Java Beans. Autores. Autores. Cláudio Geyer Marcelo de Medeiros Soares. 28/4/2005 Pg. 1. Informática UFRGS. Informática UFRGS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Java Beans. Autores. Autores. Cláudio Geyer Marcelo de Medeiros Soares. 28/4/2005 Pg. 1. Informática UFRGS. Informática UFRGS"

Transcrição

1 Java Beans Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Beans 1 Autores Autores Cláudio Geyer Marcelo de Medeiros Soares Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Beans 2 Pg. 1 1

2 Local Local Instituto de disciplina: Programação Distribuída e Paralela ano: 1998/1 revisões: 2000, 2001, 2002 Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Beans 3 Súmula Súmula JavaBeans características arquitetura classes propriedades eventos programação outros recursos Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Beans 4 Pg. 2 2

3 Definição Java Beans Modelo de componentes independente de plataforma Componente reusável de software pode ser visualmente manipulado por uma ferramenta de construção de programas. Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Beans 5 JavaBeans- - Características Portabilidade Suporta interoperabilidade com outras plataformas OpenDoc e ActiveX. API uniforme Simplicidade Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Beans 6 Pg. 3 3

4 JavaBeans- - Características Granularidade de componentes Reusabilidade Extende a noção de write once run anywhere incluindo reuse everywhere. Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Beans 7 JavaBeans - Características Design-Time X Run-Time Segurança Ativação local Beans invisíveis Multi-Threading Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Beans 8 Pg. 4 4

5 JavaBeans em ambiente distribuído JavaBeans JDBC Database protocol Database Server JavaBeans IIOP CORBA Server JavaBeans RMI Java Server Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Beans 9 Arquitetura JavaBeans Arquitetura JavaBeans JDK como framework de componentes Apresentação visual: Java Foundation Classes (AWT, 2D e Swing) Eventos modelo de delegação de eventos Propriedades identificação do estado do componente Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Beans 10 Pg. 5 5

6 Arquitetura JavaBeans Introspecção Classes reflection Persistência Serialização, Jar Customização editores de propriedades, wizards. Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Beans 11 Classes JavaBeans Suporte a Beans em run-time a partir da versão JDK 1.1 permite a criação de Beans suporte à obtenção de informações sobre o ambiente de execução do bean. Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Beans 12 Pg. 6 6

7 Classes JavaBeans Suporte à introspecção São usadas pelas ferramentas para descobrir (do bean) o ícone os métodos as propriedades Eventos Suporte a propriedades ajudam no gerenciamento das propriedades do bean. Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Beans 13 Classes JavaBeans Versões 1.2 e outras Melhor suporte à semântica de applet Agregação / delegação de objetos Melhor suporte em tempo de design Serviços e protocolo de Bean-container Drag-and-Drop Mecanismo UDT Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Beans 14 Pg. 7 7

8 Propriedades Propriedades simples public <PropertyType> getxxx(); public void setxxx(<propertytype> value); Propriedades booleanas public Boolean isxxx(); public void setxxx(boolean value); Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Beans 15 Propriedades Propriedades indexadas public <PropertyType>[ ] getxxx(); public void setxxx(<propertytype>[ ] values); public <PropertyType> getxxx(int index); public void setxxx(int index, <PropertyType> value); Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Beans 16 Pg. 8 8

9 Propriedades ativas Bound properties Dispara um evento quando o seu valor é alterado. O bean deve prover os seguintes métodos para adicionar e remover listeners void addpropertychangelistener (PropertyChangeListener l); void removepropertychangelistener (PropertyChangeListener l); É suficiente chamar o método já existente A especificação JavaBeans 1.01 permite adicionar um listener para uma determinada propriedade Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Beans 17 Propriedades ativas Constrained properties também informa quando da mudança em uma propriedade mas deve primeiro validar a mudança. Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Beans 18 Pg. 9 9

10 Propriedades ativas Constrained properties Qualquer subscriber pode interromper a mudança gerando uma PropertyVetoException Nesse caso, deve ser restaurado o valor original da propriedade. Adição e remoção de listeners void addvetoablechangelistener (VetoableChangeListener l); void removevetoablechangelistener (VetoableChangeListener l); Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Beans 19 Exemplo SimpleBean tutorial SDK (junho de 2002) código import java.awt.*; import java.io.serializable; Exemplo Bean Simples public class SimpleBean extends Canvas implements Serializable { // Construtor inicializa propriedades herdadas public SimpleBean() { setsize(60, 40); setbackground(color.red); } } Canvas possui duas (ao menos) propriedades Size e background Com métodos set Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Beans 20 Pg

11 Exemplo Bound Properties Conceitos Bound Properties quando propriedade é alterada evento é enviado a ouvidores (listeners) Bean deve manter lista de ouvidores p evento write evento listener 1 listener 2 Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Beans 21 Exemplo Bound Properties Conceitos Bound Properties classe PropertyChangeSupport métodos para adicionar e remover ouvidores método para enviar PropertyChangeEvent objeto aos ouvidores quando propriedade é alterada Bean deve herdar esse classe ou usá-la como interna interface PropertyChangeListener método propertychange chamado quando propriedade é alterada ouvidor deve implementar interface e método Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Beans 22 Pg

12 Exemplo Bound Properties Implementando um Bean com propriedade amarrada importar pacote java.beans acesso a classe PropertyChange.Support instanciar um objeto PropertyChangeSupport private PropertyChangeSupport changes = new PropertyChangeSupport(this); objeto mantem lista de ouvidores envia eventos de atualizações de propriedades Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Beans 23 Exemplo Bound Properties Implementando um Bean com... implementar métodos para adição e remoção de ouvidores simplesmente encapsular chamadas ao changes public void addpropertychangelistener( PropertyChangeListener l) { changes.addpropertychangelistener(l); } public void removepropertychangelistener( PropertyChangeListener l) { changes.removepropertychangelistener(l); } Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Beans 24 Pg

13 Exemplo Bound Properties Implementando um Bean com... modificar método de atualização da propriedade para enviar eventos aos ouvidores exemplo: método para atualizar a propriedade Label guarda-se o valor antigo, necessário ao método abaixo chama-se o método firepropertychange, passando propriedade valor antigo valor atual se os argumentos forem primitivos transformá-los em objetos (wrapper version) Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Beans 25 Implementando um Bean com... Exemplo Bound Properties modificar método de atualização da propriedade o método firepropertychange empacota seus argumentos em objeto PropertyChangeEvent chama propertychange em cada ouvidor public void setlabel(string newlabel) { String oldlabel = label; label = newlabel; sizetofit(); changes.firepropertychange("label", oldlabel, newlabel); } Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Beans 26 Pg

14 Exemplo Bound Properties Implementando um Bean com... implementando ouvidores implementar interface PropertyChangeListener implementar método public abstract void propertychange( PropertyChangeEvent evt) chamado pelo Bean via método fire ação necessária ao receber evento freqüentemente atualizar uma propriedade local Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Beans 27 Exemplo com Constrained Properties Conceitos de Constrained Properties constrained qualquer alteração pode ser vetada por um ouvidor passos evento é enviado pelo método firepropertychange alteração é feita após evento esse chama método vetoablechange bean espera vetos se houver um veto normalmente deve-se reverter alteração nos ouvidores com mesmo método vetoablechange Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Beans 28 Pg

15 Exemplo com Constrained Properties Conceitos de Constrained Properties classe VetoableChangeSupport implementa recursos acima adiciona e remove ouvidores método firepropertychange envia PropertyChangeEvent interface VetoableChangeListener método void vetoablechange(propertychangeevent evt) throws PropertyVetoException; recebe eventos enviados pelo firepropertychange Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Beans 29 Exemplo com Constrained Properties Implementando Bean com Constrained Properties pacote java.beans classe VetoableChangeSupport instanciar objeto da classe acima private VetoableChangeSupport vetos = new VetoableChangeSupport(this); Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Beans 30 Pg

16 Exemplo com Constrained Properties Implementando Bean com Constrained Properties public void addvetoablechangelistener( VetoableChangeListener l) { vetos.addvetoablechangelistener(l); } public void removevetoablechangelistener( VetoableChangeListener l) { vetos.removevetoablechangelistener(l); } Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Beans 31 Exemplo com Constrained Properties Implementando Bean com Constrained Properties implementar método de atualização da propriedade: set public void setpriceincents(int newpriceincents) throws PropertyVetoException { int oldpriceincents = ourpriceincents; // First tell the vetoers about the change. // If anyone objects, we don't catch the exception // but just let if pass on to our caller. vetos.firevetoablechange("priceincents", new Integer(oldPriceInCents), new Integer(newPriceInCents)); // No-one vetoed, so go ahead and make the change. ourpriceincents = newpriceincents; changes.firepropertychange("priceincents", new Integer(oldPriceInCents), new Integer(newPriceInCents)); } Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Beans 32 Pg

17 Exemplo com Constrained Properties Implementando Bean com Constrained Properties ouvidores implementar interface VetoableChangeListener implementar método void vetoablechange(propertychangeevent evt) throws PropertyVetoException; Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Beans 33 Escrevendo Beans portáveis Usar nomeação padrão para as propriedades Reservar os nomes de métodos get e set para propriedades Utilizar Two-phase commit para atualizar propriedades constrained Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Beans 34 Pg

18 Eventos Sinalizam uma mudança de estado do bean Maneira de informar partes interessadas que alguma coisa aconteceu Modelo de delegação de eventos -> publish-andsubscribe Event Sources Event Objects Event Listeners Evento para todas ocasiões: ActionEvent Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Beans 35 Eventos - nomeação padrão Multicast Events public void add<eventlistenertype> (<EventListenerType> a); public void remove<eventlistenertype>(<eventlistenertype> a); Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Beans 36 Pg

19 Eventos - nomeação padrão Unicast Events public void add<eventlistenertype> (<EventListenerType> a) throws java.util.toomanylistenersexception; public void remove<eventlistenertype> (<EventListenerType> a); Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Beans 37 Escrevendo beans portáveis Usar nomeação padrão Descrever completamente o estado do evento Criar uma hierarquia de event listeners Agrupar eventos relacionados em um único listener Utilizar eventos padrão AWT quando possível Prover event adapters Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Beans 38 Pg

20 Introspecção Capacidade de descobrir que propriedades, eventos e métodos um bean possui É adquirida através da utilização de uma nomeação padrão Pode-se prover uma interface BeanInfo para controlar que informações são disponibilizadas pelo bean Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Beans 39 Customização Personalização da aparência e comportamento de um bean Editores de propriedades, wizards Armazenamento das alterações do usuário mecanismos de persistência Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Beans 40 Pg

21 Persistência Armazenamento e recuperação de estado de um bean Adquirida através do mecanismo de serialização de Java Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Beans 41 Persistência Interface Serializable provê serialização padrão private void writeobject(objectoutputstream out) throws IOException; private void readobject(objectinputstream in) throws IOException; Interface Externalizable permite o controle do processo de serialização Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Beans 42 Pg

22 Java Archiver Tecnologia usada par agrupar classes objetos serializados imagens arquivos de ajuda e outros recursos como classes de design-time Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Beans 43 Java Archiver Permite compressão de múltiplos arquivos. Segurança e autenticação Conteúdo auto-descritivo Suportado por HTML e browsers Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Beans 44 Pg

23 Manifest file Descrição do conteúdo de um.jar Exemplo: Manifest version 1.0 Name: SmileyBean.class Java-Bean: True Design-Time-Only: False Depends-On: SmileyEventAdapter.class Depends-On: Smiley1.ser Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Beans 45 Beans Development Kit Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Beans 46 Pg

24 Enterprise JavaBeans EJB - Enterprise Java Beans Especificação de uma arquitetura de componentes serverside para a plataforma Java Define um padrão para implementar regras de negócio em aplicações multi-camadas como componentes reusáveis Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Beans 47 Benefícios Produtividade Escalabilidade Gerenciamento automático de transações - JTS Suporte a transações distribuídas Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Beans 48 Pg

25 Benefícios Integração com CORBA Aceitação da indústria Desvantagem: desenvolvimento mais complexo Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Beans 49 Entidades da arquitetura Componentes - JavaBeans EntityBeans SessionBeans Servidores Clientes Containers - gerenciamento de transações, segurança e ciclo de vida dos componentes Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Beans 50 Pg

26 SessionBeans Seu ciclo de vida é igual ao do cliente é uma extensão do cliente É destruído quando o servidor EJB cai o cliente deverá estabelecer um novo objeto de sessão Não representa dados que são armazenados em um banco de dados Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Beans 51 EntityBeans Suporta acesso compartilhado por vários clientes Participa de transações Representa dados em um Banco de Dados Seu ciclo de vida é igual ao de um dado em um Banco de Dados Sobrevive a quedas do servidor Refere-se a um objeto persistente Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Beans 52 Pg

27 Referências Orfali, R., Harkey, D.: Client-Server Programming with Java and CORBA - 2a. Edição. Tutoriais e material disponível em: java.sun.com Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Beans 53 Pg

28 This document was created with Win2PDF available at The unregistered version of Win2PDF is for evaluation or non-commercial use only.

Enterprise Java Bean. Enterprise JavaBeans

Enterprise Java Bean. Enterprise JavaBeans Enterprise Java Bean Introdução Elementos do Modelo Enterprise JavaBeans A especificação do Enterprise JavaBeansTM (EJB) define uma arquitetura para o desenvolvimento de componentes de software distribuídos

Leia mais

J2EE. J2EE - Surgimento

J2EE. J2EE - Surgimento J2EE Java 2 Enterprise Edition Objetivo: Definir uma plataforma padrão para aplicações distribuídas Simplificar o desenvolvimento de um modelo de aplicações baseadas em componentes J2EE - Surgimento Início:

Leia mais

Tecnologia Java. Daniel Destro do Carmo Softech Network Informática daniel@danieldestro.com.br

Tecnologia Java. Daniel Destro do Carmo Softech Network Informática daniel@danieldestro.com.br Tecnologia Java Daniel Destro do Carmo Softech Network Informática daniel@danieldestro.com.br Origem da Tecnologia Java Projeto inicial: Oak (liderado por James Gosling) Lançada em 1995 (Java) Tecnologia

Leia mais

Como criar um EJB. Criando um projeto EJB com um cliente WEB no Eclipse

Como criar um EJB. Criando um projeto EJB com um cliente WEB no Eclipse Como criar um EJB Criando um projeto EJB com um cliente WEB no Eclipse Gabriel Novais Amorim Abril/2014 Este tutorial apresenta o passo a passo para se criar um projeto EJB no Eclipse com um cliente web

Leia mais

Arquitetura JEE Introdução à Camada de Negócios: Enterprise Java Beans (EJB) Marcos Kalinowski (kalinowski@ic.uff.br)

Arquitetura JEE Introdução à Camada de Negócios: Enterprise Java Beans (EJB) Marcos Kalinowski (kalinowski@ic.uff.br) Arquitetura JEE Introdução à Camada de Negócios: Enterprise Java Beans (EJB) (kalinowski@ic.uff.br) Agenda Arquiteturas Web em Java (Relembrando) Arquitetura Java EE Introdução a Enterprise Java Beans

Leia mais

Enterprise Java Beans

Enterprise Java Beans Enterprise Java Beans Prof. Pasteur Ottoni de Miranda Junior DCC PUC Minas Disponível em www.pasteurjr.blogspot.com 1-O que é um Enterprise Java Bean? O Entertprise Java Bean (EJB) é um componente server-side

Leia mais

ENTERPRISE JAVABEANS 3. Msc. Daniele Carvalho Oliveira

ENTERPRISE JAVABEANS 3. Msc. Daniele Carvalho Oliveira ENTERPRISE JAVABEANS 3 Msc. Daniele Carvalho Oliveira Apostila Servlets e JSP www.argonavis.com.br/cursos/java/j550/index.html INTRODUÇÃO Introdução Enterprise JavaBeans é um padrão de modelo de componentes

Leia mais

J2EE TM Java 2 Plataform, Enterprise Edition

J2EE TM Java 2 Plataform, Enterprise Edition CURSO DE GRADUAÇÃO J2EE TM Java 2 Plataform, Enterprise Edition Antonio Benedito Coimbra Sampaio Junior abc@unama.br OBJETIVOS DO CURSO Capacitar os alunos no desenvolvimento de aplicações para a WEB com

Leia mais

UNIDADE IV ENTERPRISE JAVABEANS

UNIDADE IV ENTERPRISE JAVABEANS UNIDADE IV ENTERPRISE JAVABEANS MODELO J2EE COMPONENTES DE Camada de Negócios NEGÓCIOS JAVA SERVLET, JSP E EJB Nos capítulos anteriores, foi mostrado como desenvolver e distribuir aplicações servlet e

Leia mais

Padrão Arquitetura em Camadas

Padrão Arquitetura em Camadas Padrão Arquitetura em Camadas Universidade Católica de Pernambuco Ciência da Computação Prof. Márcio Bueno poonoite@marciobueno.com Fonte: Material da Profª Karina Oliveira Definição Estimula a organização

Leia mais

Fundamentos de Java. Prof. Marcelo Cohen. 1. Histórico

Fundamentos de Java. Prof. Marcelo Cohen. 1. Histórico Fundamentos de Java Prof. Marcelo Cohen 1. Histórico 1990 linguagem Oak; desenvolvimento de software embutido para eletrodomésticos S.O. para o controle de uma rede de eletrodomésticos o surgimento da

Leia mais

EJB. Session Beans. J2EE (C. Geyer) Introdução a SessionBean 1

EJB. Session Beans. J2EE (C. Geyer) Introdução a SessionBean 1 EJB Session Beans J2EE (C. Geyer) Introdução a SessionBean 1 Autores! Autores " Cláudio Geyer " Eduardo Studzinski Estima de Castro (EJB 3.0) " Gisele Pinheiro Souza (EJB 3.0) J2EE (C. Geyer) Introdução

Leia mais

Introdução ao kit J2EE SDK (Sun)

Introdução ao kit J2EE SDK (Sun) Introdução ao kit J2EE SDK (Sun) J2EE (C. Geyer) Introdução ao J2EESDK 1 Autoria Autores C. Geyer Local Instituto de 1a versão: 2002 cursos: J2EE (C. Geyer) Introdução ao J2EESDK 2 Súmula Súmula objetivos

Leia mais

Informática UFRGS. Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) J2EE EJBs 1

Informática UFRGS. Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) J2EE EJBs 1 EJB Introdução Versão Atual (maio/06): 3.0 Versão anterior: 2.1 Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) J2EE EJBs 1 Autores Autores Cláudio Geyer Eduardo Studzinski Estima de Castro Gisele Pinheiro

Leia mais

Aplicação da Arquitetura Multicamadas Utilizando Java. Raquel Schlickmann Orientador: Marcel Hugo

Aplicação da Arquitetura Multicamadas Utilizando Java. Raquel Schlickmann Orientador: Marcel Hugo Aplicação da Arquitetura Multicamadas Utilizando Java Raquel Schlickmann Orientador: Marcel Hugo Roteiro Introdução Histórico da Arquitetura de Software Enterprise JavaBeans - EJB Voyager Implementação

Leia mais

Uma Introdução à Arquitetura CORBA. O Object Request Broker (ORB)

Uma Introdução à Arquitetura CORBA. O Object Request Broker (ORB) Uma Introdução à Arquitetura Francisco C. R. Reverbel 1 Copyright 1998-2006 Francisco Reverbel O Object Request Broker (ORB) Via de comunicação entre objetos (object bus), na arquitetura do OMG Definido

Leia mais

Desenvolvendo Aplicações Web com NetBeans

Desenvolvendo Aplicações Web com NetBeans Desenvolvendo Aplicações Web com NetBeans Aula 3 Cap. 4 Trabalhando com Banco de Dados Prof.: Marcelo Ferreira Ortega Introdução O trabalho com banco de dados utilizando o NetBeans se desenvolveu ao longo

Leia mais

Aplicações Distribuídas Cliente/ Servidor Corporativas

Aplicações Distribuídas Cliente/ Servidor Corporativas Aplicações Distribuídas Cliente/ Servidor Corporativas Introdução Desenvolver e distribuir Servlets e aplicativos EJB. Desenvolver e distribuir aplicativos Enterprise JavaBeans (EJB). Introdução Simples

Leia mais

Web Technologies. Tópicos da apresentação

Web Technologies. Tópicos da apresentação Web Technologies Tecnologias de Middleware 2004/2005 Hugo Simões hsimoes@di.fc.ul.pt 1 A Web Tópicos da apresentação Tecnologias Web para suporte a clientes remotos (Applets,CGI,Servlets) Servidores Aplicacionais

Leia mais

Sistemas Distribuídos

Sistemas Distribuídos Sistemas Distribuídos Marcelo Lobosco DCC/UFJF Comunicação em Sistemas Distribuídos Aula 06 Agenda Modelo Cliente-Servidor (cont.) Invocação Remota de Método (Remote Method Invocation RMI) Visão Geral

Leia mais

Curso de Aprendizado Industrial Desenvolvedor WEB

Curso de Aprendizado Industrial Desenvolvedor WEB Curso de Aprendizado Industrial Desenvolvedor WEB Disciplina: Programação Orientada a Objetos II Professor: Cheli dos S. Mendes da Costa Servidor de Aplicações WEB Tomcat Servidor Tomcat Foi desenvolvido

Leia mais

PadrãoIX. Módulo II JAVA. Marcio de Carvalho Victorino. Servlets A,L,F,M

PadrãoIX. Módulo II JAVA. Marcio de Carvalho Victorino. Servlets A,L,F,M JAVA Marcio de Carvalho Victorino 1 Servlets 2 1 Plataforma WEB Baseada em HTTP (RFC 2068): Protocolo simples de transferência de arquivos Sem estado (não mantém sessão aberta) Funcionamento (simplificado):

Leia mais

Especialização em Engenharia de Software - CEUT

Especialização em Engenharia de Software - CEUT Até aqui Programação com interfaces gráficas Sérgio Soares scbs@cin.ufpe.br Criamos a infra-estrutura para a aplicação bancária classes que representam os tipos de conta classe que implementa regras de

Leia mais

Sistemas Distribuídos na WEB (Plataformas para Aplicações Distribuídas) Sumário. Java 2 Enterprise Edition. J2EE (Java 2 Enterprise Edition)

Sistemas Distribuídos na WEB (Plataformas para Aplicações Distribuídas) Sumário. Java 2 Enterprise Edition. J2EE (Java 2 Enterprise Edition) Sistemas Distribuídos na WEB (Plataformas para Aplicações Distribuídas) J2EE () Sumário Introdução J2EE () APIs J2EE Web Container: Servlets e JSP Padrão XML 2 J2EE é Uma especificação para servidores

Leia mais

Alocação Dinâmica e Transparente de Computadores Ociosos em Java

Alocação Dinâmica e Transparente de Computadores Ociosos em Java Alocação Dinâmica e Transparente de Computadores Ociosos em Java Márcia Cristina Cera, Rodrigo Righi e Marcelo Pasin {cera, rodrigor, pasin}@inf.ufsm.br Universidade Federal de Santa Maria - UFSM Laboratório

Leia mais

Java 2 Enterprise Edition

Java 2 Enterprise Edition Java 2 Enterprise Edition Pablo Vieira Florentino 8/11/2006 Contexto Linguagem Java A linguagem Java é Orientada a Objetos Influenciada diretamente por C++ e Eiffel, a linguagem segue a grande tendência

Leia mais

Enterprise JavaBeans. Java Deployment Course. por Jorge H. C. Fernandes (jhcf@di.ufpe.br) DI-UFPE Julho de 1999

Enterprise JavaBeans. Java Deployment Course. por Jorge H. C. Fernandes (jhcf@di.ufpe.br) DI-UFPE Julho de 1999 Enterprise JavaBeans Java Deployment Course por Jorge H. C. Fernandes (jhcf@di.ufpe.br) DI-UFPE Julho de 1999 Enterprise JavaBeans Java Deployment Course Copyright 1999 by Jorge H. C. Fernandes (jhcf@di.ufpe.br)

Leia mais

Linguagem de Programação JAVA. Professora Michelle Nery Nomeclaturas

Linguagem de Programação JAVA. Professora Michelle Nery Nomeclaturas Linguagem de Programação JAVA Professora Michelle Nery Nomeclaturas Conteúdo Programático Nomeclaturas JDK JRE JEE JSE JME JVM Toolkits Swing AWT/SWT JDBC EJB JNI JSP Conteúdo Programático Nomenclatures

Leia mais

RMI/JNDI - Fundamentos

RMI/JNDI - Fundamentos c o l u n a Professor J RMI/JNDI - Fundamentos Um exemplo prático do que são e de como funcionam RMI e JNDI Roberto Vezzoni (roberto.vezzoni@gmail.com): SCJP, faz Ciência da Computação na Faesa e atua

Leia mais

EMENTA DO CURSO. Tópicos:

EMENTA DO CURSO. Tópicos: EMENTA DO CURSO O Curso Preparatório para a Certificação Oracle Certified Professional, Java SE 6 Programmer (Java Básico) será dividido em 2 módulos e deverá ter os seguintes objetivos e conter os seguintes

Leia mais

Arquitetura de Aplicações JSP/Web. Padrão Arquitetural MVC

Arquitetura de Aplicações JSP/Web. Padrão Arquitetural MVC Arquitetura de Aplicações JSP/Web Padrão Arquitetural MVC Arquitetura de Aplicações JSP/Web Ao projetar uma aplicação Web, é importante considerála como sendo formada por três componentes lógicos: camada

Leia mais

Desenvolvimento de aplicações Web. Java Server Pages

Desenvolvimento de aplicações Web. Java Server Pages Desenvolvimento de aplicações Web Java Server Pages Hamilton Lima - athanazio@pobox.com 2003 Como funciona? Servidor web 2 Internet 1 Browser 3 Arquivo jsp 4 JSP Compilado 2 Passo a passo 1 browser envia

Leia mais

Lidando de Forma Eficiente com Validações Locais de Objetos

Lidando de Forma Eficiente com Validações Locais de Objetos Lidando de Forma Eficiente com Validações Locais de Objetos Aprenda a construir um mini-framework para validar objetos locais sem afetar a complexidade do código. Autor Paulo César M. N. A. Coutinho (pcmnac@gmail.com):

Leia mais

Programação Web Aula 12 - Java Web Software

Programação Web Aula 12 - Java Web Software Programação Web Aula 12 - Java Web Software Bruno Müller Junior Departamento de Informática UFPR 25 de Maio de 2015 1 Java 2 Java Web Software 3 Servlets Modelo de Trabalho Funcionamento API Java Código

Leia mais

Programação de Computadores - I. Profª Beatriz Profº Israel

Programação de Computadores - I. Profª Beatriz Profº Israel Programação de Computadores - I Profª Beatriz Profº Israel A linguagem JAVA A linguagem Java O inicio: A Sun Microsystems, em 1991, deu inicio ao Green Project chefiado por James Gosling. Projeto que apostava

Leia mais

Como foi exposto anteriormente, os processos podem ter mais de um fluxo de execução. Cada fluxo de execução é chamado de thread.

Como foi exposto anteriormente, os processos podem ter mais de um fluxo de execução. Cada fluxo de execução é chamado de thread. 5 THREADS Como foi exposto anteriormente, os processos podem ter mais de um fluxo de execução. Cada fluxo de execução é chamado de thread. 5.1 VISÃO GERAL Uma definição mais abrangente para threads é considerá-lo

Leia mais

Entity Beans. Introdução Entity Beans BMP

Entity Beans. Introdução Entity Beans BMP Entity Beans Introdução Entity Beans BMP Agenda Conceitos básicos de persistência Definição de entity beans Recursos Conceitos de programação Típos de entity beans Exemplos de entity beans usando Bean-

Leia mais

Desenvolvendo aplicações desktop em Java: presente e futuro

Desenvolvendo aplicações desktop em Java: presente e futuro Desenvolvendo aplicações desktop em Java: presente e futuro Michael Nascimento Santos Conexão Java 2006 Michael Nascimento Santos 7 anos de experiência com Java Expert nas JSRs 207, 250, 270 (Java 6),

Leia mais

Descrição. Implementação. Departamento de Informática e Estatística Universidade Federal de Santa Catarina LAB 4 Transferência de Arquivos

Descrição. Implementação. Departamento de Informática e Estatística Universidade Federal de Santa Catarina LAB 4 Transferência de Arquivos Departamento de Informática e Estatística Universidade Federal de Santa Catarina LAB 4 Transferência de Arquivos Descrição Implemente nesta atividade de laboratório um programa em Java utilizando threads

Leia mais

UFG - Instituto de Informática

UFG - Instituto de Informática UFG - Instituto de Informática Especialização em Desenvolvimento de Aplicações Web com Interfaces Ricas EJB 3.0 Prof.: Fabrízzio A A M N Soares professor.fabrizzio@gmail.com Aula 6 EJB Enterprise Java

Leia mais

Sistemas Distribuídos e Tolerância a Falhas Mestrado em Engenharia Informática 1ª ano / 2ª semestre

Sistemas Distribuídos e Tolerância a Falhas Mestrado em Engenharia Informática 1ª ano / 2ª semestre Sistemas Distribuídos e Tolerância a Falhas Mestrado em Engenharia Informática 1ª ano / 2ª semestre Prática: 1 - A plataforma JEE (Java Enterprise Edition) UBI, DI, Paula Prata SDTF T01 1 Arquitectura

Leia mais

Linguagem de Programação JAVA. Técnico em Informática Professora Michelle Nery

Linguagem de Programação JAVA. Técnico em Informática Professora Michelle Nery Linguagem de Programação JAVA Técnico em Informática Professora Michelle Nery Agenda Regras paravariáveis Identificadores Válidos Convenção de Nomenclatura Palavras-chaves em Java Tipos de Variáveis em

Leia mais

PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS -INTERFACES GRÁFICAS. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br

PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS -INTERFACES GRÁFICAS. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS -INTERFACES GRÁFICAS Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br ROTEIRO 2. Programação visual com a IDE Netbeans Projetos Tipos de projetos Desenvolvimento

Leia mais

Arquitetura de uma Webapp

Arquitetura de uma Webapp Arquitetura de uma Webapp Arquitetura J2EE Containers e componentes MVC: introdução Frederico Costa Guedes Pereira 2006 fredguedespereira@gmail.com Plataforma J2EE World Wide Web e a Economia da Informação

Leia mais

Manual do Desenvolvedor Criptografia de Arquivos do WebTA

Manual do Desenvolvedor Criptografia de Arquivos do WebTA Manual do Desenvolvedor Criptografia de Arquivos do WebTA Versão 1.4 Índice 1. Objetivo..3 2. Processo..3 3. API de Criptografia - Biblioteca Java..4 3.1 WEBTACryptoUtil..4 3.1.1 decodekeyfile..4 3.1.2

Leia mais

Criando documentação com javadoc

Criando documentação com javadoc H Criando documentação com javadoc H.1 Introdução Neste apêndice, fornecemos uma introdução a javadoc ferramenta utilizada para criar arquivos HTML que documentam o código Java. Essa ferramenta é usada

Leia mais

Criando extensões para o BrOffice.org usando Java e NetBeans

Criando extensões para o BrOffice.org usando Java e NetBeans Criando extensões para o BrOffice.org usando Java e NetBeans 16 de setembro de 2009 William D. Colen M. Silva Engenharia da Computação Poli USP 2002-2006 Mestrando Ciência da Computação IME USP 2009 Desenvolvedor

Leia mais

Bruce Eckel, Thinking in Java, 4th edition, PrenticeHall, New Jersey, cf. http://mindview.net/books/tij4. jvo@ualg.pt José Valente de Oliveira 16-1

Bruce Eckel, Thinking in Java, 4th edition, PrenticeHall, New Jersey, cf. http://mindview.net/books/tij4. jvo@ualg.pt José Valente de Oliveira 16-1 Streams III Bruce Eckel, Thinking in Java, 4th edition, PrenticeHall, New Jersey, cf. http://mindview.net/books/tij4 jvo@ualg.pt José Valente de Oliveira 16-1 Previously: Serializing a collection public

Leia mais

Programação por Objectos. Java

Programação por Objectos. Java Programação por Objectos Java Parte 2: Classes e objectos LEEC@IST Java 1/24 Classes (1) Sintaxe Qualif* class Ident [ extends IdentC] [ implements IdentI [,IdentI]* ] { [ Atributos Métodos ]* Qualif:

Leia mais

THREADS EM JAVA. George Gomes Cabral

THREADS EM JAVA. George Gomes Cabral THREADS EM JAVA George Gomes Cabral THREADS Fluxo seqüencial de controle dentro de um processo. Suporte a múltiplas linhas de execução permite que múltiplos processamentos ocorram em "paralelo" (em computadores

Leia mais

Programação Orientada a Objetos em Java. Threads Threads Threads. Threads

Programação Orientada a Objetos em Java. Threads Threads Threads. Threads Universidade Federal do Amazonas Departamento de Ciência da Computação IEC481 Projeto de Programas Programação Orientada a Objetos em Java Threads Threads Threads Threads Professor: César Melo Slides baseados

Leia mais

Introdução à Linguagem Java. Departamento de Informática Prof. Anselmo C. de Paiva

Introdução à Linguagem Java. Departamento de Informática Prof. Anselmo C. de Paiva Introdução à Linguagem Java Departamento de Informática Prof. Anselmo C. de Paiva Breve Histórico Sun Microsystems, 90/91: projeto de uma linguagem de programação pequena que pudesse ser usada em dispositivos

Leia mais

Exemplo 1. Um programa que cria uma instância de uma classe que herda da classe Frame

Exemplo 1. Um programa que cria uma instância de uma classe que herda da classe Frame 6. Como aplicações gráficas funcionam em Java? Todas as aplicações gráficas em Java usam instâncias de classes existentes, que por serem parte da linguagem podem ser executadas em todas as versões de Java

Leia mais

Técnicas de Programação II

Técnicas de Programação II Técnicas de Programação II Aula 03 GUI e Swing Edirlei Soares de Lima GUI Graphical User Interface A API Java fornece diversas classes destinadas a criação de interfaces gráficas.

Leia mais

Arquiteturas de Aplicações Web. Leonardo Gresta Paulino Murta leomurta@ic.uff.br

Arquiteturas de Aplicações Web. Leonardo Gresta Paulino Murta leomurta@ic.uff.br Arquiteturas de Aplicações Web Leonardo Gresta Paulino Murta leomurta@ic.uff.br Aplicações Convencionais vs. Web Aplicações convencionais Escritas usando uma linguagem de programação (ex.: Java) Sites de

Leia mais

Chamadas Remotas de Procedimentos (RPC) O Conceito de Procedimentos. RPC: Programa Distribuído. RPC: Modelo de Execução

Chamadas Remotas de Procedimentos (RPC) O Conceito de Procedimentos. RPC: Programa Distribuído. RPC: Modelo de Execução Chamadas Remotas de Chamada Remota de Procedimento (RPC) ou Chamada de Função ou Chamada de Subrotina Método de transferência de controle de parte de um processo para outra parte Procedimentos => permite

Leia mais

ARQUITETURA SISGRAD. Manual de Utilização. Versão: 2.0. Criação: 05 de julho de 2007 Autor: André Penteado

ARQUITETURA SISGRAD. Manual de Utilização. Versão: 2.0. Criação: 05 de julho de 2007 Autor: André Penteado ARQUITETURA SISGRAD Manual de Utilização Versão: 2.0 Criação: 05 de julho de 2007 Autor: André Penteado Última Revisão: 09 de outubro de 2009 Autor: Alessandro Moraes Controle Acadêmico - Arquitetura SISGRAD

Leia mais

Prof. M.Sc. Fábio Procópio Prof. M.Sc. João Maria Criação: Fev/2010

Prof. M.Sc. Fábio Procópio Prof. M.Sc. João Maria Criação: Fev/2010 Prof. M.Sc. Fábio Procópio Prof. M.Sc. João Maria Criação: Fev/2010 Primeira Dica Afirmação O que é Java? Características do Java Como Java Funciona Plataforma Java Edições Java Java SE Java EE Java ME

Leia mais

RUI ROSSI DOS SANTOS PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES EM. Java

RUI ROSSI DOS SANTOS PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES EM. Java RUI ROSSI DOS SANTOS PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES EM Java 2ª Edição n Sumário VII Sumário CAPÍTULO 1 Introdução ao Java... 1 A Origem... 2 O Caminho Para a Aprendizagem... 4 Java como Plataforma... 6 Finalidade...

Leia mais

Persistência de Objetos no SGBD PostgreSQL, Utilizando as APIs: JDBC, JDK, Swing e Design Patteners DAO.

Persistência de Objetos no SGBD PostgreSQL, Utilizando as APIs: JDBC, JDK, Swing e Design Patteners DAO. Persistência de Objetos no SGBD PostgreSQL, Utilizando as APIs: JDBC, JDK, Swing e Design Patteners DAO. Robson Adão Fagundes http://robsonfagundes.blogspot.com/ Mini curso Desenvolvimento de aplicação

Leia mais

Padrões de Projeto Implementados em Infraestrturas de Componentes

Padrões de Projeto Implementados em Infraestrturas de Componentes Padrões de Projeto Implementados em Infraestrturas de Componentes Paulo Pires paulopires@nce.ufrj.br http//genesis.nce.ufrj.br/dataware/hp/pires 1 distribuídas baseadas em componentes Comunicação transparente,

Leia mais

JAVA. Marcio de Carvalho Victorino. Interface Gráfica em Java (GUI)

JAVA. Marcio de Carvalho Victorino. Interface Gráfica em Java (GUI) JAVA Marcio de Carvalho Victorino 1 Interface Gráfica em Java (GUI) 1 2 Introdução Java fornece um forte suporte para a construção de interfaces gráficas através do pacote java.awt GUI inicial do Java:

Leia mais

WebWork 2. João Carlos Pinheiro. jcpinheiro@cefet-ma.br

WebWork 2. João Carlos Pinheiro. jcpinheiro@cefet-ma.br WebWork 2 João Carlos Pinheiro jcpinheiro@cefet-ma.br Versão: 0.5 Última Atualização: Agosto/2005 1 Agenda Introdução WebWork 2 & XWork Actions Views Interceptadores Validação Inversão de Controle (IoC)

Leia mais

Resumo: Perguntas a fazer ao elaborar um projeto arquitetural

Resumo: Perguntas a fazer ao elaborar um projeto arquitetural Resumo: Perguntas a fazer ao elaborar um projeto arquitetural Sobre entidades externas ao sistema Quais sistemas externos devem ser acessados? Como serão acessados? Há integração com o legado a ser feita?

Leia mais

Programação Orientada a Objetos JDBC Java Database Connectivity

Programação Orientada a Objetos JDBC Java Database Connectivity Especialização em Engenharia de Software Programação Orientada a Objetos JDBC Java Database Connectivity Sérgio Soares scbs@cin.ufpe.br Objetivos Apresentar os conceitos básicos da especificação de Java

Leia mais

SUMÁRIO CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO AO JAVA... 1

SUMÁRIO CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO AO JAVA... 1 SUMÁRIO CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO AO JAVA... 1 A Origem... 2 O Caminho Para a Aprendizagem... 4 Java Como Plataforma... 6 Finalidade... 9 Características... 11 Perspectivas... 13 Exercícios... 14 CAPÍTULO

Leia mais

O desenvolvimento de aplicações em Programação com Objetos. João D. Pereira Nuno Mamede

O desenvolvimento de aplicações em Programação com Objetos. João D. Pereira Nuno Mamede O desenvolvimento de aplicações em Programação com Objetos João D. Pereira Nuno Mamede Outubro de 2012 Resumo O objetivo deste documento é apresentar o modo de desenvolvimento de aplicações a usar durante

Leia mais

A ) O cliente terá que implementar uma interface remota. . Definir a interface remota com os métodos que poderão ser acedidos remotamente

A ) O cliente terá que implementar uma interface remota. . Definir a interface remota com os métodos que poderão ser acedidos remotamente Java RMI - Remote Method Invocation Callbacks Folha 9-1 Vimos, na folha prática anterior, um exemplo muito simples de uma aplicação cliente/ servidor em que o cliente acede à referência remota de um objecto

Leia mais

JPA: Persistência padronizada em Java

JPA: Persistência padronizada em Java JPA: Persistência padronizada em Java FLÁVIO HENRIQUE CURTE Bacharel em Engenharia de Computação flaviocurte.java@gmail.com Programação Orientada a Objetos X Banco de Dados Relacionais = Paradigmas diferentes

Leia mais

Orientação a Objetos em Java. Leonardo Gresta Paulino Murta leomurta@ic.uff.br

Orientação a Objetos em Java. Leonardo Gresta Paulino Murta leomurta@ic.uff.br Orientação a Objetos em Java Leonardo Gresta Paulino Murta leomurta@ic.uff.br Agenda Introdução; Orientação a Objetos; Orientação a Objetos em Java; Leonardo Murta Orientação a Objetos em Java 2 Agosto/2007

Leia mais

SUMÁRIO CAPÍTULO 1 - INTRODUÇÃO 19 CAPÍTULO 2 - CONCEITOS 25

SUMÁRIO CAPÍTULO 1 - INTRODUÇÃO 19 CAPÍTULO 2 - CONCEITOS 25 SUMÁRIO LISTA DE FIGURAS LISTA DE TABELAS LISTA DE SIGLAS E ABREVIATURAS Pág. CAPÍTULO 1 - INTRODUÇÃO 19 CAPÍTULO 2 - CONCEITOS 25 2.1 A tecnologia de orientação a objetos 25 2.1.1 Projeto de software

Leia mais

Java Spaces. Eventos. Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) JavaSpaces - Eventos V0 1

Java Spaces. Eventos. Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) JavaSpaces - Eventos V0 1 Java Spaces Eventos Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) JavaSpaces - Eventos V0 1 Autoria Autores Local Cláudio Geyer Instituto de Informática UFRGS disciplina: Programação com Objetos Distribuídos

Leia mais

Transaction Scripts: Uma Forma mais Simples de Organizar Lógica de Domínio

Transaction Scripts: Uma Forma mais Simples de Organizar Lógica de Domínio Roberto Perillo (jrcperillo@yahoo.com.br) é bacharel em Ciência da Computação e está atualmente cursando mestrado no ITA, onde já concluiu o curso de especialização em Engenharia de Software. Trabalha

Leia mais

Desenvolvimento Web TCC-00.226 Turma A-1

Desenvolvimento Web TCC-00.226 Turma A-1 Desenvolvimento Web TCC-00.226 Turma A-1 Conteúdo Arquitetura de Aplicações Distribuídas na Web Professor Leandro Augusto Frata Fernandes laffernandes@ic.uff.br Material disponível em http://www.ic.uff.br/~laffernandes/teaching/2013.2/tcc-00.226

Leia mais

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA WEB E FLEX Setembro de 2010 à Janeiro de 2011

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA WEB E FLEX Setembro de 2010 à Janeiro de 2011 CURSO DESENVOLVEDOR JAVA WEB E FLEX Setembro de 2010 à Janeiro de 2011 O curso foi especialmente planejado para os profissionais que desejam trabalhar com desenvolvimento de sistemas seguindo o paradigma

Leia mais

Prof. Fellipe Araújo Aleixo fellipe.aleixo@ifrn.edu.br

Prof. Fellipe Araújo Aleixo fellipe.aleixo@ifrn.edu.br Prof. Fellipe Araújo Aleixo fellipe.aleixo@ifrn.edu.br A arquitetura Enterprise JavaBeans é uma arquitetura de componentes para o desenvolvimento e a implantação de aplicativos de negócio distribuídos

Leia mais

Objetos Distribuídos - Programação Distribuída Orientado a Objetos. Luiz Affonso Guedes

Objetos Distribuídos - Programação Distribuída Orientado a Objetos. Luiz Affonso Guedes Objetos Distribuídos - Programação Distribuída Orientado a Objetos Luiz Affonso Guedes Introdução Conceitos básicos programação distribuída + programação orientada a objetos = Objetos distribuídos Motivação

Leia mais

Tutorial RMI (Remote Method Invocation) por Alabê Duarte

Tutorial RMI (Remote Method Invocation) por Alabê Duarte Tutorial RMI (Remote Method Invocation) por Alabê Duarte Este tutorial explica basicamente como se implementa a API chamada RMI (Remote Method Invocation). O RMI nada mais é que a Invocação de Métodos

Leia mais

J2ME, Uma Platarfoma de programação para Dispositivos Móveis

J2ME, Uma Platarfoma de programação para Dispositivos Móveis J2ME, Uma Platarfoma de programação para Dispositivos Móveis Jesseildo F. Gonçalves 07/10/2010 Jesseildo F. Gonçalves () 07/10/2010 1 / 50 1 Introdução ao J2ME História Arquitetura do J2ME MIDLets 2 RMS:

Leia mais

Guia de Fatores de Qualidade de OO e Java

Guia de Fatores de Qualidade de OO e Java Qualiti Software Processes Guia de Fatores de Qualidade de OO e Java Versã o 1.0 Este documento só pode ser utilizado para fins educacionais, no Centro de Informática da Universidade Federal de Pernambuco.

Leia mais

FBV - Linguagem de Programação II. Um pouco sobre Java

FBV - Linguagem de Programação II. Um pouco sobre Java FBV - Linguagem de Programação II Um pouco sobre Java História 1992: um grupo de engenheiros da Sun Microsystems desenvolve uma linguagem para pequenos dispositivos, batizada de Oak Desenvolvida com base

Leia mais

ÁBACO TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO LTDA.

ÁBACO TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO LTDA. 2011 ÁBACO TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO LTDA. CNPJ 37.432.689/0001-33 Inscrição Estadual: 13.137.931-3 Rua Barão de Melgaço, 3726, Centro Norte CEP 78005-300 Fone: (65) 3617-0777 / FAX: (65) 3623-0646 CUIABÁ/MT

Leia mais

Java e Banco de Dados: JDBC, Hibernate e JPA

Java e Banco de Dados: JDBC, Hibernate e JPA Java e Banco de Dados: JDBC, Hibernate e JPA 1 Objetivos Apresentar de forma progressiva as diversas alternativas de persistência de dados que foram evoluindo na tecnologia Java, desde o JDBC, passando

Leia mais

Coleções. Conceitos e Utilização Básica. c Professores de ALPRO I 05/2012. Faculdade de Informática PUCRS

Coleções. Conceitos e Utilização Básica. c Professores de ALPRO I 05/2012. Faculdade de Informática PUCRS Coleções Conceitos e Utilização Básica c Professores de ALPRO I Faculdade de Informática PUCRS 05/2012 ALPRO I (FACIN) Coleções: Básico 05/2012 1 / 41 Nota Este material não pode ser reproduzido ou utilizado

Leia mais

UNIVERSIDADE. Sistemas Distribuídos

UNIVERSIDADE. Sistemas Distribuídos UNIVERSIDADE Sistemas Distribuídos Ciência da Computação Prof. Jesus José de Oliveira Neto Web Services (continuação) WSDL - Web Service Definition Language WSDL permite descrever o serviço que será oferecido

Leia mais

TDC2012. EJB simples e descomplicado, na prática. Slide 1

TDC2012. EJB simples e descomplicado, na prática. Slide 1 TDC2012 EJB simples e descomplicado, na prática Slide 1 Palestrantes Kleber Xavier Arquiteto Senior / Globalcode kleber@globalcode.com.br Vinicius Senger Arquiteto Senior / Globalcode vinicius@globalcode.com.br

Leia mais

Java 2 Enterprise Edition Session Beans

Java 2 Enterprise Edition Session Beans Java 2 Enterprise Edition Session Beans Helder da Rocha www.argonavis.com.br 1 Session Beans São objetos de processo de negócio Implementam lógica de negócio, algoritmos, workflow Representam ações Uma

Leia mais

. (x,y) Programação III. Interface Gráfica - AWT. Interface Gráfica AWT Jocélio Passos joceliodpassos@bol.com.br

. (x,y) Programação III. Interface Gráfica - AWT. Interface Gráfica AWT Jocélio Passos joceliodpassos@bol.com.br Programação III Interface Gráfica AWT Jocélio Passos joceliodpassos@bol.com.br AWT Abstract Windowing ToolKit kit de Ferramentas Abstrato para Janelas Componentes GUI originais Pacote java.awt Deitel Capítulo

Leia mais

J530 - Enterprise JavaBeans. Introdução a EJB e Stateless. Session Beans. argonavis.com.br. Helder da Rocha (helder@acm.org)

J530 - Enterprise JavaBeans. Introdução a EJB e Stateless. Session Beans. argonavis.com.br. Helder da Rocha (helder@acm.org) J530 - Enterprise JavaBeans Introdução a EJB e Stateless Session Beans Helder da Rocha (helder@acm.org) argonavis.com.br 1 Componentes de um EJB Para que o container possa gerar o código necessário é preciso

Leia mais

Aula 09 Introdução à Java. Disciplina: Fundamentos de Lógica e Algoritmos Prof. Bruno Gomes http://www.profbrunogomes.com.br/

Aula 09 Introdução à Java. Disciplina: Fundamentos de Lógica e Algoritmos Prof. Bruno Gomes http://www.profbrunogomes.com.br/ Aula 09 Introdução à Java Disciplina: Fundamentos de Lógica e Algoritmos Prof. Bruno Gomes http://www.profbrunogomes.com.br/ Agenda da Aula Java: Sintaxe; Tipos de Dados; Variáveis; Impressão de Dados.

Leia mais

MÓDULO Programação para Web 2

MÓDULO Programação para Web 2 MÓDULO Programação para Web 2 USANDO O JSF Continuação Interdependência e Injeção Instâncias de Managed Beans podem conversar entre si para dividir o processamento das requisições dos usuários de acordo

Leia mais

Sistemas Distribuídos

Sistemas Distribuídos Sistemas Distribuídos LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Prof. Adriano Avelar Site: www.adrianoavelar.com Email: eam.avelar@gmail.com Relembrando... Mecanismos de Comunicação Middleware Cenário em uma rede Local

Leia mais

Framework. Marcos Paulo de Souza Brito João Paulo Raittes

Framework. Marcos Paulo de Souza Brito João Paulo Raittes Framework Marcos Paulo de Souza Brito João Paulo Raittes Sobre o seu surgimento A primeira versão do spring foi escrita por Rod Johnson em 2002, quando ele estava Lancando o seu livro Expert One-on-One

Leia mais

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição 2009

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição 2009 CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição 2009 O curso foi especialmente planejado para os profissionais que desejam trabalhar com desenvolvimento de sistemas seguindo o paradigma Orientado a Objetos e com o uso

Leia mais

Invocação de Métodos Remotos RMI (Remote Method Invocation)

Invocação de Métodos Remotos RMI (Remote Method Invocation) Invocação de Métodos Remotos RMI (Remote Method Invocation) Programação com Objetos Distribuídos Um sistema de objetos distribuídos permite a operação com objetos remotos A partir de uma aplicação cliente

Leia mais

Programação de Computadores - I. Profª Beatriz Profº Israel

Programação de Computadores - I. Profª Beatriz Profº Israel Programação de Computadores - I Profª Beatriz Profº Israel As 52 Palavras Reservadas O que são palavras reservadas São palavras que já existem na linguagem Java, e tem sua função já definida. NÃO podem

Leia mais

Licenciatura em Engenharia Informática PROVA DE TESTE PRÁTICO Sistemas Distribuídos I 2º Semestre, 2005/2006

Licenciatura em Engenharia Informática PROVA DE TESTE PRÁTICO Sistemas Distribuídos I 2º Semestre, 2005/2006 Departamento de Informática Faculdade de Ciências e Tecnologia UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA Licenciatura em Engenharia Informática PROVA DE TESTE PRÁTICO Sistemas Distribuídos I 2º Semestre, 2005/2006 NOTAS:

Leia mais