ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE TRAMANDAÍ. Constituem objeto dos serviços e obrigações do contratado:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE TRAMANDAÍ. Constituem objeto dos serviços e obrigações do contratado:"

Transcrição

1 PROJETO BÁSICO Projeto básico da Contratação de Serviços de: Manutenção corretiva emergencial do sistema existente, Locação de 05 novos Pontos de Monitoramento e Manutenção do sistema de vídeo monitoramento de câmeras de vigilância no Município de Tramandaí-RS. 01- Dos Serviços e Condições: Constituem objeto dos serviços e obrigações do contratado: a)prestar serviços de manutenção de toda rede óptica do sistema de circuito fechado de televisão urbano, inclusive emendas da fibra óptica em caso de rompimentos: b) Realizar visita técnica quinzenal à central de monitoramento, redes e câmeras do sistema, com objetivo de detectar pontos que possam originar falhas de funcionamento, promovendo ações corretivas, sempre que solicitado pela Brigada Militar ou pela Secretaria de Segurança Direitos Humanos e Transporte; c) Em caso de retirada da câmera para conserto seja instalado equipamento de backup, para que o equipamento não fique fora de funcionamento, até que a câmera retorne do conserto; d) Executar os serviços de manutenção com pessoal técnico, capacitado e treinado, além de ter disponível equipamentos, ferramentas e veículo devidamente equipado para atendimentos eficaz ora contratados; e) Fornecer ao Contratante, 05 novos pontos de videomonitoramento, de acordo como as especificações técnicas mínimas deste projeto básico, com garantia de equipamentos e serviços inclusos dentro do período contratual. As câmeras novas deverão ser instaladas nos seguintes locais: Av. Fernandes Bastos esquina Belém, Av. Alberto Pasqualine esquina Emancipação, Rua Mário Totta esquina Rua Santo Onofre, Av. Beira Mar esquina Av. Rubem Berta e no interior do Cemitério Municipal. Neste caso das 5 (cinco) novas câmeras a serem instaladas toda a manutenção e garantia do sistema está embutida no valor da locação, portanto a responsabilidade pelo funcionamento do sistema, troca de peças, reposições e atualizações ocorrem por conta da CONTRATADA até o final do contrato. Nesta modalidade estão inclusas todas as modalidades de manutenções preventivas e corretivas como: 1- Disponibilidade de link de internet (banda larga) de no mínimo um 1M dps para conectividade. 2- Elaboração de projeto de compartilhamento de infraestrutura, assim como a locação dos postes A garantia dos produtos e serviços está inclusa durante a vigência de todo o contrato de locação. Os serviços da CONTRATADA deverão ser efetuados na Central de Monitoramento da Brigada Militar ou em outro local em caso de mudança, previamente informado. O prazo de serviço para instalação das novas câmeras de vídeo monitoramento, bem como o prazo para manutenção das câmeras, conserto de cabos de fibra óptica ou qualquer equipamento deverá ser de no máximo 45 dias, após a assinatura do contrato. Estes pontos deverão ser posicionados dentro do trecho de fibra óptica existente no município ou possuírem visada direta com a Brigada Militar para uso de radiofrequência para a

2 transmissão das imagens; As peças e materiais que necessitem de substituição, serão fornecidos pela CONTRATADA para que esta providencie a troca e/ou reposição, inclusive os 05 pontos de videomonitoramento que terão a garantia de peças e materiais durante a validade do contrato. A CONTRATADA terá prazo de 48 horas para providenciar a troca e/ou reposição de peças e materiais disponibilizados pela CONTRATANTE. Seja disponibilizado, quando necessário, transferência dos monitores da Brigada Militar para as instalações da Secretaria de Segurança Pública/Guarda Municipal. O sistema de videomonitoramento existente hoje no Município de Tramandaí-RS, é compreendido por: a) Sala de monitoramento com 02(dois) computadores e toda infraestrutura para gerar as imagens: b) 10 (dez) câmeras externas; c)outros equipamentos tais como: postes, braços, rack, caixas de emenda. Ferragens, conversores de mídia, servidor, storage, switch, nobreaks, monitores, rede de fibra óptica. 02 Das Etapas dos Serviços: Todos os serviços deverão ser executados de acordo com o pleno atendimento deste projeto básico, estando a empresa contratada responsável pelo restabelecimento do sistema, de acordo com as condições acordadas. A CONTRATADA terá que executar as seguintes quantidade de serviços: Manutenções preventivas Visa prevenir o problema antes que ele ocorra, para tanto, é feita 2 visitas mensais periódica para avaliar a condição e desempenho dos equipamentos, bem como possíveis ameaças ao sistema. Nesta visita é efetuada a limpeza e lubrificação das câmeras de monitoramento que são cruciais para seu perfeito funcionamento. A visita deve rastrear através de um check-list o desempenho de todos os equipamentos que fazem do Projeto Básico. Manutenção Corretiva Emergencial Visa corrigir problemas in loco que já ocorreram, e tem por objetivo restabelecer o funcionamento dos equipamentos em caráter emergencial, ou seja, em até 24 horas após a abertura do chamado, quando não há necessidade de troca dos mesmos ou substituição de outras peças e/ou equipamentos. Manutenção Corretiva Definitiva Visa corrigir definitivamente problemas in-loco que já ocorreram, ou que passaram por manutenção corretiva emergencial. Esta manutenção tem um prazo de até 72 horas a partir da abertura do chamado ou realização da manutenção corretiva emergencial. Os serviços da CONTRATADA deverão ser prestados na Central de Videomonitoramento

3 localizada na sede da Brigada Militar de Tramandaí-RS. 03 Custos Estimados dos Serviços: OBJETO QUANT UN Mensal Anual Locação 5 câmera de Vídeo Mon ,00 R$10.000,00 R$ ,00 Manutenção Mensal ,00 R$10.000,00 R$ ,00 TOTAL R$ ,00 Manutenção corretiva emergencial do sistema existente: ITEM QTD DESCRIÇÃO VALOR SUBTOTAL 1 9 Caixa metálica de uso externo vídeo monit. R$ 1.248,00 R$11.232, Conversor de mídia SM 20km R$ 460,92 R$ 1.843, Caixa de emenda óptica 24FO R$ 426,66 R$ 1.706, Cabo óptico drop FIG 8 FTT SM12F COG PR R$ 4,88 R$ 2.440, Instalação e configuração do sistema R$ 2.102,60 R$10.513,00 VALOR TOTAL R$27.735,32 As parcelas de maior relevância técnica e de valor significativo serão a Locação de 5 câmeras de videomonitoramento e manutenção mensal. 04 Habilitação Técnica Para participação no processo de seleção da Empresa responsável, os interessados deverão comprovar possuir: Ferramentas e materiais necessários ao pleno atendimento deste projeto básico através de Declaração assinada pelo responsável legal da Empresa. Declaração contendo relação de Veículos disponíveis para atendimento deste contrato, inclusive caminhão com guincho/cesto para atendimento das câmeras nas vias públicas. A comprovação deverá ser realizada através de declaração da empresa interessada, com relação dos veículos (informar placas) de propriedade da empresa. Comprovar possuir registro da pessoa jurídica no CREA-RS; Comprovar possuir portaria expedida pelo grupo de supervisão GSVG, da Brigada Militar; Comprovar possuir experiência nos serviços competentes, sendo pertinente para a sua

4 comprovação a apresentação de no mínimo dois atestados de capacidade técnica, devidamente registrado em entidade competente CREA, acompanhado da respectiva CAT. Os atestados devem estar em nome dos responsáveis técnicos pela empresa licitante e da própria empresa; Os responsáveis técnicos pela empresa licitante deverão possuir NR 10 e NR 35. Os responsáveis técnicos pela empresa licitante deverão possuir certificado de treinamento expedido por fabricante de câmera IP; Comprovar possuir registro no GSVG; Deverá comprovar possuir profissional com certificado expedido por fabricante de rádio transmissão; Deverá comprovar possuir em profissional detentor de certificado de treinamento de fabricante de fibra óptica; Deverá comprovar possuir um técnico em segurança do trabalho; Comprovar ser autorizado do fabricante de câmeras tipo IP e do Software de Gerenciamento para prestar os serviços de manutenção deste contrato, através de carta de credenciamento do fabricante, encaminhada em nome desta Prefeitura Municipal. Comprovar possuir, pelo menos um engenheiro Eletricista ou Eletrônico (Responsável Técnico), através da Carteira de trabalho (ou contrato social, se sócio de empresa). Também deverá ser comprovado o seu registro junto ao CREA-RS. Comprovar possuir técnico com qualificação em eletrotécnica, eletrônica ou telecomunicações, através da carteira de trabalho (ou contrato social, se sócio de empresa). Também deverá ser comprovado o seu registro do CREA-RS. Atestado de visita técnica, expedido pelo Município de Tramandaí, assinado por engenheiro da empresa licitante, declarando que o mesmo esteve tomando conhecimento técnico do objeto a ser executado; Deverá ser comprovado através de catálogo, expedido por fabricante de sofware e hardware, de que a empresa possui sua rede de operações remotas (NOC); 05 Especificações Técnicas dos 05 novos pontos de videomonitoramento a serem inseridos no sistema existente atualmente. CÂMERA MÓVEL 05 unidades Sistema composto de 5 (cinco) câmeras Speed Dome IP 2.0 Mega Pixel com resolução em alta definição, 360º de Pan, 180º de Tilt 20x de Zoom. POSTE 9 METROS 05 unidades Poste circular de concreto, tamanho de 9,00 (nove) metros, resistência de tração de 4 KN, com sistema de aterramento interno, com 2 (duas) saídas (furações) adequadas para conexão de condutor de aterramento ao sistema de energia a ser instalado no poste.

5 O mesmo deve ter sua base concretada, com concreto usinado na composição FCK-110 ou composição in-loco (cimento/areia grossa/brita 1) afim de garantir a cura e sustentação apropriada do poste a ser instalado, tendo como finalidade a prevenção de oscilações por tração e ações do vento. RACK EXTERNO 05 unidades Pintura epóxi suporte para poste Portas arredondadas trava com dupla barra sistema de ventilação natural espaço para acomodação de um no-break e demais componentes elétricos BRAÇO DE SUSTENTAÇÃO PARA CÂMERA 05 unidades Possuir 1,5 metros; Totalmente galvanizado a fogo; Possuir pintura epóxi resistente à exposição a ambientes externos; Fabricado em tudo modular de 1,3/3 de diâmetro e espessura mínima de 2,65mm; NO-BREAK 880VA 05 unidades Potência nominal mínima em regime contínuo: 800 VA; Fator de potência mínimo: 0,7 Tensão de entrada: 115V a 220V Variação admissível na tensão de entrada: + 6% e -10%; Frequência nominal de operação: 60hz; Tensão de saída: 115V / 220V Variação admissível na tensão de saída: +/- 5%; Forma de onda na saída: senoidal por aproximação Alarme durante o ciclo de descarga da bateria e desligamento automático, quando o nível mínimo de tensão for atingido; Saída através de cinco tomadas especificação NEMA 5-15R (configuração NEMA WD1); Rendimento mínimo: 85%; Proteção contra subtensão e sobre tensão na entrada; Certificação ISO 9001; PONTO DE CONCENTRAÇÃO Características Gerais da Solução com Estação Base (ponto multiponto): As funcionalidades aqui especificadas podem ser ofertadas através de um equipamento ou conjunto de equipamentos, desde que atendam todas as exigências contidas neste documento; A solução deverá permitir método de Duplexação TDD ( Time Division Duplex) e

6 possibilidade de transmissão half-duplex ou full-duplex sobre um único canal de frequência e suporte a mais de um canal de operação dentro da banda , sem a ocorrência de interferência mútua entre os canais. Operar da faixa de frequência da banda: 5;725;850 Ghz seguindo normas ANSI (UNII) e ISM. A solução deve possuir alta capacidade NLOS ( No Line of sigth) para acesso wireless ponto multiponto. A solução deve possuir técnica de modulação OFDM. Resolução do canal da banda: 10 ou 20 Mhz. A solução deve possuir, no mínimo, dois tipos de modulação dentre as seguintes opções:bpsk, 16QAM e 64 QAM. A mudança entre as modulações deve ser dinâmica e independente para cada estação remota. A solução deverá atender a especificação par controle automático de transmissão de potência; Os equipamentos devem ter flexibilidade par atuar com características stand-alone ou chassi baseado nas configurações modulares ou escaláveis, sendo que no caso modular, este deve se adaptar a rack de 19. A solução deve vir instalada para suportar um número igual ou superior a 250 unidades remotas a serem gerenciadas para estação base. A solução deve ter como características o upgrade de software através de TFTP e/ou FTP, além de configurações de upload e download, também, através de TFTP e/ou FTP. Interfaces dos equipamentos: Ethernet 10/100 Base T, com detecção automática. As antenas das estações da base deverão ser desatachadas e o conjunto poderá ter abrangência de atendimento até 360º; Ganho das antenas: independente do ganho da antena, o raio de atuação (alcance) da rádio base (nos 360º), deverá cobrir, no mínimo, 30 km. A solução deverá atender ao padrão de comunicação de dados de múltiplo acesso: CDMACA. A solução deverá atender ao padrão de comunicação de dados para VLAN, baseado na norma IEEE 802.1Q. Possuir suporte para VLAN, incluindo as funcionalidades de Tagging e Double Tagging (Qin-Q); A solução deverá atender ao padrão de comunicação de dados para priorização de tráfego em camada 2, de acordo com a norma IEEE 802.1p; A solução deverá atender ao padrão de comunicação de dados para priorização de tráfego em camada 3, de acordo com o padrão IPToS e DiffServ (DSCP); Deve permitir gerenciamento SNMP. Deverá permitir gerenciamento via TELNET com capacidade de gerenciar o equipamento; possuir mecanismos de proteção de acesso a TELNET através de senhas; O equipamento deverá possuir software que permite a configuração e manutenção do equipamento; A solução deve ter suporte para garantir a velocidade mínima garantida e a velocidade máxima atingida de tráfego (CIR e MIR) por ponto de acesso.

7 Cada setor deverá ter a capacidade de processamento não inferior a pps (pacotes por segundo). Cada setor deverá ter a velocidade liquida não inferior a 30 Mbps. Deverá suportar criptografia AES 128 bits entre o ponto de concentração e o ponto de acesso, e executada em hardware, sem perda de performance para o setor. A alimentação dos equipamentos ativos deverá ser PoE (Power over Ethernet) ou similar. Deverá possuir analisador de espectro interno. Sensibilidade na recepção deverá ser de até 92 dbm. PONTO DE ACESSO Características Gerais da Solução com Estação Remota: As funcionalidades aqui especificadas podem ser ofertadas através de um equipamento e que atendam todas as exigências contidas neste documento; Operar na faixa de frequência da banda: Ghz seguindo normas ANSI (UNII) e ISM; A solução deve possuir alta capacidade NLOS ( No line of sight) para acesso wireless ponto multiponto; A solução deve possuir técnica de modulação OFDM; Possuir interface Ethernet: tipo 10/100 Base T, com RJ-45; Suportar a aplicações em tempo real, por exemplo, Volp; O equipamento de rádio deverá apresentar, obrigatoriamente, dispositivo de proteção contra descargas elétricas atmosféricas ( supressor de transiente, dispositivos de aterramento, etc) fornecidos pelo próprio fabricante; A solução deve implementar o Padrão IEEE 802.1Q; A solução deve implementar o Padrão IEEE 802.1p; A solução deve possuir mecanismos de proteção de acesso a TELNET através de senhas; A solução deve possuir MIB'S que podem ser inseridas em sistemas de gerenciamento; A solução deve ter capacidade de realizar o download remoto de novas versões de software; A solução deverá possuir software que permita a configuração e manutenção dos equipamentos, local e remoto; A solução deve permitir atualização de software via conexão FTP; A solução deve permitir Upload e download da configuração em um FTP Server; A alimentação dos equipamentos ativos deverá ser PoE (Power over Ethernet) ou similar; Os equipamentos devem possuir recurso visual de alinhamento com o ponto de concentração. Deve possuir filtro de endereços IP's; Deve suportar pacotes de 1600 bytes;

8 Ponto a Ponto Para o ponto/ponto CIR= Committed Information Rate: volume mínimo de informação que a rede se compromete a transmitir, em bits por segundo potência de 14 Mbps. Características Gerais de Estação Ponto a Ponto. A velocidade máxima é de 14 Mbps Velocidade de throughput máxima de 7 Mbps em cada sentido Antena de 28 dbi desatachada Tecnologia de rádio: OFDM, TDD com ATPC OFDM pode ser usado dentro NLOS Frequência: 5,725 5,850 Ghz Modulação adaptável: BPSK, QPSK, 16 QAM e 64QAM Largura de banda do canal: 20 Mhz Potência de saída da antena: -10 to 21 dbm Fonte de alimentação: VAC. Consumo: 25W Indicadores: 10 barras de display LED Cabo: CAT-5 interno/externo cabo (20, incluído) Regulamento e padrões: FCC ETSI UL Segurança Avançada: autenticação AES ou WEP 128 bit key Observação: Deverão ser previstos todos os acessórios, mastros, antenas, torres, rádios assinantes, rádios base, etc, para o perfeito funcionamento e interligação do sistema. CABOS DE FIBRAS ÓPTICAS Cabo Óptico AS-G XX FO SM Descrição dos cabos ópticos: Cabo Óptico: Conjunto constituído por fibras ópticas, tipo monomodo revestidas em acrilato, agrupadas em uma unidade básica de material termoplástico, sendo este conjunto protegido por uma capa externa de material termoplástico na cor preta. Este conjunto de fibras farão o transporte de dados necessários para o funcionamento do sistema. Aplicação: Cabo Óptico indicado para instalações aéreas e acesso ao cliente, são auto-sustentados projetados para vãos de até 80m e ventos de até 100km/h. Características Básicas: Fibras Ópticas monomodo com revestimento em acrilato e pintadas com cores. Tubo de Proteção: As fibras ópticas são agrupadas entre si de forma não aderente e protegidas por um projetado

9 para tubo de material termoplástico, preenchendo seu interior com um composto para evitar a penetração de umidade, proporcionando proteção mecânica das fibras. Elemento de Tração: Projetado para que os cabos suportem vãos de até 80 metros e resistam à ventos de até 100 km/h. Capa Externa: Camada de polietileno ou copolímero na cor preta resistente à luz solar e intempéries, aplicado sobre o conjunto, o revestimento externo deve ser retardante à chama. Definições: Carga de Operação (EDS Everyday Stress) Carga sem vento para o vão e flecha especificados. É a carga que o cabo estará submetido à maioria de sua vida útil. Esta é carga máxima que deve ser aplicada no processo de ancoragem do cabo. Carga Máxima de Operação (CMO) Carga máxima permitida considerando os efeitos de variação de temperatura, vento, vão e flecha definidas para o cabo ou especificadas pelo cliente. Deverão ser quantificados e previstos todos os acessórios ópticos necessários ao lançamento, fixação e ao funcionamento de fibras, conforme normas. CONVERSOR DE MÍDIA 08 unidades Possuir compatibilidade com os padrões IEEE Base- TX, IEEE 802.3u 100 Base-TX e 100 Base-FX; Prover a conversão de um meio entre par trançado (UTP) e fibra óptica; Possuir a função link fault pass through (LFP); Trabalhar com alcance de rede para 20 km ( em fibra óptica Mono modo SMF); Possuir conector óptico SC; Auto-detecção MDI/MDI-X par a porta (TP); Interoperável com outros equipamentos (switches); Possuir LED's para facilitar a monitoração da rede; Possuir configuração manual para a porta TP e poder suportar conexão com equipamentos desprovidos de função auto-negociação; Transparente para redes 802.1Q Tagged packets (1536 bytes); 06 Atestado Técnico / Planilha orçamentária Na apresentação dos atestados de Capacidade Técnica e Planilha orçamentária a ser fornecido pela empresa no processo licitatório a parcela de maior relevância a serem considerados na

10 análise da Capacidade Técnica serão: 6.1. Serviço de Locação de câmeras de videomonitoramento e manutenção mensal do sistema Valor significativo para parâmetro na análise: R$ ,00 serviço de Locação de câmeras de videomonitoramento e manutenção mensal do sistema. PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS 01 unidade Deverão ser prestados todos os serviços na Central de Videomonitoramento, Rede de Transmissão das imagens e Pontos de Monitoramento, incluídos todos os materiais e acessórios necessários a interligação dos equipamentos previstos, com a finalidade do funcionamento do sistema para uso da Brigada Militar de Tramandaí-RS. Tramandaí, 26 de janeiro de 2015 Belmiro Francisco da Silva Filho Engenheiro Eletricista CREA-RS D

Descritivo Técnico AirMux-200

Descritivo Técnico AirMux-200 Multiplexador Wireless Broadband -Visualização da unidade indoor IDU e unidade outdoor ODU com antena integrada- Principais Características Rádio e multiplexador wireless ponto-a-ponto com interface E1

Leia mais

Descritivo Técnico BreezeACCESS-VL

Descritivo Técnico BreezeACCESS-VL Broadband Wireless Access -Visualização da linha de produtos BreezeACCESS VL- Solução completa ponto multiponto para comunicação Wireless em ambiente que não tenha linda de visada direta, utiliza a faixa

Leia mais

Descritivo Técnico AirMux-400

Descritivo Técnico AirMux-400 Multiplexador Wireless Broadband Principais Características Rádio e Multiplexador wireless ponto-a-ponto com interface E1 e Ethernet; Opera na faixa de 2.3 a 2.5 Ghz e de 4.8 a 6 Ghz; Tecnologia do radio:

Leia mais

DIVISÃO DE MANUTENCAO DEPARTAMENTO DE MANUTENCAO DE SISTEMAS DIGITAIS. Especificações Técnicas. Rádios Banda Larga 5.8GHz e Antenas ETD- 00.

DIVISÃO DE MANUTENCAO DEPARTAMENTO DE MANUTENCAO DE SISTEMAS DIGITAIS. Especificações Técnicas. Rádios Banda Larga 5.8GHz e Antenas ETD- 00. COMPANHIA ESTADUAL DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA DIVISÃO DE MANUTENCAO DEPARTAMENTO DE MANUTENCAO DE SISTEMAS DIGITAIS Especificações Técnicas Rádios Banda Larga 5.8GHz e Antenas ETD- 00.058 Cod.

Leia mais

Manual do usuário KFSD 1120 A KFSD 1120 B

Manual do usuário KFSD 1120 A KFSD 1120 B Manual do usuário KFSD 1120 A KFSD 1120 B Conversores de mídia Fast Ethernet WDM Intelbras Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. Os conversores de mídia Intelbras

Leia mais

ENH916-NWY. Manual do Usuário

ENH916-NWY. Manual do Usuário ENH916-NWY Manual do Usuário Aviso da FCC Este equipamento foi testado e se encontra em conformidade com os limites de dispositivo digital de Classe B, de acordo com a Parte 15 das Regras de FCC. Estes

Leia mais

Switch com mínimo de 24 portas 10/100Mbps (Ethernet/Fast- Ethernet) ou velocidade superior em conectores RJ45 - POE

Switch com mínimo de 24 portas 10/100Mbps (Ethernet/Fast- Ethernet) ou velocidade superior em conectores RJ45 - POE Switch com mínimo de 24 portas 10/100Mbps (Ethernet/Fast- Ethernet) ou velocidade superior em conectores RJ45 - POE Especificações Técnicas Mínimas: 1. O equipamento deve ter gabinete único para montagem

Leia mais

ENH908-NWY. Manual do Usuário

ENH908-NWY. Manual do Usuário ENH908-NWY Manual do Usuário O dispositivo é um poderoso switch Fast Ethernet de alto desempenho, com todas as portas capazes de realizarem operações de negociação automática (NWay) de 10 ou 100 Mbps,

Leia mais

Manual de Instalação e Operação

Manual de Instalação e Operação Manual de Instalação e Operação CONVERSOR HPNA 3.1 CTS3600EC-F Versão 1.0 Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta documentação pode ser reproduzida sob qualquer forma, sem a autorização da CIANET.

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA 1. OBJETO A presente licitação tem como objeto a contratação de empresa, especializada e devidamente autorizada pela ANATEL - Agência Nacional de Telecomunicações, prestadora

Leia mais

Conversor de Mídia Intelbras KFM 112

Conversor de Mídia Intelbras KFM 112 Conversor de Mídia Intelbras KFM 112 Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. O conversor de mídia Intelbras KFM 112 é um produto com tecnologia Fast Ethernet

Leia mais

PEDIDO DE COTAÇÃO - ANEXO I

PEDIDO DE COTAÇÃO - ANEXO I Folha: 0001 001 111586 Nobreak Senoidal de Dupla Conversão de no mínimo 3.0 KVa 1. Todos os equipamentos deverão ser novos de primeiro uso e estar na linha de produção atual do fabricante; 2. A garantia

Leia mais

Conversor de Mídia Intelbras KGM 1105

Conversor de Mídia Intelbras KGM 1105 Conversor de Mídia Intelbras KGM 1105 Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. O conversor de mídia Intelbras KGM 1105 é um produto com tecnologia Gigabit Ethernet

Leia mais

Conversores de Mídia Gigabit Intelbras KGM 1105 KGS 1115. Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras.

Conversores de Mídia Gigabit Intelbras KGM 1105 KGS 1115. Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. MANUAL DO USUÁRIO Conversores de Mídia Gigabit Intelbras KGM 1105 KGS 1115 Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. Os conversores de mídia KGM 1105 e KGS 1115

Leia mais

PREGÃO PRESENCIAL N. 23/2013 ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

PREGÃO PRESENCIAL N. 23/2013 ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO 1 PREGÃO PRESENCIAL N. 23/2013 ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA Objeto PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INTERNET BANDA LARGA ATRAVÉS DE EMPRESA ESPECIALIZADA NA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE LINK DE INTERNET VIA REDE

Leia mais

Manual de Instalação e Operação

Manual de Instalação e Operação Manual de Instalação e Operação Placa Conversora de Mídia CTS500E-FR LXA e LXB Versão 1.0 Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta documentação pode ser reproduzida sob qualquer forma, sem a autorização

Leia mais

Guia do usuário. PoE 200 G

Guia do usuário. PoE 200 G Guia do usuário PoE 200 G Injetor PoE 200 G Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. O injetor PoE 200 G é compatível com o padrão IEEE 802.3af. Ele oferece até

Leia mais

RETIFICAÇÃO DO PREGÃO PRESENCIAL Nº 053/2014

RETIFICAÇÃO DO PREGÃO PRESENCIAL Nº 053/2014 Sabará, 11 de setembro de 2014 RETIFICAÇÃO DO PREGÃO PRESENCIAL Nº 053/2014 A Prefeitura Municipal de Sabará, por meio da Secretaria Municipal de Administração, resolve, por questões administrativas, retificar

Leia mais

WirelessHART Manager

WirelessHART Manager Descrição do Produto O uso de tecnologias de comunicação de dados sem fio em sistemas de automação industrial é uma tendência em crescente expansão. As vantagens do uso de tecnologia sem fio são inúmeras

Leia mais

AM@DEUS Manual do Usuário

AM@DEUS Manual do Usuário 80 P R E F Á C I O Este é um produto da marca GTS Network, que está sempre comprometida com o desenvolvimento de soluções inovadoras e de alta qualidade. Este manual descreve, objetivamente, como instalar

Leia mais

Devido ao contínuo aperfeiçoamento de nossos produtos e serviços, as especificações descritas a seguir estarão sujeitas a alterações sem prévio aviso.

Devido ao contínuo aperfeiçoamento de nossos produtos e serviços, as especificações descritas a seguir estarão sujeitas a alterações sem prévio aviso. Devido ao contínuo aperfeiçoamento de nossos produtos e serviços, as especificações descritas a seguir estarão sujeitas a alterações sem prévio aviso. Antes de utilizar o equipamento verifique a disponibilidade

Leia mais

Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA

Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA Disciplina: Redes de Computadores Prof.: Rafael Freitas Reale Aluno: Data / / Prova Final de Redes Teoria Base 1) Qual o tipo de ligação e a topologia respectivamente

Leia mais

Expansores de transmissão por Ethernet via cabo de cobre

Expansores de transmissão por Ethernet via cabo de cobre Expansores de transmissão por Ethernet via cabo de cobre Transmissão por Ethernet via cabo coaxial ou cabo Cat5 existente CopperLine é uma tecnologia avançada e exclusiva que expande redes de transmissão

Leia mais

Laudo de Viabilidade Técnica e Econômica para Rede Wireless do CDT

Laudo de Viabilidade Técnica e Econômica para Rede Wireless do CDT Laudo de Viabilidade Técnica e Econômica para Rede Wireless do CDT 1. Pré Requisitos Com base no que foi proposta, a rede wireless do Bloco K da Colina deve atender aos seguintes requisitos: Padrão IEEE

Leia mais

Orientações para implantação e uso de redes sem fio

Orientações para implantação e uso de redes sem fio Orientações para implantação e uso de redes sem fio Define requisitos e orientações técnicas para implantação e uso de redes sem fio na Universidade Estadual de Campinas. I. Introdução Este documento apresenta

Leia mais

Largura de banda e Throughput (Tanenbaum,, 2.1.2)

Largura de banda e Throughput (Tanenbaum,, 2.1.2) Largura de banda e Throughput (Tanenbaum,, 2.1.2) A largura de banda,, em termos gerais, indica a quantidade máxima de dados que podem trafegar no meio em um determinado momento. É medida em bps (bits

Leia mais

Modelo NV-EC1701 Transceptor Ethernet sobre coaxial EoC com PoE, PoE+ de Alta Potência

Modelo NV-EC1701 Transceptor Ethernet sobre coaxial EoC com PoE, PoE+ de Alta Potência NOVO! Modelo NV-EC1701 Transceptor Ethernet sobre coaxial EoC com PoE, PoE+ de Alta Potência Características: Para transmitir e receber simultaneamente (full duplex), Ethernet sobre Base T 10/100 uma distância

Leia mais

Conversor de Media 10/100Base-TX para 100Base-FX

Conversor de Media 10/100Base-TX para 100Base-FX Conversor de Media 10/100Base-TX para 100Base-FX Manual do Utilizador 1. Generalidades O IEEE802.3u Ethernet suporta dois tipos de media para ligação de rede, como por exemplo 10/100Base-TX e 100Base-FX.

Leia mais

Roteador wireless de dual band AC1750 com tecnologia StreamBoost

Roteador wireless de dual band AC1750 com tecnologia StreamBoost TEW-824DRU Roteador wireless de dual band AC1750 com tecnologia StreamBoost TEW-824DRU (v1.0r) Jogos de baixa latência/priorização de voz AC1750: 1,300 Mbps WiFi AC + bandas WiFi N de 450 Mbps Modelagem

Leia mais

Redes de Computadores IEEE 802.3

Redes de Computadores IEEE 802.3 Redes de Computadores Ano 2002 Profª. Vívian Bastos Dias Aula 8 IEEE 802.3 Ethernet Half-Duplex e Full-Duplex Full-duplex é um modo de operação opcional, permitindo a comunicação nos dois sentidos simultaneamente

Leia mais

Switch de Acesso Fast Ethernet Modelo de Referência - Cisco SRW224G4

Switch de Acesso Fast Ethernet Modelo de Referência - Cisco SRW224G4 Switch de Acesso Fast Ethernet Modelo de Referência - Cisco SRW224G4 Switch Fast Ethernet com as seguintes configurações mínimas: capacidade de operação em camada 2 do modelo OSI; 24 (vinte e quatro) portas

Leia mais

Ponte Media Converter. 10/100Base-TX para 100Base-FX. TP-to-ST/SC/VF-45/MT-RJ. Manual do usuário

Ponte Media Converter. 10/100Base-TX para 100Base-FX. TP-to-ST/SC/VF-45/MT-RJ. Manual do usuário 1 Visão geral Ponte Media Converter 1. Visão Geral 10/100Base-TX para 100Base-FX TP-to-ST/SC/VF-45/MT-RJ Manual do usuário IEEE802.3 / u Ethernet suporta dois tipos de mídia para a conexão de rede, como

Leia mais

RETIFICAÇÃO DE EDITAL DE LICITAÇÃO MODALIDADE CONCORRÊNCIA PÚBLICA Nº 005/2010

RETIFICAÇÃO DE EDITAL DE LICITAÇÃO MODALIDADE CONCORRÊNCIA PÚBLICA Nº 005/2010 RETIFICAÇÃO DE EDITAL DE LICITAÇÃO MODALIDADE CONCORRÊNCIA PÚBLICA Nº 005/2010 O MUNICÍPIO DE NOVA VENÉCIA,, pessoa jurídica de direito público interno, inscrito no CNPJ nº 27.157.428/0001-80, estabelecida

Leia mais

Gigabit Ethernet media Converter 10/100/1000M-TP para 1000M-SX/LX Manual do usuário

Gigabit Ethernet media Converter 10/100/1000M-TP para 1000M-SX/LX Manual do usuário Gigabit Ethernet media Converter 10/100/1000M-TP para 1000M-SX/LX Manual do usuário 1. Visão Geral O Gigabit Ethernet Media Converter cumpre com IEEE802.3 Normas. O conversor é projetado para converter

Leia mais

WLAN WIRELESS STATION. Manual do usuário MAIT0078R00

WLAN WIRELESS STATION. Manual do usuário MAIT0078R00 WIRELESS STATION MAIT0078R00 Manual do usuário 8 1 Especificações Técnicas PQPL-24XX CPE Proeletronic Frequência Ganho VSWR Relação Frente/costa OE/OH Polarização cruzada Impedância PQPL-2412 PQPL-2417

Leia mais

FICHA TÉCNICA PATCH PANEL 24 PORTAS C5e RoHS

FICHA TÉCNICA PATCH PANEL 24 PORTAS C5e RoHS FICHA TÉCNICA PATCH PANEL 24 PORTAS C5e RoHS 1- Aplicação: Este produto aplica-se a sistemas de cabeamento estruturado, para tráfego de voz, dados e imagens, do tipo 10BASE-T, 100BASE-Tx, 155M ATM, 4/16MB

Leia mais

Wireless. Leandro Ramos www.professorramos.com

Wireless. Leandro Ramos www.professorramos.com Wireless Leandro Ramos www.professorramos.com Redes Wireless Interferências Access-Point / ROUTER Wireless Ponto de Acesso Numa rede wireless, o hub é substituído pelo ponto de acesso (access-point em

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. Item I Switch Tipo 1 10/100 Mbps Layer 2 24 Portas

TERMO DE REFERÊNCIA. Item I Switch Tipo 1 10/100 Mbps Layer 2 24 Portas TERMO DE REFERÊNCIA Item I Switch Tipo 1 10/100 Mbps Layer 2 24 Portas Deve ser montável em rack padrão EIA 19 (dezenove polegadas) e possuir kits completos para instalação; Deve possuir, no mínimo, 24

Leia mais

Camada Física. Bruno Silvério Costa

Camada Física. Bruno Silvério Costa Camada Física Bruno Silvério Costa Sinais Limitados por Largura de Banda (a) Um sinal digital e suas principais frequências de harmônicas. (b) (c) Sucessivas aproximações do sinal original. Sinais Limitados

Leia mais

Rádios Licenciados. O que significa licenciado: Significa que requer uma licença de uso de frequência concedida pela Anatel.

Rádios Licenciados. O que significa licenciado: Significa que requer uma licença de uso de frequência concedida pela Anatel. Rádios Licenciados O que significa licenciado: Significa que requer uma licença de uso de frequência concedida pela Anatel. Qual é a vantagem: 1 Os canais em uso são registrados pela Anatel e a base de

Leia mais

Nobreak. 160 e 300 kva. senoidal on-line trifásico PERFIL PROTEÇÕES

Nobreak. 160 e 300 kva. senoidal on-line trifásico PERFIL PROTEÇÕES Nobreak senoidal on-line trifásico dupla convers o 60 a 300 kva 60 kva de 80 a 120 kva 160 e 300 kva PERFIL Os nobreaks on-line de dupla conversão da linha Gran Triphases foram desenvolvidos com o que

Leia mais

Curso de Instalação e Gestão de Redes Informáticas

Curso de Instalação e Gestão de Redes Informáticas ESCOLA PROFISSIONAL VASCONCELLOS LEBRE Curso de Instalação e Gestão de Redes Informáticas EQUIPAMENTOS PASSIVOS DE REDES Ficha de Trabalho nº2 José Vitor Nogueira Santos FT13-0832 Mealhada, 2009 1.Diga

Leia mais

Companhia Estadual de Distribuição de Energia Elétrica Divisão de Manutenção / Departamento de Manutenção de Sistemas Digitais

Companhia Estadual de Distribuição de Energia Elétrica Divisão de Manutenção / Departamento de Manutenção de Sistemas Digitais Companhia Estadual de Distribuição de Energia Elétrica Divisão de Manutenção / Departamento de Manutenção de Sistemas Digitais Especificação Técnica ETD -00.063 Materiais de telecomunicação ópticos Versão:

Leia mais

Parte II: Projeto Executivo de Implantação

Parte II: Projeto Executivo de Implantação Parte II: Projeto Executivo de Implantação IMPLANTAÇÃO DE CLUSTER PARA ATENDIMENTO À REDE INTELIG COM SOLUÇÃO MOTOROLA/CANOPY REVISÃO DO DOCUMENTO: DATA DA REVISÃO RESPONSÁVEL REVISÃO 7/02/ Gleice Guimarães

Leia mais

Série Connect. Switches e Conversores Industriais. www.altus.com.br

Série Connect. Switches e Conversores Industriais. www.altus.com.br Série Connect Switches e Conversores Industriais www.altus.com.br Conectividade e simplicidade Compacto: design robusto e eficiente para qualquer aplicação Intuitivo: instalação simplificada que possibilita

Leia mais

Switch 8 portas GTS Network 73.2108K Manual do Usuário

Switch 8 portas GTS Network 73.2108K Manual do Usuário Switch 8 portas GTS Network 73.2108K Manual do Usuário P R E F Á C I O Este é um produto da marca GTS Network que está sempre comprometida com o desenvolvimento de soluções inovadoras e de alta qualidade.

Leia mais

Cabo Optico Aéreo Dielétrico Tubo unico ASU (NR/RC)

Cabo Optico Aéreo Dielétrico Tubo unico ASU (NR/RC) Cabo Optico Aéreo Dielétrico Tubo unico ASU (NR/RC) Os cabos ópticos TELCON contam com uma excelente proteção e transmissão óptica para conectar longas distancias e outros serviços como Multimedia, Internet

Leia mais

SINUS DOUBLE II BLACK NOBREAK

SINUS DOUBLE II BLACK NOBREAK SINUS DOUBLE II BLACK NOBREAK ONLINE DUPLA CONVERSÃO 3,2 a 20 kva INDICADO PARA CARGAS CRÍTICAS Expansão de autonomia Bivolt, Monovolt 220V e Tri-Mono zero 8 proteções para a carga contra problemas da

Leia mais

(Alimentação) DESLIGADO Sem energia. LIGADO Uma conexão válida foi estabelecida. Pacotes de Dados DESLIGADO Nenhuma conexão estabelecida

(Alimentação) DESLIGADO Sem energia. LIGADO Uma conexão válida foi estabelecida. Pacotes de Dados DESLIGADO Nenhuma conexão estabelecida Parabéns pela aquisição do SWITCH MYMAX 8 PORTAS. Este comutador integra as capacidades do Comutador Rápido de 100Mbps e da Rede Ethernet de 10Mbps em uma mini-embalagem altamente flexível. 1. Conteúdo

Leia mais

Manual do Usuário. ccntelecom.com.br

Manual do Usuário. ccntelecom.com.br Manual do Usuário ccntelecom.com.br PD-FIBER (1 Gbps, 7 Ramais/Clientes) O PD-FIBER é um equipamento constituído de uma placa que concentra alguns produtos já conceituados da CCN Telecom, de forma a reduzir

Leia mais

Nway Switch 8 Portas Manual do Usuário

Nway Switch 8 Portas Manual do Usuário P R E F Á C I O Este é um produto da marca GTS Network, que está sempre comprometida com o desenvolvimento de soluções inovadoras e de alta qualidade. Este manual descreve, objetivamente, como instalar

Leia mais

RELAÇÃO DE ITENS - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 00008/2015-001 SRP

RELAÇÃO DE ITENS - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 00008/2015-001 SRP 26430 - INST.FED.DE EDUC.,CIENC.E TEC.S.PERNAMBUCANO 158149 - INST.FED.EDUC.CIENC.E TEC.SERTãO PERNAMBUCANO RELAÇÃO DE ITENS - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 00008/2015-001 SRP 1 - Itens da Licitação 1 - EQUIPAMENTO

Leia mais

Sistema de Detecção de Raios

Sistema de Detecção de Raios Tela do Sistema Apresentação Fig A O "Sistema de Detecção de Raios é um sistema de computador desenvolvido em conjunto com um sensor que mede o campo elétrico das descargas atmosféricas e tem a finalidade

Leia mais

Catálogo de. Produtos LABORATÓRIO ÓPTICO FERRAMENTARIA / METALURGIA PRODUTOS INJETADOS MARCAS DISTRIBUÍDAS B5NX-CNC

Catálogo de. Produtos LABORATÓRIO ÓPTICO FERRAMENTARIA / METALURGIA PRODUTOS INJETADOS MARCAS DISTRIBUÍDAS B5NX-CNC FIBRAS ÓPTICAS E ACESSÓRIOS LABORATÓRIO ÓPTICO FERRAMENTARIA / METALURGIA B5NX-CNC PRODUTOS INJETADOS Catálogo de MARCAS DISTRIBUÍDAS Produtos R A Division of Cisco Systems, Inc. RACKS E ACESSÓRIOS Linha

Leia mais

Aula 5 Infraestrutura Elétrica

Aula 5 Infraestrutura Elétrica Aula 5 Infraestrutura Elétrica Prof. José Maurício S. Pinheiro 2010 1 Ruído Elétrico Os problemas de energia elétrica são as maiores causas de defeitos no hardware das redes de computadores e conseqüente

Leia mais

Davidson Rodrigo Boccardo flitzdavidson@gmail.com

Davidson Rodrigo Boccardo flitzdavidson@gmail.com Fundamentos em Sistemas de Computação Davidson Rodrigo Boccardo flitzdavidson@gmail.com Camada Física Primeira cada do modelo OSI (Camada 1) Função? Processar fluxo de dados da camada 2 (frames) em sinais

Leia mais

2.1.1 LEDs... 2 2.1.2 Painel traseiro... 2

2.1.1 LEDs... 2 2.1.2 Painel traseiro... 2 INTRODUÇÃO... 1 1.1 CONTEÚDO DA EMBALAGEM... 1 1.2 RECURSOS... 1 INSTALAÇÃO DO EQUIPAMENTO... 2 2.1 LIGANDO O SWITCH... 2 2.1.1 LEDs... 2 2.1.2 Painel traseiro... 2 2.3 REQUISITOS DO AMBIENTE DE INSTALAÇÃO...

Leia mais

1 de 6 25/08/2015 10:22

1 de 6 25/08/2015 10:22 1 de 6 25/08/2015 10:22 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria Executiva Subsecretaria de Planejamento e Orçamento Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano Termo de Adjudicação

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. implantação e conectividade da rede de dados da EBSERH. 3 Módulo e cabo stack para switch de borda 12

TERMO DE REFERÊNCIA. implantação e conectividade da rede de dados da EBSERH. 3 Módulo e cabo stack para switch de borda 12 TERMO DE REFERÊNCIA I DEFINIÇÃO DO OBJETO O presente Projeto Básico tem por objeto a aquisição de equipamentos para implantação e conectividade da rede de dados da EBSERH. ITEM DESCRIÇÃO QUANTIDADE 1 Switch

Leia mais

Gigabit Ethernet media Converter 10/100/1000M-TP a 1000M-SFP Manual do usuário

Gigabit Ethernet media Converter 10/100/1000M-TP a 1000M-SFP Manual do usuário Gigabit Ethernet media Converter 10/100/1000M-TP a 1000M-SFP Manual do usuário 1. Visão Geral O Gigabit Ethernet Media Converter cumpre com IEEE802.3 Normas. O conversor é projetado para converter sinais

Leia mais

Universidade de Brasília

Universidade de Brasília Universidade de Brasília Introdução a Microinformática Turma H Redes e Internet Giordane Lima Porque ligar computadores em Rede? Compartilhamento de arquivos; Compartilhamento de periféricos; Mensagens

Leia mais

Redes de Computadores. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com

Redes de Computadores. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Redes de Computadores Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com 2/16 Nível Físico Tem a função de transmitir uma seqüência de bits através de um canal e comunicação. Este nível trabalha basicamente

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DE UNIDADES REMOTAS PARA CONEXÃO COM SISTEMA SUPERVISÓRIO

TERMO DE REFERÊNCIA ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DE UNIDADES REMOTAS PARA CONEXÃO COM SISTEMA SUPERVISÓRIO 1 OBJETIVO... 2 2 REMOTA... 2 2.1 DESCRIÇÃO GERAL... 2 2.2 ALIMENTAÇÃO... 2 2.3 RELÓGIO INTERNO... 2 2.4 ENTRADA DE PULSOS... 2 2.5 ENTRADA DIGITAL AUXILIAR... 2 2.6 REGISTRO DA CONTAGEM DE PULSOS (LOG)

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE PERNAMBUCO Procuradoria-Geral de Justiça ATA DE REGISTRO DE PREÇOS

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE PERNAMBUCO Procuradoria-Geral de Justiça ATA DE REGISTRO DE PREÇOS ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Processo SIIG nº 0009881-8/2011. Processo Licitatório nº 013/2011 Pregão Presencial nº 004/2011 Ata de Registro de Preços nº 004/2011 Validade da Ata: 12 (doze) meses. Aos sete

Leia mais

Companhia Estadual de Distribuição de Energia Elétrica

Companhia Estadual de Distribuição de Energia Elétrica Companhia Estadual de Distribuição de Energia Elétrica Divisão de Subtransmissão / Departamento de Automação e Telecomunicação Especificação Técnica ETD 00.042 Rádio Comunicação Móvel VHF Dados e Voz Versão:

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Rede é um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações e compartilhar recursos. O tipo de rede é definido pela sua área de abrangência, podemos classificar as redes

Leia mais

Watchdog CTS2111. Manual de Instalação

Watchdog CTS2111. Manual de Instalação Watchdog CTS2111 Manual de Instalação e Operação Capítulo 1 - Apresentação do Watchdog CTS2111. O Watchdog CTS2111 foi desenvolvido com a finalidade de monitorar equipamentos de rede que demandem maior

Leia mais

Visão geral LigoPTP serie

Visão geral LigoPTP serie Visão geral LigoPTP serie Introdução Este documento descreve as características básicas e as principais da linha de produtos LigoWave LigoPTP. Para obter informações técnicas detalhadas, por favor, consulte

Leia mais

Apresenta suas funções, como utilizar testes e como interpretar os resultados encontrados.

Apresenta suas funções, como utilizar testes e como interpretar os resultados encontrados. Prefácio: Este manual descreve como utilizar o Switch Conversor de Mídia da GTS Network dos seguintes Modelos: 75.1806C - 75.1806T - 75.1806C.S25-75.3107S - 75.1906C.SWA25-75.1906C.SWB25-75.3006C.SWA20

Leia mais

QUANDO TRATAMOS SOBRE MEIOS DE TRANSMISSÃO, DEVEMOS ENFATIZAR A EXISTÊNCIA DE DOIS TIPOS DESSES MEIOS, SENDO:

QUANDO TRATAMOS SOBRE MEIOS DE TRANSMISSÃO, DEVEMOS ENFATIZAR A EXISTÊNCIA DE DOIS TIPOS DESSES MEIOS, SENDO: CABEAMENTO DE REDE QUANDO TRATAMOS SOBRE MEIOS DE TRANSMISSÃO, DEVEMOS ENFATIZAR A EXISTÊNCIA DE DOIS TIPOS DESSES MEIOS, SENDO: MEIO FÍSICO: CABOS COAXIAIS, FIBRA ÓPTICA, PAR TRANÇADO MEIO NÃO-FÍSICO:

Leia mais

Integração das LANs das Delegações Remotas

Integração das LANs das Delegações Remotas Câmara Municipal do Funchal Integração das LANs das Delegações Remotas 2011 Índice Índice... 2 1 Objecto do Concurso... 3 2 Caracterização da actual Infra-Estrutura das redes remotas da CMF... 3 3 Descrição

Leia mais

LINHA VOLT/X-POWER. Catalogo Produto 600 700 1200 1400VA. Engetron Engenharia Eletrônica Ind. e Com. Ltda

LINHA VOLT/X-POWER. Catalogo Produto 600 700 1200 1400VA. Engetron Engenharia Eletrônica Ind. e Com. Ltda Catalogo Produto LINHA VOLT/X-POWER 600 700 1200 1400VA Engetron Engenharia Eletrônica Ind. e Com. Ltda Atendimento ao consumidor: (31) 3359-5800 Web: www.engetron.com.br As informações contidas neste

Leia mais

Nobreak. 3,2 a 20 kva PERFIL PROTEÇÕES. senoidal on-line - dupla convers o

Nobreak. 3,2 a 20 kva PERFIL PROTEÇÕES. senoidal on-line - dupla convers o Nobreak senoidal on-line - dupla convers o modelos isolados e n o isolados com PFC opcional 3,2 a 20 kva Compatível com: Solução SMS para Gerenciamento de Missões Críticas PERFIL O nobreak inteligente

Leia mais

Manual Operacional Verificador de Preço VP240 / VP630 VP240W / VP630W

Manual Operacional Verificador de Preço VP240 / VP630 VP240W / VP630W Manual Operacional Verificador de Preço VP240 / VP630 VP240W / VP630W APRESENTAÇÃO Verificador de Preço da Tanca é o melhor equipamento para consulta do preço de produtos através dos códigos de barras.

Leia mais

Redes de Dados e Comunicações. Prof.: Fernando Ascani

Redes de Dados e Comunicações. Prof.: Fernando Ascani Redes de Dados e Comunicações Prof.: Fernando Ascani Redes Wireless / Wi-Fi / IEEE 802.11 Em uma rede wireless, os adaptadores de rede em cada computador convertem os dados digitais para sinais de rádio,

Leia mais

COTAÇÃO ELETRÔNICA: 79/2014 COMPRASNET

COTAÇÃO ELETRÔNICA: 79/2014 COMPRASNET COTAÇÃO ELETRÔNICA: 79/2014 COMPRASNET Especificação Técnica 1. Objeto Aquisição de 1 (um) NOBREAK DE POTÊNCIA 5 kva Obs.: Os atributos técnicos abaixo relacionados são de atendimento obrigatório. A nomenclatura

Leia mais

UTP ( PAR TRANÇADO SEM PROTEÇÃO)

UTP ( PAR TRANÇADO SEM PROTEÇÃO) Par Trançado UTP ( PAR TRANÇADO SEM PROTEÇÃO) O cabo UTP é composto por pares de fios, sendo que cada par é isolado um do outro e todos são trançados juntos dentro de uma cobertura externa, que não possui

Leia mais

Módulo WCM200. Controlador WSI250 - HI Tecnologia

Módulo WCM200. Controlador WSI250 - HI Tecnologia Automação Industrial Módulo Controlador WSI250 - HI Tecnologia W i re l e s s S i g n a l I n t e r fa c e O conteúdo deste documento é parte do Manual do Usuário do controlador WSI250 da HI tecnologia

Leia mais

UPS Liebert GXT3 de 6kVA e 10kVA Sistemas UPS Compactos para Aplicações em Racks de Alta Densidade

UPS Liebert GXT3 de 6kVA e 10kVA Sistemas UPS Compactos para Aplicações em Racks de Alta Densidade UPS Liebert GXT3 de 6kVA e 10kVA Sistemas UPS Compactos para Aplicações em Racks de Alta Densidade Energia CA Para a Continuidade da Operação Crítica Liebert GXT3, UPS de 6kVA e 10kVA: Muita Proteção,

Leia mais

SINUS DOUBLE II BLACK

SINUS DOUBLE II BLACK SINUS DOUBLE II BLACK NOBREAK ONLINE DUPLA CONVERSÃO 3,2 a 20 kva INDICADO PARA CARGAS CRÍTICAS Expansão de autonomia Bivolt, Monovolt 220V e Tri-Mono zero 8 proteções para a carga contra problemas da

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal da Integração Latino Americana. Termo de Adjudicação do Pregão Eletrônico Nº 00034/2015 (SRP)

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal da Integração Latino Americana. Termo de Adjudicação do Pregão Eletrônico Nº 00034/2015 (SRP) Pregão Eletrônico MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal da Integração Latino Americana Termo de Adjudicação do Pregão Eletrônico Nº 00034/2015 (SRP) Às 10:47 horas do dia 25 de setembro de 2015,

Leia mais

Comunicação via interface SNMP

Comunicação via interface SNMP Comunicação via interface SNMP 1 - FUNCIONAMENTO: Os No-breaks PROTEC possuem 3 interfaces de comunicação: Interface RS232, interface USB e interface SNMP. Todas elas permitem o controle e o monitoramento

Leia mais

ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 1. HARDWARE DO APPLIANCE

ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 1. HARDWARE DO APPLIANCE Aquisição de Solução de Criptografia para Backbone da Rede da Dataprev ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 1. HARDWARE DO APPLIANCE 1.1 Cada appliance deverá ser instalado em rack de 19 (dezenove) polegadas

Leia mais

LINHA DOUBLE WAY MONOFÁSICA

LINHA DOUBLE WAY MONOFÁSICA 42BEspecificação Técnica LINHA DOUBLE WAY MONOFÁSICA 3 / 6 / 8 / 10 / 12 / 15 / 20 kva 38BEngetron Engenharia Eletrônica Ind. e Com. Ltda Atendimento ao consumidor: (31) 3359-5800 Web: Hwww.engetron.com.br

Leia mais

Nobreak. 10 a 50 kva. senoidal on-line trifásico PERFIL PROTEÇÕES

Nobreak. 10 a 50 kva. senoidal on-line trifásico PERFIL PROTEÇÕES Nobreak senoidal on-line trifásico dupla conversao ~ 10 a 50 kva PERFIL Compatível com: Solução SMS para Gerenciamento de Missões Críticas Sinus Triphases 10 a 50 kva A linha de nobreaks SMS Sinus Triphases

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal da Integração Latino Americana. Termo de Homologação do Pregão Eletrônico Nº 00034/2015 (SRP)

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal da Integração Latino Americana. Termo de Homologação do Pregão Eletrônico Nº 00034/2015 (SRP) 05/10/2015 COMPRASNET O SITE DE COMPRAS DO GOVERNO Pregão Eletrônico MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal da Integração LatinoAmericana Termo de Homologação do Pregão Eletrônico Nº 00034/2015 (SRP)

Leia mais

GOVBR- UEM-MARINGA PREFEITURA MUNICIPAL DE PEROLA

GOVBR- UEM-MARINGA PREFEITURA MUNICIPAL DE PEROLA GERENCIAMENTO DE PROJETOS PRONIM, IMPLANTAÇÃO SQL SERVER GOVBR- UEM-MARINGA PREFEITURA MUNICIPAL DE PEROLA Cliente GOVBR, UEM-MARINGA / Prefeitura Municipal de PEROLA Data 10/09/2015 Versão 1.0 Objeto:

Leia mais

Assunto: Avaliação da documentação de Habilitação Técnica enviada pela empresa GIMP Engenharia participante do Pregão 02/2011 TB

Assunto: Avaliação da documentação de Habilitação Técnica enviada pela empresa GIMP Engenharia participante do Pregão 02/2011 TB NOTA TÉCNICA Nº /2011/Telebrás Assunto: Avaliação da documentação de Habilitação Técnica enviada pela empresa GIMP Engenharia participante do Pregão 02/2011 TB Elaboração: Gerência de Projetos Diretoria

Leia mais

16/24 Portas Comutador de Ethernet Rápida montável em Computador de Secretária & Prateleira

16/24 Portas Comutador de Ethernet Rápida montável em Computador de Secretária & Prateleira 16/24 Portas Comutador de Ethernet Rápida montável em Computador de Secretária & Prateleira Manual de Utilizador Certificação Declaração FCC Este equipamento foi testado e comprovado estar em conformidade

Leia mais

EN2HWI-N3 Roteador Sem Fio para Jogos Online N300

EN2HWI-N3 Roteador Sem Fio para Jogos Online N300 EN2HWI-N3 Roteador Sem Fio para Jogos Online N300 Introdução O Roteador Sem Fio para Jogos Online N300 fornece de alta velocidade com o padrão 802.11n, que realça a sua experiência em jogos online e multimídia.

Leia mais

Exercícios de Redes de Computadores Assuntos abordados: Conceitos gerais Topologias Modelo de referência OSI Modelo TCP/IP Cabeamento 1.

Exercícios de Redes de Computadores Assuntos abordados: Conceitos gerais Topologias Modelo de referência OSI Modelo TCP/IP Cabeamento 1. Exercícios de Redes de Computadores Assuntos abordados: Conceitos gerais Topologias Modelo de referência OSI Modelo TCP/IP Cabeamento 1. (CODATA 2013) Em relação à classificação da forma de utilização

Leia mais

PEDIDO DE COTAÇÃO - ANEXO I

PEDIDO DE COTAÇÃO - ANEXO I Folha: 0001 Objeto: Aquisição de Material de e Permanente (Equipamentos e Suprimentos de Informática), para 001 081266-9 CABO UTP CAT5E FLEXíVEL, CAIXA COM 300MT Lote 1- Destino: Uinfor CX 30 002 113294-5

Leia mais

Transmissor EXT-240 de áudio e vídeo sem fio

Transmissor EXT-240 de áudio e vídeo sem fio Transmissor de áudio e vídeo sem fio Manual de operação Índice I. Introdução... 1 II. Informações de segurança... 1 III. Especificações... 1 IV. Instruções de instalação... 2 1. Opções de posicionamento...

Leia mais

Tiago Pasa 14-06-2015 Projeto Rede Wireless Indoor Thielen Health Center

Tiago Pasa 14-06-2015 Projeto Rede Wireless Indoor Thielen Health Center Tiago Pasa 14-06-2015 Projeto Rede Wireless Indoor Thielen Health Center Este prédio possui quatro pavimentos, sendo que o primeiro é o subsolo com apenas duas salas, o segundo e o terceiro possuem salas

Leia mais

Meios Físicos de Transmissão

Meios Físicos de Transmissão Meios Físicos de Transmissão O meios de transmissão diferem com relação à banda passante, potencial para conexão ponto a ponto ou multiponto, limitação geográfica devido à atenuação característica do meio,

Leia mais

UFSM-CTISM. Comunicação de Dados Meios de Transmissão Aula-03

UFSM-CTISM. Comunicação de Dados Meios de Transmissão Aula-03 UFSM-CTISM Comunicação de Dados Meios de Transmissão Aula-03 Professor: Andrei Piccinini Legg Santa Maria, 2012 Par trançado Cabo coaxial Fibra óptica Meios Não-guiados Transmissão por rádio Microondas

Leia mais

Perfil. Proteções. Nobreak Senoidal On-line Trifásico - Dupla Conversão. 10 a 100 kva

Perfil. Proteções. Nobreak Senoidal On-line Trifásico - Dupla Conversão. 10 a 100 kva 10 a 100 kva Compatível com: Solução SMS para Gerenciamento de Missões Críticas de 10 a 50KVA de 60 a 100KVA Perfil Nobreak Senoidal On-line Trifásico - Dupla Conversão A linha de nobreaks SMS Sinus Triphases

Leia mais

Organização de arquivos e pastas

Organização de arquivos e pastas Organização de arquivos e pastas Pasta compara-se a uma gaveta de arquivo. É um contêiner no qual é possível armazenar arquivos. As pastas podem conter diversas subpastas. Definir a melhor forma de armazenamento

Leia mais

Composição. Estrutura Fisica Redes Sistemas Operacionais Topologias de redes

Composição. Estrutura Fisica Redes Sistemas Operacionais Topologias de redes Composição Estrutura Fisica Redes Sistemas Operacionais Topologias de redes Aterramento Fio de boa qualidade A fiação deve ser com aterramento neutro (fio Terra) trabalhando em tomadas tripolares Fio negativo,

Leia mais

REDE CABEADA CFTV MANUAL DO USUÁRIO

REDE CABEADA CFTV MANUAL DO USUÁRIO REDE CABEADA CFTV MANUAL DO USUÁRIO Sumário Página 4: Quadro completo Disjuntores Transformador isolador Protetor elétrico Fonte primária VT CFTV Funcionalidades Baterias Página 6: Ponto de distribuição

Leia mais