Especialização em Análise de Sistemas de Informação Disciplina: Recursos Tecnológicos Prof. Anselmo C. de Paiva. Parte 1 - Internet

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Especialização em Análise de Sistemas de Informação Disciplina: Recursos Tecnológicos Prof. Anselmo C. de Paiva. Parte 1 - Internet"

Transcrição

1 Especialização em Análise de Sistemas de Informação Disciplina: Recursos Tecnológicos Prof. Anselmo C. de Paiva Parte 1 - Internet

2 Objetivos O que é Internet? Histórico Origem e evolução A Internet no Brasil A Tecnologia da Rede Aplicações e Serviços Correio Eletrônico Telnet - Acesso a computadores remotos FTP - Transferência de Arquivos Grupos de Notícias e Listas de discussão Serviços de comunicação interativa World Wide Web A Internet como ferramenta de trabalho Como encontrar informação na rede Como publicar informação na rede Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 2

3 O que é a Internet? Uma rede de alcance mundial que interliga computadores de instituições acadêmicas e corporações ao redor do mundo, permitindo a troca quase instantânea de informações. Importância: Novo meio de comunicação fonte de informações Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 3

4 Alcance da Rede Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 4

5 Histórico - Origem e Evolução Origem (1969) - Arpanet atender demandas do Departamento de Defesa dos Estados Unidos (DOD). criar uma rede que não pudesse ser destruída por bombardeios e fosse capaz de ligar pontos estratégicos, como centros de pesquisa e tecnologia. começou como um projeto de estratégia militar, financiado pela Advanced Research Projects Agency (Arpa), acabou se transformando na Internet. Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 5

6 Histórico - Origem e Evolução O que tinha de diferente? rede sem centro, quebrando o tradicional modelo de pirâmide, conectado a um computador central. proposta permitia que todos os pontos (nós) tivessem o mesmo status. Os dados caminhariam em qualquer sentido, em rotas intercambiáveis. Primeira Etapa: Universidade da Califórnia (UCLA) Instituto de Pesquisas de Stanford Universidade de Utah. 21 de novembro de 1969 demonstração oficial. Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 6

7 Histórico - Origem e Evolução Apresentação pública da ARPANET Primeiras ligações internacionais 1973 Iníco dos anos 80 (1983) - Surgimento real da Internet adoção dos protocolos TCP/IP na ARPANET separação da componente estritamente militar formando a MILNET) a criação da CSNet (Computer Science Network) e a sua ligação à ARPANET Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 7

8 Histórico - Origem e Evolução Crescimento do número de hosts Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 8

9 Histórico - Origem e Evolução Anos 80: EUnet (European UNIX Network) 1983 EARN (European Academic and Research Network) Internet Activities Board (IAB, agora designado Internet Architecture Board) NSFNET (rede acadêmica americana) Internet Engineering Task Force (IETF) e Internet Research Task Force (IRTF). Anos 90: boom da Internet desenvolvimento de novos serviços mais amigáveis e eficientes (como o Gopher e o WWW) Internet sai do meio acadêmico e passa a ser explorada comercialmente. Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 9

10 Histórico - Origem e Evolução - Cronologia Ray Tomlinson envia o primeiro (SNDMSG) Vinto Cerf cunha a palavra Internet A TheoryNet liga 100 pesquisadores via William Gibson lança Neuromancer (ciberespaço); Registrado o primeiro domínio.com (Symbolics.com); Fundação da AOL primeiro vírus a se alastrar pela Internet Tim Berners-Lee e Robert Cailliau concebem a World Wide Web Mosaic, o primeiro visualizador gráfico da Internet David Filo e Jerry Yang criam o site Yahoo! Lançado o Netscape Navigator Começa a ser utilizada a Web TV DOJ dos EUA, processa a Microsoft MP3 e Napster Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 10

11 A Internet no Brasil No Brasil, chegou em 1988, por iniciativa da da FAPESP, UFRJ e LNCC. Em 1989, o MCT criou a RNP -- Rede Nacional de Pesquisa --, que interligava, inicialmente, 11 estados através de seus POPs. 1994, início da exploração comercial da Internet no Brasil - Embratel. POP-MA foi instalado em 1995, sob a responsabilidade da extinta FAPEMA mil servidores Internet em atividade no Brasil Número de endereços.com 31 de janeiro de agosto de Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 11

12 A Internet no Brasil - RNP Abril de 2001: provedores 11.3 milhões usuários ind. Conteúdos: língua portuguesa 2,14% língua espanhola 4,85% Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 12

13 Histórico - Referências Adicionais Conjunto de Reportagens sobre a História da Internet (Port.) A Brief History of the Internet and Related Networks - Vinton Cerf gopher://gopher.isoc.org/00/internet/history/_a%20brief%20history%20of%20th e%20internet%20and%20related%20networks_%20by%20v.%20cerf how.internet.came.to.be - Vinton Cerf, as told to Bernard Aboba gopher://gopher.isoc.org/00/internet/history/how.internet.came.to.be Hobbes' Internet Timeline v2.4 - Robert Hobbes' Zakon Netizens: On the History and Impact of the Net short.history.of.internet - Bruce Sterling gopher://gopher.isoc.org/00/internet/history/short.history.of.internet Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 13

14 A Tecnologia da Rede Internet Rede de computadores de longa distância (WAN) Conjunto de várias redes interconectadas. Protocolos utilizados: IP (Internet Protocol) Transfere blocos de dados (datagramas) desde a origem até o destino, sendo responsável pelo roteamento dos pacotes. TCP (Transmission Control Protocol) Fornece um serviço confiável de transmissão de dados entre um emissor e um receptor. Esses dois protocolos atuam em conjunto, fornecendo um serviço de comunicação simples e eficiente. Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 14

15 A Tecnologia da Rede Cada computador ligado à Internet possui um endereço IP, da forma: Esses endereços se compõem de duas partes: endereço de rede; endereço de host (máquina). Cada rede possui vários computadores pendurados nela, cada um com seu próprio endereço. Os endereços são essenciais para que uma informação possa chegar até seu destinatário. endereço está associado a um nome..com organizações comerciais.edu instituições educacionais.br hosts no brasil Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 15

16 Correio Eletrônico Um dos primeiros serviços a surgir e um dos mais úteis. Rapido : a demora entre o envio e a recepção das mensagens variará entre uma fração de segundo e alguns minutos ou, no pior dos casos, algumas horas. Riqueza de conteúdo: graças ao MIME (Multi-purpose Internet Mail Extensions) as mensagens de correio electrônico podem incluir texto formatado (bolds, itálicos, etc.), audio, vídeo, imagens, etc. Usos: Correspondência em geral Transferência de arquivos Servidores de informações Listas de discussão Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 16

17 Correio Eletrônico Funcionamento: O emissor da mensagem a envia através de um Agente Transportador, que utiliza o protocolo SMTP; Este coloca um cabeçalho na mensagem (de, para, assunto...); A mensagem vai passando de uma Agência de Correio para outra, até chegar a rede de destino; Então, é depositada na caixa de correio do destinatário. Para recuperar suas mensagens, o destinatário pode usar o protocolo POP3. Os usuários usam programas clientes que funcionam como uma interface para o serviço de Mail, escondendo sua complexidade. Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 17

18 Correio Eletrônico programas de correio eletrônico mail, elm, pine, mailtool (em ambiente UNIX),. Formato da mensagem segue um padrão. O cabeçalho corpo da mensagem O cabeçalho de uma mensagem a ser escrita é: To: Cc: Attachment: Subject: Enviar Para: Cc: Anexo: Assunto: Eudora, Outlook Pegasus Mail Netscape Communicator. Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 18

19 Correio Eletrônico Destinatário - To: (Enviar para:) pede o endereço da pessoa, empresa ou lista, para a qual queremos enviar a mensagem. Exemplo : Assunto - Subject: (ou Assunto:) assunto da mensagem. deve ser sempre especificado exceto se for por exemplo um comando para um processador de listas. Cópia - CC: (ou Copies to:, Carbon copy:) endereço eletrônico para enviar uma cópia da mensagem, além do destinatário já especificado. Cópia oculta - Bcc: (Cco:) indicar um outro endereço para enviar uma cópia da mensagem, sem que esse endereço apareça para os outros "destinatários". Anexo É possível enviar arquivos anexados à mensagem. para enviar e receber grandes quantidades de dados, existe outro protocolo de transporte, chamado FTP (FileTransfer Protocol). Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 19

20 Correio Eletrônico mensagens são transmitidas seguindo determinado protocolo - SMTP (Simple Mail Transfer Protocol) recebem "carimbos": são acrescentadas linhas de cabeçalho à mensagem original, que descrevem a data em que a mensagem foi enviada, a data em que foi recebida, quem enviou a mensagem, comprimento da mensagem, etc. Quando lemos uma mensagem, ela tem uma aparência mais ou menos assim: From Fri May 19 12:02: Date: Fri, 19 May :58: From: (Remetente da Silva) To: Subject: Assunto Content-Length: <texto>. Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 20

21 Correio Eletrônico Há programas de que mostram todos os cabeçalhos. Return-Path: Received: from host.ender.rem.br by ender.dest.br (SMI-8.6/SMI-SVR4) id RAA13581; Fri, 19 May :44: Received: from localhost by host.ender.rem.br (8.8.6/8.6.9) with SMTP id RAA02917 for Fri, 19 May :40: Date: Fri, 19 May :40: From: (Remetente da Silva) To: Subject: Assunto Message-ID: <Pine.LNX B- MIME-Version: 1.0 Content-Length: <texto>. Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 21

22 Correio Eletrônico Nome do Usuário Significado (at) : deinf.ufma.br Segurança: Nome do domínio Enviar um é tão confidencial quanto enviar um cartão postal sem um envelope. É possível, para usuários especiais, violar a privacidade das informações contidas em uma mensagem. Algumas empresas bisbilhotam o de seus funcionários (não é crime). É possível utilizar criptografia de dados. Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 22

23 Correio Eletrônico Criptografia : método para tentar proteger a confidencialidade: PGP - Pretty Good Privacy. Boa referência em português(portugal) Para saber mais sobre o correio electrônico: Clientes de Eudora -. Pegasus - Pine - Outros Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 23

24 Correio Eletrônico - Netiqueta O campo Assunto(Subject) deve estar sempre preenchido Permite a triagem msgs mais longas, avise na linha de assunto. e.g.: Subject: Reuniao de sexta (msg longa!) Comum usar tags no campo assunto Acentos uso problemático qdo usuários em plataformas diferentes não se acentua msgs enviadas para listas de discussão ou desconhecidos Exemplos de mensagens com acentos: Você não acredita? Veja como é que fica uma mensagem com acentos... Abração! Voc=EA n=e3o acredita? Veja como =E9 que fica uma mensagem com acentos... Abra=E7=E3o! Vocj nco acredita? Veja como i que fica uma mensagem com acentos... Abragco! Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 24

25 Correio Eletrônico - Netiqueta Arquivos anexados (attachments) Envie arquivos anexados apenas quando solicitado, e jamais para listas. Parágrafos boa prática deixar linhas em branco entre blocos de texto. Respostas Não inclua todo o conteúdo da mensagem respondida; verifique que sua resposta apresenta a linha: Subject: Re: Assunto original as linhas citadas são precedidas por ">" (sinais de maior) apresente primeiro a mensagem a que você está respondendo e, logo abaixo, sua resposta. Assinaturas arquivos pequenos, contendo alguma informação sobre você: nome completo, empresa, cargo, referências de trabalhos on-line, frases. Não exagere! restrinja a no máximo 4 (quatro) linhas. Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 25

26 Correio Eletrônico - Netiqueta Escrever somente com letras maiúsculas na Internet, é o mesmo que gritar! Para enfatizar use : _sublinhar_ (colocando palavras ou frases entre sublinhados) *grifar* (palavras ou frases entre asteriscos). Sorria :-) pisque ;-) chore &-(... Os emoticons (ou smileys) são ícones formados por parênteses, pontos, vírgulas e outros símbolos do teclado. Eles representam carinhas desenhadas na horizontal, e denotam emoções. Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 26

27 Acesso Remoto Permite que um usuário tenha acesso a um computador remoto como se este fosse local. Ele pode executar qualquer comando ou programa na máquina remota, desde que tenha a devida autorização. Para se conectar, é preciso que o usuário possua uma área de trabalho (conta) naquela máquina. O utilitário (programa) usado para a conexão é o telnet. Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 27

28 Transferência de Arquivos Possibilita o transporte de arquivos entre dois computadores conectados à rede, compatibilizando as diferenças entre eles. Este serviço utiliza o protocolo FTP ( File Transfer Protocol). É preciso, inicialmente, estabelecer uma sessão de trabalho com o servidor de ftp (conta própria ou anonymous). O ftp possibilita o acesso do cliente a um disco de uma máquina remota, permitindo-lhe realizar transferências de arquivos e operações de manutenção de disco. Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 28

29 Transferência de Arquivos clientes específicos de FTP : Cute FTP ; FTP Explorer; WSFTP; Fetch; Winsock FTP Utilizando o próprio browser Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 29

30 Transferência de Arquivos ftp nomehost nomehost é o nome da máquina em que se encontra o servidor ftp. ftp maquina.rede.br Usuário cadastrado ftp maquina.rede.br Connected to maquina.rede.br. 220 maquina FTP server ready. Name (maquina:user): fulano 331 Password required for fulano. Password: ******** 230 User fulano logged in. ftp> _ Usuário "anônimo" ftp maquina.rede.br Connected to maquina.rede.br. 220 maquina FTP server ready. Name (maquina:user): anonymous 331 Guest login ok, send ident as password. Password: 230 Guest login ok, access restrictions apply. ftp> _ Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 30

31 Transferência de Arquivos Comandos possíveis: get Transfere arquivos do servidor para a máquina local mget Múltiplos arquivos put Transfere arquivos da máquina local para o servidor mput Múltiplos arquivos bin/asc Modo binário/texto (ASCII) cd Muda para outro diretório mkdir Cria um diretório lcd Estabelece o diretório de trabalho local!... Executa um comando na máquina local Bom tutorial com detalhes sobre a utilização de ftp Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 31

32 Listas de Discussão Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 32

33 Listas de Discussão Reúnem um grupo de pessoas interessadas em um determinado tema, permitindo a realização de conversas virtuais. São operadas por um programa chamado servidor de lista. Procedimento: Um participante envia uma mensagem para um endereço pré-definido, que é repassada para todos os outros participantes; Uma pessoa pode responder ao autor da mensagem ou enviar uma resposta para todos da lista. Flaming Mail spamming Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 33

34 Listas de Discussão Inscrição É preciso se inscrever para receber mensagens de uma lista. Tópico da Lista São organizadas por tópicos de discussão. Ajuda guarde a mensagem inicial com a ajuda que é enviada pelo servidor da lista ao se inscrever Comandos subscribe Realiza inscrição do remetente da mensagem em uma lista especificada unsubscribe Retira seu endereço da lista help Apresenta os comandos entendidos pelo processador da lista Moderador responsável pela lista, decide quem é admitido, impede a veiculação de mensagens, e chamar a atenção para o tópico da lista, mantendo o bom andamento das conversas. Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 34

35 Listas de Discussão Pesquisar Listas de Distribuição Listas.BR - O guia das Listas Search the List of Lists Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 35

36 NewsGroups - a Sofisticação das Listas uma espécie de Lista de Discussão um pouco diferente, deve configurar o Servidor de News de modo semelhante ao da configuração de um Servidor de s então você poderá "checar" o Servidor de News, LENDO ou COPIANDO as mensagens que forem do seu interesse difere das Listas de Discussão, porque você não recebe automaticamente todas as mensagens. têm maior abrangência e são mais utilizados no mundo Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 36

37 Teleconferência várias pessoas podem participar de um "chat com som e imagem". Quem tiver uma vídeo câmera e um equipamento de som podera enviar imagens e sons para os demais participantes Software: CU-SeeMe (See You, See Me), NetMeeting Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 37

38 Troca Instantânea de mensagens ICQ Instant Messenger InstantTerra Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 38

39 Comunidades Virtuais IRC (Internet Relay Chat) sistema multi-utilizador de conferência e troca de mensagens em tempo-real. As "conversas", em grupo ou em privado, ocorrem em canais cujo nome indica o tipo de assunto discutido. Para acessar precisa de um cliente específico MUD'S(Multiple User Dimension, Multiple User Dungeon, or Multiple User Dialogue) e MOO's(MUD's Object Oriented) programas de computador que permitem que os usuários se conectem e explorem. cada usuário assume uma "personalidade virtual" que pode interagir com os restantes Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 39

40 Netiqueta Conjunto de regras de etiqueta (comportamento) na Internet. Essas regras refletem normas gerais de bom senso para a convivência dos milhões de usuários na rede. Bom resumo de Netiqueta: Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 40

41 Outros Serviços Informação detalhada da utilização da Internet como ferramenta de comunicação : Sapo: Talkers, Chat Ways to Communicate Over the 'Net Yahoo: Computers and Internet:Internet:Chatting Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 41

42 A World Wide Web (WWW) Pergunta Básica: por onde começar a buscar informações na internet? Ponto de Partida: WWW ou Web Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 42

43 Web O que é a Web? definição oficial do World Wide Web Consortium "universo da informação acessível em rede, uma materialização do conhecimento humano". - outra definição "ambiente hipertextual no qual toda a informação existente na Internet, sejam textos, imagens, serviços computacionais, etc., pode ser acessada de forma simples e consistente (usando sempre a mesma ferramenta - o seu cliente/browser de WWW) " Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 43

44 Histórico da Web Em 1989, Tim Berners-Lee, pesquisador do CERN, apresentou uma proposta para o gerenciamento de informações naquele centro. Esta baseava-se em um conjunto de informações interligadas, onde cada porção conteria ponteiros (links) para outras informações relacionadas. O sistema, portanto, seria formado por um conjunto de notas com referências entre elas, interligadas de forma livre e com um conteúdo qualquer. Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 44

45 Histórico da Web As informações não tinham que obedecer a uma ordem pré-definida e deveriam ser de fácil recuperação. Chegou-se, finalmente, à solução atual: o hipertexto, com a possibilidade dos links poderem conter elementos multimídia hipermídia e hyperlinks. Para a produção dos documentos contidos nos nós, Berners-Lee criou a linguagem HTML, uma linguagem de marcação de texto interpretada pelos browsers. Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 45

46 Funcionamento da Web modelo cliente-servidor servidor Web: programa cujo objetivo é disponibilizar documentos para que os clientes possam acessá-los. cliente Web: programa que faz a interface com o usuário, intermediando pedidos de documentos a um determinado servidor. Procedimento: Através de um cliente Web - ou browser - o usuário seleciona um documento para visualização; O cliente Web conecta-se a um computador especificado por um endereço Internet, e solicita ao servidor Web pelo documento solicitado pelo usuário; O servidor responde enviando o documento (contendo textos, figuras, sons, etc...) para o cliente. Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 46

47 Funcionamento da Web Linguagem que clientes e servidores usam para comunicação: HTTP (HyperText Transfer Protocol) Tecnologia base para o funcionamento da WEB hipertexto. HTTP (HyperText Transfer Protocol) linguagem HTML (HyperText Markup Language). XML (Extended MarkUp Language). Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 47

48 Busca de Informação na WEB WWW contém mais de 2 bilhões de páginas com acesso público (http://www.cyveillance.com/us/newsroom/pressr/ asp ) Crescimento exponencial, triplica de tamanho a cada dois anos; Não possui controle de indexação bibliográfica ( não há ISBN ) Cenário : busca por informação na maior biblioteca do mundo com livros e revistas sem capas armazenados sem nenhuma ordem; Opção: escolha entre dezenas de ferramentas de busca, cada qual com sua própria base de dados e forma de exibir o resultado; necessários e familiarizar com as ferramentas para conseguir buscas efetivas Abordagens básicas: Ferramentas de busca; Diretórios por assunto; Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 48

49 Ferramentas de Busca Permitem a consulta em uma base de dados através de palavras-chave Busca é feita numa base de dados gerada há algum tempo Diferenças: método de busca; tamanho da base de dados; frequência de atualização; velocidade de busca; interface de consulta e de exibição dos resultados; Apropriadas para localizar um documento, uma image, um programa, etc. Exemplos of search engines include: Google (http://www.google.com) AltaVista (http://www.altavista.com) Excite (http://www.excite.com/search) alltheweb (http://www.alltheweb.com) HotBot (http://hotbot.lycos.com) Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 49

50 Ferramentas de Busca Meta-ferramentas permitem a busca simultânea a várias ferramentas de busca não oferecem o mesmo nível de controle sobre a busca Exemplos: No Brasil:??? Metacrawler (http://www.metacrawler.com) Ixquick (http://www.ixquick.com) SurfWax (http://www.surfwax.com Dogpile (http://www.dogpile.com) ProFusion (http://www.profusion.com) Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 50

51 Ferramentas de Busca Catálogos por Assunto: índices organizados hierarquicamente por categoria de assuntos Compilados e mantidos por humanos Base de dados menor que as das ferramentas de busca Em geral possuem apenas um link para cada site; mais apropriados para busca sobre um assunto mais geral Exemplos: LookSmart (http://www.looksmart.com) Open Directory (http://dmoz.org) Yahoo (http://www.yahoo.com) Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 51

52 Ferramentas de Busca Estratégia de Busca Formule as questões da pesquisa e seu escopo Identifique os conceitos importantes Identifique termos de busca que descrevam os conceitos Considere sinonimos e variações desses termos Prepare sua lógica de busca Lógica de busca: forma de combinação das palavras chave Exemplo: Okanagan University College busca por documentos com qualquer um dos termos, com todos os termos, ou com exatamente a frase? Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 52

53 Ferramentas de Busca Lógica Booleana: define operações lógicas usadas para combinar as palvras chaves da busca; Operadores: AND OR NOT Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 53

54 Ferramentas de Busca Dicas: encontre o termo buscado no documento recuperado (Ctrl-F) Anote os resultados(bookmark) Conhecimento básico sobre a forma como as URLS são construidas ajuda companhias americanas Universidades americanas estão no domínio.edu Universidades de outros paises Use caracteres curinga Rank de relevância: resultados vem rankeados por relevância, não precisa olhar mais que as primeiras páginas; Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 54

55 Ferramentas de Busca - AltaVista 550 milhões de páginas limita a busca por 25 linguas, por data, ranquear os resultados de acordo com as palavras-chave e restringir resultados de um mesmo site default é OR, além de AND e AND NOT e NEAR suporte ao uso de + e - (requerer ou excluir) aspas definem frase a ser buscada inteira permite restringir a campos do documento(title, URL, Image, Java applets, Caractere * é curinga Case sensitivity mostra document title, URL, and first two lines of the document text resultado: link para traduzir, encontrar páginas parecidas, e/ou do mesmo site Ordem dos resultados: relevância decrescente Permite busca sobre uma busca Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 55

56 Ferramentas de Busca - Google 705 milhões de páginas interface avançada com caixas para "all the words", "exact phrase", "any of the words" e "without the words" e menus para limitar a localização na página (anywhere, title or URL), lingua e domínio, filtros de conteúdo e procura por páginas similiares Operadores AND(default) e OR. Aspas definem frases, e + e - requer ou exclue a palavra chave Sem curinga e sem sensibilidade de maiúsculas Resultado inclue titulo do documento, primeiras palavras, tamanho, URL, e link para cópia no cache; Resultados ranqueados pelo algoritmo Google's PageRank e agrupados por site Outras características: Indexa Adobe Acrobat (.pdf) files Google Web Directory Google Toolbar (IE 5+ only) adiciona botões ao IE para acessar o google Anselmo Cardoso de Paiva - DEINF - UFMA 56

Introdução à Informática

Introdução à Informática Introdução à Informática Aula 23 http://www.ic.uff.br/~bianca/introinfo/ Aula 23-07/12/2007 1 Histórico da Internet Início dos anos 60 Um professor do MIT (J.C.R. Licklider) propõe a idéia de uma Rede

Leia mais

Era da Informação exige troca de informações entre pessoas para aperfeiçoar conhecimentos dos mais variados

Era da Informação exige troca de informações entre pessoas para aperfeiçoar conhecimentos dos mais variados O Uso da Internet e seus Recursos Ana Paula Terra Bacelo anapaula@cglobal.pucrs.br Faculdade de Informática /PUCRS Sumário Introdução Internet: conceitos básicos Serviços da Internet Trabalhos Cooperativos

Leia mais

CONCEITOS INICIAIS. Agenda A diferença entre páginas Web, Home Page e apresentação Web;

CONCEITOS INICIAIS. Agenda A diferença entre páginas Web, Home Page e apresentação Web; CONCEITOS INICIAIS Agenda A diferença entre páginas Web, Home Page e apresentação Web; O que é necessário para se criar páginas para a Web; Navegadores; O que é site, Host, Provedor e Servidor Web; Protocolos.

Leia mais

INTERNET -- NAVEGAÇÃO

INTERNET -- NAVEGAÇÃO Página 1 INTRODUÇÃO Parte 1 O que é a Internet? A Internet é uma rede mundial de computadores, englobando redes menores distribuídas por vários países, estados e cidades. Ao contrário do que muitos pensam,

Leia mais

Introdução à Netiqueta. Como escrever na Internet

Introdução à Netiqueta. Como escrever na Internet Texto retirado do endereço: http://www.icmc.usp.br/manuals/bigdummy/netiqueta.html Introdução à Netiqueta Ao conjunto de regras de etiqueta (comportamento) na Internet, chamamos Netiqueta. Essas regras

Leia mais

CAPÍTULO 2. Este capítulo tratará :

CAPÍTULO 2. Este capítulo tratará : 1ª PARTE CAPÍTULO 2 Este capítulo tratará : 1. O que é necessário para se criar páginas para a Web. 2. A diferença entre páginas Web, Home Page e apresentação Web 3. Navegadores 4. O que é site, Host,

Leia mais

Desenvolvimento em Ambiente Web. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com

Desenvolvimento em Ambiente Web. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Desenvolvimento em Ambiente Web Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Internet A Internet é um conjunto de redes de computadores de domínio público interligadas pelo mundo inteiro, que tem

Leia mais

André Aziz (andreaziz.ufrpe@gmail.com) Francielle Santos (francielle.ufrpe@gmail.com) Noções de Internet

André Aziz (andreaziz.ufrpe@gmail.com) Francielle Santos (francielle.ufrpe@gmail.com) Noções de Internet André Aziz (andreaziz.ufrpe@gmail.com) Francielle Santos (francielle.ufrpe@gmail.com) Noções de Internet Noções de Internet: O que é Internet; História da Internet; Recursos da Internet; Serviços não-web.

Leia mais

SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES SERVICOS DE REDE LOCAL. Professor Carlos Muniz

SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES SERVICOS DE REDE LOCAL. Professor Carlos Muniz SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES SERVICOS DE REDE LOCAL Na internet, cada computador conectado à rede tem um endereço IP. Todos os endereços IPv4 possuem 32 bits. Os endereços IP são atribuídos à interface

Leia mais

Desenvolvimento de Aplicações Web

Desenvolvimento de Aplicações Web Desenvolvimento de Aplicações Web André Tavares da Silva andre.silva@udesc.br Método de Avaliação Serão realizadas duas provas teóricas e dois trabalhos práticos. MF = 0,1*E + 0,2*P 1 + 0,2*T 1 + 0,2*P

Leia mais

APOSTILA BÁSICA SOBRE INTERNET

APOSTILA BÁSICA SOBRE INTERNET APOSTILA BÁSICA SOBRE INTERNET DEFINIÇÕES BÁSICAS A Internet é um conjunto de redes de computadores interligados pelo mundo inteiro, ue têm em comum um conjunto de protocolos e serviços. O ue permite a

Leia mais

Internet. Definição. Arquitectura cliente servidor

Internet. Definição. Arquitectura cliente servidor Internet Definição A definição mais simples de Internet é que é a maior rede mundial de computadores. Do ponto de vista técnico, a Internet consiste numa rede composta por outras redes de computadores

Leia mais

Informática Aplicada. Aula 3 Internet, Browser e E-mail. Professora: Cintia Caetano

Informática Aplicada. Aula 3 Internet, Browser e E-mail. Professora: Cintia Caetano Informática Aplicada Aula 3 Internet, Browser e E-mail Professora: Cintia Caetano SURGIMENTO DA INTERNET A rede mundial de computadores, ou Internet, surgiu em plena Guerra Fria, no final da década de

Leia mais

PARANÁ GOVERNO DO ESTADO

PARANÁ GOVERNO DO ESTADO PROTOCOLOS DA INTERNET FAMÍLIA TCP/IP INTRODUÇÃO É muito comum confundir o TCP/IP como um único protocolo, uma vez que, TCP e IP são dois protocolos distintos, ao mesmo tempo que, também os mais importantes

Leia mais

Internet. O que é a Internet?

Internet. O que é a Internet? O que é a Internet? É uma rede de redes de computadores, em escala mundial, que permite aos seus utilizadores partilharem e trocarem informação. A Internet surgiu em 1969 como uma rede de computadores

Leia mais

Servidor de E-mails e Protocolo SMTP. Professor: João Paulo de Brito Gonçalves Disciplina: Serviços de Redes

Servidor de E-mails e Protocolo SMTP. Professor: João Paulo de Brito Gonçalves Disciplina: Serviços de Redes Campus Cachoeiro Curso Técnico em Informática Servidor de E-mails e Protocolo SMTP Professor: João Paulo de Brito Gonçalves Disciplina: Serviços de Redes Definições Servidor de Mensagens Um servidor de

Leia mais

Internet - A rede Mundial

Internet - A rede Mundial Internet - A rede Mundial Fernando Albuquerque 061-2733589 fernando@cic.unb.br O que é? Qual a sua história? Como funciona? Como está organizada? Quais os serviços? Como acessar? Quais os cuidados? Qual

Leia mais

Internet. A Grande Rede Mundial. Givanaldo Rocha givanaldo.rocha@ifrn.edu.br http://docente.ifrn.edu.br/givanaldorocha

Internet. A Grande Rede Mundial. Givanaldo Rocha givanaldo.rocha@ifrn.edu.br http://docente.ifrn.edu.br/givanaldorocha Internet A Grande Rede Mundial Givanaldo Rocha givanaldo.rocha@ifrn.edu.br http://docente.ifrn.edu.br/givanaldorocha O que é a Internet? InterNet International Network A Internet é uma rede mundial de

Leia mais

Redes de Computadores II

Redes de Computadores II Redes de Computadores II INTERNET Protocolos de Aplicação Intranet Prof: Ricardo Luís R. Peres As aplicações na arquitetura Internet, são implementadas de forma independente, ou seja, não existe um padrão

Leia mais

INTERNET, INTRANET E EXTRANET INTERNET

INTERNET, INTRANET E EXTRANET INTERNET INTERNET, INTRANET E EXTRANET 1 INTERNET Rede de computadores que interliga milhões de usuários em todo o mundo. Não é uma rede única, mas um grupo de redes hierarquizadas. Pessoas e computadores trocando

Leia mais

Camada de Aplicação. DNS Domain Name System. Redes de Computadores Prof. Leandro C. Pykosz

Camada de Aplicação. DNS Domain Name System. Redes de Computadores Prof. Leandro C. Pykosz Camada de Aplicação Redes de Computadores Prof. Leandro C. Pykosz Camada de Aplicação A camada de aplicação fornece os serviços "reais" de rede para os usuários. Os níveis abaixo da aplicação fornecem

Leia mais

INTERNET -- NAVEGAÇÃO

INTERNET -- NAVEGAÇÃO Página 1 Acessando endereços simultaneamente Parte 2 Um recurso interessante e extremamente útil é o de abrir várias janelas ao mesmo tempo. Em cada janela você poderá acessar um endereço diferente na

Leia mais

Pequena história da Internet

Pequena história da Internet Pequena história da Internet A Internet nasceu em 1969, nos Estados Unidos. Interligava originalmente laboratórios de pesquisa e se chamava ARPAnet (ARPA: Advanced Research Projects Agency). Era uma rede

Leia mais

Informática I. Aula 22. http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Aula 22-03/07/06 1

Informática I. Aula 22. http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Aula 22-03/07/06 1 Informática I Aula 22 http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Aula 22-03/07/06 1 Critério de Correção do Trabalho 1 Organização: 2,0 O trabalho está bem organizado e tem uma coerência lógica. Termos

Leia mais

TECNOLOGIA WEB Aula 1 Evolução da Internet Profa. Rosemary Melo

TECNOLOGIA WEB Aula 1 Evolução da Internet Profa. Rosemary Melo TECNOLOGIA WEB Aula 1 Evolução da Internet Profa. Rosemary Melo Tópicos abordados Surgimento da internet Expansão x Popularização da internet A World Wide Web e a Internet Funcionamento e personagens da

Leia mais

Introdução à Tecnologia Web. Conceitos Gerais. Profª MSc. Elizabete Munzlinger www.elizabete.com.br

Introdução à Tecnologia Web. Conceitos Gerais. Profª MSc. Elizabete Munzlinger www.elizabete.com.br IntroduçãoàTecnologiaWeb ConceitosGerais ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger www.elizabete.com.br ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger www.elizabete.com.br ConceitosGerais Índice 1 História da Internet... 2 a) No Mundo...

Leia mais

Microsoft Internet Explorer. Browser/navegador/paginador

Microsoft Internet Explorer. Browser/navegador/paginador Microsoft Internet Explorer Browser/navegador/paginador Browser (Navegador) É um programa que habilita seus usuários a interagir com documentos HTML hospedados em um servidor web. São programas para navegar.

Leia mais

Redes - Internet. Sumário 26-09-2008. Aula 3,4 e 5 9º C 2008 09 24. } Estrutura baseada em camadas. } Endereços IP. } DNS -Domain Name System

Redes - Internet. Sumário 26-09-2008. Aula 3,4 e 5 9º C 2008 09 24. } Estrutura baseada em camadas. } Endereços IP. } DNS -Domain Name System Redes - Internet 9º C 2008 09 24 Sumário } Estrutura baseada em camadas } Endereços IP } DNS -Domain Name System } Serviços, os Servidores e os Clientes } Informação Distribuída } Principais Serviços da

Leia mais

CONCEITOS BÁSICOS DE SERVIÇOS INTERNET. Disciplina: INFORMÁTICA 1º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA

CONCEITOS BÁSICOS DE SERVIÇOS INTERNET. Disciplina: INFORMÁTICA 1º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA CONCEITOS BÁSICOS DE SERVIÇOS INTERNET Disciplina: INFORMÁTICA 1º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA A Internet é uma amálgama de hardware Como funciona (máquinas clientes e servidores, além de infraestrutura

Leia mais

A Internet WILLIAM A ZACARIOTTO

A Internet WILLIAM A ZACARIOTTO A Internet WILLIAM A ZACARIOTTO INTERNET História O que é a Internet? Para que serve? Quem controla? Como funciona WWW Serviços Como conectar-se? Domínios e Endereços O QUE É A INTERNET Rede mundial de

Leia mais

Tecnologias da Informação e Comunicação: Internet

Tecnologias da Informação e Comunicação: Internet Tecnologias da Informação e Comunicação UNIDADE 3 Tecnologias da Informação e Comunicação: Internet Aula nº 2º Período Escola EB 2,3 de Taíde Ano lectivo 2009/2010 SUMÁRIO Introdução à Internet: história

Leia mais

T ecnologias de I informação de C omunicação

T ecnologias de I informação de C omunicação T ecnologias de I informação de C omunicação 9º ANO Prof. Sandrina Correia TIC Prof. Sandrina Correia 1 Objectivos Aferir sobre a finalidade da Internet Identificar os componentes necessários para aceder

Leia mais

CAPÍTULO 2. Entendendo a Internet

CAPÍTULO 2. Entendendo a Internet CAPÍTULO 2 Entendendo a Internet 2.1 O que é a Internet Internet é a rede mundial pública de computadores interligados, por meio da qual se transmite informações e dados para outros computadores conectados

Leia mais

Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP. Modelo Arquitetural

Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP. Modelo Arquitetural Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP Modelo Arquitetural Agenda Motivação Objetivos Histórico Família de protocolos TCP/IP Modelo de Interconexão Arquitetura em camadas Arquitetura TCP/IP Encapsulamento

Leia mais

Introdução à Internet. Sumário. Internet: Um Pequeno Histórico. O que é Internet? Objetivos. A Comunicação. Márcia V.

Introdução à Internet. Sumário. Internet: Um Pequeno Histórico. O que é Internet? Objetivos. A Comunicação. Márcia V. Objetivos Introdução à Internet Márcia V. Costa Miranda Passar uma visão geral da rede Internet. Resumo do histórico sobre Internet. Explicar a utilização de um browser de navegação navegador. Exibir os

Leia mais

INTERNET. George Gomes Cabral

INTERNET. George Gomes Cabral INTERNET George Gomes Cabral HISTÓRICO 1966 Um pesquisador da Agência de Projetos Avançados de Pesquisa (Arpa) chamado Bob Taylor consegue US$ 1 milhão para tocar um projeto de interligação dos laboratórios

Leia mais

Prof. Bruno B. Boniati www.cafw.ufsm.br/~bruno

Prof. Bruno B. Boniati www.cafw.ufsm.br/~bruno Desenvolvimento Web Conceitos sobre Internet Universidade Federal de Santa Maria Colégio Agrícola de Frederico Westphalen Curso Técnico em Informática Prof. Bruno B. Boniati www.cafw.ufsm.br/~bruno Conteúdo

Leia mais

Internet. Professor: Francisco Silva

Internet. Professor: Francisco Silva Internet e Serviços Internet A Internet, ou apenas Net, é uma rede mundial de computadores ligados entre si através de linhas telefónicas comuns, linhas de comunicação privadas, satélites e outros serviços

Leia mais

Protocolos de Internet (família TCP/IP e WWW) Primeiro Técnico. Prof. Cesar

Protocolos de Internet (família TCP/IP e WWW) Primeiro Técnico. Prof. Cesar Primeiro Técnico Protocolos de Internet (família TCP/IP e WWW) Prof. Cesar 1 TCP - Transmission Control Protocol Esse protocolo tem como principal objetivo realizar a comunicação entre aplicações de dois

Leia mais

Redes de Computadores. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com

Redes de Computadores. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Redes de Computadores Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Nível de Aplicação Responsável por interafir com os níveis inferiores de uma arquitetura de protocolos de forma a disponibilizar

Leia mais

INTERNET. Professor: Leandro Crescencio E-mail: leandromc@inf.ufsm.br. http://www.inf.ufsm.br/~leandromc. Colégio Politécnico 1

INTERNET. Professor: Leandro Crescencio E-mail: leandromc@inf.ufsm.br. http://www.inf.ufsm.br/~leandromc. Colégio Politécnico 1 INTERNET Professor: Leandro Crescencio E-mail: leandromc@inf.ufsm.br http://www.inf.ufsm.br/~leandromc Colégio Politécnico 1 Internet Origem: Guerra Fria DARPA (Departamento de Defesa de Pesquisas Avançadas)

Leia mais

Universidade de São Paulo Centro de Informática de Ribeirão Preto TUTORIAL HOTMAIL

Universidade de São Paulo Centro de Informática de Ribeirão Preto TUTORIAL HOTMAIL Universidade de São Paulo Centro de Informática de Ribeirão Preto TUTORIAL HOTMAIL Tutorial Hotmail Sobre o MSN Hotmail Acessando o Hotmail Como criar uma conta Efetuando o login Verificar mensagens Redigir

Leia mais

efagundes com Como funciona a Internet

efagundes com Como funciona a Internet Como funciona a Internet Eduardo Mayer Fagundes 1 Introdução à Internet A Internet é uma rede de computadores mundial que adota um padrão aberto de comunicação, com acesso ilimitado de pessoas, empresas

Leia mais

INTERNET. TCP/IP protocolo de comunicação sobre o qual se baseia a Internet. (conjunto de regras para a comunicação entre computadores)

INTERNET. TCP/IP protocolo de comunicação sobre o qual se baseia a Internet. (conjunto de regras para a comunicação entre computadores) TCP/IP protocolo de comunicação sobre o qual se baseia a Internet. (conjunto de regras para a comunicação entre computadores) A cada computador integrado na rede é atribuído um número IP que o identifica

Leia mais

Curso: Sistemas de Informação Disciplina: Redes de Computadores Prof. Sergio Estrela Martins

Curso: Sistemas de Informação Disciplina: Redes de Computadores Prof. Sergio Estrela Martins Curso: Sistemas de Informação Disciplina: Redes de Computadores Prof. Sergio Estrela Martins Material de apoio 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina e não substitui a leitura

Leia mais

Universidade Federal de Mato Grosso

Universidade Federal de Mato Grosso Universidade Federal de Mato Grosso Programação III Curso de Ciência da Computação Prof. Thiago P. da Silva thiagosilva@ufmt.br Material basedado em [Kurose&Ross 2009] e [Gonçalves, 2007] Agenda Internet

Leia mais

INFormática. Paulo Coelho 2001/2002 pcoelho@di.estv.ipv.pt. Instituto Superior Politécnico de VISEU Escola Superior de Tecnologia

INFormática. Paulo Coelho 2001/2002 pcoelho@di.estv.ipv.pt. Instituto Superior Politécnico de VISEU Escola Superior de Tecnologia Paulo Coelho 2001/2002 pcoelho@di.estv.ipv.pt 1 2 3 4 software Transmission control Protocol/Internet Protocol 5, Routers 6 7 8 Domain Name System Traduz nomes para endereços IP 9 10 11 12 Nome do Domínio.com.edu.org.net.mil.biz.info.int

Leia mais

É uma rede mundial de computadores ligados entre si. INTERNET

É uma rede mundial de computadores ligados entre si. INTERNET INTERNET O QUE É A INTERNET? O QUE É NECESSÁRIO PARA ACEDER À INTERNET? QUAL A DIFERENÇA ENTRE WEB E INTERNET? HISTÓRIA DA INTERNET SERVIÇOS BÁSICOS DA INTERNET 2 1 INTERCONNECTED NETWORK INTERNET A Internet

Leia mais

Informática Internet Internet

Informática Internet Internet Informática Internet Internet A Internet é uma rede mundial de computadores de acesso de público ilimitado. Na prática, pode-se dizer que ela é composta por um conjunto de muitas redes interconectadas.

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES O QUE É PROTOCOLO? Na comunicação de dados e na interligação em rede, protocolo é um padrão que especifica o formato de dados e as regras a serem seguidas. Sem protocolos, uma rede

Leia mais

INTERNET OUTLOOK. 1. Considerando os conceitos e os modos de navegação na Internet, assinale a opção correta.

INTERNET OUTLOOK. 1. Considerando os conceitos e os modos de navegação na Internet, assinale a opção correta. Prof. Júlio César S. Ramos P á g i n a 1 INTERNET OUTLOOK 1. Considerando os conceitos e os modos de navegação na Internet, assinale a opção correta. A O Outlook Express permite criar grupo de pessoas

Leia mais

INTERNET. Surgimento da Internet. Cenário antes do Projeto Arpanet. Aula 04 Prof. André Cardia andre@andrecardia.pro.br. Surgimento da ARPANET

INTERNET. Surgimento da Internet. Cenário antes do Projeto Arpanet. Aula 04 Prof. André Cardia andre@andrecardia.pro.br. Surgimento da ARPANET INTERNET Aula 04 Prof. André Cardia andre@andrecardia.pro.br Surgimento da Internet Projeto militar dos Estados Unidos, em 1969 o departamento de defesa norte americano (DoD), por meio da ARPA (Advanced

Leia mais

Aula 1 Cleverton Hentz

Aula 1 Cleverton Hentz Aula 1 Cleverton Hentz Sumário da Aula Introdução História da Internet Protocolos Hypertext Transfer Protocol 2 A Internet é um conjunto de redes de alcance mundial: Comunicação é transparente para o usuário;

Leia mais

TECNOLOGIA WEB. Principais Protocolos na Internet Aula 2. Profa. Rosemary Melo

TECNOLOGIA WEB. Principais Protocolos na Internet Aula 2. Profa. Rosemary Melo TECNOLOGIA WEB Principais Protocolos na Internet Aula 2 Profa. Rosemary Melo Tópicos abordados Compreender os conceitos básicos de protocolo. Definir as funcionalidades dos principais protocolos de Internet.

Leia mais

Guia de Consulta Rápida HTTP. Décio Jr. Novatec Editora. www.novateceditora.com.br

Guia de Consulta Rápida HTTP. Décio Jr. Novatec Editora. www.novateceditora.com.br Guia de Consulta Rápida HTTP Décio Jr. Novatec Editora www.novateceditora.com.br Guia de Consulta Rápida HTTP de Décio Jr. Copyright 2001 da Novatec Editora Ltda. Todos os direitos reservados. É proibida

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS. Aula 09

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS. Aula 09 FACULDADE CAMÕES PORTARIA 4.059 PROGRAMA DE ADAPTAÇÃO DE DISCIPLINAS AO AMBIENTE ON-LINE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL DOCENTE: ANTONIO SIEMSEN MUNHOZ, MSC. ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: FEVEREIRO DE 2007. Internet,

Leia mais

Capítulo 11 - Camada de Transporte TCP/IP e de Aplicação. Associação dos Instrutores NetAcademy - Julho de 2007 - Página

Capítulo 11 - Camada de Transporte TCP/IP e de Aplicação. Associação dos Instrutores NetAcademy - Julho de 2007 - Página Capítulo 11 - Camada de Transporte TCP/IP e de Aplicação 1 Introdução à Camada de Transporte Camada de Transporte: transporta e regula o fluxo de informações da origem até o destino, de forma confiável.

Leia mais

Seu manual do usuário BLACKBERRY INTERNET SERVICE http://pt.yourpdfguides.com/dref/1117388

Seu manual do usuário BLACKBERRY INTERNET SERVICE http://pt.yourpdfguides.com/dref/1117388 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para BLACKBERRY INTERNET SERVICE. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a

Leia mais

Módulo 11 A Web e seus aplicativos

Módulo 11 A Web e seus aplicativos Módulo 11 A Web e seus aplicativos Até a década de 90, a internet era utilizada por acadêmicos, pesquisadores e estudantes universitários para a transferência de arquivos e o envio de correios eletrônicos.

Leia mais

Introdução. Ciência da Computação DESENVOLVIMENTO DE APLICAÇÕES PARA WEB. Claudinei Dias email: prof.claudinei.dias@gmail.com

Introdução. Ciência da Computação DESENVOLVIMENTO DE APLICAÇÕES PARA WEB. Claudinei Dias email: prof.claudinei.dias@gmail.com Ciência da Computação DESENVOLVIMENTO DE APLICAÇÕES PARA WEB Introdução Prof. Claudinei Dias email: prof.claudinei.dias@gmail.com INTERNET Criada a ARPANET em 1970 com a finalidade de conectar departamentos

Leia mais

Introdução à Internet

Introdução à Internet Tecnologias de Informação e Comunicação Introdução Internet? Introdução 11-03-2007 TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO 2 Internet Introdução É uma rede global de computadores interligados que comunicam

Leia mais

Redes de Computadores. Protocolos de comunicação: TCP, UDP

Redes de Computadores. Protocolos de comunicação: TCP, UDP Redes de Computadores Protocolos de comunicação: TCP, UDP Introdução ao TCP/IP Transmission Control Protocol/ Internet Protocol (TCP/IP) é um conjunto de protocolos de comunicação utilizados para a troca

Leia mais

NOÇÕES DE INFORMÁTICA: 4. Ferramentas e aplicativos de navegação, de correio eletrônico, de grupos de discussão, de busca e pesquisa;

NOÇÕES DE INFORMÁTICA: 4. Ferramentas e aplicativos de navegação, de correio eletrônico, de grupos de discussão, de busca e pesquisa; NOÇÕES DE INFORMÁTICA: CONFORME ITEM 4 DO EDITAL 4. Ferramentas e aplicativos de navegação, de correio eletrônico, de grupos de discussão, de busca e pesquisa; NAVEGADORES OU WEB-BROWSER Também conhecidos

Leia mais

INFORMÁTICA PARA CONCURSOS

INFORMÁTICA PARA CONCURSOS INFORMÁTICA PARA CONCURSOS Prof. BRUNO GUILHEN Vídeo Aula VESTCON MÓDULO I - INTERNET Aula 01 O processo de Navegação na Internet. A CONEXÃO USUÁRIO PROVEDOR EMPRESA DE TELECOM On-Line A conexão pode ser

Leia mais

Internet. História da Internet

Internet. História da Internet Internet A rede mundial de computadores é um grande fenômeno e está ampliando os horizontes de profissionais e empresas. O acesso é feito a qualquer hora e de qualquer lugar: do escritório, em casa, na

Leia mais

LW1. Como a internet funciona? PROF. ANDREZA S. AREÃO

LW1. Como a internet funciona? PROF. ANDREZA S. AREÃO LW1 Como a internet funciona? PROF. ANDREZA S. AREÃO O que é a Internet? Rede de Computadores: Consiste de dois ou mais computadores ligados entre si e compartilhando dados, impressoras, trocando mensagens

Leia mais

Rede de Computadores. Arquitetura Cliente-Servidor

Rede de Computadores. Arquitetura Cliente-Servidor Rede de Computadores Arquitetura ClienteServidor Coleção de dispositivos de computação interconectados que permitem a um grupo de pessoas compartilhar informações e recursos É a conexão de dois ou mais

Leia mais

Tecnologias da Informação e Comunicação. Principais tipos de serviços da Internet

Tecnologias da Informação e Comunicação. Principais tipos de serviços da Internet Tecnologias da Informação e Comunicação Principais tipos de serviços da Internet Introdução à Internet Serviços básicos Word Wide Web (WWW) Correio electrónico (e-mail) Transferência de ficheiros (FTP)

Leia mais

10/07/2013. Camadas. Principais Aplicações da Internet. Camada de Aplicação. World Wide Web. World Wide Web NOÇÕES DE REDE: CAMADA DE APLICAÇÃO

10/07/2013. Camadas. Principais Aplicações da Internet. Camada de Aplicação. World Wide Web. World Wide Web NOÇÕES DE REDE: CAMADA DE APLICAÇÃO 2 Camadas NOÇÕES DE REDE: CAMADA DE APLICAÇÃO Introdução à Microinformática Prof. João Paulo Lima Universidade Federal Rural de Pernambuco Departamento de Estatística e Informática Aplicação Transporte

Leia mais

Conteúdo. Como tudo começou Como a internet funciona O que posso fazer com a internet. Cuidados que se deve ter ao usar a internet

Conteúdo. Como tudo começou Como a internet funciona O que posso fazer com a internet. Cuidados que se deve ter ao usar a internet INTERNET Conteúdo Como tudo começou Como a internet funciona O que posso fazer com a internet E-mail Chat Transferência de arquivos Navegação Cuidados que se deve ter ao usar a internet Internet Como tudo

Leia mais

sensitives). Os endereços Internet (E-mail) são comumente escritos em 1 - INTERNET:

sensitives). Os endereços Internet (E-mail) são comumente escritos em 1 - INTERNET: 1 - INTERNET: 1.1 - Conceitos: 1.1.1 - A Internet Uma definição mais formal sobre o que é a Internet pode ser resumida como uma rede de computadores, de abrangência mundial e pública, através da qual estão

Leia mais

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS INTERNET PROTOCOLOS 1 INTERNET Rede mundial de computadores. Também conhecida por Nuvem ou Teia. Uma rede que permite a comunicação de redes distintas entre os computadores conectados. Rede WAN Sistema

Leia mais

CONCEITOS BÁSICOS DE INTERNET. Disciplina: INFORMÁTICA 1º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA

CONCEITOS BÁSICOS DE INTERNET. Disciplina: INFORMÁTICA 1º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA CONCEITOS BÁSICOS DE INTERNET Disciplina: INFORMÁTICA 1º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA conceito inicial Amplo sistema de comunicação Conecta muitas redes de computadores Apresenta-se de várias formas Provê

Leia mais

INFORMÁTICA FUNDAMENTOS DE INTERNET. Prof. Marcondes Ribeiro Lima

INFORMÁTICA FUNDAMENTOS DE INTERNET. Prof. Marcondes Ribeiro Lima INFORMÁTICA FUNDAMENTOS DE INTERNET Prof. Marcondes Ribeiro Lima Fundamentos de Internet O que é internet? Nome dado a rede mundial de computadores, na verdade a reunião de milhares de redes conectadas

Leia mais

Telecomunicações. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com

Telecomunicações. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Telecomunicações Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Internet A Internet é um conjunto de redes de computadores de domínio público interligadas pelo mundo inteiro, que têm em comum um

Leia mais

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP HTTP (Hypertext Transfer Protocol ) Protocolo usado na Internet para transferir as páginas da WWW (WEB). HTTPS (HyperText Transfer

Leia mais

INTERNET CONCEITOS. Internet é a "grande rede mundial de computadores"

INTERNET CONCEITOS. Internet é a grande rede mundial de computadores INTERNET CONCEITOS O que é Internet Estamos acostumados a ouvir que Internet é a "grande rede mundial de computadores" Entretanto, essa definição não é muito simplista. Na realidade, Ela é uma coleção

Leia mais

O espaço de nomes DNS Registros de recursos de domínio Servidores de nome

O espaço de nomes DNS Registros de recursos de domínio Servidores de nome DNS Sistema de Nomes de Domínio O espaço de nomes DNS Registros de recursos de domínio Servidores de nome Camada de Aplicação DNS Telnet e SSH SNMP SMTP, POP e IMAP WWW FTP O espaço de nomes DNS Parte

Leia mais

SUMÁRIO A INTERNET E SUAS ORIGENS 1. O que é a Internet? 1 OUTRAS REDES 2. Conectividade de Redes externas com a Internet 2

SUMÁRIO A INTERNET E SUAS ORIGENS 1. O que é a Internet? 1 OUTRAS REDES 2. Conectividade de Redes externas com a Internet 2 SUMÁRIO A INTERNET E SUAS ORIGENS 1 O que é a Internet? 1 OUTRAS REDES 2 Conectividade de Redes externas com a Internet 2 ENDEREÇOS NA INTERNET 3 IDENTIFICAÇÃO DE USUÁRIOS NA INTERNET 4 SERVIÇOS DISPONÍVEIS

Leia mais

USO GERAL DOS PROTOCOLOS SMTP, FTP, TCP, UDP E IP

USO GERAL DOS PROTOCOLOS SMTP, FTP, TCP, UDP E IP USO GERAL DOS PROTOCOLOS SMTP, FTP, TCP, UDP E IP SMTP "Protocolo de transferência de correio simples (ou em inglês Simple Mail Transfer Protocol ) é o protocolo padrão para envio de e- mails através da

Leia mais

HYPERTEXT TRANSFER PROTOCOL

HYPERTEXT TRANSFER PROTOCOL REDES DE COMPUTADORES Prof. Esp. Fabiano Taguchi http://fabianotaguchi.wordpress.com fabianotaguchi@gmail.com HYPERTEXT TRANSFER PROTOCOL 1 HTTP Uma página WWW é composta de objetos e endereçado por uma

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN www.brunoguilhen.com.br. Prof. BRUNO GUILHEN

APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN www.brunoguilhen.com.br. Prof. BRUNO GUILHEN APRESENTAÇÃO DO CURSO Prof. BRUNO GUILHEN www.brunoguilhen.com.br Prof. BRUNO GUILHEN MÓDULO I - INTERNET Aula 01 O processo de Navegação na Internet. O processo de Navegação na Internet A CONEXÃO USUÁRIO

Leia mais

Internet ou Net. É uma rede mundial de computadores ligados entre si através s de linhas telefónicas comuns.

Internet ou Net. É uma rede mundial de computadores ligados entre si através s de linhas telefónicas comuns. Internet Internet ou Net É uma rede mundial de computadores ligados entre si através s de linhas telefónicas comuns. Como Comunicam os computadores Os computadores comunicam entre si utilizando uma linguagem

Leia mais

FERRAMENTAS DE EMAIL Usada para visualizar emails (correio eletrônico).

FERRAMENTAS DE EMAIL Usada para visualizar emails (correio eletrônico). FERRAMENTAS DE EMAIL Usada para visualizar emails (correio eletrônico). CLIENTE DE EMAIL - OUTLOOK (Microsoft Office). - Outlook Express (Windows). - Mozilla Thunderbird (Soft Livre). - Eudora. - IncredMail.

Leia mais

NETIQUETA. Piscada de olho, observação sarcástica. Sorrindo e com óculos escuros. Boca fechada (no sentido de manter segredo)

NETIQUETA. Piscada de olho, observação sarcástica. Sorrindo e com óculos escuros. Boca fechada (no sentido de manter segredo) NETIQUETA Ao se conectar a uma rede, o usuário deve estar ciente de que precisa ter uma conduta de respeito para com outros usuários e que é necessário obedecer algumas regras de comportamento diante do

Leia mais

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP HTTP (Hypertext Transfer Protocol ) Protocolo usado na Internet para transferir as páginas da WWW (WEB). HTTPS (HyperText Transfer

Leia mais

Sérgio Cabrera Professor Informática 1

Sérgio Cabrera Professor Informática 1 1. A tecnologia que utiliza uma rede pública, como a Internet, em substituição às linhas privadas para implementar redes corporativas é denominada. (A) VPN. (B) LAN. (C) 1OBaseT. (D) 1OBase2. (E) 100BaseT.

Leia mais

WWW - World Wide Web

WWW - World Wide Web WWW World Wide Web WWW Cap. 9.1 WWW - World Wide Web Idéia básica do WWW: Estratégia de acesso a uma teia (WEB) de documentos referenciados (linked) em computadores na Internet (ou Rede TCP/IP privada)

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS. Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos cpgcarlos@yahoo.com.br www.oficinadapesquisa.com.br

FACULDADE PITÁGORAS. Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos cpgcarlos@yahoo.com.br www.oficinadapesquisa.com.br FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA FUNDAMENTOS DE REDES REDES DE COMPUTADORES Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos cpgcarlos@yahoo.com.br www.oficinadapesquisa.com.br Material elaborado com base nas apresentações

Leia mais

INTERNET -- NAVEGAÇÃO

INTERNET -- NAVEGAÇÃO Página 1 Parte 3 GLOSÁRIO Artigo - Qualquer mensagem enviada para os grupos de discussão (Newsgroups). A Archie - Ferramenta de procura de arquivos. Para consultá-lo, usa-se o Telnet ou enviam-se comandos

Leia mais

milenaresende@fimes.edu.br

milenaresende@fimes.edu.br Fundação Integrada Municipal de Ensino Superior Sistemas de Informação A Internet, Intranets e Extranets milenaresende@fimes.edu.br Uso e funcionamento da Internet Os dados da pesquisa de TIC reforçam

Leia mais

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer INFORMÁTICA BÁSICA

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer INFORMÁTICA BÁSICA APRESENTAÇÃO DO CURSO Prof. BRUNO GUILHEN O processo de Navegação na Internet INFORMÁTICA BÁSICA A NAVEGAÇÃO Programas de Navegação ou Browser : Internet Explorer; O Internet Explorer Netscape Navigator;

Leia mais

INSTALAÇÃO...32 UTILIZAÇÃO...32 OPÇÕES DO MOZILLA THUNDERBIRD...33

INSTALAÇÃO...32 UTILIZAÇÃO...32 OPÇÕES DO MOZILLA THUNDERBIRD...33 ÍNDICE PROTOCOLOS DE EMAIL...3 ENVIO DE MENSAGEM - SAÍDA...3 SMTP...3 RECEBIMENTO DE MENSAGEM - ENTRADA...3 POP3...3 IMAP4...3 O E-MAIL...4 ENTENDENDO O ENDEREÇO ELETRÔNICO...4 WEBMAIL...4 MOZILLA THUNDERBIRD

Leia mais

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Faculdade de Engenharia Departamento de Informática

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Faculdade de Engenharia Departamento de Informática 1 Este é o seu teste de avaliação de frequência. Leia as perguntas com atenção antes de responder. Escreva as suas respostas nesta folha de teste, marcando um círculo em volta da opção ou opções que considere

Leia mais

Parte 5 - Criação de cursos à distância no Modelo Fechado

Parte 5 - Criação de cursos à distância no Modelo Fechado Parte 5 - Criação de cursos à distância no Modelo Fechado Neste capítulo iremos estudar como montar um curso à distância que, embora acessível via a Internet, tenha acesso controlado. Para isto, teremos

Leia mais

In I te t rnet,t,se us principais se s rviços e f e f rramenta t s Aula 04

In I te t rnet,t,se us principais se s rviços e f e f rramenta t s Aula 04 Internet, seus principais serviços e ferramentas Aula 04 2 Histórico A Internet surgiu em 1969 com a ARPAnet (rede da Advanced Research Projects Agency), que era um projeto experimental conduzido pelo

Leia mais

Tecnologias da Informação e Comunicação 03-08-2010. Unidade D 1. O que é a Internet

Tecnologias da Informação e Comunicação 03-08-2010. Unidade D 1. O que é a Internet Unidade D Usar a Internet para obter, transmitir e publicar informação Unidade D Usar a Internet para obter, transmitir e publicar informação Formadora: Sónia Rodrigues Critérios de Evidência: Identifica

Leia mais

UNIDADE 3: Internet. Navegação na Web utilizando um browser. Utilização de uma aplicação para Correio Electrónico

UNIDADE 3: Internet. Navegação na Web utilizando um browser. Utilização de uma aplicação para Correio Electrónico Navegação na Web utilizando um browser Utilização de uma aplicação para Correio Electrónico A Internet, ou apenas Net, é uma rede mundial de computadores ligados entre si através de linhas telefónicas

Leia mais