4T09. Release. Resultados. Cyrela tem lucro líquido de R$ 729 milhões em 2009, 2,6 vezes mais que em Destaques. Mensagem da Administração

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "4T09. Release. Resultados. Cyrela tem lucro líquido de R$ 729 milhões em 2009, 2,6 vezes mais que em 2008. Destaques. Mensagem da Administração"

Transcrição

1 Release 4T09 Resultados Cyrela tem lucro líquido de R$ 729 milhões em 2009, 2,6 vezes mais que em 2008 CYRE3 (25/03/2010) Nº. de Ações: Valor de mercado: R$ 8.980,2 milhões US$ 4.964,2 milhões Volume financeiro diário médio em 30 dias: R$ 69,9 milhões São Paulo, 25 de março de A Cyrela Brazil Realty S.A. Empreendimentos e Participações ( CBR ou Companhia ou Cyrela ) (Bovespa: CYRE3), maior empresa do mercado imobiliário brasileiro na incorporação de empreendimentos residenciais, anuncia seus resultados referentes ao 4º trimestre e do ano de 2009 (4T09 e 2009). As demonstrações contábeis da Companhia, desde o encerramento do exercício de 2008, são elaboradas de acordo com os princípios estabelecidos pela Lei /07 e regulamentações pertinentes. Para manter a comparabilidade, são apresentados resultados não auditados do quarto trimestre de 2008 (4T08) de acordo com o novo padrão contábil. Destaques RECEITA LÍQUIDA: R$ 1.191,9 milhões no 4T09, 58,7% maior do que no 4T08, somando R$ 4.087,8 milhões no ano. LUCRO LÍQUIDO: R$ 207,7 milhões no 4T09, com crescimento de 457,3% ante o Teleconferências sobre os Resultados do 4T09 Português 26 de março de h00 (horário de Brasília) 09h00 (US EST) Telefone: +55 (11) Senha: Cyrela Inglês 26 de março de h00 (horário de Brasília) 11h00 (US EST) Telefones: Outros países: (+1 786) Brasil: +55 (11) Senha: Cyrela Contatos de RI: Tel.: (55 11) Visite o website de RI: 4T08, levando o resultado do ano a R$ 729,3 milhões, com margem líquida de 17,8%. LANÇAMENTOS: R$ 2,6 bilhões lançados no trimestre, valor 169,3% superior ao do 4T08, somando R$ 5,7 bilhões de lançamentos no ano. VENDAS: R$ 2,3 bilhões de vendas contratadas, 243,0% maiores do que no 4T08, acumulando R$ 5,2 bilhões de vendas em Mensagem da Administração Completamos 50 anos de atividades com vários motivos para comemorar e planejando o futuro. Os resultados que acumulamos em 2009 ano ainda marcado pela crise financeira internacional reforçam nosso otimismo em relação ao mercado imobiliário brasileiro, assim como a crença de que adotamos a estratégia correta para manter nossa solidez. Fechamos o ano com lucro líquido recorde, de R$ 729,3 milhões. Superamos nossas melhores expectativas em relação ao valor dos nossos lançamentos que chegou a R$ 5,7 bilhões e em vendas contratadas, que somaram R$ 5,2 bilhões, ultrapassando as projeções anunciadas ao mercado ao longo do ano. Os resultados que aqui apresentamos se devem à combinação de experiência no mercado imobiliário, gestão conservadora das finanças, diversificação de portfólio e geográfica quando fizemos a Oferta Primária de Ações, em 2005, estávamos apenas em duas cidades, e hoje alcançamos 66, investimentos em inovação para ganharmos em eficiência e reduzirmos custos e verticalização cada vez maior de nossas atividades. Iniciamos o ano com muita cautela. Em março, quando já haviam sinais de que a crise não seria tão profunda no Brasil quanto nos países desenvolvidos, lançamos em São Paulo o NovAmérica que foi um marco para o setor. Nossa programação inicial era de lançá-lo em diferentes fases ao longo de três anos, mas o fizemos em apenas dez meses e até o final do ano vendemos 84% de suas unidades. 1

2 O sucesso revelou a retomada da confiança do consumidor e reafirmou a forte demanda por parte dos clientes, o que nos encorajou a abandonar a postura cautelosa que adotamos para enfrentar a crise. Com ele, lançamos 91 empreendimentos no ano o que corresponde a unidades. Os lançamentos alcançaram a média de 76% vendidos no mesmo ano do lançamento, o que revela nossa capacidade de identificar e concretizar as aspirações dos clientes. Nossos estoques de unidades lançadas em anos anteriores também foram reduzidos graças ao constante aprimoramento de nossas equipes de vendas próprias e terceirizadas. As vendas contratadas somaram R$ 5,2 bilhões ao final de 2009 e nosso landbank manteve-se em expansão por todo o País - acumulava 12,7 milhões de metros quadrados e potencial de vendas de R$ 39,2 bilhões, já preparando a intensificação dos lançamentos para os próximos anos. Um importante passo dado em 2009 foi a criação da Living Construtora, que passou a ter gestão e atuação independentes e agora conta com sua própria plataforma de construção. Com essa medida, buscamos fortalecer nossa atuação no segmento econômico, que não para de crescer graças à combinação dos efeitos do programa Minha Casa, Minha Vida, das perspectivas macroeconômicas favoráveis e da grande demanda reprimida. O antigo sonho da casa própria está cada vez mais próximo dos brasileiros e estamos orgulhosos de participar esse momento único. Em 2009, a Living Construtora respondeu por cerca de 32% de nosso portfólio de lançamentos e das vendas, e estimamos que, até 2012, esse percentual chegue a 50%. Nesse sentido, temos investido em pesquisa e desenvolvimento na busca por tecnologias e processos de construção que proporcionem ganhos de escala, eficiência e qualidade com a minimização de desperdícios e de resíduos. Na Living Construtora, por exemplo, montamos um laboratório e contratamos profissionais oriundos de diversos segmentos da indústria para atuar no desenvolvimento de soluções e, em parceria com fornecedores, desenvolvemos uma metodologia de construção que não só reduz desperdícios, mas simplifica processos, minimiza patologias, diminui os ciclos das obras e pode proporcionar uma importante redução nos custos de construção. Também demos um passo importante para aprimorar nossos processos internos com o início da operação do sistema SAP. Investimos mais de R$ 30 milhões ao longo de três anos para torná-lo uma realidade que certamente agregará ainda mais eficiência, agilidade e transparência à condução dos negócios. Trabalhamos sempre de olho em eventuais desafios que o crescimento do setor pode nos trazer, como o suprimento de mão de obra e materiais, que podem impactar nossas operações. Assim, capacitamos colaboradores para exercerem funções em áreas críticas, firmamos contratos responsáveis e favoráveis com os fornecedores de matérias-primas e fazemos deles autênticos parceiros investindo, em alguns casos, para que ampliem suas operações. Também realizamos operações no sentido de alongar o perfil de nosso endividamento e ampliar o capital disponível para os investimentos. Em outubro de 2009, nossa terceira Oferta Pública de Ações resultou na captação de R$ 1,2 bilhão na BM&FBovespa, dos quais 70% serão usados para a aquisição de terrenos que sustentarão a continuidade do nosso crescimento. Com o mesmo propósito, realizamos uma terceira emissão de debêntures no montante de R$ 350 milhões em setembro de Além disso, procuramos sempre os melhores recursos humanos, técnicos e materiais, zelamos pela ética e buscamos ir além de nossas obrigações legais na área socioambiental. Exemplos são o programa Construindo Pessoas, que alfabetiza operários nos nossos canteiros, a gestão eficiente dos resíduos das obras e as contribuições para a urbanização e melhoria da qualidade de vida de onde estamos presentes. Em 2010, aumentaremos o programa Construindo Profissionais, que capacita jovens para os trabalhos de eletricista e encanador, em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). Por entendermos que nossa perenidade depende de práticas sustentáveis, procuramos intensificá-las. É dessa forma que pretendemos continuar a realizar, construir, valorizar e entregar características que nos acompanham desde a fundação da empresa. Reconhecemos, para isso, a importância dos nossos funcionários, parceiros, fornecedores e acionistas, a quem agradecemos e reafirmamos o nosso compromisso de trabalho. Eles podem estar certos de que, assim como expressa o nosso slogan, Ontem, Hoje e Sempre, vamos estar ao seu lado. 2

3 Principais Indicadores 4T09 4T08 4T09 x 4T08 Var% 3T09 4T09 x 3T09 Var% Var% Lançamentos (1) Número de Lançamentos ,5% 27 55,6% ,4% VGV Lançado - R$ mil (100%) ,3% ,7% ,1% VGV Lançado - R$ mil (%CBR) ,6% ,5% ,0% Participação CBR 81,5% 75,8% 5,7 p.p. 76,4% 6,7% 78,6% 69,4% 9,2 p.p. VGV Permutado - R$ mil (100%) ,6% ,2% ,4% Preço Médio por m² (R$) 2,960 3,659-19,1% ,9% 3,195 3,301-3,2% Área útil lançada (m²) ,8% ,0% ,6% Unidades Lançadas ,9% ,8% ,2% Vendas (2) Vendas Totais Contratadas - R$ mil (100%) ,0% ,1% ,9% Vendas Totais Contratadas - R$ mil (%CBR) ,0% ,8% ,2% Participação CBR 77,5% 68,7% 8,8 p.p. 75,5% 2,0 p.p. 78,0% 67,2% 10,8 p.p. Preço Médio por m² (R$) 2,868 3,532-18,8% ,9% 3,156 3,225-2,1% Unidades Vendidas ,1% ,1% ,5% Vendas de Lançamentos (2) Vendas Contratadas de Lançamentos do ano - R$ mil (100%) ,1% ,7% ,0% Vendas Contratadas de Lançamentos do ano - R$ mil (%CBR) ,8% ,3% ,8% Participação CBR 77,4% 68,1% 9,3 p.p. 77,0% 0,4 p.p. 77,9% 67,5% 10,4 p.p. Preço Médio por m² (R$) ,8% ,6% 3,028 3,165-4,3% Unidades Vendidas ,1% ,5% ,5% Banco de Terrenos VGV potencial com permuta - R$ 000 (100%) VGV potencial sem permuta - R$ 000 (100%) ,2% Estoque de Terreno (m²) ,2% % Permuta sobre valor do terreno 73,0% 80,0% -7,0 p.p. % CBR 83,0% 78,0% 5,0 p.p. Indicadores Financeiros Receita Líquida ,7% ,6% ,6% Lucro Bruto ,7% ,0% ,2% EBITDA ,8% ,3% ,7% Lucro Líquido ,3% ,3% ,6% Margem Bruta 33,5% 32,8% 0,6 p.p. 34,0% -0,5 p.p. 34,5% 38,0% -3,5 p.p. Margem EBITDA 21,6% 10,1% 11,4 p.p. 21,7% -0,2 p.p. 22,3% 16,5% 5,8 p.p. Margem Líquida 17,4% 5,0% 12,5 p.p. 19,6% -2,2 p.p. 17,8% 9,8% 8,1 p.p. Lucro por Ação (R$) 0,4918 0, ,3% 0, ,4% 1,7267 0, ,2% Var% Receitas Líquida a Apropriar ,9% Resultado Bruto a Apropriar ,7% Margem a Apropriar 34,4% 34,8% -0,4 p.p. (1) Incluindo as unidades permutadas (2) Líquido de rescisões 3

4 Lançamentos Nota: informações detalhadas referentes a lançamentos estão ao final do relatório em tabelas anexas. No último trimestre de 2009, 42 empreendimentos foram lançados com um Valor Geral de Vendas (VGV) total de R$ 2.551,8 milhões, o que representa avanço de 169,3% em +31,2% relação ao 4T08 e 30,7% em relação ao 3T09. O desempenho se deve à retomada de lançamentos de todos os segmentos e, em especial, da Living que cresceu 147,0% em representatividade em relação do 4T08, contribuindo com 39,7% dos lançamentos do período. Foram lançadas unidades no trimestre e a participação da Cyrela atingiu 81,5% com aumentou de 5,7 pontos percentuais frente ao 4T08 e de 5,1 pontos percentuais frente ao 3T09. O desempenho da Companhia no 4T09 foi marcado por lançamentos com vendas rápidas: 72,0% das unidades lançadas +4,1% representando 56% do VGV lançado foram vendidas no próprio 5.452,7 trimestre. O ano de 2009 se encerrou com R$ 5.678,9 milhões lançados em 91 empreendimentos e unidades, o que indica crescimento de 4,1% em valor frente a Dos lançamentos no ano, 75,9% das unidades e 67,7% do VGV foram vendidos até dezembro. O VGV proporcional à participação da Cyrela atingiu R$ 4.464,8 milhões, 18,0% maior que em O valor Norte médio da unidade foi de R$ 215,0 mil ante R$ 270,9 mil em Sul 5,3% 7,6% 2008, com redução de 20,6% decorrente da maior participação da Living no portfólio da Companhia, uma vez que o foco desta Nordeste subsidiária é o segmento econômico e super econômico, o que 17,9% reduz o valor médio por unidade. Do VGV lançado em 2009, 25,6% são de alto padrão Demais estados do Sudeste representado por empreendimentos residenciais (55,6%) e salas 7,8% Rio de Janeiro 12,8% comerciais (44,4%), 26,9% ao segmento médio-alto, 15,7% ao segmento médio, 31,8% à Living. Mais detalhes sobre a Living são fornecidos em seção à parte. Unidades lançadas VGV lançado (Em R$ milhões - 100% lançado) 5.678, Lançamentos em 2009 Diversificação Geográfica Centro Oeste 1,1% São Paulo 47,4% 4

5 Vendas Contratadas Nota: informações detalhadas referentes a vendas contratadas estão ao final do relatório em tabelas anexas. O ano de 2009 alcançou R$ 5.241,1 milhões de vendas contratadas incluindo parceiros e R$ 4.087,7 milhões referente à participação da Cyrela, um avanço de 1,9% no valor consolidado e 18,2% no valor exclusivo da Cyrela em relação a Do total vendido no ano, 43,3% ocorreram no quarto trimestre, Vendas contratadas (Em R$ milhões) +1,9% 5.241,1 somando R$ 2.268,5 milhões (100%) e R$ 1.757,1 milhões (% 78% 5.144,2 Cyrela), com aumento de 243,0% e 287,0% respectivamente em relação ao 4T08. A forte atividade no quarto trimestre de % contrasta com o momento menos aquecido de Em 2009, a % CBR atividade apresentou melhora crescente a cada trimestre a partir de março o 1T09 representou 10% das vendas, enquanto o 2T09 participou com 16%, o 3T09 com 31% e o 4T09 com 43%. Vendas Contratadas em 2009 Por Segmento Alto As vendas dos lançamentos foram aceleradas e responderam Living 25,6% por 73,4% das vendas do ano enquanto os lançamentos dos 31,8% anos anteriores corresponderam por 26,6% do total de O VSO Vendas Sobre Oferta - da Companhia no 4T09 foi de 37,6%, considerando estoque inicial de R$ 3.473,9 milhões. O estoque (todas as unidades disponíveis para venda, inclusive as lançadas no ano) a valor de mercado somava R$ 3.603,4 Médio 15,7% Médio-alto 26,9% milhões (100%) e R$ 2.710,8 milhões (% Cyrela) ao final de Deste estoque, 8,9% são imóveis concluídos representados na maioria por empreendimentos de alto padrão cujas vendas são mais lentas. Mais da metade do VGV de unidades concluídas está localizado na cidade do Rio de Janeiro onde há expectativa de aceleração das vendas nos próximos anos em razão da Copa do Mundo de Futebol de 2014 e dos Jogos Olímpicos de

6 Velocidade de vendas 100% com permuta: Cyrela e Living 4T08 38% 7% 11% 7% 7% 71% 1T09 37% 30% 9% 5% 80% 2T09 49% 30% 6% 85% 3T09 52% 20% 72% 4T09 56% Em 3 meses Em 6 meses Em 9 meses Em 12 meses Em 15 meses Velocidade de vendas 100% com permuta: Cyrela 4T08 38% 7% 12% 7% 8% 73% 1T09 40% 26% 11% 6% 83% 2T09 53% 26% 5% 85% 3T09 49% 19% 69% 4T09 45% Em 3 meses Em 6 meses Em 9 meses Em 12 meses Em 15 meses As vendas de estoque de unidades lançadas em anos anteriores realizadas em 2009 somaram R$ 1.395,5 milhões, ou 26,6% do total das vendas do ano. 6

7 Por Período Lçto Vendas Contratadas - 100% 4T09 4T Lçto 4º Tri Lçto 3º Tri Lçto 2º Tri Lçto 1º Tri Estoque Anos Anteriores Total A Seller e a Selling, forças internas de vendas respectivamente da Cyrela e da Living, foram responsáveis por R$ 712,3 milhões, ou 31,3% do total das vendas contratadas no 4T09. A força de vendas atua em 10 estados: São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Paraná, Bahia, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Maranhão e Pará. Considerando as vendas contratadas somente nos estados em que atuam, representaram 37,0% do total vendido no trimestre. Em 2009, a Seller e a Selling, em conjunto, venderam R$ 1.890,0 milhões, o que corresponde a 35,9% das vendas totais do exercício, percentual que sobe para 41,7% ao considerar como base apenas as vendas efetuadas nos locais onde atuam. A participação nos estados onde iniciou operações recentemente deverá atingir os níveis observados em São Paulo e Rio de Janeiro, onde responde por 51,4% e 60,7%, respectivamente, das vendas. A Seller conta com 789 corretores e a Selling com 476, perfazendo um total de profissionais atuando na venda dos imóveis. Parte da estratégia de venda da Living, suas lojas nos Shoppings Penha e Aricanduva, ambas em São Paulo-SP, foram inauguradas em setembro e já registraram mais de visitas e R$ 17,8 milhões em vendas. Vendas Contratadas em 2008 Diversificação Geográfica Vendas Contratadas em 2009 Diversificação Geográfica Norte 0,8% Sul 9,3% Centro-oeste 0,2% Argentina 4,9% Nordeste 15,1% São Paulo 44,7% Norte 3,9% Sul 8,9% Nordeste 15,1% Centro-oeste 1,1% Argentina 0,1% São Paulo 51,5% Demais estados do Sudeste 6,7% Rio de Janeiro 18,3% Demais estados do Sudeste 5,8% Rio de Janeiro 13,6% 7

8 Ao final do período encerrado em 31 de dezembro de 2009, a receita líquida de vendas a apropriar somava R$ 5.124,2 milhões, representando acréscimo de 25,5% em relação ao período encerrado em 31 de dezembro de Na mesma data a margem bruta das receitas a apropriar é de 34,4%, mantendo-se no mesmo patamar de Vendas a Reconhecer Var% Receita de Vendas a Apropriar no Início do Período ,5% Vendas reconhecidas no período (Consolidado) ,8% Cancelamento de contratos no período (32.384) (1.085) 2885,1% Receitas apropriadas no período (inclui loteamentos) ( ) ( ) 43,0% Receitas de Vendas a Apropriar no Final do Período ,9% Impostos (3,65%) ( ) ( ) 1,9% Receita Líquida ,9% Custo das Unidades Vendidas a Apropriar ( ) ( ) 2,6% Lucro Bruto a Apropriar ,7% Despesas Comerciais a Apropriar (14.658) (37.604) -61,0% Lucro a Apropriar ,1% Margem Bruta 34,4% 34,8% -0,4 p.p. Vendas contratadas por segmento (2008 em %) Vendas contratadas por segmento (2009 em %) Super Econômico 8% Alto 18% Médio-Alto 31% Super Econômico (0-3) 2% Alto 22% Médio-Alto 27% Econômico 22% Médio 21% Super Econômico 14% Econômico 18% Médio 17% 8

9 Terrenos Nota: informações detalhadas referentes a terrenos estão ao final do relatório em tabelas anexas. No decorrer do 4T09, a Cyrela adquiriu 44 terrenos localizados nas Regiões Sul, Sudeste, Nordeste e Norte, e um terreno no Uruguai adicionando uma área de 1,3 milhões de metros quadrados ao seu estoque e VGV potencial de R$ 3,9 bilhões. No final do 4T09, o estoque de terrenos somava 12,6 milhões m² de área útil comercializável com potencial de vendas total de R$ 39,2 bilhões, considerando as joint-ventures e parcerias. A participação da Cyrela no estoque de terrenos é de 82,9% ou o equivalente a R$ 32,5 bilhões. Estoque de terreno 100% (4T09 - R$ milhões) Distribuição por Região (4T09 em %) , ,3 Sul+Arg+ Uru 7% SP 29% 4.173, , ,8 11% 11% 32% 33% 13% Nordeste 20% Super Econômico Econômico Médio Médio-Alto Alto VGV Potencial Norte 3% Sudeste outros 2% RJ 39% Cerca de 31,7% do VGV do banco de terrenos da Companhia está localizado fora dos Estados de São Paulo e Rio de Janeiro, que representava, respectivamente, 29,4% e 38,9% do banco de terrenos ao final de Os Estados da Bahia, Rio Grande do Sul e Rio Grande do Norte, respondiam por 17,1% do VGV potencial do banco de terrenos da Companhia, representando forte presença da Companhia nessas regiões. Do estoque total, 72,6% do valor dos terrenos foi pago por meio de permuta, sem a necessidade de desembolso de caixa. Os valores comprometidos com terrenos em estoque representam, em média, 4,5% de seu VGV potencial, sendo que a parcela de permuta dos terrenos corresponde, em média, a 11,9% do VGV estimado de todos os projetos. No Balanço Patrimonial já com efeitos de consolidação contábil, os terrenos respondem por R$ 2.267,7 milhões na rubrica Imóveis a Comercializar com contrapartidas em Adiantamentos de Clientes no valor de R$ 1.759,0 milhões relativo ao preço justo (fair value) das unidades permutadas e, também, em Contas a Pagar por Aquisição de Imóveis de curto e longo prazos que totalizam R$ 305,5 milhões. O banco de terrenos conta, ao todo, com unidades, sendo ou 87,3% do total com preços médios de até R$ 500 mil e, portanto, elegíveis ao financiamento pelo SFH. 9

10 Living Nota: informações detalhadas referentes à Living estão ao final do relatório em tabelas anexas Lançamentos Durante o ano de 2009, a Living se tornou uma operação independente. Presente em todas as regiões do Brasil, atua em 13 estados e 48 cidades, com seus lançamentos distribuídos da seguinte maneira: 54,2% do VGV no Estado São Paulo, 6,6% no Estado do Rio de Janeiro, 9,5% nos outros Estados do Sudeste, 12,9% na Região Sul, 8,9% na Região Nordeste e 7,9% na Região Norte. A Living respondeu por 39,7% do VGV total lançado pela Cyrela no 4T09 e 31,8% do ano. Foram lançados R$ 1.012,5 milhões no 4T09 e R$ 1.806,6 milhões em 2009 sendo que, a participação Living foi de, respectivamente, R$ 710,6 milhões no 4T09 e R$ 1.323,7 milhões em Por número de unidades, os lançamentos somaram em 2009, sendo ou 64,0% enquadradas no programa habitacional Minha Casa, Minha Vida (MCMV). A maior parte desses lançamentos foi realizada no último trimestre do ano, com um total de unidades, sendo ou 73,9% no MCMV. Destas o preço médio da unidade geral da Living em 2009 foi de R$ 112,5 mil e, considerando apenas os imóveis enquadrados no MCMV, de R$ 89,0 mil, observando-se portanto redução em relação ao preço médio de R$ 145,0 mil registrado em Vendas As vendas da Living foram de R$ 918,3 milhões no 4T09 somando R$ 1.726,4 milhões no ano. A participação da Empresa, desconsiderando os parceiros, foi de R$ 656,8 milhões no último trimestre e R$ 1.250,3 milhões em Por meio de uma das joint ventures manidas pela Empresa, no 4T09 foram lançados no Estado de São Paulo dois empreendimentos no MCMV dentro da faixa de 0 a 3 salários mínimos o Residencial São Vicente na cidade de São Vicente e o Jundiapeba I em Mogi das Cruzes. Nesta modalidade, a Living presta serviços de construção, vendendo o projeto integralmente à Caixa Econômica Federal (CEF) que se encarrega da alocação das unidades às famílias cadastradas. As unidades deverão ser entregues em até 15 meses a partir do início das obras. Foram vendidas unidades Living ao longo do ano ao preço médio de R$ 115,7 mil (R$ 141,1 mil em 2008). Foram unidades vendidas enquadradas no MCMV no ano (56,0% das unidades Living). 10

11 Velocidade de vendas 100% com permuta: Living 4T08 36% 9% 7% 4%4% 60% 1T09 29% 41% 1% 72% 2T09 41% 37% 7% 85% 3T09 61% 24% 84% 4T09 74% Em 3 meses Em 6 meses Em 9 meses Em 12 meses Em 15 meses Banco de terrenos A Living possui 89 projetos no banco de terrenos totalizando R$ 7,5 bilhões em VGV potencial dos quais possui R$ 6,1 bilhões representam sua parcela de participação. São 3,6 milhões de metros quadrados com estimativa de unidades a serem construídas, sendo que 63,2% ou unidades serão elegíveis a projetos do programa MCMV. Unidades Living em banco de terreno - preço médio de venda Até R$ 100 mil De R$ 100 a 130 mil De R$ 130 a 200 mil Total Abaixo um resumo dos números históricos da Living desde seu primeiro lançamento em dezembro de 2006: Lançamentos 100% (R$ milhões) 84,8 883, , ,6 Lançamentos % Living (R$ milhões) 57,9 602, , ,2 Unidades lançadas Vendas 100% (R$ milhões) 43,8 641, , ,4 Vendas % Living (R$ milhões) 30,7 442,6 855, ,3 Unidades Vendidas Unidades MCMV lançadas Landbank 100% (R$ milhões) 468, , , ,7 Landbank % Living (R$ milhões) 342, , , ,6 Unidades em landbank

12 Loteamentos Nota: informações detalhadas referentes a loteamentos urbanos estão ao final do relatório em tabelas anexas. Dois empreendimentos de desenvolvimento urbano (loteamentos) foram lançados em 2009 no interior do Estado de São Paulo. No 4T09, foi lançado o loteamento Portal de Bragança Horizonte, em Bragança Paulista (SP), com VGV potencial de R$ 32,1 milhões. Dos 398 lotes totais do empreendimento, 84,3% foram vendidos até o final do ano. Em 2009, os lançamentos totalizaram VGV de R$ 65,4 milhões em 569 lotes, sendo 83,8% vendidos no ano. A participação da Companhia nesses lançamentos em 11 pontos percentuais, passando de 41,0% em 2008 para 52%. As vendas contratadas de loteamentos no 4T09 foram de R$ 39,6 milhões, valor 27,5% inferior aos R$ 54,6 milhões registrados no mesmo período do ano anterior. No ano, as vendas contratadas somaram R$ 106,1 milhões em 986 lotes vendidos. A participação da Companhia nas vendas se manteve estável nos dois últimos anos, com 45,9% em 2009 e 45,8% em No 4T09, foram adquiridos três terrenos no interior do Estado de São Paulo destinados a loteamentos com VGV potencial de R$ 219,7 milhões. Assim, ao final do exercício, a Companhia contava com 4.039,6 mil metros quadrados de terrenos para loteamentos em estoque, com potencial de vendas de R$ 947,1 milhões em 9 projetos. Tais terrenos foram totalmente adquiridos por meio de permuta (que soma R$ 377,2 milhões) e a participação da Cyrela é de 45,1% (36,0% no 4T08). Para 2010, a estratégia é captar novos negócios em cidades economicamente fortes em todos os estados do Brasil. Obras Nota: informações detalhadas referentes a unidades entregues estão ao final do relatório em tabelas anexas. Em 2009, a Cyrela e Living entregaram 47 empreendimentos que somaram 7,5 mil unidades e representavam R$ 2,9 bilhões de VGV na data dos respectivos lançamentos (sem permuta). Desse total, 95,9% das unidades estavam vendidas seguindo a estratégia de ter o maior número de vendas possível até a entrega. No último trimestre de 2009, alguns fatores como as fortes chuvas que aconteceram em todo o País motivaram adiamento de algumas entregas. A seguir, a tabela com as entregas realizadas e previstas para 2010 em intervalo que contempla prazos contratuais e estimativa das obras: 12

13 e Entrega de Unidades mil a 21 mil Observação Realizado Realizado Previsão entre e Considera as unidades 2009 com entrega postergada Em 31 de dezembro de 2009, havia 175 obras Cyrela e Living em andamento, sendo 65 canteiros de empreendimentos Living e 110 canteiros de empreendimentos Cyrela. As construtoras do grupo Cyrela são responsáveis por 111 canteiros, ou 63,4% do total. No ano passado, nesta mesma data, A Companhia mantinha 138 obras em andamento, sendo 91 delas de execução própria. A Cyrela possui construtoras próprias em São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Maranhão, Pará e Amazonas. Desempenho Econômico-Financeiro Para efeitos de análise, os resultados do 4T08 estão apresentados Pró Forma para contemplar os ajustes decorrentes das alterações da legislação societária. Receitas A receita bruta relativa à incorporação residencial, que representa 97,8% da receita total, somou R$ 1.201,1 milhões no 4T09, valor 56,4% maior do que os R$ 768,1 milhões registrados no 4T08. Esse aumento reflete o crescimento de lançamentos e vendas em anos anteriores cujos empreendimentos estão sendo construídos e entregues. Nos últimos 12 meses, a Companhia iniciou o reconhecimento de receitas relacionadas a 66 empreendimentos lançados nesse período, destacando entre eles: Prime Family Clube, Varanda NovAmérica, Menara Residencial e Buritis Condomínio Clube. Essas novas obras proporcionaram uma apropriação de receita de R$ 240,3 milhões no último trimestre de A receita decorrente dos produtos Living (segmentos econômico e super econômico) teve sua participação na receita total aumentada de 17,7% no 4T08 para 22,2% no 4T09. Os segmentos médio, médio-alto e alto (segmento MAP ) ainda se mantêm como os mais representativos na Companhia já que no 4T09 contribuíram com 77,8% do total da receita reconhecida (82,3% no 4T08). Receita Bruta por Atividade (R$ Milhões) 790,8 768,1 4T08 +55,3% 1.228, ,1 4T09 Incorp Imob Residencial Loteamentos Prestação de Serviços Receita Bruta por Atividade (R$ Milhões) 2.967, ,8 +42,7% 4.234, , Incorp Imob Residencial Loteamentos Prestação de Serviços 13

14 A receita operacional bruta aumentou 42,5% alcançando R$ 4.144,2 milhões no ano de 2009, sendo que a incorporação imobiliária residencial é responsável por 98,9% do total da receita do período. Destaca-se neste crescimento a evolução dos produtos Living como pode ser visto na tabela a seguir: Por Atividade 2009 % Part % Part. % Var. R$ mil R$ mil Produtos MAP (Médio, Médio-Alto e Alto) ,3% ,1% 32,7% Produtos LIVING (Econômico e Supereconômico) ,7% ,9% 98,9% Total ,0% ,0% 42,5% A receita de loteamento aumentou em 54,6% quando comparado o 4T09 com 0 4T08, entretanto em base anual o crescimento foi de 109,3%, passando de R$ 22,9 milhões em 2008 para R$ 48,1 milhões no ano de 2009, equivalente a 1,1% da receita bruta do ano (0,8% em 2008). A receita de prestação de serviços refere-se às atividades das controladas Seller (corretagem sobre vendas) e Cyrela Construtora (taxa de administração de obras). Na comparação entre os trimestres houve queda de 10,2%, na comparação anual houve crescimento de 13,8%, estas receitas equivalem a 1,0% (1,2% em 2008) de nossa receita bruta total, passando de R$ 36,6 milhões em 2008 para R$ 41,7 milhões em A queda no quarto trimestre refere-se à redução das taxas de administração de obras e o crescimento anual refere-se basicamente ao maior volume de vendas contratadas no ano de 2009 e consequente aumento no volume de comissões da controlada Seller. Custo dos Bens e/ou Serviços Prestados O custo incorrido total passou de R$ 504,4 milhões no 4T08 para R$ 793,2 milhões no 4T09, representando crescimento de 57,3%. O custo de incorporação imobiliária residencial, que representa 97,0% do custo total do trimestre, teve aumento de 58,5% justificado, em grande parte, pelo início da construção de novos empreendimentos, item que, isoladamente, foi responsável pelo acréscimo de 21% do custo total no trimestre. O acelerado crescimento das operações do mercado imobiliário em geral nos últimos três anos, sua alta competitividade e fragmentação vem afetando os principais itens que compõe o custo de construção, dentre os quais destaca-se o custo de mão de obra, especialmente porque a escassez de mão de obra qualificada demanda maiores investimentos para capacitação dos trabalhadores. O crescimento do setor também impacta a demanda por materiais e equipamentos de forma que o aumento dos custos de construção acaba pressionando as margens praticadas. No 4T09 foram revistos os orçamentos de todas as obras lançadas Custo por Atividade (R$ Milhões) 504,4 489,3 4T08 +57,3% 793,2 775,4 4T09 Incorp. Imob. Residencial Loteamentos Prestação de Serviços Custo por Atividade (R$ Milhões) 1.764, ,8 +51,8% 2.678, , Incorp. Imob. Residencial Loteamentos Prestação de Serviços 14

15 no período de 2006 a 2008, o que resultou em aumento dos custos a incorrer de, em média, 3,1%. O impacto dessa revisão no custo reconhecido no trimestre foi de R$ 21,1 milhões, ou seja, 2,8% do total do custo de incorporação. Anualizado, este impacto representa crescimento de 0,8% no custo reconhecido para O crescimento das operações nos últimos anos fez com que diversas obras, principalmente aquelas originadas nas parcerias, tivessem suas construções contratadas com terceiros, causando custo marginal referente ao pagamento de taxa de administração de construção que, em média, é de 7,5% sobre o custo da obra. A Companhia está priorizando o crescimento orgânico, incluindo a construção dos empreendimentos, visando reduzir esse custo. Margem Bruta A margem bruta de incorporação do 4T09 foi de 33,5% com pequeno aumento na comparação com o 4T08 (32,8%). Dois fatores contribuíram para a manutenção da margem bruta do 4T09 em 33,5%: (i) Participação relevante de produtos destinados a investidores no portfólio, entre eles: Salvador Shopping Business, Villa Lobos Office Park, Menara e Andalus cuja margem bruta é superior a 41,0% o que eleva a margem do 4T09. (ii) Acréscimo dos custos a incorrer que reduziu a margem em 1,8 p.p.; A margem bruta de incorporação imobiliária residencial para o ano de 2009 foi de 34,5%, 3,8 p.p. inferior à margem de 38,3% do ano de Tal redução é explicada, principalmente, pelos seguintes fatores: Margem Bruta por Atividade (%) 42,3% 38,3% 38,4% 34,5% 27,0% 15,1% Incorp. Imob. Residencial Loteamentos Prestação de Serviços (i) aumento no custo de construção decorrente da revisão dos custos a incorrer de empreendimentos lançados de 2006 a 2008, cujo impacto foi de 0,5%; (ii) aumento de obras construídas por terceiros que provocou redução na margem bruta de cerca de 0,7 p.p, conforme comentado anteriormente; (iii) descolamento da evolução dos preços de materiais e mão de obra que não são refletidos adequadamente no INCC, o que resulta na redução das receitas; (iv) aumento da participação dos empreendimentos dos segmentos econômico e super econômico no portfólio, que em 2008 representaram 14,8% da receita bruta de incorporação, enquanto que em 2009 este é de 20,7%; (v) reconhecimento, a partir da alteração do príncipio contábil, de as permutas físicas na compra de terrenos com unidades a serem construídas pelo valor justo (valor da venda da unidade) o que leva à redução na margem bruta quando comparado com a dos exercícios anteriores, entretanto, sem efeito caixa; e (vi) amortização dos juros capitalizados (SFH + Debêntures), que no ano somou R$ 39,9 milhões, reduzindo a margem bruta em 1,0 p.p quando comparada com o ano de No ano anterior estas amortizações foram parcialmente registradas como despesas financeiras. A margem bruta do segmento econômico e super econômico (produtos Living) no 4T09 foi de 28,4%, 2,5 p.p acima dos 25,9% do 4T08. Considerando os anos de 2009 e 2008 esta margem ficou no mesmo patamar de 32,8%. Despesas com Vendas, Gerais e Administrativas 15

16 As despesas comerciais, que em sua totalidade referem-se à área de incorporação imobiliária residencial, totalizaram R$ 90,3 milhões no 4T09, o que representa redução de 8,4% quando comparadas aos R$ 98,6 milhões do mesmo período de Tal resultado decorre do plano de redução de despesas introduzido a partir da crise econômica iniciada em Como percentual da receita líquida do segmento, estas despesas representaram 7,6%, o que indica redução de 5,5 p.p. quando comparado ao 4T08, refletindo a nova política de contenção de despesas iniciados no quarto trimestre de T08 4T Despesas Comerciais (Pró Forma) % Var. % Var. R$ mil R$ mil R$ mil R$ mil Estande de Vendas ,4% ,4% Mídia ,0% ,9% Serviços de Terceiros ,6% ,7% Outros ,1% ,2% Total ,4% ,6% Do total de despesas comerciais no 4T09, R$ 25,4 milhões referem-se a despesas já incorridas com empreendimentos em fase inicial de lançamento ou em fase de pré-lançamento cujas vendas estão apenas se iniciando e, portanto, praticamente ainda não há receitas relativas a elas no período. As despesas comerciais representam 4,0% das vendas contratadas no 4T09, enquanto no 4T08 representavam 14,9%, o que indica decréscimo de 10,9 p.p.. As despesas comerciais incorridas no 4T08 foram impactadas por empreendimentos que tiveram seus lançamentos postergados em virtude da crise financeira mas cujos materiais publicitários já estavam prontos. 4T08 4T Despesas Gerais e Administrativas (Pró Forma) % Var. % Var. R$ mil R$ mil R$ mil R$ mil Salários e Encargos Sociais ,9% ,1% Stock Options ,9% ,0% Honorários da Administração ,0% ,2% Serviços de Terceiros ,5% ,0% Aluguel e Serviços ,4% ,2% Outros ,2% ,6% Total ,5% ,3% As despesas gerais e administrativas (incluindo os honorários da administração) totalizaram R$ 61,0 milhões no 4T09, com acréscimo de 5,5% quando comparadas com os R$ 57,8 milhões do mesmo período de Esse montante representa 5,1% da receita líquida reconhecida no período (7,7% no 4T08), o que reflete a adequação da nova estrutura mesmo considerando a criação o desenvolvimento da Living como uma empresa independente, com estrutura administrativa própria. Em relação às vendas contratadas, essas despesas representam 2,7%, 6,0 p.p. abaixo do 4T08 quando representaram 8,7% das vendas contratadas naquele período. Tal decréscimo decorre, principalmente, do maior volume de vendas contratadas do 4T09 relativamente ao 4T08, e da nova política de contenção de despesas iniciadas no 4T08. 16

17 EBITDA O EBITDA do 4T09 foi de R$ 257,4 milhões, valor 237,8% maior do que o registrado no mesmo período de 2008, com margem de 21,6% em relação à receita líquida, o que representa ganho de 11,4 p.p maior que os 10,1% do 4T08. O aumento da margem EBITDA é decorrente do aumento da receita reconhecida e da efetiva geração positiva de resultados dos empreendimentos cuja receita está reconhecida no trimestre. Além disso, a margem EBITDA do 4T08 foi fortemente reduzida pela desaceleração das atividades da Companhia, naquele trimestre, em função da crise que se iniciou. As despesas comerciais referente a lançamentos daquele período foram reconhecidas, mas os lançamentos foram postergados, portanto, não houve receita referente a estas despesas. 4T08 4T EBITDA (Pró Forma) Var% Var% R$ mil R$ mil R$ mil R$ mil Lucro antes do IR e Contribuição Social ,9% ,9% (-) Ganho Agra (80.632) - - (+) Resultado Financeiro (4.295) (9.116) -52,9% ,8% (+) Depreciação e Amortização ,4% ,6% (+) Amortização de Ágios e Outros ,2% ,0% (-) Participação dos Administradores (15.132) (985) 1436,2% (30.932) (4.055) 662,8% EBITDA ,8% ,7% Margem Ebitda (%) 21,6% 10,1% 11,4 p.p. 22,3% 16,5% 5,8 p.p. Resultado Financeiro O resultado financeiro do trimestre foi positivo em R$ 4,3 milhões refletindo a maior receita financeira sobre contas a receber das unidades já entregues e as receitas de aplicações financeiras. R$ mil 4T09 4T08 (Pró Forma) Despesas Financeiras (62.092) (68.661) ( ) ( ) Juros SFH (19.218) (16.290) (75.962) (39.197) Juros Financiamentos Nacionais e Estrangeiros (25.953) (40.995) ( ) ( ) Juros Capitalizados Sub Total (33.905) (24.804) ( ) ( ) Variações Monetárias sobre Financiamentos (26.654) (25.492) (50.959) (33.591) Outras Despesas Financeiras (1.533) (18.365) (18.192) (33.889) Receitas Financeiras Rendimento de Aplicações Receitas Financeiras sobre Contas a Receber Rendimento de Financiamento de Parceiros Outras Receitas Financeiras Resultado Financeiro (14.533) (10.780) 17

18 Lucro líquido e margem líquida O lucro líquido obtido no 4T09 foi de R$ 207,7 milhões, 457,3% maior Lucro Líquido (Em R$ milhões) se comparado ao mesmo período de A margem líquida foi de +162,6% 17,4%, com alta de 12,5 p.p. em relação à apurada no 4T08. O lucro 729,3 por ação no 4T09 foi de R$ 0,4918 ante R$ 0,1048 no 4T08, o que representa crescimento de 369,3%. 277,7 17,8% 9,8% O lucro líquido do ano de 2009 totalizou 729,3 milhões, valor 162,6% superior ao registrado em Margem Líquida O resultado considera o efeito não recorrente do ganho de R$ 80,6 milhões decorrente da venda participação na Agra Empreendimentos Imobiliários S.A. por R$ 304,5 milhões em 25 de setembro de O lucro líquido ajustado, desconsiderando esta operação seria de R$ 648,7 milhões com margem líquida ajustada de 15,9%. Destaques das DFs - Lei /07 e Lei /09 Contas a Receber Considerando a totalidade dos contratos de venda assinados e incluindo os valores ainda não apropriados no balanço, o Contas a Receber totalizou R$ 9,7 bilhões no ano, valor 26,2% superior ao ano de 2008, em função do volume vendas realizadas no ano. Desse total, 9,0% refere-se a unidades entregues e 91,0% a unidades em construção. O prazo médio de realização do Contas a Receber é de cerca de 3,0 anos. Vale ressaltar que a experiência da Companhia não demonstra perdas significativas na realização deste ativo. Os recebíveis de unidades em construção garantem os financiamentos da produção obtidos para construção dos respectivos empreendimentos Demais anos Cronograma do Custo a Incorrer (ref. unidades vendidas -R$ milhões) 370, , ,8 Cronograma de Recebíveis (R$ Milhões) Contas a receber R$ mil R$ mil % Var Unidades em construção ,1% Unidades construídas ,7% , , , ,9 Total dos Recebíveis ,2% ,9 426,7 Custo de Construção a Incorrer ( ) ( ) 2,6% ,4 347,2 Contas a Receber Líquido ,3% Até ,9 18

19 Estoque de Imóveis O principal item em Estoques são os terrenos destinados à incorporação futura representando 67,1% do total (73,6% em 2008). A política da Companhia para aquisição de novos terrenos é priorizar a aquisição de terrenos por meio de permuta e que não tenham restrições quanto ao prazo de lançamento. A Cyrela continuou o processo de revisão do banco de terrenos e rescindiu contratos referentes a quatro terrenos que não mais atendiam as necessidades do mercado pós-crise. Estas rescisões não trouxeram perdas financeiras. Os imóveis construídos e em construção na data base do balanço de 2009, representam VGV potencial de R$ 3.603,4 milhões (100%) e R$ 2.710,8 milhões (% CBR). Estoque de Imóveis R$ mil R$ mil % Var Imóveis em Construção ,8% Imóveis Concluídos ,4% Terrenos ,8% Adiantamento a Fornecedores (15,8%) Total ,9% Dívida Líquida Em 31 de dezembro de 2009, a dívida bruta somava R$ 2.600,2 milhões, apresentando acréscimo de 29,1% em comparação aos R$ 2.014,4 milhões registrados em 31 de dezembro de O saldo de financiamentos em moeda nacional, que se refere integralmente a financiamento à construção pelo Sistema Financeiro da Habitação (SFH), e representa 45,2% do total da dívida, aumentou 62,9% em decorrência do crescimento da contratação de financiamento para obras em evolução e iniciadas Cronograma da Dívida (R$ Milhões) 391,9 617,8 590,9 419,1 340,6 270,5 O financiamento à construção tomado com o SFH é remunerado, em sua maioria, a taxas entre 8,5% e 12,0% a.a. acrescidos de TR, com taxa média ponderada de TR + 10,4% e vencimentos entre 2009 e Modalidade (em R$ mil) Em 31/12/09 Em 31/12/08 % Var Financiamentos - moeda nacional ,9% Empréstimos - moeda nacional ,9% Empréstimos - moeda estrangeira ,3% Subtotal ,1% Juros a pagar - moeda nacional ,1% Juros a pagar - moeda estrangeira ,2% Subtotal ,0% Total ,0% 19

20 O saldo de empréstimo em moeda nacional, que representa 50,9% do total da dívida, aumentou em 6,9% quando comparado aos R$ 1.237,0 milhões em 31 de dezembro de Os empréstimos referem-se a: (i) 1ª Emissão de Debêntures realizada em abril de 2007, com remuneração a 100% do CDI acrescido de spread de 0,48% a.a. com vencimento em 2012, 2013 e 2014, na proporção de 33,33% do montante total em cada ano; (ii) 2ª Emissão de Debêntures realizada em janeiro de 2008, em duas séries remuneradas a 100% do CDI acrescidas de 0,65% a.a. com vencimento em 10 anos e repactuação da remuneração prevista para 2010 (1ª Série) e 2011 (2ª Série); (iii) 3ª Emissão de Debêntures realizada em setembro de 2009, em série única, remunerada a 100% do CDI acrescidas de 0,81% a.a. com vencimento em cinco anos a contar da data de sua emissão; e (iv) Linha de crédito de longo prazo obtidos com instituições financeiras locais, dos quais já foram utilizados R$ R$ 199,9 milhões até dezembro de A remuneração média dessas linhas de crédito é de CDI acrescido de 0,81% a.a. e o repagamento será feito em parcelas anuais no prazo de quatro anos. O saldo de empréstimo em moeda estrangeira, equivalente a R$ 87,1 milhões em 31 de dezembro de 2009, representa 3,3% do total da dívida, e apresentou aumento de 86,3% quando comparado à posição de encerramento de Esses valores são representados por: (v) Empréstimo de US$ 20 milhões sujeitos à variação da Libor e juros 3,5% ao ano, com vencimento em setembro de (vi) Empréstimo US$ 30 milhões sujeito à variação da Libor e juros 4,3% ao ano, com vencimento em junho de Em R$ mil Em 31/12/09 Em 31/12/08 % Var Dívida LP ,1% Dívida CP ,6% Total da Dívida ,1% Caixa e Equivalentes ,6% Aplicações LP ,9% Total de Disponibilidades ,9% % Dívida Bruta (R$ Milhões) +29,1% % Longo Prazo Curto Prazo % do total Dívida Líquida ,8% Em 28 de outubro de 2009 completamos a oferta de distribuição pública primária de ações ordinárias, aumentando nosso capital social em R$ 1.149,6 milhões, recursos cuja maior parte permanecem em nossa disponibilidade em 31 de dezembro de 2009, reduzindo assim, significativamente nosso endividamento líquido. Convênio com o Banco do Brasil Seguindo a estratégia de alongamento do perfil de sua dívida, em novembro de 2009 a Cyrela celebrou com o Banco do Brasil S.A., Convênio para Abertura de Linha de Crédito, com vigência até novembro de 2010 e limite de R$ 300 milhões. 20

21 O valor poderá ser sacado no prazo de vigência do Convênio e tem vencimento de 48 meses contados a partir da data em que for celebrado o respectivo instrumento de crédito para a contratação da operação. Adiantamento de Clientes São compromissos originados principalmente pelas permutas físicas nas compras de terrenos, e são avaliados ao preço de venda futuro das unidades em construção. Tais compromissos serão amortizados com o mesmo procedimento do reconhecimento das receitas de venda, não existindo desembolsos efetivos de caixa. Em 31 de dezembro de 2009 o montante de adiantamento de clientes era de R$ 1.947,8 milhões. Eventos subsequentes Recompra de Debêntures de própria emissão Em 5 de janeiro de 2010, a Cyrela adquiriu debêntures da 1ª série da 2ª emissão de debêntures da Companhia, a partir da repactuação do título programada para esta mesma data. Nos termos do Aviso aos Debenturistas publicado em 10 de dezembro de 2009, os debenturistas que não concordaram com as condições de remuneração aprovadas pelo Conselho de Administração da Cyrela em razão da repactuação, exerceram o direito de venda de suas debêntures à Companhia. Na mesma data, foram adquiridas 19 Debêntures da 1ª Série da 2ª Emissão e debêntures da 2ª série da 2ª emissão de debêntures da Companhia, estas com repactuação programada para 5 de janeiro de Tais debêntures foram adquiridas dos titulares originais que, nos termos do Edital de Oferta de Resgate Antecipado publicado em 10 de dezembro de 2009, aderiram à referida oferta. Ainda nesse sentido, em 7 de janeiro de 2010, a Cyrela adquiriu Debêntures da 1ª Série da 2ª Emissão e 210 Debêntures da 2ª Série da 2ª Emissão. As debêntures da 2ª emissão que foram adquirida/resgatadas serão canceladas pela Companhia. Quadro resumo: Série Quantidade Quantidade em Quantidade Adquirida Emitida Circulação no Mercado 1ª Série recompradas e canceladas até 10 dez/ exercício da Opção de Venda 19 adesão à Oferta de Resgate Antecipado adquirida em ª Série recompradas e canceladas até dez/ adesão à Oferta de Resgate Antecipado 210 adquirida em Total

22 Anexo I Balanço Patrimonial Balanço Patrimonial Consolidado BR GAAP - Lei Nº R$ de dezembro, de dezembro, 2008 ATIVO Ativo Circulante Disponibilidades Aplicações Financeiras Títulos e Valores Mobiliários Contas a Receber Imóveis a Comercializar Contas-Corrente com Parceiros nos Empreendimentos Impostos e Contribuições a Compensar Despesas com Vendas a Apropriar Despesas Antecipadas Demais Contas a Receber Ativo Realizável a Longo Prazo Contas a Receber Aplicações Financeiras Contas a Receber por Desapropriação Partes Relacionadas Impostos e Contribuições a Compensar Imposto de renda e contribuição social diferidos Imóveis a comercializar Demais contas a receber Ativo Permanente Investimentos em Coligadas Imobilizado Intangível Total do Ativo PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO Passivo Circulante Empréstimos e Financiamentos Juros sobre Debêntures Fornecedores Impostos e Contribuições a Recolher Imposto de renda e contribuição social diferidos Salários, encargos sociais e participações Contas a Pagar por Aquisição de Imóveis Dividendos a Pagar Partes Relacionadas Contas-Corrente com Parceiros nos Empreendimentos Adiantamentos de Clientes Demais Contas a Pagar Passivo Exigível a Longo Prazo Empréstimos e Financiamentos Debêntures Fornecedores Impostos e Contribuições a Pagar Contas a Pagar por Aquisição de Imóveis Tributos a Pagar e Processos Trabalhistas Imposto de Renda e Contribuição Social Diferidos Demais Contas a Pagar Participações Minoritárias PATRIMÔNIO LÍQUIDO Capital Social Opções Outorgadas Reconhecidas Reserva de Lucros Ações em Tesouraria (11) (11) Ajustes Acumulados de Conversão (7.575) (364) Total do Passivo e do Patrimônio Líquido

Release de Resultados - 4T11 2011

Release de Resultados - 4T11 2011 Release de Resultados - 4T11 2011 Cyrela gera caixa operacional de R$ 130 milhões (1) no 4T11 São Paulo, 26 de março de 2012 - A Cyrela Brazil Realty S.A. Empreendimentos e Participações ( CBR ou Companhia

Leia mais

Cyrela gera caixa operacional de R$ 60 milhões (1)

Cyrela gera caixa operacional de R$ 60 milhões (1) Release de Resultados - 3T11 9M11 Cyrela gera caixa operacional de R$ 60 milhões (1) São Paulo, 09 de novembro de 2011 - A Cyrela Brazil Realty S.A. Empreendimentos e Participações ( CBR ou Companhia ou

Leia mais

CYRELA BRAZIL REALTY S.A EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS

CYRELA BRAZIL REALTY S.A EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS CYRELA BRAZIL REALTY S.A EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2009 E 2008 Mensagem da Administração Completamos 50 anos de atividades com vários

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2012 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2012 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2011 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2011 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente 6 Demonstração

Leia mais

Divulgação de resultados 3T13

Divulgação de resultados 3T13 Brasil Brokers divulga seus resultados do 3º Trimestre do ano de 2013 Rio de Janeiro, 13 de novembro de 2013. A Brasil Brokers Participações S.A. (BM&FBovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no

Leia mais

Resultados 2005 Resultados 2005

Resultados 2005 Resultados 2005 Resultados 2005 Resultados 2005 Resultados 1T06 Bovespa: RSID3 NYSE (ADR): RSR2Y Receita Líquida alcança R$ 85,2 milhões VGV totaliza R$ 94,3 milhões Vendas contratadas crescem 63% São Paulo, 11 de maio

Leia mais

DIRECIONAL ANUNCIA RECORDE HISTÓRICO DE VENDAS NO 3T09

DIRECIONAL ANUNCIA RECORDE HISTÓRICO DE VENDAS NO 3T09 Divulgação de Resultados 3T09 DIRECIONAL ANUNCIA RECORDE HISTÓRICO DE VENDAS NO 3T09 - VENDAS CONTRATADAS DE R$242,7 MILHÕES NO 3T09, COM VSO 45% - - EBITDA DE R$35,0 MILHÕES, COM 31,1% DE MARGEM EBITDA

Leia mais

Release de Resultados - 4T13 2013

Release de Resultados - 4T13 2013 Release de Resultados 4T13 e 2013 Cyrela atinge margem bruta de 32,7% em 2013 e lucro líquido de R$ 719 milhões no ano. São Paulo, 20 de março de 2014 - A Cyrela Brazil Realty S.A. Empreendimentos e Participações

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2013 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2013 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 7 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Apresentação dos resultados do 2T09 & 1S09. Agosto/2009

Apresentação dos resultados do 2T09 & 1S09. Agosto/2009 Apresentação dos resultados do 2T09 & 1S09 Agosto/2009 Destaques 2T09 & 1S09 DESTAQUES OPERACIONAIS 2T09 VENDAS CONTRATADAS LÍQUIDAS PRO RATA PDG REALTY DE R$710 MILHÕES, REPRESENTANDO UM CRESCIMENTO DE

Leia mais

Release. Resultados. Destaques. RECEITA LÍQUIDA: R$ 876 milhões no 2T09, 30% maior que no 1T09, somando R$ 1.547 milhões no ano.

Release. Resultados. Destaques. RECEITA LÍQUIDA: R$ 876 milhões no 2T09, 30% maior que no 1T09, somando R$ 1.547 milhões no ano. Release Resultados Cyrela anuncia lucro líquido de R$ 157 milhões, 56% maior que no 1T09 e 67% maior que no Margem EBITDA atinge 23,9%, 4,7 p.p. superior à do CYRE3 (13/08/2009) Nº. de Ações: 368.533.411

Leia mais

Resultados 2T13 e 1S13

Resultados 2T13 e 1S13 Resultados 2T13 e 1S13 Relações com Investidores RSID3: R$ 2,87 por ação OTC: RSRZY Total de ações: 428.473.420 Valor de mercado: R$ 1,3 bilhão Teleconferência 15 de Agosto de 2013 Em Português com Tradução

Leia mais

Apresentação dos Resultados de 2T07. 15 de agosto de 2007

Apresentação dos Resultados de 2T07. 15 de agosto de 2007 Apresentação dos Resultados de 2T07 15 de agosto de 2007 1 Equipe da Cyrela Brazil Realty Diretor Presidente Elie Horn Diretor Financeiro e de Relações com Investidores Luis Largman Diretor de Controle

Leia mais

Direcional Engenharia S.A.

Direcional Engenharia S.A. 1 Direcional Engenharia S.A. Relatório da Administração Exercício encerrado em 31 / 12 / 2007 Para a Direcional Engenharia S.A., o ano de 2007 foi marcado por recordes e fortes mudanças: registramos marcas

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente 6 Demonstração

Leia mais

Abertura e Destaques 4T09 e 2009

Abertura e Destaques 4T09 e 2009 25 de Março de 2010 Abertura e Destaques 4T09 e 2009 Comentário de Abertura CEO Ricardo Valadares Gontijo Breve Histórico IPO Mercado em 2009: Programa Minha Casa, Minha Vida Estratégia Crescimento da

Leia mais

Brasil Brokers divulga seus resultados do 2º Trimestre de 2010

Brasil Brokers divulga seus resultados do 2º Trimestre de 2010 Brasil Brokers divulga seus resultados do 2º Trimestre de 2010 Rio de Janeiro, 16 de agosto de 2010. A Brasil Brokers Participações S.A. (BM&FBovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no mercado de

Leia mais

Resultados 1T07 10 de maio de 2007

Resultados 1T07 10 de maio de 2007 PUBLICIDADE CAIXA CRESCEU 102% BASE DE ASSINANTES BANDA LARGA CRESCEU 32% São Paulo, O UOL (BOVESPA: UOLL4) anuncia hoje os resultados do 1T07. As demonstrações financeiras da Companhia são elaboradas

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2013 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2013 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2013 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2013 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

R$ 4,4 bilhões de Vendas Contratadas R$ 422 milhões de Lucro Líquido Cyrela tem o melhor ano de sua história

R$ 4,4 bilhões de Vendas Contratadas R$ 422 milhões de Lucro Líquido Cyrela tem o melhor ano de sua história R$ 4,4 bilhões de Vendas Contratadas R$ 422 milhões de Lucro Líquido Cyrela tem o melhor ano de sua história Divulgação de Resultados 2007 São Paulo, 13 de março de 2008 - A Cyrela Brazil Realty S.A. Empreendimentos

Leia mais

Brasil Brokers divulga seus resultados do 4º Trimestre de 2009

Brasil Brokers divulga seus resultados do 4º Trimestre de 2009 Brasil Brokers divulga seus resultados do 4º Trimestre de 2009 Rio de Janeiro, 10 de março de 2010. A Brasil Brokers Participações S.A. (Bovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no mercado de intermediação

Leia mais

Apresentação de Resultados do 2º trimestre de 2011. Agosto, 2011

Apresentação de Resultados do 2º trimestre de 2011. Agosto, 2011 Apresentação de Resultados do 2º trimestre de 2011 Agosto, 2011 2 Destaques Operacionais DESTAQUES OPERACIONAIS DO 2T11 & 1S11 2T11 LANÇAMENTOS PRO RATA PDG ALCANÇARAM R$2,05 BILHÕES NO 2T11, REPRESENTANDO

Leia mais

Teleconferência de Resultados. 4T12 e 2012

Teleconferência de Resultados. 4T12 e 2012 Teleconferência de Resultados e 2012 28 de fevereiro de 2013 Aviso Legal Algumas das informações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração da Companhia que poderiam

Leia mais

Apresentação dos resultados do 4T09 & 2009. Março/2010

Apresentação dos resultados do 4T09 & 2009. Março/2010 Apresentação dos resultados do & Março/2010 Destaques & DESTAQUES OPERACIONAIS DO E VENDAS CONTRATADAS LÍQUIDAS ATINGIRAM R$753 MILHÕES NO E R$2,67 BILHÕES EM, REPRESENTANDO UM CRESCIMENTO DE 47% EM RELAÇÃO

Leia mais

Apresentação de Resultados do 3º trimestre de 2011. Novembro, 2011

Apresentação de Resultados do 3º trimestre de 2011. Novembro, 2011 Apresentação de Resultados do 3º trimestre de 2011 Novembro, 2011 2 Destaques & Eventos Recentes PDG é eleita melhor empresa da América Latina no Institutional Investor Awards 2011; Extensão do contrato

Leia mais

Divulgação de Resultados de 2007

Divulgação de Resultados de 2007 Divulgação de Resultados de 2007 Lançamentos totais de R$ 773,5 milhões em 2007 Rio de Janeiro, 12 de março de 2008 A CR2 Empreendimentos Imobiliários S.A. (Bovespa: CRDE3), anuncia os resultados do quarto

Leia mais

Teleconferência de Resultados. Data: 13 de março de 2008 Data: 13 de março de 2008

Teleconferência de Resultados. Data: 13 de março de 2008 Data: 13 de março de 2008 MRV ANUNCIA RESULTADOS DO QUARTO TRIMESTRE E DO ANO DE 2007 RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA ATINGE R$128,9 MILHÕES NO 4T07 E R$384,1 MILHÕES NO ANO, UM CRESCIMENTO DE 173,8 % SOBRE O ANO ANTERIOR MARGEM BRUTA

Leia mais

RELEASE DE RESULTADOS 3T14 I 9M14

RELEASE DE RESULTADOS 3T14 I 9M14 RELEASE DE RESULTADOS 3T14 I 9M14 Contate RI: Adolpho Lindenberg Filho Diretor Financeiro e de Relações com Investidores Telefone: +55 (11) 3041-2700 ri@lindenberg.com.br www.grupoldi.com.br/relacao DIVULGAÇÃO

Leia mais

Apresentação da Companhia. Setembro de 2010

Apresentação da Companhia. Setembro de 2010 Apresentação da Companhia Setembro de 2010 Comprovada capacidade de execução Visão geral da Inpar Empreendimentos por segmento (1) Modelo de negócios integrado (incorporação, construção e venda) Comercial

Leia mais

Resultados do 2T09. Teleconferência de Resultados

Resultados do 2T09. Teleconferência de Resultados Resultados do 2T09 Teleconferência de Resultados Destaques do 2T09 2 Destaques do 2T09 em linha com a estratégia geral da Companhia Nossas conquistas do 2T09 são refletidas nos resultados da Companhia

Leia mais

Discussão dos Resultados 1T10. 07 de Maio de 2010

Discussão dos Resultados 1T10. 07 de Maio de 2010 Discussão dos Resultados 1T10 07 de Maio de 2010 0 Aviso Esta apresentação poderá conter certas projeções e tendências que não são resultados financeiros realizados, nem informação histórica. Estas projeções

Leia mais

Abril Educação S.A. Informações Proforma em 30 de junho de 2011

Abril Educação S.A. Informações Proforma em 30 de junho de 2011 Abril Educação S.A. Informações Proforma em 30 de junho de 2011 RESULTADOS PRO FORMA NÃO AUDITADOS CONSOLIDADOS DA ABRIL EDUCAÇÃO As informações financeiras consolidadas pro forma não auditadas para 30

Leia mais

Teleconferência Resultados 3T10

Teleconferência Resultados 3T10 Teleconferência Resultados 3T10 Sexta-feira, 5 de Novembro de 2010 Horário: 14:00 (horário de Brasília) 12:00 (horário US EDT) Tel: + 55 (11) 4688-6361 Código: LASA Replay: + 55 (11) 4688-6312 Código:

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2012 - TECNISA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2012 - TECNISA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

Cyrela tem o maior trimestre de Vendas da sua história com aumento de 150% em relação ao 3T06 e aumento de 188% no Lucro Líquido

Cyrela tem o maior trimestre de Vendas da sua história com aumento de 150% em relação ao 3T06 e aumento de 188% no Lucro Líquido Cyrela tem o maior trimestre de Vendas da sua história com aumento de 150% em relação ao 3T06 e aumento de 188% no Lucro Líquido VGV lançado aumentou em 132% no 3T07 e a Companhia revisa Guidance para

Leia mais

Apresentação 4T11 & 2011. Abril, 2012

Apresentação 4T11 & 2011. Abril, 2012 Apresentação Resultados 4T11 & 2011 Abril, 2012 Destaques & Eventos Recentes Balanço do ano de 2011 Processo de integração da Agre: SAP; Revisão orçamentária; Processo contábil de combinação de negócios

Leia mais

Resultados 2T10. Villa Flora Segmento Econômico

Resultados 2T10. Villa Flora Segmento Econômico Resultados 2T10 Villa Flora Segmento Econômico 1 Resultados 2T10 Aviso Importante Nós fazemos declarações sobre eventos futuros que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações têm como base

Leia mais

Cyrela atinge geração de caixa de R$ 219 milhões no 2T15 e R$ 622 milhões no ano.

Cyrela atinge geração de caixa de R$ 219 milhões no 2T15 e R$ 622 milhões no ano. Release de Resultados 6M15 Cyrela atinge geração de caixa de R$ 219 milhões no e R$ 622 milhões no ano. São Paulo, 13 de Agosto de 2015 - A Cyrela Brazil Realty S.A. Empreendimentos e Participações ( CBR

Leia mais

Resultados 3T06 8 de novembro de 2006

Resultados 3T06 8 de novembro de 2006 PUBLICIDADE CAIXA CRESCEU 49% BASE DE ASSINANTES BANDA LARGA CRESCEU 35% MARGEM DE EBITDA ATINGIU 29% São Paulo, O UOL (BOVESPA: UOLL4) anuncia hoje os resultados do 3T06. As demonstrações financeiras

Leia mais

DESTAQUES DO PERÍODO (2T11)

DESTAQUES DO PERÍODO (2T11) QUALICORP REGISTRA CRESCIMENTO DO TRIMESTRE NO NÚMERO DE BENEFICIÁRIOS DE 18,5%, RECEITA LÍQUIDA DE 43,9%, EBITDA AJUSTADO DE 36,6% EM RELAÇÃO AO 2T10 1 São Paulo, 12 de agosto de 2011. A QUALICORP S.A.

Leia mais

Resultados 3T10 e 9M10. 12/11/2010 > Relações com Investidores

Resultados 3T10 e 9M10. 12/11/2010 > Relações com Investidores Resultados 3T10 e 9M10 12/11/2010 > Relações com Investidores 1 Aviso Importante Nós fazemos declarações sobre eventos futuros que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações têm como base e

Leia mais

Divulgação de Resultados 1T14

Divulgação de Resultados 1T14 Divulgação de Resultados 1T14 A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private-equity ( Fundos

Leia mais

Resultados 1º Trimestre 2015 13.05. Rio de Janeiro, 13 de maio de 2015

Resultados 1º Trimestre 2015 13.05. Rio de Janeiro, 13 de maio de 2015 Resultados 1º Trimestre 2015 13.05 Rio de Janeiro, 13 de maio de 2015 RECEITA LÍQUIDA ATINGE R$ 68,5 MILHÕES NO 1T15, CRESCIMENTO DE 7,1% EM RELAÇÃO AO 1T14. EBITDA CONSOLIDADO ATINGE R$ 7,8 MILHÕES, QUEDA

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 3T08

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 3T08 Receita líquida cresce 71% frente ao registrado no 3T07 atingindo R$94,3 milhões. Vendas Contratadas atingem R$170,7 milhões com crescimento de 235% versus 3T07. São Paulo, 12 de novembro de 2008 - A TRISUL

Leia mais

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 08. Custos de Transação e Prêmios na Emissão de Títulos e Valores Mobiliários

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 08. Custos de Transação e Prêmios na Emissão de Títulos e Valores Mobiliários COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 08 Custos de Transação e Prêmios na Emissão de Títulos e Valores Mobiliários Correlação às Normas Internacionais de Contabilidade IAS 39 partes

Leia mais

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos.

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos. São Paulo, 13 de maio de 2013 - A Unidas S.A. ( Companhia ou Unidas ) anuncia os seus resultados do primeiro trimestre de 2012 (). As informações financeiras são apresentadas em milhões de Reais, exceto

Leia mais

EARNINGS RELEASE 2T12 e 1S12

EARNINGS RELEASE 2T12 e 1S12 São Paulo, 15 de agosto de 2012 - A Inbrands S.A. ( Inbrands ou Companhia ), uma empresa de consolidação e gestão de marcas de lifestyle e moda premium do Brasil, anuncia hoje os resultados do segundo

Leia mais

Demonstrações Financeiras UPCON SPE 17 Empreendimentos Imobiliários S.A.

Demonstrações Financeiras UPCON SPE 17 Empreendimentos Imobiliários S.A. Demonstrações Financeiras UPCON SPE 17 Empreendimentos Imobiliários S.A. 31 de dezembro de 2014 com o relatório dos auditores independentes Demonstrações financeiras Índice Relatório dos auditores independentes

Leia mais

TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o Terceiro Trimestre de 2005 Publicação, 08 de novembro de 2005 (07 páginas)

TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o Terceiro Trimestre de 2005 Publicação, 08 de novembro de 2005 (07 páginas) TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o Terceiro Trimestre de 2005 Publicação, 08 de novembro de 2005 (07 páginas) Para maiores informações, contatar: Daniel de Andrade Gomes TELEFÔNICA

Leia mais

1º Trimestre de 2009 Teleconferência de Resultados. 14 de Maio de 2009

1º Trimestre de 2009 Teleconferência de Resultados. 14 de Maio de 2009 1º Trimestre de 2009 Teleconferência de Resultados 14 de Maio de 2009 Aviso Legal Informações e Projeções Algumas das afirmações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração

Leia mais

3T12 PRÉVIA OPERACIONAL COMUNICADO AO MERCADO DIRECIONAL ALCANÇA RECORDE DE R$ 543 MILHÕES DE LANÇAMENTOS E R$ 558 MILHÕES DE VENDAS NO 3T12.

3T12 PRÉVIA OPERACIONAL COMUNICADO AO MERCADO DIRECIONAL ALCANÇA RECORDE DE R$ 543 MILHÕES DE LANÇAMENTOS E R$ 558 MILHÕES DE VENDAS NO 3T12. Belo Horizonte, 02 de outubro de 2012 - A Direcional Engenharia S.A., uma das maiores incorporadoras e construtoras do Brasil, com foco no desenvolvimento de empreendimentos populares de grande porte e

Leia mais

Release de Resultados 4T06

Release de Resultados 4T06 Release de Resultados 4T06 Em 2006, Lançamentos aumentaram 118% e Vendas Contratadas subiram 69% O EBITDA Ajustado subiu 66% e o Lucro Líquido Ajustado aumentou 35% em 2006 Rio de Janeiro, 14 de Março

Leia mais

RESULTADOS 2T15 Teleconferência 10 de agosto de 2015

RESULTADOS 2T15 Teleconferência 10 de agosto de 2015 RESULTADOS 2T15 Teleconferência 10 de agosto de 2015 AVISO Nesta apresentação nós fazemos declarações prospectivas que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações têm como base crenças e suposições

Leia mais

Wave Rio de Janeiro - RJ Lançado emsetembro/2011. Apresentação Institucional Novembro 2011

Wave Rio de Janeiro - RJ Lançado emsetembro/2011. Apresentação Institucional Novembro 2011 Wave Rio de Janeiro - RJ Lançado emsetembro/2011 Apresentação Institucional Novembro 2011 Agenda Cyrela em resumo Setor Imobiliário Brasileiro Atividades recentes da Cyrela Indicadores Operacional e Financeiro

Leia mais

Lucro Líquido de R$ 239 milhões no 1T15, crescimento de 34%; Margem EBITDA de 9,6%, com aumento de 0,7 p.p.

Lucro Líquido de R$ 239 milhões no 1T15, crescimento de 34%; Margem EBITDA de 9,6%, com aumento de 0,7 p.p. Lucro Líquido de R$ 239 milhões no 1T15, crescimento de 34%; Margem EBITDA de 9,6%, com aumento de 0,7 p.p. No 1T15, a receita líquida totalizou R$ 5,388 bilhões, estável em relação ao 1T14 excluindo-se

Leia mais

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 2º Trimestre de 2013

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 2º Trimestre de 2013 . São Paulo, 06 de agosto de 2013 - Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3), uma das maiores redes varejistas com foco em bens duráveis e com grande presença nas classes populares do Brasil, divulga seus

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01446-0 CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPREEND E PARTS 73.178.600/0001-18

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01446-0 CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPREEND E PARTS 73.178.600/0001-18 ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 31/3/29 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO OS SEUS ADMINISTRADORES RESPONSÁVEIS

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2011 - DIRECIONAL ENGENHARIA SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2011 - DIRECIONAL ENGENHARIA SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Fluxo de Caixa 5 Demonstração das Mutações

Leia mais

MRV ANUNCIA RESULTADOS DO 1T12

MRV ANUNCIA RESULTADOS DO 1T12 MRV ANUNCIA RESULTADOS DO 1T12 Recorde de repasses: 8.833 clientes no 1T12, 58% superior ao 1T11 Receita líquida atinge R$ 1.007 milhões no 1T12, 26% superior ao 1T11 Belo Horizonte, 14 de maio de 2012

Leia mais

Lucro Líquido de R$179,4 milhões ou R$2,33 por ação no 4T06 e R$460,2 milhões ou R$5,99 por ação em 2006.

Lucro Líquido de R$179,4 milhões ou R$2,33 por ação no 4T06 e R$460,2 milhões ou R$5,99 por ação em 2006. Lucro Líquido de R$179,4 milhões ou R$2,33 por ação no 4T06 e R$460,2 milhões ou R$5,99 por ação em 2006. São Paulo, 28 de fevereiro de 2007 - A Porto Seguro S.A. (Bovespa: PSSA3) anuncia seu resultado

Leia mais

MRV ANUNCIA RESULTADOS DO 3T14

MRV ANUNCIA RESULTADOS DO 3T14 MRV ANUNCIA RESULTADOS DO 3T14 Forte crescimento de 8,3% no lucro por ação comparado ao Crescimento da margem bruta para 28,2% no 3T14 Robusta Geração de Caixa de R$ 136 milhões trazendo a dívida líquida/pl

Leia mais

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS ORIENTAÇÃO CPC-O - 01. Entidades de Incorporação Imobiliária

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS ORIENTAÇÃO CPC-O - 01. Entidades de Incorporação Imobiliária COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS ORIENTAÇÃO CPC-O - 01 Entidades de Incorporação Imobiliária Descrição Item Objetivo e alcance 1 Formação do custo do imóvel, objeto da incorporação imobiliária 2-9 Despesas

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2014 - CYRELA COMMERCIAL PROPERTIES SA EMP PART Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2014 - CYRELA COMMERCIAL PROPERTIES SA EMP PART Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

Porto Seguro Anuncia Lucro Líquido de R$ 44,2 milhões no 4T04 Crescimento de 22% dos Prêmios Auferidos em 2004

Porto Seguro Anuncia Lucro Líquido de R$ 44,2 milhões no 4T04 Crescimento de 22% dos Prêmios Auferidos em 2004 Porto Seguro Anuncia Lucro Líquido de R$ 44,2 milhões no 4T04 Crescimento de 22% dos Prêmios Auferidos em 2004 São Paulo, 25 de fevereiro de 2005 - A Porto Seguro S.A. (Bovespa: PSSA3) anuncia hoje seus

Leia mais

Release de Resultados 2T14

Release de Resultados 2T14 Release de Resultados 1T14 Teleconferência de Resultados 2T14 11 de agosto de 2014 > 9:00 am US EST Em Inglês (tradução simultânea do Português) + 1-516-3001066 US EST Código: Gafisa > 10h00 Horário de

Leia mais

Prévia Operacional 1º Trimestre de 2015

Prévia Operacional 1º Trimestre de 2015 PRÉVIA DOS RESULTADOS OPERACIONAIS 1T15 No 1T15, lançamentos consolidados atingem R$313,6 milhões, com vendas brutas de R$604,5 milhões. Encerrando o 1T15 com vendas líquidas de R$423,3 milhões. PARA DIVULGAÇÃO

Leia mais

e) 50.000.000,00. a) 66.000.000,00. c) 0,00 (zero).

e) 50.000.000,00. a) 66.000.000,00. c) 0,00 (zero). 1. (SEFAZ-PI-2015) Uma empresa, sociedade de capital aberto, apurou lucro líquido de R$ 80.000.000,00 referente ao ano de 2013 e a seguinte distribuição foi realizada no final daquele ano: valor correspondente

Leia mais

Divulgação de Resultados 2014

Divulgação de Resultados 2014 São Paulo - SP, 10 de Fevereiro de 2015. A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private-equity

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2013 - BANCO BRADESCO SA Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2013 - BANCO BRADESCO SA Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 5 Balanço Patrimonial Passivo 9 Demonstração do Resultado 12 Demonstração do Resultado

Leia mais

CONFERÊNCIA BTG PACTUAL SÃO PAULO FEVEREIRO, 2015

CONFERÊNCIA BTG PACTUAL SÃO PAULO FEVEREIRO, 2015 CONFERÊNCIA BTG PACTUAL SÃO PAULO FEVEREIRO, 2015 RESULTADO OPERACIONAL LANÇAMENTOS CYRELA R$ 2.260 milhões no 4T14 vs. R$ 2.695 milhões no 4T13. R$ 5.848 milhões em 2014 vs. R$ 6.646 milhões em 2013.

Leia mais

2. DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS E INFORMAÇÕES

2. DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS E INFORMAÇÕES 1. INTRODUÇÃO Referente à elaboração e divulgação de informações pelas instituições administradoras dos Fundos de Investimento Imobiliário, para o mercado de valores mobiliários e encaminhamento à Comissão

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Divulgação de Resultados 1T15

Divulgação de Resultados 1T15 São Paulo - SP, 06 de Maio de 2015. A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private equity

Leia mais

Desempenho Econômico- Financeiro 1T15

Desempenho Econômico- Financeiro 1T15 Desempenho Econômico- Financeiro 1T15 Mensagem da Administração Senhores (as) Acionistas: Conforme mencionado no final do exercício de 2014, concluímos com pleno sucesso o processo que converteu em capital

Leia mais

Rossi Residencial S/A Reunião Apimec SP 23 de novembro de 2005. Praça Capital - Campinas

Rossi Residencial S/A Reunião Apimec SP 23 de novembro de 2005. Praça Capital - Campinas Rossi Residencial S/A Reunião Apimec SP 23 de novembro de 2005 Praça Capital - Campinas 1 Setor imobiliário Oportunidade de investimento Fator de Risco Crédito Renda Tendência Crescimento da oferta Crescimento

Leia mais

INVESTCO S.A. PROPOSTA DA ADMINISTRAÇÃO

INVESTCO S.A. PROPOSTA DA ADMINISTRAÇÃO INVESTCO S.A. PROPOSTA DA ADMINISTRAÇÃO Aos Srs. Acionistas Investco S.A. Anexo I - Comentários dos Diretores da Companhia Contas dos Administradores referentes ao exercício social encerrado em 31.12.2012.

Leia mais

A Cyrela Brazil Realty Anuncia crescimento de 99,7% nas Vendas Contratadas e 92,1% nos Lançamentos, em relação aos 9M05.

A Cyrela Brazil Realty Anuncia crescimento de 99,7% nas Vendas Contratadas e 92,1% nos Lançamentos, em relação aos 9M05. A Cyrela Brazil Realty Anuncia crescimento de 99,7% nas Vendas Contratadas e 92,1% nos Lançamentos, em relação aos 9M05. Lucro Líquido no período de R$ 161,7 milhões; Estoque de Terrenos totaliza 5,9 milhões

Leia mais

Embratel Participações S.A. (Embratel Participações ou Embrapar ) detém 99,0 porcento da Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. ( Embratel ).

Embratel Participações S.A. (Embratel Participações ou Embrapar ) detém 99,0 porcento da Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. ( Embratel ). Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 25 de Outubro de 2005. Embratel Participações S.A. (Embratel Participações ou Embrapar ) detém 99,0 porcento da Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. ( Embratel ). (Os

Leia mais

Brito Amoedo Imobiliária S/A. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes

Brito Amoedo Imobiliária S/A. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes Brito Amoedo Imobiliária S/A Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes Em 30 de Junho de 2007 e em 31 de Dezembro de 2006, 2005 e 2004 Parecer dos auditores independentes

Leia mais

Earnings Release 1s14

Earnings Release 1s14 Earnings Release 1s14 1 Belo Horizonte, 26 de agosto de 2014 O Banco Bonsucesso S.A. ( Banco Bonsucesso, Bonsucesso ou Banco ), Banco múltiplo, de capital privado, com atuação em todo o território brasileiro

Leia mais

Deliberação CVM nº 561 (DOU de 22/12/08)

Deliberação CVM nº 561 (DOU de 22/12/08) Deliberação CVM nº 561 (DOU de 22/12/08) Aprova a Orientação OCPC - 01 do Comitê de Pronunciamentos Contábeis, que trata de Entidades de Incorporação Imobiliária. A PRESIDENTE DA COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS

Leia mais

A Geradora Aluguel de Máquinas S.A.

A Geradora Aluguel de Máquinas S.A. Balanço patrimonial em 31 de dezembro Ativo Passivo e patrimônio líquido Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa 17.488 25.888 Fornecedores e outras obrigações 17.561 5.153 Contas a receber

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01446-0 CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS 73.178.600/0001-18

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01446-0 CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS 73.178.600/0001-18 ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 3/6/21 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO OS SEUS ADMINISTRADORES RESPONSÁVEIS PELA

Leia mais

Entidades de Incorporação Imobiliária. ria- Tratamento contábil e fiscal das transações com unidades imobiliárias.

Entidades de Incorporação Imobiliária. ria- Tratamento contábil e fiscal das transações com unidades imobiliárias. Entidades de Incorporação Imobiliária ria- Tratamento contábil e fiscal das transações com unidades imobiliárias Agenda Atividades de compra e venda, loteamento, incorporação e construção de imóveis 1.Formação

Leia mais

Basicamente, o relatório de fluxo de caixa deve ser segmentado em três grandes áreas:

Basicamente, o relatório de fluxo de caixa deve ser segmentado em três grandes áreas: CASHFLOW OU FLUXO DE CAIXA 1. CONCEITO É um demonstrativo que reflete dinamicamente o fluxo do disponível da empresa, em um determinado período de tempo. 2. FINALIDADES 2.1. Evidenciar a movimentação dos

Leia mais

RESULTADOS 1T15 Teleconferência 8 de maio de 2015

RESULTADOS 1T15 Teleconferência 8 de maio de 2015 RESULTADOS 1T15 Teleconferência 8 de maio de 2015 Aviso Nesta apresentação nós fazemos declarações prospectivas que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações têm como base crenças e suposições

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01446-0 CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS 73.178.600/0001-18

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01446-0 CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS 73.178.600/0001-18 ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/09/2009 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Reapresentação Espontânea O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO OS SEUS

Leia mais

Resultados do Terceiro Trimestre de 2009 Relatório de Resultados e Informações Financeiras Suplementares

Resultados do Terceiro Trimestre de 2009 Relatório de Resultados e Informações Financeiras Suplementares Resultados do Terceiro Trimestre de 2009 Relatório de Resultados e Informações Financeiras Suplementares Gafisa Anuncia os Resultados do Terceiro Trimestre de 2009 --- Vendas atingiram R$800 milhões, um

Leia mais

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO QUARTO TRIMESTRE DE 2013 (4T13 ) LOJAS RENNER S.A.

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO QUARTO TRIMESTRE DE 2013 (4T13 ) LOJAS RENNER S.A. LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float, sendo considerada a primeira corporação brasileira. Negociada

Leia mais

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2015 (1T15 ) Resultados 1T15. www.lojasrenner.com.br/ri Página 0 de 9

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2015 (1T15 ) Resultados 1T15. www.lojasrenner.com.br/ri Página 0 de 9 Resultados 1T15 www.lojasrenner.com.br/ri Página 0 de 9 LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float,

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01630-6 ROSSI RESIDENCIAL S/A 61.065.751/0001-80 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01630-6 ROSSI RESIDENCIAL S/A 61.065.751/0001-80 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF DFP - DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS PADRONIZADAS EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/12/28 O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO OS SEUS ADMINISTRADORES

Leia mais

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS ORIENTAÇÃO OCPC 01 (R1) Entidades de Incorporação Imobiliária

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS ORIENTAÇÃO OCPC 01 (R1) Entidades de Incorporação Imobiliária COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS ORIENTAÇÃO OCPC 01 (R1) Entidades de Incorporação Imobiliária Índice Objetivo e alcance 1 Formação do custo do imóvel, objeto da incorporação imobiliária 2-9 Despesa

Leia mais

HTL SP Participações S.A. Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2013 e relatório dos auditores independentes

HTL SP Participações S.A. Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2013 e relatório dos auditores independentes Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2013 e relatório dos auditores independentes Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras Aos Administradores e Acionistas HTL

Leia mais

Resultados 1T09. Relações com Investidores

Resultados 1T09. Relações com Investidores Resultados 1T09 Relações com Investidores Teleconferência sobre os resultados do 1T09 Aviso Importante Nós fazemos declarações sobre eventos futuros que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações

Leia mais

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 4 o Trimestre de 2011

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 4 o Trimestre de 2011 Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 4 o Trimestre de 2011 São Paulo, 22 de março de 2012 - Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3), uma das maiores redes varejistas com foco em bens duráveis

Leia mais

DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DO 1º TRIMESTRE DE 2010

DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DO 1º TRIMESTRE DE 2010 DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DO 1º TRIMESTRE DE 2010 1. Mercado de Capitais Cotações: (14/05/2010) ALPA3 R$ 6,10 ALPA4 R$ 5,95 Valore de Mercado: R$ 2,1 bilhões 2. Teleconferência Data: 18/05/2010 às 16h00

Leia mais

DESTAQUES NO PERÍODO. Dados Financeiros (R$ x 1.000)

DESTAQUES NO PERÍODO. Dados Financeiros (R$ x 1.000) Blumenau SC, 27 de julho de 2007 A Cremer S.A. (Bovespa: CREM3), distribuidora de produtos para a saúde e também líder na fabricação de produtos têxteis e adesivos cirúrgicos, anuncia hoje seus resultados

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2011 - PDG REALTY SA EMPREENDIMENTOS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2011 - PDG REALTY SA EMPREENDIMENTOS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Fluxo de Caixa 6 Demonstração das Mutações

Leia mais