Painel de controlo MPC-xxxx-B FPA-1200-MPC. Manual de operação

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Painel de controlo MPC-xxxx-B FPA-1200-MPC. Manual de operação"

Transcrição

1 Panel de controlo MPC-xxxx-B FPA-1200-MPC pt Manual de operação

2

3 3 pt Índce remssvo Panel de controlo Índce remssvo 1 Para sua nformação Ilustração dos passos Chamar o menu ncal Alterar o doma do ecrã Garantas e responsabldades Dretos de autor 9 2 Instruções de segurança Símbolos e notas utlzados Utlzar o ecrã táctl Manutenção Utlzação em conformdade com os regulamentos Aptdões técncas necessáras 11 3 Breve descrção de todas as funções Chamar o menu ncal Inbr/Remover Inbr Bloquear Dagnóstcos Manutenção Teste ao Sstema Alterar doma Actvar saídas Actvar o dspostvo de transmssão Remover detector Hstórco de eventos Alterar dspostvo na nterface V Confguração A alterar para modo Da ou modo Note Outras funções Procurar função/elemento Reset 18 4 Informação geral Elementos funconas Elementos de vsualzação Ecrã táctl Ecrã em modo de espera Apresentação do servço de assstênca 24 5 Prncípo básco de funconamento Incar e termnar sessão Incar sessão Termnar a sessão 26 F.01U Manual de operação Bosch Scherhetssysteme GmbH

4 Panel de controlo Índce remssvo pt Autorzação de acesso Chamar o menu ncal Selecconar o menu Regressar à selecção anteror Trabalhar com lstas Percorrer lstas Dferentes estados dos campos da lsta Selecconar elemento/função Atrbur modo Procurar função/elemento Procurar por nome: Procurar por número Introduzr números e texto Alterar uma entrada Apagar todos os números Alterar o doma do ecrã Introduzr combnação de teclas Alternar entre barras de estado Atrbur endereçamento lógco e físco 33 6 Panés lgados em rede Ícones no ecrã Endereçamento de rede Estabelecer uma lgação remota a um panel lgado em rede CAN Termnar uma lgação remota a um panel lgado em rede CAN Lgação com bloqueo e restrta 37 7 Teclado Remoto Operação e vsualzação 38 8 Alarme Tpos de alarme Atrasos de entrada Modo Da e Modo Note Mensagem de alarme para o panel Snas óptcos e acústcos Exbr as zonas de detecção em estado de alarme Sequênca das mensagens de alarme Informações sobre zonas lógcas em estado de alarme A mensagem mas recente Vsualzação dos detectores ndvduas de uma zona lógca Informações sobre detectores ndvduas Vsualzar nformações adconas 44 9 Alarme de ncêndo Snas óptcos e acústcos Reconhecer uma mensagem Deslgar o avsador sonoro 46 Bosch Scherhetssysteme GmbH Manual de operação F.01U

5 5 pt Índce remssvo Panel de controlo 9.4 Actvar e desactvar snalzadores externos Rencar snalzadores e dspostvos de transmssão externos Acconar verfcação de ocorrênca de ncêndo Verfcação de alarmes Incar o tempo para nvestgar Acconar o alarme manualmente Rencar mensagem de alarme Inbr detectores Mensagem de falha Chamar ndcação de falha Mensagem de falha no panel Reconhecer uma mensagem Sequênca das mensagens de falha Informações sobre grupos de elementos onde foram detectadas falhas A mensagem mas recente Apresentar elementos ndvduas de um grupo de elementos Informações sobre elementos ndvduas Vsualzar nformações adconas Snas Rencalzação da mensagem de falha Remover um elemento Inbr Vsta geral do menu Inbr e repor elementos Apresentar e repôr grupos de elementos nbdos Vsualzar lsta de todos os dspostvos nbdos Através do menu Através da barra de estado Inbr/Repor avsador sonoro Bloquear Vsta geral do menu Remover e Recolocar elementos Vsualzar lsta de todos os elementos removdos Através do menu Através da barra de estado Dagnóstcos Vsta geral do menu Detalhes do elemento Módulos Hardware Cartões de endereços Ecrã Interface sére CAN bus 64 F.01U Manual de operação Bosch Scherhetssysteme GmbH

6 Panel de controlo Índce remssvo pt ID do panel Teste de LEDs nos módulos Rede CAN Sstema de alarme por voz (SAV ou VAS) Manutenção Vsta geral do menu Alterar o doma do ecrã Actvar saídas Actvar dspostvo de transmssão Remover detector Alterar dspostvo na nterface V Inbr/Repor avsador sonoro Manutenção Teste ao sstema Grupos de teste Adconar ou apagar elementos Incar e termnar o teste ao sstema Incar o teste Termnar o teste Termnar o teste para todos os elementos Vsualzar dspostvos testados ou não testados Atrbur elementos testados a um grupo de teste Manutenção Hstórco de eventos Selecconar fltros Defnr fltros Alterar fltro Combnar város fltros Funções da barra de estado Imprmr dados Modo Da e Modo Note Alternar entre o modo Da e o modo Note Apresentar nformações detalhadas Alterar a hora de reníco para o modo Note Confguração Vsta geral do menu Confgurar grupo de entradas/saídas Adconar ou apagar dspostvos Alterar nome Defnr grupo Adconar ou apagar Sensbldade do detector Operador Alterar palavra-passe Alterar palavra-passe unversal 86 Bosch Scherhetssysteme GmbH Manual de operação F.01U

7 7 pt Índce remssvo Panel de controlo Defnr palavra-passe predefnda Renomear elementos Informação geral Outras funções Vsta geral do menu Alterar Data / Hora Palavra-passe prncpal Introduza a palavra-passe prncpal sem data de valdade Introduza a palavra-passe prncpal válda durante 24 horas Acesso remoto Alterar palavra-passe Realzar um teste de evacuação Contadores de alarmes Reset Vsta geral do menu Rencar elementos Pesqusar Elementos/Funções Vsta geral do menu Procurar função e nome de dspostvo Procurar elemento 93 Índce 94 F.01U Manual de operação Bosch Scherhetssysteme GmbH

8 Panel de controlo Para sua nformação pt 8 1 Para sua nformação Este gua de nstruções contém nformações e notas mportantes sobre a utlzação dos panés de ncêndo FPA-5000 e FPA Utlze as ndcações passo-a-passo para se famlarzar com as dversas funções: A Secção 4 Informação geral, Págna 19 fornece uma vsta geral sobre os elementos de operação e vsualzação, bem como do ecrã sensível ao toque. Na Secção 5 Prncípo básco de funconamento, Págna 25 rá aprender a navegar nos menus ndvduas e fcará a par das opções de escolha dsponíves. Cada função é descrta em pormenor num capítulo específco. Se o panel estver em modo de espera, o ecrã em modo de espera é apresentado. Dependendo da confguração, este contém nformações dferentes. Para chamar o menu ncal ou alterar o doma do ecrã, consulte Secção 5 Prncípo básco de funconamento, Págna 25. Para encontrar um tópco específco, consulte o Índce. Se já tver experênca na utlzação dos menus, pode utlzar a descrção geral de todos os menus dsponível na Secção 3 Breve descrção de todas as funções, Págna Ilustração dos passos A sequênca de passos necessáros à execução de uma função é lustrada do segunte modo: 1. No menu ncal, seleccone Inbr Bloquear 2. Inbr De uma forma mas pormenorzada: 1. Chamar o menu ncal. 2. Seleccone Inbr Bloquear. 3. Seleccone Inbr. 1.2 Chamar o menu ncal 1. Pressone a tecla "níco". Pode utlzar esta tecla para regressar ao menu ncal a partr de qualquer submenu. O ecrã muda de cada um dos elementos de menu para o ecrã em modo de espera caso não sejam ntroduzdos dados no espaço de um mnuto. Bosch Scherhetssysteme GmbH Manual de operação F.01U

9 9 pt Para sua nformação Panel de controlo 1.3 Alterar o doma do ecrã O doma do panel pode ser alterado rapdamente através de um atalho; consulte a nstrução segunte para alterar o doma do panel através do menu, consulte Secção 5.9 Alterar o doma do ecrã, Págna Seleccone a tecla "níco". 2. Em seguda pressone 1 no teclado alfanumérco. 3. Seleccone OK para confrmar os dados ntroduzdos ou Cancelar para cancelar a operação. É apresentada uma lsta dos domas exstentes. 4. Seleccone o doma pretenddo. Os ecrãs são apresentados no doma selecconado. Após o reníco do sstema devdo a um corte de energa ou falha de batera, o doma predefndo no FSP-5000-RPS é apresentado novamente. 1.4 Garantas e responsabldades A exgênca de garantas e responsabldades por danos pessoas e materas estará fora de questão, caso os danos tenham sdo provocados por um ou mas dos seguntes motvos: Utlzação dos panés de ncêndo FPA-5000 e FPA-1200 contraramente aos regulamentos Confguração, nstalação, arranque, utlzação ou manutenção ncorrectas Desconsderação do manual do utlzador Alterações estruturas subsequentes Reparações defetuosas Catástrofes, nfluênca de objectos externos e motvos de força maor. Sem a autorzação expressa da Bosch, não é permtdo efectuar alterações ou acréscmos, nem reconstrur o panel, nclundo o panel de controlo. A reconstrução requer uma permssão por escrto. Em caso de alterações estruturas não aprovadas, qualquer exgênca de garanta reclamada à Bosch será consderada nula. 1.5 Dretos de autor A Bosch mantém todos os dretos de autor relatvamente a toda a documentação. Sem a permssão expressa, por escrto, da Bosch, nenhuma parte destes documentos pode ser duplcada ou transmtda sob qualquer forma. A Bosch reserva-se o dreto de efectuar alterações a este manual sem qualquer avso prévo. F.01U Manual de operação Bosch Scherhetssysteme GmbH

10 Panel de controlo Instruções de segurança pt 10 2 Instruções de segurança Antes de utlzar o dspostvo, famlarze-se com este manual. Se não ler e tomar conhecmento destas explcações, não consegurá manpular o dspostvo correctamente e sem falhas. O manual de operação não elmna a necessdade de formação por pessoal autorzado. O panel só deve ser operado por pessoal devdamente qualfcado. Consulte Aptdões técncas necessáras. Este gua de nstruções não nclu quasquer nformações geras ou especas sobre questões de segurança. As nformações sobre estas questões só são fornecdas na medda em que são necessáras à operação do dspostvo. Certfque-se de que está famlarzado com todos os procedmentos de segurança e regulamentos locas. Tal nclu regras de comportamento em caso de alarme, assm como as prmeras meddas a tomar em caso de deflagração de um ncêndo. As nstruções de funconamento devem estar sempre num local acessível das nstalações. Este consttu um requsto legal do sstema e deve ser transmtdo ao novo propretáro, em caso de venda do sstema a terceros. Não dvulgue o códgo de acesso pessoal (composto pela ID de utlzador e palavra-passe) a terceros. 2.1 Símbolos e notas utlzados Os dversos capítulos contêm apenas as nformações e notas de segurança necessáras à operação do sstema. As advertêncas e drectrzes de orentação do operador são apresentadas em áreas apropradas do ecrã do panel para sua comoddade. São utlzados os seguntes símbolos de referênca:! CUIDADO! Os campos de texto marcados com este símbolo ncluem avsos que tem de respetar escrupulosamente, para a sua segurança e dos que se encontram em seu redor Os campos de texto marcados com este símbolo ncluem nformações útes que o ajudam a utlzar os panés de ncêndo FPA-5000 e FPA Utlzar o ecrã táctl Não utlze objectos pontagudos ou afados quando estver a utlzar o ecrã táctl. Pode danfcar a superfíce. Toque no ecrã táctl com o dedo (unha) ou com o estlete que se encontra do lado esquerdo do panel. Bosch Scherhetssysteme GmbH Manual de operação F.01U

11 11 pt Instruções de segurança Panel de controlo 2.3 Manutenção Lmpe o ecrã táctl e o teclado de membrana apenas com um pano maco. Se necessáro, humedeça lgeramente o pano com agentes de lmpeza homologados para ecrãs. Não utlze agentes de lmpeza abrasvos e certfque-se de que não são vertdos líqudos para dentro do dspostvo. 2.4 Utlzação em conformdade com os regulamentos O panel de controlo fo concebdo para operar os panés de ncêndo FPA-5000 e FPA Permte realzar as seguntes tarefas: Apresentar e processar város tpos de mensagens, tas como mensagens de alarme e de falhas Inbção, bloqueo e rencalzação de elementos Executar um teste de ncêndo Vsualzar nformações de dagnóstco sobre cada um dos elementos LSN Programar detectores (textos breves e sensbldade do detector) Realzar um teste de evacuação Guardar, vsualzar e mprmr eventos Mudar o sstema para o modo Da ou Note. 2.5 Aptdões técncas necessáras Os ecrãs de mensagens de eventos apresentados no panel devem ser processados apenas por pessoal devdamente qualfcado. O teste ao sstema e à confguração dos detectores deve ser executado apenas por pessoal qualfcado devdamente autorzado. F.01U Manual de operação Bosch Scherhetssysteme GmbH

12 Panel de controlo Breve descrção de todas as funções pt 12 3 Breve descrção de todas as funções 3.1 Chamar o menu ncal Pressone a tecla "níco" para regressar ao menu ncal a partr de um dos submenus. O ecrã muda de cada um dos elementos de menu para o ecrã em modo de espera caso não sejam ntroduzdos dados no espaço de um mnuto; ver também Secção 4.4 Ecrã em modo de espera, Págna Inbr/Remover Inbr Inbr -> Inbr -> Mostrar dspost. Selecconar Inbr avsador Impressora Bloquear nbdos por número sonoro Bloq. NAC Dspostvo de transmssão AVAC Retentor de porta Detector Zona lógca Sstema de extnção Inbr grupo Mas... -> Elemento de controlo Avsador Módulo nterface Mostrar dspost. nbdos Apresentação de uma lsta de todos os elementos nbdos: Reposção dos elementos nbdos. Selecconar por número Apresentação de uma lsta de todos os elementos nbdos: Procurar um elemento numa lsta através da ntrodução do número. Reposção ou nbção de um elemento Bloquear Inbr -> Inbr Mostrar dspostvos Selecconar Bloquear grupo Impressora Bloquear bloqueados por número Bloq. -> Srene Strobe AVAC Retentor de porta Dspostvo de Detector Sstema de Avsador transmssão extnção Zona lógca Mas... -> Elemento de controlo Módulo nterface Bosch Scherhetssysteme GmbH Manual de operação F.01U

13 13 pt Breve descrção de todas as funções Panel de controlo Mostrar dspostvos bloqueados Exbe uma lsta de todos os elementos removdos Recolocar elementos removdos Selecconar por número Exbe uma lsta de todos os elementos que podem ser removdos Procurar um elemento numa lsta através da ntrodução do número Remover ou recolocar um elemento 3.3 Dagnóstcos Dagnóstcos -> Detalhes do elemento Módulos Hardware Teste de LEDs nos módulos Rede ID do panel Hstórco de eventos SAV (VAS) Detalhes do elemento Toda nfo. para um elemento: Vsualzar todas as nformações de dagnóstco sobre um elemento num loop de um módulo LSN. Info. para grupo de elementos: Selecconar e vsualzar partes específcas das nformações de dagnóstco sobre város elementos do módulo LSN selecconado. Info p/ todos elem. num módulo: Selecconar e vsualzar partes específcas das nformações de dagnóstco sobre todos os elementos LSN do módulo LSN selecconado. Módulos ID do módulo: Vsualzar nformações de dagnóstco sobre cada um dos módulos: dados de fabrco, versão de software, ID de CAD, compatbldade. Compatbldade do módulo: Vsualzar a versão de software do módulo selecconado relatvamente à versão de software do panel. Estado do módulo: Vsualzar dados de dagnóstco de hardware do módulo selecconado. Apenas para módulos LSN: Estado dos módulos e contadores Reset contadores: Rencar os contadores que regstam a frequênca com que dversos eventos ocorrem. Hardware Cartões de endereços: Apresentação adconal, por posção (slot) de carta, do número de sére e número de endereços por carta. Ecrã Teste de LEDs: Testar todos os ndcadores LED no panel de controlo. Estes permanecem acesos durante aprox. cnco segundos. Teste de teclas: Testar a operaconaldade do teclado de membrana. Teste de ecrã: Testar a funconaldade do ecrã. Teste de toque no ecrã: Testar a funconaldade da superfíce sensível ao tacto. Ajustar ecrã táctl (calbração): Ajustar a precsão da posção ao tocar no ecrã táctl. Interface sére: Vsualzar dados estatístcos para a transmssão. CAN bus: Vsualzar o estado das nterfaces CAN. F.01U Manual de operação Bosch Scherhetssysteme GmbH

14 Panel de controlo Breve descrção de todas as funções pt 14 ID do panel Vsualzar nformações de dagnóstco, tas como dados de fabrco ou a versão de software do controlador de panel. Teste de LEDs nos módulos Testar os ndcadores LED de cada módulo e, em smultâneo, testar todos os ndcadores LED. Hstórco de eventos Consulte Manutenção Hstórco de eventos Rede Informações sobre a dsponbldade de outros nós na rede do sstema SAV (VAS) Informações sobre todos os sstemas de alarme por voz lgados que são usados em sstemas de evacuação por voz. 3.4 Manutenção Manutenção -> Teste aos elementos Alterar doma Actvar saídas Remover detector Alterar dspostvo no nterface V.24 Actvar dspostvo de transmssão Hstórco de eventos Inbr avsador sonoro Teste ao Sstema Incar / Termnar teste elementos Os elementos para o teste são selecconados no segunte submenu. São dsponblzadas as seguntes opções de escolha: Selecconar por número: Apresentação de uma lsta de todos os elementos: Procurar um elemento numa lsta através da ntrodução do número. Grupo de teste Loop Zona lógca Elementos Dspostvo de transmssão Elemento de controlo Mas... DACT - Comuncador dgtal Chavero Batera Alm. eléctrca Uma vez concluído o teste ao sstema, são dsponblzadas as seguntes opções de escolha: Adconar os elementos testados a um grupo dferente de teste (Atrbur elementos testados ao grupo teste de passagem). Contnuar o teste ao sstema (Não). Vsualzar os elementos testados ou não testados (Não testado, Testado). Bosch Scherhetssysteme GmbH Manual de operação F.01U

15 15 pt Breve descrção de todas as funções Panel de controlo Crar/Alterar grupo teste elem. Apagar ou adconar elementos ndvduas aos grupos de teste especfcados. Apagar todos os elementos exstentes num grupo de teste Alterar doma Alterar o doma do ecrã (Alterar doma) Actvar saídas Actvar saídas: Selecconar por número: Apresentação de uma lsta de todos os elementos passíves de serem controlados: Procurar um elemento numa lsta através da ntrodução do número. Srene Strobe AVAC Mas... Incar e termnar actvação dos elementos selecconados Actvar o dspostvo de transmssão Actvar uma undade de transmssão selecconada (Actvar dspostvo de transmssão) Remover detector Inbr todas as srenes e dspostvos de transmssão durante 15 mnutos enquanto se procede à remoção de um detector (Remover detector) Hstórco de eventos Fltrar e vsualzar dados específcos Combnar dversos fltros Imprmr todos os dados fltrados ou uma parte específca dos dados Estão dsponíves os seguntes fltros: Fltro Sem fltro Mostrar tudo Apagar fltro Período Tpos de eventos Tpos de dspostvos Gama de endereços Comandos do utlzador Teste aos elementos Dados, fltrados por.. Todos os dados Apresentação de todos os dados, nclundo a especfcação do número do evento, data, hora, número do elemento e tpo de mensagem. Os fltros exstentes são apagados. Data de níco, data de fm e hora Tpo de mensagem, tal como falha Tpos de dspostvos, tas como detectores Gama de endereços no âmbto de um sstema Campos de função selecconados, tas como Reconhecer ou Reset Dspostvos actvados para o modo de teste Alterar dspostvo na nterface V.24 Atrbur um dspostvo dferente à nterface V.24 (Alterar dspostvo no nterface V.24). F.01U Manual de operação Bosch Scherhetssysteme GmbH

16 Panel de controlo Breve descrção de todas as funções pt Confguração Confguração -> Defnr grup. entrada/ saída Sensbldade do detector Renomear elementos Defnr grupos Operador Informação Geral Defnr grup. entrada/saída Grupo de entradas ou Grupo de saídas Vsualzar os dspostvos atrbuídos. Adconar ou apagar elementos. Renomear nomes de grupos. Defnr grupos Inbr grupo, bloquear grupo ou grupo de teste de passagem Vsualzar os elementos atrbuídos. Adconar ou apagar elementos. Renomear teste de passagem, nbr ou bloquear grupos. Sensbldade do detector Alterar a sensbldade de detectores ndvduas ou zonas lógcas. Estão dsponíves duas opções de escolha: uma sensbldade predefnda e uma sensbldade alternatva atrbuídas no software de programação FSP-5000-RPS. Operador Se houver uma palavra-passe comum por nível de acesso, são dsponblzadas as seguntes opções: Alterar palavra-passe unversal Pode especfcar uma palavra-passe comum por nível de acesso no software de programação FSP-5000-RPS. A palavra-passe para os níves de acesso dos a quatro pode ser alterada. Se houver uma palavra-passe dferente para cada utlzador, são dsponblzadas as seguntes opções: Alterar dados do operador Alterar a palavra-passe de um utlzador. Defnr palavra-passe Repor uma palavra-passe anteror de um utlzador. Renomear elementos Alterar a descrção dos elementos. Informação Geral Informações sobre opções de confguração váldas do sstema. Bosch Scherhetssysteme GmbH Manual de operação F.01U

17 17 pt Breve descrção de todas as funções Panel de controlo 3.6 A alterar para modo Da ou modo Note Mudar para o modo Da ou modo Note No modo Da: Defnr a hora de reníco (reset) para o modo Note no da actual. 3.7 Outras funções Outras funções -> Alterar data / hora Palavra-passe master Acesso remoto Teste de evacuação Alterar palavra-passe Contadores de alarmes Alterar data / hora Alterar a hora e a data Palavra-passe master Dependendo da forma como o panel se encontra programado, será dsponblzada uma de duas opções: Introduzr uma palavra-passe master sem data de valdade. Esta palavra-passe não pode ser alterada e é dsponblzada pelo representante Bosch relevante medante a respectva solctação. Introduzr uma palavra-passe master válda durante um determnado período de tempo. Esta palavra-passe só é válda durante 24 horas e tem, em prmero lugar, de ser solctada; ver Secção 19.3 Palavra-passe prncpal, Págna 88. Uma vez ntroduzda a palavra-passe, tem à sua dsposção váras opções, dependo da confguração; ver Secção 18.5 Operador, Págna 86. Teste de evacuação Incar e termnar um teste de evacuação. Durante o teste de evacuação, são apresentados alarmes de ncêndo, mensagens de falha e alarmes automatzados. Acesso remoto Crar uma lgação ao teleservço. Alterar palavra-passe Dependendo da forma como o panel se encontra programado, é dsponblzada a opção que permte alterar a palavra-passe de cada utlzador. Contadores de alarmes Vsualzar o número de mensagens de alarme nternas e externas, bem como o número de alarmes do edfíco, comuncados durante o tempo de vda útl do panel. Rencar o contador de alarmes para cada tpo de alarme F.01U Manual de operação Bosch Scherhetssysteme GmbH

18 Panel de controlo Breve descrção de todas as funções pt Procurar função/elemento Procurar função / elemento -> Função de Procura Ir para o elemento Função de Procura Vsualzar uma lsta de todas as funções e descrções de dspostvos, por ordem alfabétca. Selecconar uma função ou descrção de dspostvo da lsta. Ir para o elemento Vsualzar uma lsta de todos os elementos lgados ao sstema e selecconar um elemento dessa lsta para ver mas nformações. por endereço lógco: Procurar um elemento na lsta ntroduzndo o endereçamento lógco. por endereço físco Procurar um elemento numa lsta através da ntrodução do endereçamento físco. Por descrção: Procurar um elemento numa lsta através da ntrodução da descrção. 3.9 Reset Reset -> Tpo de evento Âmbto Zona lógca Detector Este panel Bosch Scherhetssysteme GmbH Manual de operação F.01U

19 19 pt Informação geral Panel de controlo 4 Informação geral Este capítulo contém nformações sobre os seguntes elementos do panel: Secção 4.1 Elementos funconas Secção 4.2 Elementos de vsualzação Secção 4.3 Ecrã táctl Secção 4.4 Ecrã em modo de espera Secção 4.5 Apresentação do servço de assstênca 1 ALARME TESTE COMUNICADOR ACTIVO 4 INIBIDO COMUNICADOR INIBIDO SIRENES SILENCIADAS Inbr Remover Manutenção Dagnóstcos Confguração 2 EM SERVIÇO FALHA Alterar para Modo Da Dversos AVARIA NO SISTEMA FALHA NO COMUNICADOR FALHA DE SIRENES Procurar Funções/ Dspostvo Reset Fogo Saídas On Avara(s) Inbr Estado Teclas de função 3 Interruptor de chave 2 Teclado alfanumérco 4 Indcador LED F.01U Manual de operação Bosch Scherhetssysteme GmbH

20 Panel de controlo Informação geral pt Elementos funconas Os elementos funconas ncluem os pontos 1-3. Teclas de função Para selecconar uma função, prma a tecla do teclado de membrana aproprada. As teclas de função permtem executar as funções que se seguem Exbr a lsta dos panés lgados em rede CAN e estabelecer uma lgação remota a um panel lgado na rede (váldo apenas para o FPA- 5000) ou a um teclado remoto. Apresentar o endereço do servço de assstênca, se estver programado para tal. Tecla "Iníco". Chamar o menu ncal. Regressar à selecção anteror. Tecla "Chave". Incar e termnar sessão: ntroduza o ID do utlzador e a palavra-passe. Desactvar temporaramente o avsador sonoro nterno. Tecla "Seta para a esquerda". Mover o cursor um espaço para a esquerda no ecrã de procura. Tecla "Seta para a dreta". Mover o cursor um espaço para a dreta no ecrã de procura. Bosch Scherhetssysteme GmbH Manual de operação F.01U

21 21 pt Informação geral Panel de controlo Tecla "Seta dupla". Alternar entre barras de estado, caso estejam presentes duas ou mas barras. Chamar a barra de estado para percorrer as lstas rapdamente. Tecla "Enter". Confrmar uma entrada alfanumérca. Confrmar uma entrada que não esteja confrmada selecconando o campo OK no ecrã táctl. Teclado alfanumérco Para a ntrodução de letras, caracteres especas e números. Interruptor de chave O nterruptor de chave possu duas posções de chave programáves. Dependendo da confguração, é possível, por exemplo, alternar entre o modo de funconamento durno e nocturno. Confe a chave apenas a pessoal devdamente qualfcado para operar o controlador de panel e com experênca na área da protecção contra ncêndos. Caso contráro, a operação pode ser executada de forma ncorrecta e os operadores podem sofrer lesões. Para evtar stuações de uso ncorrecto, retre a chave após a utlzação e guarde-a num lugar seguro. 4.2 Elementos de vsualzação Indcador LED Indcador Cor Indcador lumnoso Sgnfcado Fxo Intermtêncas Alarme Vermelho x O panel está em estado de alarme Também contnuamente lgado na eventualdade de Fogo PAS Teste Amarelo x O sstema está a ser testado Comuncador actvo Vermelho x O dspostvo de transmssão está actvado Inbções Amarelo x Os elementos estão nbdos e/ou removdos Comuncador nbdo Amarelo x O dspostvo de transmssão não está actvado Sonoros nbdos Amarelo x Os snalzadores acústcos / srenes não estão actvados Em servço Verde x O panel está operaconal Verde x O controlador de panel está a ser ncado e anda não está operaconal Verde x Falha da fonte de almentação Falha Amarelo x Mensagem de falha Avara no sstema Amarelo x Fo detectada uma falha no processador prncpal Falha no comuncador Amarelo x Fo detectada uma falha no dspostvo de transmssão Falha sonoros Amarelo x Falha no dspostvo de snalzação externo F.01U Manual de operação Bosch Scherhetssysteme GmbH

22 Panel de controlo Informação geral pt Ecrã táctl Barra de nformações 2 Campo de menus 3 Barra de estado Barra de nformações Desde que haja um utlzador com sessão ncada, este símbolo estará sempre vsível no lado dreto da barra de nformações. Exste uma lgação remota a um panel ou a um teclado remoto, lgado em rede CAN. O panel lgado na rede CAN é operado a partr de outro panel ou de um teclado remoto e fca bloqueado para operação. Exste uma lgação remota entre o panel A e um panel B ou um teclado remoto, lgados em rede CAN, sendo o panel A utlzado em smultâneo a partr de outro panel C. Exste uma lgação lmtada ao panel ou a um teclado remoto, lgado em rede CAN.. Bosch Scherhetssysteme GmbH Manual de operação F.01U

23 23 pt Informação geral Panel de controlo Este ícone só é exbdo no teclado remoto quando anda não fo estabelecda qualquer lgação. Panel 4-1 I Sessão ncada Nível 4 São apresentados o endereço de rede e a autorzação de acesso do operador com sessão ncada (4). Este símbolo é apresentado se ocorrer uma falha de lgação à terra no sstema. Os nomes dos menus selecconados são gualmente lstados. A apresentação do camnho para o menu ajuda-o a orentar-se. Por motvos de espaço, nem sempre é possível apresentar o camnho completo. O menu selecconado e o menu em que se encontra nesse momento são apresentados em prmero lugar. Exemplo: O camnho segunte é apresentado no submenu Srene do menu prncpal Bloq.: * Inbr Bloquear\Bloq.\Srene Campo de menus Para selecconar um menu prncpal, toque no campo do menu correspondente no ecrã táctl. Na Secção 3 Breve descrção de todas as funções, Págna 12, pode encontrar uma descrção geral de todos os menus prncpas com os respectvos submenus. Barra de estado Incêndo Controlo Falha Inbdo Estado Esta barra de estado encontra-se dsponível em cada um dos menus. Pode anda encontrar outras barras de estado em alguns menus; ver gualmente Secção 5.10 Alternar entre barras de estado, Págna 33: O número ncal especfca o número de elementos que se encontram nesse estado: Incêndo Elementos que acconaram um alarme de ncêndo Controlo Elementos que se encontram actvados Falha Elementos onde foram detectadas falhas Inbdo Elementos nbdos ou bloqueados Além dsso, é possível vsualzar nformação genérca sobre o tpo e natureza de todos os tpos de mensagens recebdos no panel: Estado Apresentação de uma lsta dos város tpos de mensagens e estados, bem como o número de elementos que se encontram nesse estado Para vsualzar os elementos ndvduas, toque no campo relevante com o dedo. F.01U Manual de operação Bosch Scherhetssysteme GmbH

Painel de controlo. MPC-xxxx-C FPA-1200-MPC-C. pt Guia de instruções

Painel de controlo. MPC-xxxx-C FPA-1200-MPC-C. pt Guia de instruções Painel de controlo MPC-xxxx-C FPA-1200-MPC-C pt Guia de instruções Painel de controlo Índice pt 3 Índice 1 Para sua informação 8 1.1 Ilustração dos passos 8 1.2 Chamar o menu inicial 8 1.3 Alterar o idioma

Leia mais

Painel de controlo. MPC-xxxx-C FPA-1200-MPC-C. pt Guia de instruções

Painel de controlo. MPC-xxxx-C FPA-1200-MPC-C. pt Guia de instruções Painel de controlo MPC-xxxx-C FPA-1200-MPC-C pt Guia de instruções Painel de controlo Índice pt 3 Índice 1 Para sua informação 8 1.1 Contrato de licença de código aberto 8 1.2 Ilustração dos passos 8

Leia mais

Instruções de Utilização. Actuador de motor via rádio 1187 00

Instruções de Utilização. Actuador de motor via rádio 1187 00 Instruções de Utlzação Actuador de motor va rádo 1187 00 Índce Relatvamente a estas nstruções... 2 Esquema do aparelho... 3 Montagem... 3 Desmontagem... 3 Tensão de almentação... 4 Colocar as plhas...

Leia mais

Hansard OnLine. Guia Unit Fund Centre

Hansard OnLine. Guia Unit Fund Centre Hansard OnLne Gua Unt Fund Centre Índce Págna Introdução ao Unt Fund Centre (UFC) 3 Usando fltros do fundo 4-5 Trabalhando com os resultados do fltro 6 Trabalhando com os resultados do fltro Preços 7 Trabalhando

Leia mais

Instruções de utilização

Instruções de utilização MONITOR DE GLICEMIA Instruções de utlzação 0088 ACCU-CHEK, ACCU-CHEK GO, ACCU-CHEK MULTICLIX, SOFTCLIX e SAFE-T-PRO são marcas da Roche. Roche Dagnostca Brasl Ltda Dabetes Care Av. Engenhero Bllngs 1729

Leia mais

Power Ethernet WLAN DSL. Internet. Thomson ST585(v6) Guia de Instalação e Configuração

Power Ethernet WLAN DSL. Internet. Thomson ST585(v6) Guia de Instalação e Configuração DSL Power Ethernet WLAN Internet Thomson ST585(v6) Gua de Instalação e Confguração Thomson ST585(v6) Gua de Instalação e Confguração Dretos autoras Dretos autoras 1999-2007 Thomson. Todos os dretos reservados.

Leia mais

Índice Configuração do instrumento Operações Características técnicas Configurações Códigos de mensagens Cuidados e manutenção Garantia

Índice Configuração do instrumento Operações Características técnicas Configurações Códigos de mensagens Cuidados e manutenção Garantia Índce Confguração do nstrumento - - - - - - - - - - - - - - 2 Introdução - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - 2 Apresentação geral - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Leia mais

LIFESTAR. Manual de Instalação. Caldeira mural a gás ZS 24/28-2 DH KE 23 ZW 24/28-2 DH KE 23 ZS 24/28-2 DH KE 31 ZW 24/28-2 DH KE 31

LIFESTAR. Manual de Instalação. Caldeira mural a gás ZS 24/28-2 DH KE 23 ZW 24/28-2 DH KE 23 ZS 24/28-2 DH KE 31 ZW 24/28-2 DH KE 31 Manual de Instalação Caldera mural a gás LIFESTAR ZS 24/28-2 DH KE 23 ZW 24/28-2 DH KE 23 ZS 24/28-2 DH KE 31 ZW 24/28-2 DH KE 31 PT (06.10) JS Índce Índce Indcações de segurança 3 Explcação da smbologa

Leia mais

G-Note Gravador de notas digital

G-Note Gravador de notas digital G-Note Gravador de notas dgtal Modelo: G-Note Seres Manual do utlzador Federal Communcatons Commsson (FCC) Declaração de nterferênca de frequênca de rádo Este equpamento fo testado e está em conformdade

Leia mais

NOTA II TABELAS E GRÁFICOS

NOTA II TABELAS E GRÁFICOS Depto de Físca/UFMG Laboratóro de Fundamentos de Físca NOTA II TABELAS E GRÁFICOS II.1 - TABELAS A manera mas adequada na apresentação de uma sére de meddas de um certo epermento é através de tabelas.

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES CODIFICAÇÃO 7 BC DELPHI COM 93LC66B SR110064 CARGA 032. Evolution. www.chavesgold.com.br

MANUAL DE INSTRUÇÕES CODIFICAÇÃO 7 BC DELPHI COM 93LC66B SR110064 CARGA 032. Evolution. www.chavesgold.com.br MANUAL DE INSTRUÇÕES CODIFICAÇÃO 7 BC DELPHI COM 93LC66B SR110064 CARGA 032 www.chavesgold.com.br Evoluton 02 INDICE CODIFICAÇÃO 7 BC DELPHI COM 93LC66B BODY COMPUTER DELPHI Rotna Para Verfcação Delph...03

Leia mais

DVP 721VR DVP 721VR LEITOR DE DVD/ VIDEOGRAVADOR (1) Manual do proprietário

DVP 721VR DVP 721VR LEITOR DE DVD/ VIDEOGRAVADOR (1) Manual do proprietário LEITOR DE DVD/ VIDEOGRAVADOR () DVP 7VR DVP 7VR Manual do propretáro Precauções de segurança CAUTION RISK OF ELECTRIC SHOCK DO NOT OPEN ATENÇÃO:PARA REDUZIR O RISCO DE CHOQUE ELÉCTRICO NÃO RETIRE A TAMPA

Leia mais

manual do cliente Manual do Cliente 409-10204-PT 30 de MAIO 2012 Rev E

manual do cliente Manual do Cliente 409-10204-PT 30 de MAIO 2012 Rev E Máqunas de Termnação AMP 3K/40* CE 2161400-[ ] e Máqunas de Termnação AMP 5K/40* CE 2161500-[ ] Manual do Clente 409-10204-PT 30 de MAIO 2012 manual do clente PRECAUÇÕES DE SEGURANÇA LEIA ISTO EM PRIMEIRO

Leia mais

Instruções de montagem Montagem sobre telhado plano Colector plano FK240 Para sistemas térmicos de energia solar Junkers

Instruções de montagem Montagem sobre telhado plano Colector plano FK240 Para sistemas térmicos de energia solar Junkers Instruções de montagem Montagem sobre telhado plano Colector plano FK240 Para sstemas térmcos de energa solar Junkers 6 720 6 709 (04.0) RS Acerca destas nstruções A presente nstrução de montagem contem

Leia mais

Introdução e Organização de Dados Estatísticos

Introdução e Organização de Dados Estatísticos II INTRODUÇÃO E ORGANIZAÇÃO DE DADOS ESTATÍSTICOS 2.1 Defnção de Estatístca Uma coleção de métodos para planejar expermentos, obter dados e organzá-los, resum-los, analsá-los, nterpretá-los e deles extrar

Leia mais

Sinais Luminosos 2- CONCEITOS BÁSICOS PARA DIMENSIONAMENTO DE SINAIS LUMINOSOS.

Sinais Luminosos 2- CONCEITOS BÁSICOS PARA DIMENSIONAMENTO DE SINAIS LUMINOSOS. Snas Lumnosos 1-Os prmeros snas lumnosos Os snas lumnosos em cruzamentos surgem pela prmera vez em Londres (Westmnster), no ano de 1868, com um comando manual e com os semáforos a funconarem a gás. Só

Leia mais

inversores de frequência manual de utilização completo

inversores de frequência manual de utilização completo vacon 10 nversores de frequênca manual de utlzação completo Document code: DPD00644 Last edted: 28.09.2011 1. Segurança...3 1.1 Avsos...3 1.2 Instruções de segurança...5 1.3 Lgação à terra e proteção contra

Leia mais

Instruções de segurança VEGAWELL WL51/52.A********C/D* VEGAWELL WELL72.A*******- C/D*

Instruções de segurança VEGAWELL WL51/52.A********C/D* VEGAWELL WELL72.A*******- C/D* Instruções de segurança VEGAWELL WL51/52.A********C/D* VEGAWELL WELL72.A*******- C/D* NCC 13.2121 X Ex a IIC T6 Ga, Gb 0044 Document ID: 46341 Índce 1 Valdade... 3 2 Geral... 3 3 Dados técncos... 3 4 Proteção

Leia mais

Sistemas Robóticos. Sumário. Introdução. Introdução. Navegação. Introdução Onde estou? Para onde vou? Como vou lá chegar?

Sistemas Robóticos. Sumário. Introdução. Introdução. Navegação. Introdução Onde estou? Para onde vou? Como vou lá chegar? Sumáro Sstemas Robótcos Navegação Introdução Onde estou? Para onde vou? Como vou lá chegar? Carlos Carreto Curso de Engenhara Informátca Ano lectvo 2003/2004 Escola Superor de Tecnologa e Gestão da Guarda

Leia mais

Ministério da Educação. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Cálculo do Conceito Preliminar de Cursos de Graduação

Ministério da Educação. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Cálculo do Conceito Preliminar de Cursos de Graduação Mnstéro da Educação Insttuto Naconal de Estudos e Pesqusas Educaconas Aníso Texera Cálculo do Conceto Prelmnar de Cursos de Graduação Nota Técnca Nesta nota técnca são descrtos os procedmentos utlzados

Leia mais

Instruções de montagem Montagem sobre telhado plano e fachada Colector plano FKT-1 para sistemas de aquecimento por energia solar Junkers

Instruções de montagem Montagem sobre telhado plano e fachada Colector plano FKT-1 para sistemas de aquecimento por energia solar Junkers Instruções de montagem Montagem sobre telhado plano e fachada Colector plano FKT- para sstemas de aquecmento por energa solar Junkers 63043970.0-.SD 6 70 6 583 (006/04) SD Índce Generaldades..............................................

Leia mais

ALGORITMO E PROGRAMAÇÃO

ALGORITMO E PROGRAMAÇÃO ALGORITMO E PROGRAMAÇÃO 1 ALGORITMO É a descrção de um conjunto de ações que, obedecdas, resultam numa sucessão fnta de passos, atngndo um objetvo. 1.1 AÇÃO É um acontecmento que a partr de um estado ncal,

Leia mais

Aquecedores de água a gás

Aquecedores de água a gás Manual de nstalação e uso Aquecedores de água a gás GWH 350 COB GLP.. GWH 350 COB GN.. BR (06.11) SM Índce Índce Indcações de segurança 3 Explcação da smbologa 3 5 Afnações 14 5.1 Afnação do aparelho 14

Leia mais

LOCALIZAÇÃO ESPACIAL DA MÃO DO USUÁRIO UTILIZANDO WII REMOTE. Ricardo Silva Tavares 1 ; Roberto Scalco 2

LOCALIZAÇÃO ESPACIAL DA MÃO DO USUÁRIO UTILIZANDO WII REMOTE. Ricardo Silva Tavares 1 ; Roberto Scalco 2 LOCALIZAÇÃO ESPACIAL DA MÃO DO USUÁRIO UTILIZANDO WII REMOTE Rcardo Slva Tavares 1 ; Roberto Scalco 1 Aluno de Incação Centífca da Escola de Engenhara Mauá (EEM/CEUN-IMT); Professor da Escola de Engenhara

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA - UNEB DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA COLEGIADO DO CURSO DE DESENHO INDUSTRIAL CAMPUS I - SALVADOR

UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA - UNEB DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA COLEGIADO DO CURSO DE DESENHO INDUSTRIAL CAMPUS I - SALVADOR Matéra / Dscplna: Introdução à Informátca Sstema de Numeração Defnção Um sstema de numeração pode ser defndo como o conjunto dos dígtos utlzados para representar quantdades e as regras que defnem a forma

Leia mais

Aula 7: Circuitos. Curso de Física Geral III F-328 1º semestre, 2014

Aula 7: Circuitos. Curso de Física Geral III F-328 1º semestre, 2014 Aula 7: Crcutos Curso de Físca Geral III F-38 º semestre, 04 Ponto essencal Para resolver um crcuto de corrente contínua, é precso entender se as cargas estão ganhando ou perdendo energa potencal elétrca

Leia mais

Montagem sobre o telhado. Colectores planos FK240. Para sistemas térmicos de energia solar Vulcano 6 720 612 250 PT (05.04) RS

Montagem sobre o telhado. Colectores planos FK240. Para sistemas térmicos de energia solar Vulcano 6 720 612 250 PT (05.04) RS Montagem sobre o telhado Colectores planos FK240 Para sstemas térmcos de energa solar Vulcano 6 720 62 250 PT (05.04) RS Acerca destas nstruções As presentes nstruções de montagem contêm nformações mportantes

Leia mais

Aquecedores de água a gás

Aquecedores de água a gás Manual de nstalação e uso Aquecedores de água a gás GWH 420 CODB GLP.. GWH 420 CODB GN.. BR (06.11) SM Índce Índce Indcações de segurança 3 Explcação da smbologa 3 5 Afnações 14 5.1 Afnação do aparelho

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DOS CICLOS DE ESTUDOS CONDUCENTES AO GRAU DE MESTRE DA FCT- UNL. Normas Regulamentares PREÂMBULO

REGULAMENTO GERAL DOS CICLOS DE ESTUDOS CONDUCENTES AO GRAU DE MESTRE DA FCT- UNL. Normas Regulamentares PREÂMBULO REGULAMENTO GERAL DOS CICLOS DE ESTUDOS CONDUCENTES AO GRAU DE MESTRE DA FCT- UNL Normas Regulamentares PREÂMBULO O regulamento geral dos cclos de estudos conducentes ao grau de Mestre da FCT-UNL organza,

Leia mais

Instruções de instalação sobre telhado do colector plano FKT-1 para sistemas de aquecimento por energia solar Junkers

Instruções de instalação sobre telhado do colector plano FKT-1 para sistemas de aquecimento por energia solar Junkers Instruções de nstalação sobre telhado do colector plano FKT- para sstemas de aquecmento por energa solar Junkers 60966.0-.SD 6 70 6 58 PT (006/0) SD Índce Generaldades..............................................

Leia mais

Estimativa da Incerteza de Medição da Viscosidade Cinemática pelo Método Manual em Biodiesel

Estimativa da Incerteza de Medição da Viscosidade Cinemática pelo Método Manual em Biodiesel Estmatva da Incerteza de Medção da Vscosdade Cnemátca pelo Método Manual em Bodesel Roberta Quntno Frnhan Chmn 1, Gesamanda Pedrn Brandão 2, Eustáquo Vncus Rbero de Castro 3 1 LabPetro-DQUI-UFES, Vtóra-ES,

Leia mais

Manual de instalação e uso Aquecedores de água a gás GWH 420 CODH GLP.. GWH 420 CODH GN.. 6 720 608 372 BR (06.11) SM

Manual de instalação e uso Aquecedores de água a gás GWH 420 CODH GLP.. GWH 420 CODH GN.. 6 720 608 372 BR (06.11) SM Manual de nstalação e uso Aquecedores de água a gás GWH 420 CODH GLP.. GWH 420 CODH GN.. BR (06.11) SM Índce Índce Indcações de segurança 3 Explcação da smbologa 3 5 Afnações 14 5.1 Afnação do aparelho

Leia mais

Análise Econômica da Aplicação de Motores de Alto Rendimento

Análise Econômica da Aplicação de Motores de Alto Rendimento Análse Econômca da Aplcação de Motores de Alto Rendmento 1. Introdução Nesta apostla são abordados os prncpas aspectos relaconados com a análse econômca da aplcação de motores de alto rendmento. Incalmente

Leia mais

Manual Utilização. Central Detecção Incêndio. JUNIOR-NET CSA v.4. Sistema Analógico Endereçável

Manual Utilização. Central Detecção Incêndio. JUNIOR-NET CSA v.4. Sistema Analógico Endereçável Manual Utilização Central Detecção Incêndio JUNIOR-NET CSA v.4 Sistema Analógico Endereçável Modelo com aprovação das normas EN54PT2 e PT4 1999 GFE 1/5 Legenda da Central: 1 33 32 2 3 31 30 4 10 5 29 28

Leia mais

Instruções de segurança VEGASWING 61/63.CI*****Z*

Instruções de segurança VEGASWING 61/63.CI*****Z* Instruções de segurança VEGASWING 61/63.CI*****Z* NCC 14.03221 X Ex a IIC T* Ga, Ga/Gb, Gb 0044 Document ID: 41515 Índce 1 Valdade... 3 2 Geral... 3 3 Dados técncos... 4 4 Especfcações... 4 5 Proteção

Leia mais

Expressão da Incerteza de Medição para a Grandeza Energia Elétrica

Expressão da Incerteza de Medição para a Grandeza Energia Elétrica 1 a 5 de Agosto de 006 Belo Horzonte - MG Expressão da ncerteza de Medção para a Grandeza Energa Elétrca Eng. Carlos Alberto Montero Letão CEMG Dstrbução S.A caletao@cemg.com.br Eng. Sérgo Antôno dos Santos

Leia mais

Controle Estatístico de Qualidade. Capítulo 8 (montgomery)

Controle Estatístico de Qualidade. Capítulo 8 (montgomery) Controle Estatístco de Qualdade Capítulo 8 (montgomery) Gráfco CUSUM e da Méda Móvel Exponencalmente Ponderada Introdução Cartas de Controle Shewhart Usa apenas a nformação contda no últmo ponto plotado

Leia mais

Rastreando Algoritmos

Rastreando Algoritmos Rastreando lgortmos José ugusto aranauskas epartamento de Físca e Matemátca FFCLRP-USP Sala loco P Fone () - Uma vez desenvolvdo um algortmo, como saber se ele faz o que se supõe que faça? esta aula veremos

Leia mais

Exercícios de Física. Prof. Panosso. Fontes de campo magnético

Exercícios de Física. Prof. Panosso. Fontes de campo magnético 1) A fgura mostra um prego de ferro envolto por um fo fno de cobre esmaltado, enrolado mutas vezes ao seu redor. O conjunto pode ser consderado um eletroímã quando as extremdades do fo são conectadas aos

Leia mais

Metodologia IHFA - Índice de Hedge Funds ANBIMA

Metodologia IHFA - Índice de Hedge Funds ANBIMA Metodologa IHFA - Índce de Hedge Funds ANBIMA Versão Abrl 2011 Metodologa IHFA Índce de Hedge Funds ANBIMA 1. O Que é o IHFA Índce de Hedge Funds ANBIMA? O IHFA é um índce representatvo da ndústra de hedge

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES

MANUAL DE INSTRUÇÕES MANUAL DE INSTRUÇÕES www.esxxi.pt Departamento Técnico Instruções de Utilização Avançadas A seguir é apresentado a descrição e significado das luzes do teclado: ALARM: Sempre que o sistema tenha gerado

Leia mais

Professor Mauricio Lutz CORRELAÇÃO

Professor Mauricio Lutz CORRELAÇÃO Professor Maurco Lutz 1 CORRELAÇÃO Em mutas stuações, torna-se nteressante e útl estabelecer uma relação entre duas ou mas varáves. A matemátca estabelece város tpos de relações entre varáves, por eemplo,

Leia mais

7. Resolução Numérica de Equações Diferenciais Ordinárias

7. Resolução Numérica de Equações Diferenciais Ordinárias 7. Resolução Numérca de Equações Dferencas Ordnáras Fenômenos físcos em dversas áreas, tas como: mecânca dos fludos, fluo de calor, vbrações, crcutos elétrcos, reações químcas, dentre váras outras, podem

Leia mais

Metodologia para Eficientizar as Auditorias de SST em serviços contratados Estudo de caso em uma empresa do setor elétrico.

Metodologia para Eficientizar as Auditorias de SST em serviços contratados Estudo de caso em uma empresa do setor elétrico. Metodologa para Efcentzar as Audtoras de SST em servços contratados Estudo de caso em uma empresa do setor elétrco. Autores MARIA CLAUDIA SOUSA DA COSTA METHODIO VAREJÃO DE GODOY CHESF COMPANHIA HIDRO

Leia mais

NODAL Versão 3.0 Programa de Simulação de Tarifas de Uso do Sistema Elétrico MANUAL DO USUÁRIO ANEEL Agência Nacional de Energia Elétrica

NODAL Versão 3.0 Programa de Simulação de Tarifas de Uso do Sistema Elétrico MANUAL DO USUÁRIO ANEEL Agência Nacional de Energia Elétrica NODAL Versão 3.0 Programa de Smulação de Tarfas de Uso do Sstema Elétrco MANUAL DO USUÁRIO ANEEL Agênca Naconal de Energa Elétrca ÍNDICE. INTRODUÇÃO...-.. CONSIDERAÇÕES...-.2. FUNÇÃO DO PROGRAMA...-2.3.

Leia mais

PROJEÇÕES POPULACIONAIS PARA OS MUNICÍPIOS E DISTRITOS DO CEARÁ

PROJEÇÕES POPULACIONAIS PARA OS MUNICÍPIOS E DISTRITOS DO CEARÁ GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DO PLANEJAMENTO E GESTÃO - SEPLAG INSTITUTO DE PESQUISA E ESTRATÉGIA ECONÔMICA DO CEARÁ - IPECE NOTA TÉCNICA Nº 29 PROJEÇÕES POPULACIONAIS PARA OS MUNICÍPIOS E DISTRITOS

Leia mais

Hoje não tem vitamina, o liquidificador quebrou!

Hoje não tem vitamina, o liquidificador quebrou! A U A UL LA Hoje não tem vtamna, o lqudfcador quebrou! Essa fo a notíca dramátca dada por Crstana no café da manhã, lgeramente amenzada pela promessa de uma breve solução. - Seu pa dsse que arruma à note!

Leia mais

FKC-1. Instruções de instalação. Colectores planos Instalação sobre telhado. para sistemas térmicos de energia solar Vulcano

FKC-1. Instruções de instalação. Colectores planos Instalação sobre telhado. para sistemas térmicos de energia solar Vulcano Instruções de nstalação Colectores planos Instalação sobre telhado FKC- para sstemas térmcos de energa solar Vulcano 6 70 6 586 (006/0) SD Índce Generaldades..............................................

Leia mais

VACUUM TECHNOLOGY LC.25 LC.40 LC.60 LC.106 LC.151 LC.205 LC.305 LC.205HV LC.305HV MANUAL DE OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO. www.dvp.it - info@dvp.

VACUUM TECHNOLOGY LC.25 LC.40 LC.60 LC.106 LC.151 LC.205 LC.305 LC.205HV LC.305HV MANUAL DE OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO. www.dvp.it - info@dvp. VACUUM TECHNOLOGY MANUAL DE OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO (Tradução das nstruções orgnas) BOMBAS DE VÁCUO LUBRIFICADAS A RECICULAÇÃO - nfo@dvp.t LC.25 LC.40 LC.60 LC.106 LC.151 LC.205 LC.305 LC.205HV LC.305HV

Leia mais

PLANILHAS EXCEL/VBA PARA PROBLEMAS ENVOLVENDO EQUILÍBRIO LÍQUIDO-VAPOR EM SISTEMAS BINÁRIOS

PLANILHAS EXCEL/VBA PARA PROBLEMAS ENVOLVENDO EQUILÍBRIO LÍQUIDO-VAPOR EM SISTEMAS BINÁRIOS PLANILHAS EXCEL/VBA PARA PROBLEMAS ENVOLVENDO EQUILÍBRIO LÍQUIDO-VAPOR EM SISTEMAS BINÁRIOS L. G. Olvera, J. K. S. Negreros, S. P. Nascmento, J. A. Cavalcante, N. A. Costa Unversdade Federal da Paraíba,

Leia mais

Cálculo do Conceito ENADE

Cálculo do Conceito ENADE Insttuto aconal de Estudos e Pesqusas Educaconas Aníso Texera IEP Mnstéro da Educação ME álculo do onceto EADE Para descrever o cálculo do onceto Enade, prmeramente é mportante defnr a undade de observação

Leia mais

TEORIA DE ERROS * ERRO é a diferença entre um valor obtido ao se medir uma grandeza e o valor real ou correto da mesma.

TEORIA DE ERROS * ERRO é a diferença entre um valor obtido ao se medir uma grandeza e o valor real ou correto da mesma. UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS DEPARTAMENTO DE FÍSICA AV. FERNANDO FERRARI, 514 - GOIABEIRAS 29075-910 VITÓRIA - ES PROF. ANDERSON COSER GAUDIO FONE: 4009.7820 FAX: 4009.2823

Leia mais

Manual de Operação da série 2X

Manual de Operação da série 2X Manual de Operação da série 2X P/N 00-3250-505-0021-04 ISS 04MAY15 Copyright Marcas comerciais e patentes Fabricante Versão Certificação 2015 UTC Fire & Security. Todos os direitos reservados. A série

Leia mais

CAPÍTULO VI Introdução ao Método de Elementos Finitos (MEF)

CAPÍTULO VI Introdução ao Método de Elementos Finitos (MEF) PMR 40 - Mecânca Computaconal CAPÍTULO VI Introdução ao Método de Elementos Fntos (MEF). Formulação Teórca - MEF em uma dmensão Consderemos a equação abao que representa a dstrbução de temperatura na barra

Leia mais

Regressão e Correlação Linear

Regressão e Correlação Linear Probabldade e Estatístca I Antono Roque Aula 5 Regressão e Correlação Lnear Até o momento, vmos técncas estatístcas em que se estuda uma varável de cada vez, estabelecendo-se sua dstrbução de freqüêncas,

Leia mais

Elaboração: Novembro/2005

Elaboração: Novembro/2005 Elaboração: Novembro/2005 Últma atualzação: 18/07/2011 Apresentação E ste Caderno de Fórmulas tem por objetvo nformar aos usuáros a metodologa e os crtéros de precsão dos cálculos referentes às Cédulas

Leia mais

Controlo Metrológico de Contadores de Gás

Controlo Metrológico de Contadores de Gás Controlo Metrológco de Contadores de Gás José Mendonça Das (jad@fct.unl.pt), Zulema Lopes Perera (zlp@fct.unl.pt) Departamento de Engenhara Mecânca e Industral, Faculdade de Cêncas e Tecnologa da Unversdade

Leia mais

TERMO DE CONTRATO N 001/2014 - CMM

TERMO DE CONTRATO N 001/2014 - CMM \1erra do guaraná" TERMO DE CONTRATO N 001/2014 - CMM CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE ACESSO A INTERNET VIA SATÉLITE ATRAVÉS DE LINK DEDICADO, QUE ENTRE SI FAZEM A CÂMRA MUNICIPAL DE MAUÉS E A EMPRESA C H M

Leia mais

CONCEITO DE MULTIPLEXADOR:

CONCEITO DE MULTIPLEXADOR: Págna MULTIPLEXAÇÃO Multplexar é envar um certo número de canas através do mesmo meo de transmssão Os dos tpos mas utlzados são: multplexação por dvsão de freqüêncas (FDM) e multplexação por dvsão de tempo

Leia mais

EUROSTAR ACU PLUS. Caldeira mural a gás com acumulador incorporado. Exaustão natural: ZWSE 23-4 MFK. Estanque: ZWSE 28-4 MFA

EUROSTAR ACU PLUS. Caldeira mural a gás com acumulador incorporado. Exaustão natural: ZWSE 23-4 MFK. Estanque: ZWSE 28-4 MFA 6 720 611 241-00.1O Caldera mural a gás com acumulador ncorporado EUROSTAR ACU PLUS Exaustão natural: ZWSE 23-4 MFK Estanque: ZWSE 28-4 MFA OSW Índce Índce Indcações de segurança 3 Explcação da smbologa

Leia mais

Software para Furação e Rebitagem de Fuselagem de Aeronaves

Software para Furação e Rebitagem de Fuselagem de Aeronaves Anas do 14 O Encontro de Incação Centífca e Pós-Graduação do ITA XIV ENCITA / 2008 Insttuto Tecnológco de Aeronáutca São José dos Campos SP Brasl Outubro 20 a 23 2008. Software para Furação e Rebtagem

Leia mais

I. Introdução. inatividade. 1 Dividiremos a categoria dos jovens em dois segmentos: os jovens que estão em busca do primeiro emprego, e os jovens que

I. Introdução. inatividade. 1 Dividiremos a categoria dos jovens em dois segmentos: os jovens que estão em busca do primeiro emprego, e os jovens que DESEMPREGO DE JOVENS NO BRASIL I. Introdução O desemprego é vsto por mutos como um grave problema socal que vem afetando tanto economas desenvolvdas como em desenvolvmento. Podemos dzer que os índces de

Leia mais

ESTATÍSTICAS E INDICADORES DE COMÉRCIO EXTERNO

ESTATÍSTICAS E INDICADORES DE COMÉRCIO EXTERNO ESTATÍSTICAS E INDICADORES DE COÉRCIO ETERNO Nota préva: O texto que se segue tem por únco obectvo servr de apoo às aulas das dscplnas de Economa Internaconal na Faculdade de Economa da Unversdade do Porto.

Leia mais

CQ110 : Princípios de FQ

CQ110 : Princípios de FQ CQ110 : Prncípos de FQ CQ 110 Prncípos de Físco Químca Curso: Farmáca Prof. Dr. Marco Vdott mvdott@ufpr.br Potencal químco, m potencal químco CQ110 : Prncípos de FQ Propredades termodnâmcas das soluções

Leia mais

Gerenciador de combustão W-FM-50 83250310 1/2010-03. Instruções de montagem e funcionamento. info. V esc SIEMENS LMV27.210A2WH W-FM50 VSD X64 1 AIR

Gerenciador de combustão W-FM-50 83250310 1/2010-03. Instruções de montagem e funcionamento. info. V esc SIEMENS LMV27.210A2WH W-FM50 VSD X64 1 AIR 1 1 1 1 1 1 1 1 1 Instruções de montagem e funconamento BCI X56 VD X74 1 COM X92 FUEL X54 X53 AIR X64 1 VD V h mn s esc 1 nfo 1 1 1 1 1 1 1 1 X75 X10-05 X10-06 X3-02 X5-03 X8-04 X8-02 X7-01 X3-04 E N L

Leia mais

3 Formulação da Metodologia

3 Formulação da Metodologia 54 3 Formulação da Metodologa 3.1. Resumo das Prncpas Heurístcas de Solução A maora das heurístcas de solução para o ELSP aborda o problema na sua forma clássca, sto é, quando os tempos e custos de setup

Leia mais

Easy Series. Guia do utilizador. Painel de Controlo de Intrusão

Easy Series. Guia do utilizador. Painel de Controlo de Intrusão Easy Series PT Guia do utilizador Painel de Controlo de Intrusão Easy Series Guia do utilizador Utilizar o teclado de comando Utilizar o teclado de comando Estados do Dispositivo de Visualização Dispositivo

Leia mais

MoViSys Um Sistema de Visualização para Dispositivos Móveis

MoViSys Um Sistema de Visualização para Dispositivos Móveis MoVSys Um Sstema de Vsualzação para Dspostvos Móves Ana F. Vaz, Paulo P. de Matos, Ana Paula Afonso, Mara Beatrz Carmo Departamento de Informátca, Faculdade de Cêncas, Unversdade de Lsboa Campo Grande,

Leia mais

Termodinâmica e Termoquímica

Termodinâmica e Termoquímica Termodnâmca e Termoquímca Introdução A cênca que trata da energa e suas transformações é conhecda como termodnâmca. A termodnâmca fo a mola mestra para a revolução ndustral, portanto o estudo e compreensão

Leia mais

Controle de Ponto Eletrônico. Belo Horizonte

Controle de Ponto Eletrônico. Belo Horizonte Controle de Ponto Eletrônco da Câmara Muncpal de Belo Horzonte Instrutor: André Mafa Latn DIVPES agosto de 2010 Objetvo Informar sobre o preenchmento da folha de frequênca; Facltar o trabalho das chefas;

Leia mais

Associação de resistores em série

Associação de resistores em série Assocação de resstores em sére Fg.... Na Fg.. está representada uma assocação de resstores. Chamemos de I, B, C e D. as correntes que, num mesmo nstante, passam, respectvamente pelos pontos A, B, C e D.

Leia mais

BR/BD 530 BAT. 9.356-083.0-11/10 Ind. a

BR/BD 530 BAT. 9.356-083.0-11/10 Ind. a BR/BD 530 BAT K 300 / XL BAT KÄRCHER INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA. AV. PROF. BENEDICTO MONTENEGRO, 49 - BETEL - 3.40-000 - PAULÍNIA - SP CORRESPONDÊNCIA: CAIXA POSTAL 34-3.40-000 - PAULÍNIA - SP CENTRAL DE

Leia mais

HR-XV2E MANUAL DO UTILIZADOR PORTUGUÊS LEITOR DVD/GRAVADOR VÍDEO CASSETE P/N : 3834RP0093H LPT0820-011A PAL POWER SEARCH TITLE SHOWVIEW.

HR-XV2E MANUAL DO UTILIZADOR PORTUGUÊS LEITOR DVD/GRAVADOR VÍDEO CASSETE P/N : 3834RP0093H LPT0820-011A PAL POWER SEARCH TITLE SHOWVIEW. TV MENU DISPLAY REPEAT A-B VCR MEMORY SUBTITLE ZOOM TV SEARCH ANGLE TITLE TV/VCR TV/VCR PR + TV/VCR PR AUDIO MONITOR OK PROG. POWER EJECT RETURN REPEAT SHOWVIEW VIDEO Plus+ TV 0000 CANCEL PORTUGUÊS LEITOR

Leia mais

UTILIZAÇÃO DO MÉTODO DE TAGUCHI NA REDUÇÃO DOS CUSTOS DE PROJETOS. Uma equação simplificada para se determinar o lucro de uma empresa é:

UTILIZAÇÃO DO MÉTODO DE TAGUCHI NA REDUÇÃO DOS CUSTOS DE PROJETOS. Uma equação simplificada para se determinar o lucro de uma empresa é: UTILIZAÇÃO DO MÉTODO DE TAGUCHI A REDUÇÃO DOS CUSTOS DE PROJETOS Ademr José Petenate Departamento de Estatístca - Mestrado em Qualdade Unversdade Estadual de Campnas Brasl 1. Introdução Qualdade é hoje

Leia mais

Instruções de operação Equipamento portátil para teste de dureza em metais

Instruções de operação Equipamento portátil para teste de dureza em metais Instruções de operação Equpamento portátl para teste de dureza em metas Fabrcado na Fabrcado Suíça na Suíça... more than 50 years of know-how you can measure! Índce 1. Segurança e responsabldade 4 1.1.

Leia mais

MODELO DE FILA HIPERCUBO COM MÚLTIPLO DESPACHO E BACKUP PARCIAL PARA ANÁLISE DE SISTEMAS DE ATENDIMENTO MÉDICO EMERGENCIAIS EM RODOVIAS

MODELO DE FILA HIPERCUBO COM MÚLTIPLO DESPACHO E BACKUP PARCIAL PARA ANÁLISE DE SISTEMAS DE ATENDIMENTO MÉDICO EMERGENCIAIS EM RODOVIAS versão mpressa ISSN 0101-7438 / versão onlne ISSN 1678-5142 MODELO DE FILA HIPERCUBO COM MÚLTIPLO DESPACHO E BACKUP PARCIAL PARA ANÁLISE DE SISTEMAS DE ATENDIMENTO MÉDICO EMERGENCIAIS EM RODOVIAS Ana Paula

Leia mais

www.halten.com.br 21-3095-6006

www.halten.com.br 21-3095-6006 NÍVEL: BÁSCO www.halten.com.br 21-3095-6006 ASSUNTO:CUROSDADES SOBRE RAOS E PROTEÇÃO O QUE É O RAO? O RAO É UM FENÔMENO DA NATUREZA, ALEATÓRO E MPREVSÍVEL. É COMO SE FOSSE UM CURTO CRCUÍTO ENTRE A NUVEM

Leia mais

UMA REDE NEURAL ARTIFICIAL HÍBRIDA: MULTI-LAYER PERCEPTRON (MLP) E INTERAC- TIVE ACTIVATION AND COMPETITION (IAC)

UMA REDE NEURAL ARTIFICIAL HÍBRIDA: MULTI-LAYER PERCEPTRON (MLP) E INTERAC- TIVE ACTIVATION AND COMPETITION (IAC) UMA REDE NEURAL ARTIFICIAL HÍBRIDA: MULTI-LAYER PERCEPTRON (MLP) E INTERAC- TIVE ACTIVATION AND COMPETITION (IAC) ANDRÉA T. R. BARBOSA, GLORIA M. CURILEM SALDÍAS, FERNANDO M. DE AZEVEDO Hosptal São Vcente

Leia mais

Eletricidade 3. Campo Elétrico 8. Energia Potencial Elétrica 10. Elementos de Um Circuito Elétrico 15. Elementos de Um Circuito Elétrico 20

Eletricidade 3. Campo Elétrico 8. Energia Potencial Elétrica 10. Elementos de Um Circuito Elétrico 15. Elementos de Um Circuito Elétrico 20 1 3º Undade Capítulo XI Eletrcdade 3 Capítulo XII Campo Elétrco 8 Capítulo XIII Energa Potencal Elétrca 10 Capítulo XIV Elementos de Um Crcuto Elétrco 15 Capítulo XV Elementos de Um Crcuto Elétrco 20 Questões

Leia mais

1 a Lei de Kirchhoff ou Lei dos Nós: Num nó, a soma das intensidades de correntes que chegam é igual à soma das intensidades de correntes que saem.

1 a Lei de Kirchhoff ou Lei dos Nós: Num nó, a soma das intensidades de correntes que chegam é igual à soma das intensidades de correntes que saem. Les de Krchhoff Até aqu você aprendeu técncas para resolver crcutos não muto complexos. Bascamente todos os métodos foram baseados na 1 a Le de Ohm. Agora você va aprender as Les de Krchhoff. As Les de

Leia mais

INTRODUÇÃO SISTEMAS. O que é sistema? O que é um sistema de controle? O aspecto importante de um sistema é a relação entre as entradas e a saída

INTRODUÇÃO SISTEMAS. O que é sistema? O que é um sistema de controle? O aspecto importante de um sistema é a relação entre as entradas e a saída INTRODUÇÃO O que é sstema? O que é um sstema de controle? SISTEMAS O aspecto mportante de um sstema é a relação entre as entradas e a saída Entrada Usna (a) Saída combustível eletrcdade Sstemas: a) uma

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES CODIFICAÇÃO 9 CAIXINHA CINZA SR110121 CARGA 059. Evolution. www.chavesgold.com.br

MANUAL DE INSTRUÇÕES CODIFICAÇÃO 9 CAIXINHA CINZA SR110121 CARGA 059. Evolution. www.chavesgold.com.br MANUAL DE INSTRUÇÕES CODIFICAÇÃO 9 CAIXINHA CINZA SR110121 CARGA 059 www.chavesgold.com.br Evoluton 02 INDICE CODIFICAÇÃO 9 CAIXINHA CINZA IMOBILIZADOR FIAT CODE 2 CAIXA CINZA 51792732 / 51819928 Rotna

Leia mais

Estatística stica Descritiva

Estatística stica Descritiva AULA1-AULA5 AULA5 Estatístca stca Descrtva Prof. Vctor Hugo Lachos Davla oo que é a estatístca? Para mutos, a estatístca não passa de conjuntos de tabelas de dados numércos. Os estatístcos são pessoas

Leia mais

MODELO DE FILA HIPERCUBO COM MÚLTIPLO DESPACHO E BACKUP PARCIAL PARA ANÁLISE DE SISTEMAS DE ATENDIMENTO MÉDICO EMERGENCIAIS EM RODOVIAS

MODELO DE FILA HIPERCUBO COM MÚLTIPLO DESPACHO E BACKUP PARCIAL PARA ANÁLISE DE SISTEMAS DE ATENDIMENTO MÉDICO EMERGENCIAIS EM RODOVIAS versão mpressa ISSN 00-7438 / versão onlne ISSN 678-542 MODELO DE FILA HIPERCUBO COM MÚLTIPLO DESPACHO E BACKUP PARCIAL PARA ANÁLISE DE SISTEMAS DE ATENDIMENTO MÉDICO EMERGENCIAIS EM RODOVIAS Ana Paula

Leia mais

Eletricidade 3 Questões do ENEM. 8. Campo Elétrico 11 Questões do ENEM 13. Energia Potencial Elétrica 15 Questões do ENEM 20

Eletricidade 3 Questões do ENEM. 8. Campo Elétrico 11 Questões do ENEM 13. Energia Potencial Elétrica 15 Questões do ENEM 20 1 4º Undade Capítulo XIII Eletrcdade 3 Questões do ENEM. 8 Capítulo XIV Campo Elétrco 11 Questões do ENEM 13 Capítulo XV Energa Potencal Elétrca 15 Questões do ENEM 20 Capítulo XVI Elementos de Um Crcuto

Leia mais

5.1 Seleção dos melhores regressores univariados (modelo de Índice de Difusão univariado)

5.1 Seleção dos melhores regressores univariados (modelo de Índice de Difusão univariado) 5 Aplcação Neste capítulo será apresentada a parte empírca do estudo no qual serão avalados os prncpas regressores, um Modelo de Índce de Dfusão com o resultado dos melhores regressores (aqu chamado de

Leia mais

IV - Descrição e Apresentação dos Dados. Prof. Herondino

IV - Descrição e Apresentação dos Dados. Prof. Herondino IV - Descrção e Apresentação dos Dados Prof. Herondno Dados A palavra "dados" é um termo relatvo, tratamento de dados comumente ocorre por etapas, e os "dados processados" a partr de uma etapa podem ser

Leia mais

Revisão dos Métodos para o Aumento da Confiabilidade em Sistemas Elétricos de Distribuição

Revisão dos Métodos para o Aumento da Confiabilidade em Sistemas Elétricos de Distribuição CIDEL Argentna 2014 Internatonal Congress on Electrcty Dstrbuton Ttle Revsão dos Métodos para o Aumento da Confabldade em Sstemas Elétrcos de Dstrbução Regstraton Nº: (Abstract) Authors of the paper Name

Leia mais

Ventilação Não Invasiva

Ventilação Não Invasiva Ventlação Não Invasva Nossa meta é clara: aperfeçoamento sgnfcatvo em qualdade de vda A ventlação não nvasva bem sucedda faz com que os músculos respratóros se restabeleçam e o pacente se torne mas atvo

Leia mais

Indice. Capa...pág. 1. Indice...pád. 2. Notas Introdutórias (por Carlos Carvalho)...pág. 3 e 4. Projecto LaciOS (por Fernando Couto)...pág.

Indice. Capa...pág. 1. Indice...pád. 2. Notas Introdutórias (por Carlos Carvalho)...pág. 3 e 4. Projecto LaciOS (por Fernando Couto)...pág. P r me r ae d ç ã o J a n e r od e2 0 1 4 No t í c a s d omu n d ol n u xn al í n g u ap o r t u g u e s a Indce Capa...pág. 1 Indce...pád. 2 Notas Introdutóras (por Carlos Carvalho)...pág. 3 e 4 Projecto

Leia mais

Caderno de Exercícios Resolvidos

Caderno de Exercícios Resolvidos Estatístca Descrtva Exercíco 1. Caderno de Exercícos Resolvdos A fgura segunte representa, através de um polígono ntegral, a dstrbução do rendmento nas famílas dos alunos de duas turmas. 1,,75 Turma B

Leia mais

Objetivos da aula. Essa aula objetiva fornecer algumas ferramentas descritivas úteis para

Objetivos da aula. Essa aula objetiva fornecer algumas ferramentas descritivas úteis para Objetvos da aula Essa aula objetva fornecer algumas ferramentas descrtvas útes para escolha de uma forma funconal adequada. Por exemplo, qual sera a forma funconal adequada para estudar a relação entre

Leia mais

3ª AULA: ESTATÍSTICA DESCRITIVA Medidas Numéricas

3ª AULA: ESTATÍSTICA DESCRITIVA Medidas Numéricas PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EGEHARIA DE TRASPORTES E GESTÃO TERRITORIAL PPGTG DEPARTAMETO DE EGEHARIA CIVIL ECV DISCIPLIA: TGT41006 FUDAMETOS DE ESTATÍSTICA 3ª AULA: ESTATÍSTICA DESCRITIVA Meddas umércas

Leia mais

d o m i c i l i a r, d o m i c i l i o m i c i l i s o b r e s o b r e s o b r e a d

d o m i c i l i a r, d o m i c i l i o m i c i l i s o b r e s o b r e s o b r e a d s t a d o m c l a r, s o b r e c s t a d o m c l a r, s o b r e c s t a d o m c l a r, s o b r e c Marcos hstórcos: 1993 1996 2004 Objetvo da Pastoral da Pessoa Idosa A Pastoral da Pessoa Idosa tem por

Leia mais

Departamento de Engenharia Civil e Arquitectura MECÂNICA I

Departamento de Engenharia Civil e Arquitectura MECÂNICA I Departamento de Engenhara Cvl e rqutectura Secção de Mecânca Estrutural e Estruturas Mestrado em Engenhara Cvl MECÂNIC I pontamentos sobre equlíbro de estruturas Eduardo Perera Luís Guerrero 2009/2010

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES FIAT CODE 2 3 MODELOS DE COMPUTADOR DE BORDO ATE ANO 2008 SR110040 CARGA 21. Evolution. www.chavesgold.com.br

MANUAL DE INSTRUÇÕES FIAT CODE 2 3 MODELOS DE COMPUTADOR DE BORDO ATE ANO 2008 SR110040 CARGA 21. Evolution. www.chavesgold.com.br MANUAL DE INSTRUÇÕES FIAT CODE 2 3 MODELOS DE COMPUTADOR DE BORDO ATE ANO 2008 SR110040 CARGA 21 www.chavesgold.com.br Evoluton 02 INDICE FIAT CODE 2 3 MODELOS DE COMPUTADOR DE BORDO ATE ANO 2008 FIAT

Leia mais

Nota Técnica Médias do ENEM 2009 por Escola

Nota Técnica Médias do ENEM 2009 por Escola Nota Técnca Médas do ENEM 2009 por Escola Crado em 1998, o Exame Naconal do Ensno Médo (ENEM) tem o objetvo de avalar o desempenho do estudante ao fm da escolardade básca. O Exame destna-se aos alunos

Leia mais

VM Card. Referência das Definições Web das Funções Avançadas. Manuais do Utilizador

VM Card. Referência das Definições Web das Funções Avançadas. Manuais do Utilizador VM Card Manuais do Utilizador Referência das Definições Web das Funções Avançadas 1 Introdução 2 Ecrãs 3 Definição de Arranque 4 Informações de Função Avançada 5 Instalar 6 Desinstalar 7 Ferramentas do

Leia mais

CAPÍTULO I 1 INTRODUÇÃO

CAPÍTULO I 1 INTRODUÇÃO CAPÍTULO I INTRODUÇÃO No mundo globalzado e etremamente compettvo em que as empresas dsputam espaço, clentes, reconhecmento e acma de tudo, condções de permanecer compettvas e lucratvas no mercado, é fundamental

Leia mais