SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO ÃO: GOVERNANÇA, A, PRIVACIDADE E RESPONSABILIDADE NA INTERNET

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO ÃO: GOVERNANÇA, A, PRIVACIDADE E RESPONSABILIDADE NA INTERNET"

Transcrição

1 MÓDULO SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO ÃO: GOVERNANÇA, A, PRIVACIDADE E RESPONSABILIDADE NA INTERNET Carlos Affonso Pereira de Souza

2 1. Introdução ao Módulo 2. Governança da Internet: o papel da ICANN 3. Nomes de domínio: a experiência da UDRP 4. Nomes de domínio: a moral, a ordem pública e novos gtlds. 5. Uma outra governança: o IGF e o papel da ONU 6. Privacidade e Proteção de Dados Pessoais 7. Responsabilidade Civil na Internet

3 .1. INTRODUÇÃO

4 União Européia representa 7% da população mundial e 19% da população mundial conectada

5 A rede mundial de computadores interconectados. Aspecto transnacional e definição de espaços regionais

6 Governança da rede vai além da gestão de seus recursos críticos, mas o caso dos nomes de domínio ajuda a compreender a complexidade da questão.

7

8

9

10 .2. GOVERNANÇA E O PAPEL DA ICANN

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21 BOARD GAC GNSO CCNSO ALAC NCUC

22 .3. NOMES DE DOMÍNIO E A UDRP

23 A UDRP ICANN Internet Corporation for Assigned Names and Numbers entidade responsável pelo desenvolvimento de uma gestão internacional para os nomes de domínio OMPI Organização Mundial de Propriedade Intelectual UDRP Política Uniforme de Solução de Controvérsias em matéria de Nomes de Domínio (Uniform Domain Name Dispute Resolution Policy - UDRP), criada em 1999.

24

25

26

27 A UDRP A UDRP se aplica aos nomes de domínio: (i) terminados com os domínios de primeiro nível como.com,.net,.org ; (ii) terminados com os novos domínios de primeiro nível, tais como.biz,.info,.name, etc; e (iii) terminados com os country codes top level domains (cctlds) dos países que tenham voluntariamente adotado a Política.

28

29

30 1) Procedimento: A UDRP O Requerimento, de acordo com o item 4 (a) da UDRP, deverá demonstrar que: (i) o nome de domínio é idêntico ou semelhante à marca sobre a qual o Demandante possui direitos, a ponto de causar confusão com relação a terceiros; (ii) o Demandado não possui qualquer direito ou interesse legítimo sobre o nome de domínio; e (iii) o Demandado registrou e utiliza o nome de domínio com má-fé.

31 1) Procedimento: A UDRP A Resposta deve ser encaminhada à OMPI em até 20 dias a contar do recebimento da notificação. Prorrogação do prazo: é prerrogativa do Painel Administrativo. No caso Unibanco União de Bancos Brasileiros S.A. vs. Vendo Domain Sale, o Demandado alegou estar em viagem quando do envio das notificações, apresentando como prova uma passagem aérea.

32 1) Procedimento: A UDRP Formação do Painel Administrativo (1 ou 3 membros) Decisão do Painel Execução da decisão (10 dias para recorrer ao Poder Judiciário)

33 1) Procedimento: A UDRP O procedimento dura entre 45 (quarenta e cinco) e 60 (sessenta) dias, contados da data de recebimento do Requerimento Custos: a partir de US 1,500.00

34 A UDRP 2) Jurisprudência da OMPI: (a) Identidade ou Semelhança: Comprovação de que possui direitos legítimos sobre a marca que reputa lesionada pelo nome de domínio. Demonstrar que a marca e o nome de domínio são idênticos ou semelhantes, sendo possível causar confusão a terceiros.

35 (a) Identidade ou Semelhança: a: O acréscimo de termos genéricos ao nome que consubstancia a marca em nada afasta a possibilidade de caracterização da identidade ou semelhança. Caso Nike, Inc vs. Farrukh Zia - os nomes de domínio enike.com e e-nike.com foram ser transferidos para a Nike. O acréscimo da letra e apenas caracteriza a versão eletrônica ou veiculada através da Internet de algum produto.

36

37

38 (a) Identidade ou Semelhança: a: O simples acréscimo de informações geográficas à marca não descaracteriza a identidade ou semelhança. Caso Dell Computer Corporation vs. MTO C.A. e Diabetes Education Long Life - registro de diversos nomes de domínio como dellbrasil, delljapan, dellkuwait e outros oitenta nomes de domínio, apresentando variações geográficas sobre a marca do Demandante

39 (a) Identidade ou Semelhança: a: Société du Figaro vs. Tropic Telecom - figaromagazine.com Marie Claire Album S.A. vs. Buy This Domain - marieclairemagazine.com MTV vs. Mega Top Video Albums - mtvalbums.com e mtvcharts.com

40

41

42

43

44 (b) Direito ou Legítimo Interesse: Barney s, Inc. vs BNY Bulletin Board - o simples registro do nome de domínio não confere por si só o direito ou legítimo interesse sobre o mesmo, quando se trata de infração ao direito de marca. Caso Nike, Inc vs Granger and Associates - o nome de domínio niketown.com foi registrado pelo Demandado quando prestava serviços de consultoria de marketing para o Demandante. Tendo o contrato sido rescindido, o Demandado não transferiu o nome para o Demandante, dando ensejo ao Requerimento.

45 (b) Direito ou Legítimo Interesse: Metro de Madrid, S.A. vs. Ignácio Allende Fernández - metromadrid.com Nintendo of America, Inc. vs. Alex Jones legendofzelda.com

46

47 (c) Registro e Uso de Má-Fé: M Caso CLT-UFA societe anonyme vs This Domain is for Sale / Sean Gajadhar - rtlgroup.com Concorrência desleal: registro de forma a trazer para si clientela alheia - Caso Six Continents Hotels vs Damir Kruzicevic, envolvendo o nome de domínio holidayinns.com.

48 O que deve ser provado: (i) o nome de domínio é idêntico ou semelhante à marca sobre a qual o Demandante possui direitos, ao ponto de causar confusão com relação a terceiros; (ii) o Demandado não possui qualquer direito ou interesse legítimo sobre o nome de domínio; e (iii) o Demandado registrou e utiliza o nome de domínio com má-fé.

49 .4. OS NOVOS DOMÍNIOS

50

51

52 https://delhi.icann.org/files/gtldpresentationforgnso-delhi-9feb08.pdf

53

54

55

56

57

58

59

60 American Standard Code for Information Interchange

61 .5. UMA OUTRA GOVERNANÇA: IGF E O PAPEL DA ONU

62

63

64

65

66

67

68

69 .6. PRIVACIDADE E PROTEÇÃO DOS DADOS PESSOAIS

70 Afirmação do direito à privacidade 1º momento: O direito de estar só norte-americano. Samuel Warren e Louis Brandeis escrevem em 1890 o artigo The Right to Privacy, na Harvard Law Review nº 193. Tratamento pioneiro + considerações sobre as novas tecnologias

71 Afirmação do direito à privacidade Predominância de um direito ao isolamento. Diversas leis foram editadas nos Estados Unidos sobre o tema: Privacy Protection Act, de 1980, Electronic Communications Privacy Act, de 1986, Telephone Consumer Privacy Act, de 1991 Children's Online Privacy Protection Act, de 1998

72 Afirmação do direito à privacidade 2º momento: a privacidade entre o individual e o coletivo. Privacidade como direito da personalidade (art. 21 CC) Nova perspectiva dos direitos da personalidade

73 Afirmação do direito à privacidade A entender assim, o direito da personalidade transforma-se no direito dos egoísmos privados. Contradiz o que deveria ser a sua base fundamental, que é a consideração da pessoa. A pessoa é convivência e sociedade. Nenhuma consideração de intimidade pode ser mais forte que esse traço essencial da personalidade (José Oliveira Ascensão. Teoria Geral do Direito Civil. Lisboa, Faculdade de Direito, 1996, p. 121). A privacidade atinge dados pessoais aspecto fundamental na sociedade da informação.

74 Afirmação do direito à privacidade A privacidade deixa de tutelar apenas o isolamento para tornar-se instrumento de combate contra políticas de discriminação religiosa, política ou sexual, conferindo à pessoa o controle sobre as suas informações de caráter privado. Tende-se a mudar o sujeito do qual emana a demanda da defesa da privacidade (...) vindo em primeiro plano a modalidade do exercício de poder da parte dos detentores públicos e privados das informações, a evolução do direito à privacidade supera o tradicional quadro individualista e dilatase em uma dimensão coletiva, no momento em que se considera não o interesse do indivíduo como tal, mas como integrante de determinado grupo social (Stefano Rodotà. Tecnologie e Diritti. Milão, Il Mulino, 1995; p. 119)

75 O direito à privacidade na legislação A partir dos anos 70 constitucionalização do direito à privacidade. Portugal (76) arts. 26, 35 Espanha (78) art. 105.b Hungria (89) art Suécia (90) art 3º O direito à privacidade está contemplado na CFRB nos art 5º, X e XII.

76 CONFERENCIA INTERNACIONAL MONTREAUX. SEPTIEMBRE 2005 DECLARACIÓN FINAL: LA PROTECCIÓN DE LOS DATOS PERSONALES Y LA PRIVACIDAD EN EL MUNDO GLOBALIZADO: UN DERECHO UNIVERSAL CON RESPETO A LAS DIVERSIDADES

77 Rede Iberoamericana de Proteção de Dados DECLARACIÓN DE SANTA CRUZ DE LA SIERRA (NOVIEMBRE 2003): 45. Asimismo somos conscientes de que la protección de datos personales es un derecho fundamental de las personas y destacamos la importancia de las iniciativas regulatorias iberoamericanas para proteger la privacidad de los ciudadanos contenidas en la Declaración de La Antigua por la que se crea la Red Iberoamericana de Protección de Datos, abierta a todos los países de nuestra Comunidad.

78 CARTA EUROPEA DE DERECHOS HUMANOS: Artículo 7: Respeto de la vida privada y familiar Toda persona tiene derecho al respeto de su vida privada y familiar, de su domicilio y de sus comunicaciones. Artículo 8: Protección de datos de carácter personal 1. Toda persona tiene derecho a la protección de los datos de carácter personal que la conciernan. 2. Estos datos se tratarán de modo leal, para fines concretos y sobre la base del consentimiento de la persona afectada o en virtud de otro fundamento legítimo previsto por la ley. Toda persona tiene derecho a acceder a los datos recogidos que la conciernan y a su rectificación. 3. El respeto de estas normas quedará sujeto al control de una autoridad independiente.

79 Princípios Essenciais Diretivas 46/95/CE e 2002/58/CE Consentimento Informação Finalidade Segurança Controle independente Acesso, retificação e oposição

80 Controle independente DIRECTIVA 95/46/CEE. ARTÍCULO 28.1: Autoridad de control 1. Los Estados miembros dispondrán que una o más autoridades públicas se encarguen de vigilar la aplicación en su territorio de las disposiciones adoptadas por ellos en aplicación de la presente Directiva. Estas autoridades ejercerán las funciones que les son atribuidas con total independencia.

81 IV ENCUENTRO IBEROAMERICANO DE PROTECCIÓN DE DATOS DECLARACIÓN DE MÉXICO ( ) I.- EL DERECHO FUNDAMENTAL A LA PROTECCIÓN DE LOS DATOS PERSONALES. El derecho a la protección de datos atribuye a la persona un poder de disposición y control sobre los datos que le conciernen, partiendo del reconocimiento de que tales datos van a ser objeto de tratamiento por responsables públicos y privados. Dicho tratamiento impone a los responsables una obligación positiva al objeto de que se lleve a cabo con pleno respeto al sistema de garantías propio de este derecho fundamental. En ocasiones se ha planteado que el derecho a la protección de datos constituye una barrera para la tutela de otros derechos fundamentales o intereses públicos como la libertad de información, la transparencia y acceso a la información que obre en poder de entidades públicas o el desarrollo de la actividad económica. Frente a estas afirmaciones debe destacarse que no se producen propiamente conflictos entre unos y otros, sino más bien zonas de contacto cuya resolución se encuentra en la búsqueda de puntos de equilibrio que hagan compatibles a unos y otros. Sin embargo, no puede olvidarse que sólo respetando el derecho fundamental de todos a la protección de sus datos personales se conseguirá un marco adecuado de respeto a la libertad de expresión, al acceso a la información y un correcto desarrollo del mercado.

82 O envio de spams Através das informações colhidas de diversas formas, seja através de cookies, ou mediante a compra de listas contendo até mesmo milhares de endereços de correios eletrônicos, desenvolveu-se uma forma de marketing direto bastante eficaz para o fornecedor de produtos e serviços, no que tange ao alcance de sua divulgação. Trata-se dos chamados spams, termo que designa o envio de mensagens eletrônicas não solicitadas

83 O envio de spams Solução norte-americana (opt-out) versus solução européia (opt-in). Sistema europeu de proteção de dados pessoais (Autoridades independentes)

84 .7. RESPONSABILIDADE CIVIL NA INTERNET

85 OBRIGAÇÕES E RESPONSABILIDADES DOS PROVEDORES NA INTERNET Classificação dos provedores: O provedor de acesso é responsável pela conexão de um usuário à rede mundial de computadores. Os provedores de serviços desempenham atividades de diversas naturezas na Internet, podendo-se destacar o provimento de serviços de correio eletrônico, de hospedagem e de chave de busca. Provedores de informações, ou conteúdo, são todas as pessoas que disponibilizam informações na Internet através de uma página eletrônica.

86 RESPONSABILIDADES DOS PROVEDORES DE ACESSO Os provedores de acesso podem prestar outros serviços que não apenas o acesso à Internet. São os provedores de acesso responsáveis pelas condutas de seus usuários? Existe um dever de monitoramento constante sobre os atos de navegação de seus usuários? Argumento técnico: impossibilidade de monitoramento. Argumento jurídico: escopo do contrato de provimento de acesso / nexo de causalidade

87 Directive 2000/31/EC Article 12 "Mere conduit Where an information society service is provided that consists of the transmission in a communication network of information provided by a recipient of the service, or the provision of access to a communication network, Member States shall ensure that the service provider is not liable for the information transmitted, on condition that the provider: (a) does not initiate the transmission; (b) does not select the receiver of the transmission; and (c) does not select or modify the information contained in the transmission.

88 Directive 2000/31/EC 2. The acts of transmission and of provision of access referred to in paragraph 1 include the automatic, intermediate and transient storage of the information transmitted in so far as this takes place for the sole purpose of carrying out the transmission in the communication network, and provided that the information is not stored for any period longer than is reasonably necessary for the transmission. 3. This Article shall not affect the possibility for a court or administrative authority, in accordance with Member States' legal systems, of requiring the service provider to terminate or prevent an infringement.

89 Directive 2000/31/EC Article 13 "Caching 1. Where an information society service is provided that consists of the transmission in a communication network of information provided by a recipient of the service, Member States shall ensure that the service provider is not liable for the automatic, intermediate and temporary storage of that information, performed for the sole purpose of making more efficient the information's onward transmission to other recipients of the service upon their request, on condition that: (a) the provider does not modify the information; (b) the provider complies with conditions on access to the information; (c) the provider complies with rules regarding the updating of the information, specified in a manner widely recognised and used by industry; (d) the provider does not interfere with the lawful use of technology, widely recognised and used by industry, to obtain data on the use of the information; and

90 Directive 2000/31/EC (e) the provider acts expeditiously to remove or to disable access to the information it has stored upon obtaining actual knowledge of the fact that the information at the initial source of the transmission has been removed from the network, or access to it has been disabled, or that a court or an administrative authority has ordered such removal or disablement. 2. This Article shall not affect the possibility for a court or administrative authority, in accordance with Member States' legal systems, of requiring the service provider to terminate or prevent an infringement.

91 Directive 2000/31/EC Article 14 Hosting 1. Where an information society service is provided that consists of the storage of information provided by a recipient of the service, Member States shall ensure that the service provider is not liable for the information stored at the request of a recipient of the service, on condition that: (a) the provider does not have actual knowledge of illegal activity or information and, as regards claims for damages, is not aware of facts or circumstances from which the illegal activity or information is apparent; or (b) the provider, upon obtaining such knowledge or awareness, acts expeditiously to remove or to disable access to the information. 3. This Article shall not affect the possibility for a court or administrative authority, in accordance with Member States' legal systems, of requiring the service provider to terminate or prevent an infringement, nor does it affect the possibility for Member States of establishing procedures governing the removal or disabling of access to information.

92 Directive 2000/31/EC Article 15 No general obligation to monitor 1.Member States shall not impose a general obligation on providers, when providing the services covered by Articles 12, 13 and 14, to monitor the information which they transmit or store, nor a general obligation actively to seek facts or circumstances indicating illegal activity. 2. Member States may establish obligations for information society service providers promptly to inform the competent public authorities of alleged illegal activities undertaken or information provided by recipients of their service or obligations to communicate to the competent authorities, at their request, information enabling the identification of recipients of their service with whom they have storage agreements.

93 RESPONSABILIDADES DOS PROVEDORES DE SERVIÇOS Para a análise da responsabilidade dos provedores de serviços, permanece válido o argumento da impossibilidade de monitoramento prévio. Mas além do argumento técnico, o monitoramento é obrigatório? E ainda, quais são os critérios que deverão instruir a prática do monitoramento?

94 Belgium Court Orders ISP Filtering In June 2007, a Belgian court ordered an ISP to install filtering software to identify and block illegal file sharing of copyrighted music. This was a first of its kind decision in Europe, and resulted from an action brought by the association representing authors and composers in Belgium, SABAM, against ISP Scarlet (formerly "Tiscali," Belgium's third largest ISP) and focused on the availability of technologies to either block or filter peer-to-peer infringements on ISP networks. The Court of First Instance of Brussels ordered Scarlet to adopt, within six months' time, one of eleven technical measures set forth in the report of a court appointed expert to prevent users from illegally downloading SABAM copyrighted music using file sharing software.

95 MySpace Deemed a "Publisher" Not Entitled to Immunity In June 2007, a French humorist successfully sued MySpace for infringement of his author's rights and personality rights, after several of his skits were posted by a user on one of the site's web pages. The French High Court of First Instance held MySpace to be a publisher, despite the undisputed fact that the site does perform the technical tasks of a "hosting service." The Court noted that MySpace allows members to create personal web page within a specified frame structure, including video uploading, and that each time a video posted by a member is viewed, advertisements from which MySpace profits, are broadcast. These elements of MySpace's service persuaded the court that it acts as a publisher, and therefore liable for infringing content posted by members, and not entitled to the immunity of Article 14 (hosting service exemption).

96

97 RESPONSABILIDADES DOS PROVEDORES DE SERVIÇOS A Diretiva 2000/31, como visto, expressamente isenta os provedores de serviço da responsabilidade de monitorar e controlar o conteúdo das informações de terceiros que venham a transmitir ou armazenar. Artigo 15 - Não Obrigatoriedade de Monitoramento 1. Os Estados Membros não deveram impor uma obrigação geral aos provedores, quando enquadrados nos artigos 12, 13 e 14, no sentido de monitorar a informação que eles transmitem ou armazenam, também não lhes sendo obrigatória a atividade de buscar fatos ou circunstâncias que indiquem uma atividade ilícita.

98 RESPONSABILIDADES DOS PROVEDORES DE SERVIÇOS Nos Estados Unidos, o Telecommunications Act, conforme alterado pelo chamado Communications Decency Act, de 1994, isenta os provedores de serviços na Internet da responsabilidade que cabe ao provedor de informações em seu artigo 230 (c) (1): (1) Tratamento como Divulgador ou Autor da Expressão: Nenhum provedor ou usuário de serviço interativo de computador deverá ser tratado como se divulgador ou autor fosse de qualquer informação disponibilizada por provedor de informações.

99 RESPONSABILIDADES DOS PROVEDORES DE SERVIÇOS o problema das chaves de busca O Google é responsável pelo conteúdo das páginas eletrônicas que indexa em sua chave de busca?

100 RESPONSABILIDADES DOS PROVEDORES DE SERVIÇOS Código Civil Brasileiro: Art Aquele que, por ato ilícito (arts. 186 e 187), causar dano a outrem, fica obrigado a repará-lo. Parágrafo único. Haverá obrigação de reparar o dano, independentemente de culpa, nos casos especificados em lei, ou quando a atividade normalmente desenvolvida pelo autor do dano implicar, por sua natureza, risco para os direitos de outrem.

101 Art. 20. O provedor de serviço de internet somente poderá ser responsabilizado por danos decorrentes de conteúdo gerado por terceiros se for notificado pelo ofendido e não tomar as providências para, no âmbito do seu serviço e dentro de prazo razoável, tornar indisponível o conteúdo apontado como infringente.

102 Art. 20. O provedor de serviço de internet somente poderá ser responsabilizado por danos decorrentes de conteúdo gerado por terceiros se, após intimado para cumprir ordem judicial a respeito, não tomar as providências para, no âmbito do seu serviço e dentro do prazo assinalado, tornar indisponível o conteúdo apontado como infringente.

103 1. Introdução ao Módulo e ao tema da governança da rede 2. Governança da Internet: o papel da ICANN 3. Nomes de domínio: a experiência da UDRP 4. Nomes de domínio: a moral, a ordem pública e novos gtlds. 5. Uma outra governança: o IGF e o papel da ONU 6. Privacidade e Proteção de Dados Pessoais 7. Responsabilidade Civil na Internet

104 Carlos Affonso Pereira de Souza Escola de Direito Fundação Getúlio Vargas - Rio

Responsabilidade Civil de Provedores

Responsabilidade Civil de Provedores Responsabilidade Civil de Provedores Impactos do Marco Civil da Internet (Lei Nº 12.965, de 23 abril de 2014) Fabio Ferreira Kujawski Modalidades de Provedores Provedores de backbone Entidades que transportam

Leia mais

INTERNATIONAL CRIMINAL COURT. Article 98 TREATIES AND OTHER INTERNATIONAL ACTS SERIES 04-1119

INTERNATIONAL CRIMINAL COURT. Article 98 TREATIES AND OTHER INTERNATIONAL ACTS SERIES 04-1119 TREATIES AND OTHER INTERNATIONAL ACTS SERIES 04-1119 INTERNATIONAL CRIMINAL COURT Article 98 Agreement between the UNITED STATES OF AMERICA and CAPE VERDE Signed at Washington April 16, 2004 NOTE BY THE

Leia mais

cctld/gtld - domínios em concorrência? Papel do ICANN Marta Moreira Dias marta.dias@dns.pt

cctld/gtld - domínios em concorrência? Papel do ICANN Marta Moreira Dias marta.dias@dns.pt cctld/gtld - domínios em concorrência? Papel do ICANN Marta Moreira Dias marta.dias@dns.pt AGENDA Visão geral sobre os nomes de domínio; Novos gtld s - o papel do ICANN: Quem? Quando? O quê? Como? Quanto?

Leia mais

PROCEDIMENTO INTERNACIONAL PARA RESOLUÇÃO DE DISPUTAS DE NOMES DE DOMÍNIO

PROCEDIMENTO INTERNACIONAL PARA RESOLUÇÃO DE DISPUTAS DE NOMES DE DOMÍNIO Marianna Furtado de Mendonça marianna@montaury.com.br PROCEDIMENTO INTERNACIONAL PARA RESOLUÇÃO DE DISPUTAS DE NOMES DE DOMÍNIO Marianna Furtado de Mendonça OMPI + ICANN = UDRP OMPI = Organização Mundial

Leia mais

Política Uniforme de Solução de Disputas Relativas a Nomes de Domínio

Política Uniforme de Solução de Disputas Relativas a Nomes de Domínio Política Uniforme de Solução de Disputas Relativas a Nomes de Domínio Política aprovada em 26 de agosto de 1999 Documentos de implementação aprovados em 24 de outubro de 1999 Versão em português da Organização

Leia mais

FERNANDO ANTÔNIO DE VASCONCELOS RESPONSABILIDADE DO PROVEDOR PELOS DANOS PRATICADOS NA INTERNET

FERNANDO ANTÔNIO DE VASCONCELOS RESPONSABILIDADE DO PROVEDOR PELOS DANOS PRATICADOS NA INTERNET FERNANDO ANTÔNIO DE VASCONCELOS RESPONSABILIDADE DO PROVEDOR PELOS DANOS PRATICADOS NA INTERNET II FERNANDO ANTÔNIO DE VASCONCELOS RESPONSABILIDADE DO PROVEDOR PELOS DANOS PRATICADOS NA INTERNET Tese apresentada

Leia mais

Guia de Instalação Rápida TW100-BRV204

Guia de Instalação Rápida TW100-BRV204 Guia de Instalação Rápida TW100-BRV204 Table Índice of Contents Português... 1. Antes de Iniciar... 2. Instalação de Hardware... 3. Configure o Roteador... 1 1 2 3 Troubleshooting... 5 Version 08.05.2008

Leia mais

NORMAS PARA AUTORES. As normas a seguir descritas não dispensam a leitura do Regulamento da Revista Portuguesa de Marketing, disponível em www.rpm.pt.

NORMAS PARA AUTORES. As normas a seguir descritas não dispensam a leitura do Regulamento da Revista Portuguesa de Marketing, disponível em www.rpm.pt. NORMAS PARA AUTORES As normas a seguir descritas não dispensam a leitura do Regulamento da Revista Portuguesa de Marketing, disponível em www.rpm.pt. COPYRIGHT Um artigo submetido à Revista Portuguesa

Leia mais

Guia de Instalação Rápida TFM-560X H/W : YO

Guia de Instalação Rápida TFM-560X H/W : YO Guia de Instalação Rápida TFM-560X H/W : YO Table Índice of Contents... 1. Antes de Iniciar... 2. Como instalar... 1 1 2 Troubleshooting... 7 Version 08.04.2008 1. Antes de Iniciar Conteúdo da Embalagem

Leia mais

Manual do usuário. Xperia P TV Dock DK21

Manual do usuário. Xperia P TV Dock DK21 Manual do usuário Xperia P TV Dock DK21 Índice Introdução...3 Visão geral da parte traseira do TV Dock...3 Introdução...4 Gerenciador do LiveWare...4 Como atualizar o Gerenciador do LiveWare...4 Utilização

Leia mais

Proteção de Dados Pessoais e Privacidade

Proteção de Dados Pessoais e Privacidade Proteção de Dados Pessoais e Privacidade João Paulo Ribeiro joao.ribeiro@cnpd.pt 22 Novembro/2012 HISTÓRIA 1888: o direito de ser deixado só - Juiz Thomas Cooley, USA 1890: The Right to Privacy (O Direito

Leia mais

Guia de Instalação Rápida TBW-101UB TBW-102UB

Guia de Instalação Rápida TBW-101UB TBW-102UB Guia de Instalação Rápida TBW-101UB TBW-102UB Índice Português... 1. Antes de Iniciar... 2. Como instalar... 3. Usando o Adaptador Bluetooth... 1 1 2 4 Troubleshooting... 5 (Version 05.30.2006) 1. Antes

Leia mais

Lloyd s no brasil. 2 anos após a abertura do mercado de resseguros MARCO ANTONIO DE SIMAS CASTRO

Lloyd s no brasil. 2 anos após a abertura do mercado de resseguros MARCO ANTONIO DE SIMAS CASTRO Lloyd s no brasil 2 anos após a abertura do mercado de resseguros MARCO ANTONIO DE SIMAS CASTRO July 2010 Lloyd s no Brasil abril 2008: O Lloyd s foi o primeiro ressegurador a receber a licença da SUSEP,

Leia mais

Consultoria em Direito do Trabalho

Consultoria em Direito do Trabalho Consultoria em Direito do Trabalho A Consultoria em Direito do Trabalho desenvolvida pelo Escritório Vernalha Guimarães & Pereira Advogados compreende dois serviços distintos: consultoria preventiva (o

Leia mais

Marco Civil da Internet

Marco Civil da Internet Marco Civil da Internet Tendências em Privacidade e Responsabilidade Carlos Affonso Pereira de Souza Professor da Faculdade de Direito da UERJ Diretor do Instituto de Tecnologia e Sociedade (ITS) @caffsouza

Leia mais

Guia de Instalação Rápida TEG-PCITXR TEG-PCITXRL 3.02

Guia de Instalação Rápida TEG-PCITXR TEG-PCITXRL 3.02 Guia de Instalação Rápida TEG-PCITXR TEG-PCITXRL 3.02 Índice Português 1 1. Antes de Iniciar 1 2. Como instalar 2 Troubleshooting 5 Version 03.18.2010 1. Antes de Iniciar Português Conteúdo da Embalagem

Leia mais

Nomes de domínio: conceito

Nomes de domínio: conceito Nomes de domínio: conceito! nome indicativo de um sítio na Internet onde um website pode ser acedido! combinação única de letras ou nomes perceptíveis à linguagem humana 1 Nomes de domínio: a base técnica!

Leia mais

A Evolução da Governação da Internet

A Evolução da Governação da Internet A Evolução da Governação da Internet o Primórdios da Governação da Internet (1970s 1994): A Internet nasce nos finais dos anos 60 como um projecto do Governo Americano com o patrocínio da Defense Advanced

Leia mais

Fundamentos do novo gtld Novas extensões de Internet

Fundamentos do novo gtld Novas extensões de Internet Fundamentos do novo gtld Novas extensões de Internet Pauta Visão geral sobre nomes de domínio, cronograma de gtld e o novo programa gtld Por que a ICANN está fazendo isso; impacto potencial desta iniciativa

Leia mais

Microcat Authorisation Server (MAS ) Guia do utilizador

Microcat Authorisation Server (MAS ) Guia do utilizador Microcat Authorisation Server (MAS ) Guia do utilizador Índice Introdução... 2 Instalar o Microcat Authorisation Server (MAS)... 3 Configurar o MAS... 4 Opções de licença... 4 Opções de Internet... 5 Gestor

Leia mais

Mestrado em Ciências Jurídicas Especialização em História do Direito 2015-16

Mestrado em Ciências Jurídicas Especialização em História do Direito 2015-16 Mestrado em Ciências Jurídicas Especialização em História do Direito Unidade curricular História do Direito Português I (1º sem). Docente responsável e respectiva carga lectiva na unidade curricular Prof.

Leia mais

SmartDock for Xperia ion Manual do usuário

SmartDock for Xperia ion Manual do usuário SmartDock for Xperia ion Manual do usuário Índice Introdução...3 Visão geral do SmartDock...3 Carregando o SmartDock...3 Introdução...5 LiveWare manager...5 Como atualizar o LiveWare manager...5 Como selecionar

Leia mais

DATA PRIVACY POLICY. Personal data

DATA PRIVACY POLICY. Personal data This is the english version. Scroll down for the Portuguese version. DATA PRIVACY POLICY Security is one of the values of InoCrowd, and as such we are committed to protect your personal data. We conduct

Leia mais

NetApp Visão Geral Alguns Desafios de uma Infraestrutura em Nuvem Integração com o System Center 2012

NetApp Visão Geral Alguns Desafios de uma Infraestrutura em Nuvem Integração com o System Center 2012 Agenda NetApp Visão Geral Alguns Desafios de uma Infraestrutura em Nuvem Integração com o System Center 2012 Monitoramento, Relatórios e Recomendações Pronto para sua Nuvem: System Center Orchestrator

Leia mais

Technical Information

Technical Information Subject Ballast Water Management Plan To whom it may concern Technical Information No. TEC-0648 Date 14 February 2006 In relation to ballast water management plans, we would advise you that according to

Leia mais

Vantagem de Adesão AMERICAN SOCIETY OF PLASTIC SURGEONS Como se Tornar um Membro Internacional:

Vantagem de Adesão AMERICAN SOCIETY OF PLASTIC SURGEONS Como se Tornar um Membro Internacional: Vantagem de Adesão AMERICAN SOCIETY OF PLASTIC SURGEONS Como se Tornar um Membro Internacional: Se você está ativamente envolvido na prática da Cirurgia Plástica ou Reconstrutiva por menos de três (3)

Leia mais

O QUE MUDA COM A CIVIL DA INTERNET

O QUE MUDA COM A CIVIL DA INTERNET Anexo Biblioteca Informa nº 2.301 O QUE MUDA COM A APROVAÇÃO DO MARCO CIVIL DA INTERNET Autores André Zonaro Giacchetta Ciro Torres Freitas Pamela Gabrielle Meneguetti Sócio e Associados da Área Contenciosa

Leia mais

Guia de Instalação Rápida TEG-448WS H/W: B2.0R

Guia de Instalação Rápida TEG-448WS H/W: B2.0R Guia de Instalação Rápida TEG-448WS H/W: B2.0R Table Índice of Contents Português... 1 1. Antes de Iniciar... 1 2. Instalação do Hardware... 2 3. Utilitário de Gerenciamento Web... 3 Troubleshooting...

Leia mais

Regulamento da Política Uniforme de Solução de Disputas Relativas a Nomes de Domínio

Regulamento da Política Uniforme de Solução de Disputas Relativas a Nomes de Domínio 1 Regulamento da Política Uniforme de Solução de Disputas Relativas a Nomes de Domínio Política aprovada em 26 de agosto de 1999 Documentos de implementação aprovados em 24 de outubro de 1999 Versão em

Leia mais

Ficha de unidade curricular Curso de Doutoramento

Ficha de unidade curricular Curso de Doutoramento Ficha de unidade curricular Curso de Doutoramento Unidade curricular História do Direito Português I (Doutoramento - 1º semestre) Docente responsável e respectiva carga lectiva na unidade curricular Prof.

Leia mais

Impressões iniciais sobre a Lei nº 12.965, de 23 de abril de 2014. Marco Civil da Internet

Impressões iniciais sobre a Lei nº 12.965, de 23 de abril de 2014. Marco Civil da Internet Oficina sobre Governança da Internet e o Marco Civil da Internet GETEL/UnB Impressões iniciais sobre a Lei nº 12.965, de 23 de abril de 2014 Marco Civil da Internet Marcus A. Martins Consultor Legislativo

Leia mais

IN RE: GUARDIAN ADVOCATE OF/ REF: CURATELA ESPECIAL DE

IN RE: GUARDIAN ADVOCATE OF/ REF: CURATELA ESPECIAL DE IN THE CIRCUIT COURT FOR ORANGE COUNTY, FLORIDA PROBATE DIVISION IN RE: GUARDIAN ADVOCATE OF/ REF: CURATELA ESPECIAL DE Case No / N o do Caso: ANNUAL GUARDIAN ADVOCATE REPORT ANNUAL GUARDIAN ADVOCATE PLAN

Leia mais

Guia de Instalação Rápida TEW-430APB

Guia de Instalação Rápida TEW-430APB Guia de Instalação Rápida TEW-430APB Table Índice of Contents Português... 1. Antes de Iniciar... 2. Instalação de Hardware... 3. Configure o Ponto de Acesso... 1 1 2 3 Troubleshooting... 6 Version 08.04.2008

Leia mais

MEMORANDUM OF UNDERSTANDING BETWEEN THE COMPETENT AUTHORITIES OF THE PORTUGUESE REPUBLIC AND THE GOVERNMENT OF JERSEY

MEMORANDUM OF UNDERSTANDING BETWEEN THE COMPETENT AUTHORITIES OF THE PORTUGUESE REPUBLIC AND THE GOVERNMENT OF JERSEY MEMORANDUM OF UNDERSTANDING BETWEEN THE COMPETENT AUTHORITIES OF THE PORTUGUESE REPUBLIC AND THE GOVERNMENT OF JERSEY The Competent Authorities of the Portuguese Republic and the Government of Jersey in

Leia mais

Erasmus Student Work Placement

Erasmus Student Work Placement Erasmus Student Work Placement EMPLOYER INFORMATION Name of organisation Address Post code Country SPORT LISBOA E BENFICA AV. GENERAL NORTON DE MATOS, 1500-313 LISBOA PORTUGAL Telephone 21 721 95 09 Fax

Leia mais

SEGURANÇA DE INFRAESTRUTURAS CRÍTICAS NA PERSPETIVA DA RESILIÊNCIA E CONTINUIDADE DE NEGÓCIO

SEGURANÇA DE INFRAESTRUTURAS CRÍTICAS NA PERSPETIVA DA RESILIÊNCIA E CONTINUIDADE DE NEGÓCIO SEGURANÇA DE INFRAESTRUTURAS CRÍTICAS NA PERSPETIVA DA RESILIÊNCIA E CONTINUIDADE DE NEGÓCIO Cristina Alberto KPMG Advisory Consultores de Gestão, SA Agenda 1. Riscos Globais do Século XXI 2. Proteção

Leia mais

Workshop ANJE. Economia Digital O Valor da Sua Presença Online. 06 de Outubro, 2015. Rui Martins e Marlene Neves Amen Portugal

Workshop ANJE. Economia Digital O Valor da Sua Presença Online. 06 de Outubro, 2015. Rui Martins e Marlene Neves Amen Portugal Workshop ANJE Economia Digital O Valor da Sua Presença Online 06 de Outubro, 2015 Rui Martins e Marlene Neves Amen Portugal A sua presença é muito importante para nós. Esperamos que os assuntos abordados

Leia mais

DECISÃO DO PAINEL ADMINISTRATIVO Citrix Systems, Inc. v. WebSIAlive Soluções, Tecnologia e Serviços Ltda. Caso No. DBR2013-0004

DECISÃO DO PAINEL ADMINISTRATIVO Citrix Systems, Inc. v. WebSIAlive Soluções, Tecnologia e Serviços Ltda. Caso No. DBR2013-0004 ARBITRATION AND MEDIATION CENTER DECISÃO DO PAINEL ADMINISTRATIVO Citrix Systems, Inc. v. WebSIAlive Soluções, Tecnologia e Serviços Ltda. Caso No. DBR2013-0004 1. As Partes A Reclamante é Citrix Systems,

Leia mais

Definição do Modelo de Processo

Definição do Modelo de Processo Definição do Modelo de Processo 1. Introdução 1.1. Finalidade Mapear práticas sugeridas (i) pelo Padrão para Gestão de Portfólio do PMI, (ii) pelo Modelo de Referência do MPS.BR e (iii) pela Norma ISO/IEC

Leia mais

Manual do Utilizador Externo. Aplicação para Registo de Utilizadores do Sistema de Gestão de Medicamentos de Uso Humano (SMUH)

Manual do Utilizador Externo. Aplicação para Registo de Utilizadores do Sistema de Gestão de Medicamentos de Uso Humano (SMUH) Aplicação para Registo de Utilizadores do Sistema de Gestão de Medicamentos de Uso Humano (SMUH) Página 1 de 12 Índice 1 Introdução... 3 2 Utilização da Aplicação... 4 2.1 Primeiros Passos Termos de Utilização...4

Leia mais

Voyager 1202g. Guia Rápido de Instalação. Leitor laser sem fio de feixe único. VG1202-BP-QS Rev A 10/11

Voyager 1202g. Guia Rápido de Instalação. Leitor laser sem fio de feixe único. VG1202-BP-QS Rev A 10/11 Voyager 1202g Leitor laser sem fio de feixe único Guia Rápido de Instalação VG1202-BP-QS Rev A 10/11 Nota: Consulte o guia do usuário para obter informações sobre a limpeza do dispositivo. Introdução Desligue

Leia mais

ENTRE LA CASA DA AMÉRICA LATINA Y

ENTRE LA CASA DA AMÉRICA LATINA Y ENTRE LA CASA DA AMÉRICA LATINA Y La CASA DA AMÉRICA LATINA, es una institución de derecho privado sin ánimo de lucro, con sede en la Avenida 24 de Julho, número 1188, en Lisboa, Portugal, representada

Leia mais

MARCO CIVIL DA INTERNET PROTEÇÃO DE DIREITOS AUTORAIS E MARCAS. RODRIGO BORGES CARNEIRO rcarneiro@dannemann.com.br

MARCO CIVIL DA INTERNET PROTEÇÃO DE DIREITOS AUTORAIS E MARCAS. RODRIGO BORGES CARNEIRO rcarneiro@dannemann.com.br MARCO CIVIL DA INTERNET PROTEÇÃO DE DIREITOS AUTORAIS E MARCAS RODRIGO BORGES CARNEIRO rcarneiro@dannemann.com.br MARCO CIVIL - LEI 12.965/14 Constituição da Internet Estabelece princípios, garantias,

Leia mais

Banco Santander Totta, S.A.

Banco Santander Totta, S.A. NINTH SUPPLEMENT (dated 26 October 2011) to the BASE PROSPECTUS (dated 4 April 2008) Banco Santander Totta, S.A. (incorporated with limited liability in Portugal) 5,000,000,000 (increased to 12,500,000,000)

Leia mais

Caracterização dos servidores de email

Caracterização dos servidores de email Caracterização dos servidores de email Neste documento é feita a modulação de um servidor de email, com isto pretende-se descrever as principais funcionalidades e características que um servidor de email

Leia mais

Computação em Nuvem. Francimara T.G.Viotti Diretoria de Gestão da Segurança Banco do Brasil Setembro 2013

Computação em Nuvem. Francimara T.G.Viotti Diretoria de Gestão da Segurança Banco do Brasil Setembro 2013 Computação em Nuvem 8888 Francimara T.G.Viotti Diretoria de Gestão da Segurança Banco do Brasil Setembro 2013 A Evolução da Computação 2010s Computação em Nuvem 2000s Aplicativos de Internet 1990s Arquitetura

Leia mais

RCP Solutions. Seguro de Responsabilidade Civil Profissional

RCP Solutions. Seguro de Responsabilidade Civil Profissional RCP Solutions Seguro de Responsabilidade Civil Profissional AIG O que é a Responsabilidade Civil? Nada mais é do que a obrigação de Reparar a perda. Surge com a presença de três elementos: perda (dano/prejuízo)

Leia mais

Marco Civil da Internet

Marco Civil da Internet Deputado Federal Alessandro Lucciola Molon (Partido dos Trabalhadores Rio de Janeiro) Relator do Projeto de Lei 2.126/2011 (Lei 12.965/2014) 16 Giugno 2014 Montecitorio publicado no D.O.U. de 24.4.2014

Leia mais

Guia de Instalação Rápida TEW-652BRP H/W: V1.0R

Guia de Instalação Rápida TEW-652BRP H/W: V1.0R Guia de Instalação Rápida TEW-652BRP H/W: V1.0R Table Índice of Contents Português... 1. Antes de Iniciar... 2. Instalação de Hardware... 3. Configurando o Roteador Wireless... Troubleshooting... 1 1 2

Leia mais

(JO L 113 de 30.4.2002, p. 1)

(JO L 113 de 30.4.2002, p. 1) 2002R0733 PT 11.12.2008 001.001 1 Este documento constitui um instrumento de documentação e não vincula as instituições B REGULAMENTO (CE) N. o 733/2002 DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO de 22 de Abril

Leia mais

As Leis da Sociedade de Informação Responsabilidade dos Internet Service Provider

As Leis da Sociedade de Informação Responsabilidade dos Internet Service Provider Leis Portuguesas na Sociedade da Informação 5, 6 e 7 de Dezembro de 2005 Ordem dos Advogados As Leis da Sociedade de Informação Responsabilidade dos Internet Service Provider Dr. Hugo Lança Silva Organização

Leia mais

O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE DOMÍNIOS

O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE DOMÍNIOS O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE DOMÍNIOS A POP3 reuniu aqui as principais orientações para registro, renovação e transferência de domínios, entre outras questões que possam ajudar você a entender como funcionam

Leia mais

Mitos Desfeitos sobre Prevenção a Perda de Dados

Mitos Desfeitos sobre Prevenção a Perda de Dados Mitos Desfeitos sobre Prevenção a Perda de Dados Vladimir Amarante Principal Systems Engineer CISSP IR B06 - DLP Myths Debunked 1 Mitos sobre Data Loss Prevention Mito #1: Mito #2: Mito #3: Mito #4: Mito

Leia mais

RE: Apresentação de reclamação contra Repsol

RE: Apresentação de reclamação contra Repsol RE: Apresentação de reclamação contra Repsol From: (a_pneves@hotmail.com) Sent: Saturday, November 23, 2013 12:22:26 PM To: RIBEIRO, PAULA (pribeiro@repsol.com) Cc: SAC SOLRED PT (sacsolred.pt@repsol.com);

Leia mais

DevOps. Carlos Eduardo Buzeto (@_buzeto) IT Specialist IBM Software, Rational Agosto 2013. Accelerating Product and Service Innovation

DevOps. Carlos Eduardo Buzeto (@_buzeto) IT Specialist IBM Software, Rational Agosto 2013. Accelerating Product and Service Innovation DevOps Carlos Eduardo Buzeto (@_buzeto) IT Specialist IBM Software, Rational Agosto 2013 1 O desenvolvedor O mundo mágico de operações Como o desenvolvedor vê operações Como operações vê uma nova release

Leia mais

Kit Tecsystem for MVW-01. Kit Tecsystem para MVW-01. Kit Tecsystem Installation, Configuration and Operation Guide

Kit Tecsystem for MVW-01. Kit Tecsystem para MVW-01. Kit Tecsystem Installation, Configuration and Operation Guide Kit Tecsystem for MVW0 Kit Tecsystem para MVW0 Kit Tecsystem Installation, Configuration and Operation Guide Kit Tecsystem Guía de Instalación, Configuración y Operación Kit Tecsystem Guia de Instalação,

Leia mais

INSTRUÇÕES INSTRUCTIONS

INSTRUÇÕES INSTRUCTIONS INSTRUÇÕES INSTRUCTIONS DOCUMENTAÇÃO A APRESENTAR PELOS CANDIDATOS PARA AVALIAÇÃO Os candidatos devem apresentar para avaliação da candidatura a seguinte documentação: a) Prova da nacionalidade (BI, passaporte.);

Leia mais

O DIREITO DE ACESSO À INFORMAÇÃO PÚBLICA COMO INSTRUMENTO DE CONTROLE SOCIAL DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA.

O DIREITO DE ACESSO À INFORMAÇÃO PÚBLICA COMO INSTRUMENTO DE CONTROLE SOCIAL DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA. O DIREITO DE ACESSO À INFORMAÇÃO PÚBLICA COMO INSTRUMENTO DE CONTROLE SOCIAL DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA. THE RIGHT OF ACCESS TO PUBLIC INFORMATION AS A TOOL OF ACCOUNTABILITY OF PUBLIC ADMINISTRATION. Sebastião

Leia mais

MICROCAT PARA HYUNDAI INSTRUÇÕES PARA INSTALAÇÃO

MICROCAT PARA HYUNDAI INSTRUÇÕES PARA INSTALAÇÃO MICROCAT PARA HYUNDAI INSTRUÇÕES PARA INSTALAÇÃO O Microcat pode ser instalado para operar independentemente ou num ambiente de rede. As instalações do Microcat necessitam que um dongle (chave de segurança

Leia mais

Captuvo SL22/42. Guia rápido de instalação. Estojo corporativo para ipod touch 5 e iphone 5 da Apple. CAPTUVO22-42-BP-QS Rev A 09/13

Captuvo SL22/42. Guia rápido de instalação. Estojo corporativo para ipod touch 5 e iphone 5 da Apple. CAPTUVO22-42-BP-QS Rev A 09/13 Captuvo SL22/42 Estojo corporativo para ipod touch 5 e iphone 5 da Apple Guia rápido de instalação CAPTUVO22-42-BP-QS Rev A 09/13 Introdução Digitalize este código de barras com seu smartphone ou visite

Leia mais

Especificação do formato Formato de grande impacto localizado no S4 (4º scroll da página) de Web e Tablet com área útil obrigatória de 400px.

Especificação do formato Formato de grande impacto localizado no S4 (4º scroll da página) de Web e Tablet com área útil obrigatória de 400px. Parallax Reduzido (1260x400px) Última atualização - 03/02/2015 Especificação do formato Formato de grande impacto localizado no S4 (4º scroll da página) de Web e Tablet com área útil obrigatória de 400px.

Leia mais

Memory Module MMF-02. Modulo de Memoria MMF-02. Módulo de Memória MMF-02 CFW70X

Memory Module MMF-02. Modulo de Memoria MMF-02. Módulo de Memória MMF-02 CFW70X Motors Automation Energy Transmission & Distribution Coatings Memory Module MMF-02 Modulo de Memoria MMF-02 Módulo de Memória MMF-02 CFW70X Installation, Configuration and Operation Guide Guía de Instalación,

Leia mais

SPAM: COMUNICAÇÕES ELECTRÓNICAS NÃO SOLICITADAS

SPAM: COMUNICAÇÕES ELECTRÓNICAS NÃO SOLICITADAS SPAM: COMUNICAÇÕES ELECTRÓNICAS NÃO SOLICITADAS 1. INTRODUÇÃO Com o desenvolvimento da Internet, surgiu a possibilidade de se enviarem mensagens por correio electrónico, de forma quase instantânea e a

Leia mais

RcPDV. 2015 Rica Informática

RcPDV. 2015 Rica Informática RcPDV Note: To change the product logo for your ow n print manual or PDF, click "Tools > Manual Designer" and modify the print manual template. Title page 1 Use this page to introduce the product by Rica

Leia mais

Guia de Instalação Rápida TW100-S4W1CA

Guia de Instalação Rápida TW100-S4W1CA Guia de Instalação Rápida TW100-S4W1CA Table Índice of Contents Português... 1. Antes de Iniciar... 2. Instalação de Hardware... 3. Configure o Roteador... 1 1 2 3 Troubleshooting... 5 Version 06.01.2007

Leia mais

Marco civil da internet o papel da Auditoria Interna e Compliance. São Paulo, 28 de outubro de 2015 Nivaldo Cleto ncleto@nivaldocleto.cnt.

Marco civil da internet o papel da Auditoria Interna e Compliance. São Paulo, 28 de outubro de 2015 Nivaldo Cleto ncleto@nivaldocleto.cnt. Marco civil da internet o papel da Auditoria Interna e Compliance São Paulo, 28 de outubro de 2015 Nivaldo Cleto ncleto@nivaldocleto.cnt.br A lei 12.965/2014 Fundamentos do Marco Civil: A liberdade de

Leia mais

Política de Privacidade de dados pessoais na Portugal Telecom

Política de Privacidade de dados pessoais na Portugal Telecom Política de Privacidade de dados pessoais na Portugal Telecom Quem Somos? A Portugal Telecom, SGPS, SA. ( PT ) é a holding de um grupo integrado de Empresas (Grupo PT), que atua na área das comunicações

Leia mais

AVISO DE EVENTO CORPORATIVO: SPORT LISBOA E BENFICA-FUTEBOL

AVISO DE EVENTO CORPORATIVO: SPORT LISBOA E BENFICA-FUTEBOL AVISO DE EVENTO CORPORATIVO: Aviso SPORT LISBOA E BENFICA-FUTEBOL LOCALIZACAO: Lisbon N DE AVISO: LIS_20150629_00549_EUR DATA DE DISSEMINACAO: 29/06/2015 MERCADO: EURONEXT LISBON AVISO DA REALIZAÇÃO DA

Leia mais

Treinamento para Pais Cidadania digital No Nível Fundamental. Parent Academy Digital Citizenship. At Elementary Level

Treinamento para Pais Cidadania digital No Nível Fundamental. Parent Academy Digital Citizenship. At Elementary Level Parent Academy Digital Citizenship At Elementary Level Treinamento para Pais Cidadania digital No Nível Fundamental Pan American School of Bahia March 18 and 29, 2016 Digital Citizenship Modules Cyberbullying

Leia mais

Projetos compartilhados

Projetos compartilhados espaço ibero-americano espacio iberoamericano Projetos compartilhados OEI inicia o Programa Arte-educação, Cultura e Cidadania e o Projeto Ibero-americano de Teatro Infantojuvenil A aprendizagem da arte

Leia mais

CÂMARA DE SOLUÇÃO DE DISPUTAS RELATIVAS A NOMES DE DOMÍNIO (CASD-ND) CENTRO DE SOLUÇÃO DE DISPUTAS EM PROPRIEDADE INTELECTUAL (CSD-PI) DA ABPI

CÂMARA DE SOLUÇÃO DE DISPUTAS RELATIVAS A NOMES DE DOMÍNIO (CASD-ND) CENTRO DE SOLUÇÃO DE DISPUTAS EM PROPRIEDADE INTELECTUAL (CSD-PI) DA ABPI CÂMARA DE SOLUÇÃO DE DISPUTAS RELATIVAS A NOMES DE DOMÍNIO (CASD-ND) CENTRO DE SOLUÇÃO DE DISPUTAS EM PROPRIEDADE INTELECTUAL (CSD-PI) DA ABPI 3M COMPANY X OMAR QUADROS MOTTA PROCEDIMENTO N ND20157 DECISÃO

Leia mais

POLÍTICA DE PRIVACIDADE

POLÍTICA DE PRIVACIDADE POLÍTICA DE PRIVACIDADE Obrigado por acessar a BaxTalent, uma ferramenta do processo de inscrição online para vaga de trabalho da Baxter. Antes de usar a BaxTalent você deve ler esta política de privacidade.

Leia mais

TERMOS E CONDIÇÕES GERAIS PARA CRIAÇÃO DE CURRÍCULO NO SITE CURRICULOAGORA.COM.BR

TERMOS E CONDIÇÕES GERAIS PARA CRIAÇÃO DE CURRÍCULO NO SITE CURRICULOAGORA.COM.BR TERMOS E CONDIÇÕES GERAIS PARA CRIAÇÃO DE CURRÍCULO NO SITE CURRICULOAGORA.COM.BR Os termos e condições abaixo se aplicam aos benefícios e ferramentas disponibilizados pelo CURRÍCULO AGORA para inclusão

Leia mais

1. DEFINIÇÕES: Para os fins destes Termos de Uso e Política de Privacidade, consideramse:

1. DEFINIÇÕES: Para os fins destes Termos de Uso e Política de Privacidade, consideramse: TERMOS DE USO E POLÍTICA DE PRIVACIDADE O Itaú Unibanco S.A. ( Itaú Unibanco ) estabelece nestes Termos de Uso e Política de Privacidade as condições para utilização dos sites (incluindo o internet banking)

Leia mais

I CONGRESSO BRASILEIRO DE PROCESSO COLETIVO E CIDADANIA UNIVERSIDADE DE RIBEIRÃO PRETO. Marcelo Rodrigues Mazzei 1 Zaiden Geraige Neto 2 RESUMO

I CONGRESSO BRASILEIRO DE PROCESSO COLETIVO E CIDADANIA UNIVERSIDADE DE RIBEIRÃO PRETO. Marcelo Rodrigues Mazzei 1 Zaiden Geraige Neto 2 RESUMO 67 O ACESSO À INFORMAÇÃO PÚBLICA NA PREFEITURA DE RIBEIRÃO PRETO: A NECESSÁRIA MUDANÇA DO PARADIGMA DO SIGILO PARA A TRANSPARÊNCIA ADMINISTRATIVA THE ACCESS TO PUBLIC INFORMATION IN THE CITY OF RIBEIRÃO

Leia mais

Relato de participação no ICANN Meeting, Sydney, 20-26 junho 2009

Relato de participação no ICANN Meeting, Sydney, 20-26 junho 2009 Relato de participação no ICANN Meeting, Sydney, 20-26 junho 2009 Flávio Rech Wagner representante da comunidade científica e tecnológica no CGI.br 1. Preâmbulo Esta foi minha primeira participação numa

Leia mais

Interface between IP limitations and contracts

Interface between IP limitations and contracts Interface between IP limitations and contracts Global Congress on Intellectual Property and the Public Interest Copyright Exceptions Workshop December 16, 9-12:30 Denis Borges Barbosa The issue Clause

Leia mais

Third Party Relationships: Auditing and Monitoring

Third Party Relationships: Auditing and Monitoring Third Party Relationships: Auditing and Monitoring October 3, 2012 3 de octubre del 2012 Agenda Speakers On-going monitoring of third party relationship On-site audits/ distributor reviews Questions &

Leia mais

Promover a estabilidade e a integridade da Internet Pedro Veiga ICANN meetings, Lisbon, 29 March 2007

Promover a estabilidade e a integridade da Internet Pedro Veiga ICANN meetings, Lisbon, 29 March 2007 Promover a estabilidade e a integridade da Internet Pedro Veiga ICANN meetings, Lisbon, 29 March 2007 O que é a ICANN? A ICANN - Internet Corporation for Assigned Names and Numbers (órgão mundial responsável

Leia mais

Esta mensagem é uma resposta automática que visa confirmar a recepção do seu contacto. Por favor não responda a este e-mail.

Esta mensagem é uma resposta automática que visa confirmar a recepção do seu contacto. Por favor não responda a este e-mail. Estimado Cliente, Esta mensagem é uma resposta automática que visa confirmar a recepção do seu contacto. Por favor não responda a este e-mail. Desde já agradecemos o seu contacto, cujo assunto merecerá

Leia mais

ANÁLISE DO USO DAS PROPRIEDADES DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÂO DESCRITAS NA NORMA NBR ISO/IEC 27002:2005 NA GESTÃO DE SERVIÇOS

ANÁLISE DO USO DAS PROPRIEDADES DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÂO DESCRITAS NA NORMA NBR ISO/IEC 27002:2005 NA GESTÃO DE SERVIÇOS ANÁLISE DO USO DAS PROPRIEDADES DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÂO DESCRITAS NA NORMA NBR ISO/IEC 27002:2005 NA GESTÃO DE SERVIÇOS Edison Luiz Gonçalves Fontes; Profa. Dra. Márcia Ito; Prof. Dr. Napoleão Galegale

Leia mais

Installation services of special-purpose machinery and equipment

Installation services of special-purpose machinery and equipment Installation services of special-purpose machinery and equipment Info Version 2 Url http://com.mercell.com/permalink/28866001.aspx External tender id 211972-2012 Tender type Contract Award Document type

Leia mais

Jornal Oficial das Comunidades Europeias. (Actos cuja publicação é uma condição da sua aplicabilidade)

Jornal Oficial das Comunidades Europeias. (Actos cuja publicação é uma condição da sua aplicabilidade) L 113/1 I (Actos cuja publicação é uma condição da sua aplicabilidade) REGULAMENTO (CE) N. o 733/2002 DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO de 22 de Abril de 2002 relativo à implementação do domínio de topo.eu

Leia mais

Tipos de Redes. Dois tipos fundamentais de redes

Tipos de Redes. Dois tipos fundamentais de redes Redes de Tipos de Redes Dois tipos fundamentais de redes LAN = Local Area Network Interliga um conjunto de computadores locais, próximos Tecnologias mais típicas: Ethernet / FastEthernet / GigabitEthernet

Leia mais

Brasília O concreto da arquitetura moderna inspira novos materiais. Brasília Concreto Grafite

Brasília O concreto da arquitetura moderna inspira novos materiais. Brasília Concreto Grafite 24 25 Brasília O concreto da arquitetura moderna inspira novos materiais. Brasília Concreto Grafite 26 O cimento, esse clássico contemporâneo, em versão 2013 é uma homenagem à arquitetura moderna da nossa

Leia mais

DECISÃO DO PAINEL ADMINISTRATIVO Tumi Inc. v. Tumi Construções e Empreendimentos Ltda. Caso No. DBR2013-0014

DECISÃO DO PAINEL ADMINISTRATIVO Tumi Inc. v. Tumi Construções e Empreendimentos Ltda. Caso No. DBR2013-0014 ARBITRATION AND MEDIATION CENTER DECISÃO DO PAINEL ADMINISTRATIVO Tumi Inc. v. Tumi Construções e Empreendimentos Ltda. Caso No. DBR2013-0014 1. As Partes A Reclamante é Tumi Inc., de South Plainfield,

Leia mais

DECISÃO DO PAINEL ADMINISTRATIVO 3A Composites USA, Inc. v. Fernando Terzian Caso No. DBR2015-0003

DECISÃO DO PAINEL ADMINISTRATIVO 3A Composites USA, Inc. v. Fernando Terzian Caso No. DBR2015-0003 ARBITRATION AND MEDIATION CENTER DECISÃO DO PAINEL ADMINISTRATIVO 3A Composites USA, Inc. v. Fernando Terzian Caso No. DBR2015-0003 1. As Partes A Reclamante é 3A Composites USA, Inc., de Statesville,

Leia mais

SOPHUS TECNOLOGIA POLÍTICA DE ENVIO DE E-MAILS

SOPHUS TECNOLOGIA POLÍTICA DE ENVIO DE E-MAILS SOPHUS TECNOLOGIA POLÍTICA DE ENVIO DE E-MAILS Com o objetivo de manter um alto nível no serviço de e-mails, a SOPHUS TECNOLOGIA disponibiliza soluções voltadas para cada necessidade de seus clientes.

Leia mais

Tipos de Redes. Redes de Dados. Comunicação em Rede Local. Redes Alargadas. Dois tipos fundamentais de redes

Tipos de Redes. Redes de Dados. Comunicação em Rede Local. Redes Alargadas. Dois tipos fundamentais de redes Tipos de Redes Redes de Sistemas Informáticos I, 2005-2006 Dois tipos fundamentais de redes LAN = Local Area Network Interliga um conjunto de computadores locais, próximos Tecnologias mais típicas: Ethernet

Leia mais

MINUTA DE ANTEPROJETO DE LEI PARA DEBATE COLABORATIVO. O CONGRESSO NACIONAL decreta: CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

MINUTA DE ANTEPROJETO DE LEI PARA DEBATE COLABORATIVO. O CONGRESSO NACIONAL decreta: CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES MINUTA DE ANTEPROJETO DE LEI PARA DEBATE COLABORATIVO Estabelece o Marco Civil da Internet no Brasil. O CONGRESSO NACIONAL decreta: CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º. Esta Lei estabelece direitos

Leia mais

MARCO CIVIL DA INTERNET NEUTRALIDADE, PRIVACIDADE E RESPONSABILIDADE

MARCO CIVIL DA INTERNET NEUTRALIDADE, PRIVACIDADE E RESPONSABILIDADE MARCO CIVIL DA INTERNET NEUTRALIDADE, PRIVACIDADE E RESPONSABILIDADE Carlos Affonso Pereira de Souza Doutor e Mestre em Direito Civil (UERJ) Diretor do Instituto de Tecnologia e Sociedade (ITS) Professor

Leia mais

PROPRIEDADE INTELECTUAL, EVENTOS ESPORTIVOS, PATROCÍNIO DE ATLETAS E USO DA SUA IMAGEM

PROPRIEDADE INTELECTUAL, EVENTOS ESPORTIVOS, PATROCÍNIO DE ATLETAS E USO DA SUA IMAGEM PROPRIEDADE INTELECTUAL, EVENTOS ESPORTIVOS, PATROCÍNIO DE ATLETAS E USO DA SUA IMAGEM Debatedor: Gustavo Piva de Andrade gpa@dannemann.com.br 25/08/2014 Ruídos na comunicação de um grande evento esportivo

Leia mais

Guia de Instalação Rápida TEW-452BRP

Guia de Instalação Rápida TEW-452BRP Guia de Instalação Rápida TEW-452BRP Table Índice of Contents Português... 1. Antes de Iniciar... 2. Instalação de Hardware... 3. Configure o Roteador Wireless... 1 1 2 3 Troubleshooting... 6 Version 08.02.2006

Leia mais

Computador móvel Dolphin TM 6500. Guia Rápido de Instalação

Computador móvel Dolphin TM 6500. Guia Rápido de Instalação Computador móvel Dolphin TM 6500 Guia Rápido de Instalação Computador móvel Dolphin 6500 Conteúdo da caixa Verifique se a caixa de seu produto contém os seguintes itens: Computador móvel Dolphin 6500

Leia mais

Segurança X Privacidade?

Segurança X Privacidade? Segurança X Privacidade? Cristine Hoepers cristine@cert.br! Centro de Estudos, Resposta e Tratamento de Incidentes de Segurança no Brasil Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR Comitê Gestor da

Leia mais

La República Argentina y la República Federativa del Brasil, en adelante, las Partes;

La República Argentina y la República Federativa del Brasil, en adelante, las Partes; Protocolo Adicional al Acuerdo de Cooperación para el Desarrollo y la Aplicación de los Usos Pacíficos de la Energía Nuclear en Materia de Reactores, Combustibles Nucleares, Suministro de Radioisótopos

Leia mais

Strings. COM10615-Tópicos Especiais em Programação I edmar.kampke@ufes.br 2014-II

Strings. COM10615-Tópicos Especiais em Programação I edmar.kampke@ufes.br 2014-II Strings COM10615-Tópicos Especiais em Programação I edmar.kampke@ufes.br Introdução Uma estrutura de dados fundamental Crescente Importância Aplicações: Busca do Google Genoma Humano 2 Caracteres Codificação

Leia mais

CONTRATO DE LICENÇA DE USUÁRIO FINAL

CONTRATO DE LICENÇA DE USUÁRIO FINAL CONTRATO DE LICENÇA DE USUÁRIO FINAL 1. Licença 1.1. Este aplicativo possibilita a você e aos demais usuários publicarem, visualizarem, listarem e compartilharem dicas, avaliações, resenhas e comentários

Leia mais

ÍNDICE PORTUGUÊS INDEX ENGLISH

ÍNDICE PORTUGUÊS INDEX ENGLISH ÍNDICE PORTUGUÊS 1. Características... 2 2. Conteúdo da Embalagem... 3 3. Como usar o Receptor de TV Digital... 3 4. Tela de Vídeo... 6 5.Requisitos Mínimos... 6 6. Marcas Compatíveis... 8 INDEX ENGLISH

Leia mais