E-Marketing Tecnologias e Terminais de Acesso à Internet

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "E-Marketing Tecnologias e Terminais de Acesso à Internet"

Transcrição

1 E-Marketing Tecnologias e Terminais de Acesso à Internet Pedro Mateus, 2003, ISEG-IDEFE Sexta-feira, 24 de Janeiro de 2003

2 Evolução As Organizações e a Rede A Internet é um rede baseada num conjunto de conceitos e tecnologias com origens em meados dos anos 60 e 70. Conceitos e tecnologias que só nos últimos dez anos, e com maior ênfase nos cinco mais próximos, se tornaram disponíveis ao dito acesso público. Em 2008 o conceito base de Internet terá 40 anos... Fonte do mapa histórico: A Internet não foi desenhada para suportar modelos de negócio. Está a evoluir a montante e jusante da cadeia de valor e de forma interactiva com as suas várias camadas (transmissão, aplicações, serviços e interfaces) para que a tal realidade se possa adaptar com sucesso. Pedro Mateus, Tecnologias e Terminais de Acesso à Internet, Slide 2

3 Acesso aos Insiders The Early Years 1968 a 1995 LAN, Local Area Network WAN, Wide Area Network Redes Privadas Fechadas Dialup Analógico de Baixo Débito 2.4 e 9.6 / 14.4 k Acesso à Internet em meios restritos Universidades, Centros de Investigação Técnológica, Grandes Empresas de Equipamento e Software Terminais Caracter Based. Poucos serviços disponíveis ( , Gopher, Archie, FTP) Acesso altamente orientado aos perfis técnicos e cientifícos dos utilizadores. Terminais Caracter Based - Partilhados Sistemas Centralizados Soluções Fechadas e Proprietárias Pedro Mateus, Tecnologias e Terminais de Acesso à Internet, Slide 3

4 Acesso aos Insiders The Early Years LAN, Local Area Network WAN, Wide Area Network Redes Privadas Fechadas Dialup Analógico de Baixo Débito 2.4 e 9.6 / 14.4 k Terminais Caracter Based - Partilhados Sistemas Centralizados Soluções Fechadas e Proprietárias Ambiente de acesso em torno do campus universitário ou dos laboratórios de investigação e desenvolvimento. As interligações eram feitas intra-comunidade de origem da rede. Acessos remotos ou domésticos escassos dada a inexistência ou escassez de computadores pessoais e de infraestruturas públicas de acesso. Acesso é feito em termos de peering directo aos grandes backbones. Um conjunto de redes locais, alargado, mas ainda assim reservado. Pedro Mateus, Tecnologias e Terminais de Acesso à Internet, Slide 4

5 Acesso aos Insiders The Early Years LAN, Local Area Network WAN, Wide Area Network Redes Privadas Fechadas Dialup Analógico de Baixo Débito 2.4 e 9.6 / 14.4 k Primeiros passos World Wide Web Tim Berners Lee World-Wide Web: The Information Universe,1992 A web of links and indexes [ ] HTML [Hypertext Markup Language] is an application of ISO Standard 8879:1986, "Information Processing Text and Office Systems; Standard Generalized Markup Language" (SGML). The HTML Document Type Definition (DTD) is a formal definition of the HTML syntax in terms of SGML. Source: Terminais Caracter Based - Partilhados Sistemas Centralizados Soluções Fechadas e Proprietárias Os avanços de interface com o browser gráfico MOSAIC Lançamento da v.1.0 em Novembro de 1993 HTML 2.0, RFC1866, Novembro de 1995 Pedro Mateus, Tecnologias e Terminais de Acesso à Internet, Slide 5

6 Acesso doméstico aos Outsiders Banda Estreita O Modem 1995 a 2000 WWW e Redes Abertas Open Standards Dialup Analógico e Digital 28k, 32k, 56k a 64 k Dois factores para a abertura em crescendo da rede ao acesso doméstico: a generalização e acessibilidade a computadores pessoais (PC) ; os interfaces baseados em hiperligações e com suporte e, ambiente gráficos. Terminais PC Personal Computer Sistemas Distribuidos - Fixos Soluções Abertas A importância do browser. A importância do modem. Os primeiros ISP: Internet Service Provider. Pedro Mateus, Tecnologias e Terminais de Acesso à Internet, Slide 6

7 Acesso doméstico aos Outsiders Banda Estreita WWW e Redes Abertas Open Standards Dialup Analógico e Digital 28k, 32k, 56k a 64 k Criação de infraestruturas regionais, nacionais e internacionais de acesso e interligação de acesso à Internet. Conceito de ISP(s). Terminais PC Personal Computer Sistemas Distribuidos - Fixos Soluções Abertas Caso pioneiro em Portugal: Esotérica (actual ViaNetWorks) Migração do mundo do campus universitário para uma rede de acesso nacional. Pedro Mateus, Tecnologias e Terminais de Acesso à Internet, Slide 7

8 Acesso doméstico aos Outsiders Banda Estreita WWW e Redes Abertas Open Standards Dialup Analógico e Digital 28k, 32k, 56k a 64 k Terminais PC Personal Computer Sistemas Distribuidos - Fixos Soluções Abertas host A host is a domain name that has an IP ( ) record associated with it. This would be any computer system connected to the Internet (via full or part-time, direct or dialup connections). ie. nw.com, Pedro Mateus, Tecnologias e Terminais de Acesso à Internet, Slide 8

9 Acesso Móvel The Early Years WAP GSM a 9.6 k Messaging ( + SMS ) Draft Web Browsing Back to Early Terminais Pessoais Sistemas Distribuidos e Móveis Soluções Abertas 1999 a 2001 As primeiras implementações de aplicações orientadas para a mobilidade e construídas sobre o protolo WAP (Wireless Application Protocol) surgem em inícios de O uso de alguns smart phones (como os série 9 da Nokia) e de alguns PDA com acesso via rádio / sem fios (Palm VII, 1999) combinados com terminais GSM dotados de WAP browsers (como o Nokia 7110, 1999) constituem a base de terminais para esta primeira oferta de serviços. O WML (Wireless Markup Language) surge como uma espécie de subset do HTML para ambientes restritivos : sem cores, páginas de 1Kb, dimensões fisicas limitadas, input e interface inadaptado à introdução e leitura de informação de maior extensão que mensagens curtas. O retorno aos ambientes austeros ( caracter based ) e lentos (9.6 K, cerca de 6 vezes mais lento que os dialup) não é compatível com a dinâmica desejada e projectadas para os serviços. The shoot fall short. Pedro Mateus, Tecnologias e Terminais de Acesso à Internet, Slide 9

10 Acesso Móvel The Early Years Dezembro 2000 Fonte: Netcraft 25,675,581 n.º global de sites WAP GSM a 9.6 k Messaging ( + SMS ) Draft Web Browsing Back to Early 139 operadoras com serviço disponível ou em testes finais de entrada em produção (Fonte, 2001: Mobile Lifestreams) 10,000 Sites WAP de 95 países (Fonte, 2001: Cellmania.com) 5+ milhões de páginas orientadas a WAP (contra virtualmente zero em Janeiro de 1999) (Fonte, 2001: Pinpoint.com) Terminais Pessoais Sistemas Distribuidos e Móveis Soluções Abertas 50 milhões de terminais com suporte WAP em circulação, includindo mais de 20 certificados em conformidade com WAP Forum. (Fonte, 2001: International Data Corp.) Pedro Mateus, Tecnologias e Terminais de Acesso à Internet, Slide 10

11 Acesso Doméstico Banda Larga e Always On Cabo e ADSL 256k, 512k, 768k + Tecnologias de Acesso de Banda Larga com velocidades de transferência 10 a 15 vezes superiores aos dial up analógicos ou digitais. Terminais PC Personal Computer Ligações Dedicadas / Semi-Dedicadas Massive / heavy downloads Multiplayer Online Gaming Multimedia Streaming Ligações ditas semi-dedicadas. Conceito de always on. Tarifação por volume de transferência e não por tempo online. Novo driver de negócio para os fornecedores de acesso à Internet. Expansão de acessos a conteúdos e serviços de grande volume: MP3, DIVX, Online Game Pedro Mateus, Tecnologias e Terminais de Acesso à Internet, Slide 11

12 Acesso Doméstico Banda Larga e Always On Cabo e ADSL 256k, 512k, 768k + Acesso ADSL Asymmetric Digital Subscriber Line Oferta Nacional: SAPO, Clix, IOL, ViaNetWorks, ONI Acesso Cable Acesso partilhando a rede de distribuição de TV por cabo Oferta Nacional: TV Cabo, CaboVisão Terminais PC Personal Computer Ligações Dedicadas / Semi-Dedicadas Massive / heavy downloads Multiplayer Online Gaming Multimedia Streaming Barreiras Quebradas O equivalente a um CD de aúdio, dl. aprox minutos O equivalente a um VCD de filme, dl. aprox. 4 horas e meia Home users com home servers: Web Pages, Web Cams A distribuição Peer-To-Peer (P2P): Napster, Kazaa, etc Pedro Mateus, Tecnologias e Terminais de Acesso à Internet, Slide 12

13 Acesso Doméstico Banda Larga e Always On Cabo e ADSL 256k, 512k, 768k + Terminais PC Personal Computer Ligações Dedicadas / Semi-Dedicadas Massive / heavy downloads Multiplayer Online Gaming Multimedia Streaming Fonte: Relatório de Serviço de Transmissão de Dados/ Serviço de Acesso à Internet 3.º Trimestre de 2002 Pedro Mateus, Tecnologias e Terminais de Acesso à Internet, Slide 13

14 Acesso Móvel The Present and Future Years WAP GSM a 9.6 kbps GPRS a 30k - 115kbps UMTS a 115k, 144k 384kbps Messaging (+ MMS) Mini Web Browsing + Color Georefenciação Todo o hype criado em torno da dita 3.ª Geração de Terminais Móveis / UMTS (Universal Mobile Telecommunications System) empurra o desenvolvimento de novos terminais e serviços num novo fôlego para a mobile internet. Ecrãs maiores, coloridos, novos serviços (MMS, personalização por imagens e sons, serviços de alertas e notificações temáticos). Geoferenciação de aplicações e serviços orientados a final users. Terminais Pessoais Sistemas Distribuidos e Móveis Soluções Abertas e Georeferenciadas Maior largura de banda já disponibilizada via GPRS (General Packet Radio Service): de 30 a 115kbps contra os magros 9.6kbps do GSM. Valores tipicos de serviço rondam 30 a 42.5 kbps. PDAs de nova geração (como os IPAQ da Compaq) estão orientados para a mobilidade: suporte para cards de acesso GPRS e suporte Bluethoot. UMTS adiado e adiado... Next Stop: 2004? Pedro Mateus, Tecnologias e Terminais de Acesso à Internet, Slide 14

15 Acesso Móvel The Present and Future Years WAP GSM a 9.6 kbps USA Year-End GPRS a 30k - 115kbps UMTS a 115k, 144k 384kbps Internet Users (millions) Wireless Internet User Share % % % Messaging (+ MMS) Mini Web Browsing + Color Georefenciação Worldwide Internet Users (millions) Wireless Internet User Share % % 1, % Asia-Pacific Internet Users (millions) Wireless Internet User Share 34.8% 50.9% 60.4% W. Europe Internet Users (millions) Wireless Internet User Share 13.9% 49.6% 67.0% Terminais Pessoais Sistemas Distribuidos e Móveis Soluções Abertas e Georeferenciadas Source: Computer Industry Almanac, Pedro Mateus, Tecnologias e Terminais de Acesso à Internet, Slide 15

16 Acesso Doméstico Internet TV e Interactive TV Cabo 512, 768k + Early Years: TV Texto (caracter based) New Years: Package Terminal de recepção de TV Set Top Box (armazenamento e acesso) Comando (teclado e pointer) Terminais TV / Set Top Box Ligações Dedicadas / Semi-Dedicadas Interactividade Modelo de Navegação Conceitos e o paradigma da convergência web-tv: Internet TV Interactive TV Video-on-Demand e Pay Per View Desenvolvimento de/em formato específico, como subset semi-proprietário do HTML: barreiras ao desenvolvimento aberto. A plataforma TV tem exigências particulares. Dificuldades na portabilidade, em termos de interface e de apresentação, de aplicações web based já existentes. Pedro Mateus, Tecnologias e Terminais de Acesso à Internet, Slide 16

17 Acesso Doméstico Internet TV e Interactive TV Cabo 512, 768k + A experiência em Portugal TV Cabo TV Digital Interactiva Serviço TV Interactiva Plataforma Microsoft itv Microsoft parceira e sócia Set Top Box made in Portugal (Novabase) Adesão modesta; Promoção pouco ambiciosa face aos objectivos iniciais de subscrições no primeiro ano! Terminais TV / Set Top Box Ligações Dedicadas / Semi-Dedicadas Interactividade Modelo de Navegação Pedro Mateus, Tecnologias e Terminais de Acesso à Internet, Slide 17

18 Acesso Doméstico Internet TV e Interactive TV Cabo 512, 768k + A experiência do Reino Unido SKY Digital : SKY Open ::: Sky Active Services: More Movie Choice On-screen TV Guide Access to TV Access to banking Access shopping through Sky Active Digital quality pictures and sound Terminais TV / Set Top Box Ligações Dedicadas / Semi-Dedicadas Interactividade Modelo de Navegação Pedro Mateus, Tecnologias e Terminais de Acesso à Internet, Slide 18

19 Leituras Recomendadas Where Wizards Stay Up Late The Origins of the Internet Katie Hafner, Matthew Lyon, Touchstone Books; ISBN: Reprint edition (January 1998) Weaving The Web Tim Berners-Lee et al 1st Editon (Sep. 22, 1999) Harper S. Francisco ISBN: Being Digital Nicholas Negroponte (January 1996) Coronet; ISBN: Brief History of the Future John Naughton (September 1999) Weidenfeld & Nicolson General; ISBN: Pedro Mateus, Tecnologias e Terminais de Acesso à Internet, Slide 19

20 Futuro... The web future is personal and mobile, Kevin Kelly, Wired Founder Editor Pedro Mateus, Tecnologias e Terminais de Acesso à Internet, Slide 20

21 Agradecimentos e Contactos Pedro Mateus Suporte Suporte Web: Pedro Mateus, Tecnologias e Terminais de Acesso à Internet, Slide 21

How To: Mobile Sites. Desmistificar e desmontar as camadas tecnológicas Apoiar e Inovar a lógica do negócio

How To: Mobile Sites. Desmistificar e desmontar as camadas tecnológicas Apoiar e Inovar a lógica do negócio How To: Mobile Sites Plataformas e Ferramentas Tecnológicas para desenvolvimento de negócios móveis. Planear, Desenhar, Construir e Desenvolver uma presença no m-world Desmistificar e desmontar as camadas

Leia mais

Informática. Aula 9. A Internet e seu Uso nas Organizações

Informática. Aula 9. A Internet e seu Uso nas Organizações Informática Aula 9 A Internet e seu Uso nas Organizações Curso de Comunicação Empresarial 2º Ano O Que é a Internet? A Internet permite a comunicação entre milhões de computadores ligados através do mundo

Leia mais

Glossário de Internet

Glossário de Internet Acesso por cabo Tipo de acesso à Internet que apresenta uma largura de banda muito superior à da linha analógica. A ligação é feita com recurso a um modem (de cabo), que se liga à ficha de sinal de TV

Leia mais

INFORMÁTICA IINTERNET / INTRANET

INFORMÁTICA IINTERNET / INTRANET INFORMÁTICA IINTERNET / INTRANET Objectivos História da Internet Definição de Internet Definição dos protocolos de comunicação Entender o que é o ISP (Internet Service Providers) Enumerar os equipamentos

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DO MONTE DA CAPARICA Curso de Educação e Formação de Adultos NS Trabalho Individual Área / UFCD

ESCOLA SECUNDÁRIA DO MONTE DA CAPARICA Curso de Educação e Formação de Adultos NS Trabalho Individual Área / UFCD 1 de 9 Desde o nascimento do telemóvel e o seu primeiro modelo vários se seguiram e as transformações tecnológicas que estes sofreram ditaram o nascimento de várias gerações. O Motorola DynaTac 8000X é

Leia mais

I N T R O D U Ç Ã O W A P desbloqueio,

I N T R O D U Ç Ã O W A P desbloqueio, INTRODUÇÃO Para que o Guia Médico de seu Plano de Saúde esteja disponível em seu celular, antes de mais nada, sua OPERADORA DE SAÚDE terá de aderir ao projeto. Após a adesão, você será autorizado a instalar

Leia mais

Internet. A Grande Rede Mundial. Givanaldo Rocha givanaldo.rocha@ifrn.edu.br http://docente.ifrn.edu.br/givanaldorocha

Internet. A Grande Rede Mundial. Givanaldo Rocha givanaldo.rocha@ifrn.edu.br http://docente.ifrn.edu.br/givanaldorocha Internet A Grande Rede Mundial Givanaldo Rocha givanaldo.rocha@ifrn.edu.br http://docente.ifrn.edu.br/givanaldorocha O que é a Internet? InterNet International Network A Internet é uma rede mundial de

Leia mais

CAPÍTULO 2. Entendendo a Internet

CAPÍTULO 2. Entendendo a Internet CAPÍTULO 2 Entendendo a Internet 2.1 O que é a Internet Internet é a rede mundial pública de computadores interligados, por meio da qual se transmite informações e dados para outros computadores conectados

Leia mais

Introdução à Internet

Introdução à Internet Tecnologias de Informação e Comunicação Introdução Internet? Introdução 11-03-2007 TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO 2 Internet Introdução É uma rede global de computadores interligados que comunicam

Leia mais

Internet. O que é a Internet?

Internet. O que é a Internet? O que é a Internet? É uma rede de redes de computadores, em escala mundial, que permite aos seus utilizadores partilharem e trocarem informação. A Internet surgiu em 1969 como uma rede de computadores

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS. Aula 09

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS. Aula 09 FACULDADE CAMÕES PORTARIA 4.059 PROGRAMA DE ADAPTAÇÃO DE DISCIPLINAS AO AMBIENTE ON-LINE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL DOCENTE: ANTONIO SIEMSEN MUNHOZ, MSC. ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: FEVEREIRO DE 2007. Internet,

Leia mais

Hospitais 2004. Inquérito à Utilização das Tecnologias da Informação e da Comunicação DOCUMENTO METODOLÓGICO

Hospitais 2004. Inquérito à Utilização das Tecnologias da Informação e da Comunicação DOCUMENTO METODOLÓGICO Hospitais 2004 Inquérito à Utilização das Tecnologias da Informação e da Comunicação DOCUMENTO METODOLÓGICO ÍNDICE 1. IDENTIFICAÇÃO E OBJECTIVOS DO PROJECTO... 3 2. RECOLHA E TRATAMENTO DA INFORMAÇÃO...

Leia mais

INFORMÁTICA PARA GESTÃO I Curso Superior de Gestão de Marketing

INFORMÁTICA PARA GESTÃO I Curso Superior de Gestão de Marketing INFORMÁTICA PARA GESTÃO I Curso Superior de Gestão de Marketing Docente (Teóricas): E-mail: vmnf@yahoo.com Web: http://www.vmnf.net/ipam Aula 10 Sumário A Internet: História, Serviços e Tipos de Ligação

Leia mais

Principais Introduções Tecnológicas Vodafone Portugal

Principais Introduções Tecnológicas Vodafone Portugal Principais Introduções Tecnológicas Vodafone Portugal A Vodafone tem estado sempre na linha da frente da introdução de novas tecnologias e desenvolvimento de serviços de dados móveis. Foi pioneira em Portugal

Leia mais

WWAN DE BANDA LARGA: VANTAGENS PARA O PROFISSIONAL MÓVEL

WWAN DE BANDA LARGA: VANTAGENS PARA O PROFISSIONAL MÓVEL ARTIGO WWAN DE BANDA LARGA WWAN DE BANDA LARGA: VANTAGENS PARA O PROFISSIONAL MÓVEL Cada vez mais, a conectividade imediata de alta-velocidade é essencial para o sucesso dos negócios bem como para a eficiência

Leia mais

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS INTERNET PROTOCOLOS 1 INTERNET Rede mundial de computadores. Também conhecida por Nuvem ou Teia. Uma rede que permite a comunicação de redes distintas entre os computadores conectados. Rede WAN Sistema

Leia mais

Wireless. Crescimento da Rede Wireless. Sistemas de Informação Rui Silva. Rui Silva. Jan 08

Wireless. Crescimento da Rede Wireless. Sistemas de Informação Rui Silva. Rui Silva. Jan 08 Wireless Sistemas de Informação Crescimento da Rede Wireless 1 Caso de Estudo: Intel, etc. Tempo dispendido por ligação em média m 5 minutos para cada nova ligação; Independência do local de trabalho dentro

Leia mais

O IMPACTO DA WEB TV NA COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL

O IMPACTO DA WEB TV NA COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL O IMPACTO DA WEB TV NA COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL Agenda Novas formas de comunicação online Perspectivas e entendimentos O porquê da linguagem mais visual e cinestésica Inovar é preciso IPTV versus Web TV

Leia mais

A INTERNET E A NOVA INFRA-ESTRUTURA DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO

A INTERNET E A NOVA INFRA-ESTRUTURA DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO Capítulo 9 A INTERNET E A NOVA INFRA-ESTRUTURA DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO 9.1 2003 by Prentice Hall OBJETIVOS O que é a nova infra-estrutura de tecnologia de informação (IT) para empresas? Por que a conectividade

Leia mais

Figura 1 - Arquitectura do GSM

Figura 1 - Arquitectura do GSM GSM O aparecimento das redes de comunicações no século passado veio revolucionar o nosso mundo. Com os primeiros telefones surgiu a necessidade de criar redes que os suportassem. Começaram a surgir as

Leia mais

6.3 Tecnologias de Acesso

6.3 Tecnologias de Acesso Capítulo 6.3 6.3 Tecnologias de Acesso 1 Acesso a redes alargadas Acesso por modem da banda de voz (através da Rede Fixa de Telecomunicações) Acesso RDIS (Rede Digital com Integração de Serviços) Acesso

Leia mais

Comunicação sem fios (somente em alguns modelos) Manual do utilizador

Comunicação sem fios (somente em alguns modelos) Manual do utilizador Comunicação sem fios (somente em alguns modelos) Manual do utilizador Copyright 2007 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Windows é uma marca registada da Microsoft Corporation nos E.U.A. Bluetooth

Leia mais

Comparativo de soluções para comunicação unificada

Comparativo de soluções para comunicação unificada Comparativo de soluções para comunicação unificada Bruno Mathies Curso de Redes e Segurança de Sistemas Pontifícia Universidade Católica do Paraná Curitiba, Abril de 2010 Resumo Este artigo tem com objetivo

Leia mais

DIRECÇÃO REGIONAL DE EDUCAÇÃO DO ALGARVE Escola Básica Doutor João Lúcio

DIRECÇÃO REGIONAL DE EDUCAÇÃO DO ALGARVE Escola Básica Doutor João Lúcio DIRECÇÃO REGIONAL DE EDUCAÇÃO DO ALGARVE Escola Básica Doutor João Lúcio Introdução à Internet Nos dias de hoje a Internet encontra-se massificada, e disponível nos quatro cantos do mundo devido às suas

Leia mais

É uma rede mundial de computadores ligados entre si. INTERNET

É uma rede mundial de computadores ligados entre si. INTERNET INTERNET O QUE É A INTERNET? O QUE É NECESSÁRIO PARA ACEDER À INTERNET? QUAL A DIFERENÇA ENTRE WEB E INTERNET? HISTÓRIA DA INTERNET SERVIÇOS BÁSICOS DA INTERNET 2 1 INTERCONNECTED NETWORK INTERNET A Internet

Leia mais

Unidade 1. Conceitos Básicos

Unidade 1. Conceitos Básicos Unidade 1 Conceitos Básicos 11 U1 - Conceitos Básicos Comunicação Protocolo Definição de rede Rede Internet 12 Comunicação de dados Comunicação de dados comunicação de informação em estado binário entre

Leia mais

Instituto Politécnico de Tomar Escola Superior de Gestão Área Interdepartamental de Tecnologias de Informação e Comunicação.

Instituto Politécnico de Tomar Escola Superior de Gestão Área Interdepartamental de Tecnologias de Informação e Comunicação. Instituto Politécnico de Tomar Escola Superior de Gestão Área Interdepartamental de Tecnologias de Informação e Comunicação Internet Conceito de Internet Para compreender melhor a estrutura da Internet,

Leia mais

CAPÍTULO 2. Este capítulo tratará :

CAPÍTULO 2. Este capítulo tratará : 1ª PARTE CAPÍTULO 2 Este capítulo tratará : 1. O que é necessário para se criar páginas para a Web. 2. A diferença entre páginas Web, Home Page e apresentação Web 3. Navegadores 4. O que é site, Host,

Leia mais

A INTERNET E A NOVA INFRA-ESTRUTURA DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO

A INTERNET E A NOVA INFRA-ESTRUTURA DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO A INTERNET E A NOVA INFRA-ESTRUTURA DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO 1 OBJETIVOS 1. O que é a nova infra-estrutura informação (TI) para empresas? Por que a conectividade é tão importante nessa infra-estrutura

Leia mais

Ligação à Internet. Conceitos de Sistemas Informáticos. Grupo de Comunicações por Computador Departamento de Informática Universidade do Minho

Ligação à Internet. Conceitos de Sistemas Informáticos. Grupo de Comunicações por Computador Departamento de Informática Universidade do Minho Grupo de Comunicações por Computador Departamento de Informática Universidade do Minho Maio de 2004 Sumário 1 2 TV Cabo Bragatel Sapo Clix OniNet Telepac Tipos de ligações actualmente disponibilizadas

Leia mais

NOVAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO

NOVAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO NOVAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO Profª. Kelly Hannel Novas tecnologias de informação 2 HDTV WiMAX Wi-Fi GPS 3G VoIP Bluetooth 1 HDTV 3 High-definition television (também conhecido por sua abreviação HDTV):

Leia mais

Questão. Uma breve visão da Web 2.0. Redes e Web 2.0 Comunicação, Informação Partilhada e Inovação

Questão. Uma breve visão da Web 2.0. Redes e Web 2.0 Comunicação, Informação Partilhada e Inovação Redes e Web 2.0 Comunicação, Informação Partilhada e Inovação Questão Rita Espanha Isla Lisboa e Lini (ISCTE-IUL) Lisboa, 13 de Novembro de 2009 Reflectir sobre o papel das Redes, na promoção dos processos

Leia mais

Sem fios (somente em alguns modelos)

Sem fios (somente em alguns modelos) Sem fios (somente em alguns modelos) Manual do utilizador Copyright 2006 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Microsoft e Windows são marcas registadas da Microsoft Corporation nos EUA. Bluetooth

Leia mais

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Faculdade de Engenharia Departamento de Informática

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Faculdade de Engenharia Departamento de Informática 1 Este é o seu teste de avaliação de frequência. Leia as perguntas com atenção antes de responder. Escreva as suas respostas nesta folha de teste, marcando um círculo em volta da opção ou opções que considere

Leia mais

Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 9.1

Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 9.1 Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 9.1 9 OBJETIVOS OBJETIVOS A INTERNET E A NOVA INFRA-ESTRUTURA DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO O que é a nova infra-estrutura de tecnologia de informação

Leia mais

Senha f. Sinónimo de palavra-chave. ; v.t. Palavra-chave, Username

Senha f. Sinónimo de palavra-chave. ; v.t. Palavra-chave, Username scp m. Abreviatura de soc.culture.portuguese, o grupo de news distribuído internacionalmente, dedicado a Portugal e à cultura portuguesa, no sentido lato. ; v.t. Usenet, News SDH m. Sigla de Synchronous

Leia mais

Tipos de Redes. Dois tipos fundamentais de redes

Tipos de Redes. Dois tipos fundamentais de redes Redes de Tipos de Redes Dois tipos fundamentais de redes LAN = Local Area Network Interliga um conjunto de computadores locais, próximos Tecnologias mais típicas: Ethernet / FastEthernet / GigabitEthernet

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores São dois ou mais computadores ligados entre si através de um meio.a ligação pode ser feita recorrendo a tecnologias com fios ou sem fios. Os computadores devem ter um qualquer dispositivo

Leia mais

Tipos de Redes. Redes de Dados. Comunicação em Rede Local. Redes Alargadas. Dois tipos fundamentais de redes

Tipos de Redes. Redes de Dados. Comunicação em Rede Local. Redes Alargadas. Dois tipos fundamentais de redes Tipos de Redes Redes de Sistemas Informáticos I, 2005-2006 Dois tipos fundamentais de redes LAN = Local Area Network Interliga um conjunto de computadores locais, próximos Tecnologias mais típicas: Ethernet

Leia mais

Módulo 1 Introdução às Redes

Módulo 1 Introdução às Redes CCNA 1 Conceitos Básicos de Redes Módulo 1 Introdução às Redes Ligação à Internet Ligação à Internet Uma ligação à Internet pode ser dividida em: ligação física; ligação lógica; aplicação. Ligação física

Leia mais

Autoria Web Apresentação e Visão Geral sobre a Web

Autoria Web Apresentação e Visão Geral sobre a Web Apresentação e Visão Geral sobre a Web Apresentação Thiago Miranda Email: mirandathiago@gmail.com Site: www.thiagomiranda.net Objetivos da Disciplina Conhecer os limites de atuação profissional em Web

Leia mais

Tecnologias da Internet (T) Avaliação de Frequência (v1) 60 minutos * 09.05.2012

Tecnologias da Internet (T) Avaliação de Frequência (v1) 60 minutos * 09.05.2012 1 Este é o seu teste de avaliação de frequência. Leia as perguntas com atenção antes de responder e tenha atenção que algumas perguntas podem ter alíneas de resposta em páginas diferentes. Escreva as suas

Leia mais

Guia de Estudo. Redes e Internet

Guia de Estudo. Redes e Internet Tecnologias da Informação e Comunicação Guia de Estudo Redes e Internet Aspectos Genéricos Uma rede de computadores é um sistema de comunicação de dados constituído através da interligação de computadores

Leia mais

Tecnologia ao seu dispor

Tecnologia ao seu dispor Tecnologia ao seu dispor EVOLUÇÃO DA ACTIVIDADE 1987 Janeiro Fundação como empresa de prestação de serviços na área da electrónica e Centro de Assistência Técnica para o Sul do País de um fabricante de

Leia mais

T ecnologias de I informação de C omunicação

T ecnologias de I informação de C omunicação T ecnologias de I informação de C omunicação 9º ANO Prof. Sandrina Correia TIC Prof. Sandrina Correia 1 Objectivos Aferir sobre a finalidade da Internet Identificar os componentes necessários para aceder

Leia mais

INTERNET. TCP/IP protocolo de comunicação sobre o qual se baseia a Internet. (conjunto de regras para a comunicação entre computadores)

INTERNET. TCP/IP protocolo de comunicação sobre o qual se baseia a Internet. (conjunto de regras para a comunicação entre computadores) TCP/IP protocolo de comunicação sobre o qual se baseia a Internet. (conjunto de regras para a comunicação entre computadores) A cada computador integrado na rede é atribuído um número IP que o identifica

Leia mais

CONCEITOS INICIAIS. Agenda A diferença entre páginas Web, Home Page e apresentação Web;

CONCEITOS INICIAIS. Agenda A diferença entre páginas Web, Home Page e apresentação Web; CONCEITOS INICIAIS Agenda A diferença entre páginas Web, Home Page e apresentação Web; O que é necessário para se criar páginas para a Web; Navegadores; O que é site, Host, Provedor e Servidor Web; Protocolos.

Leia mais

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Gestão Aplicada a TIC AULA 06. Prof. Fábio Diniz

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Gestão Aplicada a TIC AULA 06. Prof. Fábio Diniz FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Gestão Aplicada a TIC AULA 06 Prof. Fábio Diniz Na aula anterior ERP Enterprise Resource Planning Objetivos e Benefícios ERP Histórico e Integração dos Sistemas

Leia mais

Alternativas de aplicação do serviço GPRS da rede celular GSM em telemetria pela Internet

Alternativas de aplicação do serviço GPRS da rede celular GSM em telemetria pela Internet Alternativas de aplicação do serviço GPRS da rede celular GSM em telemetria pela Internet Marcos R. Dillenburg Gerente de P&D da Novus Produtos Eletrônicos Ltda. (dillen@novus.com.br) As aplicações de

Leia mais

Introdução ao Uso da Internet. Pedro Veiga

Introdução ao Uso da Internet. Pedro Veiga Introdução ao Uso da Internet Pedro Veiga Tópicos Breve História da Internet Estrutura da Internet Aplicações da Internet Infra-estrutura Internet da FCUL Como apareceu a Internet? A designação Internet

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS. Mede a capacidade de comunicação de computadores e dispositivos. Operam em diferentes plataformas de hardware

LISTA DE EXERCÍCIOS. Mede a capacidade de comunicação de computadores e dispositivos. Operam em diferentes plataformas de hardware 1. A nova infra-estrutura de tecnologia de informação Conectividade Mede a capacidade de comunicação de computadores e dispositivos Sistemas abertos Sistemas de software Operam em diferentes plataformas

Leia mais

SUMÁRIO EXECUTIVO 4/101 ENQUADRAMENTO GERAL

SUMÁRIO EXECUTIVO 4/101 ENQUADRAMENTO GERAL I SUMÁRIO EXECUTIVO I.I ENQUADRAMENTO GERAL O ICP-Autoridade Nacional de Comunicações (ANACOM) realizou, pela segunda vez, um estudo de aferição da qualidade, na perspectiva do utilizador, dos serviços

Leia mais

conomia do Comércio Electrónico

conomia do Comércio Electrónico ECE 2003/4 1 ISEG UTL conomia do Comércio Electrónico Optativa G3-2º semestre - 2003/2004 Jorge Rosario (resp.) Guiões desenvolvidos I. Introdução Velha economia Produtos padronizados Oferta orienta processo

Leia mais

Tecnologia de redes celular GSM X CDMA

Tecnologia de redes celular GSM X CDMA Tecnologia de redes celular GSM X CDMA GSM (Global Standard Mobile) GSM (Global Standard Mobile) Também baseado na divisão de tempo do TDMA, o GSM foi adotado como único sistema europeu em 1992, e se espalhou

Leia mais

Processo Judicial Eletrônico

Processo Judicial Eletrônico Processo Judicial Eletrônico Internet: origem, desenvolvimento e funcionamento Conceitos básicos das novas tecnologias Documento eletrônico Criptografia e métodos de assinatura digital Processo eletrônico

Leia mais

PUBLICIDADE INTERACTIVA

PUBLICIDADE INTERACTIVA PUBLICIDADE INTERACTIVA Os novos desafios colocados pela evolução das tecnologias e dispositivos terminais de acesso Joaquim Hortinha ISEG, 16 Abril 2001 Por ocasião da Sessão de Abertura do 5º e 6º Cursos

Leia mais

Professor: Jorge Cavalcanti Jorge.cavalcanti@univasf.edu.br

Professor: Jorge Cavalcanti Jorge.cavalcanti@univasf.edu.br Internet Professor: Jorge Cavalcanti Jorge.cavalcanti@univasf.edu.br A Internet consiste de centenas de redes conectadas ao redor do mundo. Cada governo, companhia ou organização é responsável por manter

Leia mais

Sistemas Multimédia. Arquitectura Protocolar Simples Modelo OSI TCP/IP. Francisco Maia famaia@gmail.com. Redes e Comunicações

Sistemas Multimédia. Arquitectura Protocolar Simples Modelo OSI TCP/IP. Francisco Maia famaia@gmail.com. Redes e Comunicações Sistemas Multimédia Arquitectura Protocolar Simples Modelo OSI TCP/IP Redes e Comunicações Francisco Maia famaia@gmail.com Já estudado... Motivação Breve História Conceitos Básicos Tipos de Redes Componentes

Leia mais

Sistemas Multimédia. Instituto Superior Miguel Torga. Francisco Maia famaia@gmail.com. Redes e Comunicações

Sistemas Multimédia. Instituto Superior Miguel Torga. Francisco Maia famaia@gmail.com. Redes e Comunicações Sistemas Multimédia Instituto Superior Miguel Torga Redes e Comunicações Francisco Maia famaia@gmail.com Estrutura das Aulas 5 Aulas Aula 10 (20 de Abril) Classificação Componentes Aula 11 (27 de Abril)

Leia mais

Comunicação sem fios (somente em alguns modelos)

Comunicação sem fios (somente em alguns modelos) Comunicação sem fios (somente em alguns modelos) Manual do utilizador Copyright 2007 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Windows é uma marca comercial registada da Microsoft Corporation nos EUA.

Leia mais

GUIA DE RECURSOS SMART

GUIA DE RECURSOS SMART GUIA DE RECURSOS SMART Características dos aplicativos da SMART TV 1.Android 4.2 dual-core smart TV 2.Conexão de rede (com fio/sem fio/pppoe/wlan HP) 3. Sync-View (opcional) 4. Multi-screen Interativa

Leia mais

O Que é Internet? Internet - é a maior interconexão de redes de computadores que permite a estes conexão e comunicação direta;

O Que é Internet? Internet - é a maior interconexão de redes de computadores que permite a estes conexão e comunicação direta; Internet O Que é Internet? Uma rede de computadores consiste de dois ou mais computadores ligados entre si e compartilhando dados, impressoras, trocando mensagens (e-mails), etc; Internet - é a maior interconexão

Leia mais

Solutions for (Multi)Media Management

Solutions for (Multi)Media Management Solutions for (Multi)Media Management António Meneses Manager Education Segment Sony Business Europe Portugal O Poder dos Conteúdos Ricos O Poder da Comunicação 7% palavras 38% forma como informação é

Leia mais

Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do RN. A Internet e suas aplicações

Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do RN. A Internet e suas aplicações Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do RN A Internet e suas aplicações Histórico da rede Iniciativa dos militares norte-americanos Sobrevivência de redes de comunicação e segurança em caso

Leia mais

Redes de computadores e Internet

Redes de computadores e Internet Polo de Viseu Redes de computadores e Internet Aspectos genéricos sobre redes de computadores Redes de computadores O que são redes de computadores? Uma rede de computadores é um sistema de comunicação

Leia mais

DELEGAÇÃO REGIONAL DO ALENTEJO CENTRO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DE ÉVORA REFLEXÃO 3

DELEGAÇÃO REGIONAL DO ALENTEJO CENTRO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DE ÉVORA REFLEXÃO 3 REFLEXÃO 3 Módulos 0771, 0773, 0774 e 0775 1/5 18-02-2013 Esta reflexão tem como objectivo partilhar e dar a conhecer o que aprendi nos módulos 0771 - Conexões de rede, 0773 - Rede local - instalação,

Leia mais

10/07/2013. Camadas. Principais Aplicações da Internet. Camada de Aplicação. World Wide Web. World Wide Web NOÇÕES DE REDE: CAMADA DE APLICAÇÃO

10/07/2013. Camadas. Principais Aplicações da Internet. Camada de Aplicação. World Wide Web. World Wide Web NOÇÕES DE REDE: CAMADA DE APLICAÇÃO 2 Camadas NOÇÕES DE REDE: CAMADA DE APLICAÇÃO Introdução à Microinformática Prof. João Paulo Lima Universidade Federal Rural de Pernambuco Departamento de Estatística e Informática Aplicação Transporte

Leia mais

Integração de uma aplicação WAP com o PHP

Integração de uma aplicação WAP com o PHP Integração de uma aplicação WAP com o PHP Jacques Schreiber 1, Janice Inês Deters 2 1 Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC) - Departamento de Informática CEP: 96815-900 Santa Cruz do Sul RS- Brazil

Leia mais

O futuro da Banda Larga em Portugal

O futuro da Banda Larga em Portugal O futuro da Banda Larga em Portugal Dr. Miguel Horta e Costa Presidente Executivo da Portugal Telecom Lisboa, 5 de Fevereiro de 2004 Quadro 1 Portugal encontra-se hoje particularmente bem posicionado para

Leia mais

Ricardo Campos [ h t t p : / / w w w. c c c. i p t. p t / ~ r i c a r d o ] Internet. Internet

Ricardo Campos [ h t t p : / / w w w. c c c. i p t. p t / ~ r i c a r d o ] Internet. Internet Autoria Esta apresentação foi desenvolvida por Ricardo Campos, docente do Instituto Politécnico de Tomar. Encontra-se disponível na página web do autor no link Publications ao abrigo da seguinte licença:

Leia mais

Arquiteturas para implantação de aplicações móveis wireless

Arquiteturas para implantação de aplicações móveis wireless Arquiteturas para implantação de aplicações móveis wireless Este tutorial apresenta uma visão geral da arquitetura para implantação de aplicações móveis wireless. Eduardo Tude Engenheiro de Teleco (IME

Leia mais

Internet. Professor: Cássio Francisco da Silva cassio.silva@univasf.edu.br

Internet. Professor: Cássio Francisco da Silva cassio.silva@univasf.edu.br Internet Professor: Cássio Francisco da Silva cassio.silva@univasf.edu.br A Internet consiste de centenas de redes conectadas ao redor do mundo. Cada governo, companhia ou organização é responsável por

Leia mais

INQUÉRITO ao COMÉRCIO ELECTRÓNICO

INQUÉRITO ao COMÉRCIO ELECTRÓNICO INQUÉRITO ao COMÉRCIO ELECTRÓNICO Documento Metodológico Preliminar 19-08-09 1 1. Introdução No âmbito da participação do Instituto Nacional de Estatística (INE), no Grupo de Trabalho do Eurostat sobre

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES MEMÓRIAS DE AULA AULA 1 APRESENTAÇÃO DO CURSO, HISTÓRIA, EQUIPAMENTOS E TIPOS DE REDES Prof. José Wagner Bungart CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Definição de Redes de Computadores e Conceitos

Leia mais

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Campus Ponta Grossa Lin Yu Han Rafael Santos de Almeida INTERNET. Ponta Grossa

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Campus Ponta Grossa Lin Yu Han Rafael Santos de Almeida INTERNET. Ponta Grossa UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Campus Ponta Grossa Lin Yu Han Rafael Santos de Almeida INTERNET Ponta Grossa 31/05/2010 0 Lin Yu Han Rafael Santos de Almeida INTERNET Artigo apresentado à disciplina

Leia mais

Desenvolvimento de Aplicações Web

Desenvolvimento de Aplicações Web Desenvolvimento de Aplicações Web André Tavares da Silva andre.silva@udesc.br Método de Avaliação Serão realizadas duas provas teóricas e dois trabalhos práticos. MF = 0,1*E + 0,2*P 1 + 0,2*T 1 + 0,2*P

Leia mais

1. Contexto. Página 1 de 5

1. Contexto. Página 1 de 5 REFERENCIAL REDES DE NOVA GERAÇÃO OPORTUNIDADES DE NEGÓCIO E DE CONHECIMENTO SI INOVAÇÃO Nº 14 / SI / 2009 SI I&DT Nº 15 / SI / 2009 1. Contexto A Resolução do Conselho de Ministros n.º 120/2008, de 30

Leia mais

CONCEITOS BÁSICOS DE INTERNET. Disciplina: INFORMÁTICA 1º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA

CONCEITOS BÁSICOS DE INTERNET. Disciplina: INFORMÁTICA 1º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA CONCEITOS BÁSICOS DE INTERNET Disciplina: INFORMÁTICA 1º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA conceito inicial Amplo sistema de comunicação Conecta muitas redes de computadores Apresenta-se de várias formas Provê

Leia mais

Introdução aos Computadores

Introdução aos Computadores Introdução aos Computadores Sistema Operativo e Software Aplicacional User Applications User User Application Applications User Application Word Processors Spreadsheet Database Tool Math Sistemas Informáticos

Leia mais

Introdução à Informática

Introdução à Informática Introdução à Informática Aula 23 http://www.ic.uff.br/~bianca/introinfo/ Aula 23-07/12/2007 1 Histórico da Internet Início dos anos 60 Um professor do MIT (J.C.R. Licklider) propõe a idéia de uma Rede

Leia mais

World Wide Web. Disciplina de Informática PEUS, 2006 - U.Porto. Disciplina de Informática, PEUS 2006 Universidade do Porto

World Wide Web. Disciplina de Informática PEUS, 2006 - U.Porto. Disciplina de Informática, PEUS 2006 Universidade do Porto World Wide Web Disciplina de Informática PEUS, 2006 - U.Porto Redes de Comunicação Nos anos 60 surgem as primeiras redes locais destinadas à partilha de recursos fisicamente próximos (discos, impressoras).

Leia mais

Telefonia Móvel: do Analógico ao 3G+

Telefonia Móvel: do Analógico ao 3G+ Telefonia Móvel: do Analógico ao 3G+ Guilherme Pimentel Diretor TIM Regional Sul 10 de Setembro de 2008 Tecnologia de celular, capaz de trafegar dados em alta velocidade É a banda larga móvel Videochamada,

Leia mais

Introdução à Internet

Introdução à Internet Introdução à Internet Paulo Santos v. 2.0-2012 1 Índice 1 Introdução à Internet... 3 1.1 Conceitos base... 3 1.1.1 O que é a internet?... 3 1.1.2 O que é preciso para aceder à internet?... 3 1.1.3 Que

Leia mais

Internet ou Net. É uma rede mundial de computadores ligados entre si através s de linhas telefónicas comuns.

Internet ou Net. É uma rede mundial de computadores ligados entre si através s de linhas telefónicas comuns. Internet Internet ou Net É uma rede mundial de computadores ligados entre si através s de linhas telefónicas comuns. Como Comunicam os computadores Os computadores comunicam entre si utilizando uma linguagem

Leia mais

Redes de Computadores II

Redes de Computadores II Redes de Computadores II INTERNET Protocolos de Aplicação Intranet Prof: Ricardo Luís R. Peres As aplicações na arquitetura Internet, são implementadas de forma independente, ou seja, não existe um padrão

Leia mais

6127. Redes comunicação de dados. RSProf@iol.pt. 2014/2015. Introdução.

6127. Redes comunicação de dados. RSProf@iol.pt. 2014/2015. Introdução. Sumário 6127. Redes comunicação de dados. 6127. Redes comunicação de dados A Internet: Permite a interação entre pessoas. 6127. Redes comunicação de dados A Internet: Ensino; Trabalho colaborativo; Manutenção

Leia mais

A Evolução das Telecomunicações no Brasil

A Evolução das Telecomunicações no Brasil A Evolução das Telecomunicações no Brasil Outras Apostilas em: www.projetode redes.co m.br www.redesde com p uta dores. com. br Prof. José Maurício dos Santos Pinheiro Centro Universitário de Volta Redonda

Leia mais

09/05/2012. O Professor Plano de Disciplina (Competências, Conteúdo, Ferramentas Didáticas, Avaliação e Bibliografia) Frequência Nota Avaliativa Site:

09/05/2012. O Professor Plano de Disciplina (Competências, Conteúdo, Ferramentas Didáticas, Avaliação e Bibliografia) Frequência Nota Avaliativa Site: O Professor Plano de Disciplina (Competências, Conteúdo, Ferramentas Didáticas, Avaliação e Bibliografia) Frequência Nota Avaliativa Site: https://sites.google.com/site/professorcristianovieira Esta frase

Leia mais

efagundes com Como funciona a Internet

efagundes com Como funciona a Internet Como funciona a Internet Eduardo Mayer Fagundes 1 Introdução à Internet A Internet é uma rede de computadores mundial que adota um padrão aberto de comunicação, com acesso ilimitado de pessoas, empresas

Leia mais

Prof. Edson Maia Graduado em Web Design e Programação Bacharel e Licenciado em Geografia Especialista em Gestão Ambiental Complementação para

Prof. Edson Maia Graduado em Web Design e Programação Bacharel e Licenciado em Geografia Especialista em Gestão Ambiental Complementação para Prof. Edson Maia Graduado em Web Design e Programação Bacharel e Licenciado em Geografia Especialista em Gestão Ambiental Complementação para Magistério Superior Especialista em Docência para Educação

Leia mais

Telecomunicações. Prof. André Y. Kusumoto andre_unip@kusumoto.com.br

Telecomunicações. Prof. André Y. Kusumoto andre_unip@kusumoto.com.br Telecomunicações Prof. André Y. Kusumoto andre_unip@kusumoto.com.br Rede de Telefonia Fixa Telefonia pode ser considerada a área do conhecimento que trata da transmissão de voz através de uma rede de telecomunicações.

Leia mais

Universidade da Beira Interior

Universidade da Beira Interior Universidade da Beira Interior Departamento de Informática Unidade Curricular Generalidades sobre Serviços de Comunicação na Internet Licenciatura em Tecnologias e Sistemas de Informação Cap. 1 - Sumário

Leia mais

Introdução. ISP: Internet Service Provider O provedor de acesso oferece serviço de acesso à internet, agregando a ele outros serviços como:

Introdução. ISP: Internet Service Provider O provedor de acesso oferece serviço de acesso à internet, agregando a ele outros serviços como: Introdução ISP: Internet Service Provider O provedor de acesso oferece serviço de acesso à internet, agregando a ele outros serviços como: Correio Eletrônico; Hospedagem de sites; Blogs; DNS; Voip. Introdução

Leia mais

Introdução. ISP Local

Introdução. ISP Local Introdução ISP: Internet Service Provider O provedor de acesso oferece serviço de acesso à internet, agregando a ele outros serviços como: Correio Eletrônico; Hospedagem de sites; Blogs; DNS; Voip. Introdução

Leia mais

Desenvolvimento e disponibilização de Conteúdos para a Internet

Desenvolvimento e disponibilização de Conteúdos para a Internet Desenvolvimento e disponibilização de Conteúdos para a Internet Por Matheus Orion Currículo resumido do professor Graduado em análise e desenvolvimento de sistemas (UCS) Mestrado em administração de negócios

Leia mais

INFORMAÇÃO ESTÍSTICA DOS SERVIÇOS MÓVEIS

INFORMAÇÃO ESTÍSTICA DOS SERVIÇOS MÓVEIS INFORMAÇÃO ESTÍSTICA DOS SERVIÇOS MÓVEIS Empresa: Responsáveis pelo preenchimento: Contactos dos responsáveis - Telf.: E-mail: ES ESTATÍSTICOS A. B. C. D. E. E'. F. G. ESTAÇÕES MÓVEIS E UTILIZADORES TRÁFEGO

Leia mais

Wireless: aplicação na automação industrial

Wireless: aplicação na automação industrial Artigos Técnicos Wireless: aplicação na automação industrial Ricardo Jacobina Silva, Diretor Técnico da Autocon Automação e Controle Ltda. Introdução Este artigo busca apresentar, essencialmente, a utilização

Leia mais