Relatório sobre a infraestrutura de servidores e pontos de acesso. Projeto Eduroam-br Education Roaming em Universidades Brasileiras

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Relatório sobre a infraestrutura de servidores e pontos de acesso. Projeto Eduroam-br Education Roaming em Universidades Brasileiras"

Transcrição

1 Relatório sobre a infraestrutura de servidores e pontos de acesso Projeto Eduroam-br Education Roaming em Universidades Brasileiras Abril de 2011 Autores: Profa. Débora C. Muchaluat Saade (UFF/IC) - coordenadora Prof. Célio Vinicius Neves de Albuquerque (UFF/IC) Prof. Luiz Cláudio Schara Magalhães (UFF/TET) Edelberto Franco Silva (UFF/IC) Prof. Luís Henrique iel Kosmalski Costa (UFRJ) Prof. Miguel Elias Mitre Campista (UFRJ) Prof. Ronaldo Alves Ferreira (UFMS) Profa. Hana Karina Salles Rubinsztejn (UFMS) Brivaldo Junior (UFMS)

2 1. Introdução O presente relatório apresenta a infraestrutura atual de servidores e pontos de acesso utilizada pelas três instituições envolvidas no projeto eduroam-br (education roaming Brasil), UFF (Universidade Federal Fluminense), UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) e UFMS (Universidade Federal do Mato Grosso do Sul). Além da infraestrutura de hardware e software serão também indicadas as principais documentações utilizadas como base para a implementação do serviço eduroam em cada instituição. O restante do texto está organizado da seguinte forma. A Seção 2 apresenta a topologia de rede e suas características (versões de software e endereços IP) e uma descrição da base de dados de usuários utilizada por cada instituição. A Seção 3 faz um breve relato sobre o uso e criação de documentação como forma de auxílio na instalação e configuração do ambiente e ainda, na Seção 4, são expostos os principais problemas e soluções encontrados. As combinações e indicação de status atual para os testes locais e de roaming entre as instituições são apresentadas na Seção 5. Finalmente a Seção 6 conclui o relatório. 2. Infraestrutura de servidores e pontos de acesso Esta seção apresenta as configurações separadamente para cada instituição UFF A topologia descrita pela Figura 1 demonstra o ambiente atual de testes interno à UFF. Existem dois pontos de acesso oferecendo o serviço eduroam, um instalado no Laboratório MídiaCom, nas dependências do Departamento de Engenharia de Telecomunicações, e outro no Laboratório da Pós-graduação do Instituto de Computação. Pela figura, observa-se ainda possível observar que os servidores RADIUS e LDAP estão instalados e configurados sob máquinas virtuais VirtualBox. Ambos os pontos de acesso utilizados nos departamentos são do modelo Linksys WRT54G com seu firmware original. A necessidade principal durante a escolha do modelo de ponto de acesso se baseou basicamente no suporte ao protocolo 802.1X para autenticação dos usuários. A seguir são descritas as versões de softwares utilizadas nas configurações dos servidores: Servidor (SRV) VirtualBox: neste servidor é onde residem as máquinas virtuais referentes ao servidor da federação e da instituição. o IP: o Versão S.O.: Ubuntu o Versão do VirtualBox: 4.0 Servidor da Federação: o servidor da federação é responsável pelo encaminhamento das requisições entre as instituições envolvidas conforme seu endereço de domínio (realm).

3 o IP: o Versão S.O.: Ubuntu o Versão RADIUS: FreeRADIUS Servidor da Instituição: responsável pelo recebimento das requisições do cliente e conferência na base de dados LDAP. Atualmente o endereço de domínio correspondente à UFF na base de teste o IP: o Versão S.O.: Ubuntu o Versão RADIUS: FreeRADIUS o Versão LDAP: OpenLDAP o Porta FreeRADIUS: 1812 (padrão) Pontos de acesso: responsáveis pela comunicação entre o cliente e servidor RADIUS por meio do 802.1X. o Marca: Linksys WRT54G o Firmware: original Figura 1 Topologia atual de rede da UFF. A base de dados atualmente utilizada na UFF foi gerada a partir da base local de usuários do laboratório MídiaCom por meio de conversão entre os formatos passwd e

4 shadow (nativos do ) utilizados pelo NIS para o LDAP. Essa conversão é descrita na documentação adicional que está sendo gerada e será disponibilizada ao final do projeto. É possível visualizar na Figura 2 como se encontra atualmente a disposição da base LDAP na UFF. Seguindo uma leitura top-down do diagrama, podemos ver as Organizações representadas pelo dc onde, se unirmos os dc em uma leitura inversa (down-top), temos o domínio uff.br. Logo em seguida a Unidade Organizacional compreendida àquela Organização, representada por ou se divide em Grupos e Pessoas. Os usuários cadastrados na base de dados encontram-se abaixo de ou=people. Base LDAP dc = br dc = uff ou= People ou= Groups cn= Edelberto Franco.. cn= Débora Christina Figura 2 Visão da base LDAP atual da UFF. Os campos que compõem cada usuário podem ser visualizados a seguir a partir da descrição do usuário teste. Onde, os campos de senha sambantpassword e userpassword foram suprimidos. dn: uid=teste,ou=people,dc=uff,dc=br cn: Teste do eduroam objectclass: sambasamaccount objectclass: person objectclass: inetorgperson

5 sambantpassword: HASH_NT sambasid: 1 sn: do Teste eduroam uid: teste userpassword: SENHA DO TIPO {CRYPT}, {SSHA}, {SHA}, {SMD5}, {MD5} etc UFMS A topologia descrita pela Figura 3 diz respeito à UFMS em seu ambiente de testes. Inicialmente, a base de dados LDAP utilizada foi uma base de testes e atualmente é a base real de usuários da instituição. Vale frisar que essa instituição já utilizada a CAFe (Comunidade Acadêmica Federada) e seu esquema breduperson. Todas as requisições cujo realm não seja ufms.br são encaminhadas ao servidor da federação, como ilustrado na Figura 3. Figura 3 Topologia atual da rede UFMS Os softwares e APs utilizados pela UFMS são: Servidor rodando Debian Squeeze IP: FreeRADIUS OpenLDAP AP 3COM 7760 (com suporte a IAPP e até 4 VLANs) - IP: Domínio: ufms.br Na Figura 3 a cor vermelha significa a comunicação entre os servidores, já a cor verde significa a comunicação referente à solicitação de autenticação do usuário (local ou em roaming). Se for local, a resposta à solicitação de autenticação é dada

6 diretamente pelo servidor RADIUS local, se não, essa requisição será encaminhada ao servidor da federação eduroam-br através da Internet. Uma vez o usuário autenticado com sucesso, as setas em azul são o caminho lógico para receber IP por DHCP, gerar vínculo de MAC/IP no firewall e liberar navegação. Os usuários irão se conectar ao AP, que vai utilizar criptografia WPA2 Enterprise com um servidor RADIUS de autenticação, utilizando 802.1x para autenticação e o protocolo PEAP/MSv2 como canal com o FreeRADIUS. O mais recomendado seria utilizar um Supplicant com EAP-TTLS/, mas nem todos os sistemas operacionais possuem nativamente tal suporte, por isso, foi utilizado o PEAP/MSv2. Os usuários da UFMS estão em uma base OpenLDAP, que recebe conexões do FreeRADIUS utilizando um canal seguro com TLS. Um ponto interessante dessa infraestrutura diz respeito à mobilidade do usuário entre os APs usando IAPP (802.11f), onde um usuário será transferido de forma transparente a outro AP caso esse possua uma maior potência de sinal sem a necessidade de reassociação pelo cliente UFRJ A topologia da UFRJ conta com um ponto de acesso Linksys WRT54G, um servidor executando em um desktop padrão com Ubuntu, FreeRADIUS e OpenLDAP , cujo IP responde por O servidor ainda está conectado à Internet. As versões utilizadas foram padronizadas conforme conversa prévia ao início das atividades. Figura 4 - Infraestrutura atual da UFRJ Uma base LDAP de dados de usuários foi criada internamente ao GTA (Grupo de Teleinformática e Automação) para a realização dos testes referentes ao projeto eduroam-br. 3. Uso da documentação disponível Em relação à documentação até o momento, pode-se citar como maiores fontes os arquivos disponíveis no site do eduroam.org, como o cookbook [1] e os guias para as configurações tanto no nível institucional como da federação [2], além dos slides disponíveis em [3], fornecendo um maior embasamento teórico sobre os aspectos envolvidos no projeto eduroam. Ainda pode-se citar como referências as configurações em do Server Guide disponível pelo próprio Ubuntu em sua versão no endereço [4] e a documentação disponível pelo projeto FreeRADIUS [7]. Durante a fase de configuração, as reuniões técnicas foram essenciais para o andamento do projeto e cumprimento das expectativas. A UFRJ ressalva que as

7 documentações adicionais produzidas pela UFMS e UFF foram muito úteis e serviram como fonte de consulta para em todas as etapas, além de servir como fonte de confirmação para os momentos de ratificação dos procedimentos. Como o processo de configuração foi interativo entre os grupos as trocas de informações por foram de primordial importância. Essas duas fontes de consulta, a saber, da UFMS e da UFF se mostraram bem atualizadas e completas, registrando sempre os resultados das discussões com as melhores práticas definidas pelos grupos atuantes. Outras dúvidas foram esclarecidas com a ajuda das ferramentas de pesquisa na Internet. A documentação complementar citada neste relatório estará disponível como documentação adicional ao final do porjeto em suas respectivas versões finais. A UFF está na versão 2.0 de seu cookbook, que compreende toda a instalação e configuração até o momento, inclusive enfatizando os arquivos de configuração do FreeRADIUS e migração da base de dados. Há ainda um documento gerado como auxílio à configuração do arquivo proxy.conf, arquivo este que é responsável pelo encaminhamento de requisições cujo domínio não seja a própria instituição à federação. A documentação gerada pela UFMS pode ser encontrada em [8] e a documentação gerada pela UFF em [9]. 4. Problemas e soluções Em diversas etapas deste projeto foram enfrentados desafios em relação tanto à adequação das configurações quanto a problemas técnicos. Para ilustrar esse tipo de limitação técnica podemos citar a falta de suporte nativo dos clientes com sistemas operacionais da família Windows a tipos de hash e criptografia demandando a instalação de softwares de terceiros para a adição desse suporte. A família Windows provê suporte apenas ao método EAP-PEAP e MSv2. Para que seja possível utilizar outros métodos de autenticação, é necessária a instalação do suporte a esses protocolos por meio de suplicantes de terceiros, responsáveis pela adição desses recursos e sua configuração. A Tabela 1 descreve se há suporte nativo de cada plataforma ao método de autenticação utilizado. Quando não há esse suporte, como já citado, é necessária a instalação de softwares de terceiros como SecureW2 [5] e Xsupplicant [6]. Tabela 1. Suporte a métodos de autenticação no SOs Fabricante Dispositivo/S.O. TTLS- PEAP-MS(v2) Apple iphone/ipad/ios 4.0+ Não Sim Apple Book/Leopard Sim Sim Google Android/2.1+ Sim Sim Microsoft Windows XP/Vista/7 Não Sim Ubuntu Sim Sim Cada instituição pode definir o(s) método(s) de autenticação a que deseja dar suporte, pois esta configuração só afeta os usuários da própria instituição. O método mais seguro é o EAP-TTLS/, entretanto, o EAP-PEAP/MSv2 facilita a configuração dos clientes em determinados dispositivos. Atualmente, a UFF, UFRJ e UFMS oferecem os dois métodos.

8 Muitas das dúvidas e dificuldades em relação às configurações foram solucionadas a partir da ajuda mútua entre as instituições envolvidas pela lista de discussão criada para o projeto denominada Durante a configuração do LDAP, foram encontrados problemas com a definição dos schemas que deveriam ser usadas no projeto. O schema é um pacote com classes e atributos que quando importado para o banco de dados permite que seus campos sejam usados pelo LDAP. Cada schema contém classes e atributos diferentes, podendo ter mais de um campo usado ao mesmo tempo. 5. Testes de roaming entre instituições Foram realizados os testes de roaming entre as instituições e descritos na forma da Tabela 2. Para facilitar estes testes cada instituição gerou em sua base de dados um usuário de teste. Seguem os dados referentes a esses usuários: UFF UFRJ UFMS o usuário: o senha: teste123 o usuário: o senha: teste123 o usuário: o senha: senha1234 O roaming consiste na habilidade de se estender a cobertura de uma rede a um usuário que está fora de sua área de cobertura local. Por isso, os testes de roaming foram feitos de maneira a simular o acesso de um usuário de outra instituição à rede sem fio local de cada instituição parceira. Basicamente, quando um usuário com um login contendo um domínio externo (realm) tenta autenticar na rede local, o servidor re-encaminha o pedido de validação de usuário e senha ao servidor da federação, por meio do proxy. Todos os métodos de autenticação foram combinados tanto pelo cliente de linha de comando do radtest quanto pelo suplicante nativo de cada sistema operacional e de terceiros, quando necessário. As Tabelas 2, 3 e 4 mostram o status atual dos testes de roaming realizados pela UFF, UFMS e UFRJ respectivamente. A Tabela 5 exibe a legenda de cores utilizada.

9 Tabela 2. Status atual dos testes de roaming realizados pela UFF UFF UFRJ UFMS radtest radtest radtest Leopard Tabela 3. Status atual dos testes de roaming realizados pela UFMS UFF UFRJ UFMS radtest radtest radtest

10 Tabela 4. Status atual dos testes de roaming realizados pela UFRJ UFF UFRJ UFMS radtest radtest radtest Tabela 5. Legenda de cores das Tabelas 2, 3 e 4 Legenda OK Falhou Para acesso com o método de autenticação utilizando o Windows XP e Windows 7, é necessária a instalação de um suplicante de terceiros, como por exemplo SecureW2, Wire1X etc. Nos testes da realizados pela UFF com Windows 7, foi utilizado o SecureW2. No IPad e IPhone (), também não há o suporte a nativo. É necessária a instalação de um software adicional. 6. Conclusão Este relatório apresentou o status atual de implantação do piloto eduroam-br na UFF, UFRJ e UFMS. Outras instituições foram convidadas recentemente a participar como voluntárias no projeto, são elas UFSC, UNICAMP e UFRGS. Espera-se que, em breve, todas estejam com sua infraestrutura de servidores e pontos de acesso operacional, ampliando a cobertura do serviço de roaming oferecido pelo eduroam-br em universidades brasileiras. Pretende-se implementar a comunicação entre os servidores RADIUS de cada instituição e o servidor da federação de forma mais segura utilizando o protocolo RadSec. Pretende-se também realizar o registro de todas as requisições de autenticação em todos os servidores com o log em uma base de dados MySQL, oferecendo maior controle sobre os usuários do serviço. Foi feito contato com parceiros eduroam na América Latina, mais especificamente com na instituição INICTEL no Peru, com o objetivo de integração do eduroam-br à comunidade internacional.

11 7. Referências [1] eduroam cookbook - DJ eduroamCookbook.pdf [2] Guia do eduroam - https://confluence.terena.org/display/h2eduroam/how+to+deploy+eduroam+onsite+or+on+campus [3] FreeRADIUS e eduroam - https://wiki.aarnet.edu.au/download/attachments/ /glenturner-eduroamfreeradius.pdf?version=1 [4] Ubuntu Server Guide https://help.ubuntu.com/10.10/serverguide/c/serverguide.pdf [5] SecureW2 - [6] Xsupplicant do projeto Open1x - [7] FreeRADIUS version 2 documentation, acessado em [8] wiki UFMS [9] Documentação do Projeto Eduroam-br -

Relatório Acesso Seguro Baseado em VLAN Dinâmica. Projeto Eduroam-br Education Roaming em Universidades Brasileiras

Relatório Acesso Seguro Baseado em VLAN Dinâmica. Projeto Eduroam-br Education Roaming em Universidades Brasileiras Relatório Acesso Seguro Baseado em VLAN Dinâmica Projeto Eduroam-br Education Roaming em Universidades Brasileiras Janeiro de 203 Equipe: Profa. Débora C. Muchaluat Saade (UFF/IC) - coordenadora Prof.

Leia mais

Configuração dos clientes da rede sem fio cefetmg_aluno

Configuração dos clientes da rede sem fio cefetmg_aluno Configuração dos clientes da rede sem fio cefetmg_aluno Para realizar as configurações do cliente, é necessário que o mesmo possua conta na base institucional de autenticação de usuários de sistemas de

Leia mais

Débora C. Muchaluat Saade Laboratório MídiaCom Instituto de Computação Universidade Federal Fluminense

Débora C. Muchaluat Saade Laboratório MídiaCom Instituto de Computação Universidade Federal Fluminense Débora C. Muchaluat Saade Laboratório MídiaCom Instituto de Computação Universidade Federal Fluminense Introdução Funcionamento do Serviço Eduroam RADIUS IEEE 802.1x Objetivos do projeto Eduroam-br Próximos

Leia mais

Gestão de rede wireless no campus

Gestão de rede wireless no campus Gestão de rede wireless no campus SCIFI e os desafios de uma rede sem fio na Universidade Roteiro o que é o SCIFI Evolução A Rede Wifi-UFF Mobilidade Gerência de identidade Próximos passos 3 O que é o

Leia mais

Guia do usuário do PrintMe Mobile 3.0

Guia do usuário do PrintMe Mobile 3.0 Guia do usuário do PrintMe Mobile 3.0 Visão geral do conteúdo Sobre o PrintMe Mobile Requisitos do sistema Impressão Solução de problemas Sobre o PrintMe Mobile O PrintMe Mobile é uma solução empresarial

Leia mais

Instalação e personalização do Debian Etch para servidores LDAP e Shibboleth.

Instalação e personalização do Debian Etch para servidores LDAP e Shibboleth. Instalação e personalização do Debian Etch para servidores LDAP e Shibboleth. Éverton Foscarini, Leandro Rey, Francisco Fialho, Carolina Nogueira 1 Universidade Federal do Rio Grande do Sul Centro de Processamento

Leia mais

AULA 7: Remote Desktop

AULA 7: Remote Desktop AULA 7: Remote Desktop Objetivo: Praticar a aplicação de acesso remoto via protocolo RDP (Remote Desktop) em ambientes Microsoft Windows. Ferramentas: Máquina Virtual Windows 2003 Server; Máquina Virtual

Leia mais

Política de Utilização da Rede Sem Fio (Wireless)

Política de Utilização da Rede Sem Fio (Wireless) Política de Utilização da Rede Sem Fio (Wireless) UNISC Setor de Informática/Redes Atualizado em 22/07/2008 1. Definição Uma rede sem fio (Wireless) significa que é possível uma transmissão de dados via

Leia mais

Guia de conexão. Sistemas operacionais suportados. Instalando a impressora. Guia de conexão

Guia de conexão. Sistemas operacionais suportados. Instalando a impressora. Guia de conexão Página 1 de 5 Guia de conexão Sistemas operacionais suportados Com o CD de Software e documentação, você pode instalar o software da impressora nos seguintes sistemas operacionais: Windows 8 Windows 7

Leia mais

Guia do laboratório de teste: Configure o SharePoint Server 2010 como um Servidor Único com o Microsoft SQL Server

Guia do laboratório de teste: Configure o SharePoint Server 2010 como um Servidor Único com o Microsoft SQL Server Guia do laboratório de teste: Configure o SharePoint Server 2010 como um Servidor Único com o Microsoft SQL Server Este documento é fornecido no estado em que se encontra. As informações e exibições expressas

Leia mais

Guia ineocontrol. iphone e ipod Touch

Guia ineocontrol. iphone e ipod Touch Guia ineocontrol iphone e ipod Touch Referência completa para o integrador do sistema Module. Aborda os recursos necessários para a itulização, instalação do software e importação das interfaces criadas

Leia mais

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial 2 1. O Sistema PrinterTux O Printertux é um sistema para gerenciamento e controle de impressões. O Produto consiste em uma interface web onde o administrador efetua o cadastro

Leia mais

Manual de instalação Priority HIPATH 1100 versão 7.0

Manual de instalação Priority HIPATH 1100 versão 7.0 Manual de instalação Priority HIPATH 1100 versão 7.0 2014 Innova Soluções Tecnológicas Este documento contém 28 páginas. Elaborado por: Innova Tecnologia de Soluções. Liberado em Novembro de 2014. Impresso

Leia mais

Instalador Remoto D-TEF Informações de utilização

Instalador Remoto D-TEF Informações de utilização Instalador Remoto D-TEF Informações de utilização Requisitos de instalação D-TEF: 1- Acesso a internet Banda Larga (acesso direto ou via rede local) ou 3G 2- Acesso a FTP (modo passivo) utilizando a porta

Leia mais

GUIA RÁPIDO. COMO ACESSAR A INTERNET PELA REDE SEM FIO (Wi-Fi) ADMINISTRATIVO. Sumário

GUIA RÁPIDO. COMO ACESSAR A INTERNET PELA REDE SEM FIO (Wi-Fi) ADMINISTRATIVO. Sumário GUIA RÁPIDO COMO ACESSAR A INTERNET PELA REDE SEM FIO (Wi-Fi) ADMINISTRATIVO Sumário 1. Introdução...2 2. Dispositivo Android...3 3. Dispositivo iphone / ipad...7 4. Sistema Operacional Microsoft Windows

Leia mais

1 Introdução... 4. Características... 4 Requisitos do Dispositivo... 5. 2 Conhecendo o dispositivo... 6

1 Introdução... 4. Características... 4 Requisitos do Dispositivo... 5. 2 Conhecendo o dispositivo... 6 Índice 1 Introdução... 4 Características... 4 Requisitos do Dispositivo... 5 2 Conhecendo o dispositivo... 6 Verificação dos itens recebidos... 6 Painel Frontal... 7 Painel Traseiro... 8 3 Conectando o

Leia mais

Microsoft Lync Manual de Instalação e Uso

Microsoft Lync Manual de Instalação e Uso Microsoft Lync Manual de Instalação e Uso Sumário Introdução_... 3 Detalhamento_... 5 Importação_... 8 Funcionalidades na Intranet_... 13 Geração de nova senha... 14 Lembrete de expiração da senha... 15

Leia mais

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO 1 ÍNDICE 1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO... 3 1.1 REQUISITOS BASICOS DE SOFTWARE... 3 1.2 REQUISITOS BASICOS DE HARDWARE... 3 2 EXECUTANDO O INSTALADOR... 3 2.1 PASSO 01... 3 2.2 PASSO

Leia mais

ANGELLIRA RASTREAMENTO SATELITAL LTDA. Sistema LIRALOG. Manual de instalação e atualização TI 30/07/2014

ANGELLIRA RASTREAMENTO SATELITAL LTDA. Sistema LIRALOG. Manual de instalação e atualização TI 30/07/2014 ANGELLIRA RASTREAMENTO SATELITAL LTDA Sistema Manual de instalação e atualização TI 0/07/2014 Este documento descreve os procedimentos para instalação e atualização do sistema Liralog. Data: 0/07/2014

Leia mais

ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 04/14 CREMEB

ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 04/14 CREMEB ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 04/14 CREMEB 1 - DO OBJETO Constitui objeto da presente licitação a aquisição de: 1.1-08 (oito) LICENÇAS modalidade MICROSOFT OPEN, sendo: 01

Leia mais

SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS NO WINDOWS. Professor Carlos Muniz

SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS NO WINDOWS. Professor Carlos Muniz SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS NO WINDOWS Se todos os computadores da sua rede doméstica estiverem executando o Windows 7, crie um grupo doméstico Definitivamente, a forma mais

Leia mais

A CMNet disponibilizou no dia 24 de junho para download no Mensageiro a nova versão do Padrão dos Sistemas CMNet.

A CMNet disponibilizou no dia 24 de junho para download no Mensageiro a nova versão do Padrão dos Sistemas CMNet. Prezado Cliente, A CMNet disponibilizou no dia 24 de junho para download no Mensageiro a nova versão do Padrão dos Sistemas CMNet. No Padrão 9 você encontrará novas funcionalidades, além de alterações

Leia mais

Instalando e usando o Document Distributor 1

Instalando e usando o Document Distributor 1 Instalando e usando o 1 O é composto por pacotes de software do servidor e do cliente. O pacote do servidor deve ser instalado em um computador Windows NT, Windows 2000 ou Windows XP. O pacote cliente

Leia mais

INTRODUÇÃO. A Claireconference agradece pela escolha!

INTRODUÇÃO. A Claireconference agradece pela escolha! 1 ÍNDICE 1. IMPLEMENTAÇÃO 4 1.1 PAINEL DE CONTROLE 4 1.1.1 SENHA 4 1.1.2 CRIAÇÃO DE USUÁRIOS DO LYNC 5 1.1.3 REDEFINIR SENHA 7 1.1.4 COMPRAR COMPLEMENTOS 9 1.1.5 UPGRADE E DOWNGRADE 10 1.1.5.1 UPGRADE

Leia mais

WebZine Manager. Documento de Projeto Lógico de Rede

WebZine Manager. Documento de Projeto Lógico de Rede WebZine Manager Documento de Projeto Lógico de Rede Versão:1.0 Data: 10 de Setembro de 2012 Identificador do documento: WebZine Manager Versão do Template Utilizada na Confecção: 1.0 Localização: SoftSolut,

Leia mais

Descrição da UnB Wireless

Descrição da UnB Wireless Descrição da UnB Wireless Descrição A rede UNB Wireless é um serviço da UnB que disponibiliza rede sem fio corporativa utilizando as melhores técnicas de segurança e privacidade aos usuários de Matricula

Leia mais

O RVSToolKit é uma ferramenta que permite a configuração dos parâmetros do Rastrear Light utilizando uma porta serial do computador.

O RVSToolKit é uma ferramenta que permite a configuração dos parâmetros do Rastrear Light utilizando uma porta serial do computador. 1 ÍNDICE Introdução... 2 Instalação RVSToolKit... 3 Acessando o RVSToolKit... 4 Acesso ao modo de alteração de dados... 6 Opções do RVSToolKit... 7 1 INTRODUÇÃO 1.1 FERRAMENTO RVSTOOLKIT O RVSToolKit é

Leia mais

Data Autor Descrição Revisão Configuração HX600 via Rede Ethernet 1.0

Data Autor Descrição Revisão Configuração HX600 via Rede Ethernet 1.0 Data Autor Descrição Revisão 06/05/2009 Barbarini Configuração HX600 via Rede Ethernet 1.0 Page 1 / 12 Procedimento de Instalação 1 O módulo deverá ser fixado próximo ao medidor. Para alimentá-lo é necessária

Leia mais

II Workshop de Tecnologia de Redes do POP-BA. Serviços RNP. Diretoria Adjunta de Gestão de Serviços DAGSer/RNP. Salvador BA 19/09/2011

II Workshop de Tecnologia de Redes do POP-BA. Serviços RNP. Diretoria Adjunta de Gestão de Serviços DAGSer/RNP. Salvador BA 19/09/2011 II Workshop de Tecnologia de Redes do POP-BA Serviços RNP Leandro Marcos de Oliveira Guimarães Diretoria Adjunta de Gestão de Serviços DAGSer/RNP Salvador BA 19/09/2011 Agenda Catálogo de Serviços Lançamentos

Leia mais

Instalação da Rede sem fio da UFMG Instalação da Rede sem fio da UFMG

Instalação da Rede sem fio da UFMG Instalação da Rede sem fio da UFMG www.ufmg.br/dt Instalação da Rede sem fio da UFMG Instalação da Rede sem fio da UFMG Apresentação IX WTICIFES Belo Horizonte Centro de Computação Divisão de Redes de Comunicação 04/08/2015 Tópicos Histórico

Leia mais

www.neteye.com.br NetEye Guia de Instalação

www.neteye.com.br NetEye Guia de Instalação www.neteye.com.br NetEye Guia de Instalação Índice 1. Introdução... 3 2. Funcionamento básico dos componentes do NetEye...... 3 3. Requisitos mínimos para a instalação dos componentes do NetEye... 4 4.

Leia mais

Manual de Instalação

Manual de Instalação Manual de Instalação Produto: n-mf Xerox Versão do produto: 4.7 Autor: Bárbara Vieira Souza Versão do documento: 1 Versão do template: Data: 09/04/01 Documento destinado a: Parceiros NDDigital, técnicos

Leia mais

Este documento consiste em 48 páginas. Elaborado por: Innova Tecnologia de Soluções. Liberado em Janeiro de 2010.

Este documento consiste em 48 páginas. Elaborado por: Innova Tecnologia de Soluções. Liberado em Janeiro de 2010. Manual de Configuração Este documento consiste em 48 páginas. Elaborado por: Innova Tecnologia de Soluções. Liberado em Janeiro de 2010. Impresso no Brasil. Sujeito a alterações técnicas. A reprodução

Leia mais

Como conectar-se à rede Sem Fio (Wireless) da UNISC. Pré-Requisitos:

Como conectar-se à rede Sem Fio (Wireless) da UNISC. Pré-Requisitos: Setor de Informática UNISC Manual Prático: Como conectar-se à rede Sem Fio (Wireless) da UNISC Pré-Requisitos: O Notebook deve possuir adaptador Wireless instalado (drivers) e estar funcionando no seu

Leia mais

Intranets. FERNANDO ALBUQUERQUE Departamento de Ciência da Computação Universidade de Brasília 1.INTRODUÇÃO

Intranets. FERNANDO ALBUQUERQUE Departamento de Ciência da Computação Universidade de Brasília 1.INTRODUÇÃO Intranets FERNANDO ALBUQUERQUE Departamento de Ciência da Computação Universidade de Brasília 1.INTRODUÇÃO As intranets são redes internas às organizações que usam as tecnologias utilizadas na rede mundial

Leia mais

Campus Virtuais. Boas Práticas e-u/eduroam. Nuno Gonçalves Pedro Simões FCCN. Versão 2.0

Campus Virtuais. Boas Práticas e-u/eduroam. Nuno Gonçalves Pedro Simões FCCN. Versão 2.0 Campus Virtuais Boas Práticas e-u/eduroam Nuno Gonçalves Pedro Simões FCCN Versão 2.0 Boas Práticas e-u Controlo de Versões Versão Data Status Alterações 1.0 2004-04-12 Draft Primeira Versão 2.0 2009-07-03

Leia mais

Manual de utilização da rede Wireless Ambiente Windows

Manual de utilização da rede Wireless Ambiente Windows Instituto de Matemática, Estatística e Computação Científica Universidade Estadual de Campinas Manual de utilização da rede Wireless Ambiente Windows Versão 20100201 I. Apresentação Desde 01/06/2006, está

Leia mais

Polycom RealPresence Content Sharing Suite Guia rápido do usuário

Polycom RealPresence Content Sharing Suite Guia rápido do usuário Polycom RealPresence Content Sharing Suite Guia rápido do usuário Versão 1.4 3725-03261-003 Rev.A Dezembro de 2014 Neste guia, você aprenderá a compartilhar e visualizar conteúdo durante uma conferência

Leia mais

Projeto Integrador Projeto de Redes de Computadores

Projeto Integrador Projeto de Redes de Computadores Projeto Integrador Projeto de Redes de Computadores IMPLEMENTAÇÃO DO PROTOCOLO 802.1x UTILIZANDO SERVIDOR DE AUTENTICAÇÃO FREERADIUS Aluno: Diego Miranda Figueira Jose Rodrigues de Oliveira Neto Romário

Leia mais

Rede Segura - UNIVATES Centro Universitário UNIVATES Lajeado RS

Rede Segura - UNIVATES Centro Universitário UNIVATES Lajeado RS Rede Segura - UNIVATES Centro Universitário UNIVATES Lajeado RS Luis Antônio Schneiders A UNIVATES Laboratórios, museus e salas especiais: 107 Número de alunos: Graduação: 7.398 Técnicos: 872 Extensão:

Leia mais

Manual de Instalação ( Client / Server ) Versão 1.0

Manual de Instalação ( Client / Server ) Versão 1.0 1 pág. PROCEDIMENTO DE INSTALAÇÃO DO SGCOM ATENÇÃO: É OBRIGATÓRIO UMA CONEXÃO COM A INTERNET PARA EXECUTAR A INSTALAÇÃO DO SGCOM. Após o Download do instalador do SGCOM versão Server e Client no site www.sgcom.inf.br

Leia mais

BSDDAY - 13 de Agosto SP/Brazil

BSDDAY - 13 de Agosto SP/Brazil BSDDAY - 13 de Agosto SP/Brazil Quem é o Dmux? Rafael Floriano Sousa Sales aka dmux - Paulistano, 22 anos, fundador e integrante do grupo Tompast, consultor UNIX, trabalhando com sistemas operacionais

Leia mais

TERMO DE USO DE SERVIÇO DE VALOR ADICIONADO (SVA)

TERMO DE USO DE SERVIÇO DE VALOR ADICIONADO (SVA) TERMO DE USO DE SERVIÇO DE VALOR ADICIONADO (SVA) Código do Serviço: 3005001 Nome do Serviço: Data de Publicação: 30/04/2013 Entrada em Vigor: SAN AUTENTICAÇÃO 01/06/2013 Versão: 1.0000 Status: Publicado

Leia mais

ACESSO REMOTO EM NUVEM Guia Rápido

ACESSO REMOTO EM NUVEM Guia Rápido ACESSO REMOTO EM NUVEM Guia Rápido 1 - Conecte o HVR/DVR na alimentação; 2 - Conecte o equipamento a um monitor ou TV, pela saída VGA para operação do sistema; 3 - Ao entrar no sistema do equipamento,

Leia mais

Introdução ao Active Directory AD

Introdução ao Active Directory AD Introdução ao Active Directory AD Curso Técnico em Redes de Computadores SENAC - DF Professor Airton Ribeiro O Active Directory, ou simplesmente AD como é usualmente conhecido, é um serviço de diretórios

Leia mais

O B B J E E T T I V V O O S

O B B J E E T T I V V O O S OBJ E T I VOS Conhecer as características e possibilidades do SO Linux, como workstation simples ou elemento componente de uma rede; Analisar a viabilidade de implantação do sistema numa corporação. SU

Leia mais

TREINAMENTO. Novo processo de emissão de certificados via applet.

TREINAMENTO. Novo processo de emissão de certificados via applet. TREINAMENTO Novo processo de emissão de certificados via applet. Introdução SUMÁRIO Objetivo A quem se destina Autoridades Certificadoras Impactadas Produtos Impactados Pré-requisitos para utilização da

Leia mais

ArpPrintServer. Sistema de Gerenciamento de Impressão By Netsource www.netsource.com.br Rev: 02

ArpPrintServer. Sistema de Gerenciamento de Impressão By Netsource www.netsource.com.br Rev: 02 ArpPrintServer Sistema de Gerenciamento de Impressão By Netsource www.netsource.com.br Rev: 02 1 Sumário INTRODUÇÃO... 3 CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS DO SISTEMA... 3 REQUISITOS DE SISTEMA... 4 INSTALAÇÃO

Leia mais

Como conectar-se à rede Sem Fio (Wireless) da UNISC. Pré-Requisitos:

Como conectar-se à rede Sem Fio (Wireless) da UNISC. Pré-Requisitos: Setor de Informática UNISC Manual Prático: Como conectar-se à rede Sem Fio (Wireless) da UNISC Pré-Requisitos: O Notebook deve possuir adaptador Wireless instalado (drivers) e estar funcionando no seu

Leia mais

Manual de Instalação ProJuris8

Manual de Instalação ProJuris8 Manual de Instalação ProJuris8 Sumário 1 - Requisitos para a Instalação... 3 2 - Instalação do Firebird.... 4 3 - Instalação do Aplicativo ProJuris 8.... 8 4 - Conexão com o banco de dados.... 12 5 - Ativação

Leia mais

Serviço HP IMC EAD Implementation

Serviço HP IMC EAD Implementation Serviço HP IMC EAD Implementation Dados técnicos O serviço HP IMC EAD Implementation tem o objetivo de fornecer a personalização do módulo Endpoint Admission Defense de acordo com as necessidades do Cliente

Leia mais

Requisitos do Sistema

Requisitos do Sistema PJ8D - 017 ProJuris 8 Desktop Requisitos do Sistema PJ8D - 017 P á g i n a 1 Sumario Sumario... 1 Capítulo I - Introdução... 2 1.1 - Objetivo... 2 1.2 - Quem deve ler esse documento... 2 Capítulo II -

Leia mais

Soluções de Acessibilidade. VLibras - Desktop. Manual de Instalação da Ferramenta. Linux R. Núcleo de Pesquisa e Extensão / LAViD

Soluções de Acessibilidade. VLibras - Desktop. Manual de Instalação da Ferramenta. Linux R. Núcleo de Pesquisa e Extensão / LAViD Soluções de Acessibilidade VLibras - Desktop Manual de Instalação da Ferramenta Linux R Núcleo de Pesquisa e Extensão / LAViD 2015 INTRODUÇÃO Objetivo Este manual contém introdução e informações necessárias

Leia mais

MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 UTILIZANDO O VMWARE PLAYER

MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 UTILIZANDO O VMWARE PLAYER MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 UTILIZANDO O VMWARE PLAYER TÁSSIO JOSÉ GONÇALVES GOMES tassiogoncalvesg@gmail.com MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 TÁSSIO GONÇALVES - TASSIOGONCALVESG@GMAIL.COM 1 CONTEÚDO Arquitetura

Leia mais

Pacote de gerenciamento do Backup Exec 2014 para Microsoft SCOM. Guia do Usuário do Pacote de Gerenciamento do Microsoft SCOM

Pacote de gerenciamento do Backup Exec 2014 para Microsoft SCOM. Guia do Usuário do Pacote de Gerenciamento do Microsoft SCOM Pacote de gerenciamento do Backup Exec 2014 para Microsoft SCOM Guia do Usuário do Pacote de Gerenciamento do Microsoft SCOM Pacote de gerenciamento do Microsoft Operations Este documento contém os seguintes

Leia mais

Atualizaça o do Maker

Atualizaça o do Maker Atualizaça o do Maker Prezados Clientes, Nós da Playlist Software Solutions empresa líder de mercado no desenvolvimento de software para automação de rádios - primamos pela qualidade de nossos produtos,

Leia mais

Migração para Software Livre Administração da Faculdade de Engenharia de Ilha Solteira

Migração para Software Livre Administração da Faculdade de Engenharia de Ilha Solteira Migração para Software Livre Administração da Faculdade de Engenharia de Ilha Solteira Valdir Barbosa valdir@adm.feis.unesp.br Outubro 2009 Agenda Motivação Objetivos Projeto Piloto /Treinamento Aplicativos

Leia mais

Projeto de Redes de Computadores. Servidor Radius

Projeto de Redes de Computadores. Servidor Radius Faculdade de Tecnologia Senac Goiás Projeto de Redes de Computadores Servidor Radius Alunos: Fabio Henrique, Juliano Pirozzelli, Murillo Victor, Raul Rastelo Goiânia, Dezembro de 2014 Radius Remote Authentication

Leia mais

Notas de Aplicação. Utilizando o servidor de comunicação SCP Server. HI Tecnologia. Documento de acesso público

Notas de Aplicação. Utilizando o servidor de comunicação SCP Server. HI Tecnologia. Documento de acesso público Notas de Aplicação Utilizando o servidor de comunicação SCP Server HI Tecnologia Documento de acesso público ENA.00024 Versão 1.02 dezembro-2006 HI Tecnologia Utilizando o servidor de comunicação SCP Server

Leia mais

Campus Virtuais. Arquitectura de Roaming Nacional. Nuno Gonçalves, Pedro Simões FCCN

Campus Virtuais. Arquitectura de Roaming Nacional. Nuno Gonçalves, Pedro Simões FCCN Campus Virtuais Arquitectura de Roaming Nacional Nuno Gonçalves, Pedro Simões FCCN Versão 2.0 03 de Julho de 2009 Requisitos de uma solução nacional de roaming A implementação de uma solução de nacional

Leia mais

Sistema Operacional Unidade 4.2 - Instalando o Ubuntu Virtualizado

Sistema Operacional Unidade 4.2 - Instalando o Ubuntu Virtualizado Sistema Operacional Unidade 4.2 - Instalando o Ubuntu Virtualizado Curso Técnico em Informática SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 CRIAÇÃO DA MÁQUINA VIRTUAL... 3 Mas o que é virtualização?... 3 Instalando o VirtualBox...

Leia mais

Manual de configuração de Clientes

Manual de configuração de Clientes Manual de configuração de Clientes INSTITUTO FEDERAL GOIÁS DIRETORIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E D U R O A M O QUE É EDUROAM? O eduroam (education roaming) é um serviço de acesso sem fio seguro, desenvolvido

Leia mais

Ferramenta: Spider-CL. Manual do Usuário. Versão da Ferramenta: 1.1. www.ufpa.br/spider

Ferramenta: Spider-CL. Manual do Usuário. Versão da Ferramenta: 1.1. www.ufpa.br/spider Ferramenta: Spider-CL Manual do Usuário Versão da Ferramenta: 1.1 www.ufpa.br/spider Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 14/07/2009 1.0 15/07/2009 1.1 16/07/2009 1.2 20/05/2010 1.3 Preenchimento

Leia mais

Soluções de Acessibilidade. VLibras - Desktop. Manual de Instalação da Ferramenta. Microsoft Windows R. Núcleo de Pesquisa e Extensão / LAViD

Soluções de Acessibilidade. VLibras - Desktop. Manual de Instalação da Ferramenta. Microsoft Windows R. Núcleo de Pesquisa e Extensão / LAViD Soluções de Acessibilidade VLibras - Desktop Manual de Instalação da Ferramenta Microsoft Windows R Núcleo de Pesquisa e Extensão / LAViD 2015 INTRODUÇÃO Objetivo Este manual contém introdução e informações

Leia mais

Guia de Prática. Windows 7 Ubuntu 12.04

Guia de Prática. Windows 7 Ubuntu 12.04 Guia de Prática Windows 7 Ubuntu 12.04 Virtual Box e suas interfaces de rede Temos 04 interfaces de rede Cada interface pode operar nos modos: NÃO CONECTADO, que representa o cabo de rede desconectado.

Leia mais

Índice. 2- Como utilizar a Rede Wireless Eduroam a. Configuração da Eduroam nos portáteis. i. Windows XP. ii. Windows Vista iii.

Índice. 2- Como utilizar a Rede Wireless Eduroam a. Configuração da Eduroam nos portáteis. i. Windows XP. ii. Windows Vista iii. Manual Rede Eduroam Índice 1- Rede Wireless a. Eduroam. 2- Como utilizar a Rede Wireless Eduroam a. Configuração da Eduroam nos portáteis. i. Windows XP. ii. Windows Vista iii. Windows 7 (Seven) 3- Outras

Leia mais

ACESSO REMOTO EM NUVEM Guia Rápido

ACESSO REMOTO EM NUVEM Guia Rápido ACESSO REMOTO EM NUVEM Guia Rápido 1 - Conecte o HVR/DVR na alimentação; 2 - Conecte o equipamento a um monitor ou TV, pela saída VGA ou HDMI, para operação do sistema; 3 - Ao entrar no sistema do equipamento,

Leia mais

Guia de conexão na rede wireless

Guia de conexão na rede wireless 1 Guia de conexão na rede wireless Este documento tem por objetivo orientar novos usuários, não ambientados aos procedimentos necessários, a realizar uma conexão na rede wireless UFBA. A seguir, será descrito

Leia mais

Infracontrol versão 1.0

Infracontrol versão 1.0 Infracontrol versão 1.0 ¹Rafael Victória Chevarria ¹Tecnologia em Redes de Computadores - Faculdade de Tecnologia SENAC (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial) Rua Gonçalves Chaves 602-A Centro 96015-560

Leia mais

Sumário. 4. Clique no botão Salvar & Aplicar para confirmar as alterações realizadas no. Reiniciar o SIMET- BOX

Sumário. 4. Clique no botão Salvar & Aplicar para confirmar as alterações realizadas no. Reiniciar o SIMET- BOX Manual do usuário Sumário Introdução... 3! Instalar o SIMET-BOX... 4! Primeiro acesso ao SIMET-BOX... 5! Estado Atual... 7! Visão Geral... 7! Gráficos... 8! Rede... 9! Rede sem fio... 9! Ativar rede sem

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA

MINISTÉRIO DA FAZENDA MINISTÉRIO DA FAZENDA Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional PGFN Departamento de Gestão Corporativa - DGC Coordenação-Geral de Tecnologia da Informação - CTI CATÁLOGO DE SERVIÇOS DE TECNOLOGIA Infraestrutura

Leia mais

Capítulo 5 Métodos de Defesa

Capítulo 5 Métodos de Defesa Capítulo 5 Métodos de Defesa Ricardo Antunes Vieira 29/05/2012 Neste trabalho serão apresentadas técnicas que podem proporcionar uma maior segurança em redes Wi-Fi. O concentrador se trata de um ponto

Leia mais

Manual Telemetria - RPM

Manual Telemetria - RPM Sumário Apresentação... 2 Home... 2 Definição do Idioma... 3 Telemetria RPM... 4 Pré-requisitos necessários para utilizar o menu Telemetria RPM... 5 Faixas RPM... 11 Configura Faixa do Veículo... 15 Acumulado

Leia mais

SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES. Professor Carlos Muniz

SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES. Professor Carlos Muniz SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES Professor Carlos Muniz Atualizar um driver de hardware que não está funcionando adequadamente Caso tenha um dispositivo de hardware que não esteja funcionando corretamente

Leia mais

Manual de Atualização Versão 3.6.4.

Manual de Atualização Versão 3.6.4. Manual de Atualização Versão 3.6.4. Sumário 1. AVISO... 1 2. INTRODUÇÃO... 2 3. PREPARAÇÃO PARA ATUALIZAÇÃO... 3 4. ATUALIZANDO GVCOLLEGE E BASE DE DADOS... 7 5. HABILITANDO NOVAS VERSÕES DO SISTEMA....

Leia mais

Manual de Instalação. SafeSign Standard 3.0.87

Manual de Instalação. SafeSign Standard 3.0.87 Certisign Certificadora Digital Certisign 2013 12/2013 2/9 Sumário 1 INTRODUÇÃO... 3 2 PRÉ-REQUISITOS... 3 3 INSTALAÇÃO... 4 3.1 SAFESIGN STANDARD... 4 3.2 VERIFICAÇÃO.... 8 2 de 9 Manual de Instalação

Leia mais

DELEGAÇÃO REGIONAL DO ALENTEJO CENTRO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DE ÉVORA REFLEXÃO 3

DELEGAÇÃO REGIONAL DO ALENTEJO CENTRO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DE ÉVORA REFLEXÃO 3 REFLEXÃO 3 Módulos 0771, 0773, 0774 e 0775 1/5 18-02-2013 Esta reflexão tem como objectivo partilhar e dar a conhecer o que aprendi nos módulos 0771 - Conexões de rede, 0773 - Rede local - instalação,

Leia mais

Orientações para implantação e uso de redes sem fio

Orientações para implantação e uso de redes sem fio Orientações para implantação e uso de redes sem fio Define requisitos e orientações técnicas para implantação e uso de redes sem fio na Universidade Estadual de Campinas. I. Introdução Este documento apresenta

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. Software de Ferramenta de Backup

MANUAL DO USUÁRIO. Software de Ferramenta de Backup MANUAL DO USUÁRIO Software de Ferramenta de Backup Software Ferramenta de Backup Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. Este manual serve como referência para

Leia mais

MANUAL VOIP VOIP. Coordenação Tecnológica. Manual de Instalação de Softphones. Voice Over Internet Protocolo

MANUAL VOIP VOIP. Coordenação Tecnológica. Manual de Instalação de Softphones. Voice Over Internet Protocolo MANUAL o Este documento definirá como é feita a instalação e utilização de clientes VoIP na plataforma PC, operando sobre Windows e Linux, e em dispositivos móveis funcionando sobre a plataforma Android

Leia mais

Universidade Federal de Uberlândia - UFU Centro de Tecnologia da Informação - CTI

Universidade Federal de Uberlândia - UFU Centro de Tecnologia da Informação - CTI Universidade Federal de Uberlândia - UFU Centro de Tecnologia da Informação - CTI Configuração da Rede Wi-Fi UFU Perfil Institucional Sistema Operacional: Windows XP A Universidade Federal de Uberlândia

Leia mais

Como conectar-se à rede Sem Fio (Wireless) da UNISC. Pré-Requisitos:

Como conectar-se à rede Sem Fio (Wireless) da UNISC. Pré-Requisitos: Setor de Informática UNISC Manual Prático: Como conectar-se à rede Sem Fio (Wireless) da UNISC Pré-Requisitos: O Notebook deve possuir adaptador Wireless instalado (drivers) e estar funcionando no seu

Leia mais

Índice. Para encerrar um atendimento (suporte)... 17. Conversa... 17. Adicionar Pessoa (na mesma conversa)... 20

Índice. Para encerrar um atendimento (suporte)... 17. Conversa... 17. Adicionar Pessoa (na mesma conversa)... 20 Guia de utilização Índice Introdução... 3 O que é o sistema BlueTalk... 3 Quem vai utilizar?... 3 A utilização do BlueTalk pelo estagiário do Programa Acessa Escola... 5 A arquitetura do sistema BlueTalk...

Leia mais

Sistema de Gerenciamento de Redes Wireless na UFRGS

Sistema de Gerenciamento de Redes Wireless na UFRGS Sistema de Gerenciamento de Redes Wireless na UFRGS Rafael Tonin, Caciano Machado, Eduardo Postal, Leandro Rey, Luís Ziulkoski Universidade Federal do Rio Grande do Sul Centro de Processamento de Dados

Leia mais

PROTOCOLO 802.1X COM FRERADIUS FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

PROTOCOLO 802.1X COM FRERADIUS FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO WISLIY LOPES JULIANO PIROZZELLI TULIO TSURUDA LUIZ GUILHERME MENDES PROTOCOLO 802.1X COM FRERADIUS GOIÂNIA JUNHO DE 2014 Sumário 1.

Leia mais

Modelo: H.264 Câmera IP (1.0 Megapixels) guia de instalação rápida

Modelo: H.264 Câmera IP (1.0 Megapixels) guia de instalação rápida 1 Modelo: H.264 Câmera IP (1.0 Megapixels) guia de instalação rápida 1. Colocado diretamente no desktop Colocou a câmera IP na posição adequada 2 2. Montagem na parede O suporte com o parafuso de bloqueio

Leia mais

Sistema de Chamados Protega

Sistema de Chamados Protega SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 3 2. REALIZANDO ACESSO AO SISTEMA DE CHAMADOS... 4 2.1 DETALHES DA PÁGINA INICIAL... 5 3. ABERTURA DE CHAMADO... 6 3.1 DESTACANDO CAMPOS DO FORMULÁRIO... 6 3.2 CAMPOS OBRIGATÓRIOS:...

Leia mais

1. Introdução. 2. Funcionamento básico dos componentes do Neteye

1. Introdução. 2. Funcionamento básico dos componentes do Neteye 1. Introdução Esse guia foi criado com o propósito de ajudar na instalação do Neteye. Para ajuda na utilização do Software, solicitamos que consulte os manuais da Console [http://www.neteye.com.br/help/doku.php?id=ajuda]

Leia mais

Como conectar-se a rede Sem Fio (Wireless) da UNISC. Observação:

Como conectar-se a rede Sem Fio (Wireless) da UNISC. Observação: Setor de Informática UNISC Manual Prático: Como conectar-se a rede Sem Fio (Wireless) da UNISC Pré-Requisitos: Sistema Operacional Linux Ubuntu. O Noteboo Observação: Este documento abrange somente o Sistema

Leia mais

Instalação: permite baixar o pacote de instalação do agente de coleta do sistema.

Instalação: permite baixar o pacote de instalação do agente de coleta do sistema. O que é o projeto O PROINFODATA - programa de coleta de dados do projeto ProInfo/MEC de inclusão digital nas escolas públicas brasileiras tem como objetivo acompanhar o estado de funcionamento dos laboratórios

Leia mais

Manual do usuário. Mobile Auto Download

Manual do usuário. Mobile Auto Download Manual do usuário Mobile Auto Download Mobile Auto Download Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. Este manual serve como referência para a sua instalação e

Leia mais

Protocolo Rede 802.1x

Protocolo Rede 802.1x FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS Segurança da Informação Protocolo Rede 802.1x Leonardo Pereira Debs Luis Henrique Ferreira Portilho Wallacy Reis Goiânia 2014 SUMÁRIO 1: Introdução... 3 2: O que é...

Leia mais

GUIA DE AUXÍLIO PARA UTILIZAÇÃO DA REDE DE DADOS DO IAU GUIA DE AUXÍLIO PARA UTILIZAÇÃO DA REDE DE DADOS DO INSTITUTO DE ARQUITETURA E URBANISMO (IAU)

GUIA DE AUXÍLIO PARA UTILIZAÇÃO DA REDE DE DADOS DO IAU GUIA DE AUXÍLIO PARA UTILIZAÇÃO DA REDE DE DADOS DO INSTITUTO DE ARQUITETURA E URBANISMO (IAU) GUIA DE AUXÍLIO PARA UTILIZAÇÃO DA REDE DE DADOS DO INSTITUTO DE ARQUITETURA E URBANISMO (IAU) O presente guia tem como objetivo auxiliar os usuários da rede de dados do Instituto de Arquitetura e Urbanismo

Leia mais

Manual de Utilização do Sistema GLPI

Manual de Utilização do Sistema GLPI Manual de Utilização do Sistema GLPI Perfil Guest Apresentação Esse manual, baseado no manual GLPI foi elaborado pela Coordenação de Tecnologia de Informação CTI do câmpus e tem como objetivo instruir

Leia mais

SERVIDORES REDES E SR1

SERVIDORES REDES E SR1 SERVIDORES REDES E SR1 Rio de Janeiro - RJ HARDWARE Você pode instalar um sistema operacional para servidores em qualquer computador, ao menos na teoria tudo irá funcionar sem grandes dificuldades. Só

Leia mais

Manual de Administração

Manual de Administração Manual de Administração Produto: NDDigital n-access Versão: 4.2 Versão do Doc.: 1.1 Autor: Lucas Santini Data: 27/04/2011 Aplica-se à: NDDigital n-billing Detalhamento de Alteração do Documento Alterado

Leia mais

Guia do Usuário do Gateway do Avigilon Control Center

Guia do Usuário do Gateway do Avigilon Control Center Guia do Usuário do Gateway do Avigilon Control Center Versão: 5.2 PDF-ACCGATEWAY5-B-Rev1_PT 2013 2014 Avigilon Corporation. Todos os direitos reservados. A menos que expressamente concedida por escrito,

Leia mais

Nexcode Systems, todos os direitos reservados. Documento versão 15.1.1 1

Nexcode Systems, todos os direitos reservados. Documento versão 15.1.1 1 . Nexcode Systems, todos os direitos reservados. Documento versão 15.1.1 1 1 - INTRODUÇÃO O NEXCODE VIEW, também conhecido como NEXVIEW, é um sistema que foi desenvolvido pela Nexcode Systems e tem por

Leia mais

Online Help StruxureWare Data Center Expert

Online Help StruxureWare Data Center Expert Online Help StruxureWare Data Center Expert Version 7.2.7 Appliance virtual do StruxureWare Data Center Expert O servidor do StruxureWare Data Center Expert 7.2 está agora disponível como um appliance

Leia mais

WebEDI - Tumelero Manual de Utilização

WebEDI - Tumelero Manual de Utilização WebEDI - Tumelero Manual de Utilização Pedidos de Compra Notas Fiscais Relação de Produtos 1. INTRODUÇÃO Esse documento descreve o novo processo de comunicação e troca de arquivos entre a TUMELERO e seus

Leia mais