- Ler com ritmo, fluência e entonação adequada ao gênero estudado em sala de aula, compreendendo as idéias contidas no texto.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "- Ler com ritmo, fluência e entonação adequada ao gênero estudado em sala de aula, compreendendo as idéias contidas no texto."

Transcrição

1 PLANO DE LÍNGUA PORTUGUESA ELABORAÇÃO: JOSIANE DE LIMA GÊNERO: História em quadrinho PERÍDO APROXIMADAMENTE: 5º Ano CONTEÚDOS OBJETIVOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO - Ritmo, fluência e entonação na leitura; - Apreensão das ideias do texto lido e/ou ouvido; - Unidade estrutural (HQ). ( Tipologia - Narrativa). - Seqüência lógica; -Unidade temática; -Apresentação; -Expansão das idéias; - Relação fonema grafema (cruzadas ); - Discurso direto e indireto. - Sinais de pontuação ( exclamação e interrogação) - Ler com ritmo, fluência e entonação adequada ao gênero estudado em sala de aula, compreendendo as idéias contidas no texto. - Compreender a estrutura do HQ, percebendo que uma das suas funções é divertir. - Produzir gêneros textuais estudados em sala de aula, respeitando a unidade temática, seqüência lógica e elementos de apresentação. - Grafar corretamente as palavras em suas produções escritas. - Compreender a diferença entre discurso direto e indireto. - Utilizar em suas produções escritas o discurso direto e indireto. - Empregar em suas produções escritas os sinais de pontuação trabalhados em sala. - Lê com ritmo,fluência e entonação adequada o gênero estudado em sala, apreendendo as ideias principais. ( Atv. nº 8 ) - Compreende a estrutura e função do gênero HQ.( Atv. nº 8) - Produz gênero textual estudado em sala de aula, respeitando a unidade temática, seqüência lógica e elementos de apresentação. ( Atv. nº 11) - Grafa corretamente as palavras em suas produções escritas, recorrendo ao professor e dicionário quando necessário. ( Atv. nº 11) - Compreende a diferença entre discurso direto e indireto utilizando em suas produções escritas. ( Atv. nº 11 ) - Emprega em suas produções escritas os sinais de pontuação trabalhados em sala, mesmo que com auxílio da professora. ( Atv. nº 11 ) RECURSOS DIDÁTICOS: texto impresso,gibis, REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA: Proposta Curricular da Rede Pública Municipal de Ensino de Piraquara. Ensino Fundamental - Anos Iniciais.

2 ENCAMINHAMENTO METODOLÓGICO / PROPOSTA DE TRABALHO PARA O ALUNO (NUMERADA). - LEITURA DO GÊNERO PROPOSTO (TURMA DA MÔNICA). ENTREGAR UMA CÓPIA PARA CADA ALUNO. 1) Observem as ilustrações e leia o texto abaixo:

3 - CONVERSA DIRIGIDA. 2) Vamos conversar sobre o texto lido: a) Você sabe como se chama esse texto? b) Quem são os personagens que aparecem nele? c) Para que serve esse texto? d) Você costuma ler textos como este? e) Onde esses textos são encontrados? f)todos os textos como este são com os mesmos personagens? g) As histórias em quadrinhos são todas do mesmo tamanho desta? h) Por que quando o Cascão abraçava seus amigos surgia aquela nuvem escura? i) Apesar do texto conter pouca escrita, quais recursos nos permite entendê-lo? j) Como esse texto está organizado? (professora: conversar com os alunos e mostrar que as histórias em quadrinhos são compostas por ilustrações, balões: espaço onde aparece a fala, pensamento, onomatopéias: São palavras que imitam a voz de animais ou ruídos de objetos. Ex: BUUM!!! (explosão), TOC-TOC! (batendo à porta); Metáforas visuais: Produzem uma sensação de movimento). - EXPLORAR COM OS ALUNOS OS SINAIS DE PONTUAÇÃO ( EXCLAMAÇÃO E INTERROGAÇÃO). 3) Observe o quadrinho abaixo: a) Você sabe o nome desses sinais de pontuação? Em quais situações os utilizamos?( Professora, explicar aos alunos que o ponto de exclamação

4 indica admiração, sentimentos, emoções ou ordens; e que o ponto de interrogação indica perguntas e questionamentos). b) Em sua opinião, o que esses sinais quiseram representar neste quadrinho? c) Crie fala para os personagens nos quadrinhos abaixo utilizando os sinais de pontuação de exclamação e interrogação. 4)) Observem que nos balões aparecem a fala dos personagens. Nós chamamos de discurso direto por ser o próprio personagem que está falando. Essa é uma das características desse gênero. (professora: Explicar que quando há um narrador na história nós chamamos de discurso indireto). Agora leia e observe outra história em quadrinho onde aparece os dois discursos ( direto e indireto). Depois pinte as falas com discurso direto.

5

6 5) Leia o texto e observe o discurso indireto, ou seja, o narrador conta com suas próprias palavras o que o personagem diria.

7

8

9

10

11

12 - TRANSFORMAR O DISCURSO DIRETO EM INDIRETO. 6) Observe o texto abaixo e transforme o discurso direto em indireto:

13

14 - PESQUISAR OUTRAS HISTÓRIAS EM QUADRINHO. 7) Pesquise outras histórias em quadrinho e traga para sala de aula. - MOMENTO DE LEITURA: TROCAR AS HISTÓRIAS COM OS COLEGAS PARA REALIZAR A LEITURA. DEPOIS SOCIALIZAR QUAIS ELEMENTOS CONTINHA NA HISTÓRIA LIDA. EX: ONOMATOPÉIA, ILUSTRAÇÃO, METÁFORA VISUAL, DISCURSO, ETC. (PROFESSORA: ESSA ATIVIDADE PROPICIARÁ QUE O ALUNO SE INSTRUMENTALIZE DA ESTRUTURA DO GÊNERO). 8) Escolha uma história em quadrinho para ler,em seguida relate as idéias principais do texto. Depois observe e diga para seus colegas, quais elementos da história em quadrinho tinham no texto lido. - ENTREGAR UMA HISTÓRIA EM QUADRINHO FORA DE ORDEM PARA QUE OS ALUNOS EM DUPLA TENTEM ORGANIZÁ-LA RESPEITANDO A SEQUENCIA LÓGICA DAS IDEIAS. (Em anexo).

15 9) Em dupla organize a história em quadrinho que esta fora de ordem. EXPLICAR AOS ALUNOS QUE ALGUMAS LETRAS PODEM REPRESENTAR SONS DIFERENTES DEPENDENDO DA POSIÇÃO QUE SE ENCONTRAM. PEDIR QUE PESQUISEM OUTRAS PALAVRAS DE ACORDO COM A RELAÇÃO FONEMA GRAFEMA TRABALHADA. 10) Algumas letras mudam sua sonoridade dependendo da posição que se encontra. Observe as seguintes palavras: TEMPO E AMIGÃO, neste caso a letra M têm som diferente de quando esta no início da sílaba ou no fim. Agora pesquise outras palavras em revistas e jornais que apresentam a mesma situação, registre no quadro abaixo e depois leia para sua professora. TEMPO AMIGÃO A mesma situação acontece nas palavras CEBOLINHA e TAL, observe que a letra L apresentou sons diferentes devido a posição que se encontra. Dessa forma pesquise outras palavras onde ocorre a mesma situação e anote no quadro abaixo. CEBOLINHA TAL

16 - PRODUÇÃO DE TEXTO INDIVIDUAL. 11) Produza uma história em quadrinho, depois de pronta leia para sua professora e para seus colegas. - CONFECÇÃO DE MURAL COM AS HISTÓRIAS EM QUADRINHOS DEPOIS DE REESTRUTURADAS. 12) Vamos montar um mural com as histórias que vocês produziram. - PROPOR MONTAR UMA ARRECADAÇÃO DE GIBIS PARA MONTAR UMA GIBITECA NA SALA. ESSES EXEMPLARES FICARÃO A DISPOSIÇÃO DOS ALUNOS PARA LEITURA EM SALA OU EMPRÉSTIMOS PARA CASA. 13) Vamos arrecadar exemplares de gibis para montarmos uma gibiteca na sala.

17 OBSERVAÇÕES:

18 ANEXO:

19

20

CONTEÚDOS OBJETIVOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

CONTEÚDOS OBJETIVOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO PLANO DE TRABALHO ELABORAÇÃO: JOSIANE DE LIMA GÊNERO: Notícia PERÍODO APROXIMADAMENTE: 4º Ano CONTEÚDOS OBJETIVOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO - Ritmo, fluência e entonação na leitura; - Apreensão das ideias

Leia mais

1ª a 5ª série. (Pró-Letramento, fascículo 1 Capacidades Linguísticas: Alfabetização e Letramento, pág.18).

1ª a 5ª série. (Pró-Letramento, fascículo 1 Capacidades Linguísticas: Alfabetização e Letramento, pág.18). SUGESTÕES PARA O APROVEITAMENTO DO JORNAL ESCOLAR EM SALA DE AULA 1ª a 5ª série A cultura escrita diz respeito às ações, valores, procedimentos e instrumentos que constituem o mundo letrado. Esse processo

Leia mais

A LEITURA EM QUADRINHOS NA ESCOLA: POSSIBILIDADES PEDAGÓGICAS. Material elaborado por Aline Oliveira, Eliana Oiko e Ghisene Gonçalves

A LEITURA EM QUADRINHOS NA ESCOLA: POSSIBILIDADES PEDAGÓGICAS. Material elaborado por Aline Oliveira, Eliana Oiko e Ghisene Gonçalves A LEITURA EM QUADRINHOS NA ESCOLA: POSSIBILIDADES PEDAGÓGICAS Material elaborado por Aline Oliveira, Eliana Oiko e Ghisene Gonçalves DOAÇÃO DE LIVROS À: BIBLIOTECA PÚBLICA (APROX. 150 LIVROS) UNIDADES

Leia mais

Andrade & Alexandre (2008) In Prática da Escrita Histórias em Quadrinhos

Andrade & Alexandre (2008) In Prática da Escrita Histórias em Quadrinhos Ler HQs além de ser uma atividade que pode ser desenvolvida observando-se todas as estratégias de leitura, é também levar os leitores a momentos que antecedem a própria leitura das letras, pois a estrutura

Leia mais

PROPOSTA DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA Rotina de Sala de Aula TEMA GERADOR: Bicharada

PROPOSTA DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA Rotina de Sala de Aula TEMA GERADOR: Bicharada PREFEITURA MUNICIPAL DE ARARIPE SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO E CULTURA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA DO PROGRAMA LUZ DO SABER INFANTIL PROPOSTA DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA Rotina de Sala de Aula TEMA GERADOR:

Leia mais

GÊNEROS TEXTUAIS E O ENSINO DE LÍNGUA INGLESA: LEITURA E COMPREENSÃO DE TIRINHAS E ANÚNCIOS PUBLICITÁRIOS

GÊNEROS TEXTUAIS E O ENSINO DE LÍNGUA INGLESA: LEITURA E COMPREENSÃO DE TIRINHAS E ANÚNCIOS PUBLICITÁRIOS GÊNEROS TEXTUAIS E O ENSINO DE LÍNGUA INGLESA: LEITURA E COMPREENSÃO DE TIRINHAS E ANÚNCIOS PUBLICITÁRIOS Ewerton Felix da Silva Antônio Fernandes Dias Júnior Prof. Dr. Leônidas José da Silva Júnior Universidade

Leia mais

CRISTIANE MANDARINO BISSOQUI HISTÓRIAS EM QUADRINHOS INTERAÇÃO E PRODUÇÃO

CRISTIANE MANDARINO BISSOQUI HISTÓRIAS EM QUADRINHOS INTERAÇÃO E PRODUÇÃO CRISTIANE MANDARINO BISSOQUI HISTÓRIAS EM QUADRINHOS INTERAÇÃO E PRODUÇÃO Londrina 2013 CRISTIANE MANDARINO BISSOQUI HISTÓRIAS EM QUADRINHOS INTERAÇÃO E PRODUÇÃO Trabalho apresentado ao Curso de Especialização

Leia mais

Snif, snif! Ronc, ronc! Ploft!

Snif, snif! Ronc, ronc! Ploft! 1 História em quadrinhos Snif, snif! Ronc, ronc! Ploft! O que você vai estudar neste capítulo História em quadrinhos HQ Quadro,imagemetexto Balõeseletreiros Enquadramentos,planose ângulos O universo da

Leia mais

Apresentação. Práticas Pedagógicas Língua Portuguesa. Situação 4 HQ. Recomendada para 7a/8a ou EM. Tempo previsto: 4 aulas

Apresentação. Práticas Pedagógicas Língua Portuguesa. Situação 4 HQ. Recomendada para 7a/8a ou EM. Tempo previsto: 4 aulas Práticas Pedagógicas Língua Portuguesa Situação 4 HQ Recomendada para 7a/8a ou EM Tempo previsto: 4 aulas Elaboração: Equipe Técnica da CENP Apresentação Histórias em quadrinhos (HQ), mangás e tirinhas

Leia mais

QUADRINHOS, UMA JANELA PARA AVENTURAS!!!

QUADRINHOS, UMA JANELA PARA AVENTURAS!!! OFICINA Nº: 01 (PARTE 1) QUADRINHOS, UMA JANELA PARA AVENTURAS!!! ÁREA: Língua Portuguesa FAIXA ETÁRIA: 08 a 12 anos. CARGA HORÁRIA: 03 horas. OBJETIVO: Conhecer a estrutura de histórias em quadrinhos.

Leia mais

AGRUPAMENTO DE CLARA DE RESENDE COD. 242 937 COD. 152 870

AGRUPAMENTO DE CLARA DE RESENDE COD. 242 937 COD. 152 870 CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO (Aprovados em Conselho Pedagógico de 16 outubro de 2012) No caso específico da disciplina de PORTUGUÊS, do 3.º ano de escolaridade, a avaliação incidirá ainda ao nível

Leia mais

Objetivos Específicos. Estratégias em Língua Portuguesa. Leitura de histórias em quadrinhos. Desenhos próprios. Gibisão data show.

Objetivos Específicos. Estratégias em Língua Portuguesa. Leitura de histórias em quadrinhos. Desenhos próprios. Gibisão data show. PLANEJAMENTO Folclore Professor (a): Vanessa da Rosa Competências Leitura; Oralidade; Produção textual, Ortografia, Ritmo e Memória. Avançar em seus conhecimentos sobre a escrita, ao escrever segundo suas

Leia mais

Avaliação diagnóstica da alfabetização 1 AQUISIÇÃO DO SISTEMA DE ESCRITA

Avaliação diagnóstica da alfabetização 1 AQUISIÇÃO DO SISTEMA DE ESCRITA Avaliação diagnóstica da alfabetização 1 http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/proletr/fasciculo_port.pdf Antônio Augusto Gomes Batista Ceris S. Ribas Silva Maria das Graças de Castro Bregunci Maria

Leia mais

CONTEÚDOS OBJETIVOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO. Representar as idéias do texto através de desenho, modelagem e dramatização;

CONTEÚDOS OBJETIVOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO. Representar as idéias do texto através de desenho, modelagem e dramatização; PLANO DE TRABALHO DE LÍNGUA PORTUGUESA ELABORAÇÃO: JOSIANE DE LIMA ANO: 1º GÊNERO: PARLENDA PERÍDO APROXIMADAMENTE: CONTEÚDOS OBJETIVOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Ideia de representação; (desenho, modelagem

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL 2013-2014

PLANIFICAÇÃO ANUAL 2013-2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL 2013-2014 Agrupamento de Escolas Domingos Sequeira Área Disciplinar: Português Ano de Escolaridade: 3º Mês: outubro Domínios de referência Objetivos/Descritores Conteúdos Oralidade 1

Leia mais

Histórias em Quadrinhos

Histórias em Quadrinhos Histórias em Quadrinhos Apresentação baseada no texto Profa. Denise Castilhos Profa. Marilene Garcia Histórias em quadrinhos: imaginação traduzida visualmente para encantar e apaixonar gerações As HQ começaram

Leia mais

EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM PORTUGUESA DE LÍNGUA. Anos Iniciais do Ensino Fundamental (1º ao 5º ano) MARÇO

EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM PORTUGUESA DE LÍNGUA. Anos Iniciais do Ensino Fundamental (1º ao 5º ano) MARÇO EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM DE LÍNGUA PORTUGUESA MARÇO 2013 Expectativas de Aprendizagem de Língua Portuguesa dos anos iniciais do Ensino Fundamental 1º ao 5º ano Anos Iniciais do Ensino Fundamental (1º

Leia mais

HISTÓRIA EM QUADRINHOS: IMPORTANTE ALIADO NA ALFABETIZAÇÃO VISUAL E NA APROPRIAÇÃO DO SISTEMA DE ESCRITA ALFABÉTICA SEA

HISTÓRIA EM QUADRINHOS: IMPORTANTE ALIADO NA ALFABETIZAÇÃO VISUAL E NA APROPRIAÇÃO DO SISTEMA DE ESCRITA ALFABÉTICA SEA HISTÓRIA EM QUADRINHOS: IMPORTANTE ALIADO NA ALFABETIZAÇÃO VISUAL E NA APROPRIAÇÃO DO SISTEMA DE ESCRITA ALFABÉTICA SEA MARIA JOSÉ NEGROMONTE DE OLIVEIRA (PREFEITURA DO RECIFE). Resumo O referido trabalho

Leia mais

Content Area: Língua Portuguesa Grade 2 Quarter1 Serie Serie Unidade

Content Area: Língua Portuguesa Grade 2 Quarter1 Serie Serie Unidade Content Area: Língua Portuguesa Grade 2 Quarter1 Serie Serie Unidade Standards/Content Padrões / Conteúdo Learning Objectives Objetivos de Aprendizado Vocabulary Vocabulário Assessments Avaliações Resources

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL CURRÍCULO DE LINGUAGEM

EDUCAÇÃO INFANTIL CURRÍCULO DE LINGUAGEM EDUCAÇÃO INFANTIL CURRÍCULO DE LINGUAGEM COMUNICAÇÃO FASE I FASE II ORALIDADE Transmitir recados simples. Formar frases com seqüência. Argumentar para resolver conflitos. Verbalizar suas necessidades e

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DE EDUCAÇÃO DIRETORIA DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DE EDUCAÇÃO DIRETORIA DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DE EDUCAÇÃO DIRETORIA DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO Sequência de Aulas de Língua Portuguesa Produção de uma Fotonovela 1. Nível de

Leia mais

EIXOS TEMÁTICOS LÍNGUA PORTUGUESA

EIXOS TEMÁTICOS LÍNGUA PORTUGUESA EIXOS TEMÁTICOS LÍNGUA PORTUGUESA 1º ANO Conteúdos de textos variados utilizando as estratégias de leitura para o conhecimento de códigos lingüísticos Conhecimento das letras do alfabeto de palavras, frases

Leia mais

Projeto Conto de Fadas

Projeto Conto de Fadas Projeto Conto de Fadas 1. Título: Tudo ao contrário 2. Dados de identificação: Nome da Escola: Escola Municipal Santo Antônio Diretora: Ceriana Dall Mollin Tesch Coordenadora do Projeto: Mônica Sirtoli

Leia mais

GUIA PEDAGÓGICO PARA OS PAIS 1 ano

GUIA PEDAGÓGICO PARA OS PAIS 1 ano EDUCAÇÃO INFANTIL Maceió, 02 de outubro de 2015. GUIA PEDAGÓGICO PARA OS PAIS 1 ano Senhores pais ou responsáveis Seguem abaixo os temas, objetivos, atividades e evento de culminância dos projetos a serem

Leia mais

História em Quadrinhos e Fanzine na Escola

História em Quadrinhos e Fanzine na Escola História em Quadrinhos e Fanzine na Escola Aula 2 2ª parte Programa Nas Ondas do Rádio Secretaria Municipal de Educação SP 2014 O que é HQ? Histórias em quadrinhos são registros imagéticos que compreendem

Leia mais

Língua Portuguesa. Expectativas de aprendizagem. Expressar oralmente seus desejos, sentimentos, idéias e pensamentos.

Língua Portuguesa. Expectativas de aprendizagem. Expressar oralmente seus desejos, sentimentos, idéias e pensamentos. Língua Portuguesa As crianças do 1º ano têm o direito de aprender e desenvolver competências em comunicação oral, em ler e escrever de acordo com suas hipóteses. Para isto é necessário que a escola de

Leia mais

PROJETO DIDÁTICO BOM DIA TODAS AS CORES

PROJETO DIDÁTICO BOM DIA TODAS AS CORES PROJETO DIDÁTICO BOM DIA TODAS AS CORES OBJETIVOS DO TRABALHO A SER DESENVOLVIDO Vivenciar estratégias de leitura que ajudem as crianças a: Antecipar a leitura apoiando se no título e nas ilustrações;

Leia mais

Não Era uma Vez... Contos clássicos recontados

Não Era uma Vez... Contos clássicos recontados elaboração: PROF. DR. JOSÉ NICOLAU GREGORIN FILHO Não Era uma Vez... Contos clássicos recontados escrito por Vários autores Os Projetos de Leitura: concepção Buscando o oferecimento de subsídios práticos

Leia mais

HISTÓRIAS EM QUADRINHOS. 01- Quem são os personagens que dialogam na história? R.:

HISTÓRIAS EM QUADRINHOS. 01- Quem são os personagens que dialogam na história? R.: PROFESSOR: EQUIPE DE PORTUGUÊS BANCO DE QUESTÕES - PRODUÇÃO TEXTUAL - 6º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ============================================================================================= Querido(a)

Leia mais

inglês MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DE EDIÇÕES SM Comparativos Curriculares SM língua estrangeira moderna ensino médio

inglês MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DE EDIÇÕES SM Comparativos Curriculares SM língua estrangeira moderna ensino médio MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DE EDIÇÕES SM língua estrangeira moderna Comparativos Curriculares SM inglês ensino médio A coleção Alive High Língua Estrangeira Moderna Inglês e o currículo do Estado de Goiás

Leia mais

* Tempo = 45minutos Grupo 300 Página 1 de 8

* Tempo = 45minutos Grupo 300 Página 1 de 8 Conteúdos Objectivos/Competências a desenvolver Tempo* Estratégias Recursos Avaliação Apresentação: Turma e professor Programa Critérios de avaliação Normas de funcionamento Conhecer os elementos que constituem

Leia mais

QUESTÃO 1 Primeiro o cãozinho Bidu, depois o Franjinha, Cebolinha e Cascão... Estava faltando uma menina nessa turma. Então, há 50 anos, em 1963, ela

QUESTÃO 1 Primeiro o cãozinho Bidu, depois o Franjinha, Cebolinha e Cascão... Estava faltando uma menina nessa turma. Então, há 50 anos, em 1963, ela Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: Colégio PARA QUEM CURSA O 5.O ANO EM 2013 Disciplina: Prova: PoRTUGUÊs desafio nota: Este ano, a personagem mais famosa de Mauricio de Sousa está completando

Leia mais

PLANEJAMENTO (Poesia/poema) Expressão na oralidade, leitura fluente, produção textual, compreensão de texto poético.

PLANEJAMENTO (Poesia/poema) Expressão na oralidade, leitura fluente, produção textual, compreensão de texto poético. PLANEJAMENTO (Poesia/poema) Professor (a): Janete Fassini Alves Poesia: Das Flores Competências Objetivo Geral Objetivos Específicos Autor: Armando Wartha Expressão na oralidade, leitura fluente, produção

Leia mais

Projeto - Conhecendo os animais

Projeto - Conhecendo os animais Projeto - Conhecendo os animais Tema: Seres Vivos Público alvo: Educação Infantil / Crianças de 4 a 5 anos Área de conhecimento: Natureza e Sociedade Duração: Cinco semanas Justificativa: Este projeto

Leia mais

Produção de Histórias em Quadrinhos no Ensino de Química Orgânica: A Química dos Perfumes como Temática

Produção de Histórias em Quadrinhos no Ensino de Química Orgânica: A Química dos Perfumes como Temática Produção de Histórias em Quadrinhos no Ensino de Química Orgânica: A Química dos Perfumes como Temática Paloma Nascimento dos Santos 1 (FM)*, Kátia Aparecida da Silva Aquino 2 (PQ) 1 Secretaria de Educação

Leia mais

3º, 4º e 5º Anos Programa de Ensino de Língua 2011 1. 3º ANO PROGRAMA DE ENSINO DE PORTUGUÊS 2011 Período Gêneros Prioritários

3º, 4º e 5º Anos Programa de Ensino de Língua 2011 1. 3º ANO PROGRAMA DE ENSINO DE PORTUGUÊS 2011 Período Gêneros Prioritários 3º, 4º e 5º Anos Programa de Ensino de Língua 2011 1 3º ANO PROGRAMA DE ENSINO DE PORTUGUÊS 2011 1º. TRIMESTRE Tirinha Música Foco narrativo (sequência); Suporte de origem; Imagem desenhada; Histórias

Leia mais

TEORIA E PRÁTICA NO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA: OS PCN E A REALIDADE ESCOLAR Sandra da Silva Santos Bastos (UERJ) sandra_poesia@yahoo.com.

TEORIA E PRÁTICA NO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA: OS PCN E A REALIDADE ESCOLAR Sandra da Silva Santos Bastos (UERJ) sandra_poesia@yahoo.com. TEORIA E PRÁTICA NO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA: OS PCN E A REALIDADE ESCOLAR Sandra da Silva Santos Bastos (UERJ) sandra_poesia@yahoo.com.br 1. Introdução O papel do ensino de língua portuguesa nas escolas

Leia mais

PARA SABER MAIS. Consulte o site do IAB www.alfaebeto.org.br COLEÇÃO PEQUENOS LEITORES GUIA DE LEITURA. Cabe aqui na minha mão!

PARA SABER MAIS. Consulte o site do IAB www.alfaebeto.org.br COLEÇÃO PEQUENOS LEITORES GUIA DE LEITURA. Cabe aqui na minha mão! CLÁUDIO MARTINS & MAURILO ANDREAS PARA SABER MAIS Consulte o site do IAB www.alfaebeto.org.br COLEÇÃO PEQUENOS LEITORES LÚCIA HIRATSUKA JASON GARDNER Priscilla Kellen Cabe aqui na minha mão! Frutas GUIA

Leia mais

PARA SABER MAIS. Consulte o site do IAB www.alfaebeto.org.br COLEÇÃO PEQUENOS LEITORES GUIA DE LEITURA. Cabe aqui na minha mão!

PARA SABER MAIS. Consulte o site do IAB www.alfaebeto.org.br COLEÇÃO PEQUENOS LEITORES GUIA DE LEITURA. Cabe aqui na minha mão! CLÁUDIO MARTINS & MAURILO ANDREAS PARA SABER MAIS Consulte o site do IAB www.alfaebeto.org.br COLEÇÃO PEQUENOS LEITORES LÚCIA HIRATSUKA JASON GARDNER Priscilla Kellen Cabe aqui na minha mão! Frutas GUIA

Leia mais

Alfabetização e Letramento

Alfabetização e Letramento Alfabetização e Letramento Material Teórico A Escrita no Processo de Alfabetização Responsável pelo Conteúdo e Revisor Textual: Profª. Ms Denise Jarcovis Pianheri Unidade A Escrita no Processo de Alfabetização

Leia mais

HISTÓRIAS EM QUADRINHOS: A REALIDADE NO PAPEL

HISTÓRIAS EM QUADRINHOS: A REALIDADE NO PAPEL HISTÓRIAS EM QUADRINHOS: A REALIDADE NO PAPEL Regiane Soares da Silva Sthefani Cristina Aporta de Oliveira Orientador: Prof. Ms. Artarxerxes Modesto 1. Introdução RESUMO:O objetivo do trabalho é analisar

Leia mais

Rotinas da escola e da sala de aula: possibilidades de organização do trabalho pedagógico na perspectiva do letramento. Prof. Juliana P.

Rotinas da escola e da sala de aula: possibilidades de organização do trabalho pedagógico na perspectiva do letramento. Prof. Juliana P. Rotinas da escola e da sala de aula: possibilidades de organização do trabalho pedagógico na perspectiva do letramento Prof. Juliana P. Viecheneski O que nos vem à mente quando falamos em rotina? Na prática

Leia mais

Planejamento. Educação infantil Ciranda Nível 3. Unidade 1: Cirandando

Planejamento. Educação infantil Ciranda Nível 3. Unidade 1: Cirandando Linguagem oral e escrita Planejamento Educação infantil Ciranda Nível 3 Unidade 1: Cirandando Formas textuais Conhecer diferentes tipos de textos. Conhecer um texto instrucional e sua função social. Priorizar

Leia mais

TRABALHANDO COM O GÊNERO TEXTUAL HISTÓRIA EM QUADRINHOS NO ENSINO DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS

TRABALHANDO COM O GÊNERO TEXTUAL HISTÓRIA EM QUADRINHOS NO ENSINO DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS TRABALHANDO COM O GÊNERO TEXTUAL HISTÓRIA EM QUADRINHOS NO ENSINO DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS Erida Souza Lima 1 Eixo temático: Educação e Ensino de Ciências Humanas e Sociais Resumo: Os gêneros textuais vêm

Leia mais

A EVOLUÇÃO DA LINGUAGEM EM A TURMA DA MÔNICA. 1. O gênero em quadrinhos: a evolução do veículo de comunicação

A EVOLUÇÃO DA LINGUAGEM EM A TURMA DA MÔNICA. 1. O gênero em quadrinhos: a evolução do veículo de comunicação A EVOLUÇÃO DA LINGUAGEM EM A TURMA DA MÔNICA Luciana da Costa Quintal professoralucianaquintal@gmail.com... o tempo altera todas as coisas; não existe razão para que a língua escape a essa lei universal.

Leia mais

Objetivos Domínios/ Conteúdos Atividades

Objetivos Domínios/ Conteúdos Atividades AGRUPAMENTO DE ESCOLAS N.º 1 DE GONDOMAR EB 2/3 de Jovim e Foz do Sousa PLANIFICAÇÃO ANUAL DE PORTUGUÊS 1º Período 5º Ano ANO LETIVO 2014/2015 Objetivos Domínios/ Conteúdos Atividades Conhecer o alfabeto.

Leia mais

COMPREENSÃO DA ESCRITA ENTRE CRIANÇAS PEQUENAS. Texto na íntegra

COMPREENSÃO DA ESCRITA ENTRE CRIANÇAS PEQUENAS. Texto na íntegra COMPREENSÃO DA ESCRITA ENTRE CRIANÇAS PEQUENAS TOLEDO, Daniela Maria de (Mestranda) RODRIGUES, Maria Alice de Campos (Orientadora); UNESP FCLAr Programa de Pós-Graduação em Educação Escolar CAPES Texto

Leia mais

Sentimentos e emoções Quem vê cara não vê coração

Sentimentos e emoções Quem vê cara não vê coração Material pelo Ético Sistema de Ensino Elaborado para Educação Infantil Publicado em 2011 Projetos temáticos EDUCAÇÃO INFANTIL Data: / / Nível: Escola: Nome: Sentimentos e emoções Quem vê cara não vê coração

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS S DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE SECRETARIADO EXECUTIVO TRILÍNGUE DISCIPLINA: COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO Leitura e compreensão de textos. Gêneros textuais. Linguagem verbal e não verbal. Linguagem

Leia mais

SEQUÊNCIA DIDÁTICA: MENTIRA DA BARATA

SEQUÊNCIA DIDÁTICA: MENTIRA DA BARATA SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS SUBSECRETARIA DE DA EDUCAÇÃO BÁSICA SUPERINTENDÊNCIA DE EDUCAÇÃO INFANTIL E FUNDAMENTAL DIRETORIA DE ENSINO FUNDAMENTAL SEQUÊNCIA DIDÁTICA: MENTIRA DA BARATA

Leia mais

ISSN 1982-0283 PROJETOS DIDÁTICOS NO CICLO DE ALFABETIZAÇÃO

ISSN 1982-0283 PROJETOS DIDÁTICOS NO CICLO DE ALFABETIZAÇÃO ISSN 1982-0283 PROJETOS DIDÁTICOS NO CICLO DE ALFABETIZAÇÃO Ano XXIII - Boletim 6 - MAIO 2013 PROJETOS DIDÁTICOS NO CICLO DE ALFABETIZAÇÃO SUMÁRIO Apresentação... 3 Rosa Helena Mendonça Introdução... 4

Leia mais

JornaVista: entrevista em quadrinhos 1. Bruna de FARIA 2 Alessandra de FALCO 3 Universidade Federal de São João del Rei, São João del Rei, MG

JornaVista: entrevista em quadrinhos 1. Bruna de FARIA 2 Alessandra de FALCO 3 Universidade Federal de São João del Rei, São João del Rei, MG JornaVista: entrevista em quadrinhos 1 Bruna de FARIA 2 Alessandra de FALCO 3 Universidade Federal de São João del Rei, São João del Rei, MG RESUMO O presente trabalho pretende apresentar como se deu a

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2013 Conteúdos Habilidades Avaliação

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2013 Conteúdos Habilidades Avaliação Produção textual COLÉGIO LA SALLE BRASÍLIA Disciplina: Língua Portuguesa Trimestre: 1º Tipologia textual Narração Estruturação de um texto narrativo: margens e parágrafos; Estruturação de parágrafos: início,

Leia mais

CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN EDUCAÇÃO INFANTIL DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III

CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN EDUCAÇÃO INFANTIL DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III EDUCAÇÃO INFANTIL 2013 DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III DISCIPLINA : LÍNGUA PORTUGUESA OBJETIVOS GERAIS Ampliar gradativamente suas possibilidades de comunicação e expressão, interessando-se por conhecer

Leia mais

Apresentação. Situações de Aprendizagem Língua Portuguesa. Atuação 1 Matando a charada. Recomendada para 5a/6a EF. Tempo previsto: 4 aulas

Apresentação. Situações de Aprendizagem Língua Portuguesa. Atuação 1 Matando a charada. Recomendada para 5a/6a EF. Tempo previsto: 4 aulas Situações de Aprendizagem Língua Portuguesa Atuação 1 Matando a charada Recomendada para 5a/6a EF Tempo previsto: 4 aulas Elaboração: Equipe Técnica da CENP Apresentação Decifrar uma charada significa

Leia mais

Os Amigos do Pedrinho

Os Amigos do Pedrinho elaboração: PROF. DR. JOSÉ NICOLAU GREGORIN FILHO Os Amigos do Pedrinho escrito por & ilustrado por Ruth Rocha Eduardo Rocha Os Projetos de Leitura: concepção Buscando o oferecimento de subsídios práticos

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO 1

PROJETO PEDAGÓGICO 1 PROJETO PEDAGÓGICO 1 Projeto Pedagógico Por Beatriz Tavares de Souza* O legado de Chico Rei para a nossa cultura A questão da escravidão e da presença do negro no Brasil passa tanto pela história quanto

Leia mais

Processamento Auditivo (Central)

Processamento Auditivo (Central) Processamento Auditivo (Central) O QUE É PROCESSAMENTO AUDITIVO (CENTRAL)? É o conjunto de processos e mecanismos que ocorrem dentro do sistema auditivo em resposta a um estímulo acústico e que são responsáveis

Leia mais

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO MUNICIPAL PROJETO DE INCENTIVO A LEITURA BIBLIOTECA ITINERANTE

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO MUNICIPAL PROJETO DE INCENTIVO A LEITURA BIBLIOTECA ITINERANTE SECRETARIA DE EDUCAÇÃO MUNICIPAL PROJETO DE INCENTIVO A LEITURA BIBLIOTECA ITINERANTE 1. APRESENTAÇÃO Este Projeto de Incentivo a Leitura "Minha Escola Lê", será desenvolvido nas unidades escolares que

Leia mais

Conhecendo o Aluno Surdo e Surdocego

Conhecendo o Aluno Surdo e Surdocego I - [FICHA DE AVALIAÇÃO SOBRE O ALUNO SURDO E/OU COM DEFICIÊNCIA AUDITIVA] Usar letra de forma É importante considerarmos que o aluno surdo da Rede Municipal de Ensino do Rio de Janeiro possui características

Leia mais

1.º Ciclo do Ensino Básico Critérios de Avaliação

1.º Ciclo do Ensino Básico Critérios de Avaliação 1.º Ciclo do Ensino Básico Critérios de Avaliação PORTUGUÊS Domínios em Domínios/Competências Fatores de ponderação Instrumentos de Domínio Cognitivo Compreensão oral 20% Registos e grelhas de observação

Leia mais

Planejamento anual. Unidade 1. Narrativas. Capítulos. 1. Era uma vez um herói... 2. Heróis e heroínas

Planejamento anual. Unidade 1. Narrativas. Capítulos. 1. Era uma vez um herói... 2. Heróis e heroínas Planejamento anual Unidade 1 Capítulos 1. Era uma vez um herói... 2. Heróis e heroínas Narrativas Ampliar o vocabulário, buscando, no contexto imediato ou no dicionário, o signifi cado das palavras desconhecidas

Leia mais

Um Menino Igual a Todo Mundo

Um Menino Igual a Todo Mundo elaboração: PROF. DR. JOSÉ NICOLAU GREGORIN FILHO Um Menino Igual a Todo Mundo escrito por & ilustrado por Sandra Saruê Marcelo Boffa Os Projetos de Leitura: concepção Buscando o oferecimento de subsídios

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL JOSÉ ROBERTO PACHECO

ESCOLA ESTADUAL JOSÉ ROBERTO PACHECO Planejamento Anual 2014 ESCOLA ESTADUAL JOSÉ ROBERTO PACHECO Identificação da turma: 9 Anos A e B 1 Semestre de 2014 Identificação do professor: Tiago Silva de Oliveira Área do conhecimento: Língua Portuguesa

Leia mais

Projeto: Filhotes. Eixo: Natureza e Sociedade Duração: Setembro/Outubro de 2012 Infantil I

Projeto: Filhotes. Eixo: Natureza e Sociedade Duração: Setembro/Outubro de 2012 Infantil I Projeto: Filhotes Eixo: Natureza e Sociedade Duração: Setembro/Outubro de 2012 Infantil I Justificativa: A escolha da temática FILHOTES para o infantil I se deve ao fato de que os animais em geral provocam

Leia mais

Colégio Monteiro Lobato

Colégio Monteiro Lobato Colégio Monteiro Lobato Disciplina: Anual 2013 Redação Professor (a): Barbara Venturoso Série: 6º ano Turma: A PLANEJAMENTO ANUAL 2013 Plano de curso Conteúdos Procedimentos Objetivos Avaliações 1º Trimestre

Leia mais

Prezado(a) Professor(a)

Prezado(a) Professor(a) Prezado(a) Professor(a) É com satisfação que fazemos chegar às suas mãos os Cadernos do Professor, organizados nas mesmas áreas do conhecimento Linguagens, Matemática, Ciências da Natureza e Ciências Humanas

Leia mais

2013/2014 CONTEÚDOS TEMÁTICOS CONTEÚDOS GRAMATICAIS CALENDARIZAÇÃO UNIDADE

2013/2014 CONTEÚDOS TEMÁTICOS CONTEÚDOS GRAMATICAIS CALENDARIZAÇÃO UNIDADE Escolas João de Araújo Correia EB 2.3PESO DA RÉGUA Disciplina de Português 6º Ano Ano Letivo 2013/2014 CONTEÚDOS TEMÁTICOS CONTEÚDOS GRAMATICAIS CALENDARIZAÇÃO UNIDADE 0 Ponto de partida Reportagem televisiva

Leia mais

Domínio da linguagem oral e abordagem à escrita

Domínio da linguagem oral e abordagem à escrita I n t e r v e n ç ã o E d u c a t i v a O acompanhamento musical do canto e da dança permite enriquecer e diversificar a expressão musical. Este acompanhamento pode ser realizado pelas crianças, pelo educador

Leia mais

CENTRO EDUCACIONAL MARIA JOSÉ Roteiro de Estudos da 1ª Unidade 2015 6º ANO B

CENTRO EDUCACIONAL MARIA JOSÉ Roteiro de Estudos da 1ª Unidade 2015 6º ANO B CENTRO EDUCACIONAL MARIA JOSÉ Roteiro de Estudos da 1ª Unidade 2015 6º ANO B 1 A essência da tecnologia é nos tornar livres, no entanto quanto mais rápido fazemos as coisas com ajuda da tecnologia, mais

Leia mais

RESUMO. Palavras-chaves: leitura; produção textual, conto. 1 INTRODUÇÃO

RESUMO. Palavras-chaves: leitura; produção textual, conto. 1 INTRODUÇÃO DE CONTO EM CONTO: RELATO DE UMA EXPERIÊNCIA DOCENTE Maria Helena Cunha de Andrade SILVA RESUMO Esse trabalho relata uma experiência de leitura e produção textual realizada no decorrer do ano letivo de

Leia mais

Salesianos Mogofores Colégio

Salesianos Mogofores Colégio Salesianos Mogofores Colégio Rota de Aprendizagem PORTUGUÊS 6º ano Grupo de Português 2015-16 * Em anexo encontram-se Lista de Obras e Textos para Iniciação à Educação literária; e Metas Curriculares (2º

Leia mais

AS HISTÓRIAS EM QUADRINHOS E O INCENTIVO À LEITURA E CRIAÇÃO TEXTUAL

AS HISTÓRIAS EM QUADRINHOS E O INCENTIVO À LEITURA E CRIAÇÃO TEXTUAL 1 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( x ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA AS HISTÓRIAS EM QUADRINHOS E O INCENTIVO À LEITURA E CRIAÇÃO

Leia mais

O ENSINO DE LÍNGUAS E OS GÊNEROS TEXTUAIS

O ENSINO DE LÍNGUAS E OS GÊNEROS TEXTUAIS 7. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 O ENSINO DE LÍNGUAS E OS GÊNEROS TEXTUAIS Área temática: Educação GRAEFF, Talis Cristina (apresentadora 1) ENGELS, Marcia Eliane Moreira (apresentadora 2)

Leia mais

PROJETO VERSOS COLORIDOS ONDE ESTÁ A POESIA?

PROJETO VERSOS COLORIDOS ONDE ESTÁ A POESIA? PROJETO VERSOS COLORIDOS ONDE ESTÁ A POESIA? TEREZINHA BASTOS (SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE CAXIAS-MA). Resumo VERSOS COLORIDOS ONDE ESTÁ A POESIA? é um projeto de incentivo à leitura e à escrita

Leia mais

Profa. Ma. Adriana Rosa

Profa. Ma. Adriana Rosa Unidade III ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO Profa. Ma. Adriana Rosa Aula anterior O fim das cartilhas em sala de aula; Comunicação e linguagem; Sondagem da escrita infantil; Ao desenhar, a criança escreve;

Leia mais

ORGANIZAÇÃO BIMESTRAL MATRIZ CURRICULAR DO 4º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL PORTUGUÊS 4º ANO 1º BIMESTRE EIXO CAPACIDADE CONTEÚDO 4º ANO

ORGANIZAÇÃO BIMESTRAL MATRIZ CURRICULAR DO 4º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL PORTUGUÊS 4º ANO 1º BIMESTRE EIXO CAPACIDADE CONTEÚDO 4º ANO 2. LEIURA 1. COMPREENSÃO E VALORIZAÇÃO DA CULURA ESCRIA ORGANIZAÇÃO BIMESRAL MARIZ CURRICULAR DO 4º ANO DO ENSINO FUNDAMENAL PORUGUÊS 4º ANO 1º BIMESRE EIXO CAPACIDADE CONEÚDO 4º ANO 1.1 Conhecer e valorizar

Leia mais

A Cobronça, a Princesa e a Surpresa

A Cobronça, a Princesa e a Surpresa elaboração: PROF. DR. JOSÉ NICOLAU GREGORIN FILHO A Cobronça, a Princesa e a Surpresa escrito por & ilustrado por Celso Linck Fê Os Projetos de Leitura: concepção Buscando o oferecimento de subsídios práticos

Leia mais

SUGESTÕES DE ATIVIDADES PARA ENSINO FUNDAMENTAL I NOME PRÓPRIO

SUGESTÕES DE ATIVIDADES PARA ENSINO FUNDAMENTAL I NOME PRÓPRIO SUGESTÕES DE ATIVIDADES PARA ENSINO FUNDAMENTAL I NOME PRÓPRIO A Secretaria Municipal da Educação (SME) apresenta sugestões de atividades que podem ser incorporadas ao planejamento pedagógico do 1º ao

Leia mais

Série/Ciclo: Educação Infantil- 04 e 05 anos 1ª PROPOSTA: TAPETE MÁGICO OBJETIVOS GERAIS E ESPECÍFICOS:

Série/Ciclo: Educação Infantil- 04 e 05 anos 1ª PROPOSTA: TAPETE MÁGICO OBJETIVOS GERAIS E ESPECÍFICOS: IDENTIFICAÇÃO Escola Municipal Professora Ita David de Castro Matéria: Língua Portuguesa Professoras: Celinei da Conceição Meira Erika Salmone de Andrade Alves Juliana Silveira Alves Marques Kátia Pinheiro

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL LÍNGUA INGLESA ESCOLA: PROFESSOR: /DISCILPLINA: LÍNGUA INGLESA CICLO DE APRENDIZAGEM: / ANO: PERÍODO

PLANEJAMENTO ANUAL LÍNGUA INGLESA ESCOLA: PROFESSOR: /DISCILPLINA: LÍNGUA INGLESA CICLO DE APRENDIZAGEM: / ANO: PERÍODO PLANEJAMENTO ANUAL LÍNGUA INGLESA ESCOLA: PROFESSOR: /DISCILPLINA: LÍNGUA INGLESA CICLO DE APRENDIZAGEM: / ANO: PERÍODO HABILIDADES CONTEÚDOS ORIENTAÇÂO DIDÁTICA Listening RECURSO AVALIAÇÃO Ouve e entende

Leia mais

O letramento a partir da oralidade e do uso de gêneros textuais no Ensino Fundamental

O letramento a partir da oralidade e do uso de gêneros textuais no Ensino Fundamental O letramento a partir da oralidade e do uso de gêneros textuais no Ensino Fundamental Rosangela Balmant; Universidade do Sagrado Coração de Jesus- Bauru-SP. rosangelabalmant@hotmail.com Gislaine Rossler

Leia mais

Formação de Português 2013/2014

Formação de Português 2013/2014 Formação de Português 2013/2014 Oficina de formação: Ler para compreender, interpretar, reagir e apreciar 6.ª sessão Objetivos do ensino da leitura de poesia Alimentar o gosto pela sonoridade da língua

Leia mais

PLANO DE TRABALHO - 2014

PLANO DE TRABALHO - 2014 Disciplina: Língua Portuguesa Professora: Eloisa Pereira Alves da Silva Oralidade PLANO DE TRABALHO - 2014 Participar de situações que envolvam usos da linguagem oral no cotidiano escolar, respeitando

Leia mais

LEITURA E ESCRITA: EXPERIÊNCIA COM DEFICIENTES INTELECTUAIS

LEITURA E ESCRITA: EXPERIÊNCIA COM DEFICIENTES INTELECTUAIS LEITURA E ESCRITA: EXPERIÊNCIA COM DEFICIENTES INTELECTUAIS FÁBIO JUNIO DA SILVA SANTOS Professor de Sala de Apoio e Acompanhamento à Inclusão Prefeitura de São Paulo RESUMO: Abordagem de leitura e escrita

Leia mais

Proposta de trabalho: Sequência Didática

Proposta de trabalho: Sequência Didática Proposta de trabalho: Sequência Didática Equipe Central/ SEE/ EENSA 2013 Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais Subsecretaria de Desenvolvimento da Educação Básica Superintendência de Desenvolvimento

Leia mais

MAPA DE CONTEÚDOS E OBJETIVOS 1º BIMESTRE 4º ANO

MAPA DE CONTEÚDOS E OBJETIVOS 1º BIMESTRE 4º ANO ENSINO FUNDAMENTAL Cruzeiro 3213-3838 Octogonal 3213-3737 www.ciman.com.br MAPA DE CONTEÚDOS E OBJETIVOS 1º BIMESTRE 4º ANO Conteúdos curriculares Leitura e interpretação de textos (características e função

Leia mais

A importância da leitura na fase infantil.

A importância da leitura na fase infantil. EDIÇÃO II VOLUME 3 01/04/2011 A importância da leitura na fase infantil. O desenvolvimento de interesses e hábitos permanentes de leitura é um processo constante, que principia no lar, aperfeiçoa-se sistematicamente

Leia mais

PROPOSTA PEDAGÓGICA CURRICULAR CELEM CENTRO DE ENSINO DE LÍNGUA ESTRANGEIRA MODERNA ESPANHOL

PROPOSTA PEDAGÓGICA CURRICULAR CELEM CENTRO DE ENSINO DE LÍNGUA ESTRANGEIRA MODERNA ESPANHOL PROPOSTA PEDAGÓGICA CURRICULAR CELEM CENTRO DE ENSINO DE LÍNGUA ESTRANGEIRA MODERNA ESPANHOL APRESENTAÇÃO Segundo as Diretrizes Curricular o ensino da Língua Estrangeira na Educação Básica esta pautado

Leia mais

OBJETIVOS: ARTES VISUAIS EDUCAÇÃO INFANTIL PRÉ II DATA: PERÍODO:

OBJETIVOS: ARTES VISUAIS EDUCAÇÃO INFANTIL PRÉ II DATA: PERÍODO: ARTES VISUAIS EDUCAÇÃO INFANTIL PRÉ II DATA: PERÍODO: CONTEÚDO: Gênero: Retrato /Fotografia Técnica: Pintura óleo sobre tela Elementos formais: cor e luz Os recursos formais de representação: figuração

Leia mais

CARTILHA D. JOTINHA A ORIENTAÇÃO DO PROFESSOR DE ARTES VISUAIS SOBRE A CONSERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO ARTÍSTICO E CULTURAL

CARTILHA D. JOTINHA A ORIENTAÇÃO DO PROFESSOR DE ARTES VISUAIS SOBRE A CONSERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO ARTÍSTICO E CULTURAL CARTILHA D. JOTINHA A ORIENTAÇÃO DO PROFESSOR DE ARTES VISUAIS SOBRE A CONSERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO ARTÍSTICO E CULTURAL Universidade Federal de Goiá/Faculdade de Artes Visuais Rodrigo Cesário RANGEL Rodrigoc_rangel@hotmail.com

Leia mais

Elaboração de projetos

Elaboração de projetos Ano: 2013 CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL ARLINDO RIBEIRO Professor: ELIANE STAVINSKI PORTUGUÊS Disciplina: LÍNGUA PORTUGUESA / LITERATURA Série: 2ª A e B CONTEÚDO ESTRUTURANTE: DISCURSO COMO

Leia mais

Matriz de avaliação 3º Ano

Matriz de avaliação 3º Ano PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE AVALIAÇÃOE ESTATÍSTICA Matriz de avaliação 3º Ano MATEMÁTICA LÍNGUA PORTUGUESA CIÊNCIAS DA NATUREZA EIXOS COMPETÊNCIAS HABILIDADES

Leia mais

Circuito de Oficinas: Mediação de Leitura em Bibliotecas Públicas

Circuito de Oficinas: Mediação de Leitura em Bibliotecas Públicas Circuito de Oficinas: Mediação de Leitura em Bibliotecas Públicas outubro/novembro de 2012 A leitura mediada na formação do leitor. Professora Marta Maria Pinto Ferraz martampf@uol.com.br A leitura deve

Leia mais

Palavras-chave: alfabetização; gêneros textuais; letramento.

Palavras-chave: alfabetização; gêneros textuais; letramento. ALFABETIZANDO E LETRANDO: UMA EXPERIÊNCIA NO/DO PROJETO PACTO PELA ALFABETIZAÇÃO Claudionor Alves da Silva 1 Oney Cardoso Badaró Alves da Silva 2 Resumo: O objetivo deste trabalho é apresentar uma experiência

Leia mais

PROPORCIONANDO UMA APRENDIZAGEM DINÂMICA E CONTEXTUALIZADA A PARTIR DO GÊNERO TEXTUAL MÚSICA

PROPORCIONANDO UMA APRENDIZAGEM DINÂMICA E CONTEXTUALIZADA A PARTIR DO GÊNERO TEXTUAL MÚSICA PROPORCIONANDO UMA APRENDIZAGEM DINÂMICA E CONTEXTUALIZADA A PARTIR DO GÊNERO TEXTUAL MÚSICA RAVENA FLÁVIA MEDEIROS DE FREITAS, POLIANA SALDANHA DE SOUSA, PATRICIA FERREIRA DOS SANTOS, AIVONEIDE DE OLIVEIRA

Leia mais

qwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwertyui opasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfgh jklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklzxcvbn Treinamento de Oratória

qwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwertyui opasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfgh jklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklzxcvbn Treinamento de Oratória qwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwertyui opasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfgh jklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklzxcvbn Treinamento de Oratória mqwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwerty - MG uiopasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdf

Leia mais

17. Uma análise da evolução das histórias em quadrinhos de Mauricio de Sousa

17. Uma análise da evolução das histórias em quadrinhos de Mauricio de Sousa 17. Uma análise da evolução das histórias em quadrinhos de Mauricio de Sousa Rubens Francisco Torres Resumo O artigo procura analisar a evolução das histórias em quadrinhos publicadas por Mauricio de Sousa,

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS DE PORTUGUÊS 6.º ANO

PLANO DE ESTUDOS DE PORTUGUÊS 6.º ANO DE PORTUGUÊS 6.º ANO Ano Letivo 2015 2016 PERFIL DO ALUNO No final do 6.º ano de escolaridade, o aluno deve ser capaz de: interpretar e produzir textos orais com diferentes finalidades e coerência, apresentando

Leia mais

Sequências Didáticas para o ensino de Língua Portuguesa: objetos de aprendizagem na criação de tirinhas

Sequências Didáticas para o ensino de Língua Portuguesa: objetos de aprendizagem na criação de tirinhas Sequências Didáticas para o ensino de Língua Portuguesa: objetos de aprendizagem na criação de tirinhas Manoela Afonso UNESP - Campus Bauru-SP manoela_afonso@hotmail.com Comunicação Oral Pesquisa Concluída

Leia mais