REDEAGENTES - Proposta Metodológica -

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "REDEAGENTES - Proposta Metodológica -"

Transcrição

1 MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR SECRETARIA DE COMÉRCIO EXTERIOR DEPARTAMENTO DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO DO COMÉRCIO EXTERIOR REDEAGENTES - Proposta Metodológica - PREMISSAS DO PROJETO O Projeto Redeagentes foi desenvolvido pelo Governo Federal com objetivo de contribuir para a inserção das empresas de pequeno porte brasileiras no mercado internacional. A concepção do projeto baseou-se nas seguintes premissas: 1) existência de setores com potencial exportador, constituído por empresas de pequeno porte aptas a ingressar no mercado externo; 2) disseminação geográfica das pequenas empresas pelo país e concentração das fontes de informação sobre como exportar nas principais cidades e capitais; 3) público-alvo potencial e distribuído nas 27 Unidades da Federação; 4) estratégia de disseminação da informação baseada na padronização do conteúdo e mediante a atuação de multiplicadores; 5) disponibilidade de informações relativas à legislação, aos procedimentos administrativos e às ferramentas de apoio ao exportador, existentes no Brasil; 6) decisão do Governo Federal de constituir um Programa de Governo com a correspondente inserção no Plano Plurianual - PPA, de ações voltadas para a disseminação da cultura exportadora; A partir destas premissas formataram-se duas modalidades de treinamentos, que tem basicamente o mesmo conteúdo, mas públicos-alvo diferentes: (i) treinamento em Exportação para Empresas de Pequeno Porte (Treinamento EPP); (ii) treinamento para Agentes de Comércio Exterior.

2 Posteriormente, com base nas premissas supracitadas, surgiram novas modalidades como alternativas adicionais para ajustar a carga horária às necessidades do público-alvo. Foram criados, em decorrência, o Curso Básico de Exportação e a Especialização em Comércio Exterior via Educação a Distância, em nível de extensão Universitária e em nível de Pós Graduação Latu Sensu. O conteúdo dos treinamentos é baseado na legislação e nos procedimentos administrativos brasileiros, além de estar voltado para potenciais exportadores e principais mercados alvo dos produtos nacionais. Para ministrar estes treinamentos o projeto forma instrutores, denominados formadores, que recebem informações específicas sobre comércio exterior e a metodologia didáticopedagógica aplicada. Desse modo, os formadores tornam-se aptos a ministrarem os treinamentos e cursos, com base no conteúdo e planos de aula padronizados. 1. REDEAGENTES A Rede Nacional de Agentes de Comércio Exterior - Redeagentes, é um projeto desenvolvido pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), por intermédio da Secretaria de Comércio Exterior (SECEX) em parceria com diversas instituições públicas e privadas. Tem por objetivo difundir a cultura exportadora e estimular a inserção de empresas de pequeno porte no mercado externo. A Redeagentes integra o Plano Plurianual (PPA), como um Projeto da Ação Capacitação de Profissionais de Comércio Exterior, no âmbito do Programa Desenvolvimento do Comércio Exterior e da Cultura Exportadora (0412), cuja execução está a cargo do MDIC. São realizadas três atividades básicas: 1.1 ministrar cursos e treinamentos sobre como exportar; 1.2 realizar, mediante a atuação dos agentes de comércio exterior, ações de articulação institucional e setorial que favoreçam e estimulem as exportações das empresas de pequeno porte; 1.3 formar com os agentes uma comunidade de prática sobre comércio exterior, que integre todas as Unidades da Federação e municípios com potencial exportador.

3 2. QUEM SÃO OS AGENTES DE COMÉRCIO EXTERIOR São profissionais que participam dos treinamentos para Agentes de Comércio Exterior e integram-se voluntariamente ao Projeto de acordo com as Regras de Funcionamento do mesmo. Trata-se de técnicos que trabalham nas Federações das Indústrias nos Estados, Secretarias Estaduais, Associações Municipais de Comércio e Indústria, Prefeituras, CAIXA, Correios, Suframa, Cooperativas, entidades de classe e outras similares. Com a capacitação adquirida no treinamento, que tem por objetivo melhorar seu desempenho profissional, passam a atuar na difusão da cultura exportadora nos seus estados e na inserção das empresas de pequeno porte no mercado externo. Os agentes, de forma genérica, disseminam conhecimentos relativos ao comércio exterior, identificam produtos exportáveis em sua região e fornecem orientações aos empresários de pequeno porte para que possam ingressar ou expandir sua participação no mercado internacional com mais segurança. Faz-se importante ressaltar que, por ser um trabalho voluntário e não remunerado, ocorrem diferentes graus e formas de envolvimento dos agentes com o projeto. Entretanto, espera-se que todos contribuam para a difusão da cultura exportadora e prestem orientações aos empresários, uma vez que esta disponibilidade é um pré-requisito para participar do treinamento para agente. 3. MODALIDADES DE TREINAMENTOS E CURSOS QUE FORAM DESENVOLVIDOS PELA REDEAGENTES Foram criadas as seguintes modalidades de cursos e treinamentos, no âmbito da Redeagentes: curso de Capacitação de Formadores; treinamento para Agentes de Comércio Exterior; curso Básico de Exportação; treinamento em Exportação para Empresas de Pequeno Porte (Treinamento EPP); curso de Especialização em Comércio Exterior com Ênfase em Empresas de Pequeno Porte via Educação a Distância (EAD).

4 A partir de 2008 começaram a ser desenvolvidos treinamentos com foco em mercados, o primeiro dos quais voltado para a União Europeia. Os cursos e o material didático da Redeagentes são gratuitos para os discentes. É realizado um processo de seleção dos candidatos baseado no perfil de público-alvo definido no projeto. O número de alunos, por turma, varia de, no mínimo, vinte e, no máximo, trinta participantes. No que se refere aos parceiros locais, exige-se como contrapartida o fornecimento do local do treinamento, apoio administrativo, computador, projetor e lanche para os alunos. O projeto encarrega-se de fornecer os instrutores e o material didático. No caso da Especialização em Comércio Exterior com ênfase em Empresas de pequeno Porte via Educação a Distância, a depender da disponibilidade dos recursos, é oferecida uma bolsa parcial para os alunos. Para os cursos presenciais a frequência mínima exigida é de 75%. No caso da Especialização via EAD, a instituição de ensino superior responsável pela condução acadêmica do curso utiliza procedimentos adequados a esta modalidade de ensino para avaliação e controle da participação dos alunos. 3.1 Curso para Capacitação de Formadores Os cursos para formadores foram criados com objetivo de capacitar os multiplicadores que ministrarão os treinamentos da Redeagentes. Ressalte-se que a participação nesses cursos são pré-requisito para ministrar qualquer curso ou treinamento oferecido pelo projeto. Dessa forma, encoraja-se, preferencialmente, a participação de técnicos do MDIC/SECEX, de funcionários de instituições que tenham celebrado Acordos de Cooperação Técnica ou Convênios com o Ministério visando promover a difusão da cultura exportadora, de profissionais ligados a entidades de classe ou a órgãos públicos e de agentes de comércio exterior que interajam com o micro e o pequeno empresário. Nesse sentido, o curso para formadores é estruturado em duas etapas: (i) capacitação didático-pedagógica; e (ii) capacitação específica em comércio exterior. No módulo didático-pedagógico são abordados os seguintes temas: relações interpessoais; técnicas didáticas; recursos didáticos e planejamento das aulas e cursos. A parte específica, que aborda a temática do comércio exterior, destina-se à apresentação dos planos de aula e à formação das competências necessárias para os formadores ministrarem os cursos e treinamentos da Redeagentes.

5 3.2 Treinamentos para Agente de Comércio Exterior São cursos presenciais com 24 horas-aula de duração ministrados, de modo geral, das 8h às 18h com intervalo para almoço. O conteúdo é ministrado por dois formadores que trabalham em conjunto. O público-alvo dos treinamentos para Agente de Comércio Exterior são funcionários de instituições, órgãos e entidades como SEBRAE, SENAI, Federações de Indústria, Banco do Nordeste, CAIXA, Correios, Secretarias Estaduais de Indústria e Comércio, Associações de Comércio e Indústria, Associações de Classe, prefeituras e outros, que tenham entre seus objetivos estimular as exportações das empresas de pequeno porte. É importante que os candidatos a agente possuam o apoio de suas instituições no trabalho de difusão da cultura exportadora junto aos empresários de pequeno porte. Além disso, devem ter: (i) disponibilidade e perfil para desempenhar as atividades previstas no projeto; (ii) possuir, preferencialmente, nível superior completo (qualquer área de formação); (iii) adequar-se às regras de funcionamento do programa; e (iv) possuir interesse em continuar capacitando-se em comércio exterior, pois o treinamento consiste em um nivelamento básico. Após o treinamento, o agente que obtiver um mínimo de 75% de frequência é incorporado à Redeagentes. 3.3 Treinamentos em Exportação para Empresários de Pequeno Porte e Cursos Básico de Exportação O Treinamento em Exportação EPP, com carga horária de 16 horas-aula, consiste em uma forma de levar informações diretamente ao empresário e proporcionar conhecimentos práticos sobre exportações. É constituído basicamente por empresários de pequeno porte de setores com potencial exportador e funcionários destas empresas. Havendo disponibilidade de vagas são admitidos artesãos e representantes de associações comerciais, sindicatos, cooperativas, prefeituras e instituições similares e, também, participantes que possuam perfil para os treinamentos de agentes de comércio exterior. Os Cursos Básicos de Exportação, com 8 horas-aula de duração, têm por objetivo levar informações básicas sobre como exportar e utilizar ferramentas e mecanismos de apoio

6 existentes. É ideal para candidatos que não dispõem de tempo para participar dos demais treinamentos. 3.4 Especialização em Comércio Exterior com ênfase em Empresas de Pequeno Porte, via EAD A pós-graduação Latu Sensu via educação a distância foi desenvolvida principalmente para os agentes de comércio exterior que desejavam ampliar seus conhecimentos e qualificação profissional, mas não tinham esta possibilidade devido: (i) à ausência de oferta de cursos em seus municípios; (ii) à impossibilidade de conciliar a participação em cursos presenciais com a rotina de trabalho; e (iii) ao elevado custo dos cursos. A referida especialização foi desenvolvida por meio de parceria entre o MDIC, o SENAI-DF e a Universidade Católica de Brasília (UCB), com o apoio financeiro da Agência de Promoção das Exportações e Investimento (APEX-Brasil). Trata-se de um curso de especialização em comércio exterior em nível de pós-graduação Lato Sensu, via Educação a Distância, com carga horária de 420 horas-aula, no qual ocorrem obrigatoriamente dois encontros presenciais, um no início do curso e outro ao final. Com exceção dos encontros presenciais, o conteúdo é ministrado à distância em ambiente de aprendizagem virtual, com apoio de tutoria. O conteúdo é distribuído em Unidades de Estudo Autônomo (UEAs). Ao final de cada uma delas, os alunos realizam uma Sistematização de Aprendizagem que é enviada para o tutor. A avaliação dos alunos é feita por intermédio das Sistematizações de Aprendizagem, da participação nos fóruns temáticos e do Trabalho de Conclusão do Curso, que consiste em um projeto de exportação para alguma empresa de pequeno porte escolhida pelo aluno. Ao término do curso, os projetos são disponibilizados em um Banco de Projetos acessível via Internet. 3.5 Infraestrutura necessária para os treinamentos Para o treinamento de agente de comércio exterior e dos EPPs a infraestrutura a ser disponibilizada pelos parceiros locais consiste nos seguintes itens: sala com cadeiras móveis e capacidade para, no mínimo, 30 alunos; flip chart com bloco e canetas; quadro branco com canetas; computador conectado à Internet com projetor (durante todo o período do Curso);

7 um computador para, no mínimo, cada dois alunos; disponibilizar durante o período do Treinamento um funcionário para apoio administrativo no local do treinamento; lanche para os alunos nos intervalos da manhã e da tarde; apoio logístico para deslocamento dos instrutores quando o treinamento for realizado em cidades do interior do estado (locais sem acesso por via aérea regular). O Curso Básico de Exportação pode ser realizado, também, em auditórios, o que permite atender um público maior que os treinamentos. Além disso, necessita de infraestrutura mais simples, composta de computador conectado à Internet com projetor, flip chart, quadro branco e apoio administrativo no local.

8 4. ESTRUTURA DO TREINAMENTO PARA AGENTES DE COMÉRCIO EXTERIOR O treinamento é ministrado por dois formadores, que trabalham em conjunto, segundo metodologia com foco no aluno e pressupõe interação e participação ativa. O conteúdo do treinamento EPP é similar, porém ajustado a uma carga horária de 16 horas-aula. Os treinamentos são estruturados conforme modelo a seguir, no qual pode-se visualizar a distribuição do conteúdo e da carga horária. TREINAMENTO PARA AGENTES DE COMÉRCIO EXTERIOR 1º DIA - 05/05/2010 Item Tópico Subtópico Horário Telas Tempo Instrutor 1 Abertura 8:30-8:32 1 a 3 2' Meta de aprendizagem 4 1' Apresentação, mapeamento de 2 expectativas e contrato de Dinâmica das bandeiras (Anexo 01) 8:33-9: ' convivência Contrato de convivência 1' 3 4 Apresentação do Convênio MDIC/UE e Panorama do Comércio Exterior Brasileiro Ações de difusão da cultura exportadora Meta de aprendizagem 6 74' Panorama do Comércio Exterior 9:11-10: ' Importância das MPE no Brasil e sua participação nas exportações para a UE ' INTERVALO 10:24-10: ' Identificar as ações governamentais de fomento à exportação Programa de Desenvolvimento do Comércio Exterior e da Cultura Exportadora - PDCE 10:39-11: ' ' Aprendendo a Exportar ' ENCOMEX '

9 Projeto REDEAGENTES ' 5 6 Conceitos básicos de comércio exterior Internacionalização da Empresa, Promoção à Exportação e Ferramentas de Apoio ao Exportador Projeto 1ª Exportação ' Dinâmica dos conceitos (anexo 2) 11:53-12: ' INTERVALO (ALMOÇO) 12:23-13: h30' Meta de aprendizagem 73 2' 13:53-14:11 Conceito de internacionalização ' Dinâmica 3 (5W 1H) - Anexo h15' Fechamento da dinâmica (erros comuns) 14:11-15: ' Planejamento ' Dinâmica 4 - Estratégia mercadológica dos 4 Ps - Anexo 4) 15:35-16:00 25' INTERVALO 16:00-16: ' Apresentação Grupo 1 - Produto 87 15' GRUPO Classificação de mercadorias ' Ferramentas - Produto 16:15-18: ' Principais pontos a observar na exportação para UE 123 3' Apresentação Grupo 2 - Promoção ' GRUPO Abertura 2º dia 2º DIA - 06/05/ Ferramentas - Promoção ' Sites União Européia ' Apresentação Grupo 3 - Praça ' GRUPO 8:30-9:48 Ferramentas - Praça ' Formas de comercialização para a UE ' Apresentação Grupo 4 - Preço ' GRUPO Ferramentas - Preço '

10 Fechamento das variáveis de controle 149 3' Países da UE com potencial para importar / produtos 9:48-10: ' INTERVALO 10:00-10: ' Acordos internacionais de comércio ' Processos de integração econômica 160 6' Tipos de preferências tarifárias ' Regras de origem 10:15-11: ' 7 Negociações Internacionais ALADI / Mercosul / outros acordos ' SGPC 173 2' 8 Financiamento para exportação SGP ' Globalização dos mercados e o mercado europeu 11:09-11: ' Defesa Comercial 11:21-11: ' Dinâmica 5 - Modalidades de financiamento (anexo 5) Principais características do financiamento externo 11:35-12:41 INTERVALO (ALMOÇO) 12:41-14: ' Incentivos fiscais h06' ' 9 Formação de preço Regimes aduaneiros 14:11-14: ' Dinâmica de regimes aduaneiros (Anexo 6) ' INCOTERMS 14:56-15: ' Simulador de preço (Anexo 07) 15:11-15: ' 10 Planos de internacionalização ALICEWEb e Radar Comercial - leitura Exercício "Bolsa de Couro" 15:31-16: ' GRUPO INTERVALO 16:11-16: ' Pesquisa de mercado (Anexo 8 - exercício modificado para União Européia - ExportHelpdesk) 16:26-18: '

11 11 SISCOMEX Conceitos / regimes de exportação Despacho Aduaneiro, Documentação de Exportação (Fase Aduaneira) 14 Modalidade de Pagamentos 15 Principais documentos utilizados na Exportação 3º DIA - 07/05/ Tela 207 Continuação do Anexo 8 8:30-10: h45' INTERVALO 10:15-10: ' Fechamento anexo 8 (internacionalização para UE 10:30-10: ' Meta de aprendizagem 10:35-11: ' SISCOMEX - habilitação, modalidades ' Conceitos de exportação, fases, quem pode exportar, regimes de exportação Documentos eletrônicos (obs: mostrar Power Point com campos do RE) ' ' Fase aduaneira ' Fase cambial ' Exercício "Modalidade de Pagamentos" (anexo 9) 11:57-12: ' INTERVALO (ALMOÇO) 12:30-14: ' Dinâmica dos documentos (anexo 10) a) Momento 1 Tela com resultados b) Momento 2 14:00-16: h 16 Associativismo 17 Avaliação INTERVALO 16:00-16: ' Associativismo - APL's ' 16:15-17:10 Sistema produtivo italiano ' Dinâmica "Fluxograma de Exportação" (Anexo 11) 270 Apresentar gabarito 17:15-18: ' Aplicar e coletar avaliação '

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR SECRETARIA DE COMÉRCIO EXTEIROR 3 ª CONFERÊNCIA BRASILEIRA DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR SECRETARIA DE COMÉRCIO EXTEIROR 3 ª CONFERÊNCIA BRASILEIRA DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR SECRETARIA DE COMÉRCIO EXTEIROR DEPARTAMENTO DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO DO COMÉRCIO EXTERIOR 3 ª CONFERÊNCIA BRASILEIRA DE ARRANJOS PRODUTIVOS

Leia mais

Experiência: Projeto Rede Nacional de Agentes de Comércio Exterior Redeagentes

Experiência: Projeto Rede Nacional de Agentes de Comércio Exterior Redeagentes Experiência: Projeto Rede Nacional de Agentes de Comércio Exterior Redeagentes Ministério do Desenvolvimento Indústria e Comércio Exterior em parceria com o Ministério do Trabalho e Emprego (através do

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior MDIC Secretaria de Comércio Exterior SECEX

Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior MDIC Secretaria de Comércio Exterior SECEX Brasília, 2012 Printed 2012 Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. É permitida a reprodução parcial ou total desta obra, desde que citada a fonte. Ministério do Desenvolvimento,

Leia mais

WORKSHOP. Projeto de Apoio à Inserção Internacional de Pequenas e Médias Empresas Brasileiras (PAIIPME)

WORKSHOP. Projeto de Apoio à Inserção Internacional de Pequenas e Médias Empresas Brasileiras (PAIIPME) WORKSHOP Projeto de Apoio à Inserção Internacional de Pequenas e Médias Empresas Brasileiras (PAIIPME) Diálogos e Experiências de Internacionalização de PMEs Brasileiras Brasília, 1º e 2 de dezembro de

Leia mais

Programas de Apoio à Exportação

Programas de Apoio à Exportação INTERCÂMBIO COMERCIAL BRASIL / MERCOSUL Programas de Apoio à Exportação ENCOMEX JARAGUÁ DO SUL Flávio Martins Pimentel Coordenação-Geral de Programas de Apoio à Exportação MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO,

Leia mais

Programa Pernambuco: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher. Termo de Referência. Assessoria à Supervisão Geral Assessor Técnico

Programa Pernambuco: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher. Termo de Referência. Assessoria à Supervisão Geral Assessor Técnico Programa Pernambuco: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher Termo de Referência Assessoria à Supervisão Geral Assessor Técnico No âmbito do Programa Pernambuco Trabalho e Empreendedorismo da Mulher conveniado

Leia mais

Termo de Referência para contratação de consultor na modalidade Produto

Termo de Referência para contratação de consultor na modalidade Produto TÍTULO DO PROJETO: Fortalecimento da capacidade institucional com vistas a melhoria dos processos de monitoramento e avaliação dos programas de fomento voltados para a Educação Básica e para o Ensino Superior

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 010/2006

RESOLUÇÃO Nº 010/2006 Confere com o original RESOLUÇÃO Nº 010/2006 CRIA o Curso de Pós-Graduação Lato Sensu de Educação Ambiental, em nível de Especialização. O REITOR DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS e PRESIDENTE DO CONSELHO

Leia mais

Salvador, Bahia Quarta-feira 16 de Abril de 2014 Ano XCVIII N o 21.405 EDITAL Nº 034/2014

Salvador, Bahia Quarta-feira 16 de Abril de 2014 Ano XCVIII N o 21.405 EDITAL Nº 034/2014 Salvador, Bahia Quarta-feira 16 de Abril de 2014 Ano XCVIII N o 21.405 EDITAL Nº 034/2014 O REITOR DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA (UNEB), no uso de suas atribuições legais e regimentais, RESOLVE tornar

Leia mais

ESCOLA NACIONAL DE FORMAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO DE MAGISTRADOS MINISTRO SÁLVIO DE FIGUEIREDO TEIXEIRA RESOLUÇÃO Nº 3, DE 4 DE DEZEMBRO DE 2013.

ESCOLA NACIONAL DE FORMAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO DE MAGISTRADOS MINISTRO SÁLVIO DE FIGUEIREDO TEIXEIRA RESOLUÇÃO Nº 3, DE 4 DE DEZEMBRO DE 2013. ESCOLA NACIONAL DE FORMAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO DE MAGISTRADOS MINISTRO SÁLVIO DE FIGUEIREDO TEIXEIRA RESOLUÇÃO Nº 3, DE 4 DE DEZEMBRO DE 2013. Dispõe sobre o curso oficial para ingresso, o curso de formação

Leia mais

NEGOCIOS INTERNACIONAIS EXPORTAÇÕES

NEGOCIOS INTERNACIONAIS EXPORTAÇÕES NEGOCIOS INTERNACIONAIS EXPORTAÇÕES MSc.RICARDO LOZANO PANORAMA DAS EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS US$ bilhões Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior Exportações Brasileiras 256 243 198

Leia mais

Procedimentos para exportação

Procedimentos para exportação Procedimentos para exportação Fundamentos de Comércio Exterior Prof. 1. Inscrição da empresa em dois cadastros: REI (MDIC/SECEX) e Radar (MF /SRF); 2. Análise mercadológica: avaliação do potencial do mercado

Leia mais

órgão nacional interveniente no comércio internacional

órgão nacional interveniente no comércio internacional MDIC órgão nacional interveniente no comércio internacional CURSO: Administração DISCIPLINA: Comércio Exterior FONTES: KEEDI, Samir. ABC DO COMÉRCIO EXTERIOR. São Paulo: Aduaneiras, 2007. www.desenvolvimento.gov.br

Leia mais

CURSO DE FORMADORES EM ACOLHIMENTO E CLASSIFICAÇÃO DE RISCO

CURSO DE FORMADORES EM ACOLHIMENTO E CLASSIFICAÇÃO DE RISCO * EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PÚBLICO ANO 2014 CURSO DE FORMADORES EM ACOLHIMENTO E CLASSIFICAÇÃO DE RISCO A Escola de Saúde Pública de Santa Catarina Professor Osvaldo de Oliveira Maciel (ESP/SES/SC)

Leia mais

TERMO DE REFERENCIA. Programa Pernambuco: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher

TERMO DE REFERENCIA. Programa Pernambuco: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher TERMO DE REFERENCIA Programa Pernambuco: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher Supervisão Geral No âmbito do Programa Pernambuco: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher, conveniado com a Secretaria Especial

Leia mais

CONSULTORIA EM NEGÓCIOS EXTERIORES

CONSULTORIA EM NEGÓCIOS EXTERIORES CONSULTORIA EM NEGÓCIOS EXTERIORES Ser Júnior é ser gigante pela própria natureza. Brasil Júnior Mensagem do presidente Capacitar membros, promover o Movimento Empresa Júnior e causar impacto da sociedade,

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 19/2014-CONSUNIV

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 19/2014-CONSUNIV UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 19/2014-CONSUNIV Dispõe da aprovação do Regimento Geral de Pós- Graduação Lato Sensu. O CONSELHO UNIVERSITÁRIO DA UNIVERSIDADE DO

Leia mais

Programa Pará: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher. - Assistente Técnico Local -

Programa Pará: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher. - Assistente Técnico Local - Programa Pará: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher - Assistente Técnico Local - No âmbito do Programa Pará - Trabalho e Empreendedorismo da Mulher, conveniado com a Secretaria Especial de Políticas para

Leia mais

PORTARIA SMS Nº 001/2013. A Secretária de Saúde do município de Salgueiro, no uso de suas atribuições legais:

PORTARIA SMS Nº 001/2013. A Secretária de Saúde do município de Salgueiro, no uso de suas atribuições legais: PORTARIA SMS Nº 001/2013 EMENTA: Dispõe sobre o Programa de Qualificação Profissional, no âmbito da Secretaria Municipal de Saúde de Salgueiro, para todos os cargos previstos no ANEXO II da Lei Municipal

Leia mais

PROJETO SETORIAL DO POLO DE TI&C DE SÃO CAETANO DO SUL E REGIÃO TERMO DE REFERÊNCIA

PROJETO SETORIAL DO POLO DE TI&C DE SÃO CAETANO DO SUL E REGIÃO TERMO DE REFERÊNCIA PROJETO SETORIAL DO POLO DE TI&C DE SÃO CAETANO DO SUL E REGIÃO TERMO DE REFERÊNCIA Prestação de Serviços em Assessoria, Consultoria e Treinamento na área de Recursos Humanos. 1. OBJETIVO Os objetivos

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL REDE GOVERNO COLABORATIVO EM SAÚDE

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL REDE GOVERNO COLABORATIVO EM SAÚDE UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL REDE GOVERNO COLABORATIVO EM SAÚDE EDITAL DE DIVULGAÇÃO DE PROCESSO SELETIVO PARA SUPERVISORES DA FASE DE PESQUISA DA AVALIAÇÃO EXTERNA DO PROGRAMA NACIONAL DE

Leia mais

Mestrado Profissional em Administração em Rede Nacional

Mestrado Profissional em Administração em Rede Nacional Mestrado Profissional em Administração em Rede Nacional Modalidade a Distância Santo André-SP, junho de 2011 A quem se destina Qualificação de funcionários públicos federais, estaduais e municipais. Objetivos

Leia mais

Universidade Federal de Lavras Pró-Reitoria de Pós-Graduação

Universidade Federal de Lavras Pró-Reitoria de Pós-Graduação Universidade Federal de Lavras Pró-Reitoria de Pós-Graduação EDITAL PRPG/UFLA N 011/2014 PRÓ-REITORIA ADJUNTA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EDITAL INTERNO DE SELEÇÃO DE OFERTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EAD CNEC - FAQ

PÓS-GRADUAÇÃO EAD CNEC - FAQ PÓS-GRADUAÇÃO EAD CNEC - FAQ 1 - Quem pode fazer um curso de Pós-Graduação à distância da CNEC? Os cursos de Pós- Graduação da CNEC EAD podem ser realizados por qualquer pessoa que tenha concluído curso

Leia mais

ITPA C P O R TO. Coppex. Coordenação de Pós-graduação, Pesquisa e Extensão

ITPA C P O R TO. Coppex. Coordenação de Pós-graduação, Pesquisa e Extensão Coppex ITPA C P O R TO Coordenação de Pós-graduação, Pesquisa e Extensão PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE EXTENSÃO PROBEX NORMAS E POLÍTICAS DE FOMENTO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º - O presente

Leia mais

Pós graduação em Psicologia Educacional DESCRITIVO DE CURSO

Pós graduação em Psicologia Educacional DESCRITIVO DE CURSO Pós graduação em Psicologia Educacional DESCRITIVO DE CURSO 1. Apresentação O curso de Pós Graduação Lato Sensu em Psicologia Educacional da POSGLOGAL visa a formação profissional de graduados que tenham

Leia mais

EIXO III CRONOGRAMA DE IMPLANTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO E DE CADA UM DE SEUS CURSOS

EIXO III CRONOGRAMA DE IMPLANTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO E DE CADA UM DE SEUS CURSOS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA EIXO III CRONOGRAMA DE IMPLANTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO E DE CADA UM DE SEUS CURSOS EIXO III - CRONOGRAMA DE IMPLANTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO

Leia mais

GRUPO V ENSINO MÉDIO, TECNOLÓGICO E SUPERIOR

GRUPO V ENSINO MÉDIO, TECNOLÓGICO E SUPERIOR GRUPO V ENSINO MÉDIO, TECNOLÓGICO E SUPERIOR Tendo em vista a construção do Plano Municipal de Educação- PME 2015-2024 apresentamos proposições e estratégias para o Ensino Superior e Técnico nas modalidades

Leia mais

Catálogo do Curso de Especialização em Educação Ambiental com Ênfase em Espaços Educadores Sustentáveis

Catálogo do Curso de Especialização em Educação Ambiental com Ênfase em Espaços Educadores Sustentáveis Catálogo do Curso de Especialização em Educação Ambiental com Ênfase em Espaços Educadores Sustentáveis 1. Dados Gerais 1. Área Temática: Educação Ambiental 2. Nome do curso: Educação Ambiental com Ênfase

Leia mais

UM ROTEIRO PARA A EXECUÇÃO DE ATIVIDADES EM UM PROJETO DE INCLUSÃO DIGITAL

UM ROTEIRO PARA A EXECUÇÃO DE ATIVIDADES EM UM PROJETO DE INCLUSÃO DIGITAL UM ROTEIRO PARA A EXECUÇÃO DE ATIVIDADES EM UM PROJETO DE INCLUSÃO DIGITAL R.L. Stange *, A. A. Batista*. * Universidade Tecnológica federal do Paraná, Guarapuava, Brasil e-mail: rlgomes@utfpr.edu.br Resumo

Leia mais

A Escola. Com uma média de 1.800 alunos por mês, a ENAP oferece cursos presenciais e a distância

A Escola. Com uma média de 1.800 alunos por mês, a ENAP oferece cursos presenciais e a distância A Escola A ENAP pode contribuir bastante para enfrentar a agenda de desafios brasileiros, em que se destacam a questão da inclusão e a da consolidação da democracia. Profissionalizando servidores públicos

Leia mais

http://www.unochapeco.edu.br/ead

http://www.unochapeco.edu.br/ead UNIVERSIDADE COMUNITÁRIA DA REGIÃO DE CHAPECÓ - UNOCHAPECÓ UNOCHAPECÓVirtual Coordenação de Educação a Distância da UNOCHAPECÓ EDITAL N.º 002/2011 PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE ORIENTADOR DE APRENDIZAGEM

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DA SAÚDE CHAMADA PARA SELEÇÃO DE TUTORES A DISTÂNCIA

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DA SAÚDE CHAMADA PARA SELEÇÃO DE TUTORES A DISTÂNCIA EDITAL Nº 18/2015 CIPEAD/PROGRAD/UFPR CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DA SAÚDE CHAMADA PARA SELEÇÃO DE TUTORES A DISTÂNCIA A Universidade Federal do Paraná (UFPR), através do Departamento de Administração

Leia mais

PROJETO DE CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Gestão e Relações Internacionais

PROJETO DE CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Gestão e Relações Internacionais PROJETO DE CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Gestão e Relações Internacionais IDENTIFICAÇÃO DO CURSO Curso de Especialização em Gestão e Relações Internacionais Área de Conhecimento: Ciências Sociais Aplicadas

Leia mais

Formação de Formadores

Formação de Formadores REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO: Formação de Formadores São Paulo 2012 1 Sumário Título I Da Constituição do Programa... 03 Capítulo I Dos Fins e Objetivos... 03 Capítulo II

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO CET-FAESA

APRESENTAÇÃO DO CET-FAESA APRESENTAÇÃO DO CET-FAESA A FAESA, com atuação na área de ensino há mais de 40 anos, fundou em 2004 a Faculdade de Tecnologia FAESA, CET-FAESA, que há 10 anos oferece graduações Tecnológicas de forma pioneira

Leia mais

PROJETO FORMADORES DO SABER E D I T A L N.º 02/ 2010

PROJETO FORMADORES DO SABER E D I T A L N.º 02/ 2010 PROJETO FORMADORES DO SABER E D I T A L N.º 02/ 2010 A Fundação Santo André torna público o Edital Nº. 02/2010 referente ao Projeto Formadores do Saber, mediante convênio com a Prefeitura Municipal de

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS IFAL PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO PROEX 2016

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS IFAL PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO PROEX 2016 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS IFAL PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO PROEX 2016 EDITAL DE CHAMADA PARA OFERTA DE CURSOS DE EXTENSÃO A Pró-Reitoria de Extensão PROEX,

Leia mais

CRONOGRAMA DATA ATIVIDADE LOCAL. Período de inscrições e protocolo dos documentos

CRONOGRAMA DATA ATIVIDADE LOCAL. Período de inscrições e protocolo dos documentos PROGRAMA ANUAL DE CAPACITAÇÃO CONTINUADA DE PROFISSIONAIS EM EAD PACC CURSO DE TUTORIA EM EAD Processo Seletivo Simplificado para contratação de tutores a distância Edital n. 13/2014 CRONOGRAMA DATA ATIVIDADE

Leia mais

EDITAL Nº 067/2015. 1.2 Os tutores serão selecionados com base nos critérios estabelecidos no presente Edital.

EDITAL Nº 067/2015. 1.2 Os tutores serão selecionados com base nos critérios estabelecidos no presente Edital. UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB Recredenciada pelo Decreto Estadual N 9.996, de 02.05.2006 Educação a Distância EAD / UESB Fone: (77) 3425-9308 uesbvirtual@uesb.edu EDITAL Nº 067/2015 SELEÇÃO

Leia mais

PROGRAMA BOM NEGÓCIO PARANÁ- APOIO AO EMPREENDEDORISMO AVALIAÇÃO DO NÚCLEO MARINGÁ

PROGRAMA BOM NEGÓCIO PARANÁ- APOIO AO EMPREENDEDORISMO AVALIAÇÃO DO NÚCLEO MARINGÁ PROGRAMA BOM NEGÓCIO PARANÁ- APOIO AO EMPREENDEDORISMO AVALIAÇÃO DO NÚCLEO MARINGÁ AREA TEMÁTICA: TRABALHO LAIS SILVA SANTOS 1 CARLOS VINICIUS RODRIGUES 2 MARCELO FARID PEREIRA 3 NEUZA CORTE DE OLIVEIRA

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL CÂMPUS CANOAS PROJETO PEDAGÓGICO CURSO FIC PRONATEC Canoas

Leia mais

UNIVERSIDADE BANDEIRANTE DE SÃO PAULO DIRETORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU E PESQUISA

UNIVERSIDADE BANDEIRANTE DE SÃO PAULO DIRETORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU E PESQUISA EDITAL 59-1/2012 ABRE PERÍODO DE INSCRIÇÃO PARA VAGAS REMANESCENTES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU - MESTRADO PROFISSIONAL ADOLESCENTE EM CONFLITO COM A LEI DA UNIVERSIDADE BANDEIRANTE DE SÃO

Leia mais

PÓS GRADUAÇÃO EMPRESARIAL EM GESTÃO DE NEGÓCIOS COM ÊNFASE EM MARKETING

PÓS GRADUAÇÃO EMPRESARIAL EM GESTÃO DE NEGÓCIOS COM ÊNFASE EM MARKETING PÓS GRADUAÇÃO EMPRESARIAL EM GESTÃO DE NEGÓCIOS COM ÊNFASE EM MARKETING Manual do Curso São Paulo Educação Executiva 2014 Apresentação Pós-Graduação Empresarial em Gestão de Negócios com Ênfase em Marketing

Leia mais

Escola Superior de Ciências da Saúde RESOLUÇÃO Nº 014/2006 DO COLEGIADO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

Escola Superior de Ciências da Saúde RESOLUÇÃO Nº 014/2006 DO COLEGIADO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Escola Superior de Ciências da Saúde RESOLUÇÃO Nº 014/2006 DO COLEGIADO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO DISPÕE SOBRE A REGULAMENTAÇÃO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA ESCOLA SUPERIOR DE CIÊNCIAS

Leia mais

EDITAL POSTICSENASP Nº 001/2015

EDITAL POSTICSENASP Nº 001/2015 EDITAL POSTICSENASP Nº 001/2015 Processo Seletivo para ingresso na Especialização (LATO SENSU) em Tecnologias da Informação e Comunicação aplicadas à Segurança Pública e Direitos Humanos A Universidade

Leia mais

MBA EM CONSULTORIA E GESTÃO DE NEGÓCIOS 2014.1

MBA EM CONSULTORIA E GESTÃO DE NEGÓCIOS 2014.1 NÚMERO DE VAGAS: 45 (Quarenta e cinco) vagas. PREVISÃO DE INÍCIO DAS AULAS Abril de 2014 APRESENTAÇÃO / JUSTIFICATIVA MBA EM CONSULTORIA E GESTÃO DE NEGÓCIOS 2014.1 O MBA EM CONSULTORIA & GESTÃO DE NEGÓCIOS,

Leia mais

Carga horária e duração. O curso tem carga horária de 360 horas/aula. Duração: aproximadamente 24 meses Horário: terças e quintas 7h às 9h30

Carga horária e duração. O curso tem carga horária de 360 horas/aula. Duração: aproximadamente 24 meses Horário: terças e quintas 7h às 9h30 Pós-Graduação em Gestão do Entretenimento Público-alvo Indicado para profissionais que atuam com entretenimento e cultura tanto em produtoras de cinema, de eventos e de conteúdo, centros culturais, consultorias

Leia mais

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO VICE-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA - CEAD

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO VICE-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA - CEAD VICE-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA - CEAD EDITAL 02/2015 - PROCESSO DE SELEÇÃO DE PROFESSORES TUTORES A Vice-Reitoria de Graduação e o Centro de Educação a Distância (CEAD/UCB),

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO ACADÊMICO DE VITÓRIA CAV

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO ACADÊMICO DE VITÓRIA CAV CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS E TÍTULOS PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 0, de 05 de abril de 0, publicado no Diário Oficial da União nº 66, de 08 de abril de 0. INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES,

Leia mais

Ministério de Planejamento Orçamento e Gestão Secretaria de Orçamento Federal. Ações Orçamentárias Integrantes da Lei Orçamentária para 2012

Ministério de Planejamento Orçamento e Gestão Secretaria de Orçamento Federal. Ações Orçamentárias Integrantes da Lei Orçamentária para 2012 Programa 2047 - Micro e Pequenas Empresas Número de Ações 10 Tipo: Operações Especiais 0473 - Honra de Aval decorrente de Garantia do Risco das Operações de Financiamento a Micro, Pequenas e Médias Empresas

Leia mais

A. Critérios para Avaliação e Aprovação de Cursos Novos de História

A. Critérios para Avaliação e Aprovação de Cursos Novos de História A. Critérios para Avaliação e Aprovação de Cursos Novos de História 1. Apoio institucional. Clara manifestação de apoio por parte da IES proponente, expressa tanto no provimento da infraestrutura necessária,

Leia mais

MÓDULO 3 A estrutura brasileira para o comércio exterior

MÓDULO 3 A estrutura brasileira para o comércio exterior MÓDULO 3 A estrutura brasileira para o comércio exterior O governo brasileiro possui definida uma política voltada para o comércio internacional, onde defende os interesses das empresas nacionais envolvidas,

Leia mais

projeto DE PÓS GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO DE CIDADES Enfase em CONTROLADORIA

projeto DE PÓS GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO DE CIDADES Enfase em CONTROLADORIA FACULDADE REGIONAL DA BAHIA - UNIRB DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS projeto DE PÓS GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO DE CIDADES Enfase em CONTROLADORIA PROJETO PROPOSTO PARA CELEBRAÇÃO DO CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO TOCANTINS/CAMETÁ FACULDADE DE HISTÓRIA FACHTO EDITAL Nº 01/2015 Especialização Hist. Afro-br. indígena/ufpa SELEÇÃO PARA O CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DE PROJETOS PARA O PROGRAMA SERVIDOR MULTIPLICADOR EDITAL EGP Nº 002/2015

EDITAL DE SELEÇÃO DE PROJETOS PARA O PROGRAMA SERVIDOR MULTIPLICADOR EDITAL EGP Nº 002/2015 EDITAL DE SELEÇÃO DE PROJETOS PARA O PROGRAMA SERVIDOR MULTIPLICADOR EDITAL EGP Nº 002/2015 A Secretaria Municipal de Administração e Recursos Humanos, por meio da Escola de Gestão Pública de Palmas, torna

Leia mais

Edital Nº 001/2013 COTAÇÃO PRÉVIA TIPO MELHOR TÉCNICA

Edital Nº 001/2013 COTAÇÃO PRÉVIA TIPO MELHOR TÉCNICA Edital Nº 001/2013 COTAÇÃO PRÉVIA TIPO MELHOR TÉCNICA Dispõe sobre o cadastramento e seleção de Consultores para atuar nos projetos desenvolvidos pela entidade, no âmbito do Desenvolvimento Sustentável,

Leia mais

Perguntas Frequentes Pós-Graduação

Perguntas Frequentes Pós-Graduação 1. Quem pode fazer um curso de a distância da CNEC? Os cursos de da CNEC EAD podem ser realizados por qualquer pessoa que tenha concluído curso superior. Cada um dos cursos da CNEC EAD possui um público-alvo

Leia mais

DESCRITIVO DE CURSO. MBA em Liderança e Gestão de Pessoas

DESCRITIVO DE CURSO. MBA em Liderança e Gestão de Pessoas DESCRITIVO DE CURSO MBA em Liderança e Gestão de Pessoas 1. Posglobal Após a profunda transformação trazida pela globalização estamos agora em uma nova fase. As crises econômica, social e ambiental que

Leia mais

Edital UAB-UFABC Nº 001/2014

Edital UAB-UFABC Nº 001/2014 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Fundação Universidade Federal do ABC Pró-Reitoria de Extensão Av. dos Estados, 5001 Bairro Bangu Santo André - SP CEP 09210-580 Fone: (11) 4437.8589 proex@ufabc.edu.br Edital UAB-UFABC

Leia mais

PROGRAMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL/UAB SELEÇÃO DE TUTORES EDITAL N. 01/2009

PROGRAMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL/UAB SELEÇÃO DE TUTORES EDITAL N. 01/2009 PROGRAMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL/UAB SELEÇÃO DE TUTORES EDITAL N. 01/2009 A UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA/UnB, em parceria com o estado do Tocantins, instituído pelo Ministério da Educação/MEC no âmbito

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE INSTRUTORIA 01/2015 PERÍODO DE PUBLICAÇÃO NO PORTAL JF: 6 a 15 de fevereiro de 2015

PROCESSO SELETIVO DE INSTRUTORIA 01/2015 PERÍODO DE PUBLICAÇÃO NO PORTAL JF: 6 a 15 de fevereiro de 2015 PROCESSO SELETIVO DE INSTRUTORIA 01/2015 PERÍODO DE PUBLICAÇÃO NO PORTAL JF: 6 a 15 de fevereiro de 2015 SELEÇÃO DE SERVIDOR PARA MINISTRAR CURSO SOBRE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA PARA OS SERVIDORES DO CONSELHO

Leia mais

EDITAL N 003/2015/UNA SUS/UFSC PROCESSO SELETIVO DE TUTORES PARA O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ATENÇÃO DOMICILIAR

EDITAL N 003/2015/UNA SUS/UFSC PROCESSO SELETIVO DE TUTORES PARA O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ATENÇÃO DOMICILIAR EDITAL N 003/2015/UNA SUS/UFSC PROCESSO SELETIVO DE TUTORES PARA O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ATENÇÃO DOMICILIAR A Coordenadora do Curso de Especialização em Atenção Domiciliar, no uso de suas atribuições

Leia mais

EDITAL Nº 71, DE 18 DE JULHO DE 2014

EDITAL Nº 71, DE 18 DE JULHO DE 2014 EDITAL Nº 71, DE 18 DE JULHO DE 2014 CURSO DE CAPACITAÇÃO PARA SERVIDORES PÚBLICOS NA MODALIDADE A DISTÂNCIA O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí, IFPI, torna público o presente

Leia mais

REABERTURA DA CHAMADA DE SELEÇÃO DE TUTORES PRESENCIAIS PARA O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE PARA PROFESSORES DO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO

REABERTURA DA CHAMADA DE SELEÇÃO DE TUTORES PRESENCIAIS PARA O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE PARA PROFESSORES DO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO EDITAL n 91 / 2014 CIPEAD/PROGRAD/UFPR REABERTURA DA CHAMADA DE SELEÇÃO DE TUTORES PRESENCIAIS PARA O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE PARA PROFESSORES DO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO POLOS JACAREZINHO E

Leia mais

ATA DA SEXTA REUNIÃO DO COMITÊ TEMÁTICO COMÉRCIO EXTERIOR E INTEGRAÇÃO INTERNACIONAL

ATA DA SEXTA REUNIÃO DO COMITÊ TEMÁTICO COMÉRCIO EXTERIOR E INTEGRAÇÃO INTERNACIONAL ATA DA SEXTA REUNIÃO DO COMITÊ TEMÁTICO COMÉRCIO EXTERIOR E INTEGRAÇÃO INTERNACIONAL Aos doze do mês de junho de dois mil e um, reuniram-se no Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior,

Leia mais

EDITAL Nº 70, DE 18 DE JULHO DE 2014

EDITAL Nº 70, DE 18 DE JULHO DE 2014 EDITAL Nº 70, DE 18 DE JULHO DE 2014 CURSO DE CAPACITAÇÃO PARA SERVIDORES PÚBLICOS NA MODALIDADE A DISTÂNCIA O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí, IFPI, torna público o presente

Leia mais

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS/UNITINS COORDENAÇÃO UAB SELEÇÃO PÚBLICA DE TUTOR BOLSISTA DA UAB/MEC EDITAL UAB Nº 003 DE 19 DE ABRIL DE 2013

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS/UNITINS COORDENAÇÃO UAB SELEÇÃO PÚBLICA DE TUTOR BOLSISTA DA UAB/MEC EDITAL UAB Nº 003 DE 19 DE ABRIL DE 2013 FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS/UNITINS COORDENAÇÃO UAB SELEÇÃO PÚBLICA DE TUTOR BOLSISTA DA UAB/MEC EDITAL UAB Nº 003 DE 19 DE ABRIL DE 2013 A Fundação Universidade do Tocantins Unitins, por meio da

Leia mais

MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL SECRETARIA NACIONAL DE PROTEÇÃO E DEFESA CIVIL

MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL SECRETARIA NACIONAL DE PROTEÇÃO E DEFESA CIVIL MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL SECRETARIA NACIONAL DE PROTEÇÃO E DEFESA CIVIL UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ESTUDOS E PESQUISAS SOBRE DESATRES CEPED/RS CURSO DE EXTENSÃO

Leia mais

RESOLUÇÃO N 012, de 02 de dezembro de 2008

RESOLUÇÃO N 012, de 02 de dezembro de 2008 CONSUC Parecer 12/2008 Aprovado em 02/12/2008 RESOLUÇÃO N 012, de 02 de dezembro de 2008 Cria o Núcleo de Educação a Distância (NEAD) e aprova seu Regimento Interno O DIRETOR GERAL DA FACULDADE DAS AMÉRICAS,

Leia mais

GRUPO GS EDUCACIONAL

GRUPO GS EDUCACIONAL GRUPO GS EDUCACIONAL Relação de cursos de Comércio Exterior disponíveis no nosso portal 1 Cursos à distância Cursos Completos na Área de Comércio Exterior Curso Completo de Comércio Exterior Este curso

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA CASA DE OSWALDO CRUZ

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA CASA DE OSWALDO CRUZ PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA CASA DE OSWALDO CRUZ CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PRESERVAÇÃO E GESTÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL DAS CIÊNCIAS E DA SAÚDE CHAMADA PÙBLICA ÁREAS: PATRIMÔNIO ARQUITETÔNICO

Leia mais

NOTA TÉCNICA 0036_V1_2014 REALIZAÇÃO DO ENCONTRO NACIONAL DE COMÉRCIO EXTERIOR ENCOMEX 2014 JARAGUÁ DO SUL

NOTA TÉCNICA 0036_V1_2014 REALIZAÇÃO DO ENCONTRO NACIONAL DE COMÉRCIO EXTERIOR ENCOMEX 2014 JARAGUÁ DO SUL NOTA TÉCNICA 0036_V1_2014 REALIZAÇÃO DO ENCONTRO NACIONAL DE COMÉRCIO EXTERIOR Jaraguá do Sul (SC), Junho de 2014. ALINHAMENTO ESTRATÉGICO Jaraguá Ativa: Cidade inteligente e sustentável, cidade para pessoas.

Leia mais

10ª Edição 2015 SESI EMPREENDEDORISMO SOCIAL Transforme sua ideia de hoje na prática do amanhã

10ª Edição 2015 SESI EMPREENDEDORISMO SOCIAL Transforme sua ideia de hoje na prática do amanhã 10ª Edição 2015 SESI EMPREENDEDORISMO SOCIAL Transforme sua ideia de hoje na prática do amanhã REGULAMENTO O SESI/PR torna público o regulamento para participação no Programa SESI Empreendedorismo Social

Leia mais

EDITAL Nº 094/2015. 1.2. Os tutores serão selecionados com base nos critérios estabelecidos no presente Edital.

EDITAL Nº 094/2015. 1.2. Os tutores serão selecionados com base nos critérios estabelecidos no presente Edital. UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB Recredenciada pelo Decreto Estadual N 9.996, de 02.05.2006 Educação a Distância EAD / UESB Fone: (77) 3425-9308 uesbvirtual@uesb.edu EDITAL Nº 094/2015 SELEÇÃO

Leia mais

NORMAS REGULADORAS DO PROCESSO SELETIVO Edital Nº 17/2014-SEDIS

NORMAS REGULADORAS DO PROCESSO SELETIVO Edital Nº 17/2014-SEDIS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA NACIONAL DE FORTALECIMENTOS DOS CONSELHOS ESCOLARES PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO CENTRO DE EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE XXX DEPARTAMENTO DE XXX

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE XXX DEPARTAMENTO DE XXX SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE XXX DEPARTAMENTO DE XXX CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 10, de 06 de março de 2015, publicado no Diário

Leia mais

CONNECT AMERICAS: REDE SOCIAL EMPRESARIAL

CONNECT AMERICAS: REDE SOCIAL EMPRESARIAL CONNECT AMERICAS: REDE SOCIAL EMPRESARIAL DAS AMÉRICAS Washington D. C - março 2014 NOME CLASSIFICAÇÃO CATEGORIA TEMA PALAVRAS-CHAVE REDE SOCIAL EMPRESARIAL : CONNECT AMERICAS PRÁTICA INTERNACIONALIZAÇÃO

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA SECRETARIA DO TRABALHO, EMPREGO, RENDA E ESPORTE SETRE ANEXO III-B

GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA SECRETARIA DO TRABALHO, EMPREGO, RENDA E ESPORTE SETRE ANEXO III-B GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA SECRETARIA DO TRABALHO, EMPREGO, RENDA E ESPORTE SETRE ANEXO III-B TERMO DE REFERÊNCIA DO PROCESSO CREDENCIAMENTO DE INSTITUIÇÕES EXECUTORAS DE AÇÕES DE QUALIFICAÇÃO SOCIAL E

Leia mais

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DE FUNCIONÁRIOS - PDF ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR - EMENTAS

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DE FUNCIONÁRIOS - PDF ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR - EMENTAS MÓDULO 1: GESTÃO ACADÊMICA DE IES Educação Superior no Brasil: cenários e tendências Conceitos e concepções de universidade; aspectos históricos da educação superior no Brasil; a reforma da educação superior

Leia mais

POLÍTICA INSTITUCIONAL DE FORMAÇÃO E DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DA UNIVERSIDADE SEVERINO SOMBRA

POLÍTICA INSTITUCIONAL DE FORMAÇÃO E DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DA UNIVERSIDADE SEVERINO SOMBRA POLÍTICA INSTITUCIONAL DE FORMAÇÃO E DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DA UNIVERSIDADE SEVERINO SOMBRA Capítulo I Do Regulamento Art. 1º. O presente Regulamento define e regula a Política de Formação e Desenvolvimento

Leia mais

A FIOCRUZ e o Núcleo de Estudos do Futuro / n-futuros do CEAM/UnB

A FIOCRUZ e o Núcleo de Estudos do Futuro / n-futuros do CEAM/UnB A FIOCRUZ e o Núcleo de Estudos do Futuro / n-futuros do CEAM/UnB ABREM AS INSCRIÇÕES ATRAVÉS DESTA CHAMADA DE SELEÇÃO PARA O PROCESSO SELETIVO DE INGRESSO AO 1 o. CURSO DE PÓS- GRADUAÇÃO LATO SENSU EM

Leia mais

ESPECIALIZAÇÃO EM PROPRIEDADE INTELECTUAL E INOVAÇÃO

ESPECIALIZAÇÃO EM PROPRIEDADE INTELECTUAL E INOVAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO EM PROPRIEDADE INTELECTUAL E INOVAÇÃO CONCEPÇÃO DO CURSO O curso de Pós-graduação Lato Sensu Especialização em Propriedade Intelectual e Inovação faz parte do Programa de Capacitação dos

Leia mais

Com André Luiz Freitas Leite

Com André Luiz Freitas Leite LEGISLAÇÃO E EXECUÇÃO DE Com André Luiz Freitas Leite 05 e 06 de Novembro de 2014 - Rio de Janeiro - RJ Apresentação: O curso enfoca as diversas etapas do SICONV Sistema de Gestão de Convênios e Contratos

Leia mais

RESOLUÇÃO DO CONSELHO ADMINISTRATIVO Nº 001/2015, de 20 de abril de 2015.

RESOLUÇÃO DO CONSELHO ADMINISTRATIVO Nº 001/2015, de 20 de abril de 2015. RESOLUÇÃO DO CONSELHO ADMINISTRATIVO Nº 001/2015, de 20 de abril de 2015. Cria a CONEXÃO EDUCACIONAL, órgão suplementar vinculado à Coordenação Executiva. 1 O PRESIDENTE DO CONSELHO ADMINISTRATIVO DO INSTITUTO

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO. EDITAL ESMPU n. 177/2008

ESCOLA SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO. EDITAL ESMPU n. 177/2008 ESCOLA SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO EDITAL ESMPU n. 177/2008 A Escola Superior do Ministério Público da União ESMPU comunica que estarão abertas, no período de 13 a 15 de outubro de 2008, as

Leia mais

EDITAL PARA SELEÇÃO DE TUTORES PARA OS CURSOS DA EAD/ENSP/FIOCRUZ OFERTADOS NO SISTEMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL (UAB/SEED/MEC)

EDITAL PARA SELEÇÃO DE TUTORES PARA OS CURSOS DA EAD/ENSP/FIOCRUZ OFERTADOS NO SISTEMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL (UAB/SEED/MEC) 1 EDITAL PARA SELEÇÃO DE TUTORES PARA OS CURSOS DA EAD/ENSP/FIOCRUZ OFERTADOS NO SISTEMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL (UAB/SEED/MEC) A Educação a Distância da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca

Leia mais

EDITAL DE ABERTURA 07/2015 PARA INSCRIÇÕES E SELEÇÃO CURSO DE ELABORAÇÃO DE INDICADORES DE DESEMPENHO INSTITUCIONAL

EDITAL DE ABERTURA 07/2015 PARA INSCRIÇÕES E SELEÇÃO CURSO DE ELABORAÇÃO DE INDICADORES DE DESEMPENHO INSTITUCIONAL EDITAL DE ABERTURA 07/2015 PARA INSCRIÇÕES E SELEÇÃO CURSO DE ELABORAÇÃO DE INDICADORES DE DESEMPENHO INSTITUCIONAL 1. DA REALIZAÇÃO A Escola de Governo (EG), através da Fundação para o Desenvolvimento

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA NUTEAD Núcleo de Tecnologia e Educação Aberta e a Distância

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA NUTEAD Núcleo de Tecnologia e Educação Aberta e a Distância EDITAL N 101/12 - UEPG/NUTEAD/UAB PROCESSO SELETIVO DE BOLSISTAS UAB/FNDE LICENCIATURA EM GEOGRAFIA TUTORES A DISTÂNCIA A Universidade Estadual de Ponta Grossa, através do Núcleo de Tecnologia e Educação

Leia mais

MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL SECRETARIA NACIONAL DE PROTEÇÃO E DEFESA CIVIL

MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL SECRETARIA NACIONAL DE PROTEÇÃO E DEFESA CIVIL MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL SECRETARIA NACIONAL DE PROTEÇÃO E DEFESA CIVIL UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ESTUDOS E PESQUISAS SOBRE DESATRES CEPED/RS CURSO DE EXTENSÃO

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DE CURSISTAS CEAD- UFOP Nº 12/2015

EDITAL DE SELEÇÃO DE CURSISTAS CEAD- UFOP Nº 12/2015 EDITAL DE SELEÇÃO DE CURSISTAS CEAD- UFOP Nº 12/2015 Dispõe sobre o procedimento de seleção de candidato para o Curso de Extensão em Educação Ambiental: Escolas Sustentáveis e COM- VIDA, oferecido pelo

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico ETEC PAULINO BOTELHO / E.E. ESTERINA PLACCO (EXTENSAO) Código: 091.01 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Nível

Leia mais

LEGISLAÇÃO E EXECUÇÃO DE

LEGISLAÇÃO E EXECUÇÃO DE LEGISLAÇÃO E EXECUÇÃO DE CONVÊNIOS SICONV E OBTV Carga Horária de 16 Horas 27 e 28 de Outubro Cuiabá - MT Apresentação: O curso enfoca as diversas etapas do SICONV Sistema de Gestão de Convênios e Contratos

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB EDITAL Nº 068/2012-UAB-UEM A Coordenadora da UAB da Universidade Estadual de Maringá, no uso das atribuições, TORNA PÚBLICO A abertura de inscrições do processo seletivo para contratação de TUTOR (A DISTÂNCIA)

Leia mais

APRESENTAÇÃO / JUSTIFICATIVA

APRESENTAÇÃO / JUSTIFICATIVA NÚMERO DE VAGAS: 45 (Quarenta e cinco) vagas. CENTRO DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA VISCONDE DE CAIRU CEPPEV PREVISÃO DE INÍCIO DAS AULAS Fevereiro de 2014 APRESENTAÇÃO / JUSTIFICATIVA O MBA EM CONSULT ORIA

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC - Educação a Distância: princípios e orientações. Parte 1 (solicitante)

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC - Educação a Distância: princípios e orientações. Parte 1 (solicitante) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE ENSINO CENTRO DE REFENCIA EM FORMAÇÃO E APOIO

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS PARA CADASTRO DE INSTRUTORES DE CURSOS A DISTÂNCIA

PROCESSO SELETIVO DE SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS PARA CADASTRO DE INSTRUTORES DE CURSOS A DISTÂNCIA PROCESSO SELETIVO DE SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS PARA CADASTRO DE INSTRUTORES DE CURSOS A DISTÂNCIA O Presidente da FUNDAÇÃO ESCOLA NACIONAL DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA - ENAP, no uso de suas atribuições,

Leia mais

Pós-Graduação Empresarial em Gestão de Negócios com Ênfase em Marketing. Manual do Curso

Pós-Graduação Empresarial em Gestão de Negócios com Ênfase em Marketing. Manual do Curso Pós-Graduação Empresarial em Gestão de Negócios com Ênfase em Marketing Manual do Curso São Paulo Educação Executiva 2014 Apresentação Pós-Graduação Empresarial em Gestão de Negócios com Ênfase em Marketing

Leia mais

Sistematização das exportações e pagamentos internacionais

Sistematização das exportações e pagamentos internacionais Introdução Sistematização das exportações e pagamentos internacionais Fundamentos de Comércio Exterior Prof. Marco A. Arbex As exportações geram entrada de divisas para o país exportador e saída de divisas

Leia mais

2. Disseminar o conhecimento gerado no Instituto Federal do Amazonas.

2. Disseminar o conhecimento gerado no Instituto Federal do Amazonas. Extensão ETENSÃO A implementação da politica de Extensão, no Instituto Federal do Amazonas reafirma a missão deste Instituto e seu comprometimento com o desenvolvimento local e regional promovendo a integração

Leia mais