CSA SP NORTE ATA Junho

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CSA SP NORTE ATA Junho - 2006"

Transcrição

1 Dados Gerais Da Reunião CSA SP NORTE ATA Junho Data da Reunião 12 de agosto de 2006 Local da Reunião Grupo Redenção Inicio da Reunião 9:20 hs Termino da Reunião 17:00 hs Total de Grupos do CSA 15 grupos Total de Grupos Presentes 8 grupos Mesa do CSA 7 membros 7º Tradição R$ 21,30 Próxima Reunião Local Redenção Data 16 de setembro 2006 Hora 09:00 horas Iniciamos a Reunião com Oração da Serenidade Apresentação dos membros Leitura das Doze Tradições de N.A Leitura dos Doze Conceitos de N.A Apresentação de Novos Grupos Não tivemos novos grupos Apresentação de Novos RSGs e SUPLENTES Não tivemos Aprovação da Ata Anterior Aprovada Observação: As moções da ata anterior foram geradas sem intensão. Assuntos Velhos Encargos em Aberto *Vice Coord do CSA Companheiros Joaquim e Leonardo se auto indicaram, mas o comp. Leonardo retirou sua indicação, pois ainda serve como RSG do Grupo Guarulhos. Companheiro Joaquim foi eleito.

2 Assuntos Novos Votação do logo do CSA Foram sugeridos 6 modelos de logo, e foi aprovado a logo que tem como referencia uma bússola. Relatórios dos Servidores do CSA RSA e RSA Suplente Passado relatório verbal e escrito; Apresentado relatório do núcleo, aprovado moção do Núcleo Grande São Paulo (NGSP), que dá direito a voto dos Sub Comitês do núcleo; Foi questionado um Book contento relação de todos os grupos do Brasil (lista de grupos regionais); Será apresentada uma moção para criação de uma lista regional impressa de todos os grupos do Brasil. Coordenador Relatório passado verbal e escrito pelo secretario do CSA, pois o Coordenador esteve ausente em alguns momentos da reunião, por motivos pessoais. Vice Coordenador Companheiro Joaquim se auto indicou e foi eleito. Tesoureiro Passado relatório verbal e escrito; Foi aberta a conta do CSA Banco Itaú, AG C/C Favorecidos: Vanderlei Antoneli (tesoureiro) e Danilo Delavolpi (coordenador); Até a data do fechamento do relatório financeiro o saldo atual do CSA SP Norte é de R$ 1.266,50. Secretário Relatório verbal; Sugerido pelos RSGs, que os membros da mesa elaborem relatório escrito. Web Master Relatório verbal; Foi sugerido pelo Sub comitê de Eventos um 8º conceito entre os outros Web Másters dos CSAs, para não coincidiram eventos na mesma data;

3 Companheiro elaborou manual de procedimentos provisório do CSA e distribui aos RSGs para possíveis correções e sugestões e no futuro próximo elaborar o definitivo. Desenvolveu também material para divulgação para Grupos e outros Sub comitês. Entrou em contato com Web Máster da ACS para definir parâmetros da elaboração do site do CSA SP NORTE. Comitês Interinos Relatórios do Sub-Comites Sub Comitê de Eventos Relatório verbal e escrito; O 1º evento do CSA nomeado Strike N. A será realizado dia 24/09/2006, das 14:00 as 18:00 horas, será um evento aberto, pois a entrada só será permitida para quem já adquiriu o convite, pois o local comporta somente 120 pessoas. Inicialmente foi divulgado que o horário seria das 14:00 as 16:00 horas, e vagas limitadas a 60 pessoas, Mas como a procura por convites foi alem do que esperávamos, o subcomitê decidiu alugar o local por mais 2 horas, fazendo assim um evento para 120 pessoas. O valor do convite é de R$ 10,00. Maiores informações no sub comitê ou com os companheiros Jose Neto , Joaquinzão / ou Wendel Lembrando que dia 04/09 será realizado o dia de unidade, os companheiros irão se reunir no Grupo São Jose, para uma confraternização no horário da reunião, e será sorteado um convite para o Strike N.A para os presentes. Sub Comitê de Longo Alcance Coordenador não estava presente por motivos pessoais; Comp. Flavius líder zonal passou relatório verbal e escrito, expandiu a importância do Longo Alcance nos grupos do CSA, explicou como funciona as reuniões e painéis; Questionado relatório financeiro pelo tesoureiro do CSA, e um maior detalhamento no relatório do Sub comitê; Companheiro Marcos foi eleito secretario do sub comitê; E foi aberto para alguns RSGs falarem o porque, da falta de servidores nos grupos. Passado plano orçamentário anual. Foi sugerido ao Longo Alcance fazer um painel junto com os demais Sub Comitês. Sugerido também um Dia de Unidade de Servidores. Sub Comitê de Informação ao Publico Relatório verbal e escrito; Companheiro Fabio foi eleito secretario; Relações Publicas foi destituído ( ausência em 2 reuniões consecutivas) Foram realizados 4 I.Ps no mês de julho; Foi aberto para o RSG do Grupo Praça 8 partilhar sobre sua experiência no Sub Comitê.

4 Sub Comitê de Hospitais e Instituições Relatório verbal e escrito, passado pelo coordenador; Pediu aos RSGs mas freqüência no sub comitê, pois futuramente entrará mais instituições a serem atendidas e o sub comitê esta carente de servidores e membros; Foi aberto para alguns RSGs partilharem sobre a experiência que estão tendo no sub comitê. Os encargos de Líder de Painel e Coordenador de literatura estão em abertos. Foram atendidas 3 instituições no mês de julho. Sub Comitê de Linha de Ajuda O Sub Comitê esta interino com o I.P, companheiros interessados em fazer treinamento comparecer no sub comitê de I.P. Espaço dos RSGs Guarulhos Companheiro Leonardo, RSG concluiu seu encargo; Dia 23/08 havera uma temática com a Companheira Suzana, tema: Recuperação e recaída na vivencia do programa. Encargo de tesoureiro esta em aberto. São Jose Media boa de companheiros por reunião; grupo ofereceu espaço para sub comitê de Eventos; encargo de secretario esta em aberto. São Pedro Dificuldades com a Igreja, o Padre quis fechar o grupo, por ma conduta de alguns companheiros, O grupo fez um termo de conduta e entregou a Igreja Encargos de Tesoureiro, Rsg e suplente estão em aberto. Milagre Freqüência boa, Padre da comunidade sempre pedi que o grupo realize I.P na igreja. Encargo de Rsg Suplente esta em aberto. Nova Esperança Encargos de tesoureiro e Rsg estão em aberto. Redenção Freqüência boa, todos encargos preenchidos. Praça Oito Todos encargos preenchidos, grupo esta se estruturando depois de 2 anos com baixa freqüência. Voluntário Encargo de Rsg suplente esta em aberto. Eva Dificuldades de menbros, esta sendo pensado em fechar o grupo, o aluguel esta atrasado, e o grupo esta com divida junto ao CSA SUL.

5 Então foi decidido que o grupo vai ser aberto para companheiros de ambos os sexos, todos são bem vindos! # Hoje, seguros no amor da Irmandade, podemos, finalmente, olhar outro ser humano nos olhos e sermos gratos pôr sermos quem somos #

CSA SP NORTE ATA Setembro 2006 www.na.org.br/csaspnorte

CSA SP NORTE ATA Setembro 2006 www.na.org.br/csaspnorte CSA SP NORTE ATA Setembro 2006 www.na.org.br/csaspnorte Dados Gerais Da Reunião Data da Reunião 16/Setembro 2006 Local da Reunião GRUPO Vitória Inicio da Reunião 09:30 horas Termino da Reunião 17:40 horas

Leia mais

ATA da reunião de Fevereiro de 2014

ATA da reunião de Fevereiro de 2014 Comitê de Serviço de Área -CSA SP NORTE Rua Gabriel Piza, 487 Santana São Paulo - SP www.na.org.br/csaspnorte Linha de 3101-9626 ATA da reunião de Fevereiro de 2014 DADOS GERAIS Data 08/02/2014 Local Rua

Leia mais

REUNIÃO DE SERVIÇO MAIO 2011

REUNIÃO DE SERVIÇO MAIO 2011 Linha de Ajuda Cearense - (85) 9115-4664/8535-6628 23 de Maio de 2011 REUNIÃO DE SERVIÇO MAIO 2011 PROXIMA REUNIÃO 18/07/2011 ASSEMBLEIA Numero: (85) 9115-4664 / 8535-6628 Grupo de Email: linhadeajuda-ce@yahoogrupos.com.br

Leia mais

Manual de Procedimentos

Manual de Procedimentos Manual de Procedimentos CSA SP NORTE MAIO 2008 1 INTRODUÇÃO: Este Manual tem a intenção de ser um instrumento que nos dê direção em assuntos que venham a ser decididos ou que precisem da opinião do CSA

Leia mais

QUESTIONÁRIO FORUM DE DISCUSSÃO SUGESTÃO DE TEMA PARA O PRÓXIMO FORUN. (Quais as dificuldades de servir NA?) GRUPO DE ESCOLHA: CSA: ENCARGO:

QUESTIONÁRIO FORUM DE DISCUSSÃO SUGESTÃO DE TEMA PARA O PRÓXIMO FORUN. (Quais as dificuldades de servir NA?) GRUPO DE ESCOLHA: CSA: ENCARGO: QUESTIONÁRIO GRUPO DE ESCOLHA: CSA: ENCARGO: NÃO SERVE (O POR QUÊ?) : O QUE ACHOU DO FORUN: SUGESTÃO DE TEMA PARA O PRÓXIMO FORUN FORUM DE DISCUSSÃO (Quais as dificuldades de servir NA?) Manual de Tesoureiro

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS

MANUAL DE PROCEDIMENTOS ÍNDICE Prefácio...pg. 03 Histórico de Narcóticos Anônimos no Paraná...pg. 04 CAPITULO 01 As Doze Tradições de N.A...pg. 05 Os Doze Conceitos para Serviço em N.A...pg. 06 CAPITULO 02 Comitê de Serviço de

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO CSA SÃO PAULO

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO CSA SÃO PAULO MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO CSA SÃO PAULO Manual de Procedimentos do CSA São Paulo Este Manual de Procedimentos foi feito para ser usado e compreendido por todos os RSG s e servidores do Comitê de Serviço

Leia mais

Comitê de Serviço de Área -CSA SP NORTE Rua Gabriel Pizza, 487 Santana - SP www.na.org.br/csaspnorte Linha de Ajuda 3101-9626 Linha de 3101-9626

Comitê de Serviço de Área -CSA SP NORTE Rua Gabriel Pizza, 487 Santana - SP www.na.org.br/csaspnorte Linha de Ajuda 3101-9626 Linha de 3101-9626 Ata da Reunião de Junho de 2014 DADOS GERAIS Data 14/06/2014 Local Rua Gabriel Pizza, 487 Santana. Inicio 09:00h Almoço 12:00 às 13:30 Termino 17H30 Total de Grupos do CSA 30 Grupos Representados Nesta

Leia mais

Chamada das Áreas, Servidores da Mesa e RSG s, para verificação de quórum Estiveram presentes 09 membros, sendo 06 os membros votantes:

Chamada das Áreas, Servidores da Mesa e RSG s, para verificação de quórum Estiveram presentes 09 membros, sendo 06 os membros votantes: CSR - Comitê de Serviço Regional Rio Grande do Sul Ata 06 16 de junho de 2012 Data: 16/06/2012 - Sábado Local: Sede do CSA Porto Alegre Início: 20:00h Término: 00:00h Abertura com a Oração da Serenidade

Leia mais

SUBCOMITÊ DE SERVIÇO CONVENÇÃO CEARENSE

SUBCOMITÊ DE SERVIÇO CONVENÇÃO CEARENSE 1. Por a CCENA ser uma Convenção dos CSA s do Ceará, é fundamental a participação dos MCR s deste Estado como um todo, ajudando no planejamento e na realização do serviço, na prestação de contas e nos

Leia mais

ALCOÓLICOS ANÔNIMOS XXXIII ENCONTRO DE A.A. DO DF E ENTORNO

ALCOÓLICOS ANÔNIMOS XXXIII ENCONTRO DE A.A. DO DF E ENTORNO ALCOÓLICOS ANÔNIMOS XXXIII ENCONTRO DE A.A. DO DF E ENTORNO O RV INDO ALÉM DE SUA FRONTEIRA: O GRUPO Revista vivência: ObjetivOs: a. Tem como objetivo principal informar ao público em geral como funciona

Leia mais

COMITÊ DE SERVIÇOS DA REGIÃO BRASIL

COMITÊ DE SERVIÇOS DA REGIÃO BRASIL Este guia tem o intuito de auxiliar os trabalhos desenvolvidos pelo Comitê de Serviço da Região (CSR) Brasil. Nele você encontrará diretrizes para os procedimentos estabelecidos dentro deste comitê de

Leia mais

PARA O COMITÊ DE CONFERÊNCIA DE SERVIÇOS GERAIS (CSG) 1 A Conferência de Serviços Gerais, do ponto de vista estatutário.

PARA O COMITÊ DE CONFERÊNCIA DE SERVIÇOS GERAIS (CSG) 1 A Conferência de Serviços Gerais, do ponto de vista estatutário. 29GE PARA O COMITÊ DE CONFERÊNCIA DE SERVIÇOS GERAIS (CSG) 1 A Conferência de Serviços Gerais, do ponto de vista estatutário. A Conferência de Serviços Gerais é o corpo permanente autorizado a expressar

Leia mais

PARA A JUNTA DE CURADORES DOS GRUPOS FAMILIARES AL-ANON DO BRASIL

PARA A JUNTA DE CURADORES DOS GRUPOS FAMILIARES AL-ANON DO BRASIL Guia do Al-Anon C-12 PARA A JUNTA DE CURADORES DOS GRUPOS FAMILIARES AL-ANON DO BRASIL Este Guia define as funções e responsabilidades da Junta de Curadores dos Grupos Familiares Al-Anon do Brasil, bem

Leia mais

CAPÍTULO 2 ANDAMENTO DO PROJETO BÁSICO AMBIENTAL DO COMPONENTE INDÍGENA. Anexo 4-11 - Regimento Interno- subcomite_citadinos

CAPÍTULO 2 ANDAMENTO DO PROJETO BÁSICO AMBIENTAL DO COMPONENTE INDÍGENA. Anexo 4-11 - Regimento Interno- subcomite_citadinos CAPÍTULO 2 ANDAMENTO DO PROJETO BÁSICO AMBIENTAL DO COMPONENTE INDÍGENA Anexo 4-11 - Regimento Interno- subcomite_citadinos REGIMENTO INTERNO DO SUBCOMITÊ DOS INDÍGENAS CITADINOS DE ALTAMIRA E INDÍGENAS

Leia mais

PARA INICIAR UM GRUPO AL-ANON

PARA INICIAR UM GRUPO AL-ANON Guia do Al-Anon G-12 PARA INICIAR UM GRUPO AL-ANON Se não houver nenhum Grupo Al-Anon em sua comunidade, você pode iniciar um, junto com uma ou duas outras pessoas que precisam e querem a ajuda do Al-Anon.

Leia mais

CAPÍTULO I: DA NATUREZA E FINALIDADE

CAPÍTULO I: DA NATUREZA E FINALIDADE REGULAMENTO DOS NÚLCLEOS DE ESTUDOS AFRO-BRASILEIROS E INDÍGENAS (NEABIs) DO IFRS Aprovado pelo Conselho Superior do IFRS, conforme Resolução nº 021, de 25 de fevereiro de 2014. CAPÍTULO I: DA NATUREZA

Leia mais

ATA DA REUNIÃO PLENÁRIA Nº. 171

ATA DA REUNIÃO PLENÁRIA Nº. 171 ATA DA REUNIÃO PLENÁRIA Nº. 171 C.S.A. PARAN. A. O processo de nos juntarmos para criar uma estrutura de serviço realça a humildade dos nossos grupos. Separadamente, eles farão muitíssimo menos para cumprir

Leia mais

Manter se limpo na rua

Manter se limpo na rua Manter se limpo na rua Tradução de literatura aprovada pela Irmandade de NA. Copyright 1993 by Narcotics Anonymous World Services, Inc. Todos os direitos reservados Muitos de nós tiveram o primeiro contato

Leia mais

Associação para Comitês de Serviços

Associação para Comitês de Serviços ATA DA REUNIÃO DA ACS EM 02 DE MARÇO DE 2013 Copacabana Praia Hotel Rua Francisco Otaviano, 30 - Copacabana Rio de Janeiro - RJ Início: 08:30 h Término: 15:30 h Presenças: Membros: Gilberto (ACS), Tuninho

Leia mais

SUGESTÕES PARA O DEBATE SOBRE O REGIMENTO INTERNO

SUGESTÕES PARA O DEBATE SOBRE O REGIMENTO INTERNO SUGESTÕES PARA O DEBATE SOBRE O REGIMENTO INTERNO Os Fóruns estão começando a rever seus Regimentos Internos e conferindo se estes estão colaborando da melhor forma possível para seu funcionamento. Este

Leia mais

ESTATUTO Fórum Nacional de Diretores de Departamento de Contabilidade e Finanças das Universidades Federais Brasileiras

ESTATUTO Fórum Nacional de Diretores de Departamento de Contabilidade e Finanças das Universidades Federais Brasileiras ESTATUTO Fórum Nacional de Diretores de Departamento de Contabilidade e Finanças das Universidades Federais Brasileiras Regimento alterado e aprovado pelo plenário na XVII Reunião Extraordinária em Porto

Leia mais

Conselho Municipal dos Direitos do Idoso

Conselho Municipal dos Direitos do Idoso 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 Ata 05/2013 Aos vinte e seis do mês de junho de dois mil e treze aconteceu na sala de reuniões da Casa dos Conselhos, às oito

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO - NORMAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC I e II

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO - NORMAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC I e II CURSO DE ADMINISTRAÇÃO - NORMAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC I e II Santa Maria, RS, Brasil 2015 Conforme Processo Nº 253/2015, aprovado pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão

Leia mais

Guia do Al-Anon G-4 PARA UM SERVIÇO DE INFORMAÇÃO AL-ANON

Guia do Al-Anon G-4 PARA UM SERVIÇO DE INFORMAÇÃO AL-ANON Guia do Al-Anon G-4 PARA UM SERVIÇO DE INFORMAÇÃO AL-ANON HISTÓRICO E UTILIDADE DOS SERVIÇOS DE INFORMAÇÃO AL-ANON Foi em New York que se criou o primeiro Intergrupo (Serviço de Informação Al-Anon atual),

Leia mais

NORMAS PARA REALIZAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE GRADUAÇÃO EM FONOAUDIOLOGIA.

NORMAS PARA REALIZAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE GRADUAÇÃO EM FONOAUDIOLOGIA. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE GRADUAÇÃO EM FONOAUDIOLOGIA COORDENAÇÃO DE TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) NORMAS PARA REALIZAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE GRADUAÇÃO EM

Leia mais

REDE PETRO - BACIA DE CAMPOS REGIMENTO INTERNO

REDE PETRO - BACIA DE CAMPOS REGIMENTO INTERNO REDE PETRO - BACIA DE CAMPOS REGIMENTO INTERNO CAPITULO I DA ORGANIZAÇÃO ADMINISTRATIVA Art. 1º - A Organização Administrativa corresponde à estrutura da REDE PETRO-BC que tem como finalidade garantir

Leia mais

A TECNOLOGIA SEM COMPROMETER AS TRADIÇÕES

A TECNOLOGIA SEM COMPROMETER AS TRADIÇÕES DIRETRIZES DE CCA Diretrizes para desenvolvimento de web sites USANDO A TECNOLOGIA SEM COMPROMETER AS TRADIÇÕES Link original http://www.oa.org/pdfs/webguidelines.pdf ÍNDICE Introdução Quem desenvolve

Leia mais

I - RELATÓRIO DO PROCESSADOR *

I - RELATÓRIO DO PROCESSADOR * PSICODRAMA DA ÉTICA Local no. 107 - Adm. Regional do Ipiranga Diretora: Débora Oliveira Diogo Público: Servidor Coordenadora: Marisa Greeb São Paulo 21/03/2001 I - RELATÓRIO DO PROCESSADOR * Local...:

Leia mais

PARA REUNIÕES AL-ANON ON-LINE

PARA REUNIÕES AL-ANON ON-LINE PARA REUNIÕES AL-ANON ON-LINE S-60 Os Grupos Familiares Al-Anon reconhecem o potencial e o valor da Internet para comunicar informações sobre o Al-Anon/Alateen, oferecendo esperança e alívio a familiares

Leia mais

Roteiro Sugerido para Reuniões

Roteiro Sugerido para Reuniões Roteiro Sugerido para Reuniões Acreditamos que o uso consistente deste roteiro faz com que as reuniões sejam focadas na recuperação em CCA, fortalece nosso programa e estimula a unidade. Ele também oferece

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho GESTÃO DE PESSOAS IT. 45 07 1 / 6 1. OBJETIVO Estabelecer diretrizes para solicitações referentes aos subsistemas de no que se refere aos processos de: Agregar pessoas recrutamento e seleção; Integrar

Leia mais

1ª CONFERÊNCIA NACIONAL SOBRE MIGRAÇÕES E REFÚGIO. Maio 2014 - São Paulo, Brasil PASSO A PASSO PARA CONFERÊNCIAS LIVRES COMIGRAR

1ª CONFERÊNCIA NACIONAL SOBRE MIGRAÇÕES E REFÚGIO. Maio 2014 - São Paulo, Brasil PASSO A PASSO PARA CONFERÊNCIAS LIVRES COMIGRAR 1ª CONFERÊNCIA NACIONAL SOBRE MIGRAÇÕES E REFÚGIO Maio 2014 - São Paulo, Brasil PASSO A PASSO PARA CONFERÊNCIAS LIVRES COMIGRAR MINISTRO DE ESTADO DA JUSTIÇA José Eduardo Cardozo SECRETARIA EXECUTIVA Márcia

Leia mais

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE CUIDADOS PALIATIVOS. Núcleo da Região Autónoma dos Açores Associação Portuguesa de Cuidados Paliativos NRA - APCP

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE CUIDADOS PALIATIVOS. Núcleo da Região Autónoma dos Açores Associação Portuguesa de Cuidados Paliativos NRA - APCP ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE CUIDADOS PALIATIVOS Núcleo da Região Autónoma dos Açores Associação Portuguesa de Cuidados Paliativos NRA - APCP abril de 2012 Núcleo Regional dos Açores da Associação Portuguesa

Leia mais

CONSELHO DE GESTORES MUNICIPAIS DE CULTURA DE SANTA CATARINA CONGESC

CONSELHO DE GESTORES MUNICIPAIS DE CULTURA DE SANTA CATARINA CONGESC CONSELHO DE GESTORES MUNICIPAIS DE CULTURA DE SANTA CATARINA CONGESC Regimento Interno CAPÍTULO I - Da Denominação, Natureza, Sede e Duração Art. 1º. O CONSELHO DE GESTORES MUNICIPAIS DE CULTURA DE SANTA

Leia mais

FACULDADE VALE DO SALGADO ICÓ CEARÁ

FACULDADE VALE DO SALGADO ICÓ CEARÁ EDITAL Nº01/PROUNI, DE 20 DE SETEMBRO DE 2014 EDITAL DE INSCRIÇÃO PARA ELEIÇÕES DAS COMISSÕES LOCAIS DE ACOMPANHAMENTO E CONTROLE SOCIAL DO PROGRAMA UNIVERSIDADE PARA TODOS - PROUNI DA FACULDADE VALE DO

Leia mais

AL-ANON 50 ANOS TRANSFORMANDO VIDAS

AL-ANON 50 ANOS TRANSFORMANDO VIDAS MAIO DE 1935 BILL W. E BOB S. SE CONHECEM 10 DE JUNHO DE 1935 ALCOÓLICOS ANÔNIMOS TEM INÍCIO A ASSOCIAÇÃO ENTRE FAMILIARES E AMIGOS DE ALCOÓLICOS COMEÇOU EM MEADOS DOS ANOS 1930, QUANDO OS ALCOÓLICOS E

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO URBANO CAPÍTULO I DA NATUREZA, COMPOSIÇÃO E ORGANIZAÇÃO

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO URBANO CAPÍTULO I DA NATUREZA, COMPOSIÇÃO E ORGANIZAÇÃO REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO URBANO CAPÍTULO I DA NATUREZA, COMPOSIÇÃO E ORGANIZAÇÃO Art. 1º - O Conselho Municipal de Planejamento Urbano, criado pela Lei Complementar nº 510,

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DO COLEGIADO DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DA FACULDADE DE APUCARANA - FAP

REGULAMENTO INTERNO DO COLEGIADO DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DA FACULDADE DE APUCARANA - FAP 205 ANEXO B Regulamento Interno do Colegiado do Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação REGULAMENTO INTERNO DO COLEGIADO DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DA FACULDADE DE APUCARANA - FAP 206 CAPÍTULO

Leia mais

ATA DA REUNIÃO DA DIRETORIA JANEIRO DE 2014 15 de janeiro de 2014

ATA DA REUNIÃO DA DIRETORIA JANEIRO DE 2014 15 de janeiro de 2014 Associação para Comitês de Serviços Avenida Beira Mar, 216 Sala 603 Centro Rio de Janeiro RJ - Brazil ZIP/CEP: 20021-060 Phone: (55 21) 2532-1580 ATA DA REUNIÃO DA DIRETORIA JANEIRO DE 2014 15 de janeiro

Leia mais

1.1 Eventos de Divulgação do Processo de Ingresso no Pronatec:

1.1 Eventos de Divulgação do Processo de Ingresso no Pronatec: Nota Orientadora Pronatec-Tec/RS e Idiomas nº 02/2014 Assunto: Processo de Ingresso Pronatec-Tec/RS 2014 1. Processo de Ingresso Pronatec-Tec/RS 2014 1.1 Eventos de Divulgação do Processo de Ingresso no

Leia mais

O FUTURO DA WEB ESTÁ EM NOSSAS MÃOS VENHA LUTAR COM A GENTE ;-) womoz.mozillabrasil.org.br

O FUTURO DA WEB ESTÁ EM NOSSAS MÃOS VENHA LUTAR COM A GENTE ;-) womoz.mozillabrasil.org.br O FUTURO DA WEB ESTÁ EM NOSSAS MÃOS VENHA LUTAR COM A GENTE ;-) womoz.mozillabrasil.org.br WoMoz Brasil Mulheres e Mozilla É uma comunidade composta por entusiastas da web aberta com foco em aumentar o

Leia mais

PROJETO ESCOLA PARA PAIS

PROJETO ESCOLA PARA PAIS PROJETO ESCOLA PARA PAIS Escola Estadual Professor Bento da Silva Cesar São Carlos São Paulo Telma Pileggi Vinha Maria Suzana De Stefano Menin coordenadora da pesquisa Relator da escola: Elizabeth Silva

Leia mais

Assembléia Geral - Reapresentação

Assembléia Geral - Reapresentação Dia: 03/02/2010 Horas: 20hs Local: Terminal Rita Maria Espaço Cultural Assembléia Geral - Reapresentação CONVIDADOS: Todos os integrantes do EA Assuntos: 1 RETROSPECTIVA DE 2009: a) - Pedido de desculpas

Leia mais

PESQUISA DOS PADRES SOBRE AS PRIORIDADES ESTRATÉGICAS PARA A ARQUIDIOCESE DE BOSTON

PESQUISA DOS PADRES SOBRE AS PRIORIDADES ESTRATÉGICAS PARA A ARQUIDIOCESE DE BOSTON PESQUISA DOS PADRES SOBRE AS PRIORIDADES ESTRATÉGICAS PARA A ARQUIDIOCESE DE BOSTON Esta pesquisa vai pedir para você comentar e dar a sua opinião sobre as prioridades estratégicas propostas pelo Gabinete

Leia mais

PARA UMA REUNIÃO ABERTA DE INFORMAÇÃO AO PÚBLICO

PARA UMA REUNIÃO ABERTA DE INFORMAÇÃO AO PÚBLICO Guia do Al-Anon G-27 PARA UMA REUNIÃO ABERTA DE INFORMAÇÃO AO PÚBLICO Muitos Grupos realizam reuniões abertas de Informação ao Público para comemorar o aniversário do Grupo. Outros realizam reuniões abertas

Leia mais

Sobre o Grupo. Introdução. O que é um grupo de NA?

Sobre o Grupo. Introdução. O que é um grupo de NA? Sobre o Grupo Tradução de literatura aprovada pela Irmandade de NA. Copyright 1994 by Narcotics Anonymous World Services, Inc. Todos os direitos reservados Introdução Existem muitas formas de se fazer

Leia mais

PARA O COMITÊ DE INDICAÇÕES DO ESGA

PARA O COMITÊ DE INDICAÇÕES DO ESGA Guias do Al-Anon C-6 PARA O COMITÊ DE INDICAÇÕES DO ESGA Este comitê ajuda os Curadores a cuidar que todas as vagas, quer na Junta de Curadores, quer entre os membros do Comitê Executivo e Delegados à

Leia mais

Estado do Rio de Janeiro MUNICÍPIO DE ANGRA DOS REIS Fundação de Turismo de Angra dos Reis Conselho Municipal de Turismo

Estado do Rio de Janeiro MUNICÍPIO DE ANGRA DOS REIS Fundação de Turismo de Angra dos Reis Conselho Municipal de Turismo REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DE TURISMO Capítulo 1 Da Natureza e das Competências Art. 1. O CMT, órgão consultivo e deliberativo, instituído pela Lei nº 433/L.O., de 14 de junho de 1995, alterada

Leia mais

Novo site de cálculo e divulgação do CUB/m² (www.cub.org.br) Avaliação geral

Novo site de cálculo e divulgação do CUB/m² (www.cub.org.br) Avaliação geral Novo site de cálculo e divulgação do CUB/m² (www.cub.org.br) Avaliação geral Daniel Furletti Coordenador Banco de dados CBIC Ieda Vasconcelos Economista Banco de Dados CBIC Histórico do Processo O processo

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS DELIBERAÇÃO Nº 056/2013 CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA, EXTENSÃO E ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

Mais do que faculdade, uma escola de empreendedores. Regulamento do Colegiado de curso da Faculdade Montes Belos

Mais do que faculdade, uma escola de empreendedores. Regulamento do Colegiado de curso da Faculdade Montes Belos Mais do que faculdade, uma escola de empreendedores Regulamento do Colegiado de curso da Faculdade Montes Belos São Luís de Montes Belos, novembro de 2011 REGULAMENTO COLEGIADO DE CURSOS REGULAMENTO INTERNO

Leia mais

REGIMENTO INTERNO CONSELHO GESTOR DAS UNIDADES DE SAUDE

REGIMENTO INTERNO CONSELHO GESTOR DAS UNIDADES DE SAUDE REGIMENTO INTERNO CONSELHO GESTOR DAS UNIDADES DE SAUDE SEÇÃO I Da Instituição: Art. 1º - O presente Regimento Interno, regula as atividades e as atribuições do Conselho Gestor na Unidade de Saúde, conforme

Leia mais

Regimento da Comissão Especial de Informática na Educação CEIE / SBC

Regimento da Comissão Especial de Informática na Educação CEIE / SBC Regimento da Comissão Especial de Informática na Educação CEIE / SBC I. A composição da CEIE e sua atuação a. A Comissão Especial de Informática na Educação, doravante denominada CEIE, é integrante da

Leia mais

ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO DOS ARTESAOS E PRODUTORES CASEIROS DE FORTALEZA DE MINAS

ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO DOS ARTESAOS E PRODUTORES CASEIROS DE FORTALEZA DE MINAS ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO DOS ARTESAOS E PRODUTORES CASEIROS DE FORTALEZA DE MINAS CAPITULO I DA DENOMINAÇÃO, SEDE, DURAÇÃO E OBJETIVO Art.1º- A Associação dos Artesãos e Produtores Caseiros de Fortaleza

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO PEDAGÓGICO

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO PEDAGÓGICO REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO PEDAGÓGICO TRIÉNIO 2014/2017 Artigo 1º Princípios Gerais 1. O Conselho Pedagógico é o órgão de coordenação e orientação educativa da unidade orgânica, nomeadamente nos domínios

Leia mais

Comitê de Serviço da Região Brasil Sul de Narcóticos Anônimos Ata da Reunião Plenária nº 23. Porto Alegre - RS. 31/07/2010 e 01/08/2010

Comitê de Serviço da Região Brasil Sul de Narcóticos Anônimos Ata da Reunião Plenária nº 23. Porto Alegre - RS. 31/07/2010 e 01/08/2010 P á g i n a 1 ** Comitê de Serviço da Região Brasil Sul de Narcóticos Anônimos Ata da Reunião Plenária nº 23 Porto Alegre - RS 31/07/2010 e 01/08/2010 P á g i n a 2 Porto Alegre, 31 de julho de 2010 Ata

Leia mais

INTRODUÇÃO. A Claireconference agradece pela escolha!

INTRODUÇÃO. A Claireconference agradece pela escolha! 1 ÍNDICE 1. IMPLEMENTAÇÃO 4 1.1 PAINEL DE CONTROLE 4 1.1.1 SENHA 4 1.1.2 CRIAÇÃO DE USUÁRIOS DO LYNC 5 1.1.3 REDEFINIR SENHA 7 1.1.4 COMPRAR COMPLEMENTOS 9 1.1.5 UPGRADE E DOWNGRADE 10 1.1.5.1 UPGRADE

Leia mais

COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA EM SERES HUMANOS DO HOSPITAL IPO REGIMENTO INTERNO

COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA EM SERES HUMANOS DO HOSPITAL IPO REGIMENTO INTERNO 1 COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA EM SERES HUMANOS DO HOSPITAL IPO. Autorização /Registro nº 061/2011/CONEP/CNS/GB/MS de 30/11/2011 Autorização / Renovação de Registro n 197/2014/ CONEP/CNS/GB/MS de 26/11/2014

Leia mais

REGIMENTO DO CONSELHO CONSULTIVO DO AUDIOVISUAL DE PERNAMBUCO

REGIMENTO DO CONSELHO CONSULTIVO DO AUDIOVISUAL DE PERNAMBUCO REGIMENTO DO CONSELHO CONSULTIVO DO AUDIOVISUAL DE PERNAMBUCO CAPITULO I DA NATUREZA E FINALIDADE Art. 1º - O Conselho Consultivo do Audiovisual de Pernambuco, órgão colegiado permanente, consultivo e

Leia mais

REGIMENTO INTERNO CAPITULO I OBJETO E ÂMBITO DE APLICAÇÃO

REGIMENTO INTERNO CAPITULO I OBJETO E ÂMBITO DE APLICAÇÃO REGIMENTO INTERNO CAPITULO I OBJETO E ÂMBITO DE APLICAÇÃO 1. O presente Regimento tem por objetivo regulamentar as questões internas de funcionamento dos órgãos de direção, dos grupos de trabalho, assim

Leia mais

DIRETOR DE ASSOCIADOS DE CLUBES DISTRITO LC-8 SÃO PAULO - BRASIL

DIRETOR DE ASSOCIADOS DE CLUBES DISTRITO LC-8 SÃO PAULO - BRASIL DIRETOR DE ASSOCIADOS DE CLUBES DISTRITO LC-8 SÃO PAULO - BRASIL CONCEITOS IMPORTANTES (I) Elegibilidade à Afiliação Manual da Diretoria Internacional - obrigações dos clubes constituídos 1. Investigar

Leia mais

Comunidade de Suporte e Feedback

Comunidade de Suporte e Feedback Comunidade de Suporte e Feedback O objetivo deste complemento é criar um canal simples, barato e eficiente de suporte aos clientes, onde eles possam na maioria das vezes aproveitar dúvidas já respondidas,

Leia mais

GET - GRUPO DE ESTUDOS EM TRANSPORTES, ASSOCIAÇÃO CIENTIFICA. Estatutos. Versão aprovada em assembleia geral de 5 de Janeiro de 2007

GET - GRUPO DE ESTUDOS EM TRANSPORTES, ASSOCIAÇÃO CIENTIFICA. Estatutos. Versão aprovada em assembleia geral de 5 de Janeiro de 2007 GET - GRUPO DE ESTUDOS EM TRANSPORTES, ASSOCIAÇÃO CIENTIFICA Estatutos Versão aprovada em assembleia geral de 5 de Janeiro de 2007 Capítulo I Da denominação, dos fins e da sede da Associação Artigo 1º

Leia mais

Guias do Al-Anon G-27

Guias do Al-Anon G-27 Guias do Al-Anon G-27 PARA UMA REUNIÃO ABERTA DE INFORMAÇÃO AO PÚBLICO Muitos Grupos realizam reuniões abertas de Informação ao Público para comemorar o aniversário do Grupo. Outros, realizam reuniões

Leia mais

Processo para Candidatura, Recrutamento, Revisão e Avaliação dos Candidatos (as) Indicados (as) para o Cargo de Moderador(a)

Processo para Candidatura, Recrutamento, Revisão e Avaliação dos Candidatos (as) Indicados (as) para o Cargo de Moderador(a) Processo para Candidatura, Recrutamento, Revisão e Avaliação dos Candidatos (as) Indicados (as) para o Cargo de Moderador(a) Emitido pelo Comitê de Nomeação de Moderador(a) Março de 2014 Aprovado pela

Leia mais

AGUARDANDO APROVAÇÃO DO COUNI

AGUARDANDO APROVAÇÃO DO COUNI Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Pró-Reitoria de Graduação e Educação Profissional REGULAMENTO DO COLEGIADO DE CURSO DE GRADUAÇÃO E EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DA UTFPR RESOLUÇÃO

Leia mais

REGULAMENTO DO CONSELHO DEPARTAMENTAL

REGULAMENTO DO CONSELHO DEPARTAMENTAL Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Pró-Reitoria de Graduação e Educação Profissional REGULAMENTO DO CONSELHO DEPARTAMENTAL RESOLUÇÃO Nº. 073/12-COGEP de 07/12/12 Curitiba

Leia mais

INFORMATIVO SOBRE ENTIDADES ESTUDANTIS

INFORMATIVO SOBRE ENTIDADES ESTUDANTIS PRÓ- DE EXTENSÃO INFORMATIVO SOBRE ENTIDADES ESTUDANTIS Olá! Você já deve ter feito uma dessas perguntas: O que são entidades estudantis? Para que servem? Qual a diferença entre um CA e um DA? Como criar

Leia mais

SOU NOVO AQUI! COMO FAÇO PARTE DE UM PEQUENO GRUPO? CONTRIBUIÇÃO NOSSA PROGRAMAÇÃO ROGRAM

SOU NOVO AQUI! COMO FAÇO PARTE DE UM PEQUENO GRUPO? CONTRIBUIÇÃO NOSSA PROGRAMAÇÃO ROGRAM A Igreja Batista Central de Fortaleza é uma comunidade comprometida em amar a Deus, amar uns aos outros e proclamar Jesus. Vivemos relacionamentos em pequenos grupos, de casa em casa, e também nos grandes

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS UNIFAL MG COMISSÃO DE ÉTICA NO USO DE ANIMAIS (CEUA) REGIMENTO INTERNO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS UNIFAL MG COMISSÃO DE ÉTICA NO USO DE ANIMAIS (CEUA) REGIMENTO INTERNO UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS UNIFAL MG COMISSÃO DE ÉTICA NO USO DE ANIMAIS (CEUA) REGIMENTO INTERNO I INTRODUÇÃO Art. 1º. A Comissão de Ética no Uso de Animais (CEUA), organizada pela UNIFAL MG, é um

Leia mais

Igreja Presbiteriana do Brasil Confederação Nacional das SAFs. Quedriênio 2014/2018

Igreja Presbiteriana do Brasil Confederação Nacional das SAFs. Quedriênio 2014/2018 Igreja Presbiteriana do Brasil Confederação Nacional das SAFs Quedriênio 2014/2018 Tema do quadriênio: Que formosos são sobre os montes os pés do que anuncia boas-novas! (Is 52.7) O desafio do TF também

Leia mais

Narcotics Anonymous Narcóticos Anônimos. Livreto do Grupo. Revisado

Narcotics Anonymous Narcóticos Anônimos. Livreto do Grupo. Revisado Narcotics Anonymous Narcóticos Anônimos Livreto do Grupo Revisado Os Doze Passos de Narcóticos Anônimos 1. Admitimos que éramos impotentes perante a nossa adicção, que nossas vidas tinham se tornado incontroláveis.

Leia mais

Regimento Interno da Associação Ambientalista Pimentão

Regimento Interno da Associação Ambientalista Pimentão Regimento Interno da Associação Ambientalista Pimentão página 1-4 Regimento Interno da Associação Ambientalista Pimentão CAPÍTULO I Da Regulamentação do Regimento Interno Art. 1º - O presente Regimento

Leia mais

2 3ATA DA 128ª REUNIÃO ORDINÁRIA DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE 4DE FORTALEZA 5Às quatorze horas do dia doze de janeiro do ano de dois mil e dez, no

2 3ATA DA 128ª REUNIÃO ORDINÁRIA DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE 4DE FORTALEZA 5Às quatorze horas do dia doze de janeiro do ano de dois mil e dez, no 1 3ATA DA 18ª REUNIÃO ORDINÁRIA DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE 4DE FORTALEZA 5Às quatorze horas do dia doze de janeiro do ano de dois mil e dez, no Auditório do 6CMSF, situado na Rua do Rosário, nº 83

Leia mais

Coordena as reuniões da Assembléia Geral (Comissão e todos os formandos da turma); Coordena e supervisiona as atividades da Comissão de Formatura.

Coordena as reuniões da Assembléia Geral (Comissão e todos os formandos da turma); Coordena e supervisiona as atividades da Comissão de Formatura. A comissão O primeiro passo é formar uma Comissão, escolhida pela(s) turma(s). Essa Comissão deve ser composta por pessoas disponíveis, responsáveis e interessadas em acompanhar todas as etapas do processo.

Leia mais

ESTATUTO DO CONSELHO DO PROJETO VIVATIVA

ESTATUTO DO CONSELHO DO PROJETO VIVATIVA ESTATUTO DO CONSELHO DO PROJETO VIVATIVA I CONCEITO E FINALIDADE a) o Conselho é associação livre de voluntários com a finalidade de organizar ações de cunho sócio/cultural/ambiental, pelos meios que os

Leia mais

O Comitê Gestor da CEIHC é composto por postos deliberativos e postos consultivos.

O Comitê Gestor da CEIHC é composto por postos deliberativos e postos consultivos. REGIMENTO DA COMISSÃO ESPECIAL DE INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE COMPUTAÇÃO (CEIHC-SBC) Data de Aprovação em Assembléia: 26 de outubro de 2011 1 Objetivo A Comissão Especial de

Leia mais

segunda-feira, 19 de março de 12

segunda-feira, 19 de março de 12 A.A. UM CAMINHO SEM FRONTEIRAS UMA MENSAGEM UNIVERSAL IGARASSU PE 27 e 28 de agosto de 2011 Dificilmente ALCOÓLICOS ANÔNIMOS teria sobrevivido, sem a cooperação de profissionais de todas as áreas de relações

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA CÉSAR LATTES Rua Marco Aurélio Gatti, nº 59 Vila Santa

FACULDADE DE TECNOLOGIA CÉSAR LATTES Rua Marco Aurélio Gatti, nº 59 Vila Santa Terezinha, Itu/SP FACULDADE DE TECNOLOGIA CÉSAR LATTES Rua Marco Aurélio Gatti, nº 59 Vila Santa Terezinha, Itu/SP FACULDADE DE TECNOLOGIA CÉSAR LATTES Rua Marco Aurélio Gatti, nº 59 Vila Santa Manual

Leia mais

1. Ao clicar no link http://edukatu.org.br/ você verá a página inicial do Edukatu.

1. Ao clicar no link http://edukatu.org.br/ você verá a página inicial do Edukatu. Bem vindo ao Edukatu! Para nós, do Instituto Akatu, é uma grande alegria contar com sua participação e engajamento no Edukatu Rede de Aprendizagem para o Consumo Consciente! Para participar, é fácil! Siga

Leia mais

"DIAGNÓSTICOS DA AMÉRICA S.A. NIRE nº 35.300.172.507 CNPJ/MF nº 61.486.650/0001-83 Companhia Aberta

DIAGNÓSTICOS DA AMÉRICA S.A. NIRE nº 35.300.172.507 CNPJ/MF nº 61.486.650/0001-83 Companhia Aberta "DIAGNÓSTICOS DA AMÉRICA S.A. NIRE nº 35.300.172.507 CNPJ/MF nº 61.486.650/0001-83 Companhia Aberta REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE AUDITORIA ESTATUTÁRIO Este Regimento Interno dispõe sobre os procedimentos

Leia mais

1 Relatório de atividades da Diretoria Executiva

1 Relatório de atividades da Diretoria Executiva ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DO IBRI-INSTITUTO BRASILEIRO DE RELAÇÕES COM INVESTI- DORES, REALIZADA NO DIA 26 DE MAIO DE 2004, ÀS 12:30 HORAS, NO CLUBE SÃO PAULO, SITUADO À AV. HIGIE- NÓPOLIS,

Leia mais

Regimento Interno da Comissão de Avaliação e Gestão de Projetos de Pesquisa e Inovação - CAGPPI

Regimento Interno da Comissão de Avaliação e Gestão de Projetos de Pesquisa e Inovação - CAGPPI Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Câmpus Farroupilha Regimento Interno da Comissão de Avaliação

Leia mais

COMISSÃO EXECUTIVA. c) Um docente por cada Unidade Orgânica, nomeado pelo Presidente do IPC,

COMISSÃO EXECUTIVA. c) Um docente por cada Unidade Orgânica, nomeado pelo Presidente do IPC, REGULAMENTO INTERNO DO CONSELHO DE VOLUNTARIADO SOCIAL DO IPC E DA COMISSÃO EXECUTIVA Artigo 1º (Âmbito) De acordo com o estabelecido no ponto 5 do Artigo 4º do Regulamento de Enquadramento da Rede do

Leia mais

DIVULGAÇÃO ALMA DO AL-ANON/ALATEEN

DIVULGAÇÃO ALMA DO AL-ANON/ALATEEN DIVULGAÇÃO ALMA DO AL-ANON/ALATEEN SET/2013 01 ESGA É O ESCRITÓRIO DE SERVIÇOS GERAIS AL-ANON SEDE NACIONAL DOS GRUPOS FAMILIARES AL-ANON DO BRASIL 02 O COMITÊ DE DIVULGAÇÃO DO ESGA AGREGA O COMITÊ DE

Leia mais

CCA 25 anos no Brasil OA 50 ANOS

CCA 25 anos no Brasil OA 50 ANOS OA 50 ANOS LIVRO DA ROZANNE 1984-2009 Primórdios O CCA (OA) iniciou-se no ano de 1960, na cidade de Los Angeles, estado da Califórnia, mas demorou um pouco para chegar até nós. A década de 80 é considerada

Leia mais

Catecumenato Uma Experiência de Fé

Catecumenato Uma Experiência de Fé Catecumenato Uma Experiência de Fé APRESENTAÇÃO PARA A 45ª ASSEMBLÉIA DA CNBB (Regional Nordeste 2) www.catecumenato.com O que é Catecumenato? Catecumenato foi um método catequético da igreja dos primeiros

Leia mais

PARA O COMITÊ DE INDICAÇÕES DO ESGA

PARA O COMITÊ DE INDICAÇÕES DO ESGA Guia do Al-Anon C-6 PARA O COMITÊ DE INDICAÇÕES DO ESGA Este Comitê ajuda os Curadores no cumprimento de sua obrigação básica de zelar para que todas as vagas da Junta de Curadores ou de seus Comitês executivos

Leia mais

REGIMENTO DA 3ª CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE RIO CLARO

REGIMENTO DA 3ª CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE RIO CLARO 1 REGIMENTO DA 3ª CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE RIO CLARO CAPÍTULO I DA CONFERÊNCIA Artigo 1.º - A 3ª Conferência Municipal de Educação - 3ª CME, convocada pelo Prefeito Municipal de Rio Claro e

Leia mais

EDITAL N. 02 PARA SELEÇÃO DE AGENTES COMUNITÁRIOS DE JUSTIÇA E CIDADANIA DO NÚCLEO DE JUSTIÇA COMUNITÁRIA DE GOIÁS

EDITAL N. 02 PARA SELEÇÃO DE AGENTES COMUNITÁRIOS DE JUSTIÇA E CIDADANIA DO NÚCLEO DE JUSTIÇA COMUNITÁRIA DE GOIÁS EDITAL N. 02 PARA SELEÇÃO DE AGENTES COMUNITÁRIOS DE JUSTIÇA E CIDADANIA DO NÚCLEO DE JUSTIÇA COMUNITÁRIA DE GOIÁS 1. DA ABERTURA 1.1. A Prefeitura Municipal de Goiás convida toda comunidade Vilaboense,

Leia mais

REGIMENTO DA EDITORA UFJF. TÍTULO I Da Instituição e seus fins

REGIMENTO DA EDITORA UFJF. TÍTULO I Da Instituição e seus fins REGIMENTO DA EDITORA UFJF TÍTULO I Da Instituição e seus fins Art. 1º - A Editora da Universidade Federal de Juiz de Fora (Editora UFJF), órgão suplementar vinculado à Reitoria da UFJF, tem por finalidade

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ESTUDOS AFRO-BRASILEIROS E INDÍGENAS NEABI

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ESTUDOS AFRO-BRASILEIROS E INDÍGENAS NEABI REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ESTUDOS AFRO-BRASILEIROS E INDÍGENAS NEABI TITULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente regulamento disciplina a organização, o funcionamento e as atribuições do Núcleo

Leia mais

Agrupamento de Escolas D. Maria II. Escola Básica e Secundária de Gama Barros ANEXO III ELEIÇÃO DO CONSELHO GERAL TRANSITÓRIO. Regimento Eleitoral

Agrupamento de Escolas D. Maria II. Escola Básica e Secundária de Gama Barros ANEXO III ELEIÇÃO DO CONSELHO GERAL TRANSITÓRIO. Regimento Eleitoral ANEXO III ELEIÇÃO DO CONSELHO GERAL TRANSITÓRIO Regimento Eleitoral Artigo 1. o Composição O Conselho Geral Transitório tem a seguinte composição: a) Sete representantes do pessoal docente; b) Dois representantes

Leia mais

FACULDADE 7 DE SETEMBRO CURSO DE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO MANUAL DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

FACULDADE 7 DE SETEMBRO CURSO DE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO MANUAL DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO FACULDADE 7 DE SETEMBRO CURSO DE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO MANUAL DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO FORTALEZA - 2014 Diretor Geral Ednilton Gomes de Soárez Diretor Acadêmico Ednilo Gomes de

Leia mais

O que é Conselho Deliberativo da Comunidade Escolar?

O que é Conselho Deliberativo da Comunidade Escolar? O Conselho Deliberativo da Comunidade Escolar CDCE tem amparo legal? Sim. A Lei 7.040/98 que estabeleceu a gestão democrática no Sistema de Ensino, instituiu o CDCE, na forma, composição e outros providências

Leia mais

Regulamento Interno da Associação dos Bolseiros de Investigação Científica

Regulamento Interno da Associação dos Bolseiros de Investigação Científica Regulamento Interno da Associação dos Bolseiros de Investigação Científica A Associação dos Bolseiros de Investigação Científica (ABIC) rege-se pelos seus estatutos, regulamento eleitoral e por um regulamento

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA EM CIÊNCIAS HUMANAS - CEP-CH -

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA EM CIÊNCIAS HUMANAS - CEP-CH - SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA FACULDADE DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS Estrada de São Lázaro, 197. Federação. Salvador/Bahia. CEP.: 40210-730. Tel/Fax: +55 71 3331-2755 REGIMENTO

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE ACOMPANHAMENTO E CONTROLE SOCIAL DO FUNDO DE MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINO FUNDAMENTAL E DE VALORIZÃO DO MAGISTÉRIO.

CONSELHO MUNICIPAL DE ACOMPANHAMENTO E CONTROLE SOCIAL DO FUNDO DE MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINO FUNDAMENTAL E DE VALORIZÃO DO MAGISTÉRIO. Estado do Rio Grande do Norte Município de Mossoró CONSELHO MUNICIPAL DE ACOMPANHAMENTO E CONTROLE SOCIAL DO FUNDO DE MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINO FUNDAMENTAL E DE VALORIZÃO DO MAGISTÉRIO. REGIMENTO

Leia mais

Ministério da Saúde Gabinete do Ministro

Ministério da Saúde Gabinete do Ministro Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA N o 173, DE 22 DE JANEIRO DE 2007 Aprova, na forma do Anexo a esta Portaria, o Regimento Interno do Comitê Permanente de Implementação e Acompanhamento

Leia mais