2 CENÁRIO DE PREVIDÊNCIA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "2 CENÁRIO DE PREVIDÊNCIA"

Transcrição

1 PLANO PLURIANUAL CENÁRIO DE PREVIDÊNCIA Análise das condições externas onde estamos e interna como estamos. SEGREGAÇÃO DE MASSA DOS RPPS NO BRASIL 1. PATRIMÔNIO DOS RPPS Com patrimônio total superior a R$ 40 bilhões, os Regimes Próprios de Previdência Social (RPPS) completam em 2009 onze anos de existência. Há um total de planos de previdência dos servidores públicos da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, mas somente estão em funcionamento, com ativos no mercado. Os demais recebem recursos dos tesouros municipais e estaduais para honrar os benefícios. (Fonte: MPAS). Em 2008, os beneficiários dos diversos Estados e da União somaram 9,280 milhões de pessoas diretamente cobertas. Desse total, 6,104 milhões são servidores ativos, 2,118 milhões são aposentados e 1,057 milhão, pensionistas. O número de segurados pelos RPPS é de aproximadamente 20 milhões de pessoas direta e indiretamente, somando dependentes e familiares. (Fonte: MPAS). 2. SISTEMA DE CAPITALIZAÇÃO NO BRASIL Desde a Emenda Constitucional n 20 de 15 de dezembro de 1998, a previdência no Brasil vem sofrendo profundas reformas, nas quais ficam evidenciadas que o espírito do constituinte legislador é fortalecer o sistema previdenciário brasileiro. Dentre as mudanças, surgem o regime de Capitalização e a normatização de regras gerais para a organização e o funcionamento dos regimes próprios de previdência social dos entes federativos, com determinação de que a obrigação destes devem se basear em normas gerais de contabilidade e atuária, de maneira a garantir o 20

2 equilíbrio financeiro e atuarial ao sistema, consoante prevê a Lei nº de 27 de novembro de O novo modelo de previdência avocou as obrigações com as aposentadorias que até então eram mantidas como despesas de pessoal pelos Entes, não fazendo parte da vida previdenciária da União, do Distrito Federal, dos Estados e de parte significativa dos Municípios. O impacto desta mudança pode ser melhor visualizado quando se tem a informação de que as aposentadorias geram um custo de mais de 70% de todas as despesas previdenciárias. (Fonte: NAP). Neste contexto, alguns Estados e Municípios procuraram adaptar-se às mudanças e tentaram encontrar a melhor forma para realizar a transição do velho regime, o de Repartição Simples, para um novo, o de Capitalização, o que forçou a segregar a massa previdenciária dos grupos, com responsabilidades definidas, sobre os quais os gestores devem possuir controles efetivos. Até 2008, alguns RPPS já haviam praticado a segregação da massa previdenciária, quando o Ministério da Previdência editou a Portaria nº. 403, de 10 de dezembro de 2008, que dispõe, dentre outras, sobre parâmetros para a Segregação de Massas com o intuito de se preservar o equilíbrio financeiro e atuarial dos RPPS, ratificando o espírito do constituinte, o que denota a total anuência daquele órgão em separar, por fundos, que distingam a massa pertencente ao Regime de repartição Simples da massa do Regime de Capitalização. A proposta de segregação da massa previdenciária traz em seu escopo a preservação do equilíbrio financeiro e atuarial do sistema e a geração de uma poupança que, além de garantir o pagamento de benefícios, irá alavancar o sistema previdenciário proporcionando um crescimento econômico do país e de cada região. Atualmente, a poupança dos RPPS brasileiros já ultrapassa 40 bilhões, o que inegavelmente, contribui para gerar emprego e renda e proporcionar melhoria de vida à população. (Fonte: MPAS). A segregação da massa, comprovadamente, é uma forma eficiente de estabelecer a saúde do sistema previdenciário, posto que possibilita maior controle dos benefícios 21

3 e capacidade de planejar os investimentos, desde que os Agentes Políticos tratem a previdência com visão de longo prazo. 3. DESAFIOS E OBSTÁCULOS DOS RPPS A nova visão de previdência impõe a superação dos déficits financeiros e atuariais deixados pelo antigo regime, originário da não acumulação de contribuições para aposentadorias e pensões, pois os recolhimentos eram voltados basicamente para o pagamento ou benefícios (pensões e aposentadorias) e benefícios assistenciais. A superação dos déficits financeiros exige sacrifícios iniciais do Ente público, porém, garante tranqüilidade e solidez no futuro. Outro obstáculo que precisa ser superado é a falta de cultura previdenciária, que poderá causar desestímulo a alguns governantes, pois, no primeiro momento, o Tesouro terá um ônus com o RPPS para cobrir o déficit passado e ainda arcar com a quota patronal, o que reduzirá os recursos disponíveis para aplicação em outras áreas como educação, saúde, saneamento, etc, mas que no futuro, a poupança garantirá os benefícios e aliviará o ônus dos cofres públicos com a previdência. Por isso, aos fundos de previdência de servidores públicos, financiados pelas contribuições de Municípios e Estados, cabe o desafio de formar uma cultura previdenciária, com base no novo conceito de previdência, com visão de longo prazo, uma vez que os sistemas de previdência devem estar articulados com os anseios dos governantes, pois os fatores políticos e sociais podem ser o sucesso ou a derrocada destes sistemas. 4. VISÃO FUTURISTA DO ESTADO DO AMAZONAS ATRAVÉS DA SEGREGAÇÃO DE MASSAS O Amazonprev, juntamente com poucos RPPS, partiu na vanguarda da transição do regime de repartição simples para o de capitalização, com a segregação de massas. Desde a reforma ocasionada pela Emenda Constitucional nº. 20/98, o Governo do Estado do Amazonas observou um quadro previdenciário crítico e preocupante que comprometia totalmente a Receita Líquida Corrente no futuro. 22

4 Neste contexto, no ano de 2001, criou-se o Amazonprev (implantado somente em 2003, no governo de Eduardo Braga) com a finalidade de administrar, gerenciar e operacionalizar o regime próprio estadual, incluindo a arrecadação e gestão de recursos e fundos previdenciários, a concessão, o pagamento e a manutenção dos benefícios presentes e futuros. Em relação aos demais regimes próprios de previdência existentes no Brasil, a situação Previdenciária do Estado do Amazonas é bastante confortável, pois a partir da vontade política do Governo do Estado, não só foi encontrada a equação realística para administração da Previdência, mas também essas medidas ficaram consignadas na Lei Complementar nº. 30/01. A segregação da massa previdenciária em dois Fundos gerenciais: o FFIN Fundo Financeiro para atender ao pagamento de benefícios devidos aos segurados ingressados no serviço público até a publicação da Emenda Constitucional nº. 41/2003, ou seja, e o FPREV Fundo Previdenciário para atender ao pagamento dos benefícios dos segurados ativos, que tenham ingressado no serviço público Estadual após a data da publicação da EC nº. 41/2003; Instituição de novo sistema de Custeio do Programa de Previdência para as contribuições dos servidores com alíquota de 11% e do próprio Estado, cuja quota patronal passou a ser o dobro do valor da contribuição aportada pelos segurados. A Segregação da Massa Previdenciária, além de servir como medida saneadora, proporcionando maior controle e administração do RPPS, consolidou a responsabilidade total do Estado buscando o equacionamento do déficit atuarial corrente do FFIN e, para a massa nova do FPREV, preservando os constantes superávits atuariais que vinham se registrando, chegando a patamares de R$ ,07, no exercício de Após 5 anos de sucessivos superávits no FPREV, demonstrados nos cálculos atuariais, o Amazonprev, analisou com o órgão ministerial a possibilidade da redução da alíquota patronal para a massa dos segurados do FPREV de 22% para 13% com o intuito de suavizar o custo do tesouro estadual com a previdência, proporcionando uma economia de Contribuição do Estado para com o FPREV, na ordem de 26 23

5 milhões anuais. Isto demonstra o comprometimento do Governo e desta instituição com toda a sociedade, visto que, com esta redução, o Estado possuirá mais recursos para aplicar nas diversas áreas da sociedade, como saúde, educação, infraestrutura, cultura, lazer, etc, numa prova inconteste de que o Estado do Amazonas começará a ter retorno do sacrifício feito PATRIMÔNIO DO AMAZONPREV Em 2002, os investimentos iniciais eram da ordem R$ 515 mil. Em oito anos já ultrapassaram R$ 410 milhões, um crescimento acumulado de %. Esse resultado é fruto do comprometimento do Governo do Estado aliado ao compromisso da Administração do Fundo em manter o equilíbrio financeiro e atuarial do regime de capitalização, como demonstra o quadro a seguir: R$ Investimentos Totais realizados até outubro e projetado a dez/ ( ) Nota 1:Realizado até outubro/09 e projetado até dezembro/09 com base nos investimentos que compõem os ativos do Fundo e o Fluxo de Caixa. Nota 2: Investimentos compostos por renda fixa e imóveis. 5. EFEITO NA RCL BASE: CÁLCULO ATUARIAL DE 2001 A decisão do Governo de criar o Amazonprev, numa visão de longo prazo, e fazendo a gestão através de 2 Fundos (FFIN / FPREV), já demonstra claramente a mudança de rumo definido, pois no primeiro cálculo atuarial, que previa um cenário, no qual, se nenhuma medida fosse adotada pelo Estado, em 2011 o Governador seria mero 24

6 gerenciador de Recursos Humanos, conforme destacados na coluna dados projetados em 2001 do quadro a seguir: ANO DADOS PROJETADOS EM 2001 DESPESAS COM ATIVOS, INATIVOS E PENSIONISTAS RECEITA CORRENTE LÍQUIDA % DESPE- SAS/ RCL DADOS REALIZADOS A PARTIR DE MARÇO DE 2003 ATÉ OUT/09 E PROJETADOS ATÉ DEZ/09 DESPESAS COM ATIVOS, INATIVOS E PENSIONISTAS RECEITA CORRENTE LÍQUIDA % DESPESAS/ RCL , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,61 Nota 1. RCL: Fonte SEFAZ. Realizada até setembro/09, e previsto pela SEFAZ até dezembro/09, conforme Demonstrativo da Receita Corrente Líquida. Nota 2: Despesa com Ativos, Inativos e Pensionistas Fonte: Demonstrativos de Ganhos da Sefaz. Realizada até outubro/09 e projetado pela média da variação de nov/09 a dez/09. Despesa com Segurados X RCL no período de 2003 a Dados Projetados Dados Realizados 84,45 75,30 67,14 59,86 53,37 42,43 47,59 40,84 42,50 36,06 37,74 32,44 32,52 36, Pelo quadro, pode ser constatado que desde a implantação em março de 2003 a situação prevista no cálculo atuarial de 2001 já se reverteu, pois a relação Despesas/RCL passou de 84,45% para 36,05 % no ano de As técnicas desenvolvidas na segregação de massas permitem trabalhar o FFIN e o FPREV com distinção, permitindo conhecer suas características financeiras e 25

7 atuariais, em conjunto ou separadas com o objetivo de financiar o sistema previdenciário, dentro da capacidade e possibilidades financeiras do ente público. Os recursos previdenciários são aplicados respeitando os ditames técnicos e legais contidos na Resolução nº. 3790/2009, conforme recomenda o Conselho Monetário Nacional - CMN. É possível afirmar que o Amazonprev continuará a promover ações que possibilitem a manutenção do equilíbrio financeiro e atuarial, sendo necessário para a consecução desses objetivos, aprimorar ainda mais suas metas de planejamento com o objetivo de cumprimento da missão institucional. 6. O AMAZONPREV DURANTE A CRISE FINANCEIRA MUNDIAL Em 2008, a economia brasileira apresentou dois momentos distintos: de janeiro a setembro, onde o Produto Interno Bruto (PIB) demonstrou taxas de crescimento elevado, quando comparado ao mesmo período do ano anterior; e o segundo, caracterizado pela desaceleração de diversos setores das atividades produtivas do País. É evidente que essas oscilações refletem diretamente nas finanças de qualquer esfera de governo, principalmente do lado das receitas oriundas dos tributos ligados à renda, produção e circulação de bens e serviços, bem como na rentabilidade dos investimentos. Não obstante a crise financeira mundial e seus reflexos na economia do setor público brasileiro, o Amazonprev ainda garantiu solidez suficiente para absorver parte dos efeitos dessa crise. A prudência e a responsabilidade da Instituição na condução dos recursos públicos, dentro de uma política conservadora, não permitiram que o Fundo sofresse abalos nas aplicações financeiras. Além disso, inevitável reconhecer, a despeito das intempéries do mercado financeiro, que houve crescimento do Fundo, capaz de propiciar a redução da alíquota da cota patronal e projetar reservas de investimentos totais, de janeiro a dezembro/2009, na ordem R$ , constituídas por aplicações financeiras em renda fixa e imóveis, conforme gráfico da folha 24, apresentando um crescimento entre o exercício de 2008 e 2009 de 78,45%. 26

8 6.1. INVESTIMENTOS PROJETADOS Os investimentos projetados para 2013 (gráfico a seguir) demonstram disponibilidades em crescimento, o que confirma a viabilidade do sistema previdenciário, desde que haja total comprometimento do Ente Patrocinador, como tem sido a prática do atual Governo do Estado do Amazonas que se encontra adimplente com o Sistema Previdenciário Investimentos Projetados até Saldo (R$) Nota 1: Realizado até outubro de 2009 e projetado até dezembro de 2013 com base nos investimentos que compõem os ativos do Fundo e o Fluxo de Caixa. Nota 2: Investimentos compostos por renda fixa e imóveis. A política de investimento do Amazonprev, calcada na resolução de 24/09/2009, objetiva estabelecer as diretrizes das aplicações dos recursos garantidores dos pagamentos de benefícios previdenciários, visando atingir a meta atuarial, se atendo aos princípios da boa governança, da segurança, rentabilidade, solvência, liquidez e transparência. O maior objetivo da Política de Investimento é zelar pela eficiência na condução das operações relativas às aplicações dos recursos, buscando alocar os investimentos em instituições financeiras que possuam: solidez patrimonial e experiência positiva no exercício da atividade de administração de grande volume de recursos, além dos recursos financeiros administrados pelo Amazonprev serem aplicados objetivando um retorno superior ao IPCA + 6% a.a. (meta atuarial). 27

9 7. CAPACITAÇÃO E VALORIZAÇÃO FUNCIONAL A capacitação e qualificação dos colaboradores do Amazonprev e os avanços na área de previdência podem ser creditados em grande parte aos investimentos necessários em treinamento, cuja valorização é aliada ao crescimento profissional. 800 Treinamentos do Amazonprev em 2009 segundo critérios do ranking da Seplan - excluindo estagiários jan fev mar abr mai jun jul ago set Horas de Treinamento mensal realizadas pelo Amazonprev Média horas/mês Amazonprev Média horas/mês SEPLAN Para cumprir a política de investimento, determinada pela Resolução nº /07/CMN e alterada pela Resolução 3.790/09/CMN, a Diretoria do AMAZONPREV superou a exigência de, no mínimo 1, capacitando 19 colaboradores através da habilitação pela ANBID Associação Nacional dos Bancos de Investimentos no exame CPA-10. Dentre os 19 colaboradores estão 04 (quatro) membros titulares do Comitê de Investimentos COMIV e mais 2 suplentes. 8. CERTIFICAÇÃO DE REGULARIDADE PREVIDENCIÁRIA CRP A conquista pelo Amazonprev de mais um Certificado de Regularidade Previdenciária - CRP pelo prazo de 180 dias (válido até ), por ter preenchido todos os requisitos exigidos pelo Ministério da Previdência, coloca o Estado do Amazonas como referência nacional por nunca ter deixado de ser certificado, figurando como instituição a manter 100% dos critérios com status regular. 28

10 O CRP é um documento fornecido pela Secretaria de Políticas de Previdência Social que atesta o cumprimento de critérios e exigências estabelecidos na Lei nº 9.717, que comprova o Estado ou Município, segue normas de boa gestão, de forma a assegurar o pagamento dos benefícios previdenciários aos seus segurados. 9. SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE 9.1. ATENDIMENTO AO PÚBLICO-ALVO A Pesquisa de Satisfação de Clientes tem como Meta 85% de satisfação (soma do Bom e do Ótimo indicados na pesquisa) definida conforme indicador na Matriz BSC pelo Sistema de Gestão da Qualidade. Considerando o número de segurados que responderam à pesquisa, em outubro foi obtida uma média de 96,6% de satisfação conforme quadros abaixo: % janeiro 97,4 fevereiro Índice Geral de Satisfação do cliente (média) 93,8 Fonte: GETEC março 94,9 abril 97,3 maio 96,2 97,4 junho julho 97,2 agosto 98,4 setembro 96,56 outubro 96,6 META = 85% 29

11 100% 99% 98% 97% 96% 95% 94% 93% 92% 91% índice de Satisfação do Pùblico no Atendimento % 99% 98% 98% 99% 98% 97% 97% 97% 97% 97% 96% 96% 94% Clareza nas Informações Rapidez no Atendimento Ambiente Físico Conhecimento sobre o assunto 95% Cordialidade no Atendimento ago/09 set/09 out/09 Fonte: GETEC Os índices de satisfação vêm superando a meta de 85% de satisfação, graças ao comprometimento dos colaboradores com a excelência no atendimento e superação das expectativas do seu público-alvo CONCESSÃO DE PENSÃO Meta até 10 dias Alterou o fluxo do processo de pensão para que o beneficiário tenha conhecimento, em até 30 minutos, do valor do benefício, data de pagamento e possível data de publicação do ato no Diário Oficial do Estado e para que o trâmite entre a solicitação do benefício e sua publicação reduza de 10 para 06 dias. Apesar da meta de concessão de pensão ser de até 10 dias, o Amazonprev, em muitos casos, concede em até 02 dias. As metas do PPA , que visavam a valorização da pessoa humana dos beneficiários, alterou os procedimentos para o pagamento do benefício de pensão, com o objetivo de que nenhum beneficiário passe mais de 30 dias sem receber o estipêndio para a manutenção da sua vida e de sua família. Mesmo quando o benefício é solicitado após o processamento da folha de pagamento para o mês de direito, ainda assim, a família não fica desassistida, visto que realizamos o crédito em conta, relativo ao seu benefício, em até 48 horas da publicação da portaria de pensão. 30

12 Pensões concedidas no prazo Quantidade de aposent. fora da meta; 72; 13,7% Quantidade de aposent. dentro da meta;342; 86,3% Total = 414 Nota: Realizado de jan/09 a set/09 e projetado até dez/09. Pensões Concedidas em jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez Nota: Realizado de jan/09 a set/09 e projetado até dez/09. 31

13 jan/08 fev/08 mar/08 abr/08 mai/08 Histórico da massa de pensão de 2008 a jun/08 jul/08 ago/08 set/08 out/08 nov/ dez/08 jan/09 fev/09 mar/09 abr/09 mai/09 jun/09 jul/09 ago/09 set/09 out/09 Nota: Realizado de jan/09 a set/09 e projetado até dez/ CONCESSÃO DE APOSENTADORIA Meta até 30 dias nov/09 dez/ Análise e encaminhamento de aposentadorias no prazo estabelecido Quantidade de aposent fora da meta; 99; 13,5% Quantidade de aposent. dentro da meta; 638; 86,5% Total = 737 Nota: Realizado de jan/09 a set/09 e projetado até dez/09. 32

14 120 Análise e Encaminhamento de Aposentadorias em 2009 = jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez Nota: Realizado de jan/09 a set/09 e projetado até dez/ Concessões de Aposentadorias (publicações) em jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez Nota: Realizado de jan/09 a set/09 e projetado até dez/ PROGRAMAS DE RESPONSABILIDADE SOCIO-AMBIENTAL Os investimentos em responsabilidade social e ambiental não são adereços, mas pilares estruturantes que fazem parte das crenças e valores do Amazonprev. A gestão do Amazonprev procura, também, se pautar pelo desenvolvimento da responsabilidade social e ambiental PROAP - A cultura previdenciária no Amazonas vem sendo visivelmente implantada, através de palestras que visam conscientizar o segurado dos benefícios oferecidos, regras de enquadramento para aposentação, tempo de contribuição, aposentadorias e pensões, separação da 33

15 previdência e saúde dentre outros abordados pelo Programa Aposentatório PROAP IDADE ATIVA Tem como objetivo estreitar o relacionamento dos segurados com o Amazonprev, proporcionando a valorização e humanização das relações e a socialização dos idosos através do Programa Idade Ativa com o oferecimento das atividade culturais, recreativas, sociais e pedagógicas com uma gama de atividades entre elas cursos, palestras e oficinas BEM VIVER Programa de bem-estar aos colaboradores, incluindo massoterapia, ginástica laboral e sistema de ergonomia RECICLAR Pequenas iniciativas, como a reciclagem de papel e outros materiais utilizados na instituição, contribuem para minimizar os impactos no meio ambiente. Essa prática vem crescendo quer por meio de mais servidores participantes, quer por meio de conscientização para a preservação da natureza, pelos segurados PROPAC Programa Permanente de Atualização Cadastral, visando estreitar relacionamento institucional com os segurados. 34

16 11. METAS PARA 2010 As metas estabelecidas no Plano Plurianual, a exemplo dos anteriores, se constituem em novos desafios para a administração e colaboradores deste Fundo, cuja consecução será alcançada com o esforço e comprometimento de todos A principal meta do RPPS é o alcance dos investimentos projetados no gráfico a seguir, com um volume de recursos de aproximadamente 526 milhões em Investimentos Projetados até Saldo (R$) Nota 1: Realizado até setembro de 2009 e projetado até dezembro de 2013 com base nos investimentos que compõem os ativos do Fundo e o Fluxo de Caixa. Nota 2: Investimentos compostos por renda fixa e imóveis PP Aprimorar o procedimento para a emissão da Certidão por Tempo de Contribuição, observando a necessidade de normatizar por meio de Decreto PP Concluir o pedido de revisão de aposentadoria e pensão no prazo de até 30 dias úteis PP Conceder pensão aos dependentes em até 6 dias úteis PP Criar procedimentos que possibilitem a emissão de comunicado ao segurado quando da concessão da aposentadoria ou cancelamento (pelo retorno à situação de ativo) e aos pensionistas sobre 35

17 a data de cancelamento visando à programação de suas despesas em função de seus ganhos PP Elaborar estudo de criação de um cadastro, inclusive no Sistema Previdenciário, segregando antecipadamente os incapacitados e os que se recadastram por procuração, visando recadastramento por visitas domiciliares. Para os beneficiários representados por procuradores (capital e interior) ampliar o recadastramento para pelo menos 70% PP Aperfeiçoar o fluxo operacional das notificações recebidas do TCE, de modo a cumprir os prazos estabelecidos, com possibilidade de reduzi-los internamente para até 3 dias antes do prazo-fim estabelecido pela Corte, sem prejuízo da Política da qualidade e segurança jurídica PP Analisar os processos de aposentadorias e encaminhá-los à Casa Civil em até 30 dias PP0108 Elaborar cronograma para realização de workshops com os órgãos de origem, em parceria com a SEAD, para melhorar o cadastro de beneficiários para fins de cálculo atuarial, minimizar diligências, assimilar a reforma previdenciária, dentre outros PP Articular-se com as entidades INSS, MANAUSPREV e outros Fundos municipais para aperfeiçoar as informações de cadastro funcional, através dos sistemas dos órgãos, de forma a evitar duplicação de benefícios PP Articular-se com os órgãos do Estado, no sentido de participar dos processos de edição de Leis de Reajuste e plano de cargos e salários dos servidores públicos do Estado do Amazonas, de forma a cumprir o 1º Art. 45 da LC 30/ PP Estudar viabilidade de Recadastramento Digital para Inativos e Pensionistas visando evitar fraudes e obter maior precisão nos resultados apurados. 36

18 PP Aperfeiçoar a rotina de identificação de óbitos de segurados, ampliando o nível de consulta aos instrumentos existentes (Sisobi, Cartórios, obituário) e articulando-se com os órgãos envolvidos (Secretarias Municipais, Cemitérios), visando eliminar pagamentos a beneficiários já falecidos PP Criar cronograma de ação, através do PROAP, junto às Secretarias, objetivando complementar todos os dados cadastrais dos servidores em atividade, principalmente, dados anteriores ao ingresso no serviço público, para melhoria das informações utilizadas no Cálculo Atuarial PP Elaborar estudo para analisar as causas de aposentadorias por invalidez e auxílio doença, articulando com os órgãos do Estado para prevenir estas causas de doenças, bem como, reduzir o percentual de casos existentes PP Intensificar o PROPAC no interior do Estado visando atingir no mínimo 90% do recadastramento, por meio dos convênios Seduc e Seas ou visitas pelo Amazonprev PD Elaborar e executar, no mínimo 80%, o Plano de Treinamento com base no PDI - Plano de Desenvolvimento Individual, podendo ser adicionados cursos referentes à área de atuação, sugeridos pela Direção e ensino à distância via internet PD Cumprir o Plano de Ação da 1ª Pesquisa de Clima Organizacional PD Dar continuidade ao estudo de ampliação de benefícios funcionais com apresentação de projetos individuais para eventos culturais e de entretenimento atentando para a capacidade de pagamento, em caso de despesas continuadas PD Cumprir o Plano de Ações de Recursos Humanos decorrente da mudança da Natureza Jurídica para Fundação. 37

19 PD Criar e implantar Indicadores de Desempenho para todos os processos/atividades do Amazonprev atrelando seus resultados ao SAD, visando facilitar a análise da Produtividade PD Acompanhar o Processo do Concurso Público do Amazonprev e possíveis nomeações PA Aperfeiçoar o controle físico e eletrônico dos segurados do FPREV, seja na quantidade de benefícios, cadastro atualizado dos beneficiários deste Fundo e dos segurados ativos, contemplando o ingresso no serviço público, idade, estado civil, dependente e tempos de contribuições anteriores às nomeações, sejam para o RGPS, outros RPPS ou para o RPPS do Estado do Amazonas, dentre outras necessidades de identificação dessa meta PA Cumprir o Plano de Ações Contábeis e Financeiras decorrentes da mudança da Natureza Jurídica para Fundação PA Preparar auditores da qualidade para analisar, periodicamente, os processos das áreas fim e meio, confrontando-os com os procedimentos descritos nos manuais PA Elaborar projeto básico para a contratação de empresa especializada visando ampliar o universo da pesquisa de satisfação para 70%, tanto na sede, quanto nos PAC s, assim como ao PROAP, alcançando inclusive os segurados ativos PA Elaborar estudo para aperfeiçoar o atendimento no critério de preferências (idoso, portadores de necessidades especiais e grávidas) de acordo com as legislações específicas PA Cumprir o Plano de Ações Patrimoniais decorrentes da mudança da Natureza Jurídica para Fundação PA Incentivar e divulgar amplamente a cultura de planejamento, a estratégia coorporativa da Instituição e os resultados alcançados através 38

20 de oficinas e instrumentos que auxiliem o entendimento e o alcance dos funcionários PA Buscar a participação efetiva da SEPLAN, SEAD, SEFAZ, principalmente na política de alocação de recursos para o PPA ; Elaborar o Cenário/ Políticas e Diretrizes para o PPA ; Elaborar os Planos Tático/ Operacional e Orçamentário para o PPA PA Cumprir o plano de ações de planejamento decorrentes da mudança da Natureza Jurídica para Fundação PA Aperfeiçoar o Programa Idade Ativa buscando parceria com a SEAS, UEA/UNATI, CCI, FOPI e outros, visando maior integração dos segurados do Estado e maior participação nas atividades, e também, ampliar o programa internamente PA Elaborar projeto de comunicação interna, centralizando a fonte de distribuição das informações, como forma de motivar e atingir, no mínimo, 80% de leitores para os fatos relevantes e de interesse da Instituição PA Viabilizar Campanha Publicitária para divulgar todos os serviços do Amazonprev: na sede, com vídeos e disponibilizando-os nos aparelhos de TV do Atendimento, e também, ampliar as formas de comunicações com os segurados por meio de cartilhas, folders, jornais do amazonprev, etc PA Cumprir o plano de ações definido para a comunicação decorrente da mudança da Natureza Jurídica para Fundação PA Efetuar estudo sobre possibilidade de eliminar ou reduzir impressão dos relatórios das folhas de pagamentos dos inativos e pensionistas, estabelecendo nova forma de arquivamento. 39

DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES ALEGRE. Porto Alegre, novembro de 2010

DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES ALEGRE. Porto Alegre, novembro de 2010 DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE PORTO ALEGRE Porto Alegre, novembro de 2010 REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL Os servidores públicos ocupantes de cargo

Leia mais

Fundo de Previdência Complementar da União PL nº 1.992 de 2007

Fundo de Previdência Complementar da União PL nº 1.992 de 2007 Fundo de Previdência Complementar da União PL nº 1.992 de 2007 Assessoria Econômica - ASSEC Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Brasília, maio de 2008 Roteiro Situação atual do Regime Próprio

Leia mais

Actuarial Assessoria e Consultoria Atuarial Ltda Benjamin Constant, 67 Cj.404 CEP 80060 020 Curitiba Pr Fone/Fax (41)3322-2110 www.actuarial.com.

Actuarial Assessoria e Consultoria Atuarial Ltda Benjamin Constant, 67 Cj.404 CEP 80060 020 Curitiba Pr Fone/Fax (41)3322-2110 www.actuarial.com. Fundação AMAZONPREV Poder Executivo e Assembléia AVALIAÇÃO ATUARIAL Ano Base: 2014 Data Base: 31/12/2013 Índice 1. Introdução... 02 2. Participantes e Beneficiários... 02 3. Data Base dos Dados e da Avaliação...

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE RPPS

PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE RPPS PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE RPPS 1 - O que vem a ser regime próprio de previdência social (RPPS)? R: É o sistema de previdência, estabelecido no âmbito de cada ente federativo, que assegure, por lei, ao

Leia mais

LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS 2015 ANEXO DE METAS FISCAIS

LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS 2015 ANEXO DE METAS FISCAIS LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS 2015 ANEXO DE METAS FISCAIS V - AVALIAÇÃO DA SITUAÇÃO FINANCEIRA E ATUARIAL DO REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA DO ESTADO DO PARÁ RPPS A Emenda Constitucional nº 20, de 15

Leia mais

COMPENSAÇÃO PREVIDENCIÁRIA

COMPENSAÇÃO PREVIDENCIÁRIA COMPREV COMPENSAÇÃO PREVIDENCIÁRIA O QUE É? É o acerto de contas entre o Regime Geral de Previdência Social - RGPS, representado MPS/INSS e os Regimes Próprios de Previdência dos Servidores RPPS, dos Municípios,

Leia mais

PORTARIA MPS Nº 403, DE 10 DE DEZEMBRO DE 2008 DOU 11/12/2008

PORTARIA MPS Nº 403, DE 10 DE DEZEMBRO DE 2008 DOU 11/12/2008 PORTARIA MPS Nº 403, DE 10 DE DEZEMBRO DE 2008 DOU 11/12/2008 Dispõe sobre as normas aplicáveis às avaliações e reavaliações atuariais dos Regimes Próprios de Previdência Social - RPPS da União, dos Estados,

Leia mais

PERGUNTAS & RESPOSTAS

PERGUNTAS & RESPOSTAS PL nº 1992, DE 2007 FUNPRESP PERGUNTAS & RESPOSTAS 1. ORÇAMENTO: PL sem dotação orçamentária? O governo enviou, no dia 06 de fevereiro, de 2012 um projeto de lei (PLN nº 1, de 2012; MSG nº 24/2012) que

Leia mais

Ministério da Previdência Social MPS Secretaria de Políticas de Previdência Social SPS RPPS E RGPS

Ministério da Previdência Social MPS Secretaria de Políticas de Previdência Social SPS RPPS E RGPS RPPS E RGPS GUAXUPÉ MG AMOG - Associação dos Municípios da Microrregião da Baixa Mogiana. Pedro Antônio Moreira - AFRFB RGPS REGIME GERAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL Art 201 ESTRUTURA DO SISTEMA PREVIDENCIÁRIO

Leia mais

A GESTÃO DA FORÇA DE TRABALHO NO SETOR PÚBLICO SOB O PRISMA PREVIDENCIÁRIO. Marcus Vinícius de Souza Maria Thais da Costa Oliveira Santos

A GESTÃO DA FORÇA DE TRABALHO NO SETOR PÚBLICO SOB O PRISMA PREVIDENCIÁRIO. Marcus Vinícius de Souza Maria Thais da Costa Oliveira Santos A GESTÃO DA FORÇA DE TRABALHO NO SETOR PÚBLICO SOB O PRISMA PREVIDENCIÁRIO Marcus Vinícius de Souza Maria Thais da Costa Oliveira Santos Painel 46/162 Uma visão de longo prazo da Força de Trabalho no setor

Leia mais

RPPS X RGPS. Atuário Sergio Aureliano

RPPS X RGPS. Atuário Sergio Aureliano RPPS X RGPS Atuário Sergio Aureliano RPPS PREVIDÊNCIA NO SERVIÇO PÚBLICO E O SISTEMA PREVIDENCIÁRIO BRASILEIRO ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE O REGIME GERAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL RGPS e REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA

Leia mais

VI - Sistemas Previdenciários

VI - Sistemas Previdenciários VI - Sistemas Previdenciários Regime Geral de Previdência Social Regime de Previdência dos Servidores Públicos Federais Projeto de Lei Orçamentária Mensagem Presidencial Cabe ao Governo Federal a responsabilidade

Leia mais

Críticas e sugestões através do nosso e-mail: iprevi1@hotmail.com

Críticas e sugestões através do nosso e-mail: iprevi1@hotmail.com 1 CARTILHA DO SEGURADO 1. MENSAGEM DA DIRETORA PRESIDENTE Esta cartilha tem como objetivo dar orientação aos segurados do Instituto de Previdência dos Servidores Públicos do Município de Itatiaia IPREVI,

Leia mais

- Resolução TC nº 257, de 07 de março de 2013 Altera os dispositivos da Resolução TC nº 227/2011.

- Resolução TC nº 257, de 07 de março de 2013 Altera os dispositivos da Resolução TC nº 227/2011. técnico atuarial do Regime Próprio de Previdência Social dos Servidores Públicos do município de Vila Velha. - Lei Complementar Municipal nº 021, de 17 de janeiro de 2012 Institui o plano de custeio da

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL: Faço saber que a Assembléia Legislativa decreta e eu sanciono a seguinte Lei.

O GOVERNADOR DO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL: Faço saber que a Assembléia Legislativa decreta e eu sanciono a seguinte Lei. (*) Os textos contidos nesta base de dados têm caráter meramente informativo. Somente os publicados no Diário Oficial estão aptos à produção de efeitos legais. LEI Nº 3.545, DE 17 DE JULHO DE 2008. Publicada

Leia mais

O Equilíbrio Financeiro e Atuarial dos RPPS Desafios de Sustentabilidade. Por Otoni Gonçalves Guimarães

O Equilíbrio Financeiro e Atuarial dos RPPS Desafios de Sustentabilidade. Por Otoni Gonçalves Guimarães O Equilíbrio Financeiro e Atuarial dos RPPS Desafios de Sustentabilidade Por Otoni Gonçalves Guimarães Palmas - TO, 10 de maio de 2012 1 Direito do Cidadão x Obrigação do Estado Constituição Federal Art.

Leia mais

2. O que a Funpresp Exe traz de modernização para o sistema previdenciário do Brasil?

2. O que a Funpresp Exe traz de modernização para o sistema previdenciário do Brasil? Perguntas Frequentes 1. O que é a Funpresp Exe? É a Fundação de Previdência Complementar do Servidor Público Federal do Poder Executivo, criada pelo Decreto nº 7.808/2012, com a finalidade de administrar

Leia mais

Audiência Pública na Comissão do Trabalho, Administração e de Serviço Público. junho de 2007

Audiência Pública na Comissão do Trabalho, Administração e de Serviço Público. junho de 2007 Audiência Pública na Comissão do Trabalho, Administração e de Serviço Público junho de 2007 Sumário Regulamentação do direito de greve dos servidores públicos Previdência complementar dos servidores da

Leia mais

A Conjuntura dos Regimes Próprios de Previdência Social no Brasil

A Conjuntura dos Regimes Próprios de Previdência Social no Brasil Seminário Gestão Municipal e os Fundos de Previdência A Conjuntura dos Regimes Próprios de Previdência Social no Brasil Reflexos na Gestão Municipal Certificado de Regularidade Previdenciária CRP e Certidão

Leia mais

Instituto de Previdência e Assistência a Saúde dos Servidores Públicos Municipais

Instituto de Previdência e Assistência a Saúde dos Servidores Públicos Municipais IPASSPSM Instituto de Previdência e Assistência a Saúde dos Servidores Públicos Municipais IPASSPSM SANTA MARIA/RS AVALIAÇÃO ATUARIAL Ano Base: 2013 Data Base:31/12/2012 Índice 1. Introdução... 02 2. Origem

Leia mais

Gestão Econômica e Financeira. Comitê de Investimentos

Gestão Econômica e Financeira. Comitê de Investimentos Fundo de Aposentadoria e Previdência Social dos Servidores Efetivos do Município de Barra do Rio Azul-RS. Gestão Econômica e Financeira. Comitê de Investimentos RELATORIO GESTÃO FINANCEIRA 01/2015 O Comitê

Leia mais

Assessoria e Consultoria Atuarial. Luiz Claudio Kogut Atuário Miba 1.308 (41)3322-2110 kogut@actuarial.com.br 28 de Março de 2015

Assessoria e Consultoria Atuarial. Luiz Claudio Kogut Atuário Miba 1.308 (41)3322-2110 kogut@actuarial.com.br 28 de Março de 2015 Assessoria e Consultoria Atuarial Luiz Claudio Kogut Atuário Miba 1.308 (41)3322-2110 kogut@actuarial.com.br 28 de Março de 2015 Apresentação Luiz Claudio Kogut Bacharel em Ciências Atuariais MIBA 1.308

Leia mais

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE SALTO VELOSO IPRESVEL RELATÓRIO DE GESTÃO EXERCÍCIO 2014.

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE SALTO VELOSO IPRESVEL RELATÓRIO DE GESTÃO EXERCÍCIO 2014. INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE SALTO VELOSO IPRESVEL RELATÓRIO DE GESTÃO EXERCÍCIO 2014 Salto Veloso, SC O IPRESVEL O Instituto de Previdência Social dos Servidores

Leia mais

ANÁLISE DA NOTA TÉCNICA DPREV/ATUÁRIA 034/2015 PROJETO DE LEI 252/2015

ANÁLISE DA NOTA TÉCNICA DPREV/ATUÁRIA 034/2015 PROJETO DE LEI 252/2015 ANÁLISE DA NOTA TÉCNICA DPREV/ATUÁRIA 034/2015 PROJETO DE LEI 252/2015 Este parecer tem por objetivo analisar atuarialmente o Projeto de Lei 0252/2015 que Dispõe sobre a Reestruturação do Plano de Custeio

Leia mais

Página 1 de 7 Demonstrativo de Resultados da Avaliação Atuarial - 2014 RJ - PREFEITURA MUNICIPAL DE VOLTA REDONDA CNPJ : 32512501000143 SIAFI : 985925 Cadastro de Nome do Plano : Plano Previdenciário QUADRO

Leia mais

O REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DO MUNICÍPIO DE TAQUARITINGA

O REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DO MUNICÍPIO DE TAQUARITINGA O REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DO MUNICÍPIO DE TAQUARITINGA 1. INTRODUÇÃO A previdência social no Brasil pode ser divida em dois grandes segmentos, a saber: Regime Geral de Previdência Social (RGPS):

Leia mais

PREVIDENCIA SOCIAL ASPECTOS GERAIS SOBRE RPPS. RPPS Consult Consultoria e Assessoria em RPPS

PREVIDENCIA SOCIAL ASPECTOS GERAIS SOBRE RPPS. RPPS Consult Consultoria e Assessoria em RPPS PREVIDENCIA SOCIAL ASPECTOS GERAIS SOBRE RPPS RPPS Consult Consultoria e Assessoria em RPPS O que é Previdência Social? Previdência Social é que um seguro que o indivíduo faz durante o período em que está

Leia mais

Regime Próprio de Previdência dos Servidores Públicos do Estado da Bahia RPPS/BA. Secretaria da Administração Superintendência de Previdência 2015

Regime Próprio de Previdência dos Servidores Públicos do Estado da Bahia RPPS/BA. Secretaria da Administração Superintendência de Previdência 2015 Regime Próprio de Previdência dos Servidores Públicos do Estado da Bahia RPPS/BA Secretaria da Administração Superintendência de Previdência 2015 1 Conhecendo a Previdência Estadual Importância da Previdência

Leia mais

RPPS SERVIDORES PÚBLICOS DO PARANÁ

RPPS SERVIDORES PÚBLICOS DO PARANÁ RPPS SERVIDORES PÚBLICOS DO PARANÁ NATUREZA JURÍDICA ESTRUTURA FINANCIAMENTO SERVIDRES ABRANGIDOS DESAFIOS 1 História da Previdência Surge no dia que as pessoas começam a acumular para o futuro, para o

Leia mais

REGIMES PRÓPRIOS DE PREVIDÊNCIA E REGIME GERAL DA PREVIDÊNCIA SOCIAL COMPARATIVO DE CUSTOS

REGIMES PRÓPRIOS DE PREVIDÊNCIA E REGIME GERAL DA PREVIDÊNCIA SOCIAL COMPARATIVO DE CUSTOS REGIMES PRÓPRIOS DE PREVIDÊNCIA E REGIME GERAL DA PREVIDÊNCIA SOCIAL COMPARATIVO DE CUSTOS Atualmente, no Brasil, aproximadamente 3000 municípios possuem Regimes Próprios de Previdência. Ao final do ano

Leia mais

Renato Silva de Assis Supervisor Técnico da Paraíba

Renato Silva de Assis Supervisor Técnico da Paraíba Renato Silva de Assis Supervisor Técnico da Paraíba Análise do Projeto de Lei que dispõe sobre os planos de custeio e de benefícios do regime próprio de previdência social do Estado da Paraíba No dia 20

Leia mais

FUNDAMENTOS DA PREVIDÊNCIA

FUNDAMENTOS DA PREVIDÊNCIA FUNDAMENTOS DA PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR Ensino a distância ÍNDICE I) O QUE É PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR? II) SISTEMA DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR III) MARCOS REGULATÓRIOS IV) PLANOS DE BENEFÍCIOS V) ENTIDADES

Leia mais

Principais Destaques

Principais Destaques Aumento do Patrimônio Atingimento da Meta Atuarial Principais Destaques 1. Perfil Institucional A Fundação CAGECE de Previdência Complementar CAGEPREV, criada através da Lei Estadual nº 13.313, de 30 de

Leia mais

SEGURIDADE E PREVIDÊNCIA NO BRASIL

SEGURIDADE E PREVIDÊNCIA NO BRASIL SEGURIDADE E PREVIDÊNCIA NO BRASIL Subseção DIEESE/CUT-Nacional São Paulo, 02 de agosto de 2014 Sindicato dos Trabalhadores(as) na Administração Pública e Autarquias no Município de São Paulo - SINDSEP

Leia mais

ANEXO DE METAS FISCAIS AVALIAÇÃO DA SITUAÇÃO FINANCEIRA E ATUARIAL. (Artigo 4º 2º, inciso IV, alínea a da Lei Complementar nº 101/2000)

ANEXO DE METAS FISCAIS AVALIAÇÃO DA SITUAÇÃO FINANCEIRA E ATUARIAL. (Artigo 4º 2º, inciso IV, alínea a da Lei Complementar nº 101/2000) ANEXO DE METAS FISCAIS AVALIAÇÃO DA SITUAÇÃO FINANCEIRA E ATUARIAL (Artigo 4º 2º, inciso IV, alínea a da Lei Complementar nº 101/2000) PLANO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE LONDRINA

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa LEI COMPLEMENTAR Nº 13.757, DE 15 DE JULHO DE 2011. (publicada no DOE nº 137, de 18 de julho de 2011) Dispõe sobre

Leia mais

PORTARIA MPAS Nº 7.796, DE 28 DE AGOSTO DE 2000 - DOU DE 29/08/2000 - Retificação

PORTARIA MPAS Nº 7.796, DE 28 DE AGOSTO DE 2000 - DOU DE 29/08/2000 - Retificação PORTARIA MPAS Nº 7.796, DE 28 DE AGOSTO DE 2000 - DOU DE 29/08/2000 - Retificação Retificação DOU DE 31/08/2000 O MINISTRO DE ESTADO DA PREVIDÊNCIA E ASSISTÊNCIA SOCIAL, no uso das atribuições que lhe

Leia mais

AUDITEC- Auditoria Técnica Atuarial RELATÓRIO FINAL DE AVALIAÇÃO ATUARIAL MUNICÍPIO CACEQUI - RS

AUDITEC- Auditoria Técnica Atuarial RELATÓRIO FINAL DE AVALIAÇÃO ATUARIAL MUNICÍPIO CACEQUI - RS RELATÓRIO FINAL DE AVALIAÇÃO ATUARIAL MUNICÍPIO CACEQUI - RS Avaliação realizada em 31.12.2013 ÍNDICE GERAL 1ª PARTE 1.1. DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 1.2. HISTÓRICO 1.3. REGRAS DA PREVIDÊNCIA APLICADAS NA

Leia mais

Prova Comentada TRT/SP Direito Previdenciário. XX. (Analista Judiciário Área Judiciária/TRT-2/FCC/2014):

Prova Comentada TRT/SP Direito Previdenciário. XX. (Analista Judiciário Área Judiciária/TRT-2/FCC/2014): Prova Comentada TRT/SP Direito Previdenciário XX. (Analista Judiciário Área Judiciária/TRT-2/FCC/2014): 54. Uma vez criados por lei do ente federativo, vinculam-se aos regimes próprios de previdência social

Leia mais

CARTILHA SOBRE A REFORMA DA PREVIDÊNCIA

CARTILHA SOBRE A REFORMA DA PREVIDÊNCIA CARTILHA SOBRE A REFORMA DA PREVIDÊNCIA O servidor público e as alterações do seu regime previdenciário Jose Luis Wagner Luciana Inês Rambo Flavio Alexandre Acosta Ramos Junho de 2009 1 1. Introdução Desde

Leia mais

EC 70/12 E MUDANÇAS NA LEI 9.717/98

EC 70/12 E MUDANÇAS NA LEI 9.717/98 SPPS Secretaria de Políticas de Previdência Social Departamento dos Regimes de Previdência no Serviço Público-DRPSP EC 70/12 E MUDANÇAS NA LEI 9.717/98 BENTO GONÇALVES, 25 de Maio de 2012 1 EMENDA CONSTITUCIONAL

Leia mais

O REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA NO MUNICÍPIO DE SÃO GONÇALO. São Gonçalo, 14 de dezembro de 2005

O REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA NO MUNICÍPIO DE SÃO GONÇALO. São Gonçalo, 14 de dezembro de 2005 O REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA NO MUNICÍPIO DE SÃO GONÇALO São Gonçalo, 14 de dezembro de 2005 Diagnóstico do Regime Próprio / IPASG (Administrativo, Operacional, Jurídico, Atuarial); Adoção de um Modelo

Leia mais

FUNPRESP-JUD. Avaliação Atuarial de 2013 PLANO FUNPRESP-JUD CNPB 2013.0017-38. Parecer Atuarial 041/14

FUNPRESP-JUD. Avaliação Atuarial de 2013 PLANO FUNPRESP-JUD CNPB 2013.0017-38. Parecer Atuarial 041/14 FUNPRESP-JUD Avaliação Atuarial de 2013 PLANO FUNPRESP-JUD CNPB 2013.0017-38 Parecer Atuarial 041/14 FEVEREIRO/2014 PARECER ATUARIAL 1 CONSIDERAÇÕES INICIAIS Atendendo as disposições da Lei Complementar

Leia mais

Lei 18.469 de 30/05/2015

Lei 18.469 de 30/05/2015 Lei 18.469 de 30/05/2015 Publicado no Diário Oficial nº. 9442 de 30 de Abril de 2015 Súmula: Reestruturação do Plano de Custeio e Financiamento do Regime Próprio de Previdência Social do Estado do Paraná

Leia mais

Diagnóstico Qualitativo e Propostas para o Regime Previdenciário dos Servidores Públicos por Gilberto Guerzoni Filho

Diagnóstico Qualitativo e Propostas para o Regime Previdenciário dos Servidores Públicos por Gilberto Guerzoni Filho Diagnóstico Qualitativo e Propostas para o Regime Previdenciário dos Servidores Públicos por Gilberto Guerzoni Filho 1. REGIME PREVIDENCIÁRIO OU ADMINISTRATIVO O principal problema do regime previdenciário

Leia mais

PARECER ATUARIAL 2014

PARECER ATUARIAL 2014 PARECER ATUARIAL 2014 Plano de Benefícios 1 Plano de Benefícios PREVI Futuro 1. OBJETIVO 1.1. O presente Parecer Atuarial tem por objetivo informar sobre a qualidade da base cadastral, as premissas atuariais,

Leia mais

Introdução à atuária. Universidade de Cuiabá Tangará da Serra Curso: Ciências Contábeis Disciplina: Noções de Atuária

Introdução à atuária. Universidade de Cuiabá Tangará da Serra Curso: Ciências Contábeis Disciplina: Noções de Atuária Universidade de Cuiabá Tangará da Serra Curso: Ciências Contábeis Disciplina: Noções de Atuária Introdução à atuária Aula 01 Prof. Dr. Junio C. Martinez O ATUÁRIO Profissão regulamentada em 03/04/1970

Leia mais

FUNPRESP? O que é a. Com base nos melhores modelos existentes hoje, apresentamos a Funpresp, a ser criada pelo Projeto de Lei nº 1.992/2007.

FUNPRESP? O que é a. Com base nos melhores modelos existentes hoje, apresentamos a Funpresp, a ser criada pelo Projeto de Lei nº 1.992/2007. O que é a FUNPRESP? Com base nos melhores modelos existentes hoje, apresentamos a Funpresp, a ser criada pelo Projeto de Lei nº 1.992/2007. Esse projeto prevê a limitação das aposentadorias dos servidores

Leia mais

Plano de Previdência Complementar para o Servidor Público Federal

Plano de Previdência Complementar para o Servidor Público Federal Plano de Previdência Complementar para o Servidor Público Federal SINDITAMARATY 29/07/2014 Sumário A Funpresp Governança Participante Ativo Normal Participante Ativo Alternativo Procedimentos de Adesão

Leia mais

CONSTITUIÇÃO FEDERAL 1988

CONSTITUIÇÃO FEDERAL 1988 MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL MPS SECRETARIA DE POLÍTICAS DE PREVIDÊNCIA SOCIAL SPPS DEPARTAMENTO DOS REGIMES DE PREVIDÊNCIA NO SERVIÇO PÚBLICO DRPSP COORDENAÇÃO-GERAL DE AUDITORIA, ATUÁRIA, CONTABILIDADE

Leia mais

Sistema de Previdência

Sistema de Previdência PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DOS SERVIDORES DA UNIÃO Lei nº 12.618, de 30 de abril de 2012. Jaime Mariz de Faria Junior * O Sistema Brasileiro de Previdência Social é organizado em três pilares: o Regime Geral

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 1 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 20.050.042-11 - PLANO PREVER DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS

Leia mais

REESTRUTURAÇÃO DA PREVIDÊNCIA

REESTRUTURAÇÃO DA PREVIDÊNCIA Centro de Convenções Ulysses Guimarães Brasília/DF 25, 26 e 27 de março de 2014 REESTRUTURAÇÃO DA PREVIDÊNCIA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO GUSTAVO BARBOSA 2 Painel 28/083 Temas atuais em gestão do orçamento

Leia mais

Macro, Micro Economia e Previdência Previdência: o desafio da longevidade. Marco Antônio Barros

Macro, Micro Economia e Previdência Previdência: o desafio da longevidade. Marco Antônio Barros Macro, Micro Economia e Previdência Previdência: o desafio da longevidade Marco Antônio Barros Previdência Social - histórico Fim do imposto inflacionário Envelhecimento da população: aumento da longevidade

Leia mais

OS REGIMES PRÓPRIOS DE PREVIDÊNCIA SOCIAL E A RESPONSABILIDADE DOS CONSELHEIROS REGIMES PRÓPRIOS DE PREVIDÊNCIA SOCIAL

OS REGIMES PRÓPRIOS DE PREVIDÊNCIA SOCIAL E A RESPONSABILIDADE DOS CONSELHEIROS REGIMES PRÓPRIOS DE PREVIDÊNCIA SOCIAL OS REGIMES PRÓPRIOS DE PREVIDÊNCIA SOCIAL E A RESPONSABILIDADE DOS CONSELHEIROS REGIMES PRÓPRIOS DE PREVIDÊNCIA SOCIAL O Regime Próprio de Previdência Social RPPS, de caráter contributivo, é o regime assegurado

Leia mais

Regimes Próprios de Previdência Social dos Estados e Municípios: Profundidade da crise fiscal e instrumentos para enfrentá-la

Regimes Próprios de Previdência Social dos Estados e Municípios: Profundidade da crise fiscal e instrumentos para enfrentá-la Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira Regimes Próprios de Previdência Social dos Estados e Municípios: Profundidade da crise fiscal e instrumentos para enfrentá-la RPPS no Brasil União, incluidos

Leia mais

Renda Vitalícia por Aposentadoria por SRB - INSS Benefício Definido Capitalização Crédito Unitário Projetado Invalidez (1)

Renda Vitalícia por Aposentadoria por SRB - INSS Benefício Definido Capitalização Crédito Unitário Projetado Invalidez (1) PARECER ATUARIAL PLANO DE BENEFÍCIOS REB 1998 AVALIAÇÃO ANUAL 2005 Fl. 1/6 ENTIDADE SIGLA: FUNCEF 1 CÓDIGO: 01523 2 RAZÃO SOCIAL: FUNCEF-FUNDAÇÃO DOS ECONOMIÁRIOS FEDERAIS 18 3 PLANO NOME DO PLANO: REB

Leia mais

I Workshop de Regimes Próprios de Previdência Social RPPS Universidade Federal da Paraíba - UFPB João Pessoa, 18 de outubro de 2013

I Workshop de Regimes Próprios de Previdência Social RPPS Universidade Federal da Paraíba - UFPB João Pessoa, 18 de outubro de 2013 I Workshop de Regimes Próprios de Previdência Social RPPS Universidade Federal da Paraíba - UFPB João Pessoa, 18 de outubro de 2013 1) A TRANSIÇÃO DEMOGRÁFICA 2) O CRESCIMENTO NATURAL NO BRASIL 1872-2100

Leia mais

APOSTILA CERTIFICAÇÃO RPPS

APOSTILA CERTIFICAÇÃO RPPS APOSTILA CERTIFICAÇÃO RPPS 1 MÓDULO I GESTÃO DO PASSIVO PREVIDENCIÁRIO 1. CONCEITOS PREVIDENCIÁRIOS FUNDAMENTAIS... 3 1.1. Receitas e Despesas Previdenciárias... 3 1.2. Certificado de Regularidade Previdenciária...

Leia mais

DIPR - CONHECENDO O NOVO DEMONSTRATIVO

DIPR - CONHECENDO O NOVO DEMONSTRATIVO DIPR - CONHECENDO O NOVO DEMONSTRATIVO O envio do DIPR será exigido a partir do 4º bimestre de 2013, cujo prazo se encerra em 30 de setembro. Esse novo demonstrativo será de suma importância, pois além

Leia mais

Fundo de Aposentadoria e Previdência Social dos Servidores Efetivos do Município de Barra do Rio Azul-RS. Gestão Econômica e Financeira.

Fundo de Aposentadoria e Previdência Social dos Servidores Efetivos do Município de Barra do Rio Azul-RS. Gestão Econômica e Financeira. Fundo de Aposentadoria e Previdência Social dos Servidores Efetivos do Município de Barra do Rio Azul-RS. Gestão Econômica e Financeira. Comitê de Investimentos RELATORIO GESTÃO FINANCEIRA 06/2015 O Comitê

Leia mais

Previdência Social. Joel Fraga da Silva - Atuário

Previdência Social. Joel Fraga da Silva - Atuário Regime Próprio de Previdência Social Gestão Atuarial Dos RPPS Bento Gonçalves RS Joel Fraga da Silva - Atuário 1 Avaliação Atuarial Calcular as Reservas Matemáticas: representam o compromisso do RPPS Passivo

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL [29.959.574/0001-73] FUNDACAO DE PREVIDENCIA DOS SERVIDORES DO IRB PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: TIPO: RETIFICADORA: [1977.0001-18] PLANO A ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2012 COMPLETA

Leia mais

Fundo de Aposentadoria e Previdência Social dos Servidores Efetivos do Município de Barra do Rio Azul-RS. Gestão Econômica e Financeira.

Fundo de Aposentadoria e Previdência Social dos Servidores Efetivos do Município de Barra do Rio Azul-RS. Gestão Econômica e Financeira. Fundo de Aposentadoria e Previdência Social dos Servidores Efetivos do Município de Barra do Rio Azul-RS. Gestão Econômica e Financeira. Comitê de Investimentos RELATORIO GESTÃO FINANCEIRA 07/2015 O Comitê

Leia mais

Resultado do Tesouro Nacional. Brasília 29 de Março, 2012

Resultado do Tesouro Nacional. Brasília 29 de Março, 2012 Resultado do Tesouro Nacional Fevereiro de 2012 Brasília 29 de Março, 2012 Resultado Fiscal do Governo Central Receitas, Despesas e Resultado do Governo Central Brasil 2011/2012 R$ Bilhões 86,8 59,6 65,9

Leia mais

Plano de Benefícios 1 Plano de Benefícios PREVI Futuro Carteira de Pecúlios CAPEC

Plano de Benefícios 1 Plano de Benefícios PREVI Futuro Carteira de Pecúlios CAPEC Relatório PREVI 2013 Parecer Atuarial 2013 74 Plano de Benefícios 1 Plano de Benefícios PREVI Futuro Carteira de Pecúlios CAPEC 1 OBJETIVO 1.1 O presente Parecer Atuarial tem por objetivo informar sobre

Leia mais

GLOSSÁRIO DE TERMOS TÉCNICOS ATUARIAIS

GLOSSÁRIO DE TERMOS TÉCNICOS ATUARIAIS GLOSSÁRIO DE TERMOS TÉCNICOS ATUARIAIS A Abono Anual: Pagamento da 13ª (décima terceira) parcela anual do benefício de renda continuada. Abono de Natal: (v. Abono Anual). Administrador Especial: Pessoa

Leia mais

APOSTILA CERTIFICAÇÃO RPPS

APOSTILA CERTIFICAÇÃO RPPS APOSTILA CERTIFICAÇÃO RPPS 1 MÓDULO I GESTÃO DO PASSIVO PREVIDENCIÁRIO 1. CONCEITOS PREVIDENCIÁRIOS FUNDAMENTAIS... 3 1.1. Receitas e Despesas Previdenciárias......3 1.2. Certificado de Regularidade Previdenciária...

Leia mais

Fundo de Aposentadoria e Previdência Social dos Servidores Efetivos do Município de Barra do Rio Azul-RS. Gestão Econômica e Financeira.

Fundo de Aposentadoria e Previdência Social dos Servidores Efetivos do Município de Barra do Rio Azul-RS. Gestão Econômica e Financeira. Fundo de Aposentadoria e Previdência Social dos Servidores Efetivos do Município de Barra do Rio Azul-RS. Gestão Econômica e Financeira. Comitê de Investimentos RELATORIO GESTÃO FINANCEIRA 04/2015 O Comitê

Leia mais

1. INTRODUÇÃO 2. OBJETIVO

1. INTRODUÇÃO 2. OBJETIVO 1. INTRODUÇÃO Atendendo à legislação pertinente aos investimentos dos Regimes Próprios de Previdência Social RPPS, em especial à Resolução n 3.922 de 25 de novembro de 2010 do Conselho Monetário Nacional

Leia mais

INFORMAÇÕES GERAIS SOBRE O NOVO DRAA

INFORMAÇÕES GERAIS SOBRE O NOVO DRAA INFORMAÇÕES GERAIS SOBRE O NOVO DRAA 1) O envio do DRAA de 2015 não será mais realizado pela atual plataforma: http://www.previdencia.gov.br/demonstrativo-de-resultados-da-avaliacao-atuarial/ 2) Foi desenvolvido

Leia mais

CICLOS DE DEBATES DIREITO E GESTÃO PÚBLICA TEXTO X

CICLOS DE DEBATES DIREITO E GESTÃO PÚBLICA TEXTO X CICLOS DE DEBATES DIREITO E GESTÃO PÚBLICA CICLO 2012 TEXTO X A Previdência Social do Servidor Público Valéria Porto Ciclos de Debates - Direito e Gestão Pública A Previdência Social do Servidor Público

Leia mais

II SEMINÁRIO ASTEC: O Regime Próprio de Previdência em Porto Alegre

II SEMINÁRIO ASTEC: O Regime Próprio de Previdência em Porto Alegre II SEMINÁRIO ASTEC: O Regime Próprio de Previdência em Porto Alegre Realização: Apoio: O Previmpa e o Cadastro Previdenciário Palestrante: Dalvin Gabriel José de Souza Atuário Previmpa Finalidade: Mediante

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 1 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 20.050.042-11 - PLANO PREVER DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS

Leia mais

Previdência Complementar do servidor em perguntas e respostas

Previdência Complementar do servidor em perguntas e respostas Previdência Complementar do servidor em perguntas e respostas Por Antônio Augusto de Queiroz - Jornalista, analista político e diretor de Documentação do Diap Com o propósito de esclarecer algumas dúvidas

Leia mais

QUADRO COMPARATIVO DA LEGISLAÇÃO PREVIDENCIÁRIA

QUADRO COMPARATIVO DA LEGISLAÇÃO PREVIDENCIÁRIA ESTUDO ESTUDO QUADRO COMPARATIVO DA LEGISLAÇÃO PREVIDENCIÁRIA Cláudia Augusta Ferreira Deud Consultora Legislativa da Área XXI Previdência e Direito Previdenciário ESTUDO ABRIL/2007 Câmara dos Deputados

Leia mais

Situação previdenciária do Estado do RS. Darcy Francisco Carvalho dos Santos Economista e contador Março/2011

Situação previdenciária do Estado do RS. Darcy Francisco Carvalho dos Santos Economista e contador Março/2011 Situação previdenciária do Estado do RS Darcy Francisco Carvalho dos Santos Economista e contador Março/2011 Despesa previdenciária dos principais estados Em % da RCL, 2009 Evolução do déficit previdenciário,

Leia mais

GLOSSÁRIO TERMOS UTILIZADOS PARA FUNDOS DE PENSÃO. ABRAPP. Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência

GLOSSÁRIO TERMOS UTILIZADOS PARA FUNDOS DE PENSÃO. ABRAPP. Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência GLOSSÁRIO ABRAPP. Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência Complementar. ASSISTIDOS. Participante ou Beneficiário(s) em gozo de benefício. ATUÁRIO. Profissional técnico especializado,

Leia mais

Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul GAB. CONS. MARISA JOAQUINA MONTEIRO SERRANO

Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul GAB. CONS. MARISA JOAQUINA MONTEIRO SERRANO RELATÓRIO VOTO : REV-G.MJMS-1196/2015 PROCESSO TC/MS : TC/116662/2012 PROTOCOLO : 2012 ÓRGÃO : INSTITUTO MUNICIPAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DE ROCHEDO ASSUNTO DO PROCESSO : CONSULTA RELATOR : CONS. JERSON

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO ATUARIAL RA- 41/13

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO ATUARIAL RA- 41/13 RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO ATUARIAL RA- 41/13 Fundo de Previdência Social dos Servidores Públicos do Município de Florianópolis RPPS - FLORIANÓPOLIS Índice 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CONCEITOS E DEFINIÇÕES... 5

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 3 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS 11- FOLHA SALÁRIO DA PATROCINADORA

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [01.182.491/0001-00] OABPREV-RS - FUNDO DE PENSAO MULTIPATROCINADO DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL, SECCIONAL DO RIO GRANDE DO SUL [2006.0013-29]

Leia mais

Gestão Econômica e Financeira. Comitê de Investimentos

Gestão Econômica e Financeira. Comitê de Investimentos Fundo de Aposentadoria e Previdência Social dos Servidores Efetivos do Município de Barra do Rio Azul-RS. Gestão Econômica e Financeira. Comitê de Investimentos RELATORIO GESTÃO FINANCEIRA 03/2015 O Comitê

Leia mais

A Previdência Complementar do Estado de São S o Paulo CARLOS HENRIQUE FLORY

A Previdência Complementar do Estado de São S o Paulo CARLOS HENRIQUE FLORY A Previdência Complementar do Estado de São S o Paulo CARLOS HENRIQUE FLORY Outubro de 2012 POR QUE O ESTADO DE SÃO S O PAULO ADOTOU A PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR? 1º MOTIVO: O ENVELHECIMENTO DA POPULAÇÃ

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL [02.884.385/0001-22] FUNDACAO CELG DE SEGUROS E PREVIDENCIA MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: OUTROS 30/04/2015 Atuário Responsável DANIEL PEREIRA DA SILVA MIBA: 1146 MTE: 1146 DA transmitida à Previc em 29/05/2015

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL. Joinville/SC, 29 de janeiro de 2016.

RELATÓRIO ANUAL. Joinville/SC, 29 de janeiro de 2016. RELATÓRIO ANUAL Joinville/SC, 29 de janeiro de 2016. INTRODUÇÃO: Ao final de cada ano e no seu início, renovamos votos de esperança e refletimos sobre o que fizemos e ou deixamos de fazer, é assim para

Leia mais

Cafbep - Plano Prev-Renda 1

Cafbep - Plano Prev-Renda 1 Cafbep - Plano Prev-Renda 1 Parecer Atuarial Para fins da avaliação atuarial referente ao exercício de 2013 do Plano Prev-Renda da Cafbep Caixa de Previdência e Assistência aos Funcionários do Banco do

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [18.465.825/0001-47] FUNDACAO DE PREVIDENCIA COMPLEMENTAR DO SERVIDOR PUBLICO DO PODER JUDICIARIO - FUNPRESP-JUD PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2013.0017-38] JUSMP-PREV ENCERRAMENTO

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL [02.884.385/0001-22] FUNDACAO CELG DE SEGUROS E PREVIDENCIA MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: OUTROS 30/04/2015 Atuário Responsável DANIEL PEREIRA DA SILVA MIBA: 1146 MTE: 1146 DA transmitida à Previc em 29/05/2015

Leia mais

Prefeitura Municipal de Farias Brito GOVERNO MUNICIPAL CNPJ n 07.595.572/0001-00

Prefeitura Municipal de Farias Brito GOVERNO MUNICIPAL CNPJ n 07.595.572/0001-00 ANEXO I PREGÃO Nº 2012.12.12.1 TERMO DE REFERÊNCIA Com a especificação dos serviços de assessoria, consultoria, execução contábil, justificativas, defesas e recursos de processos administrativos junto

Leia mais

Guia PCD. Conheça melhor o Plano

Guia PCD. Conheça melhor o Plano Guia PCD Conheça melhor o Plano Índice De olho no Futuro...3 Quem é a Fundação Centrus?...5 Conhecendo o Plano de Contribuição Definida - PCD...6 Contribuições do Participante...7 Saldo de Conta...8 Benefícios

Leia mais

Demonstrações Financeiras. SOCIEDADE CIVIL FGV DE PREVIDÊNCIA PRIVADA (Em milhares) Exercícios findos em 31 de dezembro de 2002 e 2001

Demonstrações Financeiras. SOCIEDADE CIVIL FGV DE PREVIDÊNCIA PRIVADA (Em milhares) Exercícios findos em 31 de dezembro de 2002 e 2001 Demonstrações Financeiras SOCIEDADE CIVIL FGV DE PREVIDÊNCIA PRIVADA Exercícios findos em 31 de dezembro de 2002 e 2001 DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS Índice Balanço Patrimonial... Quadro 1 Demonstração do

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [49.323.025/0001-15] SUPREV-FUNDACAO MULTIPATROCINADA DE SUPLEMENTACAO PREV PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [1990.0016-29] PLANO DE BENEFÍCIOS BD ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2014

Leia mais

Capitalização previdenciária quer dizer, antes de tudo, aposentadoria pré-financiada. Expressa uma vontade de garantir o futuro com base no

Capitalização previdenciária quer dizer, antes de tudo, aposentadoria pré-financiada. Expressa uma vontade de garantir o futuro com base no Capitalização previdenciária quer dizer, antes de tudo, aposentadoria pré-financiada. Expressa uma vontade de garantir o futuro com base no sacrifício da poupança presente, mas somente é admitida como

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE ALAGOAS

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE ALAGOAS TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE ALAGOAS Palestra Tema: Formalização de Processo Administrativo na Gestão de Pessoas Aposentadoria é a contraprestação assistencial por serviços prestados, nos termos da

Leia mais

Saiba Mais! FUNPREV. Fundo de Previdência dos Servidores Municipais de Mariana PREFEITURA DE MARIANA

Saiba Mais! FUNPREV. Fundo de Previdência dos Servidores Municipais de Mariana PREFEITURA DE MARIANA Saiba Mais! FUNPREV Fundo de Previdência dos Servidores Municipais de Mariana PREFEITURA DE MARIANA Apresentamos a você servidor público municipal, segurado do FUNPREV, sua Cartilha Previdenciária. Esta

Leia mais

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - Vivo Prev

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - Vivo Prev Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios Vivo Prev Exercício: 2013 e 2012 dezembro R$ Mil Descrição 2013 2012 Variação (%) Relatório Anual 2013 Visão Prev 1. Ativos Disponível Recebível Investimento

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [02.884.385/0001-22] ELETRA FUNDACAO CELG DE SEGUROS E PREVIDENCIA PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2000.0069-65] PLANO CELGPREV ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2011 Atuário Responsável

Leia mais

A Aposentadoria dos. Emendas Constitucionais

A Aposentadoria dos. Emendas Constitucionais A Aposentadoria dos Agentes Públicos P depois das Emendas Constitucionais Carlos Alberto Pereira de Castro Juiz do Trabalho Mestre em Direito Previdenciário rio Introdução Estudo da aposentadoria dos servidores

Leia mais

Sistema dos Regimes Próprios de Previdência Social SRPPS

Sistema dos Regimes Próprios de Previdência Social SRPPS Sistema dos Regimes Próprios de Previdência Social SRPPS 1 2 SISTEMA DOS REGIMES PRÓPRIOS DE PREVIDÊNCIA SOCIAL_SRPPS O SRPPS compreende ações de definição, documentação, desenvolvimento e carregamento

Leia mais