Bolsa do Empreendedorismo Dia da Europa. PROPRIEDADE INDUSTRIAL O que é? Para que serve? Teresa Colaço

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Bolsa do Empreendedorismo Dia da Europa. PROPRIEDADE INDUSTRIAL O que é? Para que serve? Teresa Colaço"

Transcrição

1 Bolsa do Empreendedorismo Dia da Europa PROPRIEDADE INDUSTRIAL O que é? Para que serve? Teresa Colaço Departamento de Informação e Promoção da Inovação Lisboa 9 Maio 2012

2 O que é a Propriedade Industrial? Num mercado cada vez mais concorrencial há que saber diferenciar Mas não basta inovar há que garantir o exclusivo legal

3 O que é a Propriedade Intelectual? PROPRIEDADE INTELECTUAL PROPRIEDADE INDUSTRIAL DIREITOS DE AUTOR Patentes Modelos de Utilidade Segredo de Negócio Marcas Desenhos ou Modelos Literatura Música Fotografia Pintura

4 O que é a Propriedade Industrial? Tipo Tipo de de Inovação Objecto de de protecção Modalidade de de protecção Produto ou Processo Invenção Patente ou Modelo de Utilidade Design Aparência estética Desenho ou Modelo Marketing Identificação de origem empresarial Sinal distintivo do comércio (ex: marca)

5 Patentes e Modelos de Utilidade Patente ou Modelo de Utilidade Uma Patente ou Modelo de Utilidade protege uma solução nova para um problema técnico específico, quer se trate de produtos ou processos, em todos os domínios da tecnologia Duração da Protecção: Patentes: 20 anos Modelo de Utilidade: anos Renovação Anual

6 Patentes e Modelos de Utilidade Todas as invenções podem ser protegidas? Devem, essencialmente, obedecer aos seguintes requisitos: Novidade - não fazer parte do estado da técnica Atividade inventiva - A invenção não resulta de uma forma óbvia do estado da técnica Aplicação industrial - o objeto da invenção poder ser fabricado ou utilizado em qualquer tipo de indústria.

7 O que NÃO se pode patentear Descobertas, teorias científicas e métodos matemáticos; Criações estéticas; Projectos, princípios e métodos de exercício de actividades intelectuais; Programas de computador enquanto tal; Apresentações de informação; Métodos de tratamento cirúrgico ou terapêutico e métodos de diagnóstico.

8 O que NÃO se pode patentear Por questões éticas e morais: Clonagem de seres humanos Modificação da identidade genética de seres humanos Utilização de embriões humanos Variedades vegetais ou animais Processos essencialmente biológicos de obtenção de vegetais ou animais

9 Alguns dos principais erros do inventor Divulgar/comercializar a invenção antes de fazer o pedido A invenção não ser nova Não considerar o problema técnico Não submeter o pedido na altura certa Patentear as invenções erradas Não patentear a invenção e mantê-la em segredo

10 Desenhos ou Modelos Desenho ou Modelo Um Desenho ou Modelo protege a aparência da totalidade ou de parte de um produto resultante das características de linhas, contornos, cores, forma, textura e/ou materiais do próprio produto e/ou da sua ornamentação Duração: 5 anos (renovável até 25 anos)

11 Desenhos ou Modelos Todo o Design pode ser protegido? Deve, essencialmente, obedecer aos seguintes requisitos: Novidade nenhum desenho ou modelo idêntico pode ter sido divulgado ao público antes da data do pedido de registo (excepção: divulgação pelo próprio criador/requerente, em certas condições) Carácter singular não pode ser confundível com qualquer outro produto anterior

12 Desenhos ou Modelos Embalagens Lettering Elementos de apresentação (Grafismos, layout) Símbolos Gráficos

13 Sinais Distintivos do Comércio Sinais Distintivos do Comércio Os Sinais Distintivos do Comércio são modalidades de Propriedade Industrial destinadas a proteger os sinais utilizados no mercado para identificar e distinguir produtos, serviços e empresas. Duração: 10 anos (indefinidamente renovável)

14 Sinais Distintivos do Comércio Realidade que que se se pretende distinguir Sinal Sinal adequado Entidade Logótipo sinal graficamente representável que serve para distinguir uma entidade que preste serviços ou comercialize produtos, podendo ser utilizado em estabelecimentos, anúncios impressos ou correspondência Produto ou serviço Marca sinal graficamente representável que permite distinguir os produtos ou serviços de uma empresa dos de outras empresas

15 Sinais Distintivos do Comércio Realidade que que se se pretende distinguir Sinal Sinal adequado Qualidade e Proveniência Geográfica Denominação de Origem/Indicação Geográfica nome de uma região que serve para identificar e distinguir um produto originário dessa região e cujas características ou qualidades estão ligadas ao meio geográfico de que provêm

16 Tipos de Marcas NOMINATIVAS MISTAS ADIDAS REEBOOK HP FIGURATIVAS

17 Tipos de Marcas CORES TRIDIMENSIONAIS

18 Marca Descritivo Ibiza para Registo sinal é Genérico Salsa para Usual Prestige para

19 Marca Ibiza para Registo sinal é arbitrário Salsa para Prestige para

20 Marca Enganoso Cognac para Registo sinal é Ilícito ou Reproduz ou imita

21 Marca Contém símbolos ou emblemas do Estado ou de outras entidades públicas, nacionais ou estrangeiras Inclui denominação social, logótipo, nome ou insígnia Registo - sinal de estabelecimento alheia Inclui nomes ou retratos de terceiros Viola direitos de autor ou direitos de propriedade industrial salvo autorização

22 A Propriedade Industrial Os Direitos de Propriedade Industrial são territoriais o exclusivo é apenas garantido no território em que se encontram em vigor Protecção nacional, europeia/comunitária e internacional

23 Algumas taxas MARCA NACIONAL MARCA COMUNITÁRIA MARCA INTERNACIONAL Pedido 101,40 (online) (inclui 1 classe); 30,42 por classe adicional 900 (online) (inclui 3 classes); 150 por classe adicional 1900 Exemplo 20 países; 643 Sfr da taxa de base (inclui 3 classes); 100 Sfr por classe adicional; 100 Sfr por país designado Renovação 10 em 10 anos 101,40 (online) (inclui 1 classe); 30,42 por classe adicional 1350 (inclui 3 classes); 400 por classe adicional 1900 Exemplo 20 países; 643 Sfr Taxa de base; 100 Sfr por país designado

24 Algumas taxas Protecção em: Alemanha Reino Unido França Itália Espanha Suíça 3000 : Traduções : AOPI s 5000 : Taxas EPO Anuidades (EPO): Patente Portuguesa (sem Anuidades ~ ) Patente Portuguesa (com as 20 Anuidades) Patente Europeia (sem anuidades) a

25 A Propriedade Industrial A protecção da Propriedade Industrial assegura um monopólio legal: o direito de usar, produzir, comercializar em exclusivo o direito de impedir terceiros de usar, produzir, comercializar permite a transmissão e o licenciamento Atenção: Esta protecção tem que ser requerida, não é automática!

26 A Importância dos DPI para as Empresas Os DPI devem ser encarados na empresa como um activo estratégico que não importa apenas obter, mas que exige uma gestão cuidada, para que a empresa possa explorar todas as potencialidades que estes lhe oferecem no contexto da sua realidade competitiva. 26

27 A Importância dos DPI para as Empresas Posicionamento da empresa no mercado Permitem reforçar a estratégia de diferenciação da empresa. Importante forma de obter poder de mercado, uma vez que conferem direitos de exclusividade. Quando bem explorados podem: traduzir-se em produtos líderes de mercado, possibilitar a obtenção de boas quotas de mercado e boas margens. As patentes podem ser usadas como mecanismos de certificação para clientes de que a empresa possui expertise numa dada área tecnológica, que a diferencia de outras empresas. 27

28 A Importância dos DPI para as Empresas Impacto no desempenho financeiro da empresa Obtenção de receitas através da exploração comercial dos produtos ou por via do licenciamento; Aumento do valor de mercado das empresas; Ajudam a empresa a transmitir aos investidores e à comunidade financeira informação sobre a qualidade dos activos que detêm e sobre o potencial da empresa para obter lucros; Podem permitir a prática de um diferencial de preço. 28

29 A Importância dos DPI para as Empresas Impacto na competitividade da empresa Uso da informação contida nas patentes como fonte de Technologic e Competitive Intelligence. OS DPI podem permitir obter informação detalhada sobre o perfil dos concorrentes, suas forças e respectiva posição nas tecnologias e nos mercados. Redução do risco: conhecer para não infringir os DPI de terceiros. Mecanismo de sinalização: Alianças, I&D conjunta, possibilidade de licenciamento cruzado. 29

30 Gestão Estratégica de PI Definição: Enquadramento dos processos de tomada de decisão e de procedimentos na empresa, que garante que as actividades relacionadas com patentes e outros direitos de PI da empresa estão adequadas às necessidades de negócio. Wijk, Lex,

31 Gestão Estratégica de PI Objectivos da estratégia: manter a competitividade da empresa posicionando-a acima da concorrência evitar as principais ameaças e disputas no mercado 31 12

32 Gestão Estratégica de PI Questões respondidas pelas estratégias: Estratégia de patentes (PI) que matérias são patenteadas que matérias são deixadas de fora que direitos se mantêm quais os que caducam em que mercados.. Estratégia de I & D matérias investigadas invenções eleitas que investimento timing da I & D timing da disponibilização comercial

33 Gestão Estratégica de PI Questões respondidas pelas estratégias: Estratégia de negócio que produtos que mercados que preços que fornecedores que clientes

34 Gestão Estratégica de PI Alinhamento de estratégias Posição actual Posição desejada Estratégia de Patentes (PI) Estratégia de I & D Estratégia de negócio In Wijk, op. cit

35 O INPI é

36 OBRIGADA PELA VOSSA ATENÇÃO! OS NOSSOS CONTACTOS INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL Campo das Cebolas Lisboa Linha de informações: / Site: Tel: (+351) / Fax: (+351) OS MEUS CONTACTOS Teresa Colaço Tel.: (+351) / 36

ões Instituto Nacional da Propriedade Industrial Departamento de Patentes e Modelos de Utilidade

ões Instituto Nacional da Propriedade Industrial Departamento de Patentes e Modelos de Utilidade A A protecção das invenções ões Instituto Nacional da Propriedade Industrial Departamento de Patentes e Modelos de Utilidade 1 A protecção das invenções Sumário rio: 1. Modalidades de protecção 2. O que

Leia mais

Seminário OEP/INPI. Marcas Suas características e importância para o comércio

Seminário OEP/INPI. Marcas Suas características e importância para o comércio Seminário OEP/INPI Apresentado por José Maria Maurício Director de Marcas e Patentes Marcas Suas características e importância para o comércio Em cooperação com: Bissau, 22 de Dezembro de 2006 1 Marca

Leia mais

CURSO DE EMPREENDEDORISMO E VALORIZAÇÃO DA INVESTIGAÇÃO

CURSO DE EMPREENDEDORISMO E VALORIZAÇÃO DA INVESTIGAÇÃO c E v I CURSO DE EMPREENDEDORISMO E VALORIZAÇÃO DA INVESTIGAÇÃO MÓDULO: Ideia Empresarial/Protecção da Ideia José Paulo Rainho Coordenador do UAtec Universidade de Aveiro Curso de Empreendedorismo e Valorização

Leia mais

Innovation at your service

Innovation at your service Innovation at your service TecMinho Interface da Universidade do Minho Azurém Campus - Guimarães Gualtar Campus - Braga A rede GAPI: Gabinetes de Apoio à Promoção da Propriedade Industrial O que são os

Leia mais

1. Inovação; 2. A Inovação como factor crítico de sucesso; 3. Criatividade vs. Inovação vs. Invenção; 4. Propriedade Industrial;

1. Inovação; 2. A Inovação como factor crítico de sucesso; 3. Criatividade vs. Inovação vs. Invenção; 4. Propriedade Industrial; A proteção dos direitos de Propriedade Industrial Tiago Leitão Examinador de Patentes Proteção de Invenções por Patente e Modelo de Utilidade INPI 10.Abril.2014 AGENDA 1. Inovação; 2. A Inovação como factor

Leia mais

A protecção do Capital Intelectual

A protecção do Capital Intelectual Caso específico de Patentes A protecção do Capital Intelectual 7 Concurso poliempreende projectos de vocação empresarial Formação AUDAX/Poliempreende ed. 2009 Lisboa, 7 de Novembro de 2009 goncalo.amorim@iscte.pt

Leia mais

PROPRIEDADE INTELECTUAL

PROPRIEDADE INTELECTUAL PROPRIEDADE INTELECTUAL Importância e Modos de Proteção Vasco Dias, Consultor e Advogado Contexto Empreendedorismo de Base Tecnológica Análise e gestão do risco Actividades de Vigilância Tecnológica Business

Leia mais

PROTECÇÃO DAS MARCAS, PARA DEFESA DAS EMPRESAS ÍNDICE. Introdução. Terminologia e informações úteis

PROTECÇÃO DAS MARCAS, PARA DEFESA DAS EMPRESAS ÍNDICE. Introdução. Terminologia e informações úteis ÍNDICE Introdução Terminologia e informações úteis Recomendações para ajudar a prevenir a prática de actos ilegais Contactos úteis Diplomas legais mais relevantes 1/7 Introdução A protecção da propriedade

Leia mais

PATENTES E MODELOS DE UTILIDADE

PATENTES E MODELOS DE UTILIDADE PATENTES E MODELOS DE UTILIDADE Existem mentes privilegiadas, capazes de inventar produtos ou processos que em muito têm contribuído para o progresso da humanidade. Falamos, por exemplo de um medicamento,

Leia mais

Empreendedorismo de Base Tecnológica

Empreendedorismo de Base Tecnológica Instituto Superior Técnico Licenciatura em Engenharia Informática e de Computadores (LEIC) Alameda 2005-2006 1º Semestre Empreendedorismo de Base Tecnológica Rui Baptista http://in3.dem.ist.utl.pt/pp/rbaptista/0506ebt/

Leia mais

Dia da Propriedade Industrial. Patentes de Genes. Vanessa Fatal Examinadora de Patentes. Universidade de Évora 21.09.2010

Dia da Propriedade Industrial. Patentes de Genes. Vanessa Fatal Examinadora de Patentes. Universidade de Évora 21.09.2010 Dia da Propriedade Industrial Patentes de Genes Vanessa Fatal Examinadora de Patentes Universidade de Évora 21.09.2010 Europa 1973 EPC define que processos essencialmente biológicos não são patenteáveis

Leia mais

Este guia é dirigido a todos os que pretendem internacionalizar a sua actividade e exportar os seus produtos ou serviços.

Este guia é dirigido a todos os que pretendem internacionalizar a sua actividade e exportar os seus produtos ou serviços. Este guia é dirigido a todos os que pretendem internacionalizar a sua actividade e exportar os seus produtos ou serviços. Se está nestas condições, leia atentamente este guia. Através deste guia ficará

Leia mais

Os direitos da propriedade industrial adquirem-se mediante o seu registo.

Os direitos da propriedade industrial adquirem-se mediante o seu registo. 1. Registo Os direitos da propriedade industrial adquirem-se mediante o seu registo. O registo das modalidades da Propriedade Industrial, compete a todos operadores das actividades económicas que nisso

Leia mais

Patentes na Indústria Farmacêutica

Patentes na Indústria Farmacêutica Patentes na Indústria Farmacêutica 1. PATENTES 2. O MERCADO FARMACÊUTICO 3. COMPETIVIDADE DO SETOR 4. A IMPORTÂNCIA DAS PATENTES NO MERCADO FARMACÊUTICO PATENTES PATENTES Definiçã ção o ( LEI 9.279 DE

Leia mais

Patentes absurdas. Escada "spider" para a banheira. (Doughney Edward Thomas Patrick 1994 Nº Patente GB 2272154)

Patentes absurdas. Escada spider para a banheira. (Doughney Edward Thomas Patrick 1994 Nº Patente GB 2272154) Patentes absurdas Escada "spider" para a banheira. (Doughney Edward Thomas Patrick 1994 Nº Patente GB 2272154) Leia mais em: As patentes mais absurdas da história http://www.mdig.com.br/index.php?itemid=21894

Leia mais

PROPRIEDADE INDUSTRIAL - IV. 1. História e conceito do Direito Industrial:

PROPRIEDADE INDUSTRIAL - IV. 1. História e conceito do Direito Industrial: PROPRIEDADE INDUSTRIAL - IV 1. História e conceito do Direito Industrial: - Como referência ao direito industrial encontramos o uso da expressão marca e patente. Este ramo do direito teve início na Inglaterra

Leia mais

Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI)

Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) Apresentado por: Ana Bandeira Chefe Departamento Patentes e Modelos Utilidade Alterações nos Direitos de Incidência Tecnológica Decreto-Lei n.º 143/2008,

Leia mais

It is better to fail in originality than to succeed in imitation. Herman Melville (1819-1891)

It is better to fail in originality than to succeed in imitation. Herman Melville (1819-1891) It is better to fail in originality than to succeed in imitation. Herman Melville (1819-1891) Imaginação Imagine uma equipa de especialistas que partilha a sua paixão por aquilo que faz, que compreende

Leia mais

Seminário OEP/INPI. O papel dos Offices nacionais da PI na promoção da inovação e das invenções. Em colaboração com: Apresentado por

Seminário OEP/INPI. O papel dos Offices nacionais da PI na promoção da inovação e das invenções. Em colaboração com: Apresentado por Seminário OEP/INPI Apresentado por José Maria Maurício Director de Marcas e Patentes O papel dos Offices nacionais da PI na promoção da inovação e das invenções Em colaboração com: Bissau, 21 de Dezembro

Leia mais

Figurativa: aquela constituída por desenho, figura ou qualquer forma estilizada de letra e número, isoladamente.

Figurativa: aquela constituída por desenho, figura ou qualquer forma estilizada de letra e número, isoladamente. MARCA O que é marca? É um sinal visualmente perceptível, usado para identificar e distinguir certos bens e serviços produzidos ou procedentes de uma específica pessoa ou empresa. As marcas podem ser: Nominativa:

Leia mais

1. Patente de Invenção (PI) Produtos ou processos que atendam aos requisitos de atividade inventiva, novidade e aplicação industrial.

1. Patente de Invenção (PI) Produtos ou processos que atendam aos requisitos de atividade inventiva, novidade e aplicação industrial. 1 O que é patente? Patente é um título de propriedade temporária sobre uma invenção ou modelo de utilidade, outorgado pelo Estado aos inventores ou autores ou outras pessoas físicas ou jurídicas detentoras

Leia mais

PROPRIEDADE INTELECTUAL O Que é? Para Que Serve? Eduardo Winter Coordenador de Programas de Pós- Graduação e Pesquisa INPI

PROPRIEDADE INTELECTUAL O Que é? Para Que Serve? Eduardo Winter Coordenador de Programas de Pós- Graduação e Pesquisa INPI PROPRIEDADE INTELECTUAL O Que é? Para Que Serve? Eduardo Winter Coordenador de Programas de Pós- Graduação e Pesquisa INPI Maio / 2011 Propriedade Intelectual É o conjunto de direitos que incidem sobre

Leia mais

DIREITOS DE PROPRIEDADE INDUSTRIAL

DIREITOS DE PROPRIEDADE INDUSTRIAL DIREITOS DE PROPRIEDADE INDUSTRIAL Noções e Procedimentos Natércia Pereira GAPI -UALG 2011 1 O que éo GAPI? É uma pequena unidade operacional, vocacionada para prestar esclarecimentos e auxiliar na instrução

Leia mais

PROPRIEDADE INTELECTUAL:

PROPRIEDADE INTELECTUAL: PROPRIEDADE INTELECTUAL: LEGISLAÇÃO - 2 Profa. Dra. Suzana Leitão Russo Prof. Gabriel Francisco Silva Profa. Dra. Ana Eleonora Almeida Paixão Art. 1º Esta Lei regula direitos e obrigações relativos à propriedade

Leia mais

Direito Comercial. Propriedade Industrial

Direito Comercial. Propriedade Industrial Direito Comercial Propriedade Industrial Os Direitos Industriais são concedidos pelo Estado, através de uma autarquia federal, o Instituo Nacional de Propriedade Industrial (INPI). O direito à exploração

Leia mais

Propriedade Intelectual e Patentes

Propriedade Intelectual e Patentes Propriedade Intelectual e Patentes Ernani Souza Jr. Redator de Patentes NUPITEC - CDT/UnB Patentes http://www.forbes.com/sites/timworstall/2013/02/10/apples-winning-the-samsung-patent-battles-and-losing-the-war/

Leia mais

Dias da Propriedade Industrial

Dias da Propriedade Industrial Organização OTIC INPI 23. 24 setembro Dias da Propriedade Industrial Local Instituto para a Investigação Interdisciplinar Universidade de Lisboa D i a s d a P r o p r i e d a d e I n d u s t r i a l 2

Leia mais

PROPRIEDADE INTELECTUAL O Que é? Para Que Serve? Eduardo Winter Coordenador de Programas de Pós- Graduação e Pesquisa INPI

PROPRIEDADE INTELECTUAL O Que é? Para Que Serve? Eduardo Winter Coordenador de Programas de Pós- Graduação e Pesquisa INPI PROPRIEDADE INTELECTUAL O Que é? Para Que Serve? Eduardo Winter Coordenador de Programas de Pós- Graduação e Pesquisa INPI Abril / 2011 Propriedade Intelectual É o conjunto de direitos que incidem sobre

Leia mais

INFORMÁTICA JURÍDICA

INFORMÁTICA JURÍDICA INFORMÁTICA JURÍDICA PROPRIEDADE INDUSTRIAL ON-LINE 5ª Sessão Carla de Sousa Advogada 1º Curso de Estágio 2011 1 Código da Propriedade Industrial Enquadramento Legal - Decreto-Lei nº 318/2007 de 26/09:

Leia mais

INPI - Instituto Nacional da Propriedade Industrial

INPI - Instituto Nacional da Propriedade Industrial INPI - Instituto Nacional da Propriedade Industrial Apresentado por 1. Direitos de Propriedade Industrial - Modalidades João Amaral Examinador de Marcas Marcas Como consegui-las? Estrutura da Apresentação

Leia mais

Os Direitos de Propriedade Industrial em Portugal

Os Direitos de Propriedade Industrial em Portugal Apresentado por José Maria Maurício Os Direitos de Propriedade Industrial em Portugal Director de Marcas e Patentes Fundação Luso-Americana, 19 de Março o de 2007 nas patentes Antiguidade, até ao Século

Leia mais

Este guia é dirigido a todos os que pretendem internacionalizar a sua actividade e exportar os seus produtos ou serviços.

Este guia é dirigido a todos os que pretendem internacionalizar a sua actividade e exportar os seus produtos ou serviços. Este guia é dirigido a todos os que pretendem internacionalizar a sua actividade e exportar os seus produtos ou serviços. Se está nestas condições, leia atentamente este guia. Através deste guia ficará

Leia mais

PPP. Curso Geral de PI. PEDIDO PROVISÓRIO DE PATENTE Vanessa Fatal Examinadora patentes. Universidade de Évora 12.10.2010

PPP. Curso Geral de PI. PEDIDO PROVISÓRIO DE PATENTE Vanessa Fatal Examinadora patentes. Universidade de Évora 12.10.2010 Curso Geral de PI PPP PEDIDO PROVISÓRIO DE PATENTE Vanessa Fatal Examinadora patentes Universidade de Évora 12.10.2010 AGENDA I. Definição de PPP II. Necessidades a que o PPP responde III. Vantagens dos

Leia mais

Patentes Conceitos Básicos

Patentes Conceitos Básicos Patentes Conceitos Básicos O que é patente O que é patenteável O que não é patenteável Como é um documento de patente Como definir o escopo de proteção Como é o processo de patenteamento 2014 www.axonal.com.br

Leia mais

Propriedade Intelectual e Propriedade Industrial A Perspectiva da Empresa. Coimbra, 30 de Outubro de 2014

Propriedade Intelectual e Propriedade Industrial A Perspectiva da Empresa. Coimbra, 30 de Outubro de 2014 Propriedade Intelectual e Propriedade Industrial A Perspectiva da Empresa Coimbra, 30 de Outubro de 2014 Agenda 1 / A OLI: 60 anos de história 2 / A Economia do Conhecimento 3 / Sistema IDI 4 / IDI na

Leia mais

As patentes como fonte de informação tecnológica para o desenvolvimento industrial

As patentes como fonte de informação tecnológica para o desenvolvimento industrial As patentes como fonte de informação tecnológica para o desenvolvimento industrial Resumo Como procurar, e encontrar, a tecnologia mais apropriada para resolver um dado problema, de forma realista para

Leia mais

Aplicação em concurso

Aplicação em concurso Marcelle Franco Espíndola Barros (TRF-3 2011 CESPE objetiva) André, Bruno e César realizaram uma mesma invenção, respectivamente, nos meses de janeiro, fevereiro e março de 2011. As invenções foram depositadas

Leia mais

REGISTO DE MARCA NA CHINA CONTINENTAL

REGISTO DE MARCA NA CHINA CONTINENTAL TMT N.º 4/2009 MAIO/JUNHO 2009 REGISTO DE MARCA NA CHINA CONTINENTAL A proteção de propriedade industrial foi caracterizada como a maior preocupação dos investidores estrangeiros no mercado chinês, sendo

Leia mais

COMO PROTEGER SUA INVENÇÃO NO BRASIL UTILIZANDO AS PATENTES

COMO PROTEGER SUA INVENÇÃO NO BRASIL UTILIZANDO AS PATENTES COMO PROTEGER SUA INVENÇÃO NO BRASIL UTILIZANDO AS PATENTES Dr Rockfeller Maciel Peçanha Conselheiro e Diretor do CREA-RJ Esta apresentação é de responsabilidade do autor não refletindo necessariamente

Leia mais

A PROPRIEDADE INTELECTUAL COMO INSTRUMENTO PARA O DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL E TECNOLÓGICO

A PROPRIEDADE INTELECTUAL COMO INSTRUMENTO PARA O DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL E TECNOLÓGICO A PROPRIEDADE INTELECTUAL COMO INSTRUMENTO PARA O DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL E TECNOLÓGICO USO DA INFORMAÇÃO TECNOLÓGICA CONTIDA NOS DOCUMENTOS DE PATENTES Florianópolis 12 de maio de 2009 Propriedade

Leia mais

Tenho uma invenção e agora? Erros a evitar..:: Braga, 28 de Novembro 2014 ::. João Marcelino INPI

Tenho uma invenção e agora? Erros a evitar..:: Braga, 28 de Novembro 2014 ::. João Marcelino INPI Tenho uma invenção e agora? Erros a evitar.:: Braga, 28 de Novembro 2014 ::. João Marcelino INPI Alinhamento de estratégias INVENÇÃO, COMPETITIVIDADE EMPRESARIAL E I&D+I PORQUÊ INVENTAR E INOVAR, PORQUÊ

Leia mais

Formação do Engenheiro de Produção: Competências Acadêmicas e Profissionais

Formação do Engenheiro de Produção: Competências Acadêmicas e Profissionais Formação do Engenheiro de Produção: Competências Acadêmicas e Profissionais Propriedade Intelectual e seu impacto nos programas de pós-graduação XVI ENCEP Encontro Nacional de Coordenadores de Cursos de

Leia mais

PropriedadeIntelectual Uma visãogeral. GuilhermeGalante

PropriedadeIntelectual Uma visãogeral. GuilhermeGalante PropriedadeIntelectual Uma visãogeral GuilhermeGalante PropriedadeIntelectual Propriedade Intelectual trata-se de bem imaterial, intangível, fruto da criatividade humana. produtos, processos ou serviços,

Leia mais

Clarke, Modet & Co. - Brasil Dra. Patrícia Falcão. São Paulo, 29 de abril de 2015

Clarke, Modet & Co. - Brasil Dra. Patrícia Falcão. São Paulo, 29 de abril de 2015 Esse documento está licenciado pela licença Creative Commons Atribuição Não Comercial Sem Derivados (CC BY-NC-ND). Para saber o que você pode fazer ou não com este arquivo, leia este link antes de usá-lo:

Leia mais

Núcleo de Inovação Tecnológica - NIT. Coordenadoria de Projetos e Inovação. Marcelo Gomes Cardoso

Núcleo de Inovação Tecnológica - NIT. Coordenadoria de Projetos e Inovação. Marcelo Gomes Cardoso Núcleo de Inovação Tecnológica - NIT Coordenadoria de Projetos e Inovação Marcelo Gomes Cardoso Maio / 2013 Coordenadoria de Projetos e Inovação A Coordenadoria de Projetos e Inovação é um órgão suplementar

Leia mais

Inovação tecnológica e empreendedorismo:

Inovação tecnológica e empreendedorismo: Inovação tecnológica e empreendedorismo: Ciência, desenvolvimento tecnológico, proteção industrial e geração de novos negócios Prof. Dr. Cleber Gustavo Dias 22/09/2015 Programação da oficina 1. Relações

Leia mais

Propriedade intelectual Câmpus Pato Branco NÚCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA DIRETORIA DE RELAÇÕES EMPRESARIAIS E COMUNITÁRIAS

Propriedade intelectual Câmpus Pato Branco NÚCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA DIRETORIA DE RELAÇÕES EMPRESARIAIS E COMUNITÁRIAS Propriedade intelectual Câmpus Pato Branco NÚCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA O que é a propriedade intelectual? A convenção da Organização Mundial da Propriedade Intelectual define como propriedade intelectual:

Leia mais

A ÁREA DE PRÁTICA DE PROPRIEDADE INTELECTUAL, MARKETING E TMT DA ABBC

A ÁREA DE PRÁTICA DE PROPRIEDADE INTELECTUAL, MARKETING E TMT DA ABBC A ÁREA DE PRÁTICA DE PROPRIEDADE INTELECTUAL, MARKETING E TMT DA ABBC ABBC A actuação da ABBC assenta na independência, no profissionalismo e na competência técnica dos seus advogados e colaboradores,

Leia mais

Novas medidas de simplificação na Propriedade Industrial

Novas medidas de simplificação na Propriedade Industrial José Maria Maurício Director de Marcas e Patentes Novas medidas de simplificação na Propriedade Industrial Lisboa, 19 de Novembro de 2008 Novas medidas de simplificação na Propriedade Industrial A partir

Leia mais

Prioridades do Registro

Prioridades do Registro Turma e Ano: Flex B (2014) Matéria / Aula: Propriedade industrial / Aula 03 Professor: Marcelo Tavares Conteúdo: Marcas (cont.), Desenho Industrial (início). continuação de Marcas Quanto a forma de apresentação:

Leia mais

COMO ESCREVER UMA PATENTE

COMO ESCREVER UMA PATENTE Universidade Federal do Piauí Centro de Ciências da Saúde Laboratório de Pesquisa em Neuroquímica Experimental COMO ESCREVER UMA PATENTE Palestrante: Profª Maria Leonildes B. G. C. B. Marques Universidade

Leia mais

directamente o estabelecimento e o funcionamento do mercado interno; Considerando que é pois necessário criar um certificado complementar de

directamente o estabelecimento e o funcionamento do mercado interno; Considerando que é pois necessário criar um certificado complementar de Regulamento (CEE) nº 1768/92 do Conselho, de 18 de Junho de 1992, relativo à criação de um certificado complementar de protecção para os medicamentos Jornal Oficial nº L 182 de 02/07/1992 p. 0001-0005

Leia mais

Referência eletrônica de material para concurso: Propriedade Industrial Aplicada Reflexões para o magistrado.

Referência eletrônica de material para concurso: Propriedade Industrial Aplicada Reflexões para o magistrado. Turma e Ano: Flex B (2014) Matéria / Aula: Propriedade industrial / Aula 04 Professor: Marcelo Tavares Conteúdo: Patente de Invenção e de Modelo de Utilidade. Referência eletrônica de material para concurso:

Leia mais

PROPRIEDADE INTELECTUAL MARCA SINAIS DISTINTIVOS. Classificação - espécies. MARCA Classificação - espécies. MARCA Classificação - espécies 23/05/2016

PROPRIEDADE INTELECTUAL MARCA SINAIS DISTINTIVOS. Classificação - espécies. MARCA Classificação - espécies. MARCA Classificação - espécies 23/05/2016 PROPRIEDADE INDUSTRIAL PROPRIEDADE INTELECTUAL PROPRIEDADE INTELECTUAL Armindo de Castro Júnior E-mail: armindocastro@uol.com.br Facebook: Armindo Castro Homepage: www.armindo.com.br Celular/WhatsApp:

Leia mais

Núcleo de Inovação Tecnológica Campus Muzambinho

Núcleo de Inovação Tecnológica Campus Muzambinho Núcleo de Inovação Tecnológica Campus Muzambinho Líder: Gustavo Rabelo Botrel Miranda Vice-líder: Paulo Sérgio de Souza 1º Tesoureiro: Gustavo José da Silva 2º Tesoureiro: Hugo Baldan Júnior 1º Secretário:

Leia mais

PATENTES E SUAS ETAPAS. Antes de efetuado um depósito, recomendamos exame E BUSCA preliminar, para verificar se o pedido está de acordo com as normas.

PATENTES E SUAS ETAPAS. Antes de efetuado um depósito, recomendamos exame E BUSCA preliminar, para verificar se o pedido está de acordo com as normas. PATENTES E SUAS ETAPAS Antes de efetuado um depósito, recomendamos exame E BUSCA preliminar, para verificar se o pedido está de acordo com as normas. A busca de anterioridade não é obrigatória, mas é altamente

Leia mais

Curso Geral Módulo EaD DL 101P BR

Curso Geral Módulo EaD DL 101P BR Curso Geral Módulo EaD DL 101P BR OBJETIVO: Apresentar uma visão atualizada dos mecanismos de proteção das criações intelectuais, enfocando o arcabouço legal brasileiro e as atribuições do INPI. CARGA

Leia mais

GestãodaPropriedade Intelectual parampe se empresasincubadas: estratégiasde apropriabilidade

GestãodaPropriedade Intelectual parampe se empresasincubadas: estratégiasde apropriabilidade GestãodaPropriedade Intelectual parampe se empresasincubadas: estratégiasde apropriabilidade Marco Aurélio Braga Advogado especializado em empresas de base tecnológica de todos os portes; membro do grupo

Leia mais

EDIÇAo REVISADA E AMPLIADA. Software. Cubivares Nome Empresarial. Manole STF00091281

EDIÇAo REVISADA E AMPLIADA. Software. Cubivares Nome Empresarial. Manole STF00091281 4ª EDIÇAo REVISADA E AMPLIADA Software Cubivares Nome Empresarial ~ Manole STF00091281 SUMÁRIO Apresentação....................IX CAPiTULO I - NOÇÕES GERAIS 1. O homem e o instrumento........ 1 2. O sentimento

Leia mais

Importância da Inovação

Importância da Inovação Importância da Inovação A importância do conhecimento e da inovação na concretização de novas possibilidades de desenvolvimento social e econômico acelerou-se a partir dos anos 50 do século passado. Tem

Leia mais

Protecção das Invenções: Patentes e Modelos de Utilidade

Protecção das Invenções: Patentes e Modelos de Utilidade Protecção das Invenções: Patentes e Modelos de Utilidade As invenções são soluções novas para problemas técnicos específicos que, se cumprirem os requisitos de concessão, podem ser protegidos direitos

Leia mais

Conteúdo: - Propriedade Industrial; Conceito; Classificação; Indicação Geográfica; Concorrência Desleal.

Conteúdo: - Propriedade Industrial; Conceito; Classificação; Indicação Geográfica; Concorrência Desleal. Turma e Ano: Flex B (2014) Matéria / Aula: Propriedade industrial / Aula 01 Professor: Marcelo Tavares Conteúdo: - Propriedade Industrial; Conceito; Classificação; Indicação Geográfica; Concorrência Desleal.

Leia mais

Semana Aberta da Propriedade Industrial na Universidade de Aveiro

Semana Aberta da Propriedade Industrial na Universidade de Aveiro A UATEC Unidade de Transferência de Tecnologia da, através do GAPI Gabinete de Apoio à Promoção da Propriedade Industrial, e em parceria com o INPI Instituto Nacional da Propriedade Industrial promovem

Leia mais

Sistema de Incentivos

Sistema de Incentivos Sistema de Incentivos Qualificação e Internacionalização de PME amrconsult 13 de Maio de 2010 1 Agenda 1 Enquadramento 2 Condições de elegibilidade 3 Despesas elegíveis 4 Incentivo 2 1 Enquadramento 3

Leia mais

CARTILHA DE PI DO CADUCEUS

CARTILHA DE PI DO CADUCEUS CARTILHA DE PI DO CADUCEUS SUAS IDEIAS PODEM SER VALIOSAS! Vivemos hoje no mundo da informação e do conhecimento, onde o crescimento e a sustentação de qualquer indústria são sobretudo determinados por

Leia mais

REGULAMENTO BOLSA DE IDEIAS. Preâmbulo

REGULAMENTO BOLSA DE IDEIAS. Preâmbulo REGULAMENTO Preâmbulo A Bolsa de Ideias CAIE (BI) é uma iniciativa desenvolvida pelo Projecto CAIE Centro de Apoio à Inovação e ao Empreendedorismo, financiado pela Iniciativa Comunitária EQUAL. Esta iniciativa

Leia mais

PROPRIEDADE INDUSTRIAL Proteger a Inovação. José Maurício Vogal do Conselho Diretivo do INPI

PROPRIEDADE INDUSTRIAL Proteger a Inovação. José Maurício Vogal do Conselho Diretivo do INPI PROPRIEDADE INDUSTRIAL Proteger a Inovação José Maurício Vogal do Conselho Diretivo do INPI Inovação Criação de Valor Inovação contínua Criação de Conhecimento Vantagem Competitiva Sucesso comercial A

Leia mais

Propriedade Industrial. (Lei 9.279/96) Direitos Autorais (Lei 9.610/98)

Propriedade Industrial. (Lei 9.279/96) Direitos Autorais (Lei 9.610/98) Propriedade Industrial Patentes (Lei 9.279/96) Invenção Modelo de Utilidade Desenho Industrial Marcas Direitos Autorais (Lei 9.610/98) Software (Lei n 9.609/98) Patentes Invenção/Modelo de Utilidade Proteção

Leia mais

Aulas de 08 a 18/03/13

Aulas de 08 a 18/03/13 Aulas de 08 a 18/03/13 6. Nome Empresarial 6.1. Alteração do nome empresarial O nome empresarial pode ser alterado a qualquer momento, respeitados os requisitos citados acima. Assim, o nome empresarial

Leia mais

Proteção da Propriedade Intelectual. Prof. Dilson A. Bisognin, PhD. Depto. de Fitotecnia UFSM Sec. da Agricultura, Pecuária e Agronegócio

Proteção da Propriedade Intelectual. Prof. Dilson A. Bisognin, PhD. Depto. de Fitotecnia UFSM Sec. da Agricultura, Pecuária e Agronegócio Proteção da Propriedade Intelectual Prof. Dilson A. Bisognin, PhD. Depto. de Fitotecnia UFSM Sec. da Agricultura, Pecuária e Agronegócio Propriedade Intelectual Expressão genérica que corresponde ao direito

Leia mais

Programa +Inovação +Indústria Formulário de Candidatura

Programa +Inovação +Indústria Formulário de Candidatura Programa +Inovação +Indústria Formulário de Candidatura Com o propósito de ajudar no preenchimento do formulário de candidatura online, em letra Arial, tamanho 11, a informação necessária está resumida

Leia mais

Eduardo Magalhães Machado 26/11/2002

Eduardo Magalhães Machado 26/11/2002 Montaury Pimenta, Machado & Lioce - Rio de Janeiro - RJ - BR 1º SEMINÁRIO DE MARCAS DO SUL DO BRASIL IMPORTÂNCIA DA PROTEÇÃO DA PROPRIEDADE INTELECTUAL NO BRASIL E EXTERIOR Eduardo Magalhães Machado 26/11/2002

Leia mais

Inovação da Ideia ao Mercado

Inovação da Ideia ao Mercado Inovação da Ideia ao Mercado Como proteger minha Inovação 26.05.2015 AHK-SP Henrique Steuer I. de Mello henrique@dannemann.com.br dannemann.com.br 2013 2013 Dannemann Dannemann Siemsen. Siemsen. Todos

Leia mais

CAPITAL INTELECTUAL DA EMPRESA: PROTEÇÃO E GESTÃO DO CONHECIMENTO

CAPITAL INTELECTUAL DA EMPRESA: PROTEÇÃO E GESTÃO DO CONHECIMENTO CAPITAL INTELECTUAL DA EMPRESA: PROTEÇÃO E GESTÃO DO CONHECIMENTO Resende, J.M.; Nascimento Filho, W.G.; Costa S.R.R. INEAGRO/UFRuralRJ INTRODUÇÃO O patrimônio de uma empresa é formado por ativos tangíveis

Leia mais

Propriedade Industrial

Propriedade Industrial Propriedade Industrial Lei nº 9.279, de 14 de maio de 1996 Constituição Federal, Artigo 5º, XXIX Instituto Nacional da Propriedade Industrial Instituto Nacional da Propriedade Industrial - Autarquia Federal,

Leia mais

FORMULÁRIO DE APRESENTAÇÃO DE IDEIA DE NEGÓCIO / PROJECTO

FORMULÁRIO DE APRESENTAÇÃO DE IDEIA DE NEGÓCIO / PROJECTO FORMULÁRIO DE APRESENTAÇÃO DE IDEIA DE NEGÓCIO / PROJECTO Nº de Entrada Data de entrada / / (a preencher pelos serviços do Parkurbis) Apresentação da Ideia/Projecto Este formulário serve para a apresentação

Leia mais

Diagnóstico de Competências para a Exportação

Diagnóstico de Competências para a Exportação Diagnóstico de Competências para a Exportação em Pequenas e Médias Empresas (PME) Guia de Utilização DIRECÇÃO DE ASSISTÊNCIA EMPRESARIAL Departamento de Promoção de Competências Empresariais Índice ENQUADRAMENTO...

Leia mais

NÚMERO: 003/2010 DATA: 29/09/2010 ASSUNTO: PALAVRAS CHAVE: PARA: CONTACTOS:

NÚMERO: 003/2010 DATA: 29/09/2010 ASSUNTO: PALAVRAS CHAVE: PARA: CONTACTOS: NÚMERO: 003/2010 DATA: 29/09/2010 ASSUNTO: PALAVRAS CHAVE: PARA: CONTACTOS: Acesso a cuidados de saúde programados na União Europeia, Espaço Económico Europeu e Suiça. Procedimentos para a emissão do Documento

Leia mais

INCENTIVOS ÀS EMPRESAS NO ÂMBITO DO QREN ABERTURA DE CONCURSOS

INCENTIVOS ÀS EMPRESAS NO ÂMBITO DO QREN ABERTURA DE CONCURSOS INCENTIVOS ÀS EMPRESAS NO ÂMBITO DO QREN ABERTURA DE CONCURSOS SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO) - INOVAÇÃO PRODUTIVA Objectivos e Prioridades O presente concurso destina-se a apoiar investimentos

Leia mais

VIOLAÇÕES DE PATENTES E DESENHOS INDUSTRIAIS NO BRASIL E O SISTEMA INTERNACIONAL DE PATENTES

VIOLAÇÕES DE PATENTES E DESENHOS INDUSTRIAIS NO BRASIL E O SISTEMA INTERNACIONAL DE PATENTES VIOLAÇÕES DE PATENTES E DESENHOS INDUSTRIAIS NO BRASIL E O SISTEMA INTERNACIONAL DE PATENTES MILTON LEÃO BARCELLOS & CIA. LTDA. PROPRIEDADE INTELECTUAL DESDE 1957 Milton Lucídio Leão Barcellos Advogado

Leia mais

Gestão da Propriedade Industrial

Gestão da Propriedade Industrial Gestão da Propriedade Industrial ZEA DUQUE VIEIRA LUNA MAYERHOFF Rio de Janeiro Julho/2009 Sistema de Propriedade Intelectual Consiste em um conjunto de instrumentos importantes para o processo de Inovação:

Leia mais

Índice PREFÁCIO 13. 1. Introdução 40 2. O que é ser empreendedor? 41. Capítulo 1 Introdução ao empreendedorismo. Capítulo 2 O empreendedor

Índice PREFÁCIO 13. 1. Introdução 40 2. O que é ser empreendedor? 41. Capítulo 1 Introdução ao empreendedorismo. Capítulo 2 O empreendedor introdução ao empreendedorismo 7 Índice PREFÁCIO 13 Capítulo 1 Introdução ao empreendedorismo 1. Dinamizar o empreendedorismo e promover a criação de empresas 16 2. O empreendedorismo em Portugal e no

Leia mais

REGULAMENTO DA PROPRIEDADE INTELECTUAL DA UTFPR CAPÍTULO I DA FINALIDADE E LEGISLAÇÃO DE REFERÊNCIA

REGULAMENTO DA PROPRIEDADE INTELECTUAL DA UTFPR CAPÍTULO I DA FINALIDADE E LEGISLAÇÃO DE REFERÊNCIA REGULAMENTO DA PROPRIEDADE INTELECTUAL DA UTFPR CAPÍTULO I DA FINALIDADE E LEGISLAÇÃO DE REFERÊNCIA Art. 1º O presente Regulamento tem por finalidade regulamentar as atividades de propriedade intelectual

Leia mais

O presente documento suporta a apreciação do ponto 3 da Agenda da reunião da Comissão de Acompanhamento de 13/11/07, sendo composto por duas partes:

O presente documento suporta a apreciação do ponto 3 da Agenda da reunião da Comissão de Acompanhamento de 13/11/07, sendo composto por duas partes: EIXO I COMPETITIVIDADE, INOVAÇÃO E CONHECIMENTO INSTRUMENTO: SISTEMA DE INCENTIVOS À QUALIFICAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO DE PME (SI QUALIFICAÇÃO PME) O presente documento suporta a apreciação do ponto 3

Leia mais

Propriedade Intelectual e Exportação

Propriedade Intelectual e Exportação Propriedade Intelectual e Exportação Rita Pinheiro Machado Coordenadora Geral ACADEMIA/ INPI Rio de Janeiro, 12 de abril de 2016 Sumário O que é e como se divide a Propriedade Intelectual? Desde quando

Leia mais

COMPREENDENDO MELHOR O APOIO DA FAPEMIG À PROTEÇÃO INTELECTUAL DE INVENTORES INDEPENDENTES

COMPREENDENDO MELHOR O APOIO DA FAPEMIG À PROTEÇÃO INTELECTUAL DE INVENTORES INDEPENDENTES COMPREENDENDO MELHOR O APOIO DA FAPEMIG À PROTEÇÃO INTELECTUAL DE INVENTORES INDEPENDENTES 1- A FAPEMIG apoia, tecnicamente e financeiramente, os inventores independentes na proteção e manutenção de invenções,

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE PATENTES DO JAPÃO

ADMINISTRAÇÃO DE PATENTES DO JAPÃO ADMINISTRAÇÃO DE PATENTES DO JAPÃO PROGRAMA DE FORMAÇÃO DE FORMADORES WIPO/SMES/LIS/14/INF/1 PROV ORIGINAL: INGLÊS DATA: 28 DE JANEIRO DE 2014 Programa de Formação de Formadores sobre a Gestão Eficaz de

Leia mais

INCENTIVOS ÀS EMPRESAS

INCENTIVOS ÀS EMPRESAS INCENTIVOS ÀS EMPRESAS Gestão de Projectos info@ipn-incubadora.pt +351 239 700 300 BEST SCIENCE BASED INCUBATOR AWARD Incentivos às Empresas Objectivos: - Promoção do up-grade das empresas de PME; - Apoiar

Leia mais

Unidade III GESTÃO DAS INFORMAÇÕES. Prof. Me. Léo Noronha

Unidade III GESTÃO DAS INFORMAÇÕES. Prof. Me. Léo Noronha Unidade III GESTÃO DAS INFORMAÇÕES ORGANIZACIONAIS Prof. Me. Léo Noronha Objetivos Sistema de informações excelentes. Gestão do capital intelectual. 1- PNQ COMO REFERENCIAL Um conjunto de critérios para

Leia mais

PROPRIEDADE INDUSTRIAL

PROPRIEDADE INDUSTRIAL PROPRIEDADE INDUSTRIAL A vigente Lei de Propriedade Industrial (LPI Lei n. 9.279/96) aplica-se à proteção das invenções, dos modelos de utilidade, dos desenhos industriais e das marcas. Para que a invenção

Leia mais

BOLSA DO EMPREENDEDORISMO 2015. Sara Medina saramedina@spi.pt. IDI (Inovação, Investigação e Desenvolvimento) - Algumas reflexões

BOLSA DO EMPREENDEDORISMO 2015. Sara Medina saramedina@spi.pt. IDI (Inovação, Investigação e Desenvolvimento) - Algumas reflexões BOLSA DO EMPREENDEDORISMO 2015 INSERIR IMAGEM ESPECÍFICA 1 I. Sociedade Portuguesa de Inovação (SPI) Missão: Apoiar os nossos clientes na gestão de projetos que fomentem a inovação e promovam oportunidades

Leia mais

DIREITO DE EMPRESA I. Prof.: Esp. Ariel Silva.

DIREITO DE EMPRESA I. Prof.: Esp. Ariel Silva. DIREITO DE EMPRESA I Prof.: Esp. Ariel Silva. 2 l NOÇÕES GERAIS Criações do gênio humano; Preocupação da era industrial: l Produção em grande escala; l Proveito econômico da criação. França (1330): exclusividade

Leia mais

GOVERNO FEDERAL APOIO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO MDIC INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL

GOVERNO FEDERAL APOIO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO MDIC INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO MDIC INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR GOVERNO FEDERAL Trabalhando em todo o Brasil INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL APOIO Apresentação a atecnologia é o mais importante

Leia mais

PROTEGER MARCAS NA ECONOMIA GLOBAL

PROTEGER MARCAS NA ECONOMIA GLOBAL PROTEGER MARCAS NA ECONOMIA GLOBAL SEMINÁRIO - SIAC 23174 (PI) ÉVORA 30-04-2014 PORTUGAL ANGOLA CABO CABO VERDE VERDE MACAU MOÇAMBIQUE SÃO SÃO TOMÉE PRÍNCIPE TIMOR PROTEGER MARCAS NA ECONOMIA GLOBAL Economia

Leia mais

Incentivos Fiscais: SIFIDE Internacionalização Investimento Produtivo. Data de Apresentação:14 de Abril de2010

Incentivos Fiscais: SIFIDE Internacionalização Investimento Produtivo. Data de Apresentação:14 de Abril de2010 Incentivos Fiscais: SIFIDE Internacionalização Investimento Produtivo Data de Apresentação:14 de Abril de2010 1 Agenda 1 SIFIDE 2 Internacionalização 3 Investimento Produtivo 2 Incentivos Fiscais SIFIDE

Leia mais

MARINHA DO BRASIL SECRETARIA DE CIÊNCIA, TECNOLOGIAE INOVAÇÃO DA MARINHA NORMAS PARA PROTEÇÃO DA PROPRIEDADE INTELECTUAL NA MB

MARINHA DO BRASIL SECRETARIA DE CIÊNCIA, TECNOLOGIAE INOVAÇÃO DA MARINHA NORMAS PARA PROTEÇÃO DA PROPRIEDADE INTELECTUAL NA MB Anexo(5), da Port nº 26/2011, da SecCTM MARINHA DO BRASIL SECRETARIA DE CIÊNCIA, TECNOLOGIAE INOVAÇÃO DA MARINHA NORMAS PARA PROTEÇÃO DA PROPRIEDADE INTELECTUAL NA MB 1 PROPÓSITO Estabelecer orientações

Leia mais

Adenda aos Critérios de Selecção

Adenda aos Critérios de Selecção Adenda aos Critérios de Selecção... Critérios de Selecção SI Qualificação PME EIXO I COMPETITIVIDADE, INOVAÇÃO E CONHECIMENTO INSTRUMENTO: SISTEMA DE INCENTIVOS À QUALIFICAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO DE

Leia mais

Este guia é dirigido a todos os que pretendem internacionalizar a sua actividade e exportar os seus produtos ou serviços.

Este guia é dirigido a todos os que pretendem internacionalizar a sua actividade e exportar os seus produtos ou serviços. Este guia é dirigido a todos os que pretendem internacionalizar a sua actividade e exportar os seus produtos ou serviços. Se está nestas condições, leia atentamente este guia. Através deste guia ficará

Leia mais

PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 254/IX CONTRA AS PATENTES DE SOFTWARE NA UNIÃO EUROPEIA EM DEFESA DO DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO

PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 254/IX CONTRA AS PATENTES DE SOFTWARE NA UNIÃO EUROPEIA EM DEFESA DO DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 254/IX CONTRA AS PATENTES DE SOFTWARE NA UNIÃO EUROPEIA EM DEFESA DO DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO 1 Está actualmente em curso na União Europeia o procedimento de co-decisão

Leia mais

Índice. rota 3. Enquadramento e benefícios 6. Comunicação Ética 8. Ética nos Negócios 11. Promoção para o Desenvolvimento Sustentável 13. Percurso 1.

Índice. rota 3. Enquadramento e benefícios 6. Comunicação Ética 8. Ética nos Negócios 11. Promoção para o Desenvolvimento Sustentável 13. Percurso 1. rota 3 CLIENTES Rota 3 Índice Enquadramento e benefícios 6 Percurso 1. Comunicação Ética 8 Percurso 2. Ética nos Negócios 11 Percurso 3. Promoção para o Desenvolvimento Sustentável 13 responsabilidade

Leia mais