PRINCÍPIOS DA QUALIDADE E O MÉTODO DEMING DE ADMINISTRAÇÃO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PRINCÍPIOS DA QUALIDADE E O MÉTODO DEMING DE ADMINISTRAÇÃO"
  • 2 Há anos
  • Visualizações:

Transcrição

1 PRINCÍPIOS DA QUALIDADE E O MÉTODO DEMING DE ADMINISTRAÇÃO DIEGO FELIPE BORGES DE AMORIM Servidor Público (FGTAS), Bacharel em Administração (FAE), Especialista em Gestão de Negócios (ULBRA) e pós graduando em Consultoria e Planejamento Empresarial (UCAM) Artigo publicado em 15 de outubro de Aqualidade exerce um papel relevante dentro do contexto das empresas modernas e tem contribuído destacadamente para o ganho de vantagem competitiva. A gestão da qualidade total, dentro da empresa, significa atender as necessidades e expectativas dos clientes, garantindo um produto livre de falhas. A qualidade deve ser incorporada a cultura do sistema de manufatura, buscando sempre o aperfeiçoamento do processo produtivo. Naturalmente, almente, esse é um processo longo, porém mais do que técnicas é preciso conscientizar cada funcionário sobre a importância da excelência da qualidade em cada tarefa realizada. Hoje é largamente aceito que os programas de qualidade total deveriam enfatizar fundamentalmente às pessoas, pois sem uma força de trabalho comprometida e treinada, a qualidade total não pode acontecer de forma sustentada, mesmo com bons sistemas de informação para a qualidade. CRARS O conceito de qualidade envolve um produto ou serviço que atenda perfeitamente, de forma confiável, de forma acessível, de forma segura e no tempo certo ás necessidades do cliente. Portanto, em outros termos pode-se dizer: projeto perfeito, sem defeitos, baixo custo, segurança do cliente, entrega no prazo certo, no local certo e na quantidade certa. O verdadeiro critério da boa qualidade é a preferência do consumidor. Conforme apontam Peinado e Graeml (2007), "durante a década de 1940, depois da segunda guerra mundial, Deming foi trabalhar no Japão, prestando consultoria sobre teorias e assuntos da qualidade e produtividade. Muito do sucesso das empresas japonesas na qualidade, neste período, se deveu às palestras e conferências apresentadas por Deming naquele país. Os japoneses deram tanta importância ao seu trabalho que, já no ano de 1951, instituíram o famoso Prêmio Deming, anualmente concedido às empresas que se destacam de alguma forma em 1

2 programas de gestão da qualidade. Este sistema de premiação às ações da qualidade desenvolvidas por empresas foi instituído, mais tarde, também em outros países. Deming trabalhou por quase 30 anos antes de obter o reconhecimento de seu trabalho nos Estados Unidos". Segundo Deming apud Peinado e Graeml (2007), "a variabilidade do processo é a principal causa da não qualidade. Assim, seu princípio chave consiste na redução desta variabilidade, prevenindo defeitos, em vez de detectá-los, com forte aplicação e entendimento do controle estatístico de processo (CEP)". Conforme Peinado e Graeml (2007),"Deming enfatizou que a qualidade era responsabilidade da alta gerência e a não qualidade não acontecia simplesmente por culpa dos empregados. Ele criou uma famosa lista de 14 pontos para a melhoria da qualidade em uma organização. Talvez uma das maiores contribuições de Deming tenha sido a quebra do dogma de que só é possível obter mais qualidade com aumento do custo do produto. Afinal, quando os produtos são feitos certos da primeira vez, as economias de custo decorrentes da eliminação dos retrabalhos e refugos acabam por torná-lo mais barato que um produto de menor qualidade. Deming introduziu a técnica do ciclo PDCA, desenvolvida por Shewhart, no Japão". REFERÊNCIAS: PEINADO, Jurandir; GRAEML, Alexandre R. Administração da produção: operações industriais e de serviços. Curitiba: UnicenP, CRARS

Qualidade de Software

Qualidade de Software Qualidade de Software Prof. Sam da Silva Devincenzi sam.devincenzi@gmail.com Com o surgimento da Revolução Industrial, a produção em massa de bens manufaturados se tornou possível através da divisão do

Leia mais

FACULDADE ANHANGUERA DE SERTÃOZINHO ERICK APARECIDO DIAS PEREIRA KEILA ANDRADE VITOR

FACULDADE ANHANGUERA DE SERTÃOZINHO ERICK APARECIDO DIAS PEREIRA KEILA ANDRADE VITOR FACULDADE ANHANGUERA DE SERTÃOZINHO ERICK APARECIDO DIAS PEREIRA KEILA ANDRADE VITOR A.T.P.S GESTÃO DA QUALIDADE SERTÃOZINHO-SP 2012 FACULDADE ANHANGUERA DE SERTÃOZINHO ERICK APARECIDO DIAS PEREIRA KEILA

Leia mais

Pós-Venda. Pós-venda. Módulo 07

Pós-Venda. Pós-venda. Módulo 07 Módulo 07 PROF.: ALEXANDRE HENRIQUE SOUZA 1 Pós-Venda Pós-venda Uma estratégia de Pós-venda é importante para garantir a satisfação do cliente, no sentido dele obter todas as vantagens que foram oferecidas

Leia mais

Gurus da Qualidade. Walter Shewhart

Gurus da Qualidade. Walter Shewhart Gurus da Qualidade João Noronha ESAC/IPC Walter Shewhart 1891-1967 Cartas de controlo Causas normais e causas especiais de variação Controlo estatístico do processo Ciclo PDCA Plan, Do, Check, Act Ciclo

Leia mais

Prof. Dr. Ivanir Costa. Unidade I QUALIDADE DE SOFTWARE

Prof. Dr. Ivanir Costa. Unidade I QUALIDADE DE SOFTWARE Prof. Dr. Ivanir Costa Unidade I QUALIDADE DE SOFTWARE Histórico e conceitos de qualidade Como surgiu a qualidade? Surgimento da qualidade e a organização do homem na comercialização de seus produtos O

Leia mais

Controle estatístico de processo na Indústria Têxtil

Controle estatístico de processo na Indústria Têxtil Projeto Pedagógico do Curso de Formação Inicial e Continuada (FIC) em Controle estatístico de processo na Indústria Têxtil Modalidade: presencial Projeto Pedagógico do Curso de Formação Inicial e Continuada

Leia mais

FERRAMENTAS DE MELHORIA CONTÍNUA 5S; 6 SIGMA

FERRAMENTAS DE MELHORIA CONTÍNUA 5S; 6 SIGMA FERRAMENTAS DE MELHORIA CONTÍNUA 5S; 6 SIGMA PROCESSO DE MELHORIA CONTÍNUA O 5S se baseia em cinco passos aparentemente muito simples para embasar o desenvolvimento da qualidade. São eles: organização,

Leia mais

Eng. de Software ES1 Eng. de Software ES2 Eng. de Software ES3 Janaína Roberto Manuel

Eng. de Software ES1 Eng. de Software ES2 Eng. de Software ES3 Janaína Roberto Manuel Eng. de Software ES1 Eng. de Software ES2 Eng. de Software ES3 Janaína Roberto Manuel Profissional veterana, mas com pouca habilidade no desenvolvimento. Alguma boa experiência, mas frequentemente é excessivamente

Leia mais

CURSO: BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Professor ADERSON Castro, Me. MATERIAL DIDÁTICO 1º.sem/2013.

CURSO: BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Professor ADERSON Castro, Me. MATERIAL DIDÁTICO 1º.sem/2013. BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Disciplina: QUALIDADE EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO CURSO: BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Professor ADERSON Castro, Me. MATERIAL DIDÁTICO 1º.sem/2013. Fonte:

Leia mais

encontrar muitos gestores, dos mais diferentes segmentos e mercados de atuação, que

encontrar muitos gestores, dos mais diferentes segmentos e mercados de atuação, que RESUMO - - - - - encontrar muitos gestores, dos mais diferentes segmentos e mercados de atuação, que ABSTRACT walmir.admin@gmail.com COLÓQUIO Revista do Desenvolvimento Regional - Faccat - Taquara/RS -

Leia mais

Contato. professorluisleite.wordpress.com

Contato. professorluisleite.wordpress.com BD II Recuperação de Falhas Professor: Luis Felipe Leite Contato luisleite@recife.ifpe.edu.br professorluisleite.wordpress.com Ciclo de três aulas Processamento de transações. Controle de Concorrência.

Leia mais

REVISITANDO A HISTÓRIA PARA COMPREENDER A EVOLUÇÃO DO CONCEITO DE QUALIDADE TOTAL. Iniciação Científica

REVISITANDO A HISTÓRIA PARA COMPREENDER A EVOLUÇÃO DO CONCEITO DE QUALIDADE TOTAL. Iniciação Científica REVISITANDO A HISTÓRIA PARA COMPREENDER A EVOLUÇÃO DO CONCEITO DE QUALIDADE TOTAL Iniciação Científica Antônio Thiago Ignácio Velac 1 Thais Roth 2 Resumo É evidenciada atualmente no cenário mundial a busca

Leia mais

Curso: Eng da Produção Aula 1, 2, 4, 5 Agosto 09. Prof. Eduardo R Luz - MsC

Curso: Eng da Produção Aula 1, 2, 4, 5 Agosto 09. Prof. Eduardo R Luz - MsC Curso: Eng da Produção Aula 1, 2, 4, 5 Agosto 09 Prof. Eduardo R Luz - MsC AULA 1 SUMÁRIO A Administração da Qualidade O Controle da Qualidade CEP Origem e história Outros conceitos relacionados ao CEP

Leia mais

Introdução ao Controle de Qualidade. Curso: Engenharia Mecatrônica Disciplina: Metrologia Prof. Ricardo Vitoy

Introdução ao Controle de Qualidade. Curso: Engenharia Mecatrônica Disciplina: Metrologia Prof. Ricardo Vitoy Introdução ao Controle de Qualidade Curso: Engenharia Mecatrônica Disciplina: Metrologia Prof. Ricardo Vitoy Pensar... O que é Qualidade? O que representa o termo Qualidade Total? Como surgiu? Por que

Leia mais

Abordagens e dimensões da qualidade

Abordagens e dimensões da qualidade Abordagens e dimensões da qualidade PPGEP / UFRGS ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Abordagens da Qualidade Garvin, (1992) mostrou que a qualidade sofre modificações Em função da sua organização e abrangência, sistematizou

Leia mais

NOÇÕES SOBRE A GESTÃO DA QUALIDADE TOTAL

NOÇÕES SOBRE A GESTÃO DA QUALIDADE TOTAL NOÇÕES SOBRE A GESTÃO DA QUALIDADE TOTAL 1 Só fazemos melhor aquilo que, repetidamente, insistimos em melhorar. A busca da excelência não deve ser um objetivo, e sim um hábito. Aristóteles NOÇÕES SOBRE

Leia mais

Gerenciamento da Qualidade em Projetos

Gerenciamento da Qualidade em Projetos Gerenciamento da Qualidade em Projetos v. 60.0 2015 Prof. André Valle 1/36 Objetivos Definir os elementos relacionados com os processos de qualidade de um projeto. Estabelecer um paralelo entre a teoria

Leia mais

17 de outubro de 2016 (segunda-feira)

17 de outubro de 2016 (segunda-feira) PROFISSIONAIS DOS CENÁRIOS NACIONAL E INTERNACIONAL CONFIRMADOS COMO CONFERENCISTAS, PARTICIPANTES DE MESAS REDONDAS E CONDUTORES DOS TRABALHOS Alan Kardec Pinto (TCA) Alexandre Claro Ramis (Furnas) Gilberto

Leia mais

As transformações que a Revolução Industrial trouxe para o campo e para a cidade;

As transformações que a Revolução Industrial trouxe para o campo e para a cidade; A DINÂMICA INDUSTRIAL E A CONCENTRAÇÃO FINANCEIRA 1 A Dinâmica Industrial As transformações que a Revolução Industrial trouxe para o campo e para a cidade; As cidades negras; Mudanças nas relações sociais;

Leia mais

Amplie o resultado de sua empresa com mudanças de seu comportamento. Qual seu limite?

Amplie o resultado de sua empresa com mudanças de seu comportamento. Qual seu limite? Amplie o resultado de sua empresa com mudanças de seu comportamento Qual seu limite? Leonardo Siqueira Borges Natural de Caxias do Sul - Diretor na Ellebe; - Consultor Mentoring e Palestrante; - Graduado

Leia mais

Historicamente, há muita contradição sobre a origem da análise S. W. O. T. Alguns

Historicamente, há muita contradição sobre a origem da análise S. W. O. T. Alguns Historicamente, há muita contradição sobre a origem da análise S. W. O. T. Alguns asseguram que foi desenvolvida por Albert Humphrey da Universidade de STANFORD, entre a década de 60 a 70. Outros autores

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO 22/02/ HISTÓRICO NOVOS MODELOS GERENCIAIS ADMINISTRAÇÃO JAPONESA

ADMINISTRAÇÃO 22/02/ HISTÓRICO NOVOS MODELOS GERENCIAIS ADMINISTRAÇÃO JAPONESA ADMINISTRAÇÃO 1.HISTÓRICO A Administração Participativa é uma das idéias mais antigas da administração. Ela nasceu na Grécia com a invenção da democracia. Continua a ser uma idéia moderna, que integra

Leia mais

MAE0532 CONTROLE ESTATÍSTICO DE QUALIDADE 01/08/13

MAE0532 CONTROLE ESTATÍSTICO DE QUALIDADE 01/08/13 MAE0532 CONTROLE ESTATÍSTICO DE QUALIDADE 01/08/13 1. MELHORIA DA QUALIDADE 1.1. O significado da qualidade e da melhoria da qualidade Há várias definições para qualidade. Informalmente, qualidade é algo

Leia mais

CEP CONTROLE ESTATÍSTICO DO PROCESSO

CEP CONTROLE ESTATÍSTICO DO PROCESSO 1 Walter Andrew Shewhart 1923 EUA Bell telefones Substituir inspeção de todas as peças Surge controle do processo e inspeção por amostragem gráficos de controle 1954 Indústrias japonesas Sob orientação

Leia mais

Especialistas da Qualidade

Especialistas da Qualidade Especialistas da Qualidade PPGEP / UFRGS ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Especialistas da qualidade 1. Deming 2. Juran 3. Taguchi 4. Crosby 5. Ishikawa 6. Feigenbaum 7. Garvin Gerência da Qualidade - Engenharia

Leia mais

Ciclo PDCA e sua correlação com os Tipos Psicológicos e outras possíveis no Ser Empresa Rico Mäder Gestor de Relações Sinergéticas da Synerhgon

Ciclo PDCA e sua correlação com os Tipos Psicológicos e outras possíveis no Ser Empresa Rico Mäder Gestor de Relações Sinergéticas da Synerhgon APRESENTA Ciclo PDCA e sua correlação com os Tipos Psicológicos e outras possíveis no Ser Empresa Rico Mäder Gestor de Relações Sinergéticas da Synerhgon REALIZAÇÃO APOIO PATROCÍNIO RECEPTOR 09/11/2010,

Leia mais

FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DA BAHIA Superintendência de Desenvolvimento Industrial. Prêmio FIEB de História Econômica Industrial

FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DA BAHIA Superintendência de Desenvolvimento Industrial. Prêmio FIEB de História Econômica Industrial FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DA BAHIA Superintendência de Desenvolvimento Industrial Prêmio FIEB de História Econômica Industrial REGULAMENTO APRESENTAÇÃO Art. 1º - O Prêmio FIEB de História Econômica

Leia mais

Por que melhorar o processo? Melhoria do Processo de Software. De onde veio a idéia? Qualidade de Software

Por que melhorar o processo? Melhoria do Processo de Software. De onde veio a idéia? Qualidade de Software DCC / ICEx / UFMG Por que melhorar o processo? Melhoria do Processo de Software Eduardo Figueiredo http://www.dcc.ufmg.br/~figueiredo Há uma relação direta entre qualidade do processo e qualidade do produto

Leia mais

Tema 1 A Evolução dos Sistemas de Gestão da Qualidade

Tema 1 A Evolução dos Sistemas de Gestão da Qualidade Tema 1 A Evolução dos Sistemas de Gestão da Qualidade Projeto Curso Disciplina Tema Professor Pós-graduação Engenharia de Produção Gestão Estratégica da Qualidade A Evolução dos Sistemas de Gestão da Qualidade

Leia mais

Unidade I GESTÃO DA QUALIDADE. Prof. Ma. Maria Teresa Grimaldi Larocca

Unidade I GESTÃO DA QUALIDADE. Prof. Ma. Maria Teresa Grimaldi Larocca Unidade I GESTÃO DA QUALIDADE Prof. Ma. Maria Teresa Grimaldi Larocca 1 Evolução da qualidade Qualidade é um tema muito disseminado no nosso dia a dia. Atualmente, pressupomos que a qualidade é obrigatória.

Leia mais

Manual de Instalação do Teclado de Senhas V3 RS485

Manual de Instalação do Teclado de Senhas V3 RS485 Manual de Instalação do Teclado de Senhas V3 RS485 2 Sumário 1. Apresentação... 4 2. Especificações Técnicas... 4 3. Configuração do Sistema... 4 4. Esquema de Ligação... 5 5. Fixação do Equipamento...

Leia mais

REFLEXOS E PARADIGMAS DA GUERRA FISCAL DO ICMS

REFLEXOS E PARADIGMAS DA GUERRA FISCAL DO ICMS REFLEXOS E PARADIGMAS DA GUERRA FISCAL DO ICMS Muito se tem falado sobre os reflexos econômicos da Guerra Fiscal do ICMS para os Estados brasileiros. Criaram-se alguns paradigmas, os quais sustentam que

Leia mais

Modelo Corporativo MERCADO COMITÊ DE AUDITORIA/ CONSELHO FISCAL. Auditoria interna. Fraude, controles e divulgação. Auditoria obrigatória

Modelo Corporativo MERCADO COMITÊ DE AUDITORIA/ CONSELHO FISCAL. Auditoria interna. Fraude, controles e divulgação. Auditoria obrigatória Modelo Corporativo MERCADO Ética Corporativa Governança Corporativa CO ONTROLES INTERNOS Conselho de Administração Administração Sustentação Empresarial Funcionários COMITÊ DE AUDITORIA/ CONSELHO FISCAL

Leia mais

6 MODELO JAPONÊS DE ADMINISTRAÇÃO

6 MODELO JAPONÊS DE ADMINISTRAÇÃO 6 MODELO JAPONÊS DE ADMINISTRAÇÃO Qualidade e eficiência são palavras que faziam parte do cotidiano no Japão. Como era um país privado de recursos naturais, a exportação de produtos manufaturados sempre

Leia mais

Prezada(o) merendeira(o),

Prezada(o) merendeira(o), Prezada(o) merendeira(o), Este diário foi criado com o objetivo de auxiliar o seu trabalho. Nele você deverá registrar diariamente o cardápio servido, a quantidade de alunos atendidos por refeição e os

Leia mais

Resgate Surpresa - Regulamento

Resgate Surpresa - Regulamento Resgate Surpresa - Regulamento 1 DA CAMPANHA... 2 2 DOS PARTICIPANTES... 2 3 DA MECÂNICA... 3 4 DA ENTREGA DA PREMIAÇÃO... 4 5 DA ACEITAÇÃO DO REGULAMENTO... 4 6 DA ALTERAÇÃO E SUSPENSÃO DA CAMPANHA...

Leia mais

Oportunidade Versão 2.0 Março 2017

Oportunidade Versão 2.0 Março 2017 Oportunidade Versão 2.0 Março 2017 1 Missão FAZER A DIFERENÇA NA VIDA DE milhões de pessoas 2 A Empresa Nossa Estrutura Área industrial e de logística ampliadas em mais de 5 mil m 2 Mais de 30 anos de

Leia mais

Pré-apresentação Oportunidade Versão 1.7 Janeiro 2017

Pré-apresentação Oportunidade Versão 1.7 Janeiro 2017 Pré-apresentação Oportunidade Versão 1.7 Janeiro 2017 1 Missão fazer a diferença na vida de milhões de pessoas 2 A Empresa Nossa Estrutura Área industrial e de logística ampliadas em mais de 5 mil m 2

Leia mais

TQM GESTÃO PELA QUALIDADE TOTAL (capítulo 03)

TQM GESTÃO PELA QUALIDADE TOTAL (capítulo 03) Operacional Tático Sustentabilidade Serviços Estratégico TQM GESTÃO PELA QUALIDADE TOTAL (capítulo 03) Histórico e Perspectiva Estratégica da PRINCÍPIOS Gerenciamento das Diretrizes TQM / Seis Sigma /

Leia mais

Entre as pessoas ricas e poderosas, quase nenhuma se destaca pelo talento, a cultura, o charme ou a beleza.

Entre as pessoas ricas e poderosas, quase nenhuma se destaca pelo talento, a cultura, o charme ou a beleza. Entre as pessoas ricas e poderosas, quase nenhuma se destaca pelo talento, a cultura, o charme ou a beleza. Para Toni. A pessoa se torna rica e poderosa querendo ser rica e poderosa. Sua perspectiva sobre

Leia mais

Como aumentar as vendas no mês da mulher. Milca Solonca Cruz Diretora Executiva de Vendas Independente Mary Kay

Como aumentar as vendas no mês da mulher. Milca Solonca Cruz Diretora Executiva de Vendas Independente Mary Kay Como aumentar as vendas no mês da mulher Milca Solonca Cruz Diretora Executiva de Vendas Independente Mary Kay Março Onde tem mulheres? Dia da Mulher (08/03) Mês da Mulher Empresas médias e grandes Empresas

Leia mais

RAD1504 GESTÃO DA QUALIDADE I

RAD1504 GESTÃO DA QUALIDADE I RAD1504 GESTÃO DA QUALIDADE I Modelos de excelência e modelos normatizados Prof. Dr. Erasmo José Gomes Profa. Dra. Márcia Mazzeo Grande TQM- Filosofia? Movimento? Abordagem de gestão? A gerência da qualidade

Leia mais

Assista ao nosso vídeo institucional: Site: Para o IDEBRASIL, o simples é o correto.

Assista ao nosso vídeo institucional:  Site:  Para o IDEBRASIL, o simples é o correto. Há 15 anos o IDEBRASIL Instituto de Desenvolvimento Empresarial e Treinamentos - leva conhecimento prático e simplificado de gestão para o empresário brasileiro das micros e pequenas empresas que, assim

Leia mais

Agentes Desmoldantes Chem-Trend. Marcelo Bianchini Chem-Trend Southern Hemisphere

Agentes Desmoldantes Chem-Trend. Marcelo Bianchini Chem-Trend Southern Hemisphere Agentes Desmoldantes Chem-Trend Marcelo Bianchini Chem-Trend Southern Hemisphere Foco Agentes Desmoldantes é tudo o que fazemos Por sermos uma empresa focada em agentes desmoldantes, conseguimos dedicar

Leia mais

REVOLUÇÃO INDUSTRIAL CONCEITOS DE QUALIDADE TOTAL

REVOLUÇÃO INDUSTRIAL CONCEITOS DE QUALIDADE TOTAL REVOLUÇÃO INDUSTRIAL A Revolução Industrial foi um conjunto de mudanças que aconteceram na Europa nos séculos XVIII e XIX. A principal particularidade dessa revolução foi à substituição do trabalho artesanal

Leia mais

Administração das Operações Produtivas

Administração das Operações Produtivas Administração das Operações Produtivas MÓDULO 14: A VISÃO DA QUALIDADE, DOS SISTEMAS E DOS MELHORAMENTOS Mesmo tendo sido acabado todo o projeto do produto e do processo, resta a atividade contínua do

Leia mais

TQM Total Quality Management

TQM Total Quality Management TQM Total Quality Management Professor: Leandro Zvirtes UDESC/CCT O que é TQM? Administração da Qualidade Total total quality management (TQM) Pode ser visto como uma extensão lógica da maneira como a

Leia mais

Soluções Completas para Gestão Empresarial. Apresentação 2017

Soluções Completas para Gestão Empresarial. Apresentação 2017 Soluções Completas para Gestão Empresarial Apresentação 2017 A Empresa Fundada em 1997 como provedora de soluções completas web, fomos pioneiros em desenvolvimento e oferta de sistemas (aplicações) em

Leia mais

TÍTULO: RESOLUÇÃO DAS FALHAS ENCONTRADAS EM CAMPO RELACIONADO AO MODULO T76 UTILIZANDO A FERRAMENTA SEIS SIGMA (DMAIC)

TÍTULO: RESOLUÇÃO DAS FALHAS ENCONTRADAS EM CAMPO RELACIONADO AO MODULO T76 UTILIZANDO A FERRAMENTA SEIS SIGMA (DMAIC) 16 TÍTULO: RESOLUÇÃO DAS FALHAS ENCONTRADAS EM CAMPO RELACIONADO AO MODULO T76 UTILIZANDO A FERRAMENTA SEIS SIGMA (DMAIC) CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: ENGENHARIAS E ARQUITETURA SUBÁREA: ENGENHARIAS INSTITUIÇÃO:

Leia mais

CORRETOR DE SEGUROS EMPRESÁRIO DE SUCESSO

CORRETOR DE SEGUROS EMPRESÁRIO DE SUCESSO CORRETOR DE SEGUROS EMPRESÁRIO DE SUCESSO Palestrante: Apresentação Formado em Comunicação com pós-graduação em Gestão Empresarial e RH pela PUC RJ Mais de 15 anos de experiência no desenvolvimento de

Leia mais

Miraklon. Você conhece os CUSTOS INVISÍVEIS das atividades do seu NEGÓCIO? E seus CLIENTES? Imagine-se, agora, como um de seus clientes

Miraklon. Você conhece os CUSTOS INVISÍVEIS das atividades do seu NEGÓCIO? E seus CLIENTES? Imagine-se, agora, como um de seus clientes Miraklon Você conhece os CUSTOS INVISÍVEIS das atividades do seu NEGÓCIO? E seus CLIENTES? Imagine-se, agora, como um de seus clientes Quais são e onde estão, a cada instante, os custos invisíveis ou ocultos

Leia mais

Introdução à Qualidade

Introdução à Qualidade Introdução à Qualidade Professor: Leandro Zvirtes UDESC/CCT 1 Introdução A Gerência da Qualidade quando focada na busca pela Qualidade Total possibilita a empresa dirigir seus esforços para: Melhorar de

Leia mais

CTCP projetos QUALIFICAÇÃO FORMAÇÃO PME

CTCP projetos QUALIFICAÇÃO FORMAÇÃO PME CTCP projetos QUALIFICAÇÃO FORMAÇÃO PME PROGRAMA DE FORMAÇÃO E CONSULTORIA NAS PMEs DO CLUSTER DO CALÇADO O Programa Formação PME é constituído por ações de consultoria e de formação ajustadas a micro,

Leia mais

FAILURE MODE AND EFFECT ANALYSIS

FAILURE MODE AND EFFECT ANALYSIS Universidade de São Paulo Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Departamento de Economia, Administração e Sociologia LES0778 Gestão da Qualidade I FAILURE MODE AND EFFECT ANALYSIS (Análise do

Leia mais

Universidade Estadual de Ponta Grossa Ponta Grossa - Pr. Graduação em Ciências Contábeis

Universidade Estadual de Ponta Grossa Ponta Grossa - Pr. Graduação em Ciências Contábeis Av. Agua Verde, 826 - ap. 32-B - Agua Verde CEP: 80620-200 Fone: (041) 3343-4631 8401-3647 e-mail: acpitela@ufpr.br - acpitela@terra.com.br Antonio César Pitela Informações pessoais: Estado civil: casado

Leia mais

Informações sobre reuniões dos Grupos de Estudo Temáticos ano GET de Consultoria COMPOSIÇÃO. Adm. Alexandre Tadeu Péret

Informações sobre reuniões dos Grupos de Estudo Temáticos ano GET de Consultoria COMPOSIÇÃO. Adm. Alexandre Tadeu Péret Informações sobre reuniões dos Grupos de Estudo Temáticos ano 2016 GET de Consultoria Coordenador COMPOSIÇÃO NOME Adm. Alexandre Tadeu Péret Integrantes segundo a Resolução Nº. 16, de 12 de abril de 2016

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec Etec: Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos - SP Eixo Tecnológico: Controle e Processos Industriais Habilitação Profissional: Técnico em Mecatrônica

Leia mais

Conceitos de Produtividade Industrial - QUA

Conceitos de Produtividade Industrial - QUA Conceitos de Produtividade Industrial - QUA Profº Spim Aulas 7 e 8 Aulas 9 e 10 2.1 Cinco objetivos de desempenho. 2.1.1 Objetivo Qualidade. 2.1.2 Objetivo Rapidez. 2.1.3 Objetivo Confiabilidade. 2.1.4

Leia mais

Nesse artigo falaremos sobre:

Nesse artigo falaremos sobre: Nesse artigo falaremos sobre: Função ESQUERDA em Excel Funçaõ DIREITA no Excel Contagem de Caracteres com NÚM.CARACT ESQUERDA, DIREITA e LOCALIZAR Exemplo de uso das funções Que o Excel é uma das ferramentas

Leia mais

PORTARIA N. 115/11- PROPLAN de 14 de Julho de 2011.

PORTARIA N. 115/11- PROPLAN de 14 de Julho de 2011. MINISTÉRIO DA educação PORTARIA N. 115/11- PROPLAN de 14 de Julho de 2011. O VICE-REITOR DA no uso de suas atribuições e considerando o que consta no processo no. 23075. 081355/2011-84 RESOLVE: Designar

Leia mais

CASE MASA DA AMAZÔNIA O BENCHMARKING NA MELHOR EMPRESA PARA SE TRABALHAR NO BRASIL

CASE MASA DA AMAZÔNIA O BENCHMARKING NA MELHOR EMPRESA PARA SE TRABALHAR NO BRASIL CASE MASA DA AMAZÔNIA O BENCHMARKING NA MELHOR EMPRESA PARA SE TRABALHAR NO BRASIL APRENDENDO A SER MELHOR QUE O MELHOR MASA DA AMAZÔNIA LTDA. Quem Somos... UMA EMPRESA DO GRUPO MASA DA AMAZÔNIA LTDA.

Leia mais

CONCEITOS DE EFICIÊNCIA GLOBAL

CONCEITOS DE EFICIÊNCIA GLOBAL ROBUSTECIMENTO DA GESTÃO DA PRODUÇÃO DE PLACAS ATRAVÉS DA IMPLANTAÇÃO DO INDICADOR DE DESEMPENHO OEE Por: Jadir Dadalto ArcelorMittal Brasil Riberto Barros Araújo Primvs Inter Pares, Aluizio Francisco

Leia mais

Gestão de Indicadores de Manutenção

Gestão de Indicadores de Manutenção Gestão de Indicadores de Manutenção Indicadores são essenciais para um gerenciamento e tomadas de decisão precisas e embasadas, hoje podemos observar que as empresas pouco utilizam indicadores de forma

Leia mais

Depoimentos de executivos, xix. Prefácio, xxix. Estrutura do livro, xxxv

Depoimentos de executivos, xix. Prefácio, xxix. Estrutura do livro, xxxv Depoimentos de executivos, xix Prefácio, xxix Estrutura do livro, xxxv 1 Conceitos de planejamento e de sistema, 1 1.1 Introdução, 3 1.2 Conceituação de planejamento, 3 1.3 Princípios do planejamento,

Leia mais

MOTIVAÇÃO PARA A QUALIDADE

MOTIVAÇÃO PARA A QUALIDADE MOTIVAÇÃO PARA A QUALIDADE Irene Szyszka 07/11/2002 Lucem Sistemas Integrados de Gestão - Direitos Reservados 1 O QUE É MOTIVAÇÃO? MOTIVOS PARA AÇÃO??? Segundo Michaelis: Ato de motivar. Espécie de energia

Leia mais

BIM Gerenciamento de Projetos Construção Enxuta

BIM Gerenciamento de Projetos Construção Enxuta BIM Gerenciamento de Projetos Construção Enxuta FASES DE UM EMPREENDIMENTO PROJETOS PLANEJAMENTO CONSTRUÇÃO BIM GP LEAN FASES DE UM EMPREENDIMENTO PROJETOS Evolução dos Sistemas de TI Antes dos anos 80

Leia mais

PANORAMA DO SETOR EVOLUÇÃO

PANORAMA DO SETOR EVOLUÇÃO EVOLUÇÃO A Indústria Brasileira de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos apresentou um crescimento médio deflacionado composto de 10% aa nos últimos 17 anos, tendo passado de um faturamento "ExFactory",

Leia mais

Eng a. Morgana Pizzolato, Dr a. Aula 01 Introdução à Engenharia da Qualidade DPS1037 SISTEMAS DA QUALIDADE II ENGENHARIA DE PRODUÇÃO UFSM

Eng a. Morgana Pizzolato, Dr a. Aula 01 Introdução à Engenharia da Qualidade DPS1037 SISTEMAS DA QUALIDADE II ENGENHARIA DE PRODUÇÃO UFSM Eng a. Morgana Pizzolato, Dr a. Aula 01 Introdução à Engenharia da Qualidade DPS1037 SISTEMAS DA QUALIDADE II ENGENHARIA DE PRODUÇÃO UFSM TÓPICOS DESTA AULA Contexto histórico Definições de qualidade Características

Leia mais

CAPÍTULO 9: CONTROLE ESTATÍSTICO DO PROCESSO CEP

CAPÍTULO 9: CONTROLE ESTATÍSTICO DO PROCESSO CEP CAPÍTULO : CONTROLE ESTATÍSTICO DO PROCESSO CEP.1 Considerações Gerais O Controle Estatístico do Processo (CEP) é uma técnica que visa analisar o processo em si, buscando mantê-lo sob controle; isto é,

Leia mais

METROLOGIA DIMENSIONAL NA INDÚSTRIA: ENTRAVES À GERAÇÃO DE VALOR

METROLOGIA DIMENSIONAL NA INDÚSTRIA: ENTRAVES À GERAÇÃO DE VALOR PAINEL: METROLOGIA DE GRANDEZAS GEOMÉTRICAS METROLOGIA DIMENSIONAL NA INDÚSTRIA: ENTRAVES À GERAÇÃO DE VALOR André Roberto de Sousa, Dr.Eng. CEFET-SC GEMM Medição por Coordenadas asouza@cefetsc.edu.br

Leia mais

Diego Neves

Diego Neves Hackeando Cérebros O Problema do mundo são as pessoas. Diego Neves http://diegoneves.eti.br diego@mucurilivre.org diego@diegoneves.eti.br fb.com/diegoaceneves @diegoaceneves Sobre mim... Analista de Sistemas.

Leia mais

O MAIOR ENCONTRO NACIONAL DE COMPRAS PÚBLICAS

O MAIOR ENCONTRO NACIONAL DE COMPRAS PÚBLICAS O Evento Mais do que realizar suas atividades, o Pregoeiro precisa satisfazer os anseios da sociedade. A responsabilidade dos atos diários refletem diretamente no dia a dia do cidadão brasileiro. Por este

Leia mais

COMBUSTÍVEL DO SUCESSO,

COMBUSTÍVEL DO SUCESSO, O Reitor da Universidade do oeste de Santa Catarina Unoesc, Prof. Aristides Cimadon, no uso de suas atribuições, torna público o Concurso Fotográfico denominado O COMBUSTÍVEL DO SUCESSO, evento relativo

Leia mais

Mais controle. Maior rendimento

Mais controle. Maior rendimento Mais controle Maior rendimento REdUção de custos com FERRaMEntaS EM até 30% 60% MaiS RáPido na LocaLização de FERRaMEntaS MEnoR tempo PaRa SoLicitaR FERRaMEntaS MEnoR tempo de implantação do MERcado Atualmente

Leia mais

Sistemas ERP (Enterprise Resource Planning)

Sistemas ERP (Enterprise Resource Planning) Sistemas ERP (Enterprise Resource Planning) O que significa ERP? ERP - Enterprise Resource Planning (Planejamento de Recursos Empresariais) são sistemas de informações que integram todos os dados e processos

Leia mais

Unidade III GESTÃO DAS OPERAÇÕES. Prof. Me. Livaldo dos Santos

Unidade III GESTÃO DAS OPERAÇÕES. Prof. Me. Livaldo dos Santos Unidade III GESTÃO DAS OPERAÇÕES PRODUTIVAS Prof. Me. Livaldo dos Santos Planejamento e controle da produção - Objetivos Objetivos da unidade: Apresentar as definições e conceitos, importantes para o entendimento

Leia mais

Gestão de Escritórios AULA 7. Temas: Ferramentas de Gestão da Qualidade

Gestão de Escritórios AULA 7. Temas: Ferramentas de Gestão da Qualidade Gestão de Escritórios AULA 7 Temas: Ferramentas de Gestão da Qualidade Gestão da Qualidade no Escritório Com a Revolução Industrial, a produção passou a ser em massa. Surge a mecanização, as linhas de

Leia mais

Exercícios. Custos da Qualidade

Exercícios. Custos da Qualidade Exercícios Custos da Qualidade Qual da categorias de custos que se reduz drasticamente à medida que as não-conformidades tendem a zero? Justifique sua reposta. Resposta: Custo de falhas (internas + externas),

Leia mais

Resgate Surpresa - Regulamento

Resgate Surpresa - Regulamento Resgate Surpresa - Regulamento 1 DA CAMPANHA... 2 2 DOS PARTICIPANTES... 2 3 DA MECÂNICA... 3 4 DA ENTREGA DA PREMIAÇÃO... 4 5 DA ACEITAÇÃO DO REGULAMENTO... 4 6 DA ALTERAÇÃO E SUSPENSÃO DA CAMPANHA...

Leia mais

SEGUNDA EDIÇÃO DO FESTIVAL MUSIMAGEM CHEGA AO CCBB BELO HORIZONTE

SEGUNDA EDIÇÃO DO FESTIVAL MUSIMAGEM CHEGA AO CCBB BELO HORIZONTE SEGUNDA EDIÇÃO DO FESTIVAL MUSIMAGEM CHEGA AO CCBB BELO HORIZONTE Enviado por PESSOA RELACIONAMENTO COM CONTEÚDO 23-Set-2016 PQN - O Portal da Comunicação PESSOA RELACIONAMENTO COM CONTEÚDO - 23/09/2016

Leia mais

GESTÃO DA ADMINISTRAÇÃO DA QUALIDADE ERAS DA HISTÓRIA DA QUALIDADE DISCIPLINA: QUALIDADE E PRODUTIVIDADE 8. ADM FACELI PROF. DANILO MOTA FACELI

GESTÃO DA ADMINISTRAÇÃO DA QUALIDADE ERAS DA HISTÓRIA DA QUALIDADE DISCIPLINA: QUALIDADE E PRODUTIVIDADE 8. ADM FACELI PROF. DANILO MOTA FACELI GESTÃO DA DISCIPLINA: E PRODUTIVIDADE 8. ADM FACELI PROF. DANILO MOTA FACELI ADMINISTRAÇÃO DA ERAS DA HISTÓRIA DA ERA DA INSPEÇÃO Observação direta do produto ou serviço pelo fornecedor; Produtos e serviços

Leia mais

Manual de Instruções do Cadastrador de Mesa Prox 125KHz USB

Manual de Instruções do Cadastrador de Mesa Prox 125KHz USB Manual de Instruções do Cadastrador de Mesa Prox 125KHz USB Sumário 1. Apresentação... 3 2. Especificações Técnicas... 3 3. Configuração do Sistema... 3 4. Cadastrar Cartões na NetControl... 4 5. Termo

Leia mais

Aplicação de ferramentas da qualidade em processos administrativos

Aplicação de ferramentas da qualidade em processos administrativos Aplicação de ferramentas da qualidade em processos administrativos Emanuelle Barbosa Alves Lima emanuelle.alves@hotmail.com UFF Resumo:Nem sempre a busca pelo maior nível possível de qualidade foi uma

Leia mais

Não importa aonde... VH TELECOM, soluções em cobertura celular

Não importa aonde... VH TELECOM, soluções em cobertura celular Não importa aonde... VH TELECOM, soluções em cobertura celular Quem somos? A VH TELECOM está presente no mercado de telefonia celular desde 2001, oferecendo soluções inovadoras para seus milhares de clientes

Leia mais

Regulamento do Programa Saúde em Dia

Regulamento do Programa Saúde em Dia Regulamento do Programa Saúde em Dia Este instrumento tem como objetivo regulamentar a participação no PROGRAMA SAÚDE EM DIA mediante convênio firmado entre a Academia TRIBUS Águas Claras e o Colégio La

Leia mais

Clovis Alvarenga-Netto

Clovis Alvarenga-Netto Escola Politécnica da USP Departamento de Engenharia de Produção Materiais e processos de produção IV Maio/2009 Prof. Clovis Alvarenga Netto Aula 10 Planejamento, programação e controle da produção e estoques

Leia mais

O QUE VAMOS APRENDER?

O QUE VAMOS APRENDER? Aprenda como aumentar até 80% do valor do seu Projeto modificando o seu jeito de pensar e a forma de apresentar o seu trabalho. Entenda como aplicar técnicas e fechar mais vendas. AUMENTE O SEU VALOR O

Leia mais

Manual KT Conjunto de Suportes

Manual KT Conjunto de Suportes Manual KT Conjunto de Suportes VERSÃO DO MANUAL 1.0 de 29/01/2014 0000 Sumário 1. Apresentação... 4 2. KT 440... 4 2.1. Itens que Acompanham KT440... 5 2.2. Exemplos de Fixação KT440... 5 2.2.1. Fixação

Leia mais

26 de setembro de 2013

26 de setembro de 2013 Resultados da aplicação da ferramenta A3 no serviço público brasileiro: um estudo de caso no Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (INMETRO) 26 de setembro de 2013 Arcadio de Paula Fernandez

Leia mais

COMPETÊNCIAS A DESENVOLVER CONTEÚDOS Nº HORAS ESTRATÉGIAS RECURSOS AVALIAÇÃO. (30 x 45 ) Windows XP Office 2003 Internet Explorer

COMPETÊNCIAS A DESENVOLVER CONTEÚDOS Nº HORAS ESTRATÉGIAS RECURSOS AVALIAÇÃO. (30 x 45 ) Windows XP Office 2003 Internet Explorer PROFESSORES: Vasco Travassos /Alexandra Aragão *** GRUPO DISCIPLINAR: INFORMÁTICA [550] Módulo 1 - Introdução aos Sistemas Operativos Funções e características de um SO. Processos concorrentes. O Núcleo

Leia mais

Câmara Municipal de Pinheiral

Câmara Municipal de Pinheiral PROJETO DE LEI Nº 074 / 2014 EMENTA: Institui o Estatuto Municipal do Ciclista, fomenta a utilização de bicicletas e similares como meio de transporte, cria incentivos fiscais e adota providencias para

Leia mais

Muito Obrigado. Os materiais disponíveis listados em um inventário

Muito Obrigado. Os materiais disponíveis listados em um inventário 1 Inventário e a Administração de Empresas Inventário basicamente é uma lista de bens e materiais disponíveis em estoque que estão armazenados na empresa ou então armazenados externamente mas pertencentes

Leia mais

Intercom Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação XVI Prêmio Expocom 2009 Exposição da Pesquisa Experimental em Comunicação

Intercom Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação XVI Prêmio Expocom 2009 Exposição da Pesquisa Experimental em Comunicação Cores do Japão 1 Felipe PINHEIRO 2 Eline BARBOSA 3 Fernanda PRADA 4 José Luis SCHMITZ 5 Julio HEY 6 Rafaela BELNIOWSKI 7 Vinícius BISS 8 Alexandre TADEU 9 Universidade Positivo, Curitiba, PR RESUMO Em

Leia mais

Input Recursos a serem transformados. Matérias Informações Consumidores. Mauro Osaki. Input. Instalações Pessoais. Input. Recursos de transformação

Input Recursos a serem transformados. Matérias Informações Consumidores. Mauro Osaki. Input. Instalações Pessoais. Input. Recursos de transformação Modelo geral da administração da produção Gestão de Qualidade e Melhoria Aula 10 parte 1 Mauro Osaki Input Recursos a serem transformados Matérias Informações Consumidores Ambiente Estratégia de Produção

Leia mais

ANEXO I Conceitos importantes.

ANEXO I Conceitos importantes. ANEXO I Conceitos importantes. Dimensões Standard As dimensões standard a nível europeu são as seguintes (em milimetros): base (600x400, 400x 300 e 300x200) com as respetivas alturas (120,235 e 320). O

Leia mais

Sistemas de Informação Gerenciais

Sistemas de Informação Gerenciais Sistemas de Informação Gerenciais Seção 2.2 Sistemas Empresariais: ERP SCM 1 Sistema empresarial Constitui uma estrutura centralizada para uma organização e garante que as informações possam ser compartilhadas

Leia mais

Saídas/Contas à Pagar

Saídas/Contas à Pagar Página: 1/5 Opções selecionadas: Mostrar Contas: TODAS Listar Período por: de Vencimento Ordem do Relatório: 6-Centro \ Plano de Contas Convidados 28/02/2012 NADIA MARIA FAVA PGTO DE 02 DIÁRIAS PARA CH

Leia mais

ENGENHARIA DA QUALIDADE A ENG AULA 1 APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA

ENGENHARIA DA QUALIDADE A ENG AULA 1 APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA ENGENHARIA DA QUALIDADE A ENG 09008 AULA 1 APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA PROFESSORES: CARLA SCHWENGBER TEN CATEN ROGÉRIO FEROLDI MIORANDO KARINA ROSSINI Objetivos da disciplina Permitir aos alunos o entendimento

Leia mais

TÍTULO: REDUÇÃO DO CONSUMO DE ENERGIA NA PRODUÇÃO. CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: ENGENHARIAS E ARQUITETURA SUBÁREA: ENGENHARIAS

TÍTULO: REDUÇÃO DO CONSUMO DE ENERGIA NA PRODUÇÃO. CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: ENGENHARIAS E ARQUITETURA SUBÁREA: ENGENHARIAS 16 TÍTULO: REDUÇÃO DO CONSUMO DE ENERGIA NA PRODUÇÃO. CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: ENGENHARIAS E ARQUITETURA SUBÁREA: ENGENHARIAS INSTITUIÇÃO: FACULDADE ENIAC AUTOR(ES): CLEBER FERREIRA CARVALHO ORIENTADOR(ES):

Leia mais