file://c:\documents and Settings\porlum\Local Settings\Temp\ca0d f-4768-a...

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "file://c:\documents and Settings\porlum\Local Settings\Temp\ca0d8908-118f-4768-a..."

Transcrição

1 Page 1 of 17 The MEANS Procedure Variable Label Mean Std Dev Minimum Maximum Range N Satisfação Global Satisfação Global Expectativas cumpridas Expectativas cumpridas Novos conhecimentos adquiridos Novos conhecimentos adquiridos Recomendaria esta sessão Recomendaria esta sessão Orador_Bruno_Martins_Soares Orador_Bruno_Martins_Soares Orador_Fernando_Bação Orador_Fernando_Bação Orador_Carlos_Gomes Orador_Carlos_Gomes Conteudos_Bruno_Martins_Soares Conteudos_Bruno_Martins_Soares Conteudos_Fernando_Bação Conteudos_Fernando_Bação Conteudos_Carlos_Gomes Conteudos_Carlos_Gomes Local Local Datas Datas Carga_horaria Carga_horaria Secretariado Secretariado Refeicoes Refeicoes Organizacao_geral Organizacao_geral

2 Page 2 of 17

3 Page 3 of 17

4 Page 4 of 17

5 Page 5 of 17

6 Page 6 of 17

7 Page 7 of 17

8 Page 8 of 17

9 Page 9 of 17

10 Page of 17

11 Page 11 of 17

12 Page 12 of 17

13 Page 13 of 17

14 Page 14 of 17

15 Page 15 of 17

16 Page 16 of 17

17 Page 17 of 17

Certifico que este documento da empresa CELG DISTRIBUIÇÃO S.A. - CELG D, Nire: 52 30000295-8, foi deferido e arquivado na Junta Comercial do Estado

Certifico que este documento da empresa CELG DISTRIBUIÇÃO S.A. - CELG D, Nire: 52 30000295-8, foi deferido e arquivado na Junta Comercial do Estado Pág 12 de 60 Pág 13 de 60 Pág 14 de 60 Pág 15 de 60 Pág 16 de 60 Pág 17 de 60 Pág 18 de 60 Pág 19 de 60 Pág 20 de 60 Pág 21 de 60 Pág 22 de 60 Pág 23 de 60 Pág 24 de 60 Pág 25 de 60 Pág 26 de 60 Pág 27

Leia mais

Junta Comercial do Estado de Minas Gerais Certifico registro sob o nº 5512916 em 22/05/2015 da Empresa UNIMED BELO HORIZONTE COOPERATIVA DE TRABALHO

Junta Comercial do Estado de Minas Gerais Certifico registro sob o nº 5512916 em 22/05/2015 da Empresa UNIMED BELO HORIZONTE COOPERATIVA DE TRABALHO pág. 2/33 pág. 3/33 pág. 4/33 pág. 5/33 pág. 6/33 pág. 7/33 pág. 8/33 pág. 9/33 pág. 10/33 pág. 11/33 pág. 12/33 pág. 13/33 pág. 14/33 pág. 15/33 pág. 16/33 pág. 17/33 pág. 18/33 pág. 19/33 pág. 20/33

Leia mais

Junta Comercial do Estado de Minas Gerais Certifico registro sob o nº em 08/05/2015 da Empresa UNIMED JUIZ DE FORA COOPERATIVA DE TRABALHO

Junta Comercial do Estado de Minas Gerais Certifico registro sob o nº em 08/05/2015 da Empresa UNIMED JUIZ DE FORA COOPERATIVA DE TRABALHO pág. 16/49 pág. 17/49 pág. 18/49 pág. 19/49 pág. 20/49 pág. 21/49 pág. 22/49 pág. 23/49 pág. 24/49 pág. 25/49 pág. 26/49 pág. 27/49 pág. 28/49 pág. 29/49 pág. 30/49 pág. 31/49 pág. 32/49 pág. 33/49 pág.

Leia mais

Certifico que este documento da empresa UNIMED MONTES CLAROS COOPERATIVA DE TRABALHO MEDICO, Nire: , foi deferido e arquivado na Junta

Certifico que este documento da empresa UNIMED MONTES CLAROS COOPERATIVA DE TRABALHO MEDICO, Nire: , foi deferido e arquivado na Junta pág. 1/34 pág. 2/34 pág. 3/34 pág. 4/34 pág. 5/34 pág. 6/34 pág. 7/34 pág. 8/34 pág. 9/34 pág. 10/34 pág. 11/34 pág. 12/34 pág. 13/34 pág. 14/34 pág. 15/34 pág. 16/34 pág. 17/34 pág. 18/34 pág. 19/34 pág.

Leia mais

Certifico que este documento da empresa COOPERATIVA DE CRÉDITO LIVRE ADMISSÃO DO VALE DO SÃO PATRÍCIO LTDA, Nire: 52 40000248-8, foi deferido e

Certifico que este documento da empresa COOPERATIVA DE CRÉDITO LIVRE ADMISSÃO DO VALE DO SÃO PATRÍCIO LTDA, Nire: 52 40000248-8, foi deferido e Pág 38 de 74 Pág 39 de 74 Pág 40 de 74 Pág 41 de 74 Pág 42 de 74 Pág 43 de 74 Pág 44 de 74 Pág 45 de 74 Pág 46 de 74 Pág 47 de 74 Pág 48 de 74 Pág 49 de 74 Pág 50 de 74 Pág 51 de 74 Pág 52 de 74 Pág 53

Leia mais

Junta Comercial do Estado de Minas Gerais Certifico registro sob o nº 5496096 em 23/04/2015 da Empresa OMEGA GERACAO S.A., Nire 31300093107 e

Junta Comercial do Estado de Minas Gerais Certifico registro sob o nº 5496096 em 23/04/2015 da Empresa OMEGA GERACAO S.A., Nire 31300093107 e pág. 1/21 pág. 2/21 pág. 3/21 pág. 4/21 pág. 5/21 pág. 6/21 pág. 7/21 pág. 8/21 pág. 9/21 pág. 10/21 pág. 11/21 pág. 12/21 pág. 13/21 pág. 14/21 pág. 15/21 pág. 16/21 pág. 17/21 pág. 18/21 pág. 19/21 pág.

Leia mais

Certifico que este documento da empresa COOPERATIVA DE CRÉDITO DOS MAGISTRADOS, SERVIDORES DA JUSTIÇA DO ESTADO DE GOIÁS E EMPREGADOS DA CELG LTDA,

Certifico que este documento da empresa COOPERATIVA DE CRÉDITO DOS MAGISTRADOS, SERVIDORES DA JUSTIÇA DO ESTADO DE GOIÁS E EMPREGADOS DA CELG LTDA, Pág 9 de 58 Pág 11 de 58 Pág 13 de 58 Pág 15 de 58 Pág 17 de 58 Pág 19 de 58 Pág 21 de 58 Pág 23 de 58 Pág 25 de 58 Pág 27 de 58 Pág 29 de 58 Pág 31 de 58 Pág 33 de 58 Pág 35 de 58 Pág 37 de 58 Pág 39

Leia mais

Junta Comercial do Estado de Minas Gerais Certifico registro sob o nº em 21/11/2014 da Empresa ANDRADE GUTIERREZ S/A, Nire e

Junta Comercial do Estado de Minas Gerais Certifico registro sob o nº em 21/11/2014 da Empresa ANDRADE GUTIERREZ S/A, Nire e pág. 1/46 pág. 2/46 pág. 3/46 pág. 4/46 pág. 5/46 pág. 6/46 pág. 7/46 pág. 8/46 pág. 9/46 pág. 10/46 pág. 11/46 pág. 12/46 pág. 13/46 pág. 14/46 pág. 15/46 pág. 16/46 pág. 17/46 pág. 18/46 pág. 19/46 pág.

Leia mais

Junta Comercial do Estado de Minas Gerais Certifico que este documento da empresa COOPERNOVA COOPERATIVA NOVALIMENSE DE TRANSPORTE DE CARGAS E

Junta Comercial do Estado de Minas Gerais Certifico que este documento da empresa COOPERNOVA COOPERATIVA NOVALIMENSE DE TRANSPORTE DE CARGAS E pág. 1/23 pág. 2/23 pág. 3/23 pág. 4/23 pág. 5/23 pág. 6/23 pág. 7/23 pág. 8/23 pág. 9/23 pág. 10/23 pág. 11/23 pág. 12/23 pág. 13/23 pág. 14/23 pág. 15/23 pág. 16/23 pág. 17/23 pág. 18/23 pág. 19/23 pág.

Leia mais

Junta Comercial do Estado de Minas Gerais Certifico registro sob o nº em 19/10/2015 da Empresa COOPERATIVA DE CONSUMO DOS SERVIDORES DO

Junta Comercial do Estado de Minas Gerais Certifico registro sob o nº em 19/10/2015 da Empresa COOPERATIVA DE CONSUMO DOS SERVIDORES DO pág. 1/26 pág. 2/26 pág. 3/26 pág. 4/26 pág. 5/26 pág. 6/26 pág. 7/26 pág. 8/26 pág. 9/26 pág. 10/26 pág. 11/26 pág. 12/26 pág. 13/26 pág. 14/26 pág. 15/26 pág. 16/26 pág. 17/26 pág. 18/26 pág. 19/26 pág.

Leia mais

Junta Comercial do Estado de Minas Gerais Certifico registro sob o nº em 13/04/2016 da Empresa ALGAR TI CONSULTORIA S/A, Nire e

Junta Comercial do Estado de Minas Gerais Certifico registro sob o nº em 13/04/2016 da Empresa ALGAR TI CONSULTORIA S/A, Nire e pág. 1/71 pág. 2/71 pág. 3/71 pág. 4/71 pág. 5/71 pág. 6/71 pág. 7/71 pág. 8/71 pág. 9/71 pág. 10/71 pág. 11/71 pág. 12/71 pág. 13/71 pág. 14/71 pág. 15/71 pág. 16/71 pág. 17/71 pág. 18/71 pág. 19/71 pág.

Leia mais

APLICAÇÃO COLETIVA DA FIGURA COMPLEXA DE REY

APLICAÇÃO COLETIVA DA FIGURA COMPLEXA DE REY APLICAÇÃO COLETIVA DA FIGURA COMPLEXA DE REY Álvaro José Lelé (Centro Universitário de Lavras, Laboratório de Avaliação das Diferenças Individuais-UFMG), Marilourdes do Amaral Barbosa (Universidade da

Leia mais

I- Estatística Descritiva Exercícios

I- Estatística Descritiva Exercícios Estatística/ Bioestatística/ Métodos Estatísticos/ Bioestatística e Epistemologia da Educação I- Estatística Descritiva Exercícios 1. Considere a seguinte colecção de dados correspondentes ao comprimento

Leia mais

CALENDÁRIO DE JOGOS CAMPEONATO DISTRITAL DE JUVENIS DE FUTSAL MASCULINOS FASE UNICA CLUBES - - - - - - CLUBES - - - - - - N. Sportinguistas C.C.

CALENDÁRIO DE JOGOS CAMPEONATO DISTRITAL DE JUVENIS DE FUTSAL MASCULINOS FASE UNICA CLUBES - - - - - - CLUBES - - - - - - N. Sportinguistas C.C. CALENDÁRIO DE S 01 JORNADA 504. 00. 001 504. 00. 002 504. 00. 003 504. 00. 004 504. 00. 005 504. 00. 00 02 JORNADA 504. 00. 007 504. 00. 008 504. 00. 009 504. 00. 010 504. 00. 011 504. 00. 012 23/09/2012

Leia mais

SHOW. [DataSet1] C:\Documents and Settings\Tito\Ambiente de trabalho\almas\dadostodoscomresiduos.sav

SHOW. [DataSet1] C:\Documents and Settings\Tito\Ambiente de trabalho\almas\dadostodoscomresiduos.sav GET FILE=' '. DATASET NAME Set1 WINDOW=FRONT. PRESERVE. SET RNG=MT MTINDEX=2000000. SHOW RNG. SHOW Output Created 21-DEC-2013 23:23:56 Active set Set1 SHOW RNG. Processor Time 00:00:00,00 Elapsed Time

Leia mais

Group Statistics. residência N Mean Std. Deviation Std. Error Mean. Avaliação Breve do Estado Mental. meio rural 11 27,73 1,849,557

Group Statistics. residência N Mean Std. Deviation Std. Error Mean. Avaliação Breve do Estado Mental. meio rural 11 27,73 1,849,557 ANEXO M: Output 1 Teste t de Student para amostras independentes, para comparação entre médias obtidas nos quatro instrumentos de avaliação pelas duas amostras: meio rural e meio urbano. Group Statistics

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DEMONSTRATIVO DE CREDITOS ADICIONAIS Z33NDKYP 04/03/2015 PAG. 1 03 44612 19/02/2014 135400 00059 0,00 5622.167,24 13540 20601016620910000 449000 013 0,00 44612 19/02/2014

Leia mais

Discriminant Rácios de Altman Output Created Comments Missing Value Handling

Discriminant Rácios de Altman Output Created Comments Missing Value Handling Discriminant Rácios de Altman Output Created Comments Missing Value Handling Syntax Definition of Missing Cases Used User-defined missing values are treated as missing in the analysis phase. In the analysis

Leia mais

SIMULAÇÃO DE UM RESTAURANTE

SIMULAÇÃO DE UM RESTAURANTE SIMULAÇÃO DE UM RESTAURANTE Introdução Este projeto tem como objetivo a simulação de um sistema de funcionamento de um restaurante. A simulação se faz necessário para a obtenção de relatórios com informações

Leia mais

Análise Exploratória de Dados

Análise Exploratória de Dados Análise Exploratória de Dados processo de usar as ferramentas estatísticas (gráficos, medidas de tendência central e de variabilidade) para investigar o conjunto de dados, de maneira a compreender suas

Leia mais

IGOT. SIG & DR Sistemas de Informação Geográfica e Detecção Remota

IGOT. SIG & DR Sistemas de Informação Geográfica e Detecção Remota SIG & DR Sistemas de Informação Geográfica e Detecção Remota http://www.worldclim.org/ http://www.worldclim.org/download Current conditions (normal 1950-2000) Future conditions (IPCC 4) Past conditions

Leia mais

Aula 10. ANOVA Análise de Variância em SPSS

Aula 10. ANOVA Análise de Variância em SPSS Aula 10. ANOVA Análise de Variância em SPSS Métodos Estadísticos 2008 Universidade de Averio Profª Gladys Castillo Jordán Análise de Variância Objectivo: comparar medidas de localização para mais do que

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ALGARVE Escola Superior de Gestão, Hotelaria e Turismo

UNIVERSIDADE DO ALGARVE Escola Superior de Gestão, Hotelaria e Turismo UNIVERSIDADE DO ALGARVE Escola Superior de Gestão, Hotelaria e Turismo APLICAÇÕES NO SPSS Disciplina de Estatística Gestão Disciplina de Estatística Gestão Hoteleira Disciplina de Estatística Descritiva

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ALGARVE Faculdade de Engenharia de Recursos Naturais. Estatística Experimental

UNIVERSIDADE DO ALGARVE Faculdade de Engenharia de Recursos Naturais. Estatística Experimental UNIVERSIDADE DO ALGARVE Faculdade de Engenharia de Recursos Naturais Estatística Experimental Trabalho Prático nº 0: Iniciação ao SPSS (SPSS for WINDOWS, versão 10.0.5; 27 Nov 1999) 1. Procedimento de

Leia mais

Aula no SAS. Planejamento do Experimento - Delineamento inteiramente casualizado. Saídas

Aula no SAS. Planejamento do Experimento - Delineamento inteiramente casualizado. Saídas Aula no SAS Planejamento do Experimento - Delineamento inteiramente casualizado Saídas title "Antes da Casualização"; data plano; do parc=1 to 20;*DEVE SER MÚLTIPLO DO NÚMERO DE TRATAMENTOS; trat=int((parc-1)/5)+1;*tratamentos+1=5;

Leia mais

A densidade de CoRoT-Exo-3b

A densidade de CoRoT-Exo-3b A densidade de CoRoT-Exo-3b Por Hindemburg Melão Jr. http://www.sigmasociety.com Em 6 de outubro foi anunciada a descoberta de um objeto com algumas características planetárias e outras estelares, situado

Leia mais

6 OS DETERMINANTES DO INVESTIMENTO NO BRASIL

6 OS DETERMINANTES DO INVESTIMENTO NO BRASIL 6 OS DETERMINANTES DO INVESTIMENTO NO BRASIL Este capítulo procurará explicar os movimentos do investimento, tanto das contas nacionais quanto das empresas abertas com ações negociadas em bolsa através

Leia mais

Resultados dos testes estatísticos

Resultados dos testes estatísticos Resultados dos testes estatísticos Estudo da fiabilidade do instrumento para avaliação dos comportamentos e atitudes Factor Analysis Communalities Initial Extraction Item47 1,000,759 Item48 1,000,801 Item49

Leia mais

APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA QUALIDADE DE SOFTWARE. Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com

APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA QUALIDADE DE SOFTWARE. Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA QUALIDADE DE SOFTWARE Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com Crise do Software Termo utilizado em 1970, quando pouco se falava em Engenharia de Software Problemas

Leia mais

Regressão Linear em SPSS

Regressão Linear em SPSS Regressão Linear em SPSS 1. No ficheiro Calor.sav encontram-se os valores do consumo mensal de energia, medido em milhões de unidades termais britânicas, acompanhados de valores de output, em milhões de

Leia mais

questionários de avaliação da satisfação CLIENTES, COLABORADORES, PARCEIROS

questionários de avaliação da satisfação CLIENTES, COLABORADORES, PARCEIROS questionários de avaliação da satisfação creche CLIENTES, COLABORADORES, PARCEIROS 2ª edição (revista) UNIÃO EUROPEIA Fundo Social Europeu Governo da República Portuguesa SEGURANÇA SOCIAL INSTITUTO DA

Leia mais

Dia Mundial da Espirometria na ESTeSL

Dia Mundial da Espirometria na ESTeSL Dia Mundial da Espirometria na ESTeSL Hermínia Brites Dias Elizabete Almeida Carolino VI Encontro Nacional das Ciências e Tecnologias da Saúde Outubro 2011 Ponto de partida milhões de pessoas sofrem de

Leia mais

Curso Básico SPSS 7.5

Curso Básico SPSS 7.5 Curso Básico de SPSS 7.5 Juliana Mambrini Kleber Adriano Pansanato Natália Guimarães Duarte Sátyro PROAV-UFMG Coordenador Geral José Francisco Soares Belo Horizonte MG abril 1999 1 2 Índice I INFORMAÇÕES

Leia mais

Catálogo Gaxetas e Raspadores ref.: 02/2015 ÍNDICE GAXETAS - Aplicação de aste PERFIL MODELO DESCRIÇÃO mm pol. PÁG. B Temperatura Trab. -30 +100 ºC Pressão Trab. 4000 (máx) p.s.i B Temperatura Trab.

Leia mais

INTRODUÇÃO À ANÁLISE ESTATÍSTICA UTILIZANDO O SPSS 13.0

INTRODUÇÃO À ANÁLISE ESTATÍSTICA UTILIZANDO O SPSS 13.0 UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE MATEMÁTICA Cadernos de Matemática e Estatística Série B: Trabalho de Apoio Didático INTRODUÇÃO À ANÁLISE ESTATÍSTICA UTILIZANDO O SPSS 13.0 Elsa Mundstock

Leia mais

Bureau Veritas Certification. Responsabilidade Social, a Internacionalização e a Gestão do Risco

Bureau Veritas Certification. Responsabilidade Social, a Internacionalização e a Gestão do Risco Bureau Veritas Certification Responsabilidade Social, a Internacionalização e a Gestão do Risco Responsabilidade Social, a Internacionalização e a Gestão do Risco A introdução da gestão do risco na ISO

Leia mais

INTRODUÇÃO À ANÁLISE ESTATÍSTICA UTILIZANDO O SPSS 18.0

INTRODUÇÃO À ANÁLISE ESTATÍSTICA UTILIZANDO O SPSS 18.0 HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO ALEGRE GRUPO DE PESQUISA E PÓS GRADUAÇÃO INTRODUÇÃO À ANÁLISE ESTATÍSTICA UTILIZANDO O SPSS 18.0 Marilyn Agranonik Vânia Naomi Hirakata Suzi Alves Camey Porto Alegre - Setembro

Leia mais

Resultados dos Inquéritos de Satisfação aos Utentes das Unidades de Cuidados Continuados Integrados

Resultados dos Inquéritos de Satisfação aos Utentes das Unidades de Cuidados Continuados Integrados 0 Inquérito à Satisfação dos Utentes das Resultados dos Inquéritos de Satisfação aos Utentes das Unidades de Cuidados Continuados Integrados Março de 2008 Enquadramento A Unidade de Missão para os Cuidados

Leia mais

Escola de Arte Veiga Valle; y *Universidade Federal de Goiás

Escola de Arte Veiga Valle; y *Universidade Federal de Goiás 4ta. REUNION ANUAL DE LA SOCIEDAD ARGENTINA PARA LAS CIENCIAS COGNITIVAS DE LA MÚSICA Instituto Superior de Música UNT. Proyecto de Investigación 26/ R201. Consejo de Investigaciones de la UNT. MÚSICA:

Leia mais

Aula Prática 03 Estatística Experimental DELINEAMENTO QUADRADO LATINO. *Planejamento do Experimento Delineamento Quadrado Latino (DQL);

Aula Prática 03 Estatística Experimental DELINEAMENTO QUADRADO LATINO. *Planejamento do Experimento Delineamento Quadrado Latino (DQL); Aula Prática 03 Estatística Experimental DELINEAMENTO QUADRADO LATINO *Planejamento do Experimento Delineamento Quadrado Latino (DQL); ods rtf; title 'Planejamento do Experimento - Quadrados Latinos';

Leia mais

Análise de Variância simples (One way ANOVA)

Análise de Variância simples (One way ANOVA) Análise de Variância simples (One way ANOVA) Análise de experiências com vários grupos de observações classificados através de um só factor (por exemplo grupos de indivíduos sujeitos a diferentes tratamentos

Leia mais

Microeconomia. Parte 10. Prof.: Antonio Carlos Assumpção

Microeconomia. Parte 10. Prof.: Antonio Carlos Assumpção Microeconomia Parte 10 Escolha sob Incerteza Prof.: Antonio Carlos Assumpção Tópicos Discutidos Descrição do Risco Preferência em Relação ao Risco Redução do Risco A Demanda por Ativos de Risco O Modelo

Leia mais

COOPERAÇÃO CE - PALOP. Programa PIR PALOP II. Projecto CONSOLIDAÇÃO DAS CAPACIDADES DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA. Tomo - I CO-FINANCIAMENTO

COOPERAÇÃO CE - PALOP. Programa PIR PALOP II. Projecto CONSOLIDAÇÃO DAS CAPACIDADES DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA. Tomo - I CO-FINANCIAMENTO COOPERAÇÃO CE - PALOP Programa PIR PALOP II Projecto CONSOLIDAÇÃO DAS CAPACIDADES DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA N.º IDENTIFICAÇÃO : REG/7901/013 N. CONTABILÍSTICO : 8 ACP MTR 5 * 8 ACP TPS 126 ACORDO DE FINANCIAMENTO

Leia mais

Objectivos: Excel; Data: Megaexpansão, Ensino e Formação Profissional em Novas Tecnologias, Lda. Rua Praça de Touros, 26 2500 167 Caldas da Rainha

Objectivos: Excel; Data: Megaexpansão, Ensino e Formação Profissional em Novas Tecnologias, Lda. Rua Praça de Touros, 26 2500 167 Caldas da Rainha 22.Março.2010 Objectivos: Apresentação do programa Microsoft Excel; Características do programa; Vantagens e desvantagens na utilização do programa. Criação, gravação e edição de uma folha de cálculo;

Leia mais

Depressão e suporte social em adolescentes e jovens adultos

Depressão e suporte social em adolescentes e jovens adultos Depressão e suporte social em adolescentes e jovens adultos CORDEIRO, R. CLAUDIO, J. ARRIAGA, M. Escola Superior de Saúde de Portalegre, Portugal Introdução A adolescência deve ser encarada como uma etapa

Leia mais

Métodos Experimentais em Ciências Mecânicas

Métodos Experimentais em Ciências Mecânicas Métodos Experimentais em Ciências Mecânicas Professor Jorge Luiz A. Ferreira Pertencem ao grupo de ferramentas estatísticas que permitem caracterizar um conjunto de dados sob ponto de vista da tendência

Leia mais

Rede de Laboratórios de Produtividade de Software

Rede de Laboratórios de Produtividade de Software Rede de Laboratórios de Produtividade de Software Testes Exploratórios Session-based Testing e Charter Programa de Capacitação em Testes de Software Mapeamento do Processo de ET Entradas 1. Pesquisa e

Leia mais

Estudo de Viabilidade Econômico-Financeira pelo Método de Simulação de Monte Carlo para o Comércio de Água Mineral

Estudo de Viabilidade Econômico-Financeira pelo Método de Simulação de Monte Carlo para o Comércio de Água Mineral 1 Estudo de Viabilidade Econômico-Financeira pelo Método de Simulação de Monte Carlo para o Comércio de Água Mineral Rodolfo Cardoso UFF rodolfocar@gmail.com Nilson Brandalise UFF nilson_1@yahoo.com.br

Leia mais

Avaliação da aprendizagem: do papel para o computador

Avaliação da aprendizagem: do papel para o computador Avaliação da aprendizagem: do papel para o computador Thácya A. F. Mattos 1, José Wilson da Costa 1 1 Mestrado em Educação Tecnológica Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG)

Leia mais

185 educação, ciência e tecnologia

185 educação, ciência e tecnologia 185 DEPRESSÃO E SUPORTE SOCIAL EM ADOLESCETES E JOVES ADULTOS UM ESTUDO REALIZADO JUTO DE ADOLESCETES PRÉ-UIVERSITÁRIOS JOÃO CLAUDIO * RAUL CORDEIRO ** MIGUEL ARRIAGA *** RESUMO O objectivo é analisar,

Leia mais

1ª SEMANA NACIONAL DA FARMÁCIA ANGOLANA - OUTUBRO.014

1ª SEMANA NACIONAL DA FARMÁCIA ANGOLANA - OUTUBRO.014 - OUTUBRO.014 Prezado colega farmacêutico, Como já do seu conhecimento de comunicações anteriores, é com enorme alegria e satisfação que lhe recordamos a realização da 1ª Semana Nacional da Farmácia Angolana,

Leia mais

Exercícios. Capítulo 3 Factos Empíricos Estilizados de Séries Temporais Financeiras (2012/2013)

Exercícios. Capítulo 3 Factos Empíricos Estilizados de Séries Temporais Financeiras (2012/2013) Exercícios Capítulo 3 Factos Empíricos Estilizados de Séries Temporais Financeiras (01/013) 1. Analise a seguinte informação sobre a série temporal y t : 4 0 4 6 8 10 50 500 750 1000 Y 00 160 10 80 40

Leia mais

ESTRUTURA ISO 9.001:2008

ESTRUTURA ISO 9.001:2008 Sistema de Gestão Qualidade (SGQ) ESTRUTURA ISO 9.001:2008 Objetivos: Melhoria da norma existente; Melhoria do entendimento e facilidade de uso; Compatibilidade com a ISO 14001:2004; Foco Melhorar o entendimento

Leia mais

Extrato de Contribuinte para Simples Conferência Hora Emissão 14:59

Extrato de Contribuinte para Simples Conferência Hora Emissão 14:59 Pag. Data Emissão // Extrato de para Simples Conferência Hora Emissão : AV. ANTONIO T. P. LIMA // // // // // // // // // // // // // // // // // // // // // // // // // // // // // //.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,,.,,.,,.,,.,,.,,.,,.,,.,,.,,.,,.,,.,,.,,.,,.,,.,,.,,.,,.,,.,,.,,.,,,,,,,,,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,.,

Leia mais

ESTUDO DO PERFIL E DOS EFEITOS DE UM PROGRAMA DE INTERVENÇÃO FISIOTERAPEUTICO EM CANDIDATOS A TRANSPLANTE DE FÍGADO

ESTUDO DO PERFIL E DOS EFEITOS DE UM PROGRAMA DE INTERVENÇÃO FISIOTERAPEUTICO EM CANDIDATOS A TRANSPLANTE DE FÍGADO Name of Journal: World Journal of Transplantation ESPS Manuscript NO: 24238 Manuscript Type: Randomized Controlled Trial De: Câmara de Pesquisa Estatística / FCM Para: Vivian Limongi - Cirurgia Data: 02/Abr/2014

Leia mais

ISCTE. SOCIOLOGIA E SOCIOLOGIA E PLANEAMENTO Ano Lectivo 2003/2004 (2º Semestre) ESTATÍSTICA II. (Interpretação de Outputs de SPSS)

ISCTE. SOCIOLOGIA E SOCIOLOGIA E PLANEAMENTO Ano Lectivo 2003/2004 (2º Semestre) ESTATÍSTICA II. (Interpretação de Outputs de SPSS) ISCTE SOCIOLOGIA E SOCIOLOGIA E PLANEAMENTO An Lectiv 2003/2004 (2º Semestre) ESTATÍSTICA II (Interpretaçã de Outputs de SPSS) Interval de Cnfiança para a Média Ppulacinal Ensai de Hipóteses para a Média

Leia mais

Estatística descritiva. Também designada Análise exploratória de dados ou Análise preliminar de dados

Estatística descritiva. Também designada Análise exploratória de dados ou Análise preliminar de dados Estatística descritiva Também designada Análise exploratória de dados ou Análise preliminar de dados 1 Estatística descritiva vs inferencial Estatística Descritiva: conjunto de métodos estatísticos que

Leia mais

Harvest Year Municipality-State Cultivar Region Elevation. SCLmax (g ha -1 ) Montividiu-GO

Harvest Year Municipality-State Cultivar Region Elevation. SCLmax (g ha -1 ) Montividiu-GO Table 1S Field-specific information for 35 uniform fungicide trials conducted in Brazil during four seasons (2009 to 2012 harvest years) and summaries of the mean white mold incidence (INCchk) in non-treated

Leia mais

Resultado e Conclusão do Grupo de Trabalho. Plano de Saúde Previminas

Resultado e Conclusão do Grupo de Trabalho. Plano de Saúde Previminas Resultado e Conclusão do Grupo de Trabalho Plano de Saúde Previminas O grupo de trabalho criado conforme Portaria da Presidência PP-115/07, após estudar e analisar os diversos fatores atuantes e relacionados

Leia mais

GUIA PRÁTICO APOIOS SOCIAIS PROGRAMA DE COOPERAÇÃO PARA A QUALIDADE E SEGURANÇA DAS RESPOSTAS SOCIAIS

GUIA PRÁTICO APOIOS SOCIAIS PROGRAMA DE COOPERAÇÃO PARA A QUALIDADE E SEGURANÇA DAS RESPOSTAS SOCIAIS Manual de GUIA PRÁTICO APOIOS SOCIAIS PROGRAMA DE COOPERAÇÃO PARA A QUALIDADE E SEGURANÇA DAS RESPOSTAS SOCIAIS INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/8 FICHA TÉCNICA

Leia mais

Proposta para Elaboração do Relatório Ambiental

Proposta para Elaboração do Relatório Ambiental 2009 Proposta para Elaboração do Relatório Ambiental André Paternostro [CDM Energy] 30/3/2009 Proposta para Elaboração do Relatório Ambiental Proposta n 002/2009 PRESERVE AMBIENTAL Salvador /BA Atenção:

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÃO PORTO Ano lectivo 2009/20010 EXAME: DATA 24 / 02 / NOME DO ALUNO:

INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÃO PORTO Ano lectivo 2009/20010 EXAME: DATA 24 / 02 / NOME DO ALUNO: INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÃO PORTO Ano lectivo 2009/20010 Estudos de Mercado EXAME: DATA 24 / 02 / 20010 NOME DO ALUNO: Nº INFORMÁTICO: TURMA: PÁG. 1_ PROFESSOR: ÉPOCA: Grupo I (10

Leia mais

Combinação de Negócios, Mensuração ao Valor Justo e Instrumentos Financeiros

Combinação de Negócios, Mensuração ao Valor Justo e Instrumentos Financeiros Jorge Vieira Assessor Superintendência de Normas Contábeis e de Auditoria jorgev@cvm.gov.br Combinação de Negócios, Mensuração ao Valor Justo e Instrumentos Financeiros Uma questão inicial para reflexão:

Leia mais

DESENVOLVIMENTO LINGUISTICO NA PERTURBAÇÃO DO ESPECTRO DO AUTISMO - EYE TRACKING METODOLOGIA DE AVALIAÇÃO DA PERCEÇÃO DA FALA

DESENVOLVIMENTO LINGUISTICO NA PERTURBAÇÃO DO ESPECTRO DO AUTISMO - EYE TRACKING METODOLOGIA DE AVALIAÇÃO DA PERCEÇÃO DA FALA LABFON - CLUL EXCL/MHC-LIN/0688/2012 DESENVOLVIMENTO LINGUISTICO NA PERTURBAÇÃO DO ESPECTRO DO AUTISMO - EYE TRACKING METODOLOGIA DE AVALIAÇÃO DA PERCEÇÃO DA FALA Bandeira de Lima 1,2, C., Severino,C.

Leia mais

ATLAS BRASIL 2013 DIMENSÃO RENDA

ATLAS BRASIL 2013 DIMENSÃO RENDA PONTÍFICIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Atuariais. ATLAS BRASIL 2013 DIMENSÃO RENDA Disciplina: Métodos Quantitativos Professor: Dr. Arnoldo

Leia mais

VARIABILIDADE TEMPORAL E ESPACIAL DO VENTO MÉDIO E DE RAJADA NO PARANÁ

VARIABILIDADE TEMPORAL E ESPACIAL DO VENTO MÉDIO E DE RAJADA NO PARANÁ VARIABILIDADE TEMPORAL E ESPACIAL DO VENTO MÉDIO E DE RAJADA NO PARANÁ José E. Prates (1) e-mail: jeprates@simepar.br Marcelo Brauer Zaicovski (1) e-mail: brauer@simepar.br Alexandre K. Guetter (1) e-mail:

Leia mais

Dayan Diniz de Carvalho Graduando Dept Meteorologia/UFRJ e Bolsista do LNCC/CNPq ddc@lncc.br

Dayan Diniz de Carvalho Graduando Dept Meteorologia/UFRJ e Bolsista do LNCC/CNPq ddc@lncc.br COMPARAÇÃO DE MÉTODOS DE ACÚMULO DE GRAUS-DIA PARA O ESTADO DO RIO DE JANEIRO Dayan Diniz de Carvalho Graduando Dept Meteorologia/UFRJ e Bolsista do LNCC/CNPq ddc@lncc.br Célia Maria Paiva Prof a Dept

Leia mais

APÊNDICE I Caracterização da Amostra

APÊNDICE I Caracterização da Amostra APÊNDICE I Caracterização da Amostra Statistics Idade Meses_Trb Empresa Sexo N Valid 496 447 499 496 Missing 3 52 0 3 Mean 31,17 8,95,5391,3468 Std. Error of Mean,475,311,02234,02139 Median 28,00 7,00

Leia mais

+++ Marketing Estratégico. Antônio Inácio Ribeiro. AIRibeiro. Para consultórios dentários. Administrador de Empresas. Especialista em Marketing

+++ Marketing Estratégico. Antônio Inácio Ribeiro. AIRibeiro. Para consultórios dentários. Administrador de Empresas. Especialista em Marketing Marketing Estratégico +++ Antônio Inácio Ribeiro Administrador de Empresas Especialista em Marketing MBA em Marketing - FGV Professor do MBA da SLM Marketing Estratégico +++ Agradecimentos Ao convite do

Leia mais

Investigação Aplicada I

Investigação Aplicada I Investigação Aplicada I Aula 4 1º Semestre 2016/17 Licenciatura em Ciências Biomédicas Laboratoriais igrodrigues@ualg.pt; ESSUAlg: gabinete 2.06 Prof. Inês Rodrigues Aplicação da Estatística nas Ciências

Leia mais

UNIVERSIDADE DOS AÇORES Licenciatura em Sociologia. Análise de Dados

UNIVERSIDADE DOS AÇORES Licenciatura em Sociologia. Análise de Dados UNIVERSIDADE DOS AÇORES Licenciatura em Sociologia Análise de Dados Exame Data: 200 06 07 Duração: 2 horas Nota: Justifique todas as suas afirmações. Um investigador pretende saber se existem ou não diferenças

Leia mais

QUALIDADE DOS SERVIÇOS COMO DESENVOLVER UM SISTEMA DE SERVIÇO AO CLIENTE

QUALIDADE DOS SERVIÇOS COMO DESENVOLVER UM SISTEMA DE SERVIÇO AO CLIENTE 1 QUALIDADE DOS SERVIÇOS COMO DESENVOLVER UM SISTEMA DE SERVIÇO AO CLIENTE Antes de medir o nível de serviço ao cliente, é necessário ter em prática um sistema de serviço ao cliente. De outro modo, não

Leia mais

Anexo 6 Testes de Fiabilidade

Anexo 6 Testes de Fiabilidade Variável: Empenho da gestão Reliability Anexo 6 Testes de Fiabilidade Cases a. Case Processing Summary Valid Excluded Total Listwise deletion based on all variables in the procedure. a N % 49 96, 2 3,9

Leia mais

CAPÍTULO II. Descrevendo Dados: análise inicial dos dados

CAPÍTULO II. Descrevendo Dados: análise inicial dos dados CAPÍTULO II Descrevendo Dados: análise inicial dos dados Objetivo: O objetivo do presente trabalho é descrever a rotina básica de comandos para realização de uma inspeção inicial dos dados utilizando o

Leia mais

Índice. Em que consiste a parceria Netgócio! O que tem a ganhar? A parceria Netgócio

Índice. Em que consiste a parceria Netgócio! O que tem a ganhar? A parceria Netgócio Não basta dar os passos que nos devem levar um dia ao objectivo, cada passo deve ser ele próprio um objectivo em si mesmo, ao mesmo tempo que nos leva para diante Johann Goethe Índice Em que consiste a

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR AGRÁRIA INSTITUTO POLITÉCNICO DE CASTELO BRANCO SPSS - MANUAL DE UTILIZAÇÃO ARMANDO MATEUS FERREIRA

ESCOLA SUPERIOR AGRÁRIA INSTITUTO POLITÉCNICO DE CASTELO BRANCO SPSS - MANUAL DE UTILIZAÇÃO ARMANDO MATEUS FERREIRA ESCOLA SUPERIOR AGRÁRIA INSTITUTO POLITÉCNICO DE CASTELO BRANCO SPSS - MANUAL DE UTILIZAÇÃO ARMANDO MATEUS FERREIRA Escola Superior Agrária de Castelo Branco, 1999 Índice ÍNDICE 1 - INTRODUÇÃO... 1 2 -

Leia mais

Análise Estatística Utilizando o SPSS Guia prático de comandos

Análise Estatística Utilizando o SPSS Guia prático de comandos Análise Estatística Utilizando o SPSS Guia prático de comandos de Sousa Guimarães. Salvador/BA Sumário 1. Introdução...3 2. Primeiro Passo...3 3. As Janelas...4 4. Os Menus...6 4.1 Data Editor...6 4.2

Leia mais

OFICINA Manipulação e análise de

OFICINA Manipulação e análise de OFICINA Manipulação e análise de microdados do SPAECE Módulo I Estrutura de Banco de Dados Módulo II Importação de Dados Módulo III Explorando os Dados Módulo IV Manipulando os Dados Módulo V Integração

Leia mais

Introdução à análise estatística com SPSS. Guião nº2: Descrição de variáveis estatísticas

Introdução à análise estatística com SPSS. Guião nº2: Descrição de variáveis estatísticas Introdução à análise estatística com SPSS Guião nº2: Descrição de variáveis estatísticas Abrir o ficheiro de dados com o SPSS Abrir o SPSS e depois a opção open an existing data source e procurar pelo

Leia mais

ANEXO A: Questionário de Dados Sócio-demográficos e Profissionais

ANEXO A: Questionário de Dados Sócio-demográficos e Profissionais ANEXO A: Questionário de Dados Sócio-demográficos e Profissionais Totalmente em desacordo Em desacordo Indeciso De acordo Totalmente de acordo Não me afecta Afecta-me um pouco Afecta-me moderada/ Afecta-me

Leia mais

Julho de 2013. Relatório de Avaliação da Formação O que pode o Coaching fazer por si. Ano Letivo 2012/2013. Gabinete de Apoio ao Tutorado

Julho de 2013. Relatório de Avaliação da Formação O que pode o Coaching fazer por si. Ano Letivo 2012/2013. Gabinete de Apoio ao Tutorado Julho de 2013 Relatório de Avaliação da Formação O que pode o Coaching fazer por si Ano Letivo 2012/2013 Gabinete de Apoio ao Tutorado ÍNDICE 1. Introdução... 3 2. Avaliação da formação O que pode o coaching

Leia mais

DELINEAMENTO EM BLOCOS CASUALIZADOS (DBC) Mario de Andrade Lira Junior

DELINEAMENTO EM BLOCOS CASUALIZADOS (DBC) Mario de Andrade Lira Junior DELINEAMENTO EM BLOOS ASUALIZADOS (DB) Mario de Andrade Lira Junior GENERALIDADES Delineamento mais comum em ciências agrárias Delineamento mais simples com controle local Só usar quando confiar que pode

Leia mais

Big Data Tutorial e Aplicaçãoes

Big Data Tutorial e Aplicaçãoes Big Data Tutorial e Aplicaçãoes O seu mundo é Big Data! Josias Oliveira Executive Director LATAM Apresentação A história de Big Data Hadoop O Elefante Big Data na atualidade O futuro de Big Data Aplicações

Leia mais

Relação linear inversa entre envelhecimento e renda; Comorbidades e incapacidades baixa renda; Baixa renda está relacionada a cuidados mais precários

Relação linear inversa entre envelhecimento e renda; Comorbidades e incapacidades baixa renda; Baixa renda está relacionada a cuidados mais precários Idiane Rosset-Cruz Doutoranda em Enfermagem Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto Universidade de São Paulo Relação linear inversa entre envelhecimento e renda; Comorbidades e incapacidades baixa renda;

Leia mais

Teste de hipóteses. Testes de Hipóteses. Valor de p ou P-valor. Lógica dos testes de hipótese. Valor de p 31/08/2016 VPS126

Teste de hipóteses. Testes de Hipóteses. Valor de p ou P-valor. Lógica dos testes de hipótese. Valor de p 31/08/2016 VPS126 3/8/26 Teste de hipóteses Testes de Hipóteses VPS26 Ferramenta estatística para auxiliar no acúmulo de evidências sobre uma questão Média de glicemia de um grupo de animais é diferente do esperado? Qual

Leia mais

OILY RESIDUES (SLUDGE) (ANNEX I) RESÍDUOS OLEOSOS (BORRA) (ANEXO I)

OILY RESIDUES (SLUDGE) (ANNEX I) RESÍDUOS OLEOSOS (BORRA) (ANEXO I) Removedora de Resíduos Souza Vidal Ltda. Minimum quantity (Quantidade Mínima)(m³): 10 Maximum quantity (Quantidade Máxima)(m³): sem limite Free of charge hours (horas)24 horas LUBRIPACHER sludge co.sermare

Leia mais

Fernando Lang da Silveira - lang@if.ufrgs.br Instituto de Física da Universidade Federal do Rio Grande do Sul UFRGS

Fernando Lang da Silveira - lang@if.ufrgs.br Instituto de Física da Universidade Federal do Rio Grande do Sul UFRGS 1 Concurso Vestibular da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul: como variáveis sócio-econômico-culturais explicam o desempenho dos candidatos aos cursos de Engenharia Carlos Eduardo da

Leia mais

EXCEL e VBA. Visual Basic for Applications. Tutoriais de VBA

EXCEL e VBA. Visual Basic for Applications. Tutoriais de VBA EXCEL e VBA Visual Basic for Applications Escopo da Apresentação Integração do VBA com Excel Descrição do ambiente de programação do VBA Conceitos básicos de programação Exemplos usando VBA Background

Leia mais

CLUBE DE TIRO ESPORTIVO E CAÇA DE PALMAS Antiga Rodovia Palmas Aparecida do Rio Negro, Km 04, entrada à esquerda. 10 12'35"S 48 16'43"W

CLUBE DE TIRO ESPORTIVO E CAÇA DE PALMAS Antiga Rodovia Palmas Aparecida do Rio Negro, Km 04, entrada à esquerda. 10 12'35S 48 16'43W Stage 1 Long 05 IPSC Targets and 2 Plates Possible Points: 150 30 Minimum Stage 2 Medium 09 IPSC Targets, 2 Plates and 1 Popper Possible Points: 105 21 Minimum Stage 3 Short 04 IPSC Targets and 1 Popper

Leia mais

Indicadores de desempenho. Contexto, definição, medição e avaliação

Indicadores de desempenho. Contexto, definição, medição e avaliação Indicadores de desempenho Contexto, definição, medição e avaliação O que é um indicador de desempenho? ou Indicadores-chave de desempenho ou Key Performance Indicator (KPI) Dados numéricos que representam

Leia mais

PROCEDIMENTOS GERAIS DE SUPERVISÃO

PROCEDIMENTOS GERAIS DE SUPERVISÃO PROCEDIMENTOS GERAIS DE SUPERVISÃO COM VISTA À DETERMINAÇÃO DA PRESTAÇÃO DE ESCLARECIMENTOS E DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÃO PRIVILEGIADA RELATIVA A EMITENTES - FLUXOGRAMA DE PROCEDIMENTOS CMVM 2008 PROCEDIMENTOS

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE TRIATHLON

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE TRIATHLON Vitória, ES, 08 Janeiro de de 2014. À CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE TRIATHLON Rua Castelo Branco, 2.111 Vila Velha/ES REF.: PROPOSTA PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PROFISSIONAIS DE AUDITORIA EXTERNA INDEPENDENTE

Leia mais

Veículo: Jornal Diário do Nordeste Cidade: Fortaleza Editoria: Negócios Data: 28/07/08 Pág. 30 14,6 cm/col.

Veículo: Jornal Diário do Nordeste Cidade: Fortaleza Editoria: Negócios Data: 28/07/08 Pág. 30 14,6 cm/col. Veículo: Jornal Diário do Nordeste Cidade: Fortaleza Editoria: Negócios Data: 28/07/08 Pág. 30 14,6 cm/col. Veículo: Jornal O POVO Cidade: Fortaleza Editoria: Mundo Data: 01/08/08 Pág. 35 14,6 cm/col.

Leia mais