Câmbio (R$) Dólar / BC Compra Paralelo 1,73 1,93 Comercial 1,7880 1,7900 Turismo 1,73 1,93 Euro / BC 2,2625 2,2636. Ouro (R$) Blue Chips %

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Câmbio (R$) Dólar / BC Compra Paralelo 1,73 1,93 Comercial 1,7880 1,7900 Turismo 1,73 1,93 Euro / BC 2,2625 2,2636. Ouro (R$) Blue Chips %"

Transcrição

1 Câmbio (R$) Dólar / BC Compra Venda Paralelo 1,73 1,93 Comercial 1,7880 1,7900 Turismo 1,73 1,93 Euro / BC 2,2625 2,2636 Ouro (R$) Grama 93,100 Variação -1,17% Blue Chips % Ult. cotação BMF Bov. ON R$ 10,10 +1,07 Bradesco PN R$ 31,21-1,79 Gerdau PN R$ 16,34-2,03 Itaú Unib. PN R$ 35,34-1,09 Petrobras PN R$ 23,02-0,25 Sid Nac. PN R$ 16,37-0,79 Vale PNA R$ 38,95-1,04 1ª FASE 1875 A ª FASE ANO III EDIÇÃO Nº 518 RIO DE JANEIRO, SÁBADO, 14, DOMINGO, 15, E SEGUNDA-FEIRA, 16 DE JANEIRO DE 2012 R$ 1,00 CRISE NA EUROPA Arquivo / AE Economia O Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro poderá apresentar expansão entre 3,5% e 4% em 2012, acima de 2011, que deve mostrar taxa em torno de 3% a 3,5%, segundo o diretor adjunto da Diretoria de Estudos e Políticas Macroeconômicas do Ipea, Cláudio Amitrano. PÁGINA 5 País A Anvisa anunciou nesta sexta-feira a abertura de processos administrativos para definir as penalidades às empresas importadoras das próteses mamárias da francesa PIP e da holandesa Rofil. Elas podem sofrer multas ou até cancelamento do alvará de funcionamento. PÁGINA 6 Justiça A Polícia Civil de Rio Claro (SP) investiga quem poderia ter enviado uma bomba para a juíza diretora do fórum da cidade, Cyntia Andraus Carreta. O pacote, que estava endereçado à juíza, explodiu ao ser manuseado por dois quardas civis, que ficaram feridos. PÁGINA 7 Fabio Andrade Análise Financeira É louvável o esforço do estado em acelerar o processo de liquidação dos precatórios que estão pendentes, principalmente se considerarmos que está vigente a espúria Emenda do Calote, questionada por ação direta e que aguarda decisão do STF. PÁGINA 4 A decisão da S&P, a três meses das eleições, expõe o presidente Nicolas Sarkozy, que tentará a reeleição, a duras críticas dos seus adversários Segunda maior economia da União Europeia perde a nota AAA, a maior classificação possível A agência de classificação de risco Standard & Poor s (S&P) anunciou no início da noite desta sexta-feira o rebaixamento da classificação da França, a segunda maior economia da União Européia. O país perdeu o triplo A, a maior nota possível. Além da França, a Áustria também perdeu a nota AAA. O BNDES vai aumentar este ano o financiamento de grandes obras de infraestrutura. O diretor de Infraestrutura e Insumos Básicos da instituição, Roberto Zurli, disse que o banco se prepara para financiar R$ 23 bilhões para projetos de energia, logística e transportes em 2012, quase 28% a mais do que o emprestado em No ano passado, os projetos voltados para a infraestrutura consumiram pouco mais de R$ 18 bilhões do banco, o que já representou alta de 15% em relação a PÁGINA 4 Pesquisa do IBGE revela qua a indústria voltou a dispensar trabalhadores em novembro, pelo terceiro mês seguido. A queda do emprego diminuiu o ritmo na passagem de outubro para novembro (-0,1%), mas, de setembro a novembro, o emprego recuou 1%. A redução no corte de vagas não necessariamente reflete a melhora na produção das fábricas notada no mesmo mês. Em novembro, a produção da indústria registrou ligeira alta (0,3%). Mas o efeito no mercado de trabalho é defasado. PÁGINA 5 De 17 países da zona do euro, nove foram rebaixados. A S&P baixou em dois níveis as notas da Itália, Espanha, Portugal e Chipre. Os bônus da Itália agora são classificados como BBB+, o degrau mais baixo antes de o país perder o chamado grau de investimento, nível considerado seguro pelo mercado financeiro. Tomada apenas três meses antes das eleições francesas, a decisão expõe o presidente Nicolas Sarkozy, que tentará a reeleição, a duras críticas de seus adversários, criando um cenário adverso para suas ambições. Os ataques a Sarkozy vieram de praticamente todos os cantos do espectro político francês. PÁGINA 2 Ana Maria: queda era esperada, pois o crescimento em 2010 foi excepcional Pesquisa da Fundação Getúlio Vargas (FGV), em parceria com o Banco Central, mostra que o Índice de Confiança da Construção (ICST) registrou queda de 9,9% no trimestre até dezembro de 2011, contra recuo de 10,2% no trimestre até novembro. A queda se deve à desaceleração do Divulgação setor ao longo do ano, avaliou a coordenadora de Estudos de Construção Civil da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Ana Maria Castelo. A queda já era esperada, pois o crescimento do setor da construção em 2010 foi excepcional e era muito difícil de ser repetido em 2011, disse. PÁGINA 3

2 2 ECONOMIA Sábado, 14, domingo, 15, e segunda-feira, 16 de janeiro de 2012 Mais oito dos 17 países integrantes da zona do euro tiveram seus ratings reduzidos pela agência de classificação de risco Andrei Netto e Gustavo Nicoletta Da Agência estado O pior pesadelo dos líderes políticos de Paris, Berlim e Bruxelas se transformou nesta sextafeira em realidade. A agência de classificação de risco Standard & Poor s (S&P) rebaixou a nota da França, segunda maior economia da União Europeia. O país perdeu o triplo A, a maior nota possível. Além da França, a Áustria também perdeu a nota AAA. De 17 países da zona do euro, nove foram rebaixados. A S&P baixou em dois níveis as notas da Itália, Espanha, Portugal e Chipre. Os bônus da Itália agora são classificados como BBB+, o degrau mais baixo antes de o país perder o chamado grau de investimento, nível considerado seguro pelo mercado financeiro. Malta, Eslováquia e Eslovênia caíram um degrau na classificação. A S&P manteve a nota máxima, o triplo A, da Alemanha, da Finlândia, da Holanda e de Luxemburgo. No comunicado que explica a decisão, a S&P afirma que as iniciativas das autoridades europeias nas últimas semanas talvez sejam insuficientes para abordar as tensões sistêmicas na zona do euro, acrescentando que o acordo político fechado na reunião de cúpula da União Europeia ocorrida em 9 de dezembro não oferece recursos adicionais ou flexibilidade operacional para melhorar as operações de resgate ou estendê-las a países da zona do euro que sofrem pressão do mercado. A confirmação do rebaixamento da França, quinta maior economia do mundo, segundo o Fundo Monetário Internacional (FMI), foi feita à noite pelo ministro da Economia, François Baroin, em entrevista à TV pública France 2. A França recebeu, como a maior parte dos outros países da zona do euro, um comunicado informando o rebaixamento em um nível, afirmou. É uma meia surpresa. Não é uma boa notícia, mas não é uma catástrofe. É como um aluno que teve ao longo da vida nota 10 e agora terá nota 9,5, comparou. Baroin lembrou que a S&P também rebaixou os Estados Unidos em agosto 2011, segundo ele sem maiores consequências para o país. Realidade diferente - A realidade, porém, pode ser diferente. Isso porque duas potências que não têm o triplo A, os EUA (AA+) e o Japão (AA-), têm a maior parte das dívidas com investidores locais, enquanto 65% do 1,6 trilhão de euros da dívida da França estão em poder de estrangeiros. Além disso, o histórico dos rebaixamentos feitos pelas agências S&P, Fitch e Moody s na Europa nos últimos dois anos indica que as dificuldades de refinanciar aumentam, mesmo que a dívida da França, de 80% do PIB, não esteja entre as mais elevadas da Europa. Só em 2012, o Tesouro francês terá de buscar 180 bilhões de euros nos mercados, cedendo em troca títulos de dívidas soberanas, cujos juros tendem a ser mais elevados. Questionado sobre o tema, Baroin disse não acreditar que seu país sofrerá pressão dos mercados, como Grécia, Portugal, Irlanda, Espanha e Itália. A França nunca se refinanciou a taxas tão baixas: 3,7% para títulos de 10 anos. Não bastasse o impacto sobre as finanças públicas, a tendência é de que os rebaixamentos se sucedam no sistema financeiro. Em breve, os três maiores bancos do país, BNP Paribas, Crédit Agricole e Société Générale, tendem a sofrer as consequências - inclusive o rebaixamento de suas notas. Empresas de capital misto, como EDF, SNCF, GDF-Suez, Eads, Air France-KLM, France Telecom e Renault, também devem enfrentar mais dificuldades para se refinanciar. Esse custo, entendem analistas, deve ser repassado ao consumidor. Outra consequência quase automática deve ser o rebaixamento da nota do Fundo Europeu de Estabilidade Financeira (Feef) e do futuro Mecanismo de Estabilidade Financeira (MEF), que entrará em funcionamento em julho. Como seus recursos são financiados basicamente por Alemanha e França, a tendência agora é a perda de seu AAA, o que tornará o socorro a outros europeus mais caro Com isso, é a zona do euro que fica mais perto do precipício, em especial após os rebaixamentos de outros pesos pesados, como Itália e Espanha. A França, ao perder seu triplo A, faz o Feef perder o seu triplo A também. Por isso é preciso que saiamos desde já desse efeito recessivo sobre a economia, disse o economista Jacques Attali, exconselheiro do presidente François Mitterrand. Ministro François Baron: Não é uma boa notícia, mas não é uma catástrofe Da agência Dow Jones Tomada apenas três meses antes das eleições presidenciais francesas, a decisão da agência de classificação de risco Standard & Poor s de rebaixar a nota da França de AAA para AA+ expõe o presidente Nicolas Sarkozy, que tentará a reeleição, a duras críticas dos seus adversários, criando um cenário adverso para suas ambições eleitorais. A perda do triplo A da França, a qual tende a impor custos mais altos para a tomada de empréstimos à segunda maior economia da zona do euro, é ainda mais significativa no momento em que Sarkozy ostenta o papel de defensor da estabilidade financeira do país, em meio à atual crise da dívida soberana, e usou a defesa da nota triplo A como uma justificativa para uma impopular reforma do sistema previdenciário, bem como para medidas de austeridade e corte do déficit público francês. Nesta sexta-feira, os ataques a Sarkozy vieram de praticamente todos os cantos do espectro político francês. É o fim do mito do presidente protetor, disse Marine Le Pen, líder da Frente Nacional, partido da extrema-direita. Já o candidato da extremaesquerda à presidência, Jean-Luc Melenchon, disse que o rebaixamento da nota francesa marcou uma terrível derrota para o presidente e para o governo. O candidato do Partido Socialista Francês e líder nas pesquisas de intenção de voto para conquistar a presidência, François Hollande, disse em entrevista recente que a perda do rating triplo A teria repercussões. Será uma catástrofe política para aqueles que nos governam, porque eles apresentaram o triplo A como um tesouro nacional, disse Hollande. Quando uma equipe perde o tesouro, ela não merece parabéns. Na última semana, Sarkozy reduzia a distância para Hollande nas intenções de voto, de acordo com as pesquisas, mas agora se arrisca a ver seu bom momento nas pesquisas ir embora, de acordo com analistas políticos. Sarkozy agora entra em um território muito, muito perigoso, disse Massimiliano Grossman, professor de ciências políticas na Sciences Po, em Paris. Ele transformou o triplo A em uma grande questão política e agora fracassou, disse ao Wall Street Journal. De acordo com a pesquisa feita pelo Instituto CSA, divulgada na manhã desta sexta-feira pela televisão, Hollande teria 29% dos votos, Sarkozy teria 26% e Marine Le Pen teria 19%. Mas isso foi antes do rebaixamento da nota francesa. No segundo turno, a pesquisa indica que Hollande derrotaria Sarkozy com 57% dos votos. Claudia Violante, Silvana Rocha e Márcio Rodrigues O exercício de opções nesta segunda-feira e a expectativa pelo anúncio do rebaixamento dos ratings de países europeus levaram a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) a engatar uma realização de lucros mais consistente na sessão desta sexta-feira. Assim, a reconquista dos 60 mil pontos, prometida há tempos, mais uma vez se viu adiada. As ações de Vale, siderúrgicas e construção civil estiveram entre os destaques de baixa. O Ibovespa terminou o dia com queda de 1,29%, aos ,58 pontos. Na mínima, registrou pontos (-1,75%) e, na máxima, os pontos (estabilidade). Na semana, a Bolsa acumulou ganho de 0,93% e, no mês e no ano, sobe 4,22%. O giro financeiro totalizou R$ 6,584 bilhões. O mercado acionário doméstico não pisou no terreno positivo em nenhum momento do dia, mas verificou as mínimas quando fontes informaram que a agência de rating Standard & Poor s poderia anunciar os rebaixamentos nas notas de crédito de vários governos da zona do euro já nesta sextafeira. A notícia, pelo menos para a França, se confirmou por volta das 17h de Brasília, antecipada por um ministro do país, que também avaliou que a notícia não era nenhuma catástrofe. As bolsas europeias já anteciparam o pior e fecharam em queda. Nos Estados Unidos, o Dow Jones recuou 0,39%, o S&P 0,49% e o Nasdaq 0,51%. Nesta segundafeira, é feriado de Martin Luther King no país e os mercados não funcionarão. Na Nymex, o contrato do petróleo para fevereiro caiu 0,40%, a US$ 98,70 o barril. Por aqui, as ações da Petrobras terminaram sem trajetória uniforme: enquanto as ON subiram 0,47%, as PN fecharam em baixa de 0,25%. Vale fechou novamente com perdas firmes. A PNA caiu 1,04% e a ON, 2,22. Gerdau PN recuou 2,08%. Câmbio - Depois de recuar pela manhã até R$ 1,770 (-0,84%), o dólar comercial apagou as perdas e a partir do meiodia passou a subir, renovando máximas até R$ 1,8060 (+1,18%) e interrompendo no final a sequência de quatro quedas seguidas. A virada de sinal da moeda ocorreu com forte volume de negócios e acompanhou apenas em parte o tombo do euro novamente ao patamar de US$ 1,26, porque os ingressos de recursos no mercado local prosseguiram e limitaram a valorização do dólar ante o real. Após cair 3,72% em 4 dias seguidos, o dólar no balcão fechou esta sexta-feira com ganho de 0,28%, cotado a R$ 1,790 na venda. Na semana, porém, acumulou baixa de 3,29% e, em janeiro, de -4,07%. Na BM&F, o dólar pronto subiu ontem 0,62%, para R$ 1,7929, mas também contabiliza desvalorizações de 3,23% na semana e de 3,85% no mês. No mercado futuro, às 16h53, o dólar fevereiro de 2012 avançava 0,64%, a R$ 1,7985, com giro financeiro de US$ 23,478 bilhões - 5% acima do anterior. Juros - Ao término da negociação normal na BM&F, o DI janeiro de 2013 ( contratos) estava em 10,01%, de 10,05% no ajuste, enquanto o DI janeiro de 2014 ( contratos) cedia a 10,5%, de 10,57% na véspera. Entre os longos, o DI janeiro de 2017 ( contratos) recuava para 11,16%, de 11,2% na quinta-feira. Arquivo Sarkozy aparentava apostar seu futuro político na habilidade de manter o rating mais cobiçado para a França. Em outubro do ano passado, o primeiro-ministro francês, François Fillon, referiuse à nota triplo A como um ativo extremamente precioso que não podemos nos dar ao luxo de colocar em risco. Mas após várias especulações de que a França perderia seu precioso rating, em novembro do ano passado, Sarkozy pareceu perder as esperanças de manter a nota AAA. Em entrevista ao jornal Le Monde publicada em dezembro, ele disse que a perda do triplo A seria uma dificuldade adicional, mas não uma intransponível. Já na mensagem de Ano Novo aos franceses, Sarkozy disse que o governo não ditaria suas ações pelas notas das agências de classificação de risco. Não são os mercados e nem as agências de ratings que moldarão a política francesa. Mas seja qual for o vencedor das eleições de 6 de maio, terá pouca margem de manobra. Tanto Sarkozy quanto Hollande têm poucas escolhas, além das medidas de austeridade nas agendas, o que significa se comprometer a reduzir o déficit público para baixo de 3% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2013, dos estimados 5,7% neste ano. Sarkozy prometeu resolver o problema do orçamento até 2016, Hollande um ano mais tarde. Uma fonte do Ministério de Finanças da Grécia reiterou que as negociações sobre a reestruturação da dívida do país detida pelo setor privado serão retomadas na próxima quarta-feira. A Grécia e o Instituto de Finanças Internacionais (IIF) estão conversando num clima de entendimento mútuo, disse a autoridade. Estamos operando dentro da estrutura da zona do euro e em completo acordo com os parceiros institucionais. Mais cedo, o diretor do IIF, Charles Dallara, afirmou num comunicado que as negociações com a Grécia haviam sido suspensas O órgão representa os credores privados do país. Aval - A Comissão Europeia (braço executivo da União Europeia), afirmou que qualquer acordo sobre a reestruturação da dívida da Grécia, aprovado pelo Instituto Internacional de Finanças (IIF), precisa ser corroborado pelos membros do grupo. Uma vez que o acordo for fechado, o IIF precisa submetêlo aos seus membros. Nós temos que esperar que isso aconteça, comentou um porta-voz do comissário europeu de Assuntos Econômicos e Monetários, Olli Rehn. De acordo com ele, o resultado final vai depender de quantas entidades, representando qual volume dos bônus, vão aceitar a oferta. As conversas com as autoridades gregas sobre como reestruturar a enorme dívida do país precisam obedecer as regras adotadas pelo cúpula da União Europeia em outubro, afirmou o representante de Rehn. Publicação da empresa JGN Editora Ltda. Departamento Comercial e Administração Rua Debret, 23 Sobreloja 116 e 117 Centro - Rio de Janeiro CEP Diretora Geral Elizabeth Campos Roitman Comercial: PABX (21) Conselho Editorial: Des. José Geraldo da Fonseca Des. José Lisboa da Gama Malcher Mônica de Cavalcanti Gusmão Redação: (21) Projeto Gráfico:dtiriba design gráfico Impressão: Gráfica Monitor Mercantil Rua Marcílio Dias, 26 - Centro - RJ Editor- chefe: Jorge Chaves Subeditora: Rafaela Pereira Diagramação: Felipe Ribeiro Rodrigo Gurski Artigos & Colunas: Filiado à Preços de Assinatura Trimestral...R$ 60,00 Semestral...R$ 110,00 Anual...R$ 210,00 Serviço Noticioso Agências Brasil e Estado As matérias e artigos são de responsabilidade dos autores e não representam, necessariamente, a opinião deste jornal

3 ECONOMIASábado, 14, domingo, 15, e segunda-feira, 16 de janeiro de Queda é de 9,9% na média móvel trimestral até dezembro de 2011, segundo pesquisa Alessandra Saraiva e Circe Bonatelli Os empresários da construção civil continuaram a mostrar humor negativo no final do ano passado. Nova pesquisa feita em dezembro pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), em parceria com o Banco Central (BC), mostra que o Índice de Confiança da Construção (ICST) registrou queda de 9,9% na média móvel trimestral até dezembro de 2011, contra recuo de 10,2% no desempenho anterior, referente à média trimestral até novembro. O ICST ficou em 125 pontos na média móvel trimestral até dezembro, ante 125,1 pontos em novembro. O índice vai até 200 pontos, sendo que pontuações acima de 100 sinalizam otimismo do setor. Abaixo deste nível, a indicação é de pessimismo. Para as instituições, o recuo do indicador reflete quadro atual de desaceleração da economia, que diminui ritmo de investimentos no setor. Avaliações ruins sobre o momento presente e perspectivas negativas para o futuro conduziram à queda. Nos dois subíndices componentes do ICST, o Índice da Situação Atual (ISA-CST) caiu 12,8% em dezembro do ano passado, contra declínio de 13,5% em novembro de Já o Índice de Expectativa (IE-CST) apresentou queda de 7,1% ante recuo de 6,9% em novembro. Desaceleração - A queda da confiança do empresário da construção no último trimestre de 2011 se deve à desaceleração do setor ao longo do ano, avaliou a coordenadora de Estudos de Construção Civil da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Ana Maria Castelo. A queda na confiança já era esperada, pois o crescimento do setor da construção em 2010 foi excepcional e era muito difícil de ser repetido em 2011, disse, durante entrevista à imprensa, em São Paulo. A pesquisadora lembrou que, no começo do ano passado, o governo federal adotou medidas para diminuir o ritmo de crescimento da economia do País, o que incluiu a contenção de investimentos. Com isso, as obras viárias e as demais obras de infraestrutura foram as mais afetadas, diminuindo a confiança dos empresários, afirmou Ana Maria. Na avaliação por segmentos, a confiança do empresário teve as principais quedas nos quesitos construção de edifícios e obras civis, com recuo de 11,4%, e no aluguel de equipamentos de construção e demolição, com baixa de 16,2%, afetados pela contenção dos investimentos citados pela pesquisadora. De acordo com a pesquisa, a restrição de mão de obra qualificada continua sendo o principal desafio para o setor de construção expandir seus negócios, na avaliação de 39,5% dos empresários consultados em dezembro. Esse índice ainda apresentou elevação ante os 38,7% registrados em dezembro de A falta de mão de obra qualificada é mais aguda no setor de edificações, onde esse problema é a principal barreira na avaliação de 46,2% dos empresários. Esse é um grande problema, pois o segmento de edificações é muito importante para o crescimento da construção, disse Ana Maria. Apesar da queda de 9,9% da confiança dos empresários no trimestre encerrado em dezembro ante o mesmo período do ano anterior, a variação negativa foi a menor desde o trimestre encerrado em setembro. Além disso, na comparação mensal, o índice de confiança passou a apresentar acomodação em dezembro ante novembro. Na avaliação de Ana Maria, essa acomodação já começa a refletir as perspectivas favoráveis para a construção em A pesquisadora prevê que o segmento deva crescer 5,2% neste ano, o que representa aceleração ante os 4,8% de crescimento estimados para A melhora, segundo ela, deve ocorrer em função da retomada dos investimentos em infraestrutura, da aceleração das obras do Programa Minha Casa, Minha Vida, e da aceleração das obras da Copa do Mundo de 2014 e da Olimpíada de Se não ocorrer nenhum revés no crescimento da renda, do emprego e do crédito habitacional, as perspectivas positivas devem ser mantidas. Ela acrescentou que a maioria das empresas continua sinalizando contratações e não vê mudanças significativas nas perspectivas para tomada de crédito. O déficit comercial dos Estados Unicos aumentou 10,4% em novembro, para US$ 47,75 bilhões, marcando a primeira alta em cinco meses, informou nesta sexta-feira o Departamento de Comércio. As exportações recuaram 0,9%, para US$ 177,84 bilhões. Já as importações subiram 1,3%, para US$ 225,59 bilhões. A elevação do déficit em novembro é a maior desde maior do ano passado. O resultado foi afetado pelo aumento nos preços do petróleo e a queda nas exportações para a zona do euro. A previsão dos analistas ouvidos pela Dow Jones era de um déficit de US$ 45,2 bilhões. O déficit comercial de outubro foi revisado para baixo, a US$ 43,27 bilhões, da leitura original de US$ 43,47 bilhões. Com a crise da dívida na zona do euro a e projeção de uma recessão em vários países europeus, as exportações dos EUA para a região caíram 6,9% em novembro, elevando o déficit norte-americano com o bloco em 20,8%, para US$ 8,36 bilhões. O Bank of America Corp. (BofA) informou a órgãos reguladores dos Estados Unidos que deseja se retirar de algumas partes do país, se seus problemas financeiros se aprofundarem, reportou o The Wall Street Journal, citando fontes familiarizadas com a situação, de acordo com informações da Dow Jones. Segundo as fontes, os executivos do banco colocaram o potencial movimento na lista de cenários emergenciais submetidos ao Federal Reserve (Fed) no ano passado. Embora fontes do BofA tenham insistido que nenhuma retirada é eminente, a possibilidade de venda de filiais e perda de clientes, que o banco gastou enormes somas para atrair, ressaltam a profundidade de seus problemas. A lista também inclui a venda potencial de uma classe separada de ações ligadas ao desempenho da Merrill Lynch & Co., a empresa de ativos mobiliários de propriedade da Bank of America, de acordo com fontes familiarizadas com o assunto. O Merrill estava afundando quando BofA moveuse rápido para comprar a empresa em 2008, mas, desde então, sofreu uma reviravolta. O Fed, que atua como regulador primário da empresa, pediu documentação sobre os planos de contingência do BofA no ano passado em resposta à incerteza sobre a recuperação dos EUA e à queda do preço da ação do banco. O preço dos papéis recuou 55% durante o ano passado, o pior desempenho entre os grandes bancos dos EUA. No terceiro trimestre, o JPMorgan superou o BofA e se tornou o maior bancos dos EUA em ativos. Entre os bancos e instituições de poupança dos EUA, o Bank of America, JPMorgan Chase & Co. e Wells Fargo & Co. são os únicos a operar de costa a costa do país. Durante os últimos 20 anos, o Bank of America e seu predecessor NationsBank Corp. adquiriram implacavelmente outras instituições financeiras numa expansão que abalou o setor bancário dos EUA. A aquisição em 1998 do BankAmerica Corp, de San Francisco, e do FleetBoston Financial Corp, de Boston, em 2004, deixou o banco combinado com uma força considerável em quase todas as grandes áreas metropolitanas do país. Durante o curso de sua longa Rosana de Cassia A Confederação Nacional da Indústria (CNI) considerou um retrocesso a decisão do governo argentino de exigir dos importadores e empresas daquele país declaração formal para antecipar a programação de compras no exterior. A medida entrará em vigor em 1º de fevereiro. Para a CNI, a nova barreira imposta pelo governo argentino com o objetivo de controlar a balança comercial trará prejuízos ao Brasil. A medida, que aumentará a insegurança jurídica sobre as regras da política comercial argentina, pode reduzir as exportações brasileiras, alertou a instituição, por meio de nota divulgada nesta sexta-feira. A medida representa uma ameaça aos sistemas de produção das empresas brasileiras com filiais na Argentina, que trabalham com fornecedores brasileiros em regimes de cadeias produtivas. A crise econômica mundial não pode servir de pretexto para uma onda protecionista entre parceiros comerciais, destaca a CNI, que espera que governo e empresários dos dois países busquem soluções comuns para o enfrentamento da crise. Os conflitos comerciais, nocivos aos dois lados, devem ser evitados a todo custo, defendeu a entidade. As tensões no Oriente Médio também colaboraram para o aumento no déficit dos EUA, já que as perspectivas de novas sanções contra o Irã impulsionam os preços do petróleo. O preço médio do barril em novembro subiu US$ 3,66, para US$ 102,50. Com isso, as importações de petróleo subiram para US$ 27,29 bilhões, de US$ 26,01 bilhões em outubro. Em volume, as importações cresceram quase 3 milhões de barris, para 266,2 milhões de barris. Os EUA pagaram em novembro US$ 34,83 bilhões pelas importações de todos os produtos relacionados a energia, de US$ 32,6 bilhões em outubro. Enquanto isso, o déficit com a China caiu 4,3% em novembro ante outubro, para US$ 26,87 bilhões. As exportações para o segundo maior parceiro comercial dos EUA subiram 2,1%, para US$ 9,94 bilhões, o maior nível em quase um ano. Já as importações diminuíram 2,6%, para US$ 36,81 bilhões, após atingirem um recorde histórico no mês anterior. expansão, o BofA, atualmente o segundo maior banco do país em ativos, empurrou o seu caminho para todos os cantos do sistema financeiro. Mas ao fazê-lo, o banco ficou mais exposto do que qualquer outro grande banco à grave recessão econômica de , à fraca recuperação desde então e a um rosário de ações judiciais relacionados a hipotecas O Bank of America tropeçou num momento em que todo o setor bancário dos EUA estava passando por sua pior crise desde a década de 1930, que resultou em socorro federal de muitas das maiores instituições financeiras do país. Ainda assim, algumas das piores feridas do BofA, principalmente a compra da Countrywide Financial Corp em 2008, foram autoinfligidas. CHINA A Apple suspendeu temporariamente as vendas do iphone 4S em suas lojas na China nesta sexta-feira, dia em que os aparelhos começaram a ser vendidos. A demanda pelo iphone 4S tem sido incrível e nossas lojas na China já venderam tudo, disse porta-voz da Apple. Pessoas que esperaram a noite toda pelo mais novo iphone na loja da Apple no shopping do distrito de Sanlitun, em Pequim, se revoltaram e pelo menos um deles atirou ovos na loja pela manhã. A quantidade de empresas brasileiras que procuraram crédito em 2011 subiu 2,3%, informou ontem a Serasa Experian. O resultado do Indicador da Demanda das Empresas por Crédito, no entanto, mostra desaceleração em comparação a 2010, quando a expansão foi de 7,6% em relação ao ano anterior. Na comparação mensal, houve recuo de 10,6% em dezembro em relação a novembro (sem ajuste sazonal). Em relação a dezembro de 2010, a alta foi de 4,5%. A justificativa para a desaceleração, conforme a empresa, está no alto nível das taxas de juros nos oito primeiros meses de 2011 e na desaceleração econômica do segundo semestre do ano passado. O indicador utiliza informações de 1,2 milhão de empresas em todo o País. A busca por crédito em 2011 foi mais forte entre as grandes companhias. A alta em relação a 2010 foi de 6,7%. Este desempenho reforça a hipótese de que, diante do agravamento do quadro financeiro externo, as grandes empresas se voltaram para fontes internas de financiamento, num movimento semelhante ao ocorrido na crise de 2008, afirma a empresa, em nota à imprensa A procura por parte de micro e pequenas empresas subiu 2,4%. Pelas médias, o crescimento foi de apenas 0,2%. O setor em que a procura por crédito mais cresceu em 2011 foi o de serviços (5,5%). Para companhias industriais, o avanço foi de 2,8% e para as comerciais houve queda de 0,1%. Na análise por região, o Sul liderou a procura de empresas por crédito com alta de 3,6% ante 2010, seguido pelo Sudeste (2,5%), Centro-Oeste (2,1%) e Nordeste (1,4%). A região Norte apresentou recuo de 0,9%. Sandra Manfrini A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) fará, na próxima quarta-feira, o leilão para a concessão da BR-101/ES/ BA. O trecho que será colocado para concessão é o entroncamento da BA-698 (acesso a Mucuri) - divisa do Espírito Santo com o Rio de Janeiro. O leilão será na Bolsa de Valores de São Paulo. Segundo informações da ANTT, nesta segunda-feira, dia 16, termina o prazo para a entrega, pelos interessados, dos envelopes com a garantia de proposta; proposta econômica escrita; documentos de qualificação; e plano de negócios. A Agência informa ainda que as garantias de propostas não aceitas serão publicadas no site da ANTT (www.antt.gov. br) a partir das 18h da terça-feira. O leilão na quarta-feira terá início às 10h, com a abertura das propostas econômicas escritas das proponentes que tiveram suas garantias aceitas. A ANTT lembra que vencerá a licitação quem apresentar o menor valor da Tarifa Básica de Pedágio a ser cobrada dos usuários do Sistema Rodoviário. A Tarifa Básica de Pedágio considerada nos estudos de viabilidade econômico-financeira, representando a Tarifa Quilométrica relativa ao veículo de rodagem simples e de dois eixos, referenciada a janeiro de 2009, é de R$ 0, A tarifa será calculada pelo produto entre o trecho de cobertura de pedágio e o valor da tarifa quilométrica. Pelo cronograma do processo de licitação previsto, a homologação do resultado do leilão pela diretoria da ANTT, vencidos todos os prazos para recursos, será no dia 26 de abril e a assinatura do contrato de concessão, no dia 5 de julho. C U R T A Pilotos da Iberia marcam três novos dias de greve Pilotos que trabalham para a companhia aérea da Espanha Iberia Líneas Aereas informaram que pretendem fazer mais três dias de greve em janeiro. A categoria continua a protestar contra o lançamento de uma nova companhia aérea de baixo custo pela Iberia. Os pilotos já realizaram quatro dias de greve nos últimos dois meses, forçando a Iberia a cancelar mais de 400 voos.

4 ECONOMIA 4 Sábado, 14, domingo, 15, e segunda-feira, 16 de janeiro de 2012 Fabio Andrade Desembolso é quase 28% maior que o de 2011 e beneficiará grandes projetos Alexandre Rodrigues O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) vai aumentar este ano o financiamento de grandes obras de infraestrutura, que o governo quer acelerar como forma de sustentar a taxa de investimentos na economia em meio à instabilidade internacional. Em entrevista à Agência Estado, o diretor de Infraestrutura e Insumos Básicos do BNDES, Roberto Zurli, disse que o banco se prepara para despejar R$ 23 bilhões em projetos de energia, logística e transportes em 2012, quase 28% a mais do que o emprestado em No ano passado, os projetos de infraestrutura consumiram pouco mais de R$ 18 bilhões, o que já representou alta de 15% em relação a O desempenho fez o setor tomar a liderança da indústria no desembolso total do banco em 2011, ainda não divulgado, de cerca de R$ 140 bilhões. Apesar da retração de 17% do crédito total do BNDES em relação aos R$ 168 bilhões de 2010, a atuação do banco na infraestrutura continua em crescimento. A infraestrutura tem uma demanda crescente e é um motor importante no crescimento do País. Há uma demanda firme de longo prazo, afirmou o diretor. Além de contar com o caixa do BNDES, o governo tem como estimular os investimentos com o calendário de leilões de concessão e a execução do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), que tem no banco de fomento o principal financiador por meio de um programa com vigência até Segundo Zurli, o setor de energia elétrica seguirá liderando os desembolsos. Em 2011, o setor ficou com 76% das liberações para infraestrutura com o início das liberações de créditos, como os das hidrelétricas de Jirau e Santo Antônio, em Rondônia, e o da planta nuclear de Angra 3, no Rio. O banco também concedeu um empréstimo-ponte de R$ 1 bilhão para a construção da Usina de Belo Monte, no Pará, cujo financiamento o diretor espera ter aprovado até março. Até lá, o BNDES pode aprovar uma nova operação intermediária, diz o executivo. Há essa possibilidade de um ponte adicional para não prejudicar o ritmo das obras, que estão em ritmo acelerado. Tempo é dinheiro para esses projetos, justificou. Segundo Zurli, a solução do licenciamento ambiental e a reestruturação acionária do consórcio deixaram apenas detalhes burocráticos para a aprovação do crédito. Não há dúvidas quanto ao projeto em si. A operação será a maior já aprovada pelo BNDES, que poderá financiar até 80% da obra orçada em mais de R$ 20 bilhões. O último recorde foi o crédito de Jirau, de R$ 7,2 bilhões. Apesar do foco em energia, o banco espera aumentar este ano o crédito em outras áreas, como as de portos, ferrovias e rodovias O banco já conversa com os grupos que se articulam para disputar Guarulhos, Brasília e Viracopos no leilão de fevereiro para financiar os investimentos nos aeroportos. No radar do banco também está a nova tentativa de licitação do Trem de Alta Velocidade (TAV) que vai ligar Campinas, São Paulo e Rio este ano. Mesmo com a gradativa redução do reforço do caixa do BNDES com empréstimos do Tesouro, Zurli diz que o banco está confortável para seguir como principal financiador de grandes projetos de longo prazo em infraestrutura, cuja superação de gargalos pode estimular investimentos em outros setores. Somando o crédito para grandes projetos às operações indiretas de menor porte para aquisição de máquinas, equipamentos e veículos, a infraestrutura respondeu por 41% de todas as liberações do BNDES até outubro, R$ 42,6 bilhões, enquanto a indústria ficou com 31%, R$ 32,07 bilhões. Em 2010, sob impacto do aporte do banco na capitalização da Petrobrás, a indústria liderou com 47% dos recursos do banco. O BNDES ainda financia investimentos em infraestrutura urbana, como saneamento e mobilidade, mas essas operações são agrupadas na diretoria de Inclusão Social. Também ficam nessa área os financiamentos para estádios e hotéis para a Copa do Mundo de 2014, que já têm mais de R$ 3 bilhões contratados. Glauber Gonçalves As passagens aéreas devem pressionar a inflação oficial com carga dupla nos primeiros meses de Além do movimento de elevação dos preços anunciado pelas companhias, os bilhetes passarão a ter uma maior influência no cálculo da inflação, remodelado para espelhar melhor as mudanças dos hábitos de consumo no País. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) aumentou o peso do item no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (IPCA) de 0,53% para 0,57%. Com o crescimento da classe média nos últimos anos, as viagens de avião ficaram mais comuns no dia a dia dos brasileiros e passarão a ter mais relevância no indicador no cálculo da inflação oficial. O cálculo do IBGE exclui as tarifas dos voos realizados durante a semana, demandados especialmente por passageiros de negócios. Nós pesquisamos apenas as passagens de viagens de lazer e apenas aquelas compradas nas duas maiores companhias aéreas, disse a gerente da coordenação de índices de preços do IBGE, Irene Machado, referindo-se a TAM e Gol. O aumento do peso das passagens no IPCA vai fazer com que as altas de preços, iniciadas no último trimestre do ano passado e que devem continuar em 2012, passem a pesar mais sobre o índice O objetivo das companhias é recuperar as perdas registradas no ano passado, resultado da combinação de dólar e preço do combustível em alta e yield (valor médio pago por passageiro a cada quilômetro voado) no patamar mais baixo dos últimos dez anos. Eduardo Rodrigues A exemplo de anos anteriores, bancos e operadoras de telecomunicações foram os campeões nacionais de reclamações de consumidores nos Procons em 2011, segundo boletim divulgado ontem pelo Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC) do Ministério da Justiça. Do total de 1,6 milhão de atendimentos realizados pelos Procons no ano passado, ocorrências diziam respeito ao grupo Itaú, seguido por Oi (80.894), Claro-Embratel (70.150), Bradesco (45.852) e Tim (27.102). De acordo com o documento, os problemas mais recorrentes enfrentados pelos consumidores no Brasil são relacionados a cartões de crédito (9,21%), telefonia móvel (7,99%), serviços bancários (7,26%), telefonia fixa (5,56%) e aparelhos celulares (5,44%). Além disso, 35,46% das queixas dizem respeito a cobranças indevidas ou com informações insuficientes, enquanto 19,99% tratam de ofertas não realizadas. Outros 11,62% das reclamações estão relacionados a contratos não cumpridos e 11,19%, a denúncias de má qualidade em produtos. A administração do Banco PanAmericano levará à Assembleia Geral Extraordinária da companhia, no próximo dia 18, proposta para aumentar o capital social do banco, acima do limite do capital autorizado, no valor de até R$ 1,8 bilhão. O aumento será feito mediante a emissão, para subscrição privada, de novas ações ordinárias e preferenciais. Segundo a administração do banco, um dos objetivos do aumento de capital é viabilizar o crescimento das atividades da companhia de acordo com o novo plano de negócios que está sendo implementado pela diretoria. O grande vilão das passagens é o dólar. O leasing dos aviões, combustível e outros materiais são cotados em dólar. Quando a moeda sobe, os custos das empresas aumentam e não há alternativa a não ser repassar isso para o preço das passagens, avalia o especialista em transporte aéreo Nelson Riet. Na avaliação de Riet, a elevação dos preços deve perdurar além da alta temporada, época em que tradicionalmente as aéreas aumentam as tarifas. Esse cenário colaborou para que TAM e Gol registrassem prejuízos de R$ 619,7 milhões e R$ 516,5 milhões no terceiro trimestre do ano passado, respectivamente. Procurada, a Gol não informou até que mês pretende continuar com essa estratégia, mas ressaltou que o preço do querosene de aviação, que representa 50% dos custos da companhia, está impactando diretamente na sua operação. A TAM confirmou que seguirá aumentando os yields ao longo deste ano, mas diz que ainda não pode precisar quando o movimento cessará. A Azul não respondeu à reportagem até o fechamento desta edição. Essas perspectivas contrastam com a avaliação otimista do governo. Na semana passada, o secretário executivo do Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa, disse, em Brasília, não contar com uma nova rodada de fortes aumentos dos bilhetes. A gente não espera ter em 2012 alguns fatores, alguns choques que ocorreram ao longo de 2011 e foram muito fortes para a inflação, como, por exemplo, o aumento das passagens aéreas e do etanol. São fatores que não devem se repetir neste ano, avaliou na ocasião. SIDERURGIA A entrada da Ternium na Usiminas será oficializada nesta segunda-feira, quando o acordo final da operação será assinado, em Belo Horizonte. A argentina fechou no fim de novembro a compra da participação na siderúrgica mineira por cerca de R$ 5 bilhões. A fatia foi adquirida da Camargo Corrêa e da Votorantim, que, juntas, tinham 26% das ações com direito a voto, e do fundo de empregados da Usiminas, que também vendeu parte dos seus papéis. A chegada da Ternium será referendada na Assembleia dos Acionistas, marcada para o mês de abril. Nessa ocasião, a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), que apesar de perder a disputa para a Ternium, deverá reivindicar o seu direito a um assento no Conselho de Administração da empresa. Em 2011 a companhia presidida por Benjamin Steinbruch acumulou 20,14% das ações preferenciais e 11,66% das ações ordinárias. Segundo a Lei das S/A, para se ter direito a uma cadeira é necessário ter 15% das ações ordinárias ou 10% das preferenciais. Análise Financeira E m 29 de dezembro de 2011 foi publicada no Diário Oficial do Estado do Rio de Janeiro a Lei nº 6.136, que dispõe sobre a exclusão integral das multas e parte dos juros relativos a débitos inscritos em dívida ativa. Fica concedida remissão integral das multas e parcial dos juros, relativamente aos débitos, tributários ou não, inscritos em Dívida Ativa, ajuizados ou não, que tenham por vencimento original data anterior a Quando o crédito público esteja limitado à aplicação da multa, será esta reduzida a 30% de seu valor. Cabe assinalar que tal remissão aplica-se ao saldo remanescente dos débitos consolidados de parcelamentos anteriores, mesmo que tenham sido excluídos dos respectivos programas e parcelamentos. Além disso, a referida lei dispõe sobre a regularização dos débitos em foco mediante o pagamento à vista, o parcelamento em até 18 vezes ou a compensação com créditos de precatórios expedidos. O optante dos benefícios da lei deverá indicar pormenorizadamente no requerimento quais débitos deverão ser nele incluídos e importa confissão irrevogável e irretratável dos débitos indicados, configurando confissão extrajudicial e implicando na renúncia irretratável a qualquer direito com vistas a provocação futura, em sede administrativa ou judicial, acerca de principal ou acessórios relativos aos créditos. Há expresso condicionamento do requerente à aceitação plena e irretratável de todas as condições estabelecidas na lei e em sua regulamentação. As reduções previstas na lei não são cumulativas com outras previstas na legislação vigente e serão aplicadas somente em relação aos saldos devedores dos débitos. O pagamento à vista e o parcelamento do débito em até 18 vezes implica na redução de 50% dos juros de mora e a exclusão integral das multas. Cuidando-se de parcelamento, o seu requerimento suspende a exigibilidade do débito inscrito em dívida ativa, consoante determina o art. 151, inciso III, do CTN. Com o intuito de acelerar o processo de liquidação dos precatórios ainda pendentes, o Estado do Rio de Janeiro reabriu, por prazo limitado, a possibilidade de que precatórios sejam utilizados para o pagamento de créditos inscritos em dívida ativa, a exemplo do que previu a Lei nº 5.647/10. Fica o Poder Executivo autorizado a realizar a compensação dos débitos em tela com créditos representados por precatórios judiciais extraídos contra o estado do Rio de Janeiro. Tal opção implica na exclusão integral das multas e redução de 50% dos juros de mora. O limite do débito inscrito em dívida ativa a ser compensado com precatório é de 95%, devendo a diferença de 5% ser objeto de pagamento em dinheiro nos 5 dias úteis seguintes à comunicação do deferimento do requerimento de compensação. Vencido tal prazo sem o correspondente pagamento, o despacho de deferimento será considerado nulo. A compensação é condicionada a que o precatório, cumulativamente: I - já tenha sido incluído em orçamento para pagamento; II - não seja objeto de qualquer impugnação ou recurso judicial, salvo a hipótese de expressa renúncia ao valor controvertido; e III - seja de titularidade do requerente. O requerimento de compensação será dirigido ao Procurador-Geral do Estado e será instruído com: I - certidão expedida pelo Tribunal competente, atestando: a) a titularidade e exigibilidade do crédito decorrente do precatório; b) o valor atualizado do crédito individualizado do requerente; II - renúncia expressa e irretratável a qualquer direito com vistas à provocação futura. O requerimento para a realização da compensação suspende a exigibilidade do débito inscrito em dívida ativa, consoante dispõe o art. 151, inciso III, do CTN. Todavia, se for indeferido o requerimento de compensação, a exigibilidade do débito será imediatamente retomada. Caso o débito ainda não esteja inscrito em Dívida Ativa, o devedor interessado deverá requerer, até o último dia útil do segundo mês subsequente à vigência da lei em questão, aos órgãos responsáveis pela administração dos respectivos débitos, seu imediato encaminhamento para inscrição em dívida ativa. O requerimento de adesão às condições da remissão previstas na lei deve ser feito pelo interessado a partir do dia , quando a lei entrará em vigor, até o dia O Poder Executivo do Estado regulamentará, por decreto, as demais condições e requisitos para a adesão aos termos da Lei nº 6.136/11. Verifica-se, portanto, louvável esforço do estado do Rio de Janeiro no sentido de acelerar o processo de liquidação dos precatórios ainda pendentes, especialmente se considerarmos a atual realidade brasileira, onde se encontra vigente a espúria Emenda do Calote (EC 62/09), que foi questionada por ação direta e aguarda a decisão do STF. É louvável o esforço do estado em acelerar o processo de liquidação dos precatórios ainda pendentes, especialmente se considerarmos a atual realidade brasileira, onde se encontra vigente a espúria Emenda do Calote, que foi questionada por ação direta e aguarda a decisão do STF Fábio Martins de Andrade é doutor em Direito Público pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), mestre em Direito pela Universidade Cândido Mendes (UCAM), pós-graduado e com especialização em Direito Processual Constitucional na Universidad de Buenos Aires (UBA) e na UERJ, membro de diversas associações e institutos, autor de diversos artigos sobre temas jurídicos, autor do livro Modulação em Matéria Tributária: O argumento pragmático ou consequencialista de cunho econômico e as decisões do STF (Ed. Quartier Latin, 2011) e sócio do escritório Andrade Advogados Associados.

5 ECONOMIASábado, 14, domingo, 15, e segunda-feira, 16 de janeiro de De setembro a novembro de 2011, emprego no setor apresentou queda de 1% Daniela Amorim A indústria voltou a dispensar trabalhadores em novembro, pelo terceiro mês consecutivo, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A queda no contingente de trabalhadores diminuiu o ritmo na passagem de outubro para novembro (-0,1%), mas, de setembro a novembro, o emprego industrial recuou 1%, de acordo com a Pesquisa Industrial Mensal de Emprego e Salário (Pimes) divulgada nesta sexta-feira. A redução no corte de vagas não necessariamente reflete a melhora na produção industrial notada no mesmo mês. Em novembro, a produção da indústria registrou ligeira alta (0,3%). Mas o efeito no mercado de trabalho é defasado. O reflexo viria primeiro no aumento de número de horas pagas, que na verdade também recua, -0,2% em novembro. A perda acumulada em três meses chegou a 2%. A primeira tendência é aumento das horas pagas, depois o emprego. As empresas primeiro pagam mais horas extras; no momento seguinte, contratam mais. Contratar envolve uma expectativa de crescimento continuado da produção, explicou Fernando Abritta, pesquisador da Coordenação de Indústria do IBGE. Custo - O resultado do emprego em novembro corrobora o cenário de contínua perda de produtividade no setor e aumento de custos com a força de trabalho, o que resulta em menor competitividade. De janeiro a novembro, o custo médio da força de trabalho na indústria subiu 3,6%, enquanto a produtividade teve recuo de 0,2%. Só em novembro, o custo com a mão de obra na indústria teve alta de 0,5% em relação a outubro, apontou a Tendências Consultoria Integrada. Há custos salariais totais não compensados pela produtividade. Isso explica as dispensas de trabalhadores, diz Rafael Bacciotti, analista da Tendências. A Federação das Indústrias do Estado do Rio (Firjan) acredita que os reajustes do salário mínimo acima da inflação têm sido um dos principais responsáveis por aumentar os custos e diminuir a competitividade da indústria. O reajuste do salário mínimo é a base para todas as discussões salariais. O que se observa é que quase todas as categorias estão tendo aumentos salariais reais significativos, afirmou o gerente de Estudos Econômicos da Firjan, Guilherme Mercês. Ele lembrou que dados do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) apontam que, em 2011, 93% das negociações salariais conquistaram reajustes iguais ou superiores à inflação. No início de janeiro, o salário mínimo foi reajustado de R$ 545 para R$ 622, um aumento de 14,15%. De janeiro a dezembro de 2010, a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), pesquisado pelo IBGE e usado como base de cálculo para o reajuste do salário mínimo, acumulou uma alta de 6,08%. A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) afirma que o aumento da renda do trabalhador é positivo para o desenvolvimento econômico, mas ressalta que deve vir acompanhado de crescimento da produtividade. Para o diretor do Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos da Fiesp, Paulo Francini, dois fatores que têm contribuído para a redução da competitividade da indústria brasileira são a ociosidade da capacidade instalada e a taxa de câmbio apreciada. Mas, a perspectiva para 2012 é um pouco melhor, com recuperação na produtividade. A indústria continua com sérios fatores de agressão. Mas com algumas perspectivas de melhoria, que são as advindas da taxa de câmbio (com desvalorização do real frente ao dólar) e da taxa de juros (com os cortes na taxa Selic). Nem tudo está perdido, afirmou Francini. Anne Warth O expressivo aumento do salário mínimo tornou-se uma pedra no sapato dos governos estaduais que têm políticas próprias para pisos regionais. Criado em 2000, o salário mínimo regional se tornou vitrine eleitoral para cinco dos Estados mais ricos do País. Neste ano, os governos têm dificuldades para atingir o reajuste concedido pelo governo federal, de 14,13% - índice que já se tornou a reivindicação básica das centrais sindicais. Em São Paulo, onde o mínimo regional é aplicado desde 2007, pode ser a primeira vez em cinco anos que o reajuste não será maior que o aplicado ao mínimo nacional. De acordo com o secretário de Emprego e Relações do Trabalho de São Paulo, Davi Zaia, o aumento do mínimo nacional de 14,13% se tornou praticamente piso e teto para o estado. O atual mínimo paulista é de R$ 600 e temporariamente está inferior ao nacional, de R$ 622. A tendência é esta: não pode ser muito diferente de 14,13%, senão o piso fica muito próximo do mínimo nacional, e mais do que isso é difícil, pois já é um reajuste bastante alto, afirmou Zaia. Se o índice de 14,13% se confirmar, o piso em São Paulo passará para R$ 684,80 a partir de 1.º de março. Cerca de 7 milhões de trabalhadores do setor privado recebem o mínimo estadual, de acordo com a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). Em São Paulo, o piso é pago a 14 mil servidores na ativa e a 10 mil inativos, segundo Zaia. Ainda estamos detalhando os impactos do reajuste na folha, disse o secretário. Piores resultados - Pioneiro em criar o piso estadual, o Rio de Janeiro é o estado que acumula os piores resultados quando se compara o reajuste do piso regional com o concedido ao mínimo nacional. De 2001 a 2011, o mínimo nacional acumula alta de 202,78%, enquanto o do Rio cresceu 176,31%. O novo mínimo nacional, de R$ 622, já está maior que o fluminense, de R$ 607,88. De acordo com o secretáriogeral da Central Única dos Trabalhadores (CUT) do Rio, Aurélio Medeiros, os trabalhadores não vão aceitar um reajuste inferior aos 14,13%, mas o governo estadual, segundo ele, tem defendido a proposta dos empresários, que prevê apenas a reposição da inflação. Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), pessoas receberam o piso regional do Rio em novembro. Primeiro estado a definir o reajuste do mínimo regional de 2012, o Rio Grande do Sul aumentou o mínimo em 14,75%, de R$ 610 para R$ 700, e pode ser a única unidade da Federação a registrar elevação um pouco superior à do mínimo nacional. Segundo o chefe da Casa Civil, Carlos Pestana, recuperar o poder de compra do mínimo regional foi uma promessa de campanha do governador Tarso Genro (PT). Os empresários defendiam a reposição da inflação, mais 1% de aumento real, e os trabalhadores pediram 18,7%. Para parte dos empresários, com a definição da política do salário mínimo, o piso regional não é mais necessário. Mas nós acreditamos que o piso tem um papel importante em termos de distribuição de renda, afirmou Pestana. Mesmo assim, a relação entre o piso regional e o salário mínimo é, atualmente, de 1,12, inferior ao 1,30 de 2002, 2003 e Segundo dados do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), o piso regional beneficia 1,135 milhão de trabalhadores no Rio Grande do Sul, sendo 409 mil domésticos. O aumento do mínimo regional, além de atingir milhões de trabalhadores do setor privado, também tem impacto sobre as contas públicas. No Rio Grande do Sul, onde 8,7 mil servidores, entre ativos e inativos, recebem o piso, o reajuste terá um impacto de R$ 610 mil por mês, ou R$ 8,13 milhões ao ano. É um impacto pequeno, considerando que temos uma folha de 250 mil servidores. Sem sombra de dúvida, é uma política que traz muito mais benefício do que custo, afirmou Pestana. No Paraná e em Santa Catarina, empresários e governos devem se preparar para cobranças crescentes. Nestes estados, as centrais sindicais já reivindicam que o reajuste do piso regional seja fixado em lei e siga os mesmos critérios do nacional - inflação do ano anterior e crescimento do PIB de dois anos antes. No Paraná, onde vigora o maior dos pisos regionais, de R$ 708,74, a data-base do mínimo estadual é apenas em 1º de maio. Por isso, as negociações ainda não começaram. No ano passado, o reajuste regional foi igual ao nacional, de 6,90%. Em 2010, foi menor, de 9,49%, contra 9,68% do nacional, assim como em 2007, quando chegou a 8,20%, contra 8,57%. Mas nos anos de 2008 e 2009 os reajustes foram bem superiores: 14,07%, contra 9,21% do nacional, e 14,9%, contra 12,05% do nacional, respectivamente. Desde 2006, o mínimo nacional acumula alta de 55,71%, enquanto o paranaense já subiu 65,99%. Preocupação - O presidente da CUT no Paraná, Roni Barbosa, está preocupado com a negociação neste ano. Queremos garantir os 14,13% para que possamos manter o regional 30% superior ao nacional, afirmou. Atualmente, o mínimo regional está 13,9% maior que o nacional. Mas, para o coordenador de Relações do Trabalho da Secretaria de Trabalho, Emprego e Economia Solidária, Núncio Mannala, mais importante do que o reajuste em si é a efetividade da política do mínimo regional. Segundo ele, o piso é referência para 1,5 milhão de trabalhadores no estado. Não adianta colocarmos um mínimo de R$ 2 mil e ninguém adotá-lo porque não há nenhuma obrigação para os empregadores, afirmou. Wilson Tosta Um em cada cinco municípios brasileiros poderá ter dificuldades para fechar suas contas este ano devido aos impactos, sobre as folhas de pagamento do funcionalismo, do reajuste de 14,13% no salário mínimo e do piso nacional dos professores, possivelmente em torno de 22%. O presidente da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), Paulo Ziulkoski, estima que os dois aumentos combinados deverão pendurar uma conta extra de quase R$ 8 bilhões em ano de eleições municipais, com possível influência no pleito. Os maiores problemas, calculou Ziulkoski, deverão ocorrer no Nordeste, Norte, Centro-Oeste e parte de Minas Gerais, em prefeituras de cidades pequenas, onde a maioria dos servidores ganha o mínimo. O aumento real do salário, desde o início do governo Lula (2003), já impactou as contas dos municípios em R$ 13,651 bilhões, disse ele. Só no ano passado, foi R$ 1,3 bilhão mais, e em 2010, 1,7 bilhão. Por causa do aumento do salário do ano passado, segundo Ziulkoski, 650 cidades estouraram os limites de gastos com pessoal da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Ainda não há cálculos exatos para o que acontecerá este ano, depois que o mínimo, a partir de 1º de janeiro de 2012, subiu de R$ 545 para R$ 622, mas o impacto não deve ser menor. A lei determina que os gastos do Poder Executivo Municipal com funcionalismo não podem ultrapassar 54% do total. Em 2011, no Rio Grande do Sul, de 280 mil servidores nas prefeituras, só 0,9% ganhavam salário mínimo. Afeta pouco. Agora, no Nordeste, a questão é muito grave. No Ceará, a média era de 36% dos funcionários ganhando esse valor. No interior, chega a 60%. Segundo Ziulkoski, há no País 5,38 milhões de servidores municipais. Só o aumento do salário mínimo expandirá a despesa de pessoal das prefeituras brasileiras em aproximadamente R$ 2,8 bilhões anuais. O reajuste do piso nacional dos professores, porém, ampliará para mais de 1 mil o número de cidades em dificuldades com a LRF em 2012, estima inicialmente o presidente da CNM. Atualmente, o valor é R$ 1.187,97 para 40 horas semanais de trabalho, devendo ir para aproximadamente R$ O índice exato deve ser anunciado nos próximos dias pelo ministro da Educação, Fernando Haddad. Alessandra Saraiva A economia brasileira pode crescer entre 3,5% e 4% em 2012, acima de 2011, que deve mostrar taxa em torno de 3% a 3,5%,segundo avaliação do diretor adjunto da Diretoria de Estudos e Políticas Macroeconômicas do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Dimac/Ipea), Cláudio Amitrano. Embora tenha ressaltado que as projeções numéricas do instituto para este ano ainda não foram fechadas, o especialista classificou o nível de crescimento para 2012 como bastante provável, caso não ocorra piora na crise europeia. Mas este ainda não é o número fechado. Precisamos avaliar o que vai acontecer no último trimestre de 2011 para ter uma visão melhor, frisou, lembrando que o PIB do quarto trimestre do ano passado ainda não foi anunciado. Durante a divulgação, nesta sexta-feira, do Comunicado 130 do instituto, Algumas Considerações sobre a Desaceleração do PIB em 2011, Amitrano explicou que o informe do Ipea projeta diferentes fotografias para o ambiente da economia brasileira em Ele admitiu que o pior cenário seria a transformação da crise europeia em crise financeira global, aos moldes da registrada em Seria um cenário tenebroso, disse. Embora tenha destacado que esta não é a hipótese mais provável, admitiu que, caso ocorra, teria profundos impactos negativos na economia brasileira este ano. Na análise do especialista, para que tal cenário ocorra, seria preciso ação equivocada ou atrasada do Banco Central Europeu (BCE) e das autoridades europeias nas soluções de pagamento das dívidas soberanas de países em mau estado econômico, como Itália e Grécia. Assim, a crise ainda restrita ao espaço da zona do euro transbordaria para outras esferas, afirmou. É uma possibilidade. Não é a mais provável, mas é uma possibilidade. Amitrano comentou que, em sua avaliação, as autoridades europeias estão cientes do risco e não devem permitir a ocorrência do pior cenário. No entanto, lembrou que as instituições também lidam com o imponderável, como fatores políticos não controláveis. Foi o caso do plebiscito grego para aprovação popular do acordo sobre a dívida daquele país - mesmo após árduas negociações entre os países europeus, no âmbito da União Europeia (EU), para formulação do acordo. Mas eu sou um otimista. Acredito que a situação externa vai melhorar, afirmou. Mariana Durão A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) extinguiu o processo contra a Mapfre Distribuidora de Valores Mobiliários. O colegiado da autarquia aceitou a proposta da empresa, e de seu diretor Elíseo João Viciana, de pagamento de R$ 350 mil. Eles foram acusados de não terem adotado um sistema de rateio de ordens equitativo e, com isso, não terem agido no melhor interesse dos cotistas dos fundos sob sua gestão por utilizarem o chamado sistema de Matriz de Risco para alocação das ordens de compra e venda de contratos derivativos na BM&FBovespa. A ferramenta foi utilizada para suavizar discrepâncias de rentabilidade entre grupos de fundos de investimento que possuíam o mesmo perfil de risco e tentar fazer com que eles se aproximassem de sua rentabilidade projetada. No Termo de Compromisso, aprovado em dezembro, a CVM aceitou também o aproveitamento adicional de um termo firmado pela Mapfre em agosto com a Anbima. Nele, a gestora assumiu o compromisso de contratar uma empresa de consultoria para realizar a revisão de seus controles internos, especialmente a política e modelos de rateio de ordens realizadas em lotes, e de doar à Anbima a importância de R$ 350 mil para incentivo e vinculação a projetos educacionais e seminários institucionais da entidade. Foi a primeira vez que uma empresa se valeu do convênio firmado entre a CVM e a Anbima neste sentido. A CVM também informou que regularizou o registro de companhia aberta da Focus Companhia Securitizadora de Créditos Imobiliários. O processo foi extinto a partir do pagamento de R$ 50 mil pelo diretor de Relações com Investidores da Focus, Rogério de Jesus Figueiredo de Oliveira. Ele era acusado de atraso ou não envio de informações obrigatórias conforme o artigo 13 da Instrução 480 da autarquia, como ata de assembleia geral, formulário de informações trimestrais e demonstrações financeiras anuais. A proposta foi aprovada na reunião do colegiado de 6 de dezembro do ano passado. As vendas de títulos públicos pela internet para pessoas físicas cresceram 58% em 2011 e chegaram a R$ 3,5 bilhões, de acordo com o Balanço Anual do Tesouro Direto, divulgado nesta sexta-feira. O número de investidores cadastrados no sistema cresceu 29% no ano passado, para pessoas. Em um ano marcado pela preocupação com a inflação, os títulos com maior procura foram os indexados ao IPCA (NTN-B e NTN-B Principal), com uma participação de 51% nas vendas. Em seguida, vieram os prefixados (LTN e NTN-F), com 36%.

6 6 PAÍS Sábado, 14, domingo, 15, e segunda-feira, 16 de janeiro de 2012 Padilha confirma que o SUS vai cobrir a troca PIP E ROFIL Processo contra as importadoras de próteses Carolina Pimentel BILATERAL Ed Ferreira / AE A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) anunciou nesta sexta-feira a abertura de processos administrativos para definir as penalidades às empresas importadoras das próteses da francesa PIP e da holandesa Rofil. Com sede no Paraná, a importadora EMI comprou mais de 34 mil unidades da PIP, das quais 24,5 mil foram vendidas. O restante, equivalente a unidades, foi apreendido pela Vigilância Sanitária paranaense e agora estão sob análise laboratorial da Anvisa. No caso da marca Rofil, a Pharmedic Pharmaceutical, em São Paulo, informou ter vendido 193 próteses de seio, importadas em A empresa era a única com licença para importar os implantes Rofil até A Anvisa cancelou a autorização no último dia 10. Novas importações não foram feitas, pois a empresa desistiu de vender o implante holandês por ter ficado caro, segundo o gerente comercial da importadora, Adriano de Paiva. Se ao final do processo, a Anvisa constatar irregularidades, as empresas podem sofrer penalidades que variam de multa, que pode chegar a R$ 1,5 milhão para infração gravíssima, ou até cancelamento do alvará de funcionamento do estabelecimento, previstas na Lei 6.437, de A Anvisa não forneceu detalhes do processo, que corre em sigilo. Já a Advocacia Geral da União (AGU) avalia se cabe uma ação judicial contra as fabricantes ou outros responsáveis. De acordo com o órgão, os técnicos analisam o caso sem prazo para resposta. Cobrir - O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, confirmou nesta sexta que o Sistema Único de Saúde (SUS) e os planos de saúde vão cobrir a troca das próteses rompidas das marcas, tanto para as pacientes que colocaram por causa de uma reconstituição ou por questão estética. Patriota vai a Cuba nesta 2ª feira Daniella Jinkings O ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, vai a Cuba nesta segunda-feira de para preparar a visita da presidente Dilma Rousseff, que irá ao país no dia 31. O ministro vai se reunir com o chanceler cubano, Bruno Rodríguez, para tratar de temas do relacionamento bilateral. Durante a visita, Patriota vai tratar da cooperação técnica e científica, em áreas como saúde, agricultura e integração regional. Além disso, no plano econômico, o ministro avaliará a participação do Brasil em importantes projetos para a economia cubana, com RESOLUÇÃO ênfase no projeto de construção do porto de Mariel. De acordo com o Itamaraty, entre 2006 e 2010 o intercâmbio comercial entre Brasil e Cuba cresceu 30%, passando de US$ 376 milhões para US$ 488 milhões. Em 2011, as trocas somaram US$ 570 milhões entre janeiro e novembro. A visita de Dilma a Havana ocorre no momento em que o presidente cubano, Raúl Castro, incentiva a abertura da economia por meio de medidas para estimular a produção no campo e nas cidades. Sob embargo econômico dos Estados Unidos desde 1962, os cubanos sofrem com uma série de limitações e vivem com restrições de energia, água e alguns tipos de alimentos. Visto para haitianos vai ser limitado Christina Machado A resolução do Conselho Nacional de Imigração que prevê a emissão limitada de vistos de trabalho para haitianos foi publicada nesta sexta-feira no Diário Oficial da União. O visto está sendo concedido por razões humanitárias e será condicionado ao prazo de cinco anos, circunstância que constará da Cédula de Identidade do Estrangeiro. As razões humanitárias a que se refere a resolução são resultantes do agravamento das condições de vida da população haitiana em decorrência do terremoto ocorrido naquele país em 12 de janeiro do ano passado. O objetivo é regularizar a situação dos imigrantes haitianos que têm entrado no país pelo Acre e pelo Amazonas. Só no ano passado, foram 4 mil, segundo o Ministério da Justiça. O visto terá caráter especial e será concedido pelo Ministério das Relações Exteriores, por intermédio da embaixada do Brasil em Porto Príncipe. Poderão ser concedidos até vistos por ano, correspondendo a uma média de 100 concessões por mês, sem prejuízo das demais modalidades de vistos previstas. CHUVAS Minas tem 153 cidades em estado de emergência Banco de desenvolvimento mineiro opera linha de crédito especial para as vítimas Solange Spigliatti Levantamento da Defesa Civil divulgado nesta sexta mostra que 153 cidades de Minas Gerais já decretaram situação de emergência desde outubro do ano passado, por conta dos temporais que atingem o estado. Entre os 215 municípios atingidos pelas chuvas, pessoas foram afetadas. Deste total, estão desalojadas e outras estão desabrigadas. Quinze pessoas morreram em decorrência das chuvas e três ainda estão desaparecidas. O Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) está operando uma linha de crédito especial para atender as empresas que sofreram prejuízos com as chuvas. Os pedidos de financiamento devem ser encaminhados ao BDMG até o dia 31 de maio de 2012 e a documentação solicitada, até 30 de junho. O Programa Emergencial de Socorro a Empresas e Cooperativas com Empreendimentos Afetados por Chuvas Intensas (Fundese Solidário) viabilizará apoio financeiro às micro e pequenas empresas e cooperativas para a reparação de danos causados por chuvas e inundações. Essa é uma das medidas anunciadas pelo governador Antonio Anastasia em apoio às cidades afetadas pelas enchentes. O decreto que cria essa linha de crédito especial foi publicado na edição de quartafeira do Jornal Minas Gerais. Para solicitar o financiamento, basta preencher o formulário, que estará disponível no site do BDMG dentro dos próximos dias ou procurar um dos parceiros do banco - Cecremge, Crediminas, Fiemg, FCDL, Fecomércio, Federação dos Contabilistas, Federaminas e Sebrae-MG - na cidade ou região em que está localizada a empresa. Este ano, o BDMG conta também com os correspondentes bancários. São 36 cooperativas já credenciadas que poderão auxiliar as empresas que necessitarem do crédito a fazer o pedido de financiamento. Os recursos poderão ser usados em investimentos fixos para substituição e reparos de ativos danificados e também para recomposição de capital de giro, para cobrir gastos com a folha de pagamento, fornecedores, impostos, taxas, aquisição de insumos, mercadorias para revenda e material de consumo. Espírito Santo receberá R$ 60 milhões A chuva intensa ainda causa estragos em todo o país. No Espírito Santo, o governador Renato Casagrande pediu R$ 60 milhões ao governo federal para ajudar os 34 municípios que mais sofrem as consequências dos alagamentos, enchentes e deslizamentos de terra. O ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, informou em nota que em breve o estado receberá o repasse dos recursos para recuperação das áreas afetadas. Desse total, R$ 20 milhões serão destinados a regiões que decretaram situação de emergência. O governador capixaba RIO GRANDE DO SUL disse, porém, que para resolver todos os transtornos causado pela chuva serão necessários R$ 477 milhões, destinados a obras de desassoreamento, macrodrenagem, limpeza de rios, reconstrução de pontes, proteção de morros e reforço de encostas. Casagrande pediu aos ministros apoio para um pacote de medidas que visam a dar suporte assistencial às famílias desalojadas e desabrigadas. A Defesa Civil do Espírito Santo informou à Agência Brasil que mantém o estado de alerta elevado e que o o Plano Estadual de Contingência para Desastres está ativo. Pelo último balanço, são pessoas desalojadas, 836 desabrigadas e 124 feridas. O número de edifícios danificados chega a Os números se referem a todo o período de chuva no Espírito Santo, segundo a Defesa Civil. De acordo com o órgão, vários municípios estão sendo vistoriados e monitorados na busca por possíveis áreas de riscos. Na quinta, 12 integrantes do Serviço Geológico do Brasil, quatro hidrólogos da Agência Nacional de Águas, um meteorologista, três técnicos da Secretaria Nacional da Defesa Civil e dois oficiais do Exército Brasileiro desembarcaram no Espírito Santo para integrar a Força Nacional de Apoio Técnico. A equipe vai auxiliar os trabalhos de vistoria emergencial da Defesa Civil do estado até março. A Secretaria de Ação Social do Espírito Santo organiza a distribuição de cestas básicas, cobertores e kits de limpeza. O Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes) e Banco do Estado do Espírito Santo (Banestes) oferecem linhas de crédito emergencial para os clientes que tiverem prejuízos por causa das enchentes. Antecipado pagamento de Bolsa Família às vítimas da seca Wellton Máximo MATO GROSSO DO SUL Demarcação de terras deve continuar Débora Zampier A demarcação de terras indígenas da etnia guarani-kaiowá deve continuar no Mato Grosso do Sul, opinou o procurador-geral da República, Roberto Gurgel. O procurador deu parecer em um recurso que tramita no Supremo Tribunal Federal (STF) contra decisão do Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF3), que suspendeu a demarcação de terras no estado atendendo a um pedido da Federação de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Femasul). Para Gurgel, a demarcação assegura o interesse público e deve ser mantida, pois permite a promoção da ordem, economia e segurança pública. Busca-se eliminar um conflito fundiário que não é risco hipotético, mas fato consumado. Do contrário, perduraria uma situação de grave ameaça à integridade física de inúmeros cidadãos e ao próprio patrimônio público. De acordo com a PGR, a Famasul solicitou que a Funai notificasse todos os ocupantes de imóveis rurais de 26 municípios do estado e o TRF3 suspendeu as demarcações. O Ministério Público ainda informa que, por decisão do TRF3, cerca de 300 índios guarani-kaiowá foram despejados e vivem em uma vala coletora de água às margens da BR-163. PRAGAS Senado passa por desratização Rosa Costa Uma servidora da secretariageral do Senado está sob observação médica desde que um rato mordeu o pé dela, no horário de expediente. O ataque ocorreu nesta semana e para evitar a repetição do episódio, a secretária-geral da Mesa, Claudia Lyra, divulgou nota informando a todos sobre a desratização e dedetização que serão realizadas nesta sexta-feira à tarde. Ficarão interrompidas as atividades de seu gabinete e das secretarias de coordenação legislativa do Senado e do Congresso, que ficam próximas ao local onde o roedor agiu. As atividades serão retomadas às 10 horas da segunda-feira. Senado e Câmara estão em período de recesso parlamentar, como são chamadas as férias de deputados e senadores. Eles retornarão ao trabalho dia 2 de fevereiro. A folga este ano foi parcialmente interrompida pela convocação da comissão representativa do Congresso,ontem, para ouvir o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, sobre denúncias relacionadas à pasta. É a primeira vez que se tem notícia da necessidade de cuidados médicos no Senado por conta de ataque de animais. Mas a presença na Casa de roedores e escorpiões se repete todos os anos. O pessoal da TV Senado recebeu há poucos dias a visita de um rato e há relatos sobre o aparecimento deles nas gavetas e armários Moradores de 142 municípios do Rio Grande do Sul que decretaram estado de emergência por causa da seca que atinge a região tiveram o pagamento do benefício do Programa Bolsa Família antecipado. A Caixa Econômica Federal fará o pagamento na quarta-feira. De acordo com a instituição, o pedido de antecipação foi feito pelo Ministério do Desenvolvimento Social. Os benefícios de fevereiro também foram adiantados e poderão ser sacados a partir do dia 14 do próximo mês. A Caixa havia anunciado a antecipação do pagamento a beneficiários de 153 municípios de Minas Gerais e 22 cidades do Rio de Janeiro que também decretaram estado de emergência por causa das fortes chuvas dos últimos dias. Quem perdeu os cartões e documentos pessoais podem procurar as prefeituras para emissão da Declaração Especial de Pagamento para poder sacar o benefício em qualquer agência da Caixa. Emitida em caráter provisório em situações de emergência, a declaração permite o pagamento do benefício apenas no mês de referência. Dessa forma, quem ainda não tiver recuperado os documentos precisará obter novamente a declaração especial no próximo mês., roubando biscoitos e outros alimentos do lanche de funcionários. Já os escorpiões aparecem sobretudo nos períodos de chuva, entrando nas dependências do Legislativo pelas frestas das janelas. Fora isso, chama a atenção a falta de cuidado em parte das dependências do Senado, principalmente às que estão abertas ao público. Há alguns dias, uma goteira obriga o pessoal da limpeza a manter panos de chão no corredor do chamado túnel do tempo, onde estão gabinetes de senadores e comissões. Os três banheiros mais próximos da biblioteca há muito estão sem fechadura ou funcionam, como nos postos de beira de estrada, puxando uma cordinha para amarrar a porta. As descargas também estão com problemas. Ideli: R$ 468 com combustível O gasto de combustível da ministra Ideli Salvatti foi de R$ 468 no mês de novembro, informou a assessoria de comunicação da Secretaria de Relações Institucionais (SRI). A despesa do veículo oficial era uma das 20 perguntas do questionário que o jornal O Estado de S.Paulo enviou aos 38 ministérios do governo Dilma Rousseff para avaliar a transparência na Esplanada. A reportagem havia sido informada do gasto total da SRI com combustível, mas não sobre a despesa do carro de Ideli. Conforme informou o jornal no domingo passado, pelo menos 21 ministérios ainda não definiram quais unidades vão ficar responsáveis por garantir a implantação da Lei de Acesso à Informação. O questionário trazia ainda perguntas sobre despesa com telefonia móvel dos titulares, número de servidores terceirizados e contratos firmados sem licitação. Quatro pastas não responderam ao questionário: Esporte, Cidades, Igualdade Racial e Portos. A Integração Nacional mandou as respostas fora do prazo acertado. A Secretaria de Direitos Humanos e o Ministério do Trabalho responderam à reportagem, mas não informaram, respectivamente, a despesa dos titulares com combustível e celular.

7 FALÊNCIAS Boeing da Vasp vai a leilão no dia 6 de fevereiro Um Boeing pertencente à Vasp será leiloado em 6 de fevereiro, em São Paulo. A iniciativa será conduzida pela 1ª Vara de Falências de São Paulo e faz parte do Programa Espaço Livre Aeroportos, da Corregedoria Nacional de Justiça. A aeronave não tem licença para voar, mas está inteira e em bom estado, com turbinas, painel completo e bancos de couro. A venda deste avião inteiro é fundamentada na preservação histórica de bens da Vasp, já que a aeronave está inteira, ao contrário das que foram desmontadas, que estavam completamente canibalizadas, afirma Marlos Melek, juiz auxiliar da Corregedoria Nacional de Justiça e presidente da comissão executiva do Programa Espaço Livre Aeroportos. A aeronave está avaliada em R$ 100 mil. Além da venda de uma aeronave inteira, serão leiloados na mesma ocasião restos de quatro aviões-sucata da Vasp que foram desmontados em agosto do ano passado. Cada conjunto de sucatas foi avaliado em R$ 30 mil. O leilão será realizado às 14h, na Casa de Portugal, que fica no bairro da Liberdade, em São Paulo. INTERNET Também em fevereiro, empresas de manutenção de aeronaves que atuam no Brasil poderão visitar o parque de peças da Vasp, no aeroporto de Congonhas. Ao todo, há mais de 80 mil peças de Boeings e Airbus para serem vendidas, desde arruelas de vedação e parafusos aeronáuticos até mesas de refeição, asas e turbinas. As peças não serão vendidas em lotes. Para ter acesso ao parque de peças, os interessados deverão cadastrar-se antes na 1ª Vara de Falências de São Paulo, no Fórum João Mendes Júnior. Os valores arrecadados serão utilizados para pagamento de credores da VASP, especialmente trabalhadores, disse o juiz Daniel Carnio Costa, titular da Vara. Para o magistrado, muitas peças poderão ser aproveitadas, por estarem bem acondicionadas e até com código de barras. No final do ano passado, a união de esforços dos órgãos que fazem parte do Programa Espaço Livre Aeroportos, principalmente da 1ª Vara de Falências de São Paulo, resultaram no pagamento de 70% dos salários atrasados dos trabalhadores que prestaram serviços na Recuperação Judicial da VASP. Júri do caso Ceci Cunha é transmitido C U R T A A Justiça Federal de Alagoas (JFAL) vai transmitir, ao vivo, pela Internet, a partir das 9h de segunda-feira, o julgamento dos acusados do assassinato da deputada federal Ceci Cunha e de três de seus familiares, ocorrido em dezembro de Pelo link os internautas poderão assistir ao desfecho de um caso que se arrasta há 13 anos e que, em razão dessa demora, foi incluído no programa Justiça Plena. Criado pela Corregedoria Nacional de Justiça, o Justiça Plena tem o objetivo de monitorar e acelerar a tramitação de processos de grande repercussão social, mediante apoio administrativo aos tribunais. O julgamento, a cargo da 1ª Vara Federal Criminal da Seção Judiciária de Maceió, será realizado no auditório da sede da Justiça Federal, que fica no Bairro Serraria da capital alagoana Ceci Cunha, que era médica, foi assassinada a tiros em 16 de dezembro de 1998, horas depois de ser diplomada deputada federal por Alagoas. Os outros mortos foram o seu marido, Juvenal Cunha; o cunhado, Iran Carlos Maranhão; e a mãe de Iran, Ítala Maranhão. No momento do crime, as vítimas preparavam uma comemoração na casa de Iran, no bairro Gruta de Lourdes, em Maceió. Investigações levaram o Ministério Público Federal (MPF) a denunciar, como mandante do assassinato, Pedro Talvane Luís Gama de Albuquerque Neto. Ele era suplente de Ceci Cunha e, com a morte da parlamentar, assumiu em seu lugar o mandato de deputado federal. Por seu envolvimento no crime, foi cassado pela Câmara dos Deputados em Como executores do assassinato, o MPF denunciou assessores e seguranças de Talvane. São eles Jadielson Barbosa da Silva, Alécio César Alves Vasco, José Alexandre dos Santos e Mendonça Medeiros da Silva. Todos os cinco réus começam a ser julgados na segunda-feira. Justiça Plena - A Corregedoria Nacional de Justiça lançou o programa Justiça Plena em novembro de 2010, após receber da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República pedido de contribuição para o andamento de processos de alto relevo social que tramitavam lentamente, sobre os quais a Corte Internacional de Direitos Humanos exigia resposta do Brasil. O caso Ceci Cunha foi um dos primeiros incluídos no programa, em janeiro de Além da Corregedoria Nacional de Justiça, o programa Justiça Plena tem outros protagonistas: Ministério da Justiça (MJ), Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Advocacia- Geral da União (AGU), Secretaria de Direitos Humanos (SDH), Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Defensoria Pública da União e dos Estados e a Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC). Inicialmente, os realizadores do programa definiram como meta acompanhar 200 processos até o fim de O acesso pleno aos processos acontece por meio do Sistema de Acompanhamento de Processos de Relevância Social (SAPRS) e é concedido apenas aos representantes cadastrados, que podem consultar e atualizar o banco de dados. A Corregedoria Nacional de Justiça faz a inclusão dos processos que são de interesse público e têm potencial para repercutir na sociedade, a exemplo do caso Ceci Cunha. Aposentado por invalidez pode usar seguro para quitar financiamento A Sétima Turma Especializada do Tribunal Regional Federal (TRF2) proferiu decisão que obriga a Caixa Econômica Federal (CEF) a quitar a dívida de imóvel financiado por um trabalhador, usando o seguro habitacional. Uma das cláusulas do seguro contratado junto com o financiamento previa o pagamento da indenização no caso de doença que causasse invalidez permanente do devedor. Foi o que aconteceu com o mutuário, que ajuizou ação na Justiça Federal de Angra dos Reis, depois que o banco negou seu pedido de resgate do valor da apólice. JUSTIÇASábado, 14, domingo, 15, e segunda-feira, 16 de janeiro de SÃO PAULO Atentado contra juíza em Rio Claro é investigado De acordo com Cezar Peluso esse é o terceiro caso apenas neste ano Flávia Albuquerque A Polícia Civil de Rio Claro, no interior de São Paulo, investiga quem poderia ter enviado uma bomba para a juíza diretora do fórum da cidade, Cyntia Andraus Carreta. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do estado, na quinta-feira, por volta das 13h30, uma funcionária do fórum encontrou um embrulho em uma mesa que estava no corredor onde fica a sala em que ela trabalha e estranhou o pacote, que estava endereçado à juíza. A secretária perguntou a um guarda civil metropolitano, que estava na recepção, quem teria deixou o embrulho ali, mas ele não soube responder. Depois, o embrulho foi entregue a outros dois guardas que, ao abrirem o pacote, acionaram o explosivo. Os dois ficaram feridos e foram encaminhados ao Pronto-Socorro da Santa Casa da cidade. A bomba caseira estava em um pacote com desenhos natalinos e era feita com pregos, parafusos e rolemãs. Na caixa, havia ainda um Papai Noel, que foi usado para acionar o explosivo. Apoio - O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Cezar Peluso, divulgou nota em que considera criminoso e abominável o atentado. Peluso classificou como inadmissível a repetição de ataques a magistrados e servidores, lembrando o assassinato da juíza fluminense Patrícia Acioli, morta a tiros no ano passado por investigar milícias no Rio. De acordo com Peluso, o atentado de Rio Claro é o terceiro de No dia 2, foi registrado um incêndio criminoso no Fórum de Nova Serrana, em Minas Gerais, e dois dias depois familiares de uma desembargadora do Ceará foram torturados. Repudio mais esse criminoso, abominável e violento atentado TRANSPORTADORA Ajudante de motorista e horas extras A Transportadora Della Volpe S/A Comércio e Indústria foi condenada pelo TRT/RJ a pagar horas extras a um reclamante de Nova Iguaçu que exercia a função de ajudante de caminhão, apesar de constar na carteira de trabalho que o empregado exercia atividades externas e não se subordinava a horários. O ajudante, que foi contratado pelo período de 22/6/2010 a 12/5/2011 recebendo R$643,00 por mês, afirmou que sempre ultrapassava seu horário normal, trabalhando das 6h às 22h, de segunda a sábado e em todos os feriados, sempre sem intervalo para refeição e nunca recebendo pelas horas extras prestadas. A transportadora alegou que o autor trabalhava externamente e não se sujeitava à fiscalização de jornada. Segundo a empregadora, o trabalhador comparecia na sede da empresa no início do dia e em várias ocasiões não retornava, pois eram os próprios motoristas e ajudantes que organizavam a rota a ser seguida para as entregas. Por este motivo, esses empregados não recebiam horas extras, mas uma quantia mensal a título de diária, conforme previsto em Acordo Coletivo. Para o desembargador José Geraldo da Fonseca, relator do recurso, a testemunha ouvida comprovou que o ajudante era obrigado a comparecer à sede da empregadora no início e ao final da jornada, pois os motoristas retornavam à empresa para entregar os caminhões, e os ajudantes tinham de retirar as madeiras que sustentam as mercadorias no caminhão (pallets). Cezar Peluso considera o ato criminoso e abominável contra membros da instituição, disse o ministro, que acredita que os criminosos estão se aproveitando do clima artificioso e injusto de hostilidade à instituição para promover atos de terrorismo contra o Judiciário. São fatos graves que dilaceram o tecido social e o Estado Democrático de Direito, disse o presidente na nota. Ele quer a apuração e punição rigorosa dos responsáveis. O presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Ophir Cavalcante, divulgou nesta sexta uma nota de apoio e solidariedade à juíza. Ele cobrou das autoridades a imediata apuração dos autores do atentado e a punição dos culpados. Não é admissível que um juiz ou juíza, no exercício de suas funções, sejam intimidados e levados a trabalhar sob medidas excepcionais de proteção, disse ele, na nota. A Ordem dos Advogados do Brasil se solidariza com a juíza diretora do Fórum de Rio Claro, São Paulo, Cyntia Andraus Carreta, e com os funcionários feridos no atentado terrorista perpetrado nesta quinta-feira contra a Justiça brasileira, cuja autoria precisa ser apurada com toda urgência, diz a nota. A Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) também divulgou nota de repúdio. Segundo o presidente da AMB, desembargador Nelson Calandra, o atentado confirma a escalada de violência contra juízes e fóruns. Agora, enviam até bomba por correspondência para atingir outra juíza, que nada mais faz do que cumprir sua missão de julgar. Não vamos tolerar outro bárbaro assassinato como aquele que vitimou nossa colega Patrícia Acioli, com 21 tiros, no Rio de Janeiro, disse na nota o desembargador. DENÚNCIAS Coaf esclarece erro em relatório Débora Zampier O Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), órgão do Ministério da Fazenda, informou nesta sexta-feira que houve erro no relatório de transações atípicas do Judiciário, divulgado na quinta. O relatório do Coaf foi anexado pela Corregedoria Nacional de Justiça ao processo movido pelas entidades de juízes contra as investigações sobre a evolução patrimonial de juízes. O Coaf informa que, na transposição da base de dados recebida para seu sistema, alguns servidores do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) constaram como se fossem do Tribunal de Justiça Militar de São Paulo (TJMSP). Alega, ainda, que o CNJ foi devidamente informado dessa incorreção. Fellipe Sampaio / SCO-STF De acordo com Calandra, fatos como esse vêm se repetindo pelo Brasil devido à falta de segurança nos fóruns. Ele ressaltou ainda que a AMB vem denunciando o problema desde o início do ano passado. Tais atos configuram autêntico desafio à cidadania e às instituições democráticas, como já denunciado pelo Manifesto pela Segurança da AMB com associações filiadas. A entidade defende a adoção de medidas enérgicas pelas autoridades e a criação de um serviço de polícia própria para o ambiente forense, treinada especificamente para esse tipo de demanda. Temos que dar um basta a essa onda de intimidação e violência que teima em desafiar as forças do bem, da lei e da paz social. Não nos curvaremos à incompreensão e à intimidação. Onde houver um juiz ameaçado, lá estaremos também para protegê-lo e reclamar por segurança, disse Calandra. O relatório anexado ontem ao processo informava, por exemplo, que o TJMSP era um dos três órgãos do Judiciário que concentravam o maior número de comunicações do Coaf em relação a operações em espécie e operações atípicas. Em 2008, o Coaf identificou que três pessoas, duas ligadas ao TJMSP e uma ligada ao TJBA (Tribunal de Justiça da Bahia), totalizaram R$ 116,5 milhões em operações atípicas, ou 73% de operações fora do padrão apuradas no ano (R$ 159,6 milhões). Quando o relatório foi divulgado, houve estranhamento em relação à indicação de supostos desvios milionários ligados ao TJMSP, já que o órgão é pequeno e também porque não houve qualquer resistência à atuação da corregedoria no órgão durante a inspeção, segundo relatou a própria ministra Eliana Calmon em entrevista à Agência Brasil. Bahia - O Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) diz desconhecer quem seria o magistrado ou servidor que teve movimentação financeira considerada atípica em 2008, de acordo com o Coaf. O caso baiano, junto com o de outras duas pessoas do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), chamou a atenção pelo volume das movimentações suspeitas naquele ano, R$ 116,5 milhões. De acordo com a assessoria do TJ-BA, a Corregedoria Nacional de Justiça não comunicou ao órgão quem seria o responsável pelas transações, mas servidores do órgão acreditam que as movimentações flagradas pelo Coaf tenham relação com venda de sentenças. 30 dias para entrega de declaração Daniel Mello O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) estipulou prazo de 30 dias para que os juízes apresentem as declarações de bens dos últimos cinco anos. O comunicado, publicado no Diário da Justiça, lembra aos magistrados que deixaram de fazer a declaração que essa é uma obrigação anual determinada pela Lei de Na documentação, devem ser apresentados bens com indicação das fontes de renda, incluindo companheiros, filhos e outras pessoas que vivam sob dependência econômica do magistrado. A declaração de que trata este artigo compreenderá imóveis, móveis, semoventes, dinheiro, títulos, ações ou quaisquer outros bens e valores patrimoniais localizados no país ou no exterior, diz a lei que teve os artigos copiados no informe publicado na última quinta-feira. A declaração também deve ser apresentada quando os juízes deixam os cargos por aposentadoria ou exoneração. Segundo relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), entre 2000 e 2010 foram registradas em São Paulo movimentações financeiras atípicas de pessoas ligadas ao Judiciário que totalizaram R$ 169,7 milhões. A cifra coloca São Paulo como o estado com maior número de operações que fogem dos padrões da norma bancária e do sistema nacional de prevenção de lavagem de dinheiro. Em todo o país, o Coaf encontrou R$ 855,7 milhões em operações suspeitas envolvendo membros do Judiciário. Os dados foram integrados ao processo que tramita no Supremo Tribunal Federal (STF), que pede o fim das investigações do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) sobre os ganhos de magistrados e servidores.

8 8 RIO Sábado, 14, domingo, 15, e segunda-feira, 16 de janeiro de 2012 TEMPORAIS Rede de saúde de Campos receberá R$ 7,8 milhões Situação de emergência foi decretada apenas na localidade de Três Vendas Alex Rodrigues O Ministério da Saúde liberou R$ milhões para a cidade de Campos dos Goytacazes, na região Norte Fluminense. No início da semana, a cidade foi afetada pela elevação do nível do Rio Paraíba do Sul, que alagou diversos pontos da cidade, atingindo residências e edifícios públicos. Por causa dos estragos, a prefeita Rosinha Garotinho decretou, na última quarta-feira, situação de emergência localizada, relativa apenas à localidade de Três Vendas, no distrito de Travessão, uma das áreas mais afetadas. No dia seguinte, os riscos de doenças a que os moradores da localidade que se recusam a deixar suas casas estão expostos levou a prefeitura a decretar situação de emergência em saúde. O dinheiro liberado pelo ministério estava disponível a partir desta sexta-feira para ser utilizado integralmente na restruturação da rede de saúde municipal e na ampliação do atendimento à população. Além de comprar medicamentos e insumos, a Secretaria Municipal de Saúde poderá destinar parte dos recursos para as obras necessárias em unidades hospitalares e para o Serviço Móvel de Emergência (Samu). A portaria com a liberação dos recursos está publicada na edição de hoje do Diário Oficial da União. O valor é um adiantamento de parte dos recursos que seriam Amorim sobrevoa áreas atingidas pelas chuvas Flávia Villela As Forças Armadas estão mais preparadas para auxiliar vítimas de desastres naturais do que há um ano, quando centenas de pessoas morreram no Rio por conta das chuvas de verão. A afirmativa é do ministro da Defesa, Celso Amorim, que se reuniu nesta sexta com o comandante militar do Leste, general Adriano Pereira Júnior, no Rio, para avaliar a situação da chuva que atingiu os estados do Rio, Espírito Santo e de Minas Gerais. Claro que sempre existe alguma carência, sempre seria bom ter mais, mas acho que estamos muito mais preparados do que no ano passado e um elemento essencial, por exemplo, é o lançamento de pontes, vamos continuar adquirindo equipamento que nos ajudará. O sistema de alerta também está funcionando melhor, o que possibilitou evitar algumas tragédias. Em seguida, Amorim participou de um sobrevoo sobre as áreas de risco de Sapucaia, no centro-sul fluminense,de Itaipava, Friburgo, Petrópolis e São José do Vale do Rio Preto, na região serrana. Essa é uma instrução da presidenta: estarmos presentes e vermos efetivamente o que ocorre. Felizmente, a situação está melhor. Mas precisamos estar preparados e saber de que maneira agir, sempre em coordenação com a Defesa Civil, explicou o ministro. repassados ao município ao longo do ano por meio do Fundo Nacional de Saúde para custear atendimentos médicos de média e alta complexidade (cirurgias, hemodiálise, transplantes, entre outros). De acordo com a Defesa Civil estadual, sete municípios fluminenses estão em situação de emergência: Laje do Muriaé, Santo Antônio de Pádua, Itaperuna, Italva, Cardoso Moreira, Miracema e Aperibé. Hospital de campanha - O distrito de Três Vendas, em Campos, recebeu nesta sexta um hospital de campanha para atender as vítimas das enchentes na região atingida pelas águas do Rio Muriaé, segundo informou o secretário de Saúde do município, Paulo Hirano. Agricultura é exemplo de superação Mesmo com 80% de sua população na área urbana e com uma forte vocação para o turismo, Nova Friburgo, na Região Serrana, é um importante polo de produção agrícola no estado do Rio de Janeiro, no que se refere à exploração da olericultura, floricultura, fruticultura e agroindústria. Assim como na cidade, os produtores rurais que vivem dessas atividades foram fortemente atingidos pelos efeitos da catástrofe climática de janeiro do ano passado. Hoje, no entanto, quem visita as áreas rurais do município encontra agricultores em situação muito melhor do que há um ano. Com os R$ 4,5 milhões liberados diretamente para os agricultores familiares, 691 projetos de reconstrução foram executados, minimizando significativamente os prejuízos dos produtores e permitindo que comunidades inteiras superassem os efeitos da tragédia sobre a economia e a qualidade de vida local. Imediatamente após as chuvas, a secretaria estadual de Agricultura e Pecuária deslocou máquinas do Programa Estradas da Produção para a região afetada, que atuaram na desobstrução de estradas vicinais e no apoio ao resgate às vítimas. Na mesma semana, técnicos das empresas vinculadas à secretaria (Emater-Rio e Pesagro-Rio) iniciaram visitas às áreas atingidas para avaliar as ocorrências e viabilizar o atendimento aos produtores. A localidade de Conquista, área pertencente à microbacia de mesmo nome, foi uma das mais castigadas em Nova Friburgo. Lá vive o produtor de mel Dalton Gripp, com a esposa e duas filhas. Ele atua há 15 anos no ramo, produzindo e comercializando cinco variedades de pão de mel em sua agroindústria familiar. Em sua atividade, o produtor tem apoio da secretaria estadual de Agricultura, através do Programa Prosperar, que tem por objetivo aumentar a oferta de emprego e a renda na área rural. AGENERSA CEG lidera número de reclamações A Ouvidoria da Agência Reguladora de Energia e Saneamento Básico do Estado do Rio (Agenersa) recebeu, no ano passado, reclamações de consumidores relacionados às concessionárias reguladas pela Agência. Deste total, tiveram suas solicitações atendidas e outras 81 foram autuadas originando Processo Regulatório em tramitação na Agenersa, que é responsável pela regulação, controle e fiscalização dos atuais contratos de concessão dos serviços públicos de distribuição de gás canalizado no Estado do Rio Concessionária Companhia Distribuidora de Gás do Rio de Janeiro (CEG e CEG Rio) e abastecimento de água e coleta e tratamento de esgoto na Região dos Lagos concessionárias Águas de Juturnaíba e Prolagos S/A. A maioria das reclamações registradas pela Ouvidoria é referente à CEG: recebidas e fechadas ; em seguida vem a Prolagos, com 42 ocorrências, sendo 37 solucionadas; depois a CEG Rio, com 38 recebidas e 34 solucionadas, e a Concessionária Águas de Juturnaíba registrou apenas seis ocorrências, todas solucionadas no ano passado. As ocorrências recebidas são todas as reclamações que o nosso Call Center cadastra no sistema, e as Secretaria da Fazenda prorroga prazo de pagamento do IPVA 2012 A Secretaria de Fazenda está prorrogando o vencimento das placas zero e 1. A prorrogação será somente do pagamento integral com desconto e da primeira parcela. Com o novo calendário, o vencimento do pagamento integral com desconto e da primeira parcela da placa final zero passa do dia 16 para o dia 23. Já o pagamento integral com desconto e a primeira parcela da placa final 1 passa do dia 19 para 24. Os carros com placa zero e 1 somam cerca de 800 mil. solucionadas ou fechadas são as respondidas e, efetivamente, solucionadas pela Ouvidoria. A CEG tem quase 800 mil clientes, ao passo que a CEG Rio tem 25 mil, a Prolagos, 90 mil, e Juturnaíba tem cerca de 55 mil consumidores, então é normal que a CEG tenha maior número de reclamações, explica a ouvidora da Agenersa, Maria Clara Canedo. O número de ocorrências registradas de janeiro a dezembro de 2011 é semelhante ao mesmo período do ano anterior, quando foram recebidas ligações, sendo fechadas. Segundo a ouvidora da Agenersa, as reclamações variam de acordo com a época do ano. C U R T A S De acordo com o secretário, a nova estrutura fornecida pela Secretaria Estadual de Saúde vai substituir o ônibus volante, que funciona como um posto de atendimento médico para a população de Três Vendas e Cardoso Moreira. O atendimento não foi interrompido hora nenhuma. A gente vai continuar até que tudo seja instalado. Creio que em 48 horas toda a estrutura esteja pronta. Uma série de requisitos tem que ser cumpridos, para que a gente possa atender melhor toda a população, não só de Três Vendas, mas também a região de Outeiro, que pertence ao município de Cardoso Moreira, disse. Paulo Hirano destaca ainda, que as 500 famílias que resistem em deixar suas casas estão sendo amparadas pela Defesa Civil e pelos assistentes sociais do município, que atuam na localidade levando água mineral, alimentos e medicamentos para os moradores. Segundo ele, toda a população atingida pela enchente foi vacinada contra hepatite A e tétano. Existe o risco de ser contaminado, quer seja pela leptospirose ou pela hepatite A. Eles são alertados todos os dias. Os assistentes sociais passam e tentam convencê-los. A gente não pode retirá-los a força de casa, mas a gente está pegando termos de responsabilidade, no qual se responsabilizam pela permanência em suas próprias casas, ressaltou. Dalton teve um prejuízo de quase R$ 50 mil, resultado de alagamentos e deslizamentos de terra que atingiram sua propriedade. No dia da chuva, o primeiro andar de sua casa ficou coberto por 1,5m de água. Na área de produção, a lama destruiu equipamentos, matou suas colmeias e inutilizou baldes de mel. O apicultor teve apoio financeiro do Programa Rio Rural, no valor de R$ 25 mil, não reembolsáveis, e assistência dos técnicos da Emater-Rio para retomar sua produção. Ele adquiriu trinta novas caixas de abelhas, reformou a área de produção e recuperou equipamentos como centrífuga e decantador, entre outros. VISTORIA Seis bueiros com risco de explosão A prefeitura do Rio de Janeiro identificou mais seis bueiros com alto risco de explosão na madrugada desta sexta-feira durante vistoria feita na cidade. A fiscalização, que verificou 515 bueiros, percorreu as ruas do centro e dos bairros da Tijuca, Botafogo e Copacabana. Foram isolados para reparo cinco bueiros na Avenida Treze de Maio e um na Rua México, ambos na região central. Desde o inicio da operação, em 12 de agosto de 2011, foram realizadas vistorias em bueiros na cidade. Até o momento, a Secretaria de Conservação e Serviços Públicos encontrou 283 bueiros com alto risco de explosão. Julio Bueno defende extensão de vigência da Lei da Moda O secretário de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços, Julio Bueno, declarou que vai pleitear junto ao governador Sérgio Cabral a extensão da Lei da Moda de dez para 25 anos. Criada em 2003, a lei reduz o Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para o setor têxtil e de confecção a 2% no Rio de Janeiro, enquanto o imposto pode variar de 12 a 19% em outros estados brasileiros. COMDEDINE Educação será prioridade de UPP nas comunidades As ações das unidades de Polícia Pacificadora (UPPs), que estão sendo implantadas pelo governo do estado nas comunidades populares da capital fluminense, não são suficientes para acabar com a violência nessa regiões, disse nesta sexta-feira Regina Helena de Souza, secretária de plenário do Conselho Municipal dos Direitos do Negro (Comdedine). Na opinião da secretária, é preciso que a ênfase seja dada na questão educacional. Hoje em dia não adianta tratar de segurança pública, sem falar primeiro de educação. Regina Helena também falou, durante a posse da nova diretoria do Comdedine, sobre a importância do trabalho desenvolvido há 19 anos pelo conselho no resgate da cultura africana, em parceria com as escolas da rede municipal, envolvendo os alunos do préescolar ao ensino fundamental. Segundo ela, as pesquisas feitas pelos alunos também auxiliam no conhecimento da história dos principais líderes negros, como é o caso do Zumbi dos Palmares. É ter orgulho da nossa cultura. Falar quais foram os nossos grandes negros do passado, os nossos heróis, porque muitas pessoas pensam que o Brasil não tem heróis negros. O Comdedine é um órgão municipal de integração com a comunidade e tem como objetivo combater o racismo, em todas as formas de manifestação, por meio de projetos e propostas de interesse da população negra. Internet - O secretário de Ciência e Tecnologia, Alexandre Cardoso, anunciou, nesta sexta, a implantação do Programa Estado Rio Digital no Complexo do Alemão a partir do dia 31 de janeiro. O projeto será instalado gradativamente em cinco áreas da região. A primeira atenderá parte do Morro do Adeus, beneficiando, aproximadamente, 80 mil moradores. A Rede Alemão Digital começará a funcionar na área que compreende as ruas Tangara, João Fontoura, Aquiri, Engenheiro Manuel Segurado e Estrada do Itararé. Quando o programa estiver totalmente implantado, serão beneficiados mais de 300 mil habitantes, o que deve acontecer até o meio do ano. Em cada uma das cinco áreas, instalaremos 39 antenas para a recepção do sinal de banda larga. Durante todo o processo de instalação, teremos equipes com quatro monitores que irão detectar, junto com os moradores da comunidade, os possíveis problemas, explicou o secretário. Segundo Alexandre Cardoso, todo o processo de implantação foi debatido com as lideranças comunitárias do Complexo do Alemão. Eles serão os nossos grandes parceiros no programa. Como as antenas serão instaladas nas lajes das casas, pedimos às lideranças para orientar as crianças a não soltarem pipa nas proximidades para evitar o risco da linha prender nas antenas. As sedes das associações servirão de base para os monitores atenderem aos moradores que tiverem problemas de acesso, o que é muito comum nesta etapa de implantação, disse. Manifestação contra aumento na conta de luz na Tabajaras e Cabritos Moradores de Vigário Geral estão mobilizados contra a Light, concessionária responsável pelo fornecimento de energia elétrica, por causa do aumento na tarifa da conta de luz. O aumento ocorreu depois de instalações de medidores digitais de energia nas residências no bairro. Na quinta-feira, houve uma manifestação no local. De acordo com o presidente da Associação de Moradores de Vigário Geral, João Ricardo Serafim, os moradores aguardam uma reunião com autoridades do estado e da Light para fazer um acordo para que não haja cortes no fornecimento neste mês. Já está agendada uma reunião com integrantes da comissão de energia da Alerj (Assembléia Legislativa), do Ministério Público, da Defensoria Pública Estadual e da Light. Todos se reunirão para propor um acordo. Nós queremos que não haja cortes na energia de nenhum dos moradores daqui, porque não é aceitável que haja um aumento tão grande na tarifa de luz. Em alguns casos, houve aumento de 500% na conta. O nosso problema não é com os novos medidores de energia, mas sim com o abuso no aumento das tarifas, disse Serafim. Os moradores preparam um abaixo-assinado que será entregue a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) neste mês, pedindo uma audiência pública para discutir as tarifas de energia elétrica. A Light informou que não houve abuso no aumento das tarifas, já que foram feitas pelo medidor. Além disso, a concessionária informou que fará uma visita de atendimento aos moradores nos dias 17, 18, 19 e 25 deste mês. Dois anos após a inauguração da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Tabajaras e Cabritos, segurança, qualidade de vida e desenvolvimento econômico fazem parte do cotidiano dos 17 mil moradores das comunidades de Copacabana e Botafogo. As mudanças chegaram junto com a UPP, em 14 de janeiro de Hoje, a Ladeira dos Tabajaras e o Morro dos Cabritos descobriram suas vocações, estão entrando para a lista de atrações turísticos e culturais do bairro e servem de janela para famosos cartões postais da cidade, entre eles o Pão de Açúcar. Antes, as pessoas exigiam o atendimento aos seus direitos e se dispunham a cumprir com suas obrigações, mas nenhum dos dois eram cumpridos. E esse é o grande ganho das UPPs, a garantia dos direitos e deveres de uma população, afirmou o coordenador de Polícia Pacificada, coronel Rogério Seabra. A programação de aniversário da 6ª UPP do estado começou nesta sexta-feira, na quadra da Unidos da Vila Rica, com a realização de um ato ecumênico, uma homenagem aos policiais que contribuíram com o processo de pacificação e uma roda de samba com feijoada. No sábado, a comunidade continua a celebrar: os moradores do morro participarão de campeonatos esportivos, de uma ação social e do festival Talentos das UPPs. Turismo e cultura - Ao longo dos anos, as comunidades - que têm vista para toda a orla da Zona Sul, o Pão de Açúcar e a ponte Rio-Niterói, e abrigam o belíssimo Santuário São Benedito e Nossa Senhora de Fátima - atraem cada vez mais turistas e visitantes. Assim com na maioria dos morros pacificados, a Ladeira dos Tabajaras e o Morro dos Cabritos se preparam para realizar projetos e formar guias turísticos das próprias comunidades. Com a chegada da UPP, sabíamos que a tendência seria melhorar em diversas aéreas. Recebemos muitos turistas na comunidade e por isso vamos focar no turismo este ano. Em parceria com a Faculdade Facha, hotéis da região e agências de turismo, iremos trazer universitários para capacitar moradores como guias turísticos, disse o presidente da Associação de Moradores da Ladeira dos Tabajaras, Reinaldo Reis.

9 MUNDOSábado, 14, domingo, 15, e segunda-feira, 16 de janeiro de BOMBA Funeral vira protesto no Irã No próximo dia 28 missão de técnicos da AIEA viajará ao país para ouvir especialistas sobre o programa nuclear Milhares de pessoas gritaram morte a Israel! e morte à América! nesta sexta-feira, durante o funeral do cientista nuclear Mostafa Ahmadi Roshan. Autoridades iranianas afirmam que os governos desses países foram responsáveis pela bomba que matou o cientista e que a ação é parte de uma operação secreta para interromper o programa nuclear do Irã. O assassinato de Roshan deu início a pedidos no Irã para ações retaliatórias contra os Estados Unidos e Israel. Um site iraniano independente disse nesta sexta-feira que o Irã está preparando uma contraofensiva contra o Ocidente. Roshan, especialista em química e diretor da instalação de enriquecimento de urânio de Natanz, na região central do Irã, foi morto à luz do dia quando dois homens numa motocicleta colocaram uma bomba com um ímã em seu carro na quarta-feira, em Teerã. O assassinato apresenta uma forte semelhança com mortes anteriores de cientistas que trabalhavam no programa nuclear iraniano. A televisão estatal mostrou milhares de pessoas carregando o caixão de Roshan pelo centro de Teerã antes de ser levado para um cemitério, ao norte, para ser enterrado. Durante o funeral, as pessoas gritavam morte aos terroristas!. O líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, que tem a palavra final sobre questões de Estado, disse que a morte de Roshan foi um assassinato covarde e acusou os Estados Unidos e Israel de estarem por trás do ataque. Na quintafeira, ele prometeu que os homens que realizaram a ação e os que a ordenaram serão punidos. EUA e Israel - A secretária de Estado norte-americana Hillary Clinton negou a participação dos Estados Unidos no caso e o governo condenou o ataque. Em entrevista transmitida nesta sexta-feira pela CNN, o presidente de Israel, Shimon Peres, disse que não está ciente do envolvimento israelense no ataque que matou o cientista iraniano. Perguntado pelo serviço em espanhol da emissora se Israel estava envolvido no ataque à bomba de quarta-feira, ele respondeu não até onde eu saiba. Citando uma fonte oficial não identificada, o site independente irannuc.ir disse que o Irã está preparando uma contraofensiva contra o Ocidente em retaliação ao ataque e deu a entender que a retaliação poderia incluir assassinatos no exterior. A comunidade de inteligência iraniana está em posição de realizar ações imediatas para retaliar assassinatos realizados pelos serviços de inteligência ocidentais, disse a fonte, segundo o site. A resposta do Irã será extraterritorial e extrarregional. Ninguém que tenha ordenado ou realizado (os ataques) deve se sentir seguro em qualquer parte do mundo. A matéria do site também foi publicada pela agência semioficial Fars, que é próxima à poderosa Guarda Revolucionária. AIEA - Uma missão de técnicos da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEa) desembarcará no Irã no próximo dia 28 para ouvir especialistas locais sobre o programa nuclear desenvolvido no país. O objetivo é perguntar, sobretudo, a respeito dos aspectos militares do programa. Há suspeitas de produção de armas, mas as autoridades iranianas negam. O inspetor-chefe da AIEA, o belga Herman Nackaerts, vai comandar a equipe. A ideia é que a visita dure uma semana. Na missão também estarão o argentino Rafael Grossi e a diretora jurídica da agência, a norte-americana Peri Lynne Johnson. Em 8 de novembro do ano passado, a AIEA levantou suspeitas sobre o programa nuclear iraniano com base em indícios sobre a fabricação de armas. Para o governo do presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, o documento não tem fundamento. Após a divulgação do relatório, os líderes internacionais reforçaram a pressão sobre o governo do Irã. Há ainda a disposição de vários governos de defender a ampliação das sanções impostas aos iranianos comerciais, econômicas e financeiras. Para os Estados Unidos, o Irã é uma ameaça nuclear. A Rússia e a China são contrárias a novas restrições aos iranianos. Ahmadinejad retorna com propostas de parcerias política Renata Giraldi O presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, encerrou nesta sexta-feira a visita de cinco dias pela América Latina com um saldo político e econômico. Nas conversas na Venezuela, na Nicarágua, em Cuba e no Equador, Ahmadinejad fechou acordos e parcerias nas áreas de comércio, tecnologia e construção. Também recebeu dos respectivos presidentes apoio para que os iranianos mantenham seu programa nuclear alvo de contestações internacionais. Queremos ser instrumentos de paz, unidade e solidariedade para que as pessoas saibam a verdade e não apenas a propaganda de países com padrões duplos. O Equador é a favor da paz planetária, disse o presidente do Equador, Rafael Correa, sentado ao lado de Ahmadinejad, na sua última etapa da visita à América do Sul, em Quito (capital equatoriana). Os Estados Unidos usaram um canal secreto para alertar os líderes do Irã sobre o fechamento do estratégico Estreito de Ormuz, importante rota do petróleo, alegando que, se o país persa fizer isso, haverá uma resposta americana, de acordo com uma reportagem do jornal The New York Times. Teerã ameaçou Depois de uma reunião de quase seis horas, o tom da declaração de Correa e Ahmadinejad foi a paz mundial. Tudo o que eles (líderes internacionais que defendem sanções ao Irã) dizem fechar o estreito no caso de sofrer um ataque militar ou severas sanções internacionais. O jornal, citando autoridades americanas não identificadas, afirmou na quinta-feira que a Casa Branca comunicou o líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, que o fechamento de Ormuz seria o limite e significa os poderes hegemônicos, disse o presidente do Irã. Correa é puro, sincero, corajoso e original, acrescentou. Mais uma vez, Ahmadinejad negou que o programa nuclear iraniano desenvolva a produção de armas nucleares. Segundo ele, não há provas dessas denúncias. No entanto, a Agência Internacional de Energia Atômica (Aiea) e parte da comunidade EUA alertaram sobre Ormuz, diz jornal SÍRIA Liga Árabe adverte sobre possibilidade de guerra civil O secretário-geral da Liga Árabe, Nabil Elaraby, advertiu nesta sexta-feira que a Síria pode estar se encaminhando para uma guerra civil. Também nesta sexta-feira, forças de segurança sírias fizeram mais disparos contra milhares de pessoas que foram para as ruas em apoio aos militares desertores que mudaram de lado para tentar derrubar o presidente Bashar Assad. Segundo ativistas, pelo menos 10 pessoas morreram. Também nesta sexta-feira, os Comitês de Coordenação Locais informaram que dois jornalistas estrangeiros e um tradutor foram brevemente detidos perto da capital, Damasco, mas não tinham outros detalhes sobre o ocorrido. Posteriormente, a emissora canadense CBC disse que um de seus repórteres fora brevemente detido num posto de verificação, mas que já havia sido solto. O governo proibiu o acesso da maioria dos meios de comunicação estrangeiros ao país, exceto por um limitado número de viagens, feitas com escolta. Levante - Durante os 10 meses de levante, a maior parte da violência teve origem em atos das forças de segurança que atiraram contra manifestantes desarmados. Mas nos últimos meses soldados desertores têm atacado integrantes do Exército sírio e alguns membros da oposição pegaram em armas contra o regime, aumentando ainda mais a violência. Mas Assad parece manter um firme controle do poder, apesar da crescente pressão internacional para que interrompa a repressão e deixe o cargo. Elaraby disse à Associated Press que o regime de Assad não está cumprindo ou está cumprindo parcialmente o plano da Liga Árabe assinado no mês passado para encerrar a repressão. Estamos muito preocupados porque há certos compromissos que não foram cumpridos, disse ele, no Cairo, onde fica a sede da Liga. Se isso continuar a acontecer, pode virar uma guerra civil. A Organização das Nações Unidas (ONU) estima que mais de 5 mil pessoas foram mortas desde o início do levante, em março. O primeiro-ministro britânico, David Cameron, disse que o derramamento de sangue na Síria é aterrador e pediu que o governo russo reconsidere sua postura de apoio a alguém que se transformou em um terrível ditador. A Rússia, tradicional aliada da Síria, bloqueou uma resolução do Conselho de Segurança da ONU ONG 14 cidades brasileiras entre as mais violentas Pelo menos 14 cidades brasileiras estão entre as mais violentas do mundo. A conclusão é do estudo feito pela organização não governamental (ONG) mexicana Conselho Cidadão para a Segurança Pública e Justiça Penal divulgado nesta sexta-feira. Especialistas da entidade listaram as 50 cidades mais violentas em todo mundo. O topo da lista é ocupado pela cidade de San Pedro Sula, em Honduras, com uma taxa de homicídios para um grupo de 100 mil habitantes. Em segundo lugar, está Juárez, no México, com uma taxa de No Brasil, Maceió, capital alagoana, aparece como a mais violenta ocupando o terceiro lugar no ranking com uma taxa de homicídios para cada 100 mil habitantes. Depois da capital alagoana estão Belém (PA) em 10º lugar no ranking, com uma taxa de homicídios para cada 100 mil habitantes; Vitória (ES), em 17º lugar, com taxa de 67.82; Salvador (BA), em 22º na lista, com e Manaus (AM), em 26º, com Também são definidas como violentas as cidades de São Luís (MA), em 27º lugar no estudo, com taxa de mortes violentas para cada 100 mil habitantes, João Pessoa (PB), em 29º, com 48.64; Cuiabá (MT), em 31º na lista, com taxa de 48.32; Recife (PE), em 32º lugar, com taxa de 48.23, Macapá (AP), em 36º, com 45.08; Fortaleza (CE), em 37º, com 42.90; Curitiba (PR), em 39º na lista, com 38.09; Goiânia (GO), 40o, com e Belo Horizonte (MG), em 45º no ranking das cidades mais violentas, com taxa de homicídios para cada 100 mil habitantes. Das 50 cidades apontadas como as mais violentas do mundo, além das 14 brasileiras, 12 estão no México e cinco na Colômbia. O estudo também informa que das 50 cidades, 40 estão na América Latina. Além disso, a organização alerta para o fato de que no México, as autoridades estão falsificando dados e escondendo o verdadeiro número de homicídios. A ONG diz que elas não inspiram confiança em seus dados oficiais, pois há evidências de falsificação para fazer com que a violência pareça menor do que é. condenando o regime e ameaçando a imposição de sanções. Toda a Liga Árabe se uniu e disse que isso é inaceitável. Os demais precisam ouvir isso e agir na ONU. O Reino Unido está pronto para isso, afirmou Cameron em entrevista à emissora Al-Arabiya. Dmitry Rogozin, embaixador da Rússia na Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), advertiu nesta sexta-feira o Ocidente contra qualquer intervenção estrangeira na Síria e afirmou que a Primavera Árabe já levou muçulmanos fundamentalistas ao poder. Eu acredito que qualquer influência ou pressão estrangeira contra um país como a Síria vai inevitavelmente levar a uma catástrofe, disse Rogozin, que está de saída do cargo e foi nomeado vice-primeiroministro encarregado da Indústria da Defesa no mês passado. TAILÂNDIA Preso suspeito de terrorismo Autoridades tailandesas informaram nesta sexta-feira que detiveram um libanês por suspeita de ligação com o grupo militante Hezbollah, depois que os Estados Unidos advertiram sobre uma ameaça terrorista no país. Terroristas estrangeiros podem estar tentando realizar ataques contra áreas turísticas em Bangcoc no futuro próximo, disse a embaixada dos Estados Unidos na capital tailandesa em mensagem de emergência postada em seu site. Um funcionário do serviço de inteligência tailandês, que não quis revelar seu nome, disse que o país foi informado antes do ano novo por Israel sobre uma possível ameaça. O homem foi detido na quinta-feira, mas outro suspeito já havia deixado o país, disse a fonte. provocaria uma resposta. As fontes não deram mais detalhes sobre o canal de comunicação secreto, exceto para dizer que era algo separado do governo suíço, por meio do qual os EUA ocasionalmente enviam mensagens aos líderes iranianos. Os EUA e seus aliados buscam intensificar as sanções contra o Irã por causa do programa de enriquecimento de urânio do país persa, que acusam ser parte de um plano para desenvolver armas nucleares. Teerã insiste que seu programa nuclear tem fins pacíficos, como a produção de energia, e promete retaliar qualquer ataque contra suas instalações. PRIMÁRIAS internacional informam que há indícios que levam às suspeitas. Desde 2010, o Irã está sob fortes sanções econômicas, comerciais e financeiras com o apoio da maior parte da comunidade internacional e da Organização das Nações Unidas (ONU). Recentemente, a ONU apelou para que o governo do Irã retome as negociações a fim de encerrar o impasse sobre o assunto. No Equador, Ahmadinejad disse que o Irã tem condições de desenvolver parcerias nas áreas industrial e alimentícia. Temos trabalhado para agilizar e facilitar o intercâmbio. Muitas de nossas exportações vão para o Irã por meio da Turquia, disse o presidente iraniano. Ahmadinejad volta hoje para Teerã, capital iraniana. Conservadores defendem Romney Líderes conservadores estão defendendo o pré-candidato republicano à presidência dos Estados Unidos, Mitt Romney, dos ataques de seus concorrentes em relação à experiência dele à frente da empresa financeira Bain Capital. Os competidores de Romney o acusam de praticar um capitalismo predador e tentam colar nele a imagem de um aniquilador de empregos. A campanha democrata de reeleição de Barack Obama busca se aproveitar desses ataques, acusando o possível candidato republicano de ser um agressor corporativo que lucrou com a demissão de trabalhadores. Apesar da relutância em abraçar Romney, ex-governador de Massachusetts, como o candidato republicano, alguns conservadores buscam defendê-lo das acusações dos rivais Newt Gingrich e Rick Perry. Eles estão exortando Gingrich e Perry a diminuir o tom das críticas contra Romney acerca do comando dele na Bain Capital, por temer que mostrá-lo como um exterminador de empregos vai solapar a identidade do partido pró-mercado e prejudicar as chances da legenda de tomar de Obama a Casa Branca. Romney realiza campanhas na Carolina do Sul, que ainda se mostra incerta sobre o candidato dias antes de uma votação crucial, no dia 21, das primárias republicanas no Estado. Ele venceu as duas primeiras disputas, C U R T A em Iowa e New Hampshire. O pleito na Carolina do Sul pode ser a última chance dos oponentes frearem o ímpeto de Romney e evitar que ele se torne o candidato presidencial republicano. A campanha de Obama, em um memorando da vice-gerente de campanha, Stephanie Cutter, alega que o objetivo do ex-governador de Massachusetts nos negócios nunca foi a criação de empregos. Pelo contrário, escreve Stephanie, o objetivo primário de Romney é fazer investidores milionários. A campanha de Obama há tempos tinha a intenção de atacar a atuação de Romney nos negócios se ele fosse de fato o candidato republicano, porém a mensagem desta sexta-feira mostra os partidários do atual presidente entrando no debate mais cedo do que o planejado, uma vez que o assunto ganha atenção considerável. Alguns conservadores estão receosos quanto à indicação de Romney por causa da mudança de suas posições sobre aborto e outras questões e o patrocínio dele, quando foi governador de Massachusetts, de um plano de serviço de saúde similar ao que busca Obama, amplamente combatido pelos republicanos. Outro fator complicador na corrida do partido dominado por conservadores cristãos é a fé mórmon de Romney, que não é considerada uma denominação cristã por alguns. Na tentativa de evitar agravamento da crise, Japão faz reforma ministerial Sob pressão popular para efetivar medidas de reconstrução do país e mudanças na política de energia nuclear, o governo japonês promoveu nesta sexta-feira uma pequena reforma ministerial. Cinco novos ministros tomaram posse, inclusive o vice-primeiro-ministro, Katsuya Okada. O clima de instabilidade política domina o cenário japonês desde o terremoto seguido por tsunami em 11 de março de Okada será o encarregado de empreender reformas administrativas, fiscais e de seguridade social. Okada foi secretário-geral do Partido Democrático, que tem maioria no governo.

10 10 Divulgação ARTES Sábado, 14, domingo, 15, e segunda-feira, 16 de janeiro de 2012 CD Pedro Mariano lança seu oitavo trabalho Cantor planeja projeto no qual homens cantam músicas de sua mãe, Elis Regina Pedro Mariano começa seus shows em fevereiro Julio Maria Antes de entrar em estúdio para fazer seu oitavo disco, Pedro Mariano esboçou dois itens que considerou obrigatórios à trupe que formava: 1) Chegar ao que ele chama de som grande, algo cheio, livre, sem podas de estúdio e mais orgânico. 2) Conseguir isso sem apelar às parafernálias de baterias enormes e programações eletrônicas. Inspirado por recentes gravações sobretudo inglesas. Com participações de Jair Oliveira e Luiza Possi, seu lançamento será em 4 de fevereiro, no Citibank Hall. Em um ano especial em que fecham 30 anos da morte de Elis Regina na quinta-feira, Pedro, filho de Elis com Cesar Camargo Mariano, não se nega a falar da mãe. E tem em mãos um projeto ainda sendo rascunhado só com homens cantando as músicas de Elis. Suas lembranças são vivas, mas ele toma cuidado para não se apoderar de memórias alheias ou dizer que viveu o que pensa que viveu. Enfim, o que tem certeza é de que, há 30 anos, quando tinha 6, a barra ficou bem pesada. Pedro Mariano - Eu recebi a notícia pelo Sergio Chapelin, pela TV. Estava tudo muito conturbado e me mandaram ver televisão. Eu fui ver e entrou o plantão do Jornal Hoje. Recebi a notícia e fui na cozinha avisar meu pai. Estão falando que a mamãe morreu na televisão. A TV ficou sabendo antes de nós. Acho que meu pai já sabia, eu não sei. - - Infelizmente quando ela morreu. Acordei no dia seguinte e fui para a escola, o Pueri Domus. E me vi dando entrevista coletiva com 6 anos de idade. Ouvia todo tipo de pergunta, chamaram minha mãe de um monte de coisas e eu matando tudo no peito. Aprendi muito com o meu pai a lidar com isso. Muitos anos depois eu ainda tinha pouca tolerância com o assunto. Eu entrava na classe e minha professora olhava pra mim e começava a chorar. Até então era a dona Elis, minha mãe. No dia seguinte à morte, virei o filho da Elis Regina e comecei a ver o tamanho da encrenca. Aí comecei a criar os meus dispositivos de segurança para me proteger das maldades. - Várias vezes cheguei à casa de um amigo e ele me apresentou: Mãe, esse aqui é o filho da Elis Regina. Eu ia embora e nunca mais falava com o cara. Ele não fazia por maldade, mas este era meu único dispositivo de segurança. N João Marcos Cavalcanti MPB & outras histórias João Marcos Cavalcanti de Albuquerque é advogado formado pela PUC, ex-secretário chefe do gabinete de Cesar Maia, escritor bissexto e estudioso da MPB. Walter Alfaiate ascido no Rio de Janeiro, em 7 de junho de 1930, em Botafogo onde aos 13 anos aprendeu o ofício de alfaiate, profissão essa que passou a fazer parte de seu nome. Muito cedo, entre a agulha e o dedal, entre uma tesourada e a prega de um botão, nasceu também o sambista. Walter era autodidata e não conhecia uma só nota musical. Não tocava nenhum instrumento. A música e a letra de suas composições brotavam de sua inspiração e de sua alma boemia. O início de sua carreira foi marcado pelas composições que fazia para os blocos carnavalescos do seu querido bairro, a Escola de Samba São Clemente e Os Foliões de Botafogo. Na década de 60 participou de várias rodas de samba no teatro Opinião, mas só foi descoberto quando em 70 Paulinho da Viola gravou três de suas composições: Coração Oprimido, A.M.O.R. Amor e Cuidado O Teu Orgulho Te Mata. Nunca largou sua alfaiataria mas tentou a noite como crooner da Boate Bolero, que existia na Avenida Atlântica e lá ficou conhecido com Walter Sacode por sua interpretação magistral da canção Sacode Carola de Helio Nascimento e Alfredo Marques. Em minha época de boêmio solteiro e assíduo frequentador da casa ouvi várias vezes esse sambista maior interpretar vários de seus trabalhos. Em 82 foi convidado por seu amigo, parceiro e admirador Mauro Duarte a fazer parte da Portela, onde mais tarde passaria a integrar a turma da velha guarda. Embora tivesse 50 anos de carreira e composto mais de 200 sambas, Alfaiate jamais foi reconhecido pelas gravadoras, só conseguindo gravar um CD produzido por Aldir Blanc e Marco Aurélio Olha Aí. Uma de suas composições mais conhecidas é Um Ser De Luz magistralmente interpretada por João Nogueira em que Walter presta uma homenagem a amiga Clara Nunes logo após a sua morte. Walter Alfaiate morreu recentemente aos 70 anos, ainda a frente do seu balcão de alfaiate sem ter o reconhecimento que merecia entre os grandes da MPB. Tenho certeza que o tempo irá resgatar essa estrela maior de nossa MPB. Descanse em paz, a justiça virá. ESPORTES Meia Felipe exalta a chegada de Carlos Tenório no Vasco, mas torcida vê o reforço com ressalvas COPA DE 2014 Valcke volta a cobrar solução para Lei da Copa Para o secretário-geral, legislação será a base do sucesso brasileiro na organização O secretário-geral da Fifa, Jerome Valcke, inicia nesta segunda-feira a primeira de uma série de visitas bimestrais ao Brasil, em que se reunirá com autoridades e acompanhará o andamento das obras para a Copa do Mundo de A principal preocupação do dirigente nesse momento é com a aprovação da Lei Geral da Copa. Antes de chegar ao País, Valcke voltou a cobrar uma rápida solução para as pendências da legislação, tratada como fundamental pela Fifa para a organização do Mundial. Naturalmente, porém, a Lei da Copa será a base do sucesso brasileiro na organização do torneio, disse o secretário-geral da Fifa. Por este motivo, aproveitarei a estada no Brasil para fazer diversas reuniões com as várias partes interessadas para explicar questões específicas face a face e para garantir que possamos fechar este capítulo até março. O tempo está passando rápido como nunca e a expectativa aumenta para todos nós. Ministro - Na segunda, Valcke vai se encontrar com o ministro do Esporte Aldo Rebelo, com quem discutirá a situação da Lei Geral da Copa. O encontro também contará com a participação do ex-jogador Ronaldo, membro do Conselho Administrativo do Comitê Organizador da Copa do Mundo de Acompanhado de Ronaldo e Rebelo, Valcke vai visitar Fortaleza e Salvador para avaliar os preparativos das duas cidades para a Copa do Mundo de Os encontros nas cidades nordestinas estão marcados para terça. Fortaleza foi indicada como uma das sedes da Copa das Confederações de 2013, enquanto que a capital da Bahia depende da evolução das obras da Arena Fonte Nova para receber jogos do torneio no próximo ano. Estou muito feliz que o ministro do Esporte e Ronaldo estejam nos acompanhando nestas Daiane dos Santos conquista o bronze na prova do solo no Pré-Olímpico de ginástica, em Londres importantes visitas, disse Valcke. A participação deles sublinha o compromisso conjunto de fazer da Copa do Mundo da FIFA 2014 um sucesso. As cidadessede e os estados são parceiros fundamentais na medida em que proporcionam a infraestrutura básica. As discussões com as autoridades locais são importantes sobretudo por viabilizarem a troca de informações. Após visitar Fortaleza e Salvador, Valcke seguirá para o Rio de Janeiro, onde participará de reunião do conselho do Comitê Organizador Local (COL), na quinta. No encontro, o COL e a Fifa vão debater os preparativos para a Copa de 2014 e outros temas importantes como o lançamento do slogan e da mascote oficial, o anúncio do calendário de jogos da Copa das Confederações e o sorteio da competição, que marcará também o início da venda de ingressos. Sai edital para a concessão do Maracanã O governo do estado do Rio de Janeiro publicou a no Diário Oficial desta sexta-feira edital de Manifestação de Interesse da Iniciativa Privada (MIP) para a realização de estudos de viabilidade técnica, ambiental, econômico-financeira e jurídica para concessão administrativa, operacional e de manutenção do Complexo do Maracanã. A manifestação de interesse deve ser protocolada até o dia 31 deste Jerome Valcke vai se encontrar nesta segundafeira com Aldo Rebelo, para discutir a Lei Geral da Copa. Depois deve visitar Fortaleza, Salvador e por último, o Rio de Janeiro mês. Podem participar pessoas físicas e jurídicas. De acordo com o edital, o Complexo do Maracanã é formado por toda a área que engloba o Estádio do Maracanã, o Maracanãzinho, a pista de atletismo Célio de Barros e o Parque Aquático Júlio Delamare. Os estudos de viabilidade, que terão que ser apresentados até 31 de março, deverão ser desenvolvidos de forma a garantir alguns pré-requisitos, tais como: manutenção do direito ao uso das atuais cadeiras perpétuas pelos proprietários para jogos de futebol; construção e operação de um museu do Maracanã; instalação e operação de uma área de estacionamento com pelo menos duas mil vagas; implantação de área de lazer com bares, restaurantes e lojas distribuídas pelo Complexo do Maracanã; definição de metas e resultados a serem atingidos pelo parceiro privado, bem como a indicação dos critérios de avaliação ou desempenho a serem utilizados. A Secretaria da Casa Civil poderá utilizar os estudos de viabilidade que serão apresentados na elaboração do modelo de processo licitatório. Mas o edital também deixa claro que a Manifestação de Interesse não obriga o estado a realizar a licitação. O edital estipula ainda que os custos para o desenvolvimento dos estudos de viabilidade ficam a cargo do interessado. Rivaldo anuncia pelo Twitter que acertou com equipe de Angola e vai defender o Kabuscorp EUROPA Mourinho diz que só pensa no Espanhol CONTRATAÇÃO O Real Madrid terá um clássico contra o Barcelona nesta quarta-feira, pela rodada de ida das quartas de final da Copa do Rei. Mas o técnico português José Mourinho deixa o confronto contra o rival em segundo plano, lembrando que a prioridade do seu time é o Campeonato Espanhol, pelo qual jogará neste sábado contra o Mallorca, fora de casa, pela 19.ª rodada. Durante a entrevista coletiva desta sexta-feira, José Mourinho evitou falar sobre o novo duelo contra o Barcelona, que acontecerá nas duas próximas semanas. O jogo fundamental é contra o Mallorca. O Campeonato Espanhol é uma prioridade para nós e não sairemos dessa direção, explicou o treinador do Real Madrid. Quando chegar o momento, vamos lutar para defender o título da Copa do Rei (o Real Madrid é o atual campeão do torneio), mas o Campeonato Espanhol é muito importante. Espero que meus jogadores não se distraiam com a Copa do Rei. A partida de amanhã (sábado) é mais importante, reforçou Mourinho. O Real Madrid lidera o Campeonato Espanhol com 43 pontos, cinco de vantagem sobre o Barcelona, que é o segundo colocado. Pela Copa do Rei, os dois rivais vão se enfrentar na próxima quarta, no estádio Santiago Bernabéu, em Madri. Depois, a volta acontecerá na quarta seguinte, dia 25 de janeiro, no Camp Nou. Cresce rumor sobre Thiago Neves no Flu Os rumores não param de crescer a respeito de Thiago Neves. A balança do apoiador, que parece ter virado a nova prima dona do futebol brasileiro, a cada dia parece pender para um lado. Nesta sexta-feira, diversos veículos de comunicação davam como certo o acordo entre o Fluminense e o Al Hilal, da Arábia Saudita, para aquisição de 90% de seus direitos econômicos. Outros, porém, não confirmavam nada. O empresário Léo Rabello, que representa o meia, seguia taxativamente a negar conhecer qualquer acordo entre árabes e tricolores, muito menos entre o clube carioca e seu jogador. Entre tantas dúvidas, parece certo o interesse do clube tricolor em reconduzir Thiago Neves às Laranjeiras. A não ser que a investida seja uma tentativa de atravancar o caminho do Flamengo, uma forma de forçar um leilão e aumentar os valores da transação.

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Julho 2013 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO - PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS- GRADUADOS

Leia mais

1 a 15 de setembro de 2011

1 a 15 de setembro de 2011 1 a 15 de setembro de 2011 As principais informações da economia mundial, brasileira e baiana Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia Diretoria de Indicadores e Estatísticas Coordenação

Leia mais

Os fatos atropelam os prognósticos. O difícil ano de 2015. Reunião CIC FIEMG Econ. Ieda Vasconcelos Fevereiro/2015

Os fatos atropelam os prognósticos. O difícil ano de 2015. Reunião CIC FIEMG Econ. Ieda Vasconcelos Fevereiro/2015 Os fatos atropelam os prognósticos. O difícil ano de 2015 Reunião CIC FIEMG Econ. Ieda Vasconcelos Fevereiro/2015 O cenário econômico nacional em 2014 A inflação foi superior ao centro da meta pelo quinto

Leia mais

5 ECONOMIA MONETÁRIA E FINANCEIRA

5 ECONOMIA MONETÁRIA E FINANCEIRA 5 ECONOMIA MONETÁRIA E FINANCEIRA Os sinais de redução de riscos inflacionários já haviam sido descritos na última Carta de Conjuntura, o que fez com que o Comitê de Política Monetária (Copom) decidisse

Leia mais

Relatório Mensal. Janeiro de 2015. Cenário Internacional:

Relatório Mensal. Janeiro de 2015. Cenário Internacional: Relatório Mensal Janeiro de 2015 Cenário Internacional: EUA O diagnóstico dos membros do Federal Open Market Comittee (Fomc) sobre a atividade econômica é positivo: os EUA estão crescendo mais que a previsão,

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Julho 2012 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS GRADUADOS

Leia mais

Dólar sem freios. seu dinheiro #100. Nem intervenções do BC têm sido capazes de deter a moeda americana

Dólar sem freios. seu dinheiro #100. Nem intervenções do BC têm sido capazes de deter a moeda americana #100 seu dinheiro a sua revista de finanças pessoais Dólar sem freios Nem intervenções do BC têm sido capazes de deter a moeda americana Festa no exterior Brasileiros continuam gastando cada vez mais fora

Leia mais

Agenda. 1. Conjuntura econômica internacional 2. Conjuntura nacional 3. Construção Civil Geral Imobiliário

Agenda. 1. Conjuntura econômica internacional 2. Conjuntura nacional 3. Construção Civil Geral Imobiliário Agenda 1. Conjuntura econômica internacional 2. Conjuntura nacional 3. Construção Civil Geral Imobiliário Cenário Internacional Cenário Internacional Mundo cresce, mas pouco. Preocupação com China 4 EUA

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Agosto 2013 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS GRADUADOS

Leia mais

O cenário econômico atual e a Construção Civil Desafios e perspectivas

O cenário econômico atual e a Construção Civil Desafios e perspectivas O cenário econômico atual e a Construção Civil Desafios e perspectivas 1 O conturbado cenário nacional Economia em recessão: queda quase generalizada do PIB no 2º trimestre de 2015, com expectativa de

Leia mais

C&M CENÁRIOS 8/2013 CENÁRIOS PARA A ECONOMIA INTERNACIONAL E BRASILEIRA

C&M CENÁRIOS 8/2013 CENÁRIOS PARA A ECONOMIA INTERNACIONAL E BRASILEIRA C&M CENÁRIOS 8/2013 CENÁRIOS PARA A ECONOMIA INTERNACIONAL E BRASILEIRA HENRIQUE MARINHO MAIO DE 2013 Economia Internacional Atividade Econômica A divulgação dos resultados do crescimento econômico dos

Leia mais

Segunda-feira 01 de Dezembro de 2014. DESTAQUES

Segunda-feira 01 de Dezembro de 2014. DESTAQUES DESTAQUES Bovespa tem queda, mas encerra mês em alta Mercado vê inflação maior e PIB baixo em 2015 Casino vai acelerar expansão do Pão de Açúcar Minério de ferro cai 48% e tem pior cenário Brokers fecha

Leia mais

Introdução. PIB varia 0,4% em relação ao 1º trimestre e chega a R$ 1,10 trilhão

Introdução. PIB varia 0,4% em relação ao 1º trimestre e chega a R$ 1,10 trilhão 16 a 31 de agosto de 2012 As principais informações da economia mundial, brasileira e baiana Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia Diretoria de Indicadores e Estatísticas Coordenação

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Junho 2013 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO - PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS- GRADUADOS

Leia mais

1º a 15 de agosto de 2011

1º a 15 de agosto de 2011 1º a 15 de agosto de 2011 As principais informações da economia mundial, brasileira e baiana Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia Diretoria de Indicadores e Estatísticas Coordenação

Leia mais

Análise Semanal. Edição nº 23 10/07/15 CONJUNTURA ECONÔMICA. Mais um plano

Análise Semanal. Edição nº 23 10/07/15 CONJUNTURA ECONÔMICA. Mais um plano Mais um plano CONJUNTURA ECONÔMICA A chave da agenda positiva tão perseguida pelo governo federal em tempos de crise política e volta da inflação parece ser a preservação dos empregos. Na última terça-feira

Leia mais

Indicadores da Semana

Indicadores da Semana Indicadores da Semana O Copom decidiu, por unanimidade, elevar a taxa de juros Selic em 0,5 p.p., a 14,25% ao ano, conforme esperado pelo mercado. A decisão ocorreu após elevação de 0,5 p.p no último encontro.

Leia mais

Cenário Macroeconômico

Cenário Macroeconômico INSTABILIDADE POLÍTICA E PIORA ECONÔMICA 24 de Março de 2015 Nas últimas semanas, a instabilidade política passou a impactar mais fortemente o risco soberano brasileiro e o Real teve forte desvalorização.

Leia mais

INDX avança 4,71% em Fevereiro

INDX avança 4,71% em Fevereiro INDX avança 4,71% em Fevereiro Dados de Fevereiro/15 Número 95 São Paulo O Índice do Setor Industrial (INDX), composto pelas ações mais representativas do segmento, encerrou o mês de fevereiro com elevação

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Junio 2011 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO - PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS- GRADUADOS

Leia mais

Conjuntura - Saúde Suplementar

Conjuntura - Saúde Suplementar Apresentação Nesta 17ª Carta de Conjuntura da Saúde Suplementar, constam os principais indicadores econômicos de 2011 e uma a n á l i s e d o i m p a c t o d o crescimento da renda e do emprego sobre o

Leia mais

Notícias Economia Internacional. e Indicadores Brasileiros. Nº 1/2 Julho de 2012

Notícias Economia Internacional. e Indicadores Brasileiros. Nº 1/2 Julho de 2012 Notícias Economia Internacional e Indicadores Brasileiros Nº 1/2 Julho de 2012 Sindmóveis - Projeto Orchestra Brasil www.sindmoveis.com.br www.orchestrabrasil.com.br Realização: inteligenciacomercial@sindmoveis.com.br

Leia mais

X SEMINÁRIO SUL BRASILEIRO DE PREVIDÊNCIA PÚBLICA. BENTO GONÇALVES / RS / Maio 2012

X SEMINÁRIO SUL BRASILEIRO DE PREVIDÊNCIA PÚBLICA. BENTO GONÇALVES / RS / Maio 2012 X SEMINÁRIO SUL BRASILEIRO DE PREVIDÊNCIA PÚBLICA BENTO GONÇALVES / RS / Maio 2012 CENÁRIO INTERNACIONAL ESTADOS UNIDOS Ø Abrandamento da política monetária para promover o crescimento sustentável. Ø Sinais

Leia mais

PANORAMA EUA VOL. 3, Nº 5, JUNHO DE 2013

PANORAMA EUA VOL. 3, Nº 5, JUNHO DE 2013 PANORAMA EUA VOL. 3, Nº 5, JUNHO DE 2013 PANORAMA EUA OBSERVATÓRIO POLÍTICO DOS ESTADOS UNIDOS INSTITUTO NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA PARA ESTUDOS SOBRE OS ESTADOS UNIDOS INCT-INEU ISSN 2317-7977 VOL.

Leia mais

Argumentos Contra e a Favor da Valorização O que é o IOF Medidas Adotadas Resultados. Câmbio X IOF Resumo da Semana

Argumentos Contra e a Favor da Valorização O que é o IOF Medidas Adotadas Resultados. Câmbio X IOF Resumo da Semana Câmbio X IOF Nesta apresentação será exposto e discutido parte do debate sobre a valorização do real frente outras moedas, em especial o dólar. Ao final será apresentado um resumo das notícias da semana.

Leia mais

Indicadores da Semana

Indicadores da Semana Indicadores da Semana O saldo total das operações de crédito do Sistema Financeiro Nacional atingiu 54,5% do PIB, com aproximadamente 53% do total do saldo destinado a atividades econômicas. A carteira

Leia mais

China: crise ou mudança permanente?

China: crise ou mudança permanente? INFORMATIVO n.º 36 AGOSTO de 2015 China: crise ou mudança permanente? Fabiana D Atri* Quatro grandes frustrações e incertezas com a China em pouco mais de um mês: forte correção da bolsa, depreciação do

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Junho 2012 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS GRADUADOS

Leia mais

Boletim Econômico Edição nº 89 novembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico

Boletim Econômico Edição nº 89 novembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Boletim Econômico Edição nº 89 novembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Crise não afeta lucratividade dos principais bancos no Brasil 1 Lucro dos maiores bancos privados

Leia mais

Perspectivas da economia em 2012 e medidas do Governo Guido Mantega Ministro da Fazenda

Perspectivas da economia em 2012 e medidas do Governo Guido Mantega Ministro da Fazenda Perspectivas da economia em 2012 e medidas do Governo Guido Mantega Ministro da Fazenda Comissão de Assuntos Econômicos do Senado Federal Brasília, 22 de maio de 2012 1 A situação da economia internacional

Leia mais

SINOPSE DE CLIPPING SEMANAL SINDISIDER

SINOPSE DE CLIPPING SEMANAL SINDISIDER SINOPSE DE CLIPPING SEMANAL SINDISIDER SEMANA DE 29 DE OUTUBRO A 1º DE NOVEMBRO Um dos destaques desta semana é a reportagem do UOL sobre o recuo de 1% na produção industrial brasileira, entre setembro

Leia mais

Relatório Mensal. 2015 Março. Instituto de Previdência e Assistência do Município do Rio de Janeiro - PREVI-RIO DIRETORIA DE INVESTIMENTOS

Relatório Mensal. 2015 Março. Instituto de Previdência e Assistência do Município do Rio de Janeiro - PREVI-RIO DIRETORIA DE INVESTIMENTOS Relatório Mensal 2015 Março Instituto de Previdência e Assistência do Município do Rio de Janeiro - PREVI-RIO DIRETORIA DE INVESTIMENTOS Composição da Carteira Ativos Mobiliários, Imobiliários e Recebíveis

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO DISTRITO FEDERAL II RELATÓRIO ANALÍTICO

TRIBUNAL DE CONTAS DO DISTRITO FEDERAL II RELATÓRIO ANALÍTICO II RELATÓRIO ANALÍTICO 15 1 CONTEXTO ECONÔMICO A quantidade e a qualidade dos serviços públicos prestados por um governo aos seus cidadãos são fortemente influenciadas pelo contexto econômico local, mas

Leia mais

Quinta-feira, 07 de Janeiro de 2016. DESTAQUES

Quinta-feira, 07 de Janeiro de 2016. DESTAQUES DESTAQUES Bovespa cai ao menor nível desde março de 2009 "Pedaladas" podem virar crédito IPCA subiu 10,78% em 2015 ADRs da Gerdau fecham cotados a US$ 1 Queda pode levar Petrobras a rever preço da gasolina

Leia mais

Palestra: Macroeconomia e Cenários. Prof. Antônio Lanzana 2012

Palestra: Macroeconomia e Cenários. Prof. Antônio Lanzana 2012 Palestra: Macroeconomia e Cenários Prof. Antônio Lanzana 2012 ECONOMIA MUNDIAL E BRASILEIRA SITUAÇÃO ATUAL E CENÁRIOS SUMÁRIO I. Cenário Econômico Mundial II. Cenário Econômico Brasileiro III. Potencial

Leia mais

Boletim de Conjuntura Econômica Dezembro 2008

Boletim de Conjuntura Econômica Dezembro 2008 Boletim de Conjuntura Econômica Dezembro 2008 Crise Mundo Os EUA e a Europa passam por um forte processo de desaceleração economica com indicios de recessão e deflação um claro sinal de que a crise chegou

Leia mais

Cenário Econômico para 2014

Cenário Econômico para 2014 Cenário Econômico para 2014 Silvia Matos 18 de Novembro de 2013 Novembro de 2013 Cenário Externo As incertezas com relação ao cenário externo em 2014 são muito elevadas Do ponto de vista de crescimento,

Leia mais

Perspectivas da Economia Brasileira

Perspectivas da Economia Brasileira Perspectivas da Economia Brasileira Márcio Holland Secretário de Política Econômica Ministério da Fazenda Caxias do Sul, RG 03 de dezembro de 2012 1 O Cenário Internacional Economias avançadas: baixo crescimento

Leia mais

O CENÁRIO ECONÔMICO EM 2015

O CENÁRIO ECONÔMICO EM 2015 O CENÁRIO ECONÔMICO EM 2015 Luís Artur Nogueira Jornalista e economista Editor de Economia da IstoÉ DINHEIRO Comentarista Econômico da Rádio Bandeirantes São Paulo 11/11/2014 Qual é o verdadeiro Brasil?

Leia mais

Panorama Econômico Abril de 2014

Panorama Econômico Abril de 2014 1 Panorama Econômico Abril de 2014 Alerta Esta publicação faz referência a análises/avaliações de profissionais da equipe de economistas do Banco do Brasil, não refletindo necessariamente o posicionamento

Leia mais

Boletim Econômico Edição nº 77 julho de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico

Boletim Econômico Edição nº 77 julho de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Boletim Econômico Edição nº 77 julho de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Sistema bancário e oferta monetária contra a recessão econômica 1 BC adota medidas para injetar

Leia mais

Empresas aéreas continuam a melhorar a rentabilidade Margem de lucro líquida de 5,1% para 2016

Empresas aéreas continuam a melhorar a rentabilidade Margem de lucro líquida de 5,1% para 2016 COMUNICADO No: 58 Empresas aéreas continuam a melhorar a rentabilidade Margem de lucro líquida de 5,1% para 2016 10 de dezembro de 2015 (Genebra) - A International Air Transport Association (IATA) anunciou

Leia mais

capítulo 5 O CONTROLE FINANCEIRO DA ORGANIZAÇÃO Senhores, aqui estão os relatórios financeiros do ano passado. Podemos pagar nossas dívidas?

capítulo 5 O CONTROLE FINANCEIRO DA ORGANIZAÇÃO Senhores, aqui estão os relatórios financeiros do ano passado. Podemos pagar nossas dívidas? 22 capítulo 5 O CONTROLE FINANCEIRO DA ORGANIZAÇÃO A Contabilidade é o instrumento que as empresas usam para controlar suas finanças e operações. E os demonstrativos contábeis balanço patrimonial e demonstração

Leia mais

MANTEGA ANUNCIA REDUÇÃO DE ICMS INTERESTADUAL

MANTEGA ANUNCIA REDUÇÃO DE ICMS INTERESTADUAL MANTEGA ANUNCIA REDUÇÃO DE ICMS INTERESTADUAL A unificação das alíquotas do ICMS para acabar com a guerra fiscal será gradual e levará oito anos, anunciou nesta quarta-feira (7/11) o ministro da Fazenda,

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Setembro 2011 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS GRADUADOS

Leia mais

Força de greves pode diminuir com evolução de canais de serviços on-line

Força de greves pode diminuir com evolução de canais de serviços on-line Boletim 853/2015 Ano VII 15/10/2015 Força de greves pode diminuir com evolução de canais de serviços on-line O impacto das novas plataformas deve ser maior no médio e longo prazo, principalmente com a

Leia mais

A CRISE INTERNACIONAL E A REPERCUSSÃO NO BRASIL

A CRISE INTERNACIONAL E A REPERCUSSÃO NO BRASIL A CRISE INTERNACIONAL E A REPERCUSSÃO NO BRASIL ANÁLISE ECONÔMICA DA CSN DE SETEMBRO DE 2011 Cenário Internacional 2011 foi marcado por um ambiente econômico de instabilidade, agravamento da crise européia.

Leia mais

Cenários da Macroeconomia e o Agronegócio

Cenários da Macroeconomia e o Agronegócio MB ASSOCIADOS Perspectivas para o Agribusiness em 2011 e 2012 Cenários da Macroeconomia e o Agronegócio 26 de Maio de 2011 1 1. Cenário Internacional 2. Cenário Doméstico 3. Impactos no Agronegócio 2 Crescimento

Leia mais

Políticas Públicas. Lélio de Lima Prado

Políticas Públicas. Lélio de Lima Prado Políticas Públicas Lélio de Lima Prado Política Cambial dez/03 abr/04 ago/04 dez/04 abr/05 ago/05 Evolução das Reservas internacionais (Em US$ bilhões) dez/05 abr/06 ago/06 dez/06 abr/07 ago/07 dez/07

Leia mais

Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento

Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento Henrique de Campos Meirelles Novembro de 20 1 Fundamentos macroeconômicos sólidos e medidas anti-crise 2 % a.a. Inflação na meta 8 6 metas cumpridas

Leia mais

Análise CEPLAN Clique para editar o estilo do título mestre. Recife, 17 de agosto de 2011.

Análise CEPLAN Clique para editar o estilo do título mestre. Recife, 17 de agosto de 2011. Análise CEPLAN Recife, 17 de agosto de 2011. Temas que serão discutidos na VI Análise Ceplan A economia em 2011: Mundo; Brasil; Nordeste, com destaque para Pernambuco; Informe sobre mão de obra qualificada.

Leia mais

PESQUISA CNI-IBOPE. Dilma e Marina empatadas em um provável segundo turno. Popularidade da presidente Dilma cresce na comparação com junho

PESQUISA CNI-IBOPE. Dilma e Marina empatadas em um provável segundo turno. Popularidade da presidente Dilma cresce na comparação com junho Indicadores CNI PESQUISA CNI-IBOPE Avaliação do governo e pesquisa eleitoral Dilma e Marina empatadas em um provável segundo turno Na pesquisa estimulada, com a apresentação do disco com os nomes dos candidatos,

Leia mais

Cenário Macroeconômico 2015 X-Infinity Invest

Cenário Macroeconômico 2015 X-Infinity Invest Cenário Macroeconômico 2015 X-Infinity Invest SUMÁRIO PANORAMA 3 ATUAL CONTEXTO NACIONAL 3 ATUAL CONTEXTO INTERNACIONAL 6 CENÁRIO 2015 7 CONTEXTO INTERNACIONAL 7 CONTEXTO BRASIL 8 PROJEÇÕES 9 CÂMBIO 10

Leia mais

INDICADORES ECONÔMICOS PARA ANÁLISE DE CONJUNTURA. Fernando J. Ribeiro Grupo de Estudos de Conjuntura (GECON) - DIMAC

INDICADORES ECONÔMICOS PARA ANÁLISE DE CONJUNTURA. Fernando J. Ribeiro Grupo de Estudos de Conjuntura (GECON) - DIMAC INDICADORES ECONÔMICOS PARA ANÁLISE DE CONJUNTURA Fernando J. Ribeiro Grupo de Estudos de Conjuntura (GECON) - DIMAC FORTALEZA, Agosto de 2013 SUMÁRIO 1. Fundamentos da Análise de Conjuntura. 2. Tipos

Leia mais

Atravessando a Turbulência

Atravessando a Turbulência 1 Atravessando a Turbulência Guido Mantega Novembro de 20 1 2 Crise financeira sai da fase aguda A Tempestade financeira amainou. Há luz no fim do túnel. Crise não acabou, mas entra em nova fase. As ações

Leia mais

Terça-feira 02 de Setembro de 2014. DESTAQUES

Terça-feira 02 de Setembro de 2014. DESTAQUES DESTAQUES Após pesquisa, Ibovespa testa 62 mil pontos Produção industrial avança em julho Empresas do país têm valor comercial recorde Marcopolo entra na nova carteira do Ibovespa Óleo e Gás conclui etapa

Leia mais

Panorama da Economia Brasileira. Carta de Conjuntura do IPEA

Panorama da Economia Brasileira. Carta de Conjuntura do IPEA : Carta de Conjuntura do IPEA Apresentadoras: PET - Economia - UnB 25 de maio de 2012 1 Nível de atividade 2 Mercado de trabalho 3 4 5 Crédito e mercado financeiro 6 Finanças públicas Balanço de Riscos

Leia mais

Relatório Econômico Mensal Agosto de 2015. Turim Family Office & Investment Management

Relatório Econômico Mensal Agosto de 2015. Turim Family Office & Investment Management Relatório Econômico Mensal Agosto de 2015 Turim Family Office & Investment Management ESTADOS UNIDOS TÓPICOS ECONOMIA GLOBAL Economia Global: EUA: PIB e Juros... Pág.3 Europa: Recuperação e Grécia... Pág.4

Leia mais

Faz sentido o BNDES financiar investimentos em infraestrutura em outros países?

Faz sentido o BNDES financiar investimentos em infraestrutura em outros países? Faz sentido o BNDES financiar investimentos em infraestrutura em outros países? Marcos Mendes 1 O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) tem financiado a construção de infraestrutura

Leia mais

RESUMO DE NOTÍCIAS. Sindicato dos Trabalhadores em Telecomunicações do Estado de São Paulo www.sintetel.org sintetel@sintetel.org.

RESUMO DE NOTÍCIAS. Sindicato dos Trabalhadores em Telecomunicações do Estado de São Paulo www.sintetel.org sintetel@sintetel.org. CLARO S/A APRESENTA PROPOSTA VERGONHOSA Depois de enrolar ao máximo o início das negociações, a Claro S/A teve a cara de pau de oferecer APENAS 6% de reajuste salarial, índice muito abaixo da inflação.

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA E ASSISTÊNCIA MUNICIPAL DE NOVA PRATA RS RELATÓRIO BIMESTRAL 01/2015 JANEIRO E FEVEREIRO DE 2015

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA E ASSISTÊNCIA MUNICIPAL DE NOVA PRATA RS RELATÓRIO BIMESTRAL 01/2015 JANEIRO E FEVEREIRO DE 2015 ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA E ASSISTÊNCIA MUNICIPAL DE NOVA PRATA RS RELATÓRIO BIMESTRAL 01/2015 JANEIRO E FEVEREIRO DE 2015 Como Presidente e Gestora do Instituto de Previdência

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Novembro 2012 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO - PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS- GRADUADOS

Leia mais

Relatório Mensal Agosto/2015

Relatório Mensal Agosto/2015 1. Cenário Econômico Relatório Mensal GLOBAL: A ata da reunião de julho do FOMC (Federal Open Market Committee) trouxe um tom mais conciliador. Embora a avaliação em relação à atividade econômica tenha

Leia mais

Veja na tabela a seguir as performances de cada aplicação em setembro e no acumulado do ano. Desempenho em setembro. Ibovespa 4,84% -17,96% 30/09/2013

Veja na tabela a seguir as performances de cada aplicação em setembro e no acumulado do ano. Desempenho em setembro. Ibovespa 4,84% -17,96% 30/09/2013 Veículo: Exame.com Os melhores e os piores investimentos de setembro Ibovespa fecha o mês com a maior alta, seguido pelos fundos de ações small caps; na renda fixa, a LTN, título do Tesouro prefixado,

Leia mais

ECONOMIA BRASILEIRA DESEMPENHO RECENTE E CENÁRIOS PARA 2015. Prof. Antonio Lanzana Dezembro/2014

ECONOMIA BRASILEIRA DESEMPENHO RECENTE E CENÁRIOS PARA 2015. Prof. Antonio Lanzana Dezembro/2014 ECONOMIA BRASILEIRA DESEMPENHO RECENTE E CENÁRIOS PARA 2015 Prof. Antonio Lanzana Dezembro/2014 SUMÁRIO 1. Economia Mundial e Impactos sobre o Brasil 2. A Economia Brasileira Atual 2.1. Desempenho Recente

Leia mais

Em Compasso de Espera

Em Compasso de Espera Carta do Gestor Em Compasso de Espera Caros Investidores, O mês de setembro será repleto de eventos nos quais importantes decisões políticas e econômicas serão tomadas. Depois de muitos discursos que demonstram

Leia mais

Ministério da Fazenda. Crise Financeira. Impactos sobre o Brasil e Resposta do Governo. Nelson Barbosa. Novembro de 2008

Ministério da Fazenda. Crise Financeira. Impactos sobre o Brasil e Resposta do Governo. Nelson Barbosa. Novembro de 2008 1 Crise Financeira Impactos sobre o Brasil e Resposta do Governo Nelson Barbosa Novembro de 20 1 2 Impactos da Crise Financeira nas Economias Avançadas Primeiro impacto: grandes perdas patrimoniais, crise

Leia mais

Destaque Setorial - Bradesco

Destaque Setorial - Bradesco Transporte Aéreo 26 de agosto de 2015 Depois do bom resultado do primeiro semestre, o transporte aéreo entra em desaceleração em resposta ao enfraquecimento da economia e à depreciação do real Regina Helena

Leia mais

Associação Brasileira de Supermercados Nº49 ECONOMIA. Honda: ritmo de vendas de janeiro foi positivo. Nesta edição:

Associação Brasileira de Supermercados Nº49 ECONOMIA. Honda: ritmo de vendas de janeiro foi positivo. Nesta edição: Associação Brasileira de Supermercados Nº49 ECONOMIA www.abras.com.br A informação que fala direto ao seu bolso 26 de Fevereiro de 2015 Setor inicia o ano com crescimento real de 3,42% Em janeiro de 2015

Leia mais

Recessão e infraestrutura estagnada afetam setor da construção civil

Recessão e infraestrutura estagnada afetam setor da construção civil CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS DA CONSTRUÇÃO E DO MOBILIÁRIO RECONHECIDA NOS TERMOS DA LEGISLAÇÃO VIGENTE EM 16 DE SETEMBRO DE 2010 Estudo técnico Edição nº 21 dezembro de 2014

Leia mais

S a c h o Auditores Independentes Auditoria e Assessoria

S a c h o Auditores Independentes Auditoria e Assessoria CLIPPING COMENTÁRIOS, REGULAMENTAÇÕES E NORMATIVOS SOCIEDADES CORRETORAS, COOPERATIVAS DE CRÉDITO, ADMINISTRADORAS DE CONSÓRCIO, E INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS EM GERAL Nº 11 ref: Março/2009 São Paulo, 20

Leia mais

Março / 2015. Cenário Econômico Bonança e Tempestade. Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos

Março / 2015. Cenário Econômico Bonança e Tempestade. Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos Março / 2015 Cenário Econômico Bonança e Tempestade Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos 1 Bonança Externa Boom das Commodities Estímulos ao consumo X inflação Importações e real valorizado 2

Leia mais

e Indicadores Brasileiros Nº 2/2 Maio de 2012

e Indicadores Brasileiros Nº 2/2 Maio de 2012 Notícias do Comércio Internacional e Indicadores Brasileiros Nº 2/2 Maio de 2012 Sindmóveis - Projeto Orchestra Brasil www.sindmoveis.com.br www.orchestrabrasil.com.br Realização: inteligenciacomercial@sindmoveis.com.br

Leia mais

Especialistas apontam obstáculos e soluções para o Brasil avançar

Especialistas apontam obstáculos e soluções para o Brasil avançar AGENDA BAHIA Especialistas apontam obstáculos e soluções para o Brasil avançar Além das reformas tributária e trabalhista, país precisa investir em infraestrutura eficaz, na redução do custo da energia

Leia mais

Cenário financeiro dos Municípios brasileiros em final de mandato

Cenário financeiro dos Municípios brasileiros em final de mandato 1 Cenário financeiro dos Municípios brasileiros em final de mandato Estudos Técnicos CNM Introdução Em decorrência da surpresa dos dirigentes municipais com a atual dificuldade financeira vivida pelos

Leia mais

RENDA FIXA TESOURO DIRETO 09/10/2012

RENDA FIXA TESOURO DIRETO 09/10/2012 DESTAQUES DO RELATÓRIO: Carteira Recomendada A nossa carteira para este mês de Outubro continua estruturada considerando a expectativa de aumento da taxa de juros a partir do próximo ano. Acreditamos que

Leia mais

7.000 6.500 6.000 5.500 5.000 4.500 4.000 3.500 3.000 2.500 2.000 1.500 1.000 500 - -500-1.000 fev./2010. ago./2011. fev./2012. nov.

7.000 6.500 6.000 5.500 5.000 4.500 4.000 3.500 3.000 2.500 2.000 1.500 1.000 500 - -500-1.000 fev./2010. ago./2011. fev./2012. nov. 4 SETOR EXTERNO As contas externas tiveram mais um ano de relativa tranquilidade em 2012. O déficit em conta corrente ficou em 2,4% do Produto Interno Bruto (PIB), mostrando pequeno aumento em relação

Leia mais

RELATÓRIO 2º TRIMESTRE

RELATÓRIO 2º TRIMESTRE RELATÓRIO 2º TRIMESTRE FPMSMS FUNDO DE PREVIDÊNCIA DO MUNICÍPIO DE SÃO MATEUS DO SUL 2º TRIMESTRE 2014 ÍNDICE CENÁRIO MACROECONÔMICO ------------------------------------------------------------------ 4

Leia mais

Relatório Econômico Mensal Julho de 2015. Turim Family Office & Investment Management

Relatório Econômico Mensal Julho de 2015. Turim Family Office & Investment Management Relatório Econômico Mensal Julho de 2015 Turim Family Office & Investment Management ESTADOS UNIDOS TÓPICOS ECONOMIA GLOBAL Economia Global: EUA: Inflação e Salários...Pág.3 Europa: Grexit foi Evitado,

Leia mais

Boletim de Conjuntura Econômica Outubro 2008

Boletim de Conjuntura Econômica Outubro 2008 Boletim de Conjuntura Econômica Outubro 008 PIB avança e cresce 6% Avanço do PIB no segundo trimestre foi o maior desde 00 A economia brasileira cresceu mais que o esperado no segundo trimestre, impulsionada

Leia mais

Informe Econômico N 3

Informe Econômico N 3 Conjuntura Econômica Gerente Legislativa: Sheila Tussi da Cunha Barbosa Analista Legislativa: Cláudia Fernanda Silva Almeida Assistente Administrativa: Quênia Adriana Camargo Ferreira Estagiário: Tharlen

Leia mais

Relatório Econômico Mensal Agosto 2011

Relatório Econômico Mensal Agosto 2011 Relatório Econômico Mensal Agosto 2011 Tópicos Economia Americana: Confiança em baixa Pág.3 EUA X Japão Pág. 4 Mercados Emergentes: China segue apertando as condições monetárias Pág.5 Economia Brasileira:

Leia mais

Análise Setorial. Fabricação de artefatos de borracha Reforma de pneumáticos usados

Análise Setorial. Fabricação de artefatos de borracha Reforma de pneumáticos usados Análise Setorial Fabricação de artefatos de borracha Reforma de pneumáticos usados Abril de 2015 Sumário 1. Perspectivas do Cenário Econômico em 2015... 3 2. Balança Comercial de Março de 2015... 5 3.

Leia mais

CONJUNTURA ECONÔMICA INDICADORES SELECIONADOS PELO FAE INTELLIGENTIA 1 IPC-FAE ÍNDICE DE PREÇOS DA CLASSE MÉDIA CURITIBANA

CONJUNTURA ECONÔMICA INDICADORES SELECIONADOS PELO FAE INTELLIGENTIA 1 IPC-FAE ÍNDICE DE PREÇOS DA CLASSE MÉDIA CURITIBANA CONJUNTURA ECONÔMICA INDICADORES SELECIONADOS PELO FAE INTELLIGENTIA 1 IPC-FAE ÍNDICE DE PREÇOS DA CLASSE MÉDIA CURITIBANA O Índice de Preços ao Consumidor da Classe Média de Curitiba - IPC-FAE, medido

Leia mais

101/15 30/06/2015. Análise Setorial. Fabricação de artefatos de borracha Reforma de pneumáticos usados

101/15 30/06/2015. Análise Setorial. Fabricação de artefatos de borracha Reforma de pneumáticos usados 101/15 30/06/2015 Análise Setorial Fabricação de artefatos de borracha Reforma de pneumáticos usados Junho de 2015 Sumário 1. Perspectivas do CenárioEconômico em 2015... 3 2. Balança Comercial de Março

Leia mais

Cenários. Cenário Internacional. Cenário Nacional

Cenários. Cenário Internacional. Cenário Nacional Ano 6 Edição: outubro/2014 nº 50 Informações referentes a setembro/2014 Cenários Cenário Internacional A economia norte-americana continua indicando crescimento sustentável. No entanto, nos últimos meses,

Leia mais

ATA DE REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS - COMIN COMIN - Nº 08/2014

ATA DE REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS - COMIN COMIN - Nº 08/2014 ATA DE REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS - COMIN COMIN - Nº 08/2014 Data: 29/04/2014 Participantes Efetivos: Edna Raquel Rodrigues Santos Hogemann Presidente, Valcinea Correia da Silva Assessora Especial,

Leia mais

Segunda-feira, 28 de Setembro de 2015. DESTAQUES

Segunda-feira, 28 de Setembro de 2015. DESTAQUES Segunda-feira, 28 de Setembro de 2015 DESTAQUES Bovespa perde 5% na semana e já cai mais de 10% ano Dólar alto e PIB pioram endividamento de empresas Petrobras terá de se ajustar ao novo dólar CSN alonga

Leia mais

Terça-feira, 25 de Agosto de 2015. DESTAQUES

Terça-feira, 25 de Agosto de 2015. DESTAQUES DESTAQUES Bovespa cai ao nível de 2009 com tensão global CCR tem expectativa positiva de crescimento para o próximo ano Ações PNA da Vale fecham na menor cotação desde 2006 Corte de produção na China e

Leia mais

RELATÓRIO MENSAL DE INVESTIMENTOS INFINITY JUSPREV

RELATÓRIO MENSAL DE INVESTIMENTOS INFINITY JUSPREV São Paulo, 06 de julho de 2010. CENÁRIO ECONÔMICO EM JUNHO A persistência dos temores em relação à continuidade do processo de recuperação das economias centrais após a divulgação dos recentes dados de

Leia mais

ISSN 1517-6576 CGC 00 038 166/0001-05 Relatório de Inflação Brasília v 3 n 3 set 2001 P 1-190 Relatório de Inflação Publicação trimestral do Comitê de Política Monetária (Copom), em conformidade com o

Leia mais

A Ameaça Inflacionária no Mundo Emergente

A Ameaça Inflacionária no Mundo Emergente BRICS Monitor A Ameaça Inflacionária no Mundo Emergente Agosto de 2011 Núcleo de Análises de Economia e Política dos Países BRICS BRICS Policy Center / Centro de Estudos e Pesquisa BRICS BRICS Monitor

Leia mais

Relatório Semanal de Estratégia de Investimento

Relatório Semanal de Estratégia de Investimento 12 de janeiro de 2015 Relatório Semanal de Estratégia de Investimento Destaques da Semana Economia internacional: Deflação na Europa reforça crença no QE (22/11); Pacote de U$1 trilhão em infraestrutura

Leia mais

Valor: Qual a fatia de investidores da América Latina no ESM?

Valor: Qual a fatia de investidores da América Latina no ESM? Entrevista com Klaus Regling, Diretor Executivo do Mecanismo Europeu de Estabilidade (ESM) Valor Econômico, 16 de julho de 2013 Valor: Por que buscar investidores no Brasil agora? Klaus Regling: Visitamos

Leia mais

Quinta-feira, 21 de Janeiro de 2016. DESTAQUES

Quinta-feira, 21 de Janeiro de 2016. DESTAQUES DESTAQUES Bovespa cai pressionada por petróleo Copom segue Tombini e mantém juro Setores de siderurgia e petróleo perdem importância no Ibovespa Para crescer no Brasil, preço baixo e corte de custos Dólar

Leia mais

BOA NOITE INVESTIDOR: Bovespa ajusta, Europa ganha e WS recua com dólar

BOA NOITE INVESTIDOR: Bovespa ajusta, Europa ganha e WS recua com dólar ÚLTIMO INSTANTE - 11/03/2015 às 18h28 BOA NOITE INVESTIDOR: Bovespa ajusta, Europa ganha e WS recua com dólar Ásia perde com expectativa para decisão do Federal Reserve Os principais mercados acionários

Leia mais

ANEXO VII OBJETIVOS DAS POLÍTICAS MONETÁRIA, CREDITÍCIA E CAMBIAL LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS

ANEXO VII OBJETIVOS DAS POLÍTICAS MONETÁRIA, CREDITÍCIA E CAMBIAL LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS ANEXO VII OBJETIVOS DAS POLÍTICAS MONETÁRIA, CREDITÍCIA E CAMBIAL LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS - 2007 (Anexo específico de que trata o art. 4º, 4º, da Lei Complementar nº 101, de 4 de maio de 2000)

Leia mais

Quarta-feira, 21 de Agosto de 2013. DESTAQUES

Quarta-feira, 21 de Agosto de 2013. DESTAQUES DESTAQUES Bolsa interrompe série de altas Dólar cai após seis altas com ação do BC Tesouro dá liquidez aos títulos Latam registra prejuízo líquido no 2º tri Itaú renova acordo com Fiat Faturamento da Minerva

Leia mais