CURSOS MINISTRADOS PELA TREINAMENTOS & BRIGADA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

Save this PDF as:
Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CURSOS MINISTRADOS PELA TREINAMENTOS & BRIGADA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO"

Transcrição

1 CURSOS MINISTRADOS PELA TREINAMENTOS & BRIGADA Item Treinamentos C/H 01 Brigada de Incêndio 12 h/a 02 Brigada de Incêndio 16 h/a 03 Primeiros Socorros 08 h/a 04 Trabalho em Altura 08 h/a 05 CIPA 20 h/a 06 Brigada Florestal 20 h/a 07 NR h/a 08 Espaço Confinado NR 33 Capacitação Periódica 08 h/a 09 Espaço Confinado NR 33 Trabalhador e Vigia 16 h/a 10 Espaço Confinado NR 33 - Supervisor 40 h/a CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

2 Brigada de Incêndio 12 h/a INTRODUÇÃO A segurança no ambiente de trabalho é um dos itens fundamentais para melhor qualidade de produção. Em um local onde há grande contingente de pessoas, é essencial existir uma equipe capacitada e qualificada para agir nos primeiros minutos de uma situação emergencial, evitando, assim, o caos e minimizando danos. REGULAMENTAÇÃO NR-23 de Dezembro de NBR de Dezembro de CARGA HORÁRIA Primeiros Socorros - 04 h/a; Combate a Incêndio Teórico - 04 h/a; Combate a Incêndio Prático - 04 h/a. METODOLOGIA Baseada na aprendizagem colaborativa e motora, nossos programas de capacitação estimulam a interação entre alunos e professores e promovem a aplicação prática de conceitos, estratégias que garantem ótimos resultados. O conteúdo ministrado às turmas não apenas atende às regulamentações, como também proporciona uma formação adequada a real necessidade do cotidiano das empresas e de seus profissionais. Os cursos contemplam aulas teóricas / práticas em que o aluno entrará em contato com várias técnicas contextualizadas ao seu dia-a-dia, permitindo total esclarecimento de suas dúvidas e efetiva aplicação dos conceitos aprendidos. INSTRUTORES Instrutores credenciados para o treinamento proposto. CERTIFICAÇÃO Será emitido um certificado para o participante que cursar todos os módulos que compõem o curso. O certificado conterá o nome do aluno, a carga horária total do curso, e no verso o conteúdo programático. Também será emitido um certificado para a empresa contratante, contendo na frente os dados da empresa contratante e da contratada, o curso ministrado e sua duração (horas/aula). No verso constará o conteúdo programático do curso e os nomes dos participantes. A empresa contratante deverá encaminhar, com o prazo de 05 dias úteis antes do início do curso, relação nominal dos participantes do treinamento digitado. O certificado ficará pronto em 10 dias úteis após o último dia de treinamento, ficando sua entrega condicionada à liquidação da respectiva fatura. CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS AVALIAÇÃO DA VÍTIMA Avaliação Primária Manutenção do ABC Alinhamento e Uso do Colar Cervical Rolamentos 90 e 180 Graus

3 DESOBSTRUÇÃO DE VIAS AÉREAS Obstrução por Sólidos Obstrução por Líquidos Manobras de Desobstrução REANIMAÇÃO CARDIOPULMONAR Sinais e Sintomas de Parada Cardíaca Mecanismos de RCP em Adultos e Crianças Interrupção da Reanimação Cardiopulmonar FERIMENTOS HEMORRAGIAS Técnicas para Controle de Hemorragias COMBATE A INCÊNDIO TEORIA BÁSICA DO FOGO Triângulo do Fogo Classificação dos Combustíveis Combustíveis Energia para Ignição PONTOS DE TEMPERATURA Temperatura de Ignição Ponto de Fulgor Ponto de Combustão Ponto de Ignição ESTUDO DA COMBUSTÃO Combustão Tipos de Combustão Produtos Resultantes da Combustão Tipos de Fumaça TRANSMISSÃO DE CALOR Condução Convecção Radiação INCÊNDIO Classificação dos Incêndios Causas de Incêndios Classes de Incêndio Métodos de Extinção de Incêndios Extintores de Incêndio Rede Fixa de Combate a Incêndio Legislação MANEABILIDADE DE MANGUEIRA MANEABILIDADE DE EXTINTORES TÁTICA DE COMBATES ÀS CHAMAS EVACUAÇÃO DE EDIFICAÇÕES Controle do Pânico Pontos de Encontro Formas de Evacuação

4 CONDIÇÕES DE PAGAMENTO O pagamento deverá ser efetuado em até 05 (cinco) dias após o término do curso. VALIDADE DA PROPOSTA Nossa proposta tem validade de 30 (trinta) dias. Estamos à disposição para esclarecimentos de eventuais dúvidas: Atenciosamente, Eduardo Carvalho Lopes Militar Bombeiro da Aeronáutica Téc. Esp. em Bombeiro de Aeródromos e Edificações (31) (31) Invista em você e nos colaboradores da sua empresa, a informação e o conhecimento são a chave para o sucesso!

5 Brigada de Incêndio 16 h/a INTRODUÇÃO A segurança no ambiente de trabalho é um dos itens fundamentais para melhor qualidade de produção. Em um local onde há grande contingente de pessoas, é essencial existir uma equipe capacitada e qualificada para agir nos primeiros minutos de uma situação emergencial, evitando, assim, o caos e minimizando danos. REGULAMENTAÇÃO NR-23 de Dezembro de NBR de Dezembro de CARGA HORÁRIA Primeiros Socorros - 08 h/a; Combate a Incêndio Teórico - 04 h/a; Combate a Incêndio Prático - 04 h/a. METODOLOGIA Baseada na aprendizagem colaborativa e motora, nossos programas de capacitação estimulam a interação entre alunos e professores e promovem a aplicação prática de conceitos, estratégias que garantem ótimos resultados. O conteúdo ministrado às turmas não apenas atende às regulamentações, como também proporciona uma formação adequada a real necessidade do cotidiano das empresas e de seus profissionais. Os cursos contemplam aulas teóricas / práticas em que o aluno entrará em contato com várias técnicas contextualizadas ao seu dia-a-dia, permitindo total esclarecimento de suas dúvidas e efetiva aplicação dos conceitos aprendidos. INSTRUTORES Instrutores credenciados para o treinamento proposto. CERTIFICAÇÃO Será emitido um certificado para o participante que cursar todos os módulos que compõem o curso. O certificado conterá o nome do aluno, a carga horária total do curso, e no verso o conteúdo programático. Também será emitido um certificado para a empresa contratante, contendo na frente os dados da empresa contratante e da contratada, o curso ministrado e sua duração (horas/aula). No verso constará o conteúdo programático do curso e os nomes dos participantes. A empresa contratante deverá encaminhar, com o prazo de 05 dias úteis antes do início do curso, relação nominal dos participantes do treinamento digitado. O certificado ficará pronto em 10 dias úteis após o último dia de treinamento, ficando sua entrega condicionada à liquidação da respectiva fatura. CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS ANATOMIA E FISIOLOGIA Definições Divisão do Corpo Humano MECANISMOS DE LESÃO Definição

6 AVALIAÇÃO DA VÍTIMA Avaliação Primária Manutenção do ABC Alinhamento e Uso do Colar Cervical Rolamentos 90 e 180 Graus DESOBSTRUÇÃO DE VIAS AÉREAS Obstrução por Sólidos Obstrução por Líquidos Manobras de Desobstrução REANIMAÇÃO CARDIOPULMONAR Sinais e Sintomas de Parada Cardíaca Mecanismos de RCP em Adultos e Crianças Interrupção da Reanimação Cardiopulmonar FERIMENTOS HEMORRAGIAS Técnicas para Controle de Hemorragias FRATURAS Classificação Sinais e Sintomas de Fraturas Técnicas de Imobilização Cuidados Gerais no Atendimento QUEIMADURAS Classificação das Queimaduras Atendimento ao Queimado ACIDENTES COM ELETRICIDADE Efeitos Fisiológicos da Corrente Elétrica Atendimento à Vítima OUTRAS EMERGÊNCIAS Crise convulsiva Desmaio Dor no peito Falta de ar REMOÇÃO DE VÍTIMAS Remoção em Locais Especiais COMBATE A INCÊNDIO TEORIA BÁSICA DO FOGO Triângulo do Fogo Classificação dos Combustíveis Combustíveis Energia para Ignição PONTOS DE TEMPERATURA Temperatura de Ignição Ponto de Fulgor Ponto de Combustão Ponto de Ignição ESTUDO DA COMBUSTÃO Combustão Tipos de Combustão

7 Produtos Resultantes da Combustão Tipos de Fumaça TRANSMISSÃO DE CALOR Condução Convecção Radiação INCÊNDIO Classificação dos Incêndios Causas de Incêndios Classes de Incêndio Métodos de Extinção de Incêndios Extintores de Incêndio Rede Fixa de Combate a Incêndio Legislação MANEABILIDADE DE MANGUEIRA MANEABILIDADE DE EXTINTORES TÁTICA DE COMBATES ÀS CHAMAS EVACUAÇÃO DE EDIFICAÇÕES Controle do Pânico Pontos de Encontro Formas de Evacuação CONDIÇÕES DE PAGAMENTO O pagamento deverá ser efetuado em até 05 (cinco) dias após o término do curso. VALIDADE DA PROPOSTA Nossa proposta tem validade de 30 (trinta) dias. Estamos à disposição para esclarecimentos de eventuais dúvidas: Atenciosamente, Eduardo Carvalho Lopes Militar Bombeiro da Aeronáutica Téc. Esp. em Bombeiro de Aeródromos e Edificações (31) (31) Invista em você e nos colaboradores da sua empresa, a informação e o conhecimento são a chave para o sucesso!

8 Primeiros Socorros 08 h/a INTRODUÇÃO Em um mundo onde a morte por trauma provocado por acidentes de trabalho e de trânsito, quedas e agressões físicas supera os índices de mortalidade por causas neoplásicas e cardiovasculares, são imprescindíveis as noções sobre Primeiros Socorros. Tendo em vista que, se devidamente aplicados, os procedimentos de Socorros em Urgência aumentam em 80% a chance de sobrevida, o curso de Primeiros Socorros, em toda sua extensão, visa ao desenvolvimento das aptidões necessárias para um atendimento eficaz à vítima. REGULAMENTAÇÃO NR-07 de 06 de Junho de 1983 METODOLOGIA Baseada na aprendizagem colaborativa e motora, nossos programas de capacitação estimulam a interação entre alunos e professores e promovem a aplicação prática de conceitos, estratégias que garantem ótimos resultados. O conteúdo ministrado às turmas não apenas atende às regulamentações, como também proporciona uma formação adequada a real necessidade do cotidiano das empresas e de seus profissionais. Os cursos contemplam aulas teóricas / práticas em que o aluno entrará em contato com várias técnicas contextualizadas ao seu dia-a-dia, permitindo total esclarecimento de suas dúvidas e efetiva aplicação dos conceitos aprendidos. INSTRUTORES Instrutores credenciados para o treinamento proposto. CERTIFICAÇÃO Será emitido um certificado para o participante que cursar todos os módulos que compõem o curso. O certificado conterá o nome do aluno, a carga horária total do curso, e no verso o conteúdo programático. Também será emitido um certificado para a empresa contratante, contendo na frente os dados da empresa contratante e da contratada, o curso ministrado e sua duração (horas/aula). No verso constará o conteúdo programático do curso e os nomes dos participantes. A empresa contratante deverá encaminhar, com o prazo de 05 dias úteis antes do início do curso, relação nominal dos participantes do treinamento digitado. O certificado ficará pronto em 10 dias úteis após o último dia de treinamento, ficando sua entrega condicionada à liquidação da respectiva fatura. CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS ANATOMIA E FISIOLOGIA Definições Divisão do Corpo Humano MECANISMOS DE LESÃO Definição AVALIAÇÃO DA VÍTIMA Avaliação Primária Manutenção do ABC Alinhamento e Uso do Colar Cervical Rolamentos 90 e 180 Graus

9 DESOBSTRUÇÃO DE VIAS AÉREAS Obstrução por Sólidos Obstrução por Líquidos Manobras de Desobstrução REANIMAÇÃO CARDIOPULMONAR Sinais e Sintomas de Parada Cardíaca Mecanismos de RCP em Adultos e Crianças Interrupção da Reanimação Cardiopulmonar FERIMENTOS HEMORRAGIAS Técnicas para Controle de Hemorragias FRATURAS Classificação Sinais e Sintomas de Fraturas Técnicas de Imobilização Cuidados Gerais no Atendimento QUEIMADURAS Classificação das Queimaduras Atendimento ao Queimado ACIDENTES COM ELETRICIDADE Efeitos Fisiológicos da Corrente Elétrica Atendimento à Vítima OUTRAS EMERGÊNCIAS Crise convulsiva Desmaio Dor no peito Falta de ar REMOÇÃO DE VÍTIMAS Remoção em Locais Especiais CONDIÇÕES DE PAGAMENTO O pagamento deverá ser efetuado em até 05 (cinco) dias após o término do curso. VALIDADE DA PROPOSTA Nossa proposta tem validade de 30 (trinta) dias. Invista em você e nos colaboradores da sua empresa, a informação e o conhecimento são a chave para o sucesso! Estamos à disposição para esclarecimentos de eventuais dúvidas: Atenciosamente, Eduardo Carvalho Lopes Militar Bombeiro da Aeronáutica Téc. Esp. em Bombeiro de Aeródromos e Edificações (31) (31)

10 Trabalho em Altura 08 h/a OBJETIVO Reconhecer os riscos relacionados às atividades de trabalho em altura ; Identificar as exigências normativas referentes à segurança nos trabalhos em altura; Estabelecer os procedimentos necessários a realização dos trabalhos em altura, visando garantir a segurança pessoal e coletiva. PÚBLICO ALVO Profissionais e Supervisores de Trabalho em Altura; Brigadistas de Emergência; Técnicos de Manutenção Eletrotécnica; Técnicos de Telecomunicações; Técnicos de Segurança do Trabalho; Profissionais da Área de Segurança; Pessoas que tenham interesse em estar preparadas frente a uma emergência. REGULAMENTAÇÃO NR 01 Disposições Gerais; NR 06 Equipamento de Proteção Individual; NR 07 Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO); NR 09 Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA); NR 18 Condições e Meio Ambiente de trabalho na Indústria da Construção; NR 35 Trabalho em Altura. CARGA HORÁRIA Nas dependências da Empresa Contratante: Noções de Segurança no Trabalho em Altura - 04 h/a; Prática de Trabalho em Alturas - 04 h/a; Nas dependências do Centro de Treinamento: Prática de Trabalho em Altura - 04 h/a. METODOLOGIA Baseada na aprendizagem colaborativa e motora, nossos programas de capacitação estimulam a interação entre alunos e professores e promovem a aplicação prática de conceitos, estratégias que garantem ótimos resultados. O conteúdo ministrado às turmas não apenas atende às regulamentações, como também proporciona uma formação adequada a real necessidade do cotidiano das empresas e de seus profissionais. Os cursos contemplam aulas teóricas / práticas em que o aluno entrará em contato com várias técnicas contextualizadas ao seu dia-a-dia, permitindo total esclarecimento de suas dúvidas e efetiva aplicação dos conceitos aprendidos. INSTRUTORES Instrutores credenciados para o treinamento proposto. CERTIFICAÇÃO Será emitido um certificado para o participante que cursar todos os módulos que compõem o curso. O certificado conterá o nome do aluno, a carga horária total do curso, e no verso o conteúdo programático.

11 Também será emitido um certificado para a empresa contratante, contendo na frente os dados da empresa contratante e da contratada, o curso ministrado e sua duração (horas/aula). No verso constará o conteúdo programático do curso e os nomes dos participantes. A empresa contratante deverá encaminhar, com o prazo de 05 dias úteis antes do início do curso, relação nominal dos participantes do treinamento digitado. O certificado ficará pronto em 10 dias úteis após o último dia de treinamento, ficando sua entrega condicionada à liquidação da respectiva fatura. CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS Noções de Segurança no Trabalho em Altura Legislação aplicável ao Trabalho em Altura Riscos específicos do trabalho em altura Riscos adicionais e atmosféricos relacionados ao trabalho em altura Análise de riscos e condições impeditivas Definição e requisitos para procedimentos e permissão de trabalho Medidas de proteção coletiva contra queda de pessoas e materiais Equipamentos de proteção individual e de trabalho em altura: seleção e boas práticas Sistemas de segurança para prevenção e proteção contra quedas Noções teóricas de resgate básico e primeiros socorros Prática de Trabalho em Alturas Aprendizado de nós e sistemas de ancoragem Dinâmica de suspensão inerte Colocação e movimentação em estruturas com uso de talabarte duplo Instalação e deslocamento em estruturas com linhas de vida Noções de técnicas de resgate básico CONDIÇÕES DE PAGAMENTO O pagamento deverá ser efetuado em até 05 (cinco) dias após o término do curso. VALIDADE DA PROPOSTA Nossa proposta tem validade de 30 (trinta) dias. Invista em você e nos colaboradores da sua empresa, a informação e o conhecimento são a chave para o sucesso! Estamos à disposição para esclarecimentos de eventuais dúvidas: Atenciosamente, Eduardo Carvalho Lopes Militar Bombeiro da Aeronáutica Téc. Esp. em Bombeiro de Aeródromos e Edificações (31) (31)

12 Cipa 20 h/a OBJETIVO DO CURSO Identificar os riscos; Colaborar na elaboração do PCMSO e PPRA; Divulgar e promover o cumprimento das NR s; Promover a SIPAT. PÚBLICO ALVO Membros da CIPA, efetivos e suplentes, eleitos pelos empregados e os indicados pelo empregador. Em caráter complementar, outros participantes, tais como Diretores, Gestores de RH, Gerentes, Supervisores e demais colaboradores não necessariamente integrantes da CIPA. REGULAMENTAÇÃO Criada pelo Decreto - Lei de 01 de maio de NR-5 Portaria nº de 08 de junho de 1978, alterada pelas Portarias 33/83, 25/94 e SSST de 08 de fevereiro de CARGA HORÁRIA Legislação e Organização da CIPA - 4 h/a; Segurança e Saúde do Trabalho - 4 h/a. Higiene Ocupacional e Mapa de Risco - 4 h/a; Primeiros Socorros - 4 h/a; Prevenção e Combate a Incêndio - 4 h/a. METODOLOGIA Baseada na aprendizagem colaborativa e motora, nossos programas de capacitação estimulam a interação entre alunos e professores e promovem a aplicação prática de conceitos, estratégias que garantem ótimos resultados. O conteúdo ministrado às turmas não apenas atende às regulamentações, como também proporciona uma formação adequada a real necessidade do cotidiano das empresas e de seus profissionais. Os cursos contemplam aulas teóricas / práticas em que o aluno entrará em contato com várias técnicas contextualizadas ao seu dia-a-dia, permitindo total esclarecimento de suas dúvidas e efetiva aplicação dos conceitos aprendidos. INSTRUTORES Instrutores credenciados para o treinamento proposto. CERTIFICAÇÃO Será emitido um certificado para o participante que cursar todos os módulos que compõem o curso. O certificado conterá o nome do aluno, a carga horária total do curso, e no verso o conteúdo programático. Também será emitido um certificado para a empresa contratante, contendo na frente os dados da empresa contratante e da contratada, o curso ministrado e sua duração (horas/aula). No verso constará o conteúdo programático do curso e os nomes dos participantes. A empresa contratante deverá encaminhar, com o prazo de 05 dias úteis antes do início do curso, relação nominal dos participantes do treinamento digitado. O certificado ficará pronto em 10 dias úteis após o último dia de treinamento, ficando sua entrega condicionada à liquidação da respectiva fatura.

13 CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS LEGISLAÇÃO E ORGANIZAÇÃO DA CIPA História da Segurança do Trabalho Resumo das Normas Regulamentadoras Noções de Legislação Trabalhista e Previdenciária e conceitos Acidente e Doença do Trabalho Abordagem da NR 06 EPI s Breve abordagem da NR 09 e NR 07 Estudo da NR 05 CIPA SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO Noções de Saúde ocupacional e do trabalho Principais doenças ocupacionais da pele e respiratórias Noções de Ergonomia Noções de DST/AIDS e formas de prevenção Noções de Prevenção de Acidentes Descrever atos e condições inseguras Investigação e análise de acidentes Ferramentas para investigação e análise de acidentes do trabalho Ferramenta Diagrama de Árvores HIGIENE OCUPACIONAL E MAPA DE RISCO Noções de Higiene Ocupacional Análise dos Riscos Ambientais Conceituar Gerenciamento de Risco e P2R2 Conceituar Risco e Perigo Abordar cenário, frequência e probabilidade Abordar métodos de controle dos riscos Avaliação dos riscos matriz de análise dos riscos Inspeções de segurança Definição de mapa de risco e etapas para elaboração e modelos de layout PRIMEIROS SOCORROS ANATOMIA E FISIOLOGIA Definições Divisão do Corpo Humano MECANISMOS DE LESÃO Definição AVALIAÇÃO DA VÍTIMA Avaliação Primária Manutenção do ABC Alinhamento e Uso do Colar Cervical Rolamentos 90 e 180 Graus DESOBSTRUÇÃO DE VIAS AÉREAS Obstrução por Sólidos Obstrução por Líquidos Manobras de Desobstrução REANIMAÇÃO CARDIOPULMONAR Sinais e Sintomas de Parada Cardíaca Mecanismos de RCP em Adultos e Crianças Interrupção da Reanimação Cardiopulmonar

14 FERIMENTOS HEMORRAGIAS Técnicas para Controle de Hemorragias FRATURAS Classificação Sinais e Sintomas de Fraturas Técnicas de Imobilização Cuidados Gerais no Atendimento QUEIMADURAS Classificação das Queimaduras Atendimento ao Queimado ACIDENTES COM ELETRICIDADE Efeitos Fisiológicos da Corrente Elétrica Atendimento à Vítima OUTRAS EMERGÊNCIAS Crise convulsiva Desmaio Dor no peito Falta de ar REMOÇÃO DE VÍTIMAS Remoção em Locais Especiais COMBATE A INCÊNDIO TEORIA BÁSICA DO FOGO Triângulo do Fogo Classificação dos Combustíveis Combustíveis Energia para Ignição PONTOS DE TEMPERATURA Temperatura de Ignição Ponto de Fulgor Ponto de Combustão Ponto de Ignição ESTUDO DA COMBUSTÃO Combustão Tipos de Combustão Produtos Resultantes da Combustão Tipos de Fumaça TRANSMISSÃO DE CALOR Condução Convecção Radiação INCÊNDIO Classificação dos Incêndios Causas de Incêndios Classes de Incêndio Métodos de Extinção de Incêndios Extintores de Incêndio Rede Fixa de Combate a Incêndio Legislação

15 CONDIÇÕES DE PAGAMENTO O pagamento deverá ser efetuado em até 05 (cinco) dias após o término do curso. VALIDADE DA PROPOSTA Nossa proposta tem validade de 30 (trinta) dias. Invista em você e nos colaboradores da sua empresa, a informação e o conhecimento são a chave para o sucesso! INFORMAÇÕES Estamos à disposição para esclarecimentos de eventuais dúvidas: Atenciosamente, Eduardo Carvalho Lopes Militar Bombeiro da Aeronáutica Téc. Esp. em Bombeiro de Aeródromos e Edificações (31) (31)

16 Brigada Florestal 20 h/a OBJETIVO DO CURSO Diminuir a ação do fogo por meio de seu controle e da difusão de técnicas e de métodos de prevenção e combate a incêndios florestais e da popularização dos conhecimentos sobre seu controle, diminuindo as ocorrências e reduzindo seus efeitos maléficos. PÚBLICO ALVO Instituições Governamentais, membros de ONGs ou funcionários de empresas privadas interessados em compor Brigadas para prevenção e combate aos incêndios Florestais. REGULAMENTAÇÃO Lei de 16 de outubro de 2013 do Estado de Minas Gerais. CARGA HORÁRIA 20h/a METODOLOGIA Baseada na aprendizagem colaborativa e motora, nossos programas de capacitação estimulam a interação entre alunos e professores e promovem a aplicação prática de conceitos, estratégias que garantem ótimos resultados. O conteúdo ministrado às turmas não apenas atende às regulamentações, como também proporciona uma formação adequada a real necessidade do cotidiano das empresas e de seus profissionais. Os cursos contemplam aulas teóricas / práticas em que o aluno entrará em contato com várias técnicas contextualizadas ao seu dia-a-dia, permitindo total esclarecimento de suas dúvidas e efetiva aplicação dos conceitos aprendidos. INSTRUTORES Instrutores credenciados para o treinamento proposto. CERTIFICAÇÃO Será emitido um certificado para o participante que cursar todos os módulos que compõem o curso. O certificado conterá o nome do aluno, a carga horária total do curso, e no verso o conteúdo programático. Também será emitido um certificado para a empresa contratante, contendo na frente os dados da empresa contratante e da contratada, o curso ministrado e sua duração (horas/aula). No verso constará o conteúdo programático do curso e os nomes dos participantes. A empresa contratante deverá encaminhar, com o prazo de 05 dias úteis antes do início do curso, relação nominal dos participantes do treinamento digitado. O certificado ficará pronto em 10 dias úteis após o último dia de treinamento, ficando sua entrega condicionada à liquidação da respectiva fatura. CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS INCÊNDIOS EM MATA Generalidades Combustíveis Classificação dos Incêndios em Mata Causas do Incêndio em Mata Fatores que Contribuem para o Surgimento do Incêndio em Mata

17 Mecanismos de Propagação do Fogo em Mata Fatores que Contribuem para a Rápida Propagação do Incêndio em Mata Fatores que Contribuem para o Controle do Incêndio em Mata Partes do Incêndio em Mata Velocidade de Propagação do Incêndio EQUIPAMENTOS Equipamentos de Proteção Individual Equipamentos de Corte Equipamentos para Remoção Equipamentos para Combate a Incêndio Equipamentos para Comunicação e Orientação Kit para Ferimentos e Cantil COMBATE A INCÊNDIO EM MATA Reconhecimento ou Avaliação da Situação Planejamento Métodos de Combate Ataque Direto Ataque Indireto Rescaldo Prevenção CONDIÇÕES DE PAGAMENTO O pagamento deverá ser efetuado em até 05 (cinco) dias após o término do curso. VALIDADE DA PROPOSTA Nossa proposta tem validade de 30 (trinta) dias. Invista em você e nos colaboradores da sua empresa, a informação e o conhecimento são a chave para o sucesso! INFORMAÇÕES Estamos à disposição para esclarecimentos de eventuais dúvidas: Atenciosamente, Eduardo Carvalho Lopes Militar Bombeiro da Aeronáutica Téc. Esp. em Bombeiro de Aeródromos e Edificações (31) (31)

18 Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade NR-10 40HR OBJETIVO DO CURSO Capacitar os trabalhadores na execução segura das atividades envolvendo eletricidade. PÚBLICO ALVO Técnicos de Segurança do Trabalho; e Profissionais da Área de Segurança. REGULAMENTAÇÃO Norma Regulamentadora NR 10 Normas Técnicas Brasileiras (ABNT) NBR 5410, NBR Regulamentação MTE. CARGA HORÁRIA 40h/a METODOLOGIA Baseada na aprendizagem colaborativa e motora, nossos programas de capacitação estimulam a interação entre alunos e professores e promovem a aplicação prática de conceitos, estratégias que garantem ótimos resultados. O conteúdo ministrado às turmas não apenas atende às regulamentações, como também proporciona uma formação adequada a real necessidade do cotidiano das empresas e de seus profissionais. Os cursos contemplam aulas teóricas / práticas em que o aluno entrará em contato com várias técnicas contextualizadas ao seu dia-a-dia, permitindo total esclarecimento de suas dúvidas e efetiva aplicação dos conceitos aprendidos. INSTRUTORES Instrutores credenciados para o treinamento proposto. CERTIFICAÇÃO Será emitido um certificado para o participante que cursar todos os módulos que compõem o curso. O certificado conterá o nome do aluno, a carga horária total do curso, e no verso o conteúdo programático. Também será emitido um certificado para a empresa contratante, contendo na frente os dados da empresa contratante e da contratada, o curso ministrado e sua duração (horas/aula). No verso constará o conteúdo programático do curso e os nomes dos participantes. A empresa contratante deverá encaminhar, com o prazo de 05 dias úteis antes do início do curso, relação nominal dos participantes do treinamento digitado. O certificado ficará pronto em 10 dias úteis após o último dia de treinamento, ficando sua entrega condicionada à liquidação da respectiva fatura. CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS Entendimento da NR-10 4h/a Análise de Riscos 4h/a Prevenção, Combate a Incêndio e Atmosfera Explosiva 4h/a Primeiros Socorros 8h/a Permissões de Trabalho e Bloqueio de Energias 4h/a Eletricidade Básica 4h/a Riscos Elétricos e Medidas de Controle 4h/a

19 Rotinas de Trabalho e Procedimentos 4h/a Documentação e Responsabilidade 4h/a CONDIÇÕES DE PAGAMENTO O pagamento deverá ser efetuado em até 05 (cinco) dias após o término do curso. VALIDADE DA PROPOSTA Nossa proposta tem validade de 30 (trinta) dias. Invista em você e nos colaboradores da sua empresa, a informação e o conhecimento são a chave para o sucesso! INFORMAÇÕES Estamos à disposição para esclarecimentos de eventuais dúvidas: Atenciosamente, Eduardo Carvalho Lopes Militar Bombeiro da Aeronáutica Téc. Esp. em Bombeiro de Aeródromos e Edificações (31) (31)

20 Espaço Confinado NR 33 08h/a Capacitação Periódica OBJETIVO DO CURSO Atender os requisitos de reciclagem da Norma Regulamentadora NR33 atualizada em 30/08/2012, a qual estabelece em seu artigo que: Todos os trabalhadores autorizados, Vigias e Supervisores de Entrada devem receber capacitação periódica a cada 12 meses, com carga horária mínima de 8 horas. PÚBLICO ALVO Trabalhadores e Vigias de Espaço Confinado Supervisores de Entrada em Espaço Confinado. REGULAMENTAÇÃO NR 33 Segurança e Saúde nos Trabalhos em Espaço Confinado, do Ministério do Trabalho; NBR /2001 Espaço Confinado Prevenção de acidentes, procedimentos e medidas de proteção, da ABNT. CARGA HORÁRIA 08h/a METODOLOGIA Baseada na aprendizagem colaborativa e motora, nossos programas de capacitação estimulam a interação entre alunos e professores e promovem a aplicação prática de conceitos, estratégias que garantem ótimos resultados. O conteúdo ministrado às turmas não apenas atende às regulamentações, como também proporciona uma formação adequada a real necessidade do cotidiano das empresas e de seus profissionais. Os cursos contemplam aulas teóricas / práticas em que o aluno entrará em contato com várias técnicas contextualizadas ao seu dia-a-dia, permitindo total esclarecimento de suas dúvidas e efetiva aplicação dos conceitos aprendidos. INSTRUTORES Instrutores credenciados para o treinamento proposto. CERTIFICAÇÃO Será emitido um certificado para o participante que cursar todos os módulos que compõem o curso. O certificado conterá o nome do aluno, a carga horária total do curso, e no verso o conteúdo programático. Também será emitido um certificado para a empresa contratante, contendo na frente os dados da empresa contratante e da contratada, o curso ministrado e sua duração (horas/aula). No verso constará o conteúdo programático do curso e os nomes dos participantes. A empresa contratante deverá encaminhar, com o prazo de 05 dias úteis antes do início do curso, relação nominal dos participantes do treinamento digitado. O certificado ficará pronto em 10 dias úteis após o último dia de treinamento, ficando sua entrega condicionada à liquidação da respectiva fatura.

21 CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS ENTENDIMENTO DA NR-33 Conceitos Básicos do Espaço Confinado Requisitos da NR-33 Requisitos da NBR e NBR PRÁTICA DE ENTRADA EM ESPAÇO CONFINADO Simulações de Entrada e Saída em Espaço Confinado Simulações de Resgate Simples com Movimentadores e Ventilação Simulações de Resgate com Situações IPVS CONDIÇÕES DE PAGAMENTO O pagamento deverá ser efetuado em até 05 (cinco) dias após o término do curso. VALIDADE DA PROPOSTA Nossa proposta tem validade de 30 (trinta) dias. Invista em você e nos colaboradores da sua empresa, a informação e o conhecimento são a chave para o sucesso! INFORMAÇÕES Estamos à disposição para esclarecimentos de eventuais dúvidas: Atenciosamente, Eduardo Carvalho Lopes Militar Bombeiro da Aeronáutica Téc. Esp. em Bombeiro de Aeródromos e Edificações (31) (31)

22 Espaço Confinado NR 33 16h/a Trabalhador e vigia OBJETIVO DO CURSO Atender os requisitos de capacitação inicial de Trabalhadores e Vigias, estabelecidos pela Norma Regulamentadora NR 33 atualizada em 30/08/2012, a qual determina carga horária mínima de dezesseis horas. PÚBLICO ALVO Trabalhadores de Entrada em Espaço Confinado; Técnicos em Segurança do Trabalho; Profissionais da Área de Segurança; Brigadistas de Emergência; Pessoas que tenham interesse em estar preparadas frente a uma emergência. REGULAMENTAÇÃO NR 33 Segurança e Saúde nos Trabalhos em Espaço Confinado, do Ministério do Trabalho; NBR /2001 Espaço Confinado Prevenção de acidentes, procedimentos e medidas de proteção, da ABNT. CARGA HORÁRIA 16h/a METODOLOGIA Baseada na aprendizagem colaborativa e motora, nossos programas de capacitação estimulam a interação entre alunos e professores e promovem a aplicação prática de conceitos, estratégias que garantem ótimos resultados. O conteúdo ministrado às turmas não apenas atende às regulamentações, como também proporciona uma formação adequada a real necessidade do cotidiano das empresas e de seus profissionais. Os cursos contemplam aulas teóricas / práticas em que o aluno entrará em contato com várias técnicas contextualizadas ao seu dia-a-dia, permitindo total esclarecimento de suas dúvidas e efetiva aplicação dos conceitos aprendidos. INSTRUTORES Instrutores credenciados para o treinamento proposto. CERTIFICAÇÃO Será emitido um certificado para o participante que cursar todos os módulos que compõem o curso. O certificado conterá o nome do aluno, a carga horária total do curso, e no verso o conteúdo programático. Também será emitido um certificado para a empresa contratante, contendo na frente os dados da empresa contratante e da contratada, o curso ministrado e sua duração (horas/aula). No verso constará o conteúdo programático do curso e os nomes dos participantes. A empresa contratante deverá encaminhar, com o prazo de 05 dias úteis antes do início do curso, relação nominal dos participantes do treinamento digitado. O certificado ficará pronto em 10 dias úteis após o último dia de treinamento, ficando sua entrega condicionada à liquidação da respectiva fatura.

23 CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS ENTENDIMENTO DA NR-33 Conceitos Básicos do Espaço Confinado Requisitos da NR-33 Requisitos da NBR e NBR PRÁTICA DE ENTRADA EM ESPAÇO CONFINADO Simulações de Entrada e Saída em Espaço Confinado Simulações de Resgate Simples com Movimentadores e Ventilação Simulações de Resgate com Situações IPVS LABORATÓRIO DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS; e PRIMEIROS SOCORROS. CONDIÇÕES DE PAGAMENTO O pagamento deverá ser efetuado em até 05 (cinco) dias após o término do curso. VALIDADE DA PROPOSTA Nossa proposta tem validade de 30 (trinta) dias. Invista em você e nos colaboradores da sua empresa, a informação e o conhecimento são a chave para o sucesso! INFORMAÇÕES Estamos à disposição para esclarecimentos de eventuais dúvidas: Atenciosamente, Eduardo Carvalho Lopes Militar Bombeiro da Aeronáutica Téc. Esp. em Bombeiro de Aeródromos e Edificações (31) (31)

24 Espaço Confinado NR 33 40h/a Supervisor OBJETIVO DO CURSO Atender os requisitos de capacitação inicial de Supervisores de Entrada, estabelecidos pela Norma Regulamentadora NR33 atualizada em 30/08/2012, a qual determina carga horária mínima de quarenta horas. PÚBLICO ALVO Supervisores em espaço confinado; Técnicos de segurança do trabalho; Profissionais da área de segurança; Brigadistas de emergência; Bombeiros profissionais civis; Pessoas que tenham interesse em estar preparadas frente a uma emergência. REGULAMENTAÇÃO NR 33 Segurança e Saúde nos Trabalhos em Espaço Confinado, do Ministério do Trabalho; NBR /2001 Espaço Confinado Prevenção de acidentes, procedimentos e medidas de proteção, da ABNT. CARGA HORÁRIA 40h/a METODOLOGIA Baseada na aprendizagem colaborativa e motora, nossos programas de capacitação estimulam a interação entre alunos e professores e promovem a aplicação prática de conceitos, estratégias que garantem ótimos resultados. O conteúdo ministrado às turmas não apenas atende às regulamentações, como também proporciona uma formação adequada a real necessidade do cotidiano das empresas e de seus profissionais. Os cursos contemplam aulas teóricas / práticas em que o aluno entrará em contato com várias técnicas contextualizadas ao seu dia-a-dia, permitindo total esclarecimento de suas dúvidas e efetiva aplicação dos conceitos aprendidos. INSTRUTORES Instrutores credenciados para o treinamento proposto. CERTIFICAÇÃO Será emitido um certificado para o participante que cursar todos os módulos que compõem o curso. O certificado conterá o nome do aluno, a carga horária total do curso, e no verso o conteúdo programático. Também será emitido um certificado para a empresa contratante, contendo na frente os dados da empresa contratante e da contratada, o curso ministrado e sua duração (horas/aula). No verso constará o conteúdo programático do curso e os nomes dos participantes. A empresa contratante deverá encaminhar, com o prazo de 05 dias úteis antes do início do curso, relação nominal dos participantes do treinamento digitado. O certificado ficará pronto em 10 dias úteis após o último dia de treinamento, ficando sua entrega condicionada à liquidação da respectiva fatura.

25 CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS ENTENDIMENTO DA NR-33 Conceitos Básicos do Espaço Confinado Requisitos da NR-33 Requisitos da NBR e NBR PRÁTICA DE ENTRADA EM ESPAÇO CONFINADO Simulações de Entrada e Saída em Espaço Confinado Simulações de Resgate Simples com Movimentadores e Ventilação Simulações de Resgate com Situações IPVS LABORATÓRIO DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS; PRIMEIROS SOCORROS; ANÁLISE DE RISCOS; PERMISSÕES DE TRABALHO E BLOQUEIO DE ENERGIAS; PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA; DETECÇÃO DE GASES; PREVENÇÃO, COMBATE A INCÊNDIO E ATMOSFERA EXPLOSIVA; e NOÇÕES PRÁTICAS DE RESGATE EM ESPAÇO CONFINADO. CONDIÇÕES DE PAGAMENTO O pagamento deverá ser efetuado em até 05 (cinco) dias após o término do curso. VALIDADE DA PROPOSTA Nossa proposta tem validade de 30 (trinta) dias. Invista em você e nos colaboradores da sua empresa, a informação e o conhecimento são a chave para o sucesso! INFORMAÇÕES Estamos à disposição para esclarecimentos de eventuais dúvidas: Atenciosamente, Eduardo Carvalho Lopes Militar Bombeiro da Aeronáutica Téc. Esp. em Bombeiro de Aeródromos e Edificações (31) (31)

CURSO BÁSICO DE SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE

CURSO BÁSICO DE SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE FUNCIONAMENTO DO CURSO O curso terá duração de 40 horas/aula, composto pelos seguintes módulos: MÓDULO h/a Entendimento da NR-10 4 Análise de Riscos 4 Prevenção Combate a Incêndio e Atmosfera Explosiva

Leia mais

PREV FIRE TREINAMENTOS TV. AGRIPINA DE MATOS, 2090, SANTARÉM - PA SITE:

PREV FIRE TREINAMENTOS TV. AGRIPINA DE MATOS, 2090, SANTARÉM - PA SITE: PREV FIRE TREIMENTOS TV. AGRIPI DE MATOS, 2090, SANTARÉM - PA OBJETIVO DO CURSO Promover a formação da brigada de incêndio, com técnicas, competências, habilidades e valores visando oferecer capacitação

Leia mais

CURSO SUPERVISOR DE TRABALHO EM ALTURA

CURSO SUPERVISOR DE TRABALHO EM ALTURA FUNCIONAMENTO DO CURSO O curso terá duração de 40 horas/aula, composto pelos seguintes módulos: MÓDULO h/a Noções de Segurança no Trabalho em Altura 4 Laboratório de Materiais e Equipamentos 4 Gestão de

Leia mais

CURSO SUPERVISOR EM ESPAÇO CONFINADO

CURSO SUPERVISOR EM ESPAÇO CONFINADO FUNCIONAMENTO DO CURSO O curso terá duração de 40 horas/aula, composto pelos seguintes módulos: MÓDULO h/a Entendimento da NR-33 4 Análise de Riscos 4 Permissões de Trabalho e Bloqueio de Energias 4 Proteção

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO PARECER COREN-SP GAB Nº 067 / 2011

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO PARECER COREN-SP GAB Nº 067 / 2011 PARECER COREN-SP GAB Nº 067 / 2011 1. Do fato Solicitado parecer sobre atuação do profissional Enfermeiro no treinamento ministrado aos componentes de brigadas de incêndio, atendendo a Instrução Técnica

Leia mais

ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR

ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR COMANDO DE OPERAÇÕES DE DEFESA CIVIL Departamento de Proteção Contra Incêndio, Explosão e Pânico NORMA TÉCNICA n. 39/2009 Credenciamento

Leia mais

PREPARANDO VOCÊ!!! PARA O MERCADO DE TRABALHO

PREPARANDO VOCÊ!!! PARA O MERCADO DE TRABALHO PREPARANDO VOCÊ!!! PARA O MERCADO DE TRABALHO Trabalho em Espaço Confinado EMENTA: Introdução a requisitos mínimos a norma em espaço confinado, identificação e reconhecimento, avaliação, monitoramento

Leia mais

SEGURANÇA, HIGIENE E SAÚDE NO TRABALHO PROGRAMA DE FORMAÇÃO

SEGURANÇA, HIGIENE E SAÚDE NO TRABALHO PROGRAMA DE FORMAÇÃO FORMAÇÃO SEGURANÇA, HIGIENE E SAÚDE NO TRABALHO PROGRAMA DE FORMAÇÃO 1 Introdução No actual quadro legislativo (35/2004) é bem claro que a responsabilidade pelas condições de Segurança, Higiene e Saúde

Leia mais

CURSO FORMAÇÃO DE BOMBEIRO PROFISSIONAL CIVIL

CURSO FORMAÇÃO DE BOMBEIRO PROFISSIONAL CIVIL 410h/a MÓDULO I - INTRODUÇÃO Aula Inaugural Materiais e Equipamentos Introdução ao Gerenciamento de Emergências/Acidentes Históricos Segurança no Trabalho Saúde Ocupacional O profissional BPC EPI e EPR

Leia mais

a) garantir a efetiva implementação das medidas de proteção estabelecidas nesta Norma;

a) garantir a efetiva implementação das medidas de proteção estabelecidas nesta Norma; TRABALHO EM ALTURA 36.1 Objetivo e Campo de Aplicação 36.1 Objetivo e Definição 36.1.1 Esta Norma tem como objetivo estabelecer os requisitos mínimos e as medidas de proteção para o trabalho em altura,

Leia mais

11/12/2011 MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO. 08/12/2011 São Paulo

11/12/2011 MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO. 08/12/2011 São Paulo MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO 08/12/2011 São Paulo 1 CAUSAS DE ACIDENTES GRAVES E FATAIS Queda é a uma das principais p causas acidentes fatais no Brasil eno mundo. de Início da queda Fases de uma queda

Leia mais

1 e 2... devem contemplar no Programa de Prevenção de Riscos Ambientais, além dos requisitos previstos na Norma Regulamentadora n.

1 e 2... devem contemplar no Programa de Prevenção de Riscos Ambientais, além dos requisitos previstos na Norma Regulamentadora n. ANEXO I da NR-20 1 e 2.... devem contemplar no Programa de Prevenção de Riscos Ambientais, além dos requisitos previstos na Norma Regulamentadora n.º 9: a) o inventário e características dos inflamáveis

Leia mais

A VALP CONSULTORIA E ENGENHARIA, inscrita no CNPJ. 10.809.814/0001-25, registrada no CREA/SP n 5062526345, tem a

A VALP CONSULTORIA E ENGENHARIA, inscrita no CNPJ. 10.809.814/0001-25, registrada no CREA/SP n 5062526345, tem a São Paulo, 17 de Fevereiro de 2014. A VALP CONSULTORIA E ENGENHARIA, inscrita no CNPJ 10.809.814/0001-25, registrada no CREA/SP n 5062526345, tem a honra de apresentar proposta de prestação de serviços

Leia mais

Qualificação e capacitação dos trabalhadores em Segurança do Trabalho na Indústria da Construção. 17 de agosto de 2012

Qualificação e capacitação dos trabalhadores em Segurança do Trabalho na Indústria da Construção. 17 de agosto de 2012 Qualificação e capacitação dos trabalhadores em Segurança do Trabalho na Indústria da Construção 17 de agosto de 2012 Capacitação Habilitação O que é previsto nas normas e requisitos de segurança no trabalho

Leia mais

Especificações Técnicas

Especificações Técnicas ANEXO IV Referente ao Edital de Pregão nº. 010/2015 Especificações Técnicas 1. OBJETIVO 1.1. A presente licitação tem como objeto a prestação de serviços para realização de cursos para os colaboradores

Leia mais

SEGURANÇA, HIGIENE E SAÚDE NO TRABALHO PROGRAMA DE FORMAÇÃO

SEGURANÇA, HIGIENE E SAÚDE NO TRABALHO PROGRAMA DE FORMAÇÃO FORMAÇÃO SEGURANÇA, HIGIENE E SAÚDE NO TRABALHO PROGRAMA DE FORMAÇÃO Introdução No actual quadro legislativo (Lei 7/2009 Código do Trabalho) e (Lei 102/2009 Regime jurídico da promoção da segurança e saúde

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Ensino Técnico. Qualificação: Auxiliar de Farmácia

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Ensino Técnico. Qualificação: Auxiliar de Farmácia Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC PROFESSOR MASSUYUKI KAWANO Código:136 Município: Tupã Eixo Tecnológico: Ambiente e Saúde Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio de TÉCNICO EM

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Obrigatoriedade de capacitação e autorização para trabalhos em altura e com eletricidade

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Obrigatoriedade de capacitação e autorização para trabalhos em altura e com eletricidade Obrigatoriedade de capacitação e autorização para trabalhos em altura e com eletricidade 08/05/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação...

Leia mais

NR 35 Trabalho em Altura

NR 35 Trabalho em Altura Professor Flávio Nunes NR 35 Trabalho em Altura CLT: Art.200 www.econcursando.com.br 1 35.1. Objetivo e Campo de Aplicação 35.1.1 Esta Norma estabelece os requisitos mínimos e as medidas de proteção para

Leia mais

Aplicar os princípios de ergonomia na realização do trabalho;

Aplicar os princípios de ergonomia na realização do trabalho; Curso: Técnico de Segurança do Trabalho Curso Reconhecido pelo MEC: PORTARIA N 959/2007 Apresentação: O curso de Técnico de Segurança do Trabalho da Conhecer Escola Técnica é reconhecido pela excelência

Leia mais

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial Departamento Regional de São Paulo

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial Departamento Regional de São Paulo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial Departamento Regional de São Paulo Formação Inicial e Continuada (Decreto Federal nº 5154/04 e Lei Federal nº 11.741/08) PLANO DE CURSO Área: Segurança do Trabalho

Leia mais

CIPA - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes

CIPA - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes CIPA - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes DO OBJETIVO A Comissão Interna de Prevenção de Acidentes - CIPA - tem como objetivo a prevenção de acidentes e doenças decorrentes do trabalho, de modo

Leia mais

PLANO DE ENSINO CURSO: ENGENHARIA ELÉTRICA- ANO LETIVO: 2003 - SÉRIE: 3º DISCIPLINA: ANUAL - HORAS/AULA SEMANAIS: 2 HORAS - C. HORÁRIA: 68 H.

PLANO DE ENSINO CURSO: ENGENHARIA ELÉTRICA- ANO LETIVO: 2003 - SÉRIE: 3º DISCIPLINA: ANUAL - HORAS/AULA SEMANAIS: 2 HORAS - C. HORÁRIA: 68 H. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ESTRUTURAS E CONSTRUÇÃO CIVIL DIVISÃO DE APOIO

Leia mais

Conheça nossos Serviços

Conheça nossos Serviços BEM VINDO! Oferecemos completa Assessoria e Consultoria nos aspectos legais, técnicos e normativos relacionados à quaisquer serviços de SEGURANÇA, SAÚDE E MEDICINA DO TRABALHO. Conheça nossos Serviços

Leia mais

O QUE É A NR 35? E-Book

O QUE É A NR 35? E-Book Nós da DPS Consultoria e Assessoria em Segurança do Trabalho, queremos inicialmente manifestar nossa satisfação pelo seu interesse em nosso E-book. Nossa meta é proporcionar a você um material para auxiliar

Leia mais

Prezado colega, você sabia:

Prezado colega, você sabia: Prezado colega, você sabia: 1) Que, de maneira geral, as Normas Regulamentadoras (NRs), do MTE - Ministério do Trabalho e Emprego, estabelecem requisitos mínimos legais e condições com objetivo de implementar

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec: Rodrigues de Abreu Código: 135 Município: Bauru Eixo Tecnológico: Segurança Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio de TÉCNICO EM SEGURNAÇA

Leia mais

NR 10 SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE

NR 10 SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE ENSINANDO A PREVENIR, SALVAR E COMBATER INTRODUÇÃO Os trabalhos em eletricidade são potencialmente perigosos e anualmente são responsáveis por inúmeros acidentes fatais. Muitos destes acidentes poderiam

Leia mais

Titulação: Especialista em Engenharia de Segurança do Trabalho PLANO DE CURSO

Titulação: Especialista em Engenharia de Segurança do Trabalho PLANO DE CURSO C U R S O D E E N G E N H A R I A D E P R O D U Ç Ã O Autorizado pela Portaria nº 1.150 de 25/08/10 DOU Nº 165 de 27/08/10 Componente Curricular: Higiene e Segurança do Trabalho Código: Pré-requisito:

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico ETEC Monsenhor Antônio Magliano Código: 88 Município: Garça Eixo Tecnológico: Segurança Habilitação Profissional: Técnico em Segurança do Trabalho Qualificação:

Leia mais

Curso Técnico em Segurança do Trabalho Subsequente

Curso Técnico em Segurança do Trabalho Subsequente Curso Técnico em Segurança do Trabalho Subsequente PERFIL PROFISSIONAL Profissional capaz de orientar e intervir na realidade do processo produtivo, promovendo mudanças em relação às aplicações tecnológicas

Leia mais

FTST Formação Técnica em Segurança do Trabalho. Módulo de Saúde Ocupacional AULA 4

FTST Formação Técnica em Segurança do Trabalho. Módulo de Saúde Ocupacional AULA 4 FTST Formação Técnica em Segurança do Trabalho Módulo de Saúde Ocupacional AULA 4 Competências a serem trabalhadas nesta aula Estabelecer os parâmetros e diretrizes necessários para garantir um padrão

Leia mais

MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS ENSINO PROFISSIONAL MARÍTIMO CURSO ESPECIAL DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO EM ALTURA (NR 35)

MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS ENSINO PROFISSIONAL MARÍTIMO CURSO ESPECIAL DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO EM ALTURA (NR 35) CURSO ESPECIAL DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO EM ALTURA (NR 35) SIGLA: CE-NR35 2012 CURSO ESPECIAL DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO EM ALTURA (NR35) SIGLA: CE-NR35 SINOPSE GERAL DO CURSO DURAÇÃO: Mínima

Leia mais

NOVA NR 10 SEGURANÇA EM SERVIÇOS E INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

NOVA NR 10 SEGURANÇA EM SERVIÇOS E INSTALAÇÕES ELÉTRICAS NOVA NR 10 SEGURANÇA EM SERVIÇOS E INSTALAÇÕES ELÉTRICAS Eng. Joaquim Gomes Pereira ------------ Ministério do Trabalho e Emprego DRT/SP 1 NOVA NORMA REGULAMENTADORA Nº 10 NOVA NORMA REGULAMENTADORA Nº

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Técnico

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Técnico PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015 Ensino Técnico Código: ETEC ANHANQUERA Município: Santana de Parnaíba Área de Conhecimento: Saúde e segurança do trabalho. Componente Curricular: Suporte Emergencial

Leia mais

1. CARACTERIZAÇÃO DO OBJETO... 2 2. JUSTIFICATIVA... 2 3. QUALIFICAÇÃO DA EMPRESA... 2 4. QUALIFICAÇÃO DOS INSTRUTORES... 2 5. RESPONSABILIDADE DA

1. CARACTERIZAÇÃO DO OBJETO... 2 2. JUSTIFICATIVA... 2 3. QUALIFICAÇÃO DA EMPRESA... 2 4. QUALIFICAÇÃO DOS INSTRUTORES... 2 5. RESPONSABILIDADE DA TERMO DE REFERÊNCIA SSST 004//2013 CONTRATAÇÃO DE SERVIÇO ESPECIALIZADO EM TREINAMENTO DE TÉCNICAS DE SEGURANÇA PARA TRABALHO EM ESPAÇOS CONFINADOS 1. CARACTERIZAÇÃO DO OBJETO... 2 2. JUSTIFICATIVA...

Leia mais

PROCEDIMENTO GERENCIAL PARA PG 017/02 PREPARAÇÃO E ATENDIMENTO A EMERGÊNCIA Página 2 de 5

PROCEDIMENTO GERENCIAL PARA PG 017/02 PREPARAÇÃO E ATENDIMENTO A EMERGÊNCIA Página 2 de 5 Página 2 de 5 1 OBJETIVO Este procedimento tem por objetivo o estabelecimento das diretrizes para elaboração de procedimentos técnicos e administrativos a serem adotados em situações emergenciais, tais

Leia mais

NR.33 Segurança e Saúde nos Trabalhos em Espaços Confinados

NR.33 Segurança e Saúde nos Trabalhos em Espaços Confinados NR.33 Segurança e Saúde nos Trabalhos em Espaços Confinados O objetivo desta NR é estabelecer os requisitos mínimos para identificação de espaços confinados e o reconhecimento, avaliação, monitoramento

Leia mais

NORMAS REGULAMENTADORAS

NORMAS REGULAMENTADORAS NORMAS REGULAMENTADORAS As Normas Regulamentadoras estabelecem critérios e procedimentos obrigatórios relacionados à segurança e medicina do trabalho, que devem ser seguidos por empresas de acordo com

Leia mais

Quem somos DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS TRANSPOR TE DE PASSAGEIROS E CARGAS QUALIDADE SEGURANÇA- MEIO AMBIENTE - SAÚDE

Quem somos DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS TRANSPOR TE DE PASSAGEIROS E CARGAS QUALIDADE SEGURANÇA- MEIO AMBIENTE - SAÚDE Quem somos QUALIDADE SEGURANÇA- MEIO AMBIENTE - SAÚDE TRANSPOR TE DE PASSAGEIROS E CARGAS DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS Quem somos O mercado está cada dia mais competitivo e dentro deste cenário, nasce a

Leia mais

PLANO DE FUGA EM OCORRÊNCIAS DE INCÊNDIOS E EMERGÊNCIAS EM ESCOLAS

PLANO DE FUGA EM OCORRÊNCIAS DE INCÊNDIOS E EMERGÊNCIAS EM ESCOLAS PLANO DE FUGA EM OCORRÊNCIAS DE INCÊNDIOS E EMERGÊNCIAS EM ESCOLAS PLANO DE EMERGÊNCIA CONTRA INCÊNDIO de acordo com o projeto de norma nº 24:203.002-004 da ABNT ( setembro 2000 ) 1 Objetivo 1.1 Estabelecer

Leia mais

SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO

SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO - SST No Brasil a Segurança e Medicina no Trabalho é regulamentada pela portaria 3214/78, atualmente com 36 Normas Regulamentadoras do Ministério

Leia mais

O maior e mais bem equipado centro de treinamentos para Brigadistas, Socorristas e Segurança do Trabalho.

O maior e mais bem equipado centro de treinamentos para Brigadistas, Socorristas e Segurança do Trabalho. O maior e mais bem equipado centro de treinamentos para Brigadistas, Socorristas e Segurança do Trabalho. BRIGADA DE INCÊNDIO - NR 23 Lei federal nº 6514/77, da Portaria nº 3214/78 através da NR 23; NBR

Leia mais

Analise as Normas Regulamentadoras abaixo e apresente parecer sucinto comparando atendimento de cada item pela empresa.

Analise as Normas Regulamentadoras abaixo e apresente parecer sucinto comparando atendimento de cada item pela empresa. Analise as Normas Regulamentadoras abaixo e apresente parecer sucinto comparando atendimento de cada item pela empresa. NR 01 - Disposições Gerais Descrever alguns tópicos do que cabe ao empregador. Verificar

Leia mais

Termo de Referência. Prestação de Serviços de Treinamento na área de Gerenciamento de Projetos

Termo de Referência. Prestação de Serviços de Treinamento na área de Gerenciamento de Projetos Termo de Referência Prestação de Serviços de Treinamento na área de Gerenciamento de Projetos Maio/2012 Índice 1. OBJETO... 3 2. ESCOPO... 3 3. PRAZO... 7 4. LOCAL DE TREINAMENTO... 7 5. HORÁRIO DE TREINAMENTO...

Leia mais

NORMAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO

NORMAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DIRETORIA DE ATIVIDADES TÉCNICAS - DAT NORMAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO INSTRUÇÃO NORMATIVA (IN nº 040/DAT/CBMSC)

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. Curso NR-10 Atualização do básico em segurança, instalações e serviços com eletricidade CONTROLE DE REVISÕES

TERMO DE REFERÊNCIA. Curso NR-10 Atualização do básico em segurança, instalações e serviços com eletricidade CONTROLE DE REVISÕES TERMO DE REFERÊNCIA CONTROLE DE REVISÕES Curso NR-10 Atualização do básico em segurança, instalações e serviços com eletricidade ELABORADO: Lilian Cristina B. Ribeiro MATRÍCULA: 11861-36 RUBRICA: VALIDADO:

Leia mais

SISTEMA GLOBAL DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO. firesafetybrasil@gmail.com

SISTEMA GLOBAL DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO. firesafetybrasil@gmail.com SISTEMA GLOBAL DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO firesafetybrasil@gmail.com RELAÇÃO ENTRE OS FATORES CONDICIONANTES DE RISCO E AS DISTINTAS CATEGORIAS DE RISCO RELAÇÃO DE INTERDEPENDÊNCIA ENTRE AS CINCO CATEGORIAS

Leia mais

PREPARANDO VOCÊ!!! PARA O MERCADO DE TRABALHO

PREPARANDO VOCÊ!!! PARA O MERCADO DE TRABALHO PREPARANDO VOCÊ!!! PARA O MERCADO DE TRABALHO Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade EMENTA: Estabelecer os requisitos e condições mínimas objetivando a implementação de medidas de controle

Leia mais

FIRE FIGTHER CONSULTING

FIRE FIGTHER CONSULTING Artigo Técnico Referente quais profissionais e empresas podem exercer atividade de acordo com a norma da ABNT 14608 revisada em 2006 com validade em 29.11.2007. NORMA BRASILEIRA ABNT NBR 14608 Bombeiro

Leia mais

INCÊNDIO Ambiente SEFAZ (Ed. Vale do Rio Doce) PGI 002 Incêndio

INCÊNDIO Ambiente SEFAZ (Ed. Vale do Rio Doce) PGI 002 Incêndio GESTÃO DA CONTINUADE DOS NEGÓCIOS E DE PGI 002 Incêndio INCÊNDIO Ambiente SEFAZ (Ed. Vale do Rio Doce) PGI 002 Incêndio As informações existentes neste documento e em seus anexos são para uso exclusivo

Leia mais

NORMAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS INSTRUÇÃO NORMATIVA (IN 031/DAT/CBMSC) PLANO DE EMERGÊNCIA

NORMAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS INSTRUÇÃO NORMATIVA (IN 031/DAT/CBMSC) PLANO DE EMERGÊNCIA ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DIRETORIA DE ATIVIDADES TÉCNICAS - DAT NORMAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS INSTRUÇÃO NORMATIVA (IN 031/DAT/CBMSC)

Leia mais

PROGRAMAS (41) 35620280. medicinaocupacional@saudemais.med.br. http://www.saudemais.med.br

PROGRAMAS (41) 35620280. medicinaocupacional@saudemais.med.br. http://www.saudemais.med.br (41) 35620280 medicinaocupacional@saudemais.med.br http://www.saudemais.med.br Temos a satisfação de apresentar nossos serviços de Saúde Ocupacional. Oferecemos assessoria completa em segurança e medicina

Leia mais

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO Trata-se de proposta de texto para criação de Norma Regulamentadora sobre Trabalho em Altura

Leia mais

CÓPIA NÃO CONTROLADA

CÓPIA NÃO CONTROLADA 2/6 ÍNDICE 1. OBJETIVO... 3 2. CONDIÇÕES GERAIS... 3 2.1. Campo de Aplicação... 3 2.2. Responsabilidades... 3 2.2.1. Diretor do Projeto... 3 2.2.2. Diretor de Construção... 3 2.2.3. Demais Diretores e

Leia mais

Gestão de Segurança no Serviço Público

Gestão de Segurança no Serviço Público Gestão de no Serviço Público 06 a 09 de outubro de 2015 1 - Apresentação: A segurança no âmbito da administração pública tem se configurado como uma área estratégica, requerendo investimentos na qualidade

Leia mais

INTEGRAÇÃO - EHS MEIO AMBIENTE, SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO

INTEGRAÇÃO - EHS MEIO AMBIENTE, SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO INTEGRAÇÃO - EHS MEIO AMBIENTE, SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO Sustentabilidade Para garantir um futuro próspero às próximas gerações, nós fomentamos a Sustentabilidade como um pilar fundamental para o

Leia mais

NR-35 TRABALHO EM ALTURA

NR-35 TRABALHO EM ALTURA 35.1. Objetivo e Campo de Aplicação NR-35 TRABALHO EM ALTURA Publicação D.O.U. Portaria SIT n.º 313, de 23 de março de 2012 27/03/12 35.1.1 Esta Norma estabelece os requisitos mínimos e as medidas de proteção

Leia mais

O sistema de gerenciamento de risco é composto pelas etapas de identificação e avaliação de controle dos riscos, descritas a seguir.

O sistema de gerenciamento de risco é composto pelas etapas de identificação e avaliação de controle dos riscos, descritas a seguir. 2.6.16 - Este programa contém as principais ações que têm sido tomadas para prevenir os danos à saúde e integridade física dos trabalhadores e da população da região, os prejuízos materiais e possíveis

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE SSMA PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE SSMA PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS 2.a SEP PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE SSMA PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS Cortesia: Antônio Henriques & Isegnet Projeto de Inserção: 3RFollowGoGreener Aplicação: MPEM Rede Petro/SEBRAE Contato: www.isegnet.com.br

Leia mais

ANEXO II EXIGÊNCIAS DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE

ANEXO II EXIGÊNCIAS DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE ANEXO II EXIGÊNCIAS DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE 1. OBJETIVO E CAMPO DE APLICAÇÃO Estas exigências definem os deveres e as responsabilidades da CONTRATADA e estabelecem as orientações, requisitos

Leia mais

NR 33 - SEGURANÇA E SAÚDE NOS TRABALHOS EM ESPAÇOS CONFINADOS

NR 33 - SEGURANÇA E SAÚDE NOS TRABALHOS EM ESPAÇOS CONFINADOS NR 33 - SEGURANÇA E SAÚDE NOS TRABALHOS EM ESPAÇOS CONFINADOS INTRODUÇÃO A trigésima terceira Norma Regulamentadora do Ministério do Trabalho e Emprego denominada Segurança e Saúde nos Trabalhos em Espaços

Leia mais

Treinamentos Obrigatórios

Treinamentos Obrigatórios Treinamentos Obrigatórios Objetivo Trata-se de um treinamento que deverá fornecer subsídios e atualizar os conhecimentos dos treinamentos baseados nas Normas Regulamentadoras definidas pela Portaria Nº

Leia mais

Trabalhadores designados pelas empresas (microempresas e PME S).

Trabalhadores designados pelas empresas (microempresas e PME S). Higiene, Saúde e Segurança no Trabalho Público-Alvo Trabalhadores designados pelas empresas (microempresas e PME S). OBJECTIVOS Formação direccionada para cumprimento da legislação em matéria de higiene,

Leia mais

NORMA TÉCNICA 39/2014

NORMA TÉCNICA 39/2014 ESTADO DE GOIÁS CORPO DE BOMBEIROS MILITAR NORMA TÉCNICA 39/2014 CREDENCIAMENTO DE EMPRESAS DE VENDA/REVENDA, MANUTENÇÃO E/OU RECARGA DE EXTINTORES DE INCÊNDIO, DE EMPRESAS DE FORMAÇÃO E/OU DE PRESTAÇÃO

Leia mais

NORMAS REGULAMENTADORAS FAP E NTEP

NORMAS REGULAMENTADORAS FAP E NTEP NORMAS REGULAMENTADORAS FAP E NTEP LEGISLAÇÃO A Portaria n 3214, de 08/06/1978, aprovou as normas regulamentadoras NR do capítulo V, Título II, da CLT, relativas a segurança e medicina do trabalho. Atualmente

Leia mais

Centro de Treinamento MSA

Centro de Treinamento MSA Centro de Treinamento MSA Porque toda vida tem um propósito... Centro de treinamento MSA A MSA, empresa sediada no Brasil há 46 anos, líder em diversos segmentos de EPI e monitoramento de gases, apresenta

Leia mais

SÚMULA DAS NORMAS REGULAMENTADORAS NR S. Objetivo: Instruir quanto ao campo de aplicação das NR s e direitos e obrigações das partes.

SÚMULA DAS NORMAS REGULAMENTADORAS NR S. Objetivo: Instruir quanto ao campo de aplicação das NR s e direitos e obrigações das partes. SÚMULA DAS NORMAS REGULAMENTADORAS NR S NR-1 DISPOSIÇÕES GERAIS O campo de aplicação de todas as Normas Regulamentadoras de segurança e medicina do trabalho urbano, bem como os direitos e obrigações do

Leia mais

CARTILHA DE INSTRUÇÕES TREINAMENTO

CARTILHA DE INSTRUÇÕES TREINAMENTO CARTILHA DE INSTRUÇÕES TREINAMENTO Trabalho a quente Prevenção e Combate a Incêndios Movimentação de Cargas CARTILHA DE INSTRUÇÕES TREINAMENTO TRABALHO A QUENTE 03 TRABALHO A QUENTE O que é trabalho a

Leia mais

Espaço Confinado o que você precisa saber para se proteger de acidentes?

Espaço Confinado o que você precisa saber para se proteger de acidentes? Espaço Confinado o que você precisa saber para se proteger de acidentes? Publicado em 13 de outubro de 2011 Por: Tônia Amanda Paz dos Santos (a autora permite cópia, desde que citada a fonte e/ou indicado

Leia mais

ANEXO Nº I. Liberação: ¾ Termo de Liberação dos gestores da área solicitante para inicio das atividades; Prorrogação:

ANEXO Nº I. Liberação: ¾ Termo de Liberação dos gestores da área solicitante para inicio das atividades; Prorrogação: ANEXO Nº I Item: SERVIÇO Unidade Requisitante: Código Cadastro: Empresa Contratada Especificações de Segurança, Higiene e Medicina do Trabalho para realização de integração na contratante. 1) Itens obrigatórios

Leia mais

OBJETIVO 2 APLICAÇÃO 3 ATRIBUIÇÕES E RESPONSABILIDADES 4 DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA 5 TERMINOLOGIA 6 DESCRIÇÃO DO PROCESSO DE GESTÃO DE MUDANÇAS

OBJETIVO 2 APLICAÇÃO 3 ATRIBUIÇÕES E RESPONSABILIDADES 4 DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA 5 TERMINOLOGIA 6 DESCRIÇÃO DO PROCESSO DE GESTÃO DE MUDANÇAS Impresso em 26/08/2015 10:31:18 (Sem título Aprovado ' Elaborado por Daniel Trindade/BRA/VERITAS em 01/11/2013 Verificado por Cintia Kikuchi em 04/11/2013 Aprovado por Americo Venturini/BRA/VERITAS em

Leia mais

N o s s o Objetivo. V isão

N o s s o Objetivo. V isão INTRODUÇÃO Po r tfólio O custo global para os empregadores, decorrentes de acidentes do trabalho com ferimentos pessoais, doenças relacionadas ao trabalho e impactos ao meio ambiente absorve grande parte

Leia mais

Plano de Atendimento e Remoção de Acidentados em Linhas de Transmissão PARA LT. Sylvio Ribeiro de Castro Lessa 12/08/2013

Plano de Atendimento e Remoção de Acidentados em Linhas de Transmissão PARA LT. Sylvio Ribeiro de Castro Lessa 12/08/2013 Plano de Atendimento e Remoção de Acidentados em Linhas de Transmissão PARA LT Sylvio Ribeiro de Castro Lessa 12/08/2013 Fase: Diagnóstico Eloisa Barroso de Mattos Nutricionista Raquel Leão Firmino Reis

Leia mais

CURSOS ONLINE NORMA REGULAMENTADORA NR 10 SEGURANÇA NO SISTEMA ELÉTRICO DE POTÊNCIA (SEP) E EM SUAS PROXIMIDADES

CURSOS ONLINE NORMA REGULAMENTADORA NR 10 SEGURANÇA NO SISTEMA ELÉTRICO DE POTÊNCIA (SEP) E EM SUAS PROXIMIDADES CURSOS ONLINE NORMA REGULAMENTADORA NR 10 SEGURANÇA NO SISTEMA ELÉTRICO DE POTÊNCIA (SEP) E EM SUAS PROXIMIDADES A Quem se destina O curso destina-se a todo profissional que direta ou indiretamente executa

Leia mais

CIPA COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTE

CIPA COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTE CIPA COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTE OBJETIVO Prevenir acidentes e doenças decorrentes do trabalho, de modo a tornar compatível permanentemente o trabalho com a preservação da vida e a promoção

Leia mais

CURSO PARA CONDUTORES DE VEÍCULOS DE TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS

CURSO PARA CONDUTORES DE VEÍCULOS DE TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS CURSO PARA CONDUTORES DE VEÍCULOS DE TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS Carga horária: 50 (cinqüenta) horas aula Requisitos para matrícula Ser maior de 21 anos; Estar habilitado em uma das categorias B,

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2013. Professor GILBERTO MARTIN

Plano de Trabalho Docente 2013. Professor GILBERTO MARTIN 1 Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC Dr. Francisco Nogueira de Lima Código:059 Município:CASA BRANCA - SP Área Profissional: SAÚDE, AMBIENTE E SEGURANÇA Habilitação Profissional: TÉCNICO

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Plano de Trabalho Docente 2013

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Plano de Trabalho Docente 2013 Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC Dr. Francisco Nogueira de Lima Código:059 Município: CASA BRANCA Área Profissional: SAÚDE Habilitação Profissional: TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO Qualificação:

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA - TR

TERMO DE REFERÊNCIA - TR TERMO DE REFERÊNCIA - TR CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA MINISTRAR O CURSO DE GERENCIAMENTO DAS OPERAÇÕES DE TERMINAIS DE LOGÍSTICA DE CARGA NAS DEPENDÊNCIAS DA INFRAERO. 1 CONTROLE DE REVISÕES ELABORADO:

Leia mais

ANEXO VII: NR 9 - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS (109.000-3)

ANEXO VII: NR 9 - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS (109.000-3) ANEXO VII: NR 9 - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS (109.000-3) NR 9 - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS (109.000-3) 9.1. Do objeto e campo de aplicação. 9.1.1. Esta Norma Regulamentadora

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DETALHADO FORMAÇÃO DE ESPECIALISTA EM SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DETALHADO FORMAÇÃO DE ESPECIALISTA EM SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO PARTE 1 ESTRUTURA DO SGI Módulo SGI-1.0 - Introdução (04 horas) Apresentação da metodologia do Programa de Formação Manual do Aluno Critérios de aprovação e reposição de módulos Uso da plataforma do Ambiente

Leia mais

CENTRO DE FORMAÇÃO BOMBEIROS DE ALBUFEIRA CURSOS PRIMEIROS SOCORROS

CENTRO DE FORMAÇÃO BOMBEIROS DE ALBUFEIRA CURSOS PRIMEIROS SOCORROS CENTRO DE FORMAÇÃO BOMBEIROS DE ALBUFEIRA CURSOS PRIMEIROS SOCORROS Empresas, Instituições e População no Geral 20 horas Idade Mínima de 16 anos e máxima de 60/65; Dominar a língua Portuguesa Nº de Formandos

Leia mais

Paulo Renato Soares. Palestrante Segurança e Saúde Ocupacional

Paulo Renato Soares. Palestrante Segurança e Saúde Ocupacional Paulo Renato Soares Palestrante Segurança e Saúde Ocupacional Porque é tão importante investir em Segurança e Saúde no Trabalho? 1. Aspecto Econômico Acidentes do Trabalho muitas vezes geram perdas econômicas

Leia mais

Procedimento de Segurança para Terceiros

Procedimento de Segurança para Terceiros Página 1 de 6 1. OBJETIVO Sistematizar as atividades dos prestadores de serviços, nos aspectos que impactam na segurança do trabalho de forma a atender à legislação, assim como, preservar a integridade

Leia mais

Especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho

Especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho Especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho 732 horas Escola Superior de Tecnologia e Educação de Rio Claro ASSER Rio Claro Objetivos do curso: Formar profissionais das áreas de Engenharia e

Leia mais

Programa de Gestão Econômica, Social e Ambiental da Soja Brasileira SÃO PAULO SP 22 / 05 / 2013

Programa de Gestão Econômica, Social e Ambiental da Soja Brasileira SÃO PAULO SP 22 / 05 / 2013 Programa de Gestão Econômica, Social e Ambiental da Soja Brasileira SÃO PAULO SP 22 / 05 / 2013 SOJA BRASILEIRA A soja é a principal cultura agrícola do Brasil - 28 milhões de ha (25% da área mundial plantada)

Leia mais

Marcos Damas. www.bethaconsultoria.com.br. Prezados (as) Senhores (as),

Marcos Damas. www.bethaconsultoria.com.br. Prezados (as) Senhores (as), Prezados (as) Senhores (as), A BETHA CONSULTORIA EM SEGURANÇA DO TRABALHO é uma empresa especializada em assessoria e prestação de serviços na área de segurança e medicina do trabalho para os mais diversos

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO CORPO DE BOMBEIROS MILITAR CENTRO DE ATIVIDADES TÉCNICAS

GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO CORPO DE BOMBEIROS MILITAR CENTRO DE ATIVIDADES TÉCNICAS GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO CORPO DE BOMBEIROS MILITAR CENTRO DE ATIVIDADES TÉCNICAS NORMA TÉCNICA 07/2010 BRIGADA DE INCÊNDIO - BOMBEIRO PROFISSIONAL CIVIL PRIMEIROS SOCORROS OU SOCORROS DE URGÊNCIA

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC Rodrigues de Abreu Código: 135 Município: Bauru SP Eixo Tecnológico: Ambiente e Saúde Habilitação Profissional: Habilitação Profissional Técnica de Nível

Leia mais

Edição Data Alterações em relação à edição anterior. Nome dos grupos

Edição Data Alterações em relação à edição anterior. Nome dos grupos Instalação de Geradores Particulares em Baixa Tensão Processo Realizar Novas Ligações Atividade Executar Ligações BT Código Edição Data SM04.14-01.007 2ª Folha 1 DE 6 18/08/2009 HISTÓRICO DE MODIFICAÇÕES

Leia mais

NORMA TÉCNICA N o 16 SISTEMAS DE PROTEÇÃO POR EXTINTORES DE INCÊNDIO

NORMA TÉCNICA N o 16 SISTEMAS DE PROTEÇÃO POR EXTINTORES DE INCÊNDIO ANEXO XVI AO DECRETO N o 3.950, de 25 de janeiro de 2010. NORMA TÉCNICA N o 16 SISTEMAS DE PROTEÇÃO POR EXTINTORES DE INCÊNDIO 1. OBJETIVO Esta Norma Técnica estabelece critérios para proteção contra incêndio

Leia mais

Inclui no "Ementário - Elementos para Lavratura de Autos de Infração" as ementas referentes à Norma Regulamentadora nº 33

Inclui no Ementário - Elementos para Lavratura de Autos de Infração as ementas referentes à Norma Regulamentadora nº 33 SIT - Portaria nº 39/2008 25/2/2008 PORTARIA SIT Nº 39, DE 21 DE FEVEREIRO DE 2008 DOU 25.02.2008 Inclui no "Ementário - Elementos para Lavratura de Autos de Infração" as ementas referentes à Norma Regulamentadora

Leia mais

A SECRETARIA DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO, no uso de suas atribuições legais, e

A SECRETARIA DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO, no uso de suas atribuições legais, e PORTARIA SSST Nº 11, de 13/10/1994 "Publica a minuta do Projeto de Reformulação da Norma Regulamentadora nº 9 - Riscos Ambientais com o seguinte título: Programa de Proteção a Riscos Ambientais". A SECRETARIA

Leia mais

Estabelece os requisitos mínimos e o termo de referência para realização de auditorias ambientais.

Estabelece os requisitos mínimos e o termo de referência para realização de auditorias ambientais. RESOLUÇÃO Nº 306, DE 5 DE JULHO DE 2002 Estabelece os requisitos mínimos e o termo de referência para realização de auditorias ambientais. O CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE-CONAMA, no uso das competências

Leia mais

NR.35 TRABALHO EM ALTURA

NR.35 TRABALHO EM ALTURA NR.35 TRABALHO EM ALTURA Objetivo e Campo de Aplicação Esta Norma estabelece os requisitos mínimos e as medidas de proteção para o trabalho em altura, envolvendo o planejamento, a organização e a execução,

Leia mais

ESF Estratégia de Saúde da Família GESTÃO DE PESSOAS. 40 Relatório de Gestão 2014. Copyright. Proibida cópia ou reprodução sem autorização do IABAS.

ESF Estratégia de Saúde da Família GESTÃO DE PESSOAS. 40 Relatório de Gestão 2014. Copyright. Proibida cópia ou reprodução sem autorização do IABAS. ESF Estratégia de Saúde da Família GESTÃO DE PESSOAS 40 Relatório de Gestão 2014 B lanço Soci l ESF Estratégia de Saúde da Família Relatório de Gestão 2014 41 GESTÃO DE PESSOAS Gestão de Pessoas Com o

Leia mais

Projeto Unimed Vida 2012. Projeto Unimed Vida 2012

Projeto Unimed Vida 2012. Projeto Unimed Vida 2012 Rev.00 Aprovação: 22/12/2011 Pg.: 1 de 4 Número de escolas participantes: 20 Projeto Unimed Vida 2012 Público alvo: escolas municipais, estaduais e particulares 1 com ensino fundamental completo de Blumenau.

Leia mais

IT - 16 SISTEMA DE PROTEÇÃO POR EXTINTORES DE INCÊNDIO

IT - 16 SISTEMA DE PROTEÇÃO POR EXTINTORES DE INCÊNDIO IT - 16 SISTEMA DE PROTEÇÃO POR EXTINTORES DE INCÊNDIO SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Aplicação 3 Referências Normativas 4 Definições 5 Generalidades gerais 6- Procedimentos 7 Certificação e validade/garantia INSTRUÇÃO

Leia mais

PROGRAMA TRANSPORTE AÉREO DE MATERIAIS BIOLÓGICOS

PROGRAMA TRANSPORTE AÉREO DE MATERIAIS BIOLÓGICOS PROGRAMA TRANSPORTE AÉREO DE MATERIAIS BIOLÓGICOS (Modulo Preparação de Embarques) Treinamentos & Serviços Especiais 1 1- OBJETIVOS: - Atender em 100 % a legislação específica da Agência Nacional de Aviação

Leia mais