LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS Professora Josi e Professora Mara

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS Professora Josi e Professora Mara"

Transcrição

1 LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS Professora Josi e Professora Mara

2

3

4 Denotação x Conotação Sentido denotativo: Meus alunos comeram uns doces. Sentido conotativo: Meus alunos são uns doces.

5 Figuras de linguagens Metáfora: Minha boca é um túmulo. Comparação: Um sorriso que brilhava como o sol. Metonímia: Li Drummond diversas vezes. Hipérbole: A garota está morrendo de cansaço. Eufemismo: Ele foi repousar no céu. Ironia: A Josi é gigante! DISCIPLINA PROFESSOR

6 LEPO LEPO (Figuras de Linguagens) Ah, uma assonância eu fazer Repetir vogal: mulato nato, de fato Aliteração eu quero ver Repetir consoante: olha o galho, olha o orvalho Comparação abreviada é ela: Metáfora você vai ver Exemplo dessa figura de linguagem: Vida é dinheiro, é amor ou cumplicidade (Refrão) Eu não tenho carro Não tenho teto E se ficar comigo é porque gosta Do meu Rá rá rá rá rá rá rá Lepo Lepo É tão gostoso quando eu Rá rá rá rá rá rá rá ONOMATOPEIA

7 emissor / remetente elemento que emite, codifica a mensagem; receptor / destinatário - recebe, decodifica a mensagem; mensagem - conteúdo transmitido pelo emissor; código - conjunto de signos usado na transmissão e recepção da mensagem referente o assunto, a situação que envolve o emissor e o receptor e o contexto lingüístico; canal meio físico pelo qual circula a mensagem e a conexão psicológica. Obs.: as atitudes e reações dos comunicantes são também referentes e exercem influência sobre a comunicação

8 FUNÇÕES DA LINGUAGEM FUNÇÃO INTRÍNSECA EMOTIVA POÉTICA FÁTICA CONATIVA REFERENCIAL METALINGUAGEM ELEMENTO DE DESTAQUE EMISSOR MENSAGEM CANAL RECEPTOR ASSUNTO CÓDIGO

9 E S Re R O M E S Re R O M E S Re T R A N S I Ç Ã O RUPTURA E: emocional / S:subjetivo / Re: religioso / R: racional / O: objetivo / M: materialista

10

11 Em tristes sombras morre a formosura, em contínuas tristezas a alegria Nos versos citados acima, Gregório de Matos empregou uma figura de linguagem que consiste em aproximar termos de significados opostos, como tristezas e alegria. O nome desta figura de linguagem é:

12 PARÓDIA BARROCO (Ritmo Noite e dia, Jorge & Matheus) Na idade média o mundo era centrado em Deus Renascimento, viva o homem, agora é tudo seu Essa dualidade o Barroco vai mostrar Dilema, dor, dúvida, vai apresentar Tudo é tema pro Gregório vir a escrever Religião, sociedade, mulher, é o que se vê Com língua afiada, o poema faz Virou Boca do Inferno, crítico voraz Iê Iê Mas também tem o Vieira que por outro lado Traz a prosa no sermão bem elaborado Trabalhar com os contrários a Escola queria Porque o Barroco, ele é noite e dia

13 Barroco grande, Josi pequena, eis o exemplo seu De uma antítese das tantas que a Escola escreveu Pequena grande prof. quer mesmo é mostrar Agora um paradoxo pra recordar Jogo de ideias, de conceitos é o que se vê É isso que o conceptismo traz para você Figuras de linguagem o cultismo traz Com jogo de palavras é que ele se faz Iê Iê Tem poesia de Gregório e por outro lado Tem sermão de Vieira, bem elaborado Trabalhar com os contrários a Escola queria Por que o Barroco, ele é noite e dia (2x)

14 REDAÇÃO Professora Josi e Professora Mara

15 Introdução apresenta-se o tema, delimitando o foco; Desenvolvimento questionam-se ou defendem-se os argumentos ou ideias; Conclusão reafirma-se o tema.

16 Competência 1: Demonstrar domínio da modalidade escrita formal da Língua Portuguesa. Competência 2: Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo em prosa. Competência 3: Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. Competência 4: Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. Competência 5: Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

17 A redação receberá nota 0 (zero) se apresentar uma das características a seguir: ƒ- fuga total ao tema; ƒ- não obediência à estrutura dissertativo-argumentativa; - ƒtexto com até 7 (sete) linhas; ƒ- impropérios, desenhos e outras formas propositais de anulação ou parte do texto deliberadamente desconectada do tema proposto; ƒ- desrespeito aos direitos humanos; e ƒ- folha de redação em branco, mesmo que haja texto escrito na folha de rascunho.

18 Introdução apresenta-se o tema, delimitando o foco; Desenvolvimento questionam-se ou defendem-se os argumentos ou ideias; Conclusão reafirma-se o tema.

19 IMPORTANTE! Para efeito de avaliação e de contagem do mínimo de linhas, a cópia parcial dos textos motivadores ou de questões objetivas do caderno de prova acarretará a desconsideração do número de linhas copiadas, valendo somente as que foram produzidas pelo autor do texto.

20 IMPORTANTE! Procure escrever sua redação com letra legível, para evitar dúvidas no momento da avaliação. Redação com letra ilegível não poderá ser avaliada.

21 IMPORTANTE! O título é um elemento opcional na produção da sua redação e será considerado como linha escrita.

22 G O M I F E S O V E R N O N G S Í D I A N D V Í D U O A M Í L I A S C O L A S O C I E D A D E QUEM? O QUÊ? COMO? INTERVENÇÃO: Relacionada Detalhada

23 FUNK ANTIGÃO (TRANQUILÃO) DE REDAÇÃO Que provinha é essa que no Enem é sensação É claro que é a nossa redação Tese, argumentos e aquela intervenção Prepara que aí vem o milzão Vamos começar A Introduzir Contexto, tema e tese vão surgir Argumentação para prosseguir Conclui e vem e cantando assim Eu tô tranquilão Tô numa boa pra fazer a redação Se liga nessa e não esquece a intervenção: O quê? E como? E o agente da agente da ação: GOMIFES, GOMIFES

24

Prof. Daniel Santos Redação RECEITA PARA DISSERTAÇÃO ARGUMENTAÇÃO ESCRITA - ENEM. E agora José?

Prof. Daniel Santos Redação RECEITA PARA DISSERTAÇÃO ARGUMENTAÇÃO ESCRITA - ENEM. E agora José? Prof. Daniel Santos Redação RECEITA PARA DISSERTAÇÃO ARGUMENTAÇÃO ESCRITA - ENEM E agora José? Respondam Rápido: O que encanta um homem? O que encanta uma mulher? E o que ENCANTA um corretor do ENEM?

Leia mais

Teoria da Comunicação Funções da Linguagem

Teoria da Comunicação Funções da Linguagem Teoria da Comunicação Funções da Linguagem Professor Rafael Cardoso Ferreira O que é linguagem? A linguagem é o instrumento graças ao qual o homem modela seu pensamento, seus sentimentos, suas emoções,

Leia mais

REDAÇÃO 4º SIMULADO MODELO ENEM - 2014. 3º ANO e PRÉ-VESTIBULAR 2º NOTA: Nome completo: Matrícula: Unidade: Turma: Corretor:

REDAÇÃO 4º SIMULADO MODELO ENEM - 2014. 3º ANO e PRÉ-VESTIBULAR 2º NOTA: Nome completo: Matrícula: Unidade: Turma: Corretor: 4º SIMULADO MODELO ENEM - 2014 3º ANO e PRÉ-VESTIBULAR 2º DIA REDAÇÃO EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO NOTA: Nome completo: Matrícula: Unidade: Turma: Corretor: INSTRUÇÕES 1 A REDAÇÃO SERÁ AVALIADA DE ACORDO

Leia mais

A REDAÇÃO PARA O ENEM: COMO FAZER? Professora Maureen

A REDAÇÃO PARA O ENEM: COMO FAZER? Professora Maureen A REDAÇÃO PARA O ENEM: COMO FAZER? Professora Maureen José de Sousa Saramago foi um escritor, argumentista, teatrólogo, ensaísta, jornalista, dramaturgo, contista, romancista e poeta português. Foi galardoado

Leia mais

FUNÇÕES DA LINGUAGEM. Professor Jailton www.professorjailton.com.br

FUNÇÕES DA LINGUAGEM. Professor Jailton www.professorjailton.com.br FUNÇÕES DA LINGUAGEM Professor Jailton www.professorjailton.com.br Comunicação e Intencionalidade discursiva / Funções Intrínsecas do Texto Elementos básicos da comunicação; Texto e discurso/ a intenção

Leia mais

CARTAS: REGISTRANDO A VIDA

CARTAS: REGISTRANDO A VIDA CARTAS: REGISTRANDO A VIDA A carta abaixo foi escrita na época da ditadura militar. Ela traduz a alegria de um pai por acreditar estar próxima sua liberdade e, assim, a possibilidade do reencontro com

Leia mais

COMO SERÁ ELABORADA A PROPOSTA DE TEMA PARA A REDAÇÃO DO ENEM?

COMO SERÁ ELABORADA A PROPOSTA DE TEMA PARA A REDAÇÃO DO ENEM? COMO SERÁ ELABORADA A PROPOSTA DE TEMA PARA A REDAÇÃO DO ENEM? A proposta para a redação do Enem é elaborada de forma a possibilitar que os participantes, a partir dos subsídios oferecidos, realizem uma

Leia mais

Ministrantes: Aline Brancate e Josiene Duarte/ Luana Dantas e Stella Oliveira

Ministrantes: Aline Brancate e Josiene Duarte/ Luana Dantas e Stella Oliveira 1º CURSO DE REDAÇÃO Ministrantes: Aline Brancate e Josiene Duarte/ Luana Dantas e Stella Oliveira Programa de Educação Tutorial Ciência, Tecnologia e Inovação Grupo PET- CTI pet-grupocti@ufabc.edu.br GRUPO

Leia mais

FIGURAS DE LINGUAGENS. Profª. Patrícia Fernandes

FIGURAS DE LINGUAGENS. Profª. Patrícia Fernandes FIGURAS DE LINGUAGENS Profª. Patrícia Fernandes LINGUAGEM CONOTATIVA E DENOTATIVA Denotação: Significado restrito, objetivo,exato. Sentido do dicionário. Conotação: Significado amplo, expressivo, criativo.

Leia mais

JAKOBSON, DUCHAMP E O ENSINO DE ARTE

JAKOBSON, DUCHAMP E O ENSINO DE ARTE JAKOBSON, DUCHAMP E O ENSINO DE ARTE Terezinha Losada Resumo: A obra Fonte de Marcel Duchamp é normalmente apontada pela crítica de arte como a síntese e a expressão mais radical da ruptura com a tradição

Leia mais

Colégio Pedro II Humaitá II - Língua Portuguesa e Literatura Brasileira AS FUNÇÕES DA LINGUAGEM

Colégio Pedro II Humaitá II - Língua Portuguesa e Literatura Brasileira AS FUNÇÕES DA LINGUAGEM Colégio Pedro II Humaitá II - Língua Portuguesa e Literatura Brasileira 1ª série E.M. 2011 Professores: Giselle, Karina, Osmar e Tatiana AS FUNÇÕES DA LINGUAGEM Também a linguagem é uma manifestação cultural

Leia mais

Semiótica Funcionalista

Semiótica Funcionalista Semiótica Funcionalista Função objetivo, finalidade Funcionalismo oposto a formalismo entretanto, não há estruturas sem função e nem funções sem estrutura 2 Abordagens Básicas Signo função estrutural função

Leia mais

Figuras de linguagem

Figuras de linguagem Figuras de linguagem Figuras de estilo / figuras de retórica (Portugal) ou figuras de linguagem (Brasil) são estratégias que o escritor pode aplicar ao texto para conseguir um determinado efeito na interpretação

Leia mais

Em algum lugar de mim

Em algum lugar de mim Em algum lugar de mim (Drama em ato único) Autor: Mailson Soares A - Eu vi um homem... C - Homem? Que homem? A - Um viajante... C - Ele te viu? A - Não, ia muito longe! B - Do que vocês estão falando?

Leia mais

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar MELHORES MOMENTOS Expressão de Louvor Acordar bem cedo e ver o dia a nascer e o mato, molhado, anunciando o cuidado. Sob o brilho intenso como espelho a reluzir. Desvendando o mais profundo abismo, minha

Leia mais

*MÓDULO 1* *MÓDULO 2* *MATRIZ DE COMPETÊNCIAS PARA A REDAÇÃO DO ENEM*

*MÓDULO 1* *MÓDULO 2* *MATRIZ DE COMPETÊNCIAS PARA A REDAÇÃO DO ENEM* *MÓDULO 1* Redação 1 Resposta pessoal. Redação 2 Resposta pessoal. *MÓDULO 2* Atividade 1 Resposta pessoal. Atividade 2 Resposta pessoal. Atividade 3 Resposta pessoal. *MATRIZ DE COMPETÊNCIAS PARA A REDAÇÃO

Leia mais

LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES

LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ZERO Instruções REDAÇÃO Você deve desenvolver seu texto em um dos gêneros apresentados nas propostas de redação. O tema é único para as três propostas. O texto deve ser redigido em prosa. A fuga do tema

Leia mais

Conteúdos: Funções da Linguagem

Conteúdos: Funções da Linguagem Conteúdos: Funções da Linguagem Habilidades: Analisar a função da linguagem utilizada em diferentes gêneros textuais, de acordo com a sua finalidade comunicativa; Habilidades: Identificar e classificar

Leia mais

ENTRE FERAS CAPÍTULO 16 NOVELA DE: RÔMULO GUILHERME ESCRITA POR: RÔMULO GUILHERME

ENTRE FERAS CAPÍTULO 16 NOVELA DE: RÔMULO GUILHERME ESCRITA POR: RÔMULO GUILHERME ENTRE FERAS CAPÍTULO 16 NOVELA DE: RÔMULO GUILHERME ESCRITA POR: RÔMULO GUILHERME CENA 1. HOSPITAL. QUARTO DE. INTERIOR. NOITE Fernanda está dormindo. Seus pulsos estão enfaixados. Uma enfermeira entra,

Leia mais

MULHER SOLTEIRA. Marcos O BILAU

MULHER SOLTEIRA. Marcos O BILAU MULHER SOLTEIRA REFRÃO: Ei, quem tá aí Se tem mulher solteira dá um grito que eu quero ouvir Ei, quem tá aí Se tem mulher solteira dá um grito que eu quero ouvir (Essa música foi feita só prás mulheres

Leia mais

Prof. Volney Ribeiro

Prof. Volney Ribeiro A REDAÇÃO NO ENEM Prof. Volney Ribeiro Professor de língua portuguesa Especialista em Gestão Educacional Mestrando em Letras A prova de redação exigirá de você a produção de um texto em prosa, do tipo

Leia mais

A EVOLUÇÃO DA ESCRITA

A EVOLUÇÃO DA ESCRITA A EVOLUÇÃO DA ESCRITA Percebemos a partir da observação das imagens exibidas no vídeo A EVOLUÇÃO DA ESCRITA que o homem sempre buscou muitas formas de transmitir pensamentos. O texto é uma das formas mais

Leia mais

FUNÇÕES DA LINGUAGEM ELEMENTOS DA COMUNICAÇÃO. Professora Leisane Mandel Mortean

FUNÇÕES DA LINGUAGEM ELEMENTOS DA COMUNICAÇÃO. Professora Leisane Mandel Mortean FUNÇÕES DA LINGUAGEM ELEMENTOS DA COMUNICAÇÃO Professora Leisane Mandel Mortean COMUNICAÇÃO A comunicação confunde-se com a própria vida. Temos tanta consciência de que comunicamos como de que respiramos

Leia mais

Sistema de signos socializado. Remete à função de comunicação da linguagem. Sistema de signos: conjunto de elementos que se determinam em suas inter-

Sistema de signos socializado. Remete à função de comunicação da linguagem. Sistema de signos: conjunto de elementos que se determinam em suas inter- Algumas definições Sistema de signos socializado. Remete à função de comunicação da linguagem. Sistema de signos: conjunto de elementos que se determinam em suas inter- relações. O sentido de um termo

Leia mais

PERSONAGENS DESTE CAPÍTULO.

PERSONAGENS DESTE CAPÍTULO. Roteiro de Telenovela Brasileira Central de Produção CAPÍTULO 007 O BEM OU O MAL? Uma novela de MHS. PERSONAGENS DESTE CAPÍTULO. AGENOR ALBERTO FERNANDO GABRIELE JORGE MARIA CLARA MARIA CAMILLA MARÍLIA

Leia mais

Unidade IV Cultura A pluralidade na expressão humana.

Unidade IV Cultura A pluralidade na expressão humana. Unidade IV Cultura A pluralidade na expressão humana. 30.2 Conteúdo: Intertextualidade no texto literário. Habilidade: Estabelecer, em textos de diferentes gêneros, relações entre recursos verbais e não

Leia mais

Abril Gramática 1ª Série

Abril Gramática 1ª Série LEMBRETE: Data da prova objetiva (P6-22/04/2014-terça-feira) Conteúdo: Abril Gramática 1ª Série 1. Módulo2. Funções da linguagem. 2. Rever os exercícios feitos em sala e os da folha extra. Prezados alunos,

Leia mais

Português. Índice de aulas. Tipologias textuais

Português. Índice de aulas. Tipologias textuais Índice de aulas Tipologias textuais Texto narrativo em prosa Ação Personagens Narrador Espaço Tempo Modalidades do discurso A consequência dos semáforos, de António Lobo Antunes História sem palavras,

Leia mais

O que são? O ato de desviar-se da norma padrão no intuito de alcançar uma maior expressividade refere-se às figuras de linguagem.

O que são? O ato de desviar-se da norma padrão no intuito de alcançar uma maior expressividade refere-se às figuras de linguagem. Filipe Teotônio O que são? Figuras de linguagem são estratégias que o escritor pode aplicar ao texto para conseguir um determinado efeito na interpretação do leitor, que são características globais do

Leia mais

Figuras de Linguagem

Figuras de Linguagem Figuras de Linguagem Aspectos semânticos Metáfora: transposição de significado com base em semelhanças. Você é um bicho, Fabiano. (Graciliano Ramos) Itabira é apenas um retrato na parede (...) (Drummond)

Leia mais

Cadernos do CNLF, Vol. XIII, Nº 04

Cadernos do CNLF, Vol. XIII, Nº 04 IMAGENS CONTEMPORÂNEAS: ABORDAGENS ACERCA DA ANÁLISE DA IMAGEM Elis Crokidakis Castro (UFRJ/UNESA/UNIABEU) eliscrokidakis@yahoo.it Caminhei até o horizonte onde me afoguei no azul (Emil de Castro) Para

Leia mais

Equipe de Língua Portuguesa Ensino Fundamental

Equipe de Língua Portuguesa Ensino Fundamental Equipe de Língua Portuguesa Ensino Fundamental Figuras de linguagem As caracterizações ampliam a visão do leitor e, para tal, é possível que o emissor utilize vocabulário figurado a fim de trazer o leitor

Leia mais

ENSINO FUNDAMENTAL. Sondagem 2014 6º ANO. Língua Portuguesa

ENSINO FUNDAMENTAL. Sondagem 2014 6º ANO. Língua Portuguesa ENSINO FUNDAMENTAL O processo de sondagem Colégio Sion busca detectar, no aluno, pré-requisitos que possibilitem inseri-lo adequadamente no ano pretendido. As disciplinas de Língua Portuguesa e são os

Leia mais

PROGRAMA DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA ANOS FINAIS / SRE - CURVELO

PROGRAMA DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA ANOS FINAIS / SRE - CURVELO 61 Poema O que é: Segundo o poeta Carlos Drummond de Andrade, entre coisas e palavras principalmente entre palavras circulamos. As palavras, entretanto, não circulam entre nós como folhas soltas no ar.

Leia mais

LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS

LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS MANDE BEM NA REDAÇÃO! PARA COMEÇAR! Fonte: Guia do Participante, ENEM, 2013, p.7. TIPOLOGIA TEXTUAL Fonte: Guia do Participante, ENEM, 2013, p.16. (Anexo) RECONHECENDO O CAMPO... 1998 - Viver e aprender

Leia mais

A REDAÇÃO DO ENEM Brasília DF, outubro de 2011

A REDAÇÃO DO ENEM Brasília DF, outubro de 2011 A REDAÇÃO DO ENEM Brasília DF, outubro de 2011 Presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Malvina Tania Tuttman Diretora de Avaliação da Educação Básica Maria

Leia mais

O CANTO DO ASSUM PRETO: Uma análise estética

O CANTO DO ASSUM PRETO: Uma análise estética O CANTO DO ASSUM PRETO: Uma análise estética Ibrantina Guedes Lopes Licenciada em Letras e Música. Pós-graduanda do Curso de Especialização em Cultura Pernambucana da FAFIRE Membro da Associação Brasileira

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO 1

PROJETO PEDAGÓGICO 1 PROJETO PEDAGÓGICO 1 Projeto Pedagógico Por Beatriz Tavares de Souza* Título: Maricota ri e chora Autor: Mariza Lima Gonçalves Ilustrações: Andréia Resende Formato: 20,5 cm x 22 cm Número de páginas: 32

Leia mais

Convite. Poesia é brincar com palavras como se brinca com bola, papagaio, pião. Só que bola, papagaio, pião de tanto brincar se gastam.

Convite. Poesia é brincar com palavras como se brinca com bola, papagaio, pião. Só que bola, papagaio, pião de tanto brincar se gastam. Convite Poesia é brincar com palavras como se brinca com bola, papagaio, pião. Só que bola, papagaio, pião de tanto brincar se gastam. As palavras não: quanto mais se brinca com elas mais novas ficam.

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA INTERATIVIDADE FINAL DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CONTEÚDO E HABILIDADES AULA. AULA: 23.1 Conteúdo: Texto dissertativo-argumentativo

LÍNGUA PORTUGUESA INTERATIVIDADE FINAL DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CONTEÚDO E HABILIDADES AULA. AULA: 23.1 Conteúdo: Texto dissertativo-argumentativo : 23.1 Conteúdo: Texto dissertativo-argumentativo Habilidades: Perceber como se organizam os parágrafos de um texto dissertativo-argumentativo. Texto dissertativo O texto dissertativo é um tipo de texto

Leia mais

Redação: critérios de correção dos exames da Fuvest, Unicamp, Unesp e Enem. FUVEST e UNESP

Redação: critérios de correção dos exames da Fuvest, Unicamp, Unesp e Enem. FUVEST e UNESP Singular-Anglo Vestibulares Professora Natália Sanches Redação: critérios de correção dos exames da Fuvest, Unicamp, Unesp e Enem. Retirado do site oficial do vestibular. FUVEST e UNESP Na correção, três

Leia mais

Concurso Literário. O amor

Concurso Literário. O amor Concurso Literário O Amor foi o tema do Concurso Literário da Escola Nova do segundo semestre. Durante o período do Concurso, o tema foi discutido em sala e trabalhado principalmente nas aulas de Língua

Leia mais

Equipe de Língua Portuguesa. Língua Portuguesa SÍNTESE DA GRAMÁTICA

Equipe de Língua Portuguesa. Língua Portuguesa SÍNTESE DA GRAMÁTICA Aluno (a): Série: 3ª TUTORIAL 3B Ensino Médio Data: Turma: Equipe de Língua Portuguesa Língua Portuguesa SÍNTESE DA GRAMÁTICA TERMOS INTEGRANTES = completam o sentido de determinados verbos e nomes. São

Leia mais

O Livro de informática do Menino Maluquinho

O Livro de informática do Menino Maluquinho Coleção ABCD - Lição 1 Lição 1 O Livro de informática do Menino Maluquinho 1 2 3 4 5 6 7 8 Algumas dicas para escrever e-mails: 1. Aprender português. Não adianta fi car orgulhoso por mandar um e-mail

Leia mais

Comunicação Empresarial e Processo Decisório. Prof. Ana Claudia Araujo Coelho

Comunicação Empresarial e Processo Decisório. Prof. Ana Claudia Araujo Coelho Prof. Ana Claudia Araujo Coelho Comunicar significa transmitir ideias, sentimentos ou experiências de uma pessoa para outra, tornar comum, participar, fazer saber, transmitir. ANDRADE (2008, p. 45) O resultado

Leia mais

Crianças e Meios Digitais Móveis TIC KIDS ONLINE NO TEMPO DOS MEIOS MÓVEIS: OLHARES DO BRASIL PARA CRIANÇAS DE 11-12 ANOS

Crianças e Meios Digitais Móveis TIC KIDS ONLINE NO TEMPO DOS MEIOS MÓVEIS: OLHARES DO BRASIL PARA CRIANÇAS DE 11-12 ANOS Crianças e Meios Digitais Móveis Lisboa, 29 de novembro de 2014 TIC KIDS ONLINE NO TEMPO DOS MEIOS MÓVEIS: OLHARES DO BRASIL PARA CRIANÇAS DE 11-12 ANOS Educação para o uso crítico da mídia 1. Contexto

Leia mais

Vamos adorar a Deus. Jesus salva (Aleluia)

Vamos adorar a Deus. Jesus salva (Aleluia) Vamos adorar a Deus //: SI LA SOL LA SI SI SI LA LA LA SI SI SI SI LA SOL LA SI SI SI LA LA SI LA SOOL SOOL :// Vamos adorar a Deus, Meu Senhor e Salvador Vamos adorar a Deus, com o nosso louvor. B I S

Leia mais

01- NA CACHOEIRA. Eu vi Mamãe Oxum na Cachoeira, Sentada na beira do rio! (bis)

01- NA CACHOEIRA. Eu vi Mamãe Oxum na Cachoeira, Sentada na beira do rio! (bis) 01- NA CACHOEIRA Eu vi Mamãe Oxum na Cachoeira, Sentada na beira do rio! (bis) Colhendo lírio, lírio ê... Colhendo lírio, lírio a... Colhendo lírios, P'ra enfeitar nosso congá. (bis) 02- BRADO DE MAMÃE

Leia mais

O LAVA JATO MACABRO. Por JULIANO FIGUEIREDO DA SILVA

O LAVA JATO MACABRO. Por JULIANO FIGUEIREDO DA SILVA O LAVA JATO MACABRO Por JULIANO FIGUEIREDO DA SILVA Rua alameda dom Pedro II n 718 Venda da cruz São Gonçalo. e-mail:jfigueiredo759@gmail.com TEL: (21)92303033 EXT.LAGE DA CASA.DIA Renam está sentado na

Leia mais

Paródia 1ªA. Música Fugidinha Michel Teló. Cheguei na escola não consegui entender. Mas depois de um tempo tudo foi se resolver

Paródia 1ªA. Música Fugidinha Michel Teló. Cheguei na escola não consegui entender. Mas depois de um tempo tudo foi se resolver Paródia 1ªA Música Fugidinha Michel Teló Cheguei na escola não consegui entender Mas depois de um tempo tudo foi se resolver Tudo dando certo eu vou ficar esperto E vestibular eu vou fazer Sempre tem aquele

Leia mais

3 o ano Ensino Fundamental Data: / / Atividades de Língua Portuguesa Revisão Nome:

3 o ano Ensino Fundamental Data: / / Atividades de Língua Portuguesa Revisão Nome: 3 o ano Ensino Fundamental Data: / / Atividades de Língua Portuguesa Revisão Nome: Vamos entender um pouco mais sobre ética. Leia este texto atentamente. ÉTICA Ética é um conjunto de valores morais, costumes

Leia mais

Gabarito de Inglês. Question 6. Question 1. Question 7. Question 2. Question 8. Question 3. Question 9. Question 4. Question 10.

Gabarito de Inglês. Question 6. Question 1. Question 7. Question 2. Question 8. Question 3. Question 9. Question 4. Question 10. Question 1 Question Question LETRA: E Fácil Question 4 LETRA: A Fácil Question 5 Gabarito de Inglês Question 6 LETRA: D Difícil Question 7 LETRA: A Média Question 8 LETRA: C Difícil Question 9 Question

Leia mais

Enem. Dicas para você se dar bem na prova. A prova do ENEM está ai e você precisa de uma boa nota, certo? Verdade!

Enem. Dicas para você se dar bem na prova. A prova do ENEM está ai e você precisa de uma boa nota, certo? Verdade! Enem Dicas para você se dar bem na prova. A prova do ENEM está ai e você precisa de uma boa nota, certo? Verdade! Não tem mais para onde correr: O resto dos seus dias depende disso. Ou pelo menos é assim

Leia mais

Para início de conversa 9. Família, a Cia. Ltda. 13. Urca, onde moro; Rio, onde vivo 35. Cardápio de lembranças 53

Para início de conversa 9. Família, a Cia. Ltda. 13. Urca, onde moro; Rio, onde vivo 35. Cardápio de lembranças 53 Rio de Janeiro Sumário Para início de conversa 9 Família, a Cia. Ltda. 13 Urca, onde moro; Rio, onde vivo 35 Cardápio de lembranças 53 O que o homem não vê, a mulher sente 75 Relacionamentos: as Cias.

Leia mais

Portuguese Poetry / 14-30 lines HS 5-6

Portuguese Poetry / 14-30 lines HS 5-6 Ai quem me dera 1. Ai, quem me dera, terminasse a espera 2. Retornasse o canto simples e sem fim, 3. E ouvindo o canto se chorasse tanto 4. Que do mundo o pranto se estancasse enfim 5. Ai, quem me dera

Leia mais

DESENGANO CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA

DESENGANO CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA DESENGANO FADE IN: CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA Celular modelo jovial e colorido, escovas, batons e objetos para prender os cabelos sobre móvel de madeira. A GAROTA tem 19 anos, magra, não

Leia mais

1. Linguagens e Códigos; 2. Raciocínio Lógico e Matemática; 3. Leitura e Interpretação de Textos; 4. Atualidades.

1. Linguagens e Códigos; 2. Raciocínio Lógico e Matemática; 3. Leitura e Interpretação de Textos; 4. Atualidades. ANEXO I - PROGRAMA DAS PROVAS DE CONHECIMENTOS GERAIS E DE REDAÇÃO Prova (Todos os Cursos) Trabalhando em consonância com as diretrizes curriculares nacionais, o UNIFEMM entende que as avaliações do processo

Leia mais

Unidade IV Cultura A pluralidade na expressão humana.

Unidade IV Cultura A pluralidade na expressão humana. Unidade IV Cultura A pluralidade na expressão humana. 25.2 Conteúdo: Gênero dissertativo-argumentativo. Habilidade: Reconhecer a tese defendida em um texto. (D19) REVISÃO A REDAÇÃO DO ENEM 1 Domínio da

Leia mais

FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS Programa de Certificação de Qualidade Curso de Graduação em Administração

FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS Programa de Certificação de Qualidade Curso de Graduação em Administração FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS Programa de Certificação de Qualidade Curso de Graduação em Administração PROVA DE COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL 1º Semestre / 2010 - P2 - TIPO 1 DADOS DO ALUNO: Nome: Assinatura INSTRUÇÕES:

Leia mais

PORTUGUÊS EFICIENTE. Prof. Matheus Gustavo

PORTUGUÊS EFICIENTE. Prof. Matheus Gustavo PORTUGUÊS EFICIENTE Prof. Matheus Gustavo 10 Dicas simples do que NÃO FAZER em uma REDAÇÃO 1 FUGA DO TEMA Fugir ao tema solicitado pela prova é motivo para invalidar o texto, a FUVEST, por exemplo, informa

Leia mais

NOTA: Leia com muita atenção os textos a seguir: Texto 1 Todas as cartas de amor são. Ridículas. Não seriam de amor se não fossem. Ridículas.

NOTA: Leia com muita atenção os textos a seguir: Texto 1 Todas as cartas de amor são. Ridículas. Não seriam de amor se não fossem. Ridículas. GOIÂNIA, / / 2015 PROFESSOR: Daniel DISCIPLINA: LITERATURA SÉRIE: 1º ANO ALUNO (a): NOTA: No Anhanguera você é + Enem LISTA DE EXERCÍCIOS - P1 3º BIMESTRE Leia com muita atenção os textos a seguir: Texto

Leia mais

Unidade I Tecnologia: Corpo, movimento e linguagem na era da informação.

Unidade I Tecnologia: Corpo, movimento e linguagem na era da informação. Unidade I Tecnologia: Corpo, movimento e linguagem na era da informação. 1.1 Conteúdos: Apresentação do Plano Didático Pedagógico; Classificação das orações coordenadas sindéticas e inferência. 1.1 Habilidade:

Leia mais

Guia do Professor / Vozes da Cidade / Conhecendo.../ Eduardo Guimarães. Conhecendo a Cidade

Guia do Professor / Vozes da Cidade / Conhecendo.../ Eduardo Guimarães. Conhecendo a Cidade Guia do Professor / Vozes da Cidade / Conhecendo.../ Eduardo Guimarães 1 Guia do Professor Episódio Conhecendo a Cidade Programa Vozes da Cidade Apresentação Como já vimos nos trabalhos desenvolvidos para

Leia mais

Filosofia e Redação Interpretação, Argumentação e Produção Textual. Analisando o Conteúdo Filosófico Presente nas Redações nota 1000 do ENEM

Filosofia e Redação Interpretação, Argumentação e Produção Textual. Analisando o Conteúdo Filosófico Presente nas Redações nota 1000 do ENEM Filosofia e Redação Interpretação, Argumentação e Produção Textual Analisando o Conteúdo Filosófico Presente nas Redações nota 1000 do ENEM Projeto de Produção Discente Elaborado pelo Departamento de Filosofia

Leia mais

Roteiro para curta-metragem. Aparecida dos Santos Gomes 6º ano Escola Municipalizada Paineira NÃO ERA ASSIM

Roteiro para curta-metragem. Aparecida dos Santos Gomes 6º ano Escola Municipalizada Paineira NÃO ERA ASSIM Roteiro para curta-metragem Aparecida dos Santos Gomes 6º ano Escola Municipalizada Paineira NÃO ERA ASSIM SINOPSE José é viciado em drogas tornando sua mãe infeliz. O vício torna José violento, até que

Leia mais

Edital Simplificado de Seleção de Monitoria 2014.1 Edital nº 02/2014

Edital Simplificado de Seleção de Monitoria 2014.1 Edital nº 02/2014 Edital Simplificado de Seleção de Monitoria 2014.1 Edital nº 02/2014 A Direção Geral do IFRJ/Campus Paracambi, comunica, pelo presente Edital, que estarão abertas as inscrições para a Seleção de Monitores

Leia mais

AVALIAÇÃO DA UNIDADE I PONTUAÇÃO: 7,5 PONTOS

AVALIAÇÃO DA UNIDADE I PONTUAÇÃO: 7,5 PONTOS DA UNIDADE I PONTUAÇÃO: 7,5 PONTOS QUESTÃO 01: Avalie as afirmativas seguintes em relação ao Romantismo. (1,0) I. As primeiras manifestações literárias do Romantismo ocorreram nos países europeus mais

Leia mais

Chantilly, 17 de outubro de 2020.

Chantilly, 17 de outubro de 2020. Chantilly, 17 de outubro de 2020. Capítulo 1. Há algo de errado acontecendo nos arredores dessa pequena cidade francesa. Avilly foi completamente afetada. É estranho descrever a situação, pois não encontro

Leia mais

REDAÇÃO DISSERTAÇÃO AULA 5. Professora Sandra Franco

REDAÇÃO DISSERTAÇÃO AULA 5. Professora Sandra Franco REDAÇÃO AULA 5 Professora Sandra Franco DISSERTAÇÃO 1. Definição de Dissertação. 2. Roteiro para dissertação. 3. Partes da dissertação. 4. Prática. 5. Recomendações Gerais. 6. Leitura Complementar. 1.

Leia mais

ARTES VISUAIS PROVA DE CRIAÇÃO. 2 a Etapa HABILIDADE ESPECÍFICA II SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Duração da prova: DUAS HORAS E 30 MINUTOS.

ARTES VISUAIS PROVA DE CRIAÇÃO. 2 a Etapa HABILIDADE ESPECÍFICA II SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Duração da prova: DUAS HORAS E 30 MINUTOS. ARTES VISUAIS - HABILIDADE ESPECÍFICA II - PROVA DE CRIAÇÃO - 2 a Etapa ARTES VISUAIS 2 a Etapa HABILIDADE ESPECÍFICA II PROVA DE CRIAÇÃO SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções que se

Leia mais

Aula 39.1 Conteúdos: Figuras de Linguagem de pensamento e palavras. LÍNGUA PORTUGUESA FORTALECENDO SABERES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA

Aula 39.1 Conteúdos: Figuras de Linguagem de pensamento e palavras. LÍNGUA PORTUGUESA FORTALECENDO SABERES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Aula 39.1 Conteúdos: Figuras de Linguagem de pensamento e palavras. 3 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Habilidades:

Leia mais

eunice arruda - poesias alguns (poemas selecionados de eunice arruda)

eunice arruda - poesias alguns (poemas selecionados de eunice arruda) eunice arruda - poesias alguns (poemas selecionados de eunice arruda) propósito Viver pouco mas viver muito Ser todo o pensamento Toda a esperança Toda a alegria ou angústia mas ser Nunca morrer enquanto

Leia mais

A CRIAÇÃO DO MUNDO-PARTE II

A CRIAÇÃO DO MUNDO-PARTE II Meditação Crianças de 10 a 11 anos NOME: DATA: 03/03/2013 PROFESSORA: A CRIAÇÃO DO MUNDO-PARTE II Versículos para decorar: 1 - O Espírito de Deus me fez; o sopro do Todo-poderoso me dá vida. (Jó 33:4)

Leia mais

Uma História que cheira a Café. Não Desprezes os Provérbios. Autor Isabel Vilarinho e Vanda Novais. Autor Abel de Carvalho

Uma História que cheira a Café. Não Desprezes os Provérbios. Autor Isabel Vilarinho e Vanda Novais. Autor Abel de Carvalho Catálogo 2013 Uma História que cheira a Café Isabel Vilarinho e Vanda Novais Não Desprezes os Provérbios Abel de Carvalho Género: Romance N.º Páginas: 112 ISBN: 978-989-20-3065-4 Género: Prosa / Literatura

Leia mais

FIGURAS DE LINGUAGEM

FIGURAS DE LINGUAGEM FIGURAS DE LINGUAGEM Figuras de linguagem: São estratégias que o escritor pode aplicar no texto para conseguir um efeito determinado na interpretação do leitor. É muito usada no dia-a-dia das pessoas,

Leia mais

A INFLUÊNCIA DO SALÁRIO NA ESCOLHA DA PROFISSÃO Professor Romulo Bolivar. www.proenem.com.br

A INFLUÊNCIA DO SALÁRIO NA ESCOLHA DA PROFISSÃO Professor Romulo Bolivar. www.proenem.com.br A INFLUÊNCIA DO SALÁRIO NA ESCOLHA DA PROFISSÃO Professor Romulo Bolivar www.proenem.com.br INSTRUÇÃO A partir da leitura dos textos motivadores seguintes e com base nos conhecimentos construídos ao longo

Leia mais

As funções da linguagem

As funções da linguagem As funções da linguagem Na fala são comuns marcas interacionais tais como sabe?, né, certo?, entendeu?. Quando o locutor emprega esses recursos, ele procura verificar a eficiência de sua comunicação, buscando

Leia mais

Arte em Movimento...

Arte em Movimento... Leonardo Koury Martins Arte em Movimento... Arte em Movimento... Sabemos que por mais que queremos as coisas certas, todas no lugar, fáceis de tocar ou de compreender tudo estará em constante transformação.

Leia mais

Escrita Eficiente sem Plágio

Escrita Eficiente sem Plágio Escrita Eficiente sem Plágio Produza textos originais com qualidade e em tempo recorde Ana Lopes Revisão Rosana Rogeri Segunda Edição 2013 Direitos de cópia O conteúdo deste livro eletrônico tem direitos

Leia mais

PROJETO DE LEITURA PRÉ-LEITURA

PROJETO DE LEITURA PRÉ-LEITURA PROJETO DE LEITURA PRÉ-LEITURA ATIVIDADES ANTERIORES À LEITURA INTENÇÃO: LEVANTAR HIPÓTESES SOBRE A AUTORA, SOBRE O LIVRO, INSTIGAR A CURIOSIDADE E AMPLIAR O REPERTÓRIO DO ALUNO Para o professor Ou isto

Leia mais

Finalmente, chegamos ao último Roteiro de Estudos do Segundo ano! Você já sabe como proceder! Organize seu material, revise o conteúdo e mãos à obra!

Finalmente, chegamos ao último Roteiro de Estudos do Segundo ano! Você já sabe como proceder! Organize seu material, revise o conteúdo e mãos à obra! ROTEIRO DE ESTUDOS DE LITERATURA PARA A 3ª ETAPA 2ª SÉRIE Finalmente, chegamos ao último Roteiro de Estudos do Segundo ano! Você já sabe como proceder! Organize seu material, revise o conteúdo e mãos à

Leia mais

A TURMA DO ZICO EM: CUIDADO COM A DENGUE

A TURMA DO ZICO EM: CUIDADO COM A DENGUE Texto: Warley di Brito A TURMA DO ZICO EM: CUIDADO COM A DENGUE Personagens: Zico, Zefinha, Paulinha e sua mãe Bastiana Cenário: A esquete acontece no quintal da casa da mãe de Zico, para a montagem do

Leia mais

Espero que você descanse, sentirei saudades. Prô, 2011.

Espero que você descanse, sentirei saudades. Prô, 2011. Pensar em férias significa pensar em nada de horários e mudanças na rotina. Férias é o momento que as crianças têm para fazer coisas que durante o período letivo não lhes é permitido. Deitam-se mais tarde

Leia mais

Superando Seus Limites

Superando Seus Limites Superando Seus Limites Como Explorar seu Potencial para ter mais Resultados Minicurso Parte VI A fonte do sucesso ou fracasso: Valores e Crenças (continuação) Página 2 de 16 PARTE 5.2 Crenças e regras!

Leia mais

O ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA E OS GÊNEROS TEXTUAIS

O ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA E OS GÊNEROS TEXTUAIS CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM LÍNGUA PORTUGUESA COM ÊNFASE EM MULTILETRAMENTOS O ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA E OS GÊNEROS TEXTUAIS Monissa Mattos - 2 Ten CMPA LETRAMENTO letrar é mais do que alfabetizar,

Leia mais

Vencedores! Ideias de Negócio. Passos para criar. Descubra como criar ideias com potencial lucrativo, alinhadas com suas habilidades pessoais!

Vencedores! Ideias de Negócio. Passos para criar. Descubra como criar ideias com potencial lucrativo, alinhadas com suas habilidades pessoais! Por Rafael Piva Guia 33 Prático Passos para criar Ideias de Negócio Vencedores! Descubra como criar ideias com potencial lucrativo, alinhadas com suas habilidades pessoais! Que bom que você já deu um dos

Leia mais

Aluno(a): Nº. Disciplina: Português Data da prova: 03/10/2014. P1-4 BIMESTRE. Análise de textos poéticos. Texto 1. Um homem também chora

Aluno(a): Nº. Disciplina: Português Data da prova: 03/10/2014. P1-4 BIMESTRE. Análise de textos poéticos. Texto 1. Um homem também chora Lista de Exercícios Aluno(a): Nº. Professor: Daniel Série: 9 ano Disciplina: Português Data da prova: 03/10/2014. P1-4 BIMESTRE Análise de textos poéticos Texto 1 Um homem também chora Um homem também

Leia mais

paulo henriques britto eu quero é botar meu bloco na rua

paulo henriques britto eu quero é botar meu bloco na rua paulo henriques britto eu quero é botar meu bloco na rua de sérgio sampaio análise das faixas 1. lero e leros e boleros Lero e leros Traga branco o seu sorriso Em que rua, em que cidade Eu fui mais feliz?

Leia mais

FIGURAS DE LINGUAGEM. Análises feitas pelos alunos de Jundiaí / SP. Prof. Sílvia Zampar

FIGURAS DE LINGUAGEM. Análises feitas pelos alunos de Jundiaí / SP. Prof. Sílvia Zampar FIGURAS DE LINGUAGEM Análises feitas pelos alunos de Jundiaí / SP Prof. Sílvia Zampar UNIP - Universidade Paulista Disciplina: Comunicação Aplicada Março / 2009 A proposta do trabalho era que cada aluno

Leia mais

Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele

Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele O Plantador e as Sementes Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele sabia plantar de tudo: plantava árvores frutíferas, plantava flores, plantava legumes... ele plantava

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 1ª PROVA PARCIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA Aluno(a): Nº Ano: 6º Turma: Data: 18/03/2011 Nota: Professora: Letícia A. S. Ottoboni Valor da Prova: 40 pontos Assinatura

Leia mais

Na Internet Gramática: atividades

Na Internet Gramática: atividades Na Internet Gramática: atividades Dica: Antes de fazer as atividades abaixo, leia os documentos Modo subjuntivo geral e Presente do subjuntivo, no Banco de Gramática. 1. No trecho a seguir, extraído da

Leia mais

Literatura e Redação conexões possíveis

Literatura e Redação conexões possíveis Literatura e Redação conexões possíveis Desde 2005, a UFSC vem explorando os temas extraídos das obras literárias, de leitura obrigatória, para elaboração das propostas de Redação. O gêneros textuais cobrados

Leia mais

Harmonizando a família

Harmonizando a família Harmonizando a família Narrador: Em um dia, como tantos outros, como e em vários lares a, mãe está em casa cuidando dos afazeres doméstic os, tranqüilamente. Porém c omo vem ac ontec endo há muito tempo,

Leia mais

Caridade quaresmal. Oração Avé Maria. Anjinho da Guarda. S. João Bosco Rogai por nós. Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Bom dia a todos!

Caridade quaresmal. Oração Avé Maria. Anjinho da Guarda. S. João Bosco Rogai por nós. Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Bom dia a todos! 2ª feira, 09 de março: Dar esmola Esta semana iremos tentar aprender a dar. A dar aos que mais precisam. E vamos ver que Dar é BRU TAL!!!! Um dia, uma mulher vestida de trapos velhos percorria as ruas

Leia mais

Lições de Língua Portuguesa, História e Vivência Religiosa Semana de 8 a 12 de junho sexta

Lições de Língua Portuguesa, História e Vivência Religiosa Semana de 8 a 12 de junho sexta COLÉGIO NOSSA SENHORA DE SION Troca do livro Lições de Língua Portuguesa, História e Vivência Religiosa Semana de 8 a 12 de junho 4º A sexta 4º B 4ºC Leia o conto a seguir para fazer as lições de Língua

Leia mais

EXAME DE PROFICIÊNCIA EM LÍNGUA PORTUGUESA CURSO DE DIREITO - 2014 EDITAL N.º

EXAME DE PROFICIÊNCIA EM LÍNGUA PORTUGUESA CURSO DE DIREITO - 2014 EDITAL N.º EXAME DE PROFICIÊNCIA EM LÍNGUA PORTUGUESA CURSO DE DIREITO - 2014 EDITAL N.º /2013 O Reitor do Centro Universitário de Ensino Superior do Amazonas, no uso de suas atribuições e tendo em vista o disposto

Leia mais

Pedro Bandeira. Leitor em processo 2 o e 3 o anos do Ensino Fundamental

Pedro Bandeira. Leitor em processo 2 o e 3 o anos do Ensino Fundamental Pedro Bandeira Pequeno pode tudo Leitor em processo 2 o e 3 o anos do Ensino Fundamental PROJETO DE LEITURA Coordenação: Maria José Nóbrega Elaboração: Rosane Pamplona De Leitores e Asas MARIA JOSÉ NÓBREGA

Leia mais