Aula 04 Memórias e suas Características

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Aula 04 Memórias e suas Características"

Transcrição

1 Aula 04 Memórias e suas Características Turma 2 SINA/05.2 Prof. Fábio Martins

2 Memórias

3 Memória DDR OCZ terá memórias DDR Publicada por badangel em Quinta, fevereiro 09:27:36 BRT (89 visualizações) (Comenteestanotícia Pontos 0) A OCZ esta lançando a PC (DDR2-1000) Gold XTC que trabalhará com clock de 1 GHz. Com módulos de 512 MB ou 1 GB, e latências , operando com 2,1 volts, contam com dissipador de calor em formato de favo de mel chamado Xtreme Thermal Convection (XTC) e estarão disponíveis em kits dual channel de 1 GB (2x512) e 2 GB (2x1024). O lançamento oficial da PC Gold XTC será durante a CeBit 2006, em Hannover, Alemanha

4 Memória DDR3 Memória DDR3 levará mais um ano Publicada por badangel em Terça, junho 12:03:47 BRT (198 visualizações) (Comenteestanotícia Pontos 0) As memórias DDR3 deverão demorar pelo menos mais um ano para chegar ao mercado. A Intel, que costuma comandar o processo de transição, não pretende oferecer suporte ao padrão antes do lançamento dos chipsets Weybridge, previstos para o segundo semestre de A empresa apresentou na semana passada o P965, primeiro modelo da família Broadwater, que só é compatível com memórias DDR2. As memórias DDR3 deverão ser mais rápidas e consumir menos energia do que as DDR2.

5 Memórias GDDR4 a 4GHZ Samsung cria GDDR4 a 4GHz! Publicada por badangel em Sexta, fevereiro 12:33:15 BRST (15 visualizações) (Comente esta notícia Pontos 0) A Samsung Electronics, apresentou ao público durante a Solid- State Circuits Conference (ISSCC) a criação de chip de memória que opera com frequência 40% mais rápida que inicialmente projetada. Na prática, é possível chegar ao impressionante patamar de 4Ghz! O módulo experimental de 512Mb é produzido em 80nm com alimentação variando entre 1.4 a 2.1V e taxa de transferência de 4Gb/s (ou 4Ghz). Com isso, a nova memória tem largura de banda de 16GB/s. Se ela for utilizada por exemplo na R600 com bus de memória de 512bits, o resultado final é uma taxa de transferência na ordem de 256GB/s ou 4 vezes mais que a Radeon X1950 XTX ou 3 vezes mais potente que a GeForce 8800GTX. Contudo, espera-se que tais memória só cheguem ao mercado em meados do próximo ano. Fonte: Adrenaline

6 Memória XP RedLine Mushkin lança módulos de memória XP RedLine Publicada por badangel em Sábado, junho 09:32:42 BRT (76 visualizações) (Comente esta notícia Pontos 0) A fabricante Mushkin lançou seus novos módulos DDR2 de sua linha RedLine, os XP Estes módulos de memória têm versões de 512 MB ou 1 GB mas também kits dual-channel de 1 GB (2 512 MB) ou 2 GB (2 1 GB). Os módulos XP RedLine têm latências de a 1 GHz para uma tensão de 2,2 V. Fonte: Forum Pcs

7 Memória Flash Intel e Samsung reduzem escala do processo de produção de memórias flash Publicada por badangel em Quinta, abril 10:11:47 BRT (80 visualizações) (Comenteestanotícia Pontos 0) Dois dos principais fabricantes Intel e Samsung anunciaram nesta terça-feira (04/03) que estão reduzindo a escala do processo de produção dos chips de memória flash de 90 nanômetros padrão mais amplamente utilizado pelo mercado hoje para 65 e 70 nanômetros, respectivamente. A mudança no processo permite produzir dispositivos que armazenam um volume maior de dados com tamanhos e preços menores. Fonte: IDGNow

8 Memória FB-DIMM de 8GB Memória FB-DIMM de 8GB da Samsung Publicada por badangel em Quinta, dezembro 10:12:27 BRST (93 visualizações) (Comenteestanotícia Pontos 0) A gigante fabricante coreana Samsung Electronics anunciou recentemente novos pentes de memória FB-DIMM (Fully Buffered Dual In-line Memory Module) de 8GB para servidores. Uma vantagem para quem tem problema de falta de espaço. Fonte:

9 Memória G-Skill 2GB Introdução Como um dos mais antigos e mais conhecidos sites a nível nacional a OC-Zone foi contactada pela G-Skill para ver se estava interessada em fazer uma análise aos seus produtos, e como não podia deixar de ser aqui vos deixamos mais uma análise. Desta vez apresentamos uma análise às memórias da moda, nem mais nem menos que as G-Skill 2 GB HZ, muitos nunca ouviram falar desta marca, mas quem anda mais informado do material de eleição dos overclockers de certeza que já ouviu falar. A primeira vez que ouvi falar nesta marca memórias foi no Extreme Systems pelo user OPB, fiquei bastante impressionado com as velocidades atingidas principalmente pelos modelos com chips TCCD da Samsung, em que os modelos de topo facilmente passavam 300 Mhz em módulos de 512, fiquei tão impressionado que ainda tenho umas modelo 4800 LA. Mas com a baixa de preço das DDR, as aplicações e jogos a ficarem mais exigentes a nível de quantidade de memória, para muitos os 2 GB tornaram-se inevitáveis, daí o aparecimento destes kits, até alguns defensores das baixas latências para uso diário se renderam a estas memórias. Claro que as plataformas AMD gostam bastante de baixas latências, mas é difícil ter tudo.

10 Memória G-Skill

11 Memória Corsair Os chips de memória depois de fabricada e enviada aos construtores que lhe fazem passar vários testes, cada construtor tem as suas normas de testes, e varia de um para outro, e por isso que uma memória CORSAIR e capaz de aguentar uma velocidade maior que aquela para a qual estava prevista (por isso e tão importante ter boa memória).as memórias que não passam os testes dos grandes construtores são vendidas a outros muito menos atentivo a qualidade da ram, e essa ram aparece nas nossas lojas com o nome NONAME.

12 Memórias SIMM SIMM (Single In Line Memory Module) - o encapsulamento SIMM é uma evolução do padrão SIPP. Foi o primeiro tipo a usar um slot (um tipo de conector de encaixe) para sua conexão à placa-mãe. Existiram pentes no padrão SIMM com capacidade de armazenamento de 1 MB a 16 MB. Este tipo foi muito usado nas plataformas 386 e 486 (primeiros modelos). Na verdade, houve dois tipos de padrão SIMM: o SIMM-30 e o SIMM-72. O primeiro é o descrito no parágrafo anterior e usava 30 pinos para sua conexão. O segundo é um pouco mais evoluído, pois usa 72 pinos na conexão e armazena mais dados (já que o pente de memória é maior), variando sua capacidade de 4 MB a 64 MB. O SIMM-72 foi muito utilizado em placas-mãe de processadores 486, Pentium e em equivalentes deste; Memória com encapsulamento SIMM-72

13 Memória DIMM DIMM (Double In Line Memory Module) - esse é o padrão de encapsulamento que surgiu após o tipo SIMM. Muito utilizado em placas-mãe de processadores Pentium II, Pentium III e em alguns modelos de Pentium 4 (e processadores equivalentes de empresas concorrentes), o padrão DIMM é composto por módulos de 168 pinos. Os pentes de memória DIMM empregam um recurso chamado ECC (Error Checking and Correction - detecção e correção de erros) e tem capacidades mais altas que o padrão anterior: de 16 a 512 MB. As memórias do tipo SDRAM utilizam o encapsulamento DIMM.

14 Memória DDR Memória DDR A memória do tipo DDR (Double Data Rate), atinge taxas de transferência de dados de duas vezes o ciclo de clock, podendo chegar a 2,4 GB por segundo na transmissão de dados. A velocidade padrão do barramento DDR é de 200 MHz, mas, por se tratar de uma tecnologia recente, não fique surpreso se estes valores estiverem bem mais altos no momento em que você lê este artigo. Veja mais sobre as memórias DDR

15 Conhecimento Geral Tecnologias de Memória Conheça melhor as tecnologias que envolvem as memórias SRAM: Esta tecnologia caracteriza-se por ser um tipo de memória estática, que armazena os dados enquanto a energia é mandada para a memória. Apesar de ser uma memória extremamente rápida, a SRAM é muito cara, e não disponibiliza o mesmo espaço de uma DRAM. Geralmente são utilizadas em chips de cache. FPM: Encontrada em módulos SIMM 30 e SIMM 72, essa tecnologia foi a mais utilizada nas primeiras memórias do mercado, é caracterizada por ler dados seqüenciais muito rapidamente, e foi utilizada na década de 80, até por volta do ano de possui um grande desempenho pelo fato de guardar o valor da última linha acessada; dessa forma, se os próximos acessos forem feitos na mesma linha, o processo será feito mais rapidamente. A diferença crucial da tecnologia FPM para a EDO, é que a tecnologia EDO foi capaz de ler dados seqüenciais ainda mais rápido. Para entender a tecnologia FPM, basta entender a tecnologia EDO, citada logo abaixo. EDO: A tecnologia EDO surgiu por volta do ano de 1995, e substituiu a tecnologia FPM, e tem como principal característica poder ler dados seqüenciais ainda mais rápido do que memórias com tecnologias FPM (cerca de 20%), por volta de 10 nanosegundos mais rápido. Esta tecnologia funciona da seguinte forma: Se temos, por exemplo, 4 dados seqüenciais a serem lidos, o primeiro deles sempre será lido mais lentamente do que os outros. Por outro lado, os outros três dados serão lidos mais rapidamente e sempre o mesmo espaço de tempo. Diante disso, definimos um tempo de acesso para essa memória, como por exemplo Y-X-X-X, onde Y significa o tempo de acesso ao primeiro dado, e o X o tempo de acesso aos dados seguintes. Basicamente, este tipo de memória era utilizado em módulos SIMM 72, mas também podemos encontra-la em módulos DIMM. SDRAM: As memórias SDRAM (Synchronous Dynamic RAM), ao contrário das Tecnologias FMP e EDO, têm uma tecnologia que permite que a memória seja sincronizada com o processador, e surgiram no ano de Assim sendo, a memória sabe exatamente em que ciclo de clock a informação estará disponível para o processador, evitando que o processador tenha que esperar pelos dados. As memórias SDRAM eram compatíveis com todos os processadores que tinham FSB de 66, 100 e 133 Mh/z. Dentre os processadores compatíveis, podemos citar os processadores Pentium, Pentium MMX, Pentium II, Pentium III e até mesmo as primeiras versões do Pentium 4 e todos os equivalentes da AMD e Cyrix. As memórias SDRAM trabalham com um pulso por clock e têm um barramento de 133 Mh/z, o que atendia perfeitamente as necessidades da época, tendo em vista que o barramento máximo do processador era também 133 Mh/z. Com o surgimento do Pentium 4 e o Athlon com barramentos maiores, a memória SDRAM foi aos poucos ficando desatualizada, já que o barramentos desses processadores ultrapassavam os 133 Mh/z. DDR-SDRAM: As memórias DDR-SDRAM (Double Data Rate Synchronous Dynamic Random Acess Memory) são um avanço das memórias SDRAM. Com o surgimento de processadores com barramentos maiores do que 133 Mh/z, foi necessário o desenvolvimento de uma memória que acompanhasse o mesmo rendimento do processador. As memórias do tipo DDR supriram essa necessidade, pois enquanto as memórias SDRAM trabalhavam com um pulso por clock (um pulso a cada subida do sinal de clock), as memórias DDR-SDRAM trabalhavam com dois pulsos por clock, sendo um pulso na subida do sinal de clock, e um pulso na descida. Desta forma, uma memória com clock real de 100 Mh/z, teria um clock efetivo de 200 Mh/z. É bom explicarmos que na nomenclatura da memória é mostrado o dobro do clock real: por exemplo, uma memória DDR400 tem um clock real de 200 Mh/z, mas um clock efetivo de 400 Mh/z, por trasferir dois dados por pulso de clock. Exemplos de Memória DDR-SDRAM: RDRAM: As memórias do tipo RDRAM (Rambus Dynamic Random Access Memory) foram criadas pela empresa RAMBUS. Existem três tipos de memória Rambus, que são Base RDRAM, Concurrent RDRAM e Direct RDRAM. As duas primeiras foram utilizadas para produção de memórias para placas de vídeo, e somente e terceira tecnologia foi utilizada para a produção de Memórias RAM. As memórias Rambus são soldadas em módulos RIMM, e são poucas as Placas-Mãe que têm suporte a este tipo de módulo. Esta tecnologia necessita de terminação resistiva. Isto significa que, obrigatoriamente, todos os soquetes RIMM da Placa-Mãe têm que ser utilizados. Caso não haja memórias suficientes para isso, um módulo vazio chamado de C-RIMM deve ser utilizado para fechar o circuito. As memórias Rambus eram utilizadas até o surgimento das memórias DDR-SDRAM. Pelo fato dos fabricantes terem que pagar royalties para a Rambus, era ilógico a utilização desse tipo de memória depois do surgimento da DDR-SDRAM.

16 Conhecimento Geral II Aspectos Físicos de Memória SIMM 30 e SIMM 72: Pode ser considerado como o primeiro tipo de memória a ter sucesso comercial. No módulo SIMM, os chips de memórias são fixados em uma placa de circuito, que possui fitas de contatos simetricamente nos dois lados. O módulo SIMM 30 possuía 30 pinos para conexão com a Placa-Mãe, possuía um tamanho reduzido com relação ao módulo SIMM-72, e tinha capacidade de armazenamento que variava de 1 Mb até 16 Mb, transmitindo 8 bits de cada vez. Dessa forma, seriam necessários 4 módulos de memória para totalizar os 32 bits do processador. O módulo SIMM-72, por sua vez, apresentava características mais evoluídas, pelo fato de possuir 72 pinos para conexão e uma capacidade de armazenamento maior do que o SIMM-30, já que tinha um tamanho maior. Sua capacidade variava de 4 Mb até 64 Mb, sendo muito utilizado em Placas-Mãe de processadores 486, Pentium e equivalentes. DIMM: Composto por módulos de 168 pinos, este padrão surgiu logo após do padrão SIMM, e trabalhar normalmente com 64 bits de cada vez. Antes eram alimentados com 5V, e os módulos mais atuais trabalham com 3,3V. Memórias do tipo SDRAM utilizam encapsulamento SIMM, e são muito utilizadas em Placas-Mãe com suporte a Pentium II, Pentium III, algumas com suporte a Pentium IV e processadores equivalentes de empresas concorrentes. Nesse tipo de memória encontramos um recurso chamado ECC (Error Checking and Correction - Detecção e Correção de Erros), além de ser uma memória que tem capacidade de armazenamento muito maior do que o padrão anterior, podendo variar de 16 Mb até 512 Mb. Atualmente temos também os módulos DDR-DIMM, que usam memórias com tecnologia DDR-SDRAM. O número de terminais é o mesmo do DIMM comum, mas o que diferencia esses dois tipos de módulos são os encaixes. Enquanto o módulo DIMM possui dois encaixes no meio da memória, o módulo DDR- DIMM possui apenas um, situado perto do pronto médio da memória. RIMM: O formato RIMM é utilizado em módulos de memória que utilizam a tecnologia RAMBUS, e são semelhantes a módulos DIMM, porém não é possível o encaixe de módulos RIMM em soquetes DIMM e vice-versa. RIMM significa Rambus Inline Memory Module. Cada módulo é capaz de transferir 16 bits de uma vez, mas como o controlador agrupa quatro acessos de uma só vez, isso totaliza os 64 bits necessários. Pelo fato desse tipo de memória trabalhar em clock muito alto, é característico observar dissipadores em torno da memória. O módulo RIMM possui 184 pinos. Referências Bibliográficas Livros: Torres, Gabriel. Curso Completo de Hardware Sites:

17 Pesquisa Procurar na Internet os modelos de memórias e seus barramentos.

Sistemas Computacionais

Sistemas Computacionais 2 Introdução Barramentos são, basicamente, um conjunto de sinais digitais com os quais o processador comunica-se com o seu exterior, ou seja, com a memória, chips da placa-mãe, periféricos, etc. Há vários

Leia mais

Memória RAM. A memória RAM evolui constantemente. Qual a diferença entre elas? No clock (velocidade de comunicação com o processador)

Memória RAM. A memória RAM evolui constantemente. Qual a diferença entre elas? No clock (velocidade de comunicação com o processador) Memória RAM Introdução As memórias são as responsáveis pelo armazenamento de dados e instruções em forma de sinais digitais em computadores. Para que o processador possa executar suas tarefas, ele busca

Leia mais

Memória RAM. Administração de Sistemas Informáticos I 2005 / 2006. Grupo 1:

Memória RAM. Administração de Sistemas Informáticos I 2005 / 2006. Grupo 1: Administração de Sistemas Informáticos I 2005 / 2006 Departamento de Engenharia Informática Grupo 1: Clarisse Matos 1010463 Raquel Castro 1020013 Rui Patrão 1020043 Luís Lima 1020562 Índice Introdução...3

Leia mais

Tipos e Formatos de módulos de memória

Tipos e Formatos de módulos de memória Tipos e Formatos de módulos de memória Embora seja brutalmente mais rápida que o HD e outros periféricos, a memória RAM continua sendo muito mais lenta que o processador. Para reduzir a diferença (ou pelo

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: ARQUITETURA DE COMPUTADORES

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: ARQUITETURA DE COMPUTADORES FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: ARQUITETURA DE COMPUTADORES Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos cpgcarlos@yahoo.com.br www.oficinadapesquisa.com.br ESQUEMA EXTERNO DE UM MICROCOMPUTADOR Agora que

Leia mais

ARQUITETURA DE COMPUTADORES

ARQUITETURA DE COMPUTADORES ARQUITETURA DE COMPUTADORES Memória Prof Daves Martins Msc Computação de Alto Desempenho Email: daves.martins@ifsudestemg.edu.br Fundamentos de Organização de Computadores Memória Introdução Conceitualmente

Leia mais

Aula 06. Memórias RAM

Aula 06. Memórias RAM Aula 06 Memórias RAM Memória RAM As memórias RAM são responsáveis por armazenar as informações que estão em uso no computador, fazendo com que o acesso aos dados seja mais rápido. 17/01/2013 2 Encapsulamento

Leia mais

7 - Memória Principal

7 - Memória Principal 7 - Memória Principal A memória é a parte do computador onde os programas e os dados são armazenados. Sem uma memória na qual os processadores possam ler ou escrever informações, o conceito de computador

Leia mais

ETEC Prof. Massuyuki Kawano Centro Paula Souza Prof. Anderson Tukiyama Berengue Instalação e Manutenção de Computadores Módulo: I Tupã SP Encapsulamento das Memórias Encapsulamento é o nome que se dá ao

Leia mais

Sigla Nome Tecnologia. vez. Programable Read Only Memory (memória programável somente de leitura)

Sigla Nome Tecnologia. vez. Programable Read Only Memory (memória programável somente de leitura) 1. Introdução As memórias são as responsáveis pelo armazenamento de dados e instruções em forma de sinais digitais em computadores. Para que o processador possa executar suas tarefas, ele busca na memória

Leia mais

Memórias. Sumário. Introdução... 2. Formatos... 2 DDR... 5. Memórias DDR2... 8. Memórias DDR3... 12

Memórias. Sumário. Introdução... 2. Formatos... 2 DDR... 5. Memórias DDR2... 8. Memórias DDR3... 12 Memórias Sumário Introdução... 2 Formatos... 2 DDR... 5 Memórias DDR2... 8 Memórias DDR3... 12 Introdução A memória RAM é um componente essencial não apenas nos PCs, mas em qualquer tipo de computador.

Leia mais

Memória ROM. Organização Funcional de um. Computador. ROM (Read-Only Memory) Memória Somente Leitura.

Memória ROM. Organização Funcional de um. Computador. ROM (Read-Only Memory) Memória Somente Leitura. Prof. Luiz Antonio do Nascimento Faculdade Nossa Cidade Organização Funcional de um Computador Unidade que realiza as operações lógicas e aritméticas Comanda as outras operações Sistema Central CPU ULA

Leia mais

Curso de Instalação e Gestão de Redes Informáticas

Curso de Instalação e Gestão de Redes Informáticas ESCOLA PROFISSIONAL VASCONCELLOS LEBRE Curso de Instalação e Gestão de Redes Informáticas MEMÓRIA DDR (DOUBLE DATA RATING) José Vitor Nogueira Santos FT2-0749 Mealhada, 2009 Introdução A memória DDR (Double

Leia mais

CEFET-RS Curso de Eletrônica

CEFET-RS Curso de Eletrônica CEFET-RS Curso de Eletrônica 3.1 - Memória DRAM Profs. Roberta Nobre & Sandro Silva robertacnobre@gmail.com e sandro@cefetrs.tche.br Estrutura básica da DRAM LSB CAS Decodificador de Colunas Endereço Real

Leia mais

HARDWARE COMPONENTES BÁSICOS E FUNCIONAMENTO. Wagner de Oliveira

HARDWARE COMPONENTES BÁSICOS E FUNCIONAMENTO. Wagner de Oliveira HARDWARE COMPONENTES BÁSICOS E FUNCIONAMENTO Wagner de Oliveira SUMÁRIO Hardware Definição de Computador Computador Digital Componentes Básicos CPU Processador Memória Barramento Unidades de Entrada e

Leia mais

Curso Profissional de Electrónica, Automação e Computadores. Automação e Computadores

Curso Profissional de Electrónica, Automação e Computadores. Automação e Computadores Curso Profissional de Electrónica, Automação e Computadores Automação e Computadores Memórias Significado Em informática, memória são todos os dispositivos que permitem a um computador guardar dados, temporariamente

Leia mais

HARDWARE FUNDAMENTAL. Unidade de sistema CPU Memória Primária Bus ou Barramento

HARDWARE FUNDAMENTAL. Unidade de sistema CPU Memória Primária Bus ou Barramento HARDWARE FUNDAMENTAL Unidade de sistema CPU Memória Primária Bus ou Barramento Um computador é um sistema capaz de processar informação de acordo com as instruções contidas em programas, independentemente

Leia mais

Figura 1 - Memória 1. OBJETIVO. Conhecer os principais tipos de memórias entendendo suas funcionalidades e características.

Figura 1 - Memória 1. OBJETIVO. Conhecer os principais tipos de memórias entendendo suas funcionalidades e características. MEMÓRIA Memória Principal BIOS Cache BIOS ROOM Cache Externo HD DVD DRIVE DE DISQUETE DE 3 1/2 1/2 DISQUETE DE 3 DISQUETE DE 5 1/4 Figura 1 - Memória MP 1. OBJETIVO Conhecer os principais tipos de memórias

Leia mais

Fonte : http://www.infowester.com/memoria.php. Introdução

Fonte : http://www.infowester.com/memoria.php. Introdução Fonte : http://www.infowester.com/memoria.php Introdução No que se refere ao hardware dos computadores, entendemos como memória os dispositivos que armazenam os dados com os quais o processador trabalha.

Leia mais

Hardware Avançado. Laércio Vasconcelos Rio Branco, mar/2007 www.laercio.com.br

Hardware Avançado. Laércio Vasconcelos Rio Branco, mar/2007 www.laercio.com.br Hardware Avançado Laércio Vasconcelos Rio Branco, mar/2007 www.laercio.com.br Avanços recentes em Processadores Chipsets Memórias Discos rígidos Microeletrônica Um processador moderno é formado por mais

Leia mais

Formação Modular Certificada. Arquitetura interna do computador. Hardware e Software UFCD - 0769. Joaquim Frias

Formação Modular Certificada. Arquitetura interna do computador. Hardware e Software UFCD - 0769. Joaquim Frias Formação Modular Certificada Arquitetura interna do computador Hardware e Software UFCD - 0769 Joaquim Frias Computador É um conjunto de dispositivos eletrónicos capaz de aceitar dados e instruções, executa

Leia mais

Capítulo 2. AMD K6, K6-2, K6-III Super 7 Cyrix MII / 6x86 / 6x86MX Super 7 ou Socket 7 AMD K5, Pentium, Pentium MMX Socket 7

Capítulo 2. AMD K6, K6-2, K6-III Super 7 Cyrix MII / 6x86 / 6x86MX Super 7 ou Socket 7 AMD K5, Pentium, Pentium MMX Socket 7 Processadores Capítulo 2 O processador e o seu soquete Existem vários processadores para PCs. A maioria deles são produzidos pela Intel e AMD. É preciso levar em conta que cada processador exige um tipo

Leia mais

CPU Fundamentos de Arquitetura de Computadores. Prof. Pedro Neto

CPU Fundamentos de Arquitetura de Computadores. Prof. Pedro Neto Fundamentos de Arquitetura de Computadores Prof. Pedro Neto Aracaju Sergipe - 2011 Conteúdo 4. i. Introdução ii. O Trabalho de um Processador iii. Barramentos iv. Clock Interno e Externo v. Bits do Processador

Leia mais

CPU - Significado CPU. Central Processing Unit. Unidade Central de Processamento

CPU - Significado CPU. Central Processing Unit. Unidade Central de Processamento CPU - Significado CPU Central Processing Unit Unidade Central de Processamento CPU - Função Na CPU são executadas as instruções Instrução: comando que define integralmente uma operação a ser executada

Leia mais

ROM e RAM. Memórias 23/11/2015

ROM e RAM. Memórias 23/11/2015 ROM e RAM Memórias Prof. Fabrício Alessi Steinmacher. Para que o processador possa executar suas tarefas, ele busca na memória todas as informações necessárias ao processamento. Nos computadores as memórias

Leia mais

Processadores. Fabricantes dos processadores: Intel e AMD

Processadores. Fabricantes dos processadores: Intel e AMD Processadores Os processadores (ou CPUs, de Central Processing Unit) são chips responsáveis pela execução de cálculos, decisões lógicas e instruções que resultam em todas as tarefas que um computador pode

Leia mais

Processadores clock, bits, memória cachê e múltiplos núcleos

Processadores clock, bits, memória cachê e múltiplos núcleos Processadores clock, bits, memória cachê e múltiplos núcleos Introdução Os processadores (ou CPUs, de Central Processing Unit) são chips responsáveis pela execução de cálculos, decisões lógicas e instruções

Leia mais

CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO INFORMÁTICA BÁSICA AULA 03. Docente: Éberton da Silva Marinho e-mail: ebertonsm@gmail.com 25/06/2014

CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO INFORMÁTICA BÁSICA AULA 03. Docente: Éberton da Silva Marinho e-mail: ebertonsm@gmail.com 25/06/2014 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE INFORMÁTICA BÁSICA AULA 03 Docente: Éberton da Silva Marinho e-mail: ebertonsm@gmail.com 25/06/2014 Unidades de armazenamento

Leia mais

Contil Informática. Curso Tecnico em Informatica Rafael Barros Sales Tecnologo em Redes de Computadores Tecnico em Informatica CREA/AC

Contil Informática. Curso Tecnico em Informatica Rafael Barros Sales Tecnologo em Redes de Computadores Tecnico em Informatica CREA/AC Contil Informática Curso Tecnico em Informatica Rafael Barros Sales Tecnologo em Redes de Computadores Tecnico em Informatica CREA/AC Processadores O processador é o cérebro do micro, encarregado de processar

Leia mais

Sumário. Velocidade do processador. Velocidade do processador. Velocidade do processador. Velocidade do processador. Manutenção de Hardware.

Sumário. Velocidade do processador. Velocidade do processador. Velocidade do processador. Velocidade do processador. Manutenção de Hardware. Manutenção de Hardware Sumário CPU Clock Interno e Externo Palavra binária Cronologia dos processadores Multiplicação de clock Tipos de soquetes e famílias de processadores Tecnologias proprietárias de

Leia mais

Sumário. Manutenção de Hardware. Clock

Sumário. Manutenção de Hardware. Clock Manutenção de Hardware CPU Reinaldo Gomes reinaldo@cefet-al.br Clock Interno e Externo Sumário Palavra binária Cronologia dos processadores Multiplicação de clock Tipos de soquetes e famílias de processadores

Leia mais

Módulo SIMM de 30 vias

Módulo SIMM de 30 vias Formatos Nos micros XT, 286 e nos primeiros 386, ainda não eram utilizados módulos de memória. Em vez disso, os chips de memória eram instalados diretamente na placa-mãe, encaixados individualmente em

Leia mais

Memórias. Circuitos Lógicos. DCC-IM/UFRJ Prof. Gabriel P. Silva

Memórias. Circuitos Lógicos. DCC-IM/UFRJ Prof. Gabriel P. Silva Memórias Circuitos Lógicos DCC-IM/UFRJ Prof. Gabriel P. Silva Memórias As memórias são componentes utilizados para armazenar dados e instruções em um sistema computacional. As memórias podem apresentar

Leia mais

A história do Processadores O que é o processador Características dos Processadores Vários tipos de Processadores

A história do Processadores O que é o processador Características dos Processadores Vários tipos de Processadores A história do Processadores O que é o processador Características dos Processadores Vários tipos de Processadores As empresas mais antigas e ainda hoje no mercado que fabricam CPUs é a Intel, AMD e Cyrix.

Leia mais

Placa - Mãe - Introdução

Placa - Mãe - Introdução Aula de Hardware Placa - Mãe - Introdução Também conhecida como "motherboard" ou "mainboard", a placa-mãe é, basicamente, a responsável pela interconexão de todas as peças que formam o computador. O HD,

Leia mais

Em um microcomputador qualquer, existem três componentes básicos:

Em um microcomputador qualquer, existem três componentes básicos: 1 Microcomputadores e Memórias Apostila de Sistema Micro processado - 1 Em um microcomputador qualquer, existem três componentes básicos: - Microprocessador - Memória - Periféricos ou Dispositivos de Entrada/Saída

Leia mais

CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA Menor Duração. 6.1 Modo operacional de processadores com 32bits, 64bits e além...

CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA Menor Duração. 6.1 Modo operacional de processadores com 32bits, 64bits e além... Unidade III 6 ARQUITETURA DE PROCESSADORES 6.1 Modo operacional de processadores com 32bits, 64bits e além... Os dois maiores fabricantes de processadores (Intel e AMD) já lançaram no mercado uma nova

Leia mais

Memória. Atenção com a eletricidade estática

Memória. Atenção com a eletricidade estática Memória Não importa se o seu PC é novo ou antigo, aumentar a sua memória normalmente é um upgrade que melhora o desempenho, principalmente na execução de programas mais "pesados". Um dos upgrades mais

Leia mais

PROCESSADOR. Montagem e Manutenção de Microcomputadores (MMM).

PROCESSADOR. Montagem e Manutenção de Microcomputadores (MMM). PROCESSADOR Montagem e Manutenção de Microcomputadores (MMM). INTRODUÇÃO O processador é o C.I. mais importante do computador. Ele é considerado o cérebro do computador, também conhecido como uma UCP -

Leia mais

Arquitectura de um Sistema PC

Arquitectura de um Sistema PC Arquitectura de um Sistema PC MotherBoard Processadores Memórias (RAM e SRAM) Realizado Por: Rafael Pais Gisela Silva 1º E.I Índice: 1 MotherBoard 1.1 - Introdução... 3 1.2 Como Tudo Começou... 3 1.3 Constituição

Leia mais

Introdução à Ciência da Computação

Introdução à Ciência da Computação UESC Introdução à Ciência da Computação Dispositivos de entrada CPU Memória Dispositivos de saída Fluxo de Informações Central Processing Unit - CPU Unidade Central de Processamento - UCP Responsável

Leia mais

COLÉGIO PIO XII ELETRÔNICA V LUÍS FERNANDO TIPOS DE MEMÓRIAS. Wellington Braz de Freitas - N 38 1 Ano Eletrônica

COLÉGIO PIO XII ELETRÔNICA V LUÍS FERNANDO TIPOS DE MEMÓRIAS. Wellington Braz de Freitas - N 38 1 Ano Eletrônica COLÉGIO PIO XII ELETRÔNICA V LUÍS FERNANDO TIPOS DE MEMÓRIAS Wellington Braz de Freitas - N 38 1 Ano Eletrônica Junho 2007 História da Primeira Memória O UNIVAC dos anos 50 foi uma super máquina com alta

Leia mais

Introdução a Informática. Prof.: Roberto Franciscatto

Introdução a Informática. Prof.: Roberto Franciscatto Introdução a Informática Prof.: Roberto Franciscatto 3.1 EXECUÇÃO DAS INSTRUÇÕES A UCP tem duas seções: Unidade de Controle Unidade Lógica e Aritmética Um programa se caracteriza por: uma série de instruções

Leia mais

Tipos de placas-mãe PLACA MÃE. Placa-mãe com slot ISA (destaque)

Tipos de placas-mãe PLACA MÃE. Placa-mãe com slot ISA (destaque) PLACA MÃE Placa mãe, também denominada mainboard ou motherboard, é uma placa de circuito impresso, que serve como base para a instalação dos demais componentes de um computador, como o processador, memória

Leia mais

2. Arquitetura de Computadores

2. Arquitetura de Computadores 2. Arquitetura de Computadores A estrutura bem como o funcionamento dos computadores digitais são baseados num modelo elaborado pelo matemático húngaro e cientista da computação John von Neumann na década

Leia mais

Ricardo José Cabeça de Souza ricardo.souza@ifpa.edu.br 2010 Atualização em Hardware Manutenção de Microcomputadores Memória

Ricardo José Cabeça de Souza ricardo.souza@ifpa.edu.br 2010 Atualização em Hardware Manutenção de Microcomputadores Memória Instituto Federal do Pará - IFPA Ricardo José Cabeça de Souza ricardo.souza@ifpa.edu.br 2010 Atualização em Hardware Manutenção de Microcomputadores Memória SUMÁRIO Memória Hierarquia de memórias Características

Leia mais

Capítulo. Memórias. Leitura e escrita

Capítulo. Memórias. Leitura e escrita Capítulo 11 Memórias Leitura e escrita Podemos dividir as memórias em duas grandes categorias: ROM e RAM. Em todos os computadores encontramos ambos os tipos. Cada um desses dois tipos é por sua vez, dividido

Leia mais

PROCESSADORES. Introdução. O que é processador? 1/10

PROCESSADORES. Introdução. O que é processador? 1/10 1/10 PROCESSADORES Introdução Os processadores (ou CPU, de Central Processing Unit - Unidade Central de Processamento) são chips responsáveis pela execução de cálculos, decisões lógicas e instruções que

Leia mais

Placa Mãe. Prof. Alexandre Beletti Ferreira

Placa Mãe. Prof. Alexandre Beletti Ferreira Placa Mãe Prof. Alexandre Beletti Ferreira Hardware Todo equipamento, peças, que pode ser tocado. Exemplos: memória, processador, gabinete, mouse, teclado, monitor (também chamados de periféricos). Placa

Leia mais

Técnico em Informática - Instalação e Manutenção de Computadores PROCESSADORES

Técnico em Informática - Instalação e Manutenção de Computadores PROCESSADORES Técnico em Informática - Instalação e Manutenção de Computadores PROCESSADORES Processador... 2 Clock... 5 Multiplicador de clock / FSB... 6 Memória Cache... 6 Processador O processador é o cérebro do

Leia mais

A Intel e a AMD são os mais conhecidos fabricantes de processadores ambos tiveram a sua evolução em termos de fabrico de processadores

A Intel e a AMD são os mais conhecidos fabricantes de processadores ambos tiveram a sua evolução em termos de fabrico de processadores A Intel e a AMD são os mais conhecidos fabricantes de processadores ambos tiveram a sua evolução em termos de fabrico de processadores De seguida mencionamos a evolução de ambos os fabricantes Intel 8086

Leia mais

Processadores. Guilherme Pontes

Processadores. Guilherme Pontes Processadores Guilherme Pontes Já sabemos o básico! Como já sabemos, o processador exerce uma das mais importantes funções do computador. Vamos agora nos aprofundar em especificações mais técnicas sobre

Leia mais

Evolução das velocidades de processamento, de acesso à memória, do disco e das interfaces de rede

Evolução das velocidades de processamento, de acesso à memória, do disco e das interfaces de rede Evolução das velocidades de processamento, de acesso à memória, do disco e das interfaces de rede Alberto Bueno Júnior Novembro de 2010 1 Sumário 1 Introdução 3 2 Evolução dos processadores 4 2.1 A lei

Leia mais

Processadores. Prof. Alexandre Beletti Ferreira

Processadores. Prof. Alexandre Beletti Ferreira Processadores Prof. Alexandre Beletti Ferreira Introdução O processador é um circuito integrado de controle das funções de cálculos e tomadas de decisão de um computador. Também é chamado de cérebro do

Leia mais

Técnicas de Manutenção de Computadores

Técnicas de Manutenção de Computadores Técnicas de Manutenção de Computadores Professor: Luiz Claudio Ferreira de Souza Processadores É indispensável em qualquer computador, tem a função de gerenciamento, controlando todas as informações de

Leia mais

Athlon XP 3200+ vs. Athlon 64 3200+ vs. Pentium 4 3,2 GHz Por Gabriel Torres em 13 de fevereiro de 2004

Athlon XP 3200+ vs. Athlon 64 3200+ vs. Pentium 4 3,2 GHz Por Gabriel Torres em 13 de fevereiro de 2004 Página 1 de 12 Athlon XP 3200+ vs. Athlon 64 3200+ vs. Pentium 4 3,2 GHz Por Gabriel Torres em 13 de fevereiro de 2004 Placa De Vídeo Nvidia Geforce... R$197.90 Computador Pentium 4 2.66 Lga... R$1,539.00

Leia mais

Este curso destina-se a uso pessoal pelo cliente que o adquiriu na Laércio Vasconcelos Computação. Ele não pode ser duplicado para ser repassado a

Este curso destina-se a uso pessoal pelo cliente que o adquiriu na Laércio Vasconcelos Computação. Ele não pode ser duplicado para ser repassado a Processadores Este curso destina-se a uso pessoal pelo cliente que o adquiriu na Laércio Vasconcelos Computação. Ele não pode ser duplicado para ser repassado a outros usuários, nem pode ser usado para

Leia mais

Bits internos e bits externos. Barramentos. Processadores Atuais. Conceitos Básicos Microprocessadores. Sumário. Introdução.

Bits internos e bits externos. Barramentos. Processadores Atuais. Conceitos Básicos Microprocessadores. Sumário. Introdução. Processadores Atuais Eduardo Amaral Sumário Introdução Conceitos Básicos Microprocessadores Barramentos Bits internos e bits externos Clock interno e clock externo Memória cache Co-processador aritmético

Leia mais

16/09/2012. Agenda. Introdução. Introdução. Introdução. Introdução. Curso Conexão Noções de Informática. Aula 1 Arquitetura de Computadores (Hardware)

16/09/2012. Agenda. Introdução. Introdução. Introdução. Introdução. Curso Conexão Noções de Informática. Aula 1 Arquitetura de Computadores (Hardware) Curso Conexão Noções de Informática Aula 1 Arquitetura de Computadores (Hardware) Agenda ; Arquitetura do Computador; ; ; Dispositivos de Entrada e Saída; Tipos de Barramentos; Unidades de Medidas. Email:

Leia mais

Arquitetura de Computadores Circuitos Combinacionais, Circuitos Sequênciais e Organização de Memória

Arquitetura de Computadores Circuitos Combinacionais, Circuitos Sequênciais e Organização de Memória Introdução Arquitetura de Computadores Circuitos Combinacionais, Circuitos Sequênciais e O Nível de lógica digital é o nível mais baixo da Arquitetura. Responsável pela interpretação de instruções do nível

Leia mais

5.7.2 Pentium II slot 1

5.7.2 Pentium II slot 1 5.7.2 Pentium II O processador Pentium II é um processador Intel de 6ª geração que também usa a arquitetura P6. Ao contrário do Pentium Pro, o Pentium II foi direcionado aos usuários caseiros e não ao

Leia mais

Arquitetura de Computadores. Professor: Vilson Heck Junior

Arquitetura de Computadores. Professor: Vilson Heck Junior Arquitetura de Computadores Professor: Vilson Heck Junior Agenda Conceitos Estrutura Funcionamento Arquitetura Tipos Atividades Barramentos Conceitos Como já discutimos, os principais componentes de um

Leia mais

Microprocessadores II - ELE 1084

Microprocessadores II - ELE 1084 Microprocessadores II - ELE 1084 CAPÍTULO III OS PROCESSADORES 3.1 Gerações de Processadores 3.1 Gerações de Processadores Primeira Geração (P1) Início da arquitetura de 16 bits CPU 8086 e 8088; Arquiteturas

Leia mais

Correção da Prova de Informática Policia Civil do Paraná CARGO: DELEGADO Prof(a) ANA de Informática

Correção da Prova de Informática Policia Civil do Paraná CARGO: DELEGADO Prof(a) ANA de Informática Correção da Prova de Informática Policia Civil do Paraná CARGO: DELEGADO Prof(a) ANA de Informática Duvidas mandar para: profanadeinformatica@yahoo.com.br) BLOG: http://profanadeinformatica.blogspot.com

Leia mais

ARQUITETURA DE COMPUTADORES

ARQUITETURA DE COMPUTADORES ARQUITETURA DE COMPUTADORES Aula 04: Subsistemas de Memória SUBSISTEMAS DE MEMÓRIA Tipos de memória: de semicondutores (ROM, PROM, EPROM, EEPROM, Flash, RAM); magnéticas (discos e fitas) e... óticas( CD

Leia mais

Organização e arquitetura de computadores Protocolos de barramento

Organização e arquitetura de computadores Protocolos de barramento Organização e arquitetura de computadores Protocolos de barramento Alunos: José Malan, Gustavo Marques, Johnathan Alves, Leonardo Cavalcante. Universal serial bus (USB) O USB é um padrão da indústria que

Leia mais

Sua Oficina Virtual Apostila totalmente Gratuita Edição 2002

Sua Oficina Virtual Apostila totalmente Gratuita Edição 2002 Sua Oficina Virtual Apostila totalmente Gratuita Edição 2002 Expandindo a memória Como expandir a memória, em PCs baseados no 386, 486, 586, Pentium e similares, bem como Pentium Pro, Pentium MMX, K6 e

Leia mais

Curso Técnico de Nível Médio

Curso Técnico de Nível Médio Curso Técnico de Nível Médio Disciplina: Informática Básica 2. Hardware: Componentes Básicos e Funcionamento Prof. Ronaldo Componentes de um Sistema de Computador HARDWARE: unidade

Leia mais

Universidade Tuiuti do Paraná UTP Faculdade de Ciências Exatas - FACET

Universidade Tuiuti do Paraná UTP Faculdade de Ciências Exatas - FACET Universidade Tuiuti do Paraná UTP Faculdade de Ciências Exatas - FACET Hardware de Computadores Questionário II 1. A principal diferença entre dois processadores, um deles equipado com memória cache o

Leia mais

MONTAGEM E MANUTENÇÃO DE COMPUTADORES AULA - 5 DESEMPENHO E UPGRADE GRUPO INSTRUTOR MAIO/JUNHO 2010

MONTAGEM E MANUTENÇÃO DE COMPUTADORES AULA - 5 DESEMPENHO E UPGRADE GRUPO INSTRUTOR MAIO/JUNHO 2010 MONTAGEM E MANUTENÇÃO DE COMPUTADORES AULA - 5 DESEMPENHO E UPGRADE GRUPO INSTRUTOR MAIO/JUNHO 2010 PRIMEIROS PASSOS LEITOR DE DISQUETE: Não se pode dizer que é inútil, mas nunca vai ser considerado com

Leia mais

Componentes de um Sistema de Computador

Componentes de um Sistema de Computador Componentes de um Sistema de Computador HARDWARE: unidade responsável pelo processamento dos dados, ou seja, o equipamento (parte física) SOFTWARE: Instruções que dizem o que o computador deve fazer (parte

Leia mais

Técnicas de Manutenção de Computadores

Técnicas de Manutenção de Computadores Técnicas de Manutenção de Computadores Professor: Luiz Claudio Ferreira de Souza Placa Mãe Dispositivos (Onboard) São aqueles encontrados na própria Placa Mãe. Ex: Rede, Som, Vídeo e etc... Prof. Luiz

Leia mais

Barramentos e Chipsets

Barramentos e Chipsets Sumário Introdução Barramentos e Chipsets Eduardo Amaral Barramentos Barramento frontal (Front Side Bus) Barramento de memória Barramento de externo ou de I/O Chipset Ponte norte Ponte sul Introdução Organização

Leia mais

O quê um Processador e qual a sua função?

O quê um Processador e qual a sua função? O quê um Processador e qual a sua função? O processador é um chip de silício responsável pela execução das tarefas atribuídas ao computador. Os processadores (ou CPUs, de Central Processing Unit) são responsáveis

Leia mais

Resumo sobre Hardware

Resumo sobre Hardware INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE IFRN Curso Técnico de Manutenção e Suporte em Informática Disciplina: Informática Professor: Addson A. Costa Resumo sobre Hardware

Leia mais

Introdução. Em se tratando de computador, entendemos que memória são dispositivos que armazenam dados com os quais o processador trabalha.

Introdução. Em se tratando de computador, entendemos que memória são dispositivos que armazenam dados com os quais o processador trabalha. Memorias Introdução Em se tratando de computador, entendemos que memória são dispositivos que armazenam dados com os quais o processador trabalha. Necessariamente existe dois tipos de memórias: -Memória

Leia mais

por +XJR0DQXHO0DUTXHV)HUUHLUD N.º 501000908 hmfer@student.dei.uc.pt /XtV0LJXHO%RUJHV*XLOKHUPH N.º 501000927 lmborges@student.dei.uc.

por +XJR0DQXHO0DUTXHV)HUUHLUD N.º 501000908 hmfer@student.dei.uc.pt /XtV0LJXHO%RUJHV*XLOKHUPH N.º 501000927 lmborges@student.dei.uc. 'HVFULomRGRVYiULRVWLSRVGHPHPyULDDOHDWyULD por +XJR0DQXHO0DUTXHV)HUUHLUD N.º 501000908 hmfer@student.dei.uc.pt /XtV0LJXHO%RUJHV*XLOKHUPH N.º 501000927 lmborges@student.dei.uc.pt Departamento de Engenharia

Leia mais

INSTITUTO MARTIN LUTHER KING CURSO PROCESSAMENTO DE DADOS DISCIPLINA: HARDWARE

INSTITUTO MARTIN LUTHER KING CURSO PROCESSAMENTO DE DADOS DISCIPLINA: HARDWARE Memória ROM Vamos iniciar com a memória ROM que significa Read Only Memory, ou seja, uma memória somente para leitura. Isso quer dizer que as instruções que esta memória contém só podem ser lidas e executadas,

Leia mais

1.1 Processador Pentium 4 da Intel. Atualmente existem dois grandes fabricantes de processadores (CPU) no mundo, são eles:

1.1 Processador Pentium 4 da Intel. Atualmente existem dois grandes fabricantes de processadores (CPU) no mundo, são eles: CONCEITOS DE HARDWARE CONCEITOS INICIAIS O QUE É INFORMÁTICA? É a ciência que estuda a informação, buscando formas de agilizar o processo de transformação de dados em informações. Além disso, a informática

Leia mais

Tecnologia PCI express. Introdução. Tecnologia PCI Express

Tecnologia PCI express. Introdução. Tecnologia PCI Express Tecnologia PCI express Introdução O desenvolvimento de computadores cada vez mais rápidos e eficientes é uma necessidade constante. No que se refere ao segmento de computadores pessoais, essa necessidade

Leia mais

Hardware Básico. Processador. Professor: Wanderson Dantas

Hardware Básico. Processador. Professor: Wanderson Dantas Hardware Básico Processador Professor: Wanderson Dantas Processador Este componente é um dos principais responsáveis pelo desempenho de um computador. Um microprocessador é um chip que contem o que chamamos

Leia mais

Componentes de um computador. CPU Cache de Memória Barramento Armazenamento

Componentes de um computador. CPU Cache de Memória Barramento Armazenamento Componentes de um computador Memória CPU Cache de Memória Barramento Armazenamento Memória A memória, também chamada de memória de acesso aleatório, ou RAM (Random Access Memory). Armazena temporariamente

Leia mais

MODULO II - HARDWARE

MODULO II - HARDWARE MODULO II - HARDWARE AULA 01 O Bit e o Byte Definições: Bit é a menor unidade de informação que circula dentro do sistema computacional. Byte é a representação de oito bits. Aplicações: Byte 1 0 1 0 0

Leia mais

DESCREVENDO SISTEMAS DE UM COMPUTADOR

DESCREVENDO SISTEMAS DE UM COMPUTADOR DESCREVENDO SISTEMAS DE UM COMPUTADOR Componentes de Hardware, Software e Sistemas Operacionais Curso Superior de Redes de Computadores André Moraes SISTEMAS DE COMPUTADOR Um sistema de computador consiste

Leia mais

Montagem e Manutenção de Computadores

Montagem e Manutenção de Computadores Montagem e Manutenção de Computadores Sistemas Operacionais, soquetes e barramentos Bolsa instrutor-dinf-ufpr SISTEMAS OPERACIONAIS O sistema operacional cria a possibilidade de: - Realizar uma variedade

Leia mais

Introdução a Informática. Prof.: Roberto Franciscatto

Introdução a Informática. Prof.: Roberto Franciscatto Introdução a Informática Prof.: Roberto Franciscatto 2.1 CONCEITO DE BIT O computador só pode identificar a informação através de sua elementar e restrita capacidade de distinguir entre dois estados: 0

Leia mais

Hardware. Objetivos da aula. Fornecer exemplos de processadores Intel. Esclarecer as diferenças e as tecnologias embutidas nos processadores Intel.

Hardware. Objetivos da aula. Fornecer exemplos de processadores Intel. Esclarecer as diferenças e as tecnologias embutidas nos processadores Intel. Hardware UCP Unidade Central de Processamento Características dos processadores Intel Disciplina: Organização e Arquitetura de Computadores Prof. Luiz Antonio do Nascimento Faculdade Nossa Cidade Objetivos

Leia mais

Soquetes para o processador

Soquetes para o processador Soquetes para o processador Nos primeiros equipamentos 286, os soquetes eram bem simples. Para a remoção do processador, era necessária a utilização de uma chave de fenda. Nos processadores 386DX, isso

Leia mais

Hardware de Computadores

Hardware de Computadores Placa Mãe Hardware de Computadores Introdução Placa-mãe, também denominada mainboard ou motherboard, é uma placa de circuito impresso eletrônico. É considerado o elemento mais importante de um computador,

Leia mais

DRAM. DRAM (Dynamic RAM) É a tecnologia usada na fabricação das memória de 30, 72 e 168 pinos. Divide-se em:

DRAM. DRAM (Dynamic RAM) É a tecnologia usada na fabricação das memória de 30, 72 e 168 pinos. Divide-se em: DRAM DRAM (Dynamic RAM) É a tecnologia usada na fabricação das memória de 30, 72 e 168 pinos. Divide-se em: FPM RAM (Fast Page Mode) EDO RAM (Extended Data Output RAM) BEDO RAM (Burst Extended Data Output

Leia mais

ENIAC (Electronic Numerical Integrator Analyzer and Computer)

ENIAC (Electronic Numerical Integrator Analyzer and Computer) No final do século XIX os computadores mecânicos, que realizavam cálculos através de um sistema de engrenagens, acionado por uma manivela ou outro sistema mecânico qualquer. PROF. MARCEL SANTOS SILVA O

Leia mais

Capítulo. Processadores modernos

Capítulo. Processadores modernos Capítulo 7 Processadores modernos É um pouco difícil definir o que é um processador moderno. O que é moderno hoje pode ser obsoleto dentro de dois anos, e ser descontinuado (ou seja, deixar de ser fabricado)

Leia mais

CENTRAL PRCESSING UNIT

CENTRAL PRCESSING UNIT Processador O processador, também chamado de CPU ( CENTRAL PRCESSING UNIT) é o componente de hardware responsável por processar dados e transformar em informação. Ele também transmite estas informações

Leia mais

INSTITUTO DE EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL, I.P.

INSTITUTO DE EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL, I.P. INSTITUTO DE EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL, I.P. Centro de Emprego e Formação Profissional da Guarda Curso: Técnico de Informática Sistemas (EFA-S4A)-NS Trabalho Realizado Por: Igor_Saraiva nº 7 Com

Leia mais

Prof. Demétrios Coutinho. Informática. Hardware

Prof. Demétrios Coutinho. Informática. Hardware 1 Prof. Demétrios Coutinho Informática Hardware 2 Componentes Básicos e Funcionamento 2 Hardware 3 Conjunto de dispositivos elétricos/eletrônicos que englobam a CPU, a memória e os dispositivos de entrada/saída

Leia mais

EPROM, Flash Rom e RAMBUS

EPROM, Flash Rom e RAMBUS EPROM, Flash Rom e RAMBUS EPROM... 2 Chips de memórias não voláteis... 2 EPROM... 2 EEPROM ou EAROM... 2 FRAM... 2 NVRAM... 3 Bubble Memory... 3 Flash Memory... 3 BIOS... 3 Quem é?... 5 Identificando o

Leia mais

O Hardware Dentro da Unidade do Sistema

O Hardware Dentro da Unidade do Sistema Memória RAM Random Access Memory Memória de Acesso Aleatório Armazena: programas em execução dados dos programas em execução alguns programas do sistema operacional O objetivo é tornar mais rápido o acesso

Leia mais

Arquitetura de Computadores Pentium 4 e PCIe

Arquitetura de Computadores Pentium 4 e PCIe Pentium 4 Arquitetura de Computadores Pentium 4 e PCIe O Pentium 4 é um descendente direto da CPU 8088 usada no IBM PC original. O primeiro Pentium 4 foi lançado em novembro de 2000 com uma CPU de 42 milhõcs

Leia mais

Escola. Europeia de. Ensino. Profissional ARQUITETURA DE COMPUTADORES

Escola. Europeia de. Ensino. Profissional ARQUITETURA DE COMPUTADORES Escola Europeia de t Ensino Profissional ARQUITETURA DE COMPUTADORES TRABALHO REALIZADO: ANDRÉ RIOS DA CRUZ ANO LETIVO: 2012/ 2013 TÉCNICO DE GESTÃO DE EQUIPAMENTOS INFORMÁTICOS 2012 / 2013 3902 Escola

Leia mais

Curso EFA Técnico/a de Informática - Sistemas. Óbidos

Curso EFA Técnico/a de Informática - Sistemas. Óbidos Curso EFA Técnico/a de Informática - Sistemas Óbidos MÓDULO 769 Arquitectura interna do computador Carga horária 25 2. PROCESSADOR (UNIDADE CENTRAL DE PROCESSAMENTO CPU) Formadora: Vanda Martins 3 O processador

Leia mais