Patrimônios na BR-135

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Patrimônios na BR-135"

Transcrição

1 Patrimônios na BR-135 Conhecer para preservar e valorizar nossas riquezas! Gestão Ambiental da nova BR-135

2 2 Patrimônios Cartilha de Educação Ambiental Tema: Patrimônios na BR-135 Ano III, número 1, I trimestre de 2012 Redação, Diagramação e Revisão Filipy Henrique Bonfim Andrade Robson Figueiredo Cunha André Santos Rodrigues Patrícia Rodrigues Barbosa de Paula Diagramação Felipe Dantas Nardeli Pinto Impressão Stilo Gráfica e Editora Tiragem exemplares Programa de Educação Ambiental e Comunicação Social da BR-135 / Fundação BioRio. Brasília : Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), a. Edição. 16 p. : il: 148X210mm 1. Educação Ambiental. 2. Patrimônio. 3. Gestão Ambiental. 4. DNIT

3 Conhecer para preservar e valorizar nossas riquezas! 3 Patrimônios na BR-135 Conhecer para preservar e valorizar nossas riquezas! 1ª Edição Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes - DNIT BRASÍLIA

4 4 Patrimônios Patrimônios do Brasil Patrimônios são bens materiais e morais, pertencentes a uma pessoa, instituição ou à coletividade. O patrimônio do Brasil é composto por uma variedade enorme de riquezas naturais e culturais, merecendo destaque o patrimônio dos estados do Maranhão, Piauí, Bahia e Minas Gerais, estados dos quais a BR-135 se insere. Conhecer o nosso patrimônio é importante porque ele nos revela diversas informações e curiosidades sobre o passado, costumes e como a sociedade funciona. Todas estas riquezas podem ser afetadas, e em alguns casos até perdidas, quando tratadas com descuido. Assim, além de conhecê-las, é preciso preservá-las!

5 Conhecer para preservar e valorizar nossas riquezas! Onde está o Bolinha? 5

6 6 Patrimônios Patrimônio Cultural O Patrimônio Cultural é o conjunto de manifestações, realizações e representações de um povo, que estabelece as identidades que determinam os seus valores.

7 Conhecer para preservar e valorizar nossas riquezas! 7 Também compõem o Patrimônio Cultural: a culinária, as crenças e a literatura! Ele está presente no cotidiano dos brasileiros: nas ruas, nas casas, nas danças e músicas, nas artes, nos museus, escolas, igrejas, praças etc. Um importante componente do Patrimônio Cultural é o Folclore! Folclore é um conjunto de mitos e lendas que são transmitidos de geração a geração e se expressam através de danças, de poesias, de músicas, originando festas populares que ficam tradicionalmente conhecidas passando a caracterizar determinadas regiões.

8 8 Patrimônios Patrimônio Arqueológico O Patrimônio Arqueológico compreende a porção do patrimônio material que engloba todos os vestígios da existência humana. Ele é caracterizado como o conjunto de locais em que habitaram as populações pré-históricas, bem como toda e qualquer evidência das atividades culturais destes grupos. Desta forma, é integrado não só pelos bens materiais, mas também pelas informações que são obtidas por meio deles. Sítio Arqueológico é um lugar onde se encontram vestígios da vida e da cultura material dos povos!

9 Conhecer para preservar e valorizar nossas riquezas! 9 O estudo da Arqueologia é feito por meio de vestígios do passado, como ossos, restos de fogueiras, pinturas e gravuras rupestres, ruínas, textos antigos, objetos de cerâmica, dentre outros.

10 10 Patrimônios Patrimônio Natural O Patrimônio Natural é formado por áreas que transmitem a importância da natureza. É composto por formações físicas e biológicas excepcionais, locais de ocorrência de espécies animais e vegetais ameaçadas e áreas de alto valor científico, de conservação ou estético. Para proteger parte da riqueza natural do nosso país, são criadas as Unidades de Conservação! São áreas com características naturais relevantes nas quais se aplicam garantias adequadas de proteção. *Tectônica: estudo das estruturas da crosta terrestre, principalmente das forças e movimentos que ocorrem nela.

11 Conhecer para preservar e valorizar nossas riquezas! 11 Dentre todas as riquezas naturais do Brasil merecem destaque as cavernas! Elas são cavidades naturais rochosas, que formam galerias, corredores e salões. São originadas por processos geológicos e também por transformações químicas, tectôcnicas*, biológicas e atmosféricas. As cavernas foram utilizadas pelo homem primitivo como moradia e ambiente seguro. Por isso, nestes ambientes, é muito comum encontrar vestígios de sua existência. As cavernas apresentam uma fauna especializada para viver em ambientes escuros e não possuem vegetação nativa.

12 12 Patrimônios Agora vamos conhecer alguns exemplos de patrimônios dos estados por onde passa a BR-135! Maranhão O Maranhão tem revelado ao mundo que, desde tempos antigos, cultiva a beleza e a tradição. Aqui, você descobre que ser Amazônia e, ao mesmo tempo Nordeste, resulta numa beleza natural com forte poder de atração. Aluísio Azevedo APA Reentrâncias Maranhenses APA Upaon-Açu Arroz cuxá Bumba-meu-boi Caldeirada de Camarão com Peixe Festa do Divino Gonçalves Dias Lençois Maranhenses PE do Mirador Peixada no leite de coco Tambor de crioula APA: Área de Proteção Ambiental PE: Parque Estadual PN: Parque nacional

13 Conhecer para preservar e valorizar nossas riquezas! 13 Piauí O folclore piauiense é rico em histórias, simpatias, causos, cordéis, folguedos, culinária, costumes e de tradições que demonstram a sabedoria popular e o linguajar descompromissado do nosso povo. Baião-de-dois Bumba-meu-boi Cajuína Cavalo Piancó Gonçalves Dias Maria Isabel Mário Faustino PN Serra da Capivara PN Serra das Confusões Quadrilha Roda de São Benedito Torquato Neto Zabelê e Metara

14 14 Patrimônios Bahia Sem dúvida, a Bahia é o grande berço brasileiro da cultura popular e o seguro recanto das tradicionais manifestações folclóricas que caracterizam e contam a história deste país. Abará Acarajé APA Rio Preto Bumba-meu-boi Capoeira Caruru Castro Alves Festa de Iemanjá Festa do Bonfim Gregório de Matos Jorge Amado Maculelê

15 Conhecer para preservar e valorizar nossas riquezas! 15 Minas Gerais A religiosidade tem influência marcante nas principais manifestações culturais do povo mineiro, principalmente nas festas folclóricas. Além das tradicionais festas juninas e da folia de reis, destacam-se a Festa do Divino, o congado e a cavalhada. Adélia Prado Batuque Canjica Cateretê Chico Rei Fernando Sabino Guimarães Rosa Mãe d água Mineiro-Pau Pão de Queijo PN Cavernas do Peruaçu Tutu de feijão

16 Da natureza nada se tira a não ser fotos. Nada se deixa a não ser pegadas. Nada se leva a não ser recordações. Ouvidoria BR facebook/bolinhabr twitter.com/br_135

Atropelamentos. Não seja mais uma vítima! Gestão Ambiental da nova BR-135

Atropelamentos. Não seja mais uma vítima! Gestão Ambiental da nova BR-135 Atropelamentos Não seja mais uma vítima! Gestão Ambiental da nova BR-135 2 Atropelamentos 3 Cartilha de Educação Ambiental Tema: Atropelamentos Ano II, número 1, III trimestre de 2011 Redação, Diagramação

Leia mais

Caatinga: exclusivamente brasileira

Caatinga: exclusivamente brasileira Caatinga: exclusivamente brasileira Ministério do Meio Ambiente Secretaria de Biodiversidade e Florestas Departamento de Conservação da Biodiversidade Parque Nacional da Serra da Capivara - PI Caatinga:

Leia mais

Conteúdos: Leitura e interpretação oral e escrita de textos. Produção textual.

Conteúdos: Leitura e interpretação oral e escrita de textos. Produção textual. CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA A 1 Conteúdos: Leitura e interpretação oral e escrita de textos. Produção textual. CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA

Leia mais

DATA: 06 / 12 / 2013 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE GEOGRAFIA 5.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR: 10,0 MÉDIA: 6,0 RESULTADO: %

DATA: 06 / 12 / 2013 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE GEOGRAFIA 5.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR: 10,0 MÉDIA: 6,0 RESULTADO: % SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA UNIDADE: DATA: 06 / 12 / 2013 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE GEOGRAFIA 5.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

TRABALHANDO A CULTURA ALAGOANA NA EDUCAÇÃO INFANTIL: UMA EXPERIÊNCIA DO PIBID DE PEDAGOGIA

TRABALHANDO A CULTURA ALAGOANA NA EDUCAÇÃO INFANTIL: UMA EXPERIÊNCIA DO PIBID DE PEDAGOGIA TRABALHANDO A CULTURA ALAGOANA NA EDUCAÇÃO INFANTIL: UMA EXPERIÊNCIA DO PIBID DE PEDAGOGIA Pedro Henrique Santos da Silva - Bianca dos Santos Cristovão - Luciana Maria da Silva* - RESUMO O Programa Institucional

Leia mais

Amone Inacia Alves Graduada em História - UESB Especialista em Ciência Política - IBPEX Mestre em Sociologia das Organizações - UFPR

Amone Inacia Alves Graduada em História - UESB Especialista em Ciência Política - IBPEX Mestre em Sociologia das Organizações - UFPR Folclore Mede-se a inteligência de um povo pela sua capacidade de não só ser gente. Nascemos gente ao acaso, ao natural e transformamos em povo na busca perfeita pelas formas, curvas e cores. São as cores

Leia mais

Vamos ao M useu? Vamos ao Museu? Vamos ao Museu? Vamos ao Museu? useu? Vamos ao Museu? Vamos ao Museu?

Vamos ao M useu? Vamos ao Museu? Vamos ao Museu? Vamos ao Museu? useu? Vamos ao Museu? Vamos ao Museu? Vamos ao Museu? Vamos ao Museu? é programa que visa ampliar as experiências culturais de estudantes, professores e comunidades por meio de ações educativas que envolvem visitas a espaços de preservação

Leia mais

DATAS COMEMORATIVAS. FESTAS JUNINAS 12 de junho Santo Antônio 24 de junho São João 29 de junho São Pedro

DATAS COMEMORATIVAS. FESTAS JUNINAS 12 de junho Santo Antônio 24 de junho São João 29 de junho São Pedro FESTAS JUNINAS 12 de junho Santo Antônio 24 de junho São João 29 de junho São Pedro As festas juninas fazem parte da tradição católica, mas em muitos lugares essas festas perderam essa característica.

Leia mais

SIMULADO DE ARTES FUNDAMENTAL

SIMULADO DE ARTES FUNDAMENTAL NOME: DATA DE ENTREGA: / / SIMULADO DE ARTES FUNDAMENTAL 1) Há algum tempo atrás, os livros, as revistas, os jornais, as fotografias, o cinema e a televisão eram em preto e branco. Hoje as cores fazem

Leia mais

Instituição executora do projeto: Centro de Pesquisas Ambientais do Nordeste (CEPAN) Coordenador Geral: Felipe Pimentel Lopes de Melo Coordenador

Instituição executora do projeto: Centro de Pesquisas Ambientais do Nordeste (CEPAN) Coordenador Geral: Felipe Pimentel Lopes de Melo Coordenador Instituição executora do projeto: Centro de Pesquisas Ambientais do Nordeste (CEPAN) Coordenador Geral: Felipe Pimentel Lopes de Melo Coordenador Técnico: Maria das Dores de V. C. Melo Coordenação Administrativa-Financeira:

Leia mais

Lindo e Triste Brasil

Lindo e Triste Brasil SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: 07 / / 0 II AVALIAÇÃO ESPECIAL DE GEOGRAFIA 5.º ANO/EF UNIDADE: ALUNO(A): Nº: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR: 0,0 MÉDIA:

Leia mais

Arte da Pré-História

Arte da Pré-História ALUNO(A) Nº SÉRIE: 6º. Ano TURMA: DATA: / /2013 Profª Ana Lúcia Leal - DISCIPLINA: ARTE Ficha de Aula - III Trimestre Arte da Pré-História As primeiras expressões artísticas As mais antigas figuras feitas

Leia mais

Questões - Festas populares do mês de junho

Questões - Festas populares do mês de junho Questões - Festas populares do mês de junho 1. Descreva os elementos característicos da Festa Junina presentes nas imagens. Abertura de São João 2011, no Pelourinho http://commons.wikimedia.org/wiki/file:s%c3%a3o_jo%c3%a3o_no_pel%c3%b4_2.jpg

Leia mais

Educação. Cultura Brasileira. MiniWeb Educação. Cultura

Educação. Cultura Brasileira. MiniWeb Educação. Cultura Educação Cultura Brasileira MiniWeb Educação Cultura O motivo principal de colocar essa pesquisa na Miniweb Educação foi a leitura recente que fiz em um jornal online, de um jovem respondendo a outrem

Leia mais

Inventário dos Lugares de Memória do Tráfico Atlântico de Escravos e da História dos Africanos Escravizados no Brasil 7. Patrimônio Imaterial

Inventário dos Lugares de Memória do Tráfico Atlântico de Escravos e da História dos Africanos Escravizados no Brasil 7. Patrimônio Imaterial 7. Patrimônio Imaterial A presença dos africanos no Brasil contemporâneo pode ser identificada na vivência de um patrimônio cultural, expresso em memórias, músicas, versos, cantos, danças e perfomances,

Leia mais

( ) As cavalhadas e procissão do fogaréu são as representações culturais mais populares.

( ) As cavalhadas e procissão do fogaréu são as representações culturais mais populares. COLÉGIO NOSSA SENHORA DE SION Troca do livro LIÇÕES DE PORTUGUÊS E HISTÓRIA - 5 ano 5 ano A e B Semana de 2 a 6 de junho de 2014. quarta-feira Texto para as lições de Português. A diversidade cultural

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA HISTÓRIA

A IMPORTÂNCIA DA HISTÓRIA A IMPORTÂNCIA DA HISTÓRIA A IMPORTÂNCIA DAS VIAGENS NA NOSSA VIDA PARA SABERMOS VER MELHOR A VIDA PERCEBERMOS O NOSSO PAPEL NO MUNDO PARA ENTENDERMOS O PRESENTE PARA SABERMOS COMO CHEGAMOS ATÉ AQUI VINDOS

Leia mais

2. O fato folclórico

2. O fato folclórico (...) O folclore, apesar de não percebermos, acompanha a nossa existência e tem grande influência na nossa maneira de pensar, sentir e agir. Quando crianças fomos embalados pelas cantigas de ninar e pelos

Leia mais

CONTRIBUIÇÕES DAS GEOTECNOLOGIAS PARA A PROPOSIÇÃO DO ZONEAMENTO TURÍSTICO DO GEOPARK QUADRILÁTERO FERRÍFERO

CONTRIBUIÇÕES DAS GEOTECNOLOGIAS PARA A PROPOSIÇÃO DO ZONEAMENTO TURÍSTICO DO GEOPARK QUADRILÁTERO FERRÍFERO CONTRIBUIÇÕES DAS GEOTECNOLOGIAS PARA A PROPOSIÇÃO DO ZONEAMENTO TURÍSTICO DO GEOPARK QUADRILÁTERO FERRÍFERO Patrícia Pascoal Goulart 1, goulart.ppatricia@gmail.com Camila Ragonezi Gomes Lopes 1, kakalopes_br@yahoo.com.br

Leia mais

CARTILHA DO PATRIMÔONIO IMATERIAL

CARTILHA DO PATRIMÔONIO IMATERIAL CARTILHA DO PATRIMÔONIO IMATERIAL E XPEDIENTE Texto, organização e pesquisa Alessandra Regina Gama alegamacapoeira@gmail.com Fotos David Rosa, Hettore Eduardo, Luis Tarley, e Acervo Ibaô Publicação do

Leia mais

SISTEMA NACIONAL DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO - SNUC

SISTEMA NACIONAL DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO - SNUC - SNUC PREVISÃO LEGAL Art. 225. Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público e àcoletividade

Leia mais

Povos americanos: Primeiros habitantes da América do SUL

Povos americanos: Primeiros habitantes da América do SUL Povos americanos: Primeiros habitantes da América do SUL Nicho Policrômico. Toca do Boqueirão da Pedra Fiurada. Serra da Capivara Piauí- Brasil Ruínas as cidade inca Machu Picchu - Peru Código de escrita

Leia mais

O BESTIÁRIO RUPESTRE DO PARQUE NACIONAL SERRA DA CAPIVARA

O BESTIÁRIO RUPESTRE DO PARQUE NACIONAL SERRA DA CAPIVARA O BESTIÁRIO RUPESTRE DO PARQUE NACIONAL SERRA DA CAPIVARA Thalison dos SANTOS* Jorlan da Silva OLIVEIRA** Lucas Braga da SILVA*** Maxim Simões de Abreu JAFFE**** *Graduando em Arqueologia e Preservação

Leia mais

RELATÓRIO GERAL DO CENTRO DE CIÊNCIAS DE SEABRA

RELATÓRIO GERAL DO CENTRO DE CIÊNCIAS DE SEABRA Universidade Federal da Bahia Instituto de Biologia Departamento de Zoologia Campus Universitário de Ondina, Salvador - Bahia, Brasil 40.170-210 # (071) 3263-6564, FAX (071) 3263-6511 e-mail: 1 RELATÓRIO

Leia mais

CONFECÇÃO DE GUIA EDUCACIONAL COMO MATERIAL DIDÁTICO PARA O ENSINO DE GEOGRAFIA E CIÊNCIAS

CONFECÇÃO DE GUIA EDUCACIONAL COMO MATERIAL DIDÁTICO PARA O ENSINO DE GEOGRAFIA E CIÊNCIAS CONFECÇÃO DE GUIA EDUCACIONAL COMO MATERIAL DIDÁTICO PARA O ENSINO DE GEOGRAFIA E CIÊNCIAS ROCHA, Isabel Rodrigues da¹; CABRAL, João Batista Pereira²; SILVA, Hellen Fabiane Franco³; DE PAULA, Makele Rosa

Leia mais

CARDÁPIO ESPECIAL ENSINO FUNDAMENTAL PARCIAL (ESCOLAS EM REFORMA)

CARDÁPIO ESPECIAL ENSINO FUNDAMENTAL PARCIAL (ESCOLAS EM REFORMA) DIA DOS PAIS 2º DOMINGO DE AGOSTO) O dia dos pais no Brasil é comemorado no segundo domingo de agosto. Isso faz com que haja uma variação na data, caindo em dias diferentesa história mais conhecida em

Leia mais

As Questões Ambientais do Brasil

As Questões Ambientais do Brasil As Questões Ambientais do Brasil Unidades de conservação de proteção integral Existem cinco tipos de unidades de conservação de proteção integral. As unidades de proteção integral não podem ser habitadas

Leia mais

As unidades de conservação do bioma Caatinga

As unidades de conservação do bioma Caatinga As unidades de conservação do bioma Caatinga The Nature Conservancy do Brasil Associação Caatinga 295 André Pessoa INTRODUÇÃO Parque Nacional da Serra da Capivara, PI A Caatinga, região semi-árida única

Leia mais

INVENTÁRIO DO PATRIMÔNIO CULTURAL RD SERTÃO DO ITAPARICA FLORESTA

INVENTÁRIO DO PATRIMÔNIO CULTURAL RD SERTÃO DO ITAPARICA FLORESTA BENS MATERIAIS - CONTINUAÇÃO EDIFÍCIO URBANO ISOLADO Casa nº 142 - Praça Antônio Ferraz Sobrado nº 258 - Praça Major João Novaes Escola Júlio de Melo - Praça Major João Novaes Paço Municipal Fausto de

Leia mais

Marilia Leite Conceição

Marilia Leite Conceição Marilia Leite Conceição Introdução Presença dos conhecimentos sobre natureza e sociedade na Educação Infantil: idéias e práticas correntes A criança, a natureza e a sociedade Objetivos Crianças de zero

Leia mais

8º Ano 2015 4º Bimestre Artes Prof. Juva

8º Ano 2015 4º Bimestre Artes Prof. Juva 8º Ano 2015 4º Bimestre Artes Prof. Juva Manifestações de Arte Popular No Brasil a arte popular é aquela produzida por alguém que não possui uma instrução acadêmica em arte, mas produz obras que contém

Leia mais

Povos americanos: Maias, Incas e Astecas

Povos americanos: Maias, Incas e Astecas Povos americanos: Maias, Incas e Astecas Nicho Policrômico. Toca do Boqueirão da Pedra Fiurada. Serra da Capivara Piauí- Brasil Ruínas as cidade inca Machu Picchu - Peru Código de escrita dos maias, México.

Leia mais

Aula 3 de 4 Versão Aluno

Aula 3 de 4 Versão Aluno Aula 3 de 4 Versão Aluno As Comunidades Indígenas Agora vamos conhecer um pouco das características naturais que atraíram essas diferentes ocupações humanas ao longo dos séculos para a Região da Bacia

Leia mais

Conteúdos. Diversidade Cultural Ginástica Rítmica

Conteúdos. Diversidade Cultural Ginástica Rítmica Conteúdos Diversidade Cultural Ginástica Rítmica Habilidades Reconhecer os conceitos trabalhados na Unidade III Aplicar teoricamente os conteúdos estudados na unidade III PAUTA DO DO DIA DIA Acolhida Revisão

Leia mais

COSTUMES INDÍGENAS 7

COSTUMES INDÍGENAS 7 COSTUMES INDÍGENAS 7 Silva, Wanderlúcia Araújo. Aluna da Universidade Federal do Pará Curso de História Bacharelado/Licenciatura RESUMO - Este artigo implica na reflexão a cerca dos costumes indígenas,

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE 2014

PROJETO DE LEI Nº, DE 2014 PROJETO DE LEI Nº, DE 2014 (Do Sr. Carlos Bezerra) Altera a Lei nº 9.985, de 2000, que regulamenta o art. 225, 1º, incisos I, II, III e VII da Constituição Federal, institui o Sistema Nacional de Unidades

Leia mais

Bloco de Recuperação Paralela DISCIPLINA: Ciências

Bloco de Recuperação Paralela DISCIPLINA: Ciências COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Bloco de Recuperação Paralela DISCIPLINA: Ciências Nome: Ano: 5º Ano 1º Etapa 2014 Colégio Nossa Senhora da Piedade Área do Conhecimento: Ciências da Natureza Disciplina:

Leia mais

A importância do Cerrado

A importância do Cerrado A importância do Cerrado Quem vive no Cerrado mora em uma das regiões mais ricas em espécies de plantas e animais do mundo, muitas delas ainda desconhecidas pela ciência e que só existem ali. É ainda nas

Leia mais

Congado de Uberlândia ] livro 01/02

Congado de Uberlândia ] livro 01/02 Congado de Uberlândia ] livro 01/02 1 2 Trocar foto >> sumário 3 livro 01/02 1. Introdução 1.1 Apresentação 1.2. Pesquisa: reconhecimento dos sujeitos 1.2.1. Metodologia Geral 1.2.2. Metodologia dos Inventários

Leia mais

Colégio Pedro II Departamento de Desenho e Artes Visuais

Colégio Pedro II Departamento de Desenho e Artes Visuais Colégio Pedro II Departamento de Desenho e Campus São Cristóvão II Coordenador Pedagógico de disciplina: Shannon Botelho 6º ano. TURMA 603 NOME: nº ARTE DA PRÉ-HISTÓRIA As primeiras manifestações artísticas

Leia mais

2.1.2 Artes Plásticas/ Artes Visuais / Design

2.1.2 Artes Plásticas/ Artes Visuais / Design 2.Espaço de Formação Cultural 2.1 Conservatório 2.1.1 Artes Cênicas 2.1.1.1 Teatro 2.1.1.2 Ópera 2.1.1.3 Dança 2.1.1.4 Circo 2.1.2 Artes Plásticas/ Artes Visuais / Design 2.1.2.1 Pintura 2.1.2.2 Desenho

Leia mais

UNIDADES DE CONSERVAÇÃO NA AMAZÔNIA COMO FERRAMENTA. PARA PRESERVAÇÃO DE SÍTIOS ARQUEOLÓGICOS Estudo de caso:

UNIDADES DE CONSERVAÇÃO NA AMAZÔNIA COMO FERRAMENTA. PARA PRESERVAÇÃO DE SÍTIOS ARQUEOLÓGICOS Estudo de caso: UNIDADES DE CONSERVAÇÃO NA AMAZÔNIA COMO FERRAMENTA PARA PRESERVAÇÃO DE SÍTIOS ARQUEOLÓGICOS Estudo de caso: Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Uatumã Carlos Gabriel Koury 1,. Eduardo Rizzo Guimarães

Leia mais

Onde: Museu da Cerâmica Udo Knoff, Rua Frei Vicente, nº 03, Pelourinho

Onde: Museu da Cerâmica Udo Knoff, Rua Frei Vicente, nº 03, Pelourinho EXPOSIÇÕES TEMPORÁRIAS FEIRA DE CORES E SABORES A mostra, contemplada pelo Fundo de Cultura da Bahia através do IPAC, tem a intenção de valorizar os patrimônios materiais e imateriais da Feira de São Joaquim

Leia mais

Projeto São João Literário Promovendo a cultura popular, incentivando a leitura e a produção literária.

Projeto São João Literário Promovendo a cultura popular, incentivando a leitura e a produção literária. Projeto São João Literário Promovendo a cultura popular, incentivando a leitura e a produção literária. Histórico e Justificativa No ano de 2012, ao participar de uma quadrilha temática, em homenagem ao

Leia mais

NOTÍCIAS CURRÍCULO B TECNOLOGIA PROPORCIONA NOVAS APRENDIZAGENS ATIVIDADES E EVENTOS 1º SEMESTRE AULA DE INFORMÁTICA 1 AULA PRÁTICA EM ALDEIA INDÍGENA

NOTÍCIAS CURRÍCULO B TECNOLOGIA PROPORCIONA NOVAS APRENDIZAGENS ATIVIDADES E EVENTOS 1º SEMESTRE AULA DE INFORMÁTICA 1 AULA PRÁTICA EM ALDEIA INDÍGENA NOTÍCIAS CURRÍCULO B TECNOLOGIA PROPORCIONA NOVAS APRENDIZAGENS ATIVIDADES E EVENTOS 1º SEMESTRE AULA DE INFORMÁTICA 1 AULA PRÁTICA EM ALDEIA INDÍGENA 2 VISITA AO AQUÁRIO 2 Alunos do 4º ano nas aulas de

Leia mais

Cultura. patrimônio. Materiale Imaterial; e diversidade cultural no Brasil

Cultura. patrimônio. Materiale Imaterial; e diversidade cultural no Brasil Cultura Materiale Imaterial; patrimônio e diversidade cultural no Brasil A diversidade cultural engloba as diferenças culturais que existem entre as pessoas, como a linguagem, danças, vestimenta, tradições

Leia mais

O Brasil da Pré-História O Mistério do Poço Azul

O Brasil da Pré-História O Mistério do Poço Azul O Brasil da Pré-História O Mistério do Poço Azul Gênero: Documentário Duração: 53 minutos Lançamento: 2007 Produção: Brasil, França Classificação etária: Livre Ficha técnica Direção: Mauricio Dias, Túlio

Leia mais

Os Biomas Brasileiros

Os Biomas Brasileiros Os Biomas Brasileiros Roberto Malvezzi, Gogó 1 Hoje se fala muito em "biomas". Palavra um tanto estranha até pouco tempo atrás. Entretanto, na sua fala em um evento organizado pela Itaipu Binacional, o

Leia mais

EDUCAÇÃO INDÍGENA INTRODUÇÃO

EDUCAÇÃO INDÍGENA INTRODUÇÃO EDUCAÇÃO INDÍGENA Gonçalves,Emily 1 Mello,Fernanda 2 RESUMO: Falar da educação dos índios nos dias atuais requer uma breve análise histórica deste povo. Precisamos reconhecer que nesses 508 anos, os povos

Leia mais

Alceu Maynard Araújo

Alceu Maynard Araújo Alceu Maynard Araújo DOCUMENTÁRIO FOLCLÓRICO PAULISTA Publicado pelo Departamento de Cultura da Prefeitura do Município de São Paulo por intermédio da Divisão do Arquivo Histórico. Prefeito do Município

Leia mais

BRASIL: UM PAÍS DE MUITAS ESPÉCIES

BRASIL: UM PAÍS DE MUITAS ESPÉCIES Nome: Data: / / 2015 ENSINO FUNDAMENTAL Visto: Disciplina: Natureza e Cultura Ano: 1º Lista de Exercícios de VC Nota: BRASIL: UM PAÍS DE MUITAS ESPÉCIES QUANDO OS PORTUGUESES CHEGARAM AO BRASIL, COMANDADOS

Leia mais

O USO DA BIODIVERSIDADE COMO PRESERVAÇÃO AMBIENTAL

O USO DA BIODIVERSIDADE COMO PRESERVAÇÃO AMBIENTAL O USO DA BIODIVERSIDADE COMO PRESERVAÇÃO AMBIENTAL Stefani de Souza Patricia de Freitas Co-autor - Prof. MSc. Cristian Coelho Silva cristian_coelho@yahoo.com.br luscheuer@hotmail.com Palavras-chave: sustentabilidade,

Leia mais

Cia. Pé de Pano. Contato: Cel: (66) 99579459 - Liudmila Diaz. Email: liliudiaz@hotmail.com

Cia. Pé de Pano. Contato: Cel: (66) 99579459 - Liudmila Diaz. Email: liliudiaz@hotmail.com Cia. Pé de Pano Contato: Cel: (66) 99579459 - Liudmila Diaz Email: liliudiaz@hotmail.com Facebook: http:// http://www.facebook.com/pages/cia.pé-de-pano/ Cia. Pé de Pano A Cia. Pé de Pano foi formada em

Leia mais

RESULTADO PRELIMINAR PROVA PRÁTICA

RESULTADO PRELIMINAR PROVA PRÁTICA Carpinteiro RESULTADO PRELIMINAR PROVA PRÁTICA PREFEITURA MUNICIPAL DA ESTÂNCIA BALNEÁRIA DE /SP 533003901 Joan Cesar Ferreira De Almeida 40 Aprovado Página 1 de 11 PREFEITURA MUNICIPAL DA ESTÂNCIA BALNEÁRIA

Leia mais

Minissarau do 1 ano. Saídas pedagógicas

Minissarau do 1 ano. Saídas pedagógicas Agosto/2015 Minissarau do 1 ano Ao final do semestre fizemos uma singela apresentação onde os alunos do 1 ano do Ensino Fundamental puderam experimentar a sensação de estar diante do público e de compreenderem

Leia mais

O patrimônio cultural é de fundamental importância para a memória, a identidade e a criatividade dos povos e a riqueza das culturas. Patrimônio Cultural Mundial: é composto por monumentos, grupos de edifícios

Leia mais

Estudos da Natureza na Educação Infantil

Estudos da Natureza na Educação Infantil Estudos da Natureza na Educação Infantil Referenciais Curriculares Nacionais da Educação Infantil (RCNEI) parte 3 Prof. Walteno Martins Parreira Jr www.waltenomartins.com.br waltenomartins@yahoo.com 2015

Leia mais

Lista de Recuperação de Arte 6º ANO

Lista de Recuperação de Arte 6º ANO 1 Nome: nº Data: / /2012 ano bimestre Profa.: Denise Lista de Recuperação de Arte 6º ANO Nota: 1) A arte fez parte da vida do homem desde a pré-história ( período anterior ao surgimento da escrita ) que

Leia mais

PROJETO DE HISTÓRIA: CAMINHOS DA HISTÓRIA

PROJETO DE HISTÓRIA: CAMINHOS DA HISTÓRIA PROJETO DE HISTÓRIA: CAMINHOS DA HISTÓRIA VIAGEM PARA A SERRA CAPIVARA PI ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL II 7º AO 9º ANO. COLÉGIO DÍNAMO 2011 PROFESSORES: * MARCOS MURILO DE OLIVEIRA SILVA * SEMIRAMES ARAÚJO

Leia mais

Unidade Portugal. Nome: 3 o ano (2ª série) Manhã. AVALIAÇÃO DO GRUPO X 4 o BIMESTRE. Borboletas Urbanas

Unidade Portugal. Nome: 3 o ano (2ª série) Manhã. AVALIAÇÃO DO GRUPO X 4 o BIMESTRE. Borboletas Urbanas Unidade Portugal Ribeirão Preto, de de 2011. Nome: 3 o ano (2ª série) Manhã AVALIAÇÃO DO GRUPO X 4 o BIMESTRE Eixo temático - Natureza amiga Disciplina/Valor Português 3,0 Matemática 3,0 Hist/Geo 3,0 Ciências

Leia mais

Aula10 A CULTURA BRASILEIRA. Debora Barbosa da Silva

Aula10 A CULTURA BRASILEIRA. Debora Barbosa da Silva Aula10 A CULTURA BRASILEIRA META Identifi car as características da cultura brasileira. OBJETIVOS Ao fi nal desta aula, o aluno deverá: Reconhecer os principais fatores que interferem na cultura brasileira.

Leia mais

Documento para discussão no GT estratégia para conservação

Documento para discussão no GT estratégia para conservação UNIDADES DE CONSERVAÇÃO NA CAATINGA Preparado por The Nature Conservancy do Brasil e Associação Caatinga com base em informações fornecidas pelo IBAMA (DEUC, Programa RPPN e Superintendências do PI e RN),

Leia mais

Pré história. Criação: Ana Cláudia B.Sanches

Pré história. Criação: Ana Cláudia B.Sanches Pré história Pré-história Paleolítico inferior 500.000 a.c. Paleolítico superior 30.000 a.c. Idade da pedra lascada / cortante Primeiras manifestações artísticas Pedra lascada Paleolítico 30.000 a.c. Idade

Leia mais

PROGRAMA DE PROSPECÇÃO E RESGATE ARQUEOLÓGICO

PROGRAMA DE PROSPECÇÃO E RESGATE ARQUEOLÓGICO PROGRAMA DE PROSPECÇÃO E RESGATE ARQUEOLÓGICO O Programa de Prospecção e Resgate Arqueológico da CSP visa atender aos requisitos legais de licenciamento ambiental, identificar e preservar o patrimônio

Leia mais

O que é a Programação? Justificativa:

O que é a Programação? Justificativa: O que é a Programação? A Programação consiste de temas a serem abordados a cada mês com caráter de evento (pequeno, médio ou de grande porte) com duração média de até 2 semanas/mês. Mesmo com cada mês

Leia mais

Unidade de Conservação marinha passa a ser o 11º sítio Ramsar brasileiro e o primeiro na Bahia

Unidade de Conservação marinha passa a ser o 11º sítio Ramsar brasileiro e o primeiro na Bahia Unidade de Conservação marinha passa a ser o 11º sítio Ramsar brasileiro e o primeiro na Bahia Ao anunciar o título de "Sítio Ramsar" ao Parque Nacional Marinho de Abrolhos, o ministro do Meio Ambiente

Leia mais

+ SAÚDE. Sete meses de Governo. m sete meses de gestão, o município foi presenteado com realizações importantes para atender a população.

+ SAÚDE. Sete meses de Governo. m sete meses de gestão, o município foi presenteado com realizações importantes para atender a população. SAÚDE Sete meses de Governo E m sete meses de gestão, o município foi presenteado com realizações importantes para atender a população. U ma das prioridades do atual governo municipal é fazer da gestão

Leia mais

CONDUTORES CREDENCIADOS DO PARQUE NACIONAL SERRA DA CAPIVARA

CONDUTORES CREDENCIADOS DO PARQUE NACIONAL SERRA DA CAPIVARA Nome Telefone Prefios (89)/ localidade Associação Visita a sítios histórico-culturais e arqueológicos Contemplação de ambiente Natural Caminhada longa (trilhas) Cicloturismo Domínio de Língua Estrangeira*

Leia mais

Consulte sempre o site www.museudaimigracao.org.br e acompanhe o desenvolvimento dos trabalhos.

Consulte sempre o site www.museudaimigracao.org.br e acompanhe o desenvolvimento dos trabalhos. 15 O Boletim do Museu da Imigração chega à sua décima quinta edição. Junto com a proposta de manter as comunidades e o público geral informados sobre o processo de restauro das edificações e reformulação

Leia mais

HABILIDADES. Compreender que cada pessoa é única e especial. Valorizar a identidade de cada um. Descobrir e conhecer a sua história de vida.

HABILIDADES. Compreender que cada pessoa é única e especial. Valorizar a identidade de cada um. Descobrir e conhecer a sua história de vida. Disciplina: História Trimestre: 1º PLANEJAMENTO ANUAL - 2012 Série: 2º ano Turma: 21, 22, 23 e 24 CONTEÚDOS HABILIDADES AVALIAÇÕES Unidade 1 Cada um tem um jeito de ser. Descobrindo a minha história. Eu

Leia mais

Mais Cultura nas Escolas

Mais Cultura nas Escolas Mais Cultura nas Escolas O que é o Programa Mais Cultura nas Escolas? Projeto Andarilha das Letras, Circulação Literária/ FUNARTE É o encontro de projetos pedagógicos de escolas da rede pública com experiências

Leia mais

I Introdução. II Desenvolvimento

I Introdução. II Desenvolvimento I Introdução Nos tempos primitivos não havia documentos escritos sobre a vida nem sobre o homem. Esse período é chamado de pré-história e o que se conhece a seu respeito baseia-se nos objetos que restam

Leia mais

Rodrigo Simas Aguiar. Catálogo. da Arte Rupestre da Ilha de Santa Catarina

Rodrigo Simas Aguiar. Catálogo. da Arte Rupestre da Ilha de Santa Catarina Rodrigo Simas Aguiar Catálogo da Arte Rupestre da Ilha de Santa Catarina Texto e Fotos: Rodrigo Simas Aguiar Título: Catálogo da Arte Rupestre da Ilha de Santa Catarina Autor: Rodrigo Luiz Simas de Aguiar

Leia mais

Lic. História, var. de Arqueologia (2 o ano)

Lic. História, var. de Arqueologia (2 o ano) Introdução à Informática Lic. História, var. de Arqueologia (2 o ano) Trabalho Prático Outubro de 2003 Este trabalho único deve ser realizado em grupo ao longo do semestre, e deve ser entregue a funcionar

Leia mais

guia multicultural da mata atlântica para crianças o dia em que o curupira jantou com o saci... PAPELERACULTURAL

guia multicultural da mata atlântica para crianças o dia em que o curupira jantou com o saci... PAPELERACULTURAL guia multicultural da mata atlântica para crianças o dia em que o curupira jantou com o saci... PAPELERACULTURAL Apresentação Guia multicultural da Mata Atlântica e de sua diversidade para as crianças.

Leia mais

Diretrizes Ambientais. Luciene Ferreira Pedrosa

Diretrizes Ambientais. Luciene Ferreira Pedrosa Diretrizes Ambientais Luciene Ferreira Pedrosa Base Legal Resolução CNPE nº 08/03 Diretrizes para a realização de licitações de blocos exploratórios Art. 2º. A Agência Nacional do Petróleo - ANP deverá,

Leia mais

Biodiversidade, Agrobiodiversidade e Agroecologia

Biodiversidade, Agrobiodiversidade e Agroecologia Biodiversidade, Agrobiodiversidade e Agroecologia Hoje, um grande desafio para a agropecuária, principalmente em relação à inovação tecnológica, é a harmonização do setor produtivo com os princípios da

Leia mais

sobre cartilha N 1 abrindo os caminhos... critérios plano de MaNeJo Área de amortecimento comunidade

sobre cartilha N 1 abrindo os caminhos... critérios plano de MaNeJo Área de amortecimento comunidade a sobre s a d de dúvi eps e ar suas p e o r i d T o cip ntaçã par ti impla cê pode vo nte como ositivame p cartilha N 1 abrindo os caminhos... critérios plano de MaNeJo Área de amortecimento comunidade

Leia mais

Fotografias PauloHSilva//siaram. Saber Mais... Ambiente Açores

Fotografias PauloHSilva//siaram. Saber Mais... Ambiente Açores Fotografias PauloHSilva//siaram Saber Mais... Ambiente Açores Convenção Diversidade Biológica O que é a Convenção da Diversidade Biológica? A Convenção da Diversidade Biológica é um acordo assinado entre

Leia mais

CLIMATOBOTÂNICA O QUE É CLIMATOBOTÂNICA QUADRO CLIMATOBOTÂNICO

CLIMATOBOTÂNICA O QUE É CLIMATOBOTÂNICA QUADRO CLIMATOBOTÂNICO CLIMATOBOTÂNICA O QUE É CLIMATOBOTÂNICA Parte do estudo da ciência geográfica que combina elementos da botânica e geografia; Analisa características da vegetação partindo das características climáticas,

Leia mais

Enquete. Dia das Crianças

Enquete. Dia das Crianças Enquete Dia das Crianças No DIA 12 de outubro será comemorado o Dia das Crianças. Pesquisa realizada pelo Laboratório de Pesquisa da UniCarioca, nas principais ruas do centro do Rio de Janeiro, indica

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA INSTITUTO DO MEIO AMBIENTE E RECURSOS HIDRÍCOS - INEMA Diretoria de Unidades de Conservação

GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA INSTITUTO DO MEIO AMBIENTE E RECURSOS HIDRÍCOS - INEMA Diretoria de Unidades de Conservação Monumento Natural Brejões Refúgio de vida Silvestre do Morro do Chapéu Parque Estadual Morro do Chapéu INTRODUÇÃO INFORMAÇÕES PARA CONSULTA PÚBLICA Dezembro de 2011 A Assembléia Geral da Organização das

Leia mais

MOÇÃO Nº 02/2013. Que o rio Carinhanha é um dos mais importantes afluentes da margem esquerda do rio São Francisco e ainda livre de barramentos;

MOÇÃO Nº 02/2013. Que o rio Carinhanha é um dos mais importantes afluentes da margem esquerda do rio São Francisco e ainda livre de barramentos; MOÇÃO Nº 02/2013 Manifesta contrariamente à implantação de Pequenas Centrais Hidrelétricas no rio Carinhanha que afetam o Mosaico de Sertão Veredas Peruaçu. O Conselho do Mosaico Sertão Veredas - Peruaçu,

Leia mais

HISTÓRIA ESCRITA NA CERÂMICA ARQUEOLÓGICA

HISTÓRIA ESCRITA NA CERÂMICA ARQUEOLÓGICA HISTÓRIA ESCRITA NA CERÂMICA ARQUEOLÓGICA Aline Gonçalves dos Santos Jacionira Côelho Silva A Arqueologia trata da cultura material constituída por artefatos criados pelo homem em especial no passado,

Leia mais

ARTEBR LIVRO SABORES DO BRASIL

ARTEBR LIVRO SABORES DO BRASIL ARTEBR LIVRO SABORES DO BRASIL A empresa ARTEBR desenvolve projetos em arte, educação e literatura para diversas instituições culturais brasileiras. Atua nas áreas de consultoria e assessoria em arte e

Leia mais

PROJETO ENCANTOS DO CEARÁ INFANTIL III E IV 2015

PROJETO ENCANTOS DO CEARÁ INFANTIL III E IV 2015 PROJETO ENCANTOS DO CEARÁ INFANTIL III E IV 2015 1. APRESENTAÇÃO: A escolha da temática do presente projeto teve origem na necessidade que as crianças têm de conhecer quem são, de onde vieram e quiçá para

Leia mais

OInstitutoMusiva. O Instituto Musiva trabalha para promover o desenvolvimento econômico e social de comunidades em risco social do Brasil.

OInstitutoMusiva. O Instituto Musiva trabalha para promover o desenvolvimento econômico e social de comunidades em risco social do Brasil. OInstitutoMusiva O Instituto Musiva trabalha para promover o desenvolvimento econômico e social de comunidades em risco social do Brasil. Desde 2009, promove cursos, oficinas de capacitação artística,

Leia mais

A PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL EM PLANEJAMENTO AMBIENTAL 1

A PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL EM PLANEJAMENTO AMBIENTAL 1 A PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL EM PLANEJAMENTO AMBIENTAL 1 Solange Bezerra Caldarelli Scientia Consultoria Científica RESUMO Discute-se, aqui, o descuido dos órgãos públicos responsáveis pela política

Leia mais

Preservar é Bonito. Preservar é Bonito

Preservar é Bonito. Preservar é Bonito Deus disse: Vou ajeitar a você um dom Vou pertencer você para uma árvore. E pertenceu-me... Patrimônio As Grutas do Lago Azul e de Nossa Senhora Aparecida, em Bonito-MS, por sua beleza e características

Leia mais

Projetos Pedagógicos. Agosto 2012

Projetos Pedagógicos. Agosto 2012 Projetos Pedagógicos Agosto 2012 JOGOS PEDAGÓGICOS Biblioteca... Lugar de conhecimento, imaginação e criatividade. A criança que ainda não sabe ler convencionalmente pode fazê-lo por meio da escuta da

Leia mais

1. Descrição da Cidade

1. Descrição da Cidade 1. Descrição da Cidade 2. Top Atrações da Cidade 2.1 - Atração Centro Cultural Correios 2.2 - Atração Catedral Basílica 2.3 - Atração Muzenza 2.4 - Atração Shopping Brotas Center 2.5 - Atração Out Let

Leia mais

ARTES INDÍGENAS ROTEIROS VISUAIS NO BRASIL. alberto martins e glória kok GUIA DO PROFESSOR ROTEIRO DE ATIVIDADES

ARTES INDÍGENAS ROTEIROS VISUAIS NO BRASIL. alberto martins e glória kok GUIA DO PROFESSOR ROTEIRO DE ATIVIDADES Ver nunca é um ato inocente. Ver é sempre um aprendizado. Diante de um quadro, uma foto, uma escultura ou um edifício, nosso corpo e nosso olhar informam a cena, isto é, tomam parte nela e leem cada um

Leia mais

6. o ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF. FRANCISCA AGUIAR PROF. SUZY PINTO

6. o ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF. FRANCISCA AGUIAR PROF. SUZY PINTO 6. o ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF. FRANCISCA AGUIAR PROF. SUZY PINTO Unidade II Cultura: a pluralidade na expressão humana. Aula 5.2 Conteúdo Os personagens do folclore brasileiro Habilidades Identificar

Leia mais

VENTOS DO PASSADO: SÍTIOS ARQUEOLÓGICOS ENCONTRADOS EM LICENCIAMENTO DE PARQUE EÓLICO NA BAHIA.

VENTOS DO PASSADO: SÍTIOS ARQUEOLÓGICOS ENCONTRADOS EM LICENCIAMENTO DE PARQUE EÓLICO NA BAHIA. VENTOS DO PASSADO: SÍTIOS ARQUEOLÓGICOS ENCONTRADOS EM LICENCIAMENTO DE PARQUE EÓLICO NA BAHIA. Almir do Carmo Bezerra Diretor-Presidente / ANX Engenharia e Arqueologia LTDA Rua Antônio Curado, nº937,

Leia mais

(sheilapopoca@uol.com.br) ÁREA TEMÁTICA: Meio Ambiente

(sheilapopoca@uol.com.br) ÁREA TEMÁTICA: Meio Ambiente TÍTULO: A CRIANÇA E A MATA ATLÂNTICA AUTORES: Lima¹, Sheila Renata Alves de; Portela 1, Valdelira Maria Costa; Barbosa 2, Dilosa Carvalho de Alencar; Barbosa 3, Marlene Carvalho de Alencar. 1 Alunas de

Leia mais

AS COMUNIDADES DO PLANO EXTRAFÍSICO

AS COMUNIDADES DO PLANO EXTRAFÍSICO MEDIUNIDADE ESTUDO E PRÁTICA AS COMUNIDADES DO PLANO EXTRAFÍSICO PROGRAMA I MÓDULO IV TEMA 3 AS COMUNIDADES DO PLANO EXTRAFÍSICO FACILITADOR: MODESTO A. CHAVES COLÔNIAS ESPIRITUAIS

Leia mais

Unidades de Conservação do Estado do Maranhão

Unidades de Conservação do Estado do Maranhão SECRETARIA DE ESTADO DE MEIO AMBIENTE E RECURSOS NATURAIS SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO E EDUCAÇÃO AMBIENTAL Unidades de Conservação do Estado do Maranhão Lívia Karen Ribeiro de Paula Souza Superintendente

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL 2014

PLANEJAMENTO ANUAL 2014 PLANEJAMENTO ANUAL 2014 Disciplina: HISTÓRIA Período: Anual Professor: INÊS PEREIRA Série e segmento: 1º ENSINO MÉDIO 1º TRIMESTRE 2º TRIMESTRE 3º TRIMESTRE Respeitar e entender a importância do patrimônio

Leia mais

Observar a paisagem. Nesta aula, vamos verificar como a noção de

Observar a paisagem. Nesta aula, vamos verificar como a noção de A U A UL LA Observar a paisagem Nesta aula, vamos verificar como a noção de paisagem está presente na Geografia. Veremos que a observação da paisagem é o ponto de partida para a compreensão do espaço geográfico,

Leia mais

O NOSSO BAIRRO É LINDO!

O NOSSO BAIRRO É LINDO! JUNHO UMA OBRA DO Bairro da BAIXA-CHIADO O NOSSO BAIRRO É LINDO! No mês das festas da cidade e dos santos, a Baixa-Chiado PT Bluestation partilha com todos um pouco de tudo o que se pode encontrar no bairro

Leia mais