Pesquisa Básica, Recursos Humanos e Inovação Tecnológica

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Pesquisa Básica, Recursos Humanos e Inovação Tecnológica"

Transcrição

1 Pesquisa Básica, Recursos Humanos e Inovação Tecnológica Ivan Moura Campos Coordenador - Comitê Gestor da Internet no Brasil CEO, Akwan Information Technologies Rio de Janeiro, 4 de setembro de 2000

2 Grupos de Trabalho do Workshop Redes / Infraestrutura Redes: Sistemas Operacionais e Aplicações Cliente/ Servidor Desenvolvimento de Aplicações para TI Conteúdo e Organização da Informação Planejamento e Projeto de Interfaces Preparação de Professores para Áreas de Aplicação Estratégicas Mercado de Trabalho para TI Preparação de Pesquisadores

3 Maximizando o uso de cérebros: desenvolvendo e comercializando produtos originais Cientistas e Engenheiros no Brasil, Coréia e EUA Indústria Universidade Institutos 100% 80% 60% 40% 20% 0% Brasil(1996) Coréia(1997) EUA(1994) Fonte:

4 Artigos (SCI) e Patentes Registradas nos EUA % 8 6 % dos artigos publicados % patentes registradas Brasil UK Alem. França Itália Israel Coréia Fonte: Science Citation Index;

5 Distorção no Sistema Brasileiro de Inovação Poucos C&E nas empresas empresas é que geram riqueza no Brasil, ciência não vira PIB o contribuinte não entende porque deve pagar por ciência a ciência avança, a competitividade não A universidade não pode substituir a empresa Fonte:

6 Pesquisa Básica vs. Pesquisa Aplicada Modelo Clássico (linear) Básica Aplicada Pesquisa Básica Pesquisa Aplicada Desenvolvimento Produção e Operação

7 Localização Hipotética de Pasteur no Espectro Unidimensional Básico / Aplicado Foco de Pasteur na busca de conhecimento Foco de Pasteur na aplicação Básico 0 Aplicado Fonte: Pasteur s Quadrant: Basic Science and Technological Innovation, Donald E. Stokes, Brookings Institution Press, 1997

8 Quadrante de Pasteur: um esquema bi-dimensional Básica Pasteur 0 Aplicada Fonte: Pasteur s Quadrant: Basic Science and Technological Innovation, Donald E. Stokes, Brookings Institution Press, 1997

9 Modelo de Quadrantes para Pesquisa Científica Pesquisa inspirada por: Busca de conhecimento fundamental? Sim Não Considerações de uso? Não Pesquisa básica pura (Bohr) Sim Pesquisa básica inspirada em uso (Pasteur) Pesquisa aplicada (Edison) Fonte: Pasteur s Quadrant: Basic Science and Technological Innovation, Donald E. Stokes, Brookings Institution Press, 1997

10 A Revised Dynamic Model Improved understanding Improved technology Pure basic research Use-inspired basic research Purely applied research and development Existing understanding Existing technology Source: Pasteur s Quadrant: Basic Science and Technological Innovation, Donald E. Stokes, Brookings Institution Press, 1997

11 Participando da corrida do ouro da Internet conteúdos computação telecomunicações Convergência abre janelas de oportunidade

12 O Mercado de Serviços na Internet As Pás e Enxadas da Corrida do Ouro da Internet e-comprador/ vendedor Conexão Física: Serviços de Acesso Redes Virtuais Corporativas Serviços de Hospedagem e Aplicações Web A Internet Pública Serviços de Hospedagem e Aplicações Web Redes Virtuais Corporativas Conexão Física: Serviços de Acesso e-comprador/ vendedor Fonte: Morgan Stanley Dean Witter Research, 1999

13 Estratégico é tudo o que temos muito ou muito pouco

14 Lista das Tecnologias Chave 1) Saúde e Tecnologias do Ser Vivo 2) Meio Ambiente 3) Tecnologias da Informação e da Comunicação 4) Transportes 5) Materiais 6) Energia 7) Edificações e Infra-estruturas 8) Tecnologias Organizacionais e de Acompanhamento 9) Produção, Instrumentação e Medida Fonte: Ministère de l Economie, des Finances et de l Industrie

15 Lista das Tecnologias Chave: 3) Tecnologias da Informação e da Comunicação (15 / 32) 45) conexões de aplicações distintas ou middleware 46) troca eletrônica de dados (EDI) 47) telas planas 48) ergonomia tela-teclado 49) gestão de recursos inteligentes 50) imagens de síntese 51) engenharia lingüística

16 Lista das Tecnologias Chave: 3) Tecnologias da Informação e da Comunicação (15 / 32) 52) interfaces metafóricas 53) memórias flash 54) memórias de massa (ópticas e magnéticas) 55) ferramentas de programação (eng. de software) 56) programação orientada a objetos 57) reconhecimento de fala 58) reconhecimento de formas 59) redes neurais

17 Lista das Tecnologias Chave: 3) Tecnologias da Informação e da Comunicação (15 / 32) 60) segurança para sistemas de transações 61) servidores de vídeo 62) sistemas baseados em agentes 63) sistemas de navegação para serviços multimídia 64) sistemas de tempo real 65) tecnologias submicron profundas 66) testes e certificação de programas 67) transmissão e comutação em banda larga

18 Mercado: Demanda Imediata de Tecnologias Projeto de componentes microeletrônicos (ASICS) Projeto de equipamentos Fabricação de equipamentos Operação da planta backbone (sat, fibra, WDM, ATM, SONET, IP sobre fibra...) acesso (xdsl, WLL, ISDN,...) network management Enabling technologies (criptografia, compressão, reconhecimento de voz, serviços de diretórios...) Serviços de valor adicionado (Internet,...)

Administração de Sistemas de Informação I

Administração de Sistemas de Informação I Administração de Sistemas de Informação I Prof. Farinha Aula 03 Telecomunicações Sistemas de Telecomunicações 1 Sistemas de Telecomunicações Consiste de Hardware e Software transmitindo informação (texto,

Leia mais

UNIDADE II. Fonte: SGC Estácio e Marco Filippetti

UNIDADE II. Fonte: SGC Estácio e Marco Filippetti UNIDADE II Metro Ethernet Fonte: SGC Estácio e Marco Filippetti Metro Ethernet é um modo de utilizar redes Ethernet em áreas Metropolitanas e geograficamente distribuídas. Esse conceito surgiu pois, de

Leia mais

Componentes dos sistemas computadorizados Aula 04 FTC FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS ADMINISTRAÇÃO IV SEMESTRE

Componentes dos sistemas computadorizados Aula 04 FTC FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS ADMINISTRAÇÃO IV SEMESTRE Componentes dos sistemas computadorizados Aula 04 FTC FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS ADMINISTRAÇÃO IV SEMESTRE Componentes da infraestrutura Hardware Software Tecnologia de gerenciamento de dados Tecnologia

Leia mais

Antecipe a. próxima. geração da. comunicação

Antecipe a. próxima. geração da. comunicação Antecipe a próxima geração da comunicação Comunicação e convergência digital com menor custo NOVA, MODERNA, EFICIENTE E ECONÔMICA LIG16 é a marca comercial da empresa LIGCOM. LIG16 é uma operadora de telecomunicações

Leia mais

REDES CORPORATIVAS. Soluções Avançadas para Comunicação Empresarial

REDES CORPORATIVAS. Soluções Avançadas para Comunicação Empresarial REDES CORPORATIVAS Presente no mercado há 31 anos, a Compugraf atua em vários segmentos da comunicação corporativa, oferecendo serviços e soluções de alta tecnologia, com reconhecida competência em diversos

Leia mais

A Evolução das Telecomunicações no Brasil

A Evolução das Telecomunicações no Brasil A Evolução das Telecomunicações no Brasil Outras Apostilas em: www.projetode redes.co m.br www.redesde com p uta dores. com. br Prof. José Maurício dos Santos Pinheiro Centro Universitário de Volta Redonda

Leia mais

Anexo II: Especificações da Chamada de Propostas de Pesquisa.

Anexo II: Especificações da Chamada de Propostas de Pesquisa. Anexo II: Especificações da Chamada de Propostas de Pesquisa. Os temas de interesse da Fapesp e da Telesp e que serão objeto de Chamadas de Propostas de Pesquisa para projetos de pesquisa cooperativa entre

Leia mais

Exclusão Digital: Desafios no Contexto Internacional e Ações no Contexto Interno

Exclusão Digital: Desafios no Contexto Internacional e Ações no Contexto Interno Exclusão Digital: Desafios no Contexto Internacional e Ações no Contexto Interno Ivan Moura Campos Coordenador, Comitê Gestor da Internet Brasil Director, ICANN Sócio-Diretor, Akwan Information Technologies

Leia mais

Evolução da Regulamentação do Setor de Telecomunicações. Sub-Comissão de Marcos Regulatórios da Comissão de Assuntos Econômicos do Senado 21/05/2007

Evolução da Regulamentação do Setor de Telecomunicações. Sub-Comissão de Marcos Regulatórios da Comissão de Assuntos Econômicos do Senado 21/05/2007 Evolução da Regulamentação do Setor de Telecomunicações Sub-Comissão de Marcos Regulatórios da Comissão de Assuntos Econômicos do Senado 21/05/2007 Razões para mudar a legislação Antes de mudar, definir

Leia mais

NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES

NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES 1. Conectando a Empresa à Rede As empresas estão se tornando empresas conectadas em redes. A Internet e as redes de tipo Internet dentro da empresa (intranets), entre uma

Leia mais

Introdução. ISP: Internet Service Provider O provedor de acesso oferece serviço de acesso à internet, agregando a ele outros serviços como:

Introdução. ISP: Internet Service Provider O provedor de acesso oferece serviço de acesso à internet, agregando a ele outros serviços como: Introdução ISP: Internet Service Provider O provedor de acesso oferece serviço de acesso à internet, agregando a ele outros serviços como: Correio Eletrônico; Hospedagem de sites; Blogs; DNS; Voip. Introdução

Leia mais

Introdução. ISP Local

Introdução. ISP Local Introdução ISP: Internet Service Provider O provedor de acesso oferece serviço de acesso à internet, agregando a ele outros serviços como: Correio Eletrônico; Hospedagem de sites; Blogs; DNS; Voip. Introdução

Leia mais

A RNP e as Mudanças na Internet

A RNP e as Mudanças na Internet Seminário Serviços e Sistemas de Informação Tecnológica Junho de 1998 Ari Frazão Jr. Consultor de Redes da RNP A Índice: Rede Internet A RNP A Nova Geração da Internet O Brasil Rumo à Internet2 A Ação

Leia mais

1 Introduc ao 1.1 Hist orico

1 Introduc ao 1.1 Hist orico 1 Introdução 1.1 Histórico Nos últimos 100 anos, o setor de telecomunicações vem passando por diversas transformações. Até os anos 80, cada novo serviço demandava a instalação de uma nova rede. Foi assim

Leia mais

UFSC - Infraestrutura e Serviços de TIC Visão Geral

UFSC - Infraestrutura e Serviços de TIC Visão Geral Ponto de Presença da RNP em Santa Catarina Rede Metropolitana de Educação e Pesquisa da Região de Florianópolis 04 e 05 Outubro/2012 UFSC - Infraestrutura e Serviços de TIC Visão Geral Edison Tadeu Lopes

Leia mais

1.264 Aula 23. Trabalhos da Internet: Integração de LANs para WANs

1.264 Aula 23. Trabalhos da Internet: Integração de LANs para WANs 1.264 Aula 23 Trabalhos da Internet: Integração de LANs para WANs Resumo da rede Repetidores, Pontes, Roteadores, Gateways (Centrais de Trânsito Internacional) Os repetidores apenas se estendem para as

Leia mais

O controlador de fornecimento de aplicação por demanda

O controlador de fornecimento de aplicação por demanda O que contém: 1 Principais benefícios Simplifique sua rede Aumente a inteligência, não os custos operacionais Maximize o desempenho da aplicação de larga escala 4 Plataformas 6 Alcance a Confiabilidade

Leia mais

Rede Telefónica Pública Comutada - Principais elementos -

Rede Telefónica Pública Comutada - Principais elementos - Equipamento terminal: Rede Telefónica Pública Comutada - Principais elementos - o telefone na rede convencional Equipamento de transmissão: meio de transmissão: cabos de pares simétricos, cabo coaxial,

Leia mais

DIMETRA IP Compact. uma solução TETRA completa e compacta

DIMETRA IP Compact. uma solução TETRA completa e compacta DIMETRA IP Compact uma solução TETRA completa e compacta MOTOROLA - SEU PARCEIRO DE TECNOLOGIA CONFIÁVEL E ATUANTE Uma herança que dá orgulho As soluções TETRA da Motorola alavancam mais de 75 anos de

Leia mais

TELECOMUNICAÇÕES BRASILEIRAS S.A. TELEBRÁS

TELECOMUNICAÇÕES BRASILEIRAS S.A. TELEBRÁS PÁG. 1 DE 13 PRÁTICA DE SERVIÇO DE BANDA LARGA REQUISITOS MÍNIMOS PARA OS PRESTADORES DE SERVIÇO DO PROGRAMA NACIONAL DE BANDA LARGA - PNBL Sumário 1.OBJETIVO... 2 2.CAMPO DE APLICAÇÃO... 2 3.DEFINIÇÕES...

Leia mais

II- profissional tecnicamente capacitado, com conhecimentos cientificamente

II- profissional tecnicamente capacitado, com conhecimentos cientificamente MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIA Nº 240, DE 2 DE JUNHO DE 2014 O Presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais

Leia mais

Redes de Dados e Comunicações. Prof.: Fernando Ascani

Redes de Dados e Comunicações. Prof.: Fernando Ascani Redes de Dados e Comunicações Prof.: Fernando Ascani Redes Wireless / Wi-Fi / IEEE 802.11 Em uma rede wireless, os adaptadores de rede em cada computador convertem os dados digitais para sinais de rádio,

Leia mais

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br CENTRO UNIVERSITÁRIO DE VOLTA REDONDA UniFOA Curso Tecnológico de Redes de Computadores Disciplina: Redes Convergentes II Professor: José Maurício S. Pinheiro

Leia mais

Secção II. ƒ Alternativas para redes de telecomunicações

Secção II. ƒ Alternativas para redes de telecomunicações 1 Secção II ƒ Alternativas para redes de telecomunicações 2 Alternativas para redes de telecomunicações Alternativa de rede Redes Suportes Processadores Software Canais Topologia/arquitectura Exemplos

Leia mais

Planejamento, Projeto e Gerência

Planejamento, Projeto e Gerência Projeção Planejamento Estratégico Planejamento Tático Projeto Prospecção Complexidade Planejamento, Projeto e Gerência Geraldo Robson. Mateus Novas Tecnologias Novos Serviços Novas Aplicações Telecomunicações

Leia mais

ESTUDO DE VIABILIDADE, PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE UMA REDE VPN (VIRTUAL PRIVATE NETWORK)

ESTUDO DE VIABILIDADE, PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE UMA REDE VPN (VIRTUAL PRIVATE NETWORK) ESTUDO DE VIABILIDADE, PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE UMA REDE VPN (VIRTUAL PRIVATE NETWORK) 1. VPN Segundo TANENBAUM (2003), VPNs (Virtual Private Networks) são redes sobrepostas às redes públicas, mas com

Leia mais

Inovação em Gestão e Comunicação as novas ferramentas de gestão e comunicação para um mercado global. Pedro Gusmão Suchodolski CEO

Inovação em Gestão e Comunicação as novas ferramentas de gestão e comunicação para um mercado global. Pedro Gusmão Suchodolski CEO Inovação em Gestão e Comunicação as novas ferramentas de gestão e comunicação para um mercado global Pedro Gusmão Suchodolski CEO Evolução O ambiente de trabalho está em transformação! Estamos evoluindo

Leia mais

2º Encontro Nacional da Inovação Tecnológica da Indústria Elétrica e Eletrônica ENITEE 2009. Marco Antonio Ongarelli Gestão da Inovação - CPqD

2º Encontro Nacional da Inovação Tecnológica da Indústria Elétrica e Eletrônica ENITEE 2009. Marco Antonio Ongarelli Gestão da Inovação - CPqD 2º Encontro Nacional da Inovação Tecnológica da Indústria Elétrica e Eletrônica ENITEE 2009 Marco Antonio Ongarelli Gestão da Inovação - CPqD O CPqD Instituição, focada na inovação com base nas tecnologias

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais Administração de Sistemas de Informação Gerenciais UNIDADE V: Telecomunicações, Internet e Tecnologia Sem Fio. Tendências em Redes e Comunicações No passado, haviam dois tipos de redes: telefônicas e redes

Leia mais

Pólo Industrial Santo André PISA

Pólo Industrial Santo André PISA Pólo Industrial Santo André PISA São Paulo Evento: Instituto Fernando Henrique Cardoso Agenda Evolução das Telecomunicações: Os processos de convergência e a importância da eficiência industrial Buscando

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS. Aula 09

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS. Aula 09 FACULDADE CAMÕES PORTARIA 4.059 PROGRAMA DE ADAPTAÇÃO DE DISCIPLINAS AO AMBIENTE ON-LINE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL DOCENTE: ANTONIO SIEMSEN MUNHOZ, MSC. ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: FEVEREIRO DE 2007. Internet,

Leia mais

Apresentação de resultados. Algar Telecom 1T10

Apresentação de resultados. Algar Telecom 1T10 Apresentação de resultados Algar Telecom Destaques do Fitch ratings eleva de A para A+(bra) o Rating Nacional de Longo Prazo da Algar Telecom Algar Tecnologia, subsidiária integral da Algar Telecom que

Leia mais

Pós-Graduação em Segurança da Informação Exercícios de Redes de Alta Velocidade Professor : Marco Antônio C. Câmara - 15/03/2014. Aluno(a) : Gabarito

Pós-Graduação em Segurança da Informação Exercícios de Redes de Alta Velocidade Professor : Marco Antônio C. Câmara - 15/03/2014. Aluno(a) : Gabarito Aluno(a) : Gabarito 1 a. Questão : Com base no estudo dos aspectos de segurança de redes que afetam a performance, para cada uma das afirmações abaixo, assinale (C)erto ou (E)rrado. No caso da opção estar

Leia mais

Telecomunicações, Internet e tecnologia sem fio. slide 1

Telecomunicações, Internet e tecnologia sem fio. slide 1 Telecomunicações, Internet e tecnologia sem fio slide 1 Objetivos de estudo Quais os principais componentes das redes de telecomunicações e quais as principais tecnologias de rede? Quais os principais

Leia mais

Plataforma na nuvem do CA AppLogic para aplicativos corporativos

Plataforma na nuvem do CA AppLogic para aplicativos corporativos FOLHA DE PRODUTOS: CA AppLogic Plataforma na nuvem do CA AppLogic para aplicativos corporativos agility made possible O CA AppLogic é uma plataforma de computação na nuvem pronta para o uso que ajuda a

Leia mais

Resultados da Lei de Informática - Uma Avaliação. Parte 4 - Programas Prioritários em Informática

Resultados da Lei de Informática - Uma Avaliação. Parte 4 - Programas Prioritários em Informática Resultados da Lei de Informática - Uma Avaliação Parte 4 - Programas Prioritários em Informática Rede Nacional de Pesquisa Ministério da Ciência e Tecnologia Resultados da Lei de Informática - Uma Avaliação

Leia mais

Capítulo 8 - Aplicações em Redes

Capítulo 8 - Aplicações em Redes Capítulo 8 - Aplicações em Redes Prof. Othon Marcelo Nunes Batista Mestre em Informática 1 de 31 Roteiro Sistemas Operacionais em Rede Modelo Cliente-Servidor Modelo P2P (Peer-To-Peer) Aplicações e Protocolos

Leia mais

TIM Brasil Padroniza Testes e Antecipa Erros em Aplicações com CA LISA

TIM Brasil Padroniza Testes e Antecipa Erros em Aplicações com CA LISA CUSTOMER SUCCESS STORY Maio 2014 TIM Brasil Padroniza Testes e Antecipa Erros em Aplicações com CA LISA PERFIL DO CLIENTE Indústria: Telecomunicações Empresa: TIM Brasil Colaboradores: 12,167 mil EMPRESA

Leia mais

Você pode não perceber, mas nós estamos sempre presentes

Você pode não perceber, mas nós estamos sempre presentes Centro de Informática e Automação do Estado de Santa Catarina Você pode não perceber, mas nós estamos sempre presentes Missão Marco Legal Atuação do CIASC Sistemas Data Center Rede Governo Responsabilidade

Leia mais

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Gestão Aplicada a TIC AULA 06. Prof. Fábio Diniz

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Gestão Aplicada a TIC AULA 06. Prof. Fábio Diniz FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Gestão Aplicada a TIC AULA 06 Prof. Fábio Diniz Na aula anterior ERP Enterprise Resource Planning Objetivos e Benefícios ERP Histórico e Integração dos Sistemas

Leia mais

INFRA-ESTRUTURA COMUM PARA PROVEDORES DE SERVIÇOS E EMPRESAS. Eduardo Mayer Fagundes e-mail: eduardo@efagundes.com

INFRA-ESTRUTURA COMUM PARA PROVEDORES DE SERVIÇOS E EMPRESAS. Eduardo Mayer Fagundes e-mail: eduardo@efagundes.com INFRA-ESTRUTURA COMUM PARA PROVEDORES DE SERVIÇOS E EMPRESAS Eduardo Mayer Fagundes e-mail: eduardo@efagundes.com No passado, os provedores de serviços de telecomunicações projetavam, implementavam e operavam

Leia mais

SERVIÇO DE COMUNICAÇÃO MULTIMÍDIA RODRIGO SANTANA DOS SANTOS ANATEL

SERVIÇO DE COMUNICAÇÃO MULTIMÍDIA RODRIGO SANTANA DOS SANTOS ANATEL 1 SERVIÇO DE COMUNICAÇÃO MULTIMÍDIA RODRIGO SANTANA DOS SANTOS ANATEL 2 Sumário Conceitos Gerais SCM em Números Proteção e Defesa de Direitos dos Assinantes Regulamentos em Estudo 3 Conceitos Gerais Lei

Leia mais

Tecnologias Atuais de Redes

Tecnologias Atuais de Redes Tecnologias Atuais de Redes Aula 5 VoIP Tecnologias Atuais de Redes - VoIP 1 Conteúdo Conceitos e Terminologias Estrutura Softswitch Funcionamento Cenários Simplificados de Comunicação em VoIP Telefonia

Leia mais

1 Introdução 1.1. Segurança em Redes de Computadores

1 Introdução 1.1. Segurança em Redes de Computadores 1 Introdução 1.1. Segurança em Redes de Computadores A crescente dependência das empresas e organizações modernas a sistemas computacionais interligados em redes e a Internet tornou a proteção adequada

Leia mais

3 Gerência de Inventário utilizando RFID em Redes Ópticas

3 Gerência de Inventário utilizando RFID em Redes Ópticas 3 Gerência de Inventário utilizando RFID em Redes Ópticas O presente capítulo descreve como a tecnologia RFID é associada às tecnologias de redes de telecomunicações, de forma a ser utilizada na avaliação

Leia mais

TIM Brasil Padroniza Testes e Antecipa Erros em Aplicações com CA Service Virtualization

TIM Brasil Padroniza Testes e Antecipa Erros em Aplicações com CA Service Virtualization CUSTOMER SUCCESS STORY Junho 2014 TIM Brasil Padroniza Testes e Antecipa Erros em Aplicações com CA Service Virtualization PERFIL DO CLIENTE Indústria: Telecomunicações Empresa: TIM Brasil Colaboradores:

Leia mais

Gerência de Redes. Profa. Márcia Salomão Homci mhomci@hotmail.com

Gerência de Redes. Profa. Márcia Salomão Homci mhomci@hotmail.com Gerência de Redes Profa. Márcia Salomão Homci mhomci@hotmail.com Plano de Aula Histórico Introdução Gerenciamento de Redes: O que é Gerenciamento de Redes? O que deve ser gerenciado Projeto de Gerenciamento

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS. Mede a capacidade de comunicação de computadores e dispositivos. Operam em diferentes plataformas de hardware

LISTA DE EXERCÍCIOS. Mede a capacidade de comunicação de computadores e dispositivos. Operam em diferentes plataformas de hardware 1. A nova infra-estrutura de tecnologia de informação Conectividade Mede a capacidade de comunicação de computadores e dispositivos Sistemas abertos Sistemas de software Operam em diferentes plataformas

Leia mais

FileMaker Pro 14. Utilização de uma Conexão de Área de Trabalho Remota com o FileMaker Pro 14

FileMaker Pro 14. Utilização de uma Conexão de Área de Trabalho Remota com o FileMaker Pro 14 FileMaker Pro 14 Utilização de uma Conexão de Área de Trabalho Remota com o FileMaker Pro 14 2007-2015 FileMaker, Inc. Todos os direitos reservados. FileMaker Inc. 5201 Patrick Henry Drive Santa Clara,

Leia mais

Engenharia de Telecomunicações Mercado de Experts

Engenharia de Telecomunicações Mercado de Experts de Telecomunicações de Experts Palestrantes: - Prof. Vicente Sousa Doutor em de Teleinformática - Prof. Luiz Silveira Doutor em Elétrica (Telecom) Mecatrônica Ambiental de Telecomunicações (CETEL) Ciência

Leia mais

Comércio Eletrônico. Comércio Eletrônico. Grau de digitalização. Caracteriza-se Comércio eletrônico pelo grau de digitalização:

Comércio Eletrônico. Comércio Eletrônico. Grau de digitalização. Caracteriza-se Comércio eletrônico pelo grau de digitalização: Comércio Eletrônico FTS Faculdade Taboão da Serra Curso de Administração de Sistemas de Informações Disciplina: Comércio Eletrônico Comércio Eletrônico Caracteriza-se Comércio eletrônico pelo grau de digitalização:

Leia mais

Atualmente dedica-se à Teleco e à prestação de serviços de consultoria em telecomunicações.

Atualmente dedica-se à Teleco e à prestação de serviços de consultoria em telecomunicações. O que esperar dos Serviços VoIP Este tutorial tem por objetivo apresentar os principais conceitos dos serviços VoIP e o que se pode obter desses serviços considerando principalmente as características

Leia mais

Claudivan C. Lopes claudivan@ifpb.edu.br

Claudivan C. Lopes claudivan@ifpb.edu.br Claudivan C. Lopes claudivan@ifpb.edu.br Por que redes de computadores? Tipos de redes Componentes de uma rede IFPB/Patos - Prof. Claudivan 2 Quando o assunto é informática, é impossível não pensar em

Leia mais

CONVERGÊNCIA, VOIP E TRIBUTAÇÃO. Por Leonardo Mussi da Silva

CONVERGÊNCIA, VOIP E TRIBUTAÇÃO. Por Leonardo Mussi da Silva CONVERGÊNCIA, VOIP E TRIBUTAÇÃO Por Leonardo Mussi da Silva Evolução do sistema telefônico como tudo começou 1875 Alexander Graham Bell e Thomas Watson, em projeto dedicado a telegrafia, se depararam com

Leia mais

TELECOMUNICAÇÕES E REDES

TELECOMUNICAÇÕES E REDES Capítulo 8 TELECOMUNICAÇÕES E REDES 8.1 2003 by Prentice Hall OBJETIVOS Quais são as tecnologias utilizadas nos sistemas de telecomunicações? Que meios de transmissão de telecomunicações sua organização

Leia mais

Uma Arquitetura para a Integração e Avaliação da Tecnologia Voz sobre IP em Enlaces PLC

Uma Arquitetura para a Integração e Avaliação da Tecnologia Voz sobre IP em Enlaces PLC Uma Arquitetura para a Integração e Avaliação da Tecnologia Voz sobre IP em Enlaces PLC André M. Zenun 1, Diego L. Kreutz 2, Rafael R. Righi 1 1 Faculdade de Tecnologia SENAI Florianópolis SENAI-SC Rodovia

Leia mais

FileMaker Pro 13. Utilização de uma Conexão de Área de Trabalho Remota com o FileMaker Pro 13

FileMaker Pro 13. Utilização de uma Conexão de Área de Trabalho Remota com o FileMaker Pro 13 FileMaker Pro 13 Utilização de uma Conexão de Área de Trabalho Remota com o FileMaker Pro 13 2007-2013 FileMaker Inc. Todos os direitos reservados. FileMaker Inc. 5201 Patrick Henry Drive Santa Clara,

Leia mais

Barômetro. Cisco. Banda Larga. Análise de mercado

Barômetro. Cisco. Banda Larga. Análise de mercado Barômetro Cisco Banda Larga da Análise de mercado Barômetro Cisco da Banda Larga Índice Introdução Introdução...2 Metodologia...3 Barômetro Cisco da Banda Larga...3 Definições...4 Banda Larga no Mundo...4

Leia mais

Apresentação de resultados. Algar Telecom 2T10

Apresentação de resultados. Algar Telecom 2T10 Apresentação de resultados Algar Telecom 2T10 Destaques do 2T10 A Algar ficou com a 6 melhor colocação no setor de Telecomunicações e a 1ª no ranking de rentabilidade, conforme publicado pela Revista Exame

Leia mais

Janeiro de 2008 A nova agenda para gestão da informação: você tem uma?

Janeiro de 2008 A nova agenda para gestão da informação: você tem uma? Janeiro de 2008 A nova agenda para gestão da informação: Agenda para gestão da Informação Página Conteúdo 2 Introdução 3 A necessidade de informações confiáveis 5 Uma nova abordagem a agenda para gestão

Leia mais

Capítulo 8. Sistemas com Múltiplos Processadores. 8.1 Multiprocessadores 8.2 Multicomputadores 8.3 Sistemas distribuídos

Capítulo 8. Sistemas com Múltiplos Processadores. 8.1 Multiprocessadores 8.2 Multicomputadores 8.3 Sistemas distribuídos Capítulo 8 Sistemas com Múltiplos Processadores 8.1 Multiprocessadores 8.2 Multicomputadores 8.3 Sistemas distribuídos 1 Sistemas Multiprocessadores Necessidade contínua de computadores mais rápidos modelo

Leia mais

Apresentação de resultados. Algar Telecom 3T10

Apresentação de resultados. Algar Telecom 3T10 Apresentação de resultados Algar Telecom Destaques do Lucro Líquido consolidado de R$ 32,8 milhões, 49,5% maior que o do. Margem de 8,6% no, ante 6,2% no. Algar Telecom inicia oferta de varejo (voz, banda

Leia mais

MASSACHUSETTS INSTITUTE OF TECHNOLOGY SLOAN SCHOOL OF MANAGEMENT. Fatores Tecnológicos, Estratégicos e Organizacionais

MASSACHUSETTS INSTITUTE OF TECHNOLOGY SLOAN SCHOOL OF MANAGEMENT. Fatores Tecnológicos, Estratégicos e Organizacionais MASSACHUSETTS INSTITUTE OF TECHNOLOGY SLOAN SCHOOL OF MANAGEMENT 15.565 Integração de e-systems: Fatores Tecnológicos, Estratégicos e Organizacionais 15.578 Sistemas de Informação Global: Comunicações

Leia mais

VIDEOCONFERÊNCIA Edital de Licitação Anexo I Termo de Referência

VIDEOCONFERÊNCIA Edital de Licitação Anexo I Termo de Referência VIDEOCONFERÊNCIA Edital de Licitação Anexo I Termo de Referência Pregão Conjunto nº 27/2007 VIDEOCONFERÊNCIA ANEXO I Termo de Referência Índice 1. Objetivo...3 2. Requisitos técnicos e funcionais...3 2.1.

Leia mais

II Semana de Engenharia de Telecomunicações - SETEL - 2013

II Semana de Engenharia de Telecomunicações - SETEL - 2013 II Semana de Engenharia de Telecomunicações - SETEL - 2013 Lívio Peixoto do Nascimento Gerente Anatel/RN UFRN Natal - RN Outubro/2013 Agenda Convergência Tecnológica Evolução dos Marcos Regulatórios Avaliação

Leia mais

Brasil Telecom. Café da Manhã com Investidores Unibanco. Fevereiro 2003

Brasil Telecom. Café da Manhã com Investidores Unibanco. Fevereiro 2003 Brasil Telecom Café da Manhã com Investidores Unibanco Fevereiro 2003 1 Estratégia 2 Mercado Metas Metas Garantir a liderança na Região II, focando nos clientes de alto valor. Garantir a liderança na Região

Leia mais

Sua voz é essencial. As soluções de telefonia OpenScape Enterprise oferecem o poder da voz

Sua voz é essencial. As soluções de telefonia OpenScape Enterprise oferecem o poder da voz Sua voz é essencial As soluções de telefonia OpenScape Enterprise oferecem o poder da voz A voz confiável e de alta qualidade é essencial para a empresa As conversas envolvem interação em tempo real em

Leia mais

NCR CONNECTIONS. CxBanking

NCR CONNECTIONS. CxBanking CxBanking NCR CONNECTIONS Nossa soluc a o multicanal permite aos bancos implementar rapidamente servic os empresariais personalizados em canais fi sicos e digitais. Um guia de soluções da NCR Visão geral

Leia mais

Bem-vindos à Quarta Revolução Industrial

Bem-vindos à Quarta Revolução Industrial Titel der Präsentation Bem-vindos à Quarta Revolução Industrial 1 Em outras palavras, chegamos à Indústria 4.0 Mecanização Controle Mecânico (Cames) Energia Hidráulica e Vapor Eletrificação Linha de Montagem

Leia mais

A perspectiva de Operadoras Competitivas de Telecomunicações

A perspectiva de Operadoras Competitivas de Telecomunicações 24 de Março de 2011 As exigências de infraestrutura de TIC para a Copa do Mundo e Olimpíada no Brasil Desafios e Oportunidades na construção do IBC. A perspectiva de Operadoras Competitivas de Telecomunicações

Leia mais

Pedido de Esclarecimento 01 PE 12/2011

Pedido de Esclarecimento 01 PE 12/2011 Pedido de Esclarecimento 01 PE 12/2011 Questionamento 1 : 20.1.1.2 - Sistema de telefonia IP ITEM 04 - Deve ser capaz de se integrar e gerenciar os gateways para localidade remota tipo 1, 2 e 3 e a central

Leia mais

Serviços Prestados Infovia Brasília

Serviços Prestados Infovia Brasília Serviços Prestados Infovia Brasília Vanildo Pereira de Figueiredo Brasília, outubro de 2009 Agenda I. INFOVIA Serviços de Voz Softphone e Asterisk INFOVIA MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO INFOVIA MINISTÉRIO

Leia mais

agility made possible

agility made possible RESUMO DA SOLUÇÃO Gerenciamento da infraestrutura convergente da CA Technologies Como posso fornecer serviços inovadores ao cliente com uma infraestrutura cada vez mais complexa e convergente? E com gerenciamento

Leia mais

Desenvolvimento Tecnológico e Sensoriamento Remoto

Desenvolvimento Tecnológico e Sensoriamento Remoto Desenvolvimento Tecnológico e Sensoriamento Remoto A proteção da propriedade industrial como estímulo ao desenvolvimento tecnológico A experiência da Agência de Inovação da Unicamp Roberto A Lotufo, diretor

Leia mais

Investimentos brasileiros para melhoria da qualidade da banda larga e para a proteção de dados no País

Investimentos brasileiros para melhoria da qualidade da banda larga e para a proteção de dados no País Ministério das Comunicações Investimentos brasileiros para melhoria da qualidade da banda larga e para a proteção de dados no País Artur Coimbra Diretor do Departamento de Banda Larga Ministério das Comunicações

Leia mais

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito - Redes WAN de Circuitos Virtuais www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique Bucke Brito Introdução Na aula de hoje serão apresentadas duas tecnologias de redes de longa distância

Leia mais

Convergência tecnológica em sistemas de informação

Convergência tecnológica em sistemas de informação OUT. NOV. DEZ. l 2006 l ANO XII, Nº 47 l 333-338 INTEGRAÇÃO 333 Convergência tecnológica em sistemas de informação ANA PAULA GONÇALVES SERRA* Resumo l Atualmente vivemos em uma sociedade na qual o foco

Leia mais

SUMÁRIO. Sistemas a serem considerados na construção de data centers. A gestão do projeto e a integração dos fornecedores

SUMÁRIO. Sistemas a serem considerados na construção de data centers. A gestão do projeto e a integração dos fornecedores REPORT 04 e fevereiro de 2013 INFRAESTRUTURA FÍSICA E DATA CENTERS SUMÁRIO Introdução O que são data centers Padrões construtivos para data centers Sistemas a serem considerados na construção de data centers

Leia mais

Internet. A Grande Rede Mundial. Givanaldo Rocha givanaldo.rocha@ifrn.edu.br http://docente.ifrn.edu.br/givanaldorocha

Internet. A Grande Rede Mundial. Givanaldo Rocha givanaldo.rocha@ifrn.edu.br http://docente.ifrn.edu.br/givanaldorocha Internet A Grande Rede Mundial Givanaldo Rocha givanaldo.rocha@ifrn.edu.br http://docente.ifrn.edu.br/givanaldorocha O que é a Internet? InterNet International Network A Internet é uma rede mundial de

Leia mais

Sistema GloVE. Solução de distribuição em grande escala de vídeos digitais sob demanda

Sistema GloVE. Solução de distribuição em grande escala de vídeos digitais sob demanda Sistema GloVE Sistema GloVE Solução de distribuição em grande escala de vídeos digitais sob demanda Introdução Diversas tendências estão mudando a maneira de se usar a Internet. Primeira, o número dos

Leia mais

Serviços e Projetos de Tecnologia para Laboratórios Ulysses Azevedo

Serviços e Projetos de Tecnologia para Laboratórios Ulysses Azevedo Serviços e Projetos de Tecnologia para Laboratórios Ulysses Azevedo Divisão Tecnologia Grupo Vidy TALEO Tecnologia em Laboratórios Ltda ulysses@vidy.com.br (11) 8239-5900 Infraestrutura de Tecnologia Hardware

Leia mais

Barômetro Cisco de Banda Larga 2.0

Barômetro Cisco de Banda Larga 2.0 Barômetro Cisco de Banda Larga 2.0 Brasil Dezembro de 2012 Preparado para Copyright IDC. Reproduction is forbidden unless authorized. All rights reserved. Agenda Introdução Descrição do projeto Resultados

Leia mais

Sistema de Supervisão de Rede Óptica

Sistema de Supervisão de Rede Óptica WORKSHOP sobre TELECOMUNICAÇÕES DO RIO MADEIRA Soluções para LT de Longa Distância Sistema de Supervisão de Rede Óptica Paulo José Pereira Curado Gerente de Tecnologia de Rede Óptica 17/03/2010 Sumário

Leia mais

Atividade Capitulo 6 - GABARITO

Atividade Capitulo 6 - GABARITO Atividade Capitulo 6 - GABARITO 1. A Internet é uma força motriz subjacente aos progressos em telecomunicações, redes e outras tecnologias da informação. Você concorda ou discorda? Por quê? Por todos os

Leia mais

A utilização das redes na disseminação das informações

A utilização das redes na disseminação das informações Internet, Internet2, Intranet e Extranet 17/03/15 PSI - Profº Wilker Bueno 1 Internet: A destruição as guerras trazem avanços tecnológicos em velocidade astronômica, foi assim também com nossa internet

Leia mais

Você não consegue ver tudo que se passa com sua equipe? Nós podemos de ajudar.

Você não consegue ver tudo que se passa com sua equipe? Nós podemos de ajudar. Você não consegue ver tudo que se passa com sua equipe? Nós podemos de ajudar. Vídeo Monitoramento através do celular, smartphone agora é sinônimo de câmera IP. Plataforma de Vídeo Monitoramento Avançado

Leia mais

MASSACHUSETTS INSTITUTE OF TECHNOLOGY SLOAN SCHOOL OF MANAGEMENT. Fatores Tecnológicos, Estratégicos e Organizacionais

MASSACHUSETTS INSTITUTE OF TECHNOLOGY SLOAN SCHOOL OF MANAGEMENT. Fatores Tecnológicos, Estratégicos e Organizacionais MASSACHUSETTS INSTITUTE OF TECHNOLOGY SLOAN SCHOOL OF MANAGEMENT 15.565 Integração de Sistemas de Informação: Fatores Tecnológicos, Estratégicos e Organizacionais 15.578 Sistemas de Informação Global:

Leia mais

Como agregar valor aos negócios de provedores de internet

Como agregar valor aos negócios de provedores de internet Encontro de provedores regionais Feira de Santana Como agregar valor aos negócios de provedores de internet Urbano Matos Internet das coisas Fonte: FIESC - PEDIC 2022 Novos paradigmas de trabalho Fonte:

Leia mais

:: Telefonia pela Internet

:: Telefonia pela Internet :: Telefonia pela Internet http://www.projetoderedes.com.br/artigos/artigo_telefonia_pela_internet.php José Mauricio Santos Pinheiro em 13/03/2005 O uso da internet para comunicações de voz vem crescendo

Leia mais

Assumiu em 2002 um novo desafio profissional como empreendedor e Presidente do Teleco.

Assumiu em 2002 um novo desafio profissional como empreendedor e Presidente do Teleco. VPN: Redes Privadas Virtuais O objetivo deste tutorial é apresentar os tipos básicos de Redes Privadas Virtuais (VPN's) esclarecendo os significados variados que tem sido atribuído a este termo. Eduardo

Leia mais

A ULTRANET TELECOM LTDA prestadora de serviços de Telecomunicações na modalidade

A ULTRANET TELECOM LTDA prestadora de serviços de Telecomunicações na modalidade Fortaleza, 2 do 08 de 2011. Ào Sr. Ref.: Telefonia fixa e Link dedicado Proposta: 0117/11 Prezado Sr. A ULTRANET TELECOM LTDA prestadora de serviços de Telecomunicações na modalidade de Telefonia Fixa

Leia mais

INFORMÁTICA IINTERNET / INTRANET

INFORMÁTICA IINTERNET / INTRANET INFORMÁTICA IINTERNET / INTRANET Objectivos História da Internet Definição de Internet Definição dos protocolos de comunicação Entender o que é o ISP (Internet Service Providers) Enumerar os equipamentos

Leia mais

redes, infraestrutura e telecom

redes, infraestrutura e telecom redes, infraestrutura e telecom Integração de soluções, projetos, implementação e manutenção de redes, infraestrutura de TI e telecom para empresas de grande e médio portes. SERVIÇOS redes, infraestrutura

Leia mais

FACSENAC Banco de questões Documento de Projeto Lógico de Rede

FACSENAC Banco de questões Documento de Projeto Lógico de Rede FACSENAC Banco de questões Documento de Projeto Lógico de Versão: 1.3 Data: 20 de novembro de 2012 Identificador do documento: GTI Soluções Versão do Template Utilizada na Confecção: 1.0 Localização: www.gestaotisolucoes.com.br

Leia mais

Informática Aplicada

Informática Aplicada Informática Aplicada Internet Aula 4 Prof. Walteno Martins Parreira Jr www.waltenomartins.com.br waltenomartins@yahoo.com 2014 APRESENTAÇÃO A Internet é um grande conjunto de redes de computadores interligadas

Leia mais

IBM Enterprise Marketing Management. Opções de Nome de Domínio para Email

IBM Enterprise Marketing Management. Opções de Nome de Domínio para Email IBM Enterprise Marketing Management Opções de Nome de Domínio para Email Nota Antes de utilizar estas informações e o produto que elas suportam, leia as informações em Avisos na página 5. Este documento

Leia mais

TÓPICOS AVANÇADOS EM ENGENHARIA DE SOFTWARE

TÓPICOS AVANÇADOS EM ENGENHARIA DE SOFTWARE TÓPICOS AVANÇADOS EM ENGENHARIA DE SOFTWARE Engenharia de Computação Professor: Rosalvo Ferreira de Oliveira Neto Aplicações de Behavior Scoring Roteiro - Introdução - Diferença entre Credit scoring e

Leia mais

Projeto de Redes Top-Down

Projeto de Redes Top-Down Projeto de Redes Top-Down Referência: Slides extraídos (material de apoio) do livro Top-Down Network Design (2nd Edition), Priscilla Oppenheimer, Cisco Press, 2010. http://www.topdownbook.com/ Alterações

Leia mais

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Rafael D. Ribeiro, M.Sc,PMP. rafaeldiasribeiro@gmail.com http://www.rafaeldiasribeiro.com.br @ribeirord Pesquisa e Propagação do conhecimento: Através da Web, é possível

Leia mais