Thunderboard guia do usuário

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Thunderboard guia do usuário"

Transcrição

1 grupoitech.com.br Thunderboard guia do usuário Revisão 1.0 ( )

2 Orientações gerais Este manual de usuário foi desenvolvido com o intuito de ajudar no desenvolvimento e manuseio dos equipamentos de hardware neles citados. Quaisquer alterações ou modificações feitas nesse documento ou nos itens de hardware não terão seu suporte garantido. Neste manual tentaremos abordar de forma abrangente o desenvolvimento do S.O. nas suas diversidades e possibilidades, tentando exemplificar situações e procedimentos. Quaisquer dúvidas que possam surgir na leitura deste conteúdo podem ser facilmente sanadas pelo seu vasto suporte obtido pela comunidade. Além de orientações diretas, oferecemos também uma quantidade significativa de documentação dedicada através da seção Referências de auxílio ao desenvolvimento do guia. Apresentação A Thunderboard possui um hardware desenvolvido sob o conceito de SoM - System on Module - em que os elementos principais, como processador e memórias, se encontram em uma placa auxiliar, na forma de um componente único, integrado e soldado na placa principal. Isso permite que modificações na placa principal sejam feitas com muita facilidade, proporcionando ainda a total flexibilidade que o cliente precisa para que se desenvolva sua própria, otimizando os periféricos e a mecânica de acordo com sua aplicação. A Thunderboard foi pensada para ser utilizada como plataforma de desenvolvimento para profissionais e estudantes, ou até mesmo como produto, sendo integrado em soluções que precisem de processamento embarcado de alta capacidade, mas que não abram mão de custo reduzido. O SoM utilizado é o MDP i.mx28, também totalmente desenvolvido e fabricado no Brasil pela itech. Com base no i.mx28, um ARM9 da Freescale que já possui embarcado o BSP - Board Support Package - para Linux, otimizado para atender grande variedade de aplicações. O Módulo de Processamento i.mx28 é ideal para projetos de equipamentos eletrônicos e sistemas embarcados de aplicações industriais, multimídia e conectividade. Seu tamanho reduzido permite o desenvolvimento de equipamentos compactos, personalizados e de longo ciclo de vida, conciliando baixo custo, alto desempenho e flexibilidade. O encapsulamento Castellation do módulo permite montagem simplificada e dispensa o processo mais complexo como o para componentes BGA. Apesar de oferecer o acesso para cartão micro SD e Pen Drives, o módulo de processamento da Thunderboard já possui memória Flash NAND embarcada, permitindo que o equipamento tenha toda sua aplicação carregada no próprio hardware, dispensando o uso de mídias removíveis e aumentando a confiabilidade do equipamento, característica bastante desejada quando utilizado em aplicações industriais. Nesse conceito a Thunderboard se torna ideal para projetos de equipamentos eletrônicos e sistemas embarcados de aplicações industriais, multimídia e conectividade, seja como hardware de apoio na fase de desenvolvimento quanto como produto

3 A placa A Thunderboard disponibiliza todas as interfaces e linhas de hardware presentes no SoM MDP, USBs 2 host e 1 device, cartão micro SD, porta ethernet 10/100, debug serial TTL, conector para alimentação externa e duas barras duplas de 62 pinos cada. Aplicações Sendo a Thunderboard um hardware cujo sistema é baseado na compilação a partir do Yocto Project, suas aplicações se tornam praticamente infinitas, uma vez que se adapta facilmente a diversos ambientes, dos mais simples aos mais complexos. Seu sistema embarcado se comunica diretamente com os periféricos, tendo assim o desenvolvimento de aplicações facilmente implementadas em C, e com os módulos de Phyton e programação interpretável instalado a implementação de uma nova camada para comunicação do hardware e do software se torna ainda mais rápida. Embora a Thunderboard seja vendida já com uma compilação Linux feita pelo Yocto Project gravada em sua memória Flash interna, esse kit chamado Thunderboard pode ser compilado com um SDK (Software Development Kit) utilizando ferramentas de automação e debug baseados no IDE (Integrated Development Environment) Eclipse. Como um produto completo, a Thunderboard suporta ainda o projeto Xenomai que baseando se no conceito de RTOS (Real Time Operating System) é uma framework para a plataforma Linux

4 Sumário Orientações gerais Apresentação A placa Aplicações Sumário Hardware Especificações técnicas Identificando seus componentes Esquema elétrico Periféricos Serial, Alimentação e Barra de Pinos LCD, MDP e Seletor de BOOT Alimentação Serial de debug Seletor de BOOT Tabela de BOOT I2C SPI SSP SPI SSP NAND Flash SD/MMC SSP SD/MMC SSP Reset Barra de Pinos USB Software Yocto Project Compilando para a Thunderboard O que precisa saber antes de começar Configurando o ambiente

5 Baixando o BSP Configurando o diretório de compilação Compilando uma imagem mínima para a Thunderboard Gravando a imagem no cartão SD Entendendo as pastas da compilação Referências de auxílio ao desenvolvimento do guia Suporte e Contato

6 Hardware Especificações técnicas Núcleo 454MHz ARM926EJ-S com cache 16KB/32KB Memória NAND Flash interna de 512 MB Memória DDR2 RAM de 128 MB Unidade de gerenciamento de energia com conversores DC-DC internos, com suporte a baterias de Li-lon Ethernet com suporte a IEEE 1588 Interface CAN dual Controlador LCD com touch screen Interface USB OTG com PHY embarcado Interface USB Host com PHY embarcado Conversores Analógico-Digital: 8 canais 12 bits e um canal 2 MSPS Sensor de temperatura com proteção térmica Conectividade: UART, SSP, SDIO, SPI, I2C, I2S GPIO de 3.3V Possibilidade de customização de processador: i.mx283 ou i.mx285 Identificando seus componentes 0. Ethernet em conector RJ45 1. USB Host duplo em conector USB tipo A 2. USB OTG em conector USB mini-b 3. Serial TTL DTE para acesso terminal 4. Seletor de ordem de BOOT 5. Conector para micro SD Card 6. Acelerômetro 7. Alimentação 5VDC em conector P LEDs auxiliares 9. Expansão em barra de pinos, 124 linhas em dois barramentos de 2x Seletor de alimentação USB / P4 11. Botão de reset para refazer o ciclo inteiro - 6 -

7 Esquema elétrico Periféricos - 7 -

8 Serial, Alimentação e Barra de Pinos - 8 -

9 LCD, MDP e Seletor de BOOT - 9 -

10 Alimentação A alimentação da Thunderboard é feita de duas maneiras: Através de uma fonte de alimentação em 5 VDC e 1A mínimo, sendo o positivo no pino central. Através da USB Device no conector mini USB, com corrente mínima de 500 ma. Para selecionar o método que será utilizado para alimentação da Thunderboard, um jumper localizado no J1 na parte inferior esquerda da placa deverá ser comutado conforme demonstrado abaixo P4-5 VCC USB Serial de debug A serial de debug foi disponibilizada em forma de barra de pinos, localizada em CN8 na parte central da placa e com comunicação em modo DTE. A conexão para comunicação está descrita na figura abaixo GND - - RX TX - Seletor de BOOT A Thunderboard, servindo como placa base para o produto MDP, possui diversas interfaces de armazenamento, tais como, memória flash embarcada no MDP, USB como mass storage e cartão micro SD, sendo possível ainda a conexão de memórias SPI, I2C e SSD através dos conectores tipo header. Para seleção dessas diversas possibilidades de BOOT foi implementado em S2 uma barra de pinos localizada na parte superior, para que se comute conforme o desejado mais facilmente. Observe as instruções do quadro e identificação de portas para os pinos do conector

11 Tabela de BOOT I2C SPI SSP SPI SSP

12 NAND Flash SD/MMC SSP SD/MMC SSP Reset Foi implementado um RESET onde é possível reiniciar o ciclo inteiro do MDP através de um botão localizado na parte superior direita em S

13 Barra de Pinos Embora esse item não ofereça nenhuma configuração adicional, vale ressaltá-lo para a identificação de implementações feitas facilitando seu uso. Identificamos nessa seção a alimentação presentes nos pinos de cada uma das barras duplas, sendo que a alimentação é constituída de 5VCC proveniente da fonte externa conectada ao P4 (CN1), 3VCC obtido através do regulador (U7) e GND, que está interligado entre todos os pontos de terra da placa e do módulo. Conector CN6 5 VCC 1, 59 3 VCC 19, 37 GND 2, 20, 38, 60 Conector CN7 5 VCC 1, 59 3 VCC 21, 39 GND 2, 38, 60 USB A USB Host da Thunderboard oferece o padrão já conhecido, desta forma informamos através dessa seção que a utilização deste função será possível apenas quando alimentada por fonte de 5VDC 1A. Quando conectada através da USB Device, esse componente é desligado para evitar sobrecarga do equipamento que estiver ligado a esta porta

14 Software Yocto Project O Yocto Project é um projeto de colaboração com código aberto que fornece modelos, ferramentas e métodos para ajudar a criar sistemas baseados em Linux personalizados para equipamentos embarcados, independentemente da arquitetura de hardware. Foi fundada em 2010 como uma colaboração entre fabricantes de hardware, fornecedores de sistemas de código aberto e empresas de eletrônicos para trazer alguma ordem ao caos de desenvolvimento do Linux para embarcados. Como um projeto open source, o Projeto Yocto opera com uma estrutura de governança hierárquica baseada na meritocracia e administrada pelo seu arquiteto-chefe, Richard Purdie, um associado da Fundação Linux. Isso faz com que o projeto mantenha-se independente de qualquer uma das organizações membro, que participam de várias maneiras e fornecem recursos para o projeto. ( The Yocto Project is an open source collaboration project that provides templates, tools and methods to help you create custom Linux-based systems for embedded products regardless of the hardware architecture. It was founded in 2010 as a collaboration among many hardware manufacturers, open-source operating systems vendors, and electronics companies to bring some order to the chaos of embedded Linux development. As an open source project, the Yocto Project operates with a hierarchical governance structure based on meritocracy and managed by its chief architect, Richard Purdie, a Linux Foundation fellow. This enables the project to remain independent of any one of its member organizations, who participate in various ways and provide resources to the project. ) Compilando para a Thunderboard O que precisa saber antes de começar O Yocto Project possui um sistema de referência que é composto por uma coleção de ferramentas, chamado de Poky. Para entender o Poky e seus diversos níveis de interação, observe a seguinte ilustração: Ferramenta de build do Poky BitBake Tool (bitbake) OpenEmbedded-Core (meta) Yocto-specific Metadata (meta-yocto) Yocto-specific BSP (meta-yocto-bsp)

15 O BitBake faz o papel do agendador de tarefas, que identifica as dependências do código inserido e os processa em cada etapa, avalia todas os arquivos de configuração e receita disponíveis gerenciando as expansões, dependências e a possível criação de código necessários às variáveis. O OpenEmbedded-Core é a ferramenta de processamento utilizada pelo Poky, é ele quem vai suportar as diversas arquiteturas de processadores (ARM, x86, x86-64, PowerPC, MIPS e o MIPS64). O Metadada por sua vez é composto por uma mistura de Python e Shell Script, disponibilizando um sistema totalmente flexível. O Poky utiliza o Metadata para estender o OpenEmbedded-Core e inclui duas camadas diferentes, o meta-yocto (distribuições padrão e suportadas, e informações de rastreio para o visual) e o meta-yocto-bsp (disponibiliza o suporte às referências de hardware). O sistema embarcado na Thunderboard é baseado em Linux, possuindo uma interface de comunicação com o baixo e alto nível chamada BSP (Board Support Package). A seguinte estrutura de arquivos é encontrada dentro do BSP: meta-bsp_name/ meta-bsp_name/bsp_license_file meta-bsp_name/readme meta-bsp_name/readme.sources meta-bsp_name/binary/bootable_images meta-bsp_name/conf/layer.conf meta-bsp_name/conf/machine/*.conf meta-bsp_name/recipes-bsp/* meta-bsp_name/recipes-core/* meta-bsp_name/recipes-graphics/* meta-bsp_name/recipes-kernel/linux/linux-yocto_kernel_rev.bbappend Desta forma, quaisquer conhecimentos adicionais de Shell Script e Python se tornaram um bônus no momento do desenvolvimento, já que essas linguagens de programação são tecnologias utilizadas no núcleo das ferramentas do Yocto Project. Lembre-se dessa configuração de pastas, pois irá utilizar durante o processo de configuração de sua compilação, dentre elas citamos algumas mais importantes para o nosso guia: meta-bsp_name/conf/layer.conf O arquivo layer.conf identifica a estrutura de arquivos como se fossem uma camada, definindo o conteúdo das camadas, e contém informações sobre como o sistema de build deve utilizar tudo

16 Esse arquivo simplesmente faz com que o BitBake tenha conhecimento das receitas e dos diretórios de configuração. Esse arquivo é extremamente necessário para que o sistema OpenEmbedded de buid possa reconhecer o BSP. meta-bsp_name/conf/machine/*.conf Os arquivos machine formam toda a informação contida no BSP em um formato que o sistema de buid entenda. Se o BSP suportar múltiplas configurações de máquina, vários arquivos de configuração estarão presentes. Esses arquivos definirão coisas como o pacote do kernel a ser utilizado, os drivers do hardware para serem incluídos em seus respectivos tipos de imagens, qualquer componente de software que seja necessário, toda configuração de bootloader que precisar, qualquer informação especial necessária ao formato da imagem. Cada camada do BSP precisa de ao menos um arquivo de máquina, mas pode-se inserir mais de um. O arquivo crowbay.conf pode no entanto incluir informações de arquivo de aprimoramento de hardware, definindo o pacote de arquitetura e especificando flags de otimização, que serão cuidadosamente selecionadas, de acordo com o respectivo processador. Esses arquivos de aprimoramento são encontrados em meta/conf/machine/include meta-bsp_name/binary/bootable_images Esse diretório normalmente contém imagens ativas para o ambiente gráfico e funções mínimas. Os arquivos binários presentes nessa pasta são as dependências de hardware necessárias para cada hardware de destino. meta-bsp_name/recipes-bsp/* Esse diretório é opcional e contém vários arquivos de receita para o BSP. Preste atenção aos arquivos de formfactor que são *.bbappend que podem por exemplo, aumentar a receita que inicia o build. Se o BSP não tiver uma entrado do tipo formfactor, os padrões serão inseridos de acordo com o arquivo de configuração formfactor, que foi instalado pela receita geral de formfactor meta/recipes-bsp/ formfactor/ formfactor_0.0.bb, localizado no diretório de origem. Como parte desse explicativo inicial, selecionamos para o passo-a-passo a distribuição (LTS) do Ubuntu (http://www.ubuntu.com/download/desktop ), caso exista uma versão mais atualizada do Ubuntu disponível, pode utilizá-la. Gostaríamos de ressaltar a nossa opção em utilizar o LTS ( Long Term Support Suporte estendido ), pois seu código e atualizações serão suportadas por um período de tempo maior, enquanto a versão convencional é suportada por apenas 1 ano, as versões LTS são suportadas por 6 anos após o seu lançamento

17 Verifique se está navegando, entre em algum site como o Google, e certifique se de que esteja com conectividade. De maneira geral, todos os comandos que deverão ser dados no terminal estarão com o $ precedendo eles. Atualize os repositórios, abra o terminal e digite ~$ sudo apt-get update. Instale e configure algumas dependências necessárias para o processo, executando os seguintes comandos: ~$ sudo apt-get install gawk wget git-core diffstat unzip textinfo build-essential ~$ sudo apt-get install chrpath libsdl1.2-dev xterm curl autoconf automake libtool ~$ mkdir ~/bin ~$ curl > ~/bin/repo ~$ chmod a+x ~/bin/repo ~$ PATH=${PATH}:~/bin Com os conhecimentos adquiridos até agora sobre o Projeto Yocto, e o sistema Ubuntu instalado e funcionando em um computador, podemos começar o processo de obtenção dos arquivos base para funcionamento do nosso sistema de criação de distribuições do Linux para a Thunderboard, para isso siga o nosso mão na massa. Configurando o ambiente Para manter uma organização, indicaremos as configurações a serem feitas, mas sinta-se livre para escolher outras localidades para o salvamento do nosso pre-build. Quando se logar no sistema, abra o terminal, ele já estará apontado para a pasta do seu usuário e como já dito anteriormente, nossa intenção é apresentar o passo-a-passo para o aprendizado, vamos criar uma pasta na área de usuário para facilitar a visualização e o acesso. Execute os comandos que estão após o $: ~$ mkdir p thunderboard-bsp ~$ cd thunderboard-bsp Baixando o BSP ~$ curl > repo ~$ chmod a+x repo ~$ repo init -u https://github.com/phiinnovations/bsp-phi-thunderboard -b dora ~$ repo sync Configurando o diretório de compilação Configure o diretório de trabalho, e aceite o acordo de licença de usuário final, se for exibido, digitando y ao final

18 ~$ source setup-environment build Compilando uma imagem mínima para a Thunderboard Execute o comando de compilação a seguir, devendo demorar algumas horas dependendo do seu hardware. ~$ bitbake core-image-minimal Gravando a imagem no cartão SD Coloque o cartão SD no computador que está utilizando para o desenvolvimento e execute os comandos a seguir, substituindo o <dispositivo> pelo endereçamento da memória que foi criada no sistema, por exemplo, /dev/sdb ~$ cd tmp/deploy/images/wandboard-solo/ ~$ sudo dd if=core-image-minimal-imx28evk.sdcard of=<dispositivo> bs=1m ~$ sync Após o término do processo de cópia e inserir o cartão SD no conector CN5, a Thunderboard já estará pronta para poder bootar e ser inicializada, para isso conecte a ela o TTL, utilizando a porta serial identificada no conector CN8 e abra um software terminal, como o PUTTY, em N 1 na porta especificada. Entendendo as pastas da compilação fsl-community-bsp: Base (BASE) diretório onde todo o Yocto se localiza (recipes, código fonte, built packages, imagens, etc) BASE/sources: Source (SOURCE) diretório onde o metadata (layers) fica BASE/build: Build (BUILD) diretório onde os comandos do bitbake são executados BASE/build/tmp: Target (TMP) diretório para todos os comandos do bitbake BASE/build/tmp/work: Working (WORKING) diretório para as tarefas de receitas BASE/build/tmp/deploy: Deploy (DEPLOY) diretório onde são encontrados os dados de compilação do bitbake BASE/build/tmp/deploy/images: Imagens completas e parciais são encontradas nessa pasta

19 Referências de auxílio ao desenvolvimento do guia Desenvolvedor da imagem para a Thunderboard: https://github.com/phiinnovations/bsp-phi-thunderboard Projeto criado pelo desenvolvedor do processador e suporte à comunidade: https://github.com/freescale https://community.freescale.com/ Desenvolvedor do projeto para administração dos processos de compilação: https://www.yoctoproject.org/ Desenvolvimento e manutenção dos processos: Livro Embedded Linux Development with Yocto Project Otavio Salvador/Daiane Angolini Desenvolvimento do BSP: Suporte e Contato Técnico: Comercial: Telefone:

Webinar Freescale Desenvolvimento de sistemas embarcados em Linux com a Thunderboard 11/12/2013

Webinar Freescale Desenvolvimento de sistemas embarcados em Linux com a Thunderboard 11/12/2013 Webinar Freescale Desenvolvimento de sistemas embarcados em Linux com a Thunderboard 11/12/2013 Índice Sobre a Thunderboard Descrição do produto System on Module (SoM) MDP i.mx28 Aplicações Vantagens BSP

Leia mais

Programação de Periféricos

Programação de Periféricos Programação de Periféricos Componentes Edson Moreno edson.moreno@pucrs.br http://www.inf.pucrs.br/~emoreno Apresentação Raspberry pi Sistema Operacional embarcado Atividade Raspberry pi Sistema computacional

Leia mais

Yocto Project. reduzindo "time to market" do seu próximo produto. Otavio Salvador otavio@ossystems.com.br

Yocto Project. reduzindo time to market do seu próximo produto. Otavio Salvador otavio@ossystems.com.br Yocto Project reduzindo "time to market" do seu próximo produto Otavio Salvador otavio@ossystems.com.br Otavio Salvador Desenvolvedor Debian Gerente de Release: Debian Installer (por 3 releases) GNU Parted

Leia mais

Toolkit para Linux Embarcado. Autor: Thiago Waltrik Orientador: Miguel Alexandre Wisintainer

Toolkit para Linux Embarcado. Autor: Thiago Waltrik Orientador: Miguel Alexandre Wisintainer Toolkit para Linux Embarcado Autor: Thiago Waltrik Orientador: Miguel Alexandre Wisintainer Roteiro Introdução Fundamentação Teórica Objetivos Trabalhos Correlatos Desenvolvimento Requisitos Especificação

Leia mais

Lojamundi CNPJ: 17.869.444/0001-60 Av. Paranoá Qd. 09 conj. 01 lote 01 sala 304, Paranoá DF CEP: 71.571-012 www.lojamundi.com.br

Lojamundi CNPJ: 17.869.444/0001-60 Av. Paranoá Qd. 09 conj. 01 lote 01 sala 304, Paranoá DF CEP: 71.571-012 www.lojamundi.com.br Instalando imagens Beaglebone Black A Beaglebone Black Revisão C é baseada no Sitara AM335x da Texas Instruments, composta por um ARM Cortex-A8 de 1GHz, aceler ador gráfico 3D POWERVR SGX e unidade de

Leia mais

Manual Técnico Arduino Programador Supervisório Gravador de Bootloader

Manual Técnico Arduino Programador Supervisório Gravador de Bootloader Manual Técnico Arduino Programador Supervisório Gravador de Bootloader Seriallink.com.br 2014 Todos os direitos reservados Página 1 de 19 Sumário Manual Técnico...1 Introdução...3 Características...3 Downloads...3

Leia mais

Para continuar, baixe o linux-vm aqui: http://www.gdhpress.com.br/downloads/linux-vm.zip

Para continuar, baixe o linux-vm aqui: http://www.gdhpress.com.br/downloads/linux-vm.zip Se, assim como a maioria, você possui um único PC ou notebook, uma opção para testar as distribuições Linux sem precisar mexer no particionamento do HD e instalar o sistema em dualboot, é simplesmente

Leia mais

Desenvolvimento para Sistemas Embarcados (CEA 513) Conceitos Gerais

Desenvolvimento para Sistemas Embarcados (CEA 513) Conceitos Gerais Universidade Federal de Ouro Preto Departamento de Computação e Sistemas - DECSI Desenvolvimento para Sistemas Embarcados (CEA 513) Conceitos Gerais Vicente Amorim vicente.amorim.ufop@gmail.com Sumário

Leia mais

Aula 1 - Introdução e configuração de ambiente de desenvolvimento

Aula 1 - Introdução e configuração de ambiente de desenvolvimento Aula 1 - Introdução e configuração de ambiente de desenvolvimento Olá, seja bem-vindo à primeira aula do curso para desenvolvedor de Android, neste curso você irá aprender a criar aplicativos para dispositivos

Leia mais

Instalação Mesa Virtual 2.0 Impacta

Instalação Mesa Virtual 2.0 Impacta Instalação Mesa Virtual 2.0 Impacta Esse documento descreve os passos necessários para a correta instalação e configuração inicial do software Mesa Virtual 2.0 funcionando com uma central PABX Impacta.

Leia mais

ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DESCRIÇÃO DO PICKIT2... 4. 2.1. Ligação da porta USB... 4. 2.2. LEDs de estado... 4. 2.3. Botão... 5

ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DESCRIÇÃO DO PICKIT2... 4. 2.1. Ligação da porta USB... 4. 2.2. LEDs de estado... 4. 2.3. Botão... 5 MANUAL PICKIT2 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DESCRIÇÃO DO PICKIT2... 4 2.1. Ligação da porta USB... 4 2.2. LEDs de estado... 4 2.3. Botão... 5 2.4. Conector de programação... 5 2.5. Slot para chaveiro...

Leia mais

Gerenciamento de Redes de Computadores. Pfsense Introdução e Instalação

Gerenciamento de Redes de Computadores. Pfsense Introdução e Instalação Pfsense Introdução e Instalação Introdução A utilização de um firewall em uma rede de computadores possui o objetivo básico de proteção relacionado a entrada e saída de dados. Introdução O pfsense é um

Leia mais

Virtualização - Montando uma rede virtual para testes e estudos de serviços e servidores

Virtualização - Montando uma rede virtual para testes e estudos de serviços e servidores Virtualização - Montando uma rede virtual para testes e estudos de serviços e servidores Este artigo demonstra como configurar uma rede virtual para ser usada em testes e estudos. Será usado o VirtualBox

Leia mais

AUXÍLIO COMPUTACIONAL

AUXÍLIO COMPUTACIONAL AUXÍLIO COMPUTACIONAL Sumário 1 Introdução...1 2 Sistema Operacional...1 2.1 Usando o Linux - no seu PenDrive...2 2.2 Usando o Linux - instalado no seu HD...4 2.3 Instalando Softwares Diretamente...4 2.3.1

Leia mais

MODEM USB 3G+ WM31. Manual do Usuário

MODEM USB 3G+ WM31. Manual do Usuário MODEM USB 3G+ WM31 Manual do Usuário 2 Tabela de Conteúdo 1 Introdução... 3 2. Instalação... 5 3. Descrição da interface do cliente... 6 4. Conexão... 10 5.SMS... 11 6.Contatos... 14 7.Estatística... 18

Leia mais

Catálogo de placas ARM9

Catálogo de placas ARM9 Catálogo de placas ARM9 CONTEÚDO ARM9-35... 2 ARM9-70... 4 ARM9-VGA... 6 ARM9-MICRO70... 8 WIFI BOARD... 9 WEBCAM BOARD... 9 Maiores informações:... 10 ARM9-35 Código do produto:m0194 Kit ARM9 com LCD

Leia mais

Simplifique a complexidade do sistema

Simplifique a complexidade do sistema 1 2 Simplifique a complexidade do sistema Com o novo controlador de alto desempenho CompactRIO Rodrigo Schneiater Engenheiro de Vendas National Instruments Leonardo Lemes Engenheiro de Sistemas National

Leia mais

Manual da Placa de Interface e Acionamento. SnowFlakes 4S

Manual da Placa de Interface e Acionamento. SnowFlakes 4S Manual da Placa de Interface e Acionamento SnowFlakes 4S Introdução O SnowFlakes é uma placa eletrônica Open Source desenvolvida com o controlador programável Tibbo AKTEM-203, vendido no e-commerce do

Leia mais

Desenvolvimento de uma Aplicação de Controle de Créditos Usando a Tecnologia MIFARE

Desenvolvimento de uma Aplicação de Controle de Créditos Usando a Tecnologia MIFARE Desenvolvimento de uma Aplicação de Controle de Créditos Usando a Tecnologia MIFARE Julho 2008 Davi, Marcelo, Murilo, Pablo, Rodrigo Resumo MIFARE é uma tecnologia de smart cards sem contato, especificada

Leia mais

Atualizando do Windows XP para o Windows 7

Atualizando do Windows XP para o Windows 7 Atualizando do Windows XP para o Windows 7 Atualizar o seu PC do Windows XP para o Windows 7 requer uma instalação personalizada, que não preserva seus programas, arquivos ou configurações. Às vezes, ela

Leia mais

2 Configuração do Ambiente de Desenvolvimento

2 Configuração do Ambiente de Desenvolvimento Universidade Federal do Rio Grande do Sul Escola de Engenharia Departamento de Sistemas Elétricos de Automação e Energia ENG10032 Microcontroladores 1 Objetivo Roteiro de Laboratório 2 Ambiente de Desenvolvimento

Leia mais

Desenvolvimento para Android Prá9ca 1. Prof. Markus Endler

Desenvolvimento para Android Prá9ca 1. Prof. Markus Endler Desenvolvimento para Android Prá9ca 1 Prof. Markus Endler Pré- requisitos Para desenvolver para plataforma Android, é necessário fazer o download e instalar: Android SDK Tools: necessário para gerenciamento

Leia mais

Kernel Linux. Trabalho Realizador Por: Tiago Conceição Nº 11903. Representação artística do núcleo Linux

Kernel Linux. Trabalho Realizador Por: Tiago Conceição Nº 11903. Representação artística do núcleo Linux Kernel Linux Representação artística do núcleo Linux Trabalho Realizador Por: Tiago Conceição Nº 11903 Índice Introdução...2 O que é o Kernel...3 Como surgiu...4 Para que serve...5 Versões...6 Versões

Leia mais

TUTORIAL Arduino Nano

TUTORIAL Arduino Nano Conceito: O é uma plataforma de prototipagem eletrônica de hardware livre e de placa única, projetada com um microcontrolador Atmel AVR com circuitos de entrada/saída embutido que podem ser facilmente

Leia mais

Partição Partição primária: Partição estendida: Discos básicos e dinâmicos

Partição Partição primária: Partição estendida: Discos básicos e dinâmicos Partição Parte de um disco físico que funciona como se fosse um disco fisicamente separado. Depois de criar uma partição, você deve formatá-la e atribuir-lhe uma letra de unidade antes de armazenar dados

Leia mais

RICS. Remote Integrated Control System Release 2.76. Apresentação do Produto

RICS. Remote Integrated Control System Release 2.76. Apresentação do Produto RICS Remote Integrated Control System Release 2.76 Apresentação do Produto Índice Informações Principais Instalação do RICS Configuração do RICS Introdução Capítulo I Requisitos dos Instrumentos Requisitos

Leia mais

Arquitetura de Sistemas Embarcados: Controladores Industriais

Arquitetura de Sistemas Embarcados: Controladores Industriais Arquitetura de Sistemas Embarcados: Controladores Industriais Heber A. Scachetti RA 004933 heber_augusto@yahoo.com.br RESUMO Este artigo apresenta algumas das principais características encontradas em

Leia mais

Microcontroladores ARM Cortex-M3 - XM 700 -

Microcontroladores ARM Cortex-M3 - XM 700 - T e c n o l o g i a Microcontroladores ARM Cortex-M3 - XM 700 - Os melhores e mais modernos MÓDULOS DIDÁTICOS para um ensino tecnológico de qualidade. INTRODUÇÃO Microcontroladores ARM Cortex-M3 - XM 700

Leia mais

www.microgenios.com.br

www.microgenios.com.br Manual (versão 2.0) Microgenios Soluções Eletrônicas Ltda. ME - ano 2009 Todos os direitos reservados Proibida cópia integral ou parcial do material aqui contido.br Índice Apresentação...3 Características

Leia mais

Sistema Operacional Unidade 4.2 - Instalando o Ubuntu Virtualizado

Sistema Operacional Unidade 4.2 - Instalando o Ubuntu Virtualizado Sistema Operacional Unidade 4.2 - Instalando o Ubuntu Virtualizado Curso Técnico em Informática SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 CRIAÇÃO DA MÁQUINA VIRTUAL... 3 Mas o que é virtualização?... 3 Instalando o VirtualBox...

Leia mais

Informática. Aula 03 Sistema Operacional Linux. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte Campus Currais Novos

Informática. Aula 03 Sistema Operacional Linux. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte Campus Currais Novos Prof. Diego Pereira Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte Campus Currais Novos Informática Aula 03 Sistema Operacional Linux Objetivos Entender

Leia mais

Programação para Android

Programação para Android Programação para Android Aula 01: Visão geral do android, instalação e configuração do ambiente de desenvolvimento, estrutura básica de uma aplicação para Android Objetivos Configurar o ambiente de trabalho

Leia mais

Plataforma de desenvolvimento dspic - SIGMA128 -

Plataforma de desenvolvimento dspic - SIGMA128 - T e c n o l o g i a Plataforma de desenvolvimento dspic - SIGMA128 - Os melhores e mais modernos MÓDULOS DIDÁTICOS para um ensino tecnológico de qualidade. DESENVOLVIMENTO INTRODUÇÃO Plataforma de desenvolvimento

Leia mais

USB Creator. USBCreator. 1. Requerimentos. Página Imutável Informação Anexos Mais Acções. Ubuntu Brazil Entrar Help

USB Creator. USBCreator. 1. Requerimentos. Página Imutável Informação Anexos Mais Acções. Ubuntu Brazil Entrar Help 1 de 8 04/06/2013 18:02 Página Imutável Informação Anexos Mais Acções Ubuntu Brazil Entrar Help USBCreator USB Creator Hoje, também gravar o Ubuntu ou as várias distribuições Linux num pen drive nunca

Leia mais

Manual de Instalação PIMSConnector em Windows

Manual de Instalação PIMSConnector em Windows Manual de Instalação PIMSConnector em Windows Julho/2015 Sumário 1. Contexto de negócio (Introdução)... 3 2. Pré-requisitos instalação/implantação/utilização... 4 3. JBOSS... 6 3.1. Instalação... 6 3.2.

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V 1- Visão Geral Neste manual você aprenderá a instalar e fazer a configuração inicial do seu firewall Netdeep

Leia mais

Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas

Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas O conteúdo deste documento tem como objetivos geral introduzir conceitos mínimos sobre sistemas operacionais e máquinas virtuais para posteriormente utilizar

Leia mais

Manual (versão 1.4) Kit 8051 Study

Manual (versão 1.4) Kit 8051 Study Manual (versão 1.4) Kit 8051 Study Microgenios Soluções Eletrônicas Ltda. ME - ano 2010 Todos os direitos reservados Proibida cópia integral ou parcial do material aqui contido www.microgenios.com.br Sumário

Leia mais

Guia de referência rápido

Guia de referência rápido Guia de referência rápido POS, adaptável a qualquer área de negócio Introdução...3 Antes de começar...4 Instruções de segurança...4 Descrição geral...4 Composição do equipamento...5 Conhecer o equipamento...6

Leia mais

ROTEIRO ILUSTRADO PARA SISTEMA COMPUTACIONAL INSANE

ROTEIRO ILUSTRADO PARA SISTEMA COMPUTACIONAL INSANE UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS PROPEEs - Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Estruturas INSANE - INteractive Structural ANalysis Environment ROTEIRO ILUSTRADO PARA INSTALAÇÃO DO SISTEMA COMPUTACIONAL

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CONVERSOR - IP / USB / SERIAL - 317 RV1

MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CONVERSOR - IP / USB / SERIAL - 317 RV1 MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CONVERSOR - IP / USB / SERIAL - 317 RV1 SÃO CAETANO DO SUL 06/06/2014 SUMÁRIO Descrição do Produto... 3 Características... 3 Configuração USB... 4 Configuração... 5 Página

Leia mais

Núcleo de Tecnologia Sem fio Caverna Digital LSI-USP 1

Núcleo de Tecnologia Sem fio Caverna Digital LSI-USP 1 1. INTRODUÇÃO O DBPXA250 (Development Board), também chamado de Lubbock, é uma placa de desenvolvimento para os dispositivos wireless, permitindo a rápida construção de protótipos de hardware e sotfware

Leia mais

Utilizando License Server com AnywhereUSB

Utilizando License Server com AnywhereUSB Utilizando License Server com AnywhereUSB 1 Indice Utilizando License Server com AnywhereUSB... 1 Indice... 2 Introdução... 3 Conectando AnywhereUSB... 3 Instalação dos drivers... 3 Configurando AnywhereUSB...

Leia mais

SOFTWARE LIVRE. Distribuições Live CD. Kernel. Distribuição Linux

SOFTWARE LIVRE. Distribuições Live CD. Kernel. Distribuição Linux SOFTWARE LIVRE A liberdade de executar o programa, para qualquer propósito. A liberdade de estudar como o programa funciona, e adaptá-lo para as suas necessidades. Acesso ao código-fonte é um pré-requisito

Leia mais

Guia Passo a Passo Para Pré-instalar Windows Vista SP1

Guia Passo a Passo Para Pré-instalar Windows Vista SP1 Guia Passo a Passo Para Pré-instalar Windows Vista SP1 Visão Geral O Windows Vista Service Pack 1 (SP1) é um conjunto de atualizações e correções para o sistema operacional Windows Vista que endereça os

Leia mais

Sistemas Embarcados Android

Sistemas Embarcados Android Engenharia Elétrica UFPR 7 de março de 2013 Outline Desenvolvido para sistemas móveis pelo Google: Android Open Source Project (AOSP) Grande sucesso, devido a combinação de: open source licensing aggressive

Leia mais

I N F O R M Á T I C A. Sistemas Operacionais Prof. Dr. Rogério Vargas Campus Itaqui-RS

I N F O R M Á T I C A. Sistemas Operacionais Prof. Dr. Rogério Vargas Campus Itaqui-RS I N F O R M Á T I C A Sistemas Operacionais Campus Itaqui-RS Sistemas Operacionais É o software que gerencia o computador! Entre suas funções temos: inicializa o hardware do computador fornece rotinas

Leia mais

Montagem e Manutenção (Hardware) Aula 01

Montagem e Manutenção (Hardware) Aula 01 Aula 01 1 Explique porque é importante saber Montagem e Manutenção de Computadores hoje? 2 Defina Hardware. 3 Explique Transistor. 4 Faça uma breve explicação da Evolução dos Hardwares usados nos computadores.

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Conversor USB P/ RS-232/422/485 Modelo D501 Revisão 2

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Conversor USB P/ RS-232/422/485 Modelo D501 Revisão 2 MANUAL DE INSTRUÇÕES Conversor USB P/ RS-232/422/485 Modelo D501 Revisão 2 CONTEMP IND. COM. E SERVIÇOS LTDA. Al. Araguaia, 204 - CEP 09560-580 São Caetano do Sul - SP - Brasil Fone: 11 4223-5100 - Fax:

Leia mais

Instruções para Instalação dos Utilitários Intel

Instruções para Instalação dos Utilitários Intel Instruções para Instalação dos Utilitários Intel Estas instruções ensinam como instalar os Utilitários Intel a partir do CD nº 1 do Intel System Management Software (liberação somente para os dois CDs

Leia mais

Software Livre. Acesso ao código fonte Alterar o código fonte Redistribuir Utilizar como desejar

Software Livre. Acesso ao código fonte Alterar o código fonte Redistribuir Utilizar como desejar Software Livre Acesso ao código fonte Alterar o código fonte Redistribuir Utilizar como desejar Linux Licença GPL (Licença Pública Geral) Linux Licença GPL (Licença Pública Geral) - A liberdade de executar

Leia mais

Guia de Instalação e Configuração do Ubuntu 12.04

Guia de Instalação e Configuração do Ubuntu 12.04 Guia de Instalação e Configuração do Ubuntu 12.04 Autor: Aécio Pires João Pessoa-PB FLISOL Patos - UFCG 2012 1 Guia de instalação e configuração do Ubuntu 12.04 LTS Sumário SUMÁRIO...

Leia mais

Introdução ao Android

Introdução ao Android Introdução ao Android André Gustavo Duarte de Almeida docente.ifrn.edu.br/andrealmeida Parte 1 Conhecendo o Sistema e Primeiro Programa Roteiro Pré-requisitos Conceitos Básicos Configurando o Ambiente

Leia mais

Sistemas Embarcados Android

Sistemas Embarcados Android Engenharia Elétrica UFPR 13 de novembro de 2014 Desenvolvido para sistemas móveis pelo Google: Android Open Source Project (AOSP) Grande sucesso, devido a combinação de: open source licensing aggressive

Leia mais

Manual de Instalação SafeSign Linux

Manual de Instalação SafeSign Linux Manual de Instalação SafeSign Linux Ubuntu 12.04 LTS 32-bit Ubuntu 12.04 LTS 64-bit Red Hat 5 (5.8) 32-bit Red Hat 5 (5.8) 64-bit Red Hat 6 (6.3) 32-bit Red Hat 6 (6.3) 64-bit Morpho Manual de Instalação

Leia mais

Seu manual do usuário HP COMPAQ EVO D310 DESKTOP http://pt.yourpdfguides.com/dref/870005

Seu manual do usuário HP COMPAQ EVO D310 DESKTOP http://pt.yourpdfguides.com/dref/870005 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para HP COMPAQ EVO D310 DESKTOP. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a no

Leia mais

Manual de Instalação PIMSConnector em Linux

Manual de Instalação PIMSConnector em Linux Manual de Instalação PIMSConnector em Linux Julho/2015 Sumário 1. Contexto de negócio (Introdução)... 3 2. Pré-requisitos instalação/implantação/utilização... 4 3. JBOSS... 6 3.1. Instalação... 6 3.2.

Leia mais

Soluções de Acessibilidade. VLibras - Desktop. Manual de Instalação da Ferramenta. Linux R. Núcleo de Pesquisa e Extensão / LAViD

Soluções de Acessibilidade. VLibras - Desktop. Manual de Instalação da Ferramenta. Linux R. Núcleo de Pesquisa e Extensão / LAViD Soluções de Acessibilidade VLibras - Desktop Manual de Instalação da Ferramenta Linux R Núcleo de Pesquisa e Extensão / LAViD 2015 INTRODUÇÃO Objetivo Este manual contém introdução e informações necessárias

Leia mais

Kit de desenvolvimento ACEPIC 40N

Kit de desenvolvimento ACEPIC 40N Kit de desenvolvimento ACEPIC 40N O Kit de desenvolvimento ACEPIC 40N foi desenvolvido tendo em vista a integração de vários periféricos numa só placa, além de permitir a inserção de módulos externos para

Leia mais

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Administração de Servidores de Rede AULA 03. Prof. Gabriel Silva

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Administração de Servidores de Rede AULA 03. Prof. Gabriel Silva FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Administração de Servidores de Rede AULA 03 Prof. Gabriel Silva Temas da Aula de Hoje: Servidores Linux. Conceitos Básicos do Linux. Instalando Servidor Linux.

Leia mais

Instalação: permite baixar o pacote de instalação do agente de coleta do sistema.

Instalação: permite baixar o pacote de instalação do agente de coleta do sistema. O que é o projeto O PROINFODATA - programa de coleta de dados do projeto ProInfo/MEC de inclusão digital nas escolas públicas brasileiras tem como objetivo acompanhar o estado de funcionamento dos laboratórios

Leia mais

M a n u a l d e I n s t a l a ç ã o d o

M a n u a l d e I n s t a l a ç ã o d o M a n u a l d e I n s t a l a ç ã o d o Q C a l l * C e n t e r WWW.QUALITOR.COM.BR / WWW.CONSTAT.COM.BR PÁGINA 1 Todos os direitos reservados a Constat. Uso autorizado mediante licenciamento Qualitor

Leia mais

Programação em BASIC para o PIC Mostrando Mensagens no Display LCD Vitor Amadeu Souza

Programação em BASIC para o PIC Mostrando Mensagens no Display LCD Vitor Amadeu Souza Programação em BASIC para o PIC Mostrando Mensagens no Display LCD Vitor Amadeu Souza Introdução Nesta terceira série de artigos que aborda a programação na linguagem BASIC para o microcontrolador PIC,

Leia mais

PROGRAMANDO ANDROID NA IDE ECLIPSE GABRIEL NUNES, JEAN CARVALHO TURMA TI7

PROGRAMANDO ANDROID NA IDE ECLIPSE GABRIEL NUNES, JEAN CARVALHO TURMA TI7 Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial do Rio Grande do Sul Informação e Comunicação: Habilitação Técnica de Nível Médio Técnico em Informática Programação Android na IDE Eclipse PROGRAMANDO ANDROID

Leia mais

Henry Equipamentos Eletrônicos e Sistemas Ltda.

Henry Equipamentos Eletrônicos e Sistemas Ltda. Manual do equipamento Henry Equipamentos Eletrônicos e Sistemas Ltda. +55 41 3661-0100 Rua Rio Piquiri, 400 - Jardim Weissópolis - Pinhais/PR - Brasil CEP: 83322-010 CNPJ: 01.245.055/0001-24 Inscrição

Leia mais

Obrigado por escolher o CalDigit VR, por favor, siga as seguintes instruções para uma instalação rápida do seu CalDigit VR.

Obrigado por escolher o CalDigit VR, por favor, siga as seguintes instruções para uma instalação rápida do seu CalDigit VR. 1 Obrigado por escolher o CalDigit VR, por favor, siga as seguintes instruções para uma instalação rápida do seu CalDigit VR. Conteúdo do produto: - CalDigit VR - Modulos de Drive CalDigit (2 unid) - Cabo

Leia mais

elpc-main 2122 Manual do Usuário ARM Evaluation Board for elpc SOM

elpc-main 2122 Manual do Usuário ARM Evaluation Board for elpc SOM elpc-main 2122 ARM Evaluation Board for elpc SOM Manual do Usuário Junho/2007 Índice 1. Apresentação 1 2. Características Técnicas 2 3. Principais Componentes 3 4. Instalação 5 4.1 Localização...5 4.2

Leia mais

Procedimentos para Reinstalação do Sisloc

Procedimentos para Reinstalação do Sisloc Procedimentos para Reinstalação do Sisloc Sumário: 1. Informações Gerais... 3 2. Criação de backups importantes... 3 3. Reinstalação do Sisloc... 4 Passo a passo... 4 4. Instalação da base de dados Sisloc...

Leia mais

Sistemas Embarcados. Tarefas básicas de um bootloader. Configurações genéricas de boot. Aula 05

Sistemas Embarcados. Tarefas básicas de um bootloader. Configurações genéricas de boot. Aula 05 Introdução Sistemas Embarcados Bootloaders Bootloader é um componente fundamental Faz a inicialização do hardware e carrega o sistema operacional Difere entre sistemas embarcados e desktops Ainda que sejam

Leia mais

Manual de instalação, configuração e utilização do Assinador Betha

Manual de instalação, configuração e utilização do Assinador Betha Manual de instalação, configuração e utilização do Assinador Betha Versão 1.5 Histórico de revisões Revisão Data Descrição da alteração 1.0 18/09/2015 Criação deste manual 1.1 22/09/2015 Incluído novas

Leia mais

Application Note FBEE Aplicação de redes Mesh REV01_2009. - 1 - Rev01

Application Note FBEE Aplicação de redes Mesh REV01_2009. - 1 - Rev01 Application Note FBEE Aplicação de redes Mesh REV01_2009-1 - Rev01 1. Introdução Este documento de aplicação foca no protocolo ZigBee 2006 Residencial Protocol da Microchip e tem como objetivo mostrar

Leia mais

TUTORIAL INSTALAÇÃO DA ROTINA 2075 NO LINUX

TUTORIAL INSTALAÇÃO DA ROTINA 2075 NO LINUX Apresentação O departamento de varejo da PC Sistemas inovou seu produto de frente de caixa, permitindo seu funcionamento no sistema operacional do Linux com a distribuição Ubuntu. O cliente poderá usar

Leia mais

Leia antes de utilizar. Sistema de Software de Desenho de Bordados Personalizados. Guia de Instalação

Leia antes de utilizar. Sistema de Software de Desenho de Bordados Personalizados. Guia de Instalação Leia antes de utilizar Sistema de Software de Desenho de Bordados Personalizados Guia de Instalação Leia este guia antes de abrir o pacote do CD-ROM Obrigado por adquirir este software. Antes de abrir

Leia mais

Sistema Operacional Unidade 12 Comandos de Rede e Acesso Remoto

Sistema Operacional Unidade 12 Comandos de Rede e Acesso Remoto Sistema Operacional Unidade 12 Comandos de Rede e Acesso Remoto Curso Técnico em Informática SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 Protocolo de rede... 3 Protocolo TCP/IP... 3 Máscara de sub-rede... 3 Hostname... 3

Leia mais

Intel Galileo: Instalação e IDE Arduino

Intel Galileo: Instalação e IDE Arduino Objetivo Instalação do software e execução de Sketch para teste do hardware e conectividade da placa Galileo. 20/10/2014 Objetivo Instalação do software e execução de Sketch para teste do hardware e conectividade

Leia mais

Introdução ao Linux MICHELLE NERY

Introdução ao Linux MICHELLE NERY Introdução ao Linux MICHELLE NERY O que é preciso saber para conhecer o Linux? Entender os componentes de um computador. Conhecimentos básicos de sistemas operacionais. Referência: Sistemas Operacionais

Leia mais

Librix...3. Software Livre...3. Manual Eletrônico...3. Opções de Suporte...3. Configuração de Dispositivos Básicos...4

Librix...3. Software Livre...3. Manual Eletrônico...3. Opções de Suporte...3. Configuração de Dispositivos Básicos...4 Índice Introdução Librix...3 Software Livre...3 Manual Eletrônico...3 Opções de Suporte...3 Dicas para a Instalação Configuração de Dispositivos Básicos...4 Teclado...4 Mouse...5 Vídeo...5 Rede...6 Configuração

Leia mais

+ 55 (61) 3037-5111 suporte@thinnet.com.br www.thinnet.com.br Skype: thinnetworks Skype2: thinnetworks1 SAAN Quadra 2 Número 260 Zona Industrial 70

+ 55 (61) 3037-5111 suporte@thinnet.com.br www.thinnet.com.br Skype: thinnetworks Skype2: thinnetworks1 SAAN Quadra 2 Número 260 Zona Industrial 70 + 55 (61) 3037-5111 suporte@thinnet.com.br www.thinnet.com.br Skype: thinnetworks Skype2: thinnetworks1 SAAN Quadra 2 Número 260 Zona Industrial 70 632-200 Brasília - DF Brasil Instalação Passo 1 ATENÇÃO:

Leia mais

Projeto Amadeus. Guia de Instalação 00.95.00 Linux

Projeto Amadeus. Guia de Instalação 00.95.00 Linux Projeto Amadeus Guia de Instalação 00.95.00 Linux Agosto 2010 Sumário 1. Introdução...3 2. Pré-Requisitos...4 2.1 Máquina Virtual Java...4 2.1.1 Instalando JDK via apt-get...4 2.1.2 Instalando JDK a partir

Leia mais

Manual de Instalação. SafeNet Authentication Client 8.2 SP1. (Para MAC OS 10.7)

Manual de Instalação. SafeNet Authentication Client 8.2 SP1. (Para MAC OS 10.7) SafeNet Authentication Client 8.2 SP1 (Para MAC OS 10.7) 2/28 Sumário 1 Introdução... 3 2 Pré-Requisitos Para Instalação... 3 3 Ambientes Homologados... 4 4 Tokens Homologados... 4 5 Instruções de Instalação...

Leia mais

Procedimento de gravação da imagem em Pen Drive e instalação do AFW 6.8.

Procedimento de gravação da imagem em Pen Drive e instalação do AFW 6.8. Procedimento de gravação da imagem em Pen Drive e instalação do AFW 6.8. Este documento exibe o procedimento de criação da imagem do AFW 6.8 em Pen Drive para Linux e Windows: 1.1. Requisitos de hardware

Leia mais

TUTORIAL VMWARE WORKSTATION 8. Aprenda a instalar e configurar corretamente uma máquina virtual utilizando VMware Workstation com este tutorial

TUTORIAL VMWARE WORKSTATION 8. Aprenda a instalar e configurar corretamente uma máquina virtual utilizando VMware Workstation com este tutorial TUTORIAL VMWARE WORKSTATION 8 Aprenda a instalar e configurar corretamente uma máquina virtual utilizando VMware Workstation com este tutorial INTRODUÇÃO O uso de máquinas virtuais pode ser adequado tanto

Leia mais

ARDUINO UNO Guia de Instalação

ARDUINO UNO Guia de Instalação ARDUINO UNO Guia de Instalação Heco Mecatrônica Ltda. e-mail: vendas@hecomecatronica.com.br Visite nosso site: www.hecomecatronica.com.br Loja Virtual: shop.hecomecatronica.com.br Guia de Instalação -

Leia mais

Manual da Aplicação Water Monitor

Manual da Aplicação Water Monitor Manual da Aplicação Water Monitor 1. Descrição da Aplicação 2. Pré-Requisitos de Instalação 3. Passos para Execução 4. Instruções de Uso das Funcionalidades 5. Observações 1. Descrição da Aplicação A aplicação

Leia mais

Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter

Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter Índice Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter............... 1 Sobre a Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter................ 1 Requisitos de

Leia mais

Primeiros Passos para Embarcar Linux em Sistemas Baseados em Processadores ARM

Primeiros Passos para Embarcar Linux em Sistemas Baseados em Processadores ARM Primeiros Passos para Embarcar Linux em Sistemas Baseados em Processadores ARM Prof. Wagner Augusto Pires Coimbra Agenda Parte I: Entendendo os Problemas Parte II: Um Exemplo de Solução (com demonstrações)

Leia mais

Seu manual do usuário YAMAHA UX16 http://pt.yourpdfguides.com/dref/512336

Seu manual do usuário YAMAHA UX16 http://pt.yourpdfguides.com/dref/512336 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a no manual do usuário (informação,

Leia mais

Manual de Instalação Linux Comunicações - Servidor. Centro de Computação Científica e Software Livre - C3SL

Manual de Instalação Linux Comunicações - Servidor. Centro de Computação Científica e Software Livre - C3SL Manual de Instalação Linux Comunicações - Servidor Centro de Computação Científica e Software Livre - C3SL Sumário 1 Instalando o Linux Comunicações para Telecentros (servidor) 2 1.1 Experimentar o Linux

Leia mais

Criando um Intel Next Unit of Computing Personal Computer na Plataforma Linux

Criando um Intel Next Unit of Computing Personal Computer na Plataforma Linux Criando um Intel Next Unit of Computing Personal Computer na Plataforma Linux 1 Histórico de revisão 1.0 Versão inicial Janeiro de 2013 AS INFORMAÇÕES CONSTANTES DESTE DOCUMENTO SÃO FORNECIDAS EM CONEXÃO

Leia mais

Sistema Operacional Unidade 2 - Estrutura, dispositivos e sistema de arquivos do Linux

Sistema Operacional Unidade 2 - Estrutura, dispositivos e sistema de arquivos do Linux Sistema Operacional Unidade 2 - Estrutura, dispositivos e sistema de arquivos do Linux Curso Técnico em Informática SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 ESTRUTURA DE DIRETÓRIOS LINUX... 3 SISTEMA DE ARQUIVOS E PARTICIONAMENTO...

Leia mais

SISTEMAS OPERACIONAIS ABERTOS Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com

SISTEMAS OPERACIONAIS ABERTOS Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com - Aula 9-1. O KERNEL DO LINUX Nos sistemas GNU/Linux, todas as distribuições baseadas nos sistemas GNU/Linux existentes são compatíveis, graças ao uso de um kernel único desenvolvido por uma equipe de

Leia mais

Tutorial de Computação Programação em Java para MEC1100 v2010.10

Tutorial de Computação Programação em Java para MEC1100 v2010.10 Tutorial de Computação Programação em Java para MEC1100 v2010.10 Linha de Equipamentos MEC Desenvolvidos por: Maxwell Bohr Instrumentação Eletrônica Ltda. Rua Porto Alegre, 212 Londrina PR Brasil http://www.maxwellbohr.com.br

Leia mais

Guia de Instalação do Software Mesa Virtual 2.0 Impacta

Guia de Instalação do Software Mesa Virtual 2.0 Impacta Guia de Instalação do Software Mesa Virtual 2.0 Impacta Este documento descreve os passos necessários para a correta instalação e configuração inicial do software Mesa Virtual 2.0 funcionando com uma central

Leia mais

Symantec Backup Exec 12.5 for Windows Servers. Guia de Instalação Rápida

Symantec Backup Exec 12.5 for Windows Servers. Guia de Instalação Rápida Symantec Backup Exec 12.5 for Windows Servers Guia de Instalação Rápida 13897290 Instalação do Backup Exec Este documento contém os seguintes tópicos: Requisitos do sistema Antes de instalar Sobre a conta

Leia mais

Manual do usuário. ITC 4100 Tools

Manual do usuário. ITC 4100 Tools Manual do usuário ITC 4100 Tools ITC 4100 Tools Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. Este aplicativo deve ser utilizado em plataforma Windows e comunica-se

Leia mais

0. Servidor SGI 1450 - Instruções iniciais

0. Servidor SGI 1450 - Instruções iniciais 0. Servidor SGI 1450 - Instruções iniciais Este guia contém informações básicas sobre a configuração do sistema, do desempacotamento à inicialização do seu Servidor SGI 1450, da seguinte forma: Como desempacotar

Leia mais

GerSAT Manual de Usuário

GerSAT Manual de Usuário GerSAT Manual de Usuário Manual do Usuário Ver. 1.1 Junho 2015 Informações importantes Antes de utilizar o equipamento, pedimos para que leia e siga todas as instruções descritas neste manual, pois a utilização

Leia mais

PANELVIEW COMPONENT NÍVEL DE COMPONENTE DAS SOLUÇÕES DE INTERFACE DE OPERAÇÃO E PROGRAMAÇÃO

PANELVIEW COMPONENT NÍVEL DE COMPONENTE DAS SOLUÇÕES DE INTERFACE DE OPERAÇÃO E PROGRAMAÇÃO PANELVIEW COMPONENT NÍVEL DE COMPONENTE DAS SOLUÇÕES DE INTERFACE DE OPERAÇÃO E PROGRAMAÇÃO PANELVIEW COMPONENT Quando você necessita de um componente essencial, com valor agregado, mas com custo reduzido,

Leia mais