Troubleshooting de hardware para o Cisco 2600 Series Router

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Troubleshooting de hardware para o Cisco 2600 Series Router"

Transcrição

1 Troubleshooting de hardware para o Cisco 2600 Series Router Interativo: Este documento oferece análise personalizada do seu dispositivo Cisco. Índice Introdução Pré-requisitos Requisitos Compatibilidade de hardware-software e requisitos de memória Mensagens de erro Convenções Módulos e placas Troubleshooting de Módulos de Modem Identificando o problema Troubleshooting de Interfaces Seriais Troubleshooting de Interfaces ISDN Troubleshooting Problemas de Memória Troubleshooting de Suspensões do Roteador Reinicialização/Recarga de Roteador Travamentos do Roteador Travamentos de erro de barramento Contínuo/Circuito de inicialização Identificando um loop contínuo/de inicialização devido a um tamanho de iomem incorreto Fluxograma de Troubleshooting exceção de erro de barramento Exceção de SegV %ERR-1-GT64010 Imagem do software corrompida Intervalos de vigilante Roteador Não Reinicializa Diodo emissor de luz sobre após ligações; nada no console Botas do roteador a ROMmon; nenhuns Mensagens de Erro no console Botas do roteador a ROMmon; Mensagens de Erro no console O roteador para de carreg após ter recebido o Mensagem de Erro O roteador está descartando pacotes Interfaces de Ethernet Pacotes ignorados Quedas de fila de entrada e saída O roteador perde configuração devido ao NVRAM defeituoso ou corrompido Informações a serem coletadas se você abrir um pedido de serviço de TAC Informações Relacionadas Introdução Tempo e recursos valiosos geralmente são gastos substituindo hardwares que, na realidade, funcionam corretamente. Este documento auxilia fazer Troubleshooting de problemas de hardware em potencial com os Cisco 2600 Series Routers, ajudando-o a identificar qual componente pode estar causando uma falha no hardware, dependendo do tipo de erro que acomete o roteador. Nota: Este documento não inclui falhas relacionadas ao software, exceto para aquelas que geralmente são confundidas como problemas de hardware. Pré-requisitos Requisitos Os leitores deste documento devem estar cientes da seguinte informação:

2 Guia de instalação de hardware dos Cisco 2600 Series Router Troubleshooting de Travamentos de Roteador Field Notice do 2600 Series Router Compatibilidade de hardware-software e requisitos de memória Sempre que você instala um cartão, um módulo ou uma imagem do software nova de Cisco IOS, é importante verificar que o roteador tem bastante memória, e que o hardware e software é compatível com as características você deseja se usar. Execute os seguintes passos recomendados para verificar a compatibilidade de hardware e de software e os requisitos de memória: Utilize a ferramenta Software Advisor (somente clientes registrados) para escolher o software para o seu dispositivo de rede. Use a área do software da transferência (clientes registrados somente) para verificar a quantidade mínima de memória (RAM e flash) exigida pelo Cisco IOS Software, e/ou transfira a imagem do Cisco IOS Software. Para determinar a quantidade de memória (RAM e Flash) instalada em seu roteador, consulte a seção Requisitos de memória sobre Como Escolher Um Cisco IOS Software Release. Dica: Se você quiser manter os mesmos recursos da versão que está executando atualmente em seu roteador, mas não souber qual conjunto de recursos está usando, digite o comando show version a partir do seu dispositivo Cisco e cole-o na ferramenta Output Interpreter. Você pode usar o Output Interpreter (clientes registrados somente) para indicar problemas potenciais e reparos. Para usar o Output Interpreter (clientes registrados somente), você deve ser entrado e tido o Javascript permitido. Dica: Se você precisa de promover a imagem do Cisco IOS Software a uma nova versão ou a um conjunto de recursos, você pode referir como escolher um Cisco IOS Software Release para mais informação. 3. Se você determina que um upgrade do Cisco IOS Software está exigido, siga o procedimento de instalação de software e upgrade para o Cisco 2600 Series Router. Dica: Se seus 2600 não têm uma conexão à rede nem não têm uma imagem válida do Cisco IOS Software, você pode precisar de usar a porta de Console do roteador para executar um Procedimento de Download de Console do Xmodem usando ROMMON. Este procedimento não requer o uso de um servidor de protocolo de transferência de arquivo trivial TFTP Mensagens de erro A ferramenta de decodificador da mensagem de erro (somente para clientes registrados) permite que você verifique o significado de uma mensagem de erro. Mensagens de erro aparecem no console de produtos Cisco, geralmente da seguinte forma: %XXX-n-YYYY : [text] Seguir é um mensagem de erro de exemplo: Router# %SYS-2-MALLOCFAIL: Memory allocation of [dec] bytes failed from [hex], pool [chars], alignment [dec] Algumas mensagens de erro são somente informativas, enquanto outras indicam falhas de hardware ou software e precisam de ação. A ferramenta de decodificador do mensagem de erro fornece uma explicação da mensagem, uma ação recomendada (se necessário), e se disponível, um link a um documento que forneça a informação de Troubleshooting extensiva sobre esse Mensagem de Erro. Convenções Para obter mais informações sobre convenções de documento, consulte as Convenções de dicas técnicas Cisco. Módulos e placas Os documentos abaixo podem ajudá-lo a verificar que módulo/cartão é apoiado: Para a informação de compatibilidade do WAN Interface Card (WIC), refira a matriz de compatibilidade de hardware WIC. Para a informação de compatibilidade da placa de interface de voz (VIC) e do Voice WAN Interface Card (VWIC), refira a matriz de compatibilidade de hardware de voz. Refira o Plataformas multisserviço Cisco série 2600: Interfaces relevantes e módulos e guia de instalação de hardware dos Módulos de rede da Cisco para mais informação. Troubleshooting de Módulos de Modem O 2600 Series Router apoia somente os seguintes componentes internos do modem analógico:

3 WAN Interface Card: WIC-1AM ou WIC-2AM Módulos de rede de modem: NM-8AM, NM-16AM Refira os seguintes documentos para mais detalhes: Entendendo os módulos de rede de modem analógico (NM-8AM / NM-16AM) Compreendendo as placas de interface de WAN do modem analógico (WIC-1AM ou WIC-2AM) Nota: O 2600 Series Router não apoia nenhuns modens digitais internos. Identificando o problema Para determinar a causa, a primeira etapa é coletar o maior número possível de informações sobre o problema. A informação seguinte é essencial para determinar a causa do problema: Registros de console (para obter mais informações, consulte Aplicando as definições corretas do simulador de terminal para conexões de console ). Informações do Syslog - Se o roteador estiver configurado para enviar registros para um servidor de Syslog, você pode obter informações sobre o que ocorreu. Para detalhes, refira como configurar dispositivos Cisco para a seção do Syslog do Resource Manager Essentials e da análise de Syslog: Como. comando show technical-support output - O comando show technical-support é uma compilação de muitos comandos diferentes que incluem a versão da mostra, a executar-configuração da mostra, e as pilhas da mostra. Coordenadores de TAC geralmente perguntam por essa informação para fazer troubleshooting de hardware. É importante coletar as informações de show technical-support antes de fazer uma recarga ou desligar e religar, já que estas ações podem fazer com que todas as informações sobre o problema sejam perdidas. Termine a sequência de bootup se o roteador experimenta erros de inicialização. Se você tem a saída de um comando show de seu dispositivo Cisco (que inclui o Suporte técnico da mostra), você pode usar o Output Interpreter (clientes registrados somente) para indicar problemas potenciais e reparos. Para usar o Output Interpreter (clientes registrados somente), você deve ser entrado e tido o Javascript permitido. Troubleshooting de Interfaces Seriais Esta é uma lista de referências para uso com interfaces seriais de Troubleshooting: Fluxograma de Troubleshooting T1 Troubleshooting de Linhas Seriais Testes de circuito de fechado para Linhas T1/56K Troubleshooting de Interfaces ISDN Está aqui uma lista de referências a usar-se para pesquisar defeitos interfaces: Troubleshooting de ISDN Layer 1 Pesquisando defeitos a camada de ISDN 2 Troubleshooting de ISDN Layer 3 Troubleshooting Problemas de Memória Se um 2600 Router não tem bastante memória, esta pode conduzir aos erros de inicialização ou às outras edições tais como o %SYS-2- MALLOCFAIL: Erros da falha de alocação de memória. Refira a identificação de um loop contínuo/de inicialização devido a uma seção do tamanho iomem incorreto recuperar deste tipo de problema de memória. Troubleshooting de Suspensões do Roteador Um 2600 Series Router pode experimentar um cair do roteador. Suspensão é quando o roteador inicializa até um certo ponto e depois não aceita mais nenhum comando nem toque de tecla. Em outras palavras, a tela do console fica suspensa depois de um certo ponto. Suspensões não são problemas necessariamente de hardware e, na maioria das vezes, são problemas de software. Se seu roteador está experimentando um cair do roteador, refira pesquisando defeitos o roteador pendura. Reinicialização/Recarga de Roteador Quando o roteador é reinicializado, ele retorna ao estado normal. Um estado normal significa que o roteador está funcionando, o tráfego está passando e que é possível obter acesso ao roteador. Para verificar porque o roteador reiniciou, emita o comando show version e examine a saída (consulte o exemplo abaixo): Router# show version

4 Router uptime is 20 weeks, 5 days, 33 minutes System returned to ROM by power-on Travamentos do Roteador Quando nos referimos a um travamento de sistema, falamos de uma situação em que o sistema detectou um erro irrecuperável e foi reiniciado. Um travamento pode ser causado por problemas de software, problemas de hardware ou ambos. Esta seção trata de travamentos causados pelo hardware e relacionados ao software que podem ser confundidos com problemas de hardware. IMPORTANTE: Se o roteador for recarregado depois do travamento (por exemplo, por meio de um ciclo de energia ou por meio do comando reload), informações importantes sobre o travamento serão perdidas. Então, tente capturar o show technical-support e o show log output, assim como o arquivo com as informações de travamento (se possível) antes de recarregar o roteador! Refira pesquisando defeitos ruídos elétricos de roteador para obter mais informações sobre desta edição. Travamentos de erro de barramento O sistema encontra um erro de barramento quando o processador tenta acessar um local de memória que não existe (um erro de software) ou não responde adequadamente (um problema de hardware). Um erro de barramento pode ser identificado ao olhar a saída do comando de versão show fornecido pelo roteador (se não funcionar em desligado e religado nem for recarregado manualmente). Aqui estão dois exemplos de travamentos de erro do barramento: Router uptime is 2 days, 21 hours, 30 minutes System restarted by bus error at PC 0x30EE546, address 0xBB4C4 System image file is "flash:igs-j-l bin", booted via flash... No prompt do console, a seguinte mensagem de erro também pode ser vista durante um erro de barramento: *** System received a Bus Error exception *** signal= 0xa, code= 0x8, context= 0x608c3a50 PC = 0x , Cause = 0x20, Status Reg = 0x Para obter mais informações sobre desta edição, refira pesquisando defeitos ruídos elétricos de erro de barramento. Contínuo/Circuito de inicialização O roteador pode apresentar um circuito contínuo que pode ser devido a um problema de hardware. Um loop contínuo nunca deixa-o aceder ao roteador (por exemplo, você não poderá entrar ao modo enable, e assim por diante), e o roteador continua a dar mensagens de erro de desdobramento até que esteja posto fora. Estão abaixo os exemplos e os passos de Troubleshooting para determinar que parte de hardware está causando o loop contínuo. Identificando um loop contínuo/de inicialização devido a um tamanho de iomem incorreto Os sintomas a seguir podem ser observados no console durante a seqüência de inicialização: e/ou Not enough memory in the system for IO memory IO memory available required _> 2600 e/ou SYSTEM INIT: INSUFFICIENT MEMORY TO BOOT THE IMAGE! Not enough memory in the system to run this image Required pmem/iomem: / *** System received a Software forced crash *** Procedimento de recuperação Etapa A Etapa B Se seu roteador não tem bastante memória de ram dinâmica (DRAM), vá pisar D. Se seu roteador tiver memória DRAM suficiente, vá para a Etapa B.

5 Siga as etapas na ordem esboçada: Desligue o roteador. Remova todos os módulos de rede (NMs) e placas de interface de WAN (WICs) do roteador. Gire o roteador sobre. Se o roteador não for ativado após a remoção do NM e do WIC, vá para o Passo C. Se vem acima da multa, mude o porcentagem configuração de iomem. Router#configure terminal Router(config)#memory-size iomem 10!-- The command above adjusts the percentage of DRAM to use for I/O Memory Router(config)#exit Router#copy running-config startup-config Destination filename [startup-config]? Building [OK] Router# Desligue o roteador e assente o NM e as placas WIC. Gire o roteador sobre. Deve inicializar adequadamente com as placas NM e WIC. Passo C Siga as etapas como descrito abaixo: 1. Conecte um terminal ou PC com emulação de terminal à porta de console do roteador. Utilize as seguintes configurações de terminal: taxa de baud 9600 Sem paridade 8 bits de dados 1 bit de parada Nenhum controle de fluxo As especificações de cabo de console requerido são descritas no guia de cabeamento para Console e Portas AUX. Usando o switch de energia, desligue o roteador e gire-o então para trás sobre. 2. Pressione Break (Intervalo) no teclado do terminal dentro de 60 segundos da ignição para colocar o roteador no modo de teste de diagnóstico ROMMON. Dica: Se a sequência de interrupção não funcionar, consulte Combinações de Sequências de Teclas de Interrupção Padrão Durante a Recuperação de Senhas para obter outras combinações de chaves Digite confreg 0x2142 no prompt ROMMON 1> para inicializar a partir da flash sem carregar a configuração. Digite reset no prompt rommon 2>. O roteador se reinicializa, mas ignora sua configuração salva. Assim, ele ignora o comando iomem e utiliza o valor padrão. Digite no depois de cada pergunta da configuração ou pressione Ctrl-C para pular o procedimento inicial de configuração. Digite enable no prompt Router>. Isso coloca você no modo enable, no qual você verá o prompt Router#. Nota: Não digite configure terminal neste momento. Digite copy startup-config running-config para copiar a RAM não-volátil (NVRAM) na memória Digite show running-config. O comando show running-config exibe a configuração do roteador. Nessa configuração, você pode ver a linha "memory-size iomem". O tipo configura o terminal e remove o comando memory-size iomem, ou muda-o ao correto. O prompt agora é Router(config)#.

6 Digite config-register 0x2102. Pressione Ctrl-z ou digite end para sair do modo de configuração. O prompt agora é Router# Digite copy running-config startup-config para efetuar as alterações. Desligue o roteador, assente o NM e o WIC, e gire o roteador sobre outra vez. A inicialização deve ocorrer sem problemas. Etapa D Se o roteador não tiver memória DRAM suficiente, você pode: atualização da memória DRAM do roteador ou carregar uma imagem do Cisco IOS Software em Flash, o que requer menos E/S e memória de processador Refira a seção da compatibilidade de hardware e software e dos requisitos de memória se você deseja carregar uma imagem do software do Novo Cisco IOS. Fluxograma de Troubleshooting Está abaixo um fluxograma de Troubleshooting para a exceção de erro de barramento, a exceção SegV, o %ERR-1-GT64010, e os loop contínuos do Timeout do Watchdog:

7 **Se o roteador não passar por loop contínuo depois de seguir os passos para Troubleshooting acima, então o problema pode ter sido causado por um módulo de rede mal fixado. É recomendado que você monitore o roteador por 24 horas para certificar-se de que o roteador continua a funcionar sem apresentar o problema novamente. exceção de erro de barramento Exemplo de mensagem de exceção de erro de barramento: ** System received a Bus Error exception *** signal= 0xa, code= 0xc, context= 0x61c67fc0 PC = 0x c, Cause = 0x2420, Status Reg = 0x Exceção de SegV Se você não carregar o roteador manualmente ou desligar e religá-lo, a saída de show version exibe o seguinte:

8 Router uptime is 2 days, 3 hours, 5 minutes System restarted by error - a SegV exception, PC 0x80245F7C System image file is "flash:c2600-js-mz bin" As seguintes linhas também podem estar presentes nos registros do console: *** System received a SegV exception *** signal= 0xb, code= 0x1200, context= 0x80d15094 PC = 0x , Vector = 0x1200, SP = 0x80fcf170 Refira exceções SegV para obter mais informações sobre desta edição. %ERR-1-GT64010 Este é um exemplo de um erro do %ERR-1-GT64010: %ERR-1-GT64010: Fatal error, PCI Master read cause=0x0120e483, mask=0x0cd01f00, real_cause=0x bus_err_high=0x , bus_err_low=0x , addr_decode_err=0x Imagem do software corrompida Ao carreg, um roteador pode detectar que uma imagem do Cisco IOS Software é corrompida, retorna da a soma de verificação imagem compactada é mensagem incorreta e tenta recarregar, relatando o evento como um travamento forçado por software: Error : compressed image checksum is incorrect 0x54B2C70A Expected a checksum of 0x04B2C70A *** System received a Software forced crash *** signal= 0x17, code= 0x5, context= 0x0 PC = 0x800080d4, Cause = 0x20, Status Reg = 0x3041f003 Este comportamento pode então repetir indefinidamente, ou o roteador pode deixar cair ao monitor de ROM. Isso pode ser causado por uma imagem do Cisco IOS Software que foi realmente corrompida durante a transferência para o roteador; tal caso pode ser solucionado com o carregamento de uma nova imagem para o roteador. Use a busca de Cisco para encontrar um método da recuperação de ROMMON para sua plataforma. Pode igualmente ser causada pelo hardware defeituoso de memória ou por um Bug de Software. Intervalos de vigilante Os processadores Cisco possuem cronômetros que protegem contra determinados tipos de suspensões. A CPU reinicia periodicamente um cronômetro de vigilante. O cronômetro de vigilante basicamente controla o tempo de cada processo. Se o cronômetro não for reiniciado, uma armadilha ocorre. Se um processo é mais longo do que deveria, o cronômetro de vigilante é utilizado para sair deste processo. Há dois tipos principais de intervalos de vigilante. O primeiro tipo normalmente é gerado por um problema de software e é relatado de uma ou ambas as maneiras a seguir: A saída do comando show version exibe: "System returned to ROM by bus error at PC 0x602DADE0, address 0x480811" - or - "System returned to ROM by error - a Software forced crash, PC 0x " Os registros do console exibem: %SYS-2-WATCHDOG: Process aborted on watchdog timeout O segundo tipo de intervalo de vigilante é normalmente devido a problema de hardware e é informado em uma ou nas duas formas a seguir: A saída do comando show version exibe: Router uptime is 17 minutes System returned to ROM by watchdog timer expired System image file is "flash:c3640-is-mz bin"

9 Os registros do console exibem: System returned to ROM by watchdog timer expired *** Watch Dog Timeout *** PC = 0x800001b4, SP = 0x61e19590 Os dois representam possíveis problemas de software e precisam ser mais investigados com base nos sintomas. Refira pesquisando defeitos ruídos elétricos de erro de barramento ou compreendendo travamentos forçados por software, segundo qual aparece nas saídas de versão da mostra. Para obter mais informações sobre dos Crash durante Timeout do Watchdog, refira pesquisando defeitos Timeout do Watchdog. Roteador Não Reinicializa Capturar informações do console do roteador é essencial para Troubleshoot um roteador que não inicializa. A saída do console deve estar registrada em um arquivo para análise posterior ou para o Centro de Assistência Técnica da Cisco (TAC) se um caso de TAC for aberto. Compare os seguintes sintomas e ações recomendadas tomar se você está encontrando problemas da bota: Nenhum diodo emissor de luz sobre após ligações Verifique se o cabo de alimentação esteja obstruído dentro firmemente e a fonte de alimentação seja boa. Se isso não resolver o problema, substitua o cabo de alimentação. Se o problema persistir, substitua o roteador. Diodo emissor de luz sobre após ligações; nada no console Verifique se a taxa de baud está ajustada em 9600 bps. Se isso não ajudar, verifique se o equipamento usado para conectar ao console está funcionando corretamente. Você pode fazer isso conectando com um roteador sabidamente em bom funcionamento para verificar seu equipamento de console. Se o equipamento for testado com sucesso, mas o problema persistir, substitua o roteador. Botas do roteador a ROMmon; nenhuns Mensagens de Erro no console Veja o registro de configuração para 0x2102 e recarregue o roteador: rommon 1 > confreg 0x2102 rommon 2 > reset Se o roteador permanece em ROMmon, siga o procedimento descrito na recuperação de ROMMON para o Cisco 2600 Series Router. Botas do roteador a ROMmon; Mensagens de Erro no console Na inicialização, um dos seguintes erros pode ser visto: dispositivo não contém um número mágico válido boot: não pode abrir o flash: boot: não pode determinar o primeiro nome de arquivo flash no dispositivo o : Erro: a soma de verificação da imagem não compactada é [hex value] incorreto Estes significam que ou o flash está vazio ou o sistema de arquivos está corrompido. Para resolver isto, copie uma imagem válida no flash. Ao copiar, você será alertado apagar os índices velhos do flash (eventualmente). Em seguida, recarregue o roteador. Refira a recuperação de ROMMON para o Cisco 2600 Series Router para instruções em como copiar uma imagem válida no flash. O roteador para de carreg após ter recebido o Mensagem de Erro Durante a inicialização, o roteador pode indicar o Mensagem de Erro PRE e tamanhos da imagem da cargo-compressão discorda depois do qual o booting cessa. As causas possíveis incluem: imagem do software corrupto memória Flash defeituosa DRAM defeituoso slot de memória ruim Comece a pesquisar defeitos esta edição copiando uma imagem nova no flash. Refira a recuperação de ROMMON para o Cisco 2600 Series Router para instruções em como copiar uma imagem válida no flash. Se instalar uma imagem nova não resolve o problema, você pode tentar trocar para fora a memória. Se substituir o flash e o DRAM não resolve o problema, há uma possibilidade que o slot de memória no chassi é defeituoso; você precisa de usar a ferramenta do pedido do serviço TAC

10 (clientes registrados somente) para criar um pedido do serviço a fim resolver o problema de hardware. O roteador está descartando pacotes Perda de pacote gerada por problemas de hardware são muito fáceis de identificar. A seção a seguir usa a saída do comando show interfaces para identificar perda de pacotes. Verificação de redundância cíclica (CRC) e erros de quadro Se erros de CRC ou de estrutura estiverem em aumento constante na interface, isso normalmente indica um problema de hardware. router#show interface ethernet 0/0 Ethernet0/0 is up, line protocol is up input errors, 102 CRC, 19 frame, 0 overrun, 0 ignored Uma exceção a esta é quando os erros do CRC e de frame são encontrados em interfaces canalizadas; estes podem igualmente indicar problemas de relógio. A falta que está causando os erros pode estar em qualquer lugar entre as duas interfaces conectadas: em cabos, dispositivos intermediários ou nas próprias interfaces. As técnicas de Troubleshooting se diferem levemente de acordo com os distintos tipos de interface. Interfaces de Ethernet Para interfaces Ethernet, pesquisar defeitos difere entre um ambiente compartilhado (dispositivos conectados através de um hub ou com um cabo coaxial) e um ambiente comutado (dispositivos conectados a um interruptor). Em um ambiente comutado, há somente cinco componentes que podem causar o erro: cabo interface local (porta) interface remota (porta) velocidade incompatibilidade duplex (bidirecional) Conseqüentemente, as etapas de Troubleshooting são simples. Por exemplo, se um roteador é conectado a um interruptor, os passos de Troubleshooting seriam: Substitua o cabo. Se isto não resolve o problema, tente uma outra porta no interruptor. Se o problema persistir, substitua a interface Ethernet. Em um ambiente compartilhado, a fonte do problema é muito mais difícil de ser encontrada. Cada peça de hardware que compõe o segmento compartilhado pode ser a causa. Todos os componentes (cabos, conectores, etc.) devem ser testado um por um. Pacotes ignorados Pacotes são ignorados se não houver buffers livres para aceitar o novo pacote. Isto pode ocorrer se o roteador estiver sobrecarregado com tráfego, mas também pode ocorrer se a interface estiver com defeito. router#show interfaces ethernet 0/0 Ethernet0/0 is up, line protocol is up input errors, 0 CRC, 0 frame, 0 overrun, 21 ignored Se "ignorar" estiver presente em todas as interfaces, o roteador provavelmente estará sobrecarregado com tráfego ou não terá buffers com espaço suficiente no pool que correspondam à MTU (Unidade Máxima de Transmissão) nas interfaces. Em último caso, um incremento do contador ignorado é seguido por um incremento do contador de nenhum buffer: router#show interfaces serial 0/ packets input, 0 bytes, 22 no buffer 22 input errors, 0 CRC, 0 frame, 0 overrun, 22 ignored, 0 abort Você também pode ver um aumento no contador de falhas do buffer no conjunto que combina o tamanho de MTU. router#show buffers... Big buffers, 1524 bytes (total 50, permanent 50): 50 in free list (5 min, 150 max allowed) 3066 hits, 189 misses, 0 trims, 24 created

11 12 failures (0 no memory) O número de buffers permitidos, pré-configurados como permanentes, livres e máximos, pode não ser completamente compatível para todos os ambientes. Você pode ler mais sobre esse assunto e como evitá-lo em Ajuste do buffer. Caso os ignore estejam apenas aumentando em uma interface e não estejam sendo seguidos por um incremento do contador de nenhum buffer e a interface não esteja muito carregada, então essa interface poderá estar com defeito. Nesse caso, capture a saída do comando show tech-support e entre em contato com o TAC. A carga na interface pode ser vista na saída do comando show interfaces: router#show interfaces serial 0/0... reliability 255/255, txload 100/255, rxload 122/255 Quedas de fila de entrada e saída As quedas de fila de entrada nunca são causadas por problemas de hardware. Quedas de fila de saída podem ser causadas por um problema de hardware se a fila de saída estiver constantemente cheia e se os pacotes não estiverem sendo enviados para fora da interface. Você pode ler mais sobre esses tipos de quedas em Troubleshooting de Quedas de Fila de Entrada e Quedas de Fila de Saída. O roteador perde configuração devido ao NVRAM defeituoso ou corrompido O roteador não carrega previamente uma configuração salva. Um dos seguintes Mensagens de Erro pode ser observado: System Bootstrap, Version 11.1(8)CA1, EARLY DEPLOYMENT RELEASE SOFTWARE (fc1) Copyright (c) 1997 by cisco Systems, Inc. Warning: monitor nvram area is corrupt... using default values Warning: NVRAM size is 0 environment checksum in NVRAM failed Router#show startup-config %Error opening nvram:/startup-config (Invalid Checksum) Router# Estes Mensagens de Erro indicam geralmente uma falha do hardware. Para verificar, emita o comando test memory. O seguinte é um exemplo do comando output: Router#test memory Test NVRAM card [y/n]? y Failed A solução é executar o comando write erase e recarregar o roteador. Se a edição persiste, o hardware deverá ser substituído. Quando a substituição de hardware é indicada após a pesquisa de defeitos, use uma das seguintes opções: Se você possuir um contrato de suporte de hardware diretamente com a Cisco para esta peça, use a Service Order Submit Tool (somente clientes registrados) para solicitar uma peça de reposição diretamente. Para o serviço da garantia, contacte o centro de assistência técnica da Cisco (TAC) em linha usando a ferramenta do pedido do serviço TAC (clientes registrados somente). Se seu produto não é coberto pelo contrato ou pela garantia, contacte seu sócio ou revendedor de Cisco para pedir uma peça de substituição para o componente de hardware que está causando a edição. Informações a serem coletadas se você abrir um pedido de serviço de TAC Se você identificou um componente que precisa ser substituído, entre em contato com seu parceiro ou revendedor Cisco para pedir a substituição do componente de hardware que está causando o problema. Se você possuir um contrato de suporte de hardware diretamente com a Cisco para esta peça, use a TAC Service Request Tool (somente clientes registrados) para abrir uma Solicitação de Serviço do TAC e pedir uma peça de reposição. Certifique-se de anexar as seguintes informações: Capturas de tela do console mostrando as mensagens de erro Capturas de tela do console mostrando as etapas de Troubleshooting tomadas e seqüência de inicialização durante cada etapa O componente de hardware que falhou e o número de série para o chassi Troubleshooting de logs Saída a partir do comando show technical-support

12 Informações Relacionadas Notas Técnicas de Troubleshooting Cisco Systems Inc. Todos os direitos reservados. Data da Geração do PDF: 12 Agosto 2015

Tipos Menos Comuns de Travamento de Sistema

Tipos Menos Comuns de Travamento de Sistema Tipos Menos Comuns de Travamento de Sistema Interativo: Este documento oferece uma análise personalizada do seu dispositivo Cisco. Índice Introdução Pré-requisitos Requisitos Componentes Usados Convenções

Leia mais

Procedimento de recuperação de senha para o Cisco 806, 826, 827, 828, 831, 836, 837 e 881 Series Router

Procedimento de recuperação de senha para o Cisco 806, 826, 827, 828, 831, 836, 837 e 881 Series Router Procedimento de recuperação de senha para o Cisco 806, 826, 827, 828, 831, 836, 837 e 881 Series Router Índice Introdução Pré-requisitos Requisitos Componentes Utilizados Produtos Relacionados Convenções

Leia mais

CCNA 2 Conceitos Básicos de Roteadores e Roteamento. Capítulo 5 - Gerenciamento do Software Cisco IOS

CCNA 2 Conceitos Básicos de Roteadores e Roteamento. Capítulo 5 - Gerenciamento do Software Cisco IOS CCNA 2 Conceitos Básicos de Roteadores e Roteamento Capítulo 5 - Gerenciamento do Software Cisco IOS 1 Objetivos do Capítulo Descrever a seqüência e a importância da inicialização do IOS nos roteadores

Leia mais

CCNA 2 Conceitos Básicos de Roteadores e Roteamento

CCNA 2 Conceitos Básicos de Roteadores e Roteamento CCNA 2 Conceitos Básicos de Roteadores e Roteamento Capítulo 2 - Introdução aos Roteadores 1 Objetivos do Capítulo Descrever a finalidade e operação básica do IOS; Identificar vários recursos do IOS; Identificar

Leia mais

Laboratório - Gerenciamento de arquivos de configuração de roteador com software de emulação de terminal

Laboratório - Gerenciamento de arquivos de configuração de roteador com software de emulação de terminal Laboratório - Gerenciamento de arquivos de configuração de roteador com software de emulação de terminal Topologia Tabela de Endereçamento Dispositivo Interface Endereço IP Máscara de Sub-Rede Gateway

Leia mais

Laboratório 1.2.3 Revisão da Configuração Básica do Roteador com RIP

Laboratório 1.2.3 Revisão da Configuração Básica do Roteador com RIP Laboratório 1.2.3 Revisão da Configuração Básica do Roteador com RIP Objetivo Cabear e configurar as estações de trabalho e os roteadores Configurar um esquema de endereçamento IP usando redes classe B

Leia mais

Laboratório - Estabelecimento de uma sessão de console com Tera Term

Laboratório - Estabelecimento de uma sessão de console com Tera Term Laboratório - Estabelecimento de uma sessão de console com Tera Term Topologia Objetivos Parte 1: Acessar um switch da Cisco através da porta de console serial Conectar-se a um switch da Cisco usando um

Leia mais

Capítulo 2 Laboratório 2.2 Comandos Show

Capítulo 2 Laboratório 2.2 Comandos Show Capítulo 2 Laboratório 2.2 Comandos Show ÍNDICE 1 Objetivo do Laboratório... 3 2 Topologia... 3 3 Exercício Proposto... 4 3.1 Verificando o Processo de Inicialização... 4 3.2 Verificando a Configuração

Leia mais

Configurando o Roteador Prof. Isaías Lima. Carregar o arquivo de texto para configurar outro roteador usando o HyperTerminal.

Configurando o Roteador Prof. Isaías Lima. Carregar o arquivo de texto para configurar outro roteador usando o HyperTerminal. Laboratório / ECO Configurando o Roteador Prof. Isaías Lima Objetivos: Capturar a configuração atual de um roteador para um arquivo de texto ASCII com o HyperTerminal do Windows XP. Editar ou modificar

Leia mais

Parte 2 Usando o CLI do Roteador

Parte 2 Usando o CLI do Roteador Parte 2 Usando o CLI do Roteador O acesso à CLI Comand Line Interface, é feita pelo usuário no roteador com um terminal ou remotamente. Quando acessamos um roteador, devemos efetuar login nele antes de

Leia mais

CCNA 2 Conceitos Básicos de Roteadores e Roteamento

CCNA 2 Conceitos Básicos de Roteadores e Roteamento CCNA 2 Conceitos Básicos de Roteadores e Roteamento Capítulo 3 - Configurando um Roteador 1 Objetivos do Capítulo Dar nome a um roteador; Definir senhas; Examinar comandos show; Configurar uma interface

Leia mais

Laboratório 2.3.4 Configurando a Autenticação OSPF

Laboratório 2.3.4 Configurando a Autenticação OSPF Laboratório 2.3.4 Configurando a Autenticação OSPF Objetivo Configurar um esquema de endereçamento IP para a área OSPF (Open Shortest Path First). Configurar e verificar o roteamento OSPF. Introduzir a

Leia mais

Laboratório 3.2.1 Configurando o Roteamento EIGRP

Laboratório 3.2.1 Configurando o Roteamento EIGRP Laboratório 3.2.1 Configurando o Roteamento EIGRP Objetivo Configurar um esquema de endereçamento IP para a rede. Configurar e verificar o funcionamento do EIGRP (Enhanced Interior Gateway Routing Protocol);

Leia mais

Perguntas mais freqüentes sobre o Cisco 675

Perguntas mais freqüentes sobre o Cisco 675 Perguntas mais freqüentes sobre o Cisco 675 Perguntas Introdução Como eu conecto meu PC ao Cisco 675 através da porta de gerenciamento? Como eu faço um cabo de gerenciamento para o Customer Premises Equipment

Leia mais

Laboratório 2.3.1 Configurando o Processo de Roteamento OSPF

Laboratório 2.3.1 Configurando o Processo de Roteamento OSPF Laboratório 2.3.1 Configurando o Processo de Roteamento OSPF Objetivo Configurar um esquema de endereçamento IP para a área 0 OSPF. Configurar e verificar o roteamento OSPF (Open Shortest Path First) Fundamentos

Leia mais

Troubleshooting de ISDN BRI Layer 1

Troubleshooting de ISDN BRI Layer 1 Troubleshooting de ISDN BRI Layer 1 Índice Introdução Pré-requisitos Requisitos Componentes Utilizados Convenções Status da camada 1: DESATIVADO Status da camada 1: ATIVADO Outros estados da Camada 1 Referência

Leia mais

Laboratório 1.1.4b Configuração do PAT

Laboratório 1.1.4b Configuração do PAT Laboratório 1.1.4b Configuração do PAT Objetivo Configurar um roteador para que use PAT (Port Address Translation, tradução de endereços de porta) para converter endereços IP internos, normalmente privados,

Leia mais

Laboratório 1.1.4a Configuração do NAT

Laboratório 1.1.4a Configuração do NAT Laboratório 1.1.4a Configuração do NAT Objetivo Configurar um roteador para que use tradução de endereços de rede (NAT) para converter endereços IP internos, normalmente privados, para endereços públicos

Leia mais

Instalação de software e procedimento de atualização para 1600, 2000, 2500, 3000, AS5100 e AS5200

Instalação de software e procedimento de atualização para 1600, 2000, 2500, 3000, AS5100 e AS5200 Instalação de software e procedimento de atualização para 1600, 2000, 2500, 3000, AS5100 e AS5200 Índice Introdução Pré-requisitos Requisitos Componentes Utilizados Convenções Backup o roteador ou a configuração

Leia mais

CST em Redes de Computadores

CST em Redes de Computadores CST em Redes de Computadores Dispositivos de Rede I Aula 03 Configuração Básica Cisco IOS Prof: Jéferson Mendonça de Limas O que é um Roteador? O roteador é composto de: CPU (Processador) RAM ROM Sistema

Leia mais

GUIA LAB I - REDES DE COMPUTADORES / ECO008 PROF. ISAÍAS LIMA INICIANDO O ROTEADOR MODO DE SETUP

GUIA LAB I - REDES DE COMPUTADORES / ECO008 PROF. ISAÍAS LIMA INICIANDO O ROTEADOR MODO DE SETUP GUIA LAB I - REDES DE COMPUTADORES / ECO008 PROF. ISAÍAS LIMA Objetivo: Neste laboratório você aprenderá comandos básicos do roteador. Existem diferentes formas de se conectar ao roteador, mas a primeira

Leia mais

Arquivos de configuração alternativos e da restauração

Arquivos de configuração alternativos e da restauração Arquivos de configuração alternativos e da restauração Índice Introdução Pré-requisitos Requisitos Componentes Utilizados Convenções Fazer um backup da configuração Usar um Servidor TFTP para Fazer Backup

Leia mais

Laboratório 3.2.3 Verificando a Configuração Básica de EIGRP

Laboratório 3.2.3 Verificando a Configuração Básica de EIGRP Laboratório 3.2.3 Verificando a Configuração Básica de EIGRP Objetivo Configurar um esquema de endereçamento IP para a rede. Configurar e verificar o funcionamento do EIGRP (Enhanced Interior Gateway Routing

Leia mais

Cisco - Suporte de Inserção e Remoção Online (OIR ) em Roteadores

Cisco - Suporte de Inserção e Remoção Online (OIR ) em Roteadores Cisco - Suporte de Inserção e Remoção Online (OIR ) em Roteadores Índice Introdução Pré-requisitos Requisitos Componentes Usados Convenções Sobre o processo OIR O que o OIR faz? Como eu executo um OIR?

Leia mais

Como recuperar e mudar o endereço IP de Um ou Mais Servidores Cisco ICM NT do RateMux C6920

Como recuperar e mudar o endereço IP de Um ou Mais Servidores Cisco ICM NT do RateMux C6920 Como recuperar e mudar o endereço IP de Um ou Mais Servidores Cisco ICM NT do RateMux C6920 Índice Introdução Antes de Começar Convenções Pré-requisitos Componentes Utilizados Como se conectar ao RateMux

Leia mais

Laboratório - Acesso a dispositivos de rede com SSH

Laboratório - Acesso a dispositivos de rede com SSH Topologia Tabela de endereçamento Dispositivo Interface Endereço IP Máscara de subrede Gateway padrão Objetivos R1 G0/1 192.168.1.1 255.255.255.0 ND S1 VLAN 1 192.168.1.11 255.255.255.0 192.168.1.1 PC-A

Leia mais

Aula 03 Comandos Básicos do IOS Cisco

Aula 03 Comandos Básicos do IOS Cisco Disciplina: Dispositivos de Rede I Professor: Jéferson Mendonça de Limas 3º Semestre Aula 03 Comandos Básicos do IOS Cisco 2014/1 Roteiro de Aula Correção Exercícios Aula Anterior O que é o Roteador? Componentes

Leia mais

Laboratório 9.3.6 Configurando o roteamento Inter-VLAN

Laboratório 9.3.6 Configurando o roteamento Inter-VLAN Laboratório 9.3.6 Configurando o roteamento Inter-VLAN Objetivo Criar uma configuração básica de switch e verificá-la. Criar várias VLANs, nomeá-las e atribuir várias portas a elas. Criar uma configuração

Leia mais

Laboratório 1.2.4 Convertendo RIP v1 para RIP v2

Laboratório 1.2.4 Convertendo RIP v1 para RIP v2 Laboratório 1.2.4 Convertendo RIP v1 para RIP v2 Objetivo Configurar RIP v1 nos roteadores. Converter para RIP v2 nos roteadores. Fundamentos / Preparação Instale uma rede semelhante à ilustrada no diagrama.

Leia mais

Using Express Setup on a Catalyst 2950 Series Switch for Initial Installation

Using Express Setup on a Catalyst 2950 Series Switch for Initial Installation Using Express Setup on a Catalyst 2950 Series Switch for Initial Installation Índice Introdução Pré-requisitos Requisitos Componentes Utilizados Convenções Iniciando a configuração rápida Introduzindo

Leia mais

Atualizar o Cisco Aironet AP1200 para IOS

Atualizar o Cisco Aironet AP1200 para IOS Atualizar o Cisco Aironet AP1200 para IOS Índice Introdução Pré-requisitos Requisitos Componentes Utilizados Requisitos do sistema Convenções Versão de firmware de VxWorks do Downgrade a 12.03T Use a ferramenta

Leia mais

Laboratório 6.2.8 Procedimento de Recuperação de Senha de um Switch Catalyst da Série 2950

Laboratório 6.2.8 Procedimento de Recuperação de Senha de um Switch Catalyst da Série 2950 Laboratório 6.2.8 Procedimento de Recuperação de Senha de um Switch Catalyst da Série 2950 Objetivo Criar e verificar uma configuração básica de switch. Modificar senhas e usar o procedimento de recuperação

Leia mais

Redes de Computadores. Trabalho de Laboratório Nº6

Redes de Computadores. Trabalho de Laboratório Nº6 Redes de Computadores Curso de Eng. Informática Curso de Eng. de Electrónica e Computadores Trabalho de Laboratório Nº6 Configuração básica de um router Configuração do protocolo de routing RIP 1 Objectivo

Leia mais

Capítulo 2. Laboratório 2.1. Introdução ao Packet Tracer, Roteadores, Switches e Inicialização

Capítulo 2. Laboratório 2.1. Introdução ao Packet Tracer, Roteadores, Switches e Inicialização Capítulo 2 Laboratório 2.1 Introdução ao Packet Tracer, Roteadores, Switches e Inicialização tel (41) 430457810 ou (41) 4063-7810 - info@dltec.com.br - www.dltec.com.br INDICE 1 Objetivo do Laboratório...

Leia mais

Laboratório 8.2.4 Verificando Configurações de VLANs.

Laboratório 8.2.4 Verificando Configurações de VLANs. Laboratório 8.2.4 Verificando Configurações de VLANs. Objetivo Criar uma configuração básica de switch e verificá-la. Criar duas VLANs. Nomear as VLANs e atribuir várias portas a elas. Testar a funcionalidade,

Leia mais

Laboratório Configuração do SNMP

Laboratório Configuração do SNMP Topologia Tabela de Endereçamento Objetivos Dispositivo Interface Endereço IP Máscara de Sub-Rede Gateway padrão R1 G0/1 192.168.1.1 255.255.255.0 N/A S0/0/0 192.168.2.1 255.255.255.252 N/A R2 S0/0/0 192.168.2.2

Leia mais

Laboratório - Configuração de um endereço de gerenciamento do switch

Laboratório - Configuração de um endereço de gerenciamento do switch Laboratório - Configuração de um endereço de gerenciamento do switch Topologia Tabela de Endereçamento Dispositivo Interface Endereço IP Máscara de Sub-Rede Gateway Padrão Objetivos S1 VLAN 1 192.168.1.2

Leia mais

Laboratórios de Tecnologias. Cisco. em Infraestrutura de Redes. Samuel Henrique Bucke Brito. Novatec

Laboratórios de Tecnologias. Cisco. em Infraestrutura de Redes. Samuel Henrique Bucke Brito. Novatec Laboratórios de Tecnologias Cisco em Infraestrutura de Redes Samuel Henrique Bucke Brito Novatec Copyright 2012 da Novatec Editora Ltda. Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei 9.610 de 19/02/1998.

Leia mais

Este documento é propriedade exclusiva da Cisco Systems, Inc. É concedida permissão para cópia e impressão deste documento para distribuição não

Este documento é propriedade exclusiva da Cisco Systems, Inc. É concedida permissão para cópia e impressão deste documento para distribuição não Este documento é propriedade exclusiva da Cisco Systems, Inc. É concedida permissão para cópia e impressão deste documento para distribuição não comercial e uso exclusivo pelos instrutores no curso CCNA

Leia mais

Laboratório Exibição dos endereços MAC do dispositivo de rede

Laboratório Exibição dos endereços MAC do dispositivo de rede Laboratório Exibição dos endereços MAC do dispositivo de rede Topologia Tabela de Endereçamento Dispositivo Interface Endereço IP Máscara de Sub-Rede Gateway Padrão Objetivos R1 G0/1 192.168.1.1 255.255.255.0

Leia mais

Sistemas Operacionais

Sistemas Operacionais Sistemas Operacionais Sistemas de Entrada/Saída Princípios de Hardware Sistema de Entrada/Saída Visão Geral Princípios de Hardware Dispositivos de E/S Estrutura Típica do Barramento de um PC Interrupções

Leia mais

Bios, Setup, CMOS, Post e Mensagens de Erro

Bios, Setup, CMOS, Post e Mensagens de Erro Bios, Setup, CMOS, Post e Mensagens de Erro Autor: David da silva Bios, Setup, CMOS, Post e Mensagens de erro Bios Bios significa "Basic Input Output System", ou "sistema básico de entrada e saída". Um

Leia mais

Capítulo 2: Introdução às redes comutadas (configuração switch)

Capítulo 2: Introdução às redes comutadas (configuração switch) Unisul Sistemas de Informação Redes de Computadores Capítulo 2: Introdução às redes comutadas (configuração switch) Roteamento e Switching Academia Local Cisco UNISUL Instrutora Ana Lúcia Rodrigues Wiggers

Leia mais

Laboratório 5.2.7 Estabelecendo uma Conexão de Console para um Roteador ou Switch

Laboratório 5.2.7 Estabelecendo uma Conexão de Console para um Roteador ou Switch Laboratório 5.2.7 Estabelecendo uma Conexão de Console para um Roteador ou Switch Objetivo Criar uma conexão de console desde um PC até um roteador ou switch usando o cabo apropriado Configurar o HyperTerminal

Leia mais

Atualizando Imagens de Software nos Catalyst 3550 Series Switches Utilizando a Interface de Linha de Comando

Atualizando Imagens de Software nos Catalyst 3550 Series Switches Utilizando a Interface de Linha de Comando Atualizando Imagens de Software nos Catalyst 3550 Series Switches Utilizando a Interface de Linha de Comando Índice Introdução Pré-requisitos Requisitos Componentes Usados Convenções Informações Complementares

Leia mais

William Stallings Arquitetura e Organização de Computadores 8 a Edição

William Stallings Arquitetura e Organização de Computadores 8 a Edição William Stallings Arquitetura e Organização de Computadores 8 a Edição Capítulo 7 Entrada/saída Os textos nestas caixas foram adicionados pelo Prof. Joubert slide 1 Problemas de entrada/saída Grande variedade

Leia mais

Instalação ou atualização do software do sistema do Fiery

Instalação ou atualização do software do sistema do Fiery Instalação ou atualização do software do sistema do Fiery Este documento explica como instalar ou atualizar o software do sistema no Fiery Network Controller para DocuColor 240/250. NOTA: O termo Fiery

Leia mais

PIX/ASA: Alternativo e restauração os arquivos de configuração da ferramenta de segurança usando o servidor TFTP

PIX/ASA: Alternativo e restauração os arquivos de configuração da ferramenta de segurança usando o servidor TFTP PIX/ASA: Alternativo e restauração os arquivos de configuração da ferramenta de segurança usando o servidor TFTP Índice Introdução Pré-requisitos Requisitos Componentes Utilizados Produtos Relacionados

Leia mais

Há dois tipos de configurações bidirecionais usados na comunicação em uma rede Ethernet:

Há dois tipos de configurações bidirecionais usados na comunicação em uma rede Ethernet: Comunicação em uma rede Ethernet A comunicação em uma rede local comutada ocorre de três formas: unicast, broadcast e multicast: -Unicast: Comunicação na qual um quadro é enviado de um host e endereçado

Leia mais

Laboratórios de Tecnologias. Cisco. em Infraestrutura de Redes. 2a Edição. Samuel Henrique Bucke Brito. Novatec

Laboratórios de Tecnologias. Cisco. em Infraestrutura de Redes. 2a Edição. Samuel Henrique Bucke Brito. Novatec Laboratórios de Tecnologias Cisco em Infraestrutura de Redes 2a Edição Samuel Henrique Bucke Brito Novatec Copyright 2012, 2014 da Novatec Editora Ltda. Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei

Leia mais

Roteamento e Comutação

Roteamento e Comutação Roteamento e Comutação Antes de começar a configurar o seu switch, você deve estabelecer suas conexões. Existem dois tipos de conexões: através da porta de console e através da porta Ethernet. A porta

Leia mais

Entendendo as mensagens da impressora

Entendendo as mensagens da impressora O painel do operador da impressora exibe mensagens descrevendo o estado atual da impressora e indica possíveis da impressora que devem ser resolvidos. Este tópico fornece uma lista de todas as mensagens

Leia mais

Gerenciamento de configuração: White Paper de práticas recomendadas

Gerenciamento de configuração: White Paper de práticas recomendadas Gerenciamento de configuração: White Paper de práticas recomendadas Índice Introdução Fluxo de processo de alto nível para gerenciamento de configuração Criar padrões Controle e gerenciamento de versão

Leia mais

O conteúdo Cisco Networking Academy é protegido e a publicação, distribuição ou compartilhamento deste exame é proibida.

O conteúdo Cisco Networking Academy é protegido e a publicação, distribuição ou compartilhamento deste exame é proibida. O conteúdo Cisco Networking Academy é protegido e a publicação, distribuição ou compartilhamento deste exame é proibida. 1 Quando protocolos sem conexão são implementados nas camadas mais inferiores do

Leia mais

Informações sobre sistema de arquivos e matriz de compatibilidade do sistema de arquivos de PCMCIA

Informações sobre sistema de arquivos e matriz de compatibilidade do sistema de arquivos de PCMCIA Informações sobre sistema de arquivos e matriz de compatibilidade do sistema de arquivos de PCMCIA Índice Introdução Antes de Começar Convenções Pré-requisitos Componentes Utilizados Matriz de compatibilidade

Leia mais

Roteiro para Prática 01 GNS e comandos da Cisco

Roteiro para Prática 01 GNS e comandos da Cisco Ponto de Presença da RNP na Bahia PoP-BA/RNP Universidade Federal da Bahia Departamento de Ciência da Computação Curso de Extensão em Administração de Redes Instrutor: Italo Valcy Roteiro para Prática

Leia mais

Laboratório 11.2.1a Configuração de listas de acesso padrão

Laboratório 11.2.1a Configuração de listas de acesso padrão Laboratório 11.2.1a Configuração de listas de acesso padrão Objetivo Configurar e aplicar uma ACL padrão, para permitir ou negar tráfego específico. Testar a ACL, para determinar se os resultados desejados

Leia mais

Capítulo 4 - Aprendendo sobre Outros Dispositivos

Capítulo 4 - Aprendendo sobre Outros Dispositivos CCNA 2 Conceitos Básicos de Roteadores e Roteamento Capítulo 4 - Aprendendo sobre Outros Dispositivos 1 Objetivos do Capítulo Aprender a ativar e desativar o CDP; Usar o comando show cdp neighbors; Determinar

Leia mais

Capture Pro Software. Introdução. A-61640_pt-br

Capture Pro Software. Introdução. A-61640_pt-br Capture Pro Software Introdução A-61640_pt-br Introdução ao Kodak Capture Pro Software e Capture Pro Limited Edition Instalando o software: Kodak Capture Pro Software e Network Edition... 1 Instalando

Leia mais

GV-NVR. Guia de Início Rápido V8.5.5.0. Introdução. Lista de embalagem

GV-NVR. Guia de Início Rápido V8.5.5.0. Introdução. Lista de embalagem 1 Introdução Bem-vindo ao guia de início rápido do GV-NVR Nas seções a seguir, você aprenderá os requerimentos e configurações básicos do uso do GV-NVR. Para obter instruções detalhadas sobre o uso, consulte

Leia mais

1 Introdução... 4. Características... 4 Requisitos do Dispositivo... 5. 2 Conhecendo o dispositivo... 6

1 Introdução... 4. Características... 4 Requisitos do Dispositivo... 5. 2 Conhecendo o dispositivo... 6 Índice 1 Introdução... 4 Características... 4 Requisitos do Dispositivo... 5 2 Conhecendo o dispositivo... 6 Verificação dos itens recebidos... 6 Painel Frontal... 7 Painel Traseiro... 8 3 Conectando o

Leia mais

Laboratório - Configuração de NAT dinâmico e estático

Laboratório - Configuração de NAT dinâmico e estático Topologia Tabela de Endereçamento Dispositivo Interface Endereço IP Máscara de Sub-Rede Gateway padrão Objetivos Gateway G0/1 192.168.1.1 255.255.255.0 N/A S0/0/1 209.165.201.18 255.255.255.252 N/A ISP

Leia mais

Laboratório - Configuração de NAT Dinâmico e Estático

Laboratório - Configuração de NAT Dinâmico e Estático Topologia Tabela de Endereçamento Dispositivo Interface Endereço IP Máscara de Sub-rede Gateway padrão Objetivos Gateway G0/1 192.168.1.1 255.255.255.0 N/A S0/0/1 209.165.201.18 255.255.255.252 N/A ISP

Leia mais

Capítulo 1. Introdução. 1.1 O que é o roteador

Capítulo 1. Introdução. 1.1 O que é o roteador Capítulo 1 Introdução Este capítulo apresenta o roteador, abordando seus componentes e seus jargões comuns e as formas de acesso. Apresentará também o Cisco Internetworking Operating System (Cisco IOS),

Leia mais

Manual de Resoluções de Problemas de Hardware e do Sistema Operacional Linux nos Computadores do Beija-Flor

Manual de Resoluções de Problemas de Hardware e do Sistema Operacional Linux nos Computadores do Beija-Flor Manual de Resoluções de Problemas de Hardware e do Sistema Operacional Linux nos Computadores do Beija-Flor 1 1. Introdução. O objetivo desta documentação é ajudar o leitor a identificar os problemas físicos,

Leia mais

Configuração de Roteadores e Switches CISCO

Configuração de Roteadores e Switches CISCO Configuração de Roteadores e Switches CISCO Introdução ao CISCO IOS Comandos Básicos Módulo - I v1.3-08/06/2014 Professor do Curso de CISCO Prof. Robson Vaamonde, consultor de Infraestrutura de Redes de

Leia mais

COMO o processador das mídias de série: Fluência RTP/3GPP

COMO o processador das mídias de série: Fluência RTP/3GPP COMO o processador das mídias de série: Fluência RTP/3GPP Índice Introdução Pré-requisitos Requisitos Componentes Utilizados Convenções 3GPP que flui trabalhos Enganchar acima do hardware (5/7/8xxx Series)

Leia mais

VTP VLAN TRUNKING PROTOCOL

VTP VLAN TRUNKING PROTOCOL VTP VLAN TRUNKING PROTOCOL VLAN Trunking Protocol O VLAN Trunking Protocol (VTP) foi criado pela Cisco (proprietário) para resolver problemas operacionais em uma rede comutada com VLANs. Só deve ser utilizado

Leia mais

LABORATÓRIO DE REDES DE COMPUTADORES Prof: José Gonçalves - LPRM/DI/UFES (baseado no original de Rostan Piccoli)

LABORATÓRIO DE REDES DE COMPUTADORES Prof: José Gonçalves - LPRM/DI/UFES (baseado no original de Rostan Piccoli) LABORATÓRIO 1: Montagem da rede física, definição do endereçamento IP com diferentes sistemas operacionais e roteamento estático. Roteiro: 1) Montar a rede física, que deve ser baseadq na lista de material

Leia mais

NVS (Servidor de vídeo em rede) e Câmeras IPS

NVS (Servidor de vídeo em rede) e Câmeras IPS NVS (Servidor de vídeo em rede) e Câmeras IPS Guia rápido de usuário (Versão 3.0.4) Nota: Esse manual pode descrever os detalhes técnicos incorretamente e pode ter erros de impressão. Se você tiver algum

Leia mais

Arquitetura e Organização de Computadores

Arquitetura e Organização de Computadores Arquitetura e Organização de Computadores Entrada/Saída Material adaptado, atualizado e traduzido de: STALLINGS, William. Arquitetura e Organização de Computadores. 5ª edição Problemas Entrada/Saída Grande

Leia mais

Antes de usar ferramenta de sincronização, vamos precisar de um computador equipado com:

Antes de usar ferramenta de sincronização, vamos precisar de um computador equipado com: Introdução Sync Tool A ferramenta de sincronização é um aplicativo para download que permite que você atualize o Software de navegação, mapas e outros conteúdos. Ele deve ser usado em combinação com o

Leia mais

Compreenda como a característica automática da atualização de assinatura do ips Cisco trabalha

Compreenda como a característica automática da atualização de assinatura do ips Cisco trabalha Compreenda como a característica automática da atualização de assinatura do ips Cisco trabalha Índice Introdução Pré-requisitos Requisitos Componentes Utilizados Convenções Requisitos de Rede Processo

Leia mais

Ajuda das opções Fiery 1.3 (cliente)

Ajuda das opções Fiery 1.3 (cliente) 2015 Electronics For Imaging. As informações nesta publicação estão cobertas pelos termos dos Avisos de caráter legal deste produto. 29 de janeiro de 2015 Conteúdo 3 Conteúdo...5 Ativar uma opção Fiery...6

Leia mais

Laboratório Coleta e análise de dados do NetFlow

Laboratório Coleta e análise de dados do NetFlow Topologia Tabela de Endereçamento Objetivos Dispositivo Interface Endereço IP Gateway padrão R1 G0/0 192.168.1.1/24 N/A S0/0/0 (DCE) 192.168.12.1/30 N/A R2 G0/0 192.168.2.1/24 N/A S0/0/0 192.168.12.2/30

Leia mais

DHCP-proxy do modem a cabo nat em cable modens Cisco

DHCP-proxy do modem a cabo nat em cable modens Cisco DHCP-proxy do modem a cabo nat em cable modens Cisco Índice Introdução Pré-requisitos Requisitos Componentes Utilizados Convenções NAT dinâmico contra o NAT estático Configuração usando o comando cable-modem

Leia mais

INICIALIZAÇÃO RÁPIDA. 1 Insira o CD 1 ou DVD do Novell Linux Desktop na unidade e reinicialize o computador para iniciar o programa de instalação.

INICIALIZAÇÃO RÁPIDA. 1 Insira o CD 1 ou DVD do Novell Linux Desktop na unidade e reinicialize o computador para iniciar o programa de instalação. Novell Linux Desktop www.novell.com 27 de setembro de 2004 INICIALIZAÇÃO RÁPIDA Bem-vindo(a) ao Novell Linux Desktop O Novell Linux* Desktop (NLD) oferece um ambiente de trabalho estável e seguro equipado

Leia mais

Antes de. A triagem: Certifique-se que não existem problemas com os cabos. Certifique-se que não existem problemas de software.

Antes de. A triagem: Certifique-se que não existem problemas com os cabos. Certifique-se que não existem problemas de software. PRINCIPAIS AVARIAS Antes de A triagem: Certifique-se que não existem problemas com os cabos. Certifique-se que não existem problemas de software. Verifique os problemas relacionados com o sobreaquecimento.

Leia mais

Laboratório - Exploração do FTP

Laboratório - Exploração do FTP Objetivos Parte 1: Usar o FTP em um prompt de comando Parte 2: Baixar um arquivo FTP usando WS_FTP LE Parte 3: Usar o FTP em um navegador Histórico/cenário O File Transfer Protocol (FTP) faz parte do conjunto

Leia mais

Microterminal MT 740. Manual do Usuário - versão 1.2

Microterminal MT 740. Manual do Usuário - versão 1.2 w Microterminal MT 740 Manual do Usuário - versão 1.2 1 2 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO 1 2 RECONHECENDO O MT 740 2 3 INSTALAÇÃO 3 4 FUNCIONAMENTO 4 4.1 DESCRIÇÃO DAS CONFIGURAÇÕES E DOS COMANDOS 6 4.2 COMUNICAÇÃO

Leia mais

O cursor se torna vermelho e uma Paleta de Edição contendo as instruções mais utilizadas é apresentada.

O cursor se torna vermelho e uma Paleta de Edição contendo as instruções mais utilizadas é apresentada. Editor de Ladder para VS7 Versão Teste O editor de ladder é um software de programação que permite que o VS7 e o µsmart sejam programados em linguagem de contatos. Esse editor está contido na pasta Público

Leia mais

ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DESCRIÇÃO DO PICKIT2... 4. 2.1. Ligação da porta USB... 4. 2.2. LEDs de estado... 4. 2.3. Botão... 5

ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DESCRIÇÃO DO PICKIT2... 4. 2.1. Ligação da porta USB... 4. 2.2. LEDs de estado... 4. 2.3. Botão... 5 MANUAL PICKIT2 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DESCRIÇÃO DO PICKIT2... 4 2.1. Ligação da porta USB... 4 2.2. LEDs de estado... 4 2.3. Botão... 5 2.4. Conector de programação... 5 2.5. Slot para chaveiro...

Leia mais

Configurando o Cisco IP SoftPhone com a ferramenta de personalização

Configurando o Cisco IP SoftPhone com a ferramenta de personalização Configurando o Cisco IP SoftPhone com a ferramenta de personalização Índice Pré-requisitos Requisitos Componentes Utilizados Convenções Configurando a ferramenta de personalização Cisco Configurando o

Leia mais

BIOS, BOOT, CMOS e CMOS Setup. Prof. César Couto

BIOS, BOOT, CMOS e CMOS Setup. Prof. César Couto BIOS, BOOT, CMOS e CMOS Setup Prof. César Couto BIOS Quando o computador é ligado, o processador executa instruções da memória ROM (Read Only Memory). A ROM preserva o conteúdo quando o computador é desligado.

Leia mais

CA Nimsoft Monitor Snap

CA Nimsoft Monitor Snap CA Nimsoft Monitor Snap Guia de Configuração do Meu Monitor do SQL Server mysql série 1.4 Avisos legais Copyright 2013, CA. Todos os direitos reservados. Garantia O material contido neste documento é fornecido

Leia mais

Laboratório - Identificação e Solução de Problemas de Configuração de VLAN

Laboratório - Identificação e Solução de Problemas de Configuração de VLAN Laboratório - Identificação e Solução de Problemas de Configuração de VLAN Topologia Tabela de Endereçamento Dispositivo Interface Endereço IP Máscara de Sub-rede Gateway padrão S1 VLAN 1 192.168.1.2 255.255.255.0

Leia mais

Guia de Solução de Problemas do HASP

Guia de Solução de Problemas do HASP Guia de Solução de Problemas do HASP 1 Escritório corporativo: Trimble Geospatial Division 10368 Westmoor Drive Westminster, CO 80021 EUA www.trimble.com Direitos autorais e marcas registradas: 2005-2013,

Leia mais

Montagem e Configuração de Redes de Computadores

Montagem e Configuração de Redes de Computadores Montagem e Configuração de Redes de Computadores Roteadores Prof. Rodrigo Rocha prof.rodrigorocha@yahoo.com Apresentação Prof. Rodrigo Rocha prof.rodrigorocha@yahoo.com Ementa Introdução a redes de computadores

Leia mais

Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2

Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2 Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2 Página 1 de 14 Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2-NA Este guia irá ajudá-lo a instalar o seu ATA,

Leia mais

CDE4000 MANUAL 1. INTRODUÇÃO 2. SOFTWARE DE CONFIGURAÇÃO 3. COMUNICAÇÃO

CDE4000 MANUAL 1. INTRODUÇÃO 2. SOFTWARE DE CONFIGURAÇÃO 3. COMUNICAÇÃO CDE4000 MANUAL 1. INTRODUÇÃO O controlador CDE4000 é um equipamento para controle de demanda e fator de potência. Este controle é feito em sincronismo com a medição da concessionária, através dos dados

Leia mais

MEMÓRIA. MEMÓRIA RAM (Randon acess memory) Memória de acesso aleatório

MEMÓRIA. MEMÓRIA RAM (Randon acess memory) Memória de acesso aleatório O papel do processador é apenas um, pegar os dados e processa-los não importando de onde vem ou para onde vão estes dados. Como os processadores não possuem uma área de armazenamento grande, ele buscas

Leia mais

Switch>: User mode Limitado a comandos básicos de monitoramento.

Switch>: User mode Limitado a comandos básicos de monitoramento. Faculdade de Tecnologia Senac Pelotas Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores Laboratório de Redes I Professor Eduardo Maroñas Monks Resumo de Comandos Cisco IOS (Switch 2960) versão 1b Modos

Leia mais

Wi-Fi: como solucionar problemas com a conectividade Wi-Fi

Wi-Fi: como solucionar problemas com a conectividade Wi-Fi Wi-Fi: como solucionar problemas com a conectividade Wi-Fi Saiba como solucionar problemas de conectividade da rede Wi-Fi no seu Mac. OS X Mountain Lion 10.8.4 ou versões posteriores Use o aplicativo Diagnóstico

Leia mais

Guia para atualização de Firmware dos racks RIO1608-D & RIO3224-D. (Firmware 1.50)

Guia para atualização de Firmware dos racks RIO1608-D & RIO3224-D. (Firmware 1.50) Guia para atualização de Firmware dos racks RIO1608-D & RIO3224-D (Firmware 1.50) PRECAUÇÕES 1. O usuário assume total responsabilidade pela atualização. 2. Atualize o Firmware de uma unidade por vez.

Leia mais

Entendendo as mensagens da impressora

Entendendo as mensagens da impressora O painel do operador da impressora exibe mensagens descrevendo o estado atual da impressora e indica possíveis da impressora que devem ser resolvidos. Este tópico fornece uma lista de todas as mensagens

Leia mais

Guia para atualização de Firmware dos consoles CL5, CL3 e CL1. (Firmware 1.51)

Guia para atualização de Firmware dos consoles CL5, CL3 e CL1. (Firmware 1.51) Guia para atualização de Firmware dos consoles CL5, CL3 e CL1 (Firmware 1.51) Yamaha Musical do Brasil www.yamaha.com.br PRECAUÇÕES 1. O usuário assume total responsabilidade pela atualização. 2. Atualize

Leia mais

Entendendo as mensagens da impressora

Entendendo as mensagens da impressora O painel do operador da impressora exibe mensagens descrevendo o estado atual da impressora e indica possíveis da impressora que devem ser resolvidos. Este tópico fornece uma lista de todas as mensagens

Leia mais

Laboratório 11.2.2b Listas de acesso simples e estendidas

Laboratório 11.2.2b Listas de acesso simples e estendidas Laboratório 11.2.2b Listas de acesso simples e estendidas 262-294 CCNA 2: Roteadores e Roteamento, Conc. Básicos v 3.1 - Laboratório 11.2.2b Copyright 2003, Cisco Systems, Inc. Objetivo Situação Neste

Leia mais

A versão SonicOS Standard 3.9 conta com suporte nos seguintes equipamentos do SonicWALL: SonicWALL TZ 180 SonicWALL TZ 180 Wireless

A versão SonicOS Standard 3.9 conta com suporte nos seguintes equipamentos do SonicWALL: SonicWALL TZ 180 SonicWALL TZ 180 Wireless SonicOS Notas de versão do SonicOS Standard 3.9.0.1 para TZ 180/180W Conteúdo Conteúdo... 1 Compatibilidade da plataforma... 1 Como alterar o idioma da interface gráfica do usuário... 2 Aprimoramentos...

Leia mais

Guia de Início Rápido GV-NVR V8.5. Introdução. Lista de embalagem

Guia de Início Rápido GV-NVR V8.5. Introdução. Lista de embalagem 1 Introdução Bem-vindo ao guia de início rápido do GV-NVR. Nas seções a seguir, você aprenderá os requerimentos e configurações básicos do uso do GV-NVR. Para obter instruções detalhadas sobre o uso, consulte

Leia mais