UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO"

Transcrição

1 PROGRAMA Disciplina: Estratégia Empresarial: Planejamento e Controle Código: PCON 0021 Carga Horária: 60 horas Créditos: 4 Natureza: Optativa Professor: Annor da Silva Junior I. EMENTA: Estratégia: uma visão geral. As escolas de estratégia. Estratégia em perspectivas: (a) econômica e social; e, (b) clássica, moderna e pós-moderna. A estratégia na abordagem processual: planejamento, implementação e controle estratégico. Estratégias deliberadas e emergentes. Estratégias sinópticas e incrementais. Competência essencial e vantagem competitiva. Níveis de aplicação da estratégia empresarial. Estratégia e os movimentos de mudança: determinismo ambiental e voluntarismo organizacional. Estratégia, contabilidade e controladoria. II. OBJETIVOS: Apresentar uma visão geral da estratégia e das diferentes perspectivas da estratégia (econômica e social). Discutir a relação entre a organização e o ambiente sob diferentes abordagens conceituais. Oferecer aos alunos os principais instrumentos para adequada implementação de estratégias empresariais e os respectivos mecanismos de controle. Discutir a relação entre a estratégia, a contabilidade e a controladoria. III. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO: 1. Estratégia Empresarial: Uma Visão Geral 1. As origens da estratégia. 2. Conceituando a estratégia. 3. A administração estratégica. 4. As dez escolas de estratégia por Henry Mintzberg, Bruce Ahlstrand e Joseph Lampel. 2. Estratégia: O Ambiente Externo e o Interno 1. A estratégia e a análise ambiental externa. 2. A estratégia e a análise ambiental interna. 3. Estratégia: Os Dois Lados da Mesma Moeda 1. Competência essencial. 2. Vantagem competitiva. 3. Sustentando a vantagem competitiva. 4. Os Níveis de Aplicação Estratégica 1. Estratégia de nível empresarial. 2. Estratégia no nível da unidade de negócios. 3. Estratégias funcionais. 1

2 5. O Processo Estratégico 1. Planejamento e formulação de estratégias. 2. Implementação de estratégias. 3. Controle estratégico. 6. Modelos de Estratégia 1. Matriz BCG (Boston Consulting Group). 2. Unidades Estratégicas de Negócios. 3. Análise SWOT. 4. As Cinco Forças Competitivas. 5. Estratégias Competitivas Genéricas. 6. Visão Baseada em Recursos. 7. Balanced Scorecard (BSC). 8. Estratégias Genéricas: classificação e usos. 7. Estratégia, Contabilidade e Controladoria 1. Contabilidade e Controladoria. 2. Estratégia e Sistemas de Controle Gerenciais. IV. METODOLOGIA DO ENSINO: Aulas expositivas dialogadas. Estudo, discussão e análise crítica de textos. Trabalhos individuais e em grupo, inclusive apresentação de seminários; Desenvolvimento de artigo científico. V. METODOLOGIA DA AVALIAÇÃO: A avaliação dos alunos será realizada com base nos seguintes instrumentos: Seminários de análise crítica de textos indicados por aula (30% da nota final); Prova final (30% da nota final); Elaboração de artigo científico (40% da nota final). OBS: Apresenta-se em anexo: 1. Roteiro para análise de textos e artigos. 2. Critérios para elaboração de artigo científico 2

3 VI. CRONOGRAMA DE AULAS: Apresenta-se a seguir o cronograma de aulas, com a identificação das unidades especificadas no conteúdo programático e as respectivas atividades (aula expositiva, textos, seminários, outras) Leituras Obrigatórias e Calendário de Atividades Aula Unidades Atividade (aula expositiva, textos, seminários, outras) 1. Apresentação comentada do programa 1. Estratégia empresarial: uma visão geral Estratégia empresarial: uma visão geral Estratégia: o ambiente externo e o interno Aula expositiva. CERTO, S. C.; PETER, J. P. Administração estratégica: planejamento e implantação da estratégia. São Paulo: Makron Books, p GHEMAWAT, P. A estratégia e o cenário dos negócios: textos e casos. Porto Alegre: Bookman, p HENDERSON, B. D. As origens da estratégia. In. MONTGOMERY, C. A.; PORTER, M. E. (Orgs.) Estratégia: a busca da vantagem competitiva. Rio de Janeiro: Campus, 1988, p WRIGHT, P. et al. Administração estratégica: conceitos. São Paulo: Atlas, Aula expositiva e discussão de textos. HITT, M. A.; et al. Administração estratégica: competitividade e globalização. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, p MINTZBERG, H, et al. Safári de estratégia: um roteiro pela selva do planejamento estratégico. Porto Alegre: Bookman, WOOD JR., T. Uma nau sem rumo: o planejamento estratégico continua em baixa, mas as empresas estão descobrindo novas formas de direcionar-se. Carta Capital. São Paulo, 26 jun MINZBERG, H.; WATERS, J. A. Of strategies, deliberate and emergent. Strategic Management Journal. v. 6, n. 3, p , CLEGG, S.; CARTER, C.; KORNBERGER, M. A maquina estratégica : fundamentos epistemológicos e desenvolvimento em cursos. Revista de Administração de Empresas. São Paulo, EAESP/FGV, v. 44, n. 4, p , out./dez VOLBERDA, H. W. Crise em estratégia: fragmentação, integração ou síntese. Revista de Administração de Empresas. São Paulo, EAESP/FGV, v. 44, n. 4, p , out./dez WHITTINGTON, R. Estratégia após o modernismo: recuperando a prática. Revista de Administração de Empresas. São Paulo, EAESP/FGV, v. 44, n. 4, p , 3

4 out./dez Estratégia: o ambiente externo e o interno Estratégia: os dois lados da mesma moeda Estratégia: os dois lados da mesma moeda Os níveis de aplicação estratégica LENZ, N.T.; ENGLEDOW, J. L. Environmental analysis: the applicability of. current theory. Strategic Management Journal. v. 7, n. 4, p ,1986. BERTUCCI, J. L. de O. Ambiente, estratégia e performance organizacional no setor industrial e de serviços. Revista de Administração de Empresas. São Paulo, EAESP/FGV, v. 45, n. 3, p , jul./set BOURGEOIS III, L. J. Strategic management and determinism. Academy of Management Review. v. 9, n. 4, p , MILLER, D. Environmental fit and internal fit. Organizational Science. v. 3, n. 2, 1992, VASCONCELOS, F. C.; CYRINO, A. B. Vantagem competitiva: os modelos teóricos atuais e a convergência entre estratégia e a teoria organizacional. Revista de Administração de Empresas. São Paulo, EAESP/FGV, v. 40, n. 4, p , out./dez VASCONCELOS, F. C.; BRITO, L. A. L. Vantagem competitiva: a construto e a métrica. Revista de Administração de Empresas. São Paulo, EAESP/FGV, v. 44, n. 4, p , abr./jun PORTER, M. E.. Da vantagem competitiva à estratégia. In: MONTGOMERY, C. A.; PORTER, M. E. (Orgs.) Estratégia: a busca da vantagem competitiva. Tradução de Bazán Tecnologia e Lingüística. Rio de Janeiro: Campus, 1988, p PRAHALAD, C. K.; HAMEL, G. A competências essencial da corporação. In. MONTGOMERY, C. A.; PORTER, M. E. (Orgs.) Estratégia: a busca da vantagem competitiva. Tradução de Bazán Tecnologia e Lingüística. Rio de Janeiro: Campus, 1988, p GHEMAWAT, P. Sustainable advantage. Harvard Business Review. p , sep./oct., DIRSMITH, M. W.; COVALESKI, M. A. Strategy, external communication and environmental context. Strategic Management Journal, v. 4, p , BOURGEOIS III, L. J.; EISENHARDT, K. M. Strategic decision processes in Silicon Valley: the anatomy. California Management Review; v. 30, n. 1, p ,

5 8. 4. Os níveis de aplicação estratégica O processo estratégico O processo estratégico Modelos de estratégia Modelos de estratégia BRODWIN, D. R.; BOURGEOIS III, L. J. Five steps to strategic action. California Management Review; v. 26, n. 3, p , HENDRY, C.; PETTIGREW, A. Patterns of strategy change in the development of human resource management. British Journal of Management, v. 3, p , MILES, R. E. et al. Organizational strategy, structure and process. Academy of Management Review, p , jul FEDRICKSON, J. W. Strategic process research: questions and recommendations. Academic of Management Review. v. 8, n. 4, p , MINTZBERG, H. A criação artesanal da estratégia. In. MONTGOMERY, C. A.; PORTER, M. E. (Orgs.) Estratégia: a busca da vantagem competitiva. Tradução de Bazán Tecnologia e Lingüística. Rio de Janeiro: Campus, 1988, p VENKATRAMAN, N. GRANT, J. H. Construct measurement in organizational strategy research: a critique and proposal. Academic of Management Review. v. 11, n. 1, p , PORTER, M. E. Como as forças competitivas moldam a estratégia. In. MONTGOMERY, C. A.; PORTER, M. E. (Orgs.) Estratégia: a busca da vantagem competitiva. Tradução de Bazán Tecnologia e Lingüística. Rio de Janeiro: Campus, 1988, p ZACCARELLI, S. B; FISCHMANN. Estratégias genéricas: classificação e usos. Revista de Administração de Empresas. São Paulo, EAESP/FGV, v. 34, n. 4, p , jul./ago DESS, G.. G.; DAVIS, P. S. Porter s (1980) generic strategies as determinants of strategic group membership and organizational performance. Academic of Management Journal. v. 27, n. 3, p , AKTOUF, O. Governança e pensamento estratégico: uma crítica a Michael Porter. Revista de Administração de Empresas. São Paulo, v. 42, n. 3, p , BASSO, L. F. C; PACE, E. S. U. Uma análise crítica da direção de causalidade no balanced scorecard. RAE Eletrônica. São Paulo, EAESP/FGV, v. 2, n. 1, jan./jun

6 Estratégia e o planejamento e o controle orçamentário Estratégia e o planejamento e o controle orçamentário 15. Prova final da disciplina ANTHONNY, R. N.; GOVINDARAJAN, V. Sistemas de controle gerencial. 12. ed. São Paulo: McGraw-Hill, ATKINSON, A. A.; BANKER, R. D.; KAPLAN, R. S.; YOUNG, S. M. Contabilidade gerencial. São Paulo: Atlas, MARTIN, N. C. Da contabilidade à controladoria: a evolução necessária. Revista Contabilidade & Finanças USP, São Paulo, n. 28, p. 7-28, jan./abr MARTIN, N. C.; SANTOS, L. R. dos; DIAS FILHO, J. M. Governança empresarial, riscos e controles internos: a emergência de um novo modelo de controladoria. Revista Contabilidade & Finanças USP, São Paulo, n. 34, p. 7-22, jan./abr DIETSCHI, D. A.; NASCIMENTO, A. M do. Um estudo sobre a aderência do balanced scorecard às empresas abertas e fechadas. Revista Contabilidade & Finanças USP, São Paulo, v. 19, n. 46, p , jan./abr GALLAS, E. S.; PONTE, V. M. R. O balanced scorecard e o alinhamento estratégico da tecnologia da informação: um estudo de casos múltiplos. Revista Contabilidade & Finanças USP, São Paulo, n. 40, p , jan./abr SOUZA, M. A.; ZANELLA, F. C.; NASCIMENTO, A. M do. Utilização do custo-meta por empresas brasileiras como estratégia de gestão: alguns estudos setoriais utilizando o método da causalidade de Granger. Revista Contabilidade & Finanças USP, São Paulo, n. 39, p , set./dez Avaliação: prova final valendo 3,0 pontos. Conteúdo a ser definido pelo professor. VII. BIBLIOGRAFIA BÁSICA: 1. ANTHONNY, R. N.; GOVINDARAJAN, V. Sistemas de controle gerencial. 12. ed. São Paulo: McGraw-Hill, ATKINSON, A. A.; BANKER, R. D.; KAPLAN, R. S.; YOUNG, S. M. Contabilidade gerencial. São Paulo: Atlas, CERTO, S. C.; PETER, J. P. Administração estratégica: planejamento e implantação da estratégia. Tradução de Flávio Deni Steffen. São Paulo: Makron Books, p HITT, M. A.; et al. Administração estratégica: competitividade e globalização. Tradução de José Carlos Barbosa dos Santos e Luiz Antonio Pedroso Rafael. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, p MINTZBERG, H, et al. Safári de estratégia: um roteiro pela selva do planejamento estratégico. Tradução de Nivaldo Montingelli Jr. Porto Alegre: Bookman,

7 6. MONTGOMERY, C. A.; PORTER, M. E. (Orgs.) Estratégia: a busca da vantagem competitiva. Tradução de Bazán Tecnologia e Lingüística. Rio de Janeiro: Campus, WRIGHT, P. et al. Administração estratégica: conceitos. Tradução de Celso A. Rimoli e Lenita R. Esteves. São Paulo: Atlas, p VIII. BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: 1. AAKER, D. A. Administração estratégica de mercado. Porto Alegre: Bookman, ACKOFF, R. L. Planejamento empresarial. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos, AMIT, R.; SCHOEMAKER, P. J. H. Strategic assets and organizational rent. Strategic Management Journal. V.14, Issue 1, p , Jan ANDREWS, K. R. Toward profissionalism in business management: corporate management may not yet have all the formal atributes of a profssion, but it is moving surely in that direction. Harvard Business Review. mar./apr., ASCH D., BOWMAN, C. (ed) Readings in strategic management. London: The MacMillan, ANSOFF. H. I. A nova estratégia empresarial. Tradução de Antonio Zoratto Sanvicente. São Paulo: Atlas, ANSOFF, H. I., MCDONNEL, E. J. Implantando a administração estratégica. São Paulo: Atlas, BESANKO, D. et al. A economia da estratégia. Tradução Bazán Tecnologia e Lingüística. 3. ed. Porto Alegre: Bookman, BETHLEM, A. Evolução do pensamento estratégico no Brasil. São Paulo: Atlas, BOURGEOIS III, L. J. Strategic management and determinism. Academy of Management Review. v. 9, n. 4, 1984, CERTO, S. C.; PETER, J. P. Administração estratégica: planejamento e implantação da estratégia. Tradução de Flávio Deni Steffen. São Paulo: Makron Books, COLLIS, D. J.; MONTGOMERY, C. A. Corporate strategy: resources and the scope of the firm. Boston: Irwin McGraw-Hill, COLLINS, J. C.; PORRAS, J. I. Construindo a visão da empresa. HSM Management. São Paulo, v. 7, p , mar./abr CORNNER, K. R. A historical comparison of resource-based theory and five schools of thought within industrial organization economics: Do we have a new theory of the firm? Journal of Management, Vol. 17, No 1, p , FEDRICKSON, J. W. Strategic process research: questions and recommendations. Academic of Management Review. v. 8, n. 4, 1983, GHEMAWAT, P. A estratégia e o cenário dos negócios: textos e casos. Tradução de Nivaldo Montingelli Jr. Porto Alegre: Bookman, HAMEL, G. Strategy innovation and the quest for value. Sloan Management Review, Cambridge, v.39, n.2, p.78-86, Winter HITT, M. A.; et al. Administração estratégica: competitividade e globalização. Tradução de José Carlos Barbosa dos Santos e Luiz Antonio Pedroso Rafael. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, KAPLAN, R.; NORTON, D. P. Organização orientada para a estratégia. Rio de Janeiro: Campus, MEIRELHES, A. de M. A formação de estratégia no sistema bancário brasileiro: modelo teórico e evidências empíricas. Tese (Doutorado). Universidade Federal de Minas Gerais. 7

8 Centro de Pós-Graduação e Pesquisas em Administração MINZBERG, H.; WATERS, J. A. Of Strategies, deliberate and emergent. Strategic Management Journal. v. 6, n. 3, 1985, MOTTA, R. A busca da competitividade nas empresas. Revista de Administração de Empresas. São Paulo, EAESP/FGV, v. 35, n. 1, p , mar./abr PORTER, M. E. Estratégias competitivas. Rio de Janeiro: Campus, PORTER, M. E. Vantagem competitiva: criando e sustentando desempenho superior. Rio de Janeiro: Campus, VASCONCELOS, F. C.; CYRINO, A. B. Vantagem competitiva: os modelos teóricos atuais e a convergência entre estratégia e a teoria organizacional. Revista de Administração de Empresas. São Paulo, EAESP/FGV, v. 40, n. 4, p , out./dez VENKATRAMAN, N. GRANT, J. H. Construct measurement in organizational strategy research: a critique and proposal. Academic of Management Review. v. 11, n. 1, 1986, WATSON, T. J. Strategists and strategy-making: strategic exchange and the shaping of individual lives and organizational futures. Journal of Management Inquiry. v. 12, n. 4, dec. 2003, WHITTINGTON, R. Practice perspectives on strategy: unifyind and developing a field. Academy of Management Proceedings WHITTINGTON, R. et al. Taking strategy seriously: responsibility and reform for an important social practice. Journal of Management Inquiry. v. 12, n. 4, dec. 2003, WHITTINGTON, R. Estratégia após o modernismo: recuperando a prática. Revista de Administração de Empresas. São Paulo, EAESP/FGV, v. 44, n. 4, p , out./dez WILSON, D. C.; JARZABKOWSKI, P. Pensando e agindo estrategicamente: novos desafios para a análise estratégica. Revista de Administração de Empresas. São Paulo, EAESP/FGV, v. 44, n. 4, p , out./dez WIT, B. D.; MEYER, R. Strategy: process, content, context an international perspective. 3rd. ed., London: Thomson, WRIGHT, P. et al. Administração estratégica: conceitos. Tradução de Celso A. Rimoli e Lenita R. Esteves. São Paulo: Atlas, Fontes adicionais para consultas de artigos científicos em revistas e congressos: 8

9 1 Título e Referência: Utilizar padrão ABNT. ANEXO 1 ROTEIRO PARA ANÁLISE DE TEXTOS 2 Autoria: Apresentar a credenciais do autor (biografia currículo). 3 Principais Aspectos do Texto: A) Resumo (principais ideias) Apresentar um breve resumo do texto. B) Natureza do Texto Identificar a natureza do texto: teórico, empírico, teórico-empírico, etc. C) Método de Análise Utilizado Identificar o método de pesquisa utilizado. D) Variáveis Analisadas Identificar as principais variáveis analisadas e/ou criticadas pelo autor. E) Quadro Referencial Identificar a fundamentação teórica e a sua articulação no texto em termos da coerência teórica e metodológica. F) Oportunidades de Pesquisa na Área Identificar possíveis oportunidades de pesquisa que podem ser exploradas a partir do conteúdo do texto. G) Aplicabilidade à Realidade Brasileira Analisar a aplicabilidade da pesquisa em relação à realidade brasileira e/ou local. H) Apreciação Crítica Analisar o texto criticamente a partir dos seguintes questionamentos: As mensagens e as ideias do autor são coerentes? Quais mensagens e ideias você concordou ou discordou? Justifique. Percebeu incoerências, exageros, utopias, inverdades? Quais? Por quê? Esta leitura modificou sua visão sobre o assunto ou apenas reforçou velhos conceitos? OBS: Para a apresentação será disponibilizado modelo de slides. 9

10 ANEXO 2 CRITÉRIOS PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO 1. Os trabalhos poderão ser individuais ou em co-autoria. 2. Quanto a formação, os trabalhos deverão observar: Papel: A4 (29,7 x 21 cm) Orientação do papel: retrato Margens: superior - 3 cm; inferior - 2 cm; direita - 2 cm; esquerda - 3 cm Editor de texto: Word do Office 2003 ou posterior Fonte: Times New Roman, tamanho 12 Espaçamento: simples Parágrafo: justificado Páginas: o mínimo deverá ser 8 (oito) páginas e não deverá exceder 17 (dezessete), incluindo a primeira página (apenas título e resumo), tabelas, figuras, referências bibliográficas e notas de final de texto. Paginação: inserir número de páginas no rodapé com alinhamento ao lado direito. Notas: não devem ser colocadas no rodapé, mas inseridas como notas de final de texto. Tabelas e figuras: toda forma de representação utilizada no trabalho deverá ser nomeada de tabela ou figura e apresentada ao final do texto como anexo ou apêndice. Citações e referências bibliográficas: as citações deverão ser inseridas no corpo do texto, incluindo o sobrenome do autor da fonte, a data de publicação e o número de página (se for o caso), conforme normas da ABNT. As referências bibliográficas completas do(s) autor(es) citado(s) deverão ser apresentadas em ordem alfabética, no final do texto, de acordo com as normas da ABNT. 3. Conteúdo da primeira página (apenas): Título do trabalho (com todas as palavras principais iniciando-se em maiúsculas). O título deve ser centralizado. Identificação de autoria logo abaixo do texto e centralizado. Resumo do trabalho: mínimo de 30 linhas (2.400 caracteres) e máximo de 40 linhas (3.200 caracteres), no mesmo idioma do trabalho, contendo: objetivo, menção breve ao quadro teórico de referência, metodologia, resultados e conclusões, constando obrigatoriamente como parte integrante da primeira página (não é necessário abstract, nem palavras-chave). Conteúdo das demais páginas: introdução; base teórica; metodologia; resultados; conclusões/considerações finais; referências; anexos ou apêndices. O conteúdo das demais páginas poderá sofrer alterações dependendo da natureza do trabalho (teórico, teórico-empírico, caso de estudo, apresentação de caso, pesquisa aplicada, etc.). 10

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DO PONTAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO FICHA DE DISCIPLINA UNIDADE ACADÊMICA: FACIP

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DO PONTAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO FICHA DE DISCIPLINA UNIDADE ACADÊMICA: FACIP UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DO PONTAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO FICHA DE DISCIPLINA DISCIPLINA: Estratégia e Planejamento CÓDIGO: UNIDADE ACADÊMICA: FACIP PERÍODO/SÉRIE:

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO CURSO DE MESTRADO EM ADMINISTRAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO CURSO DE MESTRADO EM ADMINISTRAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO CURSO DE MESTRADO EM ADMINISTRAÇÃO DISCIPLINA: Administração Estratégica PROFESSOR: Dr. André

Leia mais

MESTRADO EM ADMINISTRAÇÃO

MESTRADO EM ADMINISTRAÇÃO PLANO DE ENSINO Curso: MESTRADO EM ADMINISTRAÇÃO Área de concentração: Organizações, Empreendedorismo e Internacionalização Disciplina: ESTRATÉGIA E PRÁTICA ORGANIZACIONAL Carga Horária semanal: 3 horas

Leia mais

PLANO DE ENSINO. As atividades da disciplina estão orientadas no sentido de alcançar os seguintes objetivos abaixo relacionados:

PLANO DE ENSINO. As atividades da disciplina estão orientadas no sentido de alcançar os seguintes objetivos abaixo relacionados: I IDENTIFICAÇÃO PLANO DE ENSINO Curso Bacharelado em Administração Disciplina Gestão Estratégica Pré-Requisitos: GADM 01 Fundamentos da Administração GADM 02 Teoria das Organizações Professor Marcos Severo

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS INSTITUTO DE INFORMÁTICA CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CÓDIGO MATRIZ CURRICULAR: 109P1NB

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS INSTITUTO DE INFORMÁTICA CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CÓDIGO MATRIZ CURRICULAR: 109P1NB UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS INSTITUTO DE INFORMÁTICA CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CÓDIGO MATRIZ CURRICULAR: 109P1NB PLANO DE DISCIPLINA ANO LETIVO: 2011 2º SEMESTRE DADOS DA DISCIPLINA CÓDIGO DISC

Leia mais

6 Referências bibliográficas

6 Referências bibliográficas 6 Referências bibliográficas AAKER, D. Pesquisa de Marketing. São Paulo: Atlas, 2001. ABBAS, K. Gestão de Custos em Organizações Hospitalares. 2001. In COUTO, Renato e PEDROSA, Tânia. Hospital: Acreditação

Leia mais

FACULDADE SETE DE SETEMBRO FASETE

FACULDADE SETE DE SETEMBRO FASETE PLANO DE CURSO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Curso: Bacharelado em Administração Disciplina: Estratégia empresarial Professor: Salomão David Vergne Cardoso E-mail: vergne07@gmail.com Código: Carga Horária:

Leia mais

UNIVERSIDAD E FEDERAL DE L AVR AS P R Ó - R E I T O R I A D E P Ó S - G R A D U A Ç Ã O COORDENADORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU

UNIVERSIDAD E FEDERAL DE L AVR AS P R Ó - R E I T O R I A D E P Ó S - G R A D U A Ç Ã O COORDENADORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU UNIVERSIDAD E FEDERAL DE L AVR AS P R Ó - R E I T O R I A D E P Ó S - G R A D U A Ç Ã O COORDENADORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU Código Denominação DISCIPLINA Crédito(s) (*) Carga Horária Teórica Prática

Leia mais

FACULDADE EVANGÉLICA DE TAGUATINGA PLANO DE ENSINO

FACULDADE EVANGÉLICA DE TAGUATINGA PLANO DE ENSINO CURSO: ADMINISTRAÇÃO DISCIPLINA: ADMINISTRAÇÃO ESTRATÉGICA CARGA HORÁRIA: 72 H/A CRÉDITOS: 4 PROFESSOR: RUBEM JOSÉ BOFF PRÉ-REQUISITO: EMENTA: A Organização e seu ambiente. Evolução da Gestão Estratégica.

Leia mais

ESTRATÉGIA EMPRESARIAL

ESTRATÉGIA EMPRESARIAL Mestrado em Contábeis e Administração MÓDULO ESTRATÉGIA EMPRESARIAL AULA 2 Prof. Dr. Júlio A. F. dos Reis DIVISÃO DO MÓDULO PARA ATENDER AOS OBJETIVOS. Epistemologia, contexto e conceito de estratégia

Leia mais

Faculdades Integradas Teresa D Ávila

Faculdades Integradas Teresa D Ávila Faculdades Integradas Teresa D Ávila CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Reconhecido pela Portaria Ministerial nº. 4.571 de 28/12/05 e publicado no DOU em 29/12/05. Componente Curricular: Planejamento Estratégico Empresarial

Leia mais

ESTUDO EXPLORATÓRIO SOBRE A ORIENTAÇÃO ESTRATÉGICA DA EMPRESA E SUA IMPLICAÇÃO PARA O PROCESSO E PRÁTICAS DE INOVAÇÃO

ESTUDO EXPLORATÓRIO SOBRE A ORIENTAÇÃO ESTRATÉGICA DA EMPRESA E SUA IMPLICAÇÃO PARA O PROCESSO E PRÁTICAS DE INOVAÇÃO ESTUDO EXPLORATÓRIO SOBRE A ORIENTAÇÃO ESTRATÉGICA DA EMPRESA E SUA IMPLICAÇÃO PARA O PROCESSO E PRÁTICAS DE INOVAÇÃO Andressa Santos Tecchio Faculdade de Administração Centro de Economia e Administração

Leia mais

III Simpósio sobre Gestão Empresarial e Sustentabilidade (SimpGES) Produtos eco-inovadores: produção e consumo"

III Simpósio sobre Gestão Empresarial e Sustentabilidade (SimpGES) Produtos eco-inovadores: produção e consumo 24 e 25 de outubro de 2013 Campo Grande-MS Universidade Federal do Mato Grosso do Sul RESUMO EXPANDIDO TRIPLE BOTON LINE INCORPORADO NAS ESTRATÉGIAS EMPRESARIAIS: UM ESTUDO EM OPERADORES LOGÍSTICOS NO

Leia mais

CAPACITAÇÃO EM RECURSOS HUMANOS NOS PARQUES DE MATERIAL AERONÁUTICO DA FORÇA AÉREA BRASILEIRA.

CAPACITAÇÃO EM RECURSOS HUMANOS NOS PARQUES DE MATERIAL AERONÁUTICO DA FORÇA AÉREA BRASILEIRA. Programa de Pós-graduação em Ciências Aeroespaciais - UNIFA 218 CAPACITAÇÃO EM RECURSOS HUMANOS NOS PARQUES DE MATERIAL AERONÁUTICO DA FORÇA AÉREA BRASILEIRA. RESUMO Paulo Roberto de Castro Gomes 1 A pesquisa

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Gestão e negócios Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: ADMINISTRAÇÃO FORMA/GRAU:( )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( x ) bacharelado ( ) licenciatura ( ) tecnólogo MODALIDADE:

Leia mais

PLANO DE CURSO MESTRADO PROFISSIONAL EM PODER LEGISLATIVO

PLANO DE CURSO MESTRADO PROFISSIONAL EM PODER LEGISLATIVO Não é possível exibir esta imagem no momento. CÂMARA DOS DEPUTADOS Centro de Formação, Treinamento e Aperfeiçoamento Programa de Pós-Graduação PLANO DE CURSO MESTRADO PROFISSIONAL EM PODER LEGISLATIVO

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA UTILIZAÇÃO DO BALANCED SCORECARD - BSC E SUAS PERSPECTIVAS COMO INSTRUMENTO DE ESTRATÉGIA EMPRESARIAL COMO APOIO À TOMADA DE DECISÃO

A IMPORTÂNCIA DA UTILIZAÇÃO DO BALANCED SCORECARD - BSC E SUAS PERSPECTIVAS COMO INSTRUMENTO DE ESTRATÉGIA EMPRESARIAL COMO APOIO À TOMADA DE DECISÃO VIII CIAEC 020 A IMPORTÂNCIA DA UTILIZAÇÃO DO BALANCED SCORECARD - BSC E SUAS PERSPECTIVAS COMO INSTRUMENTO DE ESTRATÉGIA EMPRESARIAL COMO APOIO À TOMADA DE DECISÃO Leticia Da Silva Zago Universidade Federal

Leia mais

7 Congresso de Pós-Graduação ESCOLAS DO PENSAMENTO ESTRATÉGICO: UMA VISÃO A LUZ DA TEORIA DOS JOGOS

7 Congresso de Pós-Graduação ESCOLAS DO PENSAMENTO ESTRATÉGICO: UMA VISÃO A LUZ DA TEORIA DOS JOGOS 7 Congresso de Pós-Graduação ESCOLAS DO PENSAMENTO ESTRATÉGICO: UMA VISÃO A LUZ DA TEORIA DOS JOGOS Autor(es) VALDIR ANTONIO VITORINO FILHO Co-Autor(es) MARIO SACOMANO NETO Orientador(es) MARIO SACOMANO

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO 2013/1. Disciplina: Estratégia Empresarial 6º. Período Professor: FREDERICO VIDIGAL

ADMINISTRAÇÃO 2013/1. Disciplina: Estratégia Empresarial 6º. Período Professor: FREDERICO VIDIGAL ADMINISTRAÇÃO 2013/1 Disciplina: Estratégia Empresarial 6º. Período Professor: FREDERICO VIDIGAL Período: 1º. Semestre / 2013 Objetivos da disciplina: Desenvolver a capacidade dos alunos no sentido da

Leia mais

ESCOLA PAULISTA DE NEGOCIOS DISCIPLINA: ESTRATÉGIA E PLANEJAMENTO CORPORATIVO PROFESSOR: CLAUDEMIR DUCA VASCONCELOS ALUNOS: BRUNO ROSA VIVIANE DINIZ

ESCOLA PAULISTA DE NEGOCIOS DISCIPLINA: ESTRATÉGIA E PLANEJAMENTO CORPORATIVO PROFESSOR: CLAUDEMIR DUCA VASCONCELOS ALUNOS: BRUNO ROSA VIVIANE DINIZ ESCOLA PAULISTA DE NEGOCIOS DISCIPLINA: ESTRATÉGIA E PLANEJAMENTO CORPORATIVO PROFESSOR: CLAUDEMIR DUCA VASCONCELOS ALUNOS: BRUNO ROSA VIVIANE DINIZ INTRODUÇÃO Estratégia é hoje uma das palavras mais utilizadas

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS DE ANÁPOLIS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS DE ANÁPOLIS 1. EMENTA O conceito de estratégia. O estrategista. A formulação da estratégia. A análise da estratégia. A formação da estratégia. Implementação da estratégia. O controle estratégico. A estrutura. Liderança

Leia mais

UNIVERSIDAD E FEDERAL DE L AVR AS P R Ó - R E I T O R I A D E P Ó S - G R A D U A Ç Ã O COORDENADORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU

UNIVERSIDAD E FEDERAL DE L AVR AS P R Ó - R E I T O R I A D E P Ó S - G R A D U A Ç Ã O COORDENADORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU UNIVERSIDAD E FEDERAL DE L AVR AS P R Ó - R E I T O R I A D E P Ó S - G R A D U A Ç Ã O COORDENADORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU Código Denominação DISCIPLINA Crédito(s) (*) Carga Horária Teórica Prática

Leia mais

Nota Pedagógica Um (des)caso do planejamento estratégico na Administração Pública

Nota Pedagógica Um (des)caso do planejamento estratégico na Administração Pública Nota Pedagógica Um (des)caso do planejamento estratégico na Administração Pública Temas: Mudança Organizacional. Estratégia. Planejamento Estratégico. Gestão Pública. Utilização: Utilizar o estudo de caso

Leia mais

INOVAÇÃO E COMPETITIVIDADE PARA O CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL 1

INOVAÇÃO E COMPETITIVIDADE PARA O CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL 1 INOVAÇÃO E COMPETITIVIDADE PARA O CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL 1 DALCOL, Charlene Coser 2 ; SILUK, Julio Cezar 3 1 Trabalho de Pesquisa _UNIFRA 2 Pós-Graduação em Gestão de Pessoas e Marketing

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis - PPGCC FICHA DE DISCIPLINA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis - PPGCC FICHA DE DISCIPLINA FICHA DE DISCIPLINA Disciplina Contabilidade e Análise de Custos Código Carga Horária 6 Créditos 4 Tipo: PPGCC09 Eletiva OBJETIVOS Apresentar e discutir os conhecimentos fundamentais voltados para a identificação,

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Autorizado pela Portaria nº 1.399 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 PLANO DE CURSO

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Autorizado pela Portaria nº 1.399 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 PLANO DE CURSO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Autorizado pela Portaria nº 1.399 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: ADMINISTRAÇÃO ESTRATÉGICA Código: ADM - 456 CH Total: 60 Pré-requisito: -0- Período Letivo: 2013/2

Leia mais

SISTEMAS DE CONTROLE GERENCIAL e CONTRATO PSICOLÓGICO. CX Discussões Metodológicas Ivan Canan Orientador: Prof. Dr. Gilberto de Andrade Martins

SISTEMAS DE CONTROLE GERENCIAL e CONTRATO PSICOLÓGICO. CX Discussões Metodológicas Ivan Canan Orientador: Prof. Dr. Gilberto de Andrade Martins SISTEMAS DE CONTROLE GERENCIAL e CONTRATO PSICOLÓGICO CX Discussões Metodológicas Ivan Canan Orientador: Prof. Dr. Gilberto de Andrade Martins Introdução Sistema de Controle Gerencial Discricionariedade

Leia mais

Aula 2. Planejamento Estratégico de Marketing

Aula 2. Planejamento Estratégico de Marketing Aula 2 Planejamento Estratégico de Marketing Profa. Ms. Daniela Cartoni daniela.cartoni@veris.edu.br Ambiente de marketing Planejamento Estratégico de Marketing Processo de reflexão sobre informações e

Leia mais

12º PRÊMIO SER HUMANO ABRH-ES EDIÇÃO 2015

12º PRÊMIO SER HUMANO ABRH-ES EDIÇÃO 2015 12º PRÊMIO SER HUMANO ABRH-ES EDIÇÃO 2015 REGULAMENTO A ABRH-ES (Associação Brasileira de Recursos Humanos Seccional Espírito Santo) é integrante do Sistema Nacional ABRH e configura-se como instituição

Leia mais

MESTRADO EM CONTABILIDADE E FINANÇAS

MESTRADO EM CONTABILIDADE E FINANÇAS MESTRADO EM CONTABILIDADE E FINANÇAS PROGRAMA DA UNIDADE CURRICULAR Unidade Curricular: NOVAS TENDÊNCIAS EM CONTABLIDADE DE GESTÃO Semestre 1º ECT s 6 Área Científica: Docente: CONTABILIDADE HUMBERTO RIBEIRO

Leia mais

FORMULAÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO ESTRATÉGICA: ESTUDO DE CASO EM UMA REDE HOTELEIRA BRASILEIRA

FORMULAÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO ESTRATÉGICA: ESTUDO DE CASO EM UMA REDE HOTELEIRA BRASILEIRA FORMULAÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO ESTRATÉGICA: ESTUDO DE CASO EM UMA REDE HOTELEIRA BRASILEIRA Rodrigo Souza da Costa 1 Fábio Aurélio de Mario 2 Sara Ferreira de Lima Rapé 3 RESUMO: O intuito é identificar e

Leia mais

ORIENTAÇÕES GERAIS PARA SUBMISSÃO DE TRABALHOS PARA APRESENTAÇÃO EM FORMA DE TEMAS LIVRES

ORIENTAÇÕES GERAIS PARA SUBMISSÃO DE TRABALHOS PARA APRESENTAÇÃO EM FORMA DE TEMAS LIVRES ORIENTAÇÕES GERAIS PARA SUBMISSÃO DE TRABALHOS PARA APRESENTAÇÃO EM FORMA DE TEMAS LIVRES 1) Quem pode inscrever trabalhos - Profissionais e estudantes de graduação e pós-graduação interessados nas discussões

Leia mais

O Conteúdo das Disciplinas de Estratégia nos Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu em Administração no Brasil

O Conteúdo das Disciplinas de Estratégia nos Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu em Administração no Brasil O Conteúdo das Disciplinas de Estratégia nos Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu em Administração no Brasil Autoria: Eduardo Guedes Villar, Silvana Anita Walter Resumo: Nesta pesquisa objetivou-se

Leia mais

A EVOLUÇÃO DA ESTRUTURA DAS ORGANIZAÇÕES ATRAVÉS DA ANÁLISE DA ESTRATÉGIA

A EVOLUÇÃO DA ESTRUTURA DAS ORGANIZAÇÕES ATRAVÉS DA ANÁLISE DA ESTRATÉGIA 1 A EVOLUÇÃO DA ESTRUTURA DAS ORGANIZAÇÕES ATRAVÉS DA ANÁLISE DA ESTRATÉGIA Érika Melo de Souza 1 Ronaldo Maciel Guimarães 2 RESUMO: Muitas teorias estratégicas são bastante convincentes enquanto fazem

Leia mais

Universidade*Nove*de*Julho*1*UNINOVE* Programa*de*Mestrado*Profissional*em*Administração* *Gestão*em*Sistemas*de*Saúde*

Universidade*Nove*de*Julho*1*UNINOVE* Programa*de*Mestrado*Profissional*em*Administração* *Gestão*em*Sistemas*de*Saúde* UniversidadeNovedeJulho1UNINOVE ProgramadeMestradoProfissionalemAdministração GestãoemSistemasdeSaúde Disciplina ProjetosComplexoseEstratégicosAplicadosàSaúde Códigodadisciplina GSEL04 Linhadepesquisa

Leia mais

FATORES CRÍTICOS DE SUCESSO PARA ALINHAMENTO DE OBJETIVOS DE NEGÓCIOS E TI.

FATORES CRÍTICOS DE SUCESSO PARA ALINHAMENTO DE OBJETIVOS DE NEGÓCIOS E TI. 1 FATORES CRÍTICOS DE SUCESSO PARA ALINHAMENTO DE OBJETIVOS DE NEGÓCIOS E TI. Gilmar Laguna Leonardo Rocha de Oliveira gilmarlaguna@hotmail.com leorocha@pucrs.br Departamento de Engenharia de Produção

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular GESTÃO DO CONHECIMENTO Ano Lectivo 2012/2013

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular GESTÃO DO CONHECIMENTO Ano Lectivo 2012/2013 Programa da Unidade Curricular GESTÃO DO CONHECIMENTO Ano Lectivo 2012/2013 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (2º Ciclo) 2. Curso Mestrado em Gestão de Recursos Humanos e Análise Organizacional

Leia mais

LUÍS CÉSAR FERREIRA MOTTA BARBOSA PROCEDIMENTOS PARA A FORMULAÇÃO DA ESTRATÉGIA COMPETITIVA DE EMPRESAS

LUÍS CÉSAR FERREIRA MOTTA BARBOSA PROCEDIMENTOS PARA A FORMULAÇÃO DA ESTRATÉGIA COMPETITIVA DE EMPRESAS LUÍS CÉSAR FERREIRA MOTTA BARBOSA PROCEDIMENTOS PARA A FORMULAÇÃO DA ESTRATÉGIA COMPETITIVA DE EMPRESAS Guaratinguetá 2015 LUÍS CÉSAR FERREIRA MOTTA BARBOSA PROCEDIMENTOS PARA A FORMULAÇÃO DA ESTRATÉGIA

Leia mais

Pensamento Estratégico Organizacional Origens, Evolução e Principais Influências.

Pensamento Estratégico Organizacional Origens, Evolução e Principais Influências. Pensamento Estratégico Organizacional Origens, Evolução e Principais Influências. Resumo Autoria: Luis Carlos Schneider O presente trabalho descreve a estratégia sob a perspectiva histórica e aplicada

Leia mais

Bibliografia referente ao artigo Gestão baseada no valor, Isabel Ribeiro de Carvalho, Revista TOC, Fevereiro 2008

Bibliografia referente ao artigo Gestão baseada no valor, Isabel Ribeiro de Carvalho, Revista TOC, Fevereiro 2008 Bibliografia referente ao artigo Gestão baseada no valor, Isabel Ribeiro de Carvalho, Revista TOC, Fevereiro 2008 Bibliografía BREALEY, Richard A.; MYERS, Stewart C. - Princípios de Finanças Empresariais.

Leia mais

O que é Balanced Scorecard?

O que é Balanced Scorecard? O que é Balanced Scorecard? A evolução do BSC de um sistema de indicadores para um modelo de gestão estratégica Fábio Fontanela Moreira Luiz Gustavo M. Sedrani Roberto de Campos Lima O que é Balanced Scorecard?

Leia mais

Pré-requisitos: Ter cursado a disciplina Administração I.

Pré-requisitos: Ter cursado a disciplina Administração I. Nome do centro: 1. Identificação Nome do curso: Ciências da Computação Nome e cód. Disciplina: Administração II Número de créditos: 04 Carga horária teórica: 32 h Carga horária prática: 28 h Carga horária

Leia mais

Aplicando Pontos de Função na Definição de um Sistema de Indicadores BIT

Aplicando Pontos de Função na Definição de um Sistema de Indicadores BIT Aplicando Pontos de Função na Definição de um Sistema de Indicadores BIT Eduardo Alves de Oliveira eduaopec@yahoo.com.br SERPRO - Serviço Federal de Processamento de Dados Rua Pacheco Leão, 1235 - Fundos

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO. MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO. MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias Coordenação Acadêmica: Maria Elizabeth Pupe Johann 1 OBJETIVOS: Objetivo Geral: - Promover o desenvolvimento

Leia mais

FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANA- ESUDA PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E CONTROLADORIA

FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANA- ESUDA PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E CONTROLADORIA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANA- ESUDA PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E CONTROLADORIA BALANCED SCORECARD: Uma ferramenta de gestão estratégica para empresa do ramo de consultoria contábil com foco

Leia mais

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria nº 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: Empreendedorismo

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria nº 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: Empreendedorismo CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria nº 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: Empreendedorismo Código: CTB-251 Pré-requisito: ---------- Período Letivo: 2015.2 Professor:

Leia mais

PRONTIDÃO ESTRATÉGICA E A EFETIVIDADE DOS INSTRUMENTOS DE PLANEJAMENTO DE UMA EMPRESA FEDERALIZADA DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA

PRONTIDÃO ESTRATÉGICA E A EFETIVIDADE DOS INSTRUMENTOS DE PLANEJAMENTO DE UMA EMPRESA FEDERALIZADA DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA PRONTIDÃO ESTRATÉGICA E A EFETIVIDADE DOS INSTRUMENTOS DE PLANEJAMENTO DE UMA EMPRESA FEDERALIZADA DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA Resumo A efetividade de instrumentos de planejamento de uma organização

Leia mais

GESTÃO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PIM II. Projeto Integrado Multidisciplinar

GESTÃO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PIM II. Projeto Integrado Multidisciplinar GESTÃO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PIM II Projeto Integrado Multidisciplinar PIM PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Identificar e descrever metodologias, estruturas de sistemas de informação e de rede

Leia mais

Seminário de Pesquisa Prof. José Carlos Vinhais

Seminário de Pesquisa Prof. José Carlos Vinhais 1 MANUAL DE ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO 1 PRINCIPIOS O Seminário de Pesquisa exigido pelo curso de Administração é um projeto de atividades centrado em áreas teórico práticas, e deverá

Leia mais

Uma Proposta Metodológica para Analisar a Evolução do Comportamento Estratégico

Uma Proposta Metodológica para Analisar a Evolução do Comportamento Estratégico Uma Proposta Metodológica para Analisar a Evolução do Comportamento Estratégico ao Longo do Ciclo de Vida Organizacional a partir das Perspectivas Genéricas sobre Estratégia Resumo: Uma pergunta tem se

Leia mais

O USO DE INDICADORES DE DESEMPENHO NO ÂMBITO DAS EMPRESAS DO PORTO DIGITAL

O USO DE INDICADORES DE DESEMPENHO NO ÂMBITO DAS EMPRESAS DO PORTO DIGITAL O USO DE INDICADORES DE DESEMPENHO NO ÂMBITO DAS EMPRESAS DO PORTO DIGITAL Antônio André Cunha Callado UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Aldo Leonardo Cunha Callado UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDO

Leia mais

SOBRE A IMPORTÂNCIA DA ESTRATÉGIA CORPORATIVA PARA AS ORGANIZAÇÕES. LIMA, Sílvia Aparecida Pereira 1 RESUMO

SOBRE A IMPORTÂNCIA DA ESTRATÉGIA CORPORATIVA PARA AS ORGANIZAÇÕES. LIMA, Sílvia Aparecida Pereira 1 RESUMO REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA DE ADMINISTRAÇÃO ISSN: 1676-6822 Ano IX Número 16 Junho de 2009 Periódicos Semestral SOBRE A IMPORTÂNCIA DA ESTRATÉGIA CORPORATIVA PARA AS ORGANIZAÇÕES LIMA, Sílvia Aparecida

Leia mais

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS 2013 1 ORIENTAÇÕES DE BASE As orientações apresentadas neste manual são baseadas na norma NBR 6022, da ABNT, a qual refere-se a apresentação de artigos científicos.

Leia mais

O PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO APLICADO A EMPRESAS DE CONSULTORIA E TREINAMENTO: UM ESTUDO NA OTIMIZA CONSULTORIA

O PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO APLICADO A EMPRESAS DE CONSULTORIA E TREINAMENTO: UM ESTUDO NA OTIMIZA CONSULTORIA O PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO APLICADO A EMPRESAS DE CONSULTORIA E TREINAMENTO: UM ESTUDO NA OTIMIZA CONSULTORIA SILVA, Charles 1 LEÃO, Marcos Eugênio Vale 2 Resumo Este artigo tem como objetivo analisar

Leia mais

Mudança estratégica na Hanauer Produtos Naturais: uma análise do contexto, processo e conteúdo

Mudança estratégica na Hanauer Produtos Naturais: uma análise do contexto, processo e conteúdo Mudança estratégica na Hanauer Produtos Naturais: uma análise do contexto, processo e conteúdo Sirlei Glasenapp (URI-Santiago) sirleig@urisantiago.br Patricia Oliveira Teles de Souza (URI-Santiago) pteles@urisantiago.br

Leia mais

AUTORES EDUARDO PINTO VILAS BOAS

AUTORES EDUARDO PINTO VILAS BOAS Estudo sobre a identificação de fatores presentes em ambientes de empreendedorismo corporativo que encorajam a ação empreendedora manifesta de gestores de nível organizacional intermediário AUTORES EDUARDO

Leia mais

Os estágios de crescimento de uma organização empreendedora e a busca pela independência institucional: um estudo de caso

Os estágios de crescimento de uma organização empreendedora e a busca pela independência institucional: um estudo de caso Os estágios de crescimento de uma organização empreendedora e a busca pela independência institucional: um estudo de caso Wagner Cordenonsi Tombi (UDESC) wtombi@hotmail.com Mário César Barreto Moraes (UDESC)

Leia mais

[Ano] Estratégia: Um Conceito em Construção. Universidade Cruzeiro do Sul www.cruzeirodosul.edu.br

[Ano] Estratégia: Um Conceito em Construção. Universidade Cruzeiro do Sul www.cruzeirodosul.edu.br [Ano] Estratégia: Um Conceito em Construção Universidade Cruzeiro do Sul www.cruzeirodosul.edu.br Unidade: Estratégia: Um Conceito em Construção MATERIAL TEÓRICO Responsável pelo Conteúdo: Prof.Ms. Gabriel

Leia mais

Edital da Conferência CR3+ 2015. I. Natureza da Conferência

Edital da Conferência CR3+ 2015. I. Natureza da Conferência Edital da Conferência CR3+ 2015 I. Natureza da Conferência 1. A Conferência CR3+ é um esforço colaborativo entre o Instituto Superior de Administração e Economia - ISAE (Brasil), La Trobe Business School

Leia mais

Organização da Aula Empreendedorismo Aula 2 Competitividade: Século XXI Contextualização Vantagem Competitiva

Organização da Aula Empreendedorismo Aula 2 Competitividade: Século XXI Contextualização Vantagem Competitiva Empreendedorismo Aula 2 Prof. Me. Fabio Mello Fagundes Organização da Aula Competitividade Estratégia Ambiente das organizações Competitividade: Século XXI Hiperconcorrência Contextualização Economia globalizada

Leia mais

A representatividade dos ativos intangíveis na Petrobras

A representatividade dos ativos intangíveis na Petrobras A representatividade dos ativos intangíveis na Petrobras Resumo Com a adoção no Brasil do International Financial Reporting Standards (IFRS) e sua aplicação sendo normatizada através dos pronunciamentos

Leia mais

Autorizado pela Portaria nº 1.150 de 25/08/10 DOU Nº 165 de 27/08/10. Componente Curricular: Evolução das Técnicas de Gestão da Produção

Autorizado pela Portaria nº 1.150 de 25/08/10 DOU Nº 165 de 27/08/10. Componente Curricular: Evolução das Técnicas de Gestão da Produção C U R S O D E E N G E N H A R I A D E P R O D U Ç Ã O Autorizado pela Portaria nº 1.150 de 25/08/10 DOU Nº 165 de 27/08/10 Componente Curricular: Evolução das Técnicas de Gestão da Produção Código: ENGP

Leia mais

NOÇÕES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE UM PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

NOÇÕES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE UM PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO NOÇÕES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE UM PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Walery Luci da Silva Maciel Agosto de 2003. INTRODUÇÃO Este trabalho tem como objetivo, identificar os principais conceitos e noções que permeiam

Leia mais

UNIVERSIDADE METODISTA DE ANGOLA

UNIVERSIDADE METODISTA DE ANGOLA INTRODUÇÃO À ESTRATÉGIA E PLANEAMENTO EMPRESARIAL DOCENTE RESPONSÁVEL: MÁRIO DE CARVALHO HORAS LECTIVAS : APOIO - ASSISTENTE: DATA: MARÇO 2012 1. OBJECTIVOS GERAIS A fim de proporcionar um melhor entendimento

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Autorizado pela Portaria nº 1.399 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 PLANO DE CURSO

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Autorizado pela Portaria nº 1.399 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 PLANO DE CURSO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Autorizado pela Portaria nº 1.399 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Código: ADM - 251 Pré-requisito: ------- Período Letivo:

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Decanato Acadêmico

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Decanato Acadêmico Disciplina: Administração Estratégica Núcleo Temático: Formação Profissional ENEC00183 Estudo da administração estratégica em seus processos de implantação, desenvolvimento, implantação e monitoramento.

Leia mais

MODELO PARA A FORMATAÇÃO DOS ARTIGOS A SEREM SUBMETIDOS À REVISTA GESTÃO INDUSTRIAL

MODELO PARA A FORMATAÇÃO DOS ARTIGOS A SEREM SUBMETIDOS À REVISTA GESTÃO INDUSTRIAL Universidade Tecnológica Federal do Paraná - UTFPR Campus Ponta Grossa - Paraná - Brasil ISSN 1808-0448 / v. 04, n. 03: p. xx-xx, 2008 MODELO PARA A FORMATAÇÃO DOS ARTIGOS A SEREM SUBMETIDOS À REVISTA

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO 2º.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO 2º. UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO 2º. SEMESTRE 2015 DISCIPLINA: Pesquisa Quantitativa com Análise de Dados PROFESSOR:

Leia mais

Gestão Estratégica da Melhoria e Mudança

Gestão Estratégica da Melhoria e Mudança Gestão Estratégica da Melhoria e Mudança Simone de Almeida (CEFET/PR) simonea@pg.cefetpr.br Rui Francisco Martins Marçal (CEFET/PR) marcal@pg.cefetpr.br Luis Maurício Resende (CEFET/PR) mauricioresende@pg.cefetpr.br

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Autorizado pela Portaria nº 1.399 de 04/07/01 DOPU DE 09/07/01 PLANO DE CURSO

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Autorizado pela Portaria nº 1.399 de 04/07/01 DOPU DE 09/07/01 PLANO DE CURSO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Autorizado pela Portaria nº 1.399 de 04/07/01 DOPU DE 09/07/01 Componente Curricular: TECNOLOGIA DE GESTÃO EM ADMINISTRAÇÃO Código: ADM-151 CH Total: 60 HRS. Pré-requisito: --- Período

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Decanato Acadêmico

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Decanato Acadêmico Unidade Universitária: Centro de Ciências Sociais e Aplicadas Curso: Administração Disciplina: Administração Estratégica Carga horária: 4 horas Ementa: ( X ) Teórica ( ) Prática Núcleo Temático: Formação

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO ESPECIALIZAÇÃO ESCOLA DE NEGÓCIOS PUCPR MÓDULO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PROFESSOR DR.: JUNE ALISSON WESTARB CRUZ JUNE.CRUZ@PUCPR.BR PROF. RONY AHLFELDT PROFESSOR FORMAÇÃO ACADÊMICA: Técnico em Contabilidade

Leia mais

Artigo. Resumo. Introdução

Artigo. Resumo. Introdução Artigo Plano de Sistemas de Informação: Alinhamento entre a Tecnologia da Informação e a Gestão de Pessoas no Sistema Bancário Autor: Luciano Bierhals Email: bierhals@gmail.com.br Resumo O presente trabalho

Leia mais

Planejamento Estratégico, Avaliação de Desempenho e Gestão por Processos em empresa pública de transporte em massa

Planejamento Estratégico, Avaliação de Desempenho e Gestão por Processos em empresa pública de transporte em massa Planejamento Estratégico, Avaliação de Desempenho e Gestão por Processos em empresa pública de transporte em massa Gustavo Vanderlei Meneses (UFRGS) gustavo@producao.ufrgs.br Cláudio José Müller (UFRGS)

Leia mais

REGULAMENTO 2ª BBR CONFERENCE 2014

REGULAMENTO 2ª BBR CONFERENCE 2014 REGULAMENTO 2ª BBR CONFERENCE 2014 1. Dados gerais do evento: Sobre a BBR Conference: Nos dias 10, 11 e 12 de dezembro de 2014, a FUCAPE Business School sediará a 2ª Brazilian Business Review Conference

Leia mais

Universidade Federal de Goiás Instituto de Informática Sistemas de Informação Código da Matriz Curricular: 109P1NB

Universidade Federal de Goiás Instituto de Informática Sistemas de Informação Código da Matriz Curricular: 109P1NB Universidade Federal de Goiás Instituto de Informática Sistemas de Informação Código da Matriz Curricular: 109P1NB Plano de Disciplina Ano Letivo: 2013-2 º Semestre Dados da Disciplina Código Disc. Nome

Leia mais

ESTRATÉGIA EMPRESARIAL NA FORMAÇÃO DE REDES INTERORGANIZACIONAIS

ESTRATÉGIA EMPRESARIAL NA FORMAÇÃO DE REDES INTERORGANIZACIONAIS ESTRATÉGIA EMPRESARIAL NA FORMAÇÃO DE REDES INTERORGANIZACIONAIS Cristiane Marques de Mello, PG, Administração, Uem, mellcris@gmail.com Marcos Junio Ferreira de Jesus, PG. Admiministração, Uem, marcosjunio@hotmail.com

Leia mais

CHAMADA PARA SUBMISSÃO DE ARTIGOS

CHAMADA PARA SUBMISSÃO DE ARTIGOS CHAMADA PARA SUBMISSÃO DE ARTIGOS V Colóquio Internacional de Epistemologia e Sociologia da Ciência da Administração Florianópolis, 18, 19 e 20 de março de 2015 O colóquio tem quatro subtemas: I. Análise

Leia mais

MARKETING PIM II. Projeto Integrado Multidisciplinar

MARKETING PIM II. Projeto Integrado Multidisciplinar MARKETING PIM II Projeto Integrado Multidisciplinar PIM PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Estruturação de estratégias para o mix de marketing a partir do estudo do comportamento do consumidor, utilizando

Leia mais

NORMAS PARA SUBMISSÃO DE RESUMO E ARTIGO COMPLETO

NORMAS PARA SUBMISSÃO DE RESUMO E ARTIGO COMPLETO NORMAS PARA SUBMISSÃO DE RESUMO E ARTIGO COMPLETO RESUMOS - Os resumos deverão ter no máximo 500 palavras. - A estrutura do resumo deverá conter, obrigatoriamente: problematização da pesquisa; objetivos;

Leia mais

A estratégia por 10 caminhos por Lauro Jorge Prado

A estratégia por 10 caminhos por Lauro Jorge Prado A estratégia por 10 caminhos por Lauro Jorge Prado Qual é a fundamentação teórica que sua empresa usa na hora de estabelecer o planejamento estratégico? Você sabe? Eis aqui um boa pergunta para ver a estratégia

Leia mais

Balanced Scorecard - BSC Indicadores de. Prof. Douglas Rocha, M.Eng.

Balanced Scorecard - BSC Indicadores de. Prof. Douglas Rocha, M.Eng. Balanced Scorecard - BSC Indicadores de Desempenho Prof. Douglas Rocha, M.Eng. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO 1. Estratégica 2. Definições de Visão Estratégica 3. Vantagem competitiva 4. Posicionamento Estratégico

Leia mais

WEBINAR INFORMAÇÃO NA ESTRATÉGIA COMO PRÁTICA. Palestrante: Profa. Esp. Vanessa Medeiros de Carvalho

WEBINAR INFORMAÇÃO NA ESTRATÉGIA COMO PRÁTICA. Palestrante: Profa. Esp. Vanessa Medeiros de Carvalho WEBINAR INFORMAÇÃO NA ESTRATÉGIA COMO PRÁTICA Palestrante: Profa. Esp. Vanessa Medeiros de Carvalho SUMÁRIO 1. Contextualização 2. Estratégia 3. Estratégia como Prática 4. Informação como ferramenta para

Leia mais

Análise Estratégica: um modelo de abordagem relacional para o alinhamento estratégico utilizando o BSC

Análise Estratégica: um modelo de abordagem relacional para o alinhamento estratégico utilizando o BSC Análise Estratégica: um modelo de abordagem relacional para o alinhamento estratégico utilizando o BSC César Augusto Greff da Silveira 1 Leandro Maurício Medeiros Vieira,2 cesar.greff@hotmail.com leandro@administradores.com.br

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO NAS ORGANIZAÇÕES ATUAIS

A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO NAS ORGANIZAÇÕES ATUAIS 15 A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO NAS ORGANIZAÇÕES ATUAIS THE IMPORTANCE OF STRATEGIC PLANNING IN ACTUAL ORGANIZATIONS Hélio Alessandro Ribeiro 1 Macson Alysson Vieira Andrade 2 RESUMO Atualmente,

Leia mais

Suporte à Tomada de Decisão para as Atividades Sociais do Terceiro Setor

Suporte à Tomada de Decisão para as Atividades Sociais do Terceiro Setor Suporte à Tomada de Decisão para as Atividades Sociais do Terceiro Setor (A Support Tool for to Private Sector Companies Decision that Acts on Projects related to Third Sector, on the Social Responsibility

Leia mais

Sistemas & Gestão 10 (2015), pp 346-355

Sistemas & Gestão 10 (2015), pp 346-355 Sistemas & Gestão 10 (2015), pp 346-355 PRÁTICAS DE GESTÃO ESTRATÉGICA E ISOMORFISMO: UMA INVESTIGAÇÃO EMPÍRICA ENTRE EMPRESAS DO PORTO DIGITAL A PARTIR DA TEORIA INSTITUCIONAL STRATEGIC MANAGEMENT PRACTICES

Leia mais

Investigando aspectos da geração de novos produtos de software. Daniel Arcoverde (dfa@cin.ufpe.br)

Investigando aspectos da geração de novos produtos de software. Daniel Arcoverde (dfa@cin.ufpe.br) Investigando aspectos da geração de novos produtos de software Daniel Arcoverde (dfa@cin.ufpe.br) Estrutura Parte1. Inovação é igual em software? Parte 2. Processo de Desenvolvimento de Novos Produtos

Leia mais

(16) 3373 (16) 3373-8608 Estagiária PAE: Roberta Sanches (admrosanches@yahoo.com.br)

(16) 3373 (16) 3373-8608 Estagiária PAE: Roberta Sanches (admrosanches@yahoo.com.br) SEP0627 Sustentabilidade na Engenharia de Produção Prof. Aldo R. Ometto aometto@sc.usp.br (16) 3373 (16) 3373-8608 8608 Estagiária PAE: Roberta Sanches (admrosanches@yahoo.com.br) Objetivo Desenvolver

Leia mais

A PRODUÇÃO CIENTÍFICA SOBRE INTELIGÊNCIA COMPETITIVA E VANTAGEM COMPETITIVA:

A PRODUÇÃO CIENTÍFICA SOBRE INTELIGÊNCIA COMPETITIVA E VANTAGEM COMPETITIVA: A PRODUÇÃO CIENTÍFICA SOBRE INTELIGÊNCIA COMPETITIVA E VANTAGEM COMPETITIVA: UMA ANÁLISE DAS PUBLICAÇÕES NO ENANPAD ENTRE OS ANOS DE 010 014. Ronaldo Maciel Guimarães 1. RESUMO Como o mercado vem sofrendo

Leia mais

Matrizes ISSN: 1982-2073 matrizes@usp.br Universidade de São Paulo Brasil

Matrizes ISSN: 1982-2073 matrizes@usp.br Universidade de São Paulo Brasil Matrizes ISSN: 1982-2073 matrizes@usp.br Universidade de São Paulo Brasil CARLOS SOMACHADO MORTARI, ELISÂNGELA; EGGRES DE CASTRO, ALINE Relações Públicas como função estratégica: um caminho a ser traçado

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Ensino Técnico. Qualificação: Técnico em Administração

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Ensino Técnico. Qualificação: Técnico em Administração Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC PAULINO BOTELHO Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Gestão em Negócios Habilitação Profissional: Técnico em Administração Qualificação:

Leia mais

Negociação Comercial. Aula 1-02/02/09

Negociação Comercial. Aula 1-02/02/09 Negociação Comercial Aula 1-02/02/09 Apresentações; Metodologias; Plano de aula; Referências bibliográficas; Objetivos. Acordo de Convivência Celulares Horários Respeito as regras Participação em aula

Leia mais

PLANO DE ENSINO. As atividades da disciplina estão orientadas no sentido de alcançar os seguintes objetivos abaixo relacionados:

PLANO DE ENSINO. As atividades da disciplina estão orientadas no sentido de alcançar os seguintes objetivos abaixo relacionados: I IDENTIFICAÇÃO PLANO DE ENSINO Curso Bacharelado em Administração Disciplina GADM11 - Fundamentos de Marketing Pré-Requisitos: Não há Professor Marcos Severo II EMENTA Período 5º CH. Semanal 04h/a Ano/Sem

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) CURSO DE ADMINISTRAÇÃO - CÂMPUS DE PARANAÍBA

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) CURSO DE ADMINISTRAÇÃO - CÂMPUS DE PARANAÍBA REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) CURSO DE ADMINISTRAÇÃO - CÂMPUS DE PARANAÍBA Artigo 1º - As disciplinas de Trabalho de Conclusão de Curso I (TCC I), Trabalho de Conclusão de Curso II

Leia mais

Unidade VI GOVERNANÇA DE TI

Unidade VI GOVERNANÇA DE TI GOVERNANÇA DE TI Unidade VI 6 CAPABILITY MATURITY MODEL INTEGRATION (CMMI) O Modelo de Maturidade e Capacidade, Capability Maturity Model (CMM), é definido como a aplicação das melhores práticas para avaliação

Leia mais

Gestão Estratégica e Administrativa

Gestão Estratégica e Administrativa Gestão Estratégica e Administrativa Transformando idéias em resultados Prof. Dr Nério Amboni amboni30@yahoo.com.br O gestor frente a dinamicidade do ambiente PROBLEMAS CRÔNICOS Problema 01: nada de

Leia mais

MBA Executivo em Gestão de Pessoas

MBA Executivo em Gestão de Pessoas ISCTE BUSINESS SCHOOL INDEG_GRADUATE CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA Executivo em Gestão de Pessoas www.strong.com.br/alphaville - www.strong.com.br/osasco - PABX: (11) 3711-1000 MBA

Leia mais

Restrições e Facilitadores à Administração Estratégica: uma proposta baseada nas escolas de Mintzberg e associados

Restrições e Facilitadores à Administração Estratégica: uma proposta baseada nas escolas de Mintzberg e associados Restrições e Facilitadores à Administração Estratégica: uma proposta baseada nas escolas de Mintzberg e associados Autoria: Edmundo Escrivão Filho, Sérgio Perussi Filho, Ana Cláudia Fernandes Terence Resumo

Leia mais