SOFOLHA SOLUÇÕES CORPORATIVAS SFAutomatus X Comércio Varejista de Carnes

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SOFOLHA SOLUÇÕES CORPORATIVAS www.sofolha.com.br. SFAutomatus X Comércio Varejista de Carnes"

Transcrição

1 SFAutomatus X Comércio Varejista de Carnes Considerações Iniciais Rendimento de bovinos após o abate Por razões que têm como causa a prosperidade, o consumo de carne se mostra cada vez maior. As exigências dos consumidores têm influenciado o desenvolvimento de alguns tipos de cortes de carne, causando revisões nos conceitos de carcaças, com o objetivo de fornecer uma extensa seleção de peças para açougue, variando em peso, preço e qualidade, para atender aos pontos de venda, às indústrias ou à exportação. Em virtude da eficiência das operações de beneficiamento e devido à redução do preço da carne em relação ao custo original do boi em pé, os lucros dos frigoríficos passaram a residir na recuperação e utilização racional dos subprodutos, com uma infinidade de aplicações que movimentam outras cadeias agroindustriais que, por sua vez, absorvem grande quantidade de mão-de-obra. Como sabemos, mesmo com uma certa escassez de informações referentes aos pesos de órgãos e outros subprodutos, carcaça, partes da carcaça e cortes de carne, para o abastecimento correto nos controles de estoques desses produtos nas empresas varejistas desse segmento, conduziram à realização deste nosso trabalho. A partir da relação de rendimento encontrada, constituirá base para projeção do controle desses estoques, preços e ainda uma orientação de aproveitamento industrial mais conveniente. Inicialmente, iremos nos basear em apenas duas partes de corte, considerados pelo comércio varejista; como de primeira categoria Traseiro, (filé mignon, contra filé, alcatra, coxões mole e duro, lagarto, patinho e paleta); segunda categoria Dianteiro, (acém, paleta, pescoço, peito, músculos, peixinho e cupim). Sendo assim, imaginemos que um Traseiro, quando desossado ou desmembrado, apresente a seguinte relação percentual entre a peça total: ÍTENS RENDIMENTO (%) EM RELAÇÃO A CARCAÇA COXÃO MOLE 13,64 ALCATRA 11,23 CONTRA FILÉ 10,83 PATINHO 9,83 COXÃO DURO 9,63 MÚSCULOS 7,22 LAGARTO 5,62 PALETA 4,21 FILÉ MIGNON 4,01 OSSOS 20,51 QUEBRA* 3,26 TOTAL (%) = 100,00 *Quebra toalete, apara e sebo

2 O mesmo ocorrendo com o Dianteiro : ÍTENS RENDIMENTO (%) EM RELAÇÃO A CARCAÇA ACÉM 17,23 PALETA 15,73 PESCOÇO 14,73 PEITO 11,24 MÚSCULOS 6,49 PEIXINHO 5,99 CUPIM 2,37 OSSOS 20,85 QUEBRA* 2,87 TOTAL (%) = 100,00 *Quebra toalete, apara e sebo Algumas conclusões sobre o estudo Deve-se incentivar a estocagem de carne desossada, uma vez que os ossos representam um elevado ônus pela sua porcentagem nas peças de açougue e no espaço que ocupam nas câmaras frigoríficas e nos caminhões de distribuição, aliado ao fato de terem de retornar para as indústrias de insumo para fabricação de farinha. Operações no SFAutomatus Exemplificação dos lançamentos no sistema integrado Teríamos uma entrada no estabelecimento de uma peça que será desmembrada para sua comercialização, a escrituração fiscal de tal entrada deverá respeitar exatamente as informações constantes no documento fiscal do fornecedor (provável frigorífico), assim teríamos uma entrada de certa quantidade de traseiro, porém a posição de estoque (enfoque do varejista - adquirente) deverá representar os itens que serão comercializados em sua loja, coxão mole, alcatra, etc. O primeiro passo, para que isso ocorra, é necessário a criação de uma Unidade de Medida, onde seu "Fator de Conversão", utilize a função DESMEMBRAR, veja a figura a seguir:

3 Figura 1, tela da Unidade de Medida com "Fator de Conversão" utilizando a função DESMEMBRAR ; Figura 2, desmembramento utilizado com os percentuais atingindo os 76,22% de rendimento sobre a carcaça, como exemplo hipotético; Segundo passo, atribuir ao produto de entrada, a Unidade de Medida e seu respectivo Fator de Conversão, em operação normal de venda do produto pelo estabelecimento:

4 Figura 3, Unidade de Medida e Fator de Conversão atribuído ao produto de entrada no estabelecimento; Terceito passo, utilizar a opção de Códigos Complementares do Produto e atribuir para cada fornecedor desse produto a Unidade de Medida e o Fator de Conversão com seu respectivo desmembramento. Figura 4, Código Complementar do Produto com sua Unidade de Medida e Fator de Conversão com desmembramento;

5 Figura 5, Unidade de Medida e Fator de Conversão atribuído ao produto de entrada no estabelecimento; Figura 6, Código Complementar do Produto com sua Unidade de Medida e Fator de Conversão com desmembramento; Lançamento da aquisição do produto (quarto do bovino abatido) Importante: para os casos de utilização da opção de desmembramento, o produto obrigatóriamente deverá ser

6 adquirido através do fornecedor sempre em quilogramas (kg), por se tratar da unidade de comercialização de venda. Realizar a escrituração do documento fiscal de entrada do fornecedor, com as partes do animal abatido que esta sendo adquirida (em quilograma): Figura 7, escrituração do documento fiscal de entrada do produto pelo fornecedor;

7 Figura 8, detalhes dos produtos; SOFOLHA SOLUÇÕES CORPORATIVAS Figura 9, detalhes dos produtos; Integralização com o sistema SFFiscal da operação de entrada.

8 Figura 10, integralização com o sistema SFFiscal; SOFOLHA SOLUÇÕES CORPORATIVAS Figura 11, detalhes dos produtos; Importação da operação para o Sistema Público de Escrituração Fiscal Digital do ICMS e do IPI SPED EFD ICMS/IPI.

9 Figura 12, registro de entrada dos produtos; SOFOLHA SOLUÇÕES CORPORATIVAS Figura 13, detalhes dos produtos;

10 Figura 14, detalhes dos produtos; SOFOLHA SOLUÇÕES CORPORATIVAS

11 * Destaque exclusivo do Software SFAutomatus, cumprindo rigorosamente os conceitos do Projeto SPED Finalmente, umas das grandes capacidades do nosso sistema SFAutomatus, que o torna cada vez mais diferenciado dos demais sistemas oferecidos no mercado; o posicionamento do estoque através do desmembramento da peça de entrada, pelos ítens que serão comercializados pelo estabelecimento varejista: Figura 15, o ítem que sofre o desmembramento a partir de sua entrada no estabalecimento não apresenta posição de estoque, isso porque, através de seu desmembramento novos produtos surgiram; Figura 16, ítem e proporcionalidade do desmembramento da peça Quarto Traseiro Bovino para a Unidade de Medida - KG (Quilograma) e Fator de Conversão 2 ;

12 Após a etapa de entrada concluída, o sistema de venda esta pronto para operação Contudo, a peça do bovino desmembrada estará convertida no produto de venda do estabelecimento como comercializado, seu estoque estará a qualquer tempo disponível, esperando as prováveis baixas através da revenda desses produtos. Estarão prontos, o SFAutomatus para o controle e emissão de documentos fiscais desses produtos, o SFFiscal para a escrituração dessas operações de Entradas e Saídas e apuração dos tributos pelas operações do contribuinte e o SFContábil para impressão do Livro Registro de Inventário e demais disposições para o fechamento do Balanço Patrimonial e cumprimento de todas as obrigações acessórias do estabelecimento, totalmente integrados e coordenados. Figura 17, NF-e emitinda pela revenda da mercadoria no estabelecimento para o consumidor final, Pessoa Jurídica;

13 Figura 18, detalhes dos produtos; SOFOLHA SOLUÇÕES CORPORATIVAS Integralização com o sistema SFFiscal da operação de saída, pela Nota Fiscal Eletrônica (Cód.55) Figura 19, integralização com o sistema SFFiscal;

14 Figura 20, detalhes dos produtos; SOFOLHA SOLUÇÕES CORPORATIVAS Importação da operação para o Sistema Público de Escrituração Fiscal Digital do ICMS e do IPI SPED EFD ICMS/IPI. Figura 21, registro de saída dos produtos; As operações de saídas por NF-e (Código 55), não possuem detalhamento dos produtos pois seus registros compreendem apenas os resumos por Código de Situação Tributária - CST e Código Fiscal de Operação e Prestação - CFOP. O acompanhamento da posição de estoque pode ser realizada a qualquer tempo

15 Figura 22, nova posição do Estoque e Custo de Mercadoria Vendida, imediatamente após a comercialização da mercadoria na área de venda; Figura 23, Frente de Loja, emitindo o Cupom Fiscal Eletrônico - SAT pela revenda da mercadoria no estabelecimento para o consumidor final, Pessoa Física;

16 Figura 24, Cupom Fiscal Eletrônico SAT, emitido pelo Frente de Loja em decorrência da comercialização da mercadoria;

17 Integralização com o sistema SFFiscal da operação de saída, por Cupom Fiscal Eletrônico - SAT (Cód.59) Figura 25, integralização com o sistema SFFiscal; * Importante: escrituração de Cupom Fiscal Eletrônico - SAT, conforme determina a Portaria CAT Nº 147, de 05 de novembro de Importação da operação para o Sistema Público de Escrituração Fiscal Digital do ICMS e do IPI SPED EFD ICMS/IPI.

18 Figura 26, registros para as saídas de produtos do estabelecimento através da emissão do CF-e SAT; Figura 27, detalhes do Cupom Fiscal Eletrônico CF-e SAT, emitido;

19 Figura 28, detalhes dos agrupamentos por Código de Situação Tributária CST e Código Fiscal de Operação e Prestação CFOP; * Importante: os registros C800, C850, C860 E C890 (Guia Prático EFD ICMS/IPI), serão obrigatórios a partir de 2015 para as atividades que deverão substituir o antigo ECF pelo CF-e SAT, em 2016 para todas as atividades sem exceção, inclusive em substituição da Nota Fiscal de Venda à Consumidor, maiores informações, vide Portaria CAT nº 147, de 05 de novembro de Figura 29, resultado final da validação pelo Sistema Público de Escrituração Fiscal Digital do ICMS e do IPI SPED EFD ICMS/IPI; O acompanhamento da posição de estoque pode ser realizada a qualquer tempo

20 Figura 30, nova posição do Estoque e Custo de Mercadoria Vendida, imediatamente após a comercialização da mercadoria na área de venda; Dessa forma, temos orgulho em afirmar que oferecemos aos nossos Clientes, um conjunto de Software SFAutomatus, SFFiscal e SFContábil, totalmente integrados e coordenados e que nas situações mais extremas, nenhum ajuste manual de acerto é necessário. Contudo, existe um imenso cenário por traz desses exemplos que foram evidenciados, onde estaremos periódicamente demonstrando através de exemplos práticos aos nossos Clientes, todas as situações mais extremas que ocorrem nas operações de mercado e como nosso SFAutomatus responde a cada uma delas. Consultoria Tributária SF Wanderley Novello de Lima Júnior CRC: 1SP216028/O-1 Fonte de dados: Guia IOB de Contabilidade Guia Prático EFD-ICMS/IPI, Versão , Atualização 13/03/2014 Programa de Validação e Assinatura da Escrituração Fiscal Digital EFD ICMS/IPI Sistema SFAutomatus - Otimizador de Processos - SÓFOLHA Soluções Corporativas Sistema SFContábil - Contabilidade - SÓFOLHA Soluções Corporativas Sistema SFFiscal - Escrita Fiscal - SÓFOLHA Soluções Corporativas Demais dispositivos legais, já mencionados no texto

SOFOLHA SOLUÇÕES CORPORATIVAS CONSULTORIA TRIBUTÁRIA. SFAutomatus X Controle de Estoque X SFContábil. Obrigação de Avaliar os Estoques

SOFOLHA SOLUÇÕES CORPORATIVAS CONSULTORIA TRIBUTÁRIA. SFAutomatus X Controle de Estoque X SFContábil. Obrigação de Avaliar os Estoques SFAutomatus X Controle de Estoque X SFContábil Legislação Aplicada Obrigação de Avaliar os Estoques Empresas Tributadas com Base no Lucro Real As pessoas jurídicas submetidas à tributação com base no lucro

Leia mais

BLOCO K ENTENDA A NOVA OBRIGAÇÃO DO SPED FISCAL

BLOCO K ENTENDA A NOVA OBRIGAÇÃO DO SPED FISCAL BLOCO K ENTENDA A NOVA OBRIGAÇÃO DO SPED FISCAL Sumário: 01 02 03 04 05 O que é o Bloco K? Por onde começar? A quem se aplica? A quem não se aplica? Quais os impactos na organização? 06 07 08 09 10 Quais

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Nota Fiscal para Cupom Fiscal - Ceará

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Nota Fiscal para Cupom Fiscal - Ceará Nota 28/10/2013 Título do documento Sumário Sumário... 2 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas Pelo Cliente... 3 3. Análise da Legislação... 3 4. Conclusão... 4 5. Informações Complementares... 4 6. Referências...

Leia mais

Bloco K no SPED Fiscal. Dulcineia L. D. Santos

Bloco K no SPED Fiscal. Dulcineia L. D. Santos Bloco K no SPED Fiscal Dulcineia L. D. Santos Escrituração Fiscal Digital EFD ICMS/IPI Legislação Nacional: Ajuste SINIEF 2/09 Ato COTEPE/ICMS 09/08 Protocolo 3/11 Legislação no Estado de São Paulo: Artigo

Leia mais

INTELIGÊNCIA FISCAL: Conflitos, Riscos e Oportunidades

INTELIGÊNCIA FISCAL: Conflitos, Riscos e Oportunidades INTELIGÊNCIA FISCAL: Conflitos, Riscos e Oportunidades Vamos direto ao ponto! Monitoramento do FI$CO Modelo convencional Obrigações Acessórias Obrigações acessórias A participação do cliente no processo

Leia mais

ANEXO IV A NOTA TÉCNICA:

ANEXO IV A NOTA TÉCNICA: Simples SPED ICMS/IPI (RPA) Deverão escriturar os registros C800, C850, C860 e C890 no SPED ICMS/IPI e os registros C860, C870, C880 e C890 na Escrituração Fiscal Digital (EFD) Contribuições. As empresas

Leia mais

2 Bloco K: Controle da Produção e do Estoque

2 Bloco K: Controle da Produção e do Estoque Bloco K - Inventário Físico e Controle de Produção Desenvolvido o processo de geração do Bloco K para o EFD. DLL: fiscal.dll Comando: Ex_F_ApuracaoIcmsIPI 1 Apuração ICMS e IPI No cadastro de Apuração

Leia mais

1 Geração dos arquivos

1 Geração dos arquivos Orientação Técnica EFD nº 010/2014 versão 2.0 Dispõe sobre a obrigatoriedade da entrega de arquivos EFD para contribuintes do SIMPLES NACIONAL. Em 01/01/2014, os contribuintes optantes pelo SIMPLES NACIONAL

Leia mais

Orientações de Preenchimento de Campos do Leiaute do CF-e-SAT

Orientações de Preenchimento de Campos do Leiaute do CF-e-SAT Orientações de Preenchimento de Campos do Leiaute do CF-e-SAT 12/02/2015 SEMPRE UTILIZAR A FORMATAÇÃO UTF-8 NA COMUNICAÇÃO DO DADO DE VENDA OU CANCELAMENTO COM O SAT 1) Preenchimento de campos de CST e

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Devolução de Mercadoria/Saída acobertada por Cupom Fiscal São Paulo

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Devolução de Mercadoria/Saída acobertada por Cupom Fiscal São Paulo São Paulo 09/02/2015 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 4 4. Resposta Consulta Tributária da Secretaria de Estado da Fazenda

Leia mais

Escrituração Fiscal Digital EFD ICMS/IPI. Dulcineia L. D. Santos

Escrituração Fiscal Digital EFD ICMS/IPI. Dulcineia L. D. Santos Escrituração Fiscal Digital EFD ICMS/IPI Dulcineia L. D. Santos Sistema Público de Escrituração Digital SPED Decreto n. 6.022, de 22/01/2007. Objetivos do SPED: unificar as atividades de recepção, validação,

Leia mais

AUDITORIA FISCO-CONTÁBIL DAS DEMONSTRAÇÕES ELETRÔNICAS COMPLIANCE FISCAL ELETRÔNICO

AUDITORIA FISCO-CONTÁBIL DAS DEMONSTRAÇÕES ELETRÔNICAS COMPLIANCE FISCAL ELETRÔNICO AUDITORIA FISCO-CONTÁBIL DAS DEMONSTRAÇÕES ELETRÔNICAS COMPLIANCE FISCAL ELETRÔNICO Nossos serviços de auditoria das Obrigações Eletrônicas utilizam ferramentas que permitem auditar os arquivos enviados

Leia mais

Manual De Sped Fiscal E Sped Pis / Cofins

Manual De Sped Fiscal E Sped Pis / Cofins Manual De Sped Fiscal E Sped Pis / Cofins 29/05/2012 1 O Sped fiscal e Pis/Confins é uma arquivo gerado através do sistema da SD Informática, onde este arquivo contem todos os dados de entrada e saída

Leia mais

WHITE PAPER AS EMPRESAS PERNAMBUCANAS ESTÃO PREPARADAS PARA O SPED FISCAL?

WHITE PAPER AS EMPRESAS PERNAMBUCANAS ESTÃO PREPARADAS PARA O SPED FISCAL? WHITE PAPER AS EMPRESAS PERNAMBUCANAS ESTÃO PREPARADAS PARA O SPED FISCAL? 2 O CONTRIBUINTE DE PERNAMBUCO ESTÁ PREPARADO PARA O SPED FISCAL (EFD-ICMS/IPI)? Através da Instrução Normativa nº 1.371/2013

Leia mais

PESQUISA SOBRE A NEGLIGÊNCIA DO CONTEÚDO EM

PESQUISA SOBRE A NEGLIGÊNCIA DO CONTEÚDO EM EXACTUS SOFTWARE LTDA. FEV. 2012 PESQUISA SOBRE A NEGLIGÊNCIA DO CONTEÚDO EM FAVOR DA FORMA NA CONSOLIDAÇÃO DO SPED Ederson Von Mühlen Analista de Negócios da Exactus Software Contador, Pós-Graduado em

Leia mais

Aspectos gerais para validação da EFD Contribuições Lucro Presumido

Aspectos gerais para validação da EFD Contribuições Lucro Presumido Aspectos gerais para validação da EFD Contribuições Lucro Presumido Sumário Aspectos gerais para validação da EFD Contribuições Lucro Presumido 1. Cadastro de Empresas... 2 2. Cadastro de Participantes...

Leia mais

Bloco K SUA EMPRESA ESTÁ PREPARADA? E-book

Bloco K SUA EMPRESA ESTÁ PREPARADA? E-book Bloco K SUA EMPRESA ESTÁ PREPARADA? www.rech.com.br Rua Tupanciretã, 460 - Bairro Ideal Novo Hamburgo - RS CEP: 93.334-480 51 3582-4001 - comercial@rech.com.br O que é o Bloco K? Projeto do SPED para elaboração

Leia mais

Sistema Público de Escrituração Digital. Institui o Sistema Público de Escrituração Digital (Sped)

Sistema Público de Escrituração Digital. Institui o Sistema Público de Escrituração Digital (Sped) Escrituração Fiscal Digital Evolução 2003 2004 2005 2006 2007 Decreto nº 6.022-22/01/07 Institui o (Sped) Objetivo: promover a atuação integrada dos fiscos, mediante a padronização e racionalização das

Leia mais

Escrita Fiscal Tron SPED FISCAL

Escrita Fiscal Tron SPED FISCAL 1 Escrita Fiscal Tron SPED FISCAL A Escrituração Fiscal Digital - EFD é um arquivo digital que se constitui de um conjunto de escriturações de documentos fiscais e de outras informações de interesse dos

Leia mais

Implantação do Bloco K

Implantação do Bloco K 1) Estrutura e Layout: Primeiramente, cabe nos registrar que Escrituração Fiscal Digital (EFD), ou simplesmente Sped-Fiscal, deverá ser efetuada pelo contribuinte mediante o registro eletrônico, em arquivo

Leia mais

SPED PIS E COFINS SPED PIS E COFINS. Sistema Questor SPED PIS E COFINS - SPED PIS E COFINS - 0brigatoriedade. Objetivos do Curso

SPED PIS E COFINS SPED PIS E COFINS. Sistema Questor SPED PIS E COFINS - SPED PIS E COFINS - 0brigatoriedade. Objetivos do Curso Sistema Questor SPED PIS E COFINS SPED Sistema Público de Escrituração Digital EFD Escrituração Fiscal Digital Instrutor: - Jocenei Friedrich Apoio: - Sejam todos bem-vindos Objetivos do Curso Conhecer

Leia mais

Escrituração Fiscal Digital (EFD) Regras Gerais. 1. Introdução. 2. Definição

Escrituração Fiscal Digital (EFD) Regras Gerais. 1. Introdução. 2. Definição SUMÁRIO 1. Introdução 2. Definição 3. Contribuintes Obrigados à EFD 3.1. Contribuintes optantes pelo SIMPLES Nacional ou Microempreendedor Individual (MEI) 4. Livros Fiscais 5. Contribuintes Obrigados

Leia mais

LSoft SGC Gestão Empresarial

LSoft SGC Gestão Empresarial LSoft SGC Gestão Empresarial O LSoft SGC é um sistema de gestão dinâmico, eficiente e flexível idealizado para atender diversos segmentos de indústrias, comércios e serviços. O objetivo principal é tornar

Leia mais

O que é o SAT. Principais características do SAT. Prazos e obrigatoriedade

O que é o SAT. Principais características do SAT. Prazos e obrigatoriedade O que é o SAT SA T O SAT, Sistema Autenticador e Transmissor de Cupons Fiscais Eletrônicos, é um sistema que tem por objetivo documentar, de forma eletrônica, as operações comerciais do varejo dos contribuintes

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos ICMS/RS Tratamento tributário na emissão da NF-e com Diferimento Parcial e Escrituração

Parecer Consultoria Tributária Segmentos ICMS/RS Tratamento tributário na emissão da NF-e com Diferimento Parcial e Escrituração ICMS/RS Tratamento tributário na emissão da NF-e com Diferimento Parcial e Escrituração 06/11/2015 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Consultoria...

Leia mais

PROJECT Informática Ltda. Rua Giordano Bruno, 100 Bairro Rio Branco Porto Alegre-RS CEP 90420-150 Fone: (51) 3330-4444 Vendas: (51) 9701-2295

PROJECT Informática Ltda. Rua Giordano Bruno, 100 Bairro Rio Branco Porto Alegre-RS CEP 90420-150 Fone: (51) 3330-4444 Vendas: (51) 9701-2295 SPED FISCAL O SPED (Sistema Público de Escrituração Digital) FISCAL é um módulo opcional que está habilitado para funcionar com a versão 7 do Oryon. A licença é habilitada pelo número de série do cliente.

Leia mais

Guia Informativo. Adequação da automação Softpharma

Guia Informativo. Adequação da automação Softpharma Guia Informativo Adequação da automação Softpharma SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 4 2. REGULAMENTAÇÃO... 5 2.1. Obrigatoriedade do uso do ECF... 5 3. ADEQUAÇÕES NO PROCESSO DE VENDA... 5 3.1. Cupom Fiscal...

Leia mais

Certificado Digital Usos e Aplicações

Certificado Digital Usos e Aplicações Certificado Digital Usos e Aplicações Certificado Digital: Onde usar? O certificado digital é um documento eletrônico que proporciona agilidade em muitas das atividades realizadas atualmente por seu titular.

Leia mais

ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL - EFD O QUE É?

ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL - EFD O QUE É? ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL - EFD O QUE É? A Escrituração Fiscal Digital - EFD é um arquivo digital, que se constitui de um conjunto de escriturações de documentos fiscais e de outras informações de interesse

Leia mais

MANUAL SPED(EFD) PIS-COFINS

MANUAL SPED(EFD) PIS-COFINS MANUAL SPED(EFD) PIS-COFINS O que é SPED? É um arquivo de texto que detalha todas as movimentações fiscais da empresa em um determinado período, listando todas as operações de compra (Notas de compra)

Leia mais

MANUAL DO SPED FISCAL

MANUAL DO SPED FISCAL MANUAL DO SISTEMA TOP FOR WINDOWS ESCRITA FISCAL - SKILL MANUAL DO SPED FISCAL VERSÃO 2.11 Equipe de Especialistas: Claudio Aparecido Medeiros Cristiano Besson Ederson Von Mühlen Diretor Responsável: João

Leia mais

MANUAL DO SPED FISCAL

MANUAL DO SPED FISCAL MANUAL DO SISTEMA TOP FOR WINDOWS ESCRITA FISCAL - SKILL MANUAL DO SPED FISCAL VERSÃO 2.11 Equipe de Especialistas: Claudio Aparecido Medeiros Cristiano Besson Ederson Von Mühlen Diretor Responsável: João

Leia mais

NOVIDADES COMPLY VERSÃO 4.00

NOVIDADES COMPLY VERSÃO 4.00 NOVIDADES COMPLY VERSÃO 4.00 Página 1 de 15 Maiores informações a respeito dos assuntos destacados abaixo devem ser obtidas no Manual do Comply v4.00 disponível no Portal de Produtos. Página 2 de 15 CADASTROS

Leia mais

PAF-ECF Programa Aplicativo Fiscal

PAF-ECF Programa Aplicativo Fiscal PAF-ECF Programa Aplicativo Fiscal PAF-ECF O que é? O PAF (Programa Aplicativo Fiscal) é um software, que, instalado em um computador e conectado ao ECF (Emissor de Cupom Fiscal), tem a funcionalidade

Leia mais

SAD Gestor ERP. Módulo Estoque. Cadastro de Produto Escrita Fiscal. Seja Bem Vindo!

SAD Gestor ERP. Módulo Estoque. Cadastro de Produto Escrita Fiscal. Seja Bem Vindo! SAD Gestor ERP Módulo Estoque Cadastro de Produto Escrita Fiscal Seja Bem Vindo! Introdução O planejamento tributário deve fazer parte do cotidiano da empresa. É uma decisão estratégica que pode determinar

Leia mais

Seminário CIESP Campinas

Seminário CIESP Campinas www.pwc.com.br Seminário CIESP Campinas Bloco K Sua empresa está preparada para a entrega? Novembro de 2015 Briefing Entender o que muda e como se preparar para cumprir mais esta nova obrigação acessória:

Leia mais

Perguntas mais Frequentes do SAT-CF-e

Perguntas mais Frequentes do SAT-CF-e Perguntas mais Frequentes do SAT-CF-e (Atualizado em 06/11/2012) CONCEITOS P: O que é o projeto SAT-CF-e? O projeto SAT-CF-e (Sistema Autenticador e Transmissor de Cupons Fiscais Eletrônicos) tem por objetivo

Leia mais

Escrituração de CF-e-SAT

Escrituração de CF-e-SAT P á g i n a 1 Bem vindo ao Passo a Passo do Sistema de Gestão e Retaguarda do SAT-CF-e de SP para Escrituração de CF-e-SAT Atualizado em: 25/11/2014 Sistema Autenticador e Transmissor de Cupons Fiscais

Leia mais

Quem somos? Nossa Missão:

Quem somos? Nossa Missão: Bem Vindos! Quem somos? A GEPC Consultoria Tributária é uma empresa especializada em consultoria para Farmácias e Drogarias com mais de 6 anos de mercado neste seguimento. Apoiando e atualizando nossos

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Operações com Mercadorias em Hotéis - ICMS ISS - Cupom

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Operações com Mercadorias em Hotéis - ICMS ISS - Cupom Operações com Mercadorias em Hotéis - ICMS ISS - Cupom 24/09/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 3 3.1 Incidência dos

Leia mais

Esclarecimentos. Relatório de Apuração de ICMS do sistema Avance Retguarda

Esclarecimentos. Relatório de Apuração de ICMS do sistema Avance Retguarda Esclarecimentos Relatório de Apuração de ICMS do sistema Avance Retguarda Afim de sanar as dúvidas mais frequentes e possíveis diferenças de valores ou informações no relatório de Apuração de ICMS do sistema

Leia mais

67. As ME e EPP, optantes ou não pelo Simples Nacional, podem emitir que tipo de nota fiscal?

67. As ME e EPP, optantes ou não pelo Simples Nacional, podem emitir que tipo de nota fiscal? OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS 67. As ME e EPP, optantes ou não pelo Simples Nacional, podem emitir que tipo de nota fiscal? Nas operações de vendas a contribuinte, a Nota Fiscal, modelos 1 e 1-A ou a Nota Fiscal

Leia mais

INDUSTRIALIZAÇÃO POR ENCOMENDA: EFICIÊNCIA EM PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO. Desenvolvido por:

INDUSTRIALIZAÇÃO POR ENCOMENDA: EFICIÊNCIA EM PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO. Desenvolvido por: INDUSTRIALIZAÇÃO POR ENCOMENDA: EFICIÊNCIA EM PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO. Desenvolvido por: 2014 PRIMEIRA PARTE: DEFINIÇÃO E VANTAGENS O que é a industrialização por encomenda? É uma forma de ganhar eficiência

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Registro de Inventário, Saldos em Processo

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Registro de Inventário, Saldos em Processo Registro de Inventário, Saldos em Processo 23/12/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 4 3.1 Livro Registro de Inventário...

Leia mais

REALIZAÇÃO: APOIO: 1

REALIZAÇÃO: APOIO: 1 1 REALIZAÇÃO: APOIO: Agenda 2 Bloco K Parte I Legislação Aplicável Conceitos e estrutura do EFD ICMS-IPI Diferença entre o Bloco H e o Bloco K Entrega por estabelecimento Origem do Bloco K Obrigatoriedade

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Estorno Crédito ICMS por Saída Interna Isenta ICMS em MG

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Estorno Crédito ICMS por Saída Interna Isenta ICMS em MG 06/11/2013 Título do documento Sumário Sumário... 2 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas Pelo Cliente... 3 3. Análise da Legislação... 3 4. Conclusão... 8 5. Informações Complementares... 8 6. Referências...

Leia mais

AOB SOFTWARE INFORMATICA LTDA

AOB SOFTWARE INFORMATICA LTDA 2 Tabela de Conteúdo Compras 3 Lançando N.F Simples Nacional 3 1 Preenchendo... o cabeçalho 5 2 Preenchendo... o Produto 6 3 Lançamento... de Impostos 7 4 Confirmando... o Lançamento NF 8 Lançando N.F

Leia mais

Descubra aqui os benefícios de possuir um sistema de NF-e integrado com o software de gestão de empresas da Indústria da Construção.

Descubra aqui os benefícios de possuir um sistema de NF-e integrado com o software de gestão de empresas da Indústria da Construção. Descubra aqui os benefícios de possuir um sistema de NF-e integrado com o software de gestão de empresas da Indústria da Construção. 2 ÍNDICE SOBRE O SIENGE INTRODUÇÃO 01 OS IMPACTOS GERADOS COM A IMPLANTAÇÃO

Leia mais

Reunião com Empresas Desenvolvedoras de Software

Reunião com Empresas Desenvolvedoras de Software PROJETO SAT-CF-e Sistema Autenticador e Transmissor de Cupom Fiscal Eletrônico Sefaz SP / Deat IV / Documentos Digitais Reunião com Empresas Desenvolvedoras de Software 30/05/2012 Agenda Abertura O projeto

Leia mais

Anexo 4.0 Substituição Tributária. Anexo 4.4. (Revigorado pelo Decreto nº 26.288 de 26 de fevereiro de 2010).

Anexo 4.0 Substituição Tributária. Anexo 4.4. (Revigorado pelo Decreto nº 26.288 de 26 de fevereiro de 2010). Anexo 4.0 Substituição Tributária Anexo 4.4 (Revigorado pelo Decreto nº 26.288 de 26 de fevereiro de 2010). Da Substituição Tributária nas Operações com Carne Bovina, Bubalina e Subproduto; Gado Bovino

Leia mais

ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL - ICMS/IPI

ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL - ICMS/IPI ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL - ICMS/IPI Legislação Nacional: - Convênio ICMS 143/06 - Ajuste SINIEF 2/09 - Ato COTEPE/ICMS 09/08 - IN RFB 1.009/10 - Protocolos ICMS 77/08 e 3/11 L i l ã Etd d Sã P l Legislação

Leia mais

Controle de Produção e Estoque

Controle de Produção e Estoque www.pwc.com.br Controle de Produção e Estoque do SPED Fiscal e seus registros Junho de 2015 Índice 1. Bloco 0 1.1 Registro 0200 Cadastro de itens 1.2 Registro 0210 Consumo específico padronizado 1.3 Registro

Leia mais

EFD PIS COFINS Teoria e Prática

EFD PIS COFINS Teoria e Prática EFD PIS COFINS Teoria e Prática É uma solução tecnológica que oficializa os arquivos digitais das escriturações fiscal e contábil dos sistemas empresariais dentro de um formato digital específico e padronizado.

Leia mais

Obrigatoriedade do código de Barras nos Produtos

Obrigatoriedade do código de Barras nos Produtos Código: PT-130517 Módulo: PRODUTOS Data: 17/05/2013 Revisão: 17/05/2013 Assunto: Obrigatoriedade do código de Barras nos Produtos GTIN - "Global Trade Item Number" Número Global de Item Comercial na Nota

Leia mais

CURSO PRÁTICA CONTÁBIL - CFOP www.scesgo.com.br Otávio Martins de Oliveira Júnior Diretor Assuntos Técnicos e Jurídicos Goiânia - Goiás - 21/08/2013

CURSO PRÁTICA CONTÁBIL - CFOP www.scesgo.com.br Otávio Martins de Oliveira Júnior Diretor Assuntos Técnicos e Jurídicos Goiânia - Goiás - 21/08/2013 SINDICATO DOS CONTABILISTAS ESTADO GOIÁS CONSELHO REGIONAL CONTABILIDADE GOIÁS CONVÊNIO CRC-GO /SCESGO CURSO PRÁTICA CONTÁBIL - CFOP www.scesgo.com.br Otávio Martins de Oliveira Júnior Diretor Assuntos

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Saldo em terceiro na Remessa para Depósito Fechado - Armazém Geral

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Saldo em terceiro na Remessa para Depósito Fechado - Armazém Geral Saldo Geral 02/04/2014 Título do documento Sumário Sumário... 2 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 3 4. Conclusão... 4 5. Informações Complementares...

Leia mais

Pergunte à CPA. EFD ICMS/IPI Registros C100, C170 e C190 principais dúvidas

Pergunte à CPA. EFD ICMS/IPI Registros C100, C170 e C190 principais dúvidas 13/05/2013 Pergunte à CPA EFD ICMS/IPI Registros C100, C170 e C190 principais dúvidas Apresentação: José A. Fogaça Neto Registro C100 Este registro deve ser gerado para cada documento fiscal código 01,

Leia mais

Palestra. SPED - NF Eletrônica - Escrituração Fiscal Digital - Atualização. Março 2010. Elaborado por:

Palestra. SPED - NF Eletrônica - Escrituração Fiscal Digital - Atualização. Março 2010. Elaborado por: Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO RIO GRANDE DO SUL PALESTRA SPED FISCAL REGRAS GERAIS

CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO RIO GRANDE DO SUL PALESTRA SPED FISCAL REGRAS GERAIS Le f is c L e g i s l a c a o F i s c a l CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO RIO GRANDE DO SUL MINÁRIO DE ASSUNTOS CONTÁBEIS DE PORTO ALEGRE SEMINÁRIO ASSUNTOS CONTÁBEIS DE PORTO ALEGRE SEMINÁRIO DE

Leia mais

SPED Fiscal Escrita Fiscal Digital - EFD

SPED Fiscal Escrita Fiscal Digital - EFD SPED Fiscal Escrita Fiscal Digital - EFD Luiz Antonio Baptista da Costa Leite Auditor Fiscal da Fazenda Estadual Coordenação dos Estudos Econômico-Fiscais - COEFI Coordenador dos projetos NF-e, CT-e, EFD

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária

Parecer Consultoria Tributária Questão O cliente, no ramo de atividade industrial no segmento de produtos elétricos para profissionais de beleza, sediado em São Paulo, informa que na emissão da nota fiscal complementar de ICMS em sua

Leia mais

Módulo Contábil e Fiscal

Módulo Contábil e Fiscal Módulo Contábil e Fiscal Escrita Fiscal Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre o Módulo Contábil e Fiscal Escrita Fiscal. Todas informações aqui disponibilizadas foram retiradas no

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Aplicação da Resolução do Senado para NF-e de devolução

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Aplicação da Resolução do Senado para NF-e de devolução Aplicação 07/10/2013 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Analise da Legislação... 3 2.1. Nota Técnica 2013/06... 4 3. Processos Impactados... 5 4. Detalhamento dos Processos... 6 5. Conclusão...

Leia mais

Atualização do Master Shop versão 8.2015.12.18

Atualização do Master Shop versão 8.2015.12.18 Atualização do Master Shop versão 8.2015.12.18 Master Shop Versão 8.2015.12.18 As mudanças contidas nesta atualização de versão do Master Shop visam, principalmente, aos Lojistas que realizam Vendas Interestaduais

Leia mais

SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL. Socorro Oliveira 11.MARÇO.2010

SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL. Socorro Oliveira 11.MARÇO.2010 SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL Socorro Oliveira 11.MARÇO.2010 DECRETO Nº 6.022-22/01/07 Eliminar a redundância de informações por meio da padronização das Obrigações Acessórias Uniformizar as

Leia mais

Sped Fiscal do Shop Control 8

Sped Fiscal do Shop Control 8 Sped Fiscal do Shop Control 8 O Sped Fiscal do Shop Control 8 gera o arquivo de Escrituração Fiscal Digital (EFD) que faz parte do projeto SPED. O layout deste arquivo encontra-se no site http://www.fazenda.gov.br/confaz/confaz/atos/atos_cotepe/2008/ac009_08.htm

Leia mais

( RIPI/2010, art. 43, VII, art. 190, II, art. 191 e art. 497, e RICMS-SP/2000 - Decreto nº 45.490/2000 )

( RIPI/2010, art. 43, VII, art. 190, II, art. 191 e art. 497, e RICMS-SP/2000 - Decreto nº 45.490/2000 ) ICMS/SP - Industrialização - Operações triangulares de industrialização 20 de Agosto de 2010 Em face da publicação do novo Regulamento do IPI, aprovado pelo Decreto nº 7.212/2010, este procedimento foi

Leia mais

Receita Estadual. Nota Fiscal de Consumidor eletrônica

Receita Estadual. Nota Fiscal de Consumidor eletrônica Receita Estadual Nota Fiscal de Consumidor eletrônica PARANÁ 2015 NFC-e: Nota Fiscal de Consumidor eletrônica Operações de venda presencial ou para entrega em domicílio a consumidor final (pessoa física

Leia mais

CST/CSOSN - Códigos de ICMS para Utilização pelo Simples Nacional na NF-e. Matéria elaborada com base na Legislação vigente em 22.02.2011.

CST/CSOSN - Códigos de ICMS para Utilização pelo Simples Nacional na NF-e. Matéria elaborada com base na Legislação vigente em 22.02.2011. CST/CSOSN - Códigos de ICMS para Utilização pelo Simples Nacional na NF-e Matéria elaborada com base na Legislação vigente em 22.02.2011. SUMÁRIO: 12 INTRODUÇÃO 2.1 NOTA CSTs que FISCAL, Não São MODELO

Leia mais

ECF DIPJ INCLUÍDA NO SPED

ECF DIPJ INCLUÍDA NO SPED ECF DIPJ INCLUÍDA NO SPED O que é ECF Escrituração Contábil Fiscal? Demonstra o cálculo do IRPJ e da CSLL Sucessora da DIPJ Faz parte do projeto SPED Instituída pela Instrução Normativa RFB 1.422/2013

Leia mais

Versão 06/2012. Substituição Tributária

Versão 06/2012. Substituição Tributária Substituição Tributária 1 ÍNDICE 1. O que é a Substituição Tributária?... 3 1.1 Tipos de Substituição Tributária;... 3 1.2 Como é feito o Recolhimento da ST?... 3 1.3 Convênio e Aplicação... 3 1.4 Base

Leia mais

SPED - EFD - Escrituração Fiscal Digital

SPED - EFD - Escrituração Fiscal Digital Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

Gerar EFD Contribuições Lucro Presumido

Gerar EFD Contribuições Lucro Presumido Gerar EFD Contribuições Lucro Presumido 1º Acesse o menu Controle, opção Parâmetros, clique na guia Impostos, e certifique-se de que estão incluídos os impostos do regime 4- Pis e 5 Cofins. Na guia Federal,

Leia mais

Já Pensou em um Sistema de Gestão? Então Pense no GESTOR!

Já Pensou em um Sistema de Gestão? Então Pense no GESTOR! Já Pensou em um Sistema de Gestão? Então Pense no GESTOR! Conheça as vantagens de ter o sistema Gestor, como sua melhor ferramenta de trabalho! Clique sobre a imagem para mais detalhes Para mais detalhes

Leia mais

Departamento Jurídico - DEJUR COMTÊXTIL - COMCOURO 21.07.2009

Departamento Jurídico - DEJUR COMTÊXTIL - COMCOURO 21.07.2009 Departamento Jurídico - DEJUR COMTÊXTIL - COMCOURO 21.07.2009 SPED Sistema Público P de Escrituração Digital DEJUR O S.P.E.D. Sistema Público de Escrituração Digital foi instituído pelo Decreto 6.022,

Leia mais

06/04/2011. Convênio ICMS nº 143, de 15 de dezembro de 2006 - Institui a Escrituração Fiscal Digital EFD. Ato Cotepe ICMS 09/2008

06/04/2011. Convênio ICMS nº 143, de 15 de dezembro de 2006 - Institui a Escrituração Fiscal Digital EFD. Ato Cotepe ICMS 09/2008 Curso Fortaleza-Ce EFD Pis/Cofins e ICMS/IPI Teoria e Prática Palestrante: Edison Garcia Junior Auditório do CRC-CECE 06 de abril de 2011 IN 1052/2010 EFD Pis/Cofins Estabelece regras de obrigatoriedade,

Leia mais

Manual. Transmitindo arquivo da Nota Fiscal Gaúcha. www.atualy.com.br

Manual. Transmitindo arquivo da Nota Fiscal Gaúcha. www.atualy.com.br Manual Transmitindo arquivo da Nota Fiscal Gaúcha www.atualy.com.br ESCLARECENDO DÚVIDAS SOBRE A NOTA FISCAL GAÚCHA 1- O que é a Nota Fiscal Gaúcha? Nota Fiscal Gaúcha é um programa que, por meio da distribuição

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica Priscila Lima

Nota Fiscal Eletrônica Priscila Lima O que é Benefícios Obrigatoriedade Fluxograma Alterações na emissão Armazenamento Recebimento Contingência Inutilização do Mod.1 Nota Fiscal Eletrônica Priscila Lima O que é... Documento de existência

Leia mais

IPI - Devolução de produtos - Tratamento fiscal

IPI - Devolução de produtos - Tratamento fiscal IPI - Devolução de produtos - Tratamento fiscal Sumário 1. Introdução... 2 2. Devolução por contribuinte do ICMS e/ou do IPI... 3 2.1 Procedimentos do contribuinte que efetuar a devolução... 3 2.1.1 Estorno

Leia mais

Inteligência contábil e tributária aliada à tecnologia

Inteligência contábil e tributária aliada à tecnologia Inteligência contábil e tributária aliada à tecnologia José Adriano Diretor de Soluções (11) 2188-7087 jose.adriano@iob.com.br www.iobsolucoes.com.br www.joseadriano.com.br www.iobsolucoes.com.br A IOB

Leia mais

ASSOCIAÇÃO CATARINENSE DE SUPERMERCADOS ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL - EFD

ASSOCIAÇÃO CATARINENSE DE SUPERMERCADOS ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL - EFD ASSOCIAÇÃO CATARINENSE DE SUPERMERCADOS ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL - EFD 1 - Informações referentes à Escrituração Fiscal Digital EFD A Escrituração Fiscal Digital é um dos módulos do um sistema púbico

Leia mais

Manual de Frete. sobre. Compras. Reselase 1.1.0

Manual de Frete. sobre. Compras. Reselase 1.1.0 Manual de Frete sobre Compras Reselase 1.1.0 1 Indexe: 1- Tipos de Frete Pagina 03 2- Como funciona o frete sobre compras Pagina 04 3- Configurando a CFOP de frete sobre compras Pagina 05 4 Fazendo um

Leia mais

TUTORIAL UTILIZAÇÃO DE FUNCIONALIDADES AUDITOR FISCAL

TUTORIAL UTILIZAÇÃO DE FUNCIONALIDADES AUDITOR FISCAL TUTORIAL UTILIZAÇÃO DE FUNCIONALIDADES AUDITOR FISCAL VERSÃO DO SISTEMA 3.0/2015 VERSÃO DO DOCUMENTO 1.0 Índice 1. OBJETIVO GERAL... 2 2. ACESSO AO SISTEMA AUDITOR FISCAL... 3 3. SISTEMA AUDITOR FISCAL

Leia mais

NFe e NFCe Como emitir nota fiscal pelo Lince? COMO EMITIR NOTA FISCAL PELO LINCE?

NFe e NFCe Como emitir nota fiscal pelo Lince? COMO EMITIR NOTA FISCAL PELO LINCE? Como emitir nota fiscal pelo Lince? COMO EMITIR NOTA FISCAL PELO LINCE? O que é a Nota Fiscal Eletrônica? Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) tem como intuito emitir e armazenar eletronicamente, para fins fiscais,

Leia mais

Apostila NOTA FISCAL ELETRÔNICA LEI DA TRANSPARENCIA FISCAL NT2013/003

Apostila NOTA FISCAL ELETRÔNICA LEI DA TRANSPARENCIA FISCAL NT2013/003 Apostila NOTA FISCAL ELETRÔNICA LEI DA TRANSPARENCIA FISCAL NT2013/003 software.web.technology.security 0 Moema São Paulo SP 04088-001 1. Conceito e Objetivo: Em 10/06/2013 entra em vigor a Lei nº 12.741/2012,

Leia mais

Índice. Grupo IOB Folhamatic EBS > Sage Sistema Folhamatic Fiscal 2

Índice. Grupo IOB Folhamatic EBS > Sage Sistema Folhamatic Fiscal 2 Índice Central Folhamatic...06 Menu Arquivos...07 Cadastro de Empresas... 07 Aba Básico... 07 Aba Escrita Fiscal... 08 Responsável... 09 Responsável pela Contabilidade... 10 Saldos... 11 ICMS e IPI...

Leia mais

Importante: A BMA utiliza como banco de dados padrão o MySql 5.x.

Importante: A BMA utiliza como banco de dados padrão o MySql 5.x. As estruturas abaixo descritas, referem-se as tabelas utilizadas no armazenamento de geração de dados para o Sistema Público de Escrituração Digital de Dados Fiscais SPED - Fiscal. Importante: A BMA utiliza

Leia mais

O que é o Sistema Público de Escrituração Digital - SPED?

O que é o Sistema Público de Escrituração Digital - SPED? SPED PIS/COFINS Teoria e Prática O que é o Sistema Público de Escrituração Digital - SPED? E v e l i n e B a r r o s o Maracanaú - CE Março/2 0 1 2 1 2 Conceito O SPED é instrumento que unifica as atividades

Leia mais

Projetos da Receita Federal

Projetos da Receita Federal Escrituração Fiscal Digital - EFD Projetos da Receita Federal A Escrituração Fiscal Digital - EFD é um arquivo digital, que se constitui de um conjunto de escriturações de documentos fiscais e de outras

Leia mais

Professor José Sérgio Fernandes de Mattos

Professor José Sérgio Fernandes de Mattos Professor Apresentação: 1. Instituído pelo Decreto nº 6.022, de 22 de janeiro de 2007, o Sistema Público de Escrituração Digital (Sped) faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento do Governo Federal

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA NIVEL BÁSICO SPED FISCAL

MANUAL DO SISTEMA NIVEL BÁSICO SPED FISCAL MANUAL DO SISTEMA NIVEL BÁSICO SPED FISCAL 1 INDICE Informações importantes sobre o SPED...... 03 Entrando no sistema...... 04 Configurando o acesso à base de dados Access ou MySQL... 04 Cadastros... 05

Leia mais

EFD PIS/COFINS. O que é a EFD PIS/COFINS?...2. A EFD PIS/COFINS no Cordilheira Escrita Fiscal...2. 1. Procedimentos Iniciais...2

EFD PIS/COFINS. O que é a EFD PIS/COFINS?...2. A EFD PIS/COFINS no Cordilheira Escrita Fiscal...2. 1. Procedimentos Iniciais...2 EFD PIS/COFINS SUMÁRIO O que é a EFD PIS/COFINS?...2 A EFD PIS/COFINS no Cordilheira Escrita Fiscal...2 1. Procedimentos Iniciais...2 a) Classificando as Empresas... 3 b) Conferindo os Cadastros que Influenciam

Leia mais

ICMS/SP - Bens e mercadorias importados do exterior - Aplicação da alíquota de 4% - Procedimentos

ICMS/SP - Bens e mercadorias importados do exterior - Aplicação da alíquota de 4% - Procedimentos ICMS/SP - Bens e mercadorias importados do exterior - Aplicação da alíquota de 4% - Procedimentos Portaria CAT nº 64, de 28.06.2013 - DOE SP de 29.06.2013 Dispõe sobre os procedimentos que devem ser observados

Leia mais

O arquivo SPED é complexo, contém diversas amarrações e muita informação. Algumas medidas diminuem o impacto de dificuldade na validação do arquivo:

O arquivo SPED é complexo, contém diversas amarrações e muita informação. Algumas medidas diminuem o impacto de dificuldade na validação do arquivo: O arquivo SPED é complexo, contém diversas amarrações e muita informação. Algumas medidas diminuem o impacto de dificuldade na validação do arquivo: Não gere toda a movimentação de uma vez. O ideal e aconselhável

Leia mais

Escrituração Fiscal Digital EFD - PIS/COFINS. São Paulo, agosto de 2011

Escrituração Fiscal Digital EFD - PIS/COFINS. São Paulo, agosto de 2011 Escrituração Fiscal Digital EFD - PIS/COFINS São Paulo, agosto de 2011 m28 Obrigações Tributárias: Emissão de Documento Fiscal Escrituração Contábil Obrigação Acessória Escrituração Fiscal Entrega de Declarações

Leia mais

S UMÁRIO. o... DAS NORMAS REGULA DORAS... 17

S UMÁRIO. o... DAS NORMAS REGULA DORAS... 17 S UMÁRIO INTROD o.................. 13 APRESENTAÇÃO À 4ª EDIÇÃO............................................. 15 L DAS NORMAS REGULA DORAS............................... 17 LL A previsão da CF/ 1988 e a

Leia mais

EFD PIS COFINS ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL

EFD PIS COFINS ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL EFD PIS COFINS ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL 1. INTRODUÇÃO Este artigo tem por objetivo trazer considerações relevantes quanto a dados inerentes à Escrituração Fiscal Digital da Contribuição para o PIS/Pasep

Leia mais

Importação de Notas pelo Código de Barras DANFE... 12

Importação de Notas pelo Código de Barras DANFE... 12 IMPORTAÇÃO DE NF-E (ENTRADA) SUMÁRIO Importação de Notas pelo Arquivo XML... 2 Parametrização dos Produtos... 4 Parametrização de Código de Situação Tributária (CST)... 5 CST de ICMS... 5 CST de IPI...

Leia mais

PONTOS POLÊMICOS DO ICMS. José Roberto Rosa

PONTOS POLÊMICOS DO ICMS. José Roberto Rosa PONTOS POLÊMICOS DO ICMS José Roberto Rosa Uma nova realidade : A prioridade para o CRUZAMENTO DE INFORMAÇÕES Operação Cartão Vermelho Autuações por falta de registro de notas fiscais de compras Diferença

Leia mais

SPED - Sistema Público de Escrituração Digital

SPED - Sistema Público de Escrituração Digital SPED - Sistema Público de Escrituração Digital SPED - Sistema Público de Escrituração Digital? 2 SPED - Sistema Público de Escrituração Digital Projeto do PAC 2007-2010 Instituído pelo Convênio ICMS 143/06.

Leia mais