PROJETO INTERDISCIPLINAR

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROJETO INTERDISCIPLINAR"

Transcrição

1 PROJETO INTERDISCIPLINAR 3º ANO 2013

2 DESENVOLVIMENTO ALUNOS BENEFICIADOS: 3º ANO TEMA: VAN GOGH E AS PLANTAS DO CERRADO ANÁLISE DA SÉRIE: VEGETAÇÃO Van Gogh é considerado um dos principais representantes da pintura mundial. Nasceu na Holanda em Teve uma irmã e um irmão chamado Theo. Com este irmão, estabeleceu uma forte relação de amizade. Através das cartas que trocou com o irmão, os pesquisadores conseguiram resgatar muitos aspectos da vida e do trabalho do pintor. Começou a atuar profissionalmente ainda jovem, por volta dos 15 anos de idade. Trabalhou para um comerciante de arte da cidade de Haia. Com quase vinte anos, foi morar em Londres e depois em Paris, graças ao reconhecimento que teve. Porém, o interesse pelos assuntos religiosos acabou desviando sua atenção e resolveu estudar Teologia, na cidade de Amsterdã. Mesmo sem terminar o curso, passou a atuar como pastor na Bélgica, por apenas seis meses. Impressionado com a vida e o trabalho dos pobres mineiros da cidade, elaborou vários desenhos a lápis. Resolveu retornar para a cidade de Haia, em 1880, e passou a dedicar um tempo maior à pintura. Após receber uma significativa influência da Escola de Haia, começou a elaborar uma série de trabalhos, utilizando técnicas de jogos de luzes. Neste período, suas telas retratavam a vida cotidiana dos camponeses e os trabalhadores na zona rural da Holanda. O ano de 1886 foi de extrema importância em sua carreira. Foi morar em Paris, com seu irmão. Conheceu, na nova cidade, importantes pintores da época como, por exemplo, Emile Bernard, Toulouse-Lautrec, Paul Gauguin e Edgar Degas, representantes do impressionismo. Recebeu uma grande influência destes mestres do impressionismo, como podemos perceber em várias de suas telas. Dois anos após ter chegado à França, parte para a cidade de Arles, no sul do país. Uma região rica em paisagens rurais, com um cenário bucólico. Foi neste contexto que pintou várias obras com girassóis. Em Arles, fez um único quadro que conseguiu vender durante toda sua vida : A Vinha Encarnada. Convidou Gauguin para morar com ele no sul da França. Este foi o único que aceitou sua ideia de fundar um centro artístico naquela região. No início, a relação entre os dois era tranquila, porém com o tempo, os desentendimentos foram aumentando e, quando Gauguin retornou para Paris, Vincent entrou em depressão. Em várias ocasiões teve ataques de

3 violência e seu comportamento ficou muito agressivo. Foi neste período que chegou a cortar sua orelha. Seu estado psicológico chegou a refletir em suas obras. Deixou a técnica do pontilhado e passou a pintar com rápidas e pequenas pinceladas. No ano de 1889, sua doença ficou mais grave e teve que ser internado numa clínica psiquiátrica. Nesta clínica, dentro de um mosteiro, havia um belo jardim que passou a ser sua fonte de inspiração. As pinceladas foram deixadas de lado e as curvas em espiral começaram a aparecer em suas telas. No mês de maio, deixou a clínica e voltou a morar em Paris, próximo de seu irmão e do doutor Paul Gachet, que iria lhe tratar. Este doutor foi retratado num de seus trabalhos: Retrato do Doutor Gachet. Porém a situação depressiva não regrediu. No dia 27 de julho de 1890, atirou em seu próprio peito. Foi levado para um hospital, mas não resistiu, morreu três dias depois. Principais obras de Van Gogh: Os comedores de batatas, A italiana, A vinha encarnada, A casa amarela, Auto-retratos, Retrato do Dr. Gachet, Girassóis, Vista de Arles com Lírios, Noite Estrelada, O velho moinho, Oliveiras entre outros. VAN GOGH E AS PLANTAS DO CERRADO Muitas das pinturas de Van Gogh retratam as paisagens e plantas nativas da região onde morava. Por esse motivo ele foi o pintor escolhido para o 3º ano. Ao estudar o pintor holandês, os alunos terão a oportunidade não somente de conhecê-lo, mas de extrapolar o estudo da obra e conhecer as plantas típicas do cerrado brasileiro, bioma no qual estamos inseridos. ETAPAS: 1. Conhecer Van Gogh e o impressionismo Ler para as crianças Érica e os girassóis Editora Moderna. Conversar sobre o livro. O livro conta a história de uma menina que tenta pegar sementes de girassóis do vaso de girassóis de Van Gogh. Apresentar Van Gogh às crianças.contar sua história e mostrar algumas de suas obras. Obras sugeridas:

4

5 Situar Van Gogh nos movimentos artísticos: impressionismo, pós-impressionismo e expressionismo - ver revista Coleção saberes da educação nº 03 pág.42 Falar ainda dos temas pintados por ele e das cores predominantes em suas obras Para elaborar atividades interessantes de arte com telas de Van Gogh, ver livros Criança e arte, 3º ano, págs. 13 e 18 e Criança e arte, 4º ano, pág. 134, revista Nova Escola, nº 173, de junho/julho de 2004, págs. 34 e Análise da obra Girassóis Inicialmente fazer uma leitura formal da obra cores, luz, técnica utilizada, estilo. No segundo momento fazer uma leitura interpretativa. Leitura de Imagens Obras: Qual o tema da imagem analisada? Nome da imagem, artista e período. As linhas: finas ou grossas, verticais, horizontais ou diagonais? Vigorosas, espontâneas ou contidas?

6 As formas: inspiradas na natureza ou na imaginação? Geométricas ou orgânicas? Regulares ou irregulares? Qual é a escala de valores do trabalho? Existe um contraste de tonalidades entre o claro e o escuro ou as passagens acontecem com suavidade? Ou esta tonalidade não existe? Falando de textura: Macia ou áspera, real ou simulada? A linguagem trabalhada (gravura, escultura, pintura, desenho, arquitetura, instalação, fotografia, etc). Converse com os alunos sobre as plantas, plantas que dão flores, plantas que não dão flores, especificamente sobre os girassóis, época de plantio, cuidados necessários, tempo para floração, o giro de acordo com a mudança do sol, etc. No laboratório de informática, ler O girassol solitário de Núbia Silvia Guimarães Paiva, que pode ser encontrado no criança.blogspot.com/2009/09/historia-infantil-o-girassol-solitario.htm Discutir o texto que trata da amizade. Convidar as crianças a fazerem uma homenagem a seus amigos, plantando sementes de girassol em um canteiro da escola. Cada criança escolhe o amigo que vai homenagear. Escreve o nome e desenha esse amigo. Propor aos alunos que criem sua própria obra de arte com girassóis, utilizando diferentes materiais expressivos. Colocar os alunos assentados em círculos e começar uma conversa sobre flores. Eles podem comentar se gostam de flores, de quais mais gostam, se sabem cuidar delas, onde eles as veem com mais freqüência, etc. Esta conversa é bastante interessante para despertar o interesse deles para o assunto. Observar as flores pintadas por Van Gogh. Para casa pedir que as crianças desenhem e façam uma pesquisa sobre sua flor preferida. fazer um roteiro de pesquisa. Fazer um levantamento das flores típicas da nossa região e montar um cartaz com elas.

7 Fazer um estudo da flor partes... Fazer várias atividades de Arte com o tema flores. Pode-se fazer uma técnica por aula ou dividir os alunos em grupos e cada grupo realiza uma técnica. SUGESTÕES:

8 Ver também o trabalho com flores de papel no livro Brincando com papel pág. 8 e Vamos criar com folhas pág. marcada (as págs. do livro não são numeradas) Trabalhar a simetria nas flores livro: A arte na sala de aula 4º ano pág Análise da obra Corvos no milharal a. Apresentar a obra e fazer a análise da mesma. b. Contar para as crianças que esta pintura foi mandada por Van Gog como uma espécie de carta para o irmão dele, sendo assim considerada sua pintura de morte. Realmente se você ver a pintura inteira, reparará que existem dois caminhos, ambos levando para trás do morro, onde há nuvens escuras, simbolizando o desconhecido, talvez a morte. Além disso é possível ver a inclinação da pintura, que segue o voo dos pássaros, então tudo, até a posição do mundo a sua volta o levam para o fim. Ler e analisar a Oração do milho de Cora Coralina ORAÇÃO DO MILHO CORA CORALINA Sou a planta humilde dos quintais pequenos e das lavouras pobres. Meu grão, perdido por acaso, nasce e cresce na terra descuidada. Ponho folhas e hastes e se me ajudares Senhor, mesmo planta de acaso, solitária, dou espigas e devolvo em muitos grãos, o grão perdido inicial, salvo por milagre, que a terra fecundou. Sou a planta primária da lavoura. Não me pertence a hierarquia tradicional do trigo. E de mim, não se faz o pão alvo, universal. O Justo não me consagrou Pão da Vida, nem lugar me foi dado nos altares. Sou apenas o alimento forte e substancial dos que trabalham a terra, onde não vinga o trigo nobre. Sou de origem obscura e de ascendência pobre. Alimento de rústicos animais do jugo. Fui o angu pesado e constante do escravo na exaustão do eito. Sou a broa grosseira e modesta do pequeno sitiante. Sou a farinha econômica do proletário. Sou a polenta do imigrante e amiga dos que começam a vida em terra estranha. Sou apenas a fartura generosa e despreocupada dos paióis. Sou o cocho abastecido donde rumina o gado. Sou o canto festivo dos galos na glória do dia que amanhece. Sou o cacarejo alegre das poedeiras à volta dos seus ninhos. Sou a pobreza vegetal, agradecida a Vós, Senhor, que me fizeste necessária e humilde, SOU O MILHO.

9 Se desejar, poderá aqui estudar a importância do milho para as tribos indígenas Perguntar às crianças sobre como é possível que Van Gogh e Cora Coralina falem do mesmo vegetal sendo que eles viveram em lugares tão diferentes. Concluir que o milho é uma planta presente nos dois países. Perguntar às crianças: Que outras plantas Van Gogh pintou que também são comuns aqui em Goiás? Que plantas ele pintou que não existem aqui? montar um cartaz com as informações. Propor às crianças que pesquisem plantas nativas da nossa região inicialmente montar apenas um cartaz com gravuras das plantas típicas do cerrado. 2. Estudo do bioma Cerrado a. Na Revista do Professor nº 103, págs. 26 a 29, há um relato interessante sobre o trabalho desenvolvido com o bioma Manguezal leia antes de iniciar o trabalho com o Cerrado. Acredito que ajudará. b. Explicar aos alunos que serão apresentadas algumas fotos de fisionomias do Bioma Cerrado (nessas fotos é possível identificar basicamente a predominância de vegetação arbórea e vegetação arbustiva). Depois disso, oriente-os a identificar as semelhanças e diferenças existentes entre elas. E por fim, peça que agrupem as fotos pelas semelhanças.

10 c. No laboratório de informática, acessar o site: ml (esse site apresenta as principais características do bioma Cerrado) Fazer a leitura do texto. Cada aluno poderá ler um parágrafo. d. Discutir o texto lido: Nesse texto, os autores caracterizam o Cerrado dividindo-o em Estrato Arbóreo e Estrato Herbáceo/Subarbustivo. Qual é a diferença entre esses dois estratos? Por que as árvores do Cerrado possuem casca grossa e raízes longas?

11 Mesmo possuindo raízes curtas, como algumas das plantas do estrato herbáceo/subarbustivo conseguem ser perenes? Montar um cartaz com imagens do Cerrado agrupadas de acordo com os conceitos estudados: Estrato Arbóreo e Estrato Herbácio/Subarbustivo. 3. Estudo das frutas do Cerrado Cantar com as crianças a música o pato de Vinícius de Moraes. Perguntar: O que faz o pato engasgar? Agora, problematize com a turma como seria o jenipapo, que o pato comeu e que o engasgou. Pergunte aos alunos se já experimentaram ou se conhecem o jenipapo. Explique que o jenipapo é uma fruta típica do cerrado e pergunte se teriam interesse em conhecer mais sobre a mesma. No laboratório de informática acessar o site: e ler sobre o jenipapo. Fazer uma tempestade de ideias para explorar o texto. O que cada aluno achou do texto? Quem já conhecia o jenipapo? O que mais gostaram? O que gostariam de descobrir mais? Conversar com a turma sobre a importância de um estudo aprofundado das frutas do cerrado, para que possamos descobrir as vitaminas presentes nas frutas e contribuir para nossa saúde. Montar com a turma um álbum de frutas do Cerrado. Esse trabalho pode ser feito encadernado ou para fugir um pouco do aspecto do projeto, pode-se fazer em

12 uma pasta catálogo ou mesmo em um caderno acho que um caderno fica bem bonitinho e com a cara das crianças. Elaborar coletivamente uma justificativa e os objetivos para o projeto Frutas do Cerrado. Digitar o texto para que todos tenham no projeto. SUGESTÃO DE OBJETIVOS: Descobrir as frutas típicas do cerrado; Conhecer a importância das frutas para nossa alimentação; Aprender a realizar uma pesquisa; Desenvolver o hábito do diálogo e da troca de ideias; Refletir e construir ações para a preservação do meio ambiente. A primeira parte do projeto deve conter informações gerais sobre as frutas. Instigue os alunos a descobrirem o que gostariam de saber sobre as frutas do cerrado. EXEMPLOS: Quais são as frutas típicas do cerrado? As frutas do cerrado são mais doces? As frutas do cerrado têm muitas vitaminas? ROTEIRO PARA ESCRITA DO TEXTO SOBRE A FRUTA PESQUISADA: Características gerais da planta que fornece tal fruta; Características da própria fruta; Vitaminas encontradas na fruta; Importância da fruta pesquisada para o ser humano; Forma de plantio e cuidados necessários. A segunda parte será de informações sobre as frutas e de receitas com as mesmas. NOME DO FRUTO RECEITA OU RECEITAS COM O FRUTO Desenho feito pelo aluno ILUSTRAÇÃO COM GRAVURAS TEXTO DESCRITIVO Matemática: Explorar o tratamento da informação, recorrendo à organização de dados obtidos na investigação. Língua Portuguesa: Desenvolver um trabalho pautado na alfabetização dos alunos, com foco na escrita e na leitura, visando intervir nos momentos de trabalho de escrita espontânea e coletiva com a turma.

13 Geografia: Possibilitar uma gama de informações e o seu entendimento pelos alunos que envolvam, dentre outros aspectos, a preservação ambiental e o conhecimento das características da diversidade de flores e frutos. Ciências Naturais: Facilitar a compreensão de como as flores participam do meio ambiente e se relacionam com os seres humanos e a natureza em geral. Ética: Viabilizar metodologias de trabalho que concretizam vivências individuais e coletivas na construção do conhecimento, visando observar e trabalhar com as possíveis contradições e dificuldades de relações interpessoais. Sugestões de sites de pesquisa: Reportagem "Frutos dos cerrados: preservação gera mais muitos frutos, site Biotecnologia - Acesso em 13 de abril de Reportagem Veja os benefícios de frutas regionais como açaí, caju, pequi e abacate, sítio Bem Estar - Acesso em 13 de abril de Providenciar frutas para degustação. Após a degustação dialogar sobre o que acharam de cada sabor, proponha como registro, no caderno de Projeto, o preenchimento da seguinte tabela: Hum! Que delícia! Hoje saboreamos diferentes frutas típicas do cerrado brasileiro e descobrimos muitas novidades. Veja o que aprendemos! NOME DA FRUTA DESENHO DA FRUTA O SABOR QUE EU SENTI 4. Uma criação em família Como desafio, distribua entre os alunos, algumas frutas por eles já estudas no Projeto, em quantidade suficiente para fazer algum tipo de receita, seja geleia, bolo, doce ou outra sugestão. A ideia é que cada aluno, juntamente com seus familiares, possam criar uma receita prática, utilizando a fruta recebida. Para isso, redija um bilhete contendo todas as informações necessárias para orientar a família e o aluno para realizarem a atividade. Solicite que cada aluno escreva a receita em um cartaz, com o apoio de seus familiares e leve para a sala de aula.

14 Organize um momento na escola para que os familiares e os alunos, possam se reunir para contar como criaram a receita, o que utilizaram e o que significou este momento, bem como para degustarem. Ver a possibilidade de que cada família filme ou fotografe o momento em que fizer a receita proposta postar as fotos ou o vídeo no site da escola. b) Passeios sugeridos Caminhada morro Monte Alegre em Inhumas para observar o tipo de vegetação Revista do Professor nº 84 págs. 15 a 19 Visita ao Memorial do Cerrado. c) Árvores do Cerrado numa versão Van Gogh de ser Retomar com as crianças as obras de Van Gogh e conversar sobre se fossem pintores como ele, que paisagens do Cerrado ou plantas pintariam. Propor a pintura de árvores típicas do Cerrado. Ensinar as técnicas a seguir para os alunos para que eles representem as árvores escolhidas. Possibilidades de trabalho - Inicialmente apresente aos alunos as obras de Vincent van Gogh, escolha uma delas (sugestão Árvores ou Noite estrelada ). - Escolhida a obra, façam a leitura formal (linhas, formas, planos, cores, formas, etc). - No segundo momento faça a leitura interpretativa da obra (O que vejo na obra?, O que está representando, o que me lembra? Qual a mensagem traz a obra, etc). - Converse sobre as técnicas utilizadas por ele e como a pintura de Van Gogh foi se modificando do início de sua carreira até o final dela. - Inspirado na obra escolhida, faça o seu desenho e pinte conforme as sugestões. - Faça uma roda de conversa onde cada criança mostrará sua criação e contará o que aprendeu com o desenvolvimento da atividade, como foi o processo de criação, quais os novos conteúdos aprendidos e quais os relembrados. Atividade 01 Árvores (desenho com giz de cera triangular) Técnica: Pintura impressionista com giz de cera Material: papel branco, gramatura 120 a 180, giz de cera triangular e Crystal cola Modo de fazer: a) Fazer um desenho sobre o papel branco gramatura 120 a 180. b) Pintar com giz de cera triangular com a técnica impressionista (risquinhos, manchas, borrões). Com a ponta do giz vá fazendo risquinhos sobre o papel ou borrões para ir formando o desenho. c) Se quiser, depois de pronto o trabalho, fazer relevos com Crystal cola.

15 Atividade 02 Árvores (Textura criativa) Técnica: Pintura aguada e pintura com espátula Material: tela para pintura, tinta acrylic colors (várias cores), kit de textura criativa, crystal cola (várias cores), espátula, pratinho plástico, palito de sorvetes e pincel. Modo de fazer: a) Pinte a tela com tinta acrylic colors (fundo), utilize as cores que mais se adequarem à sua paisagem. Coloque a tinta no pincel e molhe um pouquinho (pintura aguada). b) Coloque textura criativa sobre um pratinho plástico e misture com a tinta acrílica até obter a cor desejada, por exemplo, para o tronco da árvore utilizamos marrom, portanto, coloque a textura amarela no pratinho e adicione um pouco de tinta acrílica vermelha e um pouquinho de preto. Misture até ficar na cor desejada. c) Aplique sobre a tela com a espátula ou palito de sorvete, para fazer o tronco. d) Proceda da mesma forma com a copa da árvore em tons de verde.

16 e) Faça o chão, sol, enfim, todos os elementos da obra e, para finalizar, faça relevos com a crystal cola. Atividade 03 Noite estrelada Técnica: Colagem e pintura em continuidade com relevo Material: tela para pintura, tinta acrylic colors, xerox colorida da obra Noite estrelada de Van Gogh, cola bastão acrilex, crystal cola e pincel. Modo de fazer: a) Cole a obra sobre a tela num canto, no meio, parte superior, inferior, onde achar melhor. Utilize a cola bastão acrilex. b) Pinte o restante da tela dando continuidade à obra. Para isso utilize a tinta acrylic colors. c) Depois de pronta a sua obra, faça texturas, relevos com a crystal cola.

17 9. Autorretrato Mostrar para as crianças os quadros de autorretrato que Van Gogh fez. Conversar sobre o que é um autorretrato. Mostrar a imagem a seguir e explicar que foi uma homenagem feita ao pintor na Holanda. Cada uma deverá fazer um desenho de si e cobri-lo utilizando sementes de girassóis, folhas secas, casca de galhos de árvores e quaisquer outros materiais colhidos nas atividades do passeio para conhecer o cerrado. Veja que legal para a exposição.

18 Objetivos Específicos: Ter contato com a arte de maneira prazerosa e lúdica Apreciar estética e criticamente obras do artista estudado Desenvolver a curiosidade por meio de experimentação de novas possibilidades de criar Recriar e criar tendo como referência o trabalho do artista estudado Experimentar o uso de diversos tipos de materiais Estabelecer um paralelo entre as plantas retratadas por Van Gogh e as plantas que serão retratadas pela turma do 3º ano Identificar e conhecer os diferentes tipos de plantas que compõem o cerrado brasileiro Despertar para os cuidados e a necessidade da preservação do meio ambiente Desenvolver o hábito de colaboração e de construção coletiva do aprendizado Desenvolver competências e habilidades para expor ideias próprias, realizar atividades com autonomia, bem como perceber a importância da socialização do conhecimento.

Os Impressionistas. Episódio: Vincent Van Gogh. Palavras-chave Pintura, biografia, Van Gogh, impressionismo, França

Os Impressionistas. Episódio: Vincent Van Gogh. Palavras-chave Pintura, biografia, Van Gogh, impressionismo, França Os Impressionistas Episódio: Vincent Van Gogh Resumo Este vídeo, da série Os impressionistas, aborda a vida e obra do artista holandês Vincent Van Gogh. Autodidata, Van Gogh é um dos mais aclamados e mitificados

Leia mais

Plano de aula para três encontros de 50 minutos cada. Tema: Vida e obra de Vincent Van Gogh. Público alvo: 4º série do Ensino fundamental

Plano de aula para três encontros de 50 minutos cada. Tema: Vida e obra de Vincent Van Gogh. Público alvo: 4º série do Ensino fundamental UDESC UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA DAV- DEPARTAMENTO DE ARTES VISUAIS Curso: Licenciatura em Artes Visuais Disciplina: Cultura Visual Professora: Jociele Lampert Acadêmica: Cristine Silva Santos

Leia mais

RELEITURA E PROCESSO CRIATIVO: INTERVENÇÕES ARTÍSTICAS

RELEITURA E PROCESSO CRIATIVO: INTERVENÇÕES ARTÍSTICAS Anais da Semana de Pedagogia da UEM ISSN Online: 2316-9435 XX Semana de Pedagogia da UEM VIII Encontro de Pesquisa em Educação / I Jornada Parfor RELEITURA E PROCESSO CRIATIVO: INTERVENÇÕES ARTÍSTICAS

Leia mais

Trabalhando com gráfico na Educação Infantil momentos em que brincar é coisa séria

Trabalhando com gráfico na Educação Infantil momentos em que brincar é coisa séria Trabalhando com gráfico na Educação Infantil momentos em que brincar é coisa séria Autora: Ana Cristina Fonseca Instituição: PUC-Campinas Fonseca.cris@uol.com.br Co -autor 1: Maria Auxiliadora Bueno Andrade

Leia mais

Projeto - Desvendando o meio ambiente

Projeto - Desvendando o meio ambiente Projeto - Desvendando o meio ambiente http://pixabay.com/pt/bola-sobrebal%c3%a3o-folhas-jornal-108651/ Público alvo: Educação Infantil Área: Natureza e Sociedade Duração: 8 semanas Justificativa: Tendo

Leia mais

Duração: Aproximadamente um mês. O tempo é flexível diante do perfil de cada turma.

Duração: Aproximadamente um mês. O tempo é flexível diante do perfil de cada turma. Projeto Nome Próprio http://pixabay.com/pt/cubo-de-madeira-letras-abc-cubo-491720/ Público alvo: Educação Infantil 2 e 3 anos Disciplina: Linguagem oral e escrita Duração: Aproximadamente um mês. O tempo

Leia mais

Projeto Quem sou eu? Tema: Identidade e Autonomia Público alvo: Educação Infantil Disciplina: Natureza e Sociedade Duração: Seis semanas

Projeto Quem sou eu? Tema: Identidade e Autonomia Público alvo: Educação Infantil Disciplina: Natureza e Sociedade Duração: Seis semanas Projeto Quem sou eu? Image URI: http://mrg.bz/q6vqo3 Tema: Identidade e Autonomia Público alvo: Educação Infantil Disciplina: Natureza e Sociedade Duração: Seis semanas Justificativa: Tendo em vista a

Leia mais

NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL NTE VARGINHA PROJETO IDENTIDADE

NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL NTE VARGINHA PROJETO IDENTIDADE Projeto Identidade Quem sou eu??? NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL NTE VARGINHA PROJETO IDENTIDADE ELABORAÇÃO: Míria Azevedo de Lima Bartelega --------------------------------Agosto / 2010 I A Questão

Leia mais

PINTANDO O SETE NA SALA DE AULA. Míriam Borges da Fonseca Rodrigues (veraformosa@yahoo.com.br) Centro Universitário de Patos de Minas - UNIPAM

PINTANDO O SETE NA SALA DE AULA. Míriam Borges da Fonseca Rodrigues (veraformosa@yahoo.com.br) Centro Universitário de Patos de Minas - UNIPAM PINTANDO O SETE NA SALA DE AULA Míriam Borges da Fonseca Rodrigues (veraformosa@yahoo.com.br) Centro Universitário de Patos de Minas - UNIPAM A escola Nossa Senhora da Piedade tem uma área de 3.200 metros,

Leia mais

Projetos Pedagógicos. Agosto 2012

Projetos Pedagógicos. Agosto 2012 Projetos Pedagógicos Agosto 2012 AMIZADE Amigo a gente cuida, faz carinho, brinca, sorri e até chora junto, e percebemos o quanto precisamos um do outro. A amizade é muito valiosa para nós que construímos

Leia mais

Professor Heitor de Assis Jr. heitor_assis@yahoo.com.br CURSOS DE HISTÓRIA DA ARTE. Comedores de Batata. 1885. Vincent van Gogh (1853-90)

Professor Heitor de Assis Jr. heitor_assis@yahoo.com.br CURSOS DE HISTÓRIA DA ARTE. Comedores de Batata. 1885. Vincent van Gogh (1853-90) Professor Heitor de Assis Jr. CURSOS DE HISTÓRIA DA ARTE heitor_assis@yahoo.com.br Vincent van Gogh (1853-90) Até 27 anos, quando se decidiu pela pintura, ocupou-se principalmente com a pregação evangélica.

Leia mais

O retrato através da História da Arte

O retrato através da História da Arte ós na ala de Aula - Arte 6º ao 9º ano - unidade 5 Inicie sua aula observando retratos conhecidos da História da Arte e, em seguida, converse com os alunos sobre os retratos na História. Pergunte a eles

Leia mais

Cores e Formas. Aplicando os conceitos da reciclagem, fazer uso das formas geométricas como materiais para a composição e decomposição de figuras.

Cores e Formas. Aplicando os conceitos da reciclagem, fazer uso das formas geométricas como materiais para a composição e decomposição de figuras. Cores e Formas 1) Objetivo Geral Aplicando os conceitos da reciclagem, fazer uso das formas geométricas como materiais para a composição e decomposição de figuras. 2) Objetivo Específico Reconhecimento,

Leia mais

IDENTIDADE E AUTORRETRATO

IDENTIDADE E AUTORRETRATO IDENTIDADE E AUTORRETRATO Greice Silveira Monica Neves Rodrigues Justificativa O desenho é de grande importância na construção da identidade da criança, colocando-a presente no mundo, criando relações

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL INFANTIL 2 A PROJETO ARCA DE NOÉ INTRODUÇÃO

EDUCAÇÃO INFANTIL INFANTIL 2 A PROJETO ARCA DE NOÉ INTRODUÇÃO EDUCAÇÃO INFANTIL INFANTIL 2 A PROJETO ARCA DE NOÉ INTRODUÇÃO Foram dois os fatores que contribuíram para a formação do projeto Arca de Noé. O interesse das crianças da sala do infantil 2 A por animais

Leia mais

Estações do Ano. Procedimentos com ArteVerão

Estações do Ano. Procedimentos com ArteVerão Estações do Ano Procedimentos com ArteVerão Faixas de Verão (3º Dia) Leia o livro da turma No Verão. Discuta brevemente as coisas que acontecem no verão. Depois distribua folhas de papel branco para que

Leia mais

AUTORRETRATO... EU COMO SOU? SOU ÚNICO!

AUTORRETRATO... EU COMO SOU? SOU ÚNICO! AUTORRETRATO... EU COMO SOU? SOU ÚNICO! Maria da Penha Rodrigues de Assis EMEF SERRA DOURADA No ano de 2010 escolhi como posto de trabalho a EMEF Serra Dourada para lecionar como arte-educadora de séries

Leia mais

Pão, pão, pão. Estêvão Marques, Marina Pittier e Fê Sztok Ionit Zilberman. escrito por. ilustrado por

Pão, pão, pão. Estêvão Marques, Marina Pittier e Fê Sztok Ionit Zilberman. escrito por. ilustrado por elaboração: Tatiana Pita Mestre em Educação pela PUC (SP) Pão, pão, pão escrito por ilustrado por Estêvão Marques, Marina Pittier e Fê Sztok Ionit Zilberman 2 O encanto e as descobertas que o livro nos

Leia mais

2. Laboratório: uso do avental, organização e relatório 3. Tarefas. 1. Avaliação da Semana de Geociências e Meio Ambiente 2.

2. Laboratório: uso do avental, organização e relatório 3. Tarefas. 1. Avaliação da Semana de Geociências e Meio Ambiente 2. PIC VERSÃO PARA O PROFESSOR Produção Integrada ao Conteúdo 6. o ano Ensino Fundamental Componentes da PIC 2. o bimestre Arte Ciências A nota da PIC é a média entre a nota de tarefa (avaliação do conjunto

Leia mais

Minha Escola ontem, Minha Escola Hoje.

Minha Escola ontem, Minha Escola Hoje. 1. TEMA: Minha Escola ontem, Minha Escola Hoje. 2. SÉRIE: 1º Ciclo 2ª série. 3. BLOCOS TEMÁTICOS PROPOSTOS: História: História Local e do Cotidiano. Geografia: O lugar e a Paisagem 4. AUTOR / EMAIL Evelin

Leia mais

Atividades Pedagógicas. Outubro 2013

Atividades Pedagógicas. Outubro 2013 Atividades Pedagógicas Outubro 2013 EM DESTAQUE Acompanhe aqui um pouco do dia-a-dia de nossos alunos em busca de novos aprendizados. GRUPO III A GRUPO III B GRUPO III C GRUPO III D ATIVIDADES DE SALA

Leia mais

Projeto - Profissões. Público alvo: Educação Infantil / Crianças de 3 a 4 anos. Áreas: Natureza e Sociedade / Identidade e Autonomia

Projeto - Profissões. Público alvo: Educação Infantil / Crianças de 3 a 4 anos. Áreas: Natureza e Sociedade / Identidade e Autonomia Projeto - Profissões Público alvo: Educação Infantil / Crianças de 3 a 4 anos Áreas: Natureza e Sociedade / Identidade e Autonomia Duração: 5 semanas Justificativa: Este projeto visa apresentar às crianças

Leia mais

O mundo perdido, de Arthur Conan Doyle Companhia Editora Nacional

O mundo perdido, de Arthur Conan Doyle Companhia Editora Nacional Sugestão de plano de aula Disciplina: História O mundo perdido, de Arthur Conan Doyle Companhia Editora Nacional Plano de aula: Riqueza da Vegetação Brasileira Objetivos Reconhecer os principais tipos

Leia mais

Sala: 4 anos (2) Educadora: Luísa Almeida

Sala: 4 anos (2) Educadora: Luísa Almeida Sala: 4 anos (2) Educadora: Luísa Almeida SETEMBRO Regresso à escola/adaptação Facilitar a adaptação/readaptação ao jardim de infância Negociar e elaborar a lista de regras de convivência Diálogo sobre

Leia mais

Como nascem as plantas

Como nascem as plantas Como nascem as plantas AMARAL, DALICE ALVES R. do COUTINHO, ADRIANA CALDEIRA RESUMO Este projeto foi desenvolvido com uma turma de 25 crianças de ETAPA I (crianças que irão completar 5 anos) de uma escola

Leia mais

ESCOLA E SONHO E VAN GOGH E VIDA... OU, POR QUE AINDA VALE A PENA SONHAR COM A EDUCAÇÃO?

ESCOLA E SONHO E VAN GOGH E VIDA... OU, POR QUE AINDA VALE A PENA SONHAR COM A EDUCAÇÃO? ESCOLA E SONHO E VAN GOGH E VIDA... OU, POR QUE AINDA VALE A PENA SONHAR COM A EDUCAÇÃO? Carlos Eduardo Ferraço Marco Antonio Oliva Gomes DIALOGANDO COM UM SONHO DE KUROSAWA Escolhemos o sonho Corvos de

Leia mais

CHICO PAPELETA E A RECICLAGEM DE PAPEL

CHICO PAPELETA E A RECICLAGEM DE PAPEL CHICO PAPELETA E A RECICLAGEM DE PAPEL Nereide Schilaro Santa Rosa ILUSTRAÇÕES: Avelino Guedes SUGESTÕES PEDAGÓGICAS E DE ATIVIDADES Maria Lúcia de Arruda Aranha Eliana Pougy 2 Nereide Schilaro Santa Rosa

Leia mais

LISTA DE MATERIAL PARA 2016 EDUCAÇÃO INFANTIL 3

LISTA DE MATERIAL PARA 2016 EDUCAÇÃO INFANTIL 3 LISTA DE MATERIAL PARA 2016 EDUCAÇÃO INFANTIL 3 O Colégio Objetivo fornece aos seus alunos todos os Cadernos de Atividades necessários ao trabalho desenvolvido nas diversas áreas. Esses cadernos são elaborados

Leia mais

Crianças e números. Senso numérico. Vamos fazer uma experiência. Observe as figuras : Onde há mais pessoas? Agora veja estas figuras :

Crianças e números. Senso numérico. Vamos fazer uma experiência. Observe as figuras : Onde há mais pessoas? Agora veja estas figuras : Senso numérico Crianças e números Vamos fazer uma experiência. Observe as figuras : Onde há mais pessoas? Agora veja estas figuras : Em qual dos dois casos foi mais fácil perceber onde há mais pessoas?

Leia mais

A importância da leitura na fase infantil.

A importância da leitura na fase infantil. EDIÇÃO II VOLUME 3 01/04/2011 A importância da leitura na fase infantil. O desenvolvimento de interesses e hábitos permanentes de leitura é um processo constante, que principia no lar, aperfeiçoa-se sistematicamente

Leia mais

LISTA DE MATERIAL PARA 2016 1º ANO ENSINO FUNDAMENTAL

LISTA DE MATERIAL PARA 2016 1º ANO ENSINO FUNDAMENTAL LISTA DE MATERIAL PARA 2016 1º ANO ENSINO FUNDAMENTAL O Colégio Objetivo fornece aos seus alunos todos os Cadernos de Atividades necessários ao trabalho desenvolvido nas diversas áreas. Esses cadernos

Leia mais

Projeto de intervenção

Projeto de intervenção Projeto de intervenção Tema: trabalhando com artes na educação infantil. Por: Cristiane Salvador Batista¹ Vivalda de Jesus Souza² INTRODUÇÃO Pretende-se por meio deste projeto Trabalhando Com Artes Na

Leia mais

A História do. Luca Rischbieter. Discussão 4. No Capítulo 4 da História do Pequeno Reino. Ideias e Sugestões

A História do. Luca Rischbieter. Discussão 4. No Capítulo 4 da História do Pequeno Reino. Ideias e Sugestões Desenhar, modelar, pintar: brincadeiras especiais No Capítulo 4 da História do Pequeno Reino Aparecem no castelo materiais para desenhar, pintar e modelar que, juntamente com os brinquedos, passam a fazer

Leia mais

EU SOU UM BONECO! UMA EXPERIÊNCIA EM AUTORRETRATO

EU SOU UM BONECO! UMA EXPERIÊNCIA EM AUTORRETRATO EU SOU UM BONECO! UMA EXPERIÊNCIA EM AUTORRETRATO Adriana D Agostino Relato de experiência Resumo A experiência apresentada foi realizada em 2013 no Colégio Salesiano Santa Teresinha a partir do material

Leia mais

Apresentação do projeto:

Apresentação do projeto: Apresentação do projeto: Este projeto tem o intuito do conhecimento global do ser humano: conhecendo seu corpo, ampliando conceitos de higiene e saúde, descobrindo que o indivíduo está presente em todas

Leia mais

A magia das cores. Maria Helena da Silva Leal Sandra R. Depetri Isilda S. Ladeira Dalice A.R. Amaral

A magia das cores. Maria Helena da Silva Leal Sandra R. Depetri Isilda S. Ladeira Dalice A.R. Amaral A magia das cores Maria Helena da Silva Leal Sandra R. Depetri Isilda S. Ladeira Dalice A.R. Amaral Resumo O trabalho foi desenvolvido no CEMEI Walter Blanco, com 58 crianças, com idades entre 3 e 5 anos

Leia mais

PROJETO O MUNDO DOS DINOSSAUROS

PROJETO O MUNDO DOS DINOSSAUROS PROJETO O MUNDO DOS DINOSSAUROS http://pixabay.com/pt/tiranossauro-rex-dinossauro-r%c3%a9ptil-284554/ Público alvo: Educação Infantil / Crianças a partir de 3 anos Disciplina: Natureza e Sociedade Duração:

Leia mais

PLANO DE AULA/ROTINA DIÁRIA

PLANO DE AULA/ROTINA DIÁRIA EJA - Ensino Fundamental 2º Segmento GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS PLANO DE AULA/ROTINA DIÁRIA Fase/Ano: 4ª Fase -6º e 7º Ano Ano Letivo: 2014 Componente Curricular: História Professores do Estúdio: Cláudio

Leia mais

Projeto - Mães empreendedoras: Minha mãe, nossas mães

Projeto - Mães empreendedoras: Minha mãe, nossas mães Projeto - Mães empreendedoras: Minha mãe, nossas mães A proposta a seguir refere-se a um Projeto Didático (PD) elaborado para trabalhar com as crianças do 1º e 2º períodos da Educação Infantil (4 e 5 anos

Leia mais

Sistema de Ensino CNEC. 1 o ano Ensino Fundamental Data: / / Nome:

Sistema de Ensino CNEC. 1 o ano Ensino Fundamental Data: / / Nome: 1 o ano Ensino Fundamental Data: / / Nome: -06a-24s-a-06 Arte (Pintor Giuseppe Arcimboldo / desenhos) SABORES SAUDÁVEIS Observe esta legenda e pinte-a nas cores indicadas. marrom raízes vermelho flores

Leia mais

LIVRO DO PROFESSOR LIBRAS 1 O ANO 35. Espaços da escola. Encaminhamento

LIVRO DO PROFESSOR LIBRAS 1 O ANO 35. Espaços da escola. Encaminhamento Atividade 9 Espaços da escola Encaminhamento Leve os alunos para conhecer os espaços da escola: sala de leitura, informática, refeitório, quadra de futebol, parque, etc. Peça para os alunos registrarem

Leia mais

UM PASSO PARA O INFINITO: A INCLUSÃO DA ASTRONOMIA NO SABER CIENTIFICO

UM PASSO PARA O INFINITO: A INCLUSÃO DA ASTRONOMIA NO SABER CIENTIFICO UM PASSO PARA O INFINITO: A INCLUSÃO DA ASTRONOMIA NO SABER CIENTIFICO Autores : Karoline de BORBA, Grasiela VOSS, Lucelia DESTEFANNI, Paulo RAMPELOTTI Identificação autores: Bolsista EXTENSIONISTA EDITAL

Leia mais

COLEÇÃO VEM COMIGO! Isa Mara Lando ilustrações de Mariângela Haddad

COLEÇÃO VEM COMIGO! Isa Mara Lando ilustrações de Mariângela Haddad COLEÇÃO VEM COMIGO! Isa Mara Lando ilustrações de Mariângela Haddad www.autenticaeditora.com.br Rua Aimorés, 981, 8º andar Bairro Funcionários CEP 30140-071 Belo Horizonte, MG Tel. (31) 3222-6819 Fax:

Leia mais

3. Encaminhamento metodológico e sugestões de atividades complementares

3. Encaminhamento metodológico e sugestões de atividades complementares 3. Encaminhamento metodológico e sugestões de atividades complementares UNIDADE 1 BICHO E GENTE, CADA UM TEM UM JEITO DIFERENTE! A proposta deste tema é estimular a criança a perceber as diferenças existentes

Leia mais

PLANEJAMENTO TRIMESTRAL III Trimestre / 2009. PROFESSORA: Bianca de Souza NÚCLEO 3 TURMA N3-8 OBJETIVOS 1

PLANEJAMENTO TRIMESTRAL III Trimestre / 2009. PROFESSORA: Bianca de Souza NÚCLEO 3 TURMA N3-8 OBJETIVOS 1 PLANEJAMENTO TRIMESTRAL III Trimestre / 2009 PROFESSORA: Bianca de Souza OBJETIVOS 1 Os objetivos para o terceiro trimestre com a turma N3-8 é o estudo e a construção de uma maquete da escola. Uma sequência

Leia mais

O trabalho com as cantigas e parlendas

O trabalho com as cantigas e parlendas O trabalho com as cantigas e parlendas nós na sala de aula - módulo: língua portuguesa 1º ao 3º ano - unidade 4 Cantigas e parlendas ajudam a introduzir a criança no mundo da leitura. Isso porque são textos

Leia mais

LISTA DE MATERIAL 1º Ano Ensino Fundamental 2015

LISTA DE MATERIAL 1º Ano Ensino Fundamental 2015 LISTA DE MATERIAL 1º Ano Ensino Fundamental 2015 02 lápis de escrever- não enviar lapiseiras, 02 borrachas 02 tubos de cola 01 estojo com divisórias 01 pote de tinta guache 250 ml (cor ) 20 folhas A3 01

Leia mais

TRABALHANDO COM CÍRCULO E EIXO TRABALHADO: MATEMÁTICA

TRABALHANDO COM CÍRCULO E EIXO TRABALHADO: MATEMÁTICA BOLETIM INFORMATIVO ABRIL/2013 INFANTIL 5 B TRABALHANDO COM CÍRCULO E EIXO TRABALHADO: MATEMÁTICA Ensinar noções básicas de Matemática e Geometria fica muito mais fácil quando se aproveita a curiosidade

Leia mais

Atlas Observe o mundo a sua volta. Como você classificaria os objetos que vê? Por seu uso, cor, forma, tamanho, natureza? A intenção aqui é que toda

Atlas Observe o mundo a sua volta. Como você classificaria os objetos que vê? Por seu uso, cor, forma, tamanho, natureza? A intenção aqui é que toda Atlas Observe o mundo a sua volta. Como você classificaria os objetos que vê? Por seu uso, cor, forma, tamanho, natureza? A intenção aqui é que toda a turma crie categorias de classificação. Grupos então

Leia mais

Impressão: nascer do sol

Impressão: nascer do sol IMPRESSIONISMO França 1860 a 1886. Os impressionistas representavam sensações visuais imediatas através da cor e da luz. Seu objetivo principal era apresentar uma impressão ou as percepções iniciais registradas

Leia mais

Impressionismo. a) Apenas o item IV está correto. b) Apenas os itens II, III e V são corretos. c) Apenas os itens II, III e V estão incorretos.

Impressionismo. a) Apenas o item IV está correto. b) Apenas os itens II, III e V são corretos. c) Apenas os itens II, III e V estão incorretos. Impressionismo Questão 01 - Como os artistas realistas, que com a ciência haviam aprendido a utilizar determinados conhecimentos, os impressionistas se viram na necessidade de interpretar com maior vivacidade

Leia mais

Unidade 01- Estamos apenas começando Deus criou, eu cuidarei

Unidade 01- Estamos apenas começando Deus criou, eu cuidarei Olhando as peças Histórias de Deus:Gênesis-Apocalipse 3 a 6 anos Unidade 01- Estamos apenas começando Deus criou, eu cuidarei O velho testamento está cheio de histórias que Deus nos deu, espantosas e verdadeiras.

Leia mais

Projetos Pedagógicos. Agosto 2012

Projetos Pedagógicos. Agosto 2012 Projetos Pedagógicos Agosto 2012 O SUCO SABOROSO Os alunos do grupo IIA, prepararam um suco nutritivo e saboroso com a nutricionista Rosani. O objetivo desta atividade foi levar o grupo a compreender a

Leia mais

Prefeitura Municipal de Vitória

Prefeitura Municipal de Vitória Prefeitura Municipal de Vitória Educação Infantil CMEI - Zélia Viana de Aguiar -Lucinéia Soprani camargo -Mary Tavares dos Santos -Tatiane Souza da Silva Pequenos aprendizes Pintando o Sete. A arte que

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL DE MATERNAL I

PLANEJAMENTO ANUAL DE MATERNAL I COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 PLANEJAMENTO ANUAL DE MATERNAL I SÉRIE: EDUCAÇÃO INFANTIL MATERNAL

Leia mais

Atividades Pedagógicas. Abril2014

Atividades Pedagógicas. Abril2014 Atividades Pedagógicas Abril2014 I A ADAPTAÇÃO Estamos chegando ao final do período de adaptação do grupo IA e a cada dia conhecemos mais sobre cada bebê. Começamos a perceber o temperamento, as particularidades

Leia mais

EXPRESSÃO E EDUCAÇÃO PLÁSTICA

EXPRESSÃO E EDUCAÇÃO PLÁSTICA EXPRESSÃO E EDUCAÇÃO PLÁSTICA PRINCÍPIOS ORIENTADORES A manipulação e experiência com os materiais, com as formas e com as cores permite que, a partir de descobertas sensoriais, as crianças desenvolvam

Leia mais

nós na sala de aula - módulo: geografia 4º e 5º anos - unidade 9

nós na sala de aula - módulo: geografia 4º e 5º anos - unidade 9 As paisagens urbanas e as paisagens rurais são visualmente distintas. As atividades propostas têm como objetivo diferenciar e evidenciar as relações espaciais entre as paisagens urbanas e rurais, colocando

Leia mais

Xixi na Cama. Cara Professora, Caro Professor,

Xixi na Cama. Cara Professora, Caro Professor, Xixi na Cama Cara Professora, Caro Professor, Estamos oferecendo a você e a seus alunos mais um livro da coleção Revoluções: Xixi na Cama, do autor mineiro Drummond Amorim. Junto com a obra, estamos também

Leia mais

Na sala de aula com as crianças

Na sala de aula com as crianças O CD Rubem Alves Novas Estórias, volume 3, abre novas janelas de oportunidade para quem gosta da literatura. Através do audiolivro podemos apreciar encantadoras histórias e deixar fluir a imaginação. Rubem

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO 1

PROJETO PEDAGÓGICO 1 PROJETO PEDAGÓGICO 1 Projeto Pedagógico Por Beatriz Tavares de Souza* Silêncio criativo Em Catador de Palavras, o jovem leitor tem a oportunidade de escolher as palavras mais adequadas que o ajudarão a

Leia mais

A ARTE DE PRODUZIR ARTE Professora: Márcia Roseli Ceretta Flôres professora de artes marciacerettaflores@yahoo.com.br ESCOLA MUNICIPAL FUNDAMENTAL

A ARTE DE PRODUZIR ARTE Professora: Márcia Roseli Ceretta Flôres professora de artes marciacerettaflores@yahoo.com.br ESCOLA MUNICIPAL FUNDAMENTAL A ARTE DE PRODUZIR ARTE Professora: Márcia Roseli Ceretta Flôres professora de artes marciacerettaflores@yahoo.com.br ESCOLA MUNICIPAL FUNDAMENTAL JOÃO GOULART INTRODUÇÃO A arte apresenta uma forma de

Leia mais

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL 1 TÍTULO DO PROGRAMA Balinha e Dentinho. 2 EPISÓDIO TRABALHADO Um punhado de sementes mágicas. 3 SINOPSE DO EPISÓDIO ESPECÍFICO O episódio Um punhado de sementes mágicas

Leia mais

SÉRIE 1: retrato/ Autorretrato. para olhar. pensar, imaginar... e fazer. Vincent van Gogh. Autorretrato. 1889 Óleo sobre tela.

SÉRIE 1: retrato/ Autorretrato. para olhar. pensar, imaginar... e fazer. Vincent van Gogh. Autorretrato. 1889 Óleo sobre tela. 1 The Bridgeman Art Library SÉRIE 1: retrato/ Vincent van Gogh 1889 Óleo sobre tela. 4 Ministério da Cultura e Endesa Brasil apresentam: Arteteca:lendo imagens (PRONAC 09-7945). para olhar pensar, imaginar...

Leia mais

Formação de PROFESSOR EU ME DECLARO CRIANÇA

Formação de PROFESSOR EU ME DECLARO CRIANÇA Formação de PROFESSOR EU ME DECLARO CRIANÇA 1 Especial Formação de Professor Por Beatriz Tavares de Souza* Apresentação O livro apresenta os princípios da Declaração Universal dos Direitos da Criança.

Leia mais

PLANEJAMENTO (Poesia/poema) Expressão na oralidade, leitura fluente, produção textual, compreensão de texto poético.

PLANEJAMENTO (Poesia/poema) Expressão na oralidade, leitura fluente, produção textual, compreensão de texto poético. PLANEJAMENTO (Poesia/poema) Professor (a): Janete Fassini Alves Poesia: Das Flores Competências Objetivo Geral Objetivos Específicos Autor: Armando Wartha Expressão na oralidade, leitura fluente, produção

Leia mais

Blog Cantinho do Saber www.cantinhodosaber.com.br

Blog Cantinho do Saber www.cantinhodosaber.com.br Blog Cantinho do Saber www.cantinhodosaber.com.br Turma: Jardim 2 Turno: vespertino Professora: Carolina Palhas de Souza Tema: Cuidando da minha alimentação Semana: 18/05/2015 à 22/05/2015 Justificativa:

Leia mais

APRENDENDO COM A NATUREZA NA EDUCAÇÃO INFANTIL RESUMO

APRENDENDO COM A NATUREZA NA EDUCAÇÃO INFANTIL RESUMO APRENDENDO COM A NATUREZA NA EDUCAÇÃO INFANTIL Cezaltina Marques Bacelar 1 ; Cibelle Evellyn Martins Moraes Auto Oliveira 2 ; Danielle Morais Nunes 3 ; Edimárcia Victor da Silva 4 ; Jane Regina Soares

Leia mais

VANGUARDA DISCIPLINA: ARTES PROFESSORA: ANA PRISCILA

VANGUARDA DISCIPLINA: ARTES PROFESSORA: ANA PRISCILA VANGUARDA DISCIPLINA: ARTES PROFESSORA: ANA PRISCILA Em seu sentido literal, vanguarda (vem do francês Avant Garde, guarda avante ) faz referência ao batalhão militar que precede as tropas em ataque durante

Leia mais

EVITE QUEIMADAS: LEVE ESTA MENSAGEM

EVITE QUEIMADAS: LEVE ESTA MENSAGEM PROJETO EVITE QUEIMADAS: LEVE ESTA MENSAGEM ESCOLA ESTADUAL MÁRIO SPINELLI Weverton Ortiz Fernandes (profº Org.) Nair Gomes do Nascimento (Profª Org.) Celina Aparecida (Profª part.) Dulcinéia Nascimento

Leia mais

Cara Professora, Caro Professor,

Cara Professora, Caro Professor, A olhinhos menina de rasgados Cara Professora, Caro Professor, Estamos oferecendo a você e a seus alunos um belo livro de narrativa A menina de olhinhos rasgados, do premiado autor mineiro Vanderlei Timóteo.

Leia mais

Atividades Pedagógicas. Dezembro 2014

Atividades Pedagógicas. Dezembro 2014 Atividades Pedagógicas Dezembro 2014 EM DESTAQUE Acompanhe aqui um pouco do dia-a-dia de nossos alunos em busca de novos aprendizados. ATIVIDADES DE SALA DE AULA GRUPO I A GRUPO I B GRUPO I C GRUPO I D

Leia mais

Rio e Sagrado: um lugar de todos nós!

Rio e Sagrado: um lugar de todos nós! Colégio Sagrado Coração de Maria - Rio Rua Tonelero, 56 Copacabana RJ site:www.redesagradorj.com.br / e-mail:cscm@redesagradorj.com.br Rio e Sagrado: um lugar de todos nós!.turma: 1º Período A Professora

Leia mais

Projeto Festa Junina

Projeto Festa Junina Projeto Festa Junina Justificativa Educação Infantil O mês de junho é marcado por muitas festividades que evidenciam a pluralidade cultural existente em nosso país. Este projeto tem por objetivo levar

Leia mais

PROJETO DE FORMAÇÃO CONTINUADA: ALÉM DA FOLHA DE OFICIO Andréa Rossi 1

PROJETO DE FORMAÇÃO CONTINUADA: ALÉM DA FOLHA DE OFICIO Andréa Rossi 1 PROJETO DE FORMAÇÃO CONTINUADA: ALÉM DA FOLHA DE OFICIO Andréa Rossi 1 Eu quero desaprender para aprender de novo. Raspar as tintas com que me pintaram. Desencaixotar emoções, recuperar sentidos. Rubem

Leia mais

Paletas. Episódio: Pintado por Eufrônio. Palavras-chave Arte grega, cerâmica, mitologia grega, utensílios.

Paletas. Episódio: Pintado por Eufrônio. Palavras-chave Arte grega, cerâmica, mitologia grega, utensílios. Paletas Episódio: Pintado por Eufrônio Resumo Este episódio, de Paletas, aborda a análise de um antigo utensílio cerâmico grego, produzido e pintado por volta dos anos 515-510 a.c, chamado Cratera de Héracles

Leia mais

Relação de Material Escolar Maternal I

Relação de Material Escolar Maternal I Relação de Material Escolar Maternal I Caderno de desenho (50 folhas) grande sem espiral Pasta com elástico 1 cm de largura - vermelha Caixas de lápis de cor ( jumbo triangular) 12 cores Avental para pintura

Leia mais

O olho que pensa, a mão que faz, o corpo que inventa

O olho que pensa, a mão que faz, o corpo que inventa T om i e O ht ak e Sem t í t ulo, 1992, s er ig r afi a F ot o: Fau st o F leur y O olho que pensa, a mão que faz, o corpo que inventa Com as proposições didáticas sugeridas, espera-se que os alunos possam

Leia mais

Plano Anual. Interação e socialização da criança no meio social familiar e escolar. Ampliação progressiva do conhecimento do mundo.

Plano Anual. Interação e socialização da criança no meio social familiar e escolar. Ampliação progressiva do conhecimento do mundo. Centro Educacional Mundo do Saber Maternal II Ano Letivo: 2013 Tema: A fazenda do tio Chico Professora: Heloiza Regina Gervin Plano Anual Eu sou tio Chico, um menino muito esperto e que adora brincar e

Leia mais

MESTRES DAS ARTES SUPLEMENTO DIDÁTICO. Elaborado por

MESTRES DAS ARTES SUPLEMENTO DIDÁTICO. Elaborado por MESTRES DAS ARTES VINCENT VAN GOGH De Mike Venezia (Formado em Belas-Artes pelo Instituto de Artes de Chicago, EUA. Desde 1978 escreve e ilustra livros sobre arte, música e história para crianças e jovens.

Leia mais

PIBID/FSDB. Autoras: Bolsistas ID da Educação Infantil

PIBID/FSDB. Autoras: Bolsistas ID da Educação Infantil PIBID/FSDB Autoras: Bolsistas ID da Educação Infantil PROJETO DIDÁTICO: BRINCANDO COM FORMAS E CORES Turma: Berçário II, Maternal I e II, Jardim I e II Duração: 2 meses. Objetivo Compartilhado: Aprofundar

Leia mais

MINHA HISTÓRIA, MINHA VIDA

MINHA HISTÓRIA, MINHA VIDA ESCOLA ESTADUAL ALMIRANTE TOYODA-2014 PROJETO IDENTIDADE MINHA HISTÓRIA, MINHA VIDA TURMA: 1º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL (AZALÉIA E ACÁCIA) PROFESSORAS: GENISMEYRE E LUCILEILA Projeto Identidade Público

Leia mais

Projeto Kids ANO 2011 Nº 2 SÃO PAULO, 1 DE JULHO 2011 EDIÇÃO ESPECIAL. NESTA EDIÇÃO: Teatro com fantoches; Culinária; Passeio Circo da Mônica,

Projeto Kids ANO 2011 Nº 2 SÃO PAULO, 1 DE JULHO 2011 EDIÇÃO ESPECIAL. NESTA EDIÇÃO: Teatro com fantoches; Culinária; Passeio Circo da Mônica, No dia 12 de junho festejamos a nossa festa junina. Tivemos apresentação das danças, barracas de comidas típicas e de brincadeiras. A festa promoveu muita animação e solidariedade, toda verba arrecadada

Leia mais

AEC ALE EXPRESSÃO PLÁSTICA. Planificação. 1.º Ciclo do Ensino Básico

AEC ALE EXPRESSÃO PLÁSTICA. Planificação. 1.º Ciclo do Ensino Básico ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR ANO LETIVO AEC ALE EXPRESSÃO PLÁSTICA Planificação 1.º Ciclo do Ensino Básico 1. Introdução A atividade de enriquecimento curricular, ALE (atividades lúdico-expressivas)

Leia mais

ESCOLA MONTEIRO LOBATO Unidade 2 Luís Eduardo Magalhães Bahia

ESCOLA MONTEIRO LOBATO Unidade 2 Luís Eduardo Magalhães Bahia PROFESSOR (A): MARGARIDA MIEKO NOCE KURODA DISCIPLINA: LÍNGUA PORTUGUESA / REDAÇÃO ATIVIDADES PROJETO DE LEITURA (OBRAS): - AS MIL E UMA NOITES (CONTOS), VERSÃO ADAPTADA DE PAULO SÉRGIO DE VACONCELOS.

Leia mais

ATIVIDADES PARA O DIA DO ÍNDIO 19 DE ABRIL

ATIVIDADES PARA O DIA DO ÍNDIO 19 DE ABRIL ATIVIDADES PARA O DIA DO ÍNDIO 19 DE ABRIL Pintura facial pg. 02 Saia indígena pg. 02 Dança indígena pg. 02 Passeio pela floresta pg. 02 Modelo de cocar para o do livro Natureza e Sociedade 5 anos pg.

Leia mais

LISTA DE MATERIAL EDUCAÇÃO INFANTIL CSM 2015 NÍVEL I 1 ANO

LISTA DE MATERIAL EDUCAÇÃO INFANTIL CSM 2015 NÍVEL I 1 ANO NÍVEL I 1 ANO 1 lençolzinho (etiquetado) 1m de algodão cru 1 jogo de blocos (grande) para montar (peças apropriadas para a idade) para os meninos. 1 travesseiro pequeno - etiquetado ½ m de velcro Panelinhas

Leia mais

PIC. Componentes da PIC 2. o bimestre. Produção Integrada ao Conteúdo

PIC. Componentes da PIC 2. o bimestre. Produção Integrada ao Conteúdo PIC VERSÃO PARA O PROFESSOR VERSÃO PARA O PROFESSOR 9. o ano Ensino Fundamental Produção Integrada ao Conteúdo Componentes da PIC 2. o bimestre Arte Ciências Geografia História A nota da PIC é a média

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA UNEB DEPARTAMENTO DE CIENCIAS HUMANAS E TECNOLOGIAS DCHT CAMPUS XVI IRECÊ BA PESQUISA DE ESTÁGIO II EDUCAÇÃO INFANTIL

UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA UNEB DEPARTAMENTO DE CIENCIAS HUMANAS E TECNOLOGIAS DCHT CAMPUS XVI IRECÊ BA PESQUISA DE ESTÁGIO II EDUCAÇÃO INFANTIL UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA UNEB DEPARTAMENTO DE CIENCIAS HUMANAS E TECNOLOGIAS DCHT CAMPUS XVI IRECÊ BA PESQUISA DE ESTÁGIO II EDUCAÇÃO INFANTIL DOCENTES: FLÁVIA LORENA E JOELMA BISPO DISCENTES: ELANE

Leia mais

ENSINO DE ARTE NO DIA NACIONAL DA CONSCIÊNCIA NEGRA (20 DE NOVEMBRO)

ENSINO DE ARTE NO DIA NACIONAL DA CONSCIÊNCIA NEGRA (20 DE NOVEMBRO) ENSINO DE ARTE NO DIA NACIONAL DA CONSCIÊNCIA NEGRA (20 DE NOVEMBRO) Flaviane dos Santos Malaquias flavinhamalaquias@hotmail.com Universidade Federal de Uberlândia Comunicação Relato de Experiência O presente

Leia mais

ANEXO II VIVÊNCIAS E TÉCNICAS DE DINÂMICAS DE GRUPO PARA ELABORAÇÃO DO DIAGNÓSTICO RÁPIDO PARTICIPATIVO URBANO (DRPU)

ANEXO II VIVÊNCIAS E TÉCNICAS DE DINÂMICAS DE GRUPO PARA ELABORAÇÃO DO DIAGNÓSTICO RÁPIDO PARTICIPATIVO URBANO (DRPU) ANEXO II VIVÊNCIAS E TÉCNICAS DE DINÂMICAS DE GRUPO PARA ELABORAÇÃO DO DIAGNÓSTICO RÁPIDO PARTICIPATIVO URBANO (DRPU) As dinâmicas aqui apresentadas podem e devem ser adaptadas de acordo com os objetivos

Leia mais

ESTADO DE GOIÁS PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA BÁRBARA DE GOIÁS SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SANTA BÁRBARA DE GOIÁS. O Mascote da Turma

ESTADO DE GOIÁS PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA BÁRBARA DE GOIÁS SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SANTA BÁRBARA DE GOIÁS. O Mascote da Turma ESTADO DE GOIÁS PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA BÁRBARA DE GOIÁS SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SANTA BÁRBARA DE GOIÁS O Mascote da Turma SANTA BÁRBARA DE GOIÁS JANEIRO 2013 ESTADO DE GOIÁS PREFEITURA

Leia mais

PROJETO ATIVIDADES ARTÍSTICAS/CRIATIVAS

PROJETO ATIVIDADES ARTÍSTICAS/CRIATIVAS PROJETO ATIVIDADES ARTÍSTICAS/CRIATIVAS CONSULTORIA PEDAGÓGICA: Prof. Dr. Lutiere Dalla Valle Professor da Universidade Federal de Santa Maria atua na formação de professores de artes visuais e artistas

Leia mais

A ARTE DE BRINCAR NA EDUCAÇÃO INFANTIL. Estudante de Pedagogia pela FECLESC / UECE Resumo

A ARTE DE BRINCAR NA EDUCAÇÃO INFANTIL. Estudante de Pedagogia pela FECLESC / UECE Resumo A ARTE DE BRINCAR NA EDUCAÇÃO INFANTIL Maria Elany Nogueira da Silva Estudante de Pedagogia pela FECLESC / UECE Resumo Este presente artigo pretende refletir idéias sobre o brincar na Educação Infantil,

Leia mais

EDUCANDO A PARTIR DE PROJETOS: ELABORAÇÃO E DESENVOLVIMENTO

EDUCANDO A PARTIR DE PROJETOS: ELABORAÇÃO E DESENVOLVIMENTO EDUCANDO A PARTIR DE PROJETOS: ELABORAÇÃO E DESENVOLVIMENTO Shirley Teixeira Barros shirlinha@uft.edu.br UFT Dayse Suelle Silva Carvalho daysesuellesc@hotmail.com UFT Carmem Lucia Artioli Rolim carmem.rolim@uft.edu.br

Leia mais

VITOR MEIRELES PROJETO DE EDUCAÇÃO NUTRICIONAL NAS ESCOLAS E CENTROS DE EDUCAÇÃO INFANTIL

VITOR MEIRELES PROJETO DE EDUCAÇÃO NUTRICIONAL NAS ESCOLAS E CENTROS DE EDUCAÇÃO INFANTIL VITOR MEIRELES PROJETO DE EDUCAÇÃO NUTRICIONAL NAS ESCOLAS E CENTROS DE EDUCAÇÃO INFANTIL Vitor Meireles, março de 2013 COORDENAÇÃO Josiane BerkenbrockMasote ÓRGÃOS ENVOLVIDOS Secretaria Municipal da Educação

Leia mais

Atividades. Caro professor, cara professora,

Atividades. Caro professor, cara professora, Atividades Caro professor, cara professora, Apresentamos mais uma nova proposta de atividade sobre alguns dos temas abordados pelo programa Escravo, nem pensar!, da ONG Repórter Brasil*. Ela inaugura a

Leia mais

ROTEIRO PARA OFICINA DE ANALISE DO DESEMPENHO ESCOLAR E ELABORAÇÃO DO PLANO DE ENSINO

ROTEIRO PARA OFICINA DE ANALISE DO DESEMPENHO ESCOLAR E ELABORAÇÃO DO PLANO DE ENSINO ROTEIRO PARA OFICINA DE ANALISE DO DESEMPENHO ESCOLAR E ELABORAÇÃO DO PLANO DE ENSINO DOCUMENTOS BÁSICOS: - Cadernos Paebes; - Ata de resultados finais da Escola em 2010; - Guia de Intervenção Pedagógica;

Leia mais

COLEÇÃO VEM COMIGO! Isa Mara Lando ilustrações de Mariângela Haddad

COLEÇÃO VEM COMIGO! Isa Mara Lando ilustrações de Mariângela Haddad COLEÇÃO VEM COMIGO! Isa Mara Lando ilustrações de Mariângela Haddad www.autenticaeditora.com.br Rua Aimorés, 981, 8º andar Bairro Funcionários CEP 30140-071 Belo Horizonte, MG Tel. (31) 3222-6819 Fax:

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL UNIDADADE LITORAL NORTE/OSÓRIO GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA - LICENCIATURA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL UNIDADADE LITORAL NORTE/OSÓRIO GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA - LICENCIATURA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL UNIDADADE LITORAL NORTE/OSÓRIO GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA - LICENCIATURA CLAINES KREMER GENISELE OLIVEIRA EDUCAÇÃO AMBIENTAL: POR UMA PERSPECTIVA DE RELAÇÕES ENTRE

Leia mais