IMPACTO DO CENSO DE 2010 NO FPM DOS MUNICÍPIOS DO PARANÁ EM 2011

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "IMPACTO DO CENSO DE 2010 NO FPM DOS MUNICÍPIOS DO PARANÁ EM 2011"

Transcrição

1 ESTUDO IMPACTO DO CENSO DE NO DOS MUNICÍPIOS DO PARANÁ EM Marcos Tadeu Napoleão de Souza Consultor Legislativo da Área IV Finanças Públicas ESTUDO AGOSTO/ Câmara dos Deputados Praça 3 Poderes Consultoria Legislativa Anexo III - Térreo Brasília - DF

2 SUMÁRIO I - INTRODUÇÃO... 3 II O IMPACTO DO CENSO DE NO... 4 III - CONCLUSÕES Câmara dos Deputados. Todos os direitos reservados. Este trabalho poderá ser reproduzido ou transmitido na íntegra, desde que citados (as) o(a) autor(a) e a Consultoria Legislativa da Câmara dos Deputados. São vedadas a venda, a reprodução parcial e a tradução, sem autorização prévia por escrito da Câmara dos Deputados. Este trabalho é de inteira responsabilidade de seu(sua) autor(a), não representando necessariamente a opinião da Câmara dos Deputados. 2

3 IMPACTO DO CENSO DE NO DOS MUNICÍPIOS DO PARANÁ EM Marcos Tadeu Napoleão de Souza I - INTRODUÇÃO Este estudo avalia o impacto dos resultados oficiais do censo populacional de, divulgados pelo IBGE, na repartição dos recursos do Fundo de Participação dos Municípios para os Municípios do Estado do Paraná no exercício financeiro de. Trata-se de avaliação oportuna já que não se discute a importância do Fundo de Participação dos Municípios para a arrecadação dos Municípios de menor porte ou para aqueles cujas atividades econômicas não lhes permitem maiores ganhos fiscais por meio de suas fontes tributárias próprias ou ter participação expressiva na repartição local do ICMS. Além disto, é grande o interesse que a matéria aqui trazida desperta na Câmara dos Deputados, cujos membros estão permanentemente preocupados com o contínuo aperfeiçoamento das regras de repasses deste Fundo e de outros da mesma espécie com recursos compartilhados com mais de uma esfera política de governo. Transferências intergovernamentais, nos moldes do, constituem um dos pilares fiscais dos regimes federativos ao redor do mundo. O Brasil é uma federação que se destaca internacionalmente na utilização em elevado grau das transferências intergovernamentais. Em 2006, elas representavam 8 do PIB, 73 das receitas correntes municipais e 26 das receitas correntes estaduais. Assim o adequado desenho dessas transferências ou seu aperfeiçoamento ao longo do tempo são tarefas que se inserem entre as mais importantes não só pela sua importância do ponto de vista fiscal, como pelo papel que estes repasses desempenham nas ações públicas em especial nas áreas sociais, nos investimentos em infraestrutura e em outras de igual interesse para a população em todo o território nacional. 1 1 Mendes, Marcos, Miranda, Rogério Boueri e Cosio, Fernando Blanco. Texto para Discussão da Consultoria do Senado Federal n.º 40. Transferências Intergovernamentais no Brasil: diagnóstico e proposta de reforma. Brasília, abril de

4 Esses mecanismos compartilhados de natureza equalizadora destacam-se também pelo seu papel na redução do gap fiscal, derivado do desequilíbrio quase estrutural entre recursos tributários e atribuições, sobretudo nas esferas subnacionais de governo onde a estrutura tributária está rigidamente estabelecida na Constituição. As transferências intergovernamentais, pela sua natureza compensatória, exercem relevante função no que concerne à mitigação dos efeitos perversos causados pelas diferenças horizontais entre esferas de governo da mesma espécie, que refletem naturalmente as disparidades espaciais de renda e riqueza, particularmente acentuadas em nosso País, como é de domínio público. De outra parte, percebe-se uma tendência praticamente irreversível de inserir no contexto operacional das transferências intergovernamentais determinadas condicionalidades que acabam contribuindo para melhor articulação das ações governamentais na execução de políticas nacionais compartilhadas entre as diferentes instâncias de governo. Muitas das ações públicas possuem economias de escala, requerem padrões mínimos ou originam externalidades, tanto positivas quanto negativas. 2 Um exemplo clássico nesta direção se deu mais recentemente com a implantação do FUNDEF, e mais a frente, com o FUNDEB, que tornou compulsória a aplicação de parte significativa dos recursos do, do FPE e do ICMS na oferta de vagas para o ensino básico, desde a creche ao ensino médio, nas redes estadual e municipal, sem que a aplicação de recursos fiscais sob estas rubricas guardem relação estreita com a sua origem tributária. Os especialistas em matéria fiscal gostam de realçar o fato de que as transferências entre o governo central e os subnacionais, por serem regulares e automáticas, como o ou o FPE, são praticamente imunes em relação a recorrentes negociações políticas na determinação de montantes, critérios de partilha e periodicidade na liberação dos repasses, como nos casos das transferências voluntárias, o que só tende a reforçar a autonomia política e a flexibilidade de gestão dos recursos nos governos subnacionais. Por fim, para realizar a presente avaliação é importante esclarecer que a repartição dos recursos do dá-se de forma diferente para as Capitais e para os Municípios do interior que integram uma Reserva Especial e os demais do interior de cada Estado, como veremos ao longo deste trabalho. II O IMPACTO DO CENSO DE NO As Capitais dos Estados e também Brasília recebem 10 dos recursos do. Os recursos do são repartidos para as Capitais com base num percentual resultante do produto do fator representado pelo inverso da renda per capita dos 2 GASPARINI, Carlos Eduardo, MIRANDA, Rogério Boueri. Evolução dos Aspectos Legais e dos Montantes de Transferências Realizadas pelo Fundo de Participação dos Municípios. Texto para Discussão n.º IPEA. Brasília, dezembro de

5 respectivos Estados e do fator representativo da população local, tendo como referência a população do conjunto das capitais em todo o País. A Tabela 1 apresenta a participação relativa no atribuído às Capitais em. No cálculo dos percentuais pelo Tribunal de Contas da União foram levadas em conta a população local antes do Censo de, a renda per capita dos Estados e a renda média per capita do Brasil registradas em 2007, todas estas variáveis apuradas a cada ano pelo IBGE. TABELA 1 - DISTRIBUIÇÃO () DO PARA AS CAPITAIS EM * Ordem Capital Fator Renda Per Capita 2007 Fator Renda Per Capita CI - Capital no das Capitais C D A B A x B C/ Cx100 1 Fortaleza ,5 12,5 10,58 2 Salvador ,8 9 7,61 3 Belém , ,92 4 Recife , ,92 5 Maceió , ,5 6,25 5,29 6 São Luís 997,098 2, ,5 6,25 5,29 7 Belo Horizonte ,2 6 5,08 8 João Pessoa ,5 5 4,23 9 Teresina ,5 5 4,23 10 Manaus ,2 4,8 4,06 11 Curitiba , ,9 4,05 3,43 12 Rio de Janeiro ,8 4 3,38 13 Natal ,38 14 Goiânia ,2 3,6 3,05 15 Rio Branco ,6 3,2 2,71 16 Aracaju ,6 3,2 2,71 17 Palmas ,6 3,2 2,71 18 Porto Alegre , ,9 3,15 2,66 19 São Paulo ,6 3 2,54 20 Macapá ,4 2,8 2,37 21 Porto Velho ,4 2,8 2,37 22 Boa Vista ,4 2,8 2,37 23 Campo Grande ,2 2,4 2,03 24 Brasília ,4 2 1,69 25 Cuiabá ,69 26 Vitória ,8 1,6 1,35 24 Florianópolis ,8 1,6 1, ,2 100,00 5

6 Os dados da Tabela 1 indicam que Curitiba ficou em 11º lugar no recebimento dos recursos do distribuído para as Capitais em. A população estimada pelo IBGE para aquele ano foi de habitantes e a renda per capita do Estado do Paraná (dados de 2007) foi de R$ ,00. Com isto, o coeficiente do de Curitiba ficou em 4,05, correspondendo à participação de 3,43 no montante do destinado às Capitais em. A Tabela 2 adota a mesma metodologia da Tabela 1 na apuração da participação das capitais na parcela do que lhes é atribuído. A diferença é que na formação dos coeficientes do são considerados a população apurada no Censo de, a renda per capita dos Estados e a renda média per capita do País, estas duas referentes ao ano de TABELA 2 - DISTRIBUIÇÃO () DO PARA AS CAPITAIS EM * Fator Renda Per Fator Renda Per CI - no Ordem Capital Capita 2008 Capita Capital das Capitais C D A B A x B C/ Cx100 1 Fortaleza ,5 12,5 10,54 2 Salvador ,44 3 Belém , ,90 4 Recife , ,90 5 Maceió , ,5 6,25 5,27 6 São Luís , ,5 6,25 5,27 7 Belo Horizonte ,2 6 5,06 8 João Pessoa ,5 5 4,22 9 Teresina ,5 5 4,22 10 Manaus ,2 4,8 4,05 11 Natal ,37 12 Goiânia ,2 3,6 3,04 13 Curitiba ,9 3,6 3,04 14 Rio de Janeiro ,7 3,5 2,95 15 São Paulo ,7 3,5 2,95 16 Rio Branco ,6 3,2 2,70 17 Aracaju ,6 3,2 2,70 18 Palmas ,6 3,2 2,70 19 Porto Alegre , ,9 3,15 2,66 20 Macapá ,4 2,8 2,36 21 Porto Velho ,4 2,8 2,36 22 Boa Vista ,4 2,8 2,36 23 Campo Grande ,2 2,4 2,02 24 Brasília ,4 2 1,69 25 Cuiabá ,9 1,8 1,52 26 Vitória ,8 1,6 1,35 27 Florianópolis ,8 1,6 1, ,55 100,00 6

7 A população de Curitiba, apurada no Censo do IBGE de, foi inferior à estimada pelo mesmo IBGE em julho de Tivemos ainda um aumento na renda per capita do Município, entre os anos de 2007 e 2008, fatores que contribuíram para a queda relativa de Curitiba no montante do, qual seja, de 3,43 para 3,04. Esta pequena queda na participação relativa de Curitiba no não deve gerar maiores preocupações, porque ela deverá ser compensada pelo bom desempenho da arrecadação do IPI e do Imposto de Renda nos primeiros meses de, na comparação com igual período de. O produto da arrecadação destes dois impostos serve de base para a formação do, como é amplamente conhecido. As Tabelas 3 e 4 mostram a participação dos Municípios do Interior do Estado do Paraná na Reserva do que é constituída por 3,6 do montante daquele Fundo antes e depois de divulgados os números da população referentes ao Censo do IBGE de. A citada Reserva do beneficia os Municípios do interior brasileiro, exceto as Capitais, com população a partir de habitantes, com coeficientes 3,8 e 4,0 no. O critério de repartição é semelhante ao das capitais: produto do fator população local (na comparação com a população deste conjunto de Municípios em todo o País) com o fator inverso da renda per capita de cada Estado. Inicialmente, a Tabela 3 apresenta a repartição dos recursos para os oito Municípios do Interior do Estado do Paraná que integram a Reserva do em, antes, portanto, dos números oficiais da população divulgados pelo IBGE. Observamos que todos eles têm a mesma participação de 0,53 nos recursos que formam a Reserva do em, mesmo que tenham populações bastante diferentes entre si. TABELA 3 - MUNICÍPIOS DO INTERIOR DO ESTADO DO PARANÁ NA RESERVA DO () Municípios 2009 Fator Renda Per Capita 2007** Fator CI no 1 Cascavel ,9 1,8 0,53 2 Colombo ,9 1,8 0,53 3 Foz do Iguaçu ,9 1,8 0,53 4 Guarapuava ,9 1,8 0,53 5 Londrina ,9 1,8 0,53 6 Maringá ,9 1,8 0,53 7 Ponta Grossa ,9 1,8 0,53 8 S. José Pinhais ,9 1,8 0,53 7

8 Já a Tabela 4, por seu turno, mostra como ficou a repartição dos recursos para os Municípios do Interior do Estado do Paraná que integram a Reserva do em, depois, portanto, de apresentados os números oficiais da população pelo IBGE. Observamos na referida tabela que, embora todos eles tenham mantido os mesmos coeficientes, a sua participação relativa na Reserva do em declinou para 0,51. TABELA 4 - MUNICÍPIOS DO INTERIOR DO ESTADO DO PARANÁ NA RESERVA DO () Municípios Fator Renda Per Capita 2008 Fator CI no 1 Cascavel ,9 1,8 0,51 2 Colombo ,9 1,8 0,51 3 Foz do Iguaçu ,9 1,8 0,51 4 Guarapuava ,9 1,8 0,51 5 Londrina ,9 1,8 0,51 6 Maringá ,9 1,8 0,51 7 Ponta Grossa ,9 1,8 0,51 8 S. José Pinhais ,9 1,8 0,51 No entanto, estimamos que a queda relativa seja mais do que compensada pelo aumento da arrecadação do IPI e do Imposto de Renda, o que deve assegurar aos Municípios do Interior do Estado do Paraná repasses do em valores absolutos maiores em. Já os demais Municípios do Interior do Estado do Paraná têm tratamento semelhante ao que ocorre em todo o País no que concerne à sua participação nos recursos do em cada ano. Por oportuno, é importante lembrar que os Municípios do Interior que integram a Reserva do são também contemplados no momento em que os recursos do são distribuídos a todos os Municípios do Interior em cada Estado. Os Municípios do Interior do País recebem 86,4 do montante do, cuja distribuição é feita em duas etapas, em conformidade com a metodologia apresentada em seguida. Na primeira etapa, a repartição dos recursos do obedece a um percentual congelado para o conjunto de Municípios de cada Estado desde a edição da Lei Complementar n.º 62, de

9 A criação de novos Municípios não tem mais repercussões diretas ou indiretas sobre a repartição de recursos do em outros Estados, estancando velha prática entre os Estados de estimularem a criação artificial de novas municipalidades nos respectivos territórios na expectativa de aumentar os repasses federais à conta do para a sua região de interesse. A Tabela 5 apresenta, então, a repartição do para o conjunto de Municípios que integram cada Estado, observando-se, em boa parte dos casos, estreita relação entre o número de Municípios em cada Estado e a participação conjunta deles no. ORDEM TABELA 5 - DISTRIBUIÇÃO POR ESTADO DE 86,4 do (LC n.º 62/89) UF POPULAÇÃO DO CONJUNTO DE MUNICÍPIOS (UF) Nº DE MUNICÍPIOS (UF) 9 () DO CONJUNTO DE MUNICÍPIOS NO (UF) 1 SP ,262 2 MG , BA , RS , PR , PE , CE , SC , MA , GO , PA , PB , RJ , RN , PI , AL , MT , ES , MS , SE , TO , AM , RO , AC , AP , RR ,0851 Total ,00 Os dados da Tabela 5 indicam que o conjunto dos Municípios do interior do Estado do Paraná é contemplado com 7,2857 do montante do que é repassado a todos os Municípios do Interior do País.

10 Na segunda etapa, a repartição dos recursos do para cada Município do Interior em todo o País é baseada estritamente em sua população que é atualmente enquadrada rigidamente nos coeficientes abaixo destacados, por determinação da Lei Complementar n.º 91, de 1997: FAIXAS DE COEFICIENTES FAIXAS DE COEFICIENTES HABITANTES DO HABITANTES DO Até , a , a , a , a , a , a , a , a , a , a , a , a , a , a , a , a ,2 Acima de ,0 A partir da combinação das informações constantes nas duas etapas anteriormente destacadas, apoiadas, como vimos, na participação congelada por Estado e na variável população por Município, o TCU enquadra os Municípios do Interior do Estado do Paraná, como de resto, todos os demais Municípios do País, nos coeficientes correspondentes do Fundo de Participação dos Municípios. A participação de cada Município nos repasses do no Estado do Paraná vai depender da relação entre seu coeficiente e o somatório dos coeficientes de todos os Municípios do interior do Estado do Paraná. O aumento ou a redução de população poderá influir no percentual de participação do se isto determinar a mudança de coeficiente em cada faixa de população nos moldes acima demonstrados. A Tabela 6 proporciona uma visão ampla e comparada da participação relativa dos Municípios do Interior do Estado do Paraná no montante distribuído do no ano de, antes do Censo, e depois, no ano de, após a contagem oficial da população pelo IBGE. Os Municípios do Interior do Estado do Paraná estão apresentados na Tabela 6 em ordem alfabética para facilitar aos interessados a sua localização. 10

11 TABELA 6 - IMPACTO DO CENSO DE NO DOS MUNICÍPIOS DO INTERIOR DO PARANÁ Municípios DE DE 11 PERDAS OU GANHOS LOCAIS / Abatiá ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Adrianópolis ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Agudos do Sul ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Almirante Tamandaré ,2 0, ,7463 6,14 Altamira do Paraná ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Alto Paraíso ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Alto Paraná , ,8 0, ,38 Alto Piquiri ,6 0, ,8 0, ,37 Altônia ,2 0, ,2 0,2985-0,49 Alvorada do Sul ,8 0, ,6 0, ,67 Amaporã ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Ampére ,2 0, ,2 0,2985-0,49 Anahy ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Andirá ,2 0, ,2 0,2985-0,49 Ângulo ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Antonina ,2 0, ,2 0,2985-0,49 Antônio Olinto ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Apucarana ,4 0, ,4 0,8458-0,50 Arapongas ,2 0, ,2 0,7960-0,50 Arapoti ,4 0, ,4 0,3483-0,50 Arapuã ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Araruna ,8 0, ,8 0,1990-0,49 Araucária ,4 0, ,4 0,8458-0,50 Ariranha do Ivaí ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Assaí , ,2488-0,49 Assis Chateaubriand ,6 0, ,6 0,3980-0,49 Astorga ,4 0, ,4 0,3483-0,50 Atalaia ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Balsa Nova ,8 0, ,8 0,1990-0,49 Bandeirantes ,6 0, ,6 0,3980-0,49 Barbosa Ferraz ,8 0, , ,40 Barra do Jacaré ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Barracão ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Bela Vista da Caroba ,6 0, ,6 0,1493-0,50

12 Municípios DE DE 12 PERDAS OU GANHOS LOCAIS / Bela Vista do Paraíso , ,2488-0,49 Bituruna , ,2488-0,49 Boa Esperança ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Boa Esperança do Iguaçu ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Boa Ventura de São Roque ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Boa Vista da Aparecida ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Bocaiúva do Sul ,8 0, ,6 0, ,67 Bom Jesus do Sul ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Bom Sucesso ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Bom Sucesso do Sul ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Borrazópolis ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Braganey ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Brasilândia do Sul ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Cafeara ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Cafelândia , ,2488-0,49 Cafezal do Sul ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Califórnia ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Cambará ,4 0, ,4 0,3483-0,50 Cambé , ,7463-0,50 Cambira ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Campina da Lagoa , ,2488-0,49 Campina do Simão ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Campina Grande do Sul ,8 0, ,6 0, ,94 Campo Bonito ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Campo do Tenente ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Campo Largo ,2 0, ,2 0,7960-0,50 Campo Magro ,4 0, ,2 0, ,09 Campo Mourão ,8 0, ,8 0,6965-0,50 Cândido de Abreu , ,2 0, ,08 Candói , ,2488-0,49 Cantagalo ,8 0, ,8 0,1990-0,49 Capanema ,2 0, ,2 0,2985-0,49 Cap Leônidas Marques , ,2488-0,49

13 Municípios DE DE 13 PERDAS OU GANHOS LOCAIS / Carambeí ,2 0, ,2 0,2985-0,49 Carlópolis , ,8 0, ,38 Cascavel , ,9950-0,50 Castro ,4 0, ,4 0,5970-0,50 Catanduvas ,8 0, ,6 0, ,67 Centenário do Sul ,8 0, ,8 0,1990-0,49 Cerro Azul , ,2 0, ,08 Céu Azul ,8 0, ,8 0,1990-0,49 Chopinzinho ,2 0, ,2 0,2985-0,49 Cianorte ,4 0, ,4 0,5970-0,50 Cidade Gaúcha ,8 0, ,8 0,1990-0,49 Clevelândia ,2 0, ,2 0,2985-0,49 Colombo , ,9950-0,50 Colorado ,2 0, ,2 0,2985-0,49 Congonhinhas ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Conselheiro Mairinck ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Contenda , ,2488-0,49 Corbélia , ,2488-0,49 Cornélio Procópio , ,4975-0,49 Coronel Domingos Soares ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Coronel Vivida ,2 0, ,2 0,2985-0,49 Corumbataí do Sul ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Cruz Machado ,2 0, ,2 0,2985-0,49 Cruzeiro do Iguaçu ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Cruzeiro do Oeste ,2 0, ,2 0,2985-0,49 Cruzeiro do Sul ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Cruzmaltina ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Curiúva , ,2488-0,49 Diamante D'Oeste ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Diamante do Norte ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Diamante do Sul ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Dois Vizinhos ,6 0, ,6 0,3980-0,49 Douradina ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Doutor Camargo ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Doutor Ulysses ,6 0, ,6 0,1493-0,50

14 Municípios DE DE 14 PERDAS OU GANHOS LOCAIS / Enéas Marques ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Engenheiro Beltrão , ,2488-0,49 Entre Rios do Oeste ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Esperança Nova ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Espigão Alto do Iguaçu ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Farol ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Faxinal , ,2488-0,49 Fazenda Rio Grande ,8 0, ,6 0,6468 7,16 Fênix ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Fernandes Pinheiro ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Figueira ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Flor da Serra do Sul ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Floraí ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Floresta ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Florestópolis ,8 0, ,8 0,1990-0,49 Flórida ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Formosa do Oeste ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Foz do Iguaçu , ,9950-0,50 Foz do Jordão ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Francisco Alves ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Francisco Beltrão ,6 0, ,6 0,6468-0,50 General Carneiro , ,2488-0,49 Godoy Moreira ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Goioerê ,4 0, ,4 0,3483-0,50 Goioxim ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Grandes Rios ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Guaíra ,6 0, ,4 0, ,72 Guairaçá ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Guamiranga ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Guapirama ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Guaporema ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Guaraci ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Guaraniaçu , ,2488-0,49 Guarapuava , ,9950-0,50 Guaraqueçaba ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Guaratuba ,6 0, ,6 0,3980-0,49

15 Municípios DE DE 15 PERDAS OU GANHOS LOCAIS / Honório Serpa ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Ibaiti ,4 0, ,4 0,3483-0,50 Ibema ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Ibiporã , ,4975-0,49 Icaraíma ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Iguaraçu ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Iguatu ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Imbaú ,8 0, ,8 0,1990-0,49 Imbituva ,4 0, ,4 0,3483-0,50 Inácio Martins ,8 0, ,8 0,1990-0,49 Inajá ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Indianópolis ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Ipiranga , ,2488-0,49 Iporã , ,2488-0,49 Iracema do Oeste ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Irati ,2 0, ,2 0,5473-0,50 Iretama ,8 0, ,8 0,1990-0,49 Itaguajé ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Itaipulândia ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Itambaracá ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Itambé ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Itapejara d'oeste ,8 0, ,8 0,1990-0,49 Itaperuçu ,4 0, ,2 0, ,09 Itaúna do Sul ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Ivaí ,8 0, ,8 0,1990-0,49 Ivaiporã ,6 0, ,6 0,3980-0,49 Ivaté ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Ivatuba ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Jaboti ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Jacarezinho ,8 0, ,8 0,4478-0,49 Jaguapitã ,8 0, ,8 0,1990-0,49 Jaguariaíva ,6 0, ,6 0,3980-0,49 Jandaia do Sul ,2 0, ,2 0,2985-0,49 Janiópolis ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Japira ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Japurá ,6 0, ,6 0,1493-0,50

16 Municípios DE DE 16 PERDAS OU GANHOS LOCAIS / Jardim Alegre ,8 0, , ,40 Jardim Olinda ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Jataizinho ,8 0, ,8 0,1990-0,49 Jesuítas ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Joaquim Távora ,8 0, ,8 0,1990-0,49 Jundiaí do Sul ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Juranda ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Jussara ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Kaloré ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Lapa , ,8 0, ,56 Laranjal ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Laranjeiras do Sul ,6 0, ,6 0,3980-0,49 Leópolis ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Lidianópolis ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Lindoeste ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Loanda ,2 0, ,2 0,2985-0,49 Lobato ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Londrina , ,9950-0,50 Luiziana ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Lunardelli ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Lupionópolis ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Mallet ,8 0, ,8 0,1990-0,49 Mamborê , ,2488-0,49 Mandaguaçu ,2 0, ,2 0,2985-0,49 Mandaguari ,6 0, ,6 0,3980-0,49 Mandirituba ,2 0, ,2 0,2985-0,49 Manfrinópolis ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Mangueirinha ,2 0, ,2 0,2985-0,49 Manoel Ribas ,8 0, ,8 0,1990-0,49 M. Cândido Rondon , ,4975-0,49 Maria Helena ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Marialva ,6 0, ,6 0,3980-0,49 Marilândia do Sul ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Marilena ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Mariluz ,8 0, ,8 0,1990-0,49 Maringá , ,9950-0,50

17 Municípios DE DE 17 PERDAS OU GANHOS LOCAIS / Mariópolis ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Maripá ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Marmeleiro , ,8 0, ,38 Marquinho ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Marumbi ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Matelândia , ,2488-0,49 Matinhos ,4 0, ,4 0,3483-0,50 Mato Rico ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Mauá da Serra ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Medianeira ,8 0, ,8 0,4478-0,49 Mercedes ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Mirador ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Miraselva ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Missal ,8 0, ,8 0,1990-0,49 Moreira Sales ,8 0, ,8 0,1990-0,49 Morretes , ,2 0, ,08 Munhoz de Melo ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Nossa Senhora das Graças ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Nova Aliança do Ivaí ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Nova América da Colina ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Nova Aurora ,8 0, ,8 0,1990-0,49 Nova Cantu ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Nova Esperança ,4 0, ,4 0,3483-0,50 Nova Esp. do Sudoeste ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Nova Fátima ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Nova Laranjeiras ,8 0, ,8 0,1990-0,49 Nova Londrina ,8 0, ,8 0,1990-0,49 Nova Olímpia ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Nova Prata do Iguaçu ,8 0, ,8 0,1990-0,49 Nova Santa Bárbara ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Nova Santa Rosa ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Nova Tebas ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Novo Itacolomi ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Ortigueira ,2 0, ,4 0, ,71

18 Municípios DE DE 18 PERDAS OU GANHOS LOCAIS / Ourizona ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Ouro Verde do Oeste ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Paiçandu ,6 0, ,6 0,3980-0,49 Palmas ,8 0, ,8 0,4478-0,49 Palmeira ,6 0, ,6 0,3980-0,49 Palmital , ,2488-0,49 Palotina ,4 0, ,4 0,3483-0,50 Paraíso do Norte ,8 0, ,8 0,1990-0,49 Paranacity ,8 0, ,6 0, ,67 Paranaguá ,6 0, ,6 0,8955-0,50 Paranapoema ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Paranavaí ,8 0, ,8 0,6965-0,50 Pato Bragado ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Pato Branco ,6 0, ,4 0,5970 7,80 Paula Freitas ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Paulo Frontin ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Peabiru , ,8 0, ,38 Perobal ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Pérola ,8 0, ,6 0, ,67 Pérola d'oeste ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Piên ,8 0, ,8 0,1990-0,49 Pinhais ,4 0, ,4 0,8458-0,50 Pinhal de São Bento ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Pinhalão ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Pinhão ,4 0, ,4 0,3483-0,50 Piraí do Sul ,2 0, ,4 0, ,71 Piraquara , ,8 0,6965 6,61 Pitanga ,6 0, ,6 0,3980-0,49 Pitangueiras ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Planaltina do Paraná ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Planalto , ,2488-0,49 Ponta Grossa , ,9950-0,50 Pontal do Paraná ,2 0, ,2 0,2985-0,49 Porecatu , ,2488-0,49 Porto Amazonas ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Porto Barreiro ,6 0, ,6 0,1493-0,50

19 Municípios DE DE 19 PERDAS OU GANHOS LOCAIS / Porto Rico ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Porto Vitória ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Prado Ferreira ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Pranchita ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Presidente Castelo Branco ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Primeiro de Maio ,8 0, ,8 0,1990-0,49 Prudentópolis , ,2 0,5473-9,54 Quarto Centenário ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Quatiguá ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Quatro Barras ,2 0, ,2 0,2985-0,49 Quatro Pontes ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Quedas do Iguaçu ,6 0, ,6 0,3980-0,49 Querência do Norte ,8 0, ,8 0,1990-0,49 Quinta do Sol ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Quitandinha ,2 0, , ,41 Ramilândia ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Rancho Alegre ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Rancho Alegre D'Oeste ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Realeza , ,2488-0,49 Rebouças , ,2488-0,49 Renascença ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Reserva ,4 0, ,4 0,3483-0,50 Reserva do Iguaçu ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Ribeirão Claro ,8 0, ,8 0,1990-0,49 Ribeirão do Pinhal ,8 0, ,8 0,1990-0,49 Rio Azul , ,2488-0,49 Rio Bom ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Rio Bonito do Iguaçu , ,2488-0,49 Rio Branco do Ivaí ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Rio Branco do Sul ,6 0, ,6 0,3980-0,49 Rio Negro ,6 0, ,6 0,3980-0,49 Rolândia ,2 0, ,2 0,5473-0,50 Roncador ,8 0, ,8 0,1990-0,49 Rondon ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Rosário do Ivaí ,6 0, ,6 0,1493-0,50

20 Municípios DE DE 20 PERDAS OU GANHOS LOCAIS / Sabáudia ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Salgado Filho ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Salto do Itararé ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Salto do Lontra , ,8 0, ,38 Santa Amélia ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Santa Cecília do Pavão ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Santa Cruz de Monte Castelo ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Santa Fé ,8 0, ,8 0,1990-0,49 Santa Helena ,2 0, ,4 0, ,71 Santa Inês ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Santa Isabel do Ivaí ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Santa Izabel do Oeste ,8 0, ,8 0,1990-0,49 Santa Lúcia ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Santa Maria do Oeste ,8 0, ,8 0,1990-0,49 Santa Mariana ,8 0, ,8 0,1990-0,49 Santa Mônica ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Santa Tereza do Oeste ,8 0, ,6 0, ,67 Santa Terezinha de Itaipu ,2 0, ,2 0,2985-0,49 Santana do Itararé ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Santo Antônio da Platina ,8 0, ,8 0,4478-0,49 Santo Antônio do Caiuá ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Santo Antônio do Paraíso ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Santo Antônio do Sudoeste ,2 0, ,2 0,2985-0,49 Santo Inácio ,6 0, ,6 0,1493-0,50 São Carlos do Ivaí ,6 0, ,6 0,1493-0,50 São Jerônimo da Serra ,8 0, ,8 0,1990-0,49 São João ,8 0, ,8 0,1990-0,49 São João do Caiuá ,6 0, ,6 0,1493-0,50 São João do Ivaí ,8 0, ,8 0,1990-0,49 São João do Triunfo , ,2488-0,49

21 Municípios DE DE 21 PERDAS OU GANHOS LOCAIS / São Jorge d'oeste ,6 0, ,6 0,1493-0,50 São Jorge do Ivaí ,6 0, ,6 0,1493-0,50 São Jorge do Patrocínio ,6 0, ,6 0,1493-0,50 São José da Boa Vista ,6 0, ,6 0,1493-0,50 São José das Palmeiras ,6 0, ,6 0,1493-0,50 São José dos Pinhais , ,9950-0,50 São Manoel do Paraná ,6 0, ,6 0,1493-0,50 São Mateus do Sul ,8 0, ,8 0,4478-0,49 São Miguel do Iguaçu ,4 0, ,4 0,3483-0,50 São Pedro do Iguaçu ,6 0, ,6 0,1493-0,50 São Pedro do Ivaí ,6 0, ,6 0,1493-0,50 São Pedro do Paraná ,6 0, ,6 0,1493-0,50 São Sebastião Amoreira ,6 0, ,6 0,1493-0,50 São Tomé ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Sapopema ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Sarandi ,8 0, ,8 0,6965-0,50 Saudade do Iguaçu ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Sengés ,2 0, ,2 0,2985-0,49 Serranópolis do Iguaçu ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Sertaneja ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Sertanópolis , ,2488-0,49 Siqueira Campos ,2 0, ,2 0,2985-0,49 Sulina ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Tamarana ,8 0, ,8 0,1990-0,49 Tamboara ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Tapejara , ,2488-0,49 Tapira ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Teixeira Soares ,8 0, ,8 0,1990-0,49 Telêmaco Borba ,4 0, ,4 0,5970-0,50 Terra Boa , ,2488-0,49 Terra Rica , ,2488-0,49 Terra Roxa , ,2488-0,49 Tibagi ,2 0, ,2 0,2985-0,49 Tijucas do Sul , ,2488-0,49 Toledo ,4 0, ,4 0,8458-0,50 Tomazina ,6 0, ,6 0,1493-0,50

22 Municípios DE DE PERDAS OU GANHOS LOCAIS / Três Barras do Paraná ,8 0, ,8 0,1990-0,49 Tunas do Paraná ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Tuneiras do Oeste ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Tupãssi ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Turvo , ,2488-0,49 Ubiratã ,2 0, ,2 0,2985-0,49 Umuarama , ,7463-0,50 União da Vitória ,2 0, ,2 0,5473-0,50 Uniflor ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Uraí ,8 0, ,8 0,1990-0,49 Ventania ,6 0, ,8 0, ,37 Vera Cruz do Oeste ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Verê ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Virmond ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Vitorino ,6 0, ,6 0,1493-0,50 Wenceslau Braz ,2 0, ,2 0,2985-0,49 Xambrê ,6 0, ,6 0,1493-0,50 T O T A L ,00 III - CONCLUSÕES Os dados apresentados na Tabela 6 indicam que os impactos positivos ou negativos dos resultados do Censo de serão maiores na repartição dos recursos do nos casos em que a nova população do Município determinou o seu enquadramento em coeficiente correspondente a outra faixa de população, para baixo ou para cima. De outra parte, estes impactos mais negativos serão significativos nas mudanças de coeficientes correspondentes às primeiras faixas de população em face dos intervalos de classe respectivos, tendo como agravante o fato de que são justamente estes pequenos Municípios os que mais dependem dos recursos do. A Tabela 7 seleciona inicialmente os Municípios do Interior do Estado do Paraná que deverão ter os maiores ganhos em sua participação no em, a partir dos novos registros de população apresentados pelo Censo de do IBGE, na comparação com os coeficientes e participação dos Municípios no referentes ao exercício financeiro de. 22

23 TABELA 7 - MUNICÍPIOS DO ESTADO DO PARANÁ COM MAIORES GANHOS DO () Municípios Coef Coef Ganhos Alvorada do Sul ,8 0, ,6 0,15 32,67 Bocaiúva do Sul ,8 0, ,6 0,15 32,67 Catanduvas ,8 0, ,6 0,15 32,67 Paranacity ,8 0, ,6 0,15 32,67 Pérola ,8 0, ,6 0,15 32,67 Santa Tereza do Oeste ,8 0, ,6 0,15 32,67 Alto Paraná , ,8 0,20 24,38 Carlópolis , ,8 0,20 24,38 Marmeleiro , ,8 0,20 24,38 Peabiru , ,8 0,20 24,38 Salto do Lontra , ,8 0,20 24,38 Quitandinha ,2 0, ,25 19,41 Campo Magro ,4 0, ,2 0,30 16,09 Itaperuçu ,4 0, ,2 0,30 16,09 Guaíra ,6 0, ,4 0,35 13,72 Campina Grande do Sul ,8 0, ,6 0,40 11,94 Lapa , ,8 0,45 10,56 Pato Branco ,6 0, ,4 0,60 7,80 Fazenda Rio Grande ,8 0, ,6 0,65 7,16 Piraquara , ,8 0,70 6,61 Almirante Tamandaré ,2 0, ,75 6,14 A Tabela 8, por seu turno, apresenta a outra face da moeda, qual seja, ela relaciona os Municípios do Interior do Estado do Paraná que deverão ter as maiores perdas em sua participação no em, levando-se em conta os novos registros de população por conta do Censo Oficial de, sob a responsabilidade institucional do Instituto Brasileiro de Estatística - IBGE. 23

24 TABELA 8 - MUNICÍPIOS DO ESTADO DO PARANÁ COM MAIORES PERDAS DO () Municípios Coef Coef Perdas Alto Piquiri ,6 0, ,8 0,20-25,37 Ventania ,6 0, ,8 0,20-25,37 Barbosa Ferraz ,8 0, ,25-20,40 Jardim Alegre ,8 0, ,25-20,40 Cândido de Abreu , ,2 0,30-17,08 Cerro Azul , ,2 0,30-17,08 Morretes , ,2 0,30-17,08 Ortigueira ,2 0, ,4 0,35-14,71 Piraí do Sul ,2 0, ,4 0,35-14,71 Santa Helena ,2 0, ,4 0,35-14,71 Prudentópolis , ,2 0,55-9,54 Vale sempre ressalvar que nas situações acima apresentadas não há decisões neutras. Sempre que ocorrem mudanças nas variáveis que servem de referência para o cálculo dos coeficientes do, os ganhos de um segmento de Municípios do Interior derivam das perdas de outros tantos. Mas, nestes casos, não há efeitos financeiros positivos ou negativos para fora de cada Estado, em função do congelamento da participação no atribuído ao conjunto de Municípios do Interior de cada Estado na forma estabelecida na Lei Complementar n.º 62, de Por último, observamos que os Municípios de pequeno porte, enquadrados no coeficiente (0,6) correspondente à primeira faixa de habitantes, mantidos neste enquadramento, terão perdas relativas de receita pouco significativas, como vimos na Tabela 6. Além disto, estas perdas relativas serão facilmente compensáveis com o bom desempenho da arrecadação do IPI e do Imposto de Renda nos primeiros meses de. Por outro lado, devemos destacar ainda que os Municípios que serão apenados agora pelas perdas relativas em função dos novos números de população do Censo de, divulgados pelo IBGE, foram beneficiados nos últimos anos com as estimativas de população mais otimistas por parte também do IBGE, números que os favoreciam em detrimento dos demais Municípios em situação oposta. 24

Total de homens Total de mulheres

Total de homens Total de mulheres Nome do população população 4100103 Abatiá 8.259 3.911 3.842 5.721 2.032 7.753 4100202 Adrianópolis 7.007 3.296 3.078 2.060 4.314 6.374 4100301 Agudos do Sul 7.221 4.306 3.964 2.822 5.448 8.270 4100400

Leia mais

CÓDIGOS DO PARANÁ. Fonte: Anexo da resolução 263 de 08/06/2001

CÓDIGOS DO PARANÁ. Fonte: Anexo da resolução 263 de 08/06/2001 CÓDIGOS DO PARANÁ Fonte: Anexo da resolução 263 de 08/06/2001 UF MUNICÍPIO CÓDIGO DE ÁREA PR ABATIÁ 43 PR ADRIANÓPOLIS 41 PR AGUDOS DO SUL 41 PR ALMIRANTE TAMANDARÉ 41 PR ALTAMIRA DO PARANÁ 42 PR ALTO

Leia mais

ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO MUNICIPAL SEGUNDO OS MUNICÍPIOS DO PARANÁ - 1991/2000 continua 1991 2000 MUNICÍPIO. Ranking no estado.

ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO MUNICIPAL SEGUNDO OS MUNICÍPIOS DO PARANÁ - 1991/2000 continua 1991 2000 MUNICÍPIO. Ranking no estado. www.ipardes.gov.br ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO MUNICIPAL SEGUNDO OS S DO PARANÁ - 1991/2000 PARANÁ 0,711 0,678 0,778 0,678 (1) 7 0,787 0,747 0,879 0,736 (1) 6 Abatiá 0,651 0,717 0,664 0,571 235 0,710

Leia mais

Curitiba - Matrícula na Educação Básica

Curitiba - Matrícula na Educação Básica Alunos Matriculados por Município na Educação Básica do Paraná - Série Temporal 2007-2013 O presente estudo, baseado nas informações do Censo Escolar do MEC/Inep, incluindo os dados de 2013 recém divulgados,

Leia mais

TABELA DE MUNICÍPIOS COM PARTICIPAÇÃO NO ÍNDICE AMBIENTAL VALORES REPASSADOS NO EXERCÍCIO DE 2000

TABELA DE MUNICÍPIOS COM PARTICIPAÇÃO NO ÍNDICE AMBIENTAL VALORES REPASSADOS NO EXERCÍCIO DE 2000 VALORES REPASSADOS NO EXERCÍCIO DE 2000 Esta tabela identifica os Municípios com participação no Índice Ambiental relativo às informações do ano base de 1998, que compôs o cálculo do Índice de Participação

Leia mais

Frota Total de Veículos 2012-2014

Frota Total de Veículos 2012-2014 Evolução da frota de veículos existentes na cidade. Tipos de veículos: automóvel, bonde, caminhão, caminhão trator, caminhonete, camioneta, chassi plataforma, ciclomotor, micro-ônibus, motocicleta, motoneta,

Leia mais

PERCENTUAL DE FAMÍLIAS TOTALMENTE ACOMPANHADAS NAS CONDICIONALIDADES DE SAÚDE BOLSA FAMÍLIA 2012-2014

PERCENTUAL DE FAMÍLIAS TOTALMENTE ACOMPANHADAS NAS CONDICIONALIDADES DE SAÚDE BOLSA FAMÍLIA 2012-2014 Fonte: Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome MDS. Nota: Verde Melhor em relação à média do Estado / Vermelho Pior em relação à média do Estado. Abatiá 100,00 97,03 97,33 Adrianópolis 98,44

Leia mais

PARANÁ ABATIA ADRIANOPOLIS AGUDOS DO SUL ALTAMIRA DO PARANA VILA ALTA ALTO PARANA ALTO PIQUIRI ALTONIA AMAPORA AMPERE ANAHY ANDIRA ANGULO ANTONINA

PARANÁ ABATIA ADRIANOPOLIS AGUDOS DO SUL ALTAMIRA DO PARANA VILA ALTA ALTO PARANA ALTO PIQUIRI ALTONIA AMAPORA AMPERE ANAHY ANDIRA ANGULO ANTONINA PARANÁ ABATIA ADRIANOPOLIS AGUDOS DO SUL ALTAMIRA DO PARANA VILA ALTA ALTO PARANA ALTO PIQUIRI ALTONIA AMAPORA AMPERE ANAHY ANDIRA ANGULO ANTONINA ANTONIO OLINTO APUCARANA ARAPONGAS ARAPOTI ARARUNA ARAUCARIA

Leia mais

01 - MESORREGIÃO GEOGRÁFICA NOROESTE PARANAENSE

01 - MESORREGIÃO GEOGRÁFICA NOROESTE PARANAENSE www.ipardes.gov.br 01 - MESORREGIÃO GEOGRÁFICA NOROESTE PARANAENSE 01 - Microrregião Geográfica Paranavaí Alto Paraná Amaporã Cruzeiro do Sul Diamante do Norte Guairaçá Inajá Itaúna do Sul Jardim Olinda

Leia mais

01 - REGIÃO GEOGRÁFICA NOROESTE PARANAENSE

01 - REGIÃO GEOGRÁFICA NOROESTE PARANAENSE www.ipardes.gov.br 01 - REGIÃO GEOGRÁFICA NOROESTE PARANAENSE Alto Paraíso (1) Alto Paraná Alto Piquiri Altônia Amaporã Brasilândia do Sul Cafezal do Sul Cianorte Cidade Gaúcha Cruzeiro do Oeste Cruzeiro

Leia mais

CIA DE CIMENTO ITAMBE DIRETORIA COMERCIAL DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA

CIA DE CIMENTO ITAMBE DIRETORIA COMERCIAL DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA CIA DE CIMENTO ITAMBE DIRETORIA COMERCIAL DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA REGIÕES - PARANÁ Ensacado Região Cidade Truck - 14,5t Carreta - 32t Granel 1 CURITIBA 2 2 2 ITAPERUÇU 3 3 3 2 CAMPO MAGRO 3 3 3 RIO BRANCO

Leia mais

FROTA DE VEÍCULOS LICENCIADOS NO ESTADO DO PARANÁ POR MUNICÍPIO NO ANO DE 2013

FROTA DE VEÍCULOS LICENCIADOS NO ESTADO DO PARANÁ POR MUNICÍPIO NO ANO DE 2013 FROTA DE VEÍCULOS LICENCIADOS NO ESTADO DO PARANÁ POR MUNICÍPIO NO ANO DE 2013 MUNICÍPIO ABATIA 1.980 ADRIANOPOLIS 1.255 AGUDOS DO SUL 2.376 ALMIRANTE TAMANDARE 27.168 ALTAMIRA DO PARANA 783 ALTO PARAISO

Leia mais

Situação do Relatório Anual de Gestão/2013 - SARGSUS

Situação do Relatório Anual de Gestão/2013 - SARGSUS Estado: PARANA Região : 1ª RS Paranaguá ANTONINA GUARAQUECABA GUARATUBA MATINHOS MORRETES PARANAGUA PONTAL DO PARANA PMS - 2014 PAS - 2014 Relatorio Gerencial Relatório Anual de Gestão Municipal - 2012/2013

Leia mais

ANEXO TABELAS, QUADROS E MAPAS

ANEXO TABELAS, QUADROS E MAPAS ANEXO TABELAS, QUADROS E MAPAS 72 TABELA A.1.1 - DISTRIBUIÇÃO DOS OCUPADOS DE 10 A 13 ANOS POR SETORES E RELAÇÃO DE SUA ATIVIDADE COM A DO PAI OU RESPONSÁVEL, SEGUNDO SETOR - 2000 ATIVIDADE IGUAL À DO

Leia mais

População Analfabeta Residente com 15 anos e mais

População Analfabeta Residente com 15 anos e mais SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO DA DIVERSIDADE COORDENAÇÃO DE ALFABETIZAÇÃO DE JOVENS, ADULTOS E IDOSOS PROGRAMA PARANÁ ALFABETIZADO ÍNDICES DE ANALFABETISMOS

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO - SEED

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO - SEED ETAPA 19 - EDUCAÇÃO DO CAMPO EDITAL N.º 90/2011 DG/SEED Cargo de Professor do Ensino Fundamental - Séries Finais do Ensino Fundamental e Médio para atuação nas/nos Escolas/Colégios do Campo da Rede Estadual

Leia mais

Situação dos FMDCA Fundos Municipais dos Direitos da Criança e do Adolescente no Estado do Paraná

Situação dos FMDCA Fundos Municipais dos Direitos da Criança e do Adolescente no Estado do Paraná Situação dos FMDCA Fundos Municipais dos Direitos da Criança e do Adolescente no Estado do Paraná Documento elaborado pelo CAOPCAE/MPPR a partir de arquivos disponibilizados na internet pela Secretaria

Leia mais

FACULDADE ESTADUAL DE FILOSOFIA, CIÊNCIAS E LETRAS DE UNIÃO DA VITÓRIA FAFI (09 PROJETOS APROVADOS)

FACULDADE ESTADUAL DE FILOSOFIA, CIÊNCIAS E LETRAS DE UNIÃO DA VITÓRIA FAFI (09 PROJETOS APROVADOS) Municípios onde acontecem as atividades do Programa de Extensão Universidade Sem Fronteiras, relacionados às respectivas Instituições proponentes dos projetos aprovados FACULDADE ESTADUAL DE FILOSOFIA,

Leia mais

Ofício Circular nº 015/2013-CGMP Curitiba, 29 de maio de 2013.

Ofício Circular nº 015/2013-CGMP Curitiba, 29 de maio de 2013. Ofício Circular nº 015/2013-CGMP Curitiba, 29 de maio de 2013. Senhor(a) Procurador(a) de Justiça Senhor(a) Promotor(a) de Justiça Senhor (a) Servidor (a) Tem o presente a finalidade de apresentar-lhe,

Leia mais

O SECRETARIO DE ESTADO DA SAUDE

O SECRETARIO DE ESTADO DA SAUDE RESOLUÇÃO SESA Nº 177/2015 (Publicada no Diário Oficial do Estado nº 9452, de 15/05/15) Autoriza o repasse do Fundo Estadual de Saúde para os Fundos Municipais de Saúde, destinado ao Incentivo Financeiro

Leia mais

PROJEÇÃO DA POPULAÇÃO TOTAL DOS MUNICÍPIOS DO PARANÁ PARA O PERÍODO 2016-2030 - ALGUNS RESULTADOS 1

PROJEÇÃO DA POPULAÇÃO TOTAL DOS MUNICÍPIOS DO PARANÁ PARA O PERÍODO 2016-2030 - ALGUNS RESULTADOS 1 PROJEÇÃO DA POPULAÇÃO TOTAL DOS S DO PARANÁ PARA O PERÍODO 2016-2030 - ALGUNS RESULTADOS 1 A projeção da população dos municípios do Paraná disponibilizada pelo IPARDES em sua base de dados (BDEweb) 2

Leia mais

ELABORAÇÃO ASSESSORIA DE PLANEJAMENTO ANTONIO CARLOS CORDEIRO DA SILVA EQUIPE TÉCNICA ARIETE DE FREITAS ROSA MARIA BRUNETTI APOIO TÉCNICO

ELABORAÇÃO ASSESSORIA DE PLANEJAMENTO ANTONIO CARLOS CORDEIRO DA SILVA EQUIPE TÉCNICA ARIETE DE FREITAS ROSA MARIA BRUNETTI APOIO TÉCNICO ELABORAÇÃO ASSESSORIA DE PLANEJAMENTO ANTONIO CARLOS CORDEIRO DA SILVA EQUIPE TÉCNICA ARIETE DE FREITAS ROSA MARIA BRUNETTI APOIO TÉCNICO ANDRÉIA PUSTILNICK LIDIA RIBEIRO DO NASCIMENTO REPROGRAFIA SERGIO

Leia mais

1. 1. DISTRIBUIÇÃO GOGRÁFICA DOS IMÓVIS Almirante Tamandaré 6/6/2006 25493/04 2. Altônia 22/1/2014 7785/12 3. Alto Paraná 22/7/2013 837/2012 4. Alto Piquiri 30/1/2016 8515/2013 5. Andirá 11/12/2010 675/2010

Leia mais

Paraná é o Estado com o maior número de salas de situação da dengue

Paraná é o Estado com o maior número de salas de situação da dengue Governo do Estado do Paraná Secretaria de Estado da Saúde (SESA) Superintendência de Vigilância em Saúde Sala de Situação em Saúde SITUAÇÃO DA DENGUE, CHIKUNGUNYA e ZIKA VÍRUS NO PARANÁ 2015/2016 Informe

Leia mais

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ Faculdade de Ciências Biológicas e da Saúde Curso de Medicina Veterinária Rafael Bernardon

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ Faculdade de Ciências Biológicas e da Saúde Curso de Medicina Veterinária Rafael Bernardon UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ Faculdade de Ciências Biológicas e da Saúde Curso de Medicina Veterinária Rafael Bernardon TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (T.C.C.) CURITIBA 2007 APRESENTAÇÃO Este Trabalho

Leia mais

AVISO DE RETIFICAÇÃO I

AVISO DE RETIFICAÇÃO I AVISO DE RETIFICAÇÃO I EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº. 487/2013 O SESI-PR, através de sua Comissão de Licitação, torna pública RETIFICAÇÃO referente ao edital de licitação acima relacionado, conforme segue:

Leia mais

CARLOS ALBERTO RICHA CASA CIVIL EDUARDO FRANCISCO SCIARRA DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO MARCOS ELIAS TRAAD DA SILVA

CARLOS ALBERTO RICHA CASA CIVIL EDUARDO FRANCISCO SCIARRA DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO MARCOS ELIAS TRAAD DA SILVA CARLOS ALBERTO RICHA GOVERNADOR CASA CIVIL EDUARDO FRANCISCO SCIARRA SECRETÁRIO CHEFE CASA CIVIL DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO MARCOS ELIAS TRAAD DA SILVA DIRETOR GERAL ELABORAÇÃO ASSESSORIA DE PLANEJAMENTO

Leia mais

Subsídios para construção dos critérios de priorização RELAÇÃO DAS COMARCAS POR ENTRÂNCIA E POR ORDEM ALFABÉTICA. Hab./Promotor Defasagem Apoio

Subsídios para construção dos critérios de priorização RELAÇÃO DAS COMARCAS POR ENTRÂNCIA E POR ORDEM ALFABÉTICA. Hab./Promotor Defasagem Apoio Subsídios para construção dos critérios de priorização RELAÇÃO DAS POR ENTRÂNCIA E POR ORDEM ALFABÉTICA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA Membros jurídico 1 ALMIRANTE TAMANDARE 2 3 40.377 2 2 2 2 ARAUCARIA

Leia mais

A INSUFICIÊNCIA DE RENDA NOS DOMICÍLIOS PARANAENSES

A INSUFICIÊNCIA DE RENDA NOS DOMICÍLIOS PARANAENSES Nº 11 - MAIO 2011 GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ Carlos Alberto Richa Governador SECRETARIA DO PLANEJAMENTO E COORDENAÇÃO GERAL Cassio Taniguchi Secretário INSTITUTO PARANAENSE DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO

Leia mais

TABELA - OFÍCIOS DE DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO ORDEM DESCRESCENTE SEGUNDO O ART. 98, 2º, ADCT/CF

TABELA - OFÍCIOS DE DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO ORDEM DESCRESCENTE SEGUNDO O ART. 98, 2º, ADCT/CF TABELA - OFÍCIOS DE DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO ORDEM DESCRESCENTE SEGUNDO O ART. 98, 2º, ADCT/CF (DISTRIBUIÇÃO PERCENTUAL DA POPULAÇÃO COM RENDA DE ATÉ 3 SALÁRIOS MÍNIMOS) Mesorregião Seção Judiciária

Leia mais

1.2 UNIDADE TERRITORIAL

1.2 UNIDADE TERRITORIAL 1.2 UNIDADE TERRITORIAL O Estado do Paraná localiza-se na parte ocidental, à esquerda do Meridiano de Greenwich e abaixo da Linha do Equador, no hemisfério sul. É cortado pelo Trópico de Capricórnio, o

Leia mais

INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO DAS DECLARAÇÕES DFC e GI

INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO DAS DECLARAÇÕES DFC e GI INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO DAS DECLARAÇÕES DFC e GI A finalidade das instruções é orientar o correto preenchimento da DFC - Declaração Fisco Contábil e da GI - Guia de Informação das Operações e Prestações

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ SECRETARIA DO ESPORTE - PARANÁ ESPORTE - JUSTIÇA DESPORTIVA 54º JOGOS ABERTOS DO PARANÁ FASE FINAL - TOLEDO

GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ SECRETARIA DO ESPORTE - PARANÁ ESPORTE - JUSTIÇA DESPORTIVA 54º JOGOS ABERTOS DO PARANÁ FASE FINAL - TOLEDO GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ SECRETARIA DO ESPORTE - PARANÁ ESPORTE - JUSTIÇA DESPORTIVA 54º JOGOS ABERTOS DO PARANÁ FASE FINAL - TOLEDO TERMO DE DECISÃO O TRIBUNAL ESPECIAL DE JUSTIÇA DESPORTIVA, por ocasião

Leia mais

Variação Nominal 2014 (R$) 2015 (R$)

Variação Nominal 2014 (R$) 2015 (R$) EFEITURA Prefeitura Municipal de Curitiba - 6.346.677.306,99 6.742.950.033,42 6,2% 232.408.902,89 245.892.721,14 5,8% 1.099.851.341,85 1.232.689.762,66 12,1% Prefeitura Municipal de Londrina - 1.311.641.806,25

Leia mais

COMPANHIA DE SANEAMENTO DO PARANÁ CONCURSO PÚBLICO SANEPAR Relação Candidato/Vaga

COMPANHIA DE SANEAMENTO DO PARANÁ CONCURSO PÚBLICO SANEPAR Relação Candidato/Vaga INSITOS ANALISTA - ADMINISTRADOR / ECONOMISTA / CONTADOR ANALISTA - ADVOGADO ANALISTA - ADVOGADO ANALISTA - ADVOGADO ANALISTA - ADVOGADO ANALISTA - ADVOGADO ANALISTA - ADVOGADO ANALISTA - ADVOGADO ANALISTA

Leia mais

SITUAÇÃO DA DENGUE NO PARANÁ 2014/2015 Informe técnico 09 Período 2014/2015 Semana 31/2014 a 07/2015 Atualizado em 23/02/2015 às 17h

SITUAÇÃO DA DENGUE NO PARANÁ 2014/2015 Informe técnico 09 Período 2014/2015 Semana 31/2014 a 07/2015 Atualizado em 23/02/2015 às 17h Governo do Estado do Paraná Secretaria de Estado da Saúde (SESA) Superintendência de Vigilância em Saúde Sala de Situação em Saúde SITUAÇÃO DA DENGUE NO PARANÁ 2014/2015 Informe técnico 09 Período 2014/2015

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA CENTRO DE ASSISTÊNCIA MÉDICA

TRIBUNAL DE JUSTIÇA CENTRO DE ASSISTÊNCIA MÉDICA TRIBUNAL DE JUSTIÇA CENTRO DE ASSISTÊNCIA MÉDICA VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE 2013 COMO FAZ TODOS OS ANOS, O TRIBUNAL IMUNIZARÁ SEUS FUNCIONÁRIOS ATIVOS CONTRA A GRIPE A E A GRIPE SAZONAL - VACINA TRIVALENTE

Leia mais

ESTADO DO PARANÁ Secretaria de Estado da Administração e da Previdência Departamento de Recursos Humanos

ESTADO DO PARANÁ Secretaria de Estado da Administração e da Previdência Departamento de Recursos Humanos ANEXO I PARTE INTEGRANTE DO EDITAL Nº 128/2006 DISTRIBUIÇÃO DAS VAGAS POR NRE - NÚCLEO REGIONAL DE EDUCAÇÃO T.V. Total de Vagas A.D. Afro-descendentes V.U. Vagas Universais P.D. Pessoas com Deficiência

Leia mais

AVISO DE RETIFICAÇÃO II

AVISO DE RETIFICAÇÃO II AVISO DE RETIFICAÇÃO II EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº. 206/2013 O SESI-PR, através de sua Comissão de Licitação, torna pública RETIFICAÇÃO referente ao edital de licitação acima relacionado, conforme segue:

Leia mais

PARANÁ. Tipo de Serviço. Dias de Funcionamento

PARANÁ. Tipo de Serviço. Dias de Funcionamento PR CORREIOS AC ABATIA RUA ELOI PEREIRA, 118 CENTRO ABATIA ABATIA OI Fixo, OI Móvel Segunda a Sexta 09:00-12:00 / 13:30-16:30 PR CORREIOS AC ADRIANÓPOLIS RUA FRANCA MARTINS, 09 CENTRO ADRIANÓPOLIS ADRIANOPOLIS

Leia mais

RELATÓRIO DA SITUAÇÃO DA DISPOSIÇÃO FINAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS NO ESTADO DO PARANÁ 2012

RELATÓRIO DA SITUAÇÃO DA DISPOSIÇÃO FINAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS NO ESTADO DO PARANÁ 2012 RELATÓRIO DA SITUAÇÃO DA DISPOSIÇÃO FINAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS NO ESTADO DO PARANÁ 2012 DIRETORIA DE CONTROLE DOS RECURSOS AMBIENTAIS DEPARTAMENTO DE LICENCIAMENTO DE ATIVIDADES POLUIDORAS FEVEREIRO/2013

Leia mais

CIDADE SEDE Piraí do Sul* Telêmaco Borba* Candói. Guarapuava Irati Paulo Frontin* Porto Barreiro. Porto Vitória. Rio Azul* União da Vitória

CIDADE SEDE Piraí do Sul* Telêmaco Borba* Candói. Guarapuava Irati Paulo Frontin* Porto Barreiro. Porto Vitória. Rio Azul* União da Vitória PROPOSTAS DAS CONFERÊNCIAS MUNICIPAIS E INTERMUNICIPAIS DE CULTURA EIXO 1: Implementação do Sistema Nacional de Cultura Sub-eixo: Marcos Legais, Participação e Controle Social e Funcionamento dos Sistemas

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA JUSTIÇA, CIDADANIA E DIREITOS HUMANOS GABINETE DA SECRETÁRIA RESOLUÇÃO Nº 436/2014 - GS/SEJU

SECRETARIA DE ESTADO DA JUSTIÇA, CIDADANIA E DIREITOS HUMANOS GABINETE DA SECRETÁRIA RESOLUÇÃO Nº 436/2014 - GS/SEJU RESOLUÇÃO Nº 436/2014 - GS/SEJU A SECRETÁRIA DE ESTADO DA JUSTIÇA, CIDADANIA E DIREITOS HUMANOS, no uso das atribuições que lhe conferem o artigo 45, inciso XIV da Lei nº 8.485, de 03 de junho de 1987

Leia mais

Em novembro de 2010 a Rádio Tarobá FM se somou ao grupo, passando a fazer parte das emissoras já consolidadas que nasceram com o jeito do Paraná.

Em novembro de 2010 a Rádio Tarobá FM se somou ao grupo, passando a fazer parte das emissoras já consolidadas que nasceram com o jeito do Paraná. Determinação e Profissionalismo Afiliada à Rede Bandeirantes de Comunicação, a TV Tarobá nasceu em Cascavel no ano de 1979 e em Londrina em 1996. Ao longo de toda a sua história somou determinação e profissionalismo

Leia mais

PROPOSTAS DAS CONFERÊNCIAS MUNICIPAIS E INTERMUNICIPAIS DE CULTURA EIXO 1: Implementação do Sistema Nacional de Cultura

PROPOSTAS DAS CONFERÊNCIAS MUNICIPAIS E INTERMUNICIPAIS DE CULTURA EIXO 1: Implementação do Sistema Nacional de Cultura PROPOSTAS DAS CONFERÊNCIAS MUNICIPAIS E INTERMUNICIPAIS DE CULTURA EIXO 1: Implementação do Sistema Nacional de Cultura Sub-eixo: Fortalecimento e Operacionalização dos Sistemas de Financiamento Píblico

Leia mais

TERMO ADITIVO Á CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2006 / 2008 PROTOCOLO Nº 46212.002775/2006-29

TERMO ADITIVO Á CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2006 / 2008 PROTOCOLO Nº 46212.002775/2006-29 CATEGORIA ECONÔMICA TERMO ADITIVO Á CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2006 / 2008 PROTOCOLO Nº 46212.002775/2006-29 SINDICATO DAS INDÚSTRIAS DE APARELHOS ELÉTRICOS, ELETRÔNICOS E SIMILARES, DE APARELHOS DE

Leia mais

2009-2012 MEIOS DE HOSPEDAGEM. SETU/Dados e Estudos Turísticos - Meios de Hospedagem do Paraná 1

2009-2012 MEIOS DE HOSPEDAGEM. SETU/Dados e Estudos Turísticos - Meios de Hospedagem do Paraná 1 2009-2012 MEIOS DE HOSPEDAGEM SETU/Dados e Estudos Turísticos - Meios de Hospedagem do Paraná 1 Governador do Estado Carlos Alberto Richa Secretário de Estado do Turismo Jackson Pitombo Diretora Presidente

Leia mais

Aperfeiçoamento Metodológico do Sistema de Previsão de Safras no Brasil (GeoSafras. Projeto GeoSafras (CONAB/PNUD)

Aperfeiçoamento Metodológico do Sistema de Previsão de Safras no Brasil (GeoSafras. Projeto GeoSafras (CONAB/PNUD) Aperfeiçoamento Metodológico do Sistema de Previsão de Safras no Brasil (GeoSafras (GeoSafras)) Projeto GeoSafras (CONAB/PNUD) Caracterização da Evolução de Plantios no Estado do Paraná Safra de Verão

Leia mais

SITUAÇÃO DA GRIPE A (H1N1) NO PARANÁ - 2012 BOLETIM INFORMATIVO - 03/2012 Atualizado em 02/07/2012 às 18h

SITUAÇÃO DA GRIPE A (H1N1) NO PARANÁ - 2012 BOLETIM INFORMATIVO - 03/2012 Atualizado em 02/07/2012 às 18h Governo do Estado do Paraná (SESA) Sala de Situação em Saúde SITUAÇÃO DA GRIPE A (H1N1) NO PARANÁ - 2012 BOLETIM INFORMATIVO - 03/2012 Atualizado em 02/07/2012 às 18h A informa que o Paraná teve 381 casos

Leia mais

Planilha1 MUNICÍPIO SECRETARIA DECRETO CONFERENCIA TELEFONE CONTATO E-MAIL

Planilha1 MUNICÍPIO SECRETARIA DECRETO CONFERENCIA TELEFONE CONTATO E-MAIL MUNICÍPIO SECRETARIA DECRETO CONFERENCIA TELEFONE CONTATO E-MAIL ABATIÁ educação nº 040. 22/07/11 26/08/11 AGUDOS DO SUL educação nº 54, 27/06/11 19/08/11 41 36241334 elange edubatia@yahoo.com negrelli01@hotmail.com

Leia mais

2009-2011 MEIOS DE HOSPEDAGEM

2009-2011 MEIOS DE HOSPEDAGEM 2009-2011 MEIOS DE HOSPEDAGEM Governador do Estado Carlos Alberto Richa Secretário de Estado do Turismo Faisal Saleh Diretor Presidente da Paraná Turismo Marcos Venício Alves Meyer Aeroporto Afondo Pena

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014 2015

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014 2015 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014 2015 Por este instrumento particular de Convenção Coletiva de Trabalho, celebrado com fundamento no Art. 611 da CLT, o SINDICATO DOS FARMACÊUTICOS NO ESTADO DO PARANÁ,

Leia mais

CIDADE SEDE. Piraí do Sul* Bituruna* Candói. Guarapuava Irati Paulo Frontin* Porto Barreiro. Porto Vitória. Rio Azul* União da Vitória.

CIDADE SEDE. Piraí do Sul* Bituruna* Candói. Guarapuava Irati Paulo Frontin* Porto Barreiro. Porto Vitória. Rio Azul* União da Vitória. PROPOSTAS DAS CONFERÊNCIAS MUNICIPAIS E INTERMUNICIPAIS DE CULTURA EIXO 3: Cidadania e Direitos Culturais Sub-eixo: Valorização e Fomento das Iniciativas Culturais Locais e Articulação em Rede PROPOSTAS

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PARANÁ PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA Edital 01/2009

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PARANÁ PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA Edital 01/2009 Almirante Tamandaré Oficial de Promotoria 44 1 Alto Paraná Oficial de Promotoria Altônia Oficial de Promotoria 10 1 Andirá Oficial de Promotoria Antonina Oficial de Promotoria Apucarana Oficial de Promotoria

Leia mais

MAPA DE COBERTURA RPC TV

MAPA DE COBERTURA RPC TV RESUMO Exibidora N.º de municípios 366 População 10.310.798 DTVs 3.249.482 Telespectadores potenciais 10.065.479 IPC % 6,059 Cascavel 36 800.212 258.997 783.046 0,465 Curitiba 36 3.567.059 1.122.586 3.499.330

Leia mais

PROPOSTAS DAS CONFERÊNCIAS MUNICIPAIS E INTERMUNICIPAIS DE CULTURA EIXO

PROPOSTAS DAS CONFERÊNCIAS MUNICIPAIS E INTERMUNICIPAIS DE CULTURA EIXO PROPOSTAS DAS CONFERÊNCIAS MUNICIPAIS E INTERMUNICIPAIS DE CULTURA EIXO 4: Cultura e Desenvolvimento Sub-eixo: Fomento à Criação / Produção, Difusão / Distribuição / Comercialização e Consumo / Fruição

Leia mais

AVISO DE LEILÃO DE PRÊMIO EQUALIZADOR PAGO AO PRODUTOR RURAL DE TRIGO EM GRÃOS E/OU SUA COOPERATIVA PEPRO Nº 483/11

AVISO DE LEILÃO DE PRÊMIO EQUALIZADOR PAGO AO PRODUTOR RURAL DE TRIGO EM GRÃOS E/OU SUA COOPERATIVA PEPRO Nº 483/11 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA PECUÁRIA E ABASTECIMENTO MAPA COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO Conab DIRETORIA DE OPERAÇÕES E ABASTECIMENTO Dirab SUPERINTENDÊNCIA DE OPERAÇÕES COMERCIAIS Suope GERÊNCIA DE

Leia mais

Rebanho bovino e bufalino por município do Paraná (dados obtidos na campanha de vacinação de novembro de 2013)

Rebanho bovino e bufalino por município do Paraná (dados obtidos na campanha de vacinação de novembro de 2013) Apucarana Apucarana Apucarana 19.962 7 19.969 California Apucarana Apucarana 8.460 5 8.465 Marilandia do Sul Apucarana Apucarana 9.428 1 9.429 Maua da Serra Apucarana Apucarana 2.479 81 2.560 Novo Itacolomi

Leia mais

MAPA DE COBERTURA RPC TV

MAPA DE COBERTURA RPC TV Exibidora N.º de municípios 366 População 10.310.798 DTVs 3.249.482 Telespectadores potenciais 10.065.479 IPC % 6,059 Fonte: Site Comercial. Cascavel Anahy 2848 903 2758 0,001 Cascavel Assis Chateaubriand

Leia mais

Abatiá/ PR, Adrianópolis/ PR, Agudos do Sul/ PR, Almirante Tamandaré/ PR, Altamira do Paraná/ PR, Alto Paraíso/ PR, Alto Piquiri/ PR, Altônia/ PR,

Abatiá/ PR, Adrianópolis/ PR, Agudos do Sul/ PR, Almirante Tamandaré/ PR, Altamira do Paraná/ PR, Alto Paraíso/ PR, Alto Piquiri/ PR, Altônia/ PR, Abatiá/ PR, Adrianópolis/ PR, Agudos do Sul/ PR, Almirante Tamandaré/ PR, Altamira do Paraná/ PR, Alto Paraíso/ PR, Alto Piquiri/ PR, Altônia/ PR, Alvorada do Sul/ PR, Amaporã/ PR, Ampére/ PR, Anahy/ PR,

Leia mais

MÉDIA PARA O ESTADO PARANÁ = 18,6 ha

MÉDIA PARA O ESTADO PARANÁ = 18,6 ha MÉDIA PARA O ESTADO PARANÁ = 18,6 ha MÓDULOS FISCAIS DOS MUNICÍPIOS DO ESTADO DO PARANÁ N MUNICÍPIO MÓDULO FISCAL (ha) 1 ABATIÁ 18 2 ADRIANÓPOLIS 30 3 AGUDOS DO SUL 20 4 ALMIRANTE TAMANDARÉ 12 5 ALTAMIRA

Leia mais

REGIONAL MUNICÍPIOS 18 Abatiá 2 Adrianópolis 2 Agudos do Sul 2 Almirante Tamandaré 11 Altamira do Paraná 12 Alto Paraíso 14 Alto Paraná 12 Alto

REGIONAL MUNICÍPIOS 18 Abatiá 2 Adrianópolis 2 Agudos do Sul 2 Almirante Tamandaré 11 Altamira do Paraná 12 Alto Paraíso 14 Alto Paraná 12 Alto REGIONAL MUNICÍPIOS 18 Abatiá 2 Adrianópolis 2 Agudos do Sul 2 Almirante Tamandaré 11 Altamira do Paraná 12 Alto Paraíso 14 Alto Paraná 12 Alto Piquiri 12 Altônia 17 Alvorada do Sul 14 Amaporã 8 Ampére

Leia mais

RECOLHIMENTO DE VALORES AO FUNDO ESPECIAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO MANUAL DE ORIENTAÇÃO

RECOLHIMENTO DE VALORES AO FUNDO ESPECIAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO MANUAL DE ORIENTAÇÃO RECOLHIMENTO DE VALORES AO FUNDO ESPECIAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO MANUAL DE ORIENTAÇÃO Manual de Orientação ÍNDICE INTRODUÇÃO...3 FINALIDADE DO FUNDO...3 RECEITAS...4 PROCEDIMENTOS...6 CUSTAS PELA INTERVENÇÃO

Leia mais

SERVIÇO DE REGISTRO DE TÍTULOS E DOCUMENTOS E CIVIL DAS PESSOAS JURÍDICAS SERVIÇO DE REGISTRO DE TÍTULOS E DOCUMENTOS E CIVIL DAS PESSOAS JURÍDICAS

SERVIÇO DE REGISTRO DE TÍTULOS E DOCUMENTOS E CIVIL DAS PESSOAS JURÍDICAS SERVIÇO DE REGISTRO DE TÍTULOS E DOCUMENTOS E CIVIL DAS PESSOAS JURÍDICAS 77 ALMIRANTE TAMANDARE - FORO REGIONAL CTBA. 08.066-3 SERVIÇO DISTRITAL DE TRANQUEIRA 162 ALTO PARANA 08.497-0 SERVIÇO DE REGISTRO CIVIL DAS PESSOAS NATURAIS 92 ALTO PARANA 08.753-6 TABELIONATO DE NOTAS

Leia mais

Federação Paranaense de Ciclismo

Federação Paranaense de Ciclismo Plano de Gestão - Ciclismo no Estado do Paraná 2013 a 2016 12/2/2013 Chapa Ciclismo no Estado do Paraná Prof. Adir Romeo PLANO DE GESTÃO 2013 a 2016 1. Apresentação 2. Qual Ciclismo? 3. Disciplinas do

Leia mais

Justiça Eleitoral - TRE/PR ELO - Cadastro Eleitoral Distribuição do Eleitorado por Município/Zona 25/07/ :21 1

Justiça Eleitoral - TRE/PR ELO - Cadastro Eleitoral Distribuição do Eleitorado por Município/Zona 25/07/ :21 1 1 74012 - ABATIÁ 82 3 24 6.078 360 69 0 0 Total 3 24 6.078 360 69 0 0 74039 - ADRIANÓPOLIS 48 5 23 4.931 771 32 0 0 Total 5 23 4.931 771 32 0 0 74055 - AGUDOS DO SUL 144 12 26 6.692 1.075 53 0 0 Total

Leia mais

ESTADO DO PARANÁ CASA MILITAR COORDENADORIA ESTADUAL DE DEFESA CIVIL

ESTADO DO PARANÁ CASA MILITAR COORDENADORIA ESTADUAL DE DEFESA CIVIL 1 ESTADO DO PARANÁ CASA MILITAR COORDENADORIA ESTADUAL DE DEFESA CIVIL LOCAIS DE DESTINAÇÃO DE DOAÇÃO NAS PREFEITURAS DOS MUNICÍPIOS AFETADOS E NOS CORPOS DE BOMBEIROS LOCAIS E REGIONAIS Com o objetivo

Leia mais

Territórios rurais do Paraná Rafael Fuentes Llanillo 1 Tiago Pellini 2 Moacyr Doretto 3

Territórios rurais do Paraná Rafael Fuentes Llanillo 1 Tiago Pellini 2 Moacyr Doretto 3 Territórios rurais do Paraná Rafael Fuentes Llanillo 1 Tiago Pellini 2 Moacyr Doretto 3 Resumo Este artigo descreve trabalho de identificação de agrupamentos de municípios que constituem, de facto ou potencialmente,

Leia mais

SERVIÇO DE SAÚDE: MUNICÍPIO: REGIONAL DE SAÚDE HOSPITAL REGIONAL DO LITORAL HOSPITAL MUNICIPAL DE ARAUCÁRIA

SERVIÇO DE SAÚDE: MUNICÍPIO: REGIONAL DE SAÚDE HOSPITAL REGIONAL DO LITORAL HOSPITAL MUNICIPAL DE ARAUCÁRIA RELAÇÃO DOS SERVIÇOS DE SAÚDE QUE NOTIFICARAM DADOS DE INFECÇÃO RELACIONADA À ASSISTÊNCIA DE SAÚDE (IRAS) NO SISTEMA ONLINE DE NOTIFICAÇÃO (SONIH) COM REGULARIDADE NOS PRIMEIROS SEIS MESES DE 2012 (JANEIRO

Leia mais

CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO DO PARANÁ CÂMARA TÉCNICA DE PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL O ESTATUTO DA METRÓPOLE

CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO DO PARANÁ CÂMARA TÉCNICA DE PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL O ESTATUTO DA METRÓPOLE CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO DO PARANÁ CÂMARA TÉCNICA DE PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL O ESTATUTO DA METRÓPOLE Juntar forças para implantar o Estatuto da Metrópole Jeferson Dantas Navolar O ano

Leia mais

ANEL DE INTEGRAÇÃO PEDÁGIOS DO PARANÁ

ANEL DE INTEGRAÇÃO PEDÁGIOS DO PARANÁ ANEL DE INTEGRAÇÃO PEDÁGIOS DO PARANÁ ANEL DE INTEGRAÇÃO PEDÁGIOS DO PARANÁ 2 ANEL DE INTEGRAÇÃO PEDÁGIOS DO PARANÁ O papel da FAEP é defender ações que promovam o desenvolvimento do agronegócio, dentro

Leia mais

PRODUTO INTERNO BRUTO PER CAPITA

PRODUTO INTERNO BRUTO PER CAPITA Abatiá 8.676 9.556 15.667 Adrianópolis 16.041 20.620 16.506 Agudos do Sul 9.006 9.147 13.580 Almirante Tamandaré 7.459 8.137 10.036 Altamira do Paraná 10.362 12.069 14.702 Alto Paraíso 14.037 18.134 17.421

Leia mais

PAULO AFONSO RODRIGUES

PAULO AFONSO RODRIGUES PAULO AFONSO RODRIGUES Brasileiro, casado, Advogado OAB/PR n.º 67.445, OAB/SP 341.697, Contador, com registro no Conselho Regional de Contabilidade do Estado do Paraná sob n.º PR-020.713/O-0, bem como

Leia mais

Diligências nas Comarcas do Interior do Paraná Relação de Subseções Subseção Banco Agencia C/C Salas Telefone

Diligências nas Comarcas do Interior do Paraná Relação de Subseções Subseção Banco Agencia C/C Salas Telefone Diligências nas Comarcas do Interior do Paraná Relação de Subseções Subseção Banco Agencia C/C Salas Telefone APUCARANA Banco do Brasil 0355-7 10.653-4 Sede (43) 3422-3020 Fórum de Apucarana (43) 3422-3675

Leia mais

SITUAÇÃO DA GRIPE NO PARANÁ - 2013 BOLETIM INFORMATIVO - 04/2013 Atualizado em 28/06/2013

SITUAÇÃO DA GRIPE NO PARANÁ - 2013 BOLETIM INFORMATIVO - 04/2013 Atualizado em 28/06/2013 Governo do Estado do Paraná (SESA) Sala de Situação em Saúde SITUAÇÃO DA GRIPE NO PARANÁ - 2013 BOLETIM INFORMATIVO - 04/2013 Atualizado em 28/06/2013 Mortes por gripe estão ligadas a doenças crônicas

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ DIRETORIA DE EDUCAÇÃO A DISTANCIA

INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ DIRETORIA DE EDUCAÇÃO A DISTANCIA INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ DIRETORIA DE EDUCAÇÃO A DISTANCIA EDITAL 015/2014 REFERENTE À RETIFICAÇÃO DO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO DE ALUNOS PARA OS CURSOS TÉCNICOS EM AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE

Leia mais

% Cota de gênero no Diretório. % Cota étnica no Diretório

% Cota de gênero no Diretório. % Cota étnica no Diretório UF MUNICÍPIO DE FILIAÇÃO Quórum de Apuração Número de vagas em disputa do diretório % Cota de gênero no Diretório % Cota étnica no Diretório % Cota de Juventude no Diretório Número de vagas em disputa

Leia mais

LEILÃO Nº 005/2015 1 - LOCAL E HORÁRIO

LEILÃO Nº 005/2015 1 - LOCAL E HORÁRIO LEILÃO Nº 005/2015 O Departamento de Trânsito do Paraná - DETRAN/PR, pessoa jurídica de direito público, com sede à Av. Victor Ferreira do Amaral, nº 2940, Capão da Imbuía, Curitiba, com fundamento na

Leia mais

PROJETO NOVA INDÚSTRIA PARANÁ FIEP SESI GERAR. Participação. Curitiba, setembro de 2006.

PROJETO NOVA INDÚSTRIA PARANÁ FIEP SESI GERAR. Participação. Curitiba, setembro de 2006. PROJETO NOVA INDÚSTRIA PARANÁ FIEP SESI GERAR Participação Curitiba, setembro de 2006. 2 1. APRESENTAÇÃO O Sistema FIEP - Federação das Indústrias do Estado do Paraná e o SESI Serviço Social da Indústria,

Leia mais

Relação de Municípios e Respectivos Núcleos Regionais e Unidades Veterinárias da SEAB

Relação de Municípios e Respectivos Núcleos Regionais e Unidades Veterinárias da SEAB SECRETARIA DE ESTADO DA AGRICULTURA E ABASTECIMENTO DEPARTAMENTO DE FISCALIZAÇÃO E DEFESA AGROPECUÁRIA - DEFIS DIVISÃO DE DEFESA SANITÁRIA ANINAL - DDSA ÁREA DE SANIDADE AVÍCOLA - ASA Relação de Municípios

Leia mais

CURITIBA E REGIÃO SUPERMERCADISTAS. Colombo SUPERMERCADO ZONTA SUP. OVERSUPER 1. 1 Paranaguá SUP. SIÃO LTDA 1. Matinhos PIEGEL PÃES E CONVENIENCIAS

CURITIBA E REGIÃO SUPERMERCADISTAS. Colombo SUPERMERCADO ZONTA SUP. OVERSUPER 1. 1 Paranaguá SUP. SIÃO LTDA 1. Matinhos PIEGEL PÃES E CONVENIENCIAS CAMPANHA DE OLHO NA VALIDADE CURITIBA E REGIÃO SUPERMERCADISTAS LOJAS CIDADES SUP. CONDOR Campo Largo Lapa SUP. TISSI 3 SUP. OVERSUPER Colombo SUPERMERCADO ZONTA MINI MERCADO CIVIS (Sup. Compre Bem) Almirante

Leia mais

Eficiência Energética em Entidades Assistenciais

Eficiência Energética em Entidades Assistenciais Eficiência Energética em Entidades Assistenciais Jamilton W. Lobo, Valério J. Novak e Gustavo Klinguelfus Resumo O projeto Eficiência Energética em Entidades Assistenciais foi desenvolvido dentro do Programa

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO - SEED

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO - SEED Anexo III do EDITAL N.º 156/2012 GS/SEED ETAPA 9 EDUCAÇÃO DO CAMPO ESPANHOL E INGLÊS LEM Professor Substituto das Séries/Anos Finais do Ensino Fundamental e Ensino Médio, nas disciplinas de Espanhol e

Leia mais

Versão Nº 9. Limites e Possibilidades de Uso das Informações do Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal

Versão Nº 9. Limites e Possibilidades de Uso das Informações do Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal ISSN 1808-5091 PRIMEIRA Versão Nº 9 Limites e Possibilidades de Uso das Informações do Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal Maria Luiza M. S. Marques Dias Curitiba Novembro 2009 GOVERNO

Leia mais

Estatuto da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação Undime-PR

Estatuto da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação Undime-PR Estatuto da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação Undime-PR Capítulo I Da denominação, sede, foro e fins Art 1º - A União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação do Paraná Undime-PR,

Leia mais

PARTICIPAÇÃO (%) DO FPM NAS RECEITAS CORRENTES DO MUNICÍPIO. Prefeitura Municipal de Curitiba - PR 3,66% 3,65% 17,33% 18,28%

PARTICIPAÇÃO (%) DO FPM NAS RECEITAS CORRENTES DO MUNICÍPIO. Prefeitura Municipal de Curitiba - PR 3,66% 3,65% 17,33% 18,28% PARTICIPAÇÃO (%) DO FPM NAS RECEITAS CORRENTES Prefeitura Municipal de Curitiba - PR 3,66% 3,65% 17,33% 18,28% Prefeitura Municipal de Londrina - PR 4,77% 4,29% 16,76% 17,69% Prefeitura Municipal de Maringá

Leia mais

Campanha de Vendas SuperAção Cresol 2014

Campanha de Vendas SuperAção Cresol 2014 Campanha de Vendas SuperAção Cresol 2014 1. PERÍODO A campanha SuperAção Cresol 2014 será realizada no período de 01/03/2014 a 31/12/2014. 2. OBJETIVO DA CAMPANHA Esta campanha busca aumentar o volume

Leia mais

SERVIÇO SOCIAL AUTÔNOMO PARANACIDADE. RELATÓRIO DE GESTÃO.

SERVIÇO SOCIAL AUTÔNOMO PARANACIDADE. RELATÓRIO DE GESTÃO. SERVIÇO SOCIAL AUTÔNOMO PARANACIDADE. RELATÓRIO DE GESTÃO. 1996. CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO I - Membro Honorário: Secretário de Estado de Desenvolvimento Urbano - SEDU. LUBOMIR ANTONIO FICINSKI DUNIN. II

Leia mais

Porecatu Inês. Alvorada. do Sul. do Sul. Primeiro. Senhora de Maio. Guaraci. Sertaneja. do Paraíso. Prado. Jaguapitá. Sertanópolis.

Porecatu Inês. Alvorada. do Sul. do Sul. Primeiro. Senhora de Maio. Guaraci. Sertaneja. do Paraíso. Prado. Jaguapitá. Sertanópolis. Jardim Olinda s Gerais Itaguajé Paranapoema Inácio Lupionópolis Caiuá Terra Rica Inajá Porecatu Inês Centenário Alvorada Londrina Cafeara Caiuá Paranacity Colora Nossa Florestópolis Rico Primeiro Senhora

Leia mais

No 2 turno, a emissora geradora será a Rádio Banda B AM, Frequência 550 MHz.

No 2 turno, a emissora geradora será a Rádio Banda B AM, Frequência 550 MHz. Prezado (a) radiodifusor (a) Informamos que a partir do dia 19 de agosto de 2014, iniciará a veiculação da Propaganda Eleitoral Gratuita, no rádio e na televisão, conforme previsto na Lei nº 9.504/97,

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO PARANÁ. Resolução nº 777/2017 ANEXO I

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO PARANÁ. Resolução nº 777/2017 ANEXO I Resolução nº 777/2017 ANEXO I 1ª Curitiba redefinição do eleitorado 2ª Curitiba redefinição do eleitorado 3ª Curitiba redefinição do eleitorado 4ª Curitiba redefinição do eleitorado 8ª São José dos Pinhais

Leia mais

PR RS SC SP DF RJ PR RS

PR RS SC SP DF RJ PR RS MIDIA KIT 2017 A Rede T FM é hoje a maior Rede de Rádio do Paraná, transmitindo para todo o estado uma programação única e simultânea, gerada e enviada para todas as emissoras através de interligação on-line,

Leia mais

MUNICÍOPIOS - ORDEM ALFABÉTICA

MUNICÍOPIOS - ORDEM ALFABÉTICA MUNICÍOPIOS - ORDEM ALFABÉTICA MUNICÍPIO POPULAÇÃO REGIONAIS MACRO Abatiá 7764 18ª RS C.PROCÓPIO LONDRINA/NORTE Adrianópolis 6376 18ª RS C.PROCÓPIO LONDRINA/NORTE Agudos do Sul 8270 2ª RS METROPOLITANNA

Leia mais

VEJA COMO USAR SEU CARTÃO DE DESCONTOS Você poderá usar o seu Cartão de Descontos quantas vezes precisar desde que o mesmo esteja dentro da validade,

VEJA COMO USAR SEU CARTÃO DE DESCONTOS Você poderá usar o seu Cartão de Descontos quantas vezes precisar desde que o mesmo esteja dentro da validade, VEJA COMO USAR SEU CARTÃO DE DESCONTOS Você poderá usar o seu Cartão de Descontos quantas vezes precisar desde que o mesmo esteja dentro da validade, cartões com datas vencidas não são aceitos e ficam

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O Nº 096/2000-CEPE/UNICENTRO

R E S O L U Ç Ã O Nº 096/2000-CEPE/UNICENTRO R E S O L U Ç Ã O Nº 096/2000-CEPE/UNICENTRO Aprova o Projeto de Qualificação para o desenvolvimento do Associativismo e Cooperativismo e ficam convalidadas as etapas já realizadas. O REITOR DA UNIVERSIDADE

Leia mais

ÍNDICE DE. Anotações sobre o desempenho do Paraná INSTITUTO PARANAENSE DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL

ÍNDICE DE. Anotações sobre o desempenho do Paraná INSTITUTO PARANAENSE DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO MUNICIPAL IDH-M 2000 Anotações sobre o desempenho do Paraná INSTITUTO PARANAENSE DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO MUNICIPAL - IDHM

Leia mais

PORTARIA Nº 303, DE 1o- DE ABRIL DE 2015

PORTARIA Nº 303, DE 1o- DE ABRIL DE 2015 PORTARIA Nº 303, DE 1o- DE ABRIL DE 2015 Remaneja o limite financeiro anual referente à assistência de média e alta complexidade hospitalar e ambulatorial do Estado do Paraná. A Secretária de Atenção à

Leia mais

CIDADE SEDE Piraí do Sul* Bituruna* Candói. Guarapuava. Irati. Porto Barreiro. Porto Vitória. Rio Azul* União da Vitória. Guaraqueçaba.

CIDADE SEDE Piraí do Sul* Bituruna* Candói. Guarapuava. Irati. Porto Barreiro. Porto Vitória. Rio Azul* União da Vitória. Guaraqueçaba. PROPOSTAS DAS CONFERÊNCIAS MUNICIPAIS E INTERMUNICIPAIS DE CULTURA EIXO 2: Produção Simbólica e Diversidade Cultural Sub-eixo: Democratização da Comunicação e Cultura Digital PROPOSTAS Intercâmbio de apresentações

Leia mais

REDA - Rede Estadual de Direitos Animais Pesquisa com as Prefeituras Relatório resumido

REDA - Rede Estadual de Direitos Animais Pesquisa com as Prefeituras Relatório resumido REDA - Rede Estadual de Direitos Animais Pesquisa com as Prefeituras Relatório resumido 2014 Em 1º de abril de 2014 foi sancionado o Decreto nº 10.557, que cria a Rede Estadual de Direitos Animais REDA.

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DO PARANÁ DIRETORIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE E PESQUISA CENTRO DE INFORMAÇÃO E DIAGNÓSTICO EM SAÚDE

SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DO PARANÁ DIRETORIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE E PESQUISA CENTRO DE INFORMAÇÃO E DIAGNÓSTICO EM SAÚDE SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DO PARANÁ DIRETORIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE E PESQUISA CENTRO DE INFORMAÇÃO E DIAGNÓSTICO EM SAÚDE Secretaria de Estado da Saúde do Paraná Diretoria de Vigilância em Saúde

Leia mais