MundoGEOXperience - Maratona de Ideias Geográficas 07/05/2014

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MundoGEOXperience - Maratona de Ideias Geográficas 07/05/2014"

Transcrição

1 MundoGEOXperience - Maratona de Ideias Geográficas 07/05/2014 ANÁLISE DE TÉCNICAS PARA DETECÇÃO DE MUDANÇA UTILIZANDO IMAGENS DO SENSORIAMENTO REMOTO DESLIZAMENTOS EM NOVA FRIBURGO/RJ EM 2011 Trabalho desenvolvido por José Guilherme Fronza para obtenção do título de Geógrafo na UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina) Orientador: Prof. Dr. Carlos Antônio Oliveira Vieira Contato:

2 INTRODUÇÃO Detecção de mudanças em imagens de satélite (SINGH, 1989) deslizamentos; Variável temporal 01/2011 (antes e depois); Diferença e divisão entre imagens (DEER,1995); Nova Friburgo/RJ área urbanizada e adjacências. Fonte: O Estadão

3 LOCALIZAÇÃO DA ÁREA DE ESTUDO Imagens Landsat-5 DGI - INPE Sensor TM Thematic Mapper Data das imagens: Softwares Idrisi Taiga e ERDAS Imagine 9.2 (UFSC)

4 ÁREA DE CONHECIMENTO Técnicas de detecção de mudanças, diferença e divisão entre imagens, nas imagens do sensor Thematic Mapper do satélite Landsat-5 validando o produto com o índice kappa (análise quantitativa), para identificar a possibilidade de utilização do resultado como solução para o monitoramento de alterações na cobertura terrestre. Pré-processamento necessário: ortorretificação e correção radiométrica objetivando minimizar ruídos para aplicação de subtração e divisão entre imagens.

5 IMAGEM 08/2010 Deslizamentos

6 IMAGEM 08/2011

7 IMAGEM 08/2010 IMAGEM 08/2011

8 MÉTODOS Correção Geométrica (ortorretificação) Formação de bordas Utilização de modelo digital de elevação - SRTM Correlação entre as matrizes (imagens) ERDAS Imagine 9.2 Image Geometric Correction RMS Erro Médio Quadrático menor que meio pixel Correção Radiométrica Calibração relativa normalização radiométrica dos histogramas de uma imagem pela outra

9 MÉTODOS Diferença entre imagens Pixels sem mudança concentrados no valor de 0 (SINGH, 1989) - Mínimo de igualdade entre as imagens (KIEL, 2008) Sensível a ruídos diversos Constante usada para termos apenas pixels positivos (255) Dxk ij = Xkij(t2) Xkij(t1 ) + Constante Razão entre imagens (SINGH, 1989)

10 MÉTODOS Limiar de corte realizado no histograma (DEER, 1995); Produto binário (mudança e sem mudança); Interativo tentativa e erro; Agrupamento de pixels; Análise visual Validação dos dados kappa Imagem binária com verdade de campo deslizamentos, cicatrizes no relevo Fonte: Adaptado de MOREIRA (2001)

11 RESULTADOS E DISCUSSÃO Diferença Razão Banda Banda Banda Banda Banda Banda

12 Resposta rápida Análise de detecção de feições e ruído Impossibilidad e de análise visual total Figura Banda TM7 processada (diferença realizada e limiar definido). Áreas em preto são classificadas como deslizamentos. Fonte: Processamento da imagem Landsat-5 de 2011 pelo software Idrisi Taiga. Identificação de alvos

13 Figura - Banda TM3 processada (divisão realizada e limiar definido). Áreas em preto são classificadas como deslizamentos. Fonte: Processamento da imagem Landsat-5 de 2011 pelo software Idrisi Taiga.

14 CONCLUSÕES O pré-processamento se mostrou premente para a aplicação das técnicas de detecção de mudança. O resultado apresentado nas duas técnicas pela banda TM3 ( µm) foi considerado excelente, pela classificação do índice kappa, levando a considerar a referida banda como apropriada para as técnicas abordadas neste trabalho. Não há como eleger a melhor técnica dentre as duas analisadas. Necessidade de maior exploração dos dados e outras técnicas.

15 PRINCIPAIS REFERÊNCIAS SINGH, A. Digital Change Detection techniques using remotely-sensed data. International Journal of Remote Sensing, v. 10, n. 6, p , LILLESAND, T.M.; Keifer, R. W. Remote Sensing and Image Interpretation, 3rd ed, LILLESTRAND, R. L. Techniques of Change Detection. IEEE Transactions on Computers, Vol. C-21, No. 7, July, 1972.

16 Aplicação de algoritmos de processamento digital de imagens Desenvolvimento de algoritmos para detecção de mudança Aplicações com imagens de satélites de altíssima resolução espacial (0,5m) Enfoque urbano/ambiental Parque Tecnológico Alfa - Edifício CELTA Rodovia SC Km 01 - João Paulo, Florianópolis - SC, Brasil

USO DA TÉCNICA DE ANALISE POR COMPONENTE PRINCIPAL NA DETECÇÃO DE MUDANÇAS NA COBERTURA DO SOLO

USO DA TÉCNICA DE ANALISE POR COMPONENTE PRINCIPAL NA DETECÇÃO DE MUDANÇAS NA COBERTURA DO SOLO Samuel da Silva Farias, Graduando do curso de geografia da UFPE samuel.farias763@gmail.com Rafhael Fhelipe de Lima Farias, Mestrando do PPGEO/UFPE, rafhaelfarias@hotmail.com USO DA TÉCNICA DE ANALISE POR

Leia mais

Processamento de Imagem. Prof. Herondino

Processamento de Imagem. Prof. Herondino Processamento de Imagem Prof. Herondino Sensoriamento Remoto Para o Canada Centre for Remote Sensing - CCRS (2010), o sensoriamento remoto é a ciência (e em certa medida, a arte) de aquisição de informações

Leia mais

MAPEAMENTO DE CLASSES INTRAURBANAS NO MUNICÍPIO DE CARAGUATATUBA (SP) UTILIZANDO IMAGENS LANDSAT-5 TM E IMAGEM NDBI

MAPEAMENTO DE CLASSES INTRAURBANAS NO MUNICÍPIO DE CARAGUATATUBA (SP) UTILIZANDO IMAGENS LANDSAT-5 TM E IMAGEM NDBI MAPEAMENTO DE CLASSES INTRAURBANAS NO MUNICÍPIO DE CARAGUATATUBA (SP) UTILIZANDO IMAGENS LANDSAT-5 TM E IMAGEM NDBI 1702 Bruna Lahos de Jesus Bacic bruna_lahos@hotmail.com Geografia Bacharelado Universidade

Leia mais

USO DO MATLAB NA GERAÇÃO DE IMAGEM SINTÉTICA COM MENOR PROPORÇÃO DE NUVEM

USO DO MATLAB NA GERAÇÃO DE IMAGEM SINTÉTICA COM MENOR PROPORÇÃO DE NUVEM p.001 de 005 USO DO MATLAB NA GERAÇÃO DE IMAGEM SINTÉTICA COM MENOR PROPORÇÃO DE NUVEM JOSÉ ARIMATÉIA BARROSO NETO ANA LÚCIA BEZERRA CANDEIAS Universidade Federal de Pernambuco - UFPE Centro de Tecnologia

Leia mais

PROCESSAMENTO DIGITAL DE IMAGENS (SERP11) OPERAÇÕES ARITMÉTICAS. Daniel C. Zanotta

PROCESSAMENTO DIGITAL DE IMAGENS (SERP11) OPERAÇÕES ARITMÉTICAS. Daniel C. Zanotta PROCESSAMENTO DIGITAL DE IMAGENS (SERP11) OPERAÇÕES ARITMÉTICAS Daniel C. Zanotta RAZÃO DE BANDAS Dividir uma banda por outra (pixel a pixel) pode trazer diversas informações a respeitos dos alvos contidos

Leia mais

Flavio Marcelo CONEGLIAN, Rodrigo Antonio LA SCALEA e Selma Regina Aranha RIBEIRO. Universidade Estadual de Ponta Grossa

Flavio Marcelo CONEGLIAN, Rodrigo Antonio LA SCALEA e Selma Regina Aranha RIBEIRO. Universidade Estadual de Ponta Grossa Comparação entre Classificações Supervisionadas em uma Imagem CBERS CCD com Bandas Multiespectrais e em uma Imagem Fusão da Mesma Imagem CBERS CCD Com uma Banda Pancromática HRC Flavio Marcelo CONEGLIAN,

Leia mais

Detecção de mudanças em imagens oriundas de sensoriamento remoto, usando conjuntos fuzzy.

Detecção de mudanças em imagens oriundas de sensoriamento remoto, usando conjuntos fuzzy. Detecção de mudanças em imagens oriundas de sensoriamento remoto, usando conjuntos fuzzy. Marcelo Musci Baseado no artigo: Change detection assessment using fuzzy sets and remotely sensed data: an application

Leia mais

Aplicações CBERS na Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Aplicações CBERS na Universidade Federal do Rio Grande do Sul Aplicações CBERS na Universidade Federal do Rio Grande do Sul Pesquisas CBERS - UFRGS 2001: Início do projeto Participantes: - PPG-SR / CEPSRM - Instituto de Geociências Geodésia Geografia Geologia - Faculdade

Leia mais

Introdução ao Sensoriamento Remoto

Introdução ao Sensoriamento Remoto Introdução ao Sensoriamento Remoto Cachoeira Paulista, 24 a 28 novembro de 2008 Bernardo Rudorff Pesquisador da Divisão de Sensoriamento Remoto Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE Sensoriamento

Leia mais

Iniciação em Sensoriamento Remoto

Iniciação em Sensoriamento Remoto Iniciação em Sensoriamento Remoto as mais indicadas no mapeamento do relevo. Para áreas de densa cobertura vegetal, como a floresta Amazônica, recomenda-se selecionar imagens do infravermelho próximo e

Leia mais

EXTRACÇÃO DE SOMBRA A PARTIR DE IMAGENS DE SATÉLITE DE ALTA RESOLUÇÃO

EXTRACÇÃO DE SOMBRA A PARTIR DE IMAGENS DE SATÉLITE DE ALTA RESOLUÇÃO EXTRACÇÃO DE SOMBRA A PARTIR DE IMAGENS DE SATÉLITE DE ALTA RESOLUÇÃO Classificação Não Supervisionada, Reclassificação de Imagem e Classificação Orientada a Segmento Morna Nandaia Ricardo Silva SUMÁRIO

Leia mais

Aplicação de rotinas morfológicas para detecção de redes de drenagem. Fernando Leonardi 1 Erivaldo Antônio da Silva 2

Aplicação de rotinas morfológicas para detecção de redes de drenagem. Fernando Leonardi 1 Erivaldo Antônio da Silva 2 Aplicação de rotinas morfológicas para detecção de redes de drenagem Fernando Leonardi 1 Erivaldo Antônio da Silva 2 1,2 Universidade Estadual Paulista - UNESP Caixa Postal 19060 900 Presidente Prudente

Leia mais

Introdução ao Sensoriamento Remoto. Sensoriamento Remoto

Introdução ao Sensoriamento Remoto. Sensoriamento Remoto Introdução ao Sensoriamento Remoto Sensoriamento Remoto Definição; Breve Histórico; Princípios do SR; Espectro Eletromagnético; Interação Energia com a Terra; Sensores & Satélites; O que é Sensoriamento

Leia mais

Sensoriamento Remoto Práticas Avançadas para Processamento Digital de Imagens Orbitais

Sensoriamento Remoto Práticas Avançadas para Processamento Digital de Imagens Orbitais Sensoriamento Remoto Práticas Avançadas para Processamento Digital de Imagens Orbitais Jorge Pereira Santos 1ª versão - 2013 Processamento Digital Geotecnologias e Software Livre www.processamentodigital.com.br

Leia mais

Sensoriamento Remoto

Sensoriamento Remoto Sensoriamento Remoto É a utilização conjunta de modernos sensores, equipamentos para processamento de dados, equipamentos de transmissão de dados, aeronaves, espaçonaves etc, com o objetivo de estudar

Leia mais

thomasmcz@hotmail.com 2 Doutor Prof. Instituto de Ciências Atmosféricas, ICAT/UFAL, email: dimas.barros91@hotmail.com

thomasmcz@hotmail.com 2 Doutor Prof. Instituto de Ciências Atmosféricas, ICAT/UFAL, email: dimas.barros91@hotmail.com ANÁLISE PRELIMINAR DA ESTIMATIVA DA TEMPERATURA E ALBEDO DE SUPERFÍCIE PARA MICRORREGIÃO DO BAIXO SÃO FRANCISCO NOS ESTADOS DE ALAGOAS E SERGIPE, UTILIZANDO O SENSOR TM DO LANDSAT 5 E O ALGORITMO SEBAL.

Leia mais

VARIABILIDADE ESPAÇO TEMPORAL DO IVDN NO MUNICIPIO DE ÁGUAS BELAS-PE COM BASE EM IMAGENS TM LANDSAT 5

VARIABILIDADE ESPAÇO TEMPORAL DO IVDN NO MUNICIPIO DE ÁGUAS BELAS-PE COM BASE EM IMAGENS TM LANDSAT 5 VARIABILIDADE ESPAÇO TEMPORAL DO IVDN NO MUNICIPIO DE ÁGUAS BELAS-PE COM BASE EM IMAGENS TM LANDSAT 5 Maurílio Neemias dos Santos 1, Heliofábio Barros Gomes 1,, Yasmim Uchoa da Silva 1, Sâmara dos Santos

Leia mais

ERMAC 2010: I ENCONTRO REGIONAL DE MATEMÁTICA APLICADA E COMPUTACIONAL 11-13 de Novembro de 2010, São João del-rei, MG; pg 251-257 251

ERMAC 2010: I ENCONTRO REGIONAL DE MATEMÁTICA APLICADA E COMPUTACIONAL 11-13 de Novembro de 2010, São João del-rei, MG; pg 251-257 251 ERMAC 2010: I ENCONTRO REGIONAL DE MATEMÁTICA APLICADA E COMPUTACIONAL 11 13 de Novembro de 2010, São João delrei, MG; pg 251 257 251 ANÁLISE DO USO E OCUPAÇÃO DO SOLO DA CIDADE DE VITÓRIAES USANDO A COMPOSIÇÃO

Leia mais

Sistemas Sensores. Introdução

Sistemas Sensores. Introdução Sistemas Sensores 5ª Aulas Introdução O sol foi citado como sendo uma fonte de energia ou radiação. O sol é uma fonte muito consistente de energia para o sensoriamento remoto (REM). REM interage com os

Leia mais

ANÁLISE TEMPORAL DE ÍNDICES DE VEGETAÇÃO UTILIZANDO TÉCNICAS DE SENSORIAMENTO REMOTO. lidiane.geo@gmail.com

ANÁLISE TEMPORAL DE ÍNDICES DE VEGETAÇÃO UTILIZANDO TÉCNICAS DE SENSORIAMENTO REMOTO. lidiane.geo@gmail.com ANÁLISE TEMPORAL DE ÍNDICES DE VEGETAÇÃO UTILIZANDO TÉCNICAS DE SENSORIAMENTO REMOTO Lidiane Cristina Félix Gomes 1, Glauciene Justino Ferreira da Silva 2, Alexandra Lima Tavares 3 1 Mestranda da Universidade

Leia mais

10 FÓRUM DE EXTENSÃO E CULTURA DA UEM COMPARAÇÃO DE FUSÃO ENTRE AS IMAGENS DO SATÉLITE RAPID EYE, CBERS E SPOT.

10 FÓRUM DE EXTENSÃO E CULTURA DA UEM COMPARAÇÃO DE FUSÃO ENTRE AS IMAGENS DO SATÉLITE RAPID EYE, CBERS E SPOT. 10 FÓRUM DE EXTENSÃO E CULTURA DA UEM COMPARAÇÃO DE FUSÃO ENTRE AS IMAGENS DO SATÉLITE RAPID EYE, CBERS E SPOT. Thalita Dal Santo 1 Antonio de Oliveira¹ Fernando Ricardo dos Santos² A técnica de fusão

Leia mais

INFLUÊNCIA DA OCUPAÇÃO URBANA NO MEIO AMBIENTE DA PLANÍCIE COSTEIRA DO CAMPECHE SC, COM O USO DE GEOPROCESSAMENTO

INFLUÊNCIA DA OCUPAÇÃO URBANA NO MEIO AMBIENTE DA PLANÍCIE COSTEIRA DO CAMPECHE SC, COM O USO DE GEOPROCESSAMENTO INFLUÊNCIA DA OCUPAÇÃO URBANA NO MEIO AMBIENTE DA PLANÍCIE COSTEIRA DO CAMPECHE SC, COM O USO DE GEOPROCESSAMENTO PROFª MSC. MARIANE ALVES DAL SANTO MAURICIO SILVA Laboratório de Geoprocessamento - GeoLab

Leia mais

ESTUDO DA EXPANSÃO DO DESMATAMENTO DO BIOMA CERRADO A PARTIR DE CENAS AMOSTRAIS DOS SATÉLITES LANDSAT

ESTUDO DA EXPANSÃO DO DESMATAMENTO DO BIOMA CERRADO A PARTIR DE CENAS AMOSTRAIS DOS SATÉLITES LANDSAT ESTUDO DA EXPANSÃO DO DESMATAMENTO DO BIOMA CERRADO A PARTIR DE CENAS AMOSTRAIS DOS SATÉLITES LANDSAT Elaine Barbosa da SILVA¹ Laerte Guimarães FERREIRA JÚNIOR¹ Antonio Fernandes dos ANJOS¹ Genival Fernandes

Leia mais

INSTITUTO DE PESQUISA E ESTRATÉGIA ECONÔMICA DO CEARÁ (IPECE) NOTA TÉCNICA Nº 43

INSTITUTO DE PESQUISA E ESTRATÉGIA ECONÔMICA DO CEARÁ (IPECE) NOTA TÉCNICA Nº 43 GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DO PLANEJAMENTO E GESTÃO (SEPLAG) INSTITUTO DE PESQUISA E ESTRATÉGIA ECONÔMICA DO CEARÁ (IPECE) NOTA TÉCNICA Nº 43 AQUISIÇÃO, TRATAMENTO E DISPONIBILIZAÇÃO DE IMAGENS

Leia mais

MONITORAMENTO DA TEMPERATURA DE SUPERFÍCIE EM ÁREAS URBANAS UTILIZANDO GEOTECNOLOGIAS

MONITORAMENTO DA TEMPERATURA DE SUPERFÍCIE EM ÁREAS URBANAS UTILIZANDO GEOTECNOLOGIAS MONITORAMENTO DA TEMPERATURA DE SUPERFÍCIE EM ÁREAS URBANAS UTILIZANDO GEOTECNOLOGIAS Erika Gonçalves Pires 1, Manuel Eduardo Ferreira 2 1 Agrimensora, Professora do IFTO, Doutoranda em Geografia - UFG,

Leia mais

CORREÇÃO GEOMÉTRICA AUTOMÁTICA DE IMAGENS DE SATÉLITE: UMA CONTRIBUIÇÃO NOS ESTUDOS URBANOS INTRODUÇÃO

CORREÇÃO GEOMÉTRICA AUTOMÁTICA DE IMAGENS DE SATÉLITE: UMA CONTRIBUIÇÃO NOS ESTUDOS URBANOS INTRODUÇÃO CORREÇÃO GEOMÉTRICA AUTOMÁTICA DE IMAGENS DE SATÉLITE: UMA CONTRIBUIÇÃO NOS ESTUDOS URBANOS Gloria Bolívar Durán Universidade Federal de Santa Maria UFSM Centro de Ciências Naturais e Exatas CCNE/Departamento

Leia mais

044.ASR.SRE.16 - Princípios Físicos do Sensoriamento Remoto

044.ASR.SRE.16 - Princípios Físicos do Sensoriamento Remoto Texto: PRODUTOS DE SENSORIAMENTO REMOTO Autor: BERNARDO F. T. RUDORFF Divisão de Sensoriamento Remoto - Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais São José dos Campos-SP - bernardo@ltid.inpe.br Sensoriamento

Leia mais

SEGMENTAÇÃO DE IMAGENS EM PLACAS AUTOMOTIVAS

SEGMENTAÇÃO DE IMAGENS EM PLACAS AUTOMOTIVAS SEGMENTAÇÃO DE IMAGENS EM PLACAS AUTOMOTIVAS André Zuconelli 1 ; Manassés Ribeiro 2 1. Aluno do Curso Técnico em Informática, turma 2010, Instituto Federal Catarinense, Câmpus Videira, andre_zuconelli@hotmail.com

Leia mais

Sensoriamento Remoto aplicado ao Monitoramento Ambiental

Sensoriamento Remoto aplicado ao Monitoramento Ambiental Disciplina: Monitoramento e Controle Ambiental Prof.: Oscar Luiz Monteiro de Farias Sensoriamento Remoto aplicado ao Monitoramento Ambiental Andrei Olak Alves 2 espectro visível ultravioleta Sol infravermelho

Leia mais

Uso de técnicas de segmentação de imagens SAR JERS-1 na Floresta Amazônica. Gerardo Kuntschik 1 Luciano V. Dutra 1 Pedro Hernandez Filho 2

Uso de técnicas de segmentação de imagens SAR JERS-1 na Floresta Amazônica. Gerardo Kuntschik 1 Luciano V. Dutra 1 Pedro Hernandez Filho 2 Uso de técnicas de segmentação de imagens SAR JERS-1 na Floresta Amazônica Gerardo Kuntschik 1 Luciano V. Dutra 1 Pedro Hernandez Filho 2 Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais INPE Av. dos Astronautas

Leia mais

Processamento de Imagem. Prof. MSc. André Yoshimi Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com

Processamento de Imagem. Prof. MSc. André Yoshimi Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Processamento de Imagem Prof. MSc. André Yoshimi Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Visão Computacional Não existe um consenso entre os autores sobre o correto escopo do processamento de imagens, a

Leia mais

Avaliação da qualidade radiométrica das imagens do satélite CBERS-2B. Érica Josiane Coelho Gouvêa Leila Maria Garcia Fonseca

Avaliação da qualidade radiométrica das imagens do satélite CBERS-2B. Érica Josiane Coelho Gouvêa Leila Maria Garcia Fonseca Avaliação da qualidade radiométrica das imagens do satélite CBERS-2B Érica Josiane Coelho Gouvêa Leila Maria Garcia Fonseca Instituto acional de Pesquisas Espaciais - IPE Caixa Postal 515-12245-970 - São

Leia mais

de Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia

de Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia Anais do I Seminário Internacional de Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia IMAGENS SAR-R99B APLICADAS NO MAPEAMENTO DO DESFLORESTAMENTO Bárbara Karina Barbosa do Nascimento; Marcelo Parise;

Leia mais

I ENCONTRO PAULISTA DE BIODIVERSIDADE

I ENCONTRO PAULISTA DE BIODIVERSIDADE I ENCONTRO PAULISTA DE BIODIVERSIDADE 16 a 18 de novembro de 2009 Fundação Mokiti Okada Palestrante: Mônica Pavão Pesquisadora do Instituto Florestal INVENTÁRIO FLORESTAL DO ESTADO DE SÃO PAULO INVENTÁRIO

Leia mais

Detecção de mudanças do uso e cobertura da terra em São José dos Campos SP e vizinhanças e avaliação dos seus impactos no clima local

Detecção de mudanças do uso e cobertura da terra em São José dos Campos SP e vizinhanças e avaliação dos seus impactos no clima local Detecção de mudanças do uso e cobertura da terra em São José dos Campos SP e vizinhanças e avaliação dos seus impactos no clima local Daniela de Azeredo França Nelson Jesus Ferreira Saulo Ribeiro de Freitas

Leia mais

Comparação de transformações radiométricas e técnicas de fusão de imagens CBERS-2/CCD e IRS-P6/LISS-IV: aplicação no município de Campinas SP *

Comparação de transformações radiométricas e técnicas de fusão de imagens CBERS-2/CCD e IRS-P6/LISS-IV: aplicação no município de Campinas SP * Comparação de transformações radiométricas e técnicas de fusão de imagens CBERS-2/CCD e IRS-P6/LISS-IV: aplicação no município de Campinas SP * Marcus Andre Fuckner¹ Roberta Rosemback¹ Viviane Gomes Cardoso

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO DE IMAGENS

CLASSIFICAÇÃO DE IMAGENS CLASSIFICAÇÃO DE IMAGENS SIG Profa.. Dra. Maria Isabel Castreghini de Freitas ifreitas@rc.unesp.br Profa. Dra. Andréia Medinilha Pancher medinilha@linkway.com.br O que é classificação? É o processo de

Leia mais

Aula 1 Professor Waterloo Pereira Filho Docentes orientados: Daniela Barbieri Felipe Correa

Aula 1 Professor Waterloo Pereira Filho Docentes orientados: Daniela Barbieri Felipe Correa Princípios Físicos do Sensoriamento Remoto Aula 1 Professor Waterloo Pereira Filho Docentes orientados: Daniela Barbieri Felipe Correa O que é Sensoriamento Remoto? Utilização conjunta de sensores, equipamentos

Leia mais

VARIAÇÃO ESPAÇO-TEMPORAL DE NDVI NO RIO MADEIRA, NA ÁREA DE APROVEITAMENTO HIDRELÉTRICO DA UHE SANTO ANTÔNIO - RO

VARIAÇÃO ESPAÇO-TEMPORAL DE NDVI NO RIO MADEIRA, NA ÁREA DE APROVEITAMENTO HIDRELÉTRICO DA UHE SANTO ANTÔNIO - RO VARIAÇÃO ESPAÇO-TEMPORAL DE NDVI NO RIO MADEIRA, NA ÁREA DE APROVEITAMENTO HIDRELÉTRICO DA Letícia Celise Ballejo de Oliveira Universidade Federal do Rio Grande do Sul leticelise@yahoo.com.br Laurindo

Leia mais

Tópicos em Meio Ambiente e Ciências Atmosféricas

Tópicos em Meio Ambiente e Ciências Atmosféricas INPE-13139-PRE/8398 SENSORIAMENTO REMOTO Tania Sausen Tópicos em Meio Ambiente e Ciências Atmosféricas INPE São José dos Campos 2005 MEIO AMBIENTE E CIÊNCIAS ATMOSFÉRICAS 8 Sensoriamento Remoto Tania Sauzen

Leia mais

Detecção de mudanças utilizando imagens RapidEye através do Model Maker do ERDAS Imagine

Detecção de mudanças utilizando imagens RapidEye através do Model Maker do ERDAS Imagine Anais XV Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto - SBSR, Curitiba, PR, Brasil, 3 de abril a 5 de maio de 211, INPE p.5941 Detecção de mudanças utilizando imagens RapidEye através do Model Maker do

Leia mais

PLANILHA ELETRÔNICA PARA O CÁLCULO DA REFLECTÂNCIA EM IMAGENS TM E ETM+ LANDSAT

PLANILHA ELETRÔNICA PARA O CÁLCULO DA REFLECTÂNCIA EM IMAGENS TM E ETM+ LANDSAT PLANILHA ELETRÔNICA PARA O CÁLCULO DA REFLECTÂNCIA EM IMAGENS TM E ETM+ LANDSAT Electronic spreadsheet to acquire the reflectance from the TM and ETM+ Landsat images Salete Gürtler 1 José Carlos Neves

Leia mais

PROCESSAMENTO DIGITAL DE IMAGENS

PROCESSAMENTO DIGITAL DE IMAGENS PROCESSAMENTO DIGITAL DE IMAGENS Msc. Daniele Carvalho Oliveira Doutoranda em Ciência da Computação - UFU Mestre em Ciência da Computação UFU Bacharel em Ciência da Computação - UFJF FILTRAGEM ESPACIAL

Leia mais

Comparação entre classificadores por pixel e por região com imagem SPOT-5 para o estado de Minas Gerais

Comparação entre classificadores por pixel e por região com imagem SPOT-5 para o estado de Minas Gerais Comparação entre classificadores por pixel e por região com imagem SPOT-5 para o estado de Minas Gerais Fernanda Rodrigues Fonseca 1 Thiago Duarte Pereira 1 Luciano Vieira Dutra 1 Eliana Pantaleão 1 Corina

Leia mais

Sensoriamento Remoto. Características das Imagens Orbitais

Sensoriamento Remoto. Características das Imagens Orbitais Sensoriamento Remoto Características das Imagens Orbitais 1 - RESOLUÇÃO: O termo resolução em sensoriamento remoto pode ser atribuído a quatro diferentes parâmetros: resolução espacial resolução espectral

Leia mais

ANÁLISE DE ÁREAS DEGRADADAS NO MUNICÍPIO DE ILHA SOLTEIRA - SP, UTILIZANDO IMAGENS DO SENSOR TM LANDAST 5

ANÁLISE DE ÁREAS DEGRADADAS NO MUNICÍPIO DE ILHA SOLTEIRA - SP, UTILIZANDO IMAGENS DO SENSOR TM LANDAST 5 ANÁLISE DE ÁREAS DEGRADADAS NO MUNICÍPIO DE ILHA SOLTEIRA - SP, UTILIZANDO IMAGENS DO SENSOR TM LANDAST 5 Fabiano Barbosa dos Santos 1, Heliofábio Barros Gomes 2, Lucas Barbosa Cavalcante 3, Maurílio Neemias

Leia mais

Para que um sensor possa coletar e registrar a energia refletida ou emitida por um objeto ou superfície, ele tem que estar instalado em uma

Para que um sensor possa coletar e registrar a energia refletida ou emitida por um objeto ou superfície, ele tem que estar instalado em uma Sensores e Satélites Para que um sensor possa coletar e registrar a energia refletida ou emitida por um objeto ou superfície, ele tem que estar instalado em uma plataforma estável à distância do objeto

Leia mais

Aqui u sição ã d e e ima m g a en e s n de sat a él é ite Suely Franco S. Lima

Aqui u sição ã d e e ima m g a en e s n de sat a él é ite Suely Franco S. Lima Aquisição de imagens de satélite Suely Franco S. Lima http://www.dsr.inpe.br/vcsr http://www.dsr.inpe.br/vcsr/ /apresentacoes.html apresentacoes.html Formatos JPEG e TIF Dois formatos mais comuns: JPEG

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DE QUEIMADAS NOS CAMPOS DE CIMA DA SERRA, RS, ATRAVÉS DOS ÍNDICES NDVI E NBR INTRODUÇÃO

IDENTIFICAÇÃO DE QUEIMADAS NOS CAMPOS DE CIMA DA SERRA, RS, ATRAVÉS DOS ÍNDICES NDVI E NBR INTRODUÇÃO IDENTIFICAÇÃO DE QUEIMADAS NOS CAMPOS DE CIMA DA SERRA, RS, ATRAVÉS DOS ÍNDICES NDVI E NBR BRUNO DEPRÁ¹ DINIZ CARVALHO DE ARRUDA¹ TATIANA MORA KUPLICH² Universidade Federal de Santa Maria-UFSM¹ Instituto

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO DA COBERTURA DA TERRA DE ANGRA DOS REIS RJ, A PARTIR DE ANÁLISE DE IMAGEM BASEADA EM OBJETO E MINERAÇÃO DE DADOS

CLASSIFICAÇÃO DA COBERTURA DA TERRA DE ANGRA DOS REIS RJ, A PARTIR DE ANÁLISE DE IMAGEM BASEADA EM OBJETO E MINERAÇÃO DE DADOS CLASSIFICAÇÃO DA COBERTURA DA TERRA DE ANGRA DOS REIS RJ, A PARTIR DE ANÁLISE DE IMAGEM BASEADA EM OBJETO E MINERAÇÃO DE DADOS Eduardo Gustavo Soares Pereira 1 Monika Richter 2 1 - Universidade Federal

Leia mais

Módulo 4. Uso do GPS voltado para coleta de dados e a práticas educacionais.

Módulo 4. Uso do GPS voltado para coleta de dados e a práticas educacionais. UPE Campus Petrolina PROGRAMA DA DISCIPLINA Curso: Licenciatura Plena em Geografia Disciplina: Cartografia B Carga Horária: 60hs Teórica: 32hs Prática: 28hs Semestre: 2013.2 Professor: Antonio Marcos dos

Leia mais

Detecção de Mudanças da Cobertura Terrestre na Ilha do Formoso, Município de Lagoa da Confusão-TO

Detecção de Mudanças da Cobertura Terrestre na Ilha do Formoso, Município de Lagoa da Confusão-TO Detecção de Mudanças da Cobertura Terrestre na Ilha do Formoso, Município de Lagoa da Confusão-TO VICENTE PAULO SOARES 1 ALAN KARDEC ELIAS MARTINS 2 RICARDO SEIXAS BRITES 3 ELPÍDIO INÁCIO FERNANDES FILHO

Leia mais

USO DO GEOPROCESSAMENTO NO MONITORAMENTO DO SETOR AGRÍCOLA PARA FINS TRIBUTÁRIOS NA SEFAZ-GO. Geoprocessamento

USO DO GEOPROCESSAMENTO NO MONITORAMENTO DO SETOR AGRÍCOLA PARA FINS TRIBUTÁRIOS NA SEFAZ-GO. Geoprocessamento USO DO GEOPROCESSAMENTO NO MONITORAMENTO DO SETOR AGRÍCOLA PARA FINS TRIBUTÁRIOS NA SEFAZ-GO Geog.Ms. Maria G. da Silva Barbalho maria-gsb@sefaz.go.gov.br Conceito Disciplina do conhecimento que utiliza

Leia mais

Sistema de Informações Geográficas

Sistema de Informações Geográficas UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE Pós Graduação Ecologia e Manejo de Recursos Naturais Sistema de Informações Geográficas Prof. Fabiano Luiz Neris Criciúma, Março de 2011. A IMPORTÂNCIA DO ONDE "Tudo

Leia mais

Características das Imagens de SAR

Características das Imagens de SAR Características das Imagens de SAR Natural Resources Ressources naturelles Canada Canada Características das Imagens de SAR - Tópicos - Elementos de interpretação Tonalidade Textura Artefatos em imagens

Leia mais

Produto 1. Mapas e figuras georreferenciadas contendo cicatrizes de queimadas para as regiões de interesse no Cerrado

Produto 1. Mapas e figuras georreferenciadas contendo cicatrizes de queimadas para as regiões de interesse no Cerrado Produto 1. Mapas e figuras georreferenciadas contendo cicatrizes de queimadas para as regiões de interesse no Cerrado Outubro de 2014 0 ARTURO EMILIANO MELCHIORI MAPAS E FIGURAS GEORREFERENCIADOS CONTENDO

Leia mais

IMAGENS DE SATÉLITE PROF. MAURO NORMANDO M. BARROS FILHO

IMAGENS DE SATÉLITE PROF. MAURO NORMANDO M. BARROS FILHO UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CENTRO DE TECNOLOGIA E RECURSOS HUMANOS UNIDADE ACADÊMICA DE ENGENHARIA CIVIL IMAGENS DE SATÉLITE PROF. MAURO NORMANDO M. BARROS FILHO Sumário 1. Conceitos básicos

Leia mais

Costa, B.L. 1 ; Faria, R.A.M²; Marins, L.S.³. ²Universidade do Estado do Rio de Janeiro / Faculdade de Formação de Professores - rfariageo@hotmail.

Costa, B.L. 1 ; Faria, R.A.M²; Marins, L.S.³. ²Universidade do Estado do Rio de Janeiro / Faculdade de Formação de Professores - rfariageo@hotmail. GERAÇÃO DE MAPA DE USO E COBERTURA DE SOLO UTILIZANDO IMAGENS DE SATÉLITE LANDSAT 8 PARA O SUPORTE AO PLANEJAMENTO MUNICIPAL DO MUNICÍPIO DE NITERÓI RJ. Costa, B.L. 1 ; Faria, R.A.M²; Marins, L.S.³ 1 Universidade

Leia mais

CONSTRUÇÃO DE BANCOS DE DADOS ESPACIAIS COM IMAGENS DE SATÉLITE

CONSTRUÇÃO DE BANCOS DE DADOS ESPACIAIS COM IMAGENS DE SATÉLITE CONSTRUÇÃO DE BANCOS DE DADOS ESPACIAIS COM IMAGENS DE SATÉLITE Renzo Joel Flores Ortiz e Ilka Afonso Reis Laboratório de Estatística Espacial (LESTE) Departamento de Estatística Universidade Federal de

Leia mais

Processamento Digital de Imagens

Processamento Digital de Imagens Cartografia Digital A AMS Kepler possui equipe de engenheiros cartógrafos e especialistas em Tecnologia da Informação que conferem à empresa um perfil único em Cartografia Digital. Com expertise em Sensoriamento

Leia mais

Conheça todas as opções de satélites à disposição. Wilson Holler. Embrapa Monitoramento por Satélite Gestão Territorial Estratégica

Conheça todas as opções de satélites à disposição. Wilson Holler. Embrapa Monitoramento por Satélite Gestão Territorial Estratégica Conheça todas as opções de satélites à disposição Wilson Holler Embrapa Monitoramento por Satélite Gestão Territorial Estratégica Conheça todas as opções de satélites à disposição Em todo o mundo, dezenas

Leia mais

ANALISE TEMPORAL DA EVOLUÇÃO URBANA DO MUNICÍPIO DE NITERÓI RJ, USANDO O PROGRAMA SPRING.

ANALISE TEMPORAL DA EVOLUÇÃO URBANA DO MUNICÍPIO DE NITERÓI RJ, USANDO O PROGRAMA SPRING. ANALISE TEMPORAL DA EVOLUÇÃO URBANA DO MUNICÍPIO DE NITERÓI RJ, USANDO O PROGRAMA SPRING. RODRIGUES, Caroline Gomes 1, COSTA, Bruno Lopes ², CORREIA, Mariana Ribeiro³ 1 Universidade do Estado do Rio de

Leia mais

Introdução ao Processamento de Imagens

Introdução ao Processamento de Imagens Introdução ao PID Processamento de Imagens Digitais Introdução ao Processamento de Imagens Glaucius Décio Duarte Instituto Federal Sul-rio-grandense Engenharia Elétrica 2013 1 de 7 1. Introdução ao Processamento

Leia mais

Novas tecnologias no ensino a distância de processamento de imagens utilizando o SPRING e imagens CBERS. Área temática: Recursos didáticos

Novas tecnologias no ensino a distância de processamento de imagens utilizando o SPRING e imagens CBERS. Área temática: Recursos didáticos Novas tecnologias no ensino a distância de processamento de imagens utilizando o SPRING e imagens CBERS Área temática: Recursos didáticos Eliana Maria Kalil Mello José Carlos Moreira Hilcéa Santos Ferreira

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO - UFES CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E NATURAIS CCHN DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA DEFESA DE MONOGRAFIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO - UFES CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E NATURAIS CCHN DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA DEFESA DE MONOGRAFIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO - UFES CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E NATURAIS CCHN DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA DEFESA DE MONOGRAFIA Evolução temporal e espacial do uso e ocupação do solo para os anos

Leia mais

Avaliação de métodos de casamento de imagens para mosaico de imagens orbitais

Avaliação de métodos de casamento de imagens para mosaico de imagens orbitais Avaliação de métodos de casamento de imagens para mosaico de imagens orbitais Emiliano Ferreira Castejon 1 Carlos Henrique Quartucci Forster Leila Maria Garcia Fonseca 1 Etore Marcari Junior 1 1 Instituto

Leia mais

GERAÇÃO AUTOMÁTICA DE PRODUTOS DERIVADOS DE IMAGENS AVHRR-NOAA NO AGRITEMPO

GERAÇÃO AUTOMÁTICA DE PRODUTOS DERIVADOS DE IMAGENS AVHRR-NOAA NO AGRITEMPO GERAÇÃO AUTOMÁTICA DE PRODUTOS DERIVADOS DE IMAGENS AVHRR-NOAA NO AGRITEMPO JOÃO FRANCISCO GONÇALVES ANTUNES 1, JÚLIO CÉSAR D. M. ESQUERDO 2 1 Matemático, Pesquisador, Embrapa Informática Agropecuária,

Leia mais

MAPEAMENTO DAS ÁREAS DE PRESERVAÇÃO PERMANENTE DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO PAJEÚ-PE. Carlos Tiago Amâncio Rodrigues¹, André Quintão de Almeida²

MAPEAMENTO DAS ÁREAS DE PRESERVAÇÃO PERMANENTE DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO PAJEÚ-PE. Carlos Tiago Amâncio Rodrigues¹, André Quintão de Almeida² MAPEAMENTO DAS ÁREAS DE PRESERVAÇÃO PERMANENTE DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO PAJEÚ-PE Carlos Tiago Amâncio Rodrigues¹, André Quintão de Almeida² ¹Graduando em Agronomia, UAST, UFRPE,Serra Talhada-PE, tiagoamancio@hotmail.com

Leia mais

Engenharia Espacial e Sensoriamento Remoto

Engenharia Espacial e Sensoriamento Remoto lâmina 1 FRENTE Engenharia Espacial e Sensoriamento Remoto SEGMENTO SOLO A AMS Kepler trabalha há 15 anos no Programa Espacial Brasileiro. Iniciamos em 1998 no Programa CBERS (China Brazil Earth Resources

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS PELO ALGORITMO SUPPORT VECTOR MACHINE DE IMAGEM RAPIDEYE

CLASSIFICAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS PELO ALGORITMO SUPPORT VECTOR MACHINE DE IMAGEM RAPIDEYE CLASSIFICAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS PELO ALGORITMO SUPPORT VECTOR MACHINE DE IMAGEM RAPIDEYE Dinameres Aparecida Antunes 1, Kelly Lais Wiggers 2, Selma Regina Aranha Ribeiro 3 1 Geógrafo, Mestranda do Programa

Leia mais

O CRESCIMENTO URBANO DO MUNICÍPIO DE GOIÂNIA-GO/BRASIL E SUA RELAÇÃO COM O FENÔMENO DE ILHAS DE CALOR

O CRESCIMENTO URBANO DO MUNICÍPIO DE GOIÂNIA-GO/BRASIL E SUA RELAÇÃO COM O FENÔMENO DE ILHAS DE CALOR O CRESCIMENTO URBANO DO MUNICÍPIO DE GOIÂNIA-GO/BRASIL E SUA RELAÇÃO COM O FENÔMENO DE ILHAS DE CALOR M.e Diego Tarley Ferreira Nascimento ¹; Dr. Ivanilton José de Oliveira ². ¹ Professor substituto da

Leia mais

ASPECTOS DA CORREÇÃO GEOMÉTRICA DE IMAGENS ORBITAIS. Ivan Dornelas Falcone de Melo 1 Admilson P. Pachêco 2

ASPECTOS DA CORREÇÃO GEOMÉTRICA DE IMAGENS ORBITAIS. Ivan Dornelas Falcone de Melo 1 Admilson P. Pachêco 2 ASPECTOS DA CORREÇÃO GEOMÉTRICA DE IMAGENS ORBITAIS Ivan Dornelas Falcone de Melo 1 Admilson P. Pachêco 1 Universidade Federal de Pernambuco UFPE Programa de Pós-Graduação em Ciências Geodésicas e Tecnologias

Leia mais

CONFLITO DE COBERTURA DE TERRAS EM REGIÃO DE FLORESTA ESTACIONAL DECIDUAL, EM RELAÇÃO À APLICAÇÃO DO CÓDIGO FLORESTAL EM VIGOR 1

CONFLITO DE COBERTURA DE TERRAS EM REGIÃO DE FLORESTA ESTACIONAL DECIDUAL, EM RELAÇÃO À APLICAÇÃO DO CÓDIGO FLORESTAL EM VIGOR 1 CONFLITO DE COBERTURA DE TERRAS EM REGIÃO DE FLORESTA ESTACIONAL DECIDUAL, EM RELAÇÃO À APLICAÇÃO DO CÓDIGO FLORESTAL EM VIGOR 1 PIAZZA, Eliara Marin 2 ; GONSALVEZ, Lilian Mariano 2 ; BREUNIG, Fábio Marcelo

Leia mais

MAPEAMENTO DA COBERTURA VEGETAL DE ÁREAS DE GRANDE EXTENSÃO ATRAVÉS DE MOSAICOS DE IMAGENS DO NOAA-AVHRR

MAPEAMENTO DA COBERTURA VEGETAL DE ÁREAS DE GRANDE EXTENSÃO ATRAVÉS DE MOSAICOS DE IMAGENS DO NOAA-AVHRR MAPEAMENTO DA COBERTURA VEGETAL DE ÁREAS DE GRANDE EXTENSÃO ATRAVÉS DE MOSAICOS DE IMAGENS DO NOAA-AVHRR Maria G. Almeida 1, Bernardo F. T. Rudorff 2, Yosio E. Shimabukuro 2 graca@dppg.cefetmg.br, bernardo@ltid.inpe.br,

Leia mais

LEVANTAMENTO DO USO DAS TERRAS DO MUNICÍPIO DE SÃO JOÃO DO CARIRI-PB COM BASE EM IMAGENS DO TM/LANDSAT 5

LEVANTAMENTO DO USO DAS TERRAS DO MUNICÍPIO DE SÃO JOÃO DO CARIRI-PB COM BASE EM IMAGENS DO TM/LANDSAT 5 LEVANTAMENTO DO USO DAS TERRAS DO MUNICÍPIO DE SÃO JOÃO DO CARIRI-PB COM BASE EM IMAGENS DO TM/LANDSAT 5 MADSON T. SILVA 1, VICENTE DE P. R. DA SILVA 2, RONILDO A. PEREIRA 3, JOSÉ A. B. DO AMARAL 4 1 Meteorologista,

Leia mais

Tratamento da Imagem Transformações (cont.)

Tratamento da Imagem Transformações (cont.) Universidade Federal do Rio de Janeiro - IM/DCC & NCE Tratamento da Imagem Transformações (cont.) Antonio G. Thomé thome@nce.ufrj.br Sala AEP/133 Tratamento de Imagens - Sumário Detalhado Objetivos Alguns

Leia mais

Figura 1: Localização geográfica da área de estudo com a composição colorida do sensor TM (R3, G2 e B1).

Figura 1: Localização geográfica da área de estudo com a composição colorida do sensor TM (R3, G2 e B1). MUDANÇA DA PAISAGEM AMAZÔNICA NA ÁREA DO PROJETO DE ASSENTAMENTO DIRIGIDO SANTA LUZIA, EM CRUZEIRO DO SUL, AC Rafael C. DELGADO 1, Leonardo P. de SOUZA 1, Ian W. R. da SILVA 1, Evaldo de P. LIMA 2, Ricardo

Leia mais

O Mercado Geoespacial e a Atuação da Santiago & Cintra Consultoria: Entendimento das Necessidades, Aplicações e Soluções Integradas

O Mercado Geoespacial e a Atuação da Santiago & Cintra Consultoria: Entendimento das Necessidades, Aplicações e Soluções Integradas O Mercado Geoespacial e a Atuação da Santiago & Cintra Consultoria: Entendimento das Necessidades, Aplicações e Soluções Integradas Iara Musse Felix Diretora de Desenvolvimento de Negócios da Salvador

Leia mais

ANÁLISE PRELIMINAR DA ESTIMATIVA DA TEMPERATURA DA SUPERFÍCIE DA ZONA DA MATA DE ALAGOAS UTILIZANDO IMAGENS DO SATÉLITE TM/LANDSAT 5

ANÁLISE PRELIMINAR DA ESTIMATIVA DA TEMPERATURA DA SUPERFÍCIE DA ZONA DA MATA DE ALAGOAS UTILIZANDO IMAGENS DO SATÉLITE TM/LANDSAT 5 ANÁLISE PRELIMINAR DA ESTIMATIVA DA TEMPERATURA DA SUPERFÍCIE DA ZONA DA MATA DE ALAGOAS UTILIZANDO IMAGENS DO SATÉLITE TM/LANDSAT 5 Samuellson Lopes Cabral 1 Alexandre Daniel Santos Ramos de Oliveira

Leia mais

Geomática e SIGDR aula teórica 23 17/05/11. Sistemas de Detecção Remota Resolução de imagens

Geomática e SIGDR aula teórica 23 17/05/11. Sistemas de Detecção Remota Resolução de imagens Geomática e SIGDR aula teórica 23 17/05/11 Sistemas de Detecção Remota Resolução de imagens Manuel Campagnolo ISA Manuel Campagnolo (ISA) Geomática e SIGDR 2010-2011 17/05/11 1 / 16 Tipos de resolução

Leia mais

DINÂMICA MULTITEMPORAL DA VEGETAÇÃO NATURAL EM REGIÃO DE CANA- DE-AÇÚCAR NO SUL DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO.

DINÂMICA MULTITEMPORAL DA VEGETAÇÃO NATURAL EM REGIÃO DE CANA- DE-AÇÚCAR NO SUL DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO. DINÂMICA MULTITEMPORAL DA VEGETAÇÃO NATURAL EM REGIÃO DE CANA- DE-AÇÚCAR NO SUL DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO. Rafael Rebelo de O. Albaner 1, Alexandre Cândido Xavier 1 1 Universidade Federal do Espírito

Leia mais

Sensoriamento Remoto

Sensoriamento Remoto Sensoriamento Remoto 1. Obtenção de imagens matriciais (raster) Imagens raster podem ser obtidas de várias formas: Aerofotogrametria Fotos aéreas obtidas através do sobrevoo da área de interesse por aeronaves

Leia mais

Renzo Joel Flores Ortiz e Ilka Afonso Reis

Renzo Joel Flores Ortiz e Ilka Afonso Reis ESTIMAÇÃO DE POPULAÇÕES HUMANAS VIA IMAGENS DE SATÉLITE: COMPARANDO ABORDAGENS E MODELOS Renzo Joel Flores Ortiz e Ilka Afonso Reis Laboratório de Estatística Espacial (LESTE) Departamento de Estatística

Leia mais

USO DE SENSORIAMENTO REMOTO NA IDENTIFICAÇÃO ESPAÇO-TEMPORAL DE ALTERAÇÕES NA COBERTURA VEGETAL EM SÃO JOSÉ DOS AUSENTES, CAMPOS DE CIMA DA SERRA-RS.

USO DE SENSORIAMENTO REMOTO NA IDENTIFICAÇÃO ESPAÇO-TEMPORAL DE ALTERAÇÕES NA COBERTURA VEGETAL EM SÃO JOSÉ DOS AUSENTES, CAMPOS DE CIMA DA SERRA-RS. USO DE SENSORIAMENTO REMOTO NA IDENTIFICAÇÃO ESPAÇO-TEMPORAL DE ALTERAÇÕES NA COBERTURA VEGETAL EM SÃO JOSÉ DOS AUSENTES, CAMPOS DE CIMA DA SERRA-RS. Jussara Alves Pinheiro Sommer 1 ; Dejanira Luderitz

Leia mais

Desmatamento em Unidades de Conservação de Proteção Integral: O caso da Reserva Biológica do Gurupi - MA

Desmatamento em Unidades de Conservação de Proteção Integral: O caso da Reserva Biológica do Gurupi - MA Desmatamento em Unidades de Conservação de Proteção Integral: O caso da Reserva Biológica do Gurupi - MA Paula Fernanda Viegas Pinheiro¹ João Almiro Correa Soares¹ Pedro Bernardo da Silva Neto² 1 Universidade

Leia mais

ESTUDO DE CASO: ÍNDICE DE UMIDADE DO SOLO UTILIZANDO IMAGENS DO SENSOR MODIS PARA O MUNICÍPIO DE BELEM DO SÃO FRANCISCO, PE

ESTUDO DE CASO: ÍNDICE DE UMIDADE DO SOLO UTILIZANDO IMAGENS DO SENSOR MODIS PARA O MUNICÍPIO DE BELEM DO SÃO FRANCISCO, PE ESTUDO DE CASO: ÍNDICE DE UMIDADE DO SOLO UTILIZANDO IMAGENS DO SENSOR MODIS PARA O MUNICÍPIO DE BELEM DO SÃO FRANCISCO, PE Pabrício Marcos Oliveira Lopes 1, Glawber Spíndola Saraiva de Moura 2 1 Prof.

Leia mais

AVALIAÇÃO DA EXATIDÃO PLANIMÉTRICA DA IMAGEM LANDSAT 8 E DO POTENCIAL DE INTEGRAÇÃO COM IMAGEM LANDSAT 5 VISANDO ESTUDOS TEMPORAIS.

AVALIAÇÃO DA EXATIDÃO PLANIMÉTRICA DA IMAGEM LANDSAT 8 E DO POTENCIAL DE INTEGRAÇÃO COM IMAGEM LANDSAT 5 VISANDO ESTUDOS TEMPORAIS. AVALIAÇÃO DA EXATIDÃO PLANIMÉTRICA DA IMAGEM LANDSAT 8 E DO POTENCIAL DE INTEGRAÇÃO COM IMAGEM LANDSAT 5 VISANDO ESTUDOS TEMPORAIS. Gabriel dos Santos Duarte 1 Genilson Estácio da Costa¹ Ana Paula de Oliveira¹

Leia mais

Classificação espectral de área plantada de café para o município de Araguari, MG por meio da árvore de decisão

Classificação espectral de área plantada de café para o município de Araguari, MG por meio da árvore de decisão Classificação espectral de área plantada de café para o município de Araguari, MG por meio da árvore de decisão Rafael Coll Delgado 1, Gilberto Chohaku Sediyama 2, Evaldo de Paiva Lima 3, Thomé Simpliciano

Leia mais

Detecção do Desmatamento em Tempo Quase Real DETER-B Teste Utilizando Imagens AWiFS

Detecção do Desmatamento em Tempo Quase Real DETER-B Teste Utilizando Imagens AWiFS Detecção do Desmatamento em Tempo Quase Real DETER-B Teste Utilizando Imagens AWiFS Mírian Corrêa Dias Orientadora: Dra. Alessandra Rodrigues Gomes São José dos Campos, 03 a 06 de dezembro Informações

Leia mais

IV Simpósio Brasileiro de Ciências Geodésicas e Tecnologias da Geoinformação Recife - PE, 06-09 de Maio de 2012 p. 001-005

IV Simpósio Brasileiro de Ciências Geodésicas e Tecnologias da Geoinformação Recife - PE, 06-09 de Maio de 2012 p. 001-005 p. 001-005 GEOPROCESSAMENTO APLICADO A ANÁLISE TEMPORAL DO USO E OCUPAÇÃO DA TERRA MEDIANTE CLASSIFICAÇÃO DIGITAL, NO PARQUE ESTADUAL DE VILA VELHA, ENTRE 1979-2010. RODRIGO MARENDA SELMA REGINA ARANHA

Leia mais

"Protegendo as nascentes do Pantanal"

Protegendo as nascentes do Pantanal "Protegendo as nascentes do Pantanal" Diagnóstico da Paisagem: Região das Cabeceiras do Rio Paraguai Apresentação O ciclo de garimpo mecanizado (ocorrido nas décadas de 80 e 90), sucedido pelo avanço das

Leia mais

11/12/2012. I. Introdução 1.O Rio São Francisco 2.O Projeto de Irrigação Iuiú

11/12/2012. I. Introdução 1.O Rio São Francisco 2.O Projeto de Irrigação Iuiú 2/15 Autores: Mario Grüne de Souza e Silva Prof. Geraldo Wilson Júnior 03/12/2012 I. Introdução 1.O Rio São Francisco 2.O Projeto de Irrigação Iuiú II. Objetivos III.Aplicação Metodológica 1.Tratamento

Leia mais

INPE - Estrutura Organizacional

INPE - Estrutura Organizacional INPE - Estrutura Organizacional O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais INPE é uma unidade de pesquisa integrante da estrutura do Ministério da Ciência e Tecnologia MCT. O INPE tem por finalidade promover

Leia mais

Uso de Imagens de Satélites em Operações de Inteligência. www.amskepler.com. LAGF, Setembro de 2013 18/09/2013 1

Uso de Imagens de Satélites em Operações de Inteligência. www.amskepler.com. LAGF, Setembro de 2013 18/09/2013 1 Uso de Imagens de Satélites em Operações de Inteligência LAGF, Setembro de 2013 www.amskepler.com 18/09/2013 1 Roteiro A empresa Cenário de disponibilidade de imagens de satélites de média resolução Aplicação

Leia mais

Avaliação de técnicas de fusão aplicadas à imagem GeoEye

Avaliação de técnicas de fusão aplicadas à imagem GeoEye Avaliação de técnicas de fusão aplicadas à imagem GeoEye André Ferreira Borges Maytê Maria Abreu Pires de Melo Silva Sergio Donizete Faria Marcos Antônio Timbó Elmiro Universidade Federal de Minas Gerais

Leia mais

ESTIMATIVA DA TEMPERATURA DE SUPERFÍCIE ATRÁVES DE IMAGENS ORBITAIS

ESTIMATIVA DA TEMPERATURA DE SUPERFÍCIE ATRÁVES DE IMAGENS ORBITAIS ESTIMATIVA DA TEMPERATURA DE SUPERFÍCIE ATRÁVES DE IMAGENS ORBITAIS Jefferson Aparecido Arestides De Melo 1, Heliofabio Barros Gomes 1,Rayonil Gomes Caneiro 2, Dimas De Barros Santiago 1, Carlos Denyson

Leia mais

XIX CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 27 de setembro a 01 de outubro de 2010

XIX CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 27 de setembro a 01 de outubro de 2010 USO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA (SIG) NA DETERMINAÇÃO DE ÁREAS IRRIGADAS POR PIVÔ CENTRAL NO MUNICÍPIO DE UNAÍ RAFAEL MENEZES PEREIRA 1, ELIZABETH FERREIRA 2 ;ANTÔNIO AUGUSTO AGULIAR DANTAS³;

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA - UFBA

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA - UFBA UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA - UFBA Instituto de Ciências Ambientais e Desenvolvimento Sustentável Prof. Pablo Santos 4 a Aula SISTEMA DE INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA - SIG Introdução Definições Necessárias

Leia mais

2.1.2 Definição Matemática de Imagem

2.1.2 Definição Matemática de Imagem Capítulo 2 Fundamentação Teórica Este capítulo descreve os fundamentos e as etapas do processamento digital de imagens. 2.1 Fundamentos para Processamento Digital de Imagens Esta seção apresenta as propriedades

Leia mais

Opções de Imageamento para a área do Reservatório da UHE Santo Antônio, Cidade de Porto Velho e trecho a jusante até Humaitá

Opções de Imageamento para a área do Reservatório da UHE Santo Antônio, Cidade de Porto Velho e trecho a jusante até Humaitá Avaliacao_Imageamento_SAE_Ano-Hidro-2010-2011 Relatório simplificado Opções de Imageamento para a área do Reservatório da UHE Santo Antônio, Cidade de Porto Velho e trecho a jusante até Humaitá Cliente:

Leia mais