CHAMADA DE PROJETOS Nº 11/2015 APOIO A PROJETOS DE INOVAÇÃO DO PROJETO DESENVOLVIMENTO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CHAMADA DE PROJETOS Nº 11/2015 APOIO A PROJETOS DE INOVAÇÃO DO PROJETO DESENVOLVIMENTO"

Transcrição

1 CHAMADA DE PROJETOS Nº 11/2015 APOIO A PROJETOS DE INOVAÇÃO DO PROJETO DESENVOLVIMENTO DE NEGOCIOS DE MOBILIDADE EMPRESARIAL DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DE UBERLÂNDIA - PROGRAMA SEBRAETEC - SEBRAE MINAS. PREÂMBULO O SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DO ESTADO DE MINAS GERAIS SEBRAE MINAS através da Unidade de Acesso à Inovação e Sustentabilidade UAIS realiza chamada de projetos na modalidade inovação do programa SEBRAETEC para micro e pequenas empresas no Estado de Minas Gerais nas condições estabelecidas nesta Chamada. 1. OBJETIVO 1.1. O objetivo desta chamada é selecionar projetos de Micro e Pequenas Empresas do Estado de Minas Gerais, viabilizando acesso subsidiado a serviços de inovação e tecnologia na modalidade inovação, proporcionado por entidades executoras cadastradas no programa SEBRAETEC do SEBRAE Minas, visando à implementação de serviços de pesquisa e desenvolvimento para inovação da empresa em seu mercado de atuação, através de apoio financeiro não reembolsável Os beneficiários finais desta Chamada de Projetos são as empresas demandantes participantes do projeto DESENVOLVIMENTO DE NEGOCIOS DE MOBILIDADE EMPRESARIAL DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DE UBERLÂNDIA, conforme conceito estabelecido no item A modalidade inovação do Programa SEBRAETEC, apoia o desenvolvimento de um novo produto ou novo serviço, conforme abaixo: Desenvolvimento de Novo Produto ou Novo Serviço: Serviço de apoio a projetos de desenvolvimento de novo produto ou serviço que promovam uma alteração significativa na empresa e agregação de valor para seus clientes. 2. GLOSSÁRIO 2.1. Para os efeitos desta Chamada de Projetos, considera-se: SEBRAETEC: O SEBRAETEC Serviços em Inovação e Tecnologia constitui um instrumento do Sistema SEBRAE que permite às EMPRESAS DEMANDANTES o acesso subsidiado a serviços de inovação e tecnologia proporcionados por entidades de Ciência, Tecnologia e Inovação CT&I, visando à melhoria de processos e produtos e/ou à introdução de inovações nas empresas e mercados.

2 Empresa Demandante: são as empresas de pequeno porte, observados os parâmetros de enquadramento previstos na Lei das Micro e Pequenas Empresas (Lei Complementar nº 123/2006) e microempresas, observados os parâmetros de enquadramento previstos na Lei das Micro e Pequenas Empresas (Lei Complementar nº 123/2006). Entidade Executora: Pessoas jurídicas de direito público ou privado, sem fins lucrativos, voltadas às atividades de P&D&E (pesquisa, desenvolvimento e engenharia), dotados de competência técnica funcional (profissionais) e laboratórios, tais como fundações, institutos de pesquisas, centros tecnológicos, universidades, instituições federais de educação tecnológica (escolas técnicas, agro-técnicas) e centros de ensino e pesquisa. As entidades executoras no SEBRAETEC precisam estar cadastradas no programa através do Regulamento 2011 SEBRAE Minas. Proponentes: são a empresa demandante e a entidade executora, que elaborarão o projeto em conjunto. Cabe a entidade executora a responsabilidade de gerenciamento físico e financeiro do projeto, bem como a prestação de contas ao SEBRAE Minas. UAIS: Unidade de Acesso à Inovação e Sustentabilidade do SEBRAE Minas. PROJETO DESENVOLVIMENTO DE NEGOCIOS DE MOBILIDADE EMPRESARIAL DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DE UBERLÂNDIA : MPE s de Uberlândia participantes do projeto que tem como objetivo o desenvolvimento de negócios de mobilidade empresarial de tecnologia da informação. 3. CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO 3.1. Podem participar desta chamada as proponentes, conforme o item 2.1. deste documento Cada empresa demandante dessa Chamada de projetos poderá participar com apenas 1 (um) projeto de apoio financeiro na modalidade inovação por ano A empresa demandante deve escolher apenas uma entidade executora, e somente, juntas, podem participar dessa Chamada de projetos As entidades executoras cadastradas e aptas para prestação de serviços no Programa SEBRAETEC em Minas Gerais estão listadas no anexo I O valor máximo da hora de consultoria é o previsto no Regulamento 2011 SEBRAE Minas anexo II Caso a empresa demandante não escolha uma entidade executora apta no SEBRAE Minas, o projeto será automaticamente desclassificado A participação na presente Chamada de Projetos implica na aceitação integral e irrestrita das condições estabelecidas neste documento. 4. RECURSOS FINANCEIROS 4.1. Para apoio aos projetos, a presente Chamada de Projetos disponibilizará o montante de R$ ,00 (quatrocentos e cinquenta mil reais) em subsídio financeiro Poderão ser selecionados projetos APROVADOS até o limite financeiro previsto no item 4.1.

3 5. VALOR DO APOIO FINANCEIRO POR PROJETO 5.1. O valor de cada projeto está limitado ao montante de R$ ,00 (noventa mil reais), sendo 80% do SEBRAETEC e 20% de contrapartida financeira da empresa demandante Não poderão ser apresentados projetos acima do valor de R$ ,00. Exemplo: Valor do projeto: R$ ,00 (valor máximo) Valor da contrapartida financeira da empresa demandante: R$ ,00 Valor do apoio financeiro do SEBRAE: R$ ,00 6. CONTRAPARTIDAS 6.1. A empresa demandante deverá apresentar contrapartida financeira de 20% (vinte por cento) do valor total do projeto O pagamento da contrapartida pela empresa demandante deverá ser realizado diretamente ao SEBRAE Minas conforme definido no contrato específico a ser assinado entre SEBRAE e empresa demandante. 7. PRAZO DE EXECUÇÃO DO PROJETO 7.1. Os projetos contemplados com apoio financeiro no âmbito da presente Chamada de Projetos deverão ter o prazo máximo de execução de 5 (cinco) meses contínuos, contados a partir da data de assinatura do contrato específico a ser assinado até 30/06/ ENVIO DOS PROJETOS 8.1. O envio dos projetos deverá obrigatoriamente respeitar o prazo mencionado no item 17 CRONOGRAMA desta chamada Para a apresentação do projeto, as proponentes deverão, obrigatoriamente, seguir os modelos dos anexos III, IV E V desta Chamada de Projetos, sob pena de inabilitação, e deverá enviá-los ao SEBRAE Minas, os três anexos juntos, no prazo limite previsto no item 17 CRONOGRAMA O projeto deverá ser enviado para o endereço eletrônico e impresso, datado, assinado, entregue em envelope lacrado e protocolado pessoalmente na Sede do SEBRAE Minas (vide endereço a seguir), até a data limite de 29 de maio de 2015 ou enviado pelo correio via AR para o endereço a seguir: SEBRAE Minas CHAMADA DE PROJETOS SEBRAE Nº 11/2015 Avenida Barão Homem de Melo 329 4º andar Bairro Nova Granada Belo Horizonte/ MG CEP: A/c: Unidade de Acesso à Inovação e Sustentabilidade - SEBRAETEC

4 8.4. No caso de envio pelo correio via AR, apenas serão aceitas as propostas com postagem até a data limite de 29 de maio de Não serão aceitos projetos enviados somente por versão eletrônica ou impresso Os projetos que forem enviados após o dia 29 de maio de 2015 ou incompletos não serão habilitados a participar da Chamada de Projetos SEBRAETEC. 9. ETAPAS DE SELEÇÃO 9.1. A seleção dos projetos compreende três etapas: I. HABILITAÇÃO: Análise da documentação prevista no item 10. II. MÉRITO: Avaliação de mérito pelo Comitê Externo de Aprovação de Projetos de Inovação dos projetos aprovados na etapa de habilitação. III. CLASSIFICAÇÃO: Após a avaliação de mérito pela banca, os pareceres passarão pela UAIS para classificação dos projetos, elaborando o ranking estadual, de acordo com os recursos citados no item HABILITAÇÃO Cabe à entidade executora cadastrada e à empresa demandante apresentar obrigatoriamente, os seguintes documentos: Empresa demandante e entidade executora: a) Anexo III - Proposta do projeto; b) Anexo IV Estudo de Viabilidade Técnica e Econômica; c) Anexo V - Apresentação para o Comitê Externo de Aprovação de Projetos de Inovação; Nesta etapa serão analisados os itens abaixo, passíveis de gerar a inabilitação do projeto pela comissão, caso sejam identificados falta de dados ou inconsistências: a) análise dos dados cadastrais e verificação dos documentos solicitados b) a aderência da proposta ao objetivo da Chamada c) análise da consistência do projeto: objetivos, resultados, detalhamento das etapas, valores solicitados e de contrapartida, rubricas permitidas, cronograma, valor da hora, data máxima para finalização Nesta etapa também será verificada a existência de pendências financeiras da empresa demandante com o SEBRAE, e, em caso positivo, os débitos deverão ser regularizados imediatamente para homologação da candidatura da empresa Após as análises dos itens 10.1 ao 10.3, serão divulgados os projetos habilitados, para a apresentação à banca examinadora.

5 11. MÉRITO A apresentação dos projetos para o Comitê Externo de Aprovação de Projetos de Inovação ocorrerá nos endereços dos escritórios regionais do SEBRAE Minas ou em outros locais divulgados pelo SEBRAE Minas, mediante agenda previamente definida pelo SEBRAE Minas Cada projeto terá 5 minutos de apresentação e 10 minutos para responder aos questionamentos do Comitê, totalizando 15 minutos de apresentação/defesa do projeto Na apresentação do projeto para o Comitê Externo de Aprovação de Projetos de Inovação é necessária à participação da empresa demandante e da entidade executora. A apresentação fica a cargo da empresa demandante, sendo o papel da entidade executora de apoiar, acrescentar ou complementar itens, caso necessário Na apresentação do projeto para o Comitê Externo de Aprovação de Projetos de Inovação não será permitido distribuição de brindes, nem mesmo gravações ou filmagens da mesma O Comitê Externo de Aprovação de Projetos de Inovação poderá solicitar correções nos projetos, os quais serão avaliados pelos proponentes para inclusão, exclusão ou alteração do projeto apresentado, sendo validado e considerado como definitivo o projeto após à banca examinadora O Comitê Externo de Aprovação de Projetos de Inovação pode aprovar o projeto de forma integral ou com ressalva CRITÉRIO PARA AVALIAÇÃO DE MÉRITO: Critério Peso Nota Grau de inovação do produto: avaliar o grau de inovação. 30% 1 a 10 Potencial Tecnológico: avaliar a efetividade do produto e a viabilidade de sua produção. Satisfação de necessidades e potencial de mercado: avaliar como o produto/serviço atende às demandas de um setor de mercado e qual o tamanho deste mercado. Momento do mercado alvo: avaliar o momento do mercado alvo em relação às condições macroeconômicas que o influenciam e suas tendências. 30% 1 a 10 20% 1 a 10 20% 1 a A avaliação de mérito dos projetos será realizada pelo Comitê Externo de Aprovação de Projetos de Inovação constituído por no mínimo 03 (três) membros, sendo 01 (um) membro da Unidade de Acesso à Inovação e Sustentabilidade do SEBRAE Minas e 02 (dois) vinculados aos parceiros do SEBRAE Minas que tenham atuação na área de Ciência, Tecnologia e Inovação e emitirão um parecer técnico dos projetos, sob a coordenação da equipe do SEBRAE Minas Após emissão do parecer técnico pelo Comitê Externo de Aprovação de Projetos de Inovação, com a respectiva nota final de cada projeto, caberá a Unidade de Acesso à Inovação e Sustentabilidade do SEBRAE Minas a classificação final dos projetos selecionados, realizando o ranking.

6 12. CLASSIFICAÇÃO Serão classificados os projetos de acordo com a pontuação que obtiverem na análise de mérito, selecionando aqueles que obtiverem as melhores pontuações, observada a ordem de importância dos critérios: 1º - Grau de Inovação do Produto; 2º - Potencial Tecnológico; 3º - Satisfação de necessidades e potencial de mercado; 4º - Momento do mercado alvo Os projetos que no critério Grau de Inovação (entendido nesse caso como inovação para empresa no mercado que ela atua) obtiverem nota 0 (zero) serão eliminados, bem como aqueles que tiverem nota final abaixo de Na hipótese de ocorrer empate entre dois ou mais projetos, será priorizada àquele que apresentar maior nota, de acordo com a seguinte ordem: 1º - Grau de Inovação do Produto; 2º - Potencial Tecnológico; 3º - Satisfação de necessidades e potencial de mercado; 4º - Momento do mercado alvo Na hipótese de continuar com empate entre dois ou mais projetos, após as verificações do item 12.3, a priorização será pela data de recebimento dos projetos. 13. DAS VEDAÇÕES E OBRIGAÇÕES Os recursos aportados pelo SEBRAETEC não podem ser utilizados para subsidiar as seguintes despesas dos projetos: Despesas a título de taxa de administração ou similar; Despesas com contratação de pessoal em caráter permanente; Despesas de pagamento de pessoal pertencente ao quadro funcional da EMPRESA DEMANDANTE; Despesas com finalidade diversa da estabelecida no Projeto e no contrato celebrado com o SEBRAE Minas, ainda que em caráter de emergência; Despesas a título de multa, juros ou correção monetária, impostos, encargos sociais e demais obrigações fiscais, securitárias e tributárias de responsabilidade exclusiva da EMPRESA DEMANDANTE; Realização de despesas administrativas, salvo aquelas estabelecidas previamente no projeto e limitadas a 10% (dez por cento) do valor total deste; Despesas relativas à prestação de serviços de consultoria e assistência técnica ou assemelhados, por servidor ou empregado que pertença, esteja lotado ou em exercício em qualquer das entidades envolvidas no projeto; Aquisição de bens móveis, imóveis e realização de despesas relacionadas a benfeitorias em imóveis; Realização de despesas de capital É vedada a candidatura de empresas de médio e grande porte.

7 13.3. É vedada a formalização de contrato com empresa demandante que esteja inadimplente com o SEBRAE até a regularização da pendência São obrigações das empresas demandantes: I. Escolher a entidade executora de sua preferência e preencher os anexos solicitados (anexo III, IV E V), onde ambos assinam. A empresa demandante poderá escolher a entidade executora que já estiver cadastrada ou a que se cadastrar, dentro do prazo definido nessa chamada, e obtiver o cadastro aprovado no Programa SEBRAETEC no SEBRAE Minas. II. Identificar as suas necessidades e participar da negociação do projeto; III. Aprovar e assinar a proposta de projeto elaborada pela ENTIDADE EXECUTORA, em conjunto com o SEBRAE Minas; Discutir e avaliar a sua capacidade de investimento diante das propostas sugeridas para implantação do projeto; IV. Avaliar a sua participação no SEBRAETEC visando cumprir a contrapartida e a implantação das orientações da consultoria; V. Acompanhar e responsabilizar-se pela implantação das ações propostas, observando o prazo préestabelecido e as horas de consultoria tecnológica, de acordo com o cronograma do projeto ou da proposta de serviço; VI. Comunicar ao SEBRAE Minas eventuais desconformidades na atuação da ENTIDADE EXECUTORA; VII. Avaliar a efetividade das ações realizadas de acordo com a realidade da empresa, os consultores envolvidos e o acompanhamento da ENTIDADE EXECUTORA e do SEBRAE Minas; VIII. Disponibilizar, a qualquer momento, informações sobre os resultados dos projetos solicitados pelo SEBRAE Minas; IX. Autorizar a divulgação junto à mídia e divulgar os resultados alcançados com a consultoria tecnológica indicando sempre os parceiros envolvidos, especialmente o SEBRAE Minas e a ENTIDADE EXECUTORA; X. Responsabilizar-se pelo pagamento da contrapartida financeira; XI. Responder as pesquisas de satisfação da consultoria tecnológica e efetividade do SEBRAEtec realizadas pelo SEBRAE Minas e por terceiros São obrigações da entidade executora: I. Indicar um coordenador para a gestão do instrumento jurídico celebrado com o SEBRAE Minas, relativo aos projetos das consultorias realizadas no âmbito do SEBRAETEC; II. Identificar as oportunidades e carências tecnológicas das Micro e Pequenas Empresas - MPE s e negociar com o SEBRAE Minas as soluções e custos financeiros para os atendimentos ao cliente, conforme previsto neste Regulamento; III. Realizar projetos em conjunto com o SEBRAE Minas; IV. Elaborar o projeto, após a aprovação formal e prévia do SEBRAE Minas; V. Executar o atendimento tecnológico às EMPRESAS DEMANDANTES e prestar informações quando solicitado pelo SEBRAE Minas; VI. Executar o atendimento tecnológico às EMPRESAS DEMANDANTES e prestar informações quando solicitado pelo SEBRAE Minas; VII. Elaborar relatório final dos serviços prestados; VIII. Enviar ao SEBRAE Minas, ao final do projeto, todos os documentos exigidos no Manual de Procedimentos Operacionais do SEBRAETEC; IX. Entregar cópia dos projetos e relatórios finais às EMPRESAS DEMANDANTES; X. Responsabilizar-se pela interface com os consultores, pela qualidade dos serviços prestados, bem como pela assunção de todas as obrigações sociais, civis, fiscais, tributárias e trabalhistas

8 XI. XII. XIII. XIV. XV. XVI. XVII. XVIII. XIX. XX. XXI. XXII. XXIII. XXIV. XXV. XXVI. XXVII. XXVIII. decorrentes da execução dos trabalhos sob sua responsabilidade, inclusive contribuições para a Previdência Social e demais despesas diretas e indiretas, necessárias à execução total dos serviços; Responsabilizar-se por ressarcir integralmente ao SEBRAE/MG, devidamente atualizados, quaisquer valores que este eventualmente seja compelido a pagar em razão de condenações em processos judiciais, inclusive reclamações trabalhistas relacionadas à prestação dos serviços do SEBRAETEC; Responsabilizar-se pela qualidade do trabalho executado nas EMPRESAS DEMANDANTES; Responsabilizar-se pela veracidade das informações de horas de consultoria efetivamente prestadas e demais custos inerentes ao projeto, sob pena de, em havendo divergências no número de horas informadas e o número de horas trabalhadas, ter o contrato rescindido; Promover capacitação dos seus consultores envolvidos na prestação de serviços ao SEBRAETEC, responsabilizando-se pela execução e resultados qualitativos da consultoria; Avaliar os seus consultores periodicamente, visando manter o padrão de qualidade e responsabilidade, garantindo assim, no atendimento, um comportamento ético e comprometido com o resultado; Acompanhar os resultados dos projetos e disponibilizar, a qualquer momento, informações sobre os seus resultados; Participar de reuniões periódicas com o SEBRAE Minas para avaliar o seu desempenho em relação ao SEBRAETEC; Divulgar os resultados do SEBRAETEC, mediante autorização formal e prévia das EMPRESAS DEMANDANTES, e indicar, sempre, quem são os parceiros envolvidos; Responsabilizar-se integral e exclusivamente pelo pagamento de seus consultores utilizados para prestar os serviços de consultoria SEBRAETEC; Preencher e assinar os campos obrigatórios nas propostas a serem apresentadas ao SEBRAE/MG; Prestar novo atendimento, sem ônus para o SEBRAE Minas e/ou para as EMPRESAS DEMANDANTES, no caso de atendimentos irregulares ou insatisfatórios; Devolver os recursos financeiros ao SEBRAE Minas, em valores totais ou parciais, em casos específicos de cancelamento do Projeto ou desistência das EMPRESAS DEMANDANTES, conforme previsão contida no Manual de Procedimentos Operacionais; Manter atualizada sua infra-estrutura necessária à execução dos projetos; Alocar consultores na prestação dos serviços do SEBRAETEC com carga horária de trabalho máxima de até 100(cem) horas/mês; Atualizar, sempre que necessário, os documentos cadastrais e de regularidade fiscal exigidos pelo SEBRAE Minas; Disponibilizar infraestrutura de apoio necessária para a efetiva gestão do SEBRAETEC; Apresentar regras de contratação de consultorias, política de remuneração dos consultores e da gestão e acompanhamento da execução dos projetos do SEBRAETEC; Não utilizar consultores que já possuam vínculos com outras ENTIDADES EXECUTORAS nas consultorias subsidiadas pelo SEBRAETEC É vedada a participação de empresa demandante e entidade executora que tenham sócios comuns ou que os tiveram nos últimos 24 meses, bem como possuam sócios entre si com relação de cônjuge, companheiro ou parente em linha reta ou colateral, por consanguinidade ou afinidade, até o segundo grau.

9 14. REPASSE DOS RECURSOS FINANCEIROS O valor do projeto, limitado a R$ ,00 (noventa mil reais), será repassado pelo SEBRAE Minas para a entidade executora, conforme cronograma a seguir: I. A primeira parcela, equivalente a 40% (trinta por cento) do valor do projeto selecionado e aprovado após a emissão da primeira nota fiscal. II. A segunda parcela, equivalente a 40% (quarenta por cento) do valor do projeto selecionado e aprovado após a comprovação da execução de 50% (cinquenta por cento) física do projeto, mediante relatório enviado, com emissão da segunda nota fiscal. III. A terceira e ultima parcela, equivalente a 20% do valor do projeto selecionado e aprovado após apresentação de termo de conclusão assinado pelo cliente, com emissão da terceira nota fiscal As entidades executoras são responsáveis pela prestação de contas dos projetos (valor total) ao SEBRAE Minas. 15. DIREITO À PROPRIEDADE INTELECTUAL Na hipótese de o projeto resultar na concepção de novos conhecimentos tecnológicos, o direito de propriedade será da empresa demandante A garantia da propriedade intelectual será assegurada pela entidade contemplada nesta Chamada de Projetos à empresa demandante, nos termos da Lei n.º 9.279/96, por meio de instrumento específico a ser formalizado entre as partes, ficando o SEBRAE Minas isento de toda e qualquer responsabilidade Caso o projeto resulte no pedido/depósito de patente ou registro junto ao INPI ou órgãos internacionais correlatos, a empresa demandante deverá enviar cópia da solicitação ao SEBRAE Minas no e- mail bem com manter a entidade informada do processo No contrato existirá uma cláusula que permite o uso de imagem e dados pelo SEBRAE, como forma de divulgação dos resultados. 16. PRAZO PARA INTERPOSIÇÃO DE RECURSO Será permitido às empresas demandantes a interposição de recurso, conforme explícito no cronograma.

10 17. CRONOGRAMA As etapas contempladas nesta Chamada de Projetos observarão o seguinte cronograma: 1 Publicação da Chamada de Projetos Dia 19/05/ Envio da documentação Período de 19 a 29/05/ Habilitação Análise dos projetos e parecer técnico Período de 19/05 a 01/06/ Divulgação da lista das empresas habilitadas na primeira etapa Dia 02/06/2015 de seleção 5 Divulgação final da datas, horários e locais do Comitê Externo Dia 03/06/2015 de Aprovação de Projetos de Inovação 6 Leitura e análise dos projetos para o Comitê Externo de Período de 02 a 08/06/2015 Aprovação de Projetos de Inovação 7 Apresentação dos projetos para o Comitê Externo de Aprovação Período de 08 a 12/06/2015 de Projetos de Inovação 8 Classificação pela Unidade de Acesso à Inovação e Dia 12/06/2015 Sustentabilidade na etapa de seleção 9 Divulgação classificação final Dia 12/06/ Inserção do projeto no Sistema de Gestão do SEBRAETEC - Período 15 a 17/06/2015 SGTEC 11 Caso não haja a inserção do projeto e assinatura do contrato de receita até o período citado na etapa 14, a empresa demandante deve preencher e assinar o termo de renuncia, possibilitando que a UAIS possa dar andamento ao processo, chamando a próxima empresa do ranking (desde que o valor liberado seja igual ou menor da projeto cancelado). Período 18 a 19/06/ DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS O resultado dos projetos selecionados pela Unidade de Acesso à Inovação e Tecnologia do SEBRAE Minas será divulgado no site do Programa (www.sebraemg.com.br/sebraetec) e enviado a todas as empresas demandantes até o dia 12 de junho de DÚVIDAS E QUESTIONAMENTOS Quaisquer dúvidas em relação a presente Chamada de Projetos poderão ser dirimidas diretamente na Unidade de Acesso à Inovação e Sustentabilidade do SEBRAE Minas através do sebraemg.com.br. 20. DISPOSIÇÕES FINAIS O SEBRAE Minas não se responsabiliza pelo conteúdo e autenticidade de cópias desta Chamada obtidas através de terceiros.

11 20.2. Ao SEBRAE Minas fica reservado o direito de adiar ou suspender os procedimentos previstos nesta Chamada de Projetos, dando imediato conhecimento aos interessados É facultada ao SEBRAE Minas, em qualquer etapa prevista nesta Chamada de Projetos, a promoção de diligência destinada a esclarecer ou a complementar a instrução do processo, caso em que poderão ser suspensos os procedimentos previstos nesta Chamada até a realização da diligência, vedada a inclusão posterior de documentos que deveriam constar originariamente da proposta e documentação para habilitação A presente chamada é subordinada às condições do Programa SEBRAETEC cujo edital e suas alterações posteriores, bem como o seu regulamento, fazem parte integrante da presente Chamada independentemente de transcrição O SEBRAE Minas fiscalizará a execução dos trabalhos e caso constate quaisquer irregularidades ou inadequações, o projeto será interrompido e a entidade executora ressarcirá todos os custos ao SEBRAE Minas, ficando a(s) instituição(ões) causadora(s) desabilitadas a participar de novas chamadas de projetos do SEBRAE Minas por até dois anos Os casos e situações não previstas neste documento que porventura ocorram ou necessitem de intervenção, serão analisados e definidos pela Comissão de Avaliação da Chamada de Projetos 01/2015 instituída pelo SEBRAE Minas Fica eleito o Foro da comarca de Belo Horizonte, estado de Minas Gerais, para dirimir quaisquer duvidas ou controvérsias decorrentes do presente documento, renunciando-se expressamente a qualquer outro por mais privilegiado que seja. Belo Horizonte, 19 de maio de SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DO ESTADO DE MINAS GERAIS SEBRAE MINAS

12 ANEXOS

CHAMADA DE PROJETOS Nº 01/2015 APOIO A PROJETOS NA MODALIDADE DIFERENCIAÇÃO DO PROGRAMA SEBRAETEC - SEBRAE/BA

CHAMADA DE PROJETOS Nº 01/2015 APOIO A PROJETOS NA MODALIDADE DIFERENCIAÇÃO DO PROGRAMA SEBRAETEC - SEBRAE/BA CHAMADA DE PROJETOS Nº 01/2015 APOIO A PROJETOS NA MODALIDADE DIFERENCIAÇÃO DO PROGRAMA SEBRAETEC - SEBRAE/BA PREÂMBULO O SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DO ESTADO DA BAHIA - SEBRAE/BA, entidade

Leia mais

CHAMADA DE PROJETOS 001/2013- APOIO PARA SOLUÇÕES DE INOVAÇÃO JUNTO AS MPE S de Uberaba

CHAMADA DE PROJETOS 001/2013- APOIO PARA SOLUÇÕES DE INOVAÇÃO JUNTO AS MPE S de Uberaba CHAMADA DE PROJETOS 001/2013- APOIO PARA SOLUÇÕES DE INOVAÇÃO JUNTO AS MPE S de Uberaba 1 OBJETIVO 1.1 Realizar, em 2013, apoio financeiro para viabilizar a execução de serviços em inovação e tecnologia

Leia mais

REGULAMENTO. PROGRAMA SEBRAEtec - SERVIÇOS EM INOVAÇÃO E TECNOLOGIA

REGULAMENTO. PROGRAMA SEBRAEtec - SERVIÇOS EM INOVAÇÃO E TECNOLOGIA REGULAMENTO PROGRAMA SEBRAEtec - SERVIÇOS EM INOVAÇÃO E TECNOLOGIA 1. CONDIÇÕES GERAIS 1.1. O SEBRAEtec Serviços em Inovação e Tecnologia constitui um instrumento do Sistema SEBRAE que permite às EMPRESAS

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA DE PROJETOS SEBRAE/PR SISTEMA FECOMÉRCIO SESC/SENAC Nº 05/2015

CHAMADA PÚBLICA DE PROJETOS SEBRAE/PR SISTEMA FECOMÉRCIO SESC/SENAC Nº 05/2015 CHAMADA PÚBLICA DE PROJETOS SEBRAE/PR SISTEMA FECOMÉRCIO SESC/SENAC Nº 05/2015 SELEÇÃO DE EMPRESAS PARA PARTICIPAÇÃO NA MISSÃO DO COMÉRCIO 2015 DESTINOS: CURITIBA/PR E SÃO PAULO/SP Curitiba Julho/2015

Leia mais

Programa SEBRAE-SP de Incubadoras de Empresas

Programa SEBRAE-SP de Incubadoras de Empresas SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DE SÃO PAULO 1 - PREÂMBULO EDITAL DE SELEÇÃO DE PROPOSTAS DE INCUBADORAS PARA APOIO ÀS EMPRESAS ASSISTIDAS 01/2007 2ª CHAMADA PROCESSO 4425/2006 A Comissão

Leia mais

ENCONTROS DA REDE DE SERVIÇOS TECNOLÓGICOS SEBRAETEC PR

ENCONTROS DA REDE DE SERVIÇOS TECNOLÓGICOS SEBRAETEC PR ENCONTROS DA REDE DE SERVIÇOS TECNOLÓGICOS SEBRAETEC PR PERIODO: 13 a 17 de outubro de 2014 CIDADES: Ponta Grossa, Pato Branco, Cascavel, Maringá, Londrina e Curitiba. OBJETIVO: Fortalecimento da rede

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA EDITAIS DE CULTURA 2008

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA EDITAIS DE CULTURA 2008 Seleção Pública de Projetos na área de Audiovisual/ Implantação e Programação de Espaços de Exibição Cinematográfica Utilizando Tecnologia Digital e Analógica Chamada pública nº 0002/2008 O ESTADO DO RIO

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA nº 07/2014

CHAMADA PÚBLICA nº 07/2014 1 CHAMADA PÚBLICA nº 07/2014 Projeto de Qualificação de Credenciados de Serviços de Consultoria e Instrutoria do SEBRAE/RS Porto Alegre 2014 2 PREÂMBULO O SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS

Leia mais

CHAMADA DE PROJETOS Nº 01/2015 APOIO A PROJETOS DE EMPRESAS DE PEQUENO PORTE NA MODALIDADE DIFERENCIAÇÃO DO SEBRAETEC

CHAMADA DE PROJETOS Nº 01/2015 APOIO A PROJETOS DE EMPRESAS DE PEQUENO PORTE NA MODALIDADE DIFERENCIAÇÃO DO SEBRAETEC CHAMADA DE PROJETOS Nº 01/2015 APOIO A PROJETOS DE EMPRESAS DE PEQUENO PORTE NA MODALIDADE DIFERENCIAÇÃO DO SEBRAETEC PREÂMBULO SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA Nº 03/2015 EDUCAÇÃO EMPREENDEDORA PARA O ENSINO SUPERIOR

CHAMADA PÚBLICA Nº 03/2015 EDUCAÇÃO EMPREENDEDORA PARA O ENSINO SUPERIOR 1. PREÂMBULO CHAMADA PÚBLICA Nº 03/2015 EDUCAÇÃO EMPREENDEDORA PARA O ENSINO SUPERIOR I. O SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DO ESTADO DO PARANÁ - SEBRAE/PR, entidade associativa de direito

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA DE PROJETOS SEBRAE/PR

CHAMADA PÚBLICA DE PROJETOS SEBRAE/PR CHAMADA PÚBLICA DE PROJETOS SEBRAE/PR PROGRAMA FRANQUIAS PARANÁ PARA MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DO ESTADO DO PARANÁ Curitiba Abril/2015 PREÂMBULO O SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DO ESTADO

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA Nº 04/2015. Seleção de Empresas para Participação na Missão Internacional à NRF 2016

CHAMADA PÚBLICA Nº 04/2015. Seleção de Empresas para Participação na Missão Internacional à NRF 2016 CHAMADA PÚBLICA Nº 04/2015 Seleção de Empresas para Participação na Missão Internacional à NRF 2016 Porto Alegre 2015 2 PREÂMBULO SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO

Leia mais

Edital CNPq/CT-Petro nº 01/2003

Edital CNPq/CT-Petro nº 01/2003 Edital CNPq/CT-Petro nº 01/2003 O Ministério da Ciência e Tecnologia, por intermédio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq, torna público o presente edital e convoca os

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA Nº 04/2014. Seleção de Empresas para Participação na Feira SIAL Paris

CHAMADA PÚBLICA Nº 04/2014. Seleção de Empresas para Participação na Feira SIAL Paris CHAMADA PÚBLICA Nº 04/2014 Seleção de Empresas para Participação na Feira SIAL Paris Porto Alegre 2014 2 PREÂMBULO SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SEBRAE/RS,

Leia mais

ATO CONVOCATÓRIO 002 2013. OBJETO: Credenciamento de Consultores

ATO CONVOCATÓRIO 002 2013. OBJETO: Credenciamento de Consultores ATO CONVOCATÓRIO 002 2013 OBJETO: Credenciamento de Consultores O INSTITUTO QUALIDADE MINAS, pessoa jurídica de Direito privado sem fins lucrativos, qualificada como Organização da Sociedade Civil de Interesse

Leia mais

SEBRAEtec Diferenciação

SEBRAEtec Diferenciação SEBRAEtec Diferenciação REGULAMENTO Investir em inovação tecnológica é fundamental para a competitividade das micro e pequenas empresas gaúchas. 2 2014 Mais recursos para as MPEs representam mais desenvolvimento

Leia mais

AVISO DE CHAMADA PÚBLICA DE APOIO INSTITUCIONAL Nº 01/2015 DO OBJETO

AVISO DE CHAMADA PÚBLICA DE APOIO INSTITUCIONAL Nº 01/2015 DO OBJETO AVISO DE CHAMADA PÚBLICA DE APOIO INSTITUCIONAL Nº 01/2015 DO OBJETO Esta Chamada Pública de Apoio Institucional visa à seleção de projetos a serem apoiados pelo CAU/BR na modalidade de Apoio à Assistência

Leia mais

EDITAL FAPAC /CNPq N 05/2014. PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA JÚNIOR- ICJ. FAPAC/CNPq

EDITAL FAPAC /CNPq N 05/2014. PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA JÚNIOR- ICJ. FAPAC/CNPq EDITAL FAPAC /CNPq N 05/2014 PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA JÚNIOR- ICJ. FAPAC/CNPq A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Acre FAPAC, em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento

Leia mais

Programa de Apoio à Competitividade das Indústrias do Estado do Paraná Edital 2015/2016

Programa de Apoio à Competitividade das Indústrias do Estado do Paraná Edital 2015/2016 Programa de Apoio à Competitividade das Indústrias do Estado do Paraná Edital 2015/2016 A FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DO PARANÁ, por sua Gerência de Fomento e Desenvolvimento e Gerência da Central

Leia mais

INCUBADORAS DE EMPRESAS. EDITAL SEBRAE/ANPROTEC 01/2015 Implantação e Certificação do CERNE

INCUBADORAS DE EMPRESAS. EDITAL SEBRAE/ANPROTEC 01/2015 Implantação e Certificação do CERNE INCUBADORAS DE EMPRESAS EDITAL SEBRAE/ANPROTEC 01/2015 Implantação e Certificação do CERNE Brasília, 2015 O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas SEBRAE, entidade associativa de Direito

Leia mais

PROGRAMA BRASIL ARTE CONTEMPORÂNEA Primeira edição do Prêmio "Publicações em língua estrangeira de Arte Contemporânea"

PROGRAMA BRASIL ARTE CONTEMPORÂNEA Primeira edição do Prêmio Publicações em língua estrangeira de Arte Contemporânea PROGRAMA BRASIL ARTE CONTEMPORÂNEA Primeira edição do Prêmio "Publicações em língua estrangeira de Arte Contemporânea" EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA PREÂMBULO A Fundação Bienal de São Paulo convoca interessados

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CLUBES - CBCf. EDITAL DE CHAMAMENTO INTERNO DE PROJETOS n. 06/2016

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CLUBES - CBCf. EDITAL DE CHAMAMENTO INTERNO DE PROJETOS n. 06/2016 CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CLUBES - CBCf EDITAL DE CHAMAMENTO INTERNO DE PROJETOS n. 06/2016 O presente Edital torna pública as instruções e critérios para seleção de Propostas de clubes esportivos formadores

Leia mais

Programa Bolsa Sênior

Programa Bolsa Sênior Chamada Pública 18/2012 Programa Bolsa Sênior A Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Paraná divulga a presente Chamada Pública e convida as instituições de ensino

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE AGRICULTORES E IRRIGANTES DA BAHIA AIBA BANCO DO NORDESTE DO BRASIL S.A. BNB

ASSOCIAÇÃO DE AGRICULTORES E IRRIGANTES DA BAHIA AIBA BANCO DO NORDESTE DO BRASIL S.A. BNB ASSOCIAÇÃO DE AGRICULTORES E IRRIGANTES DA BAHIA AIBA BANCO DO NORDESTE DO BRASIL S.A. BNB FUNDO PARA O DESENVOLVIMENTO INTEGRADO E SUSTENTÁVEL DA BAHIA FUNDESIS EDITAL PÚBLICO PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA Nº 03/2015. Seleção de Empresas para Participação na Feira Anuga

CHAMADA PÚBLICA Nº 03/2015. Seleção de Empresas para Participação na Feira Anuga CHAMADA PÚBLICA Nº 03/2015 Seleção de Empresas para Participação na Feira Anuga Porto Alegre 2015 2 PREÂMBULO SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SEBRAE/RS, entidade

Leia mais

PROJETOS, PARCERIAS E CONVÊNIOS

PROJETOS, PARCERIAS E CONVÊNIOS INSTRUÇÃO NORMATIVA INS 41 PROJETOS, PARCERIAS E CONVÊNIOS Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas Origem: Macro Processo: Processo: Esta Instrução Substitui a: Unidade de Assessoria Jurídica

Leia mais

:: Portal da Justiça Federal da 3ª Região::

:: Portal da Justiça Federal da 3ª Região:: Página 1 de 5 DIÁRIO ELETRÔNICO DA JUSTIÇA FEDERAL DA 3ª REGIÃO Edição nº43/0 -São Paulo, quinta-feira, 05 de março de 2015 SEÇÃO JUDICIÁRIA DO ESTADO DE SÃO PAULO PUBLICAÇÕES ADMINISTRATIVAS NUCLEO DE

Leia mais

AGENCIA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO DO GRANDE ABC

AGENCIA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO DO GRANDE ABC AGENCIA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO DO GRANDE ABC CESTEC- CENTRO DE SERVIÇOS EM TECNOLOGIA E INOVAÇÃO DO GRANDE ABC TERMO DE REFERÊNCIA Nº 05/2011 PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE

Leia mais

TERMOS DE CONDIÇÕES E USO. O Grupo Orguel o convida para ser um usuário deste Site e conhecer os Termos e Condições que conduzem a sua utilização.

TERMOS DE CONDIÇÕES E USO. O Grupo Orguel o convida para ser um usuário deste Site e conhecer os Termos e Condições que conduzem a sua utilização. TERMOS DE CONDIÇÕES E USO O Grupo Orguel o convida para ser um usuário deste Site e conhecer os Termos e Condições que conduzem a sua utilização. O presente Site destina-se a disponibilizar mais uma forma

Leia mais

EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA SEBRAE/RJ - Nº 01/2016 - Educação Empreendedora em Instituições de Ensino Superior.

EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA SEBRAE/RJ - Nº 01/2016 - Educação Empreendedora em Instituições de Ensino Superior. EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA SEBRAE/RJ - Nº 01/2016 - Educação Empreendedora em Instituições de Ensino Superior. Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Estado do Rio de Janeiro SEBRAE/RJ, entidade

Leia mais

REGULAMENTO DE CONVÊNIOS DA APEX-BRASIL 1

REGULAMENTO DE CONVÊNIOS DA APEX-BRASIL 1 REGULAMENTO DE CONVÊNIOS DA APEX-BRASIL 1 1. DAS DISPOSIÇÕES GERAIS 1.1. Este Regulamento normatiza os convênios celebrados entre a Apex- Brasil e as entidades públicas e/ou privadas, com ou sem fins lucrativos,

Leia mais

RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS:

RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS: Diário Oficial do Legislativo Câmara municipal de Guanambi - Bahia Ano IV Nº 177 11 de Março de 2015 RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS: CARTA CONVITE AVISO DE LICITAÇÃO -

Leia mais

EDITAL Nº. 01/2014 DE SELEÇÃO PÚBLICA DE PROJETOS A SEREM FINANCIADOS PELO FUNDO DA INFÂNCIA E DA ADOLESCÊNCIA DO MUNICÍPIO DE MARABÁ-PARÁ.

EDITAL Nº. 01/2014 DE SELEÇÃO PÚBLICA DE PROJETOS A SEREM FINANCIADOS PELO FUNDO DA INFÂNCIA E DA ADOLESCÊNCIA DO MUNICÍPIO DE MARABÁ-PARÁ. PREÃMBULO 1994 EDITAL Nº. 01/2014 DE SELEÇÃO PÚBLICA DE PROJETOS A SEREM FINANCIADOS PELO FUNDO DA INFÂNCIA E DA ADOLESCÊNCIA DO MUNICÍPIO DE MARABÁ-PARÁ. A Prefeitura Municipal de Marabá, por intermédio

Leia mais

2. VIGÊNCIA DOS PROJETOS Os projetos terão vigência de até 24 (vinte e quatro) meses a contar da assinatura do Termo de Outorga.

2. VIGÊNCIA DOS PROJETOS Os projetos terão vigência de até 24 (vinte e quatro) meses a contar da assinatura do Termo de Outorga. Publicação no D.O.E nº.- 32838 - pág.- 11 - de:- 09 / 07 / 14 - Caderno: Pub. Diversas EDITAL FAPEAM/MCT/CNPq/CT-INFRA n.º 016/2014 Programa de Infraestrutura para Jovens Pesquisadores Programa Primeiros

Leia mais

Edital para Exposição de Oportunidades de Negócios na 5ª Edição da SEMANA SEBRAE DE TECNOLOGIA E INOVAÇÃO 2015 I DA CONVOCAÇÃO II DO EVENTO

Edital para Exposição de Oportunidades de Negócios na 5ª Edição da SEMANA SEBRAE DE TECNOLOGIA E INOVAÇÃO 2015 I DA CONVOCAÇÃO II DO EVENTO I DA CONVOCAÇÃO O SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SEBRAE/RJ, entidade associativa de direito privado, sem fins lucrativos, comunica e convida empresas do setor

Leia mais

CHAMADA PARA SELEÇÃO DE PROPOSTAS 2009 Trabalho em rede de organizações não governamentais para populações vulneráveis às DST/HIV/Aids

CHAMADA PARA SELEÇÃO DE PROPOSTAS 2009 Trabalho em rede de organizações não governamentais para populações vulneráveis às DST/HIV/Aids CHAMADA PARA SELEÇÃO DE PROPOSTAS 2009 Trabalho em rede de organizações não governamentais para populações vulneráveis às DST/HIV/Aids 1. INTRODUÇÃO A parceria entre o Programa Nacional de DST e Aids,

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA SEBRAE-TO / SECT-TO INOVA TOCANTINS / PAPPE INTEGRAÇÃO - Nº 01 / 2010

CHAMADA PÚBLICA SEBRAE-TO / SECT-TO INOVA TOCANTINS / PAPPE INTEGRAÇÃO - Nº 01 / 2010 CHAMADA PÚBLICA SEBRAE-TO / SECT-TO INOVA TOCANTINS / PAPPE INTEGRAÇÃO - Nº 01 / 2010 SELEÇÃO PÚBLICA DE PROPOSTAS PARA APOIO À PESQUISA, DESENVOLVIMENTO E INOVAÇÃO EM MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO

Leia mais

PROGRAMA DE AÇÃO CULTURAL Projeto Coletivo de Criação Edital nº 002 04-2010 EDITAL DE APOIO A PROJETOS DE GRAVAÇÃO DE MÚSICAS INÉDITAS

PROGRAMA DE AÇÃO CULTURAL Projeto Coletivo de Criação Edital nº 002 04-2010 EDITAL DE APOIO A PROJETOS DE GRAVAÇÃO DE MÚSICAS INÉDITAS PROGRAMA DE AÇÃO CULTURAL Projeto Coletivo de Criação Edital nº 002 04-2010 EDITAL DE APOIO A PROJETOS DE GRAVAÇÃO DE MÚSICAS INÉDITAS O COLETIVO DE CRIAÇÃO torna público A SELEÇÃO que fará realizar visando

Leia mais

PROJETO DE APOIO À COMPETITIVIDADE E INOVAÇÃO NAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DA REGIÃO DO GRANDE ABC ABC INOVAÇÃO

PROJETO DE APOIO À COMPETITIVIDADE E INOVAÇÃO NAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DA REGIÃO DO GRANDE ABC ABC INOVAÇÃO PROJETO DE APOIO À COMPETITIVIDADE E INOVAÇÃO NAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DA REGIÃO DO GRANDE ABC ABC INOVAÇÃO TERMO DE REFERÊNCIA Nº 11/2011 PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA EM GESTÃO, APOIO E ASSESSORIA

Leia mais

REGULAMENTO DA PROMOÇÃO

REGULAMENTO DA PROMOÇÃO REGULAMENTO DA PROMOÇÃO CLÁUSULA 1ª: SOBRE A PROMOÇÃO 1.1. A PROMOÇÃO tem por objetivo premiar o COMPRADOR de IMÓVEL do EMPREENDIMENTO VERT, através de um PRÊMIO relacionado no item 4.8 e seus subitens.

Leia mais

Edital de Abertura de SELEÇÃO PÚBLICA - PROGRAMA TECNOVA Subvenção Econômica à Inovação Edital SECITECE/FUNDASTEF/FINEP Nº 01/2013

Edital de Abertura de SELEÇÃO PÚBLICA - PROGRAMA TECNOVA Subvenção Econômica à Inovação Edital SECITECE/FUNDASTEF/FINEP Nº 01/2013 Edital de Abertura de SELEÇÃO PÚBLICA - PROGRAMA TECNOVA Subvenção Econômica à Inovação Edital SECITECE/FUNDASTEF/FINEP Nº 01/2013 1. OBJETIVO Apoiar por meio da concessão de recursos de subvenção econômica

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DO JABOATÃO DOS GUARARAPES SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL SECRETARIA EXECUTIVA DE EDUCAÇÃO

PREFEITURA MUNICIPAL DO JABOATÃO DOS GUARARAPES SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL SECRETARIA EXECUTIVA DE EDUCAÇÃO EDITAL Nº 001/2012 CHAMADA PÚBLICA PARA SELECIONAR E HABILITAR INSTITUIÇÃO PÚBLICA E OU PRIVADA SEM FINS LUCRATIVOS PARA DESENVOLVER PROGRAMA DE ANIMAÇÃO CULTURAL NAS ESCOLAS DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA nº 05/2015

CHAMADA PÚBLICA nº 05/2015 1 CHAMADA PÚBLICA nº 05/2015 Seleção de empresas para assessoria em marcas e patentes às micro e pequenas empresas, produtores rurais e pessoas físicas clientes do SEBRAE/RS. Porto Alegre 2015 2 PREÂMBULO

Leia mais

Programa CRM de Patrocínios. Edital de Seleção Pública de Projetos 2013/2

Programa CRM de Patrocínios. Edital de Seleção Pública de Projetos 2013/2 Programa CRM de Patrocínios Edital de Seleção Pública de Projetos 2013/2 1. OBJETO 1.1 A CRM COMPANHIA RIOGRANDENSE DE MINERAÇÃO torna público, para conhecimento dos interessados, que receberá inscrições

Leia mais

4. Apoiar a EMPRESA no registro de marcas e patentes, quando for do interesse de ambas as partes;

4. Apoiar a EMPRESA no registro de marcas e patentes, quando for do interesse de ambas as partes; CONVÊNIO DE INCUBAÇÃO QUE ENTRE SI CELEBRAM A UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO E A PARA DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO, DE ACORDO COM A SELEÇAO PÚBLICA REALIZADA ATRAVÉS DO EDITAL 01/2011 DA INCUBADORA

Leia mais

ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DO SETOR METAL MECÂNICO DO GRANDE ABC

ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DO SETOR METAL MECÂNICO DO GRANDE ABC ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DO SETOR METAL MECÂNICO DO GRANDE ABC TERMO DE REFERÊNCIA Nº 002/2009 SERVIÇOS DE CONSULTORIA DE COORDENAÇÃO DO PROJETO Contatos Luiz Augusto Gonçalves de Almeida (Relações Institucionais)

Leia mais

EDITAL DE CREDENCIAMENTO PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INSTRUTORIA E CONSULTORIA SEBRAE/RJ Nº 01/2011

EDITAL DE CREDENCIAMENTO PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INSTRUTORIA E CONSULTORIA SEBRAE/RJ Nº 01/2011 EDITAL DE CREDENCIAMENTO PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INSTRUTORIA E CONSULTORIA SEBRAE/RJ Nº 01/2011 Rio, 01/07/2011 EDITAL SEBRAE/RJ Nº. 01/2011 PREÂMBULO O Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA DE PROJETOS PARA FINANCIAMENTO NO ANO DE 2014

EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA DE PROJETOS PARA FINANCIAMENTO NO ANO DE 2014 Edital n.º 001/2013 - CMDCA EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA DE PROJETOS PARA FINANCIAMENTO NO ANO DE 2014 O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente - CMDCA, no uso de suas atribuições e de

Leia mais

PRÊMIO FUNARTE DE APOIO A ORQUESTRAS

PRÊMIO FUNARTE DE APOIO A ORQUESTRAS PRÊMIO FUNARTE DE APOIO A ORQUESTRAS O Presidente da Fundação Nacional de Arte FUNARTE,, no uso das atribuições que lhe confere o inciso V, artigo 14 do Estatuto aprovado pelo Decreto 5037 de 07/04/2004,

Leia mais

Inova Pequena Empresa RS

Inova Pequena Empresa RS Inova Pequena Empresa RS 1 Bloco: : Conceituando Inovação; 2 Bloco: : Programa Inova Pequena Empresa RS / Chamada Pública P Nº N 01/2009; 3 Bloco: : Estruturação do projeto no Sistema de Gestão de Projetos

Leia mais

CONVITE Nº 14/2010. DATA E HORÁRIO PARA RECEBIMENTO E ABERTURA DOS ENVELOPES Dia 01 / 06 / 2010 às 15 horas

CONVITE Nº 14/2010. DATA E HORÁRIO PARA RECEBIMENTO E ABERTURA DOS ENVELOPES Dia 01 / 06 / 2010 às 15 horas CONVITE Nº 14/2010 DATA E HORÁRIO PARA RECEBIMENTO E ABERTURA DOS ENVELOPES Dia 01 / 06 / 2010 às 15 horas 01. DISPOSIÇÕES INICIAIS 1.1 O Senac Departamento Nacional torna público que, na Seção de Material,

Leia mais

INSTRUÇÕES AOS PROPONENTES CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE SEGURANÇA E VIGILÂNCIA ARMADA PARA AS INSTALAÇÕES DO ONS EM BRASÍLIA/DF

INSTRUÇÕES AOS PROPONENTES CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE SEGURANÇA E VIGILÂNCIA ARMADA PARA AS INSTALAÇÕES DO ONS EM BRASÍLIA/DF INSTRUÇÕES AOS PROPONENTES CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE SEGURANÇA E VIGILÂNCIA ARMADA PARA AS INSTALAÇÕES DO ONS EM BRASÍLIA/DF Ref: Aviso de Edital ADG nº 003/2014 publicado em 28/10/2014. 1 1. OBJETO A

Leia mais

ATO CONVOCATÓRIO 008 2014. OBJETO: Credenciamento de Examinadores

ATO CONVOCATÓRIO 008 2014. OBJETO: Credenciamento de Examinadores ATO CONVOCATÓRIO 008 2014 OBJETO: Credenciamento de Examinadores O INSTITUTO QUALIDADE MINAS, pessoa jurídica de Direito privado sem fins lucrativos, qualificada como Organização da Sociedade Civil de

Leia mais

Processo nº 0448.1511/15-9 DEVOLVER ESTE PROTOCOLO ASSINADO PROTOCOLO DE ENTREGA PROCESSO DE LICITAÇÃO CONVITE Nº 066A/2015

Processo nº 0448.1511/15-9 DEVOLVER ESTE PROTOCOLO ASSINADO PROTOCOLO DE ENTREGA PROCESSO DE LICITAÇÃO CONVITE Nº 066A/2015 Processo nº 0448.1511/15-9 DEVOLVER ESTE PROTOCOLO ASSINADO PROTOCOLO DE ENTREGA PROCESSO DE LICITAÇÃO CONVITE Nº 066A/2015 DATA DA ABERTURA: 13/11/2015 HORA DA ABERTURA: 09:00 Horas NOME DA EMPRESA: ORIGINAL

Leia mais

CONVITE Nº 060E/2015

CONVITE Nº 060E/2015 Processo nº 0405.1511/15-3 DEVOLVER ESTE PROTOCOLO ASSINADO PROTOCOLO DE ENTREGA PROCESSO DE LICITAÇÃO CONVITE Nº 060E/2015 DATA DA ABERTURA: 16/10/2015 HORA DA ABERTURA: 10:00 Horas NOME DA EMPRESA: ORIGINAL

Leia mais

BOLSA FUNARTE DE CRIAÇÃO LITERÁRIA

BOLSA FUNARTE DE CRIAÇÃO LITERÁRIA BOLSA FUNARTE DE CRIAÇÃO LITERÁRIA O Presidente da Fundação Nacional de Artes Funarte, no uso das atribuições que lhe confere o inciso V do artigo 14 do Estatuto aprovado pelo Decreto nº. 5.037 de 7/4/2004,

Leia mais

EDITAL FAPEMIG 25/2010

EDITAL FAPEMIG 25/2010 EDITAL FAPEMIG 25/2010 PARCERIA FAPEMIG Ci&T Pesquisas na área de Tecnologia da Informação - Cloud Computing - A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais FAPEMIG, considerando as Leis de

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA FISH TV PROJETO NOVOS HORIZONTES

CHAMADA PÚBLICA FISH TV PROJETO NOVOS HORIZONTES CHAMADA PÚBLICA FISH TV PROJETO NOVOS HORIZONTES A Fish TV, Programadora registrada na ANCINE Agência Nacional de Cinema, visando agregar à sua grade de programação conteúdos de produtoras independentes

Leia mais

1. OBJETO...3 2. PREAMBULO...3 3. CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO...3 4. OFICIALIZAÇÃO DA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO...3 5. PAGAMENTO, FORMAS E CONDIÇÕES...

1. OBJETO...3 2. PREAMBULO...3 3. CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO...3 4. OFICIALIZAÇÃO DA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO...3 5. PAGAMENTO, FORMAS E CONDIÇÕES... ConsultoriaTecnológicaConsultoriaTecnológicaConsultoriaTecnológicaConsultoriaTecnológicaCons ultoriatecnológicaconsultoriatecnológicaconsultoriatecnológicaconsultoriatecnológicaconsultori atecnológicaconsultoriatecnológicaconsultoriatecnológicaconsultoriatecnológicaconsultoriatec

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 098/2006-CAD/UNICENTRO

RESOLUÇÃO Nº 098/2006-CAD/UNICENTRO RESOLUÇÃO Nº 098/2006-CAD/UNICENTRO Celebra Termo de Convênio firmado entre a UNICENTRO e o Banco UNIBANCO. O REITOR DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO: Faço saber que o Conselho de Administração,

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA Nº 02/2015. Seleção de Empresas para Participação na Missão Internacional à NRA Show Chicago 2015

CHAMADA PÚBLICA Nº 02/2015. Seleção de Empresas para Participação na Missão Internacional à NRA Show Chicago 2015 CHAMADA PÚBLICA Nº 02/2015 Seleção de Empresas para Participação na Missão Internacional à NRA Show Chicago 2015 Porto Alegre 2015 2 PREÂMBULO SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DO ESTADO DO

Leia mais

EDITAL FAPESB N o 025/2014 APOIO A PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADOS PROFISSIONAIS

EDITAL FAPESB N o 025/2014 APOIO A PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADOS PROFISSIONAIS EDITAL FAPESB N o 025/2014 APOIO A PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADOS PROFISSIONAIS A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia FAPESB, órgão vinculado à Secretaria de Ciência, Tecnologia

Leia mais

EDITAL DE CREDENCIAMENTO

EDITAL DE CREDENCIAMENTO EDITAL DE CREDENCIAMENTO I. REGÊNCIA LEGAL LEI FEDERAL N 8.666/93 E ALTERAÇÕES II. ÓRGÃO INTERESSADO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU III. MODALIDADE CREDENCIAMENTO IV. PROCESSO ADMINISTRATIVO

Leia mais

CONVÊNIO N o 96, DE 19 DE OUTUBRO DE 2015. Convênio que entre si celebram o Município de Santa Maria e o Banco da Esperança - Ação Social.

CONVÊNIO N o 96, DE 19 DE OUTUBRO DE 2015. Convênio que entre si celebram o Município de Santa Maria e o Banco da Esperança - Ação Social. CONVÊNIO N o 96, DE 19 DE OUTUBRO DE 2015 Convênio que entre si celebram o Município de Santa Maria e o Banco da Esperança - Ação Social. O MUNICÍPIO DE SANTA MARIA, com sede na cidade de Santa Maria,

Leia mais

Chamada Interna Projeto Voluntários BB Aposentados 2015

Chamada Interna Projeto Voluntários BB Aposentados 2015 Chamada Interna Projeto Voluntários BB Aposentados 2015 Brasília (DF), 13 de outubro de 2015. Unidade Negócios Sociais e Desenvolvimento Sustentável - UNS Chamada Interna Projeto Voluntários BB Aposentados

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PARA ELABORAÇÃO DO PLANO MUNICIPAL DE CULTURA DA CIDADE DE SÃO PAULO

EDITAL DE SELEÇÃO PARA ELABORAÇÃO DO PLANO MUNICIPAL DE CULTURA DA CIDADE DE SÃO PAULO EDITAL DE SELEÇÃO PARA ELABORAÇÃO DO PLANO MUNICIPAL DE CULTURA DA CIDADE DE SÃO PAULO A Prefeitura do Município de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, torna público que entre os dias

Leia mais

CONVÊNIO DE COLABORAÇÃO QUE ENTRE SI CELEBRAM O MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO E O INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO DE PASSO FUNDO - SOLIDARIEDADE - IDPF

CONVÊNIO DE COLABORAÇÃO QUE ENTRE SI CELEBRAM O MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO E O INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO DE PASSO FUNDO - SOLIDARIEDADE - IDPF CONVÊNIO DE COLABORAÇÃO QUE ENTRE SI CELEBRAM O MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO E O INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO DE PASSO FUNDO - SOLIDARIEDADE - IDPF 032/2014 - PGM O MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO, pessoa jurídica

Leia mais

Programa de Bolsas de Mestrado e Doutorado

Programa de Bolsas de Mestrado e Doutorado Chamada Pública 11/2014 Programa de Bolsas de Mestrado e Doutorado Acordo CAPES/FA A Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Paraná (FA) em parceria com a Coordenação

Leia mais

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso das atribuições que lhe confere o art. 84, incisos IV e VI, da Constituição,

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso das atribuições que lhe confere o art. 84, incisos IV e VI, da Constituição, DECRETO 3.100, de 30 de Junho de 1999. Regulamenta a Lei nº 9.790, de 23 de março de 1999, que dispõe sobre a qualificação de pessoas jurídicas de direito privado, sem fins lucrativos, como Organizações

Leia mais

Para atender o presente Edital, os projetos deverão estar enquadrados em uma das seguintes modalidades:

Para atender o presente Edital, os projetos deverão estar enquadrados em uma das seguintes modalidades: GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SECRETARIA DE ESTADO DE DESENVOLVIMENTO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA (SEDECT) FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA DO ESTADO DO PARÁ (FAPESPA) SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PESQUENAS EMPRESAS

Leia mais

Projeto de Lei nº 408/2011 Mensagem Retificativa nº 1 Poder Executivo. OF.GG/SL - 044 Porto Alegre, 20 de março de 2012.

Projeto de Lei nº 408/2011 Mensagem Retificativa nº 1 Poder Executivo. OF.GG/SL - 044 Porto Alegre, 20 de março de 2012. Projeto de Lei nº 408/2011 Mensagem Retificativa nº 1 Poder Executivo OF.GG/SL - 044 Porto Alegre, 20 de março de 2012. MENSAGEM RETIFICATIVA AO PROJETO DE LEI Nº 408/2011 Com art. 62 da C.E. Senhor Presidente:

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA PARA APOIO A PROJETOS CULTURAIS DA REGIÃO NORTE INFORMAÇÕES GERAIS E DICAS DE PARTICIPAÇÃO

EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA PARA APOIO A PROJETOS CULTURAIS DA REGIÃO NORTE INFORMAÇÕES GERAIS E DICAS DE PARTICIPAÇÃO EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA PARA APOIO A PROJETOS CULTURAIS DA REGIÃO NORTE INFORMAÇÕES GERAIS E DICAS DE PARTICIPAÇÃO 1 1. O que é o Programa Amazônia Cultural? Trata-se de programa gerenciado pela Representação

Leia mais

Chamamento Público para o Programa Educação e Cultura nas Escolas Públicas/ Pesquisa-ação em iniciativas educacionais

Chamamento Público para o Programa Educação e Cultura nas Escolas Públicas/ Pesquisa-ação em iniciativas educacionais MINISTÉRIO DA CULTURA SECRETARIA DE POLÍTICAS CULTURAIS - SPC DIRETORIA DE EDUCAÇÃO E COMUNICAÇÃO - DEC CHAMAMENTO PUBLICO N 01/2011 Chamamento Público para o Programa Educação e Cultura nas Escolas Públicas/

Leia mais

REGULAMENTO PARA SUBMISSÃO DE PROJETOS AO SGPP

REGULAMENTO PARA SUBMISSÃO DE PROJETOS AO SGPP REGULAMENTO PARA SUBMISSÃO DE PROJETOS AO SGPP Este regulamento elaborado pela equipe de profissionais do IIEP, passa a vigorar a partir de 01/01/2010. 1. DO OBJETO Este regulamento tem por objetivo guiar

Leia mais

CARTA DE ACORDO Nº I - DO OBJETO

CARTA DE ACORDO Nº I - DO OBJETO CARTA DE ACORDO Nº Pelo presente instrumento, sob a égide do Acordo Básico de Assistência Técnica firmado entre a República Federativa do Brasil e a Organização das Naçõe Unidas, suas Agências Especializadas

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA MCT/ FINEP/ FNDCT PESQUISA EM CIÊNCIAS SOCIAIS 04/2006

CHAMADA PÚBLICA MCT/ FINEP/ FNDCT PESQUISA EM CIÊNCIAS SOCIAIS 04/2006 CHAMADA PÚBLICA MCT/ FINEP/ FNDCT PESQUISA EM CIÊNCIAS SOCIAIS 04/2006 SELEÇÃO PÚBLICA DE PROPOSTAS PARA IMPLEMENTAÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA NA ÁREA DE CIÊNCIAS SOCIAIS 1. OBJETIVO O MINISTÉRIO DA CIÊNCIA

Leia mais

CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES DECRETO Nº 11.261, DE 16 DE JUNHO DE 2003. Estabelece normas para celebração de convênios e instrumentos similares por órgãos e entidades do Poder Executivo, e dá outras providências. Publicado no Diário

Leia mais

EDITAL DE CREDENCIAMENTO DE EMPRESAS PRESTADORAS DE SERVIÇOS DE TREINAMENTO

EDITAL DE CREDENCIAMENTO DE EMPRESAS PRESTADORAS DE SERVIÇOS DE TREINAMENTO 1 EDITAL DE CREDENCIAMENTO DE EMPRESAS PRESTADORAS DE SERVIÇOS DE TREINAMENTO O SENAR PR SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM RURAL - Administração Regional do Paraná, com sede à Rua Marechal Deodoro, 450-16º

Leia mais

UNIÃO DOS ESCOTEIROS DO BRASIL

UNIÃO DOS ESCOTEIROS DO BRASIL UNIÃO DOS ESCOTEIROS DO BRASIL EDITAL DE SELEÇÃO E FINANCIAMENTO DE PROJETOS ESCOTEIROS -1/2013 A União dos Escoteiros do Brasil torna público o Edital para seleção e financiamento de projetos escoteiros,

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DE PROJETOS n. 001/2015 - Março Mulheres 2015 - MULHERES: AUTONOMIA E CIDADANIA

EDITAL DE SELEÇÃO DE PROJETOS n. 001/2015 - Março Mulheres 2015 - MULHERES: AUTONOMIA E CIDADANIA EDITAL DE SELEÇÃO DE PROJETOS n. 001/2015 - Março Mulheres 2015 - MULHERES: AUTONOMIA E CIDADANIA SOCIEDADE CIVIL (ENTIDADES DO MOVIMENTO SOCIAL, ORGANIZAÇÕES NÃO GOVERNAMENTAIS, ASSOCIAÇÕES E SIMILARES)

Leia mais

RESUMO DO EDITAL DA FINEP/BNDES SOBRE EQUIPAMENTOS MÉDICOS

RESUMO DO EDITAL DA FINEP/BNDES SOBRE EQUIPAMENTOS MÉDICOS RESUMO DO EDITAL DA FINEP/BNDES SOBRE EQUIPAMENTOS MÉDICOS 1.2. O referido plano de apoio tem o objetivo de coordenar as ações de fomento à inovação e aprimorar a integração dos instrumentos de apoio disponibilizados

Leia mais

EDITAL FAPESB N o 005/2016 PROGRAMA DE POPULARIZAÇÃO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA OLIMPÍADAS DE CIÊNCIAS

EDITAL FAPESB N o 005/2016 PROGRAMA DE POPULARIZAÇÃO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA OLIMPÍADAS DE CIÊNCIAS EDITAL FAPESB N o 005/2016 PROGRAMA DE POPULARIZAÇÃO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA OLIMPÍADAS DE CIÊNCIAS Edital para seleção de propostas de apoio à Organização de Olimpíadas de Ciências no Estado da Bahia

Leia mais

O Prêmio de Competitividade para Micro e Pequenas Empresas é dirigido às empresas que se enquadrem nas seguintes características:

O Prêmio de Competitividade para Micro e Pequenas Empresas é dirigido às empresas que se enquadrem nas seguintes características: Regulamento MPE Brasil - 2015 Artigo 1º - Objetivo O MPE Brasil - Prêmio de Competitividade para Micro e Pequenas Empresas se constitui no reconhecimento estadual e nacional às micro e pequenas empresas

Leia mais

ATO CONVOCATÓRIO 001 2013. OBJETO: Credenciamento de Consultores

ATO CONVOCATÓRIO 001 2013. OBJETO: Credenciamento de Consultores ATO CONVOCATÓRIO 001 2013 OBJETO: Credenciamento de Consultores O INSTITUTO QUALIDADE MINAS, pessoa jurídica de Direito privado sem fins lucrativos, qualificada como Organização da Sociedade Civil de Interesse

Leia mais

COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS COPASA MG CNPJ/MF 17.281.106/0001 03 Rua Mar de Espanha, 453 / Sto. Antônio Belo Horizonte (MG)

COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS COPASA MG CNPJ/MF 17.281.106/0001 03 Rua Mar de Espanha, 453 / Sto. Antônio Belo Horizonte (MG) COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS COPASA MG CNPJ/MF 17.281.106/0001 03 Rua Mar de Espanha, 453 / Sto. Antônio Belo Horizonte (MG) NORMAS DE CREDENCIAMENTO PARA INSTITUIÇÕES BANCÁRIAS 1. DA FINALIDADE

Leia mais

EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA Nº 02/2011 FBN X ENTIDADES PÚBLICAS E PRIVADAS SEM FINS LUCRATIVOS

EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA Nº 02/2011 FBN X ENTIDADES PÚBLICAS E PRIVADAS SEM FINS LUCRATIVOS EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA Nº 02/2011 FBN X ENTIDADES PÚBLICAS E PRIVADAS SEM FINS LUCRATIVOS SELEÇÃO PÚBLICA DE PROPOSTAS PARA PROJETOS REFERENTES AO PROGRAMA LIVRO ABERTO NA AÇÃO FOMENTO A PROJETOS CULTURAIS

Leia mais

2.2. O credenciamento será processado de acordo com a observância dos seguintes procedimentos:

2.2. O credenciamento será processado de acordo com a observância dos seguintes procedimentos: UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS FUNDAÇÃO DE APOIO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO DO TOCANTINS Rede UFTec Tecendo Inovações EDITAL Nº 001/2015 CREDENCIAMENTO DE PESQUISADORES I. O Programa UFTec é uma iniciativa

Leia mais

Prefeitura Municipal de São Leopoldo Secretaria Municipal de Cultura

Prefeitura Municipal de São Leopoldo Secretaria Municipal de Cultura Prefeitura Municipal de São Leopoldo Secretaria Municipal de Cultura EDITAL DE SELEÇÃO PARA IMPLEMENTAÇÃO DE PONTOS DE CULTURA NO MUNICÍPIO DE SÃO LEOPOLDO, Nº 03, DE 02 DE JUNHO DE 2008 O Município de

Leia mais

REGULAMENTO DOS PROCEDIMENTOS PARA CELEBRAÇÃO DE CONVÊNIOS E ACORDOS DE COOPERAÇÃO TÉCNICA

REGULAMENTO DOS PROCEDIMENTOS PARA CELEBRAÇÃO DE CONVÊNIOS E ACORDOS DE COOPERAÇÃO TÉCNICA REGULAMENTO DOS PROCEDIMENTOS PARA CELEBRAÇÃO DE CONVÊNIOS E ACORDOS DE COOPERAÇÃO TÉCNICA I DOS PRINCÍPIOS GERAIS Art. 1º A ABDI tem por objeto promover a execução de políticas de desenvolvimento industrial,

Leia mais

EDITAL Nº 07/2015 APOIO A PROJETOS SOCIAIS NA ÁREA DO ESPORTE E LAZER

EDITAL Nº 07/2015 APOIO A PROJETOS SOCIAIS NA ÁREA DO ESPORTE E LAZER EDITAL Nº 07/2015 APOIO A PROJETOS SOCIAIS NA ÁREA DO ESPORTE E LAZER 1) INTRODUÇÃO Considerando que para ter-se uma comunidade com qualidade de vida, deve-se compreender que tal qualidade está diretamente

Leia mais

Prêmio Miguel Arraes de Inovação Inclusiva

Prêmio Miguel Arraes de Inovação Inclusiva Edital SECTI/FACEPE nº 20/2015 Prêmio Miguel Arraes de Inovação Inclusiva Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado de Pernambuco Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE NUTRICIONISTAS CONSELHO REGIONAL DE NUTRICIONISTAS - 3ª Região (SP, MS)

CONSELHO FEDERAL DE NUTRICIONISTAS CONSELHO REGIONAL DE NUTRICIONISTAS - 3ª Região (SP, MS) CARTA CONVITE Nº: 008/2013. São Paulo, 04 de junho de 2.013. Processo n.º 042-05/2013 Tipo: MENOR PREÇO Firma: A/C: E-mail: Convidamos a referida empresa a apresentar proposta para atendimento do objeto

Leia mais

FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLÓGICO DE SANTOS

FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLÓGICO DE SANTOS EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO CHAMADA PARA PROJETOS PARA INGRESSO NA INCUBADORA DE EMPRESAS DO PARQUE TECNOLÓGICO DE SANTOS Edital de chamamento n.º 01/2015 1 - DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 1.1. A Fundação

Leia mais

PROJETO SETORIAL DO POLO DE TI&C DE SÃO CAETANO DO SUL E REGIÃO TERMO DE REFERÊNCIA

PROJETO SETORIAL DO POLO DE TI&C DE SÃO CAETANO DO SUL E REGIÃO TERMO DE REFERÊNCIA PROJETO SETORIAL DO POLO DE TI&C DE SÃO CAETANO DO SUL E REGIÃO TERMO DE REFERÊNCIA Prestação de Serviços em Assessoria e Consultoria Tributária para as empresas do Arranjo Produtivo Local. 1. OBJETIVO

Leia mais

I - LOCAL DE ENTREGA DOS ENVELOPES:

I - LOCAL DE ENTREGA DOS ENVELOPES: EDITAL de LICITAÇÃO MODALIDADE: CARTA CONVITE N.º 17/2013 Data da abertura dos envelopes: Dia: 25/10/2013 Horário: 13:00 horas Data limite para entrega dos envelopes: Dia: 25/10/2013 Horário: 13:00 horas

Leia mais

EDITAL DE JUSTIFICATIVA Nº XX/2015

EDITAL DE JUSTIFICATIVA Nº XX/2015 Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional EDITAL DE JUSTIFICATIVA Nº XX/2015 IMPLANTAÇÃO OU MODERNIZAÇÃO DE COZINHAS COMUNITÁRIAS, RESTAURANTES

Leia mais

Ministério da Ciência e Tecnologia Comitê da Área de Tecnologia da Informação Lei de Informática CONVITE CT-INFO: FINEP 02/2002

Ministério da Ciência e Tecnologia Comitê da Área de Tecnologia da Informação Lei de Informática CONVITE CT-INFO: FINEP 02/2002 Ministério da Ciência e Tecnologia Comitê da Área de Tecnologia da Informação Lei de Informática CONVITE CT-INFO: FINEP 02/2002 PROGRAMA DE FOMENTO EMPRESARIAL EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Categorias: Incubação

Leia mais

www.fundacaoaraucaria.org.br 2

www.fundacaoaraucaria.org.br 2 EDITAL DE LICITAÇÃO CONVITE 02/2013 Serviços de Auditoria 1. DO PREÂMBULO 1.1. A Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico, estabelecida em Curitiba, Av. Comendador Franco,

Leia mais

PRÊMIO PORTO MARAVILHA CULTURAL. EDITAL de PRÊMIO Nº 01/2013 EDITAL DO PROCESSO DE SELEÇÃO DE PROJETOS

PRÊMIO PORTO MARAVILHA CULTURAL. EDITAL de PRÊMIO Nº 01/2013 EDITAL DO PROCESSO DE SELEÇÃO DE PROJETOS PRÊMIO PORTO MARAVILHA CULTURAL EDITAL de PRÊMIO Nº 01/2013 EDITAL DO PROCESSO DE SELEÇÃO DE PROJETOS 1. INTRODUÇÃO 1.1. A COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO URBANO DA REGIÃO DO PORTO DO RIO DE JANEIRO ( CDURP

Leia mais

MINISTÉRIO DA CULTURA SECRETARIA DO AUDIOVISUAL EDITAL DE CONCURSO Nº 02, DE 23 DE NOVEMBRO DE 2007

MINISTÉRIO DA CULTURA SECRETARIA DO AUDIOVISUAL EDITAL DE CONCURSO Nº 02, DE 23 DE NOVEMBRO DE 2007 MINISTÉRIO DA CULTURA SECRETARIA DO AUDIOVISUAL EDITAL DE CONCURSO Nº 02, DE 23 DE NOVEMBRO DE 2007 O Ministério da Cultura - MinC, por meio da Secretaria do Audiovisual SAV, torna público o Concurso de

Leia mais