INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO GERENCIAL. Gestão para Resultados

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO GERENCIAL. Gestão para Resultados"

Transcrição

1 Gestão para Resultados

2 Gerenciar é atingir metas Nada acontece em uma Organização, a não ser por uma ação gerencial Prof. Vicente Falconi ampos

3 OBJETIVO FINAL DAS AÇÕES EM TODAS AS ÁREAS DA EMPRESA ATINGIR METAS (RESULTADOS)

4 TODAS AS AÇÕES, EM QUALQUER ÁREA, DEVEM SER PROJETADAS A PARTIR DAS METAS DA ORGANIZAÇÃO

5

6 O QUE É MÉTODO?

7

8 NOSSO MÉTODO M DE GERENIAMENTO A P D

9

10 Aqui não temos um modelo mental A P D ONHEIDO Sei desenhar... Tenho na ponta da língua... Sei ensinar... Já utilizei em certo caso... Aqui temos um modelo mental A P D ABSORVIDO Uso mesmo sem lembrar. É natural Sei utilizar total ou parcialmente em quaisquer circunstancia em que seja necessário atingir certo resultado

11 ILO DE GERENIAMENTO (iclo para Atingir Metas) Padronizar e Treinar no sucesso 6 1 Localizar Problemas e estabelecer Metas Tomar Ação orretiva no Insucesso 5 A P 2 Estabelecer Plano de Ação D 4 Verificar o atingimento da Meta e o status dos planos 3 onduzir a Execução do Plano

12 AOMPANHAMENTO DE RESULTADOS As análises de resultados devem estar focadas no resultado x meta e no cumprimento dos planos de ação. Resultados x metas Plano de

13 AOMPANHAMENTO DE RESULTADOS

14 AOMPANHAMENTO DE RESULTADOS

15 AOMPANHAMENTO DE RESULTADOS As reuniões de acompanhamento nos seus respectivos níveis hierárquicos seguirão a Agenda Anual de Reuniões. alendário das Reuniões de Acompanhamento EBITDA e apital Empregado out/05 nov/05 D S T Q Q S S D S T Q Q S S dez/05 jan/06 D S T Q Q S S D S T Q Q S S Legenda: Feriados Reunião do onselho Reunião do OP (Presidente e Diretores do OP). (1o nível hierárquico) Reuniões dos Diretores do OP com os diretores e gerentes diretamente subordinados. (2o nível hierárquico) Demais reuniões de acompanhamento (3o e 4o níveis hierárquicos) Divulgação do resultado do mês anterior pela DA

16 ILO DE GERENIAMENTO (iclo para Atingir Metas) Padronizar e Treinar no sucesso 6 1 Localizar Problemas e estabelecer Metas Tomar Ação orretiva no Insucesso 5 A P 2 Estabelecer Plano de Ação D 4 Verificar o atingimento da Meta e o status dos planos 3 onduzir a Execução do Plano

17 O QUE É UM SISTEMA DE GESTÃO?

18 ONEITO DE SISTEMA Todo sistema tem suas partes intimamente interligadas Todo sistema tem pelo menos uma Função Específica

19 Gerenciar é melhorar e manter resultados. Portando, um Sistema de Gestão é construído para melhorar e manter resultados.

20 ontrole Anual ILO DE GERENIAMENTO Padronizar e Treinar no sucesso Tomar Ação orretiva no Insucesso Verificar o atingimentoda meta Visão (iclo para Melhorar) A P D 1 Localizar Problemas e estabelecer Metas 3 2 Estabelecer Plano de Ação onduzir a Execução do Plano Estabelecimento das Estratégias visando estabelecer as metas de melhoria ontrole Mensal ILO DE GERENIAMENTO Padronizar e Treinar no sucesso Tomar Ação orretiva no Insucesso Verificar o atingimentoda meta Metas (iclo para Melhorar) A P D 1 Localizar Problemas e estabelecer Metas 3 2 Estabelecer Plano de Ação onduzir a Execução do Plano ILO DE GERENIAMENTO Padronizar e Treinar no sucesso Tomar Ação orretiva no Insucesso Verificar o atingimentoda meta Projetos (iclo para Melhorar) A P D 1 Localizar Problemas e estabelecer Metas 3 2 Estabelecer Plano de Ação onduzir a Execução do Plano Atingimento das Metas Anuais visando melhorar o desempenho ontrole Diário Padrões ILO DE GERENIAMENTO Tomar Ação orretiva no Insucesso 5 (Tratamento de Anomalias) 4 Verificar o atingimentoda meta (iclo para Manter) A S D 1 Metas-Especificações do produto do trabalho 3 2 Padrões onduzir a Execução do trabalho RESULTADOS Q E Operação Diária visando manter o desempenho

21 Visão ILO DE GERENIAMENTO Padronizar e Treinar no sucesso Tomar Ação orretiva no Insucesso 5 4 Verificar o atingimentoda meta 6 (iclo para Melhorar) A P D 1 Localizar Problemas e estabelecer Metas 3 2 Estabelecer Plano de Ação onduzir a Execução do Plano Formulação Estratégica Metas Projetos Gerenciamento pelas Diretrizes ILO DE GERENIAMENTO Padronizar e Treinar no sucesso Tomar Ação orretiva no Insucesso 5 4 Verificar o atingimentoda meta 6 (iclo para Melhorar) A P D 1 Localizar Problemas e estabelecer Metas 3 2 Estabelecer Plano de Ação onduzir a Execução do Plano ILO DE GERENIAMENTO Padronizar e Treinar no sucesso Tomar Ação orretiva no Insucesso 5 4 Verificar o atingimentoda meta 6 (iclo para Melhorar) A P D 1 Localizar Problemas e estabelecer Metas 3 2 Estabelecer Plano de Ação onduzir a Execução do Plano Gerenciamento de Projetos Padrões Gerenciamento da Rotina do Trabalho do Dia-a-Dia ILO DE GERENIAMENTO Tomar Ação orretiva no Insucesso 5 (Tratamento de Anomalias) 4 Verificar o atingimentoda meta (iclo para Manter) A S D 1 Metas-Especificações do produto do trabalho 3 2 Padrões onduzir a Execução do trabalho RESULTADOS Q E

22 GER. PELAS DIRETRIZES Visão FORMULAÇÃO ESTRATÉGIA FORMULAÇÃO ILO DE GERENIAMENTO ESTRATÉGIA Políticas Ações Objetivos ILO DE GERENIAMENTO Tomar Ação orretiva no Insucesso 5 4 Verificar o atingimentoda meta Metas Melhorias Padronizar e Gerenciamento Treinar no 6 sucesso das Melhorias (iclo para Melhorar) A P D 1 Localizar Problemas e estabelecer Metas 3 2 Padronizar e Treinar no sucesso Tomar Ação orretiva no Insucesso Verificar o atingimentoda meta Metas Anuais Estabelecer Plano de Ação onduzir a Execução do Plano (iclo para Melhorar) A P D 1 Inovações Gerenciamento da Inovação Six Sigma Black Belts Localizar Problemas e estabelecer Metas 3 2 Estabelecer Plano de Ação onduzir a Execução do Plano ILO DE GERENIAMENTO Padronizar e Treinar no sucesso Tomar Ação orretiva no Insucesso 5 4 Verificar o atingimentoda meta Projetos 6 (iclo para Melhorar) A P D 1 GER. DE PROJETOS Localizar Problemas e estabelecer Metas 3 2 Estabelecer Plano de Ação onduzir a Execução do Plano Padrões SISTEMA DE PADRONIZAÇÃO ILO DE GERENIAMENTO (iclo para Manter) Tomar Ação 1 Metas-Especificações do produto do trabalho O orretiva R noç Insucesso 5 A M E N T O (Tratamento de 2 Padrões Anomalias) A S Gerenciamento da Rotina D do Trabalho do Dia-a-Dia Verificar o 4 onduzir a atingimentoda 3 Execução do meta trabalho RESULTADOS RESULTADOS Q E

23 ~5 anos 1 ano 1 dia GER. PELAS DIRETRIZES FORMULAÇÃO ESTRATÉGIA Políticas Ações Objetivos Melhorias Gerenciamento das Melhorias Metas Anuais Inovações Gerenciamento da Inovação Six Sigma Black Belts SISTEMA DE PADRONIZAÇÃO O R Ç A M E N T O Gerenciamento da Rotina do Trabalho do Dia-a-Dia RESULTADOS GER. DE PROJETOS Operação Melhoria da Operação

24 Hoshin Kanri TQ QFD Best Practices EP Poka Yoke Portfolio Analysis FORMULAÇÃO ESTRATÉGIA ~5 anos 1 ano 1 dia Políticas Ações Objetivos GER. PELAS DIRETRIZES Metas Anuais Melhorias Gerenciamento das Melhorias Inovações Gerenciamento da Inovação Six Sigma Black Belts O R Ç A M E N T O Gerenciamento da Rotina do Trabalho do Dia-a-Dia RESULTADOS GER. DE PROJETOS SISTEMA DE PADRONIZAÇÃO Operação Melhoria da Operação AB osting ISO9000 GPD GMR DDO Balanced Score ard Market Driven Management Benchmarking Kaizen Black Belts A P D TQM OM Estatística GRD Q EDA DD Gerenciamento de Projetos

25 QUAIS OS FATORES ESSENIAIS PARA SE ATINGIR METAS?

26 LIDERANÇA Governança Liderança Executiva lima Organizacional ultura Organizacional apacidade Organizacional A P D Finanças Recursos Humanos Logística Fabricação Marketing Vendas, etc ~5 anos 1 ano 1 dia FORMULAÇÃO ESTRATÉGIA Políticas Ações Objetivos GER. PELAS DIRETRIZES Melhorias Gerenciamento das Melhorias Metas Anuais Inovações Gerenciamento da Inovação Six Sigma Black Belts GERENIAMENTO (MÉTODO) SISTEMA DE PADRONIZAÇÃO O R Ç A M E N T O Gerenciamento da Rotina do Trabalho do Dia-a-Dia RESULTADOS GER. DE PROJETOS Operação Melhoria da Operação ONHEIMENTO DO PROESSO

27 Resultados da Empresa onhecimento

28 RELAIONAMENTO ENTRE ONHEIMENTO E RESULTADOS Resultados onhecimento inexistente onhecimento existente adquirido onhecimento existente na empresa onhecimento

29 AQUISIÇÃO E RIAÇÃO DE ONHEIMENTO onhecimento existente na empresa (já estocado nas pessoas da empresa e em seus padrões) onhecimento existente comprado (inexistente na empresa mas existente em outros locais) - [é muito difícil ter consciência exata do que não se sabe]. onhecimento inexistente (escondido entre as informações, existentes ou não, e extraído através da análise lise). É o único conhecimento diferenciador.

30 Os resultados alcançados atualmente correspondem aos conhecimentos da equipe que já foram efetivamente praticados. Somente conhecimentos novos (habilidades novas) conduzem a novos patamares de resultados. ompetitividade Resultado onhecimento

31 O que háh de novo no Gerenciamento? Percepção de Sistema de Gestão Gerenciamento tem método Todos gerenciam Resultados=Gestão+Liderança+Técnica Resultados excepcionais só com Gestão ientífica Meta alavanca onhecimento (gera demanda)

32

33 ritérios de Avaliação Produtos (Entregas) liente / Mercado/Fornecedor Portfólio Produtos (Entregas) Educação Profissional Formação inicial e continuada Educação técnica de nível médio Educação superior ertificação de pessoas Tecnologia Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação tecnológica Gestão Atendimento à demanda industrial Aplicação dos recursos Qualidade Serviços técnicos especializados Assessoria técnica e tecnológica Eficiência operacional Informação tecnológica Sustentabilidade Pessoas ertificação de processos e produtos Educação Profissional Formação inicial e continuada Educação técnica de nível médio Educação superior ertificação de pessoas Tecnologia Pesquisa, desenvolvimento e inovação tecnológica Serviços técnicos especializados Assessoria técnica e tecnológica Informação tecnológica ertificação de processos e liente / Mercado produtos

34 ritérios de Avaliação Atendimento à demanda industrial: Promover a convergência dos produtos e serviços do SENAI de acordo com demanda do mercado. Qualidade: Assegurar qualidade dos produtos e serviços em conformidade com os requisitos dos clientes. Aplicação dos recursos: Garantir a adequada aplicação dos recursos do SENAI visando a transparência do sistema para a sociedade no cumprimento do regimento e da missão; Sustentabilidade: Garantir o equilíbrio entre as receitas e despesas dos produtos e serviços não contemplados na gratuidade. Eficiência operacional : Promover a eficiência e eficácia nas ações de modo a alcançar os resultados com menores custos. Pessoas e Tecnologia: Promover a atualização técnica e tecnológica de docentes e técnicos e a atualização da infra-estrutura para garantir a qualidade dos produtos e serviços no alcance dos resultados. Gestão: Assegurar o alcance dos resultados esperados em alinhamento com a missão e visão.

35 Produtos (Entregas) Partes Interessadas omo medir se o Sistema SENAI está atendendo as partes interessadas? Aluno formado Indústria Taxa de conclusão (todas modalidades) Profissional formado de acordo com os requisitos dos clientes Indústria Indústria sociedade Nível de satisfação das empresas com os egressos do SENAI (Educação técnica de nível médio) Taxa de ocupação de egressos no mercado de trabalho (Educação técnica de nível médio) Gratuidade Governo Indústria Sociedade Percentual dos recursos da receita líquida da contribuição geral destinado à gratuidade em Educação profissional. Número de matrículas gratuitas com recursos da receita líquida de contribuição geral usto-aluno-hora - Formação inicial usto-aluno-hora -Educação Técnica de nível médio

36 Produtos (Entrega) Partes Interessadas omo medir se o Sistema SENAI está atendendo as partes interessadas? Sustentabilidade SENAI Índice de sustentabilidade financeira Serviços técnicos e tecnológicos Indústria usto em Serviços Técnicos e Tecnológicos Nível de satisfação das empresas com STT Produto e/ou processo inovador Indústria Incorporação de projetos de inovação pelas empresas Índice de projetos de inovação concluídos Equipe técnica e infraestrutura atualizada (EP e STT) SENAI Investimento em capacitação destinada a docentes e técnicos Investimento em infra-estrutura física e tecnológica

37 FIM Visite nossa Home Page:

Gestão Estratégica, Inovação e Competitividade Carlos Gustavo Fortes Caixeta www.carlosgustavocaixeta.com.br

Gestão Estratégica, Inovação e Competitividade Carlos Gustavo Fortes Caixeta www.carlosgustavocaixeta.com.br Gestão Estratégica, Inovação e Competitividade Carlos Gustavo Fortes Caixeta www.carlosgustavocaixeta.com.br GESTÃO ESRATÉGICA POR QUE E PARA QUE?? Gestão VAMO INO... Market Driven Management TQM QFD ISO9000

Leia mais

PALESTRA: SISTEMA DE GESTÃO PELA QUALIDADE TOTAL

PALESTRA: SISTEMA DE GESTÃO PELA QUALIDADE TOTAL I SEMINÁRIO REGIONAL DA QUALIDADE PALESTRA: SISTEMA DE GESTÃO PELA QUALIDADE TOTAL ENG. MÁRCIO ROLDÃO COSTA ROTEIRO DA PALESTRA 1. APRESENTAÇÃO DA FUNDAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO GERENCIAL - ; 2. CÓDIGOS FONTE

Leia mais

PMI-SP PMI-SC PMI-RS PMI PMI-PR PMI-PE

PMI-SP PMI-SC PMI-RS PMI PMI-PR PMI-PE ESTUDO DE BENCHMARKING EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS 2009 Brasil Uma realização dos Chapters Brasileiros do PMI - Project Management Institute PMI-SP PMI-RJ PMI-AM PMI-SC PMI-BA ANEXO 1 PMI-RS PMI PMI-CE

Leia mais

Balanced Scorecard. Planejamento Estratégico através do. Curso e- Learning

Balanced Scorecard. Planejamento Estratégico através do. Curso e- Learning Curso e- Learning Planejamento Estratégico através do Balanced Scorecard Todos os direitos de cópia reservados. Não é permitida a distribuição física ou eletrônica deste material sem a permissão expressa

Leia mais

15/09/2015. Gestão e Governança de TI. Modelo de Governança em TI. A entrega de valor. A entrega de valor. A entrega de valor. A entrega de valor

15/09/2015. Gestão e Governança de TI. Modelo de Governança em TI. A entrega de valor. A entrega de valor. A entrega de valor. A entrega de valor Gestão e Governança de TI Modelo de Governança em TI Prof. Marcel Santos Silva PMI (2013), a gestão de portfólio é: uma coleção de projetos e/ou programas e outros trabalhos que são agrupados para facilitar

Leia mais

A Gestão da Qualidade de Software e a Gestão da Qualidade Total A experiência da NEC do Brasil S.A.

A Gestão da Qualidade de Software e a Gestão da Qualidade Total A experiência da NEC do Brasil S.A. XI ITS - junho de 2000 - uritiba - A Gestão da ualidade de Software e a Gestão da ualidade Total A experiência da NE do Brasil S.A. Renato Luiz ella Volpe - NE do Brasil S.A. Mauro de Mesquita Spinola

Leia mais

PMI-SP PMI-SC PMI-RS PMI PMI-PR PMI-PE

PMI-SP PMI-SC PMI-RS PMI PMI-PR PMI-PE ESTUDO DE BENCHMARKING EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS 2009 Brasil Uma realização dos Chapters Brasileiros do PMI - Project Management Institute PMI-SP PMI-RJ PMI-AM PMI-SC PMI-BA ANEXO 2 PMI-RS PMI PMI-CE

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Institucional Sumário 1. A Empresa i. Nossas Crenças O Grupo Voitto i Método de Trabalho iv. Nossos Diferenciais v. Nossos Clientes vi. Equipe Societária 2. Mercado de Consultoria no Brasil

Leia mais

GESTÃO DE PROCESSOS E MELHORIA OPERACIONAL O CASO DA ELETROBRAS

GESTÃO DE PROCESSOS E MELHORIA OPERACIONAL O CASO DA ELETROBRAS GESTÃO DE PROCESSOS E MELHORIA OPERACIONAL O CASO DA ELETROBRAS Alberto Wajzenberg Gerente de Desenvolvimento Organizacional alberto.wajzenberg@eletrobras.com Brasilia 7 de novembro de 2013 GESTÃO DE PROCESSOS

Leia mais

1- Objetivo: Avaliar os conhecimentos adquiridos durante o auto treinamento de Governança de TI com as práticas da ITIL e Cobit.

1- Objetivo: Avaliar os conhecimentos adquiridos durante o auto treinamento de Governança de TI com as práticas da ITIL e Cobit. 1- Objetivo: Avaliar os conhecimentos adquiridos durante o auto treinamento de Governança de TI com as práticas da ITIL e Cobit. 2 Regras e Instruções: Antes de começar a fazer a avaliação leia as instruções

Leia mais

Seminário GVcev Ferramentas e Aplicações voltadas à melhoria dos processos. Márcio Roldão INDG

Seminário GVcev Ferramentas e Aplicações voltadas à melhoria dos processos. Márcio Roldão INDG Seminário GVcev Ferramentas e Aplicações voltadas à melhoria dos processos Márcio Roldão INDG ROTEIRO DA APRESENTAÇÃO APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL - INDG; NOVAS OPORTUNIDADES DE MELHORIA DOS RESULTADOS:

Leia mais

A Terceirização da Manutenção como Estratégia Competitiva nas Organizações

A Terceirização da Manutenção como Estratégia Competitiva nas Organizações A Terceirização da Manutenção como Estratégia Competitiva nas Organizações Alessandro Trombeta Supervisor de Manutenção Valdemar Roberto Cremoneis Gerente Industrial Cocamar Cooperativa Agroindustrial

Leia mais

www.pwc.com.br Como melhorar a gestão da sua empresa?

www.pwc.com.br Como melhorar a gestão da sua empresa? www.pwc.com.br Como melhorar a gestão da sua empresa? Como melhorar a gestão da sua empresa? Melhorar a gestão significa aumentar a capacidade das empresas de solucionar problemas. Acreditamos que, para

Leia mais

1 Fórum de Educação a Distância do Poder Judiciário. Gestão de Projetos de EAD Conceber, Desenvolver e Entregar

1 Fórum de Educação a Distância do Poder Judiciário. Gestão de Projetos de EAD Conceber, Desenvolver e Entregar 1 Fórum de Educação a Distância do Poder Judiciário Gestão de Projetos de EAD Conceber, Desenvolver e Entregar Prof. Dr. Stavros Panagiotis Xanthopoylos stavros@fgv.br Brasília, 27 de novembro de 2009

Leia mais

Vicente Falconi Campos. TQC Controle da Qualidade Total (no estilo japonês)

Vicente Falconi Campos. TQC Controle da Qualidade Total (no estilo japonês) Vicente Falconi Campos TQC Controle da Qualidade Total (no estilo japonês) 1. Sobrevivência e Produtividade.................................................... 01 1.1. Conceito de qualidade.......................................................

Leia mais

FMEA, PDCA, TQM, PPAP

FMEA, PDCA, TQM, PPAP Ementários Fundamentos do Pensamento Lean e Toyota Production System TPS 20 horas Introdução ao Pensamento Lean six Sigma e ao TPS Histórico Evolutivo do TPS Pilares do TPS Princípios Lean Fundamentos

Leia mais

Nossa Visão. Ser a melhor empresa de logística da América Latina.

Nossa Visão. Ser a melhor empresa de logística da América Latina. Nossa Visão Ser a melhor empresa de logística da América Latina. Nossos Valores Foco no cliente Gente faz a diferença e vale pelo que faz Integridade e transparência Lucro para valorização crescente Simplicidade

Leia mais

Pronta para se tornar uma das 20 maiores produtoras de cimento do mundo

Pronta para se tornar uma das 20 maiores produtoras de cimento do mundo 06 Governança TRANSPARÊNCIA 23 Corporativa e Gestão Conselho de Administração O Conselho de Administração da Camargo Corrêa Cimentos é composto de até seis membros, sendo um presidente, três vice-presidentes

Leia mais

CALENDÁRIO GERAL 2016 VERSÃO 1.0 PROGRAMA PÓS-FLEX 2016 CÂMPUS ECOVILLE

CALENDÁRIO GERAL 2016 VERSÃO 1.0 PROGRAMA PÓS-FLEX 2016 CÂMPUS ECOVILLE CALENDÁRIO GERAL 2016 VERSÃO 1.0 GRAMA PÓS-FLEX 2016 CÂMPUS ECOVILLE ÁREA DE NEGÓCIOS E ENGENHARIA Recesso: 19 a de julho de 2016 29 de junho a 13 de julho de 2016 Legenda: Programa Pós-Flex Gestão e Negócios

Leia mais

Metodologia para Análise de Maturidade de Governança de TI. Soluções em Gestão e TI que adicionam valor aos negócios

Metodologia para Análise de Maturidade de Governança de TI. Soluções em Gestão e TI que adicionam valor aos negócios Metodologia para Análise de Maturidade de Governança de TI Soluções em Gestão e TI que adicionam valor aos negócios Garanta a eficiência e a competitividade da sua empresa Análise de Maturidade de Governança

Leia mais

Liderança em idéias, métodos e resultados em BPM no Brasil. Como estamos agregando valor com a Gestão por Processos? Leandro Jesus Sócio-Diretor

Liderança em idéias, métodos e resultados em BPM no Brasil. Como estamos agregando valor com a Gestão por Processos? Leandro Jesus Sócio-Diretor Liderança em idéias, métodos e resultados em BPM no Brasil Como estamos agregando valor com a Gestão por Processos? Leandro Jesus Sócio-Diretor Agenda 1 O conceito: geração de valor com a gestão por processos

Leia mais

1 LIDERANÇA. Indicador 1: Eficiência da Comunicação Organizacional

1 LIDERANÇA. Indicador 1: Eficiência da Comunicação Organizacional COMPILADO DAS SUGESTÕES DE MELHORIAS PARA O IDGP/2011 por critério e indicador 1 LIDERANÇA O critério Liderança aborda como está estruturado o sistema de liderança da organização, ou seja, o papel da liderança

Leia mais

Canais de diálogo com públicos impactados e mediação para resolução de conflitos. Junho, 2013

Canais de diálogo com públicos impactados e mediação para resolução de conflitos. Junho, 2013 Canais de diálogo com públicos impactados e mediação para resolução de conflitos Junho, 2013 1 Contexto Concentração espacial, econômica e técnica; Indústria é de capital intensivo e business to business

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE REDES E DATA CENTER 1º PERÍODO DE TECNOLOGIA DE REDES

ADMINISTRAÇÃO DE REDES E DATA CENTER 1º PERÍODO DE TECNOLOGIA DE REDES DESENHO DE SERVIÇO Este estágio do ciclo de vida tem como foco o desenho e a criação de serviços de TI cujo propósito será realizar a estratégia concebida anteriormente. Através do uso das práticas, processos

Leia mais

COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS QUALIDADE

COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS QUALIDADE COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS QUALIDADE DESCRIÇÕES DOS NÍVEIS APRENDIZ SABER Aprende para adquirir conhecimento básico. É capaz de pôr este conhecimento em prática sob circunstâncias normais, buscando assistência

Leia mais

C l a s s S e r v i c e P r o v i d e r

C l a s s S e r v i c e P r o v i d e r G l o b a l C l a s s S e r v i c e P r o v i d e r v.1.8 de 14/07/2010 1 1993: fundada como Integradora de Sistemas 2009: reconhecida Inteligência em Projetos 16 anos de realizações: + 350 projetos no

Leia mais

RH Gestão Transformadora

RH Gestão Transformadora RH Gestão Transformadora Como construir o relacionamento para garantir resultados : desenvolvendo as competências necessárias para criar parcerias, influenciar e atuar como parceiro de Negócios 1 Aonde

Leia mais

Gestão por Processos 2013- IQPC

Gestão por Processos 2013- IQPC Gestão por Processos 2013- IQPC PEX WEEK BRAZIL 2013 Integração das Metodologias no Sistema de Gestão vinculadas à Cultura e à estratégia de Negócios da empresa Alberto Pezeiro Seta Desenvolvimento Gerencial

Leia mais

EDITAL DO LEILÃO Nº 2/2011 ANEXO 9 DO CONTRATO PLANO DE TRANSFERÊNCIA OPERACIONAL (PTO)

EDITAL DO LEILÃO Nº 2/2011 ANEXO 9 DO CONTRATO PLANO DE TRANSFERÊNCIA OPERACIONAL (PTO) EDITAL DO LEILÃO Nº 2/2011 CONCESSÃO PARA AMPLIAÇÃO, MANUTENÇÃO E EXPLORAÇÃO DOS AEROPORTOS INTERNACIONAIS BRASÍLIA CAMPINAS GUARULHOS EDITAL DO LEILÃO Nº 2/2011 ANEXO 9 DO CONTRATO PLANO DE TRANSFERÊNCIA

Leia mais

GESTÃO DE PROCESSOS SM

GESTÃO DE PROCESSOS SM GESTÃO DE PROCESSOS OBJETIVOS OBJETIVOS Promover a percepção de negócio, a partir do Mapeamento e da Gestão de Processos, focalizando principalmente: O desenvolvimento de uma visão sistêmica e estratégica

Leia mais

Total Quality Management. Prof. André Jun Nishizawa Capítulo 3

Total Quality Management. Prof. André Jun Nishizawa Capítulo 3 Total Quality Management Prof. Capítulo 3 Sumário Gerenciamento por processo Padronização Gerenciamento da rotina Gerenciamento pelas diretrizes Sistemas de gestão normatizados Auditorias da qualidade

Leia mais

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PLANO DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DA Flash Lan House: FOCO NO ALINHAMENTO ENTRE CAPITAL HUMANO E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

Leia mais

Unidade I GESTÃO ESTRATÉGICA DE. Professora Ani Torres

Unidade I GESTÃO ESTRATÉGICA DE. Professora Ani Torres Unidade I GESTÃO ESTRATÉGICA DE RECURSOS HUMANOS Professora Ani Torres Estrutura organizacional Estrutura organizacional é o conjunto ordenado de responsabilidades, autoridades, comunicações e decisões

Leia mais

O Livro Schindler do Navegador Definindo os objetivos. Preparando o caminho. Diretrizes estratégicas para o sucesso no mercado de elevadores e

O Livro Schindler do Navegador Definindo os objetivos. Preparando o caminho. Diretrizes estratégicas para o sucesso no mercado de elevadores e O Livro Schindler do Navegador Definindo os objetivos. Preparando o caminho. Diretrizes estratégicas para o sucesso no mercado de elevadores e escadas. Jürgen Tinggren Nosso compromisso Caros colegas Miguel

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 6. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 6. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento 1 SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento 3 3 5 Etapas do Processo Seletivo Pág. 6 Matrícula 8 Cronograma de Aulas Pág. 9 2 PÓS-GRADUAÇÃO EM EXCELÊNCIA OPERACIONAL

Leia mais

FTAD. Formação Técnica em Administração de Empresas. Gestão da Qualidade

FTAD. Formação Técnica em Administração de Empresas. Gestão da Qualidade FTAD Formação Técnica em Administração de Empresas Gestão da Qualidade Aula 5 O PROCESSO DE CERTIFICAÇÃO Objetivo: Compreender os requisitos para obtenção de Certificados no Sistema Brasileiro de Certificação

Leia mais

FTAD Formação Técnica em Administração de Empresas Módulo de Planejamento Prof.º Fábio Diniz

FTAD Formação Técnica em Administração de Empresas Módulo de Planejamento Prof.º Fábio Diniz FTAD Formação Técnica em Administração de Empresas Módulo de Planejamento Prof.º Fábio Diniz COMPETÊNCIAS A SEREM DESENVOLVIDAS CONHECER A ELABORAÇÃO, CARACTERÍSTICAS E FUNCIONALIDADES UM PLANO DE NEGÓCIOS.

Leia mais

Outubro 2009. Carlos Eduardo Bizzotto Gisa Melo Bassalo Marcos Suassuna Sheila Pires Tony Chierighini

Outubro 2009. Carlos Eduardo Bizzotto Gisa Melo Bassalo Marcos Suassuna Sheila Pires Tony Chierighini Outubro 2009 Carlos Eduardo Bizzotto Gisa Melo Bassalo Marcos Suassuna Sheila Pires Tony Chierighini Sustentabilidade Articulação Ampliação dos limites Sistematização Elementos do Novo Modelo Incubação

Leia mais

QUALIDADE DE SOFTWARE

QUALIDADE DE SOFTWARE QUALIDADE DE SOFTWARE AULA N.3 Curso: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Disciplina: Qualidade de Software Profa. : Kátia Lopes Silva 1 QUALIDADE DE SOFTWARE Objetivos: Introduzir os três modelos para implementar

Leia mais

GERENCIAMENTO DE PROCESSOS DE NEGÓCIO. Professor: Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br

GERENCIAMENTO DE PROCESSOS DE NEGÓCIO. Professor: Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br GERENCIAMENTO DE PROCESSOS DE NEGÓCIO Professor: Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br Guia de Estudo Vamos utilizar para a nossa disciplina de Modelagem de Processos com BPM o guia

Leia mais

Aplicação da Metodologia BPM Case SOCOR Jacqueline Furtado Portella

Aplicação da Metodologia BPM Case SOCOR Jacqueline Furtado Portella Aplicação da Metodologia BPM Case SOCOR Jacqueline Furtado Portella Gestora Hospitalar Especialista em Gestão em Saúde Gestora de Processos de Negócio Junho/2013 Agenda I) O contexto do Hospital Socor

Leia mais

CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO PROGRAMA PÓS-FLEX 2016

CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO PROGRAMA PÓS-FLEX 2016 CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO PROGRAMA PÓS-FLE 2016 CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO PROGRAMA PÓS-FLE 2016 ÁREAS DE NEGÓCIOS E ENGENHARIA O Programa Pós-Flex da Universidade Positivo possui 15 cursos voltados para

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DA METODOLOGIA BALANCED SCORECARD NAS EMPRESAS INCUBADAS NO

IMPLANTAÇÃO DA METODOLOGIA BALANCED SCORECARD NAS EMPRESAS INCUBADAS NO IMPLANTAÇÃO DA METODOLOGIA BALANCED SCORECARD NAS EMPRESAS INCUBADAS NO MIDILAGES Autores: Msc. Angelo Augusto Frozza Msc. Carlos Eduardo de Liz Gr. Rafael Magnabosco Campo Grande, setembro 2010 Este artigo

Leia mais

PAEX Parceiros para a Excelência

PAEX Parceiros para a Excelência PAEX Parceiros para a Excelência Estabelecer parcerias por melhores resultados: uma prática comum na natureza e nas empresas que querem se desenvolver. CONHECA A FDC Alianças Internacionais: Uma Escola

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO

MINISTÉRIO DA SAÚDE GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO MINISTÉRIO DA SAÚDE GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO AGENDA ESTRATÉGICA DA GESTÃO (2012-2015) AGENDA ESTRATÉGICA DA GESTÃO (2012-2015) Este documento tem o propósito de promover o alinhamento da atual gestão

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 3ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 3ª REGIÃO Controle de Versões Autor da Solicitação: Subseção de Governança de TIC Email:dtic.governanca@trt3.jus.br Ramal: 7966 Versão Data Notas da Revisão 1 03.02.2015 Versão atualizada de acordo com os novos

Leia mais

A experiência na Implantação do Escritório de Projetos do Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso.

A experiência na Implantação do Escritório de Projetos do Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso. A experiência na Implantação do Escritório de Projetos do Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso. Vivian D. de Arruda e S. Pires Coordenadora de Planejamento do TJ/MT 23 de outubro de 2012 ESTRATÉGIAS

Leia mais

ANEXO I A Estratégia de TIC do Poder Judiciário

ANEXO I A Estratégia de TIC do Poder Judiciário RESOLUÇÃO Nº 99, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2009 Dispõe sobre o Planejamento Estratégico de TIC no âmbito do Poder Judiciário e dá outras providências. ANEXO I A Estratégia de TIC do Poder Judiciário Planejamento

Leia mais

Melhores Práticas em TI

Melhores Práticas em TI Melhores Práticas em TI Referências Implantando a Governança de TI - Da Estratégia à Gestão de Processos e Serviços - 2ª Edição Edição - AGUINALDO ARAGON FERNANDES, VLADIMIR FERRAZ DE ABREU. An Introductory

Leia mais

COORDENADOR SÊNIOR (CONSULTORIAS) (Candidaturas serão aceitas até o dia 22/2/2013 envie seu CV para asantos@uniethos.org.br)

COORDENADOR SÊNIOR (CONSULTORIAS) (Candidaturas serão aceitas até o dia 22/2/2013 envie seu CV para asantos@uniethos.org.br) COORDENADOR SÊNIOR (CONSULTORIAS) DESCRIÇÃO GERAL: O Coordenador Sênior do Uniethos é responsável pelo desenvolvimento de novos projetos, análise de empresas, elaboração, coordenação, gestão e execução

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA em Gestão Estratégica de Esportes

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA em Gestão Estratégica de Esportes CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA em Gestão Estratégica de Esportes Coordenação Acadêmica: Ana Ligia Nunes Finamor CÓDIGO: 1 OBJETIVO Desenvolver visão estratégica, possibilitando ao

Leia mais

Neuza Maria Dias Chaves. Soluções em Equipe. Como desenvolver equipes de Melhoria Contínua e obter resultados para as pessoas e organizações

Neuza Maria Dias Chaves. Soluções em Equipe. Como desenvolver equipes de Melhoria Contínua e obter resultados para as pessoas e organizações Neuza Maria Dias Chaves Soluções em Equipe Como desenvolver equipes de Melhoria Contínua e obter resultados para as pessoas e organizações INTRODUÇÃO....................................................................

Leia mais

RESULTADOS. Consultoria de resultados MOTIVAÇÃO EM GERAR. aumento dos resultados financeiros, pois nossos contratos

RESULTADOS. Consultoria de resultados MOTIVAÇÃO EM GERAR. aumento dos resultados financeiros, pois nossos contratos Consultoria de resultados MOTIVAÇÃO EM GERAR RESULTADOS Somos uma consultoria de resultados! Entregamos muito mais que relatórios. Entregamos melhorias na gestão, proporcionando aumento dos resultados

Leia mais

BUSINESS COACHING. A solução que faltava para sua empresa.

BUSINESS COACHING. A solução que faltava para sua empresa. A solução que faltava para sua empresa. Quem é a Net Profit? Com know-how de mais de 10 anos treinando e desenvolvendo pessoas, a Net Profit Brasil se tornou referência de empresa especializada no desenvolvimento

Leia mais

Entrevista Lean Six Sigma com David Vicentin (para compor reportagem da Revista Banas Qualidade julho/2010)

Entrevista Lean Six Sigma com David Vicentin (para compor reportagem da Revista Banas Qualidade julho/2010) Entrevista Lean Six Sigma com David Vicentin (para compor reportagem da Revista Banas Qualidade julho/2010) 1) Fale a respeito de sua formação profissional e atuação. Sou engenheiro de produção pela Escola

Leia mais

COMO FALHAR COM SEIS SIGMA

COMO FALHAR COM SEIS SIGMA COMO FALHAR COM SEIS SIGMA Marco Siqueira Campos Diretor da Siqueira Campos Associados Estatístico - Eng. Qualidade Cert. ASQ Quem somos de atuação. Foco em métodos quantitativos para qualidade, produtividade

Leia mais

A Inovação Aprendizagem e crescimento dos funcionários treinando-os para melhoria individual, numa modalidade de aprendizagem contínua.

A Inovação Aprendizagem e crescimento dos funcionários treinando-os para melhoria individual, numa modalidade de aprendizagem contínua. Balanced Score Card A Tecnologia da Informação é considerada fundamental para os vários setores, tanto no nível operacional como estratégico. Muitas das razões para Tecnologia da Informação fazer parte

Leia mais

Gestão de Carreira Perfil do profissional de Excelência Operacional. ALBERTO PEZEIRO Sócio-Fundador e CEO pezeiro@setadg.com.

Gestão de Carreira Perfil do profissional de Excelência Operacional. ALBERTO PEZEIRO Sócio-Fundador e CEO pezeiro@setadg.com. Gestão de Carreira Perfil do profissional de Excelência Operacional ALBERTO PEZEIRO Sócio-Fundador e CEO pezeiro@setadg.com.br 11 98110-0026 1 Profissional de Excelência Operacional Requisitos obrigatórios

Leia mais

Modelo de Plano de Ação

Modelo de Plano de Ação Modelo de Plano de Ação Para a implementação da Estratégia Multimodal da OMS para a Melhoria da Higiene das Mãos Introdução O Modelo de Plano de Ação é proposto para ajudar os representantes de estabelecimentos

Leia mais

GPP TREINAMENTO E CONSULTORIA. Apresentação Básica de Portfólio

GPP TREINAMENTO E CONSULTORIA. Apresentação Básica de Portfólio GPP TREINAMENTO E CONSULTORIA Apresentação Básica de Portfólio Renato B. Rodrigues Estatístico pela UNICAMP, MBA em Administração pela FEA USP e especialização em Estratégia (Insead França) e Liderança

Leia mais

CobIT. Eduardo Mayer Fagundes. Um framework para a eficiência das organizações de Tecnologia da Informação e Telecomunicações

CobIT. Eduardo Mayer Fagundes. Um framework para a eficiência das organizações de Tecnologia da Informação e Telecomunicações CobIT Um framework para a eficiência das organizações de Tecnologia da Informação e Telecomunicações Eduardo Mayer Fagundes Copyright(c)2008 por Eduardo Mayer Fagundes 1 Agenda 1. Princípio de Gestão Empresarial

Leia mais

Administração Judiciária

Administração Judiciária Administração Judiciária Planejamento e Gestão Estratégica Claudio Oliveira Assessor de Planejamento e Gestão Estratégica Conselho Superior da Justiça do Trabalho Gestão Estratégica Comunicação da Estratégia

Leia mais

PROJETO DE INOVAÇÃO E MELHORIA

PROJETO DE INOVAÇÃO E MELHORIA PROJETO DE INOVAÇÃO E MELHORIA 1. Introdução A apresentação dos Projetos de Inovação e Melhoria - PIM pelos Escalões/Divisões possui os seguintes objetivos: a. Estimular os Escalões e Divisões do Cmdo

Leia mais

De Boas Ideias para Uma Gestão Baseada em Processos

De Boas Ideias para Uma Gestão Baseada em Processos De Boas Ideias para Uma Gestão Baseada em Processos O que você vai mudar em sua forma de atuação a partir do que viu hoje? Como Transformar o Conteúdo Aprendido Neste Seminário em Ação! O que debatemos

Leia mais

Desenvolvimento Humano

Desenvolvimento Humano ASSESSORIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS Desenvolvimento Humano ADVISORY Os desafios transformam-se em fatores motivacionais quando os profissionais se sentem bem preparados para enfrentá-los. E uma equipe

Leia mais

Escolha os melhores caminhos para sua empresa

Escolha os melhores caminhos para sua empresa Escolha os melhores caminhos para sua empresa O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competitividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta na implantação e no desenvolvimento de seu negócio

Leia mais

Gestão da qualidade. Conceito e histórico da qualidade. Prof. Dr. Gabriel Leonardo Tacchi Nascimento

Gestão da qualidade. Conceito e histórico da qualidade. Prof. Dr. Gabriel Leonardo Tacchi Nascimento Gestão da qualidade Conceito e histórico da qualidade Prof. Dr. Gabriel Leonardo Tacchi Nascimento Como é vista a qualidade Redução de custos Aumento de produtividade Conceito básico de qualidade Satisfação

Leia mais

Conceitos. Conceitos. Histórico. Histórico. Disciplina: Gestão de Qualidade ISSO FATEC - IPATINGA

Conceitos. Conceitos. Histórico. Histórico. Disciplina: Gestão de Qualidade ISSO FATEC - IPATINGA Disciplina: FATEC - IPATINGA Gestão de ISSO TQC - Controle da Total Vicente Falconi Campos ISO 9001 ISO 14001 OHSAS 18001 Prof.: Marcelo Gomes Franco Conceitos TQC - Total Quality Control Controle da Total

Leia mais

Certificações ISO 9001 por Setor Econômico no Brasil

Certificações ISO 9001 por Setor Econômico no Brasil Certificações ISO 9001 por Setor Econômico no Brasil 9000 8000 8690 7000 6000 5000 4000 3000 4709 3948 2000 1000 29 4 0 Indústria Comércio e Serviços Agropecuária Código Nace Inválido TOTAL Fonte: Comitê

Leia mais

Liderança e Produtividade. ALBERTO PEZEIRO Sócio-Fundador e CEO pezeiro@setadg.com.br 11 98110-0026

Liderança e Produtividade. ALBERTO PEZEIRO Sócio-Fundador e CEO pezeiro@setadg.com.br 11 98110-0026 Liderança e Produtividade ALBERTO PEZEIRO Sócio-Fundador e CEO pezeiro@setadg.com.br 11 98110-0026 1 Definindo o perfil de Liderança que devemos ter na Organização para garantir o aumento da Produtividade

Leia mais

Secretaria de Gestão Pública de São Paulo. Guia de Avaliação de Maturidade dos Processos de Gestão de TI

Secretaria de Gestão Pública de São Paulo. Guia de Avaliação de Maturidade dos Processos de Gestão de TI Secretaria de Gestão Pública de São Paulo Guia de Avaliação de Maturidade dos Processos de Gestão de TI Objetivos As empresas e seus executivos se esforçam para: Manter informações de qualidade para subsidiar

Leia mais

Balanced Scorecard. by Edmilson J. Rosa

Balanced Scorecard. by Edmilson J. Rosa Balanced Scorecard Balanced Scorecard O Balanced Scorecard, sistema de medição de desempenho das empresas, foi criado por Robert Kaplan e David Norton, professores da Harvard Business School. Tendo como

Leia mais

σ LEAN LEAN SEIS SIGMA UPGRADE BLACK BELT TURMA REDUZIDA INÍCIO EM AGOSTO DE 2015

σ LEAN LEAN SEIS SIGMA UPGRADE BLACK BELT TURMA REDUZIDA INÍCIO EM AGOSTO DE 2015 6 σ LEAN UPGRADE BLACK BELT TURMA REDUZIDA INÍCIO EM AGOSTO DE 2015 UPGRADE BLACK BELT ORIGENS DO A metodologia Seis Sigma surgiu na Motorola, na década de 1980, e foi posteriormente implementada na General

Leia mais

Leandro Jesus leandro.jesus@elogroup.com.br

Leandro Jesus leandro.jesus@elogroup.com.br Escritório de Processos: Atuações possíveis e arranjos em estruturas organizacionais Leandro Jesus leandro.jesus@elogroup.com.br ELO Group - Visão Institucional Consultoria especializada nas áreas de Gestão

Leia mais

Balanced Scorecard Construção e execução

Balanced Scorecard Construção e execução Balanced Scorecard Construção e execução 1 Apresentação Executivo por mais de 30 anos, ocupou cargos de diretor, direção geral e de conselheiro em empresas multinacionais e nacionais de médio e grande

Leia mais

Governança de TI Evolução e Conceitos de Gestão da TI. Raimir Holanda raimir@tce.ce.gov.br

Governança de TI Evolução e Conceitos de Gestão da TI. Raimir Holanda raimir@tce.ce.gov.br Governança de TI Evolução e Conceitos de Gestão da TI Raimir Holanda raimir@tce.ce.gov.br Agenda Conceitos de Governança de TI Fatores motivadores das mudanças Evolução da Gestão de TI Ciclo da Governança

Leia mais

SENAI. Linhas de atuação prioritárias : Educação Profissional e Tecnológica Inovação e Tecnologia Industriais

SENAI. Linhas de atuação prioritárias : Educação Profissional e Tecnológica Inovação e Tecnologia Industriais SENAI Missão: Promover a educação profissional e tecnológica, a inovação e a transferência de tecnologias industriais, contribuindo para elevar a competitividade da Indústria Brasileira. Linhas de atuação

Leia mais

ANEXO I PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2014-2020

ANEXO I PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2014-2020 ANEXO I PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2014-2020 1 Missão 2 Exercer o controle externo da administração pública municipal, contribuindo para o seu aperfeiçoamento, em benefício da sociedade. Visão Ser reconhecida

Leia mais

Balanced Scorecard BSC. O que não é medido não é gerenciado. Medir é importante? Também não se pode medir o que não se descreve.

Balanced Scorecard BSC. O que não é medido não é gerenciado. Medir é importante? Também não se pode medir o que não se descreve. Balanced Scorecard BSC 1 2 A metodologia (Mapas Estratégicos e Balanced Scorecard BSC) foi criada por professores de Harvard no início da década de 90, e é amplamente difundida e aplicada com sucesso em

Leia mais

SIMPROS 2001. Experiência de implantação da norma ISO 9001:2000 a partir da utilização da ISO/IEC TR 15504 (SPICE) para Melhoria de Processos

SIMPROS 2001. Experiência de implantação da norma ISO 9001:2000 a partir da utilização da ISO/IEC TR 15504 (SPICE) para Melhoria de Processos Experiência de implantação da norma ISO 9001:2000 a partir da utilização da ISO/IEC TR 15504 (SPICE) para Melhoria de Processos Adilson Sérgio Nicoletti Blumenau, SC - setembro de 2001 Conteúdo Apresentação

Leia mais

Otimização. Processos I

Otimização. Processos I Saiba Como o Six Sigma Convive com Outras Metodologias de Gestão e Como Otimização Alinhadas Podem Promover de a Otimização de Processos e Resultados Expressivos Processos I Alberto Pezeiro pezeiro@setadg.com.br

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE (SMS) Sustentabilidade

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE (SMS) Sustentabilidade POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE (SMS) Sustentabilidade POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE (SMS) A CONCERT Technologies S.A. prioriza a segurança de seus Colaboradores, Fornecedores,

Leia mais

Governança de TI. Importância para as áreas de Auditoria e Compliance. Maio de 2011. IT Governance Discussion

Governança de TI. Importância para as áreas de Auditoria e Compliance. Maio de 2011. IT Governance Discussion Governança de TI Importância para as áreas de Auditoria e Compliance Maio de 2011 Page 1 É esperado de TI mais do que deixar o sistema no ar. Page 2 O que mudou o Papel de TI? Aumento de riscos e de expectativas

Leia mais

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO 1 BUSINESS GAME UGB Eduardo de Oliveira Ormond Especialista em Gestão Empresarial Flávio Pires Especialista em Gerencia Avançada de Projetos Luís Cláudio Duarte Especialista em Estratégias de Gestão Marcelo

Leia mais

DPS1036 SISTEMAS DA QUALIDADE I METODOLOGIA SEIS SIGMA E MÉTODO DMAIC

DPS1036 SISTEMAS DA QUALIDADE I METODOLOGIA SEIS SIGMA E MÉTODO DMAIC DPS1036 SISTEMAS DA QUALIDADE I METODOLOGIA SEIS SIGMA E MÉTODO DMAIC Aula 18 Introdução 2 As técnicas e ferramentas utilizadas no Seis Sigma permitem: Entender o problema; estudar suas causas; analisar

Leia mais

SIMPLIFICAÇÃO DE PROCESSOS

SIMPLIFICAÇÃO DE PROCESSOS SIMPLIFICAÇÃO DE PROCESSOS 1 FINALIDADE DO PROJETO ESTRATÉGICO Simplificar e padronizar os processos internos, incrementando o atendimento ao usuário. Especificamente o projeto tem o objetivo de: Permitir

Leia mais

Felipe Pedroso Castelo Branco Cassemiro Martins BALANCED SCORECARD FACULDADE BELO HORIZONTE

Felipe Pedroso Castelo Branco Cassemiro Martins BALANCED SCORECARD FACULDADE BELO HORIZONTE Felipe Pedroso Castelo Branco Cassemiro Martins BALANCED SCORECARD FACULDADE BELO HORIZONTE Belo Horizonte 2011 Felipe Pedroso Castelo Branco Cassemiro Martins BALANCED SCORECARD FACULDADE BELO HORIZONTE

Leia mais

MEDIÇÃO DE DESEMPENHO NA CONSTRUÇÃO CIVIL

MEDIÇÃO DE DESEMPENHO NA CONSTRUÇÃO CIVIL MEDIÇÃO DE DESEMPENHO NA CONSTRUÇÃO CIVIL Eng. Dayana B. Costa MSc, Doutoranda e Pesquisadora do NORIE/UFRGS Conteúdo da Manhã Módulo 1 Medição de Desempenho Conceitos Básicos Experiência de Sistemas de

Leia mais

MECANISMOS PARA GOVERNANÇA DE T.I. IMPLEMENTAÇÃO DA. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza

MECANISMOS PARA GOVERNANÇA DE T.I. IMPLEMENTAÇÃO DA. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza MECANISMOS PARA IMPLEMENTAÇÃO DA GOVERNANÇA DE T.I. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza CICLO DA GOVERNANÇA DE TI O CICLO DA GOVERNANÇA DE TI O Ciclo da Governança de T.I. ALINHAMENTO

Leia mais

IBMEC Jr. Consultoria. A melhor maneira de ingressar no mercado de trabalho

IBMEC Jr. Consultoria. A melhor maneira de ingressar no mercado de trabalho IBMEC Jr. Consultoria A melhor maneira de ingressar no mercado de trabalho O mercado de trabalho que nos espera não é o mesmo dos nossos pais... ... ele mudou! As mudanças Certeza Incerteza Real Virtual

Leia mais

Uma nova cultura em processos e projetos

Uma nova cultura em processos e projetos Uma nova cultura em processos e projetos 10 KPMG Business Magazine Mercado caminha para a maturidade, com uma maior percepção dos benefícios da gestão por processos para atender aos objetivos estratégicos

Leia mais

Trabalho padrão do líder: uma das chaves para sustentar os ganhos de desempenho. Joe Murli

Trabalho padrão do líder: uma das chaves para sustentar os ganhos de desempenho. Joe Murli Trabalho padrão do líder: uma das chaves para sustentar os ganhos de desempenho Joe Murli O trabalho padrão do líder, incluindo o comportamento de liderança lean, é um elemento integral de um sistema de

Leia mais

Novo Modelo de Governança

Novo Modelo de Governança Natal, 26 Agosto de 2015 GOVERNO DO RIO GRANDE DO NORTE Novo Modelo de Governança Quero pertencer à escola dos loucos, porque tenho certeza que a dos prudentes nada fará senão trazer o expediente em dia

Leia mais

Portfólio de Serviços

Portfólio de Serviços Portfólio de Serviços Consultoria de resultados MOTIVAÇÃO EM GERAR Somos uma consultoria de resultados! Entregamos muito mais que relatórios. Entregamos melhorias na gestão, proporcionando aumento dos

Leia mais

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014 Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Histórico de elaboração Julho 2014 Motivações Boa prática de gestão Orientação para objetivos da Direção Executiva Adaptação à mudança de cenários na sociedade

Leia mais

SENAC GO. Gestão da Tecnologia da Informação. Tópicos especiais em administração. Professor Itair Pereira da Silva. Alunos: Eduardo Vaz

SENAC GO. Gestão da Tecnologia da Informação. Tópicos especiais em administração. Professor Itair Pereira da Silva. Alunos: Eduardo Vaz SENAC GO Gestão da Tecnologia da Informação Tópicos especiais em administração Professor Itair Pereira da Silva Alunos: Eduardo Vaz Jalles Gonçalves COBIT COBIT (CONTROL OBJETIVES FOR INFORMATION AND RELATED

Leia mais

Governança AMIGA. Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti

Governança AMIGA. Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti e d a id 4 m IN r fo a n m Co co M a n ua l Governança AMIGA Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti Um dos grandes desafios atuais da administração

Leia mais

Qualificação Social e Profissional: o papel das políticas públicas de inclusão produtiva

Qualificação Social e Profissional: o papel das políticas públicas de inclusão produtiva Qualificação Social e Profissional: o papel das políticas públicas de inclusão produtiva MISSÃO Educar para o trabalho em atividade do comércio de bens, serviços e turismo Nossa Gestão Estratégica Escola

Leia mais

Prêmio Nacional da Qualidade em Saneamento. 26 Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental

Prêmio Nacional da Qualidade em Saneamento. 26 Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental Prêmio Nacional da Qualidade em Saneamento 26 Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental Da gestão da qualidade à excelência em gestão Gestão Operação Ao longo dos anos 90, as experiências

Leia mais

Liziane Castilhos de Oliveira Freitas Departamento de Planejamento, Orçamento e Gestão Escritório de Soluções em Comportamento Organizacional

Liziane Castilhos de Oliveira Freitas Departamento de Planejamento, Orçamento e Gestão Escritório de Soluções em Comportamento Organizacional CASO PRÁTICO COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL E GESTÃO DE TALENTOS: COMO A GESTÃO DA CULTURA, DO CLIMA E DAS COMPETÊNCIAS CONTRIBUI PARA UM AMBIENTE PROPÍCIO À RETENÇÃO DE TALENTOS CASO PRÁTICO: COMPORTAMENTO

Leia mais