MINISTÉRIO DO TURISMO FICHA TÉCNICA EQUIPE MINISTÉRIO DO TURISMO. Ministro do Turismo Luiz Eduardo Barretto Filho

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MINISTÉRIO DO TURISMO FICHA TÉCNICA EQUIPE MINISTÉRIO DO TURISMO. Ministro do Turismo Luiz Eduardo Barretto Filho"

Transcrição

1

2 MINISTÉRIO DO TURISMO Ministro do Turismo Luiz Eduardo Barretto Filho Secretaria Executiva Secretaria Nacional de Programas de Desenvolvimento do Turismo Secretaria Nacional de Políticas do Turismo Diretor do Departamento de Estruturação, Articulação e Ordenamento Turístico Ricardo Moesch Coordenadora Geral de Serviços Turísticos Rosiane Rockenbach FICHA TÉCNICA EQUIPE MINISTÉRIO DO TURISMO Coordenação Geral: Rosiane Rockenbach Coordenação Técnica: Alice Souto Maior Equipe Técnica: Adriana Souza Alessandro Castro Anna Leal Bianca Lago Carolina Vieira Fernando Caixeta Gilvana Fernandes Humberto Sousa Letícia Pires Luiz Rossi Mariana Prezzoto Naara Pereira Nalu Nascimento FUNDAÇÃO UNIVERSA Presidente da Fundação Universa Prof. Dr. José Manoel Pires Alves Superintendente da Fundação Universa Prof. Msc. Alberto F. Monteiro do Nascimento Diretor de Desenvolvimento Prof. Oto Morato Alvarez Coordenador de Projetos Dalmo Antônio Tavares de Queiroz EQUIPE FUNDAÇÃO UNIVERSA Coordenação Técnica: Eduardo Fayet Consultoria: Carla Tenser Carolina Almeida 2010, Ministério do Turismo Todos os direitos reservados. Coordenação e Execução Ministério do Turismo e Fundação Universa Impresso no Brasil Printed in Brazil. 1ª edição Distribuição gratuita. Ministério do Turismo Esplanada dos Ministérios, bloco U, 2º andar Brasília DF

3 Sumário 1 Apresentação...3 Conhecendo o CADASTUR O que é o CADASTUR Qual o objetivo do CADASTUR Porque cadastrar os Prestadores de Serviços Turísticos É Vantajoso Visibilidade para o seu negócio Oportunidades de qualificação Acesso a linhas de crédito Oportunidades de negócios e acesso a mercados Credibilidade Informações e apoio on-line É Importante É Fácil Atualização ou alteração da informação Renovação do Cadastro Ambiente de Negócios On-line: a área do empresário e do profissional cadastrado Painel de oportunidades Estatísticas de acesso do público externo e de outros prestadores Informações gerenciais Ouvidoria Calendário de eventos do turismo Legislação Meu Cadastro Deveres do cadastrado Preserve sua relação com o cliente A cadeia produtiva do turismo e o seu negócio Meio de Hospedagem & Acampamento Turístico: Elos Importantes da Cadeia Produtiva Atuando com qualidade Referência legal

4

5 Seja BEM-VINDO ao CADASTUR! Ao se cadastrar, você deu o passo certo para aprimorar o seu negócio e para contribuir com a formalização do setor do turismo! CADASTUR e o Meu Negócio é uma cartilha criada especialmente para você! Aqui, você conhecerá tudo sobre o CADASTUR, terá acesso a informações sobre oportunidades e vantagens de ser cadastrado, e sobre os direitos e deveres que você, prestador de serviços turísticos, possui. O CADASTUR é uma forma de organizar, formalizar e legalizar os prestadores de serviços turísticos no Brasil. Assim, contribui para dar credibilidade ao setor do turismo perante os consumidores, atestando que os empreendimentos e profissionais cadastrados estão legalmente constituídos e em operação. Sabe por que isso é importante? Para consolidar o setor do turismo, criando condições de aprimorar a prestação de serviços e dificultando a permanência de profissionais e empresas informais ou ilegais no mercado turístico. 3

6 O setor como um todo precisa avançar no caminho da formalização. É um passo importante para o Brasil integrar o time dos principais destinos turísticos do mundo. Nessa caminhada, o papel de cada prestador de serviços é de responsabilidade cívica, não apenas legal. Estando regularmente cadastrado, você se torna um parceiro do turismo brasileiro. Veja como o seu cadastro pode fazer diferença para você, para o seu estado e para o Brasil. Conhecer melhor o CADASTUR permite que você se beneficie de oportunidades para aprimorar e divulgar os seus serviços. 4

7 1 Conhecendo o CADASTUR O setor do turismo no Brasil vive um momento de franca expansão, no qual empresas e trabalhadores devem, mais do que nunca, afirmar seu compromisso com qualidade e profissionalismo nos serviços que oferecem. O Brasil é o país mais extenso da América do Sul, o terceiro das Américas e o quinto do mundo. É uma terra de muitas culturas, crenças e povos uma nação multicolorida, receptiva e com grande riqueza cultural e natural. São diversos lugares maravilhosos para conhecer, o que torna cada visita uma experiência única e enriquecedora. O País precisa estar preparado para receber o turista! E você, prestador, é peça essencial para o desenvolvimento do turismo e do destino em que atua. Por isso, os prestadores de serviços do turismo empresários e profissionais têm de dar exemplos de atitude cidadã e de compromisso com a sociedade. Fazer parte do CADASTUR é um desses exemplos. 5

8 1.1. O CADASTUR é uma ferramenta simples e de fácil acesso. É o Sistema de Cadastro Oficial dos Empreendimentos, Equipamentos e Profissionais do setor do turismo no Brasil um banco de informações de referência nacional. Até 2002, o cadastro oficial dos prestadores de serviços turísticos era de responsabilidade da EMBRATUR, por meio do SAGET Sistema Automático de Gerenciamento dos Prestadores de Serviços Turísticos. O Decreto n o 4.898, de 26 de novembro de 2003, transferiu essa responsabilidade para o Ministério do Turismo que, em 2006, lançou o CADASTUR. A execução do cadastramento/recadastramento dos prestadores de serviços turísticos é feita pelos Órgãos Delegados nos 26 estados e no Distrito Federal, ou seja, os órgãos oficiais recebem a documentação para o cadastramento e validam o cadastro. O Ministério do Turismo, por sua vez, tem a responsabilidade de gerenciar o Sistema e realizar a manutenção e atualização dos dados sobre os prestadores de serviços turísticos. 6

9 1.2. Importante fonte de planejamento e atuação do governo para fomentar o desenvolvimento de políticas públicas para o setor de turismo. Promover o ordenamento, a formalização e a legalização dos prestadores de serviços do turismo no Brasil. Cadastro Importante fonte de consulta para o mercado turístico brasileiro (turistas, consumidores potenciais e outros prestadores). 7

10 1.3. O CADASTUR é uma oportunidade de crescimento para todos os atores envolvidos: Estados Turistas Prestadores de Serviços Turísticos 8

11 O CADASTUR e os Estados Brasileiros O cadastro fornece informações importantes para os governos dos Estados conhecerem e dimensionarem o setor de turismo, auxiliando-os a elaborar políticas públicas que valorizem a formalização e estruturar seu planejamento com base nas reais necessidades do setor. Ao ordenar as informações, o CADASTUR permite também: - Fiscalizar a prestação de serviços, verificando o atendimento à legislação e ao cumprimento de deveres e obrigações; - Identificar profissionais e empresas informais, que atuam sem cumprir os requisitos legais, retirando-os do mercado e sensibilizando-os para a necessidade de formalizar seus serviços; - Valorizar os profissionais e empresas cadastradas que atuam no mercado de maneira legal e regular, oferecendo, além dos direitos previstos na Lei /08, benefícios que contribuem para qualificar sua atuação. As vantagens são também financeiras, pois quanto maior o número de cadastrados, maior a participação do Estado no orçamento do Ministério do Turismo. 9

12 O CADASTUR e os Turistas Para os turistas, o acesso ao cadastro é interessante devido ao amplo leque de informações disponibilizadas sobre os profissionais e as empresas cadastradas. Além de estimular a concorrência, o CADASTUR dá credibilidade ao cadastrado e garante ao turista que o Prestador está legalmente constituído e em operação. Da mesma forma, quanto maior o número de cadastrados, menores as chances do público utilizar serviços de empresas ou profissionais não cadastrados. O CADASTUR e os Prestadores de Serviços Turísticos Veja a seguir É VANTAJOSO! São diversas oportunidades para os Prestadores de Serviços cadastrados. 10

13 2 É Vantajoso Com base no Artigo 33 da Lei n o /08, são DIREITOS dos prestadores de serviços turísticos cadastrados no Ministério do Turismo: O acesso a programas de apoio, financiamento e outros benefícios constantes da legislação de fomento ao turismo; A menção de seus empreendimentos ou estabelecimentos empresariais, bem como dos serviços que exploram ou administram, em campanhas promocionais do Ministério do Turismo e da EMBRATUR, para as quais contribuam financeiramente; Conheça seus direitos ao manter em dia o seu cadastro! A utilização de siglas, palavras, marcas, logomarcas, número de cadastro e selos de qualidade, quando for o caso, em promoção ou divulgação oficial para as quais o Ministério do Turismo e EMBRATUR contribuam técnica ou financeiramente. 11

14 2.1. Com o CADASTUR, você está mais perto do seu cliente! Website CADASTUR É a sua ferramenta on-line e a do turista para todo tipo de consulta de prestadores de serviços turísticos no Brasil. O website permite realizar buscas por atividade, por localidade, por nome e outros dados do prestador. O prestador tem divulgados os seus serviços e o certificado de regularidade no CADASTUR. Todos os prestadores de serviços turísticos regularmente cadastrados no CADASTUR. Confira: 12

15 Website Viaje Legal Dá dicas ao turista de como evitar problemas e ter uma boa viagem, além de orientar esse viajante a procurar prestadores de serviços turísticos legalmente cadastrados no CADASTUR. Acesse: Para empresas e profissionais cadastrados, o Ministério do Turismo disponibiliza qualificação profissional por meio de cursos gratuitos e programas de viagens técnicas Cursos a distância Cursos que visam à qualificação profissional dos agentes da cadeia produtiva do turismo para a melhoria da qualidade dos produtos e serviços turísticos, focando temas atuais, como a Segmentação e Regionalização do turismo, com direito a certificado emitido por universidades de renome nacional. 13

16 Empresários do setor de turismo cadastrados no CADASTUR, gestores públicos e profissionais do turismo Benchmarking em Turismo Um projeto que realiza viagens técnicas com empresários dos diversos segmentos do turismo, para destinos de referências internacional e nacional. O objetivo é observar e vivenciar boas e melhores práticas, por meio de técnicas de benchmarking, para adaptá-las e aplicá-las em seus negócios. Prestadores de serviços turísticos de micro e pequeno portes cadastrados no CADASTUR que tenham atuação no segmento-tema de cada viagem técnica. 14

17 ou Olá! Turista Motivado pela realização da Copa do Mundo 2014 no Brasil, o projeto Olá! Turista oferece cursos de inglês e espanhol a profissionais de todas as áreas do turismo, melhorando assim a qualidade do atendimento aos turistas estrangeiros. Empreendimentos turísticos cadastrados no CADASTUR e associações, cooperativas e sindicatos de taxistas, artesãos, recepcionistas, telefonistas, barraqueiros, guias, entre outros profissionais do setor. 15

18 Bem Receber COPA Estratégia de qualificação, em parceria com entidades do setor de turismo, direcionada a profissionais e empresas, com o objetivo de prepará-los para receber o público que visitará o País durante a Copa de Com o slogan O Sucesso do Brasil na Copa Está em Nossas Mãos, o programa será implementado em parceria com entidades integrantes do Conselho Nacional de Turismo (CNT) dos segmentos de Alimentação Fora do Lar, Transportes Turísticos, Receptivo, Hospedagem, Entretenimento, Negócios e Eventos. A metodologia contempla cursos presenciais, com conteúdo voltado para a prestação de um serviço de qualidade e diferenciado ao turista. Em um primeiro momento, profissionais que trabalham em contato direto com o turista: motoristas, camareiras, garçons, recepcionistas, pessoal de aeroportos, entre outros. 16

19 Ministério do Turismo Associação Brasileira de Transportes Aéreos Regionais (Abetar) Instituto Brasileiro de Hospedagem (IBH) Associação Brasileira de Turismo de Aventura (Abeta) Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis (Abla) Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) 17

20 Bem Receber COPA: Locadoras de Automóveis Qualificação oferecida no âmbito do projeto Bem Receber COPA, em parceria com a Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis (Abla). São oferecidos cursos de Gestão Administrativa e Financeira, Gestão de Mercado e Marketing e de Qualidade em Atendimento Operacional. Profissionais e gestores do setor de locação de automóveis. Os interessados devem responder à pesquisa de mapeamento das ocupações e competências das locadoras de automóveis nos websites: ou 18

21 Rio + Hospitaleiro Oportunidade de qualificação no atendimento ao turista. Em parceria com o Ministério do Turismo, a Secretaria Especial de Turismo do Rio de Janeiro oferece cursos preparatórios, com duração de 28h/aula, para preparar os prestadores que lidam diretamente com o turista. Prestadores que atuam no transporte turístico, no serviço de alimentos e bebidas, meios de hospedagem, agências de turismo, centros culturais, congressos e feiras. Acesse ou entre em contato pelo telefone (21)

22 2.3. Viabilizar e facilitar o seu investimento também é uma vantagem oferecida pelo CADASTUR! Quem faz parte do CADASTUR, pode ter acesso a linhas de crédito para: Financiar projetos de implantação, modernização e ampliação de empreendimentos turísticos; Obter capital de giro isolado; Adquirir produtos, insumos, serviços, máquinas, equipamentos e imóvel para uso comercial. Investir! É a palavra certa para crescer sempre. Investir em qualidade em estrutura em profissionais Prestadores de serviços turísticos cadastrados no CADASTUR. 20

23 Veja as linhas de crédito de cada banco operador: Linhas de Crédito Bancos Operadores O que financia? FUNGETUR Caixa Econômica Federal PROGER Turismo Investimento Banco do Brasil Caixa Econômica Federal Banco da Amazônia Investimento/Capital de Giro Associado BNDES Automático BNDES Finem FCO Turismo Regional Banco do Brasil Caixa Econômica Federal Banco da Amazônia Banco do Nordeste BNDES Banco do Brasil Caixa Econômica Federal Banco da Amazônia Banco do Nordeste Banco do Brasil Bens e serviços necessários ao empreendimento. FNO Turismo Sustentável Banco da Amazônia FNE Proatur Banco do Nordeste Capital de Giro FAT Giro Setorial Caixa Econômica Federal Capital de giro isolado. 21

24 Linhas de Crédito Bancos Operadores O que financia? Aquisição de Veículo CREDFROTA Caixa Caixa Econômica Federal Veículos para ampliação e/ou renovação de frota de empresas locadoras. Aquisição de Imóvel Comercial IMÓVEL COMERCIAL Aquisição Caixa Econômica Federal Aquisição de imóvel para uso comercial. Aquisição Isolada Máquina/ Equipamento/ Produto BNDES Finame Cartão BNDES Banco do Brasil Caixa Econômica Federal Banco da Amazônia Banco do Nordeste Rede bancária credenciada Banco do Brasil Caixa Econômica Federal Aquisição isolada de máquinas e equipamentos novos. Aquisição de produtos, insumos e serviços. Investimento/Cap. Giro (Hotéis) BNDES Pro COPA Turismo Hotel Sustentável BNDES Pro COPA Turismo Hotel Eficiência Energética BNDES Pro COPA Turismo Hotel Padrão BNDES Banco do Brasil Caixa Econômica Federal Banco da Amazônia Banco do Nordeste Bens e serviços necessários aos projetos de implantação, ampliação e reforma de hotéis. Para saber mais sobre essas vantagens, acesse:

25 2.4. O CADASTUR proporciona aos cadastrados oportunidades de negócios e acesso a mercados nacionais e internacionais, por meio de diversos programas e projetos Caravana Brasil Projeto que realiza viagens técnicas de empresários do turismo a destinos e produtos turísticos brasileiros, novos ou já comercializados, apoiando sua comercialização nos mercados nacional e internacional, e estimulando a ampliação e a diversificação da oferta turística brasileira. Durante essas viagens, são realizados encontros de negócios que dão oportunidade aos empresários de estar em contato com outros empresários e instituições do turismo local. Agentes de viagem e operadores de turismo cadastrados no CADASTUR. 23

26 Salão do Turismo Evento que visa à mobilização, promoção e comercialização dos roteiros turísticos desenvolvidos a partir das diretrizes do Programa de Regionalização do Turismo Roteiros do Brasil. O evento possui área para exposição de roteiros turísticos, espaço para venda de produtos associados ao turismo, como artesanato e gastronomia, ambiente de palestras e debates e área de comercialização de produtos e serviços turísticos. Empresários e profissionais do turismo, e público em geral. 24

27 Feiras e Eventos Internacionais O Ministério do Turismo, por meio da EMBRATUR, organiza e participa de feiras e eventos internacionais de turismo para divulgar novos produtos turísticos, destinos, segmentos e a diversidade brasileira. São subsidiados custos para operadores, agentes de viagens e profissionais do setor para participar nesses eventos e feiras, oferecendo a oportunidade de relacionar-se com o mercado estrangeiro e de apresentar seus produtos e serviços para outros profissionais. Prestadores de serviços turísticos cadastrados no CADASTUR. Acesse e confira a agenda de eventos anual. 25

28 Rodada de Negócios Encontros dinâmicos e inovadores entre os fornecedores locais agentes de turismo receptivo e meios de hospedagem e operadoras nacionais, que funcionam como um mecanismo de relacionamento entre os empresários do setor para estimular a comercialização de produtos turísticos brasileiros. No Salão do Turismo, as rodadas acontecem com o apoio do Sebrae Nacional. Prestadores de serviços turísticos cadastrados no CADASTUR. 26

29 Viaja Mais Melhor Idade Projeto que visa estimular as viagens de pessoas com 60 anos ou mais, fortalecendo o mercado interno. Para isso, existem 2 opções de produtos: pacotes especiais com serviços direcionados à melhor idade e hotéis que oferecem 50% de desconto para o idoso. Para o empresário, trata-se de uma oportunidade de atuar em um novo mercado consumidor e apresentar seus produtos no website do projeto, ao alcance do turista. Operadores de turismo, agências de viagem e meios de hospedagem cadastrados no CADASTUR. 27

30 Vai Brasil Ferramenta eletrônica que visa fomentar a comercialização de pacotes turísticos nos diversos destinos do Brasil. Trata-se de mais um canal de distribuição do seu produto e uma oportunidade de ampliar sua atuação no mercado nacional. Os pacotes são disponibilizados ao público com condições especiais, por meio do website. Operadoras de turismo, agências de viagens, companhias aéreas, meios de hospedagem, empresas de receptivo, locadoras de veículos, parques de diversões e empresas de assistência de viagem. 28

31 2.4.7 Portal de Hospedagem Guia on-line que oferece informações organizadas sobre os meios de hospedagem no Brasil. É gratuito e uma chance de apresentar seu empreendimento ao mercado nacional na internet! Meios de hospedagem. 29

32 2.5. Com base no cadastro, o Ministério do Turismo emite um certificado que atesta a regularidade do Prestador de Serviços Turísticos, garantindo que o Prestador está legalmente constituído e em operação, e aumentando sua credibilidade junto ao mercado turístico. além de ser um profissional ou empresa formalizada, o prestador de serviços atende aos requisitos legais, ou seja, está operando de acordo com as leis brasileiras. a empresa esteja certificada em relação à qualidade dos serviços prestados ou a sua idoneidade. O PROCON é o órgão que pode averiguar se há denúncia/reclamação referente aos prestadores de serviços. 30

33 2.6. Você, que faz parte do CADASTUR, tem acesso a um Ambiente On-line RESTRITO aos cadastrados. Nessa página, você encontra informações importantes sobre o seu cadastro, dados estatísticos, informações gerenciais, painel de oportunidades, legislação e espaço para dúvidas. Também, uma área para troca de informações com outros profissionais cadastrados. Para conhecer mais sobre o Ambiente de Negócios On-line, leia o item 5 desta cartilha. 31

34

35 3 É Importante O cadastro junto ao Ministério do Turismo é LEI. De acordo com a Lei do Turismo (Lei n o /2008), Prestadores de Serviços Turísticos são as sociedades empresárias, sociedades simples, os empresários individuais e os serviços sociais autônomos que prestam serviços turísticos remunerados e que exercem atividades econômicas relacionadas à cadeia produtiva do turismo. A Lei do Turismo estabelece os Prestadores de Serviços Turísticos, pessoas jurídicas, para os quais o cadastro é obrigatório, e também a lista dos Prestadores que podem se cadastrar em caráter opcional. 33

36 No caso de pessoa física, são duas as categorias de profissionais que se cadastram no CADASTUR Guia de Turismo e Bacharel em Turismo. O profissional Guia de Turismo é obrigado ao cadastro, segundo a Lei n o 8.623/1993, que regulamenta a profissão. Para o Bacharel em Turismo, o cadastro é opcional, de acordo com a Deliberação n 431/2002. Quem DEVE se cadastrar: Meio de Hospedagem (hotel, alojamento de floresta, albergue, flat/apart-hotel, hotel fazenda, hotel histórico, pousada, resort e cama & café); Agência de Turismo (agência de viagens, operadora turística e empresa de receptivo); Transportadora Turística; Organizadora de Eventos; Parque Temático; Acampamento Turístico; Guia de Turismo. O cadastro é OBRIGATÓRIO! Se o cadastro é obrigatório para você, mantenha-o sempre em dia. A cada 2 anos, você deve renová-lo sob pena de tornar-se ILEGAL e não poder continuar atuando no mercado. 34

37 Quem PODE se cadastrar: Restaurante, Cafeteria e Bar; Centro de Convenções; Parque Aquático; Estrutura de Apoio ao Turismo Náutico (marina, garagem náutica, porto turístico); Casa de Espetáculo; Prestadora de Serviços de Infraestrutura para Eventos; Locadora de Veículos para Turistas; Prestadora Especializada em Segmentos Turísticos; Parque de Diversão; Bacharel em Turismo. O cadastro é OPCIONAL! Se o seu cadastro é opcional, você deve mantê-lo regular para aproveitar as vantagens que o CADASTUR oferece. Após o vencimento, além de seu cadastro se tornar IRREGULAR, você deixa de ter acesso às oportunidades oferecidas pelo Ministério do Turismo. O cadastro tem validade de 2 anos, contados da data de emissão do certificado. 35

38 Você já sabe quem DEVE e quem PODE se cadastrar. Agora, entenda a diferença entre ser formal, informal, ilegal e irregular no turismo! Quem é Formal no Turismo? Profissional que atende aos requisitos legais para o exercício da atividade desenvolvida e está regularmente cadastrado no CADASTUR, no caso do cadastro ser obrigatório; Empresa legalmente constituída e em operação, regularmente cadastrada no CADASTUR, no caso do cadastro ser obrigatório; e, Empresa legalmente constituída e em operação, no caso do cadastro ser opcional. Quem é Informal no Turismo? Empresa que atua no setor sem estar legalmente constituída e profissional que não atende aos requisitos previstos em lei para o exercício da profissão. 36

39 Quem é Ilegal no Turismo? Empresa ou profissional obrigado ao cadastro, que não se cadastrou ou que está com seu cadastro vencido. Quem é Irregular no CADASTUR? Empresa ou profissional devidamente formalizado, mas cujo cadastro junto ao Ministério do Turismo encontra-se vencido. A não renovação no prazo determinado torna irregular o cadastro dos prestadores para quem o cadastro é opcional. 37

40

41 4 É Fácil Mantenha seus dados sempre em dia. É fácil de fazer! 4.1. O cadastro pode ser alterado a qualquer momento. As alterações mais simples no cadastro, como número de telefone, fax, , home page, serviços de telefonia gratuita (0800) e/ou número de empregados, poderão ser realizadas diretamente pelo sistema. Para as demais alterações, acompanhe os passos a seguir. 39

42 Alteração do CADASTRO O usuário deverá acessar o website do Sistema CADASTUR: Clicar no menu Como se Cadastrar, selecionar Pessoa Jurídica ou Pessoa Física, conforme o caso, e selecionar a atividade desejada; Ao final da página, realizar o download do Requerimento Pessoa Jurídica ou Requerimento Pessoa Física e marcar a opção Alteração ; Realizar o download do Termo de Responsabilidade e assinar novamente; Realizar o download dos formulários de cadastro para preenchimento das informações que deseja alterar, pois não existe a possibilidade do próprio prestador efetuar alterações de dados diferentes daqueles informados acima por meio de acesso direto ao seu cadastro no Sistema; Entregar todos esses formulários junto com a documentação que comprove as alterações solicitadas no Órgão Oficial de Turismo em sua Unidade de Federação. 40

43 Após a Solicitação da Alteração Requerimento, o prestador terá 30 dias para entregar/ enviar os documentos comprobatórios das alterações e o Termo de Responsabilidade assinado ao Órgão Oficial de Turismo em sua Unidade de Federação. No caso de não cumprimento desse prazo, é necessário proceder a novo requerimento de Alteração. Os documentos que deverão ser entregues para viabilizar a alteração do cadastro são: Requerimento de solicitação de alteração; Termo de Responsabilidade assinado; Documentos comprobatórios. As cópias dos documentos podem ser entregues pessoalmente ou por correio, devidamente autenticadas O cadastro é válido por 2 anos e, para os prestadores de serviços turísticos cujo cadastro é obrigatório, é importante mantê-lo sempre válido, obedecendo aos prazos de renovação. A renovação do cadastro pode ser solicitada com antecedência de 90 dias à data de validade do certificado. 41

44 O Sistema envia s comunicando a necessidade de renovação. O primeiro aviso é enviado 90 dias antes do vencimento; um segundo aviso com 30 dias de antecedência. Por último, você ainda recebe um quando o cadastro perde a validade, informando que o seu cadastro está vencido e será excluído da visualização no website do CADASTUR. Antecipe sua renovação! Veja como fazer! O usuário deverá acessar o website do Sistema CADASTUR: V Clicar no menu Como se Cadastrar, selecionar Pessoa Jurídica ou Pessoa Física e selecionar a atividade desejada; Realizar o download do Requerimento Pessoa Jurídica ou Requerimento Pessoa Física e marcar a opção Renovação ; Realizar o download do Termo de Responsabilidade e assinar novamente; Realizar o download dos formulários de cadastro para preenchimento das informações que deseja alterar no ato da renovação, se houver; Entregar todos esses formulários junto com a documentação que comprove as alterações solicitadas (caso tenha ocorrido alguma) no Órgão Oficial de Turismo em sua Unidade de Federação. Renovação do CADASTRO 42

45 Após a solicitação da Renovação Requerimento, o prestador terá 30 dias para entregar os documentos comprobatórios das alterações (caso haja) e o novo Termo de Responsabilidade assinado ao Órgão Oficial de Turismo em sua Unidade de Federação. No caso de não cumprimento desse prazo, é necessário proceder a novo requerimento de Renovação. Documentos que perderam a validade da época do Cadastro Inicial devem ser apresentados novamente, como, por exemplo, o Alvará de Localização e Funcionamento. Os documentos (cópias autenticadas) podem ser entregues pessoalmente ou via correio. Para o Guia de Turismo, três novos documentos são exigidos apenas na Renovação. Portanto, além do disposto acima, o guia deve observar o item 13, do menu Como se Cadastrar, Guia de Turismo, disponível no website 43

46 Situações frequentes! Como posso ter acesso ao meu cadastro para alterar/atualizar as informações se... Não lembro minha identificação e senha? O cadastrado já não existe mais? Veja como fazer nessas situações. Situação 1 Resgate de Senha Acessar o site Na tela do login, clicar em Esqueci minha senha ; Digitar o CPF; Os dados Usuário e Senha serão encaminhados para seu . 44

47 Situação 2 Alteração de Entrar em contato com o Ministério do Turismo, por meio do turismo.gov.br; Pessoa física (Guias de Turismo e Bacharéis) informar nome, CPF e o novo ; Pessoa jurídica informar CPF do responsável pelo cadastro, CNPJ da empresa e o novo ; O Técnico responsável do Ministério do Turismo localizará o usuário no Sistema, fará a alteração do e comunicará ao solicitante que o foi trocado; Após esse procedimento, o solicitante deverá acessar novamente o Sistema, clicar em Esqueci minha senha, digitar o CPF, clicar em OK e os dados Usuário e Senha serão encaminhados para o novo . Além de ser um requisito legal para alguns prestadores, estar em dia com o CADASTUR é importante para você, é importante para o Turismo! 45

48

49 5 Ambiente de Negócios On-line A Área do Empresário e do Profissional Cadastrado O Ambiente de Negócios On-line é uma ferramenta digital de relacionamento com prestadores de serviços turísticos cadastrados no Sistema. Trata-se de um ambiente RESTRITO, com informações customizadas por região e para o empreendedor. Conheça as informações e ferramentas disponíveis: 5.1. Aqui você encontra vários programas e ações do Ministério do Turismo que podem ajudar a melhorar seu negócio e a oferta de produtos e serviços de qualidade. 47

50 Diversas oportunidades de negócios estão ao seu alcance nesse espaço: Anúncio das ações e projetos do Ministério do Turismo voltadas à atividade do prestador de serviços, incluindo links dos programas e das instituições financeiras; Informativos, releases, dicas relacionadas às atividades do prestador Estatísticas de acesso do público externo e de outros prestadores Aqui você terá acesso a informações e estatísticas sobre o uso do CADASTUR pelos turistas e outros prestadores de serviços, de forma objetiva e clara: Quantidade de acessos ao SISTEMA CADASTUR; Quantidade de pesquisas feitas a sua localidade; Quantidade de acessos realizados ao seu cadastro; Quantidade de pesquisas feitas para cada atividade; Quantidade de acessos realizados na atividade em que você atua; 48

ENCONTRO NACIONAL DE CAMPISMO

ENCONTRO NACIONAL DE CAMPISMO ENCONTRO NACIONAL DE CAMPISMO MTUR/DEAOT/CGQT Campinas, 20 de março de 2010 ENCONTRO NACIONAL DE CAMPISMO POLÍTICAS DE INCENTIVO AO TURISMO NORMATIZAÇÃO DE CAMPINGS COPA DO MUNDO E OLIMPÍADAS REGISTRO

Leia mais

FICHA TÉCNICA EQUIPE DO MINISTÉRIO DO TURISMO. Coordenação Geral Rosiane Rockenbach

FICHA TÉCNICA EQUIPE DO MINISTÉRIO DO TURISMO. Coordenação Geral Rosiane Rockenbach MINISTÉRIO DO TURISMO Ministro do Turismo Luiz Eduardo Barretto Filho Secretaria Executiva Secretaria Nacional de Programas de Desenvolvimento do Turismo Secretaria Nacional de Políticas de Turismo Diretor

Leia mais

FICHA TÉCNICA EQUIPE DO MINISTÉRIO DO TURISMO

FICHA TÉCNICA EQUIPE DO MINISTÉRIO DO TURISMO MINISTÉRIO DO TURISMO Ministro do Turismo Pedro Novais Lima Secretário Executivo Frederico Silva da Costa Secretário Nacional de Programas de Desenvolvimento do Turismo Colbert Martins da Silva Filho Secretária

Leia mais

Manual do Usuário. Sistema Brasileiro de Classificação de Meios de Hospedagem Usuário Meio de Hospedagem

Manual do Usuário. Sistema Brasileiro de Classificação de Meios de Hospedagem Usuário Meio de Hospedagem Manual do Usuário Sistema Brasileiro de Classificação de Meios de Hospedagem Usuário Meio de Hospedagem Julho de 2011 1 Sumário 1. Introdução... 3 2. Siglas... 3 3. Descrição do Sistema... 3 4. Como utilizar

Leia mais

FICHA TÉCNICA EQUIPE DO MINISTÉRIO DO TURISMO. Coordenação Geral Rosiane Rockenbach

FICHA TÉCNICA EQUIPE DO MINISTÉRIO DO TURISMO. Coordenação Geral Rosiane Rockenbach MINISTÉRIO DO TURISMO Ministro do Turismo Luiz Eduardo Barretto Filho Secretaria Executiva Secretaria Nacional de Programas de Desenvolvimento do Turismo Secretaria Nacional de Políticas de Turismo Diretor

Leia mais

FICHA TÉCNICA EQUIPE DO MINISTÉRIO DO TURISMO. Coordenação Geral Rosiane Rockenbach

FICHA TÉCNICA EQUIPE DO MINISTÉRIO DO TURISMO. Coordenação Geral Rosiane Rockenbach MINISTÉRIO DO TURISMO Ministro do Turismo Luiz Eduardo Barretto Filho Secretaria Executiva Secretaria Nacional de Programas de Desenvolvimento do Turismo Secretaria Nacional de Políticas de Turismo Diretor

Leia mais

FICHA TÉCNICA EQUIPE DO MINISTÉRIO DO TURISMO. Coordenação Geral Rosiane Rockenbach

FICHA TÉCNICA EQUIPE DO MINISTÉRIO DO TURISMO. Coordenação Geral Rosiane Rockenbach MINISTÉRIO DO TURISMO Ministro do Turismo Luiz Eduardo Barretto Filho Secretaria Executiva Secretaria Nacional de Programas de Desenvolvimento do Turismo Secretaria Nacional de Políticas de Turismo Diretor

Leia mais

FICHA TÉCNICA EQUIPE DO MINISTÉRIO DO TURISMO

FICHA TÉCNICA EQUIPE DO MINISTÉRIO DO TURISMO MINISTÉRIO DO TURISMO Ministro do Turismo Pedro Novais Lima Secretário Executivo Frederico Silva da Costa Secretário Nacional de Programas de Desenvolvimento do Turismo Colbert Martins da Silva Filho Secretária

Leia mais

Coordenação-geral de Competitividade e Inovação

Coordenação-geral de Competitividade e Inovação Coordenação-geral de Competitividade e Inovação Legislação Turística LEI N º 11.771/2008 DECRETO N 7.381/2010 PORTARIA N 197/20103 PORTARIA Nº 311/2013 Legislação Turística Lei Geral do Turismo 11.771/2008

Leia mais

CADASTUR E AS OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS. www.cadastur.turismo.gov.br

CADASTUR E AS OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS. www.cadastur.turismo.gov.br CADASTUR E AS OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS www.cadastur.turismo.gov.br O QUE É? É o cadastro dos Prestadores de Serviços Turísticos no Brasil. OBJETIVO Promover o ordenamento, a formalização e a legalização

Leia mais

FICHA TÉCNICA EQUIPE DO MINISTÉRIO DO TURISMO

FICHA TÉCNICA EQUIPE DO MINISTÉRIO DO TURISMO MINISTÉRIO DO TURISMO Ministro do Turismo Pedro Novais Lima Secretário Executivo Frederico Silva da Costa Secretário Nacional de Programas de Desenvolvimento do Turismo Colbert Martins da Silva Filho Secretária

Leia mais

FICHA TÉCNICA EQUIPE DO MINISTÉRIO DO TURISMO. Coordenação Geral Rosiane Rockenbach

FICHA TÉCNICA EQUIPE DO MINISTÉRIO DO TURISMO. Coordenação Geral Rosiane Rockenbach MINISTÉRIO DO TURISMO Ministro do Turismo Luiz Eduardo Barretto Filho Secretaria Executiva Secretaria Nacional de Programas de Desenvolvimento do Turismo Secretaria Nacional de Políticas de Turismo Diretor

Leia mais

FICHA TÉCNICA EQUIPE DO MINISTÉRIO DO TURISMO

FICHA TÉCNICA EQUIPE DO MINISTÉRIO DO TURISMO MINISTÉRIO DO TURISMO Ministro do Turismo Pedro Novais Lima Secretário Executivo Frederico Silva da Costa Secretário Nacional de Programas de Desenvolvimento do Turismo Colbert Martins da Silva Filho Secretária

Leia mais

FICHA TÉCNICA EQUIPE DO MINISTÉRIO DO TURISMO. Coordenação Geral Rosiane Rockenbach

FICHA TÉCNICA EQUIPE DO MINISTÉRIO DO TURISMO. Coordenação Geral Rosiane Rockenbach MINISTÉRIO DO TURISMO Ministro do Turismo Luiz Eduardo Barretto Filho Secretaria Executiva Secretaria Nacional de Programas de Desenvolvimento do Turismo Secretaria Nacional de Políticas de Turismo Diretor

Leia mais

FICHA TÉCNICA EQUIPE DO MINISTÉRIO DO TURISMO

FICHA TÉCNICA EQUIPE DO MINISTÉRIO DO TURISMO MINISTÉRIO DO TURISMO Ministro do Turismo Pedro Novais Lima Secretário Executivo Frederico Silva da Costa Secretário Nacional de Programas de Desenvolvimento do Turismo Colbert Martins da Silva Filho Secretária

Leia mais

FICHA TÉCNICA EQUIPE DO MINISTÉRIO DO TURISMO

FICHA TÉCNICA EQUIPE DO MINISTÉRIO DO TURISMO MINISTÉRIO DO TURISMO Ministro do Turismo Pedro Novais Lima Secretário Executivo Frederico Silva da Costa Secretário Nacional de Programas de Desenvolvimento do Turismo Colbert Martins da Silva Filho Secretária

Leia mais

PROGRAMA DE FINANCIAMENTO PARA O TURISMO

PROGRAMA DE FINANCIAMENTO PARA O TURISMO PROGRAMA DE FINANCIAMENTO PARA O TURISMO LINHAS DE CRÉDITO PARA MICRO, PEQUENA E MÉDIA EMPRESAS Novembro 2008 FUNGETUR Fundo Geral de Turismo Fomentar e prover recursos para o financiamento de atividades

Leia mais

8º SALÃO DE TURISMO DO ESPÍRITO SANTO E 3º SALÃO DE ARTESANATO DO ESPÍRITO SANTO.

8º SALÃO DE TURISMO DO ESPÍRITO SANTO E 3º SALÃO DE ARTESANATO DO ESPÍRITO SANTO. 1 APRESENTAÇÃO DE CASOS/EXEMPLOS DE SUCESSO NA IMPLEMENTAÇÃO DO PROGRAMA DE REGIONALIZAÇÃO DO TURISMO ROTEIROS DO BRASIL 8º SALÃO DE TURISMO DO ESPÍRITO SANTO E 3º SALÃO DE ARTESANATO DO ESPÍRITO SANTO.

Leia mais

SECRETARIA NACIONAL DE PROGRAMAS DE DESENVOLVIMENTO DO TURISMO. Departamento de Financiamento e Promoção de Investimentos no Turismo

SECRETARIA NACIONAL DE PROGRAMAS DE DESENVOLVIMENTO DO TURISMO. Departamento de Financiamento e Promoção de Investimentos no Turismo SECRETARIA NACIONAL DE PROGRAMAS DE DESENVOLVIMENTO DO TURISMO Departamento de Financiamento e Promoção de Investimentos no Turismo Desenvolvimento do Turismo Promoção de Investimentos ESTRUTURA ORGANIZACIONAL

Leia mais

GERAÇÃO DE EMPREGO E RENDA NA ECONOMIA NACIONAL. Mapa de oportunidades para Agências de Viagens

GERAÇÃO DE EMPREGO E RENDA NA ECONOMIA NACIONAL. Mapa de oportunidades para Agências de Viagens GERAÇÃO DE EMPREGO E RENDA NA ECONOMIA NACIONAL Mapa de oportunidades para Agências de Viagens O que é ABAV? Entidade empresarial, sem fins lucrativos, que representa as Agências de Viagens espalhadas

Leia mais

COMO ABRIR UM HOTEL/POUSADA

COMO ABRIR UM HOTEL/POUSADA COMO ABRIR UM HOTEL/POUSADA Viviane Santos Salazar 08 a 11 de outubro de 2014 08 a 11 de outubro de 2014 O mercado Crescimento da demanda por hospedagem Copa do Mundo Olimpíadas Qual a representatividade

Leia mais

Novas matrizes para Classificação Hoteleira. Selo de Qualidade em Turismo. Estudo de Viabilidade para implantação de Hotel Conceito

Novas matrizes para Classificação Hoteleira. Selo de Qualidade em Turismo. Estudo de Viabilidade para implantação de Hotel Conceito Novas matrizes para Classificação Hoteleira Selo de Qualidade em Turismo Estudo de Viabilidade para implantação de Hotel Conceito Brasília, 13 de janeiro de 2010 Novas matrizes para Classificação Hoteleira

Leia mais

Um programa que fala diretamente com quem trabalha no setor.

Um programa que fala diretamente com quem trabalha no setor. Um programa que fala diretamente com quem trabalha no setor. Simpatia e hospitalidade são os aspectos do povo brasileiro mais valorizados pelos turistas estrangeiros. Já imaginou quantas novas oportunidades

Leia mais

PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES CREDENCIAMENTO NO SEBRAE-SP:

PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES CREDENCIAMENTO NO SEBRAE-SP: PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES CREDENCIAMENTO NO SEBRAE-SP: A oportunidade de se tornar um facilitador de aprendizagem e/ou consultor para o sucesso das micro e pequenas empresas APRESENTAÇÃO Esta cartilha

Leia mais

Política de Patrocínio

Política de Patrocínio SUMÁRIO APRESENTAÇÃO...02 1. OBJETIVO INSTITUCIONAL...03 2. OBJETIVOS ESTRATÉGICOS...04 3. LINHAS DE ATUAÇÃO...05 3.1 Projetos prioritários...05 3.2 Projetos que não podem ser patrocinados...05 4. ABRANGÊNCIA...06

Leia mais

SELO ALIMENTOS DO PARANÁ INFORMAÇÕES GERAIS

SELO ALIMENTOS DO PARANÁ INFORMAÇÕES GERAIS SELO ALIMENTOS DO PARANÁ INFORMAÇÕES GERAIS Curitiba, 18 de março de 2015. 1 SELO ALIMENTOS DO PARANÁ INFORMAÇÕES GERAIS Sumário APRESENTAÇÃO... 3 JUSTIFICATIVAS E BENEFÍCIOS... 3 COMO OBTER O SELO...

Leia mais

Solicitando o Cartão BNDES

Solicitando o Cartão BNDES Solicitando o Cartão BNDES Atualizado em 03/03/2010 Pág.: 1/18 Introdução Este manual destina-se a orientar as micro, pequenas e médias empresas (MPMEs) na solicitação do Cartão BNDES no Portal de Operações

Leia mais

CHAMADA PARA APRESENTAÇÃO DE CASOS/EXEMPLOS DE SUCESSO NA IMPLEMENTAÇÃO DO PROGRAMA DE REGIONALIZAÇÃO DO TURISMO ROTEIROS DO BRASIL

CHAMADA PARA APRESENTAÇÃO DE CASOS/EXEMPLOS DE SUCESSO NA IMPLEMENTAÇÃO DO PROGRAMA DE REGIONALIZAÇÃO DO TURISMO ROTEIROS DO BRASIL CHAMADA PARA APRESENTAÇÃO DE CASOS/EXEMPLOS DE SUCESSO NA IMPLEMENTAÇÃO DO PROGRAMA DE REGIONALIZAÇÃO DO TURISMO ROTEIROS DO BRASIL Considerações Gerais Para comemorar os cinco anos do Programa de Regionalização

Leia mais

1. Objetivo do Projeto

1. Objetivo do Projeto PROPOSTA DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS VISNET - INTERNET E COMUNICAÇÃO Desenvolvimento de Site para CDL 1. Objetivo do Projeto O CDL Online é o mais novo sistema interativo especialmente projetado para criar

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO EDITAL 040/2010 - PROJETO BRA/06/032 CÓDIGO: ARRANJO INSTITUCIONAL O Projeto BRA/06/032 comunica

Leia mais

CLUBE DE VANTAGENS ASSECOR MANUAL DE UTILIZAÇÃO

CLUBE DE VANTAGENS ASSECOR MANUAL DE UTILIZAÇÃO CLUBE DE VANTAGENS ASSECOR MANUAL DE UTILIZAÇÃO Este manual foi criado especialmente para você e sua família conhecerem a ampla rede de vantagens oferecidas pela ASSECOR. Convênios diretos com as fábricas,

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA- UNESP Prof. Msc. Francisco Nascimento Curso de Turismo 5º Semestre Disciplina Meios de Hospedagem.

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA- UNESP Prof. Msc. Francisco Nascimento Curso de Turismo 5º Semestre Disciplina Meios de Hospedagem. UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA- UNESP Prof. Msc. Francisco Nascimento Curso de Turismo 5º Semestre Disciplina Meios de Hospedagem 1º Semestre 2013 O Cadastur Registro Hotel, Hotel histórico, hotel de lazer/resort,

Leia mais

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE SERVIÇOS DE TURISMO

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE SERVIÇOS DE TURISMO CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE SERVIÇOS DE TURISMO (este contrato deve ser impresso e preenchido de próprio punho e enviado para o endereço de contato em até 5 dias úteis após a confirmação da compra do

Leia mais

INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE. Palestra para o Conselho Regional de Administração

INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE. Palestra para o Conselho Regional de Administração INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE Palestra para o Conselho Regional de Administração 1 O QUE É O SEBRAE? 2 O Sebrae O Serviço de Apoio às Micros e Pequenas Empresas da Bahia

Leia mais

TMS - TRAVEL MANAGEMENT SYSTEM. Sistema de pesquisa, reservas e gerenciamento de viagens nacionais e internacionais.

TMS - TRAVEL MANAGEMENT SYSTEM. Sistema de pesquisa, reservas e gerenciamento de viagens nacionais e internacionais. TMS - TRAVEL MANAGEMENT SYSTEM Sistema de pesquisa, reservas e gerenciamento de viagens nacionais e internacionais. G u i a do u s u á r i o TMS TRISTAR MANAGEMENT SYSTEM Guia do Usuário TRISTAR VIAGENS

Leia mais

Ministério do Turismo. OFFLINE Manual do Meio de Hospedagem. SNRHos

Ministério do Turismo. OFFLINE Manual do Meio de Hospedagem. SNRHos Ministério do Turismo OFFLINE SNRHos ÍNDICE 1) OBJETIVOS... 3 2) APLICAÇÃO... 3 3) GLOSSÁRIO... 3 4) INSTALAÇÃO... 3 5) PRIMEIRO ACESSO... 6 6) CADASTRAR MEIO DE HOSPEDAGEM... 7 7) CADASTRAR USUÁRIO...

Leia mais

e- SIC Manual do SIC

e- SIC Manual do SIC e- SIC Manual do SIC Sumário Introdução.. 3 O e-sic.. 4 Primeiro acesso.. 5 Perfis de usuário.. 6 Cadastro de usuário no e-sic.. 7 Alteração de dados de usuários.. 9 Atualização de dados do SIC.. 11 Registro

Leia mais

OIT DESENVOLVIMENTO DE EMPRESA SOCIAL: UMA LISTA DE FERRAMENTAS E RECURSOS

OIT DESENVOLVIMENTO DE EMPRESA SOCIAL: UMA LISTA DE FERRAMENTAS E RECURSOS OIT DESENVOLVIMENTO DE EMPRESA SOCIAL: UMA LISTA DE FERRAMENTAS E RECURSOS FERRAMENTA A QUEM É DESTINADA? O QUE É O QUE FAZ OBJETIVOS Guia de finanças para as empresas sociais na África do Sul Guia Jurídico

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 03, de 14 de abril de 2014.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 03, de 14 de abril de 2014. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 03, de 14 de abril de 2014. Regulamenta o Programa de Concessão de Bolsas para a Participação dos Estudantes do Câmpus Restinga em Atividades Curriculares Externas. O Diretor Geral

Leia mais

MANUAL DO CIDADÃO MÓDULO NFSe SEFAM

MANUAL DO CIDADÃO MÓDULO NFSe SEFAM MANUAL DO CIDADÃO MÓDULO NFSe SEFAM Índice Introdução 3 Legislação 4 A quem se destina o Módulo Cidadão SEFAM NFSe 5 Configuração Mínima para acesso ao SEFAM NFSe 6 Como ter acesso ao produto SEFAM NFSe

Leia mais

e- SIC Manual do Cidadão

e- SIC Manual do Cidadão e- SIC Manual do Cidadão Sumário Introdução 3 O e-sic 4 Primeiro acesso 5 Cadastrando-se no e-sic 6 Acessando o e-sic 7 Funções do e-sic 8 Envio de avisos por e-mail pelo e-sic 9 Como fazer um pedido de

Leia mais

Cartão BNDES. Guia Cartão BNDES

Cartão BNDES. Guia Cartão BNDES Guia O é destinado para micro, pequenas e médias empresas para o financiamento da compra de equipamentos, serviços e insumos. As vendas com o cartão BNDES são realizadas exclusivamente no Portal (www.cartaobndes.gov.br)

Leia mais

SAC: Fale com quem resolve

SAC: Fale com quem resolve SAC: Fale com quem resolve A Febraban e a sociedade DECRETO 6523/08: UM NOVO CENÁRIO PARA OS SACs NOS BANCOS O setor bancário está cada vez mais consciente de seu papel na sociedade e deseja assumi-lo

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA

SISTEMA DE GESTÃO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA SISTEMA DE GESTÃO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA GUIA DE NAVEGAÇÃO MÓDULO DE TRANSFERÊNCIA DE ARQUIVOS APLICATIVO UPLOAD /DOWNLOAD VERSÃO 1.1 BRASÍLIA DF Agosto/2015 2011 Ministério do Desenvolvimento Social

Leia mais

VIAJE LEGAL. www.viajelegal.turismo.gov.br

VIAJE LEGAL. www.viajelegal.turismo.gov.br Aqui você encontra dicas para viajar sem problemas. Afinal, uma viagem legal é aquela que traz boas recordações. Palavra do Ministro Prezado leitor, O turismo é uma atividade que envolve expectativas e

Leia mais

Consórcio Fênix Rua Cândido Ramos nº550 - CEP 88090.800 Capoeiras - Florianópolis/SC - Brasil CNPJ 19.962.391/0001-53 sac@consorciofenix.com.

Consórcio Fênix Rua Cândido Ramos nº550 - CEP 88090.800 Capoeiras - Florianópolis/SC - Brasil CNPJ 19.962.391/0001-53 sac@consorciofenix.com. 1 2 CONSÓRCIO FÊNIX PREFEITURA MUNICIPAL DE FLORIANÓPOLIS SECRETARIA MUNICIPAL DE MOBILIDADE URBANA - SMMU MANUAL DOS USUÁRIOS DO SISTEMA SIM MODALIDADE POR ÔNIBUS DIREITOS E DEVERES DAS PARTES ENVOLVIDAS

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA LICITAÇÃO DE AGÊNCIA DE EVENTOS

TERMO DE REFERÊNCIA PARA LICITAÇÃO DE AGÊNCIA DE EVENTOS 1. Objeto: 1.1.1. Contratação de empresa para prestação, sob demanda, de serviços de planejamento, organização, coordenação, execução, fiscalização e avaliação de eventos com a viabilização de infra-estrutura

Leia mais

O roteiro de uma. boa viagem. começa na preocupação com conforto e a segurança de quem você vai levar.

O roteiro de uma. boa viagem. começa na preocupação com conforto e a segurança de quem você vai levar. O roteiro de uma boa viagem começa na preocupação com conforto e a segurança de quem você vai levar. Sobre o Turismo Rodoviário O Brasil e a América do Sul como um todo possuem os mais variados atrativos.

Leia mais

Seja um parceiro Xact Tecnologia e ofereça ao mercado nossas soluções, voltadas para gerenciamento total dos processos críticos do negócio.

Seja um parceiro Xact Tecnologia e ofereça ao mercado nossas soluções, voltadas para gerenciamento total dos processos críticos do negócio. Seja um parceiro Xact Tecnologia e ofereça ao mercado nossas soluções, voltadas para gerenciamento total dos processos críticos do negócio. Participe da rede de distribuição dos produtos exclusivos da

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA A SELEÇÃO E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA, TREINAMENTO E CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE

ORIENTAÇÕES PARA A SELEÇÃO E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA, TREINAMENTO E CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE 1 ORIENTAÇÕES PARA A SELEÇÃO E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA, TREINAMENTO E CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE (D.O 01 revisão 05, de 22 de março de 2011) 2 SUMÁRIO PARTE I INTRODUÇÃO

Leia mais

MINISTÉRIO DAS CIDADES CONSELHO DAS CIDADES RESOLUÇÃO RECOMENDADA N 75, DE 02 DE JULHO DE 2009

MINISTÉRIO DAS CIDADES CONSELHO DAS CIDADES RESOLUÇÃO RECOMENDADA N 75, DE 02 DE JULHO DE 2009 DOU de 05/10/09 seção 01 nº 190 pág. 51 MINISTÉRIO DAS CIDADES CONSELHO DAS CIDADES RESOLUÇÃO RECOMENDADA N 75, DE 02 DE JULHO DE 2009 Estabelece orientações relativas à Política de Saneamento Básico e

Leia mais

Regulamento dos Cursos do Programa ESMP-VIRTUAL

Regulamento dos Cursos do Programa ESMP-VIRTUAL Regulamento dos Cursos do Programa ESMP-VIRTUAL A DIRETORA DA ESCOLA SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE GOIÁS no exercício de suas atribuições legais, com fundamento no art. 65, inciso II da Lei

Leia mais

AdminIP. Manual do Usuário Módulo Administrador IES

AdminIP. Manual do Usuário Módulo Administrador IES 2 AdminIP Manual do Usuário Módulo Administrador IES Brasília 2012 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 4 1 SISTEMA ADMINIP... 4 1.1 O que é o AdminIP?... 4 1.2 Quem opera?... 4 1.3 Onde acessar?... 5 1.4 Como acessar?...

Leia mais

Como ter sucesso na educação a distância

Como ter sucesso na educação a distância Metodologia Diferenciada Ambiente de Aprendizagem Moderno Inovação Continuada e Empreendedorismo Como ter sucesso na educação a distância 1 Regulamento 2 1 Como ter sucesso na educação a distância Para

Leia mais

Cartilha de Câmbio. Envio e recebimento de pequenos valores

Cartilha de Câmbio. Envio e recebimento de pequenos valores 2009 Cartilha de Câmbio Envio e recebimento de pequenos valores Apresentação O Banco Central do Brasil criou esta cartilha para orientar e esclarecer você, que precisa negociar moeda estrangeira, sobre

Leia mais

Roteiro para Apresentação de Projetos (Para sugestões da II OFICINA NACIONAL DE TRABALHO)

Roteiro para Apresentação de Projetos (Para sugestões da II OFICINA NACIONAL DE TRABALHO) MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME SEDR - DEPARTAMENTO DE EXTRATIVISMO APOIO A GRUPOS VULNERÁVEIS SESAN COORDENAÇÃO GERAL DE CARTEIRA DE PROJETOS FOME ZERO

Leia mais

Página 1 de 19 Data 04/03/2014 Hora 09:11:49 Modelo Cerne 1.1 Sensibilização e Prospecção Envolve a manutenção de um processo sistematizado e contínuo para a sensibilização da comunidade quanto ao empreendedorismo

Leia mais

EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DIREITO PENAL 1º Semestre de 2016

EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DIREITO PENAL 1º Semestre de 2016 EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DIREITO PENAL 1º Semestre de 2016 As FACULDADES INTEGRADAS RIO BRANCO, na forma regimental torna público o presente Edital, estabelecendo as normas para inscrição e matrícula

Leia mais

PROPOSTA DE FISCALIZAÇÃO E CONTROLE Nº DE 2014 (Do Sr. Luiz Fernando Machado)

PROPOSTA DE FISCALIZAÇÃO E CONTROLE Nº DE 2014 (Do Sr. Luiz Fernando Machado) PROPOSTA DE FISCALIZAÇÃO E CONTROLE Nº DE 2014 (Do Sr. Luiz Fernando Machado) Propõe que a Comissão de Fiscalização Financeira e Controle com o auxílio do Tribunal de Contas da União e do Ministério Público

Leia mais

ÍNDICE. Manual do COMPRASNET Versão 1 Jan/2002 2

ÍNDICE. Manual do COMPRASNET Versão 1 Jan/2002 2 ÍNDICE ÍNDICE...2 1. Introdução...3 2. Navegando pela área de livre acesso...4 3. Navegando pela área de ACESSO SEGURO...6 A. Instalando o Certificado de Segurança...6 B. Fazendo Cadastramento nos Serviços

Leia mais

INFORMAÇÕES SOBRE A COPA FIFA 2014

INFORMAÇÕES SOBRE A COPA FIFA 2014 INFORMAÇÕES SOBRE A COPA FIFA 2014 Por Milton Karam 06.outubro.2010 COPA FIFA 2014 CRONOLOGIA 2003 03 de junho - a Confederação Sul-Americana de Futebol CONMEBOL anuncia Argentina, Brasil e Colômbia 2006

Leia mais

Participação da União em Projetos de Infra-estrutura Turística no Âmbito do PRODETUR SUL

Participação da União em Projetos de Infra-estrutura Turística no Âmbito do PRODETUR SUL Programa 0410 Turismo: a Indústria do Novo Milênio Objetivo Aumentar o fluxo, a taxa de permanência e o gasto de turistas no País. Público Alvo Turistas brasileiros e estrangeiros Ações Orçamentárias Indicador(es)

Leia mais

Perguntas freqüentes Projeto Serviços e Cidadania

Perguntas freqüentes Projeto Serviços e Cidadania Perguntas freqüentes Projeto Serviços e Cidadania 1. Sobre o Projeto 1.1. O que é o Projeto Serviços e Cidadania? É um canal de serviços gratuitos que oferece apoio nas áreas de gestão, jurídica e comunicação

Leia mais

SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS

SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS PEQUENOS negócios no BRASIL 99% 70% 40% 25% 1% do total de empresas brasileiras da criação de empregos formais da massa salarial do PIB das exportações

Leia mais

Universidade. Estácio de Sá. Turismo, Hotelaria e Gastronomia

Universidade. Estácio de Sá. Turismo, Hotelaria e Gastronomia Universidade Estácio de Sá Turismo, Hotelaria e Gastronomia A Estácio Hoje reconhecida como a maior instituição particular de ensino superior do país, a Universidade Estácio de Sá iniciou suas atividades

Leia mais

PROGRAMA DE MOBILIDADE INTERNACIONAL COMO PARTICIPAR

PROGRAMA DE MOBILIDADE INTERNACIONAL COMO PARTICIPAR COMO PARTICIPAR Um dos aspectos mais importantes da mobilidade internacional é o conhecimento e convivência com outras culturas, sendo uma oportunidade única para sua qualificação através de experiências

Leia mais

TURISMO. o futuro, uma viagem...

TURISMO. o futuro, uma viagem... TURISMO o futuro, uma viagem... PLANO NACIONAL DO TURISMO 2007-2010 OBJETIVOS Desenvolver o produto turístico brasileiro com qualidade, contemplando nossas diversidades regionais, culturais e naturais.

Leia mais

FORMULÁRIO DAS AÇÕES DE EXTENSÃO

FORMULÁRIO DAS AÇÕES DE EXTENSÃO Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão Proppex Supervisão de Extensão 1. IDENTIFICAÇÃO DA ORIGEM FORMULÁRIO DAS AÇÕES DE EXTENSÃO 1.1. TÍTULO: Viagens de Estudos e Visitas Técnicas Internacionais

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO EDITAL 041/2010 - PROJETO BRA/06/032 CÓDIGO: CARTEIRA DE LONGO PRAZO O Projeto BRA/06/032

Leia mais

SISAUT/FC Sistema de Controle de Transporte Fretado Contínuo de Passageiros

SISAUT/FC Sistema de Controle de Transporte Fretado Contínuo de Passageiros SISAUT/FC Sistema de Controle de Transporte Fretado Contínuo de Passageiros O que é o SISAUT/FC? MANUAL DO USUÁRIO O SISAUT/FC é o sistema por meio do qual são feitos os requerimentos para as autorizações

Leia mais

PACOTES CRUZEIROS. e Turismo www.faypassagens.com.br A SUA VIAGEM COMEÇA AQUI!

PACOTES CRUZEIROS. e Turismo www.faypassagens.com.br A SUA VIAGEM COMEÇA AQUI! CORPORATE FRETAMENTOS CRUZEIROS PACOTES A SUA VIAGEM COMEÇA AQUI! QUEM SOMOS QUEM SOMOS A Fay Passagens é uma agência que atua há mais de 10 anos, o nosso principal objetivo é prestar atendimento personalizado

Leia mais

Sistema Brasileiro de Classificação de Meios de Hospedagem (SBClass) MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL

Sistema Brasileiro de Classificação de Meios de Hospedagem (SBClass) MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL Sistema Brasileiro de Classificação de Meios de Hospedagem (SBClass) MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL Este manual tem por finalidade padronizar o uso da Marca de Classificação dos Meios de Hospedagem por estabelecimentos

Leia mais

UNIBRASIL Faculdades Integradas do Brasil MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE TURISMO

UNIBRASIL Faculdades Integradas do Brasil MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE TURISMO UNIBRASIL Faculdades Integradas do Brasil MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE TURISMO CURITIBA 2011 CURSO DE TURISMO ESCOLA DE NEGÓCIOS MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Ao fazer o

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO EM TURISMO GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO EM TURISMO GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS História da Cultura CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO EM TURISMO GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS 1º PERÍODO Repassar ao alunado a compreensão do fenômeno da cultura e sua relevância para

Leia mais

PRÊMIO PROTEÇÃO BRASIL 2014

PRÊMIO PROTEÇÃO BRASIL 2014 PRÊMIO PROTEÇÃO BRASIL 2014 1. OBJETIVOS O Prêmio Proteção Brasil de Saúde e Segurança do Trabalho visa reconhecer o esforço de organizações e profissionais na melhoria do ambiente de trabalho dos brasileiros

Leia mais

CASULO Incubadora de Empresas do UniCEUB

CASULO Incubadora de Empresas do UniCEUB CASULO Incubadora de Empresas do UniCEUB TERMO ADITIVO AO EDITAL nº 02/2013 PROCESSO DE SELEÇÃO DE EMPRESAS ALTERAÇÃO DE DATAS E FORMA DE APRESENTAÇÃO DE PROJETOS Apoio: Brasília, 28 de agosto de 2013.

Leia mais

Melhor Prática vencedora: Serviços e Equipamentos Turísticos (Capital) Capacitação para profissionais do setor: Manual para Atendimento ao turista

Melhor Prática vencedora: Serviços e Equipamentos Turísticos (Capital) Capacitação para profissionais do setor: Manual para Atendimento ao turista 1 Melhor Prática vencedora: Serviços e Equipamentos Turísticos (Capital) Capacitação para profissionais do setor: Manual para Atendimento ao turista DESTINO: Vitória/ES INSTITUIÇÃO PROMOTORA: Secretaria

Leia mais

Unidade de Projetos. Grupo Temático de Comunicação e Imagem. Termo de Referência para desenvolvimento da gestão de Marcas Setoriais.

Unidade de Projetos. Grupo Temático de Comunicação e Imagem. Termo de Referência para desenvolvimento da gestão de Marcas Setoriais. Unidade de Projetos de Termo de Referência para desenvolvimento da gestão de Marcas Setoriais Branding Agosto de 2009 Elaborado em: 3/8/2009 Elaborado por: Apex-Brasil Versão: 09 Pág: 1 / 8 LÍDER DO GRUPO

Leia mais

AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA DA QUALIDADE DOS SERVIÇOS PRESTADOS NOS HOTÉIS DE CATEGORIA QUATRO ESTRELAS NA CIDADE DE MANAUS

AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA DA QUALIDADE DOS SERVIÇOS PRESTADOS NOS HOTÉIS DE CATEGORIA QUATRO ESTRELAS NA CIDADE DE MANAUS AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA DA QUALIDADE DOS SERVIÇOS PRESTADOS NOS HOTÉIS DE CATEGORIA QUATRO ESTRELAS NA CIDADE DE MANAUS Érica de Souza Rabelo 1 Helen Rita M. Coutinho 2 RESUMO Este artigo científico tem

Leia mais

MANUAL PARA O PROGRAMA DE INCUBAÇÃO INEAGRO-UFRRJ

MANUAL PARA O PROGRAMA DE INCUBAÇÃO INEAGRO-UFRRJ MANUAL PARA O PROGRAMA DE INCUBAÇÃO INEAGRO-UFRRJ 2009 Índice Introdução...3 O que é Base Tecnológica?...3 O que é o Programa de Incubação?...3 Para quem é o Programa de Incubação?...4 Para que serve o

Leia mais

ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA CADASTRO NO PORTAL VIAJA MAIS

ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA CADASTRO NO PORTAL VIAJA MAIS ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA CADASTRO NO PORTAL VIAJA MAIS O Portal Viaja Mais funciona como um catálogo de ofertas. Ele não intermedeia negociações: o cliente compra diretamente da empresa anunciante ou de

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online MBA EM COMUNICAÇÃO E MARKETING Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

Desde 2008 quando foi inaugurado o Portal já ultrapassou os 22 mil visitas/mês, ou seja, ser associado Hoteleiro é garantia de sucesso.

Desde 2008 quando foi inaugurado o Portal já ultrapassou os 22 mil visitas/mês, ou seja, ser associado Hoteleiro é garantia de sucesso. APRESENTAÇÃO Com mais de 10 anos de experiência a ExpressoNet é uma agência web, especializada em atender o mercado turístico. Seus projetos estão voltados principalmente para o segmento hoteleiro onde

Leia mais

Regulamento Estágio Curricular Obrigatório

Regulamento Estágio Curricular Obrigatório Regulamento Estágio Curricular Obrigatório CST em Fabricação Mecânica CST em Gestão de Recursos Humanos CST em Mecatrônica Industrial 1 CAPÍTULO I DA JUSTIFICATIVA E FINALIDADES Art. 1º - O programa de

Leia mais

O BNDES mais perto de você. abril de 2009

O BNDES mais perto de você. abril de 2009 O BNDES mais perto de você abril de 2009 Quem somos Fundado em 20 de junho de 1952; Empresa pública de propriedade integral da União Federal; Principal fonte de crédito de longo prazo; Apoio ao mercado

Leia mais

Proporcionar aos idosos, aposentados e pensionistas oportunidade de viajar e de usufruir os benefícios

Proporcionar aos idosos, aposentados e pensionistas oportunidade de viajar e de usufruir os benefícios Objetivos do Projeto Geral Proporcionar aos idosos, aposentados e pensionistas oportunidade de viajar e de usufruir os benefícios da atividade turística, como forma de fortalecimento do setor de turismo

Leia mais

O QUE É? Um programa que visa melhorar a Gestão dos CFCs Gaúchos, tendo como base os Critérios de Excelência da FNQ (Fundação Nacional da Qualidade).

O QUE É? Um programa que visa melhorar a Gestão dos CFCs Gaúchos, tendo como base os Critérios de Excelência da FNQ (Fundação Nacional da Qualidade). O QUE É? Um programa que visa melhorar a Gestão dos CFCs Gaúchos, tendo como base os Critérios de Excelência da FNQ (Fundação Nacional da Qualidade). Coordenação Sindicato dos Centros de Formação de Condutores

Leia mais

A Feira do Empreendedor 2014 em São Paulo faz parte de um circuito de feiras que será realizado em vários estados da federação.

A Feira do Empreendedor 2014 em São Paulo faz parte de um circuito de feiras que será realizado em vários estados da federação. 1 A Feira do Empreendedor é um evento de sucesso promovido pelo SEBRAE-SP, com o objetivo de oferecer informação, conhecimento e oportunidade para empresários e futuros empreendedores. A Feira do Empreendedor

Leia mais

CREDENCIAMENTO DE PESSOAS JURÍDICAS PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA E INSTRUTORIA

CREDENCIAMENTO DE PESSOAS JURÍDICAS PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA E INSTRUTORIA CREDENCIAMENTO DE PESSOAS JURÍDICAS PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA E INSTRUTORIA PERGUNTAS FREQUENTES Este guia com perguntas e respostas foi desenvolvido para possibilitar um melhor entendimento

Leia mais

e- SIC Manual do Cidadão

e- SIC Manual do Cidadão e- SIC Manual do Cidadão Sumário Introdução... 3 O e-sic... 4 Primeiro acesso... 5 Cadastrando-se no e-sic... 6 Acessando o e-sic... 7 Funções do e-sic... 8 Envio de avisos por e-mail pelo e-sic... 9 Como

Leia mais

Site Tricard A ferramenta de gestão do Cartão Tricard

Site Tricard A ferramenta de gestão do Cartão Tricard Site Tricard A ferramenta de gestão do Cartão Tricard 04 Acessando o Site Tricard Posição de Propostas Acões para sua Loja 09 13 30 Manuais de Treinamento 02 Introdução No Site Transacional Tricard, você

Leia mais

manual Sistema de Gestão de Contribuições

manual Sistema de Gestão de Contribuições manual Sistema de Gestão de Contribuições Conteúdo 1. Login 4 2. Home 5 3. Informações básicas 3.1. Menus 6 3.2. Números e status 7 3.3. Ações 8 4. Ambientes da ferramenta 4.1. Sindicato 13 4.2. Empresas

Leia mais

Política de Responsabilidade Socioambiental

Política de Responsabilidade Socioambiental Política de Responsabilidade Socioambiental SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 OBJETIVO... 3 3 DETALHAMENTO... 3 3.1 Definições... 3 3.2 Envolvimento de partes interessadas... 4 3.3 Conformidade com a Legislação

Leia mais

Guia de Boas Práticas para a elaboração de uma Concorrência

Guia de Boas Práticas para a elaboração de uma Concorrência Guia de Boas Práticas para a elaboração de uma Concorrência Comitê de Agências Gestão 2008 ÍNDICE OBJETIVO DO DOCUMENTO... 3 DEFINIÇÕES... 4 PONTOS PARA A ELABORAÇÃO DE UMA CONCORRÊNCIA... 5 RFI: Quando

Leia mais

ASSOCIATIVISMO. Fonte: Educação Sebrae

ASSOCIATIVISMO. Fonte: Educação Sebrae ASSOCIATIVISMO Fonte: Educação Sebrae O IMPORTANTE É COOPERAR A cooperação entre as pessoas pode gerar trabalho, dinheiro e desenvolvimento para toda uma comunidade COOPERAR OU COMPETIR? Cooperar e competir

Leia mais

Diretrizes para obtenção do Selo Solar

Diretrizes para obtenção do Selo Solar Diretrizes para obtenção do Selo Solar Outorgado por em Parceria com Dezembro de 2014 2 Índice 1. Contextualização...4 2. Objetivo...4 3. Público-Alvo...4 4. Entidade promotora...5 5. Entidade parceira...5

Leia mais

Em busca da sustentabilidade na gestão do saneamento: instrumentos de planejamento

Em busca da sustentabilidade na gestão do saneamento: instrumentos de planejamento Em busca da sustentabilidade na gestão do saneamento: instrumentos de planejamento Marcelo de Paula Neves Lelis Gerente de Projetos Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental Ministério das Cidades Planejamento

Leia mais

Outubro 2009. Carlos Eduardo Bizzotto Gisa Melo Bassalo Marcos Suassuna Sheila Pires Tony Chierighini

Outubro 2009. Carlos Eduardo Bizzotto Gisa Melo Bassalo Marcos Suassuna Sheila Pires Tony Chierighini Outubro 2009 Carlos Eduardo Bizzotto Gisa Melo Bassalo Marcos Suassuna Sheila Pires Tony Chierighini Sustentabilidade Articulação Ampliação dos limites Sistematização Elementos do Novo Modelo Incubação

Leia mais

Chamada de Projetos nº 04/2008

Chamada de Projetos nº 04/2008 Ministério do Turismo Chamada de Projetos nº 04/2008 O Ministério do Turismo, por intermédio da Comissão Avaliadora de Eventos, torna pública a realização de processo seletivo de projetos para apoio à

Leia mais

INFORMAÇÃO CONFIDENCIAL

INFORMAÇÃO CONFIDENCIAL Manual Associado o acesso está autorizado exclusivamente o acesso está para autorizado Colaboradores exclusivamente do SPC para Brasil Colaboradores e Entidades. do SPC Brasil e Entidades. BOAS VINDAS

Leia mais