REVENUE MANAGEMENT Conceitos Iniciais. Ana Carolina Monteiro São Paulo, Setembro de 2014.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "REVENUE MANAGEMENT Conceitos Iniciais. Ana Carolina Monteiro São Paulo, Setembro de 2014."

Transcrição

1 REVENUE MANAGEMENT Conceitos Iniciais Ana Carolina Monteiro São Paulo, Setembro de 2014.

2 REVENUE MANAGEMENT Agenda: Mercado de serviços; Histórico do RM; Mitos sobre o RM; Definição de RM; Índices Importantes: TO, DM, Revpar; Alavancas clássicas do RM; Previsão de demanda; Estratégia de preços; Distribuição; Plantando a semente do RM

3 Mercado de Serviços Serviço é um ato ou desempenho, essencialmente intangível, que uma parte pode oferecer a outra e que não resulta na propriedade de nada. A execução de um serviço pode estar ou não ligada a um bem físico. Fonte - Philip Kotler - Administração de Marketing - 5ª edição - Ed. Atlas

4 Mercado de Serviços Intangibilidade; Inseparabilidade; Variabilidade; Perecibilidade; Capacidade fixa de inventário; Demanda flutuante; Diferenciação de preços; Custos variáveis baixos; Custos fixos altos.

5 Mercado de Serviços Devemos lembrar que: 1 cama não vendida em 01 noite = receita perdida que não será recuperada; 1 cama mal vendida = margem de lucro potencial perdida; Preço de venda mínimo em períodos de baixa demanda = custo variável + 1

6 Histórico do RM Décadas 40 a 70. Preços de Cias aéreas controlados pelo governo EUA Término do controle de preços e restrições. Início década 80. Cias aéreas experimentam técnicas de yield management e depois adotam sistemas informatizados. Final década 80. Hotéis começam a adotar yield management e surgem sistemas específicos para a indústria hoteleira. Anos 90. Evolução significativa do revenue management em hotéis. Chega ao Brasil através das grandes redes Internacionais Gerenciamento de canais se torna essencial na medida que a distribuição via internet é crescente.

7 Mitos sobre o RM É um sistema de computador. É uma pessoa ou um departamento. Tira o controle dos funcionários. Só funciona quando a demanda é alta. É = a aumento de preços. Não é compatível com bom atendimento ao cliente. Não se aplica para hotel pequeno. São só números e estatísticas. É muito difícil de ser aplicado na prática.

8 Qual é a sua definição de Revenue Management?

9 Definição de RM O que é Revenue Management (Gerenciamento de Receita)? O RM é um método de gestão que: Parte da análise do passado Identifica as tendências Antecipa a demanda Para : Propor instruções de venda dia a dia Maximizar a receita de hospedagem Respeitando as estratégias de cada propriedade O objetivo final é aumentar o RevPAR

10 Definição de RM Mas o que é esse tal de REVPAR??

11 Índices Importantes: Revpar, TO, DM. REVenue Per Available Room Receita por Acomodação Disponível 1. O que é uma Acomodação em um Hostel? Acomodação = O que é efetivamente vendido para cada cliente, ou seja, 01 quarto ou 01 cama. Quarto privativo = 01 acomodação 01 cama em 01 quarto coletivo = 01 acomodação Ex: Um Hostel com 03 quartos privativos e 02 quartos coletivos, com 10 camas em cada um, tem um total de 23 acomodações

12 Índices Importantes: Revpar, TO, DM. RevPar: Ex: Receita /dia: R$ 1500,00 Acomodações vendidas: 15 (12 camas individuais + 3 quartos privativos) Revpar: 1500/23 = R$ 65,00

13 Índices Importantes: Revpar, TO, DM. Outros Índices Importantes: 1. Taxa de ocupação: Ex: Acomodações vendidas: 15 Acomodações disponíveis: 23 Taxa de Ocupação: 15/23 = 65%

14 Índices Importantes: Revpar, TO, DM. Outros Índices Importantes: 2. Diária Média: Ex: Receita /dia: R$ 1500,00 Acomodações vendidas: 15 Diária Média: 1500/15 = R$ 100,00

15 Como aplicar na prática o Revenue Management?

16 Alavancas clássicas do RM Gestão da demanda e do mix de clientes (individual, alberguista, grupos,promoções, etc); Gestão do preço (através da flutuação); Gestão da otimização da ocupação (períodos de pico X shoulder nights); Gestão do período das hospedagens (mínimo de noites); Gestão das transferências inter-hotel (tarifa especial para colegas em overbooking); Gestão de grupos (calcular deslocamento e/ou valor mínimo); Controle do Inventário (políticas de garantias, cancelamento).

17 Previsão de demanda A demanda de mercado de um produto é o volume total, que poderá ser adquirido por um grupo definido de clientes, em uma área geográfica definida, em um período de tempo definido, em um ambiente de mercado definido, sob um programa definido de marketing. KOTLER, Philip. Administração de Marketing Análise, Planejamento, Implementação e Controle. São Paulo, SP. Editora Atlas, 1989.

18 Previsão de demanda Analisar dados históricos para identificar as características de cada segmento de mercado; Definir o valor e os benefícios que cada segmento de mercado percebe na unidade de serviço para calcular o preço que este estará disposto a pagar; Criar um Calendário de Previsão de Demanda.

19 Previsão de demanda Prever demanda para o ano, baseada em dados históricos, de acordo com a sazonalidade do mercado; Considerar calendário de eventos e feriados locais e internacionais (se for o caso) que afetem a demanda; Considerar dados históricos de reservas canceladas, no shows, walks ins; Revisar previsão conforme necesidade e flutuações de mercado.

20 Estratégia de preços You choose the rate, I fix the date, you choose the date, I fix the rate Sensível ao preço Antecedência You fix the rate, I fix the date Sensível a disponibilidade Last minute You fix the date, I fix the rate

21 Estratégia de preços Quanto mais apurada for a previsão de demanda, mais correta ficará a estratégia de preços; A melhor estratégia é começar com o preço mais baixo e aumentar os preços aos poucos, de acordo com o aumento da demanda. Ex: Previsão de Ocupação da Data = 60% Até 50% de Ocupação -> Preço Base De 50 a 70% de Ocupação -> Preço Base + R$ 5,00 De 70 a 99% de Ocupação -> Preço Base + R$ 10,00 Última Acomodação -> Preço Base + R$ 15,00

22 Estratégia de preços

23 Distribuição

24 Distribuição Atualmente, nenhum meio de hospedagem sobrevive sem uma boa distribuição de seu inventário (divulgação das acomodações disponíveis). É de extrema importância venderse bem em seu próprio website e redes sociais, oferecer promoções e pacotes exclusivos além, claro, de estar bem posicionado nas famosas OTAs (On line Travel Agencies); Lembrando de sempre ter seu próprio website atualizado e com muitos atrativos para os clientes; Além de gerenciar constantemente os canais de avaliação de hóspedes (ex: Trip Advisor).

25 Plantando a Semente do RM Para finalizar, um ponto crucial: para uma implantação e aplicação eficaz de RM em seu meio de hospedagem, faz-se necessário o treinamento e envolvimento de toda a equipe. Claro que são necessárias persistência e perseverança por parte da equipe gerencial para que se possa implementar o RM, pois trata-se de uma mudança cultural - mais difícil de implementar que as próprias técnicas. Fica o convite: vamos maximizar?? SIM, VOCÊ PODE!!!!

26 Perguntas

27 Obrigada!!!! Ana Carolina Monteiro (11)

PACKS by Milestones GESTÃO MENSAL Preços a partir de 600/mês

PACKS by Milestones GESTÃO MENSAL Preços a partir de 600/mês PACKS by Milestones GESTÃO MENSAL Preços a partir de 600/mês GERIMOS MENSALMENTE STEPPING STONES E-COMMERCE STEP Distribuição Interna: _ Avaliação do site WEB não apenas no design mas sobretudo no enquadramento

Leia mais

E-book. #gerirpodeserfacil

E-book. #gerirpodeserfacil E-book #gerirpodeserfacil Não podemos prever o futuro, mas podemos criá-lo. Peter Drucker O que não pode ser medido não pode ser gerenciado. Peter Drucker Para que você possa gerir seus resultados é preciso

Leia mais

AS VIAGENS DE NEGÓCIOS SÃO A TERCEIRA MAIOR DESPESA DAS EMPRESAS, DEPOIS DE FOLHA DE PAGAMENTO E TECNOLOGIA

AS VIAGENS DE NEGÓCIOS SÃO A TERCEIRA MAIOR DESPESA DAS EMPRESAS, DEPOIS DE FOLHA DE PAGAMENTO E TECNOLOGIA AS VIAGENS DE NEGÓCIOS SÃO A TERCEIRA MAIOR DESPESA DAS EMPRESAS, DEPOIS DE FOLHA DE PAGAMENTO E TECNOLOGIA Segundo o IEVC (Indicadores Econômicos de Viagens Corporativas), no ranking das receitas, o aéreo

Leia mais

Prof. Marcelo Mello. Unidade I GERENCIAMENTO

Prof. Marcelo Mello. Unidade I GERENCIAMENTO Prof. Marcelo Mello Unidade I GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS Objetivos gerenciamento de serviços Utilizar modelos de gestão e desenvolvimento voltados para o segmento de prestação de serviços em empresas de

Leia mais

AUTO ATENDIMENTO MÓDULO HOTEL

AUTO ATENDIMENTO MÓDULO HOTEL AUTO ATENDIMENTO MÓDULO HOTEL Sumário Pág. Apresentação 3 Pagina inicial 4 Altere sua senha 4 Gerencie seus usuários 5 Usuário novo/perfil 6 Resumo do Ambiente 8 Reservas aguardando confirmação 9 Como

Leia mais

por João Gomes, Director Executivo do Instituto de Planeamento e Desenvolvimento do Turismo e Professor Associado da Universidade Fernando Pessoa

por João Gomes, Director Executivo do Instituto de Planeamento e Desenvolvimento do Turismo e Professor Associado da Universidade Fernando Pessoa COMO AUMENTAR AS RECEITAS DE UM NEGÓCIO: O CONCEITO DE GESTÃO DE RECEITAS (revenue management) (Publicado na Revista Hotéis de Portugal Maio/Junho 2004) por João Gomes, Director Executivo do Instituto

Leia mais

DESEMPENHO DA HOTELARIA DE SALVADOR - 2013

DESEMPENHO DA HOTELARIA DE SALVADOR - 2013 Superintendencia de Investimentos em Pólos Turisticos SUINVEST Diretoria de Planejamento e Estudos Econômicos DPEE DESEMPENHO DA HOTELARIA DE SALVADOR - 2013 Pesquisa SETUR Maio, 2014 1 DESEMPENHO DA HOTELARIA

Leia mais

Observações Gerais: 1- Preços por pessoa em Reais, à vista com validade dentro do período especificado acima. 2- Para feriados e eventos especiais,

Observações Gerais: 1- Preços por pessoa em Reais, à vista com validade dentro do período especificado acima. 2- Para feriados e eventos especiais, 3- Não inclui taxas de embarque, de quarto, ambientais, ecológicas e de visitação a museus, igrejas etc 4- Preços exclusivos para mercado nacional, calculados de acordo com os contratos e tarifas atuais,

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS» ADMINISTRAÇÃO (MARKETING) «

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS» ADMINISTRAÇÃO (MARKETING) « CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS» ADMINISTRAÇÃO (MARKETING) «21. É falacioso falar que o marketing é filho do capitalismo e, portanto, apenas ajudaria a concentrar a renda satisfazendo necessidades supérfluas

Leia mais

Pergunta: 4- No RF_39 e RF_$1 fala-se em carta de pagamento e carta de apresentação, o que seriam tais documentos?

Pergunta: 4- No RF_39 e RF_$1 fala-se em carta de pagamento e carta de apresentação, o que seriam tais documentos? RESPOSTA AOS PEDIDOS DE ESCLARECIMENTOS Nº 01/2014 Licitação: Concorrência nº 0047/2014 Objeto: Aquisição de licença permanente de um sistema para gestão hoteleira para a realização de reservas, definição

Leia mais

Análises que ajudam você a enxergar a situação com mais clareza. Sistema de Gestão de Receitas IDeaS

Análises que ajudam você a enxergar a situação com mais clareza. Sistema de Gestão de Receitas IDeaS Análises que ajudam você a enxergar a situação com mais clareza. Sistema de Gestão de Receitas IDeaS Entenda, antecipe e reaja ao comportamento do cliente de hotéis para obter melhores receitas Como fornecedor

Leia mais

Amadeus Hotel Web Planning

Amadeus Hotel Web Planning Your technology partner Amadeus Hotel Web Planning Distribuição & Conteúdo 2 Amadeus Hospitality Pensando em como aumentar sua taxa de ocupação e rentabilidade? Gostaria de ampliar sua distribuição e atrair

Leia mais

3 Definições Importantes

3 Definições Importantes 67 3 Definições Importantes Com a finalidade de melhor entender o ambiente dos TPIs, deve-se, primeiro, entender a linguagem especial da comunidade de distribuição online. Por isso, têm-se, no glossário

Leia mais

magazine business HOTELS & TRAVEL Distributions

magazine business HOTELS & TRAVEL Distributions magazine HOTELS & TRAVEL Distributions 2 magazine O QUE FAZEMOS WHAT WE DO Somos uma empresa jovem e dinâmica com larga experiência na componente comercial através da execução de funções de gestão, em

Leia mais

MATERIAL DIDÁTICO: APLICAÇÕES EMPRESARIAIS SISTEMA DE APOIO À DECISÃO (SAD)

MATERIAL DIDÁTICO: APLICAÇÕES EMPRESARIAIS SISTEMA DE APOIO À DECISÃO (SAD) AULA 07 MATERIAL DIDÁTICO: APLICAÇÕES EMPRESARIAIS SISTEMA DE APOIO À DECISÃO (SAD) JAMES A. O BRIEN MÓDULO 01 Páginas 286 à 294 1 AULA 07 SISTEMAS DE APOIO ÀS DECISÕES 2 Sistemas de Apoio à Decisão (SAD)

Leia mais

Unidade III FINANÇAS EM PROJETO DE TI. Prof. Fernando Rodrigues

Unidade III FINANÇAS EM PROJETO DE TI. Prof. Fernando Rodrigues Unidade III FINANÇAS EM PROJETO DE TI Prof. Fernando Rodrigues Quando se trabalha com projetos, é necessária a utilização de técnicas e ferramentas que nos auxiliem a estudálos, entendê-los e controlá-los.

Leia mais

ADM 250 capítulo 11 - Slack, Chambers e Johnston

ADM 250 capítulo 11 - Slack, Chambers e Johnston ADM 250 capítulo 11 - Slack, Chambers e Johnston 1 Planejamento e Controle Recursos de entrada a serem transformados Materiais Informação Consumidores AMBIENTE ESTRATÉGIA DE OPERAÇÕES OBJETIVOS ESTRATÉGICOS

Leia mais

Unidade II GESTÃO DE. Prof. Léo Noronha

Unidade II GESTÃO DE. Prof. Léo Noronha Unidade II GESTÃO DE SUPRIMENTOS E LOGÍSTICA Prof. Léo Noronha Após a Segunda Guerra Mundial: Estados Unidos da América passaram por um longo período de crescimento. Responsáveis pela reconstrução de muitos

Leia mais

MARKETING NAATIVIDADE TURÍSTICA

MARKETING NAATIVIDADE TURÍSTICA MARKETING NAATIVIDADE TURÍSTICA Mestre em turismo e hotelaria-univali Professora do curso de turismo da Universidade de Uberaba-MG Trata-se nesse artigo da teoria e da prática do marketing no turismo.

Leia mais

Cloud Suite. Hotel PMS Profissional em Tecnologia Cloud. Fácil de Utilizar. Smartphones e Tablets. Painel de Gestão. Cloud PMS Profissional

Cloud Suite. Hotel PMS Profissional em Tecnologia Cloud. Fácil de Utilizar. Smartphones e Tablets. Painel de Gestão. Cloud PMS Profissional Newhotel Cloud Suite Cloud Suite Hotel PMS Profissional em Tecnologia Cloud Fácil de Utilizar O Newhotel Cloud PMS é tão simples de utilizar que as operações básicas se podem aprender em menos de uma hora.

Leia mais

Manual. Passo a Passo AR&B

Manual. Passo a Passo AR&B Manual Passo a Passo AR&B Prezado(a) Colaborador(a), O novo sistema de gestão de viagens tem como o principal objetivo garantir que a política de viagens seja aplicada, garantindo que os preços das passagens

Leia mais

PROJETO Análises mercadológicas do setor de resorts do Brasil Resorts em Perspectiva

PROJETO Análises mercadológicas do setor de resorts do Brasil Resorts em Perspectiva ASSEMBLEIA GERAL ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE RESORTS RESORTS BRASIL, IMBASSAÍ, BAHIA MAIO 2012 PROJETO Análises mercadológicas do setor de resorts do Brasil Resorts em Perspectiva Prof. Msc. Antonio Carlos

Leia mais

P4-MPS.BR - Prova de Conhecimento do Processo de Aquisição do MPS.BR

P4-MPS.BR - Prova de Conhecimento do Processo de Aquisição do MPS.BR Data: 9 de Dezembro de 2005 Horário: 13:00 às 17:00 horas (hora de Brasília) e-mail: Nota: INSTRUÇÕES Você deve responder a todas as questões. O total máximo de pontos da prova é de 100 pontos (100%),

Leia mais

Política de Viagem Quatro Estações

Política de Viagem Quatro Estações 1 Gestão De Viagens Corporativas Construindo Uma Política De Viagens Mais Efetiva O documento em questão visa difundir informações, consolidar as práticas de mercado que nós consideramos importantes na

Leia mais

O que é MARKETING? As companhias prestam muita atenção ao custo de fazer alguma coisa. Deviam preocupar-se mais com os custos de não fazer nada.

O que é MARKETING? As companhias prestam muita atenção ao custo de fazer alguma coisa. Deviam preocupar-se mais com os custos de não fazer nada. O que é MARKETING? As companhias prestam muita atenção ao custo de fazer alguma coisa. Deviam preocupar-se mais com os custos de não fazer nada. Philip Kotler O objetivo do marketing é tornar a venda supérfula.

Leia mais

TCA. O Sistema On Demand de Administração e Operação Hoteleira

TCA. O Sistema On Demand de Administração e Operação Hoteleira TCA O Sistema On Demand de Administração e Operação Hoteleira Innsist Um Sistema on-line de Gestão Hoteleira que aumenta a lucratividade do seu hotel ao centralizar as operações das suas propriedades e

Leia mais

Introdução à Operações Conceituações e Definições da Administração da Produção. Professora Patrícia Abreu 1

Introdução à Operações Conceituações e Definições da Administração da Produção. Professora Patrícia Abreu 1 Introdução à Operações Conceituações e Definições da Administração da Produção Professora Patrícia Abreu 1 Introdução à administração da produção e operações / histórico; Diferenças entre produtos e serviços;

Leia mais

Unidade Ribeirão Preto -SP

Unidade Ribeirão Preto -SP Unidade Ribeirão Preto -SP Bem vindos ao Senac Curriculum Luís Valíni Neto Técnico Contábil Administrador de empresas pela Universidade de Ribeirão Preto SP Pós-graduado em Administração de Empresas Pós-graduado

Leia mais

METROLOGIA 2013 HOSPEDAGENS. - Valores calculados em Reais (R$) por Apartamento e Sujeito a reajustes;

METROLOGIA 2013 HOSPEDAGENS. - Valores calculados em Reais (R$) por Apartamento e Sujeito a reajustes; METROLOGIA 2013 HOSPEDAGENS - Valores por diária em apartamento categoria STD; - Incluso café da manhã e taxas. Importante: - Valores calculados em Reais (R$) por Apartamento e Sujeito a reajustes; - Valores

Leia mais

Plano de Negócio. MATERIAL PARA TREINAMENTO (Dados e informações poderão ser alterados)

Plano de Negócio. MATERIAL PARA TREINAMENTO (Dados e informações poderão ser alterados) Plano de Negócio MATERIAL PARA TREINAMENTO (Dados e informações poderão ser alterados) O Projeto 04 Cenário Econômico A Demanda Concorrência Estratégia Comercial Operação Rentabilidade O Empreendedor 06

Leia mais

FORMANDOS 2º SEMESTRE DE 2015 - FACULDADE UNA DE CONTAGEM - Atualizada em 13.01.2016

FORMANDOS 2º SEMESTRE DE 2015 - FACULDADE UNA DE CONTAGEM - Atualizada em 13.01.2016 1 41111268 Administração Noite Contagem 2 41120347 Administração Noite Contagem 3 41210349 Administração Noite Contagem 4 41210489 Administração Noite Contagem 5 41210658 Administração Noite Contagem 6

Leia mais

Treinamento agências. Sua casa de férias em Orlando!

Treinamento agências. Sua casa de férias em Orlando! Treinamento agências Sua casa de férias em Orlando! Sobre a CND HOLIDAY HOMES Empresa do Grupo CND; 9 anos em Orlando, trabalhando com administração e aluguel de casas para férias; Referência de excelência

Leia mais

Sistema de Informação Gerencial (SIG)

Sistema de Informação Gerencial (SIG) Sistema de Informação Gerencial (SIG) Os Sistemas de Informação Gerencial (SIG) são sistemas ou processos que fornecem as informações necessárias para gerenciar com eficácia as organizações. Um SIG gera

Leia mais

Com esse guia, nós vamos te ajudar a organizar a gestão das viagens da sua empresa.

Com esse guia, nós vamos te ajudar a organizar a gestão das viagens da sua empresa. Com esse guia, nós vamos te ajudar a organizar a gestão das viagens da sua empresa. Economizar é a prioridade e sabemos que é possível ter até 40% de economia se a empresa nunca teve nenhum tipo de controle

Leia mais

ANEXO - I PROJETO BÁSICO

ANEXO - I PROJETO BÁSICO ANEXO - I PROJETO BÁSICO 1. OBJETO: Contratação de empresa especializada para a prestação de serviços relativos à emissão de passagens aéreas nacionais e internacionais compreendendo a reserva, emissão,

Leia mais

DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS:

DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS: DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS: Contabilidade de Custos e Gerencial CIC 816 Carga Horária: 60 Créditos: 04 Coordenador: Prof. Poueri do Carmo Mário Teoria de Custos (abordagem econômica e contábil). Métodos

Leia mais

A associação ao Programa confirma a aceitação incondicional de todos os termos e condições do Programa.

A associação ao Programa confirma a aceitação incondicional de todos os termos e condições do Programa. TERMOS E CONDIÇÕES DO PROGRAMA DE RELACIONAMENTO "PRIVATE LINE" O "Programa Private Line" é um programa de relacionamento que visa incentivar os profissionais responsáveis por solicitação de hospedagem

Leia mais

JPM VIAGENS E TURISMO LTDA TERMOS E CONDICÕES GERAIS DE USO DO SISTEMA DE RESERVAS ONLINE INFORMAÇÕES INICIAIS:

JPM VIAGENS E TURISMO LTDA TERMOS E CONDICÕES GERAIS DE USO DO SISTEMA DE RESERVAS ONLINE INFORMAÇÕES INICIAIS: INFORMAÇÕES INICIAIS: JPM VIAGENS E TURISMO LTDA TERMOS E CONDICÕES GERAIS DE USO DO SISTEMA DE RESERVAS ONLINE i. A JPM Viagens e Turismo LTDA (JPM) é uma operadora de turismo que fornece, para pessoas

Leia mais

EDITAL DO LEILÃO Nº 2/2011 ANEXO 9 DO CONTRATO PLANO DE TRANSFERÊNCIA OPERACIONAL (PTO)

EDITAL DO LEILÃO Nº 2/2011 ANEXO 9 DO CONTRATO PLANO DE TRANSFERÊNCIA OPERACIONAL (PTO) EDITAL DO LEILÃO Nº 2/2011 CONCESSÃO PARA AMPLIAÇÃO, MANUTENÇÃO E EXPLORAÇÃO DOS AEROPORTOS INTERNACIONAIS BRASÍLIA CAMPINAS GUARULHOS EDITAL DO LEILÃO Nº 2/2011 ANEXO 9 DO CONTRATO PLANO DE TRANSFERÊNCIA

Leia mais

SIMULAÇÃO DE GESTÃO EMPRESARIAL

SIMULAÇÃO DE GESTÃO EMPRESARIAL SIMULAÇÃO DE GESTÃO EMPRESARIAL I INTRODUÇÃO O JOGO DE GESTÃO EMPRESARIAL é uma competição que simula a concorrência entre empresas dentro de um mercado. O jogo se baseia num modelo que abrange ao mesmo

Leia mais

TARIFÁRIO VILA GALE HOTÉIS BRASIL 2014-2015 ASSOCIADOS FUNCEF - TARIFA NET VILA GALE FORTALEZA

TARIFÁRIO VILA GALE HOTÉIS BRASIL 2014-2015 ASSOCIADOS FUNCEF - TARIFA NET VILA GALE FORTALEZA TARIFÁRIO VILA GALE HOTÉIS BRASIL 2014-2015 ASSOCIADOS FUNCEF - TARIFA NET VILA GALE FORTALEZA Exceto Reveillon e Carnaval Exceto feriados citados 5 Noites Apartamento Duplo R$ 318,00 R$ 318,00 R$ 240,00

Leia mais

Novos Horizontes para a Hotelaria do Futuro

Novos Horizontes para a Hotelaria do Futuro Newhotel Cloud PMS Novos Horizontes para a Hotelaria do Futuro Newhotel Software SA é uma empresa de Tecnologias da Informação especializada na concepção e desenvolvimento de software e soluções para Hotelaria

Leia mais

Revolucionando o Pagamento de Hotéis

Revolucionando o Pagamento de Hotéis Revolucionando o Pagamento de Hotéis Mediadora: Heloisa Prass Diretora de Marketing PANROTAS Sponsored by Walter Teixeira TX Consultoria Gustavo Syllos Diretor de Vendas para America Latina Accor Hospitality

Leia mais

Jorge Alves Diretor - Presidente

Jorge Alves Diretor - Presidente Desde sua fundação em 1993, a Bristol Hotéis & Resorts vem trabalhando diariamente para promover retorno positivo aos seus investidores através da operacionalização de serviços refinados, dinamismo comercial,

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS 1 SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS John F. Eichstaedt, Toni Édio Degenhardt Professora: Eliana V. Jaeger RESUMO: Este artigo mostra o que é um SIG (Sistema de Informação gerencial) em uma aplicação prática

Leia mais

PLANEJAMENTO E CONTROLE DE VENDAS

PLANEJAMENTO E CONTROLE DE VENDAS PLANEJAMENTO E CONTROLE DE VENDAS PLANO DE VENDAS É o alicerce do planejamento periódico numa empresa, pois praticamente todo o restante do planejamento da empresa baseia-se nas estimativas de vendas,

Leia mais

Reservas de Hotel no Galileo Outubro 2013

Reservas de Hotel no Galileo Outubro 2013 Reservas de Hotel no Galileo Outubro 2013 HOTÉIS NO GALILEO Comissionamento: porcentagens e forma de recebimento. Passo a passo para reservar 1 apto: DISPONIBILIDADE: HOA15AUG-20AUGMIA/2 VER AS TARIFAS

Leia mais

COMO ABRIR UM HOTEL/POUSADA

COMO ABRIR UM HOTEL/POUSADA COMO ABRIR UM HOTEL/POUSADA Viviane Santos Salazar 08 a 11 de outubro de 2014 08 a 11 de outubro de 2014 O mercado Crescimento da demanda por hospedagem Copa do Mundo Olimpíadas Qual a representatividade

Leia mais

COMO SE COMPORTAM OS HÓSPEDES?

COMO SE COMPORTAM OS HÓSPEDES? COMO SE COMPORTAM OS HÓSPEDES? INTRODUÇÃO Como uma consultoria em gestão hoteleira, a Mapie acredita no conhecimento como a principal ferramenta de desenvolvimento para empresas e profissionais do setor.

Leia mais

www.redeadm.com.br Fortaleza-CE

www.redeadm.com.br Fortaleza-CE www.redeadm.com.br Fortaleza-CE 03 Conhecendo a RAH. Seu hotel, flat ou condomínio em ótimas mãos. Com a RAH Rede Administradora Hoteleira, você tem à sua disposição uma empresa que garante a melhor administração

Leia mais

P á g i n a 3 INTRODUÇÃO

P á g i n a 3 INTRODUÇÃO P á g i n a 3 INTRODUÇÃO A Administração de Materiais compreende as decisões e o controle sobre o planejamento, programação, compra, armazenamento e distribuição dos materiais indispensáveis à produção

Leia mais

OS PRINCIPAIS PROBLEMAS DA GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS

OS PRINCIPAIS PROBLEMAS DA GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS OS PRINCIPAIS PROBLEMAS DA GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS Esta seção apresenta alguns dos problemas da gestão da cadeia de suprimentos discutidos em mais detalhes nos próximos capítulos. Estes problemas

Leia mais

71 3263 9999 www.vilagale.com.br

71 3263 9999 www.vilagale.com.br TARIFÁRIO VILA GALE HOTÉIS BRASIL 2013 FUNCEF - R$ - NET VILA GALE FORTALEZA * Fortal (mín. de 3 noites) Apartamento Duplo R$ 198,75 R$ 236,55 R$ 236,55 R$ 370,00 Apartamento Single R$ 178,88 R$ 212,63

Leia mais

TARIFÁRIO VILA GALE HOTÉIS BRASIL 2013-2014 ASSOCIADOS FUNCEF - TARIFA NET VILA GALE FORTALEZA

TARIFÁRIO VILA GALE HOTÉIS BRASIL 2013-2014 ASSOCIADOS FUNCEF - TARIFA NET VILA GALE FORTALEZA TARIFÁRIO VILA GALE HOTÉIS BRASIL 2013-2014 ASSOCIADOS FUNCEF - TARIFA NET VILA GALE FORTALEZA Período do Fortal 01/02/2014 a Feriados, período de 09/06 à 06/07/2014 e Fortal 4 Noites 5 Noites Apartamento

Leia mais

O CONTROLE DE ESTOQUE COMO FERRAMENTA COMPETITIVA NAS ORGANIZAÇÕES

O CONTROLE DE ESTOQUE COMO FERRAMENTA COMPETITIVA NAS ORGANIZAÇÕES 1 O CONTROLE DE ESTOQUE COMO FERRAMENTA COMPETITIVA NAS ORGANIZAÇÕES Cesar Paulo Lomba (Discente do 4º período de Tecnologia de Gestão Financeira das Faculdades Integradas de Três Lagoas AEMS) Maria Luzia

Leia mais

INF 2125 PROJETO DE SISTEMAS DE SOFTWARE Prof. Carlos J. P. de Lucena

INF 2125 PROJETO DE SISTEMAS DE SOFTWARE Prof. Carlos J. P. de Lucena INF 2125 PROJETO DE SISTEMAS DE SOFTWARE Prof. Carlos J. P. de Lucena Trabalho Experimental Sistema de Gestão Hoteleira 1. Objetivo Este trabalho tem o objetivo de consolidar o conhecimento sobre UML e

Leia mais

Curso superior de Tecnologia em Gastronomia

Curso superior de Tecnologia em Gastronomia Curso superior de Tecnologia em Gastronomia Suprimentos na Gastronomia COMPREENDENDO A CADEIA DE SUPRIMENTOS 1- DEFINIÇÃO Engloba todos os estágios envolvidos, direta ou indiretamente, no atendimento de

Leia mais

XIV Simpósio Internacional de Cirurgia Plástica. SHERATON WTC HOTEL ***** Hotel Oficial do Evento Av. das Nações Unidas, 12.559 Brooklin Novo - SP.

XIV Simpósio Internacional de Cirurgia Plástica. SHERATON WTC HOTEL ***** Hotel Oficial do Evento Av. das Nações Unidas, 12.559 Brooklin Novo - SP. XIV Simpósio Internacional de Cirurgia Plástica Tarifas de hospedagem - Participantes SHERATON WTC HOTEL ***** Hotel Oficial do Evento Av. das Nações Unidas, 12.559 Brooklin Novo - SP. Tipo de apartamento:

Leia mais

COLETA DE INFORMAÇÕES E PREVISÃO DE DEMANDA

COLETA DE INFORMAÇÕES E PREVISÃO DE DEMANDA COLETA DE INFORMAÇÕES E PREVISÃO DE DEMANDA 1) Quais são os componentes de um moderno sistema de informações de marketing? 2) Como as empresas podem coletar informações de marketing? 3) O que constitui

Leia mais

Como o TMC agrega valor ao Cliente Corporativo?

Como o TMC agrega valor ao Cliente Corporativo? Como o TMC agrega valor ao Cliente Corporativo? Palestrante Lúcio Oliveira Consultor de Gestão Estratégica, Vendas e Planejamento Estratégico, Instrutor, Palestrante e Advisor de Empresas do Turismo, é

Leia mais

Ementa e Cronograma Programático...

Ementa e Cronograma Programático... Ementa e Cronograma Programático... AULA 01 Estratégia de Operações e Planejamento Agregado AULA 02 Planejamento e Controle de Operações AULA 03 Gestão da Demanda e da Capacidade Operacional AULA 04 Gestão

Leia mais

Resorts no Brasil 2013

Resorts no Brasil 2013 Resorts no Brasil 2013 Realização: Apoio: RESORTS NO BRASIL 2013 Este relatório foi realizado pela BSH Travel Research, divisão estatística da BSH International e apresenta um panorama atual do mercado

Leia mais

6 Conclusão e Considerações Finais

6 Conclusão e Considerações Finais 6 Conclusão e Considerações Finais O Capítulo 1 desta dissertação tratou da introdução ao problema, dos objetivos finais, dos objetivos intermediários, da delimitação do estudo, da relevância do estudo

Leia mais

Questionário de entrevista com o Franqueador

Questionário de entrevista com o Franqueador Questionário de entrevista com o Franqueador O objetivo deste questionário é ajudar o empreendedor a elucidar questões sobre o Franqueador, seus planos de crescimento e as diretrizes para uma parceria

Leia mais

Dispomos de filiais em Natal/RN, bairro de Ponta Negra.

Dispomos de filiais em Natal/RN, bairro de Ponta Negra. Quem Somos? Atua há 22 anos firmada no mercado como agência especializada na negociação, planejamento, divulgação e execução das atividades turísticas. Empresa esta, devidamente cadastrada pelos órgãos

Leia mais

Gabinete de Apoio à Gestão da AHP Associação de Hotéis de Portugal

Gabinete de Apoio à Gestão da AHP Associação de Hotéis de Portugal Gabinete de Apoio à Gestão da AHP Associação de Hotéis de Portugal E HCMS Hospitality Concepts & Management Solutions Índex Sobre a HCMS Empresa Missão Valores Serviços Áreas de Intervenção Directrizes

Leia mais

EMPREENDEDORISMO Marketing

EMPREENDEDORISMO Marketing Gerenciando o Marketing EMPREENDEDORISMO Marketing De nada adianta fabricar um bom produto ou prestar um bom serviço. É preciso saber colocálo no mercado e conseguir convencer as pessoas a comprá-lo. O

Leia mais

Gestão de Mercados e Estratégia de Marketing Administrando o Composto de Marketing: Os 4P s Aula 3

Gestão de Mercados e Estratégia de Marketing Administrando o Composto de Marketing: Os 4P s Aula 3 Gestão de Mercados e Estratégia de Marketing Administrando o Composto de Marketing: Os 4P s Aula 3 Prof. Me. Dennys Eduardo Rossetto. Objetivos da Aula 1. O composto de marketing. 2. Administração do P

Leia mais

INTRODUÇÃO AO TRADE MARKETING Fazendo a diferença no Ponto de Venda. www.pdvativo.com.br

INTRODUÇÃO AO TRADE MARKETING Fazendo a diferença no Ponto de Venda. www.pdvativo.com.br Fazendo a diferença no Ponto de Venda EBOOK Sumário Revisão O que é Trade Marketing? Entenda o Comportamento de Compra do Consumidor O que é Merchandising? Revisão Para entender sobre Trade Marketing devemos

Leia mais

As melhores estratégias. online para hotéis

As melhores estratégias. online para hotéis As melhores estratégias online para hotéis Descubra como atrair mais visitas a seu site (SEO) As práticas recomendadas para receber mais reservas diretas através do site do seu hotel Veja as estratégias

Leia mais

PUNTA CONEJO SURF RESORT

PUNTA CONEJO SURF RESORT PUNTA CONEJO SURF RESORT O Punta Conejo Surf Resort está localizado ao lado da onda de Punta Conejo, uma das melhores direitas de Salina Cruz, com vista para o mar, muita tranquilidade, seguro e conforto.

Leia mais

Planejamento e Controle do Lucro Empresas de Pequeno e Médio Porte

Planejamento e Controle do Lucro Empresas de Pequeno e Médio Porte Planejamento e Controle do Lucro Empresas de Pequeno e Médio Porte Profa. Dariane Reis Fraga Castanheira darianer@fia.com.br www.fia.com.br/proced Profa. Dariane Reis Fraga Castanheira 1 Objetivo Planejamento

Leia mais

Ferramentas de Merchandising

Ferramentas de Merchandising Maximize sua Participação na EXPOLUX com as Ferramentas de Merchandising Prezado Expositor, Entenda a Legenda Que tipo de Mídia? Conheça os principais benefícios de utilizar as Ferramentas Expolux disponíveis

Leia mais

Programa Senac Gratuidade lança vagas para agosto

Programa Senac Gratuidade lança vagas para agosto 14.07.2012 Portal De Fato Xx Xx Postado em 14/07/2012-09:09 Programa Senac Gratuidade lança vagas para agosto O Programa Senac Gratuidade (PSG) disponibilizará mais de 540 bolsas de estudos integrais para

Leia mais

Marketing Prof. Raimundo Donizete de Camargo. Marketing de Serviços. Marketing de Serviços. Marketing de Serviços

Marketing Prof. Raimundo Donizete de Camargo. Marketing de Serviços. Marketing de Serviços. Marketing de Serviços Marketing Prof. Raimundo Donizete de Camargo Objetivos Definir ; Conhecer as diferenças básicas entre Produtos (Bens e Serviços); Analisar uma visão geral do Setor de Serviços; Conhecer o processo de Prestação

Leia mais

Hotelaria mantém crescimento mas com desaceleração no número de hóspedes e de dormidas

Hotelaria mantém crescimento mas com desaceleração no número de hóspedes e de dormidas Atividade Turística Fevereiro de 20 15 de Abril de 20 Hotelaria mantém crescimento mas com desaceleração no número de hóspedes e de dormidas Os estabelecimentos hoteleiros registaram cerca de 2 milhões

Leia mais

EFICIÊNCIA, AGILIDADE E QUALIDADE EM VIAGENS CORPORATIVAS

EFICIÊNCIA, AGILIDADE E QUALIDADE EM VIAGENS CORPORATIVAS EFICIÊNCIA, AGILIDADE E QUALIDADE EM VIAGENS CORPORATIVAS Quem Somos 2002 ~ 2013 Desde de 2002, a Hostway Viagens mantém-se focada nos seus objetivos iniciais de gerenciamento de viagens corporativas.

Leia mais

NECESSIDADES DE PREVISÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS. Mayara Condé Rocha Murça TRA-53 Logística e Transportes

NECESSIDADES DE PREVISÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS. Mayara Condé Rocha Murça TRA-53 Logística e Transportes NECESSIDADES DE PREVISÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS Mayara Condé Rocha Murça TRA-53 Logística e Transportes Setembro/2013 Introdução Estimativas acuradas do volume de produtos e serviços processados pela

Leia mais

C.R.M. Prof. Fulvio Cristofoli. Customer Relationship Management. Parte 2. fulviocristofoli@uol.com.br www.fulviocristofoli.com.br

C.R.M. Prof. Fulvio Cristofoli. Customer Relationship Management. Parte 2. fulviocristofoli@uol.com.br www.fulviocristofoli.com.br C.R.M. Customer Relationship Management Parte 2 Prof. Fulvio Cristofoli fulviocristofoli@uol.com.br www.fulviocristofoli.com.br Mudança a Organizacional Mudança na cultura organizacional. Todas as áreas

Leia mais

Índice. Informações sobre conteúdo do site...04

Índice. Informações sobre conteúdo do site...04 Índice Informações sobre conteúdo do site...04 Como usar o site...05 Conhecendo o site... 06 Conectando ao site...10 Resumo de suas reservas...11 Iniciando a pesquisa...12 Como fazer reserva de hotel Definindo

Leia mais

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta na implantação e no desenvolvimento de seu negócio de forma estratégica e inovadora. O que são palestras

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA RESGATE DE MENSALIDADE DA ASTTTER

REGULAMENTO DO PROGRAMA RESGATE DE MENSALIDADE DA ASTTTER REGULAMENTO DO PROGRAMA RESGATE DE MENSALIDADE DA ASTTTER CLÁUSULA PRIMEIRA: OBJETIVO E VIGÊNCIA DO PROGRAMA 1.1. O programa previsto neste regulamento tem como objetivo conceder ao associado titular da

Leia mais

GUIA RÁPIDO DE UTILIZAÇÃO MÓDULO FRONT OFFICE

GUIA RÁPIDO DE UTILIZAÇÃO MÓDULO FRONT OFFICE GUIA RÁPIDO DE UTILIZAÇÃO MÓDULO FRONT OFFICE FELIPE DENIS M. DE OLIVEIRA Todos os Direitos reservados (e-mail: felipe@novastecnologias.net msn: fdenis_natal@hotmail.com) O Gerhotel é um sistema de gerenciamento

Leia mais

PLANEJAMENTO E CONTROLE DA CAPACIDADE. Eng. Liane Freitas, MsC.

PLANEJAMENTO E CONTROLE DA CAPACIDADE. Eng. Liane Freitas, MsC. PLANEJAMENTO E CONTROLE DA CAPACIDADE Eng. Liane Freitas, MsC. O que será visto neste capítulo? 1 Conceito de capacidade 2 Medição da capacidade 3 Influência do Fluxo na capacidade Efeito do tamanho do

Leia mais

Versão Vigente a partir de Área gestora Primeira versão 1 1/12/2014 Administrativa 1/12/2014

Versão Vigente a partir de Área gestora Primeira versão 1 1/12/2014 Administrativa 1/12/2014 IDENTIFICAÇÃO Versão Vigente a partir de Área gestora Primeira versão 1 1/12/2014 Administrativa 1/12/2014 Data de efetivação do manual: / / Data da próxima revisão: / / Frequência de revisão: Anual REGISTRO

Leia mais

Residentes no estrangeiro sustentam ligeiro aumento nas dormidas

Residentes no estrangeiro sustentam ligeiro aumento nas dormidas Atividade Turística Dezembro de 2012 14 de fevereiro de 2013 Residentes no estrangeiro sustentam ligeiro aumento nas dormidas As dormidas na hotelaria atingiram 1,7 milhões em dezembro 2012, mais 1,9%

Leia mais

ANÁLISE FINANCEIRA VISÃO ESTRATÉGICA DA EMPRESA

ANÁLISE FINANCEIRA VISÃO ESTRATÉGICA DA EMPRESA ANÁLISE FINANCEIRA ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA NAS EMPRESAS INTEGRAÇÃO DOS CONCEITOS CONTÁBEIS COM OS CONCEITOS FINANCEIROS FLUXO DE OPERAÇÕES E DE FUNDOS VISÃO ESTRATÉGICA DA EMPRESA Possibilita um diagnóstico

Leia mais

PROCEDIMENTO PARA VIAGENS E TREINAMENTO Data - 24/04/2015. Procedimento do Sistema Gestão da Qualidade

PROCEDIMENTO PARA VIAGENS E TREINAMENTO Data - 24/04/2015. Procedimento do Sistema Gestão da Qualidade FL. 01 / 08 1 OBJETIVO Este documento tem como objetivo estabelecer critérios para a emissão de bilhete de passagem aérea, reserva de hotel e locação de veículos para Serviço e/ou Treinamento em âmbito

Leia mais

Desde 2008 quando foi inaugurado o Portal já ultrapassou os 22 mil visitas/mês, ou seja, ser associado Hoteleiro é garantia de sucesso.

Desde 2008 quando foi inaugurado o Portal já ultrapassou os 22 mil visitas/mês, ou seja, ser associado Hoteleiro é garantia de sucesso. APRESENTAÇÃO Com mais de 10 anos de experiência a ExpressoNet é uma agência web, especializada em atender o mercado turístico. Seus projetos estão voltados principalmente para o segmento hoteleiro onde

Leia mais

Para melhorar cada vez mais o empreendimento, estamos em processo contínuo de progresso para

Para melhorar cada vez mais o empreendimento, estamos em processo contínuo de progresso para Março/2011 - nº 07 Golden Tulip Brasília Alvorada Balanço de 2010 do Pool e dos Condomínios Para melhorar cada vez mais o empreendimento, estamos em processo contínuo de progresso para oferecer um local

Leia mais

Objetivo da Aula. Enterprise Resource Planning - ERP. Descrever os sistemas ERP, seus módulos e possíveis aplicações e tendências 23/4/2010

Objetivo da Aula. Enterprise Resource Planning - ERP. Descrever os sistemas ERP, seus módulos e possíveis aplicações e tendências 23/4/2010 Enterprise Resource Planning - ERP Objetivo da Aula Descrever os sistemas ERP, seus módulos e possíveis aplicações e tendências 2 1 Sumário Informação & TI Sistemas Legados ERP Classificação Módulos Medidas

Leia mais

Quem somos? A Geração Y Viagens Corporativas é uma empresa jovem e moderna que oferece serviços diversos:

Quem somos? A Geração Y Viagens Corporativas é uma empresa jovem e moderna que oferece serviços diversos: Quem somos? A Geração Y Viagens Corporativas é uma empresa jovem e moderna que oferece serviços diversos: Sistema inteiramente on-line para reservas de passagens aéreas nacionais e hotéis; Facilidade para

Leia mais

PDV: DE OLHO NA RENTABILIDADE

PDV: DE OLHO NA RENTABILIDADE PDV: DE OLHO NA RENTABILIDADE Muitas vezes o desconhecimento sobre políticas de estoque, finanças e parcerias comerciais é a principal explicação das dificuldades que muitas empresas têm em progredir ou

Leia mais

INFORMATIVO : TRANSPORTE AÉREO

INFORMATIVO : TRANSPORTE AÉREO INFORMATIVO : TRANSPORTE AÉREO DIREITO À INFORMAÇÃO: INFORMAÇÃO CLARA E PRECISA: CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR Art. 6º São direitos básicos do consumidor: III - a informação adequada e clara sobre os

Leia mais

Engenharia de Requisitos

Engenharia de Requisitos 1 Engenharia de Requisitos Gerenciamento de Requisitos Prof Ms Vinícius Costa de Souza www.inf.unisinos.br/~vinicius 2 Agenda Introdução Requisitos voláteis x estáveis Identificação Armazenamento Gerenciamento

Leia mais

INOVAÇÃO E COMPETITIVIDADE DE DESTINOS TURÍSTICOS. Novembro de 2014

INOVAÇÃO E COMPETITIVIDADE DE DESTINOS TURÍSTICOS. Novembro de 2014 INOVAÇÃO E COMPETITIVIDADE DE DESTINOS TURÍSTICOS Novembro de 2014 1 Competitividade de Destinos Emergência nos estudos sobre estratégia empresarial Indústria, empresas, países, organizações Diferentes

Leia mais

Bom dia! Seja bem vindo ao Treinamento. Relatórios Gerenciais

Bom dia! Seja bem vindo ao Treinamento. Relatórios Gerenciais Bom dia! Seja bem vindo ao Treinamento Relatórios Gerenciais Relatórios Gerenciais Conteúdo: 1. Relatórios cadastrais 2. Relatório Cias aéreas 3. Relatório Hotéis 4. Relatórios Geral 5. Relatórios Gestão

Leia mais

CATÁLOGO DE REQUISITOS DE TITULAÇÃO PROCESSO SELETIVO 264/02/2016

CATÁLOGO DE REQUISITOS DE TITULAÇÃO PROCESSO SELETIVO 264/02/2016 CATÁLOGO DE REQUISITOS DE TITULAÇÃO PROCESSO SELETIVO 264/02/2016 1 - Aplicativos Informatizados (para a Habilitação ) () (EII) - Ênfase em Análise de Sistemas - Habilitação em de Empresas - Habilitação

Leia mais

Termo de Abertura. Projeto: SysTrack. Documento: 1.0

Termo de Abertura. Projeto: SysTrack. Documento: 1.0 Termo de Abertura Projeto: SysTrack Documento: 1.0 1 Nome do Projeto: SysTrack Centro de Custo: XXXX Gerente do Projeto: Renato Santos Empresa contratante: Hórus Empresa contratada: TechHouse Método de

Leia mais