Audiência Pública NORTE (6 a )

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Audiência Pública NORTE (6 a )"

Transcrição

1 Audiência Pública NORTE (6 a ) CONGESTIONAMENTO (R32) (Rede Viária Estrutural/Da Política de Circulação Viária e Transportes/Da Pavimentação/Da Rede Estrutural Viária/Da Rede Estrutural de Transportes Públicos Coletivos) - prever a questão viária da Zona Norte (PD) (R41) - questão estrutural viária, particularmente na região Noroeste da Casa Verde a Peru, problema da acessibilidade: acesso em saída dessas regiões, o acesso e saída para a região da Casa Verde, a dificuldade de chegar no Limão pela Celestino Borrow, na confluência com a Nossa Senhora Ó, para acessar a deputado Emilio Carlos, e a dificuldade para acessar a Freguesia do Ó, porque não há uma rotatória que possa permitir acessibilidade, e também a dificuldade para acessar aquela região de Pirituba (PD) (R41) - manter pontos constantes do PDE: construção de uma via expressa lindeiras, as linhas de alta tensão da Eletropaulo, margeando a Av. Nossa Senhora do Ó, ligando a Raimundo Pereira de Magalhães a Brás Leme, fazendo a ligação de Pirituba com Santana; construção da rotatória na confluência da Av. Santa Marina com a Av. Nossa Senhora do Ó para permitir o acesso e saída da região da Freguesia do Ó; readequação do viária na Celestino Borrow, margeando a Maestro Gabriel, em uma área fabril antiga deteriorada, para fazer uma readequação daquele viário; duplicação da Av. Deputado Euclides Sampaio no pé da serra, que a ligação de Santana Cachoeirinha, com Parada de Taipas e Perus, importante porque de manhã e a tarde é praticamente impossível andar pela Av. Deputado Euclides Sampaio (PD) (R41) - previsão da implantação da linha 6 Laranja, do Metro para a Freguesia do Ó, com a previsão da implantação da linha Prata 16, que vai fazer VLT Veiculo Leve sobre Trilho, que vai ligar Lapa a Cachoeirinha, e com a futura implantação do pólo de feiras e eventos de Pirituba, está havendo um bum imobiliário enorme em toda aquela região: não tem infraestrutura instalada (PD) (R21) (R40) (AR11) - moradores são contra a transformação da Avenida Bras Leme em corredor de ônibus, pois implicará na destruição da área verde existente no local (PD) (R3) (AR8) (AR11) (AR12) (AR13) (R18) (R41) ENCHENTES (R32) (Do Saneamento Básico/ Da Pavimentação/Drenagem Urbana/Rede Estrutural Hídrica) DEFICIT HABITACIONAL (R32) (Da Função Social da Propriedade Urbana/Da Política de Habitação/Da Habitação e dos Equipamentos Sociais e Urbanos/ Zonas Especiais de Interesse Social/Das Diretrizes da Legislação de Parcelamento, Uso e Ocupação do Solo/ Das Diretrizes para a Regularização de Assentamentos Precários, Conjuntos Habitacionais, Loteamentos e Edificações/Dos Instrumentos da Política de Desenvolvimento Urbano) - delimitação das ZEIS na Zona Norte para construção de habitação popular (PD) (R10) (R29) (R22) - recuperar o mutirão autogestionário previsto no PDE (PD) (R22) - instituir mecanismos de controle da periferia da Zona Norte: controlar a verticalização (PD) (R40) (AR46) (R19) 1

2 - verticalização exacerbada da Zona Norte e falta de habitações populares (PD) (R40) (AR46) (R22) (R19) PERDA DOS MANANCIAIS (R32) (R19) (R15) (R12) (Dos Recursos Hídricos) SAUDABILIDADE AMBIENTAL (*) (R32) (Da Política Ambiental/Das Áreas Verdes/Dos Resíduos Sólidos/Da Política de Patrimônio Histórico e Cultural/Da política da Paisagem Urbana/Da Política de Infra-Estrutura e Serviços Públicos/Do Sistema de Áreas Verdes e Logradouros Públicos//Macrozona de Proteção Ambiental/ Zonas Especiais de Proteção e Recuperação Ambiental/Dos Instrumentos de Gestão Ambiental) - colocação na revisão dos caminhos verdes previstos no PDE (Marginal do Tietê, Av. Luís Dumont Vilares, Av. Otto Baumgart etc) (PD) (R3) (R43) (AR23) - revisão do terminal logístico da Fernão Dias: aumentará a poluição na Zona Norte, resultante da queima de CO² pelo movimento dos ventos (vide depoimento de José Ramos de Carvalho) (PD) (R17) - colocar as quatro macroáreas na revisão, previstas no PDE: permitem ter uma fotografia da subprefeitura em termos das áreas urbanizadas em seus diferentes graus (PD) (R5) (AR7) - moradores são contra a transformação da Avenida Bras Leme em corredor de ônibus, pois implicará na destruição da área verde existente no local (PD) (R3) (AR12) (AR8) (R41) MELHORIA NOS NÍVEIS EDUCACIONAIS (**) (R32) OUTROS TEMAS - falta de participação popular na revisão: não se sabe se as metas do PDE foram cumpridas (PD) (R45) (R47) ALGUNS DEPOIMENTOS DESTACADOS Walter Cruz de Oliveira: (...) Na exposição do Plano Diretor, percebi que alguns aspectos não foram contemplados, principalmente no que se refere à questão viária. Parece-me que a questão viária apenas abrangeu o centro expandido (R41). A zona Norte possui uma região periférica (R19) de São Paulo que teve um crescimento e uma demanda assustadora nesses últimos 20 anos (AR46). E não há nenhum projeto em relação a esse fato; pelo menos segundo o que foi falado aqui. Tocou-se, de passagem, na questão da Fernão Dias, mas parou por aí. Não vi abordarem a questão viária naquela região super adensada, em qualquer projeto, nem que fosse um projeto sobre um sistema viário secundário. A outra questão diz respeito à habitação. Não há um projeto de adensamento para a habitação. E aí há um problema: se São Paulo não possui terra, e se não adensar, como é que se constrói? É uma preocupação também (R19) (R40). A outra questão se refere ao projeto alternativo de construção de moradia popular. Há vários projetos na zona Norte, inclusive a questão do mutirão autogestionário, que, no Plano Diretor, estava contemplado, e, nesta revisão, não aparece (R22). Acreditamos que construção de moradia não deve obedecer a apenas um padrão de construção. Deve haver alternativas para que as pessoas possam, também, ter outros projetos de acesso à moradia com qualidade, que é o mutirão autogestionário. (Palmas) Na cidade de São Paulo, temos mais de 100 construções feitas em mutirão. Inclusive, convido os Srs. Vereadores para visitá-las, 2

3 porque é uma forma de a pessoa de baixa renda ter acesso à moradia (R27) (R29). Cabe destacar que fomos premiados no Habitat II, em Istambul, cujo projeto tornou-se modelo para implantação em outros países. São projetos que existem, na prática, que contam com participação popular efetiva, e, por isso, gostaríamos de estar contemplados no Plano Diretor. Precisamos, então, que as ZEIs sejam viabilizadas (R10) (R40), porque, se não houver terra, com essa demanda que existe, não se poderá construir projeto algum, a não ser projetos de padrão classe média, mais alta, para os quais já há programas. Faltam programas destinados à parcela mais carente da população (R27) (R29). (...) No entanto, falo especialmente da zona Norte, porque atuo nela e percebo as dificuldades que esta região enfrenta, e as necessidades do ponto de vista viário, da habitação, da infra-estrutura. E a questão do adensamento engloba a questão da infraestrutura. A periferia não está tão verticalizada quando poderia, e, a meu ver, há espaço para que isso ocorra; aliás, há projeto e demanda para que isso ocorra. (R40) (AR46) José Ramos de Carvalho: (...) Meu nome é José Ramos de Carvalho. Sou gestor ambiental e morador do Parque Edu Chaves. De certa maneira, estou envolvido na parte do Plano que diz respeito ao Polo Logístico Fernão Dias. Gostaria, entretanto, que vocês entendessem o nosso relevo. A zona Norte engloba a Serra da Cantareira, que é o terceiro bioma do Planeta, e é onde está a nossa caixa d água (AR5) (AR23) (R2). Aliás, 65% da população de São Paulo recebe essa água. Há os bairros Filhos da Terra, Jaçanã, os quais envolvem as subprefeituras Jaçanã e Tucuruvi, e, posteriormente, Vila Maria/Vila Guilherme. E segue para o que o chamamos de Vale do Cabuçu, que faz uma espécie de um cone. Então, à esquerda, temos (Ininteligível), e, à direita, nós temos a região de São Paulo e os seus bairros. Cria-se uma vala, no meio da qual há o rio Cabuçu, que é extremamente frágil. Quando ouço falar sobre o Polo Logístico Fernão Dias, concordo que ele criará empregos, mas também me desperta alguns medos, como gestor profissional na área de meio ambiente (AR23). Estou tocando mais no assunto que diz respeito à zona Norte, especialmente em relação às duas subprefeituras. Há dois grandes serviços ambientais nessa região. Um deles é a Serra da Cantareira, que regula os nossos ventos, a nossa história ambiental, e que também controla as chuvas, etc. Recentemente, o Governo do Estado de São Paulo, na pessoa do Governador Serra, incentivou um grande afluxo de projetos em torno do Parque Ecológico Tietê. Então há dois grandes serviços ambientais: Serra da Cantareira e Parque Ecológico do Tietê. Há flora, fauna, rio, e toda a liberdade (?) de ventos. Do outro lado desse mesmo Vale do Cabuçu, há o Vale do Aricanduva. E há dois ventos. Os ventos vão em direção à Serra, ou em direção ao Tatuapé, Penha, e para aquela região do Parque Ecológico. O Governador está gastando, hoje, mais de dois bilhões de reais; e há três grandes fornecedores de monóxido de carbono dentro dessa vala. Temos que considerar que esta região comporta uma população de, mais ou menos, 300 mil pessoas e, sobre isso, os Vereadores podem até nos ajudar. Na época do calor, para vocês terem uma ideia inclusive saíram fotos sobre isso no Jornal da Serra, esse mês, há excesso de monóxido de carbono e a ilha de calor (R17) (R51). Então há três grandes fornecedores e aí estão envolvidos os três Governos: Municipal, Estadual e Federal, porque há duas rodovias que é a junção da Fernão Dias com a Dutra, por onde passam em torno de 50 mil veículos, exalando monóxido de carbono, e esse vento tombando para a Serra ou para o Tatuapé. Depois, na outra ponta, temos o aeroporto de Cumbica. Se vocês imaginarem, a velocidade de um avião para subir, 400 toneladas e 330 km/h, e apenas oito quilômetros de distância entre a posição do terminal e a região do aeroporto, e, nesse percurso, o avião sobe e despeja grande volume de poluente. Então, há, numa ponta, Guarulhos, fornecendo todo esse volume de monóxido, e, na outra ponta, os aviões tudo dentro da calha. E agora nós vamos ter também um fogo permanente, que é o Terminal de Cargas Fernão Dias. Aliás, lá já existem, no mínimo, dois mil caminhões estacionados (AR8) (AR12). E há, agora, dentro do Plano 3

4 Diretor, transportadoras se instalando em ruas que antes eram ruas residenciais. Agora abrimos a porta de nossa casa e presenciamos um caminhão monstro na nossa frente. A expectativa que temos é que pensem nessa população, afetada por essa imensa carga de poluentes (AR12). Há a questão da água que usamos para beber, a questão da sobrecarga da calha. Como vivem essas pessoas? A dengue surgiu, em São Paulo, no Terminal de Calhas, na junção zona Norte, e foi disseminada para toda a São Paulo. Na minha quadra, morreu o Marcelino, morreu a dona Albina. Sabem por quê? Porque a temperatura dessa região é quase 8º superior a qualquer lugar da Cidade, porque recebemos o impacto da ilha de calor e do monóxido de carbono (R17). Então queremos entender como o Plano Diretor vai abrigar esse Polo Logístico, que tem de existir. Mas quais os níveis de saturação? (AR12) (AR11) Qual é a inteligência da engenharia, da arquitetura, a inteligência dos biólogos, dos geólogos, para entender aquela região na qual vivem centenas de milhares de pessoas. Esse é a proposição para vocês pensarem em termos de Plano Diretor. AÍLTON BARROS (Assessor do Vereador Cláudio Fonseca; integrante da Tribuna Democrática de Opinião e Ação Política da Região Noroeste): (...) Quero falar rapidamente sobre dois pontos. Um diz dos pontos diz respeito à exclusão das quatro macroáreas (R5) (AR7), que eram um grande avanço no Plano Diretor de 2002, pois permitiam que tivéssemos uma fotografia da subprefeitura em termos das áreas urbanizadas em seus diferentes graus: urbanização consolidada; urbanização em processo de consolidação; áreas degradadas que precisam ser reestruturas e revitalizadas; e as áreas localizadas na ponta da periferia, que precisam, ainda, ser urbanizadas, porque não tem nem infraestrutura instalada. Acho que essa questão de ter as quatro macro áreas, para que possamos ter essa visualização, essa fotografia e possamos trabalhar essa questão de diminuir a distância social entre as ilhas de excelência que tem no distrito, e os bolsões de miséria acho que é fundamental (R5) (AR7).Outro ponto é sobre a questão estrutural viária, que particularmente, a região Noroeste, que é a região platônica, conheço bem, que vai de Casa Verde a Perus, o grande problema da região Noroeste, é o problema da acessibilidade (R41), acesso em saída dessas regiões, o acesso e saída para a região da Casa Verde, a dificuldade de chegar no Limão pela Celestino Borrow, na confluência com a Nossa Senhora Ó, para acessar a deputado Emilio Carlos, e a dificuldade para acessar a Freguesia do Ó, porque não há uma rotatória que possa permitir acessibilidade, e também a dificuldade para acessar aquela região de Pirituba. Hoje com a previsão da implantação da linha 6 Laranja, do Metro para a Freguesia do Ó, com a previsão da implantação da linha Prata 16, que vai fazer VLT Veiculo Leve sobre Trilho, que vai ligar Lapa a Cachoeirinha, e com a futura implantação do pólo de feiras e eventos de Pirituba, está havendo um bum imobiliário (R40) enorme em toda aquela região e você não tem infraestrutura instalada. É importante que se preservem os pontos que foram levantados, indicados no Plano Diretor de 2002, que previa a construção de uma via expressa lindeiras, as linhas de alta tensão da Eletropaulo, margeando a Av. Nossa Senhora do Ó, ligando a Raimundo Pereira de Magalhães a Brás Leme. Fazendo a ligação de Pirituba com Santana, e também a construção de uma rotatória na confluência da Av. Santa Marina com a Av. Nossa Senhora do Ó para permitir o acesso e saída da região da Freguesia do Ó. E também ima readequação do viária na Celestino Borrow, margeando a Maestro Gabriel, em uma área fabril antiga deteriorada, para fazer uma readequação daquele viário. E finalmente a duplicação da Av. Deputado Euclides Sampaio no pé da serra, que a ligação de Santana Cachoeirinha, com Parada de Taipas e Perus. A duplicação daquela avenida é muito porque nos dias de hoje de manhã e a tarde é praticamente impossível andar pela Av. Deputado Euclides Sampaio. Era o que tinha a dizer. (R41) (R18) Reinando Felix: (...) Outra coisa que me deixou indignado, porque tivemos um problema sério, 4

5 porque o Plano Diretor não sei se tem algum representante da CET. Porque meus companheiros comentaram aqui e percebemos que o caos do transito de São Paulo é o crescimento de veículos, mas vemos também que a CET é omissa na questão de melhorar, fazer o trânsito fluir (AR11) (R18). Vejo a Brás Leme, pelo menos assim, ela foi projetada à 15 anos atrás e tudo isso cresceu. Está crescendo astronomicamente, assim a questão do comércio, de grandes condomínios que estão invadindo o bairro, não sei se isso ai tem acompanhamento, se está certo ou não. Só que vemos que o caos do trânsito tem muito a ver com a sincronia dos faróis, isso não existe mais (R21) (AR10) (AR11). Trava mesmo, realmente, esse alargamento que vem da Darzam, será uma coisa muito boa que vai ligar a Av. Zaki Narchi. Tomara que isso saia do papel e venha para a prática que há muitos anos estão falando isso (AR10) (AR11) (AR12) (R41). E uma coisa que percebemos que vai causar um problema muito sério na região, até pensei que não ia estar mais no Plano Diretor, que tivemos uma reunião com o Secretário de Transportes, até pensei que ele estaria aqui hoje, Dr. Alexandre de Morais, que foi promessa dele, junto ao Sr. Prefeito, que se ele fosse reeleito, que corredor de ônibus da Brás Leme não sairia porque não sairia? Não queremos privilégio para ninguém. O impacto negativo é de 90% (AR13) (R3) (R21). Nunca vi uma comunidade tão unida, numa questão que foi a rejeição desse corredor de ônibus. Se a CET se empenhar em melhorar mais, fazer o trânsito fluir, se preocupar menos em radares e montar, acho que o transito ia fluir um pouquinho melhor. Essa questão do corredor, estou aqui com alguns representantes, alguns moradores, comerciantes, até agradeço a presença de todos, deixa a gente muito triste, porque as subprefeituras de Santana, Casa Verde, fizeram um trabalho magnífico, uma pista de caminhada, um passeio livre onde temos mais mil e cem pessoas que transitam por dia. A área verde está linda, com pássaros, só que esse corredor, a comunidade está muito triste em saber que ainda está no Plano Diretor. Vamos ajudar os órgãos públicos, mas vamos criticar sim, vamos procurar o melhor para nossa região. LÚCIA: Boa noite a todos. Vou repetir o que o Reinaldo falou. Sou residente da Brás Leme, e ela foi construída ao longo dos seus 35 anos pelos seus moradores. Quer dizer, aquelas árvores maravilhosas, nós plantamos. Agora, de uns dois para cá, depois da historia do corredor de ônibus o poder público começou a tomar conta da Brás Leme, até então, nos os moradores é que cuidávamos. Então estamos protegendo um filho nosso. E uma qualidade de vida que hoje, falando em Plano Diretor, se exalta tanto a qualidade de vida, é qualidade de vida que temos hoje. E o morador da Brás Leme não quer o corredor. Vamos pedir que seja revisto essa história do corredor de ônibus na Av. Brás Leme, porque ela não comporta isso. E vai destruir uma área verde maravilhosa que hoje é estudada pelo pessoal da USP como das curas para a cidade grande. Eles chamam de lugares com uma temperatura menor. Não é justo que se pense em passar 85 ônibus por hora em um lugar como esse e destruir a área verde. (R41) (R18) (R13) RICARDO: (...) Hoje, vemos um crescimento vertiginoso, a verticalização da zona Norte, mas tudo por iniciativa das grandes incorporadoras, das construtoras. Nenhum plano municipal ou plano público para a construção de moradia popular. Não foi apresentado para a gente aonde vão ser construídas alternativas para essa população que cresce. Vemos nas encostas, na beira da Serra da Cantareira, crescendo moradia porque, muitas vezes, o cara não tem condições, vai cada vez mais para cima, tendo que desmatar. E vamos resolver como? Tirando a população e mandando para aonde? Essa é uma questão que temos de levantar. (AR13) (R40) (R43) (R19) Audiência Pública realizada dia 05 de agosto de 2009) 5

6 Obs: As falas dos participantes foram transcritas diretamente das notas taquigráficas, sem correções. (*) Ausência de saudabilidade ambiental: sistema suficiente de saúde, combate às poluições, enchentes de esgotos. (**) Substancial e permanente melhoria dos níveis educacionais adequada à Sociedade do Conhecimento. PD: Plano Diretor PDU: Política de Desenvolvimento Urbano LE: Lei Específica LEGENDAS 6

Audiência Pública SESC INTERLAGOS (3ª)

Audiência Pública SESC INTERLAGOS (3ª) Audiência Pública SESC INTERLAGOS (3ª) CONGESTIONAMENTO (R32) (Rede Viária Estrutural/Da Política de Circulação Viária e Transportes/Da Pavimentação/Da Rede Estrutural Viária/Da Rede Estrutural de Transportes

Leia mais

Audiência Pública IPIRANGA (21ª)

Audiência Pública IPIRANGA (21ª) Audiência Pública IPIRANGA (21ª) CONGESTIONAMENTO(R32) (Rede Viária Estrutural/Da Política de Circulação Viária e Transportes/Da Pavimentação/Da Rede Estrutural Viária/Da Rede Estrutural de Transportes

Leia mais

Audiência Pública PENHA (11ª)

Audiência Pública PENHA (11ª) Audiência Pública PENHA (11ª) CONGESTIONAMENTO (R32) (Rede Viária Estrutural/Da Política de Circulação Viária e Transportes/Da Pavimentação/Da Rede Estrutural Viária/Da Rede Estrutural de Transportes Públicos

Leia mais

Audiência Pública VILA PRUDENTE (13ª)

Audiência Pública VILA PRUDENTE (13ª) Audiência Pública VILA PRUDENTE (13ª) CONGESTIONAMENTO (R32) (Rede Viária Estrutural/Da Política de Circulação Viária e Transportes/Da Pavimentação/Da Rede Estrutural Viária/Da Rede Estrutural de Transportes

Leia mais

Audiência Pública ITAIM PAULISTA (15ª) CONGESTIONAMENTO (R32)

Audiência Pública ITAIM PAULISTA (15ª) CONGESTIONAMENTO (R32) Audiência Pública ITAIM PAULISTA (15ª) CONGESTIONAMENTO (R32) (Rede Viária Estrutural/Da Política de Circulação Viária e Transportes/Da Pavimentação/Da Rede Estrutural Viária/Da Rede Estrutural de Transportes

Leia mais

Audiência Pública VILA MARIANA (20ª)

Audiência Pública VILA MARIANA (20ª) Audiência Pública VILA MARIANA (20ª) CONGESTIONAMENTO (R32) (Rede Viária Estrutural/Da Política de Circulação Viária e Transportes/Da Pavimentação/Da Rede Estrutural Viária/Da Rede Estrutural de Transportes

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 37 Discurso na cerimónia de retomada

Leia mais

COPA. Morumbi ou Outra Arena? As Marcas de um Novo Estádio na Dinâmica Urbana de São Paulo. José Roberto Bernasconi. Presidente Sinaenco São Paulo

COPA. Morumbi ou Outra Arena? As Marcas de um Novo Estádio na Dinâmica Urbana de São Paulo. José Roberto Bernasconi. Presidente Sinaenco São Paulo COPA Morumbi ou Outra Arena? As Marcas de um Novo Estádio na Dinâmica Urbana de São Paulo José Roberto Bernasconi Presidente Sinaenco São Paulo SP/Agosto/ 2010 1 1 Um histórico Os dois principais estádios

Leia mais

Câmara Municipal de São Paulo

Câmara Municipal de São Paulo DISCURSO PROFERIDO PELO VEREADOR NATALINI NA 216ª SESSÃO ORDINARIA, REALIZADA EM 17/02/11 GRANDE EXPEDIENTE O SR. NATALINI (PSDB) - Sr. Presidente, Sras. e Srs. Vereadores, telespectadores da TV Câmara,

Leia mais

Audiência Pública LESTE SESC ITAQUERA (2ª)

Audiência Pública LESTE SESC ITAQUERA (2ª) Audiência Pública LESTE SESC ITAQUERA (2ª) CONGESTIONAMENTO (R32) (Rede Viária Estrutural/Da Política de Circulação Viária e Transportes/Da Pavimentação/Da Rede Estrutural Viária/Da Rede Estrutural de

Leia mais

Revisão Participativa. dos Instrumentos de Planejamento e Gestão da Cidade de São Paulo

Revisão Participativa. dos Instrumentos de Planejamento e Gestão da Cidade de São Paulo Revisão Participativa dos Instrumentos de Planejamento e Gestão da Cidade de São Paulo Volume II Revisão Participativa do Plano Diretor Estratégico (PDE) 1. A importância do PDE (Plano Diretor Estratégico)

Leia mais

1 Você já participou de alguma atividade do Programa de Formação Cultural?

1 Você já participou de alguma atividade do Programa de Formação Cultural? 1 1 Você já participou de alguma atividade do Programa de Formação Cultural? sim não Não respondeu (NR) Não entregou 78 30 2 17 sim não NR Não entregou 2% 13% 24% 61% 2 2 - Conhecia o Parque Estadual da

Leia mais

Medidas para a Humanização do Tráfego. A Cidade que Queremos

Medidas para a Humanização do Tráfego. A Cidade que Queremos Medidas para a Humanização do Tráfego A Cidade que Queremos Objetivo Publicação com o objetivo de divulgar, junto aos municípios, soluções técnicas para a humanização do trânsito. Estrutura Introdução

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 49 Discurso no encontro com grupo

Leia mais

Plataforma Ambiental para o Brasil

Plataforma Ambiental para o Brasil Plataforma Ambiental para o Brasil A Plataforma Ambiental para o Brasil é uma iniciativa da Fundação SOS Mata Atlântica e traz os princípios básicos e alguns dos temas que deverão ser enfrentados na próxima

Leia mais

INSTRUMENTOS DO PLANO DIRETOR CARTILHA LEI DE USO E OCUPAÇÃO DO SOLO LUOS

INSTRUMENTOS DO PLANO DIRETOR CARTILHA LEI DE USO E OCUPAÇÃO DO SOLO LUOS Secretaria Municipal de Urbanismo INSTRUMENTOS DO PLANO DIRETOR CARTILHA LEI DE USO E OCUPAÇÃO DO SOLO LUOS Lei de Uso e Ocupação do Solo: Introdução Estamos construindo uma cidade cada vez melhor A Lei

Leia mais

INSTRUMENTO DA OPERAÇÃO URBANA ÁGUA BRANCA

INSTRUMENTO DA OPERAÇÃO URBANA ÁGUA BRANCA INSTRUMENTO DA OPERAÇÃO URBANA ÁGUA BRANCA LOCALIZAÇÃO E CONTEXTO Jundiaí Campinas Rio de Janeiro Sorocaba Guarulhos OUC AB Congonhas CPTM E METRÔ: REDE EXISTENTE E PLANEJADA OUC AB SISTEMA VIÁRIO ESTRUTURAL

Leia mais

ÍNDICE. Capítulo I...5. Do Sub-Sistema Viário Estrutural...5. Capítulo II...5. Do Sub-Sistema de Apoio...5 DISPOSIÇÕES FINAIS...6

ÍNDICE. Capítulo I...5. Do Sub-Sistema Viário Estrutural...5. Capítulo II...5. Do Sub-Sistema de Apoio...5 DISPOSIÇÕES FINAIS...6 ÍNDICE Capítulo I...5 Do Sub-Sistema Viário Estrutural...5 Capítulo II...5 Do Sub-Sistema de Apoio...5 DISPOSIÇÕES FINAIS...6 1 PREFEITURA MUNICIPAL DE CRATEÚS PLANO DIRETOR DE DESENVOLVIMENTO URBANO PDDU

Leia mais

Cidade de São Paulo. 3ª CLÍNICA INTEGRADA ENTRE USO DO SOLO E TRANSPORTES Rio, out/2011

Cidade de São Paulo. 3ª CLÍNICA INTEGRADA ENTRE USO DO SOLO E TRANSPORTES Rio, out/2011 Cidade de São Paulo 3ª CLÍNICA INTEGRADA ENTRE USO DO SOLO E TRANSPORTES Rio, out/2011 LOCALIZAÇÃO POPULAÇÃO (Censo 2010) RMSP...19.683.975 habitantes Município de São Paulo...11.253.563 habitantes Estatuto

Leia mais

ESCOLA MUNICIPAL MARIA DO CARMO ORECHIO

ESCOLA MUNICIPAL MARIA DO CARMO ORECHIO ESCOLA MUNICIPAL MARIA DO CARMO ORECHIO PROFESSORAS: DURVALINA M. B. FERNANDES HELENA N. DE SOUSA PEREIRA PÚBLICO ALVO: 2º, 3º ANOS DO 1º CICLO, 5º ANO DO 2º CICLO A ESCOLA PARTICIPA DO PROJETO DO PRÊMIO

Leia mais

REVISÃO PARTICIPATIVA DO PLANO DIRETOR ESTRATÉGICO DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO PL 688/13. Lapa. Dezembro de 2013

REVISÃO PARTICIPATIVA DO PLANO DIRETOR ESTRATÉGICO DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO PL 688/13. Lapa. Dezembro de 2013 REVISÃO PARTICIPATIVA DO PLANO DIRETOR ESTRATÉGICO DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO PL 688/13 Lapa Dezembro de 2013 ESTRUTURA DA MINUTA DO PROJETO DE LEI DE REVISÃO DO PDE TÍTULO I DOS PRINCÍPIOS E OBJETIVOS

Leia mais

Rio de Janeiro, 5 de junho de 2008

Rio de Janeiro, 5 de junho de 2008 Rio de Janeiro, 5 de junho de 2008 IDENTIFICAÇÃO Meu nome é Alexandre da Silva França. Eu nasci em 17 do sete de 1958, no Rio de Janeiro. FORMAÇÃO Eu sou tecnólogo em processamento de dados. PRIMEIRO DIA

Leia mais

Otimização do uso do solo

Otimização do uso do solo Otimização do uso do solo Criamos uma cidade compacta, adensada, próxima de meios de transporte de alta capacidade e de paisagens e ecossistemas visualmente atraentes que agregam valor à comunidade. Urbanização

Leia mais

Então, é difícil para a gente afirmar um número ainda, mas vai estar nesse intervalo entre estabilidade e alguma coisa perto de 2% ou 3%.

Então, é difícil para a gente afirmar um número ainda, mas vai estar nesse intervalo entre estabilidade e alguma coisa perto de 2% ou 3%. Q&A de Teleconferência Resultado 3T08 ALL América Latina Logística 13 de novembro de 2008 Na redução de guidance de vocês, essa expressão interessante, um crescimento marginal de yield. Em um crescimento

Leia mais

22/05/2006. Discurso do Presidente da República

22/05/2006. Discurso do Presidente da República , Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de assinatura de protocolos de intenções no âmbito do Programa Saneamento para Todos Palácio do Planalto, 22 de maio de 2006 Primeiro, os números que estão no

Leia mais

Revisão Participativa dos Instrumentos de Planejamento e Gestão da Cidade de São Paulo Volume 1

Revisão Participativa dos Instrumentos de Planejamento e Gestão da Cidade de São Paulo Volume 1 Revisão Participativa dos Instrumentos de Planejamento e Gestão da Cidade de São Paulo Volume 1 Entenda quais são os Instrumentos de Planejamento e Gestão Urbana que serão revistos Revisão Participativa

Leia mais

Plano de Mobilidade Sustentável. Por uma cidade amiga da bicicleta Abril 2011

Plano de Mobilidade Sustentável. Por uma cidade amiga da bicicleta Abril 2011 Plano de Mobilidade Sustentável. Por uma cidade amiga da bicicleta Abril 2011 Cronograma Índice Apresentação da TC Urbes Objetivos do Plano de Mobilidade Sustentável Cidade e Mobilidade Diagnóstico Planejamento

Leia mais

Fazendo a cidade com as próprias mãos Entenda a revisão da Lei de Zoneamento

Fazendo a cidade com as próprias mãos Entenda a revisão da Lei de Zoneamento Fazendo a cidade com as próprias mãos Entenda a revisão da Lei de Zoneamento Mandato do Vereador P O LI C E N E T O Subprefeitura Pirituba Distritos de Jaraguá, Pirituba e São Domingos A cidade a gente

Leia mais

::Seu João o Senhor sabe o que é o meio ambiente?

::Seu João o Senhor sabe o que é o meio ambiente? O Meio Ambiente ::Seu João o Senhor sabe o que é o meio ambiente? Seu João: Não sei não! Mas quero que você me diga direitinho pra eu aprender e ensinar todo mundo lá no povoado onde eu moro. : Seu João,

Leia mais

SECRETARIA GERAL PARLAMENTAR Secretaria de Registro Parlamentar e Revisão COMISSÃO DE POLÍTICA URBANA, METROPOLITANA E MEIO AMBIENTE

SECRETARIA GERAL PARLAMENTAR Secretaria de Registro Parlamentar e Revisão COMISSÃO DE POLÍTICA URBANA, METROPOLITANA E MEIO AMBIENTE FL. Nº Proc. nº Nome - RF SECRETARIA GERAL PARLAMENTAR Secretaria de Registro Parlamentar e Revisão COMISSÃO DE POLÍTICA URBANA, METROPOLITANA E MEIO AMBIENTE PRESIDENTE: ANDREA MATARAZZO TIPO DA REUNIÃO:.AUDIÊNCIA

Leia mais

os projetos de urbanização de favelas 221

os projetos de urbanização de favelas 221 5.15 Favela Jardim Floresta. Vielas e padrão de construção existente. 5.16 Favela Jardim Floresta. Plano geral de urbanização e paisagismo. 5.17 Favela Jardim Floresta. Seção transversal. 5.18 Favela Jardim

Leia mais

Otimização do uso do solo

Otimização do uso do solo Otimização do uso do solo Criamos uma cidade compacta, adensada, próxima de meios de transporte de alta capacidade, paisagens e ecossistemas visualmente atraentes e que agregam valor à comunidade. Urbanização

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 32 Discurso na inauguração da ala

Leia mais

Luiz Augusto Pereira de Almeida Sobloco Construtora S.A.

Luiz Augusto Pereira de Almeida Sobloco Construtora S.A. Luiz Augusto Pereira de Almeida Sobloco Construtora S.A. Será que nós podemos viver melhor nas cidades? Com mais tempo para nossas famílias; com menos stress, com menos doenças e mais saúde; com mais produtividade;

Leia mais

Segunda-feira, dia 04 de maio de 2015

Segunda-feira, dia 04 de maio de 2015 Segunda-feira, dia 04 de maio de 2015 Pousamos no pequeno aeroporto de Katmandu um pouco depois das 6 da manhã. Apenas três aviões cargueiros estavam no aeroporto e poucas caixas com produtos para a população.

Leia mais

Apoio. Patrocínio Institucional

Apoio. Patrocínio Institucional Patrocínio Institucional Parceria Apoio InfoReggae - Edição 83 Papo Reto com José Junior 12 de junho de 2015 O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura

Leia mais

Abordagens para Drenagem Urbana no Município de São Paulo: Ações de curto e longo prazos

Abordagens para Drenagem Urbana no Município de São Paulo: Ações de curto e longo prazos Abordagens para Drenagem Urbana no Município de São Paulo: Ações de curto e longo prazos Miguel Luiz Bucalem Secretário Municipal de Desenvolvimento Urbano Organização Agosto / 2010 São Paulo e a Bacia

Leia mais

Apesar da Lei que institui as diretrizes da Política Nacional de Mobilidade Urbana, datar de janeiro de 2012, até agora, passados dois anos

Apesar da Lei que institui as diretrizes da Política Nacional de Mobilidade Urbana, datar de janeiro de 2012, até agora, passados dois anos O presente projeto de Lei que autoriza a implantação do Corredor Capão Redondo / Campo Limpo / Vila Sonia é apresentado de maneira descolada do Projeto de Lei 0017/2014, ora em 2ª votação, e que autoriza

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de inauguração do Centro de Especialidades Odontológicas de Campo Limpo

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de inauguração do Centro de Especialidades Odontológicas de Campo Limpo , Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de inauguração do Centro de Especialidades Odontológicas de Campo Limpo São Paulo-SP, 20 de outubro de 2004 Meus queridos companheiros e minhas queridas companheiras

Leia mais

SITUAÇÃO ENCONTRADA NO DF EM 2007

SITUAÇÃO ENCONTRADA NO DF EM 2007 SITUAÇÃO ENCONTRADA NO DF EM 2007 Frota antiga e tecnologia obsoleta; Serviço irregular de vans operando em todo o DF 850 veículos; Ausência de integração entre os modos e serviços; Dispersão das linhas;

Leia mais

Revista OBSERVATORIUM (R.O): Conte-nos um pouco sobre sua formação acadêmica até sua chegada à Universidade Federal de Uberlândia.

Revista OBSERVATORIUM (R.O): Conte-nos um pouco sobre sua formação acadêmica até sua chegada à Universidade Federal de Uberlândia. Experiências de uma vida dedicada à Geografia e ao meio ambiente - Marlene Teresinha de Muno Colesanti Instituto de Geografia da Revista OBSERVATORIUM (R.O): Conte-nos um pouco sobre sua formação acadêmica

Leia mais

VAMOS CONSTRUIR UMA CIDADE

VAMOS CONSTRUIR UMA CIDADE VAMOS CONSTRUIR UMA CIDADE Versão adaptada de Eugénio Sena para Wir Bauen Eine Stadt de Paul Hindemith 1. MARCHA (Entrada) Uma cidade nossa amiga Não queremos a cidade antiga. Nós vamos pensar tudo de

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 40 Discurso na cerimónia comemorativa

Leia mais

PROPOSTA ORÇAMENTÁRIA 2015 PREFEITURA DE SÃO PAULO

PROPOSTA ORÇAMENTÁRIA 2015 PREFEITURA DE SÃO PAULO PROPOSTA ORÇAMENTÁRIA 2015 PREFEITURA DE SÃO PAULO Projeto de Lei 467/2014 SUMÁRIO I. Resumo das Receitas e Despesas por Categoria Econômica... 3 II. III. IV. Investimentos em Obras e Instalações (Administração

Leia mais

Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008

Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008 IDENTIFICAÇÃO Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008 Humberto Cordeiro Carvalho admitido pela companhia em 1 de julho de 1981. Eu nasci em 25 de maio de 55 em Campos do Goytacazes. FORMAÇÃO Segundo grau Escola

Leia mais

Em algum lugar de mim

Em algum lugar de mim Em algum lugar de mim (Drama em ato único) Autor: Mailson Soares A - Eu vi um homem... C - Homem? Que homem? A - Um viajante... C - Ele te viu? A - Não, ia muito longe! B - Do que vocês estão falando?

Leia mais

ZONAS ESPECIAIS DE INTERESSE SOCIAL ZEIS

ZONAS ESPECIAIS DE INTERESSE SOCIAL ZEIS ZONAS ESPECIAIS DE INTERESSE SOCIAL ZEIS De acordo com o Plano Diretor as ZONAS ESPECIAIS DE INTERESSE SOCIAL ZEIS são porções do território destinadas, prioritariamente, à recuperação urbanística, à regularização

Leia mais

Urban View. Urban Reports. Fielzão e seu impacto na zona Leste

Urban View. Urban Reports. Fielzão e seu impacto na zona Leste Urban View Urban Reports Fielzão e seu impacto na zona Leste Programa Falando em dinheiro, coluna Minha cidade, meu jeito de morar e investir Rádio Estadão ESPN Itaquera acordou com caminhões e tratores

Leia mais

ACS Assessoria de Comunicação Social

ACS Assessoria de Comunicação Social O tempo e a espera Ministro fala de projetos em andamento e ações do governo para a área educacional Entrevista do ministro publicada na Revista Educação no dia 26 de maio de 2004. Tarso Genro é considerado

Leia mais

Título III Do Uso e Ocupação do Solo

Título III Do Uso e Ocupação do Solo Título III Do Uso e Ocupação do Solo RETORNAR Capítulo I Das Macrozonas Seção I Da Macrozona de Estruturação e Qualificação Urbana Art. 26 A Subprefeitura da Mooca encontra-se integralmente contida na

Leia mais

Figura 5 - Mapa no papel vegetal pronto Autor: PEREIRA, T. mar/2006.

Figura 5 - Mapa no papel vegetal pronto Autor: PEREIRA, T. mar/2006. 55 Figura 5 - Mapa no papel vegetal pronto Autor: PEREIRA, T. mar/2006. Depois desta etapa no módulo seguinte realizou-se um trabalho de campo na área localizada anteriormente, registraram-se as coordenadas

Leia mais

IDEIA FORÇA. Redução do Tempo de Deslocamento Humano (Mobilidade)

IDEIA FORÇA. Redução do Tempo de Deslocamento Humano (Mobilidade) IDEIA FORÇA Redução do Tempo de Deslocamento Humano (Mobilidade) DETALHAMENTO: Mobilidade humana (trabalhador precisa respeito); Melhorar a qualidade e quantidade de transporte coletivo (Lei da oferta

Leia mais

Curso de Gestão da Mobilidade Urbana Ensaio Crítico Turma 11 A mobilidade no Brasil Eudes Santana Araujo (*)

Curso de Gestão da Mobilidade Urbana Ensaio Crítico Turma 11 A mobilidade no Brasil Eudes Santana Araujo (*) Curso de Gestão da Mobilidade Urbana Ensaio Crítico Turma 11 A mobilidade no Brasil Eudes Santana Araujo (*) Sabe-se que, as mazelas vividas pela sociedade brasileira, têm suas raízes na forma que se deu

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 68 Discurso na cerimónia de lançamento

Leia mais

PLANOS DIRETORES REGIONAIS

PLANOS DIRETORES REGIONAIS PLANOS DIRETORES REGIONAIS ORIGEM DOS PLANOS DIRETORES REGIONAIS CONSTITUIÇÃO FEDERAL ESTABELECE O PLANO DIRETOR PARTICIPATIVO E A GESTÃO DEMOCRÁTICA II CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE POLÍTICA URBANA PLANO DIRETOR

Leia mais

Fazendo a cidade com as próprias mãos Entenda a revisão da Lei de Zoneamento

Fazendo a cidade com as próprias mãos Entenda a revisão da Lei de Zoneamento Fazendo a cidade com as próprias mãos ato do Vere nd Subprefeitura O PO LI or ad Ma Entenda a revisão da Lei de Zoneamento CE NE T Casa Verde Distritos Limão, Cachoeirinha e Casa Verde A cidade a gente

Leia mais

EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS

EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS Considerando a ratificação do Pacto Internacional de Direitos Econômicos, Sociais e Culturais, que reconhece o direito de todos a um adequado nível de vida, incluindo alimentação adequada,

Leia mais

Patrocínio Institucional Parceria Apoio

Patrocínio Institucional Parceria Apoio Patrocínio Institucional Parceria Apoio InfoReggae - Edição 80 Memória Oral 24 de abril de 2015 O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte,

Leia mais

Resultado da enquete realizada no evento: "Impactos e Mudanças Climáticas"

Resultado da enquete realizada no evento: Impactos e Mudanças Climáticas Resultado da enquete realizada no evento: "Impactos e Mudanças Climáticas" Obs.: a numeração entre parênteses representa a quantidade de referências a mesma afirmação. De que forma impacto nas mudanças

Leia mais

Carta Influência do Clima no Cotidiano Juvenil. Prezados representantes brasileiros da Conferencia Juvenil de Copenhague,

Carta Influência do Clima no Cotidiano Juvenil. Prezados representantes brasileiros da Conferencia Juvenil de Copenhague, Rio de Janeiro 03 de dezembro de 2009 Carta Influência do Clima no Cotidiano Juvenil Prezados representantes brasileiros da Conferencia Juvenil de Copenhague, Tendo em vista a confecção coletiva de uma

Leia mais

- Sinal de transito agora só em Angra comentou Sandrinha, minha esposa.

- Sinal de transito agora só em Angra comentou Sandrinha, minha esposa. Angra dos Reis Agosto 2013 Depois da viagem a Londres, Lisboa, Praga e Genebra, esta seria a primeira travessia marítima que eu iria participar. Como o pessoal do grupo Maratonas Aquáticas tinha conseguido

Leia mais

MEU TIO MATOU UM CARA

MEU TIO MATOU UM CARA MEU TIO MATOU UM CARA M eu tio matou um cara. Pelo menos foi isso que ele disse. Eu estava assistindo televisão, um programa idiota em que umas garotas muito gostosas ficavam dançando. O interfone tocou.

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de lançamento do Programa Nacional de Saúde Bucal

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de lançamento do Programa Nacional de Saúde Bucal , Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de lançamento do Programa Nacional de Saúde Bucal Sobral-CE, 17 de março de 2004 Meu caro governador do estado do Ceará, Lúcio Alcântara, Meu caro companheiro

Leia mais

TÉCNICA DE LEVANTAMENTO DE DADOS: Entrevistas pessoais com questionário estruturado.

TÉCNICA DE LEVANTAMENTO DE DADOS: Entrevistas pessoais com questionário estruturado. Job 44/4 Setembro/04 Metodologia TÉCNICA DE LEVANTAMENTO DE DADOS: Entrevistas pessoais com questionário estruturado. LOCAL DA PESQUISA: Município de São Paulo. UNIVERSO: Moradores de 6 anos ou mais de

Leia mais

Fazendo a cidade com as próprias mãos. Entenda a revisão da Lei de Zoneamento CE NE. Subprefeitura. Perus. Distritos Anhanguera e Perus

Fazendo a cidade com as próprias mãos. Entenda a revisão da Lei de Zoneamento CE NE. Subprefeitura. Perus. Distritos Anhanguera e Perus Fazendo a cidade com as próprias mãos ato do Vere nd Subprefeitura Perus Distritos Anhanguera e Perus O PO LI or ad Ma Entenda a revisão da Lei de Zoneamento CE NE T A cidade a gente constrói juntos! Saiba

Leia mais

POLÍTICA URBANA E DINAMIZAÇÃO DO COMÉRCIO DE RUA

POLÍTICA URBANA E DINAMIZAÇÃO DO COMÉRCIO DE RUA POLÍTICA URBANA E DINAMIZAÇÃO DO COMÉRCIO DE RUA Seminário GVcev: Polos Varejistas de Rua: Oportunidades para o varejo e a revitalização das cidades Fernando de Mello Franco 11 novembro 2014 DOMINGO, 09

Leia mais

Plano de Mobilidade Urbana Sustentável da Grande Florianópolis Plamus. Guilherme Medeiros SC Participações e Parcerias S.A. Governo de Santa Catarina

Plano de Mobilidade Urbana Sustentável da Grande Florianópolis Plamus. Guilherme Medeiros SC Participações e Parcerias S.A. Governo de Santa Catarina Plano de Mobilidade Urbana Sustentável da Grande Florianópolis Plamus Guilherme Medeiros SC Participações e Parcerias S.A. Governo de Santa Catarina Introdução PLAMUS e status do projeto Diagnóstico: qual

Leia mais

AULA 3. Aspectos Técnicos da Regularização Fundiária.

AULA 3. Aspectos Técnicos da Regularização Fundiária. Regularização Fundiária de Assentamentos Informais em Áreas Urbanas Disciplina: Regularização Fundiária e Plano Diretor Unidade 03 Professor(a): Laura Bueno e Pedro Monteiro AULA 3. Aspectos Técnicos da

Leia mais

SÃO PAULO SOB O OLHAR DAS CONSULTORAS NATURA

SÃO PAULO SOB O OLHAR DAS CONSULTORAS NATURA SÃO PAULO SOB O OLHAR DAS CONSULTORAS NATURA Metodologia e Amostra Pesquisa junto às consultoras Natura da cidade de São Paulo. Metodologia quantitativa, questionário auto-preenchido COLETA DOS DADOS Setembro

Leia mais

AS PRINCIPAIS MUDANÇAS PROPOSTAS PELA PREFEITURA DE SÃO PAULO PARA O NOVO PLANO DIRETOR ESTRATÉGICO DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO

AS PRINCIPAIS MUDANÇAS PROPOSTAS PELA PREFEITURA DE SÃO PAULO PARA O NOVO PLANO DIRETOR ESTRATÉGICO DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO AS PRINCIPAIS MUDANÇAS PROPOSTAS PELA PREFEITURA DE SÃO PAULO PARA O NOVO PLANO DIRETOR ESTRATÉGICO DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO Marcia Heloisa P. S. Buccolo, consultora jurídica de Edgard Leite Advogados

Leia mais

Mapa 09 Área Central de PiracicabaOcupação do Solo. Urbano

Mapa 09 Área Central de PiracicabaOcupação do Solo. Urbano L E I T U R A E I N T E R P R E T A Ç Ã O D A S I T U A Ç Ã O U R B A N A Mapa 09 de PiracicabaOcupação do Solo Urbano P L A N O D E A Ç Ã O P A R A R E A B I L I T A Ç Ã O U R B A N A D A Á R E A C E

Leia mais

GABINETE DO PREFEITO

GABINETE DO PREFEITO GABINETE DO PREFEITO O Plano de Metas é um instrumento de gestão que orienta a Prefeitura na direção de uma cidade sustentável e oferece aos cidadãos e à imprensa um mecanismo para avaliar os compromissos

Leia mais

Iracema estava na brinquedoteca

Iracema estava na brinquedoteca Estórias de Iracema Maria Helena Magalhães Ilustrações de Veridiana Magalhães Iracema estava na brinquedoteca com toda a turma quando recebeu a notícia de que seu sonho se realizaria. Era felicidade que

Leia mais

Nº ALGUMAS DAS PROPOSTAS INDICAÇÃO DA ALTERAÇÃO 1 Aumento do tamanho dos lotes:

Nº ALGUMAS DAS PROPOSTAS INDICAÇÃO DA ALTERAÇÃO 1 Aumento do tamanho dos lotes: Instituto Defenda Sorocaba aponta contradição no Plano Diretor 2014: meta de projeção de uma cidade sustentável e a ampliação do parcelamento de lotes são incompatíveis O Instituto Defenda Sorocaba (entidade

Leia mais

Datas das próximas viagens da UFMG. Visitas às casas dos moradores de Lagedo e Riacho

Datas das próximas viagens da UFMG. Visitas às casas dos moradores de Lagedo e Riacho Ano 2 Lagedo, Domingo, 25 de janeiro de 2015 N o 8 Datas das próximas viagens da UFMG Data Casa 8 23 a 25 de janeiro de 2015 Lúcia 9 27 de fevereiro a 1 de março de 2015 Irene/Paulo 10 27 de março a 29

Leia mais

Fazendo a cidade com as próprias mãos

Fazendo a cidade com as próprias mãos Fazendo a cidade com as próprias mãos Entenda a revisão da Lei de Zoneamento Mandato do Vereador P O LI C E N E T O Subprefeitura Penha Distritos de Artur Alvim, Penha, Cangaíba e Vila Matilde A cidade

Leia mais

Você sabia que... Alguns fatos sobre o meu país

Você sabia que... Alguns fatos sobre o meu país Brasil Você sabia que... A pobreza e a desigualdade causam a fome e a malnutrição. Os alimentos e outros bens e serviços básicos que afetam a segurança dos alimentos, a saúde e a nutrição água potável,

Leia mais

Reunião Pública PMH Subprefeitura Freguesia do Ó/Brasilândia/ Casa Verde/Vila Nova Cachoeirinha Prefeitura de SP- Habitação

Reunião Pública PMH Subprefeitura Freguesia do Ó/Brasilândia/ Casa Verde/Vila Nova Cachoeirinha Prefeitura de SP- Habitação Reunião Pública PMH Subprefeitura Freguesia do Ó/Brasilândia/ Casa Verde/Vila Nova Cachoeirinha Prefeitura de SP- Habitação Data: 19 /05/2011 Hora: 16h30 Transcritora: Alessandra C. França 19/05/2011-

Leia mais

Nesta oportunidade, confirmo que estes projetos estão fundamentados em Estudos, Estatísticas e Opiniões de Cidadãos domiciliados no bairro.

Nesta oportunidade, confirmo que estes projetos estão fundamentados em Estudos, Estatísticas e Opiniões de Cidadãos domiciliados no bairro. Barueri, 21 de Setembro de 2009. Ilustríssimo Senhor Rubens Furlan PREFEITO DE BARUERI Ref: Projetos do 1 Conselho Gestor de Segurança da Aldeia de Barueri Venho à presença de Vossa Excelência apresentar

Leia mais

qwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwert yuiopasdfghjklzxcvbnmqwertyuiop asdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfg CARTA DO CICLISTA GOIANO

qwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwert yuiopasdfghjklzxcvbnmqwertyuiop asdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfg CARTA DO CICLISTA GOIANO qwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwert yuiopasdfghjklzxcvbnmqwertyuiop asdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfg CARTA DO CICLISTA GOIANO hjklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklzx Proposta de ciclovias para Goiânia cvbnmqwertyuiopasdfghjklzxcvbn

Leia mais

Luís Norberto Pascoal

Luís Norberto Pascoal Viver com felicidade é sucesso com harmonia e humildade. Luís Norberto Pascoal Agradecemos aos parceiros que investem em nosso projeto. ISBN 978-85-7694-131-6 9 788576 941316 Era uma vez um pássaro que

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA OFICINA DE CAPACITAÇÃO PARA O PLANO DIRETOR: REGIONAL BOQUEIRÃO 18/03/2014 CURITIBA MARÇO/2014 Realizações no dia

Leia mais

Reunião Pública PMH Subprefeitura Campo Limpo Prefeitura de SP- Habitação

Reunião Pública PMH Subprefeitura Campo Limpo Prefeitura de SP- Habitação Reunião Pública PMH Subprefeitura Campo Limpo Prefeitura de SP- Habitação Data: 25/05/2011 Hora: Transcrição: Andrea Subprefeitura Campo Limpo Página 1 Início: Bom dia novamente, desejo à todos que tenham

Leia mais

NÃO ao projeto do setor noroeste

NÃO ao projeto do setor noroeste Asa Norte diz NÃO ao projeto do setor noroeste Pela manutenção dos índios na área Pela anulação de um projeto ambientalmente irresponsável Esplanada dos Ministérios e Congresso Nacional ASA SUL Congestionada

Leia mais

VISÃO DA COMUNIDADE CARENTE A RESPEITO DA CRIAÇÃO DE UMA UNIDADE DE CONSERVAÇÃO, NO MUNICÍPIO DE MIGUEL PEREIRA, RJ Mattos C.F.

VISÃO DA COMUNIDADE CARENTE A RESPEITO DA CRIAÇÃO DE UMA UNIDADE DE CONSERVAÇÃO, NO MUNICÍPIO DE MIGUEL PEREIRA, RJ Mattos C.F. VISÃO DA COMUNIDADE CARENTE A RESPEITO DA CRIAÇÃO DE UMA UNIDADE DE CONSERVAÇÃO, NO MUNICÍPIO DE MIGUEL PEREIRA, RJ Mattos C.F. Junior¹ A relação da comunidade com o meio-ambiente é uma das mais importantes

Leia mais

Sei... Entra, Fredo, vem tomar um copo de suco, comer um biscoito. E você também, Dinho, que está parado aí atrás do muro!

Sei... Entra, Fredo, vem tomar um copo de suco, comer um biscoito. E você também, Dinho, que está parado aí atrás do muro! Capítulo 3 N o meio do caminho tinha uma casa. A casa da Laila, uma menina danada de esperta. Se bem que, de vez em quando, Fredo e Dinho achavam que ela era bastante metida. Essas coisas que acontecem

Leia mais

Tudo que você precisa saber a respeito de Deus está esta escrito no Salmo 23. Tudo que você precisa saber a teu respeito está escrito no Salmo 23.

Tudo que você precisa saber a respeito de Deus está esta escrito no Salmo 23. Tudo que você precisa saber a teu respeito está escrito no Salmo 23. Tema: DEUS CUIDA DE MIM. Texto: Salmos 23:1-6 Introdução: Eu estava pesando, Deus um salmo tão poderoso até quem não está nem ai prá Deus conhece uns dos versículos, mas poderosos da bíblia e o Salmo 23,

Leia mais

Qual o Sentido do Natal?

Qual o Sentido do Natal? Qual o Sentido do Natal? Por Sulamita Ricardo Personagens: José- Maria- Rei1- Rei2- Rei3- Pastor 1- Pastor 2- Pastor 3-1ª Cena Uma música de natal toca Os personagens entram. Primeiro entram José e Maria

Leia mais

Rio de Janeiro-RJ, 07 de março de 2007

Rio de Janeiro-RJ, 07 de março de 2007 Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de inauguração dos condomínios do Programa de Arrendamento Residencial em Santa Cruz Rio de Janeiro-RJ, 07 de março de 2007

Leia mais

I. Complete o texto seguinte com as formas correctas dos verbos ser ou estar. (5 pontos)

I. Complete o texto seguinte com as formas correctas dos verbos ser ou estar. (5 pontos) I. Complete o texto seguinte com as formas correctas dos verbos ser ou estar. Hoje. domingo e o tempo. bom. Por isso nós. todos fora de casa.. a passear à beira-mar.. agradável passar um pouco de tempo

Leia mais

Colégio Visconde de Porto Seguro

Colégio Visconde de Porto Seguro Colégio Visconde de Porto Seguro Unidade I 2011 AULA 1 Ensino Fundamental e Ensino Médio Atividade de Recuperação Contínua Nome do (a) Aluno (a): Atividade de Recuperação Contínua de Ciências Nível I Classe:

Leia mais

Conceitos básicos: Cuidar, Inovar e Avançar

Conceitos básicos: Cuidar, Inovar e Avançar PROGRAMA DE GOVERNO PAULO ALEXANDRE BARBOSA Conceitos básicos: Cuidar, Inovar e Avançar O programa de governo do candidato Paulo Alexandre Barbosa está baeado em três palavras-conceito: cuidar, inovar

Leia mais

SP-URBANISMO. Nova Luz Projeto Urbanístico Consolidado

SP-URBANISMO. Nova Luz Projeto Urbanístico Consolidado SP-URBANISMO Nova Luz Projeto Urbanístico Consolidado Setembro 2011 Perímetro da Nova Luz Sala São Paulo Parque da Luz Praça Princesa Isabel Largo do Arouche Igreja de Santa Ifigênia Praça da República

Leia mais

P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento.

P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento. museudapessoa.net P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento. R Eu nasci em Piúma, em primeiro lugar meu nome é Ivo, nasci

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ARQUITETURA E URBANISMO ARQ 399- TRABALHO DE CURSO -2011/2 BELLE MARE

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ARQUITETURA E URBANISMO ARQ 399- TRABALHO DE CURSO -2011/2 BELLE MARE UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ARQUITETURA E URBANISMO ARQ 399- TRABALHO DE CURSO -2011/2 BELLE MARE ALUNA: ORIENTADORA: TERESA FARIA NOVEMBRO 2011 AGRADECIMENTOS AGRADEÇO A TODOS QUE ACREDITARAM,

Leia mais

NOTÍCIAS. Seca que castiga a vegetação preocupa funcionários do Parque da Cidade

NOTÍCIAS. Seca que castiga a vegetação preocupa funcionários do Parque da Cidade V.5 - N.5 - Out/Dez de 2015 Vilma Lúcia da Silva 05 Assessora de Comunicação do Parque da Cidade Seca que castiga a vegetação preocupa funcionários do Parque da Cidade Falta de chuvas regulares descarte

Leia mais

José Elias, 141. Conceito:

José Elias, 141. Conceito: Conceito: menu No meio do jardim tem um escritório. Na beira da janela, uma floreira. Na alma,inspiração. Nasce no ponto mais valorizado do Alto da Lapa o único projeto comercial que leva o verde para

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 70/2011. A CÂMARA MUNICIPAL DE IPATINGA aprova:

PROJETO DE LEI Nº 70/2011. A CÂMARA MUNICIPAL DE IPATINGA aprova: PROJETO DE LEI Nº 70/2011. Institui a Política Municipal de Mobilidade Urbana. A CÂMARA MUNICIPAL DE IPATINGA aprova: Mobilidade Urbana. Art. 1º Fica instituída, no Município de Ipatinga, a Política Municipal

Leia mais

PLANO DIRETOR DE TRANSPORTE E MOBILIDADE DE BAURU - PLANMOB

PLANO DIRETOR DE TRANSPORTE E MOBILIDADE DE BAURU - PLANMOB PLANO DIRETOR DE TRANSPORTE E MOBILIDADE DE BAURU - PLANMOB O QUE É O Plano Diretor de Transporte e da Mobilidade é um instrumento da política de desenvolvimento urbano, integrado ao Plano Diretor do município,

Leia mais

PROGRAMA PARAISÓPOLIS Regularização Fundiária

PROGRAMA PARAISÓPOLIS Regularização Fundiária PROGRAMA PARAISÓPOLIS Regularização Fundiária POLÍTICA HABITACIONAL DA CIDADE DE SÃO PAULO Plano Diretor Estratégico do Município (Lei 13.430/02, art. 79): Moradia digna é aquela que garante ao morador

Leia mais