Empresário firma convênio de valorização

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Empresário firma convênio de valorização"

Transcrição

1 FILIADO A CURITIBA, MARÇO DE ANO IX - 104ª EDIÇÃO - CIRCULAÇÃO DIRIGIDA Empresário firma convênio de valorização Dia da mulher lembrado neste edição Sempre com excelência profissional a mulher é lembrada como essencial na nossa atividade diária. Seja como cozinheira, garçonete, camareira, recepcionista ou na atividade executiva ela desempenha um papel fundamental em hotéis, restaurantes e similares. O Sindehotéis, através do seu informativo abre espaço em nossas páginas para a valorização dessa trabalhadora que cada vez mais vem tomando a sua parte no mercado de trabalho. Veja as análises do presidente da Nova Central, Denilson Pestana da Costa e do psicólogo Geraldo Vieira de Magalhães. Pág. 5. Participação na greve foi ótima. Chegamos a um piso de R$ 930, mas podia ser mais. Fator previdenciário, uma medida que está lesando o bolso do trabalhador brasileiro. Estão suspensas todas as ações movidas para resgatar recursos do FGTS do trabalhador. Veja na Página 2 Augusto Santos tem uma nova filosofia de trabalho, pela valorização do funcionário. Cursos in company fazem sucesso Mais de 20 profissionais do Hotel Brasília e do Restaurante Santo Gosto, no centro de Curitiba, concluiram em fevereiro cursos de Camareira e Governanta e Higiene e Manipulação de Alimentos. Os resultados estão sendo muito bons para os proprietários dos dois estabelecimentos. Veja na pág. 4. Trabalhadores rejeitam contratos curtos Dirigentes Sindicais reunidos em Brasília rejeitaram a proposta de empresários e Governo Federal para a fixação, de Contratos de Curta Duração a serem praticados durante a Copa do Mundo. A posição ficou clara, mas o Governo ainda pode adotar Medida Provisória à revelia da classe trabalhadora, mas terá que arcar com o ônus da impopularidade, ressaltou Wilson Pereira, que representou a NCST. Veja pág. 3. O empresário Augusto Santos, do Restaurante Devons, tem uma nova filosofia de tratamento aos seus funcionários e acaba de firmar um convênio com o Sindehotéis, onde vai garantir não apenas o pagamento dos 10% referente a taxa de serviço, mas vai estimular a qualificação cada vez maior dos seus profissionais. Ele tem uma visão completamente diferente e está implantando sistema com crachás e placas onde o cliente fica sabendo que a gorjeta paga ao funcionário terá destino certo. Precisamos valorizar cada vez mais nossos profissionais. Veja a pág. 6. Sindehotéis resgata direitos do trabalhador O Sindehotéis ajuizou uma ação coletiva em favor dos seus associados e acaba de obter sucesso. A partir do dia 11 de março de 2014, 226 ex-funcionários do Grupo Madero Restaurantes poderão reaver valores a que fizeram jus, enquanto exerciam suas funções, sobre aos 10% cobrados de clientes e que não foram repassados, na época, para garçons e garçonetes. A importância é significativa e varia conforme o período e função trabalhada. Os beneficiados poderão entrar em contato com o Sindehotéis para saber o quanto vão receber e como será feito o pagamento, uma vez que a Justiça determinou o parcelamento em até dez vezes. Quem não não procurar no tempo hábil pode perder o direito, uma vez que findado o prazo os haveres serão devolvidos para a Justiça que dará um outro fim. Veja detalhes na página 3.

2 ANO IX - 104ª EDIÇÃO - MArÇO Fator Previdenciário Uma Emenda à Constituição em 1988 mudou as regras do Regime Geral da Previdência Social substituindo o sistema de aposentadoria por tempo de serviço e por tempo de contribuição. Em novembro de 1999, a Lei instituiu o Fator Previdenciário, obrigatório para aplicação às aposentadorias por tempo de contribuição. Com isso criou-se o cálculo aritmético a base de 80% de todo o período em que o segurado contribuiu, até a data de sua aposentadoria. Isso quer dizer que o Fator Previdenciário é um redutor do valor da aposentadoria para quem utilizou o sistema por tempo de contribuição. O fator previdenciário já abateu do bolso do trabalhador, mais de R$ 60 bilhões. Até o fim do ano mais R$ 10 bilhões serão absorvidos pelo governo com as aposentadorias que serão concedidas. Há 15 anos os trabalhadores são prejudicados pelo fator previdenciário quando pedem suas aposentadorias no INSS. Há reduções, em alguns casos, que chegam a até 40%. O fim do fator previdenciário é bandeira de luta das Centrais Sindicais. Mas o Governo Federal Correção do FGTS Dia 26 de fevereiro, o desembargador Benedito Gonçalves, ministro do Superior Tribunal de Justiça, suspendeu a tramitação de todas as ações que visavam o pagamento das diferenças no saldo do FGTS. Tal pedido decorre em razão da Caixa Econômica reajustar o saldo pela TR enquanto os trabalhadores entendem que deveria ser pelo INPC, mais exata aos ditames da Lei do FGTS, que determina que os valores depositados devem sofrer correção monetária. Como já dissemos aqui, a TR se distanciou dos reais índices de inflação quando passou a ser calculada visando, entre outras, desestimular a fuga de investidores para as poupanças, que são corrigidas pela TR. Enfim, a TR não pode ser utilizada para atender a Lei do FGTS que diz que os depósitos devem ser corrigidos monetariamente preservando seu valor contra a inflação. Segundo a CEF, que pediu a suspensão, existem hoje mais de 50 mil ações tramitando sobre esse tema em todo o Brasil. Desses, quase 23 mil já tiverem sentença, sendo desfavoráveis aos trabalhadores e 57 favoráveis à Caixa. A tendência era aumentar as decisões favoráveis aos trabalhadores pois traziam fundamentos fortíssimos e quase irrefutáveis da necessidade de se mudar o índice de reajuste. Essa decisão atingirá todas as ações, tanto coletivas como individuais das Justiças estaduais e federal, inclusive as que tramitam perante os juizados especiais e turmas recursais. Wilson Pereira insiste em manter o redutor. A recente divulgação da Tábua Completa de Mortalidade pelo IBGE trouxe, outra vez, impacto direto na fórmula do fator previdenciário. A esperança de vida do brasileiro subiu para 74,6 anos em 2012, e, com isso, quem vai se aposentar neste ano, sofrerá maior redução. A nova tabela serve de cálculo nos benefícios requeridos desde o dia 2 de dezembro de Considerando a nova expectativa de vida e a mesma idade e tempo de contribuição, um segurado com 55 anos de idade e 35 anos de contribuição quem requerer a aposentadoria terá que contribuir por mais 153 dias corridos para manter o mesmo valor de benefício. Especialistas alertam que, atualmente, vale a pena esperar mais tempo para se aposentar, tendo em vista que o fator previdenciário foi justamente criado para desestimular as pessoas a se aposentarem mais cedo. Edson Massaro Postalli A suspensão valerá até o julgamento, pela Primeira Seção do STJ, do Recurso Especial , que será apreciado como representativo de controvérsia repetitiva e não há data prevista para esse julgamento. Segundo o ministro Benedito Gonçalves, em matéria do site do STJ, a suspensão evita a insegurança jurídica pela dispersão jurisprudencial potencial nessas ações. Ainda segundo o ministro, o rito dos recursos repetitivos serve não apenas para desobstruir os tribunais superiores, mas para garantir uma prestação jurisdicional homogênea às partes, evitando-se movimentações desnecessárias e dispendiosas do Judiciário. O processo segue agora ao Ministério Público Federal por 15 dias, para parecer. Depois, o ministro relator elaborará seu voto e levará o caso para julgamento perante a Primeira Seção do Tribunal, que reúne os dez ministros componentes das Turmas do STJ responsáveis pelo julgamento de temas de direito público. Esperamos que, em caso de uniformização das decisões, sejam para restituir aos trabalhadores as perdas decorrentes da aplicação de índices que não espelham a corrosão da inflação em nossa moeda. Luís Alberto dos Santos Obrigado a todos! A participação de nossa classe na greve que deflagramos no final do ano passado não foi a que esperávamos e muito menos o que a classe merecia, mas foi extremamente qualificada. Mostrou o espírito guerreiro de muitos companheiros, independentemente de ameaças e do risco que corriam de passarem a ser vistos de forma diferente por seus patrões. Cabe agora, a cada um deles, o nosso agradecimento pelo empenho e pela vontade de ter sua profissão valorizada. Foi através deste companheirismo que a partir de maio a nossa categoria passará a ter um piso salarial de R$ 930. Poderia ser muito melhor, é verdade, mas para isso precisamos em futuras manifestações maior empenho de todos os trabalhadores. Sem a presença dele no movimento, demonstrando o seu descontentamento, não poderemos alcançar melhores e maiores conquistas. A verdade é que o patrão, por espontaneidade, jamais estará corrigindo nossos salários. As nossas conquistas são repletas de muita negociação e sem, algumas vezes, certa pressão, jamais cedem. Vemos que outras categorias de trabalhadores tem determinadas facilidades para negociar. São as categorias mais conscientes do valor classista e da importância da união em momentos como este. As que demonstram fragilidade ou pouca participação são menos respeitadas e as imposições patronais ficam evidentes. Mas vale ressaltar que a qualificação do trabalhador, na greve que realizamos foi primordial. A conquista talvez possa decepcionar alguns. Mas temos que ter autocrítica e lembrar que da próxima vez temos que estar mais empenhados, pois o papel de cada um, individualmente, reflete no todo, o que é a nossa categoria. Se o trabalhador não lutar por ele, não será recompensado. expediente rua Voluntários da Pátria, º andar - Curitiba Pr * Fone (41) Fax (41) Circulação dirigida aos trabalhadores do comércio hoteleiro, meios de hospedagem e gastronomia de Curitiba e rmc. * Site: * Impressão: Hellograff * Filiado a FETHEPAr CONTrATUH NCST Jornalista responsável e diagramação: Osni Gomes (MTE 015) - Sindijor Pr (673) * Tiragem: 6 mil exemplares. DIRETORIA DO SINDEHOTÉIS Diretor Presidente: Luís Alberto dos Santos; Diretor Vice-Presidente: Moacyr roberto Tesch Auersvald; Diretor-Tesoureiro: José Ademir Petri; Diretor-Secretário: raphael Estevam da Silva Auerswald; Diretor de Assuntos Jurídicos: Claudeir Aparecido Albunio; Diretor de Aposentados, Pensionistas e Seguridade Social: Cláudio Tomasini; Diretor da Juventude da Mulher do Idoso de Gênero e Igualdade racial: Margarida Maria Pereira.

3 ANO IX - 104ª EDIÇÃO - Março Grupo Madero vai ressarcir 226 trabalhadores Profissionais que trabalharam no Grupo Madero e que não recebiam os 10% pagos pelos clientes, vão agora restituir seus haveres no Sindehotéis. Através de uma ação coletiva ajuizada pelo Sindicato dos Trabalhadores no Comércio Hoteleiro, Meios de Hospedagem e Gastronomia de Curitiba e Região Sindehotéis, a partir do dia 11 de março de 2014, 226 ex-funcionários do Grupo Madero Restaurantes poderão reaver valores a que tiveram direito, enquanto exerciam suas funções, referentes aos 10% cobrados de clientes e que não foram repassados, na época, para garçons e garçonetes. A acordo foi firmado perante a 1ª Vara do Trabalho de Curitiba e homologado pelo Juiz do Trabalho Substituto, Doutor Sandro Augusto de Souza com a participação do Procurador do Trabalho, Doutor Humberto Luiz Mussi de Albuquerque. A empresa deverá parcelar o montante devido em dez vezes a serem pagas até o dia 10 de dezembro de Os beneficiários, trabalhadores que desempenharam suas funções nas empresas do Grupo, deverão se informar junto O advogado Edson Massaro e o presidente Luís Alberto definem procedimentos. ao Sindehotéis e sua assessoria jurídica, através dos telefones ou , onde obterão detalhes sobre a forma de pagamento e o montante a que cada um tem direito. O Grupo Madero fará tam- bém a integração do valor de R$ 300 mensais a 21 empregados ainda ativos, que exerciam a função de garçom ou garçonete em outubro de 2012 e que estão na mesma função até hoje. O valor de R$ 300 mensais será atualizado anualmente, pela variação do IPCA de março a fevereiro, com início em março de 2014 a fevereiro de Trata-se de uma boa solução conseguida junto a Justiça do Trabalho, através de nossa assessoria jurídica, onde o Sindehotéis mostra, mais uma vez, a sua preocupação com o cumprimento rigoroso do que diz a legislação, garantindo desta forma que o trabalhador seja devidamente compensado pelo seu trabalho, comentou o presidente do Sindehotéis, Luís Alberto dos Santos. O Sindehotéis vai imediatamente transferir esses recursos aos trabalhadores, a começar do dia 11 de março, contando com o prazo de um ano para prestar contas dos pagamentos aos beneficiados. É importante agora que todos se habilitem, pois eventuais saldos, no fim do período, serão devolvidos à Justiça do Trabalho para outra destinação, a decisão do Juízo, lembrou o advogado Edson Massaro Postalli, da Assessoria Jurídica do Sindehotéis. Trabalhadores rejeitam contratos de curta duração Governo e Empresários desejam fixar, através de medida provisória, para serem praticados na Copa do Mundo, contratos trabalhistas de curtíssima duração. Pela proposta apresentada no Conselho de Relações do Trabalho do Ministério do Trabalho e Emprego MTE, a ideia seria a legalização de um sistema chamado e-social, que prevê contratos de até 14 dias de duração, sem registro em Carteira de Trabalho. O e-social (ou EFD-Social) é o Sistema Público de Escrituração Digital (Sped), responsável por unificar o envio de dados que empregadores prestam sobre seus contratados. O presidente da Federação dos Empregados em Turismo e Hospitalidade do Paraná - Fethepar, Wilson Pereira, que é membro do Conselho de Relações do Trabalho do MTE, disse que os trabalhadores não concordaram com essa modalidade de contrato, no entanto não ignoram a realidade do trabalho informal e estão dispostos a discutir o assunto. Um dos pontos levantados nas reuniões é que a fixação de 14 dias, como limite máximo desses contratos é extremamente cômodo para a classe empresarial, mas em nada contribui para as garantias do trabalhador. Acontece que a partir de 15 dias de contrato já há benefícios previstos em lei, naturais de qualquer documento firmado, conforme prevê a CLT. A proposta inicial dos trabalhadores foi de que essa modalidade de contrato seja assegurada na Lei Geral da Copa e que remeta para as convenções e acordos coletivos dos trabalhadores, o que por si só já contempla os benefícios inerentes de cada categoria. Repúdio A Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho - Anamatra, divulgou nota de repúdio sobre a tentativa do governo e empresários em estabelecer regras de contratação de trabalhadores que ferem as regras da CLT. Isso implicaria na degradação da condição social do trabalhador, alerta a Anamatra. O temor dos trabalhadores é que a matéria seja transformada em Medida Provisória e votada à toque de caixa no Congresso Nacional, prejudicando as conquistas históricas do trabalhador em função de um evento temporário, como é a Copa do Mundo. Wilson Pereira: Medida só trará prejuízo.

4 ANO IX - 104ª EDIÇÃO - março DE Cursos in company vão até os profissionais O mês de fevereiro foi marcado pelo atendimento ao Hotel Brasília e ao Restaurante Santo Gosto. Mais de 20 profissionais foram treinados. O Hotel Brasília e o Restaurante Santo Gosto, ambos localizados no centro de Curitiba, foram visitados no mês de fevereiro pelos instrutores do Instituto Profissionalizante Paraná Aliança IPPA e receberam cursos de Camareira e Governanta e Higiene e Manipulação de Alimentos. Ambos foram atendidos no próprio local de trabalho e cerca de duas dezenas de profissionais habilitados e diplomados nestas áreas. Segundo avaliação dos gerentes, os cursos foram extremamente úteis para a atualização constante e necessária de seus profissionais. Tanto que os dois estabelecimentos já mantiveram novos contatos com o IPPA e vão promover novos cursos para seus funcionários nos próximos meses. Segundo o proprietário do Restaurante Santo Gosto, Elias Ferreira, são iniciativas que compensam para os empregados que ficam mais bem preparados e também para a empresa, Profissionais saem preparados e valorizados dos cursos do IPPA. E seguem estimulados a continuar a qualificação para o trabalho. que consequentemente vê sua clientela e lucro aumentarem consideravelmente, além de apresentarem a clientela resultados que nos proporcionam muitos elogios. Já para o gerente do Hotel Brasília, Jeremias Rodrigues, o que sentimos foi a valorização que a nossa empresa passa para seus funcionários, estimulando- -os a realizar mais cursos. Ressalta ainda que profissionais que estavam em vias de deixar o mercado, depois que passaram pelo treinamento ganharam um novo ânimo e estão mais do que nunca integrados ao nosso corpo técnico e pretendem avançar ainda mais. Elias Ferreira destaca que estes cursos servem para mostrar aos nossos funcionários o quanto é importante entenderem como é mais fácil atuar com conhecimento de causa. O Restaurante Santo Gosto tem interesse nos cursos de Saladeira e Espanhol. Jeremias comentou que o Restaurante Mediterrâneo, que funciona anexo ao Hotel Brasília também patrocinará treinamento para seus funcionários no IPPA: serão pelo menos 28 pessoas que vamos inscrever nesses cursos, tão qualificados quanto os mais renomados do mercado de trabalho, comprova ele. Estamos sempre acompanhando o site do IPPA (www. institutoippa.org.br) e através dele tomamos conhecimento dos cursos oferecidos para fazer nossas reservas, diz Elias. Em abril, cursos de sobremesa e liderança Duas importantes novidades estão reservadas para os associados do Sindehotéis a partir do mês de abril. São os cursos de Sobremesas e de Desenvolvimento de Liderança. Ambos se somam às várias outras oportunidades de treinamento ministradas em nosso Instituto Profissionalizante Paraná Aliança - IPPA. As matrículas já estão abertas e os interessados podem consultar o calendário de cursos através do site oficial. Basta acessar em para obter todas as informações. Quem quiser pode contatar pelo fone ou na rua Voluntários da Pátria, º andar.

5 ANO IX - 103ª EDIÇÃO - MArÇO DE CONVÊNIOS CLÍNICO GERAL Dr. Edmilson Mário Fabbri - Fone: (41) PEDIATRIA Dra. Marina Cortes Del Grossi - Fone: (41) GINECOLOGIA Dra. Malu Dolinski - Fone: (41) ODONTOPEDIATRIA Dra. Ana Cristina Farah Fone: (41) PSICOLOGIA Dr. Geraldo Magalhães Fones: (41) e (41) PSICÓLOGA - Dra. Tatiana Posansky Fabbri - Fone: (41) ACESSO SAÚDE CURITIBA/COLOMBO/PINHAIS Fone: , (41) CENTRO MÉDICO DR. BERNARDO Fone: (41) CENTRO MÉDICO SAÚDE PLENA rua Isaac Ferreira da Cruz, 3899 Cj 12 a 14 - Sítio Cercado Clínico Geral, Emagrecimento, Geriatria, Dermatologia, Acupuntura, Psicopedagogia, Nutricionista, Fisioterapia Ortopédica ou respiratória, Fisioterapia Neurológica, Cardiologista, Eletrocardiograma, Pneumologista e Ortopedista. Marcação de consulta Fones: (41) ou (41) HOSPITAL MENINO DEUS Fone (41) , (41) CENTRO DIAGNÓSTICO BOM JESUS Fone: CLIFAME ÁREA DE SAÚDE Fone: (41) CLÍNICA DE ORTODONTIA ORTOTAL Fone: (41) CLÍNICA DE OLHOS Fone: (41) CLÍNICA DE FISIOTERAPIA, ESTÉTICA E ACUPUNTURA Dra. Vanessa - Fone: (41) CLÍNICA ODONTO TERCEIRO MILÊNIO Fone (41) DOENÇA DA PELE, CABELOS, UNHAS, COSMIATRIA E ESTÉTICA Dra. Emmanuelle Bertoldi Fones: (41) e (41) INSTITUTO FORLANINI Fones: (41) e (41) PADRÃO SERVIÇOS RADIOLÓGICOS Fone: (41) ABRIL ECOGRAFIA Fone: (41) , (41) PR ANÁLISE Fone: (41) ÓTICA BARÃO Fone (41) AUTOESCOLA CRISTO REI Fone (41) ASSISTÊNCIA JURÍDICA TRABALHISTA Consultas Gratuitas atendemos na sede do Sindehotéis ESSENCIALE CONSULTORIA E CORRETORA DE SEGUROS Fone: (41) GRUPO UNINTER (FACINTER) - Fone (41) Associados com mais de 6 meses de filiação recebem auxílio material escolar para filhos até 18 anos Denilson Pestana da Costa Todo poder à Mulher! A Mulher tem sido, historicamente, relegada a um segundo plano. Porém, após as duas guerras mundiais que sacudiram o planeta no século XX, período em que foram convocadas a assumir postos de trabalho vagos pelo fato de os homens estarem nos fronts de batalha, a Mulher passou a reivindicar igualdade de direitos, de tratamento e de oportunidades. Na atualidade é comum a gente ver, sem se espantar, a Mulher pelas estradas dirigindo pesadas carretas e ônibus, da mesma forma que a vemos em muitos ambientes antes exclusivos do gênero masculino. Hoje, os canteiros de obras, por exemplo, se tornaram ambientes masculinos e femininos. Da mesma forma, nos informa o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), há tempos, é crescente o número de Mulheres que se tornaram cabeça de casal. Trocando em miúdos, isso quer dizer, entre outras possíveis interpretações, que a Mulher está assumindo responsabilidade em pé de igualdade com seus parceiros. Na política local, estadual, nacional e internacional, também é visível que a Mulher ocupa As muitas opções da atualidade despertaram a curiosidade e aguçaram um sentimento de necessidades, com relação às inovações que rapidamente passaram a fazer parte da vida do ser humano. Em paralelo, o significativo crescimento da população colaborou para aumentar a oferta dos mais variados tipos de bens, que acarretaram mais gastos, mais despesas. Atraídos pela sedução de muitos desses apelos, tornou-se muitas vezes inevitável, os escorregões, tropeços e quedas no desequilíbrio orçamentário, que apenas um dos cônjuges não conseguiria suportar. E aí lembramos da mulher, que de forma gradativa e marcante adentrou o mercado de trabalho. Passou a exercer profissões antes tidas como exclusivamente masculinas e ofereceu, além da mão de obra, suas inúmeras qualidades femininas. Lembramos dessa mulher que, além de muitas responsabilidades, incorporou também as financeiras. De forma solitária ou em parceria conjugal, o auxílio feminino não foi e não é menosprezado. Pode ser encontrado na quitação do imóvel, nas parcelas do veículo, na mensalidade do colégio dos filhos e em muitos outros compromissos... Seja por livre e espontânea vontade ou por força das circunstâncias, assume totalmente as despesas ou colabora na manutenção do lar. E aí está a mulher. A esposa, a mãe, a companheira, acumulando tarefas de casa, do trabalho externo, do cuidar dos filhos, desdobrando-se também em muitas outras situações em que sua determinação e coragem sejam necessárias. Mas, apesar de tudo, de tantos méritos e re- mais espaço a cada dia. E no caso do Brasil, não podia ser diferente, pois as Mulheres são a maioria da população. Por isso, nada mais justo que na democracia representativa que vivemos a Mulher dispute o espaço político que lhes cabe. No entanto, muito ainda temos a fazer até a conquista da igualdade entre os gêneros, apesar da luta iniciada, infelizmente, com o sacrifício de 130 trabalhadoras de Nova Iorque, em 1857, que morreram queimadas por terem ousado reivindicar redução da jornada de trabalho de 16 para 10 horas, respeito no ambiente de trabalho e equiparação salarial com os homens. Neste sentido, a Nova Central Sindical de Trabalhadores tem procurado fazer a parte que lhe cabe. Aqui o pré-requisito para a conquista de espaço é a disposição de luta, é o compromisso com a classe trabalhadora e não o gênero a que pertence. Na Nova Central, Homens e Mulheres são tratados da mesma maneira. Por isso, neste 8 de março, Dia Internacional da Mulher, queremos que nossas companheiras de luta manifestem suas reivindicações. Neste sentido, conclamamos todas as entidades sindicais filiadas à Nova Central, a dedicarem especial atenção às companheiras trabalhadoras. A luta por dias melhores não tem sexo. Ela é de todos e todas que almejam um mundo melhor. Mais humano e justo com todas as pessoas. conhecimentos, essa mesma mulher ainda se depara com muitas e difíceis situações. Vez ou outra ainda esbarra em algum tipo de preconceito. Em algumas oportunidades ainda é preterida ou rejeitada e, não raras vezes, ouve-se algum tipo de reprovação ou comentário, motivado por peculiaridades e outras situações nas quais esteja inserida. Mas não importam ainda os rótulos, nem o que podem dizer ou pensar. O que importa sim é a sua capacidade de superação, de reação, ampliando constantemente seu espaço e valorizando gradativamente suas conquistas. E a sua conquista maior é a do contexto humano, que, como tal, não se pode prescindir ou deter, pois faz parte da abertura e do crescimento das oportunidades do ser, do ser humano. Devemos, portanto, parabenizá-la, pela quebra de tabus e pelo romper de barreiras. Seja na carreira política ou como policial, seja como motorista profissional ou no âmbito desportivo, e em muitas outras áreas, observa-se, cada vez mais, a presença e a colaboração feminina. Sabemos não serem poucas, as mulheres famosas e vitoriosas que a História registrou e se incumbirá de lembrar. Mas cabe aqui o reconhecimento, à grande maioria delas, que, no anonimato de suas existências, fizeram, fazem e ainda farão, de suas vidas a sua própria história. Geraldo Vieira de Magalhães Psicólogo - CRP 08/06392 Tel.: (41) gvm. - (Convênio com o Sindehotéis)

6 ANO IX - 104ª EDIÇÃO - março DE Devons investe e valoriza o trabalhador Trabalhar com profissionais qualificados e bem remunerados é uma das formas do Devons para garantir um atendimento de primeira linha. O empresário Augusto Santos está adotando o que ele chama de um princípio moderno nas relações entre Capital e Trabalho. Trata-se de uma parceria entre o seu restaurante e o Sindehotéis, que contribui para o desenvolvimento da classe. No Restaurante Devons passa a existir agora um regulamento para a taxa de serviço. O repasse ao trabalhador é integral, com pleno conhecimento do cliente que será, desta forma, estimulado a reconhecer o bom trabalho de garçons, cozinheiros e profissionais que tem direito aos 10%, conforme a lei. Na entrada do estabelecimento há um cartaz onde se fixa o convênio entre o Sindehotéis e o Devons e os profissionais usarão um boton, onde se lê que a gorjeta é um direito do trabalhador. Abri caminho Trata-se de uma maneira para abrir caminho a que outros empresários também formalizem uma parceria com o Sindehotéis, criando-se uma nova mentalidade profissional em todos que atuam na área, explicou Santos. Esta oficialização é uma forma indireta de representar que o trabalhador é uma espécie de Augusto Santos: enxegando na frente. sócio do restaurante e com isso ele se empenhará em melhor atender a clientela, sendo recompensado para isso. Temos que deixar claro sempre que o cliente não é obrigado a pagar os 10%, mas haverá maior consciência sobre a importância de se compensar o trabalho bem feito. No fim todos ganham mais. Augusto Santos ressalta que o importante de todo o processo é o retorno que ocorrerá, pois o conceito de aperfeiçoamento Funcionários bem remunerados e bem preparados para atender melhor. estará implícito. Estamos investindo muito na qualificação de nossos funcionários e isso só vai gerar crescimento profissional. Na contratação O cuidado é tomado desde a contratação. Já é de nosso hábito observar o comportamento daqueles que passam pelo teste de admissão. E a partir do momento que for contratado vamos investir sempre em qualificação profissional, treinando-o em cursos oferecidos pelo mercado e que só vão enriquecer nosso atendimento. Ele adverte os profissionais de gastronomia e hospitalidade para que utilizem o mesmo método, pois conforme frisa: Quem não estimula o pagamento hoje, certamente terá uma conta muito mais cara no futuro, apostando que seu restaurante passará a ser procurado pelos melhores profissionais do setor. Quem vai lucrar serão os clientes, os profissionais e por consequência o nosso empreendimento, finalizou. Mercado exige melhor qualificação profissional Além de um salário justo e benefícios previstos em lei, o trabalhador precisa também de Qualificação Profissional. São os atributos e características de um funcionário para se posicionar bem na sua atividade fim. Qualificação profissional é a preparação para aprimorar suas habilidades, e especializar- -se em determinadas áreas para executar da melhor forma suas atribuições. Hoje, no mundo moderno, ter qualificação profissional é requisito básico para ter sucesso. A qualificação profissional funciona para complementar o conhecimento laboral, seja ela de nível médio ou superior. O trabalhador tem que buscar outros tipos de conhecimento, que não os já aprendidos em sala de aula ou na atividade prática. Pode ser através de conhecimentos teóricos, técnicos e operacionais, para qualquer tipo de empresa, como cursos de idiomas ou computação, ou para um setor específico, como logística, marketing, e etc. Essa complementação é mais do que essencial e determinante para o futuro profissional de um trabalhador, uma vez que muitos profissionais de recursos humanos já consideram o diploma superior como uma qualificação mínima para obter sucesso. Cabe ao profissional especializar-se ainda mais, com pós-graduações, conhecimentos de três ou mais idiomas, currículo extenso, e etc. IPPA Várias entidades e organizações disponibilizam cursos de qualificação profissional, onde os alunos adquirem competências que são importantes e desejadas pelo mercado de trabalho. O Instituto Profissionalizante Paraná Aliança, mantido pelo Sindehotéis, por exemplo, é um local onde são oferecidos vários cursos de complementação ou mesmo para aqueles que querem entrar no mercado da gastronomia e hospitalidade. São mais de quinze modalidades disponíveis, inclusive com cursos in company que treinam e diplomam quem quiser participar. As informações estão disponíveis no site ou pelo fone , no horário comercial.

Depois da Copa é preciso pensar no voto

Depois da Copa é preciso pensar no voto FILIADO A CURITIBA, JULHO DE 2014 - ANO IX - 108ª EDIÇÃO - CIRCULAÇÃO DIRIGIDA Depois da Copa é preciso pensar no voto Notícias temperadas Mais um espaço se abre no nosso Jornal Sindehotéis. Trata-se de

Leia mais

Ex-funcionários do Madero podem perder prazo

Ex-funcionários do Madero podem perder prazo FILIADO A Nossa categoria vai depender da tua votação nas eleições. Será que você votou consciente? CURITIBA, OUTUBRO DE 2014 - ANO X - 111ª EDIÇÃO - CIRCULAÇÃO DIRIGIDA Ex-funcionários do Madero podem

Leia mais

Sindehotéis e Universidade Positivo integrados

Sindehotéis e Universidade Positivo integrados FILIADO A CURITIBA, - ANO X - 113ª EDIÇÃO - CIRCULAÇÃO DIRIGIDA Sindehotéis e Universidade Positivo integrados Drinks e brindes ao Fim de Ano Os profissionais de turismo e gastronomia tiveram uma preparação

Leia mais

Curitiba teve manifestos contra fast-foods

Curitiba teve manifestos contra fast-foods FILIADO A CURITIBA, JUNHO DE 2014 - ANO IX - 107ª EDIÇÃO - CIRCULAÇÃO DIRIGIDA Curitiba teve manifestos contra fast-foods Copa traz lucro, mas é avaliada como fracasso Os lucros com os quatro jogos que

Leia mais

Nova diretoria da CONTRATUH toma posse na presença de diretores do SINDEHOTÉIS

Nova diretoria da CONTRATUH toma posse na presença de diretores do SINDEHOTÉIS www.sindehoteis.org.br sindehoteis@sindehoteis.org.br Filiado a Ano VIII - 90ª Edição - Janeiro/2013 Jornal do Nosso Sindicato Fundado em 03/10/1938 Sindicato dos Trabalhadores no Comércio Hoteleiro, Meios

Leia mais

Querem acabar com a gorjeta em Curitiba

Querem acabar com a gorjeta em Curitiba FILIADO A CURITIBA, ABRIL DE 2014 - ANO IX - 105ª EDIÇÃO - CIRCULAÇÃO DIRIGIDA Querem acabar com a gorjeta em Curitiba Já são 7 anos Faz sete anos que o Sindehotéis está em sua nova sede, na rua Voluntários

Leia mais

Associados do SINDEHOTÉIS podem retirar Kit de Material Escolar na sede do Sindicato

Associados do SINDEHOTÉIS podem retirar Kit de Material Escolar na sede do Sindicato www.sindehoteis.org.br sindehoteis@sindehoteis.org.br Filiado a Ano VIII - 91ª Edição - Fevereiro/2013 Jornal do Nosso Sindicato Fundado em 03/10/1938 Sindicato dos Trabalhadores no Comércio Hoteleiro,

Leia mais

Mulher se destaca no mercado de trabalho

Mulher se destaca no mercado de trabalho FILIADO A CURITIBA, MARÇO DE 2015 - ANO X - 116ª EDIÇÃO - CIRCULAÇÃO DIRIGIDA Mulher se destaca no mercado de trabalho Caren Daniel - RH e Financeiro Cintia Graciele - Assist. Adm. Adriane Aparecida -

Leia mais

Diretores do SINDEHOTÉIS participam de Workshop da CONTRATUH na região Sul

Diretores do SINDEHOTÉIS participam de Workshop da CONTRATUH na região Sul www.sindehoteis.org.br sindehoteis@sindehoteis.org.br Filiado a Ano VIII - 94ª Edição - Maio/2013 Fundado em 03/10/1938 Jornal do Nosso Sindicato Sindicato dos Trabalhadores no Comércio Hoteleiro, Meios

Leia mais

Presidente e funcionárias do SINDEHOTÉIS participam do 7º Seminário Viver Mulher

Presidente e funcionárias do SINDEHOTÉIS participam do 7º Seminário Viver Mulher www.sindehoteis.org.br sindehoteis@sindehoteis.org.br Filiado a Ano VIII - 93ª Edição - Abril/2013 Jornal do Nosso Sindicato Fundado em 03/10/1938 Sindicato dos Trabalhadores no Comércio Hoteleiro, Meios

Leia mais

Greve mostra toda a intransigência patronal

Greve mostra toda a intransigência patronal FILIADO A CURITIBA, DEZEMBRO DE 2013 - ANO IX - 101ª EDIÇÃO - CIRCULAÇÃO DIRIGIDA Greve mostra toda a intransigência patronal A mordaça foi a resposta dos patrões aos trabalhadores. Proibi-los de se manifestar

Leia mais

Taxa de serviço vai incorporar aos salários

Taxa de serviço vai incorporar aos salários FILIADO A Curitiba, junho de 2013 - Ano VIII - 95ª Edição - Circulação Dirigida Taxa de serviço vai incorporar aos salários Incorporar a taxa de serviço ao salário do trabalhador tem sido uma reivindicação

Leia mais

DIREÇÃO NACIONAL DA CUT APROVA ENCAMINHAMENTO PARA DEFESA DA PROPOSTA DE NEGOCIAÇÃO DO SALÁRIO MÍNIMO, DAS APOSENTADORIAS E DO FATOR PREVIDENCIÁRIO

DIREÇÃO NACIONAL DA CUT APROVA ENCAMINHAMENTO PARA DEFESA DA PROPOSTA DE NEGOCIAÇÃO DO SALÁRIO MÍNIMO, DAS APOSENTADORIAS E DO FATOR PREVIDENCIÁRIO DIREÇÃO NACIONAL DA CUT APROVA ENCAMINHAMENTO PARA DEFESA DA PROPOSTA DE NEGOCIAÇÃO DO SALÁRIO MÍNIMO, DAS APOSENTADORIAS E DO FATOR PREVIDENCIÁRIO A CUT e as centrais sindicais negociaram com o governo

Leia mais

As mudanças mais importantes no Bradesco Previdência

As mudanças mais importantes no Bradesco Previdência As mudanças mais importantes no Bradesco Previdência No dia 21 de julho, o RH do Banco Bradesco e diretores do Bradesco Previdência expuseram, a cerca de 50 dirigentes sindicais, as mudanças no plano de

Leia mais

Acerca da atividade sindical e das contribuições para o Sindicato

Acerca da atividade sindical e das contribuições para o Sindicato Acerca da atividade sindical e das contribuições para o Sindicato Muito se discute hoje acerca das contribuições compulsórias destinadas aos Sindicatos, em especial das contribuições assistencial e confederativa.

Leia mais

Desde 2013, nove direitos já estavam valendo, como hora extra e jornada de trabalho de 8 horas diárias (veja mais detalhes abaixo).

Desde 2013, nove direitos já estavam valendo, como hora extra e jornada de trabalho de 8 horas diárias (veja mais detalhes abaixo). 02/06/2015 07h40 - Atualizado em 02/06/2015 13h01 Regulamentação dos direitos das domésticas é publicada Trabalhadoras terão adicional noturno, seguro-desemprego e mais 5 direitos. Emenda constitucional

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA 2014

CONVENÇÃO COLETIVA 2014 CONVENÇÃO COLETIVA 2014 SINDICATO DOS MENSAGEIROS MOTOCICLISTAS E CICLISTAS, MOTO- FRETE, MOTOBOYS E MOTO-TAXISTAS DE CURVELO E REGIÃO, CNPJ n 17.437.757/0001-40, NESTE ATO REPRESENTADO POR SEU PRESIDENTE,

Leia mais

Cartilha do Participante

Cartilha do Participante Benefício definido (Eletra 01) BENEFICIO DEFINIDO Cartilha do Participante Introdução A ELETRA Fundação Celg de Seguros e Previdência é uma entidade fechada de previdência privada, de fins previdenciários

Leia mais

Plenária de Foz mostra preocupação sindical

Plenária de Foz mostra preocupação sindical FILIADO A CURITIBA, - ANO XI - 124ª EDIÇÃO - CIRCULAÇÃO DIRIGIDA REPRODUÇÃO Expresso está entre os garçons mais queridos MÁRCIO ANDRADE Plenária de Foz mostra preocupação sindical Nova Central reúne lideranças

Leia mais

Sindehotéis fecha piso de R$ 1.030 em Curitiba

Sindehotéis fecha piso de R$ 1.030 em Curitiba FILIADO A CURITIBA, - ANO XI - 122ª EDIÇÃO - CIRCULAÇÃO DIRIGIDA Sindehotéis fecha piso de R$ 1.030 em Curitiba Cursos do IPPA em SC e RS Os cursos do Instituto Profissionalizante Paraná Aliança estão

Leia mais

CARTILHA PARA EMPREGADORES E TRABALHADORES DIREITOS E DEVERES COM A PEC DAS DOMÉSTICAS

CARTILHA PARA EMPREGADORES E TRABALHADORES DIREITOS E DEVERES COM A PEC DAS DOMÉSTICAS DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO DO EMPREGADOR DOMÉSTICO = MENOS DEMISSÕES E MAIS FORMALIDADE Dê seu voto em www.domesticalegal.org.br CARTILHA PARA EMPREGADORES E TRABALHADORES DIREITOS E DEVERES COM

Leia mais

Previdência Complementar do servidor em perguntas e respostas

Previdência Complementar do servidor em perguntas e respostas Previdência Complementar do servidor em perguntas e respostas Por Antônio Augusto de Queiroz - Jornalista, analista político e diretor de Documentação do Diap Com o propósito de esclarecer algumas dúvidas

Leia mais

Convenção Coletiva 2014

Convenção Coletiva 2014 Convenção Coletiva 2014 SINDICATO DOS MENSAGEIROS MOTOCICLISTAS E CICLISTAS, MOTO- FRETE, MOTOBOYS E MOTO-TAXISTAS DE CURVELO E REGIÃO, CNPJ n 12.512.993/0001-60, NESTE ATO REPRESENTADO POR SEU PRESIDENTE,

Leia mais

SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS DE ALIMENTAÇÃO E AFINS DO ESTADO DA BAHIA

SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS DE ALIMENTAÇÃO E AFINS DO ESTADO DA BAHIA PAUTA DE REIVINDICAÇÕES 2014-2015 DOS EMPREGADOS DA EMPRESA ADINOR INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE ADITIVOS LTDA. 1ª Cláusula - REAJUSTE SALARIAL A Empresa reajustará o salário de seus empregados em 100% (cem

Leia mais

1.01 - Fica reconhecida como data-base da categoria a data de 1 de maio.

1.01 - Fica reconhecida como data-base da categoria a data de 1 de maio. Acordo Coletivo de Trabalho firmado entre o Sindicato dos Servidores em Conselhos e Ordens de Fiscalizacão Profissional e Entidades Coliqadas e Afins do Estado do Espírito Santo SINDICOES-ES e a Ordem

Leia mais

REFORMA SINDICAL: PORTA PRINCIPAL PARA A TÃO FALADA REFORMA TRABALHISTA.

REFORMA SINDICAL: PORTA PRINCIPAL PARA A TÃO FALADA REFORMA TRABALHISTA. REFORMA SINDICAL: PORTA PRINCIPAL PARA A TÃO FALADA REFORMA TRABALHISTA. INTRODUÇÃO Recentemente o Governo Federal, por seu Ministro do Trabalho e Emprego, Ricardo Berzoini, um mineiro de Juiz de Fora

Leia mais

I DO SALÁRIO E REMUNERAÇÃO DO PROFESSOR:

I DO SALÁRIO E REMUNERAÇÃO DO PROFESSOR: ACORDO QUE, ENTRE SI, FAZEM, DE UM LADO O SINDICATO DOS PROFESSORES DO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO E REGIÃO, E, DE OUTRO LADO, a SOCIEDADE BRASILEIRA DE CULTURA INGLESA SBCISA, na data-base de 1/4/2005,

Leia mais

Dpto. Jurídico do Direito Administrativo da ANSEF/RJ

Dpto. Jurídico do Direito Administrativo da ANSEF/RJ Dpto. Jurídico do Direito Administrativo da ANSEF/RJ É bom saber... LEI Nº 12.618, DE 30 DE ABRIL DE 2012. Institui o regime de previdência complementar para os servidores públicos federais titulares de

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA 2011/2012

CONVENÇÃO COLETIVA 2011/2012 CONVENÇÃO COLETIVA 2011/2012 Pelo presente instrumento particular, de um lado O Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Publicidade do Estado do Paraná, com sede em Curitiba, no estado do Paraná, na

Leia mais

15 - BASES DE INCIDÊNCIA E NÃO INCIDÊNCIA

15 - BASES DE INCIDÊNCIA E NÃO INCIDÊNCIA 15 - BASES DE INCIDÊNCIA E NÃO INCIDÊNCIA 15.1 - Integram a remuneração para fins de cálculos dos valores devidos à Previdência Social e a serem recolhidos para o FGTS, dentre outras, as seguintes parcelas:

Leia mais

CARTILHA DIREITOS E DEVERES DO EMPREGADOR DOMÉSTICO E DA EMPREGADA DOMÉSTICA NO ESTADO DE PERNAMBUCO

CARTILHA DIREITOS E DEVERES DO EMPREGADOR DOMÉSTICO E DA EMPREGADA DOMÉSTICA NO ESTADO DE PERNAMBUCO Projeto Legalize sua doméstica e pague menos INSS = Informalidade ZERO CARTILHA DIREITOS E DEVERES DO EMPREGADOR DOMÉSTICO E DA EMPREGADA DOMÉSTICA NO ESTADO DE PERNAMBUCO Realização Jornal Diario de Pernambuco

Leia mais

REVISÕES JUDICIAIS DE APOSENTADORIA E PENSÃO:

REVISÕES JUDICIAIS DE APOSENTADORIA E PENSÃO: REVISÕES JUDICIAIS DE APOSENTADORIA E PENSÃO: 1) Pedido de concessão de benefício na Justiça: Todo o segurado que tenha um pedido de concessão ou revisão de benefício previdenciário, que foi requerido

Leia mais

Número 130 - novembro de 2013. Fator Previdenciário: por que mudar?

Número 130 - novembro de 2013. Fator Previdenciário: por que mudar? Número 130 - novembro de 2013 Fator Previdenciário: por que mudar? FATOR PREVIDENCIÁRIO: POR QUE MUDAR? 1 Como surgiu o Fator Previdenciário? A Reforma Previdenciária de 1998, por meio da Emenda Constitucional

Leia mais

Sindicato dos Executores de Metrologia do Estado de São Paulo. GAZETA SIEMESP Junho 2015

Sindicato dos Executores de Metrologia do Estado de São Paulo. GAZETA SIEMESP Junho 2015 Sindicato dos Executores de Metrologia do Estado de São Paulo GAZETA SIEMESP Junho 2015 SIEMESP Sindicato dos Executores de Metrologia do Estado de São Paulo CNPJ: 50.680.719/0001-99 Fundado em 09.02.90

Leia mais

DISSÍDIO COLETIVO PROCESSO TRT/SP Nº 20280200500002004

DISSÍDIO COLETIVO PROCESSO TRT/SP Nº 20280200500002004 DISSÍDIO COLETIVO PROCESSO TRT/SP Nº 20280200500002004 PELO PRESENTE INSTRUMENTO E NA MELHOR FORMA DE DIREITO, DE UM LADO O SINDICATO DOS EMPREGADOS EM CASAS DE DIVERSÕES DE SÃO PAULO E REGIÃO, ENTIDADE

Leia mais

MP 664 e MP 665 Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) e Previdência Social

MP 664 e MP 665 Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) e Previdência Social MP 664 e MP 665 Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) e Previdência Social Abono Salarial Seguro Desemprego Seguro Defeso Pensão por Morte Auxílio-Doença Transformações Estruturais Nos últimos anos, o processo

Leia mais

RPPS SERVIDORES PÚBLICOS DO PARANÁ

RPPS SERVIDORES PÚBLICOS DO PARANÁ RPPS SERVIDORES PÚBLICOS DO PARANÁ NATUREZA JURÍDICA ESTRUTURA FINANCIAMENTO SERVIDRES ABRANGIDOS DESAFIOS 1 História da Previdência Surge no dia que as pessoas começam a acumular para o futuro, para o

Leia mais

NO SEU TEMPO CRITÉRIOS E REGRAS PARA SE APOSENTAR. novembro de 2008

NO SEU TEMPO CRITÉRIOS E REGRAS PARA SE APOSENTAR. novembro de 2008 NO SEU TEMPO CRITÉRIOS E REGRAS PARA SE APOSENTAR O sistema de previdência dos servidores públicos após as emendas constitucionais nº 20/1998, 41/2003 e 47/2007 novembro de 2008 Crescendo a cada luta.

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL Página 1 de 6 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RN000390/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 25/10/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR060523/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46217.008181/2013-19

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 1/5 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO O SINDICATO DOS EMPREGADOS EM ENTIDADES CULTURAIS, RECREATIVAS, DE ASSISTÊNCIA SOCIAL, DE ORIENTAÇÃO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL, NO ESTADO DO PARANÁ SENALBA/PR, CNPJ 75.992.446/0001-49,

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ001554/2010 DATA DE REGISTRO NO MTE: 12/08/2010 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR032670/2010 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.023032/2010-49 DATA DO

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2010/2010 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: CE001071/2009 DATA DE REGISTRO NO MTE: 15/12/2009 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR057155/2009 NÚMERO DO PROCESSO: 46205.017363/2009-25 DATA

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015 SINDICATO DO COMÉRCIO VAREJISTA DE AUTOMÓVEIS E ACESSÓRIOS DE BELO HORIZONTE, CNPJ n. 17.265.893/0001-08, neste ato representado por seu Presidente, Sr. HELTON ANDRADE;

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015 FEDERACAO DO COMERCIO DE BENS, SERVICOS E TURISMO DO ESTADO DE MINAS GERAIS - FECOMERCIO-MG, CNPJ n. 17.271.982/0001-59, neste ato representado(a) por seu Presidente,

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca ASSINATURA DO SEGURO-DESEMPREGO E

Leia mais

Redução de tributos e jornada de trabalho para geração de empregos

Redução de tributos e jornada de trabalho para geração de empregos Redução de tributos e jornada de trabalho para geração de empregos Palavras Chaves: Redução de Impostos; Redução de Tributos; Geração de Empregos, Redução de Jornada de Trabalho 1. Introdução A redução

Leia mais

POLÍTICA DE REAJUSTE DOS BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS ACIMA DE UM SALÁRIO MÍNIMO RENATA BAARS

POLÍTICA DE REAJUSTE DOS BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS ACIMA DE UM SALÁRIO MÍNIMO RENATA BAARS POLÍTICA DE REAJUSTE DOS BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS ACIMA DE UM SALÁRIO MÍNIMO RENATA BAARS Consultora Legislativa da Área XXI Previdência e Direito Previdenciário JANEIRO/2010 Renata Baars 2 ÍNDICE INTRODUÇÃO...3

Leia mais

Previdência Social: quem tem direito à aposentadoria?

Previdência Social: quem tem direito à aposentadoria? Previdência Social: quem tem direito à aposentadoria? Quando o assunto é aposentadoria, é comum surgir à questão: como se manter financeiramente após o término da idade ativa? A Previdência Social é um

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia em comemoração ao Dia Internacional da Mulher

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia em comemoração ao Dia Internacional da Mulher , Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia em comemoração ao Dia Internacional da Mulher Palácio do Planalto, 12 de março de 2003 Minha cara ministra Emília Fernandes, Minha cara companheira Benedita da

Leia mais

RECENTES DÚVIDAS DO REGIME PRÓPRIO FORMULADAS PELOS SERVIDORES DE AMERICANA - PROFESSORES

RECENTES DÚVIDAS DO REGIME PRÓPRIO FORMULADAS PELOS SERVIDORES DE AMERICANA - PROFESSORES RECENTES DÚVIDAS DO REGIME PRÓPRIO FORMULADAS PELOS SERVIDORES DE AMERICANA - PROFESSORES 1) Já completei 25 anos como professora em sala de aula, tenho hoje 45 anos de idade, com esta idade vou aposentar

Leia mais

Manual da Aprendizagem

Manual da Aprendizagem Manual da Aprendizagem Preparado pelo Centro Social Betesda (CSB) INTRODUÇÃO Aprendizagem é uma ação promovida para incentivar a aplicação prática da Lei 10.097, que regulariza o trabalho de adolescentes

Leia mais

PAUTA DE REIVINDICAÇÃO DO SINDICATO DOS TRABALHADORES DOMÉSTICOS DE CAMPINAS, PAULÍNIA, VALINHOS, SUMARÉ e HORTOLÂNDIA

PAUTA DE REIVINDICAÇÃO DO SINDICATO DOS TRABALHADORES DOMÉSTICOS DE CAMPINAS, PAULÍNIA, VALINHOS, SUMARÉ e HORTOLÂNDIA PAUTA DE REIVINDICAÇÃO DO SINDICATO DOS TRABALHADORES DOMÉSTICOS DE CAMPINAS, PAULÍNIA, VALINHOS, SUMARÉ e HORTOLÂNDIA CAMPINAS JANEIRO/2014 1 PAUTA DE REIVINDICAÇÃO CLÁUSULA 1ª - PISO SALARIAL Fica estipulado

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 1.032, DE 30 DE MARÇO DE 2011

RESOLUÇÃO Nº 1.032, DE 30 DE MARÇO DE 2011 RESOLUÇÃO Nº 1.032, DE 30 DE MARÇO DE 2011 Dispõe sobre a celebração de convênios entre os Creas e as entidades de classe e as instituições de ensino e dá outras providências. O CONSELHO FEDERAL DE ENGENHARIA,

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SP007066/2011 DATA DE REGISTRO NO MTE: 12/07/2011 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR034444/2011 NÚMERO DO PROCESSO: 46266.004449/2011-98 DATA DO

Leia mais

O Futuro do emprego Doméstico PROJETOS DE LEI LEGALIZE SUA DOMÉSTICA E PAGUE MENOS INSS

O Futuro do emprego Doméstico PROJETOS DE LEI LEGALIZE SUA DOMÉSTICA E PAGUE MENOS INSS PROJETOS DE LEI LEGALIZE SUA DOMÉSTICA E PAGUE MENOS INSS 1 1 Formalização de 2 milhões de empregados domésticos nos próximos 12 dias. 2 Erradicar o Trabalho Infantil Adolescente de 410 mil crianças e

Leia mais

Liderança Sindical Empresarial ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 1º SEMESTRE DE 2012

Liderança Sindical Empresarial ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 1º SEMESTRE DE 2012 Liderança Sindical Empresarial ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 1º SEMESTRE DE 2012 FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS A Fundação Getulio Vargas (FGV) deu início a suas atividades em 1944

Leia mais

CLÁUSULA TERCEIRA VALE TRANSPORTE

CLÁUSULA TERCEIRA VALE TRANSPORTE CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2005/2006 PELO PRESENTE INSTRUMENTO DE CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO DE UM LADO O SINDICATO DOS TRABALHADORES EM EMPRESAS DE RÁDIODIFUSÃO DO ESTADO DO PARANÁ, A SEGUIR DENOMINADO

Leia mais

AUDITORIA NOS PROCESSOS DE APOSENTADORIA/PENSÃO/ABONOS DE PERMANÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS REGIMES PRÓPRIOS DE PREVIDÊNCIA SOCIAL

AUDITORIA NOS PROCESSOS DE APOSENTADORIA/PENSÃO/ABONOS DE PERMANÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS REGIMES PRÓPRIOS DE PREVIDÊNCIA SOCIAL AUDITORIA NOS PROCESSOS DE APOSENTADORIA/PENSÃO/ABONOS DE PERMANÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS REGIMES PRÓPRIOS DE PREVIDÊNCIA SOCIAL APRENDA PRATICANDO NESTE EVENTO CHECK LIST DOS PROCEDIMENTOS DA AUDITAGEM

Leia mais

Acredite no seu trabalho que o Brasil acredita em você. Ministério do Desenvolvimento, Confiança no Brasil.

Acredite no seu trabalho que o Brasil acredita em você. Ministério do Desenvolvimento, Confiança no Brasil. Acredite no seu trabalho que o Brasil acredita em você. Ministério do Desenvolvimento, Confiança no Brasil. Indústria É assim que e Comércio a gente segue Exterior em frente. Introdução Atualmente, muitos

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO DE FINANÇAS E TRIBUTAÇÃO PROJETO DE LEI Nº 10, DE 2015

CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO DE FINANÇAS E TRIBUTAÇÃO PROJETO DE LEI Nº 10, DE 2015 PROJETO DE LEI Nº 10, DE 2015 Altera o art. 2º do Decreto-Lei nº 2.296, de 21 de novembro de 1986, a alínea p do 9º do art. 28 da Lei nº 8.212, de 24 de julho de 1991 e o art. 63 da Medida Provisória nº

Leia mais

Companheiros e companheiras,

Companheiros e companheiras, Companheiros e companheiras, Utilizada sob o falso argumento de modernizar as relações de trabalho e garantir a especialização no serviço, a terceirização representa na realidade uma forma de reduzir o

Leia mais

Reforma da Previdência em perguntas e respostas

Reforma da Previdência em perguntas e respostas Reforma da Previdência em perguntas e respostas Por Antônio Augusto de Queiroz Com o propósito de esclarecer algumas dúvidas a respeito da reforma da Previdência (Emenda à Constituição nº 41, de 2003 e

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2014

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2014 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2014 SINDICATO DO COMÉRCIO VAREJISTA DE AUTOMÓVEIS E ACESSÓRIOS DE BELO HORIZONTE, CNPJ n. 17.265.893/0001-08, neste ato representado por seu Presidente, Sr. HELTON

Leia mais

Boletim Econômico Edição nº 73 junho de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico

Boletim Econômico Edição nº 73 junho de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Boletim Econômico Edição nº 73 junho de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Planos econômicos x cadernetas de poupança: uma batalha árdua (Cartilha do IDEC Instituto Brasileiro

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA PROVIMENTO N. 20/2015-CM

ESTADO DE MATO GROSSO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA PROVIMENTO N. 20/2015-CM PROVIMENTO N. 20/2015-CM Regulamenta o Programa de incentivo à graduação dos servidores efetivos do Poder Judiciário do Estado de Mato Grosso. O PRESIDENTE DO CONSELHO DA MAGISTRATURA DO, no uso de suas

Leia mais

Glossário Termos técnicos utilizados

Glossário Termos técnicos utilizados BALANÇA COMERCIAL BENEFÍCIOS DA PREVIDÊNCIA SOCIAL BENS DE CAPITAL BENS DE CONSUMO (DURÁVEIS/NÃO DURÁVEIS) BENS INTERMEDIÁRIOS CAPACIDADE INSTALADA Apresentação do valor das exportações e importações de

Leia mais

ESCLARECIMENTO SOBRE A IMPLANTAÇÃO DA JORNADA DE 30 HORAS PARA ASSISTENTES SOCIAIS SEM REDUÇÃO SALARIAL

ESCLARECIMENTO SOBRE A IMPLANTAÇÃO DA JORNADA DE 30 HORAS PARA ASSISTENTES SOCIAIS SEM REDUÇÃO SALARIAL ESCLARECIMENTO SOBRE A IMPLANTAÇÃO DA JORNADA DE 30 HORAS PARA ASSISTENTES SOCIAIS SEM REDUÇÃO SALARIAL Desde a publicação da lei nº 12.317, de 27 de agosto de 2010, que estabeleceu a jornada de trabalho

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MS000287/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 30/06/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR037320/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46312.002586/2015-19 DATA DO

Leia mais

Material Explicativo. Plano de Aposentadoria CD da Previ-Siemens

Material Explicativo. Plano de Aposentadoria CD da Previ-Siemens Material Explicativo Plano de Aposentadoria CD da Previ-Siemens Sumário Plano CD - Tranqüilidade no futuro 3 Conheça a previdência 4 A entidade Previ-Siemens 6 Como funciona o Plano CD da Previ-Siemens?

Leia mais

CLÁUSULA 1ª - DATA BASE Fica reconhecida e garantida como data-base da categoria a data de 1º de março.

CLÁUSULA 1ª - DATA BASE Fica reconhecida e garantida como data-base da categoria a data de 1º de março. PAUTA DO ACORDO COLETIVO DE TRABALHO FIRMADO ENTRE O SINDICATO DOS SERVIDORES EM CONSELHOS E ORDENS DE FISCALIZAÇÃO PROFISSIONAL E ENTIDADES COLIGADAS E AFINS DO ESTADO DO ESPIRITO SANTO SINDICOES-ES E

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015 SINDICATO DOS TECNICOS EM SEGURANCA TRABALHO DO ESTADO DE MINAS GERAIS, CNPJ n. 25.578.642/0001-01, neste ato representado por seu Presidente, Sr. CLÁUDIO FERREIRA SANTOS;

Leia mais

SINDPD/SC SINDICATO DOS EMPREGADOS EM EMPRESAS DE PROCESSAMENTO DE DADOS DE SANTA CATARINA.

SINDPD/SC SINDICATO DOS EMPREGADOS EM EMPRESAS DE PROCESSAMENTO DE DADOS DE SANTA CATARINA. PAUTA DE REIVINDICAÇÕES 2012/2013 GRUPO I CLÁUSULAS ECONÔMICAS CLÁUSULA 1 ª. REAJUSTE SALARIAL Em 01.08.2012, os salários dos trabalhadores serão reajustados em 100% (cem por cento) do Índice do Custo

Leia mais

Programa Senac Gratuidade lança vagas para agosto

Programa Senac Gratuidade lança vagas para agosto 14.07.2012 Portal De Fato Xx Xx Postado em 14/07/2012-09:09 Programa Senac Gratuidade lança vagas para agosto O Programa Senac Gratuidade (PSG) disponibilizará mais de 540 bolsas de estudos integrais para

Leia mais

Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira

Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira Impacto financeiro da extensão das regras de reajuste do salário mínimo para todos os benefícios da Previdência Social Núcleo Trabalho, Previdência e Assistência Social Leonardo Rolim junho/2015 Endereço

Leia mais

GUILHERME COUTO DE CASTRO

GUILHERME COUTO DE CASTRO RELATOR : DESEMBARGADOR FEDERAL GUILHERME COUTO DE CASTRO APELANTE : CAIXA ECONOMICA FEDERAL - CEF ADVOGADO : ANDRE LUIS CARDOSO E OUTROS APELADO : HUMBERTO PACHECO DE ANDRADE E CONJUGE ADVOGADO : DENIZE

Leia mais

ORDEM DE SERVIÇO Nº 010/2001

ORDEM DE SERVIÇO Nº 010/2001 ORDEM DE SERVIÇO Nº 010/2001 Estabelece normatização quanto à frequência, assiduidade e questões funcionais dos servidores além dos fluxos de encaminhamento dos documentos e seu posterior arquivamento.

Leia mais

As diversas opções de aposentadoria para os Servidores Públicos Federais

As diversas opções de aposentadoria para os Servidores Públicos Federais As diversas opções de aposentadoria para os Servidores Públicos Federais Secretaria de Estudos, Pesquisas e Políticas Públicas e Secretaria de Formação Política e Sindical. SINDICATO DOS TRABALHADORES

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL Página 1 de 7 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PR003924/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR053747/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46212.011188/2014-31 DATA

Leia mais

Assessoria e Consultoria Atuarial. Luiz Claudio Kogut Atuário Miba 1.308 (41)3322-2110 kogut@actuarial.com.br 28 de Março de 2015

Assessoria e Consultoria Atuarial. Luiz Claudio Kogut Atuário Miba 1.308 (41)3322-2110 kogut@actuarial.com.br 28 de Março de 2015 Assessoria e Consultoria Atuarial Luiz Claudio Kogut Atuário Miba 1.308 (41)3322-2110 kogut@actuarial.com.br 28 de Março de 2015 Apresentação Luiz Claudio Kogut Bacharel em Ciências Atuariais MIBA 1.308

Leia mais

OBSERVATÓRIO DO TRABALHO DE CURITIBA

OBSERVATÓRIO DO TRABALHO DE CURITIBA OBSERVATÓRIO DO TRABALHO DE CURITIBA Relatório Especial sobre a Mulher no Mercado de Trabalho de Curitiba-PR Contrato de Prestação de Serviços Nº. 17731/2007 - PMC / DIEESE MARÇO DE 2010 EXPEDIENTE DA

Leia mais

1- CONTRATO DE TRABALHO

1- CONTRATO DE TRABALHO 1- CONTRATO DE TRABALHO 1.1 - ANOTAÇÕES NA CARTEIRA DE TRABALHO Quando o empregado é admitido - mesmo em contrato de experiência -, a empresa tem obrigatoriamente que fazer as anotações na carteira de

Leia mais

Está em vigor a Medida Provisória n. 680, de 6 de julho de 2015, que institui o Programa de Proteção ao Emprego.

Está em vigor a Medida Provisória n. 680, de 6 de julho de 2015, que institui o Programa de Proteção ao Emprego. INFORMA TRABALHISTA Está em vigor a Medida Provisória n. 680, de 6 de julho de 2015, que institui o Programa de Proteção ao Emprego. Programa de Proteção ao Emprego comparado com o Lay Off ASPECTOS GERAIS

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA AJUIZAR AÇÃO DE RECUPERAÇÃO DE PERDAS NO FGTS

PROCEDIMENTOS PARA AJUIZAR AÇÃO DE RECUPERAÇÃO DE PERDAS NO FGTS PROCEDIMENTOS PARA AJUIZAR AÇÃO DE RECUPERAÇÃO DE PERDAS NO FGTS O Sindicato dos Administradores, dando continuidade aos procedimentos para ajuizar ação judicial contra a Caixa Econômica Federal, na Justiça

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL 1 de 5 05/11/2014 10:02 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC002761/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 04/11/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR066410/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46220.007110/2014-12

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2013

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2013 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2013 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG001633/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 30/04/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR017942/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46211.001682/2013-16 DATA DO

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO DE 2009/2010. b) Sentença normativa proveniente de Dissídio Coletivo de Trabalho.

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO DE 2009/2010. b) Sentença normativa proveniente de Dissídio Coletivo de Trabalho. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO DE 2009/2010 ESTEL - MÁQUINAS E SERViÇOS INDUSTRIAIS LTOA, com estabelecimento à Rua Luiz Musso, 240, Vila Nova, Aracruz Espírito Santo, doravante denominada ESTEL, representado

Leia mais

Curso de Direito Previdenciário

Curso de Direito Previdenciário Curso de Direito Previdenciário dias 04, 08 e 10/07 Professora: Rita de Cássia Samyn Teixeira Sumário 1. Programa 2. Currículo da ministrante 3. Informações gerais 1. Programa: 1.1. Visão panorâmica do

Leia mais

CARTILHA TRABALHADOR DIREITO DE GREVE. Como romper o cerco? uma realização da:

CARTILHA TRABALHADOR DIREITO DE GREVE. Como romper o cerco? uma realização da: CARTILHA DO TRABALHADOR DIREITO DE GREVE Como romper o cerco? uma realização da: O que é DIREITO DE GREVE? 05 O que diz a Constituição Brasileira sobre o DIREITO DE GREVE? Como surgiu o DIREITO DE GREVE?

Leia mais

Email enviado em 09/09/2015 pedindo a presidente Dilma Rousseff pedindo mudanças no REDOM

Email enviado em 09/09/2015 pedindo a presidente Dilma Rousseff pedindo mudanças no REDOM Email enviado em 09/09/2015 pedindo a presidente Dilma Rousseff pedindo mudanças no De: Mario Avelino [mailto:marioavelino@domesticalegal.org.br] Enviada em: quarta-feira, 9 de setembro de 2015 23:50 Para:

Leia mais

BOLETIM ANO III Nº 135. Rio de Janeiro,14 de agosto de 2013

BOLETIM ANO III Nº 135. Rio de Janeiro,14 de agosto de 2013 BOLETIM ANO III Nº 135 Rio de Janeiro,14 de agosto de 2013 APOSENTADO PODE COBRAR FGTS DE EX-EMPREGADOR A 9ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região (TRT-3) rejeitou Recurso Ordinário e manteve

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG000363/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 03/02/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR002753/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46211.000337/2015-27 DATA DO

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MT000334/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 08/07/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR039626/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46210.001278/2014-33 DATA DO

Leia mais

PROJETO DE LEI N o 7.191, DE 2010 (Apensados PL nº 7.895, de 2010, e nº 611, de 2011)

PROJETO DE LEI N o 7.191, DE 2010 (Apensados PL nº 7.895, de 2010, e nº 611, de 2011) COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO PROJETO DE LEI N o 7.191, DE 2010 (Apensados PL nº 7.895, de 2010, e nº 611, de 2011) Regula o exercício da atividade de condução de veículos de

Leia mais

S I N O P S E S I N D I C A L J U N H O D E 2 0 0 8

S I N O P S E S I N D I C A L J U N H O D E 2 0 0 8 S I N O P S E S I N D I C A L J U N H O D E 2 0 0 8 ADICIONAL DE INSALUBRIDADE. MUDANÇA DA BASE DE CÁLCULO. Doravante as empresas deverão estar atentas à questão envolvendo o pagamento do adicional de

Leia mais

APROPRIAÇÃO INDÉBITA DA GORJETA

APROPRIAÇÃO INDÉBITA DA GORJETA APROPRIAÇÃO INDÉBITA DA GORJETA 19jan12/Joandre Antonio Ferraz 1 Aprovado no Senado, tramita na Câmara o Projeto de Lei nº 7.443, de 2010, que, por meio de parágrafos acrescidos ao art. 457, da CLT, tipifica

Leia mais

1 Informações diversas Projeto de Terceirização A Câmara dos Deputados concluiu dia 22/04 a votação do projeto de lei que regulamenta contratos de terceirização. O texto principal foi aprovado no último

Leia mais