ATA DE REUNIÃO ENCONTRO TÉCNICO DIMEL E RBMLQ-I 2005

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ATA DE REUNIÃO ENCONTRO TÉCNICO DIMEL E RBMLQ-I 2005"

Transcrição

1 Identificação da Reunião Página: 1/5 Número/Ano: 001/2005 Data: 28 a 30/11/2005 Início: 9h Local: St. Paul Park Hotel Brasília DF Presentes: Lista de presença Término: 17h Documentos Distribuídos - Minuta de NIE-Dimel Verificação subseqüente de sistemas de abastecimento de GLP a granel ; - Portaria Inmetro n 205, de 21de outubro de 2005; - Índice de irregularidade na verificação de instrumentos de medição (janeiro-setembro 2005); - Número de verificações periódicas e eventuais e índice de irregularidade(janeiro-setembro 2005); - Minuta de revisão da Portaria nº 88/87que estabelece exigências gerais referentes às medições e aos instrumentos de medição. Assuntos Tratados Dia 28/11 O Sr. Cesar Luiz, Dimel/Disem, iniciou o Encontro dando as boas-vindas e com a apresentação de cada participante. A Sra. Iris Chacon, Dimel/Dimet, apresentou a palestra Sistemas de medição de vazão no monitoramento da produção de bebidas. O Sr. Rodrigo Vivarelli, Dimel/Dimet, explicou brevemente sobre transmitância luminosa e enfatizou a necessidade da participação da RBMLQ-I na análise do RTM, em fase de aprovação pelo Inmetro. Após a palestra foi aberto espaço para que os participantes expusessem assuntos de interesse dos seus Estados: - Ipem-ES sugeriu que fossem melhor divulgados os trabalhos da RBMLQ-I a exemplo do que a Dqual faz; - Ibametro solicitou mais treinamentos para a RBMLQ-I sobre analisadores de gases e incluir treinamentos para fabricantes; sugeriu que a Dimel identificasse metrologistas com perfil para a capacitação de multiplicadores regionais; - Ibametro solicitou emissão de ofício circular esclarecendo procedimento de recolhimento da taxa de serviço em feira livre, portaria nº 154; - AEM-MS lembrou da política de investimentos (plano trienal) e o Sr Cesar Luiz argumentou sobre a falta de recursos, imposta pelo Governo Federal para o exercício 2005 e que começamos a efetuar as compras previstas em novembro e que há 8,2 milhões processados de investimentos para a RBMLQ-I; Quanto aos padrões de massa utilizados pela RBMLQ-I, esclareceu que há a necessidade de integração com o Comitê de Métodos, Especificações e Erros Máximos para detalhar a especificação com o objetivo de uniformizar o seu uso; - O Sr. Rodrigo Vivarelli informou que o programa de treinamento em etilômetro é prioridade da Dimet em 2006; MOD-GABIN Rev.00 - Apr. AGO/04 Pg. 01/02

2 Assuntos Tratados Página: 2/5 - Ipem-SP falou da sua experiência em verificação de etilômetros; Ipem-ES afirmou ter dúvidas quanto às oficinas autorizadas e Ipem-SP informou que não há oficinas autorizadas, quem faz a calibração/manutenção é o próprio fabricante; AEM-MS mencionou a falsificação das marcas. A Sra. Íris informou que a empresa já está sendo penalizada e que o Inmetro não faz verificação do instrumento que vem direto da empresa. - Ipem-ES perguntou se o Ipem que não possui bancada para fazer verificação em medidores de energia elétrica poderia usar a da concessionária? O Sr. Cesar Luiz informou que a RBMLQ-I será equipada com a compra de material permanente. - O Sr. Cesar Luiz informou que a Caixa Econômica Federal contatou o Inmetro para que se estudasse a possibilidade de realizar verificações em balanças de penhor com o envio da GRU para a agência central de Brasília. O Sr. Luiz Carlos, Dimel/Dider, apresentou a palestra Sistema de medição de GLP à granel referente ao documento baseado na R 116 da OIML. O Sr. Roberto Guimarães informou que tanto GLP quanto GNV serão medidos como massa (verificados na unidade de massa). O Sr. Cesar Luiz distribuiu planilhas com índices de irregularidades encontradas pela RBMLQ-I para discussão entre os participantes. O Sr. Francisco Siqueira, Dimel/Diset, encerrou o primeiro dia de trabalho com a apresentação da palestra Controle metrológico de instrumentos de medição no trânsito. Dia 29/11 A parte da manhã foi destinada à apresentação dos trabalhos realizados em 2005, problemas e soluções propostas pelos Comitês Especiais da Dimel. O Sr. Paulo Lopes, Ipem-SP, apresentou os trabalhos do Comitê de Administração e Relações Públicas em 2005 e comentou sobre o Prêmio Nacional de Metrologia Legal 2005; a vencedora do Prêmio, Mayra Suely, Imepi-PI, mostrou a comenda recebida por serviços prestados ao Estado do Piauí. O Sr. Augusto Barbato, AEM-MS, sugeriu que na revisão na NIE-Dimel-014 reduzisse de quatro formulários de RVM para apenas um; o Sr. Paulo Lopes concordou, entretanto, enfatizou que não obtivemos respostas quando solicitamos sugestões da RMLQ-I. O Sr. Roberto Guimarães informou que foi tratado na reunião plenária da RBMLQ-I os assuntos treinamento de auditores e implantação do Sistema da Qualidade nos Órgãos e informou que foi aprovado um programa de trabalho para formatação e controle de ferramentas da qualidade. O Sr. Augusto Barbato, AEM-MS, apresentou uma avaliação dos trabalhos do Comitê de Leis e Regulamentos em 2003 e 2004 e apresentou os trabalhos realizados em O Sr. Cesar Luiz comentou sobre a NIE de apreensão, sugerindo que seja revista por um grupo de trabalho que envolva a Proge. Quanto a elaboração de RTM para verificação de medidor de energia eletro-eletrônico, o Sr. Alex Carvalho, Dimel/Divel, informou que a Portaria 246/02 está em revisão e a Portaria nº 018 está em consulta pública; há o GT Medidores Eletrônicos, o GT

3 Assuntos Tratados Página: 3/5 Verificação Periódica, o GT Sistema de Medição Centralizada e o GT Sistemas de Medição Acoplados a Transformadores que estão em andamento para criação de RTM. Quanto aos códigos 146 e 147, o Sr. Cesar Luiz esclareceu que todo acessório que influencie na medição e/ou dando resultados devem ser cobrados. O Sr. Joetis Peixoto, Super-GO, apresentou os trabalhos do Comitê de Métodos, Especificações e Erros Máximos em O Sr. Roberto Guimarães cobrou uma participação mais efetiva da RBMLQ-I nos Comitês. Quanto ao lacre amarelo, o Sr. Ricardo Reis, Ibametro, lembrou que tão necessário quanto o controle da marca de verificação é o controle do lacre. O Ipem-PR faz o controle e sugere que no pacote dos lacres venha especificação da numeração. Quanto ao assunto frango congelado, o Sr. Augusto Barbato informou que foi realizado o estudo e encaminhado para o Ministério da Agricultura, Órgão competente, que tem atendido à população. Quanto à verificação periódica e eventual de balança, o Sr. Marcelo Lima, Dimel/Dimas, informou que no Encontro de Massa, realizado em João Pessoa PB, foi elaborada uma NIE, que está em fase de aprovação, com o procedimento a ser adotado. Após a apresentação dos Coordenadores dos Comitês Especiais da Dimel, os participantes se reuniam, por regiões, para definição dos novos membros, suplentes e coordenadores dos Comitês para o exercício 2006 a O Sr. Cesar Luiz voltou à Plenária e falou sobre o orçamento previsto para realização de três seminários, abertos aos fabricantes, oficinas, etc. e dois cursos de Incerteza de Medição e dois cursos de ISO 17025; falou sobre a nova proposta para treinamento de agentes metrológicos. O Sr. Terenzio Pepe, Dimel/Disma, apresentou o módulo piloto de Medidas Materializadas de Comprimento com a estrutura da apostila, materiais a serem utilizados, forma de avaliação, etc. O Sr. Pedro Montini, Ipem-SP, perguntou se esse treinamento contemplará os auxiliares; o Sr. Roberto Guimarães, respondeu que a Dimel elaborará treinamento específico e divulgou o curso de ensino à distância, módulo de taxímetro, já disponível no Portal de Relacionamento Inmetro e RBMLQ-I; interessados deverão contatar a Dimel para formação de turmas. O Sr. Luiz Carlos, Dimel/Dider, proferiu a palestra Vocabulário de Metrologia Legal, destacando os termos alterados/novos. O Sr. Rodrigo Ozanan, Dimel/Disem, proferiu a palestra Auto verificação e Exame de conformidade ao modelo aprovado. O Sr. Roberto Guimarães enfatizou que a auto-verificação, possibilidade aberta pela Portaria nº 66/05, é uma opção dos fabricantes, com impacto apenas na verificação inicial. Quanto às auditorias periódicas harmonizou-se duas semestrais e, posteriormente, anuais. O Sr. Rodrigo Ozanan informou que nesse primeiro momento não serão formados multiplicadores, mantendo-se apenas os auditores. O Sr. Roberto Guimarães fechou o assunto lembrando a necessidade de se intensificar os RTM.

4 Assuntos Tratados Página: 4/5 Apresentou-se os trabalhos candidatos ao Prêmio Nacional de Metrologia Legal, categoria Melhoria do Serviço Metrológico: 1) Bancada para realização de ensaios em medidores de energia elétrica Autores: Ronildo Antonio A. Nobre e Janderson Amaral Ipem-AP 2) Instrumento para verificação de altura Autores: David Baggio e Ivo Ribeiro Ipem-PR 3) Projeto de melhoria contínua do planejamento da Metrologia Legal Autores: Ricardo Reis, Edson Sales e Rogério Vilar Ibametro-BA Após às apresentações o Comitê de Avaliação e Julgamento dos Candidatos do PNML se reuniram para análise dos trabalhos e escolha do vencedor. Dia 30/11 Os Srs. Cesar Luiz e Edson Motta, Dimel/Dider, apresentaram a palestra RTM instaladores e reparadores Revisão da Portaria nº 88/87. Abriu-se oportunidade para exposição dos participantes quanto ao assunto e o Sr. Cesar Luiz informou que RBMLQ-I poderá enviar comentários e sugestões à Dimel. O Sr. Cesar Luiz proferiu a palestra Procedimento de Cobrança (Portaria 154/05) e falou sobre o novo RVM A Sra. Maria Emília, Ipem-ES, observou que deve se regulamentar a cobrança do reparo de taxímetro e bomba medidora a partir da segunda verificação; O Sr. Ricardo Reis, Ibametro, incumbiu-se de fazer minuta de ofício referente ao procedimento para detentores não legalizados de instrumentos como ambulantes, feirantes, etc. O Sr. Luiz Henrique, Dimel/Divol, sugeriu elaboração de definição do que é bomba medidora, pois ocorrem casos em que o dono do posto de abastecimento solicita a verificação de uma bomba que possui quatro bicos, mas no pagamento ele só aceita pagar o preço da Lei que cobra por bomba. O Sr. Ricardo Reis perguntou sobre o valor a ser cobrado na venda do selo se é por cento ou unidade e o Sr. Cesar Luiz incumbiu-se de verificar no Portal. O Sr. David Baggio, Ipem-PR, informou que há Estados que só cobram selo e não cobram a auditoria na permissionária; o Sr. Cesar Luiz falou sobre a necessidade de uniformização, mas esclareceu que não há renovação anual, há autorização e supervisão periódica. O Sr. David Baggio solicitou um ofício para esse procedimento.

5 Assuntos Tratados Página: 5/5 O Sr. João Amaral, Imep-PA, perguntou como emitir GRU em feiras livres e quem assume os riscos com a condução desse valor. O Sr. Cesar Luiz informou que há vários anos sugere-se a cobrança somente via banco, porém o Ibametro defende que a forma atual é a forma adequada devido ao grande número de feiras livres no Estado e nenhum Estado apresentou, até o momento, estudos ou relatórios sobre perda nesses serviços. A Sra. Lydia Tomassi, Dimel/Disem, proferiu a palestra Procedimentos de aplicação de selos adesivos com explicação sobre como utilizar e onde aplicar as marcas de verificação adesivas. Comentários e sugestões: O Sr. José Lobo, Ipem-Fort, criticou a qualidade das etiquetas utilizadas atualmente; O Sr. Roberto Guimarães respondeu que devem ser observadas as instruções comentadas na palestra, mas além disso, já estão sendo realizadas negociações com os fornecedores visando garantir a qualidade das etiqueta e solicitou que fosse informado à Dimel qualquer problema para correção imediata, bem como os lotes entregues fora da especificação deverão ser devolvidos à Dimel; O Sr. Cesar Luiz fez o encerramento das palestras e abriu para comentários e sugestões. O Sr. Ricardo Reis sugeriu a realização de dois encontro anuais: um, no primeiro semestre, para tratar de planejamento orçamentário e compra de equipamentos e o segundo, no segundo semestre, para balanço das atividade e o Sr. David Baggio sugeriu a criação de um grupo de trabalho para instrumentos individualmente. Para encerrar, o Sr. Roberto Guimarães lembrou que é necessário para o nosso crescimento a participação de quem executa o serviço e sugeriu a participação da área técnica nas reuniões comitê de orçamento. Agradeceu aos Coordenadores nos Comitês/2005 pela colaboração, deu as boas-vindas aos novos Coordenadores; comentou e parabenizou aos trabalhos do Prêmio que são bem-vindos e que devemos estimular o desenvolvimento de novos trabalhos; agradeceu a todos a participação desejando um feliz natal. JACQUELINE S. CORIOLANO Dimel/Disem

Metodologia para Controle de Instrumentos de Medição Regulamentados

Metodologia para Controle de Instrumentos de Medição Regulamentados Metodologia para Controle de Instrumentos de Medição Regulamentados 2007 1 Empresas autorizadas, pelo IPEM/PR, para exercer atividades de instalação e/ou reparo em instrumentos de medição regulamentados

Leia mais

Resumo Executivo da Reunião da Câmara Setorial de Metrologia Legal Angra dos Reis/RJ 07/04/10

Resumo Executivo da Reunião da Câmara Setorial de Metrologia Legal Angra dos Reis/RJ 07/04/10 Resumo Executivo da Reunião da Câmara Setorial de Metrologia Legal Angra dos Reis/RJ 07/04/10 Presença: Omer Pohlmann Filho (CORED), Maurício Evangelista (CORED), Luiz Carlos Gomes (DIMEL), Cíntia Lé (IBAMETRO),

Leia mais

METODOLOGIA PARA CONTROLE DE INSTRUMENTOS DE PESAR E MEDIR DAS EMPRESAS AUTORIZADAS

METODOLOGIA PARA CONTROLE DE INSTRUMENTOS DE PESAR E MEDIR DAS EMPRESAS AUTORIZADAS METODOLOGIA PARA CONTROLE DE INSTRUMENTOS DE PESAR E MEDIR DAS EMPRESAS AUTORIZADAS 1. RESUMO Considerando a necessidade de estabelecer requisitos de desempenho e fixar critérios de avaliação quanto às

Leia mais

ATA DE REUNIÃO INMETRO ENCONTRO DIMEL E RBMLQ-I PRÉ-MEDIDOS. Jacqueline Coriolano Costa Dimel/Samel jscoriolano@inmetro.gov.br.

ATA DE REUNIÃO INMETRO ENCONTRO DIMEL E RBMLQ-I PRÉ-MEDIDOS. Jacqueline Coriolano Costa Dimel/Samel jscoriolano@inmetro.gov.br. ATA DE REUNIÃO INMETRO Identificação da Reunião Página 1 de 7 ENCONTRO DIMEL E RBMLQ-I PRÉ-MEDIDOS Número/Ano: 015/09 Data: 3 de novembro de 2009 Início: 19 de outubro de 2009 Término: 23 de outubro de

Leia mais

ATA DE REUNIÃO INMETRO ENCONTRO DIMEL E RBMLQ-I. Jacqueline Coriolano Costa Dimel/Samel jscoriolano@inmetro.gov.br.

ATA DE REUNIÃO INMETRO ENCONTRO DIMEL E RBMLQ-I. Jacqueline Coriolano Costa Dimel/Samel jscoriolano@inmetro.gov.br. ATA DE REUNIÃO INMETRO Identificação da Reunião Página 1 de 14 ENCONTRO DIMEL E RBMLQ-I Número/Ano: 005 /2010 Data: 3 de maio de 2010 Início: 6 de abril de 2010 Término: 8 de abril de 2010 Local: Portogalo

Leia mais

ATA DE REUNIÃO DA CGCRE

ATA DE REUNIÃO DA CGCRE ATA DE REUNIÃO DA CGCRE Identificação da Reunião Página 1 de 2 COMITÊ TÉCNICO DE ASSESSORAMENTO À DIOIS SEGURANÇA VEICULAR Número/Ano: 03/2009 Data: 24/11/2009 Início: 09:30h Término: 16:30h Local: COPEL/INMETRO

Leia mais

CALENDÁRIO DE TREINAMENTOS PARA RBMLQ-Inmetro 2º Semestre de 2008

CALENDÁRIO DE TREINAMENTOS PARA RBMLQ-Inmetro 2º Semestre de 2008 CALENDÁRIO DE TREINAMENTOS PARA RBMLQ-Inmetro 2º Semestre de 2008 PRODUTO PERÍODO LOCAL PARTICIPANTES Técnicos Colete para motociclistas Workshop Têxtil 0/07 02 e 03/07 SC IPEM/RJ, IPEM/SP, IPEM/MG, IPEM/ES,

Leia mais

1. A Vigilância Sanitária pode acatar a verificação metrológica realizada pelo IPEM como calibração?

1. A Vigilância Sanitária pode acatar a verificação metrológica realizada pelo IPEM como calibração? Página 1 de 8 Esclarecimentos prestados pelo IPEM-PR aos questionamentos realizados pela Vigilância Sanitária, através do oficio n 420/2014 DVVSP/CEVS/SVS de 04 de junho de 2014. 1. A Vigilância Sanitária

Leia mais

Metrologia Legal Aplicada ao Setor Automotivo

Metrologia Legal Aplicada ao Setor Automotivo Metrologia Legal Aplicada ao Setor Automotivo Luiz Carlos Gomes dos Santos Diretor de Metrologia Legal do Inmetro São Paulo, 27 de agosto de 2013 Fábio de Souza Lopes Eduardo Ribeiro de Oliveira Índice:

Leia mais

PROTOCOLO DO 5º PROGRAMA DE ENSAIOS DE PROFICIÊNCIA COMPARAÇÃO INTERLABORATORIAL ÁREA: CALIBRAÇÃO GRANDEZA: MASSA

PROTOCOLO DO 5º PROGRAMA DE ENSAIOS DE PROFICIÊNCIA COMPARAÇÃO INTERLABORATORIAL ÁREA: CALIBRAÇÃO GRANDEZA: MASSA PROTOCOLO DO 5º PROGRAMA DE ENSAIOS DE PROFICIÊNCIA COMPARAÇÃO INTERLABORATORIAL ÁREA: CALIBRAÇÃO GRANDEZA: MASSA Revisão 00-11 de outubro 2011 Fol. 1 de 11 INTRODUÇÃO A SETTING CALIBRATION LABORATORIES

Leia mais

ATA DE REUNIÃO INMETRO 9º ENCONTRO TÉCNICO DA RBMLQ-I

ATA DE REUNIÃO INMETRO 9º ENCONTRO TÉCNICO DA RBMLQ-I ATA DE REUNIÃO INMETRO Identificação da Reunião Página 1 de 5 9º ENCONTRO TÉCNICO DA RBMLQ-I Número/Ano: 02/2010 Data: 25 e 26/10/2010 Início: 09h Término: 18h Local: Hotel Copacabana Plaza Copacabana

Leia mais

Lei do Audiovisual IN 81 de 2008.

Lei do Audiovisual IN 81 de 2008. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº. 81, DE 28 DE OUTUBRO DE 2008. Estabelece procedimentos sobre a apresentação de relatórios de gestão e prestação de contas em Programas Especiais de Fomento. A DIRETORIA COLEGIADA

Leia mais

19 a 21 de outubro de 2009 Hotel Transamérica São Paulo BRASIL

19 a 21 de outubro de 2009 Hotel Transamérica São Paulo BRASIL Apresentação Eng Gilvani Silvestre Gerente de Medições Especiais Água Gás Energia Elétrica 19 a 21 de outubro de 2009 Hotel Transamérica São Paulo BRASIL AUTARQUIA ESTAUAL ÓRGÃO DELEGADO DO INMETRO Governo

Leia mais

PROTOCOLO DO 6º PROGRAMA DE ENSAIOS DE PROFICIÊNCIA COMPARAÇÃO INTERLABORATORIAL DE ELETRICIDADE

PROTOCOLO DO 6º PROGRAMA DE ENSAIOS DE PROFICIÊNCIA COMPARAÇÃO INTERLABORATORIAL DE ELETRICIDADE PROTOCOLO DO 6º PROGRAMA DE ENSAIOS DE PROFICIÊNCIA COMPARAÇÃO INTERLABORATORIAL DE ELETRICIDADE GRANDEZA: MEDIÇÃO DE TENSÃO CONTÍNUA E ALTERNADA, CORRENTE CONTÍNUA E ALTERNADA E RESISTÊNCIA ELÉTRICA Revisão

Leia mais

Nova Legislação para a Metrologia Legal

Nova Legislação para a Metrologia Legal Nova Legislação para a Metrologia Legal Raimundo Rezende / Renato Lazari / Patrícia Carletto UFF / Inmetro Co-located with: Oral presentation layout INMETRO Lei 5966/73 e Lei 9933/99 Autarquia Federal

Leia mais

Marcelo Castilho de Freitas. Chefe da Divisão de Articulação e Regulamentação Técnica Metrológica - Diart

Marcelo Castilho de Freitas. Chefe da Divisão de Articulação e Regulamentação Técnica Metrológica - Diart Regulamentação Técnica Metrológica Marcelo Castilho de Freitas Chefe da Divisão de Articulação e Regulamentação Técnica Metrológica - Diart Sumário Análise de Demandas Desenvolvimento de regulamentação

Leia mais

PROTOCOLO DO 5º PROGRAMA DE ENSAIOS DE PROFICIÊNCIA COMPARAÇÃO INTERLABORATORIAL DE MASSA

PROTOCOLO DO 5º PROGRAMA DE ENSAIOS DE PROFICIÊNCIA COMPARAÇÃO INTERLABORATORIAL DE MASSA PROTOCOLO DO 5º PROGRAMA DE ENSAIOS DE PROFICIÊNCIA COMPARAÇÃO INTERLABORATORIAL DE MASSA Revisão 01-15 de abril de 2013 Fol. 1 de 8 INTRODUÇÃO A SETTING CALIBRATION LABORATORIES iniciou suas atividades

Leia mais

29/10/2013 a 14/11/2013. Coordenação Geral da Rede Brasileira de Metrologia Legal e Qualidade Cored

29/10/2013 a 14/11/2013. Coordenação Geral da Rede Brasileira de Metrologia Legal e Qualidade Cored FINANCEIRA, CONTÁBIL E ADMINISTRATIVA - RAO Norma de Origem: Nig Audin 001 três PERÍODO DA AUDITORIA DATA 29/10/2013 a 14/11/2013 1/ 9 ÓRGÃO AUDITADO Coordenação Geral da Rede Brasileira de Metrologia

Leia mais

Workshop sobre Oficinas de Manutenção e Reparo em Bombas Medidoras

Workshop sobre Oficinas de Manutenção e Reparo em Bombas Medidoras Workshop sobre Oficinas de Manutenção e Reparo em Bombas Medidoras Bruno Amado Rodrigues Filho Pesquisador-Tecnologista em Metrologia e Qualidade Objetivos: - Nivelamento de conhecimentos sobre a autorização;

Leia mais

Marca do evento DISET EDUARDO RIBEIRO. CHEFE DA DISET Curitiba/PR

Marca do evento DISET EDUARDO RIBEIRO. CHEFE DA DISET Curitiba/PR DISET EDUARDO RIBEIRO CHEFE DA DISET Curitiba/PR PR, 21 de novembro de 2007 Divisão de Instrumentos de Medição no Âmbito da Segurança e do Trânsito Diset COMPETE À DISET Executar as atividades de apreciação

Leia mais

Medição de energia elétrica: Verificação e Perícia

Medição de energia elétrica: Verificação e Perícia Medição de energia elétrica: Verificação e Perícia Henrique de Araujo Alves Técnico em Metrologia e Qualidade Sumário 1. Introdução 2. Encontro técnico entre Divel e a RBMLQ-I 3. Documentos elaborados

Leia mais

Regulamentação Técnica Metrológica

Regulamentação Técnica Metrológica Regulamentação Técnica Metrológica Marcelo Castilho de Freitas Chefe da Divisão de Articulação e Regulamentação Técnica Metrológica - Diart 1 Sumário Análise de Demandas Desenvolvimento de regulamentação

Leia mais

INSTRUMENTO PARA VERIFICAÇÃO DE ALTURA IPEM-PR

INSTRUMENTO PARA VERIFICAÇÃO DE ALTURA IPEM-PR INSTRUMENTO PARA VERIFICAÇÃO DE ALTURA IPEM-PR 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 1. RESUMO: INSTRUMENTO PARA VERIFICAÇÃO DE ALTURA IPEM-PR Com a finalidade de complementar os serviços de Verificação Metrológica

Leia mais

POP 009: AUDITORIA DE CREDENCIAMENTO E DE EXTENSÃO DE ESCOPO DE LABORATÓRIOS

POP 009: AUDITORIA DE CREDENCIAMENTO E DE EXTENSÃO DE ESCOPO DE LABORATÓRIOS Página 1 de 9 POP 009: AUDITORIA DE CREDENCIAMENTO E DE EXTENSÃO DE ESCOPO DE LABORATÓRIOS ELABORAÇÃO E APROVAÇÃO Nome Data Assinatura 29/01/2014 Revisado por: Fernanda G. Brandão 26/03/2014 28/03/2014

Leia mais

ANEXO II TABELA DE TAXAS DE SERVIÇOS METROLÓGICOS. Seção 1. Verificação inicial e verificação subsequente

ANEXO II TABELA DE TAXAS DE SERVIÇOS METROLÓGICOS. Seção 1. Verificação inicial e verificação subsequente ANEXO II TABELA DE TAXAS DE SERVIÇOS METROLÓGICOS Seção 1 Verificação inicial e verificação subsequente Valor R$ da classe de exatidão M3 (peso comercial) 1 até 50 g 1,70 1,70 2 de 100 g até 1 kg 3,90

Leia mais

Portaria Inmetro nº 528, de 03 de dezembro de 2014.

Portaria Inmetro nº 528, de 03 de dezembro de 2014. MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA INMETRO Portaria Inmetro nº 528, de 03 de dezembro de 2014. O PRESIDENTE DO INSTITUTO

Leia mais

PROCEDIMENTO GERENCIAL

PROCEDIMENTO GERENCIAL PÁGINA: 1/10 1. OBJETIVO Descrever o procedimento para a execução de auditorias internas a intervalos planejados para determinar se o sistema de gestão da qualidade é eficaz e está em conformidade com:

Leia mais

Especificação Técnica ÍNDICE DE REVISÕES

Especificação Técnica ÍNDICE DE REVISÕES UNIDADE: GERAL 1 de 15 ÍNDICE DE REVISÕES Rev. 0 EMISSÃO INICIAL DESCRIÇÃO E/OU FOLHAS ATINGIDAS 1 2 6.1.6-b inclusão: repetibilidade de 0,1% (zero virgula um por cento); 6.1.7 inclusão: Desvio padrão

Leia mais

ATUAÇÃO DA METROLOGIA LEGAL NO CONTROLE DA POLUIÇÃO DO AR POR VEÍCULOS AUTOMOTORES

ATUAÇÃO DA METROLOGIA LEGAL NO CONTROLE DA POLUIÇÃO DO AR POR VEÍCULOS AUTOMOTORES METROLOGIA-2003 Metrologia para a Vida Sociedade Brasileira de Metrologia (SBM) Setembro 01 05, 2003, Recife, Pernambuco - BRASIL ATUAÇÃO DA METROLOGIA LEGAL NO CONTROLE DA POLUIÇÃO DO AR POR VEÍCULOS

Leia mais

Sistema de Gestão Integrada-SGI

Sistema de Gestão Integrada-SGI CRONOTACÓGRAFOS ACOMPANHAMENTO DAS ATIVIDADES Sistema de Gestão Integrada (SGI) Portal Cronotacógrafo Sistema de Gestão Integrada-SGI Processos Administrativo Plano de Avaliação Verificações/ensaios Fiscalização

Leia mais

www.ipem.sp.gov.br facebook/ipemsp twitter.com/ipemsp

www.ipem.sp.gov.br facebook/ipemsp twitter.com/ipemsp www.ipem.sp.gov.br facebook/ipemsp twitter.com/ipemsp Capa Edifício Copan - Foto: Rubens Chiri - Banco de Imagens do Estado de São Paulo Ponte Estaiada - Foto: Rubens Chiri - Banco de Imagens do Estado

Leia mais

Relatório de Atividade Técnica

Relatório de Atividade Técnica RUA DESEMBARGADOR JÚLIO GUIMARÃES, 275 SAÚDE -SÃO PAULO -BR-SP CEP: 04158-060 CNPJ: 46.995.494/0001-92 Telefone: (11) 5058-6066 Pessoa de Contato: ALMO BRACCESI (almo@betta.com.br) Tipo: Auditoria de Manutenção

Leia mais

PROTOCOLO DO 2º PROGRAMA DE ENSAIOS DE PROFICIÊNCIA

PROTOCOLO DO 2º PROGRAMA DE ENSAIOS DE PROFICIÊNCIA PROTOCOLO DO 2º PROGRAMA DE ENSAIOS DE PROFICIÊNCIA PROGRAMA DE COMPARAÇÃO INTERLABORATORIAL DE CALIBRAÇÃO NA ÁREA DE ELETRICIDADE NAS INSTALAÇÕES PERMANENTES Rodada 01 Revisão 02 30 de OUTUBRO de 2015

Leia mais

Telecentros RBMLQ-I. Américo T Bernardes Centro de Capacitação CICMA. atbernardes@inmetro.gov.br. Integração com os novos dirigentes

Telecentros RBMLQ-I. Américo T Bernardes Centro de Capacitação CICMA. atbernardes@inmetro.gov.br. Integração com os novos dirigentes Telecentros RBMLQ-I Américo T Bernardes Centro de Capacitação CICMA atbernardes@inmetro.gov.br O projeto Telecentros Objetivo: criação de rede de telessalas e telecentros para processos de capacitação

Leia mais

Marcos Antonio Lima de Oliveira, MSc Quality Engineer ASQ/USA Diretor da ISOQUALITAS www.qualitas.eng.br qualitas@qualitas.eng.

Marcos Antonio Lima de Oliveira, MSc Quality Engineer ASQ/USA Diretor da ISOQUALITAS www.qualitas.eng.br qualitas@qualitas.eng. 01. O QUE SIGNIFICA A SIGLA ISO? É a federação mundial dos organismos de normalização, fundada em 1947 e contanto atualmente com 156 países membros. A ABNT é representante oficial da ISO no Brasil e participou

Leia mais

Software para Gerenciamento de Sistemas de Gestão

Software para Gerenciamento de Sistemas de Gestão Software para Gerenciamento de Sistemas de Gestão Sabemos que implementar e monitorar um Sistema de Gestão é um grande desafio, pois temos que planejar, controlar e verificar muitos registros, papéis,

Leia mais

ATA DE REUNIÃO INMETRO PLENÁRIA 1 CICLO DE 2015

ATA DE REUNIÃO INMETRO PLENÁRIA 1 CICLO DE 2015 Identificação da Reunião Página 1 de 10 PLENÁRIA 1 CICLO DE 2015 Início: 19/05/2015 Término: 21/05/2015 Local: Aracaju SE Presentes: Conforme lista de presença Ausentes Justificados: Não houve Redator:

Leia mais

Contribuição Eletropaulo Metropolitana S/A Expositor Antoninho Borghi

Contribuição Eletropaulo Metropolitana S/A Expositor Antoninho Borghi Audiência Pública ANEEL 027/2003 Estabelece as condições de atendimento por meio de Central de Teleatendimento (CTA) das concessionárias ou permissionárias, critérios de classificação de serviços e metas

Leia mais

Abertura do Evento Sr. Wanderley Sigali - Diretor Executivo Gristec

Abertura do Evento Sr. Wanderley Sigali - Diretor Executivo Gristec KEYASSOCIADOS 1 PROGRAMAÇÃO Abertura do Evento Sr. Wanderley Sigali - Diretor Executivo Gristec Apresentação Institucional KEYASSOCIADOS Sr. Francisco R. Ramires Gerente Comercial - KEY Apresentação NBR

Leia mais

MUDANÇA DO PAPEL DO AVALIADOR LÍDER

MUDANÇA DO PAPEL DO AVALIADOR LÍDER MUDANÇA DO PAPEL DO AVALIADOR LÍDER Gloria Maria Pereira da Silva Chefe do Núcleo de Avaliação de Laboratórios de Calibração Divisão de Acreditação de Laboratórios Objetivo da Apresentação Apresentar o

Leia mais

3 RESPONSABILIDADE A responsabilidade pela revisão e pelo cancelamento desta norma é da Dqual/Divec.

3 RESPONSABILIDADE A responsabilidade pela revisão e pelo cancelamento desta norma é da Dqual/Divec. PROCEDIMENTO PARA AUDITORIA DAS ATIVIDADES DA ÁREA DA QUALIDADE EXECUTADA NA RBMLQ-I NORMA N o NIT-DIVEC-006 APROVADA EM AGO/2010 N o 1/13 1. Objetivo 2. Campo de Aplicação 3. Responsabilidade 4. Histórico

Leia mais

ATA DE REUNIÃO AUDIÊNCIA PÚBLICA PROGRAMA DE AVALIAÇÃO DA CONFORMIDADE PARA COMPONENTES DE BICICLETAS DE USO ADULTO

ATA DE REUNIÃO AUDIÊNCIA PÚBLICA PROGRAMA DE AVALIAÇÃO DA CONFORMIDADE PARA COMPONENTES DE BICICLETAS DE USO ADULTO ANEXO I À 23ª RO DO CBAC ATA DE REUNIÃO AUDIÊNCIA PÚBLICA PROGRAMA DE AVALIAÇÃO DA CONFORMIDADE PARA COMPONENTES DE BICICLETAS DE USO ADULTO Identificação da Reunião Página: 1/6 Número/Ano: 001/2008 Data:

Leia mais

DIRETORIA DISTRIBUIÇÃO. Assessoria de Gestão do Projeto Energia + BANCO MUNDIAL BANCO INTERNACIONAL PARA A RECONSTRUÇÃO E DESENVOLVIMENTO BIRD

DIRETORIA DISTRIBUIÇÃO. Assessoria de Gestão do Projeto Energia + BANCO MUNDIAL BANCO INTERNACIONAL PARA A RECONSTRUÇÃO E DESENVOLVIMENTO BIRD DIRETORIA DISTRIBUIÇÃO Assessoria de Gestão do Projeto Energia + BANCO MUNDIAL BANCO INTERNACIONAL PARA A RECONSTRUÇÃO E DESENVOLVIMENTO BIRD Loan: 7884 - BR TERMO DE REFERÊNCIA OBJETO: Contratação de

Leia mais

AAssociação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) é

AAssociação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) é 70 NORMAS ABNT APLICÁVEIS AOS MEDIDORES ELETRÔNICOS DE ENERGIA ELÉTRICA DISCUTIDAS EM CONSULTA NACIONAL Por Jeferson Marcondes e Marcos Aurélio Ribeiro AAssociação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT)

Leia mais

CATÁLOGO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA DO SISP

CATÁLOGO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA DO SISP SERVIÇOS DE CONSULTORIA EIXO TEMÁCO: GOVERNANÇA DE Implantação de Metodologia de Elaborar e implantar uma metodologia de gerenciamento de projetos no órgão solicitante, com a finalidade de inserir as melhores

Leia mais

Elaboração dos documentos

Elaboração dos documentos Estudo de Caso Área de conhecimento Gerência de Escopo Projeto Correspondência Eletrônica nos Correios S.A. A Presidência dos Correios vislumbrou a possibilidade da Empresa apresentar aos seus clientes

Leia mais

SEMINÁRIO SOBRE METROLOGIA LEGAL LATU/INMETRO CRONOTACÓGRAFO

SEMINÁRIO SOBRE METROLOGIA LEGAL LATU/INMETRO CRONOTACÓGRAFO SEMINÁRIO SOBRE METROLOGIA LEGAL LATU/INMETRO CRONOTACÓGRAFO 1. Cronotacógrafo 2. Legislação CTB 3. Legislação Metrológica 4. Relação público/privado 5. Discos diagrama 6. Certificado 7. Prazos para verificação

Leia mais

Estudo de Caso. Projeto Correspondência Eletrônica nos Correios S.A.

Estudo de Caso. Projeto Correspondência Eletrônica nos Correios S.A. Estudo de Caso Projeto Correspondência Eletrônica nos Correios S.A. A Presidência dos Correios vislumbrou a possibilidade da Empresa apresentar aos seus clientes um novo serviço, que foi denominado de

Leia mais

MANUAL DE GESTÃO DA QUALIDADE

MANUAL DE GESTÃO DA QUALIDADE Revisão: 07 Data: 05.03.09 Página 1 de 7 Copia controlada MANUAL DE GESTÃO DA QUALIDADE José G. Cardoso Diretor Executivo As informações contidas neste Manual são de propriedade da Abadiaço Ind. e Com.

Leia mais

Vocabulário Internacional de Termos de Metrologia Legal Portaria Inmetro nº 163 de 06 de Setembro de 2005

Vocabulário Internacional de Termos de Metrologia Legal Portaria Inmetro nº 163 de 06 de Setembro de 2005 Vocabulário Internacional de Termos de Metrologia Legal Portaria Inmetro nº 163 de 06 de Setembro de 2005 VOCABULÁRIO INTERNACIONAL DE TERMOS DE METROLOGIA LEGAL 1 INMETRO INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA,

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR-MDIC

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR-MDIC MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR-MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL- INMETRO Portaria INMETRO/DIMEL/Nº 116, de 27 de outubro de 1999.

Leia mais

CONSELHO TEMÁTICO DA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA

CONSELHO TEMÁTICO DA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA ASSUNTOS TRATADOS Cartilha sobre produtos e serviços bancários para Micro e Pequenos Empresários Apresentação dos cases de sucesso e fracasso no setor da Construção Civil Notícias sobre o Fórum Permanente

Leia mais

Estudo de Impacto Regulatório do Controle Metrológico em moto taxímetros.

Estudo de Impacto Regulatório do Controle Metrológico em moto taxímetros. Estudo de Impacto Regulatório do Controle Metrológico em moto taxímetros. Francisco Siqueira Tecnologista (Inmetro) Índice - Definição de competências; - Constituição Federal - Código Brasileiro de Trânsito

Leia mais

DIRETRIZ ORGANIZACIONAL

DIRETRIZ ORGANIZACIONAL TÍTULO: REQUISITOS DE MEIO AMBIENTE, SAÚDE OCUPACIONAL E SEGURANÇA DO TRABALHO PARA CONTRATADAS Área Responsável: Gerência Geral de Meio Ambiente Saúde e Segurança 1. OBJETIVO Este procedimento tem como

Leia mais

PLANEJAMENTO DO PROJETO

PLANEJAMENTO DO PROJETO PLANEJAMENTO DO PROJETO 1 APRESENTAÇÃO DO PROJETO O presente projeto foi aberto para realizar a gestão de todos os processos de prestação de serviços de informática, fornecimento de licença de uso perpétua,

Leia mais

COMPARAÇÃO INTERLABORATORIAL EM ENSAIOS MECÂNICOS: ÁREA DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS, PRESSOSTATO

COMPARAÇÃO INTERLABORATORIAL EM ENSAIOS MECÂNICOS: ÁREA DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS, PRESSOSTATO COMPARAÇÃO INTERLABORATORIAL EM ENSAIOS MECÂNICOS: ÁREA DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS, PRESSOSTATO Programa PEP REDE 1401 Rodada 021/2015 (Instruções aos Participantes, atualizado em 25/08/2015) F.PEP-4.6-003,

Leia mais

PROJETO BÁSICO. 1 Projeto Básico da Contratação de Serviços:

PROJETO BÁSICO. 1 Projeto Básico da Contratação de Serviços: PROJETO BÁSICO 1 Projeto Básico da Contratação de Serviços: 1.1 O presente Projeto Básico consiste na contratação de empresa para prestação de serviços de direção cultural, artística e pedagógica do Programa

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR-MDIC

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR-MDIC MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR-MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL- INMETRO Portaria INMETRO/DIMEL/Nº 094, de 24 de setembro de 1999.

Leia mais

Apontamentos do encontro ocorrido no dia 03/02/2015

Apontamentos do encontro ocorrido no dia 03/02/2015 INSTANCIA GOVERNANÇA REGIONAL Apontamentos do encontro ocorrido no dia 03/02/2015 1. Abertura do encontro: o primeiro encontro mensal de 2015 da Instância da Governança Regional do PDRI aconteceu no último

Leia mais

RELATÓRIO 203 ASSUNTO: 79ª REUNIÃO DO COPISS COORDENADOR. 1. Participantes da 79ª reunião do COPISS; 2. Leitura e aprovação da ata 78ª reunião;

RELATÓRIO 203 ASSUNTO: 79ª REUNIÃO DO COPISS COORDENADOR. 1. Participantes da 79ª reunião do COPISS; 2. Leitura e aprovação da ata 78ª reunião; RELATÓRIO 203 ASSUNTO: 79ª REUNIÃO DO COPISS COORDENADOR DATA: 28/05/2015 LOCAL: ANS HORÁRIO: 09h às 12h30min Pauta: 1. Participantes da 79ª reunião do COPISS; 2. Leitura e aprovação da ata 78ª reunião;

Leia mais

AQUECEDORES DE ÁGUA A GÁS, DOS TIPOS INSTANTÂNEOS E DE ACUMULAÇÃO. Portarias Inmetro nº 119/2007, 67/2008, 182/2012 e 390/2013 Códigos 3379 e 3380

AQUECEDORES DE ÁGUA A GÁS, DOS TIPOS INSTANTÂNEOS E DE ACUMULAÇÃO. Portarias Inmetro nº 119/2007, 67/2008, 182/2012 e 390/2013 Códigos 3379 e 3380 MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA- INMETRO Diretoria da Qualidade Dqual Divisão de Fiscalização e Verificação

Leia mais

CERTIFICAÇÃO PROFISSIONAL POR PROVA DE ADMINISTRADORES E TECNÓLOGOS EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS ÊNFASE RECURSOS HUMANOS REGULAMENTO

CERTIFICAÇÃO PROFISSIONAL POR PROVA DE ADMINISTRADORES E TECNÓLOGOS EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS ÊNFASE RECURSOS HUMANOS REGULAMENTO CERTIFICAÇÃO PROFISSIONAL POR PROVA DE ADMINISTRADORES E TECNÓLOGOS EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS ÊNFASE RECURSOS HUMANOS REGULAMENTO O presente Regulamento institui a normatização adotada pelo Conselho

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO. EDITAL ESMPU n. 177/2008

ESCOLA SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO. EDITAL ESMPU n. 177/2008 ESCOLA SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO EDITAL ESMPU n. 177/2008 A Escola Superior do Ministério Público da União ESMPU comunica que estarão abertas, no período de 13 a 15 de outubro de 2008, as

Leia mais

RELATO TÉCNICO. Painel Setorial Inmetro Sobre Mototaxímetro

RELATO TÉCNICO. Painel Setorial Inmetro Sobre Mototaxímetro RELATO TÉCNICO Painel Setorial Inmetro Sobre Mototaxímetro Data: 19 de julho 2011 Local: Auditório do Centro Operacional Inmetro/Xerém Objetivo do Painel Setorial: Apresentar para os segmentos envolvidos

Leia mais

RECOMENDAÇÕES DO 11º ENCONTRO DE APERFEIÇOAMENTO DO PROCESSO DE CERTIFICAÇÃO

RECOMENDAÇÕES DO 11º ENCONTRO DE APERFEIÇOAMENTO DO PROCESSO DE CERTIFICAÇÃO RECOMENDAÇÕES DO 11º ENCONTRO DE APERFEIÇOAMENTO DO PROCESSO DE CERTIFICAÇÃO Alfredo Lobo Dconf - Inmetro Nome do palestrante (Fonte Arial Bold Italic - corpo 20) SP, 21 de maio de 2013 Cargo (Fonte Arial

Leia mais

Descrição dos Cargos, Atribuições e Responsabilidades

Descrição dos Cargos, Atribuições e Responsabilidades Descrição dos Cargos, Atribuições e Responsabilidades 1. DESCRIÇÕES DO CARGO - ESPECIALISTA EM DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIA NUCLEAR E DEFESA a) Descrição Sumária Geral Desenvolver, projetar, fabricar,

Leia mais

CONSULTA PÚBLICA. Art. 3º Informar que as críticas e sugestões a respeito da proposta de texto deverão ser encaminhadas para os seguintes endereços:

CONSULTA PÚBLICA. Art. 3º Informar que as críticas e sugestões a respeito da proposta de texto deverão ser encaminhadas para os seguintes endereços: Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior MDIC Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial- Inmetro Portaria n.º 031, de 24 de fevereiro de 2006. CONSULTA PÚBLICA

Leia mais

Proposta da Administração Light Energia S.A. Matérias constantes da ordem do dia da Assembleia Geral Extraordinária

Proposta da Administração Light Energia S.A. Matérias constantes da ordem do dia da Assembleia Geral Extraordinária LIGHT ENERGIA S.A. PROPOSTA DA ADMINISTRAÇÃO ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DE 18 DE MAIO DE 2015 Prezados Senhores, A administração da Light Energia S.A. ( Companhia ou Light Energia ) vem submeter à

Leia mais

MUDANÇA DO PAPEL DO AVALIADOR LÍDER

MUDANÇA DO PAPEL DO AVALIADOR LÍDER MUDANÇA DO PAPEL DO AVALIADOR LÍDER Gloria Maria Pereira da Silva Chefe do Núcleo de Avaliação de Laboratórios de Calibração Divisão de Acreditação de Laboratórios Objetivo da Apresentação Apresentar o

Leia mais

Submódulo 12.5. Certificação de padrões de trabalho

Submódulo 12.5. Certificação de padrões de trabalho Submódulo 12.5 Certificação de padrões de trabalho Rev. Nº. 0 1 Motivo da revisão Este documento foi motivado pela criação do Operador nacional do Sistema Elétrico Atendimento à Resolução Normativa ANEEL

Leia mais

Relatório de Atividades 2014. Comissão de Ética

Relatório de Atividades 2014. Comissão de Ética Comissão de Ética Introdução As ações desenvolvidas pela Comissão de Ética em 2014 foram pautadas nos parâmetros do Questionário de Avaliação da Ética elaborado pela Comissão de Ética Pública (CEP) que

Leia mais

José Carlos Zoccoli Superintendente de Comercialização CELG D Brasil

José Carlos Zoccoli Superintendente de Comercialização CELG D Brasil José Carlos Zoccoli Superintendente de Comercialização CELG D Brasil NOVO BILLING/CRM/METTERS X APLICAÇÃO DE FERRAMENTA MOTIVACIONAL CENÁRIO NA IMPLANTAÇÃO BILLING/CRM DIFICULDADES- -> IMPACTOS -> DESMOTIVAÇÃO

Leia mais

CADERNO DE INFORMAÇÕES TÉCNICAS AR CONDICIONADO 1. DEFINIÇÕES...02 2. NORMAS E DOCUMENTOS COMPLEMENTARES...02 3. ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS...

CADERNO DE INFORMAÇÕES TÉCNICAS AR CONDICIONADO 1. DEFINIÇÕES...02 2. NORMAS E DOCUMENTOS COMPLEMENTARES...02 3. ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS... CADERNO DE INFORMAÇÕES TÉCNICAS AR CONDICIONADO SUMÁRIO 1. DEFINIÇÕES...02 2. NORMAS E DOCUMENTOS COMPLEMENTARES...02 3. ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS...02 4. CONDIÇÕES DE FABRICAÇÃO...06 5. CONTROLE DE QUALIDADE...07

Leia mais

Gestão de Projetos MBE_UFRGS_2012

Gestão de Projetos MBE_UFRGS_2012 Gestão de Projetos MBE_UFRGS_2012 Istefani Carísio de Paula Programa 07/03 - Conceitos, definições e método de GP 14/03 Gestão de Portfólio 21/03- Gestão de Portfólio 28/03 Iniciação e Planejamento do

Leia mais

Manual de Utilização Portal de Serviços do Inmetro nos Estados - PSIE

Manual de Utilização Portal de Serviços do Inmetro nos Estados - PSIE Manual de Utilização Portal de Serviços do Inmetro nos Estados - PSIE Sumário PRESTAÇÃO DE CONTAS DE ETIQUETAS DE REPARO...3 Figura 1.0...3 Figura 2.0...4 Figura 3.0...5 Figura 4.0...5 1. Proprietário

Leia mais

SUMÁRIO 1 OBJETIVO 2 CAMPO DE APLICAÇÃO

SUMÁRIO 1 OBJETIVO 2 CAMPO DE APLICAÇÃO DIRETRIZES PARA APRECIAÇÃO TÉCNICA DE MODELO NORMA N o NIE-DIMEL-013 APROVADA EM AGO/2014 Nº 01/13 SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Campo de Aplicação 3 Responsabilidade 4 Documentos Referência 5 Documentos Complementares

Leia mais

11º Seminário de Tecnologia de Sistemas Prediais. 20 de maio

11º Seminário de Tecnologia de Sistemas Prediais. 20 de maio 11º Seminário de Tecnologia de Sistemas Prediais 20 de maio 1 Agenda O Grupo AES no Brasil Organograma As associações participantes e evolução no relacionamento Fluxo Ligação Nova Demanda por projetos

Leia mais

PROTOCOLO DO 1º PROGRAMA DE ENSAIOS DE PROFICIÊNCIA

PROTOCOLO DO 1º PROGRAMA DE ENSAIOS DE PROFICIÊNCIA PROTOCOLO DO 1º PROGRAMA DE ENSAIOS DE PROFICIÊNCIA PROGRAMA DA COMPARAÇÃO INTERLABORATORIAL DE CALIBRAÇÃO CALIBRAÇÕES REALIZADAS NAS INSTALAÇÕES PERMANENTES Rodada 01 Revisão 03 11 de NOVEMBRO de 2014

Leia mais

SELO ALIMENTOS DO PARANÁ INFORMAÇÕES GERAIS

SELO ALIMENTOS DO PARANÁ INFORMAÇÕES GERAIS SELO ALIMENTOS DO PARANÁ INFORMAÇÕES GERAIS Curitiba, 18 de março de 2015. 1 SELO ALIMENTOS DO PARANÁ INFORMAÇÕES GERAIS Sumário APRESENTAÇÃO... 3 JUSTIFICATIVAS E BENEFÍCIOS... 3 COMO OBTER O SELO...

Leia mais

P 2: Quais os limites entre aspectos relativos ao meio ambiente e à segurança?

P 2: Quais os limites entre aspectos relativos ao meio ambiente e à segurança? INTERPRETAÇÃO NBR ISO 14001 (1996), JULHO 2001 CB-38/SC-01/GRUPO DE INTERPRETAÇÃO INTRODUÇÃO O CB-38, Comitê Brasileiro de Gestão Ambiental, da ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas, decidiu criar

Leia mais

PROTOCOLO DO 2º PROGRAMA DE ENSAIOS DE PROFICIÊNCIA

PROTOCOLO DO 2º PROGRAMA DE ENSAIOS DE PROFICIÊNCIA PROTOCOLO DO 2º PROGRAMA DE ENSAIOS DE PROFICIÊNCIA PROGRAMA DE COMPARAÇÃO INTERLABORATORIAL DE CALIBRAÇÃO NA ÁREA DIMENSIONAL NAS INSTALAÇÕES PERMANENTES Rodada 01 Revisão 01 05 de MAIO de 2015 Vide alterações

Leia mais

Encontro RBMLQ-I. Rodrigo Ozanan

Encontro RBMLQ-I. Rodrigo Ozanan Encontro RBMLQ-I BANCADAS DE MEDIDORES DE ENERGIA ELÉTRICA Rodrigo Ozanan SUMÁRIO ASM Tipos de bancadas Intercomparação Tipos de Instalações Análise de métodos Minuta de Validação das Bancadas Equipamentos

Leia mais

ETERNIT S.A. C.N.P.J. nº 61.092.037/0001-81 NIRE 35.300.013.344 ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 17 DE SETEMBRO DE 2.

ETERNIT S.A. C.N.P.J. nº 61.092.037/0001-81 NIRE 35.300.013.344 ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 17 DE SETEMBRO DE 2. ETERNIT S.A. C.N.P.J. nº 61.092.037/0001-81 NIRE 35.300.013.344 ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 17 DE SETEMBRO DE 2.008 Aos 17 dias do mês de setembro do ano de dois mil e oito,

Leia mais

a) ser substituída por outra, não podendo retornar a fazer a auditoria da empresa no prazo de dez anos.

a) ser substituída por outra, não podendo retornar a fazer a auditoria da empresa no prazo de dez anos. Comentado pelo professor Ted Jefferson Auditoria 1) (ESAF/AFRFB/2012) A empresa Betume S.A. é uma empresa de interesse público que vem sendo auditada pela empresa Justos Auditores Independentes, pelo mesmo

Leia mais

MANUAL DA CERTIFICAÇÃO POR PROVA PARA TÉCNICOS 2015

MANUAL DA CERTIFICAÇÃO POR PROVA PARA TÉCNICOS 2015 MANUAL DA CERTIFICAÇÃO POR PROVA PARA TÉCNICOS 2015 1 1. A Certificação por Prova é destinada a profissionais de Previdência Complementar Fechada que atuem na área de Contabilidade. IMPEDIMENTOS 2. O candidato

Leia mais

Termo de Referência. Diretoria de Infraestrutura de TIC - DIT. Coordenação Geral de Análise e Classificação de Demandas - CGAD

Termo de Referência. Diretoria de Infraestrutura de TIC - DIT. Coordenação Geral de Análise e Classificação de Demandas - CGAD Termo de Referência Serviço de envio e recebimento de mensagens SMS Short Message Service para dispositivos móveis, incluídos os serviços de gerenciamento e licenciamento de uso de plataforma, aplicativos,

Leia mais

METROLOGIA SENAI / SP

METROLOGIA SENAI / SP METROLOGIA SENAI / SP Rede de Laboratórios de Serviços Senai / SP Eduardo Ferreira Garcia GIT Metrologia Definição : Metrologia : Ciência da medição e suas aplicações Nota : A metrologia engloba todos

Leia mais

Capítulo I Das Disposições Gerais

Capítulo I Das Disposições Gerais PLANO GERAL DE METAS DA QUALIDADE PARA O SERVIÇO TELEFÔNICO FIXO COMUTADO Capítulo I Das Disposições Gerais Art. 1º Este Plano estabelece as metas de qualidade a serem cumpridas pelas prestadoras do Serviço

Leia mais

Calibração de Equipamentos

Calibração de Equipamentos Vídeo Conferência Calibração de Equipamentos Instituto de Pesos e Medidas do Estado do Paraná Junho/2014 Diferença entre calibração e a verificação metrológica Calibração Estabelece o erro de medição e

Leia mais

MANUAL DA CERTIFICAÇÃO POR PROVA PARA GESTORES E CONSELHEIROS 2012

MANUAL DA CERTIFICAÇÃO POR PROVA PARA GESTORES E CONSELHEIROS 2012 MANUAL DA CERTIFICAÇÃO POR PROVA PARA GESTORES E CONSELHEIROS 2012 1 MODALIDADES E PROGRAMA 1. A certificação está dividida em duas categorias, correspondendo cada qual à uma determinada ênfase no conjunto

Leia mais

CRIAÇÃO DA DISCIPLINA SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL NO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL

CRIAÇÃO DA DISCIPLINA SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL NO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL CRIAÇÃO DA DISCIPLINA SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL NO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL Elias S. Assayag eassayag@internext.com.br Universidade do Amazonas, Departamento de Hidráulica e Saneamento da Faculdade

Leia mais

Curso Calibração, Ajuste, Verificação e Certificação de Instrumentos de Medição

Curso Calibração, Ajuste, Verificação e Certificação de Instrumentos de Medição Curso Calibração, Ajuste, Verificação e Certificação de Instrumentos de Medição Instrutor Gilberto Carlos Fidélis Eng. Mecânico com Especialização em Metrologia pelo NIST - Estados Unidos e NAMAS/UKAS

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL INMETRO Portaria INMETRO/DIMEL/Nº 084, de 06 de junho de 2006.

Leia mais

CÓDIGOS DE ERRO MAIS FREQUENTES EM GARANTIA E SEU SIGNIFICADO CÓDIGOS DE ERROS - PREENCHIMENTO DA SOLICITAÇÃO DE GARANTIA SG

CÓDIGOS DE ERRO MAIS FREQUENTES EM GARANTIA E SEU SIGNIFICADO CÓDIGOS DE ERROS - PREENCHIMENTO DA SOLICITAÇÃO DE GARANTIA SG CÓDIGOS DE ERRO MAIS FREQUENTES EM GARANTIA E SEU SIGNIFICADO Código de Erro 756 O Código de Erro 756 indica que as peças substituídas ou os serviços executados não são cobertos pela garantia da Fábrica.

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PROGRAMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL/UAB SELEÇÃO DE TUTORES EDITAL N. 03/2007

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PROGRAMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL/UAB SELEÇÃO DE TUTORES EDITAL N. 03/2007 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PROGRAMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL/UAB SELEÇÃO DE TUTORES EDITAL N. 03/2007 A UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (UFSM), em parceria com os estados e municípios

Leia mais

ATA DA 48ª REUNIÃO ORDINÁRIA DO CONSELHO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL. DA GERÊNCIA EXECUTIVA DO INSS NO DISTRITO FEDERAL.

ATA DA 48ª REUNIÃO ORDINÁRIA DO CONSELHO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL. DA GERÊNCIA EXECUTIVA DO INSS NO DISTRITO FEDERAL. ATA DA 48ª REUNIÃO ORDINÁRIA DO DA GERÊNCIA EXECUTIVA DO INSS NO DISTRITO FEDERAL. Aos vinte e nove dias do mês de janeiro de dois mil e quatorze, as dez horas e trinta minutos deu-se a última chamada

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL - INMETRO Portaria INMETRO/DIMEL/Nº 104, de 30 de setembro de 1999.

Leia mais

OFÍCIO/CVM/SEP/GEA-1/Nº 142/2011 Rio de Janeiro, 30 de março de 2011.

OFÍCIO/CVM/SEP/GEA-1/Nº 142/2011 Rio de Janeiro, 30 de março de 2011. OFÍCIO/CVM/SEP/GEA-1/Nº 142/2011 Rio de Janeiro, 30 de março de 2011. Ao Senhor Fernando Martins Vaz Chabert Diretor de Relações com Investidores da Hotéis Othon S/A Rua Teófilo Otoni, 15, sala 1201, Centro

Leia mais

Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso

Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso QUESTIONAMENTO 01 BRUNA APARECIDA SOUZA AO SR. PREGOEIRO RESPONSÁVEL PELO CERTAME DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO, PREGÃO ELETRÔNICO Nº 100/2015 - SRP, MANUTENÇÃO DE VEÍCULOS. Prezados, bom dia! A

Leia mais