Carta para o Pacto Global ONU. Ações 2013

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Carta para o Pacto Global ONU. Ações 2013"

Transcrição

1 Carta para o Pacto Global ONU Ações 2013

2 São Paulo, April 28th 2014 H.E. Ban Ki-Moon Secretary-General United Nations New York, NY USA Dear Mr. Secretary General, I am pleased to confirm that Interfarma supports the ten principles of the UN Global Compact with respect to human rights, labour, environment and an--corruption. With this commitment, we express our intent to support the Global Compact advancing these principles, and will make a clear statement of this commitment to our stakeholders and the general public. We also pledge to participate in and engage with the UN Global Compact in the following way(s): Attract new participants to the UN Global Compact through their outreach efforts and awareness raising; Provide their expertise and/or the voice of their members to Global Compact working groups and special initiatives; We recognize that a key requirement for participation in the Global Compact is the submission of a Communication on Engagement (COE) that describes our organization s efforts to support the implementation of the ten principles and to engage with the Global Compact. We support public accountability and transparency, and therefore commit to report on progress within two years of joining the Global Compact and every two years thereafter according to the Global Compact COE policy. Sincerely yours, Antônio Britto Executive President

3 Apresentação sobre a Interfarma A Interfarma é uma entidade setorial, sem fins lucrativos, que representa empresas e pesquisadores nacionais ou estrangeiros responsáveis por promover e incentivar o desenvolvimento da indústria de pesquisa científica e tecnológica no Brasil voltada para a produção de insumos farmacêuticos, matérias-primas, medicamentos e produtos para saúde. Fundada em 1990, a Interfarma possui atualmente 53 empresas associadas. Hoje, esses laboratórios são responsáveis pela venda, no canal farmácia, de 80% dos medicamentos de referência do mercado e também por 34% dos genéricos produzidos por empresas que passaram a ser controladas pelos laboratórios associados. Além disso, as empresas associadas respondem por 46% da produção dos medicamentos isentos de prescrição (MIPs) do mercado brasileiro e por 53% dos medicamentos tarjados (51% do total do mercado de varejo). Áreas de atuação Dentre os principais objetivos da Interfarma está o de disseminar o conceito de inovação como indutora do desenvolvimento econômico, buscando criar um ambiente seguro, estável e propício para os investimentos. Além do conceito de inovação, a Interfarma promove a interação e o estreitamento das relações com os diversos agentes, principalmente com as autoridades de saúde no sentido de discutir, de maneira ampla e transparente, temas como pesquisa clínica, acesso à saúde, ambiente regulatório, biotecnologia, ética e combate à informalidade que são, no nosso entendimento, fundamentais para aprimorar o debate em torno da saúde pública no País. Quanto á área da comunicação e imprensa, a Interfarma publica Boletins informativos sobre assuntos pertinentes às áreas de assuntos econômicos e jurídicos e a Newsletter Interfarma 2 minutos, em português e inglês, que é publicada semanalmente (todas as segundas-feiras). Trabalha também com uma assessoria de imprensa e alimenta um site institucional, para divulgação, na mídia, de informações

4 relacionadas a assuntos que envolvam a Associação, além nutrir e fortalecer a relação com público-alvo. Além disso, a Interfarma também publica livros, cadernos, cartilhas e guias, com o objetivo de debater e expor os temas com os quais lida, de forma clara e objetiva. Para saber mais sobre a Interfarma, acesse: e clique em quem somos. Direitos Humanos A Interfarma tem consciência de que seu papel não se esgota na missão de ampliar o leque de possibilidades de cura e tratamento para milhões de brasileiros com medicamentos eficazes e inovadores. Implica também em unir e fortalecer a atuação social conjunta do setor para formar cidadãos de bem em uma sociedade mais justa e de mais oportunidades. A ampliação das ações sociais das empresas associadas à Interfarma e o mapeamento dos dados feito de maneira ética e transparente indicam maior interação e um amadurecimento do diálogo com as comunidades. Acima de tudo, representam o fortalecimento de nossos compromissos com a sociedade e a inflexível preocupação com o bem-estar e a saúde da população brasileira. Sendo assim, é possível destacar os projetos a seguir, relacionados à direitos humanos, sejam eles direitos civis, sociais, culturais, econômicos, difusos ou coletivos. Responsabilidade Social: A Interfarma, desde 2009, inclui, entre as suas atividades rotineiras, uma Comissão de Responsabilidade Social composta por membros das empresas associadas

5 para a exposição e troca de experiências neste campo empresarial. O objetivo é refletir sobre as ações realizadas em prol da comunidade brasileira, aprimorá-las e multiplicálas. Nasceu, assim, a ideia de produzir um documento que relatasse e divulgasse projetos mantidos pelas associadas no Brasil, intitulado de Relatório de Responsabilidade Socioambiental, que já está em sua terceira edição. Desde então, outros projetos têm sido desenvolvidos na área, tais como, o Programa Institucional de Responsabilidade Social Geral na Saúde - e a Cartilha de Renúncia fiscal, assim como a I Jornada de Responsabilidade Social da Interfarma, celebrado em 04 Setembro de A Associação acredita no espectro conceitual que define Responsabilidade Social Empresarial da seguinte maneira: Forma de gestão que se define pela relação ética e transparente da empresa com todos os públicos com os quais ela se relaciona e pelo estabelecimento de metas empresariais que impulsionem o desenvolvimento sustentável da sociedade, preservando recursos ambientais e culturais para as gerações futuras, respeitando a diversidade e promovendo a redução das desigualdades sociais. Para completar essa abordagem, a Interfarma ainda acresceu às reflexões os indicadores Setoriais FarmaSustentável, elaborados por especialistas reunidos pelo Grupo dos Profissionais Executivos do Mercado Farmacêutico (Grupemef). Dentre essas premissas estão questões próprias do negócio, como maximização do acesso às terapias, engajamento de públicos de interesse, inovação em produção, logística, distribuição, negócios e produtos, estímulo ao consumo e prescrição responsáveis. Programa Institucional de Responsabilidade Social: O Geral na Saúde, conta com a participação de crianças e adolescentes em comunidades da Zona Sul da capital paulista e em hospitais em diferentes regiões da cidade, criado e executado pela Oficina de Ideias e com parcerias como os Doutores da Alegria, a Associação Saúde da Família, o Hospital do Grajaú e o Hospital Sírio Libanês, ambos localizados na cidade de São Paulo.

6 É uma tecnologia social, articulada em torno de um blog, que se destina a estimular o potencial da criança e do adolescente como comunicadores e agentes de mudanças promotoras de saúde. Nesse espaço, educadores e jovens correspondentes têm a oportunidade de escrever e debater temas ligados a diferentes aspectos de suas vidas que de algum modo incidam sobre seu desenvolvimento e, em especial, sobre a saúde gerando conhecimento e incentivando novas atitudes de autocuidado na família e na comunidade, e promovendo o protagonismo juvenil. Expressa, além disso, os compromissos éticos e sociais da indústria farmacêutica ao comunicar material informativo e educativo sobre questões como o uso racional de medicamentos e a logística reversa. Em 2013 teve alcance de impacto de pessoas, dentre eles adolescentes, educadores, parceiros, equipes nas UBS (centros de atendimento básico do Sistema Único de Saúde do Brasil), jovens aprendizes das empresas associadas á Interfarma e os espontâneos. Além disso, atraiu 607 fãs no facebook e visualizações ao blog em seis meses de execução do projeto. Para saber mais sobre o projeto, acesse: Serviço de atendimento a associados e cidadãos A Interfarma tem, em seu site, uma área de perguntas, onde qualquer associado à Interfarma ou cidadão pode enviar um questionamento sobre uma das áreas em que a Interfarma atue como associação. Redução de impostos de medicamentos Campanha Sem Imposto, Tem Remédio A Interfarma e a Abrafarma Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias lançaram em outubro de 2013 a campanha Sem imposto, tem remédio em seis mil farmácias de todo o país com o slogan: a sua assinatura pode baixar o preço dos remédios. O objetivo da ação era mudar a realidade tributária brasileira com relação aos impostos cobrados sobre medicamentos, pois, com alíquotas de 34%, o Brasil é um dos campeões mundiais e cerca de 70% dos remédios consumidos pelos brasileiros são pagos do próprio bolso. Para reforçar a campanha, foi criado um hotsite

7 que concentrava o vídeo institucional, as páginas no Twitter e Facebook, além do abaixo-assinado digital no Avaaz. Como resultado, foram coletadas 2,6 milhões de assinaturas e mais de 22 mil pessoas participaram do abaixo-assinado digital no Avaaz, site de petição eletrônica. Após a entrega do abaixo-assinado contra impostos em medicamentos no Congresso Nacional, o Presidente da Câmara, Henrique Alves, em fevereiro de 2014, decide criar uma comissão especial para discutir a redução dos tributos em questão. Além disso, foi realizada uma entrega simbólica ao Presidente do Senado, Renan Calheiros, com o apoio do Senador Vital do Rêgo. Direitos Humanos: não participação em violações Para se assegurar de sua não participação em violações destes direitos, a Interfarma possui algumas ações. Com relação aos projetos das empresas associadas, principalmente aqueles em que há contato direto com as associações de pacientes, a Interfarma, em seu Código de Conduta, determina que esta relação deve ser ética, clara e transparente, visando a conscientização da população sobre questões relacionadas à saúde e/ou a disseminação de informações adequadas ao público sobre tratamento, prevenção e diagnóstico de doenças. Além disso, de acordo com o Código de Conduta, as associações de pacientes devem gozar de absoluta independência sobre os materiais informativos por elas desenvolvidos, sendo as empresas proibidas de influenciar na elaboração desses materiais com propósito de obter vantagem comercial para si ou para empresas coligadas, subsidiárias e/ou associadas. Quanto á questão de apoio das empresas às associações, este não poderá estar condicionado a qualquer outra contrapartida à empresa apoiadora que não seja sua promoção institucional. Já com relação ao projeto Geral na Saúde, a relação com os adolescentes e com os parceiros também deve ser ética, no sentido de que a o aconselhamento em questões médicas pessoais, nomes de produtos das empresas associadas, dúvidas sobre indicação e posologia e indicações de profissionais não são condutas permitidas pela organização. Todos os dados de saúde e propostas de matérias para o blog

8 passam por processo editorial antes de serem postados e somente informações sobre saúde, como forma de orientação à comunidade, são publicados. Para o serviço de atendimento a associados e cidadãos, são aplicados os princípios da ética e da transparência, assim como, clareza das informações dispostas ao solicitante, sendo que a orientação, para casos que envolvam doenças e medicamentos, é sempre procurar devida orientação médica. Além disso, o sistema direciona as perguntas às áreas responsáveis, com o objetivo de manter o sigilo das informações pessoais do solicitante. Trabalho sendo estes: A Interfarma tem um programa amplo de benefícios aos seus funcionários, Programa de plano de saúde total para todos os funcionários - Omint; Programa de Inglês in-company, em parceria com a UP-Language (Escola de Idiomas), com concessão aos funcionários de bolsas integrais de inglês em grupo ou individuais; Aniversariantes do mês, com comemoração interna para os funcionários; Programa de prevenção de Saúde e Bem-estar dos funcionários - Leve na boa : exames de colesterol, glicose, aferição de pressão arterial, palestras sobre alimentação saudável, avaliação e acompanhamento nutricional, em parceria com a OMINT; Programa de Imunização contra a gripe uma vez ao ano; Programa de Estágio;

9 Meio Ambiente A Interfarma, no âmbito de ações voltadas ao Meio Ambiente, realiza basicamente duas ações: Coleta Seletiva de produtos recicláveis, como papel, plásticos, metais e vidros, os encaminhando para o processo de reciclagem; Gestão de Tonner de impressão, orientando os funcionários a priorizarem as impressões em preto e branco e utilizar os dois lados do papel; Contra a Corrupção Código de Conduta EU SIGO O Código de Conduta da Interfarma, principal ferramenta anticorrupção e em prol da ética dentro da associação, entrou em vigor no dia 1º de julho de 2012, contemplando os resultados de um profundo e detalhado trabalho de revisão que teve início em Esta revisão traz, de forma inédita, o termo do acordo assinado com o Conselho Federal de Medicina (CFM), Associação Médica Brasileira (AMB) e Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), em defesa das boas práticas no relacionamento entre a classe médica e a indústria farmacêutica.

10 Para o julgamento das denúncias apresentadas, a Interfarma possui um Conselho de Ética, que atua como mediador em casos de conflito entre as empresas associadas. É um órgão colegiado, constituído por representantes indicados pelas empresas e profissionais externos com comprovada experiência, reputação ilibada e notório conhecimento acerca das práticas da indústria farmacêutica, que são escolhidos por meio de sorteio, para cada caso a ser julgado. As penalidades variam de suspensão da empresa associada de seus direitos sociais na Interfarma por até 180 dias ou exclusão da empresa associada do quadro associativo até multas que vão de R$ 5.000,00 a R$ ,00. Treinamento Em 2013, a Interfarma certificou cerca de 20 mil funcionários de 51 empresas associadas, de acordo com o Código de Conduta da entidade. O processo, feito em três etapas treinamento, declaração e certificação, confere ao participante um pin que passa a identificar quem está, de fato, alinhado às regras de conduta ética esperadas pela Interfarma. O pin é um bóton que tem como objetivo certificar o profissional que realizou o treinamento do Código de Conduta da Interfarma e identificá-lo no meio em que ele atua. Fortalece o compromisso de seguir com ética e diferencia os profissionais que o usarem em seu dia a dia. Para que os profissionais sejam certificados, a Interfarma implementou um sistema online que oferece conteúdo específico de treinamento, dividido em módulos. Para iniciar a capacitação, o profissional precisa entrar no site da Interfarma (www.interfarma.org.br), clicar no link de acesso disponível na home e seguir as instruções sugeridas. Os treinamentos são feitos por vídeos explicativos, com a aplicação de perguntas que devem ser corretamente respondidas para que o processo seja finalizado e a declaração emitida. Para agilizar a fase de capacitação, as empresas associadas podem ainda aplicar suas próprias metodologias de treinamento, desde que contemple pelo menos 75% do conteúdo defendido pelo Código de Conduta Concluído o treinamento com êxito, as empresas devem emitir declarações que atestam a efetividade dos

11 treinamentos aplicados. Os profissionais das empresas que não são associadas à Interfarma podem fazer o treinamento online, mas só terão acesso ao certificado se assinarem acordo de aceitação do Código de Conduta Campanha EU SIGO Interfarma 2013 Desde o dia 12 de Agosto de 2013, dia em que a Interfarma lançou a campanha EU SIGO, os representantes das empresas associadas passaram a fazer a visitação ao público médico apresentando o pin com a mensagem EU SIGO (imagem acima). Trata-se de uma referência ao Código de Conduta da Interfarma e uma prova de que foram treinados, certificados e de que respeitarão e seguirão os princípios determinados pelo documento. No dia do EU SIGO os representantes também levaram a versão pocket guide do Código de Conduta com um pequeno resumo do texto original (imagem ao lado). Alguns dos tópicos destacados são critérios objetivos relacionados ao patrocínio em congressos médicos a indústria deve ter critérios na hora de convidar médicos para eventos, não sendo legítima a indicação baseada em parâmetros exclusivamente comerciais; há também as regras para brindes, que contemplam, por exemplo, que os médicos devem receber somente objetos de valor simbólico, que custem menos do que um terço do salário mínimo nacional vigente e devem ser distribuídos no máximo três vezes por ano. Ética e combate à informalidade: A falsificação e o contrabando de medicamentos são considerados crime no Brasil. Apesar disso, o número de medicamentos falsificados, contrabandeados ou sem registro nos órgãos competentes cresceram bastante, não só no Brasil, mas no mundo todo, segundo a OMS. O processo de rastreabilidade, proposto pela ANVISA, Agência

12 Nacional de Vigilância Sanitária do Brasil, pode ser uma ferramenta importante para o combate a essa prática ilegal. Sendo assim, a Interfarma é membro titular do Conselho Nacional de Combate à Pirataria e Delitos contra a Propriedade Intelectual do Ministério da Justiça do Estado Brasileiro, e participa de Reuniões mensais sobre o assunto. Além disso, está participando ativamente da implementação do processo de rastreabilidade de medicamentos, por meio de acompanhamento e gerenciamento de todo o fluxo de execução deste processo no país, com negociação com a ANVISA. Conclusões: A Interfarma tem trabalhado, cada vez mais, por meio de discussões, contribuições e através de um estreitamento transparente e ético na relação com as autoridades de saúde, para que ações mais eficientes e que visem a melhora da saúde da população brasileira sejam postas em prática. A Associação acredita que debatendo, apontando problemas e sugerindo alternativas, para os temas como inovação, pesquisa clínica, acesso à saúde, ambiente regulatório, biotecnologia, ética e combate à informalidade, avanços consideráveis poderão acontecer em nosso país. Muitos temas, dentro do que é proposto pelo Pacto Global ainda precisam ser revistos pela Interfarma, como instituição, como no caso das políticas internas relacionadas ao meio ambiente, que precisam ser ampliadas. De qualquer forma, é importante ressaltar que alternativas para isso já começaram a ser discutidas internamente, para que seja possível contribuir ainda mais para a sociedade brasileira e contarem no próximo relatório para o Pacto Global. Atenciosamente, Antônio Britto Presidente-executivo da Interfarma

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA CFM ASSOCIAÇÃO MÉDICA BRASILEIRA AMB

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA CFM ASSOCIAÇÃO MÉDICA BRASILEIRA AMB POSICIONAMENTO DO CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA - CFM, DA ASSOCIAÇÃO MÉDICA BRASILEIRA AMB, DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE CARDIOLOGIA SBC, NA CONDIÇÃO DE REPRESENTANTES DA CLASSE MÉDICA BRASILEIRA E DA INTERFARMA

Leia mais

GUIA PRÁTICO DE ORIENTAÇÕES PARA TREINAMENTO E CERTIFICAÇÃO CÓDIGO DE CONDUTA Julho 2015

GUIA PRÁTICO DE ORIENTAÇÕES PARA TREINAMENTO E CERTIFICAÇÃO CÓDIGO DE CONDUTA Julho 2015 GUIA PRÁTICO DE ORIENTAÇÕES PARA TREINAMENTO E CERTIFICAÇÃO CÓDIGO DE CONDUTA Julho 2015 APRESENTAÇÃO O programa de treinamento e certificação do Código de Conduta da Interfarma foi criado com o objetivo

Leia mais

ISO 9001 ISO 14001. Relatório Comunicação de Progresso COP 2014

ISO 9001 ISO 14001. Relatório Comunicação de Progresso COP 2014 Relatório Comunicação de Progresso COP 2014 Detalhes da Comunicação de Progresso Nome da Empresa Signatária Copastur Viagens e Turismo País Brasil Setor Turismo Agenciamento de Viagens Período de Relato

Leia mais

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL REDE GAZETA

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL REDE GAZETA POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL REDE GAZETA Vitória, ES Janeiro 2010. 1ª Revisão Janeiro 2011. 2ª Revisão Janeiro 2012. POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL DA REDE GAZETA IDENTIDADE CORPORATIVA Missão

Leia mais

Compliance e a Valorização da Ética. Brasília, outubro de 2014

Compliance e a Valorização da Ética. Brasília, outubro de 2014 Compliance e a Valorização da Ética Brasília, outubro de 2014 Agenda 1 O Sistema de Gestão e Desenvolvimento da Ética Compliance, Sustentabilidade e Governança 2 Corporativa 2 Agenda 1 O Sistema de Gestão

Leia mais

Sustentabilidade: Hoje ou Amanhã?

Sustentabilidade: Hoje ou Amanhã? Sustentabilidade: Hoje ou Amanhã? Sustentabilidade O que isto significa? Tem implicações nas vidas das pessoas e organizações? Os cidadãos e os executivos estão comprometidos com isto? Surgem muitas organizações

Leia mais

Código de Ética e Conduta do grupo Invepar

Código de Ética e Conduta do grupo Invepar Código de Ética e Conduta do grupo Invepar Edição: agosto/2014 1 ÍNDICE Visão, Missão e Valores 6 Fornecedores e prestadores de serviço 14 Objetivos 7 Brindes, presentes e entretenimento 15 Princípios

Leia mais

Responsabilidade do Setor Privado na Prevenção e no Combate à Corrupção. 23º encontro Comitê de especialistas MESICIC/ OEA

Responsabilidade do Setor Privado na Prevenção e no Combate à Corrupção. 23º encontro Comitê de especialistas MESICIC/ OEA Responsabilidade do Setor Privado na Prevenção e no Combate à Corrupção 23º encontro Comitê de especialistas MESICIC/ OEA O Instituto Ethos Fundado em 1998 por um grupo de empresários Conselho Deliberativo

Leia mais

Índice. Missão, Visão, Valores e Princípios Objetivo Aplicabilidade Organização Interna Relacionamento Externo

Índice. Missão, Visão, Valores e Princípios Objetivo Aplicabilidade Organização Interna Relacionamento Externo Código de Conduta Índice Missão, Visão, Valores e Princípios Objetivo Aplicabilidade Organização Interna Relacionamento Externo 3 4 5 6 9 Missão, Visão, Valores e Princípios Missão Visão Princípios Valores

Leia mais

PESQUISA INÉDITA DO CREMESP. 93% dos médicos recebem brindes e benefícios das empresas farmacêuticas e de equipamentos

PESQUISA INÉDITA DO CREMESP. 93% dos médicos recebem brindes e benefícios das empresas farmacêuticas e de equipamentos PESQUISA INÉDITA DO CREMESP 93% dos médicos recebem brindes e benefícios das empresas farmacêuticas e de equipamentos 80% dos médicos recebem visitas de representantes da indústria de medicamentos Estudo

Leia mais

6.2.2 RISCO SOCIOAMBIENTAL NA CONCESSÃO DE CRÉDITO 6.3 RELACIONAMENTO COM FUNCIONÁRIOS E COLABORADORES

6.2.2 RISCO SOCIOAMBIENTAL NA CONCESSÃO DE CRÉDITO 6.3 RELACIONAMENTO COM FUNCIONÁRIOS E COLABORADORES Índice 1. INTRODUÇÃO 2. PARTES INTERESSADAS. NORMATIVOS. ESTRUTURA DE GOVERNANÇA. PRINCÍPIOS 6. DIRETRIZES 6.1 NORMATIZAÇÃO 6.2 GERENCIAMENTO DO RISCO SOCIOAMBIENTAL 6.2.1 RISCO SOCIOAMBIENTAL DA INSTITUIÇÃO

Leia mais

Norma Permanente 4.1. GOVERNANÇA E GESTÃO 4.2. PRINCÍPIOS 4.3. INVESTIMENTO SOCIAL PRIVADO E INCENTIVADO

Norma Permanente 4.1. GOVERNANÇA E GESTÃO 4.2. PRINCÍPIOS 4.3. INVESTIMENTO SOCIAL PRIVADO E INCENTIVADO Resumo: Reafirma o comportamento socialmente responsável da Duratex. Índice 1. OBJETIVO 2. ABRANGÊNCIA 3. DEFINIÇÕES 3.1. PARTE INTERESSADA 3.2. ENGAJAMENTO DE PARTES INTERESSADAS 3.3. IMPACTO 3.4. TEMAS

Leia mais

PROGRAMA DE PATROCÍNIO DA COSERN

PROGRAMA DE PATROCÍNIO DA COSERN PROGRAMA DE PATROCÍNIO DA COSERN Resumo das diretrizes e critérios da COSERN/ Grupo Neoenergia para patrocínios a projetos socioculturais e ambientais. Guia Básico do Proponente 1 Índice Introdução 2 1.

Leia mais

Código. de Conduta do Fornecedor

Código. de Conduta do Fornecedor Código de Conduta do Fornecedor 03/2014 Índice 1. Considerações... 03 2. Decisões... 04 3. Diretrizes... 05 3.1. Quanto à Integridade nos Negócios... 05 3.2. Quanto aos Direitos Humanos Universais... 06

Leia mais

PROGRAMA DE PATROCÍNIO DA COELBA

PROGRAMA DE PATROCÍNIO DA COELBA PROGRAMA DE PATROCÍNIO DA COELBA Guia Básico do Proponente Resumo das diretrizes e critérios da Coelba/ Grupo Neoenergia para patrocínios a projetos socioculturais e ambientais. 1 Índice Introdução 2 1.

Leia mais

Sustentabilidade Corporativa na Economia Mundial

Sustentabilidade Corporativa na Economia Mundial Sustentabilidade Corporativa na Economia Mundial NAÇÕES UNIDAS PACTO GLOBAL O que é o Pacto Global da ONU? Nunca houve um alinhamento tão perfeito entre os objetivos da comunidade internacional e os do

Leia mais

PROGRAMA DE ADOÇÃO DE PRINCÍPIOS SOCIOAMBIENTAIS

PROGRAMA DE ADOÇÃO DE PRINCÍPIOS SOCIOAMBIENTAIS A Copagaz A Copagaz, primeira empresa do Grupo Zahran, iniciou suas atividades em 1955 distribuindo uma tonelada de Gás Liquefeito de Petróleo - GLP por dia nos estados de São Paulo, Mato Grosso e Mato

Leia mais

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014 Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Histórico de elaboração Julho 2014 Motivações Boa prática de gestão Orientação para objetivos da Direção Executiva Adaptação à mudança de cenários na sociedade

Leia mais

Norma Permanente Assunto: Política de Combate à Corrupção Código da Norma: NAD-41 Data da publicação: 01/09/2015

Norma Permanente Assunto: Política de Combate à Corrupção Código da Norma: NAD-41 Data da publicação: 01/09/2015 Página 1 de 7 Resumo: Estabelecer os princípios de combate à corrupção no relacionamento da Organização com os agentes da Administração Pública, seguindo as diretrizes estabelecidas na Lei nº 12.846/13

Leia mais

Rede de Responsabilidade Social Empresarial pela Sustentabilidade

Rede de Responsabilidade Social Empresarial pela Sustentabilidade Rede de Responsabilidade Social Empresarial pela Sustentabilidade Existe a compreensão evidente por parte das lideranças empresariais, agentes de mercado e outros formadores de opinião do setor privado

Leia mais

ACORDO INÉDITO FIRMADO ENTRE CFM E INTERFARMA - 2012: EM DEFESA DAS BOAS PRÁTICAS NO RELACIONAMENTO ENTRE CLASSE MÉDICA E A INDÚSTRIA FARMACÊUTICA

ACORDO INÉDITO FIRMADO ENTRE CFM E INTERFARMA - 2012: EM DEFESA DAS BOAS PRÁTICAS NO RELACIONAMENTO ENTRE CLASSE MÉDICA E A INDÚSTRIA FARMACÊUTICA ACORDO INÉDITO FIRMADO ENTRE CFM E INTERFARMA - 2012: EM DEFESA DAS BOAS PRÁTICAS NO RELACIONAMENTO ENTRE CLASSE MÉDICA E A INDÚSTRIA FARMACÊUTICA Camila Sarkovas Pedalini Advogada, Villaça Rodrigues &

Leia mais

Apoio Institucional Categorias & Contrapartidas

Apoio Institucional Categorias & Contrapartidas Apoio Institucional Categorias & Contrapartidas Índice O Instituto Akatu Apresentação Categorias de apoio e pontuação Benefícios Resumo Benefícios e Pontos Visibilidade e divulgação Prioridades e descontos

Leia mais

Ivo Bucaresky CONBRAFARMA. Diretor ANVISA. Agosto de 2015

Ivo Bucaresky CONBRAFARMA. Diretor ANVISA. Agosto de 2015 Ivo Bucaresky Diretor ANVISA CONBRAFARMA Agosto de 2015 1 PROGRAMA DE MELHORIA DO PROCESSO DE REGULAMENTAÇÃO Diretrizes: Fortalecimento da capacidade institucional para gestão em regulação Melhoria da

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DO EVENTO

PROGRAMAÇÃO DO EVENTO PROGRAMAÇÃO DO EVENTO Dia 08/08 // 09h00 12h00 PLENÁRIA Nova economia: includente, verde e responsável Nesta plenária faremos uma ampla abordagem dos temas que serão discutidos ao longo de toda a conferência.

Leia mais

BIC AMAZÔNIA S.A. RELATÓRIO DE DESEMPENHO SOCIAL JANEIRO DE 2015 I - APRESENTAÇÃO

BIC AMAZÔNIA S.A. RELATÓRIO DE DESEMPENHO SOCIAL JANEIRO DE 2015 I - APRESENTAÇÃO BIC AMAZÔNIA S.A. RELATÓRIO DE DESEMPENHO SOCIAL JANEIRO DE 2015 I - APRESENTAÇÃO A unidade BIC Amazônia está localizada na cidade de Manaus, no Estado do Amazonas, onde são produzidos canetas, lápis,

Leia mais

PRINCÍPIOS PARA SUSTENTABILIDADE EM SEGURO GRUPO SEGURADOR BANCO DO BRASIL E MAPFRE

PRINCÍPIOS PARA SUSTENTABILIDADE EM SEGURO GRUPO SEGURADOR BANCO DO BRASIL E MAPFRE PRINCÍPIOS PARA SUSTENTABILIDADE EM SEGURO 2014 GRUPO SEGURADOR BANCO DO BRASIL E MAPFRE O modelo de Gestão da Sustentabilidade do GRUPO SEGURADOR BANCO DO BRASIL E MAPFRE é focado no desenvolvimento de

Leia mais

NOSSA MISSÃO NOSSA ASPIRAÇÃO NOSSOS CLIENTES

NOSSA MISSÃO NOSSA ASPIRAÇÃO NOSSOS CLIENTES NOSSA MISSÃO Estimular e apoiar as organizações para o desenvolvimento e evolução de sua gestão, por meio da disseminação dos Fundamentos e Critérios de Excelência, para que se tornem sustentáveis, cooperativas

Leia mais

#ElesPorElas. Movimento ElesPorElas (HeForShe) de Solidariedade da ONU Mulheres pela Igualdade de Gênero Impactando Universidades

#ElesPorElas. Movimento ElesPorElas (HeForShe) de Solidariedade da ONU Mulheres pela Igualdade de Gênero Impactando Universidades #ElesPorElas Movimento ElesPorElas (HeForShe) de Solidariedade da ONU Mulheres pela Igualdade de Gênero Impactando Universidades ElesPorElas Criado pela ONU Mulheres, a Entidade das Nações Unidas para

Leia mais

REGIMENTO INTERNO CENTRO DE PESQUISA CLÍNICA DA FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS

REGIMENTO INTERNO CENTRO DE PESQUISA CLÍNICA DA FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS REGIMENTO INTERNO CENTRO DE PESQUISA CLÍNICA DA FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS CAPÍTULO I DAS FINALIDADES E OBJETIVOS Artigo 1º - O Centro de Pesquisas Clínicas (CPC)

Leia mais

INSTITUTO LOGODATA DE PESQUISA HUMANA E TECNOLOGICA

INSTITUTO LOGODATA DE PESQUISA HUMANA E TECNOLOGICA LOGOdata RELATÓRIO DE COMUNICAÇÃO DE PROGRESSO 2 0 1 1 Global Compact DETALHES DA COMUNICAÇÃO DE PROGRESSO Somos o Instituto LOGOdata Somos uma organização sem fins lucrativos de direito privado. Estamos

Leia mais

A ABEMD trabalha para incentivar, valorizar, desenvolver e difundir o Marketing Direto no Brasil.

A ABEMD trabalha para incentivar, valorizar, desenvolver e difundir o Marketing Direto no Brasil. A ABEMD, Associação Brasileira de Marketing Direto, é uma entidade civil, sem fins lucrativos, fundada em 1976 e constituída por pessoas jurídicas e físicas interessadas na aplicação de estratégias e técnicas

Leia mais

CAMPANHA DE SUSTENTABILIDADE (mudança no título antes chamada de Campanha Indústria Farmacêutica & Iniciativas de Responsabilidade Corporativa)

CAMPANHA DE SUSTENTABILIDADE (mudança no título antes chamada de Campanha Indústria Farmacêutica & Iniciativas de Responsabilidade Corporativa) CAMPANHA DE SUSTENTABILIDADE (mudança no título antes chamada de Campanha Indústria Farmacêutica & Iniciativas de Responsabilidade Corporativa) A categoria SUSTENTABILIDADE é a antiga categoria Indústria

Leia mais

PROPOSTA DE PATROCÍNIO 2015

PROPOSTA DE PATROCÍNIO 2015 VII Congresso de Reestruturação e Recuperação de Empresas PROPOSTA DE PATROCÍNIO 2015 LOCAL: HOTEL RENAISSANCE - SP A TMA Brasil TMA Brasil é o capítulo brasileiro da Turnaround Management Association,

Leia mais

Relatório Sócio Ambiental 2015/2016 Desempenho Sócio Ambiental

Relatório Sócio Ambiental 2015/2016 Desempenho Sócio Ambiental Desempenho Sócio Ambiental Revisão: Agosto de 2015 1 Índice 1. Apresentando a quantiq... 3 2. Política Integrada de Gestão... 3 3. Partes Interessadas... 4 4. Resultados de Auditoria Externa Gestão Ambiental...

Leia mais

PRINCIPAIS NORTEADORES ESTRATÉGICOS DA UNIMED VALE DAS ANTAS/RS.

PRINCIPAIS NORTEADORES ESTRATÉGICOS DA UNIMED VALE DAS ANTAS/RS. UNIMED VALE DAS ANTAS, RS - COOPERATIVA DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE LTDA Ramo: Cooperativa Médica de Serviços de Saúde Período de Relato: de 27/02/2014 a 24/02/2015 E-mail: rh@valedasantas.unimed.com.br / gerencia@valedasantas.unimed.com.br

Leia mais

COP 2013 COMMUNICATION ON PROGRESS PACTO GLOBAL DAS NAÇÕES UNIDAS

COP 2013 COMMUNICATION ON PROGRESS PACTO GLOBAL DAS NAÇÕES UNIDAS COP 2013 COMMUNICATION ON PROGRESS PACTO GLOBAL DAS NAÇÕES UNIDAS 2003 É criada a G-COMEX ÓLEO & GÁS com o objetivo de prover soluções logísticas sob medida para o mercado de óleo, gás, energia e indústria

Leia mais

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL CORPORATIVA

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL CORPORATIVA POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL CORPORATIVA 23 de julho de 2015 ÍNDICE Pág. Introdução... 3 Objetivos... 3 Princípios gerais de atuação... 4 Princípios específicos de atuação... 7 Mecanismos de desenvolvimento,

Leia mais

MEDICAMENTOS GENÉRICOS

MEDICAMENTOS GENÉRICOS MEDICAMENTO GENÉRICO Uma importante conquista para a saúde pública no Brasil 15 anos 15 anos , 15 ANOS DE BENEFÍCIOS PARA A SOCIEDADE BRASILEIRA. Ao completar 15 anos de existência no país, os medicamentos

Leia mais

Nº: 5745 terça feira, 05 de maio de 2015 COMISSÃO DIRETORA. ATO DA COMISSÃO DIRETORA N O 5, de 2015

Nº: 5745 terça feira, 05 de maio de 2015 COMISSÃO DIRETORA. ATO DA COMISSÃO DIRETORA N O 5, de 2015 30/06/2015 Boletim Administrativo Eletrônico de Pessoal Nº: 5745 terça feira, 05 de maio de 2015 COMISSÃO DIRETORA ATO DA COMISSÃO DIRETORA N O 5, de 2015 Revisa e altera os objetivos estratégicos do plano

Leia mais

Bolsa de Valores de São Paulo - BOVESPA. Comunicação de Progresso - 2006

Bolsa de Valores de São Paulo - BOVESPA. Comunicação de Progresso - 2006 Bolsa de Valores de São Paulo - BOVESPA Comunicação de Progresso - 2006 Quem somos: Número de funcionários: 781 Número de empresas listadas: 391 Volume financeiro diário: R$ 2,4 bilhões Market Cap: R$

Leia mais

DIRETRIZES DO FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/NÓS PODEMOS. (aprovada em 2010 e 1ª revisão em agosto de 2012)

DIRETRIZES DO FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/NÓS PODEMOS. (aprovada em 2010 e 1ª revisão em agosto de 2012) DIRETRIZES DO FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/NÓS PODEMOS (aprovada em 2010 e 1ª revisão em agosto de 2012) Artigo 1º O Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade/Nós

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA e CONDUTA GRUPO

CÓDIGO DE ÉTICA e CONDUTA GRUPO CÓDIGO DE ÉTICA e CONDUTA GRUPO invepar índice Apresentação Visão, Missão, Valores Objetivos Princípios Básicos Pág. 4 Pág. 6 Pág. 7 Pág. 8 Abrangência / Funcionários Empresas do Grupo Sociedade / Comunidade

Leia mais

Plano de Ação da CPA

Plano de Ação da CPA Centro Universitário do Estado do Pará - CESUPA Plano de Ação da CPA Ano 2014 CPA/CESUPA 2014 C o m i s s ã o P r ó p r i a d e A v a l i a ç ã o C P A / C E S U P A APRESENTAÇÃO O plano de ações da CPA

Leia mais

Apresentação AMB Código de Conduta das Indústrias Farmacêuticas

Apresentação AMB Código de Conduta das Indústrias Farmacêuticas Apresentação AMB Código de Conduta das Indústrias Farmacêuticas A RELAÇÃO DAS SOCIEDADES MÉDICAS COM A INDÚSTRIA FARMACÊUTICA MARIA JOSÉ DELGADO FAGUNDES CÓDIGO DE CONDUTA 2012 BOAS PRÁTICAS ENTRE A INDÚSTRIA

Leia mais

Criada em 1991, por um grupo de representantes dos setores público e privado, a FNQ é uma instituição sem fins lucrativos, cujo objetivo é disseminar

Criada em 1991, por um grupo de representantes dos setores público e privado, a FNQ é uma instituição sem fins lucrativos, cujo objetivo é disseminar Criada em 1991, por um grupo de representantes dos setores público e privado, a FNQ é uma instituição sem fins lucrativos, cujo objetivo é disseminar os Fundamentos da Excelência em Gestão para organizações

Leia mais

ENCONTRO ESTADUAL DE FARMACÊUTICOS PREPARATÓRIO PARA A 15ª CONFERÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE RELATÓRIO FINAL OFICINA AMAZONAS

ENCONTRO ESTADUAL DE FARMACÊUTICOS PREPARATÓRIO PARA A 15ª CONFERÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE RELATÓRIO FINAL OFICINA AMAZONAS ENCONTRO ESTADUAL DE FARMACÊUTICOS PREPARATÓRIO PARA A 15ª CONFERÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE RELATÓRIO FINAL OFICINA AMAZONAS Informações gerais Estado Amazonas Organizadores (sindicato e Sindicato dos Farmacêuticos

Leia mais

Relatório de desempenho social Maio de 2010

Relatório de desempenho social Maio de 2010 Nossa responsabilidade social BIC AMAZÔNIA S.A. Relatório de desempenho social Maio de 2010 I - APRESENTAÇÃO A unidade BIC Amazônia está localizada na cidade de Manaus, no Estado do Amazonas, onde são

Leia mais

PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes

PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes pág. 1 PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes MISSÃO Somos uma rede nacional escoteira de

Leia mais

INDICADORES ETHOS PARA NEGÓCIOS SUSTENTÁVEIS E RESPONSÁVEIS. Conteúdo

INDICADORES ETHOS PARA NEGÓCIOS SUSTENTÁVEIS E RESPONSÁVEIS. Conteúdo Conteúdo O Instituto Ethos Organização sem fins lucrativos fundada em 1998 por um grupo de empresários, que tem a missão de mobilizar, sensibilizar e ajudar as empresas a gerir seus negócios de forma socialmente

Leia mais

Título: ESTRATÉGIAS DE AMPLIAÇÃO DA PRESENÇA DO FLEURY MEDICINA E SAÚDE NAS REDES SOCIAIS

Título: ESTRATÉGIAS DE AMPLIAÇÃO DA PRESENÇA DO FLEURY MEDICINA E SAÚDE NAS REDES SOCIAIS Título: ESTRATÉGIAS DE AMPLIAÇÃO DA PRESENÇA DO FLEURY MEDICINA E SAÚDE NAS REDES SOCIAIS Autores: William Malfatti 1 ; Thaís Arruda 2 ; Sergio Auerbach 3 ; Kleber Soares Filho 4 ; Alex Fernandes 5 ; Melina

Leia mais

Projeto GT de Empresas do Pacto Empresarial pela Integridade e contra a Corrupção

Projeto GT de Empresas do Pacto Empresarial pela Integridade e contra a Corrupção Projeto GT de Empresas do Pacto Empresarial pela Integridade e contra a Corrupção O Pacto Empresarial pela Integridade e Contra a Corrupção Com 3 anos de existência, a secretaria executiva do Pacto Empresarial

Leia mais

Filmes. Na mídia... Gestão de RH. Responsabilidade Social Empresarial. Prof. Rafael Marcus Chiuzi. Sesi responsabilidade social Duração: 2 09

Filmes. Na mídia... Gestão de RH. Responsabilidade Social Empresarial. Prof. Rafael Marcus Chiuzi. Sesi responsabilidade social Duração: 2 09 Gestão de RH Prof. Rafael Marcus Chiuzi Responsabilidade Social Empresarial Filmes Sesi responsabilidade social Duração: 2 09 Na mídia... Empresa socialmente responsável. Responsabilidade social corporativa.

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Nº XXXX CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA. Contrato por Produto - Nacional

TERMO DE REFERÊNCIA Nº XXXX CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA. Contrato por Produto - Nacional Número e Título do Projeto: TERMO DE REFERÊNCIA Nº XXXX CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA Contrato por Produto - Nacional BRA/09/004 Fortalecimento das Capacidades da CAIXA para seu processo de

Leia mais

Diretrizes de Sustentabilidade Carelink

Diretrizes de Sustentabilidade Carelink 1 Para a, o que é sustentabilidade? É a forma mais eficaz para alcançarmos resultados consistentes, buscando soluções integradas que envolvam aspectos sociais, tecnológicos, econômicos e ambientais, de

Leia mais

10 Passos para o Relatório de Sustentabilidade da sua Empresa

10 Passos para o Relatório de Sustentabilidade da sua Empresa Curso Prático para Elaboração de Relatório de Sustentabilidade GRI 4.0 Taubaté- São Paulo 10 Passos para o Relatório de Sustentabilidade da sua Empresa 10 Passos para o seu Relatório de Sustentabilidade

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA DE PATROCÍNIO Nº 01/2014 ANEXO I. Formulário para Solicitação de Patrocínio

CHAMADA PÚBLICA DE PATROCÍNIO Nº 01/2014 ANEXO I. Formulário para Solicitação de Patrocínio CHAMADA PÚBLICA DE PATROCÍNIO Nº 01/2014 ANEXO I Formulário para Solicitação de Patrocínio Procedimentos para o envio de projeto ao CAU/GO: 1. Após preencher o Formulário para Solicitação de Patrocínio

Leia mais

Copa do Mundo da FIFA 2014. Estratégia de Sustentabilidade - Conceito

Copa do Mundo da FIFA 2014. Estratégia de Sustentabilidade - Conceito Copa do Mundo da FIFA 2014 Estratégia de Sustentabilidade - Conceito Versão 2 maio de 2012 PREFÁCIO A Copa do Mundo da FIFA é a maior competição esportiva de uma única modalidade do planeta e o impacto

Leia mais

POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE

POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE 1) OBJETIVOS - Apresentar de forma transparente as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e a gestão; - Fomentar e apoiar internamente

Leia mais

SOBRE A FÉRIAS VIVAS MISSÃO. Lutar pela conscientização e proteger vidas no turismo nacional. VISÃO

SOBRE A FÉRIAS VIVAS MISSÃO. Lutar pela conscientização e proteger vidas no turismo nacional. VISÃO SOBRE A FÉRIAS VIVAS A Associação Férias Vivas é a primeira ONG de âmbito nacional voltada para a segurança no turismo e no lazer. A organização foi criada em 2002 a partir da iniciativa de um grupo de

Leia mais

Esclarecimentos sobre a demonstração dos itens do Questionário Avaliativo

Esclarecimentos sobre a demonstração dos itens do Questionário Avaliativo Esclarecimentos sobre a demonstração dos itens do Questionário Avaliativo MEDIDAS DE ÉTICA E CONDUTA 1 - A empresa se encontra em situação regular com a Fazenda Federal? A empresa deve apresentar documento

Leia mais

Seminário Valor Econômico Complexo Industrial da Saúde Agência Nacional de Vigilância Sanitária Regulação em Saúde

Seminário Valor Econômico Complexo Industrial da Saúde Agência Nacional de Vigilância Sanitária Regulação em Saúde Seminário Valor Econômico Complexo Industrial da Saúde Agência Nacional de Vigilância Sanitária Regulação em Saúde Dirceu Raposo de Mello Diretor-Presidente São Paulo, 1º de março de 2010 Vigilância Sanitária

Leia mais

A Academia está alinhada também aos Princípios para Sustentabilidade em Seguros UNPSI, coordenados pelo UNEP/FI órgão da ONU dedicado às questões da

A Academia está alinhada também aos Princípios para Sustentabilidade em Seguros UNPSI, coordenados pelo UNEP/FI órgão da ONU dedicado às questões da - 1 - Prêmio CNSeg 2012 Empresa: Grupo Segurador BBMAPFRE Case: Academia de Sustentabilidade BBMAPFRE Introdução A Academia de Sustentabilidade BBMAPFRE foi concebida em 2009 para disseminar o conceito

Leia mais

www.institutovisaosocial.org.br

www.institutovisaosocial.org.br www.institutovisaosocial.org.br RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2011 Apresentação É com muita alegria que apresentamos o nosso primeiro Relatório de Atividades do Instituto Visão Social (IVS). Constituído em 15

Leia mais

Informação de Imprensa

Informação de Imprensa Informação de Imprensa L Fundação Espaço ECO produz e dissemina conhecimento por meio da Educação para a Sustentabilidade Organização promove a transformação socioambiental de pessoas, organizações e sistemas

Leia mais

ENGAJAMENTO COM STAKEHOLDERS. III Seminário do Programa Brasileiro de Certificação em Responsabilidade Social 11/06/13 Tarcila Reis Ursini

ENGAJAMENTO COM STAKEHOLDERS. III Seminário do Programa Brasileiro de Certificação em Responsabilidade Social 11/06/13 Tarcila Reis Ursini ENGAJAMENTO COM STAKEHOLDERS III Seminário do Programa Brasileiro de Certificação em Responsabilidade Social 11/06/13 Tarcila Reis Ursini Sustentabilidade: por amor, por dor ou por inteligência? PROPÓSITO

Leia mais

As 6 Práticas Essenciais de Marketing para Clínicas de Exames

As 6 Práticas Essenciais de Marketing para Clínicas de Exames As 6 Práticas Essenciais de Marketing para Clínicas de Exames Introdução Fique atento aos padrões do CFM ÍNDICE As 6 práticas essenciais de marketing para clínicas de exames Aposte em uma consultoria de

Leia mais

A ABEMD trabalha para incentivar, valorizar, desenvolver e difundir o Marketing Direto no Brasil.

A ABEMD trabalha para incentivar, valorizar, desenvolver e difundir o Marketing Direto no Brasil. A ABEMD, Associação Brasileira de Marketing Direto, é uma entidade civil, sem fins lucrativos, fundada em 1976 e constituída por pessoas jurídicas e físicas interessadas na aplicação de estratégias e técnicas

Leia mais

PRINCÍPIOS E NORMAS DE CONDUTA EMPRESARIAL NA RELAÇÃO DE FURNAS COM SEUS FORNECEDORES

PRINCÍPIOS E NORMAS DE CONDUTA EMPRESARIAL NA RELAÇÃO DE FURNAS COM SEUS FORNECEDORES PRINCÍPIOS E NORMAS DE CONDUTA EMPRESARIAL NA RELAÇÃO DE FURNAS COM SEUS FORNECEDORES Outubro/2009 1/8 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 2. ABRANGÊNCIA 3. OBJETIVOS 4. CÓDIGO DE CONDUTA EMPRESARIAL 4.1 NORMAS DE CONDUTA

Leia mais

Relatório de Sustentabilidade 2014

Relatório de Sustentabilidade 2014 1 Relatório de Sustentabilidade 2014 2 Linha do Tempo TAM VIAGENS 3 Política de Sustentabilidade A TAM Viagens uma Operadora de Turismo preocupada com a sustentabilidade, visa fortalecer o mercado e prover

Leia mais

Calendário reuniões ENCCLA

Calendário reuniões ENCCLA Nº 11 Fevereiro/2015 Há dez anos, teve início o modelo do hoje reconhecido Programa Nacional de Capacitação e Treinamento para o Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (PNLD). A percepção dos membros

Leia mais

Histórico 2006/ 2010

Histórico 2006/ 2010 Histórico 2006/ 2010 Programa Na Mão Certa O Programa Na Mão Certa, uma iniciativa da Childhood Brasil, que tem como objetivo reunir esforços para mobilizar governos, empresas e organizações da sociedade

Leia mais

MANUAL DE TRANSIÇÃO DE MARCA

MANUAL DE TRANSIÇÃO DE MARCA MANUAL DE TRANSIÇÃO DE MARCA Mudança da Marca e Posicionamento Esse boletim explicativo tem o objetivo de esclarecer suas dúvidas sobre a nova marca Evolua e de que forma ela será útil para aprimorar os

Leia mais

1. Instituído pela Genzyme do Brasil, o Edital do PAPAP é regido pelo presente regulamento.

1. Instituído pela Genzyme do Brasil, o Edital do PAPAP é regido pelo presente regulamento. A Genzyme do Brasil ( Genzyme ) torna pública a abertura do Edital 001/2015 para o Programa de Apoio aos Projetos de Associações de Pacientes ( PAPAP ) e define o processo seletivo para o ano de 2016,

Leia mais

ATO DA COMISSÃO DIRETORA Nº 4, DE 2013.

ATO DA COMISSÃO DIRETORA Nº 4, DE 2013. ATO DA COMISSÃO DIRETORA Nº 4, DE 2013. Institui a Política de Responsabilidade Socioambiental do Senado Federal. A COMISSÃO DIRETORA DO SENADO FEDERAL, no uso da competência que lhe foi conferida pelo

Leia mais

Diretrizes G4 da GRI: Quais os seus efeitos nos relatórios corporativos de sustentabilidade?

Diretrizes G4 da GRI: Quais os seus efeitos nos relatórios corporativos de sustentabilidade? Meio acadêmico Sustentabilidade Diretrizes G4 da GRI: Quais os seus efeitos nos relatórios corporativos de sustentabilidade? Além do maior foco na cadeia de valor e na materialidade, a quarta geração (G4)

Leia mais

Crescimento significativo da população em idade economicamente ativa.

Crescimento significativo da população em idade economicamente ativa. O Brasil hoje é palco de um dos mais impressionantes fenômenos de empreendedorismo em todo o mundo. Esse movimento é reflexo de uma série de transformações demográficas e socioeconômicas que propiciam

Leia mais

planejamento de comunicação 2011 1. INFORMAÇÕES DA ORGANIZAÇÃO

planejamento de comunicação 2011 1. INFORMAÇÕES DA ORGANIZAÇÃO 1. INFORMAÇÕES DA ORGANIZAÇÃO 1 Nome da Organização: Associação de Defesa Etnoambiental Kanindé 2 Data da Fundação: 15 de novembro de 1992 3 Localização: R. D. Pedro II 1892, sala 7 - Bairro Nossa Sra.

Leia mais

Índice. 4. Princípios Os seguintes princípios norteiam as ações de Responsabilidade Socioambiental da Chevrolet Serviços Financeiros.

Índice. 4. Princípios Os seguintes princípios norteiam as ações de Responsabilidade Socioambiental da Chevrolet Serviços Financeiros. Índice 1. Objetivo... 1 2. Escopo e Partes Afetadas... 1 3. Definições... 1 4. Princípios... 1 5. Objetivos, metas e programas... 2 6. Papéis e Responsabilidades... 5 7. Regulamentação Aplicável... 6 1.

Leia mais

PROGRAMA COMPLIANCE VC

PROGRAMA COMPLIANCE VC Seguir as leis e regulamentos é ótimo para você e para todos. Caro Colega, É com satisfação que compartilho esta cartilha do Programa Compliance VC. Elaborado com base no nosso Código de Conduta, Valores

Leia mais

Promover um ambiente de trabalho inclusivo que ofereça igualdade de oportunidades;

Promover um ambiente de trabalho inclusivo que ofereça igualdade de oportunidades; POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE OBJETIVO Esta Política tem como objetivos: - Apresentar as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e a gestão; - Fomentar e apoiar internamente as inovações

Leia mais

Relatório de Comunicação e Engajamento COE. Associação Paranaense dos Engenheiros Ambientais APEAM

Relatório de Comunicação e Engajamento COE. Associação Paranaense dos Engenheiros Ambientais APEAM Relatório de Comunicação e Engajamento COE Associação Paranaense dos Engenheiros Ambientais APEAM Declaração de Apoio Continuo do Presidente 21/08/2015 Para as partes interessadas: Tenho o prazer de confirmar

Leia mais

CORRELAÇÃO COM OUTRAS INICIATIVAS

CORRELAÇÃO COM OUTRAS INICIATIVAS CORRELAÇÃO COM OUTRAS INICIATIVAS do conteúdo dos Indicadores Ethos com outras iniciativas Com a evolução do movimento de responsabilidade social e sustentabilidade, muitas foram as iniciativas desenvolvidas

Leia mais

Política de Sustentabilidade

Política de Sustentabilidade Política de Sustentabilidade Síntese O Compromisso ALIANSCE para a Sustentabilidade demonstra o nosso pacto com a ética nos negócios, o desenvolvimento das comunidades do entorno de nossos empreendimentos,

Leia mais

JORNAL A TARDE ONLINE DATA: 24/09/2009. SEÇÃO: BRASIL ASSUNTO: SAÚDE Obesidade na infância pode adiantar doença em 20 anos

JORNAL A TARDE ONLINE DATA: 24/09/2009. SEÇÃO: BRASIL ASSUNTO: SAÚDE Obesidade na infância pode adiantar doença em 20 anos JORNAL A TARDE ONLINE DATA: 24/09/2009 SAÚDE Obesidade na infância pode adiantar doença em 20 anos Agência Estado A obesidade na infância e na adolescência pode adiantar em até 20 anos os problemas cardiovasculares,

Leia mais

CIEDS, Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Sustentável Missão:

CIEDS, Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Sustentável Missão: O CIEDS, Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Sustentável, é uma Instituição Social Sem Fins Lucrativos, de Utilidade Pública Federal, fundada em 1998, com sede na cidade do Rio de

Leia mais

Retrospectiva 2012 / Tendências 2013

Retrospectiva 2012 / Tendências 2013 Retrospectiva 2012 / Tendências 2013 TERCEIRO SETOR, CULTURA E RESPONSABILIDADE SOCIAL 19/02/2013 Prezados clientes, Selecionamos os acontecimentos mais marcantes no campo jurídico no ano de 2012 sobre

Leia mais

Com a sua atuação pró-ativa a SUCESU trouxe diversos benefícios em prol do setor que representa no Brasil, podendo destacar:

Com a sua atuação pró-ativa a SUCESU trouxe diversos benefícios em prol do setor que representa no Brasil, podendo destacar: Introdução É grande a parcela da população das nações mais desenvolvidas do mundo que está se organizando em sociedades e associações civis que defendem interesses comuns. Essas pessoas já perceberam que

Leia mais

Política de Comunicação Integrada

Política de Comunicação Integrada Política de Comunicação Integrada agosto 2009 Política de Comunicação Integrada 4 1 Objetivos Promover a comunicação integrada entre as empresas Eletrobras e dessas com os seus públicos de relacionamento,

Leia mais

Política de Comunicação Integrada

Política de Comunicação Integrada Política de Comunicação Integrada agosto 2009 Política de Comunicação Integrada Política de Comunicação Integrada 5 1. Objetivos Promover a comunicação integrada entre as empresas Eletrobras e dessas

Leia mais

PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes

PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes pág. 1 VISÃO GERAL Objetivo 1 - No âmbito da seção escoteira, apoiar a correta aplicação do método escoteiro, em especial as práticas democráticas previstas

Leia mais

COMMUNICATION ON PROGRESS

COMMUNICATION ON PROGRESS COMMUNICATION ON PROGRESS (COP) 2014 1. Declaração de Compromisso Esta é a primeira comunicação de Progresso (COP) que fazemos abrangendo o período de Dezembro de 2013 a Dezembro de 2014. Quero reforçar

Leia mais

Melhorar a segurança do paciente: primeiros passos

Melhorar a segurança do paciente: primeiros passos Parceria Africana para Segurança do Paciente Melhorar a : primeiros passos Este documento descreve uma abordagem para melhorar a utilizando um modelo de parceria, estruturado em torno do aperfeiçoamento

Leia mais

Lançamento. 25/agosto/2009

Lançamento. 25/agosto/2009 Lançamento Programa de Voluntariado Empresarial Sabesp 25/agosto/2009 Cenário externo Modelo de desenvolvimento insustentável; Desequilíbrio ambiental e escassez de recursos naturais; Aumento da pobreza,

Leia mais

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014 Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014 Grupos de trabalho: formação Objetivo: elaborar atividades e

Leia mais

INDICADORES ETHOS. De Responsabilidade Social Empresarial Apresentação da Versão 2000

INDICADORES ETHOS. De Responsabilidade Social Empresarial Apresentação da Versão 2000 INDICADORES ETHOS De Responsabilidade Social Empresarial Apresentação da Versão 2000 Instrumento de avaliação e planejamento para empresas que buscam excelência e sustentabilidade em seus negócios Abril/2000

Leia mais

GRUPO SEGURADOR BANCO DO BRASIL E MAPFRE PRINCÍPIOS PARA SUSTENTABILIDADE EM SEGUROS

GRUPO SEGURADOR BANCO DO BRASIL E MAPFRE PRINCÍPIOS PARA SUSTENTABILIDADE EM SEGUROS GRUPO SEGURADOR BANCO DO BRASIL E MAPFRE PRINCÍPIOS PARA SUSTENTABILIDADE EM SEGUROS 2015 E m um período de profundas mudanças socioambientais, torna-se ainda mais estratégico incluir a sustentabilidade

Leia mais

Ficha Técnica. Supervisão Comissão de Organização, Normas e Procedimentos CONP

Ficha Técnica. Supervisão Comissão de Organização, Normas e Procedimentos CONP Referência Ficha Técnica Plano de comunicação Resolução n 1.025, de 30 de outubro de 29 Supervisão Comissão de Organização, Normas e Procedimentos CONP Elaboração Projeto ART e Acervo Técnico - Equipe

Leia mais

Paulo Itacarambi 6º Encontro de Lideranças CONFEA Brasília, 21 de fevereiro de 2011

Paulo Itacarambi 6º Encontro de Lideranças CONFEA Brasília, 21 de fevereiro de 2011 Combate à corrupção Promovendo uma economia responsável Paulo Itacarambi 6º Encontro de Lideranças CONFEA Brasília, 21 de fevereiro de 2011 Instituto Ethos Quem somos? Fundado em 1998 Missão Mobilizar,

Leia mais

Écom muito prazer que divulgo nosso Código de Ética e Conduta.

Écom muito prazer que divulgo nosso Código de Ética e Conduta. Código de Ética e Conduta Carta do Presidente Écom muito prazer que divulgo nosso Código de Ética e Conduta. Procuramos refletir todos os princípios éticos e padrões de conduta emanados pela nossa fundadora

Leia mais

XVI Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação 22 a 24 de julho de 2015

XVI Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação 22 a 24 de julho de 2015 XVI Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação 22 a 24 de julho de 2015 Modelo 2: resumo expandido de relato de experiência Resumo expandido O Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas de São

Leia mais