Jornal do Commercio - PE 13/10/ :17 Inscrições para seleção do Core-PE são prorrogadas

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Jornal do Commercio - PE 13/10/2014-08:17 Inscrições para seleção do Core-PE são prorrogadas"

Transcrição

1 Jornal do Commercio - PE 13/10/ :17 Inscrições para seleção do Core-PE são prorrogadas As inscrições para o concurso do Conselho Regional dos Representantes Comerciais no Estado de Pernambuco (Core-PE) foram prorrogadas até o dia 30 deste mês. O certame oferece 10 vagas no Recife, sendo uma para cada cargo: assistente jurídico, contador (nível superior), assistente administrativo, auxiliar administrativo, fiscal, técnico em informática, telefonista (nível médio) e auxiliar de serviços gerais (nível básico). Há ainda duas vagas para a função de atendente, que é de nível médio e tem lotação no Recife e em Caruaru. Os salários variam de R$ 848 a R$ A taxa custa R$ 39 (superior), R$ 29 (médio) e R$ 19 (fundamental). As provas serão aplicadas no dia 23 de novembro. Jornal do Commercio - PE 13/10/ :17 Contágio de ebola nos EUA Enfermeira que cuidava de paciente liberiano infectado com o vírus é a primeira a ser contaminada em solo americano Uma enfermeira em Dallas é a primeira pessoa a contrair o vírus ebola em solo americano. A funcionária do Hospital Presbiteriano do Texas cuidou do liberiano Thomas Duncan, que chegou da Libéria infectado e morreu na última quarta-feira. A mulher se contaminou mesmo usando o equipamento de proteção contra o vírus porque, segundo autoridades, houve erro de procedimento. Sem ter seu nome divulgado, está na área de isolamento do hospital, em condição estável. O caso indica que outros profissionais de saúde podem ter se contaminado ao tratar Duncan, que permaneceu 11 dias no hospital, afirmou Tom Frieden, diretor dos Centros de Controle de Doenças (CDC) dos EUA. "Em algum momento do tratamento do paciente zero (Duncan) houve quebra de protocolo, que resultou na infecção", disse Frieden. Como essa profissional se expôs, é provável que outros também tenham se exposto. Uma investigação do CDC vai focar nas possíveis falhas ocorridas durante dois procedimentos de alto risco de contaminação realizados em Duncan: diálise e entubação. Mas também há a possibilidade de que a enfermeira tenha se contaminado ao tirar o macacão de proteção. As autoridades estão sendo alvo de críticas porque a enfermeira infectada não estava entre as 48 pessoas monitoradas por terem, possivelmente, entrado em contato com o

2 liberiano. Com febre, Duncan procurou o hospital, dizendo que vinha da Libéria. Mesmo assim foi mandado de volta para casa apenas com analgésicos e antibióticos. O presidente Barack Obama determinou que o governo adote medidas adicionais para que o sistema de saúde siga o protocolo necessário para evitar o alastramento do ebola, informou um comunicado da Casa Branca ontem. A epidemia de ebola já contaminou pessoas e matou 4.033, principalmente na Libéria, Serra Leoa e Guiné, países do oeste africano. O vírus causa febre hemorrágica e só é transmitido por meio de sangue, vômito ou outros fluidos de doentes que apresentam sintomas. Jornal do Commercio - PE 13/10/ :17 Quebra de protocolo em tratamento A quebra nos Estados Unidos do protocolo internacional de atendimento aos infectados pelo vírus ebola gerou, ontem, apreensão na área de saúde do país. "Claramente houve uma quebra de protocolo no tratamento ao paciente contaminado com ebola", afirmou Tom Frieden, chefe do Centro de Controle de Prevenção de Doenças (CDC), em entrevista ao programa "Face the Nation", da CBS. "Eu acho que o fato de nós não sabermos de uma quebra de protocolo é preocupante, porque claramente houve uma quebra de protocolo", disse Frieden após a descoberta. A auxiliar de enfermagem que participava do tratamento de Thomas Eric Duncan, paciente com o vírus do ebola morto na semana passada, teve a contaminação pelo vírus confirmada. O médico Tom Frieden, chefe do CDC, disse que o diagnóstico mostra que houve uma falha no protocolo de segurança e que todas as pessoas que trataram o paciente Duncan são consideradas potencialmente expostas. A mulher usava um avental de proteção, máscara, proteção para os olhos e dois pares de luvas ao tratar de Duncan quando ele foi pela segunda vez ao Hospital Presbiteriano do Texas, disse o médico Daniel Varga, da empresa Texas Health Resources, que administra o hospital. Frieden disse que a trabalhadora não foi capaz de identificar qualquer falha no protocolo de segurança que poderia ter levado à contaminação. Duncan chegou aos EUA em 20 de setembro. Ele procurou atendimento médico no dia 25, com febre e dor abdominal. Apesar de ter dito a uma enfermeira que havia acabado de chegar da África, foi mandado para casa. Voltou ao hospital no dia 28 e foi colocado em isolamento por suspeita de ebola. Diario de Pernambuco - PE 13/10/ :05 Coágulo mortal Dia Mundial da Trombose lembra o perigo de uma doença que mata 1 milhão de pessoas por ano e chama atenção para o despreparo de profissionais de saúde no diagnóstico e tratamento Em todo o mundo, milhões de vidas são perdidas e bilhões de dólares gastos para tratar e cuidar dos indivíduos acometidos pela trombose. E ainda é expressiva a

3 desinformação sobre a doença, até entre os profissionais de saúde. Hoje será celebrado o Dia Mundial da Trombose, que pretende conscientizar o público principalmente sobre a trombose venosa profunda (TVP), que acomete as veias dos membros inferiores e é causa da embolia pulmonar, potencialmente fatal se não diagnosticada em tempo. De acordo com estudos científicos, a TVP é responsável pela morte de 1 milhão de pessoas todos os anos, alerta o presidente da regional mineira da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular, Francesco Botelho. A trombose é a presença de coágulos nos vasos (artérias ou veias) e o tromboembolismo uma das três principais causas de morte no mundo, depois do infarto do miocárdio e do acidente vascular encefálico (derrame). Bruno Naves, diretor de publicações da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV) salienta que existem três fatores principais da TVP: estase venosa, que é a diminuição do fluxo venoso, lesão da parede da veia, normalmente devido a traumas, e alterações da coagulação do sangue. As tromboses acontecem em sua grande maioria nos membros inferiores. Dependendo do tamanho da veia acometida, a circulação venosa do membro acometido fica obstruída, causando tanto maior desconforto quanto maior for a veia. Este trombo dentro da veia pode aumentar e migrar para cima em direção ao pulmão, levando a um quadro de embolia pulmonar, que se não tratado, pode ser fatal. Além disso, depois da trombose, a parede da veia acometida fica lesada causando um mal funcionamento desta veia e, após um período de até dois anos pode levar ao aparecimento de varizes, edema crônico, úlceras venosas, eczema varicoso e pigmentação de cor ocre na perna. Botelho esclarece que a embolia é consequência da TVP e ocorre, principalmente, quando a trombose acomete os grandes vasos dos membros inferiores. Já a trombofilia, é uma condição genética ou adquirida, que determina alterações na composição que favorecem a formação de coágulos. É uma causa importante de trombose arterial e venosa. Botelho detalha que a detecção precoce, a administração de medicamentos e a realização de procedimentos cirúrgicos apresentam bons resultados na prevenção da embolia pulmonar e na preservação da integridade funcional do membro acometido. Sim, diagnosticada e tratada com rapidez (o tratamento é de no mínimo três meses), a TVP pode ter cura, mas se demorar pode evoluir para várias complicações, esclarece a hematologista e professora do departamento de clínica médica do departamento de Medicina da UFMG, Suely Meireles Rezende. Um dos problemas reside neste diagnóstico, que tem que ser muito específico, e nem sempre é de fácil acesso, ressalta. A vida por um fio Vítima de uma embolia pulmonar, a bancária Cristiana Lacerda, de 51 anos, conta ter sentido sintomas parecidos com uma gripe. É mais comum sentir dores torácicas e muita falta de ar. Eu senti cansaço e tive tosse, mas nunca podia imaginar que estava tendo uma embolia, conta ela. Cristiana foi ao hospital, mas a embolia não foi diagnosticada. Prescreveram antibiótico e cortizona e a mandaram para casa. Cristiana se sentiu melhor, viajou, foi a baladas, dançou. Ao voltar, estava ainda mais cansada e com falta de ar. Ao voltar ao hospital, submetida a exame específico e a à angiotomografia computadorizada, finalmente a

4 embolia foi diagnosticada. Provavelmente foi uma trombose por causa de um repouso prolongado por cólica renal, e o coágulo subiu ao pulmão, diz ela, Diario de Pernambuco - PE 13/10/ :05 EUA têm 2º caso de ebola Auxiliar de enfermagem de Dallas, no Texas, é a segunda pessoa infectada no em território norte-americano O Centro de Prevenção e Controle de Doenças dos EUA (CDC) confirmou que uma auxiliar de enfermagem de Dallas (Texas) é a primeira pessoa a contrair o vírus ebola em território norte-americano. Ela foi infectada ao tratar de um paciente hospitalizado, apesar de usar o traje e os equipamentos de proteção recomendados. O médico Tom Frieden, chefe do CDC, disse que o diagnóstico mostra que houve uma falha no protocolo de segurança e que todas as pessoas que trataram o paciente Thomas Eric Duncan, que morreu na última quarta-feira, são consideradas potencialmente expostas. A auxiliar de enfermagem usava um avental de proteção, máscara, proteção para os olhos e dois pares de luvas ao tratar de Duncan quando ele foi pela segunda vez ao Hospital Presbiteriano do Texas, disse o médico Daniel Varga, da empresa Texas Health Resources, que administra o hospital. Duncan chegou aos EUA proveniente da Libéria, seu país natal, em 20 de setembro. Ele procurou atendimento médico no dia 25, por ter febre e dor abdominal. Apesar de ter dito a uma enfermeira que havia acabado de chegar da África, Duncan foi mandado para casa. Voltou ao hospital no dia 28 e foi colocado em isolamento por suspeita de ebola. A Libéria é um dos três países africanos mais afetados pela epidemia de ebola, que já matou mais de 4 mil pessoas, praticamente todas na África Ocidental, de acordo com dados divulgados na sexta-feira pela Organização Mundial da Saúde (OMS, da ONU). Os outros países mais afetados são Serra Leoa e a Guiné. Sangue O africano Souleymane Bah, de 47 anos, primeiro paciente internado no Brasil por suspeita de ebola, teve sangue coletado para o exame de contraprova no fim da manhã de ontem, por médicos do Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas (INI), da Fundação Oswaldo Cruz. O material chegaria à noite ao Instituto Evandro Chagas em Belém do Pará, laboratório de referência para o ebola. O primeiro teste, realizado na sexta-feira, deu negativo. O segundo exame levará 24 horas para ficar pronto - a previsão é de que o resultado seja conhecido somente na noite de hoje. Os médicos consideram que a possibilidade de o teste dar positivo é baixíssima, já que desde sexta-feira, quando chegou ao INI, Souleymane não tem nenhum sintoma - nem febre, nem dor no corpo. Dos 23 hóspedes do Albergue André Luiz, em Cascavel, no Paraná, 11 são da Guiné e todos eles conheciam Souleymane Bah, de 47 anos. Eles estão entre as 163 pessoas que são monitoradas na cidade, apesar do resultado negativo do primeiro exame de Bah - o

5 grupo inicial era de 68 pessoas. A cidade ontem ficou mais tranquila com a notícia sobre o quadro de saúde do primeiro suspeito de ter ebola no Brasil. Folha de Pernambuco - PE 13/10/ :32 Remédios serão rastreados Objetivo é controlar o destino dos medicamentos, desde a produção até a venda, e deve inibir falsificação, roubo e contrabando Após quatro anos, a lei que prevê um sistema nacional de rastreamento de medicamentos começa a sair do papel. O primeiro teste foi realizado na indústria farmacêutica Libbs, em Embu das Artes, na região metropolitana de São Paulo. Com o sistema, cada embalagem terá um código bidimensional e um número único de identificação do medicamento (nos moldes de um RG), acompanhados da data e fabricação, validade e número do lote. O objetivo é controlar o destino dos medicamentos, desde etapa de produção até a venda ao consumidor. A lei que prevê o Sistema Nacional de Controle de Medicamentos existe desde janeiro de Inicialmente, a previsão era que o sistema fosse implementado em até três anos. Segundo o ministro da saúde Arthur Chioro, a demora ocorreu devido a discussões sobre o modelo que seria adotado para identificação dos remédios. Em 2011, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) desistiu de uma proposta de rastreabilidade que envolvia o uso de um selo da Casa da Moeda, tido pela indústria como algo que iria encarecer o produto. Muitas indústrias também precisavam de tempo para fazer a mudança de sua linha de produção e adaptação, afirma. O modelo final do sistema foi aprovado pela Anvisa no fim do ano passado. Agora, a meta é que as empresas apresentem uma plataforma piloto do sistema, com pelo menos até três lotes rastreáveis, até dezembro de SISTEMA A previsão é que o sistema comece a operar em toda a cadeia de medicamentos no ano seguinte, quando termina o prazo para que as indústrias, distribuidoras e farmácias se adéqüem às normas. Para o ministro da Saúde, Arthur Chioro, o sistema deve evitar casos de roubo de cargas, contrabando e falsificação de remédios. Em caso de problemas, o RG do medicamento também deve auxiliar no recolhimento do produto, afirma. A rastreabilidade também traz benefícios à indústria com a gestão mais eficaz dos riscos na cadeia produtiva, evitando erros e perdas por vencimentos e coibindo o roubo de cargas. Até 30 de setembro de 2014, a Anvisa foi notificada de mais de cargas de medicamentos roubadas ou extraviadas. Esse número no ano passado chegou a e, e 2012, ultrapassou O consumidor que com pra o remédio na farmácia terá a certeza que está recebendo um medicamento seguro, disse.

6 Folha de Pernambuco - PE 13/10/ :32 Obama pede investigação rápida Paciente trabalha no centro hospitalar Texas Heath, onde foi tratado o liberiano Thomas Eric Duncan, que morreu no último dia 4 O residente dos EUA, Barack Obama, determinou ontem que seja feita o mais rápido possível uma investigação à aparente falha nos protocolos de controle e infecção que originou o contágio de uma enfermeira com vírus ebola. De acordo com nota divulgada pela Casa Branca, Obama falou por telefone com a secretária de Saúde e Serviços Humanos, Sylvia Burwell, sobre o contágio que ocorreu no hospital de Dallas, no Texas, onde morreu um liberiano infectado. Obama pediu à responsável uma investigação nos centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC). Ele pediu ainda que as autoridades federais de saúde tomem medidas adicionais imediatas para garantir que os hospitais em todo o País estejam preparados para seguir os protocolos adequados no tratamento do vírus. Os funcionários enviados a Dallas vão trabalhar com as autoridades locais e estatais para rever os procedimentos de controle de infecções no hospital afetado. As autoridades sanitárias vão fazer ainda um segundo teste para confirmar se a enfermeira, cuja identidade não foi revelada, está contaminada pelo ebola. A enfermeira trabalhava no centro hospitalar Texas Health Presbyterian, de Dallas, onde foi tratado o liberiano Thomas Eric Duncan, que morreu no último dia 4. BRASIL O avião com a segunda amostra de sangue do paciente Souleymane Bah, de 47 anos, suspeito de estar com ebola, decolou do Estado do Rio para o Pará, às 14h de ontem. De acordo com o Ministério da Saúde, a coleta do sangue foi realizada no período da manhã, 48 horas após a realização da primeira coleta. O primeiro exame, divulgado no sábado, já apontou que o guineense não está contaminado com o vírus. Uma segunda análise será feita para descartar totalmente a possibilidade.

Clipping Eletrônico Sábado dia 25/10/2014

Clipping Eletrônico Sábado dia 25/10/2014 Clipping Eletrônico Sábado dia 25/10/2014 Jornal Diário do Amazonas Brasil Pág. 15-25 de outubro de 2014 Jornal Acrítica Brasil / Mundo Pág. A6-25 de outubro de 2014 Portal D24AM Saúde - 25 de outubro

Leia mais

PREFEITURA DO RECIFE SECRETARIA DE SAÚDE SECRETARIA EXECUTIVA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE CLIPPING

PREFEITURA DO RECIFE SECRETARIA DE SAÚDE SECRETARIA EXECUTIVA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE CLIPPING PREFEITURA DO RECIFE SECRETARIA DE SAÚDE SECRETARIA EXECUTIVA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE CLIPPING Recife 04/08/2014 1 Nos últimos anos, com a integração dos países devido à globalização, houve um aumento da

Leia mais

Preparação do Brasil para o manejo de caso suspeito de Ebola no país

Preparação do Brasil para o manejo de caso suspeito de Ebola no país II Seminário de Integração sobre Saúde e Segurança na Área Portuária Preparação do Brasil para o manejo de caso suspeito de Ebola no país Preparação Para o Exercício de Mesa e Simulado do Ebola Marcus

Leia mais

Situação epidemiológica e medidas de preparação. Jarbas Barbosa da Silva Jr. Secretário de Vigilância em Saúde Ministério da Saúde

Situação epidemiológica e medidas de preparação. Jarbas Barbosa da Silva Jr. Secretário de Vigilância em Saúde Ministério da Saúde Situação epidemiológica e medidas de preparação Jarbas Barbosa da Silva Jr. Secretário de Vigilância em Saúde Ministério da Saúde Vírus Ebola Família Filoviridae, gênero Ebolavirus A primeira espécie de

Leia mais

Investigação de caso suspeito de doença por vírus Ebola (DVE), Cascavel/PR, 2014

Investigação de caso suspeito de doença por vírus Ebola (DVE), Cascavel/PR, 2014 Investigação de caso suspeito de doença por vírus Ebola (DVE), Cascavel/PR, 2014 Secretaria de Estado da Saúde do Paraná Superintendência de Vigilância em Saúde Centro de Informações Estratégicas e Resposta

Leia mais

Clipping Eletrônico Segunda-feira dia 28/07/2014. Jornal Acrítica - Cidades Página A13 Dia 28 de julho de 2014

Clipping Eletrônico Segunda-feira dia 28/07/2014. Jornal Acrítica - Cidades Página A13 Dia 28 de julho de 2014 Clipping Eletrônico Segunda-feira dia 28/07/2014 Jornal Acrítica - Cidades Página A13 Jornal Acrítica - Cidades Página A12 Jornal Agora Cidade Página 3 Portal D24AM Saúde - dia 27 de julho de 2014. Fonte

Leia mais

Informe Epidemiológico EBOLA Atualizado em 26-09-2014, às 10h

Informe Epidemiológico EBOLA Atualizado em 26-09-2014, às 10h Informe Epidemiológico EBOLA Atualizado em 26-09-2014, às 10h Em 08 de agosto de 2014 a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou o surto pela Doença do Vírus Ebola no Oeste da África, uma Emergência

Leia mais

Influenza A (H1N1): Perguntas e Respostas

Influenza A (H1N1): Perguntas e Respostas Influenza A (H1N1): Perguntas e Respostas Para entender a influenza: perguntas e respostas A comunicação tem espaço fundamental na luta contra qualquer doença. Um exemplo é o caso do enfrentamento da influenza

Leia mais

ÍNDICE - 20/07/2005 Folha de S.Paulo... 2 São Paulo/ SAÚDE...2 Diário da Manhã (GO)... 4 Cidades...4 Jornal do Commercio (PE)... 6 Brasil...

ÍNDICE - 20/07/2005 Folha de S.Paulo... 2 São Paulo/ SAÚDE...2 Diário da Manhã (GO)... 4 Cidades...4 Jornal do Commercio (PE)... 6 Brasil... ÍNDICE - 20/07/2005 Folha de S.Paulo...2 São Paulo/ SAÚDE...2 Menino é a 3ª vítima de sarampo no Sul...2 Diário da Manhã (GO)...4 Cidades...4 'Viagra em lata' gera autuações...4 Jornal do Commercio (PE)...6

Leia mais

Informe sobre a gripe causada pelo novo vírus Influenza A/H1N1

Informe sobre a gripe causada pelo novo vírus Influenza A/H1N1 Informe sobre a gripe causada pelo novo vírus Influenza A/H1N1 DOCUMENTO PARA O PÚBLICO EM GERAL Coordenação: Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI) Associação Médica Brasileira (AMB) Apoio e participação:

Leia mais

Ocorrências de casos humanos de influenza suína no México e EUA Informe do dia 26.04.09, às 13h

Ocorrências de casos humanos de influenza suína no México e EUA Informe do dia 26.04.09, às 13h Ministério da Saúde Gabinete Permanente de Emergências em Saúde Pública ALERTA DE EMERGÊNCIA DE SAÚDE PÚBLICA DE IMPORTÂNCIA INTERNACIONAL Ocorrências de casos humanos de influenza suína no México e EUA

Leia mais

A Exceção. Ébola INFORMAÇÃO TRIMESTRAL. Edição especial. Afinal, o que é, de onde vem e como se transmite. A EXCEÇÃO Edição Especial

A Exceção. Ébola INFORMAÇÃO TRIMESTRAL. Edição especial. Afinal, o que é, de onde vem e como se transmite. A EXCEÇÃO Edição Especial A Exceção A EXCEÇÃO INFORMAÇÃO TRIMESTRAL Edição especial Ébola Afinal, o que é, de onde vem e como se transmite Tel: (+351) 213913940 / Fax: (+351) 213 913 941 Muito se tem falado e publicado sobre a

Leia mais

É uma doença respiratória aguda, causada pelo vírus A (H1N1).

É uma doença respiratória aguda, causada pelo vírus A (H1N1). INFLUENZA (GRIPE) SUÍNA INFLUENZA SUÍNA É uma doença respiratória aguda, causada pelo vírus A (H1N1). Assim como a gripe comum, a influenza suína é transmitida, principalmente, por meio de tosse, espirro

Leia mais

EBOLA. Informe técnico e orientações para as ações de vigilância e serviços de saúde de referência

EBOLA. Informe técnico e orientações para as ações de vigilância e serviços de saúde de referência EBOLA Informe técnico e orientações para as ações de vigilância e serviços de saúde de referência FEBRE HEMORRÁGICA DO EBOLA O vírus Ebola foi identificado pela primeira vez em 1976, no Zaire (atual República

Leia mais

As Complicações das Varizes

As Complicações das Varizes Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade Física Adaptada e Saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira As Complicações das Varizes Chamamos de Tipo 4 ou IVFS - Insuficiência Venosa Funcional Sintomática,

Leia mais

D I R E T O R I A D E S A Ú D E. Saúde In-forma

D I R E T O R I A D E S A Ú D E. Saúde In-forma D I R E T O R I A D E S A Ú D E Saúde In-forma Introdução: A febre hemorrágica ebola ou ebola é uma doença humana com elevada taxa de mortalidade (70%), causada pelo vírus do gênero ebolavirus, tendo sido

Leia mais

Ebola. Vírus. Profissional da Saúde. O que saber. Notificação. sintomas. O que saber. Doença do Vírus Ebola Oeste Africano. Febre.

Ebola. Vírus. Profissional da Saúde. O que saber. Notificação. sintomas. O que saber. Doença do Vírus Ebola Oeste Africano. Febre. EPI Fluxo 1 dias Profissionais da Saúde O que Saber sintomas Vírus Contatos GRAU Fluídos secreção Letalidade Febre Triagem Ebola O que saber Central/CIEVS/SP Emílio Ribas Profissional da Saúde Contato

Leia mais

RELATÓRIO DA SITUAÇÃO DO ROTEIRO DE RESPOSTA AO ÉBOLA

RELATÓRIO DA SITUAÇÃO DO ROTEIRO DE RESPOSTA AO ÉBOLA DESTAQUES RELATÓRIO DA SITUAÇÃO DO ROTEIRO DE RESPOSTA AO ÉBOLA RELATÓRIO DA SITUAÇÃO DO ROTEIRO DE RESPOSTA AO ÉBOLA 7 DE NOVEMBRO DE 204 Desde o início do surto, ocorreram 3 268 casos de Ébola em oito

Leia mais

ATCHIM!! Gripe Suína. Influenza A. Conheça essa doença que está assustando todo mundo...

ATCHIM!! Gripe Suína. Influenza A. Conheça essa doença que está assustando todo mundo... ATCHIM!! Gripe Suína Influenza A Conheça essa doença que está assustando todo mundo... Coordenadoria de Assistência Social da Universidade de São Paulo Divisão de Promoção Social Educação em Saúde São

Leia mais

JORNAL A TARDE DATA: 17/07/2009

JORNAL A TARDE DATA: 17/07/2009 JORNAL A TARDE DATA: 17/07/2009 Gripe: governo negocia compra de vacina, diz secretário O secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde, Reinaldo Guimarães, afirmou que

Leia mais

EBOLA MEDIDAS DE PREVENÇÃO E CONTROLE EM SERVIÇOS DE SAÚDE ANA RAMMÉ DVS/CEVS

EBOLA MEDIDAS DE PREVENÇÃO E CONTROLE EM SERVIÇOS DE SAÚDE ANA RAMMÉ DVS/CEVS EBOLA MEDIDAS DE PREVENÇÃO E CONTROLE EM SERVIÇOS DE SAÚDE ANA RAMMÉ DVS/CEVS Ebola Perguntas e Respostas 13 O que fazer se um viajante proveniente desses países africanos apresentar sintomas já no nosso

Leia mais

GESTÃO DE RISCOS PARA CASOS DE DVE. Maria Inês Pinheiro Costa

GESTÃO DE RISCOS PARA CASOS DE DVE. Maria Inês Pinheiro Costa GESTÃO DE RISCOS PARA CASOS DE DVE Maria Inês Pinheiro Costa O problema... O problema... Podemos afirmar? Não há nenhum caso suspeito ou confirmado da doença no país. Anvisa e Ministério recomendaram mais

Leia mais

OMS: ACTUALIZAÇÃO DO ROTEIRO DE RESPOSTA AO ÉBOLA 22 de Setembro de 2014

OMS: ACTUALIZAÇÃO DO ROTEIRO DE RESPOSTA AO ÉBOLA 22 de Setembro de 2014 1 OMS: ACTUALIZAÇÃO DO ROTEIRO DE RESPOSTA AO ÉBOLA 22 de Setembro de 2014 De acordo com a estrutura do roteiro 1, os relatórios dos países recaem em duas categorias: países com transmissão generalizada

Leia mais

1. (PT) - Jornal de Notícias, 27/09/2012, Linha Saúde 24 passa para a PT mas mantém funcionários 1

1. (PT) - Jornal de Notícias, 27/09/2012, Linha Saúde 24 passa para a PT mas mantém funcionários 1 27-09-2012 Revista de Imprensa 27-09-2012 1. (PT) - Jornal de Notícias, 27/09/2012, Linha Saúde 24 passa para a PT mas mantém funcionários 1 2. (PT) - Primeiro de Janeiro, 27/09/2012, Seminário de dispositivos

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul Secretaria de Estado da Saúde. DOENÇA PELO VÍRUS EBOLA (DVE) Marilina Bercini 23/10/14

Estado do Rio Grande do Sul Secretaria de Estado da Saúde. DOENÇA PELO VÍRUS EBOLA (DVE) Marilina Bercini 23/10/14 Estado do Rio Grande do Sul Secretaria de Estado da Saúde DOENÇA PELO VÍRUS EBOLA (DVE) Marilina Bercini 23/10/14 DVE - Histórico Vírus Ebola foi identificado em 1976 em 2 surtos: no Zaire (atual República

Leia mais

Instituto de Educação Infantil e Juvenil Primavera, 2014. Londrina, Nome: Ano: Tempo Início: Término: Total: Edição 29 MMXIV O VÍRUS DO PÂNICO

Instituto de Educação Infantil e Juvenil Primavera, 2014. Londrina, Nome: Ano: Tempo Início: Término: Total: Edição 29 MMXIV O VÍRUS DO PÂNICO Instituto de Educação Infantil e Juvenil Primavera, 2014. Londrina, Nome: de Ano: Tempo Início: Término: Total: Edição 29 MMXIV Grupo alfa DIÁRIO DE SEMMELWEIS texto 1 O VÍRUS DO PÂNICO [Numeração tâmil

Leia mais

I M P L E M E N TA Ç Ã O D O C Ó D I G O B I D I M E N S I O N A L D A T A M A T R I X

I M P L E M E N TA Ç Ã O D O C Ó D I G O B I D I M E N S I O N A L D A T A M A T R I X I M P L E M E N TA Ç Ã O D O C Ó D I G O B I D I M E N S I O N A L D A T A M A T R I X T E C N O L O G I A D A I N F O R M A Ç Ã O C Ó D I G O B I D I M E N S I O N A L D A T A M A T R I X PROCESSOS E

Leia mais

Protocolo de Vigilância da doença pelo vírus Ebola no Estado de São Paulo. Gizelda Katz Central/CIEVS- CVE Prof. Alexandre Vranjac

Protocolo de Vigilância da doença pelo vírus Ebola no Estado de São Paulo. Gizelda Katz Central/CIEVS- CVE Prof. Alexandre Vranjac Protocolo de Vigilância da doença pelo vírus Ebola no Estado de São Paulo Gizelda Katz Central/CIEVS- CVE Prof. Alexandre Vranjac Epidemiologia da Doença Distribuição geográfica de surtos de Ebola em humanos

Leia mais

Check-list Procedimentos de Segurança

Check-list Procedimentos de Segurança Check-list Procedimentos de Segurança 1. Cultura de Segurança 1.1 1.2 Existe um elemento definido como responsável pelas questões da segurança do doente Promove o trabalho em equipa multidisciplinar na

Leia mais

Clipping Eletrônico Domingo dia 26/10/2014

Clipping Eletrônico Domingo dia 26/10/2014 Clipping Eletrônico Domingo dia 26/10/2014 Jornal Diário do Amazonas Sociedade Pág. 19-26 de outubro de 2014 Jornal Em Tempo Saúde e Bem Estar Pág. F1-26 de outubro de 2014 Jornal Em Tempo Saúde e Bem

Leia mais

Perguntas e Respostas Influenza A (atualizado em 11/06/2009) MINISTÉRIO DA SAÚDE Assessoria de Comunicação

Perguntas e Respostas Influenza A (atualizado em 11/06/2009) MINISTÉRIO DA SAÚDE Assessoria de Comunicação Perguntas e Respostas Influenza A (atualizado em 11/06/2009) MINISTÉRIO DA SAÚDE Assessoria de Comunicação 1) Qual a diferença entre o nível 5 e o nível 6? O que difere os níveis de alerta 5 e 6 é o aumento

Leia mais

Dr. Massanori Shibata Jr. SEGURANÇA DO PACIENTE

Dr. Massanori Shibata Jr. SEGURANÇA DO PACIENTE Dr. Massanori Shibata Jr. SEGURANÇA DO PACIENTE POR QUE? Porqueo paciente é colocado sob risco durante uma intervenção feita para melhorar sua saúde! Porque causam-se danos ao paciente durante os cuidados

Leia mais

Dimensão Segurança do Doente. Check-list Procedimentos de Segurança

Dimensão Segurança do Doente. Check-list Procedimentos de Segurança 1. 1.1 1.2 Cultura de Segurança Existe um elemento(s) definido(s) com responsabilidade atribuída para a segurança do doente Promove o trabalho em equipa multidisciplinar na implementação de processos relativos

Leia mais

OMS: Terceiro relatório da situação sobre o Roteiro de resposta ao Ébola 12 de Setembro de 2014

OMS: Terceiro relatório da situação sobre o Roteiro de resposta ao Ébola 12 de Setembro de 2014 Número de casos 1 OMS: Terceiro relatório da situação sobre o Roteiro de resposta ao Ébola 12 de Setembro de 2014 Este é o terceiro de uma série de relatórios de situação regulares sobre o Roteiro de Resposta

Leia mais

Informe Epidemiológico CHIKUNGUNYA N O 03 Atualizado em 24-11-2014, às 11h.

Informe Epidemiológico CHIKUNGUNYA N O 03 Atualizado em 24-11-2014, às 11h. Informe Epidemiológico CHIKUNGUNYA N O 03 Atualizado em 24-11-2014, às 11h. Vigilância Epidemiológica de Febre Chikungunya No Brasil, a febre chikungunya é uma doença de notificação compulsória e imediata,

Leia mais

www.drapriscilaalves.com.br [GRIPE (INFLUENZA A) SUÍNA]

www.drapriscilaalves.com.br [GRIPE (INFLUENZA A) SUÍNA] [GRIPE (INFLUENZA A) SUÍNA] 2 Gripe (Influenza A) Suína Situação epidemiológica da nova influenza A (H1N1) no Brasil I ÓBITOS, CASOS GRAVES E FATORES DE RISCO Entre 25 de abril e 8 de agosto, foram informados

Leia mais

Vigilância Epidemiológica de casos suspeitos de Doença do Vírus Ebola DVE e Atividades do CIEVS/Goiás

Vigilância Epidemiológica de casos suspeitos de Doença do Vírus Ebola DVE e Atividades do CIEVS/Goiás Vigilância Epidemiológica de casos suspeitos de Doença do Vírus Ebola DVE e Atividades do CIEVS/Goiás Definição dos Casos de DVE segundo OMS Caso Suspeito: Indivíduos procedentes, nos últimos 21 dias,

Leia mais

Plano de Contingência de Saúde Pública de Portos

Plano de Contingência de Saúde Pública de Portos Plano de Contingência de Saúde Pública de Portos Gerência Geral de Instalações e Serviços de Interesse Sanitário, Meios de Transporte e Viajantes em Portos, Aeroportos e Fronteiras 18 e 19 de junho de

Leia mais

Gripe por Influenza A H1N1 *

Gripe por Influenza A H1N1 * CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO São Paulo, maio de 2009. Gripe por Influenza A H1N1 * Informações básicas O que é Gripe por Influenza A H1N1? A gripe por Influenza A H1N1 (Suína) é uma doença

Leia mais

A doença por Ébola, de que se trata?

A doença por Ébola, de que se trata? A doença por Ébola, de que se trata? Atualemente fala-se muito na imprensa de uma doença chamada ébola que afeta a África. De que se trata? Trata-se de uma doença infeciosa devida a um vírus chamado vírus

Leia mais

DOENÇAS CARDÍACAS NA INSUFICIÊNCIA RENAL

DOENÇAS CARDÍACAS NA INSUFICIÊNCIA RENAL DOENÇAS CARDÍACAS NA INSUFICIÊNCIA RENAL As doenças do coração são muito freqüentes em pacientes com insuficiência renal. Assim, um cuidado especial deve ser tomado, principalmente, na prevenção e no controle

Leia mais

Epidemia pelo Vírus Ébola

Epidemia pelo Vírus Ébola Epidemia pelo Vírus Ébola O vírus Ébola é neste momento uma das grandes ameaças virais em África e está a espalhar-se para outros Continentes. Actualmente são conhecidas quatro estirpes do vírus, e já

Leia mais

Projeto de Resolução n.º 1103/XII/3ª

Projeto de Resolução n.º 1103/XII/3ª PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS Grupo Parlamentar Projeto de Resolução n.º 1103/XII/3ª Recomenda ao Governo a adoção de medidas de informação e esclarecimento da população em geral quanto ao surto de doença

Leia mais

INFORME TÉCNICO 001/2014 3ª Atualização

INFORME TÉCNICO 001/2014 3ª Atualização SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE DO RIO DE JANEIRO SUBSECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE INFORME TÉCNICO 001/2014 3ª Atualização Subsecretaria de Vigilância em Saúde VIGILÂNCIA DA DOENÇA PELO VÍRUS EBOLA (DVE)

Leia mais

3 - Introdução. gestão hospitalar? 8 - Indicadores clínicos. 11 - Indicadores operacionais. 14 - Indicadores financeiros.

3 - Introdução. gestão hospitalar? 8 - Indicadores clínicos. 11 - Indicadores operacionais. 14 - Indicadores financeiros. 3 - Introdução 4 - Quais são as métricas para alcançar uma boa ÍNDICE As Métricas Fundamentais da Gestão Hospitalar gestão hospitalar? 8 - Indicadores clínicos 11 - Indicadores operacionais 14 - Indicadores

Leia mais

Clipping Eletrônico Sexta-feira dia 14/11/2014

Clipping Eletrônico Sexta-feira dia 14/11/2014 Clipping Eletrônico Sexta-feira dia 14/11/2014 Jornal Em Tempo - Dia a Dia - Página C1 14/11/2014 Jornal Em Tempo - Dia a Dia - Página C5 14/11/2014 Portal Acrítica - Saúde - 13 de novembro de 2014 Av.

Leia mais

13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1

13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( X ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA

Leia mais

Gripe A. Plano de Contingência da ThyssenKrupp Elevadores. ThyssenKrupp Elevadores. GRIPE A Plano de Contingência

Gripe A. Plano de Contingência da ThyssenKrupp Elevadores. ThyssenKrupp Elevadores. GRIPE A Plano de Contingência GRIPE A - 1 Gripe A Plano de Contingência da Adaptado de: Pandemic contingency planning at ThyssenKrupp Elevator Dr. Jörg Arnold, Saúde & Segurança Dortmund, 30 de Junho de 2009 GRIPE A - 2 Contextualização

Leia mais

Situação Epidemiológica da Doença pelo Vírus Ebola (DVE) Dra Walria Toschi S/SUBPAV/SVS/CVE/GVDATA

Situação Epidemiológica da Doença pelo Vírus Ebola (DVE) Dra Walria Toschi S/SUBPAV/SVS/CVE/GVDATA Situação Epidemiológica da Doença pelo Vírus Ebola (DVE) Dra Walria Toschi S/SUBPAV/SVS/CVE/GVDATA Rio de Janeiro 11 de novembro de 2014 Epidemiologia O vírus Ebola foi identificado pela primeira vez em

Leia mais

PALESTRA SOBRE O VIRUS ÉBOLA Dr. VENCESLAU BRAVO DANIEL VEMBA

PALESTRA SOBRE O VIRUS ÉBOLA Dr. VENCESLAU BRAVO DANIEL VEMBA PALESTRA SOBRE O VIRUS ÉBOLA Dr. VENCESLAU BRAVO DANIEL VEMBA O QUE É A DOENÇA PELO VÍRUS ÉBOLA É a infecção provocada pelo vírus Ébola, que é uma doença grave, muitas vezes fatal em seres humanos,macacos,

Leia mais

Ministério da Saúde esclarece as principais dúvidas sobre a doença e apresenta recomendações para viajantes internacionais.

Ministério da Saúde esclarece as principais dúvidas sobre a doença e apresenta recomendações para viajantes internacionais. Ministério da Saúde esclarece as principais dúvidas sobre a doença e apresenta recomendações para viajantes internacionais. Fonte: Agência Fiocruz 1. Há casos de influenza A (H1N1) no Brasil? Não. Até

Leia mais

Informe Técnico sobre a gripe causada pelo novo vírus Influenza A/H1N1

Informe Técnico sobre a gripe causada pelo novo vírus Influenza A/H1N1 Informe Técnico sobre a gripe causada pelo novo vírus Influenza A/H1N1 DOCUMENTO PARA COMUNIDADE MÉDICA Coordenação: Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI) Associação Médica Brasileira (AMB) Apoio

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA Secretaria da Saúde do Estado da Bahia Superintendência de Vigilância e Proteção da Saúde

GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA Secretaria da Saúde do Estado da Bahia Superintendência de Vigilância e Proteção da Saúde GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA Secretaria da Saúde do Estado da Bahia Superintendência de Vigilância e Proteção da Saúde NOTA TÉCNICA Nº 03/2015 DIVEP/LACEN/SUVISA/SESAB Assunto: Casos de ZIKA Vírus e de Doença

Leia mais

Informe Epidemiológico EBOLA N O 13 Atualizado em 28-10-2014, às 14h

Informe Epidemiológico EBOLA N O 13 Atualizado em 28-10-2014, às 14h Informe Epidemiológico EBOLA N O 13 Atualizado em 28-10-2014, às 14h Situação Atual Os países com casos de Doença pelo Vírus Ebola (DVE) são classificados em duas categorias: 1- Países com transmissão

Leia mais

TEXTO BÁSICO PARA SUBSIDIAR TRABALHOS EDUCATIVOS NA SEMANA DE COMBATE À DENGUE 1

TEXTO BÁSICO PARA SUBSIDIAR TRABALHOS EDUCATIVOS NA SEMANA DE COMBATE À DENGUE 1 TEXTO BÁSICO PARA SUBSIDIAR TRABALHOS EDUCATIVOS NA SEMANA DE COMBATE À DENGUE 1 A Dengue A dengue é uma doença infecciosa de origem viral, febril, aguda, que apesar de não ter medicamento específico exige

Leia mais

Palavras- chave: Vigilância epidemiológica, Dengue, Enfermagem

Palavras- chave: Vigilância epidemiológica, Dengue, Enfermagem ANÁLISE DAS NOTIFICAÇÕES DE DENGUE APÓS ATUAÇÃO DO SERVIÇO DE VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA HOSPITALAR INTRODUÇÃO: A Dengue é uma doença infecciosa febril aguda de amplo espectro clínico e de grande importância

Leia mais

Agência Nacional de Vigilância Sanitária Anvisa. Emergência em saúde pública: Ebola

Agência Nacional de Vigilância Sanitária Anvisa. Emergência em saúde pública: Ebola Emergência em saúde pública: Ebola Situação atual Trata-se do maior surto de ebola já registrado nas últimas quatro décadas que já afetou 03 países do continente Africano* A OMS categorizou o atual surto

Leia mais

PRÁTICAS DE BIOSSEGURANÇA ADOTADAS POR MANICURES/PEDICURES NA PREVENÇÃO DE HEPATITE B E C

PRÁTICAS DE BIOSSEGURANÇA ADOTADAS POR MANICURES/PEDICURES NA PREVENÇÃO DE HEPATITE B E C PRÁTICAS DE BIOSSEGURANÇA ADOTADAS POR MANICURES/PEDICURES NA PREVENÇÃO DE HEPATITE B E C Renato Nelson Sasso 1, Lauyze Dall"ago Barbosa 2, Janete Lane Amadei 3 RESUMO: As hepatites emergem com problema

Leia mais

UNIDADE DE CUIDADOS NA COMUNIDADE DE CASTELO BRANCO. Ébola. O que é?

UNIDADE DE CUIDADOS NA COMUNIDADE DE CASTELO BRANCO. Ébola. O que é? UNIDADE DE CUIDADOS NA COMUNIDADE DE CASTELO BRANCO Ébola. O que é? O vírus Ébola encontra-se em alguns países africanos em reservatórios naturais, e foi descoberto pela primeira vez em 1976 no antigo

Leia mais

Informe epidemiológico sobre o Ebola e orientações de vigilância nos serviços de saúde.

Informe epidemiológico sobre o Ebola e orientações de vigilância nos serviços de saúde. CIEVS/Vigilância em Saúde P ALM AS - TO AG OSTO 2014 Nº 02 ANO I Informe Epidemiológico do Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde - CIEVS Vírus Ebola Informe epidemiológico sobre o Ebola

Leia mais

Informe Epidemiológico EBOLA N O 14 Atualizado em 04-11-2014, às 14h

Informe Epidemiológico EBOLA N O 14 Atualizado em 04-11-2014, às 14h Informe Epidemiológico EBOLA N O 4 Atualizado em 04--204, às 4h Destaques Ocorreram 3.567 casos notificados de ebola nos oito países afetados, com 495 óbitos. A transmissão intensa continua na Guiné, Libéria

Leia mais

Instituto de Educação Infantil e Juvenil Primavera, 2014. Londrina, Nome: Ano: Tempo Início: Término: Total: Edição 29 MMXIV O VÍRUS DO PÂNICO

Instituto de Educação Infantil e Juvenil Primavera, 2014. Londrina, Nome: Ano: Tempo Início: Término: Total: Edição 29 MMXIV O VÍRUS DO PÂNICO Instituto de Educação Infantil e Juvenil Primavera, 2014. Londrina, Nome: de Ano: Tempo Início: Término: Total: Edição 29 MMXIV Grupo b O VÍRUS DO PÂNICO VARÍOLA DE CAMUNDONGO [Numeração tâmil (Índia)]

Leia mais

EPIDEMIOLOGIA. CONCEITOS EPIDÊMICOS Professor Esp. André Luís Souza Stella

EPIDEMIOLOGIA. CONCEITOS EPIDÊMICOS Professor Esp. André Luís Souza Stella EPIDEMIOLOGIA CONCEITOS EPIDÊMICOS Professor Esp. André Luís Souza Stella CONCEITOS EPIDÊMICOS - ENDEMIA ENDEMIA: É uma doença localizada em um espaço limitado denominado faixa endêmica. Isso quer dizer

Leia mais

Clipping Eletrônico Sábado - dia 02/08/2014 Jornal Acrítica Cidades Páginas C4 - dia 02/08/2014

Clipping Eletrônico Sábado - dia 02/08/2014 Jornal Acrítica Cidades Páginas C4 - dia 02/08/2014 Clipping Eletrônico Sábado - dia 02/08/2014 Jornal Acrítica Cidades Páginas C4 - dia 02/08/2014 Portal Em Tempo Dia a Dia 01/08/2014 Fonte: http://www.emtempo.com.br/aleitamento-materno-e-incentivadocom-campanha-em-manaus/

Leia mais

Emergência de Saúde Pública de Importância Internacional ESPII. Ocorrências de casos humanos na América do Norte Informe do dia 28.04.

Emergência de Saúde Pública de Importância Internacional ESPII. Ocorrências de casos humanos na América do Norte Informe do dia 28.04. I. Informações gerais Ministério da Saúde Secretaria de Vigilância em Saúde Gabinete Permanente de Emergências de Saúde Pública Emergência de Saúde Pública de Importância Internacional ESPII Ocorrências

Leia mais

1.1. PROTOCOLO DE IDENTIFICAÇÃO E MONITORAMENTO DE CONTACTANTES DE CASOS DE DOENÇA PELO VÍRUS EBOLA (DVE)

1.1. PROTOCOLO DE IDENTIFICAÇÃO E MONITORAMENTO DE CONTACTANTES DE CASOS DE DOENÇA PELO VÍRUS EBOLA (DVE) 1.1. PROTOCOLO DE IDENTIFICAÇÃO E MONITORAMENTO DE CONTACTANTES DE CASOS DE DOENÇA PELO VÍRUS EBOLA (DVE) ATUALIZAÇÃO: VERSÃO 11-27 DE OUTUBRO DE 2014 7.2.1. Introdução A detecção de casos suspeitos de

Leia mais

Uso do Dímero D na Exclusão Diagnóstica de Trombose Venosa Profunda e de Tromboembolismo Pulmonar

Uso do Dímero D na Exclusão Diagnóstica de Trombose Venosa Profunda e de Tromboembolismo Pulmonar Uso do Dímero D na Exclusão Diagnóstica de Trombose Venosa Profunda e de Tromboembolismo Pulmonar 1- Resumo O desequilíbrio das funções normais da hemostasia sangüínea resulta clinicamente em trombose

Leia mais

Folha de Londrina (PR) 02/02/2006 Saúde Vigilância Sanitária Vigilância Sanitária Anvisa Saúde Saúde Anvisa Anvisa Saúde Anvisa Saúde

Folha de Londrina (PR) 02/02/2006 Saúde Vigilância Sanitária Vigilância Sanitária Anvisa Saúde Saúde Anvisa Anvisa Saúde Anvisa Saúde Folha de Londrina (PR) Geral Saúde investiga mortes de bebês no Paraná Sete crianças teriam morrido em circunstâncias parecidas em hospitais de Curitiba e Apucarana Curitiba- A Vigilância Sanitária Estadual,

Leia mais

EBOLA FEBRE HEMORRÁGICA - FICHA TÉCNICA. O que é a febre hemorrágica - Ebola?

EBOLA FEBRE HEMORRÁGICA - FICHA TÉCNICA. O que é a febre hemorrágica - Ebola? 1 EBOLA FEBRE HEMORRÁGICA - FICHA TÉCNICA O que é a febre hemorrágica - Ebola? Febre hemorrágica Ebola (Ebola HF) é uma doença grave, muitas vezes fatal em seres humanos e primatas não-humanos (macacos,

Leia mais

Boletim Epidemiológico

Boletim Epidemiológico Secretaria Municipal de Saúde de Janaúba - MG Edição Julho/ 2015 Volume 04 Sistema Único de Saúde TUBERCULOSE VIGILÂNCIA Notifica-se, apenas o caso confirmado de tuberculose (critério clinico-epidemiológico

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE E DEFESA CIVIL SUBSECRETARIA DE PROMOÇÃO, ATENÇÃO BÁSICA E VIVILÂNCIA COORDENADORIA DE SAÚDE DA AP 5.

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE E DEFESA CIVIL SUBSECRETARIA DE PROMOÇÃO, ATENÇÃO BÁSICA E VIVILÂNCIA COORDENADORIA DE SAÚDE DA AP 5. SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE E DEFESA CIVIL SUBSECRETARIA DE PROMOÇÃO, ATENÇÃO BÁSICA E VIVILÂNCIA COORDENADORIA DE SAÚDE DA AP 5.2 DIVISÃO DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE DIVISÃO DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE BETI BRISSE

Leia mais

COMISSÃO INTRAHOSPITALAR DE DOAÇÃO DE ÓRGÃOS E TECIDOS PARA TRANSPLANTES

COMISSÃO INTRAHOSPITALAR DE DOAÇÃO DE ÓRGÃOS E TECIDOS PARA TRANSPLANTES COMISSÃO INTRAHOSPITALAR DE DOAÇÃO DE ÓRGÃOS E TECIDOS PARA TRANSPLANTES A Comissão Intra Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes-CIHDOTT tem por objetivo a organizar todo o processo

Leia mais

Informe Epidemiológico EBOLA N O 12 Atualizado em 21-10-2014, às 13h

Informe Epidemiológico EBOLA N O 12 Atualizado em 21-10-2014, às 13h Informe Epidemiológico EBOLA N O 12 Atualizado em 21-10-2014, às 13h Situação Atual Os países com casos de Doença pelo Vírus Ebola (DVE) são classificados em duas categorias: 1- es com transmissão intensa

Leia mais

Clipping Eletrônico - Terça-feira dia 30/12/2014

Clipping Eletrônico - Terça-feira dia 30/12/2014 Clipping Eletrônico - Terça-feira dia 30/12/2014 Jornal Diário do Amazonas - Brasil Pág. 15-30 de dezembro de 2014 Jornal Diário do Amazonas Radar de Notícias Pág. 32-30.12. 2014 Portal D24AM - Saúde 29

Leia mais

Informações aos Pais sobre a Gripe nas Creches

Informações aos Pais sobre a Gripe nas Creches The Commonwealth of Massachusetts Executive Office of Health and Human Services Department of Public Health Informações aos Pais sobre a Gripe nas Creches 18 de setembro, 2009 A gripe H1N1 (suína) voltará

Leia mais

USO PRÁTICO DOS INDICADORES DE IRAS: SUBSIDIANDO O TRABALHO DA CCIH HOSPITAIS COM UTI

USO PRÁTICO DOS INDICADORES DE IRAS: SUBSIDIANDO O TRABALHO DA CCIH HOSPITAIS COM UTI USO PRÁTICO DOS INDICADORES DE IRAS: SUBSIDIANDO O TRABALHO DA CCIH HOSPITAIS COM UTI Débora Onuma Médica Infectologista INTRODUÇÃO O que são Indicadores? 1. Indicador é uma medida quantitativa que pode

Leia mais

DOENÇA PELO VÍRUS EBOLA (DVE) CIEVS/COVISA Novembro/2014

DOENÇA PELO VÍRUS EBOLA (DVE) CIEVS/COVISA Novembro/2014 DOENÇA PELO VÍRUS EBOLA (DVE) CIEVS/COVISA Novembro/2014 VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA INFORMAÇÃO MEDIDAS DE BIOSEGURANÇA Doença pelo Vírus Ebola (DVE) Descoberta: 1976 Dois focos simultâneos, emnzara, Sudão

Leia mais

CONHECENDO MELHOR A DOENÇA DO VÍRUS EBOLA - DVE. Dra. Rôsani Arantes de Faria Gerente de Gestão de Riscos GERISCO/SUNAS/SES-GO

CONHECENDO MELHOR A DOENÇA DO VÍRUS EBOLA - DVE. Dra. Rôsani Arantes de Faria Gerente de Gestão de Riscos GERISCO/SUNAS/SES-GO CONHECENDO MELHOR A DOENÇA DO VÍRUS EBOLA - DVE Dra. Rôsani Arantes de Faria Gerente de Gestão de Riscos GERISCO/SUNAS/SES-GO HISTÓRICO DA DVE O vírus Ebola foi identificado pela primeira vez em 1976,

Leia mais

Aplicação de Programa de Controle de Tuberculose Nosocomial no Instituto de Infectologia Emílio Ribas

Aplicação de Programa de Controle de Tuberculose Nosocomial no Instituto de Infectologia Emílio Ribas Aplicação de Programa de Controle de Tuberculose Nosocomial no Instituto de Infectologia Emílio Ribas Instituto de Infectologia Emílio Ribas Referência em doenças infecciosas, com 230 leitos (60% para

Leia mais

COMUNICADO DE RISCO N 001/2014 - GVIMS/GGTES/SSNVS/ANVISA

COMUNICADO DE RISCO N 001/2014 - GVIMS/GGTES/SSNVS/ANVISA Agência Nacional de Vigilância Sanitária COMUNICADO DE RISCO N 001/2014 - GVIMS/GGTES/SSNVS/ANVISA Orientações para os serviços de saúde em virtude da suspensão do uso em todo o território nacional de

Leia mais

D O E N Ç A P O R V Í R U S É B O L A

D O E N Ç A P O R V Í R U S É B O L A D O E N Ç A P O R V Í R U S É B O L A 1. EPIDEMIOLOGIA A doença por vírus Ébola, rara e mortal, com uma letalidade de 25% a 90%, é causada por uma das suas estirpes; trata-se de uma infecção do vírus da

Leia mais

INSTITUTO DE MEDICINA INTEGRAL PROFº FERNANDO FIGUEIRA - IMIP

INSTITUTO DE MEDICINA INTEGRAL PROFº FERNANDO FIGUEIRA - IMIP INSTITUTO DE MEDICINA INTEGRAL PROFº FERNANDO FIGUEIRA - IMIP Complexo Hospitalar - Hospital Filantrópico - Área 69.000 m² - 10 prédios - 1.143 leitos - 101 leitos de UTI NHE (VEH / GRSH / CCIH) COMISSÕES

Leia mais

CARACTERÍSTCAS DOS ATENDIMENTOS AOS PACIENTES COM GRIPE H1N1 EM UM SERVIÇO DE REFERÊNCIA

CARACTERÍSTCAS DOS ATENDIMENTOS AOS PACIENTES COM GRIPE H1N1 EM UM SERVIÇO DE REFERÊNCIA 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 CARACTERÍSTCAS DOS ATENDIMENTOS AOS PACIENTES COM GRIPE H1N1 EM UM SERVIÇO DE REFERÊNCIA Regina Lúcia Dalla Torre Silva 1 ; Marcia helena Freire Orlandi

Leia mais

As disfunções respiratórias são situações que necessitam de intervenções rápidas e eficazes, pois a manutenção da função

As disfunções respiratórias são situações que necessitam de intervenções rápidas e eficazes, pois a manutenção da função As disfunções respiratórias são situações que necessitam de intervenções rápidas e eficazes, pois a manutenção da função respiratória é prioritária em qualquer situação de intercorrência clínica. O paciente

Leia mais

1. (PT) - Jornal de Notícias, 01/08/2014, Viaturas médicas mais disponíveis para acidentes 1

1. (PT) - Jornal de Notícias, 01/08/2014, Viaturas médicas mais disponíveis para acidentes 1 01-08-2014 Revista de Imprensa 01-08-2014 1. (PT) - Jornal de Notícias, 01/08/2014, Viaturas médicas mais disponíveis para acidentes 1 2. (PT) - Diário de Notícias, 01/08/2014, 1,3 milhões de utentes sem

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA - ANVISA GERÊNCIA GERAL DE PORTOS, AEROPORTOS, FRONTEIRAS E RECINTOS ALFANDEGADOS - GGPAF INFLUENZA A (H1N1)

AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA - ANVISA GERÊNCIA GERAL DE PORTOS, AEROPORTOS, FRONTEIRAS E RECINTOS ALFANDEGADOS - GGPAF INFLUENZA A (H1N1) AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA - ANVISA GERÊNCIA GERAL DE PORTOS, AEROPORTOS, FRONTEIRAS E RECINTOS ALFANDEGADOS - GGPAF INFLUENZA A (H1N1) Providências adotadas pelas autoridades brasileiras

Leia mais

PROTOCOLO DE IDENTIFICAÇÃO E MONITORAMENTO DE CONTACTANTES DE CASOS DE DOENÇA PELO VÍRUS EBOLA (DVE)

PROTOCOLO DE IDENTIFICAÇÃO E MONITORAMENTO DE CONTACTANTES DE CASOS DE DOENÇA PELO VÍRUS EBOLA (DVE) PROTOCOLO DE IDENTIFICAÇÃO E MONITORAMENTO DE CONTACTANTES DE CASOS DE DOENÇA PELO VÍRUS EBOLA (DVE) Versão 1 atualização em 09 de outubro de 2014 1. INTRODUÇÃO A detecção de casos em tempo hábil e a resposta

Leia mais

Programa de Acreditação Internacional. Gestão da Qualidade e Segurança

Programa de Acreditação Internacional. Gestão da Qualidade e Segurança 2012 Programa de Acreditação Internacional Gestão da Qualidade e Segurança Responda rapidamente: Os serviços prestados pela sua instituição têm qualidade e segurança satisfatórias??? Por Quê???? QUALIDADE?

Leia mais

NOTA TÉCNICA EBOLA SITUAÇÃO NA ÁFRICA E CONDUTAS PARA PROFISSIONAIS DE SAÚDE

NOTA TÉCNICA EBOLA SITUAÇÃO NA ÁFRICA E CONDUTAS PARA PROFISSIONAIS DE SAÚDE SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DE SÃO PAULO COORDENADORIA DE CONTROLE DE DOENÇAS CENTRO DE VIGILÂNCIA EPIDMEIOLÓGICA PROF. ALEXANDRE VRANJAC NOTA TÉCNICA EBOLA SITUAÇÃO NA ÁFRICA E CONDUTAS PARA PROFISSIONAIS

Leia mais

Assunto: Nova classificação de caso de dengue OMS

Assunto: Nova classificação de caso de dengue OMS Assunto: Nova classificação de caso de dengue OMS 1. A partir de janeiro de 2014 o Brasil adotará a nova classificação de caso de dengue revisada da Organização Mundial de Saúde (detalhamento anexo I):

Leia mais

João Guilherme de Pontes joaoguilhermedepontes@ hotmail.com

João Guilherme de Pontes joaoguilhermedepontes@ hotmail.com Voz do Leitor Sem medicamento Há mais de um mês a insulina Lantus está em falta na Secretaria de Saúde do Estado. Ligo para lá e informam que não há previsão de chegada do medicamento. Na ouvidoria, dizem

Leia mais

Oferecemos uma ampla gama de tratamentos entre os que podemos destacar:

Oferecemos uma ampla gama de tratamentos entre os que podemos destacar: A cirurgia endovascular agrupa uma variedade de técnicas minimamente invasivas mediante as quais CIRURGIA ENDOVASCULAR = CIRURGIA SEM CORTES! Técnicas Minimamente Invasivas As técnicas de cirurgia endovascular

Leia mais

Amostra grátis de remédios: ANVISA regula a produção e dispensação

Amostra grátis de remédios: ANVISA regula a produção e dispensação Amostra grátis de remédios: ANVISA regula a produção e dispensação Profª Dra Roseli Calil / DEC Enfº Adilton D. Leite / SADP A ANVISA, através da RDC (RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA da Agência Nacional

Leia mais

VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE SUÍNA: o que precisa de saber

VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE SUÍNA: o que precisa de saber Portuguese VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE SUÍNA: o que precisa de saber Gripe. Proteja-se a si e aos outros. 1 Índice O que é a gripe suína? 3 Sobre a vacina contra a gripe suína 3 Que mais preciso de saber?

Leia mais

Informe aos profissionais de saúde sobre as características da infecção por Mycobacterium abscessus, medidas para diagnóstico, tratamento e prevenção

Informe aos profissionais de saúde sobre as características da infecção por Mycobacterium abscessus, medidas para diagnóstico, tratamento e prevenção Informe aos profissionais de saúde sobre as características da infecção por Mycobacterium abscessus, medidas para diagnóstico, tratamento e prevenção Em decorrência das infecções causadas por micobactéria,

Leia mais

ALERTA SARAMPO Atualização da Situação Epidemiológica, Setembro 2014:

ALERTA SARAMPO Atualização da Situação Epidemiológica, Setembro 2014: ALERTA SARAMPO Atualização da Situação Epidemiológica, Setembro 2014: O Estado de São Paulo reforça a recomendação para que todos os GVE mantenham os municípios de sua área de abrangência em TOTAL ALERTA

Leia mais

A pneumonia é uma doença inflamatória do pulmão que afecta os alvéolos pulmonares (sacos de ar) que são preenchidos por líquido resultante da

A pneumonia é uma doença inflamatória do pulmão que afecta os alvéolos pulmonares (sacos de ar) que são preenchidos por líquido resultante da 2 A pneumonia é uma doença inflamatória do pulmão que afecta os alvéolos pulmonares (sacos de ar) que são preenchidos por líquido resultante da inflamação, o que dificulta a realização das trocas gasosas.

Leia mais

2014 AEA International Holdings Pte. Ltd. All rights reserved. 1

2014 AEA International Holdings Pte. Ltd. All rights reserved. 1 2014 AEA International Holdings Pte. Ltd. All rights reserved. 1 SENSIBILIZAÇÃO SOBRE O ÉBOLA Agosto 2014 PORTUGUESE Disclaimer: Esta informação foi desenvolvida apenas para fins educacionais e estão correctas

Leia mais