A engenharia de software avança por padrões

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A engenharia de software avança por padrões"

Transcrição

1 A engenharia de software avança por padrões Rodrigo Serafim, CTO Quidgest

2 Temas Taxonomia de um sistema de informação O que é um padrão de negócio Peças de uma fábrica de software

3 Taxonomia de um sistema de informação A base de um modelo

4 O que é o modelo UML, DSL, XML? irrelevante Um modelo é a semântica descrita em qualquer sintaxe. O único modelo completo do universo é o universo. Os melhores modelos descrevem um domínio limitado.

5 Sistema de informação Persistência Extensões SI Interface Navegação

6 Persistência Dados Relações Formatação Validação Cálculos

7 Persistência (exemplo) Tabelas Campos Relações Regras de negócio Validações Indexação Operações em cascata Hierarquias relacionais Integridade referencial Defaults Campos calculados Registos calculados (ST) Registos fixos obrigatórios Arrays Substituição global

8 Interface Visualização Edição Posicionamento Estilo Componentes

9 Interface (exemplo) Edição de fichas Regras de preenchimento Níveis de acesso Cálculos e rotinas Forms de apoio Navegação: anterior e seguinte Inserção repetida Vários tipos de campo: Texto, Data, Numérico, Lookups, Imagens, RadioButtons, Gráficos,... Várias opções de layout: Grupos, Separadores, Sublistas, Margens, Colunas ShortKeys (Alt-X) PostIts Helps e tooltips

10 Navegação Utilizador Acesso Multiplexagem Filtros Escolhas

11 Navegação (exemplo) Navegação entre funcionalidades Acesso a listas Acesso a forms Reports Várias formas de visualização Árvore Ribbon Favoritos Acesso às entradas do menu através das notificações

12 Extensões Segurança e auditoria Autenticação Perfis de utilizador Vistas por perfil (associação a subconjuntos da informação) Integração Smartcards Assinaturas digitais Criação automática de históricos Tabelas Tombstone Logbook Registo de alterações Login / Auto Login / Integração com Active Directory Logs de Auditoria, por Triggers

13 Extensões Debugging Janela de Debug Historial de selecções anteriores Visualização do modelo relacional Últimas queries executadas Detecção de incoerências Errlog Últimas comunicações efectuadas Q-CRT / Testes Automáticos

14 Extensões (outros) Gráficos Flash Post It Message Queuing Especialização de SGBD Línguas TAPI Regras de preenchimento Replicação de dados Regras de visualização Recursos Notificações Importação e exportação Forms automáticos Tradução automática Google Maps & Charts GUID Configuração do Background Q-CRT / Documentação Automática

15 Padrão de software Constituintes

16 Padrão de software Padrão Como é descrito e modificado Modelo Simulação Como é visualizado Valida se está coerente com outros padrões Descreve a sua semântica e os seus efeitos Integração Implementação Documentação Transforma um modelo descritivo num modelo de código

17 Modelo TABELA Clientes CAMPOS Nome 120 Texto Organização 30 Relação Organização Morada 150 Texto Telefone 100 Texto TABELA Organização CAMPOS Nome 120 Texto DataInicio Data FORMULARIO Cliente TABELA Clientes CAMPOS Cliente.Nome Organização.Nome Cliente.Morada MENU Main Clientes Organizações APLICAÇÃO TIPO Web MENU Main Tem de existir equilíbrio: A definição não pode ser tão vaga que acabe por tornar impossível a sua concretização A definição não pode ser tão específica que inclua detalhes de implementação Uma boa definição comunica uma semântica de forma: Clara Concisa Determina o quêmas não como

18 Simulação FORMULARIO Cliente TABELA Clientes CAMPOS Cliente.Nome Organização.Nome Cliente.Morada Cliente Organização Nome Morada Definição: Objectiva Fácil de persistir Descritiva Simulação: Representativa Ambígua Compacta A simulação permite uma interação mais humana com o modelo

19 Integração B A C O modelo tem de ser coerente: Os objetos de um modelo têm relações entre eles Propriedades de um objectopodem ser mutuamente exclusivas com certos valores de outras propriedades A definição de objectosrelacionados pode ser incompleta (e.g. uma tabela sem colunas) A = B + C Mas B e C não estão relacionados Modelos diferentes têm regras diferentes

20 Implementação Template Pontos de variação Parametrização do modelo

21 Documentação Transversal O modelo deve ser autodescritivo A simulação veicula a semântica A integração valida e guia para soluções alternativas A implementação ao fazer referencias ao modelo é rastreável Base de conhecimento Partilha de soluções Partilha de boas práticas Troubleshooting

22 Fábrica de software Um ambiente de trabalho baseado Um ambiente de trabalho baseado em padrões

23 Automatização

24 Ambiente de desenvolvimento Perito Programador Modelo Editor Validação Padrões Objectos Simulador Propriedades Parâmetros Transformação

25 Motor de templates Definições MDD Api Camada de Dados Camada do Genio Motor de Templates Gerador Extensões do Gerador Templates de código Source code

26 Criar variantes Para o mesmo modelo o número de peças pode ser infinito apesar dos pontos de variabilidade serem finitos

27 Desenvolvimento por padrões Identificar padrões Separar modelo da implementação Normalizar a integração Substituir por melhores implementações Identificar trabalho repetitivo

28 Vantagens Elimina trabalho redundante Partilha de conhecimento Independência da tecnologia Rapidez de resposta Aproxima a linguagem ao domínio

29 Formula do Genio Model Driven Development = Independência da tecnologia Rapid Application Development = Simulação Genio Software Prodution Line = Personalização em massa Code Generation = Automatização

30 Obrigado a todos urldeste evento link para docpadroes urlblog da R&D

DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS (GRUPO INFORMÁTICA) Ano Letivo de 2014/2015 MÓDULO 1 FOLHA DE CÁLCULO

DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS (GRUPO INFORMÁTICA) Ano Letivo de 2014/2015 MÓDULO 1 FOLHA DE CÁLCULO Ensino Regular Diurno Disciplina: T.I.C. Professores: Margarida Afonso Curso Profissional - Técnico de Auxiliar de Saúde Ano: 10.º Turma(s): TAS MÓDULO 1 FOLHA DE CÁLCULO OBJECTIVOS Indicar as principais

Leia mais

Genio desafios. O Genio entre os novos paradigmas da engenharia do software. www.quidgest.com quidgest@quidgest.com

Genio desafios. O Genio entre os novos paradigmas da engenharia do software. www.quidgest.com quidgest@quidgest.com Genio desafios O Genio entre os novos paradigmas da engenharia do software Genio Desafios Linguagem Genio Integração ANSI SQL Sintaxe de referência ao modelo Inferência e validação de tipos Declaração

Leia mais

A Engenharia do Software avança por Padrões www.quidgest.com quidgest@quidgest.com

A Engenharia do Software avança por Padrões www.quidgest.com quidgest@quidgest.com A Engenharia do Software avança por Padrões www.quidgest.com quidgest@quidgest.com A Engenharia do Software avança por Padrões Introdução Como todas as ciências, a engenharia do software avança identificando

Leia mais

Direcção Regional de Educação do Algarve

Direcção Regional de Educação do Algarve MÓDULO 1 Folha de Cálculo 1. Introdução à folha de cálculo 1.1. Personalização da folha de cálculo 1.2. Estrutura geral de uma folha de cálculo 1.3. O ambiente de da folha de cálculo 2. Criação de uma

Leia mais

Escola Secundária de Camarate

Escola Secundária de Camarate Escola Secundária de Camarate Ano Lectivo 2014/2015 Planificação da Disciplina de Tecnologias da Informação e Comunicação Curso Profissional de Técnico Auxiliar de Saúde e Técnico de Restauração e Bar

Leia mais

Manual de Administração Intranet BNI

Manual de Administração Intranet BNI Manual de Administração Intranet BNI Fevereiro - 2010 Índice 1. Apresentação... 3 2. Conceitos... 5 3. Funcionamento base da intranet... 7 3.1. Autenticação...8 3.2. Entrada na intranet...8 3.3. O ecrã

Leia mais

GERADOR DE CÓDIGO JSP BASEADO EM PROJETO DE SGBD. Acadêmico: Maicon Klug Orientadora: Joyce Martins

GERADOR DE CÓDIGO JSP BASEADO EM PROJETO DE SGBD. Acadêmico: Maicon Klug Orientadora: Joyce Martins GERADOR DE CÓDIGO JSP BASEADO EM PROJETO DE SGBD Acadêmico: Maicon Klug Orientadora: Joyce Martins Roteiro Introdução Objetivos do trabalho Fundamentação teórica Desenvolvimento do trabalho Conclusão Extensões

Leia mais

MÓDULO 1 - Folha de Cálculo

MÓDULO 1 - Folha de Cálculo ANUAL ANO LETIVO DE 2013/2014 Curso Profissional de Técnico de Apoio à Gestão Desportiva Curso Profissional de Técnico de Restauração Cozinha - Pastelaria Disciplina de Tecnologias da Informação e Comunicação

Leia mais

Conteúdo de Formação

Conteúdo de Formação Microsoft Office Excel Iniciação Objetivos Gerais Este Curso tem como objetivo dotar os participantes dos conhecimentos e práticas sobre a folha de cálculo Microsoft Excel a nível completo. Objetivos Específicos

Leia mais

TIC Tecnologias da Informação e Comunicação 10º Ano

TIC Tecnologias da Informação e Comunicação 10º Ano TIC Tecnologias da Informação e Comunicação 10º Ano Unidades Conteúdos Objectivos Gerais Nº Aulas (tempos) Módulo 1 Folha de Cálculo Microsoft Excel 2010 Introdução à folha de cálculo o Personalização

Leia mais

PLANIFICAÇÃO MODULAR ANO LECTIVO 2015 / 2016

PLANIFICAÇÃO MODULAR ANO LECTIVO 2015 / 2016 PLANIFICAÇÃO MODULAR ANO LECTIVO 2015 / 2016 CURSO/CICLO DE FORMAÇÃO Técnico de Eletrotecnia e Técnico de Gestão de Equipamentos Informáticos / 2015/2018 DISCIPLINA: Tecnologias da Informação e Comunicação

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL DE CONTEÚDOS

PLANIFICAÇÃO ANUAL DE CONTEÚDOS ESCOLA SECUNDÁRIA DE MANUEL DA FONSECA Curso Profissional: Técnico de Gestão e Equipamentos Informáticos PLANIFICAÇÃO ANUAL DE CONTEÚDOS GRUPO 550 CICLO DE FORMAÇÃO 2012/2015 ANO LECTIVO 2012/2013 DISCIPLINA:

Leia mais

Índice. Introdução 31. Tutorial 1: O Microsoft Access como Sistema de Gestão de Bases de Dados Relacionais 35

Índice. Introdução 31. Tutorial 1: O Microsoft Access como Sistema de Gestão de Bases de Dados Relacionais 35 Introdução 31 1. Bases de Dados Relacionais 31 2. Modelação de Bases de Dados 31 3. Modelo de Classes UML 32 4. Linguagem SQL 32 5. Sobre o Microsoft" Access" 32 Tutorial 1: O Microsoft Access como Sistema

Leia mais

TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO INTRODUÇÃO AO MACROMEDIA DREAMWEAVER MX 2004 O Macromedia Dreamweaver MX 2004 é um software que permite a criação de páginas de Internet profissionais, estáticas

Leia mais

A VISTA BACKSTAGE PRINCIPAIS OPÇÕES NO ECRÃ DE ACESSO

A VISTA BACKSTAGE PRINCIPAIS OPÇÕES NO ECRÃ DE ACESSO DOMINE A 110% ACCESS 2010 A VISTA BACKSTAGE Assim que é activado o Access, é visualizado o ecrã principal de acesso na nova vista Backstage. Após aceder ao Access 2010, no canto superior esquerdo do Friso,

Leia mais

0777 Processador de Texto

0777 Processador de Texto 0777 Processador de Texto Objectivo (s) Utilizar aplicações informáticas de processamento de texto. Processador de texto conceitos gerais Criação de um documento Abertura de documentos Gravação de documentos

Leia mais

WorkinProject 8 Manual de Referência Rápida

WorkinProject 8 Manual de Referência Rápida WorkinProject 8 Manual de Referência Rápida Flagsoft, Lda 2015 Índice 1. Introdução...3 2. Integrador - Interface com o utilizador...4 3. Registo de actividade - Folha de horas...5 4. Agenda e colaboração...7

Leia mais

Conceitos Sistema da informação e comunicação N.º de Aulas

Conceitos Sistema da informação e comunicação N.º de Aulas PLANIFICAÇÃO AGRUPAMENTO ANUAL - DE TECNOLOGIAS ANO ESCOLAS LECTIVO DR. VIEIRA DE CARVALHO 9º ANO 2008/2009 DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Tecnologias 1º Período Conceitos Sistema da informação e comunicação

Leia mais

Portal da Imprensa Regional. Actualizações e Correcções

Portal da Imprensa Regional. Actualizações e Correcções Portal da Imprensa Regional Actualizações e Correcções Índice Versão: 3.1.3... 3... 3 BackOffice... 3 Versão: 3.0.1... 3... 3 BackOffice... 3 Versão: 3.0.0... 4... 4 BackOffice... 4 Histórico de Versões...

Leia mais

Aplicativo web para definição do modelo lógico no projeto de banco de dados relacional

Aplicativo web para definição do modelo lógico no projeto de banco de dados relacional Aplicativo web para definição do modelo lógico no projeto de banco de dados relacional Juarez Bachmann Orientador: Alexander Roberto Valdameri Roteiro Introdução Objetivos Fundamentação teórica Desenvolvimento

Leia mais

ADIANTI FRAMEWORK PARA PHP

ADIANTI FRAMEWORK PARA PHP ADIANTI FRAMEWORK PARA PHP 7ª edição PABLO DALL'OGLIO Copyright 2012 de Pablo Dall'Oglio. Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei 9.160 de 19/02/1998. É proibida a reprodução desta obra, mesmo

Leia mais

MAGREGISTER 1.0: GERADOR DE INTERFACES DE COLETAS DE DADOS PARA PDA S. Acadêmico: Gilson Chequeto Orientador: Adilson Vahldick

MAGREGISTER 1.0: GERADOR DE INTERFACES DE COLETAS DE DADOS PARA PDA S. Acadêmico: Gilson Chequeto Orientador: Adilson Vahldick MAGREGISTER 1.0: GERADOR DE INTERFACES DE COLETAS DE DADOS PARA PDA S Acadêmico: Gilson Chequeto Orientador: Adilson Vahldick Roteiro Introdução Objetivos do trabalho Fundamentação teórica Desenvolvimento

Leia mais

Módulo 16 Projeto de software

Módulo 16 Projeto de software Módulo 16 Projeto de software Utilização, por parte do aluno, de conceitos e técnicas já leccionadas. Capacidade de improvisar e ultrapassar de forma autónoma problemas específicos. Aplicação os conceitos

Leia mais

Base de dados I. Base de dados II

Base de dados I. Base de dados II Base de dados I O que é? Uma base de dados é um simples repositório de informação, relacionada com um determinado assunto ou finalidade, armazenada em computador em forma de ficheiros Para que serve? Serve

Leia mais

PASSO A PASSO GOOGLE DOCS - FORMULÁRIOS GOOGLE DOCS

PASSO A PASSO GOOGLE DOCS - FORMULÁRIOS GOOGLE DOCS CEEBJA - PALOTINA CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO BÁSICA PARA JOVENS E ADULTOS NRE- Toledo MUNICÍPIO: PALOTINA PASSO A PASSO GOOGLE DOCS - FORMULÁRIOS GOOGLE DOCS O Google Docs é uma das recentes ferramentas

Leia mais

Construtor de sites SoftPixel GUIA RÁPIDO - 1 -

Construtor de sites SoftPixel GUIA RÁPIDO - 1 - GUIA RÁPIDO - 1 - Sumário Introdução...3 Por que utilizar o Construtor de Sites?...3 Vantagens do Construtor de Sites...3 Conceitos básicos...3 Configuração básica do site...5 Definindo o layout/template

Leia mais

Plano de Aula - Dreamweaver CS6 - cód.5232 24 Horas/Aula

Plano de Aula - Dreamweaver CS6 - cód.5232 24 Horas/Aula Plano de Aula - Dreamweaver CS6 - cód.5232 24 Horas/Aula Aula 1 Capítulo 1 - Introdução ao Dreamweaver CS6 Aula 2 Continuação do Capítulo 1 - Introdução ao Dreamweaver CS6 Aula 3 Capítulo 2 - Site do Dreamweaver

Leia mais

soluções transversais SOLUÇÕES segurança

soluções transversais SOLUÇÕES segurança soluções transversais SOLUÇÕES segurança RESUMO DA SOLUÇÃO single sign-on acessos prevenção autenticação Os serviços de segurança são implementados como um layer do tipo Black Box, utilizável pelos canais

Leia mais

TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO - TIC 10º C. Planificação de. Curso Profissional de Técnico de Secretariado

TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO - TIC 10º C. Planificação de. Curso Profissional de Técnico de Secretariado Escola Básica e Secundária de Velas Planificação de TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO - TIC Curso Profissional de Técnico de Secretariado 10º C MÓDULO 1 FOLHA DE CÁLCULO Microsoft Excel Conteúdos

Leia mais

Gerador de aplicativos Oracle PL/SQL WEB baseado na estrutura das tabelas do. Wagner da Silva Orientando Prof. Alexander Roberto Valdameri Orientador

Gerador de aplicativos Oracle PL/SQL WEB baseado na estrutura das tabelas do. Wagner da Silva Orientando Prof. Alexander Roberto Valdameri Orientador Gerador de aplicativos Oracle PL/SQL WEB baseado na estrutura das tabelas do banco de dados Oracle Wagner da Silva Orientando Prof. Alexander Roberto Valdameri Orientador Roteiro Introdução e Objetivos;

Leia mais

1. Introdução... 5. 2. Instalação do Módulo Gerenciador de Acessos SinaGAS... 6. 3. Tipos de Autenticação... 8. 3.1. Autenticação Sinacor...

1. Introdução... 5. 2. Instalação do Módulo Gerenciador de Acessos SinaGAS... 6. 3. Tipos de Autenticação... 8. 3.1. Autenticação Sinacor... Índice 1. Introdução... 5 2. Instalação do Módulo Gerenciador de Acessos SinaGAS... 6 3. Tipos de Autenticação... 8 3.1. Autenticação Sinacor... 8 3.2. Autenticação AD... 11 4. Fluxo Operacional... 14

Leia mais

1/26/2009. Baseadas em http://www.voelter.de/services/mdsdtutorial.html. Experiência pessoal/profissional/acadêmica

1/26/2009. Baseadas em http://www.voelter.de/services/mdsdtutorial.html. Experiência pessoal/profissional/acadêmica Baseadas em http://www.voelter.de/services/mdsdtutorial.html Experiência pessoal/profissional/acadêmica 1 Metamodelo UML Meu Metamodelo Meu processo de negócios Meu processo de negócios Stereotypes Perfis

Leia mais

Mobile Business. Your sales on the move.

Mobile Business. Your sales on the move. Pág/02 O PRIMAVERA é um produto destinado a empresas que utilizem processos de auto-venda e/ou pré-venda com Equipas de Vendas que necessitem de um conjunto de informação e funcionalidades avançadas, disponíveis

Leia mais

Microsoft Access. No Access, existem vários tipos de objectos: Tabelas. Consultas. Formulários Relatórios Macros Módulos

Microsoft Access. No Access, existem vários tipos de objectos: Tabelas. Consultas. Formulários Relatórios Macros Módulos É um SGBD do tipo relacional para a utilização em windows. Ao abrirmos o Access, podemos efectuar várias operações: abrir uma base de dados existente, ou então criar uma nova base de dados. Se criarmos

Leia mais

DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS

DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS Planificação Anual da Disciplina de TIC Módulos 1,2,3-10.ºD CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE APOIO À GESTÃO DESPORTIVA Ano Letivo 2015-2016 Manual adotado:

Leia mais

Portal AEPQ Manual do utilizador

Portal AEPQ Manual do utilizador Pedro Gonçalves Luís Vieira Portal AEPQ Manual do utilizador Setembro 2008 Engenharia Informática - Portal AEPQ Manual do utilizador - ii - Conteúdo 1 Introdução... 1 1.1 Estrutura do manual... 3 1.2 Requisitos...

Leia mais

MS-Excel 2010 Essencial (I)

MS-Excel 2010 Essencial (I) MS-Excel 2010 Essencial (I) Carga Horária: 20 horas Objetivos: Este curso destina-se a todos os profissionais que atuam nas áreas financeiras e administrativas, e que necessitem agilizar os seus cálculos,

Leia mais

Arquivo Digital de Trabalhos Práticos de Alunos

Arquivo Digital de Trabalhos Práticos de Alunos Arquivo Digital de Trabalhos Práticos de Alunos Projecto Integrado Engenharia de Linguagens Eduardo Ribeiro Miguel Nunes Objectivos Criação de uma interface Web para incorporação de Objectos Digitais;

Leia mais

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA Manual de Utilização Google Grupos Sumário (Clique sobre a opção desejada para ir direto à página correspondente) Utilização do Google Grupos Introdução... 3 Página

Leia mais

geral@centroatlantico.pt www.centroatlantico.pt Impressão e acabamento: Inova 1ª edição: Novembro de 2003

geral@centroatlantico.pt www.centroatlantico.pt Impressão e acabamento: Inova 1ª edição: Novembro de 2003 MANTENHA-SE INFORMADO Envie um e-mail* para software@centroatlantico.pt para ser informado sempre que existirem actualizações a esta colecção ou outras notícias importantes sobre o Internet Explorer. *

Leia mais

3.º e 4.º Anos de Escolaridade Competências Conteúdos Sugestões metodológicas Articulações

3.º e 4.º Anos de Escolaridade Competências Conteúdos Sugestões metodológicas Articulações Introdução ao Ambiente de Trabalho 3.º e 4.º Anos de Escolaridade Distinguir hardware de software; Identificar os principais componentes físicos de um computador e as suas funções; Reconhecer os principais

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL GESTÃO DE TEMPOS. CURSO: Curso Profissional de Secretariado 10º ano. DISCIPLINA: Tecnologias da Informação e Comunicação

PLANIFICAÇÃO ANUAL GESTÃO DE TEMPOS. CURSO: Curso Profissional de Secretariado 10º ano. DISCIPLINA: Tecnologias da Informação e Comunicação PLANIFICAÇÃO ANUAL CURSO: Curso Profissional de Secretariado 0º ano DISCIPLINA: Tecnologias da Informação e Comunicação ANO LETIVO: 205/206 GESTÃO DE TEMPOS º Período Apresentação Desenvolvimento Programático

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL DA DISCIPLINA DE TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO ANO LETIVO DE 2013/2014 Curso CEF Tipo 2

PLANIFICAÇÃO ANUAL DA DISCIPLINA DE TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO ANO LETIVO DE 2013/2014 Curso CEF Tipo 2 PLANIFICAÇÃO ANUAL DA DISCIPLINA DE TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO ANO LETIVO DE 2013/2014 Curso CEF Tipo 2 Domínios de referência Competências Conteúdos Calendarização Conceitos Essenciais e

Leia mais

Instruções de Acesso. Portal de Cliente. Próximo

Instruções de Acesso. Portal de Cliente. Próximo Instruções de Acesso Portal de Cliente Primeiramente, confira a configuração de pop-up e versão do seu navegador, conforme instruções abaixo: Os navegadores e versões homologadas, são: Internet Explorer

Leia mais

UNIDADE 1. TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E DA COMUNICAÇÃO

UNIDADE 1. TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E DA COMUNICAÇÃO UNIDADE 1. TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E DA COMUNICAÇÃO Conteúdos Competências Gerais Competências essenciais (X 45 min) Capacidade de diálogo e de organização. Considerações gerais sobre a disciplina e

Leia mais

Centro Atlântico, Lda., 2011 Ap. 413 4764-901 V. N. Famalicão, Portugal Tel. 808 20 22 21. geral@centroatlantico.pt www.centroatlantico.

Centro Atlântico, Lda., 2011 Ap. 413 4764-901 V. N. Famalicão, Portugal Tel. 808 20 22 21. geral@centroatlantico.pt www.centroatlantico. Reservados todos os direitos por Centro Atlântico, Lda. Qualquer reprodução, incluindo fotocópia, só pode ser feita com autorização expressa dos editores da obra. Microsoft Excel 2010 Colecção: Software

Leia mais

BPstat. manual do utilizador. Banco de Portugal BPstat Estatísticas online Manual do Utilizador 1/24

BPstat. manual do utilizador. Banco de Portugal BPstat Estatísticas online Manual do Utilizador 1/24 BPstat manual do utilizador Banco de Portugal BPstat Estatísticas online Manual do Utilizador 1/24 BANCO DE PORTUGAL Av. Almirante Reis, 71 1150-012 Lisboa www.bportugal.pt Edição Departamento de Estatística

Leia mais

módulos transversais SOLUÇÕES multi-channel contract workflow

módulos transversais SOLUÇÕES multi-channel contract workflow módulos transversais SOLUÇÕES multi-channel contract workflow RESUMO DA SOLUÇÃO multicanal personalização adesão simplicidade A aplicação Multi-Channel Contract Workflow disponibiliza o processo de adesão

Leia mais

AUMENTE A SUA PRODUTIVIDADE COM O EDOCLINK APRESENTAÇÃO DE CASOS DE UTILIZAÇÃO

AUMENTE A SUA PRODUTIVIDADE COM O EDOCLINK APRESENTAÇÃO DE CASOS DE UTILIZAÇÃO AUMENTE A SUA PRODUTIVIDADE COM O EDOCLINK APRESENTAÇÃO DE CASOS DE UTILIZAÇÃO Apresentação / Demonstração 1) Visão Geral da Solução 2) Indexação de documentos 3) Tratamento de Tarefas Pendentes - integração

Leia mais

Versão 3.2. 1. Apresentação. Parte I. Vivaldo Armelin Júnior

Versão 3.2. 1. Apresentação. Parte I. Vivaldo Armelin Júnior Versão 3.2 2010 1. Apresentação Parte I Vivaldo Armelin Júnior Esta é a janela principal do BrOffice Impress. Um programa para edição de apresentações, que é livre, seu código é aberto e ainda... grátis.

Leia mais

CSF Designer Intuition SOLUÇÕES DE OUTPUT FIS

CSF Designer Intuition SOLUÇÕES DE OUTPUT FIS SOLUÇÕES DE OUTPUT FIS O CSF Designer Intuition TM da FIS ajuda organizações que lidam com o cliente a criar, de forma instantânea e interativa, documentos comerciais respeitando as regulações vigentes,

Leia mais

Os elementos básicos do Word

Os elementos básicos do Word Os elementos básicos do Word 1 Barra de Menus: Permite aceder aos diferentes menus. Barra de ferramentas-padrão As ferramentas de acesso a Ficheiros: Ficheiro novo, Abertura de um documento existente e

Leia mais

Descrição de Funcionalidades

Descrição de Funcionalidades Gestão Integrada de Documentos Descrição de Funcionalidades Registo de documentos externos e internos O registo de documentos (externos, internos ou saídos) pode ser efectuado de uma forma célere, através

Leia mais

Curso de Aprendizado Industrial Desenvolvedor WEB. Disciplina: Banco de Dados Professora: Cheli Mendes Costa Modelo de Dados

Curso de Aprendizado Industrial Desenvolvedor WEB. Disciplina: Banco de Dados Professora: Cheli Mendes Costa Modelo de Dados Curso de Aprendizado Industrial Desenvolvedor WEB Disciplina: Banco de Dados Professora: Cheli Mendes Costa Modelo de Dados Modelo para organização dos dados de um BD. define um conjunto de conceitos para

Leia mais

Rational Quality Manager. Nome: Raphael Castellano Campus: AKXE Matrícula: 200601124831

Rational Quality Manager. Nome: Raphael Castellano Campus: AKXE Matrícula: 200601124831 Rational Quality Manager Nome: Raphael Castellano Campus: AKXE Matrícula: 200601124831 1 Informações Gerais Informações Gerais sobre o RQM http://www-01.ibm.com/software/awdtools/rqm/ Link para o RQM https://rqmtreina.mvrec.local:9443/jazz/web/console

Leia mais

... Calendarização: 2 blocos de 90 m Metas/Objetivos Descritores Conceitos/Conteúdos Estratégias/Metodologias Avaliação

... Calendarização: 2 blocos de 90 m Metas/Objetivos Descritores Conceitos/Conteúdos Estratégias/Metodologias Avaliação DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E INFORMÁTICA DISCIPLINA: TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO PLANIFICAÇÃO DE 7º ANO... 1º Período Domínio INFORMAÇÃO I7 A Informação, o conhecimento e o mundo das tecnologias

Leia mais

ENSINO BÁSICO CURSO DE EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO Praticas Administrativas

ENSINO BÁSICO CURSO DE EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO Praticas Administrativas Agrupamento de Escolas Nº 1 de Abrantes ENSINO BÁSICO CURSO DE EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO Praticas Administrativas ESCOLA: Dr. Solano de Abreu DISCIPLINA:TIC ANO: 1 ANO 2013/2014 CONTEÚDOS Conceitos básicos Informática

Leia mais

4.3 Ferramentas para criar conteúdos/recursos educativos

4.3 Ferramentas para criar conteúdos/recursos educativos 4.3 Ferramentas para criar conteúdos/recursos educativos 4.3.2. Google Sites Célio Gonçalo Marques a) Introdução O Google Sites foi lançado oficialmente no dia 23 de Outubro de 2008 em mais de 37 línguas,

Leia mais

Grupo de Banco de Dados da UFSC

Grupo de Banco de Dados da UFSC Grupo de Banco de Dados da UFSC (GBD / UFSC) Oportunidades de Pesquisa e TCCs 2010 / 2 Objetivo GBD/UFSC Pesquisa e desenvolvimento de soluções para problemas de gerenciamento de dados LISA Laboratório

Leia mais

Ficha prática nº 7. SGBD Microsoft Access e SQL Server

Ficha prática nº 7. SGBD Microsoft Access e SQL Server Instituto Superior Politécnico de Viseu Escola Superior de Tecnologia Departamento de Informática Ficha prática nº 7 SGBD Microsoft Access e SQL Server Objectivo: Criação de uma aplicação em arquitectura

Leia mais

Version Notes (Notas da versão) Versão 4.10.1.8-05-12-2012

Version Notes (Notas da versão) Versão 4.10.1.8-05-12-2012 Florianópolis, 05 de dezembro de 2012. Abaixo você confere as características e funcionalidades da nova versão 4.10.1.8-05-12-2012 do Channel. Para quaisquer dúvidas ou na necessidade de maiores esclarecimentos,

Leia mais

Manual de utilizador CRM

Manual de utilizador CRM Manual de utilizador CRM Formulário de Login Personalizado de acordo com a sua empresa mantendo a sua imagem corporativa. Utilizador: Admin Password: 123 1 Formulário Principal Este formulário está dividido

Leia mais

Tecnologia para resultados Mais ERP

Tecnologia para resultados Mais ERP Tecnologia para resultados Mais ERP Cada vez mais as pequenas empresas, precisam e procuram a melhor tecnologia que traga resultados concretos na gestão de seus negócios. Porém a falta de recursos sempre

Leia mais

Conteúdo de Formação

Conteúdo de Formação Word+ Excel + PowerPoint Avançado Objetivos Gerais Este Curso tem como objetivo dotar os participantes dos conhecimentos e competências que lhes permitam de forma eficaz manusear grandes volumes de informação

Leia mais

SCIM 1.0. Guia Rápido. Instalando, Parametrizando e Utilizando o Sistema de Controle Interno Municipal. Introdução

SCIM 1.0. Guia Rápido. Instalando, Parametrizando e Utilizando o Sistema de Controle Interno Municipal. Introdução SCIM 1.0 Guia Rápido Instalando, Parametrizando e Utilizando o Sistema de Controle Interno Municipal Introdução Nesta Edição O sistema de Controle Interno administra o questionário que será usado no chek-list

Leia mais

1.2.4. Organizar a estrutura do site

1.2.4. Organizar a estrutura do site 1.2.4. Organizar a estrutura do site 1 Organizar a estrutura do site A organização da estrutura do site passa pela definição das ligações entre as páginas que o compõem Esta organização deve ser intuitiva

Leia mais

Soluções de CTI CRM Contact Center Call Center

Soluções de CTI CRM Contact Center Call Center Soluções de CTI CRM Contact Center Call Center Carac cterísti icas pri incipais Funções Telefónicas Efectuar, atender e desligar chamadas. Suspender chamadas. Transferir chamadas para outras extensões,

Leia mais

Manual de utilização do Moodle

Manual de utilização do Moodle Manual de utilização do Moodle Docentes Universidade Atlântica 1 Introdução O conceito do Moodle (Modular Object Oriented Dynamic Learning Environment) foi criado em 2001 por Martin Dougiamas, o conceito

Leia mais

Produto IV: ATU SAAP. Manual de Referência

Produto IV: ATU SAAP. Manual de Referência Produto IV: ATU SAAP Manual de Referência Pablo Nogueira Oliveira Termo de Referência nº 129275 Contrato Número 2008/000988 Brasília, 30 de outubro de 2008 1 Sistema de Apoio à Ativideade Parlamentar SAAP

Leia mais

Paginas em Branco: O sistema possui a possibilidade de configuração, que remove automaticamente as páginas em branco.

Paginas em Branco: O sistema possui a possibilidade de configuração, que remove automaticamente as páginas em branco. GERENCIAMENTO ARQUIVÍSTICA DE DOCUMENTOS. Disponibiliza rotinas para armazenar e gerenciar (incluindo, alterando, excluindo e pesquisando) a documentação física e eletrônica (digitalizada, importada de

Leia mais

Agenda da Aula. Resumo dos Padrões (Aula 4) Padrões Arquiteturais. Arquitetura Cliente-Servidor. Arquitetura Cliente-Servidor

Agenda da Aula. Resumo dos Padrões (Aula 4) Padrões Arquiteturais. Arquitetura Cliente-Servidor. Arquitetura Cliente-Servidor Reuso de Software Aula 05 Agenda da Aula Linha de Produtos de Software Eduardo Figueiredo http://www.dcc.ufmg.br/~figueiredo reuso.software@gmail.com 19 Março 2012 Padrões arquiteturais Cliente-Servidor

Leia mais

Aplicações de Escritório Electrónico

Aplicações de Escritório Electrónico Universidade de Aveiro Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Águeda Curso de Especialização Tecnológica em Práticas Administrativas e Tradução Aplicações de Escritório Electrónico Microsoft Word Folha

Leia mais

MANTENHA-SE INFORMADO

MANTENHA-SE INFORMADO MANTENHA-SE INFORMADO * O leitor consente, de forma expressa, a incorporação e o tratamento dos seus dados nos ficheiros automatizados da responsabilidade do Centro Atlântico, para os fins comerciais e

Leia mais

LEI DE ACESSO A INFORMAÇÃO DIREITO DO CIDADÃO

LEI DE ACESSO A INFORMAÇÃO DIREITO DO CIDADÃO DESCRIÇÃO DO SIGAI O SIGAI (Sistema Integrado de Gestão do Acesso à Informação) é uma solução de software que foi desenvolvida para automatizar os processos administrativos e operacionais visando a atender

Leia mais

GESTÃO DOCUMENTAL E FLUXOS DE TRABALHO

GESTÃO DOCUMENTAL E FLUXOS DE TRABALHO GESTÃO DOCUMENTAL E FLUXOS DE TRABALHO 2 GESTÃO DOCUMENTAL VANTAGENS Informação sempre acessível, acesso fácil e rápido Redução do espaço, custos de armazenamento e impressão Redução da duplicação de dados

Leia mais

Projeto: Simul-e Documento de Arquitetura de Software

Projeto: Simul-e Documento de Arquitetura de Software Projeto: Simul-e Documento de Arquitetura de Software Versão 1.0 Página 1 de 9 Histórico da Revisão Data Versão Descrição Autor 12.09.2015 1.0 Criação do Documento Hugo Pazolline 20.10.2015 1.0 Atualização

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA PRÓ REITORIA DE EXTENSÃO E ASSUNTOS COMUNITÁRIOS

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA PRÓ REITORIA DE EXTENSÃO E ASSUNTOS COMUNITÁRIOS UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA PRÓ REITORIA DE EXTENSÃO E ASSUNTOS COMUNITÁRIOS INCUBADORA DE EMPREENDIMENTOS SOLIDÁRIOS PROJETO TELECENTROS COMUNITÁRIOS Writer É um aplicativo do pacote BrOffice.org

Leia mais

ADIANTI FRAMEWORK PARA PHP

ADIANTI FRAMEWORK PARA PHP ADIANTI FRAMEWORK PARA PHP 5ª edição PABLO DALL'OGLIO Copyright 2012 de Pablo Dall'Oglio. Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei 9.160 de 19/02/1998. É proibida a reprodução desta obra, mesmo

Leia mais

Anexo III Funcionamento detalhado do Sistema Montador de Autoria

Anexo III Funcionamento detalhado do Sistema Montador de Autoria 1 Sumário Anexo III Funcionamento detalhado do Sistema Montador de Autoria Anexo III Funcionamento detalhado do Sistema Montador de Autoria... 1 1 Sumário... 1 2 Lista de Figuras... 5 3 A Janela principal...

Leia mais

Extracto on Line Aplicação Local Guia do Administrador

Extracto on Line Aplicação Local Guia do Administrador Extracto on Line Aplicação Local Guia do Administrador 1 Índice 1. Sobre o Guia... 3 1.1 Objectivo... 3 1.2 Conceitos e Termos... 3 1.2 Utilização do Guia... 3 2. Ferramentas de Administração... 4 2.1

Leia mais

Agenda. Realidade actual Abordagem de resolução Implementação de sistemas de GD Objectivos a atingir

Agenda. Realidade actual Abordagem de resolução Implementação de sistemas de GD Objectivos a atingir Gestão de Arquivo e Circulação dedocumentos Agenda Realidade actual Abordagem de resolução Implementação de sistemas de GD Objectivos a atingir A realidadede muitas organizações Eu não sou desorganizada

Leia mais

Criar Conta. Click to edit Master title style

Criar Conta. Click to edit Master title style Click to edit Master title style Criar uma conta no EndNote Web Criar Conta O registo só é possível dentro da gama de IPs da b-on. Se já estiver registado na Web of Knowledge pode usar a mesma conta no

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSOS

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSOS 1 de 6 PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSOS BURITREINAMENTOS MANAUS-AM MARÇO / 2015 2 de 6 PACOTES DE TREINAMENTOS BURITECH A Buritech desenvolveu um grupo de pacotes de treinamentos, aqui chamados de BuriPacks,

Leia mais

Documento de Arquitetura

Documento de Arquitetura Documento de Arquitetura A2MEPonto - SISTEMA DE PONTO ELETRÔNICO A2MEPonto - SISTEMA DE PONTO ELETRÔNICO #1 Pág. 1 de 11 HISTÓRICO DE REVISÕES Data Versão Descrição Autor 28/10/2010 1 Elaboração do documento

Leia mais

Ao conjunto total de tabelas, chamamos de Base de Dados.

Ao conjunto total de tabelas, chamamos de Base de Dados. O QUE É O ACCESS? É um sistema gestor de base de dados relacional. É um programa que permite a criação de Sistemas Gestores de Informação sofisticados sem conhecer linguagem de programação. SISTEMA DE

Leia mais

PLANIFICAÇÃO DE GESTÃO DE BASE DE DADOS

PLANIFICAÇÃO DE GESTÃO DE BASE DE DADOS PLANIFICAÇÃO DE GESTÃO DE BASE DE DADOS Ano Lectivo 2010/2011 José Júlio Frias R. 1. ENQUADRAMENTO ÁREA DE FORMAÇÃO ITINERÁRIO DE QUALIFICAÇÃO SAIDA(S)PROFISSIONAL(IS) 481. CIÊNCIAS INFORMÁTICAS 48101.

Leia mais

Sumário. Conteúdo Certificação OFFICE 2010

Sumário. Conteúdo Certificação OFFICE 2010 Conteúdo Certificação OFFICE 2010 Sumário Access 2010... 2 Excel Core 2010... 3 Excel Expert 2010... 4 Outlook 2010... 5 PowerPoint 2010... 8 Word Core 2010... 9 Word Expert 2010... 10 Access 2010 1. Gerenciando

Leia mais

Sistema NDS Módulo NDSWEB

Sistema NDS Módulo NDSWEB Sistema NDS Módulo NDSWEB Coordenação de Produtos Controlados CPCON/GGFIS/SUCOM/ANVISA Outubro - 2015 NDSWEB Ferramenta para facilitar os pedidos de AI e AEX dos estabelecimentos autorizados a importar

Leia mais

24-05-2011. Técnico de Organização de Eventos Módulo III Criação de Páginas Web. Técnico de Organização de Eventos. Técnico de Organização de Eventos

24-05-2011. Técnico de Organização de Eventos Módulo III Criação de Páginas Web. Técnico de Organização de Eventos. Técnico de Organização de Eventos Sumário Tecnologias de Informação e Comunicação Aquisição do software Dreamweaver. Características recursos e potencialidades. Ambiente de trabalho do software. Operações básicas com páginas Web. Realização

Leia mais

Migrar para o Access 2010

Migrar para o Access 2010 Neste Guia Microsoft O aspecto do Microsoft Access 2010 é muito diferente do Access 2003, pelo que este guia foi criado para ajudar a minimizar a curva de aprendizagem. Continue a ler para conhecer as

Leia mais

Requisitos e Modelação

Requisitos e Modelação Requisitos e Modelação combinação essencial para melhorar o processo de desenvolvimento de software Class4 -End1 -End2 Class1 * * System Actor1 * -End3 -End5 -End7 * Actor2 UseCase1 -End4 * UseCase2 -End6

Leia mais

Ensino técnico Integrado ao médio.

Ensino técnico Integrado ao médio. PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015 Ensino técnico Integrado ao médio. Código: 262 ETEC ANHANQUERA Município: Santana de Parnaíba Componente Curricular: Desenvolvimento e Design de Websites Eixo

Leia mais

Manual do Usuário. Manual do Usuário - Versão 1.0. 1

Manual do Usuário. Manual do Usuário - Versão 1.0. 1 Manual do Usuário Manual do Usuário - Versão 1.0. 1 Índice 1. Visão Geral... 3 2. Acessar o sistema... 3 3. Módulo Inicial... 6 3.1. Cabeçalho do sistema... 6 3.2. Fale Conosco... 6 3.3. Meu Cadastro...

Leia mais

4.1. UML Diagramas de casos de uso

4.1. UML Diagramas de casos de uso Engenharia de Software 4.1. UML Diagramas de casos de uso Nuno Miguel Gil Fonseca nuno.fonseca@estgoh.ipc.pt Utilizados para ajudar na análise de requisitos Através da forma como o utilizador usa o sistema

Leia mais

Workshop (mínimo de 5 inscrições)

Workshop (mínimo de 5 inscrições) Workshop (mínimo de 5 inscrições) 6 horas (2 x 3 horas) Operar, em segurança, equipamento tecnológico, usado no quotidiano. Realizar operações básicas no computador Sistema operativo gráfico Conceitos

Leia mais

Migrar para o Excel 2010

Migrar para o Excel 2010 Neste Guia Microsoft O aspecto do Microsoft Excel 2010 é muito diferente do Excel 2003, pelo que este guia foi criado para ajudar a minimizar a curva de aprendizagem. Continue a ler para conhecer as partes

Leia mais

Soluções de Pesquisa. Parceria com a Google. Motivação Produtos Como Googlizar a organização? Q&A 12-03-2007. Soluções de Pesquisa

Soluções de Pesquisa. Parceria com a Google. Motivação Produtos Como Googlizar a organização? Q&A 12-03-2007. Soluções de Pesquisa Parceria com a Google TORRE DE MONSANTO R. AFONSO PRAÇA, 30, 13º MIRAFLORES 1495-046 ALGÉS T: +351210308900 F: +351210308901 E: INFO@SAFIRA.PT WWW.SAFIRA.PT Motivação Produtos Como Googlizar a organização?

Leia mais

Introdução à realização de macros

Introdução à realização de macros Introdução à realização de macros 1 Introdução Macros são ações que se executam automaticamente num documento do MS Office, tal como abrir um arquivo, selecionar um campo ou fazer um cálculo, isto é, é

Leia mais