Orientador (a): Profa. Dra. MOREIRA, Maria Vilma Coelho. Instituição de Origem: UNIFOR/ Curso de Mestrado em Administração

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Orientador (a): Profa. Dra. MOREIRA, Maria Vilma Coelho. Instituição de Origem: UNIFOR/ Curso de Mestrado em Administração"

Transcrição

1 ANAIS DO I ENCONTRO DE PÓS-GRADUAÇÃ0 E PESQUISA ABRIL/2001- PÁGINAS SA008 - Os Impactos da Reestruturação Produtiva no Processo de Mudança Organizacional do Setor Bancário Cearense: Um Estudo de Caso do Banco do Brasil. Autor (a): MONTEFUSCO, Carla. Orientador (a): Profa. Dra. MOREIRA, Maria Vilma Coelho. Instituição de Origem: UNIFOR/ Curso de Mestrado em Administração O esgotamento do modelo de acumulação capitalista pautado no compromisso fordista-keynesiano vem provocando uma reordenação das bases produtivas do capital e fazendo surgir um novo paradigma tecnológico e produtivo: a acumulação flexível que vai penetrando os diversos segmentos econômicos da economia mundial, especialmente por meio da difusão das estratégias de reestruturação produtiva e do ataque ao modelo de regulação estatal do welfare state. Vive-se, pois, nesse contexto, uma revolução de base técnico-científica originária de forças sociais diversas e que atinge, conseqüentemente, tanto os campos econômico e político, como social e cultural, ou seja, o nascimento do novo paradigma tecnológico e produtivo traz, em seu bojo, uma nova lógica de organização da própria produção e também dos mercados. Esta nova lógica organizativa centra-se na flexibilização tanto dos processos produtivos, quanto das relações de trabalho terceirização, subcontratação como das transações comerciais estabelecidas entre empresas, especialmente as de grande porte, que cada vez mais criam pequenas subempresas que, a custos menores, produzem parte do produto que comercializam. Assim sendo, no momento atual da história do capitalismo, processam-se transformações assustadoramente velozes nos processos sociais, políticos, econômicos e tecnológicos, de forma que o aumento da instabilidade ambiental e, particularmente, o acirramento da competição colocaram a questão da mudança como central para a sobrevivência das organizações. O foco passou a ser mudar para criar uma performance competitiva. 1 Nesse sentido, inúmeros estudos têm voltado a atenção para questões relativas às transformações das quais o mundo do trabalho tem sido alvo, bem como para os impactos dessas transformações para a classe trabalhadora. 1 WOOD Jr. Thomaz. Mudança organizacional e transformação na função de recursos humanos. in Mudança organizacional: aprofundando temas atuais em administração de empresas. São Paulo: Atlas, 1995, p. 221.

2 Embora grande parte dos trabalhos acabe por priorizar os estudos relativos ao setor industrial, as mudanças provocadas pela reestruturação produtiva assumem algumas características peculiares em cada segmento da economia, características que merecem análise detalhada também nos setores primário e terciário. O setor bancário, como segmento do setor de serviços, representa um dos setores econômicos que sempre estiveram na vanguarda dos processos de automação e racionalização administrativa, de modo que as novas formas de gestão produtiva que emergiram com os processos de reestruturação produtiva só vieram acelerar tais processos. Entretanto o setor de serviços não tem sido suficientemente analisado, apesar de sua importância crescente na economia mundial. Assim, as transformações vivenciadas, no sistema financeiro nacional, assim como seus impactos sobre o processo de trabalho nos bancos e as condições de vida dos trabalhadores bancários têm sido pouco estudados 2. Nessa perspectiva, este estudo, caracterizado como estudo de caso do tipo exploratório-descritivo combinados, teve o seguinte objetivo geral: - Analisar os efeitos das mudanças organizacionais implantadas no setor bancário, como conseqüência da reestruturação produtiva, sobre a organização do trabalho bancário. Para tal análise, efetivou-se um estudo de caso no banco nacional de maior representatividade no sistema financeiro brasileiro Banco do Brasil tendo sido o universo de pesquisa composto pelas unidades da referida instituição bancária localizadas na Região Metropolitana de Fortaleza. Os procedimentos metodológicos utilizados consistiram em pesquisa bibliográfica e documental, observação não participante e entrevistas semiestruturadas com funcionários, gerentes, representantes do setor de recursos humanos e clientes da instituição em estudo. Os resultados do estudo apontaram que os processos de reestruturação organizacional e informatização, em curso no setor bancário hoje, provocam um distanciamento entre clientes e funcionários, alterando os processo de trabalho, bem como intensificando a diminuição do controle dos bancários sobre as atividades que desenvolvem e redefinindo o próprio perfil da categoria bancária. 2 JINKINGS, Nise. O Mister de fazer dinheiro automatização e subjetividade no trabalho bancário. São Paulo: Boitempo, 1995.

3 Além disso, a reestruturação bancária vem sendo marcada, sobremaneira, pela redução dos postos de trabalho no setor, o que faz aumentar o quantitativo de atividades desenvolvidas pelos funcionários, e especialmente, os níveis de insegurança da categoria, reforçando a fragmentação e a segmentação da classe trabalhadora. Assim, pode-se observar que a crescente automação dos banco não apenas acelera a diminuição do controle dos bancários sobre o seu trabalho, como modifica a própria forma de relacionamento do cliente com o funcionário, que se torna mais distante, e por que não dizer, mecanizada. São faces diferentes de uma mesma moeda; para clientes, a automação acelera a compra dos serviços, embora não favoreça um contato pessoal com o funcionário. Para o banco o processo faz aumentar seu poder de concorrência e, conseqëntemente, suas taxas de lucratividade, já para os funcionários que sofrem com a reorganização de sua forma de trabalhar e com a redução do quadro funcional, a reestruturação produtiva mostra sua face mais cruel. A adoção de modelos de modernização organizacional, pois, traz para as empresas inúmeras vantagens competitivas, contudo traz também conseqüências para as relações e formas de organização do trabalho, de modo que a produção flexível por si só não é capaz de modernizar as estruturas empresariais ou os sistemas de gestão de um país, ficando nítida, portanto, a impossibilidade de generalização dos elementos propostos nas diretrizes que regem os princípios da acumulação flexível. O desafio maior, pois, está em pensar na construção de um processo de mudança organizacional que leve em consideração os serres-humanos, até porque é por eles, com eles e, de alguma forma, para eles, que a sociedade visa alcançar formas mais avançadas de organização, de modo que é relevante refletir sobre até que ponto o indivíduo será capaz de suportar todo o estresse e ansiedade que lhe pesam sobre os ombros, a partir dos processos de reestruturação organizacionais. Desafio também à categoria bancária, e, certamente, ao conjunto da classe trabalhadora brasileira, está na busca por alternativas criativas que, indo de encontro às novas formas de controle social que a classe hegemônica invoca, permitam vislumbrar formas de recuperação da condição para (re)construção de sujeitos sociais coletivos. Bibliografia - ABREU, Alice Rangel de Paiva. Especialização flexível e gêneros debates atuais. São Paulo em Perspectiva. São Paulo, 8(1), jan/mar 1994, p.52-57;

4 - ALVES, Giovanni. Nova ofensiva do capital, crise do sindicalismo e as perspectivas do trabalho o Brasil nos anos 90. In TEIXEIRA, Fco. J. S., OLIVEIRA, Manfredo Araújo (orgs.). Neoliberalismo e reestruturação produtiva; As novas determinações do mundo do trabalho. São Paulo: Cortez; Fortaleza: UECE, Cap. II. p ; - ANSELMO, Estevão. Mudanças estratégicas nas empresas: um estudo de caso. Dissertação de mestrado apresentada ao curso de mestrado em administração da USP, São Paulo, 1995; - ANTUNES, Ricardo. Adeus ao trabalho?; ensaio sobre as metamorfoses e a centralidade do mundo do trabalho. São Paulo: Cortez, 1995; - BATEMAN, Thomas S. & SNELL, Scott A. Administração: construindo vantagem competitiva. Tradução Celso A. Rimolli. São Paulo: Atlas, 1998; - BENKO, Georges. Economia espaço e globalização: na aurora do século XXI. São Paulo: Hucitec, 1999; - BERNARDES, Roberto. Trabalho a centralidade de uma categoria analítica. São Paulo em Perspectiva. São Paulo, 8(1), jan/mar 1994, p.33-41; - CARDOSO, Isabel Cristina. A Realidade brasileira e o serviço social nos anos 90. mimeo, 1995; - CERQUEIRA, Hugo E. A. da Gama, AMORIM, Wilson A. Costa. Evolução e características do emprego no setor bancário. In CARLEIAL, Liana, VALLE, Rogério (orgs.). Reestruturação produtiva e mercado de trabalho no Brasil. São Paulo: Hucitec-ABET, Cap. XVI, p ; - CHAMPY, James A. Preparando-se para a mudança organizacional. In HESSELBEIN, Frances; GOLDSMITH, Marshall & BECKHARD, Richard. Organização The Peter Drucker Foundation. A Organização do futuro: como preparar hoje as empresas de amanhã. Tradução Nota Assessoria. São Paulo: Futura, 1997.Cap. I, p ; - COHEN, David. A Nova ordem. Revista Exame. São Paulo, Nov. 1999, p.10-25; - COSTA FILHO, Bento Alves da. Automação bancária: uma análise sob a ótica do cliente. São Paulo: USP, Dissertação de Mestrado, 1996; - DIEESE. Trabalho e reestruturação produtiva - dez anos de linha de produção. São Paulo: DIEESE, 1994;

5 -. Reestruturação produtiva conseqüências da reestruturação produtiva dos bancos sobre os bancários. São Paulo: DIEESE, 1997; - FERREIRA, Ademir et alli. Gestão empresarial: de Taylor aos nossos dias; evolução e tendências da moderna administração de empresas. São Paulo: Pioneira, 1998; - FLEURY, Maria Teresa Leme. Cultura organizacional e estratégias de mudanças: recolocando estas questões no cenário brasileiro atual. Revista de Administração. São Paulo, V. 26, p. 3-11; - FURTADO, Celso. O Capitalismo global. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1998; - FRANCO, Afonso Arino de Melo. História do Banco do Brasil. Revista comemorativa, 1988; - FRIGOTTO, Gaudêncio. Educação e crise do capitalismo real. São Paulo: Cortez, 1995; - GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 1991; - HARVEY, David. A condição pós-moderna. São Paulo: Loyola, 1993; - JINKINGS, Nise. O mister de fazer dinheiro; automatização e subjetividade no trabalho bancário. São Paulo: Boitempo, 1995; - LAKATOS, Eva Maria & MARCONI, Marina de Andrade. Fundamentos de metodologia científica, São Paulo: Atlas, 1991; - LEITE, Márcia de Paula. O Futuro do trabalho; novas tecnologias e subjetividade operária. São Paulo: Página Aberta, 1994; - MARKERT, W. Lean production - uma revolução da forma de produção capitalista?; A Discussão alemã e internacional, sua implantação no Brasil e conseqüências para a formação profissional. in MARKERT, W. (org.) Formação profissional no Brasil: reflexões teóricas e análises de sua práxis. Rio de Janeiro: Paratodos, 1997; - MARTINS, Wellington Newton Felix. Mudança organizacional e ação comunicativa: rumo ao resgate da dignidade e da emancipação humana. São Paulo: EAESP/FGV, Tese de Doutorado, 1994; - MATTOSO, Jorge. A Desordem do trabalho. São Paulo: Página Aberta, 1993;

6 - MINAYO, Maria Cecília de Souza. O Desafio do conhecimento; pesquisa qualitativa em saúde. São Paulo: Hucitec, Rio de Janeiro: Abrasco, 1996; - (org.). Pesquisa social; teoria, método e criatividade. Rio de Janeiro: Vozes, 1994; - MOTA, Ana Elizabeth. A Cultura política da crise dos anos 80. in MOTA, Ana Elizabeth. Cultura da crise e seguridade social; um estudo sobre as tendências da previdência e da assistência social brasileira nos anos 80 e 90. São Paulo: Cortez, 1995, cap. II, p ; -. A Cultura da produtividade e da insegurança no novo mundo do trabalho. Revista Inscrita. São Paulo: Cortez, nov. 1998, n o 3, p. 7-12; - MOTTA, Paulo Roberto. Transformação organizacional: a teoria e a prática de inovar. Rio de Janeiro: Qualitymark, 1998; - OLIVEIRA, Carla Montefusco. Um Estudo preliminar acerca dos impactos da reestruturação produtiva no setor bancário. Monografia de conclusão do curso de Serviço Social da UECE, Fortaleza, 1998; - OLIVEIRA, Manfredo Araújo de. A Nova problemática do trabalho e a ética. in TEIXEIRA, Fco. J.S., OLIVEIRA, Manfredo Araújo (orgs.). Neoliberalismo e reestruturação produtiva; as novas determinações do mundo do trabalho. São Paulo: Cortez, Fortaleza: UECE, 1996, cap. IV, p ; - PINTO, Francisco Farias. As Mudanças organizacionais no setor têxtil em Fortaleza: estudo de caso. Dissertação do Curso de Mestrado em Administração da UNIFOR, Fortaleza, 1999; - TEIXEIRA, Fco. José Soares. O Neoliberalismo em debate. in TEIXEIRA, Fco. J.S., OLIVEIRA, Manfredo Araújo (orgs.). Neoliberalismo e reestruturação produtiva; as novas determinações do mundo do trabalho. São Paulo: Cortez, Fortaleza: UECE, 1996, cap. V, p ; - WOOD Jr., Thomaz; CURADO, Isabela Baleiro & CAMPOS, Humberto Marcelo de. Vencendo a crise: mudança organizacional na Rhodia Farma. In WOOD JR., Thomaz (org.). Mudança organizacional: aprofundando temas atuais em administração de empresas. São Paulo: Atlas, Cap. 10, p Mudança organizacional: introdução ao tema. in WOOD, Jr. Thomaz. Mudança organizacional: aprofundando temas atuais em administração de empresas. São Paulo: Atlas, 1995;

7 -. Mudança organizacional e transformação da função de recursos humanos. in WOOD, Jr. Thomaz. Mudança organizacional: aprofundando temas atuais em administração de empresas. São Paulo: Atlas, 1995.

8

A QUALIFICAÇÃO NO NOVO CONTEXTO DA AUTOMAÇÃO E FLEXIBILIZAÇÃO DO TRABALHO: UM ESTUDO NO SETOR BANCÁRIO

A QUALIFICAÇÃO NO NOVO CONTEXTO DA AUTOMAÇÃO E FLEXIBILIZAÇÃO DO TRABALHO: UM ESTUDO NO SETOR BANCÁRIO A QUALIFICAÇÃO NO NOVO CONTEXTO DA AUTOMAÇÃO E FLEXIBILIZAÇÃO DO TRABALHO: UM ESTUDO NO SETOR BANCÁRIO ALVES, Ana Elizabeth Santos (UESB/UFBA) GT: Trabalho e Educação 1 A Qualificação frente ao atual processo

Leia mais

Ementários. Disciplina: Gestão Estratégica

Ementários. Disciplina: Gestão Estratégica Ementários Disciplina: Gestão Estratégica Ementa: Os níveis e tipos de estratégias e sua formulação. O planejamento estratégico e a competitividade empresarial. Métodos de análise estratégica do ambiente

Leia mais

Lider coach: Uma nova abordagem para a gestão de pessoas. Orlando Rodrigues.

Lider coach: Uma nova abordagem para a gestão de pessoas. Orlando Rodrigues. Lider coach: Uma nova abordagem para a gestão de pessoas. Orlando Rodrigues. Ao longo da historia da Administração, desde seus primórdios, a partir dos trabalhos de Taylor e Fayol, muito se pensou em termos

Leia mais

TÍTULO: O SERVIÇO SOCIAL NA ÁREA PRIVADA E A ELABORAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS

TÍTULO: O SERVIÇO SOCIAL NA ÁREA PRIVADA E A ELABORAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS TÍTULO: O SERVIÇO SOCIAL NA ÁREA PRIVADA E A ELABORAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: SERVIÇO SOCIAL INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE DE RIBEIRÃO PRETO

Leia mais

METODOLOGIA UTILIZADA PELOS PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA NO ENSINO MÉDIO DAS ESCOLAS DA REDE ESTADUAL DE JATAÍ-GO RESUMO

METODOLOGIA UTILIZADA PELOS PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA NO ENSINO MÉDIO DAS ESCOLAS DA REDE ESTADUAL DE JATAÍ-GO RESUMO METODOLOGIA UTILIZADA PELOS PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA NO ENSINO MÉDIO DAS ESCOLAS DA REDE ESTADUAL DE JATAÍ-GO LIMA, Raiane Ketully Vieira Acadêmica do curso de Educação Física licenciatura da Universidade

Leia mais

PRECARIZAÇÃO DO TRABALHO DOCENTE NA UNIVERSIDADE PÚBLICA BRASILEIRA

PRECARIZAÇÃO DO TRABALHO DOCENTE NA UNIVERSIDADE PÚBLICA BRASILEIRA PRECARIZAÇÃO DO TRABALHO DOCENTE NA UNIVERSIDADE PÚBLICA BRASILEIRA Carlos Eduardo Queiroz Pessoa Bacharel em Filosofia e Direito; Mestrando em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Campina Grande

Leia mais

TERCEIRIZAÇÃO E O TRABALHO PRECARIZADO: APONTAMENTOS SOBRE O CASO DA COMPANHIA ENERGÉTICA DE MINAS GERAIS (CEMIG)

TERCEIRIZAÇÃO E O TRABALHO PRECARIZADO: APONTAMENTOS SOBRE O CASO DA COMPANHIA ENERGÉTICA DE MINAS GERAIS (CEMIG) TERCEIRIZAÇÃO E O TRABALHO PRECARIZADO: APONTAMENTOS SOBRE O CASO DA COMPANHIA ENERGÉTICA DE MINAS GERAIS (CEMIG) Igor Silva Figueiredo 1 Igor.figueiredo@gmail.com Este trabalho consiste numa pesquisa

Leia mais

Autor(a): Cicera Aparecida da Silva Coautor(es): Rosana de Fátima Oliveira Pedrosa Email: aparecidasilva@pe.senac.br

Autor(a): Cicera Aparecida da Silva Coautor(es): Rosana de Fátima Oliveira Pedrosa Email: aparecidasilva@pe.senac.br BENEFÍCIOS SOCIAIS: um modelo para retenção de talentos Autor(a): Cicera Aparecida da Silva Coautor(es): Rosana de Fátima Oliveira Pedrosa Email: aparecidasilva@pe.senac.br Introdução Este artigo aborda

Leia mais

Contribuições da gestão estratégica de custos nas estratégias de marketing de produto. Um estudo de caso na empresa Alfa.

Contribuições da gestão estratégica de custos nas estratégias de marketing de produto. Um estudo de caso na empresa Alfa. Contribuições da gestão estratégica de custos nas estratégias de marketing de produto. Um estudo de caso na empresa Alfa. Everton Alain de Melo Professor do Curso de Ciências Contábeis IPTAN INTRODUÇÃO

Leia mais

ANEXO 1 MODELO DE PROJETO DE PESQUISA

ANEXO 1 MODELO DE PROJETO DE PESQUISA ANEXO 1 MODELO DE PROJETO DE PESQUISA UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL CENTRO DE CIENCIAS JURÍDICAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO MESTRADO ACADÊMICO NOME DO(A) CANDIDATO(A) TÍTULO Projeto de pesquisa

Leia mais

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES CENTRO DE PÓS-GRADUAÇÃO. Sumário I) OBJETIVO 02. 1) Público alvo 02. 2) Metodologia 02. 3) Monografia / Trabalho final 02

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES CENTRO DE PÓS-GRADUAÇÃO. Sumário I) OBJETIVO 02. 1) Público alvo 02. 2) Metodologia 02. 3) Monografia / Trabalho final 02 Sumário Pág. I) OBJETIVO 02 II) ESTRUTURA DO CURSO 1) Público alvo 02 2) Metodologia 02 3) Monografia / Trabalho final 02 4) Avaliação da aprendizagem 03 5) Dias e horários de aula 03 6) Distribuição de

Leia mais

GESTÃO ESTRATÉGICA DO CONHECIMENTO NAS PEQUENAS ORGANIZAÇÕES: UM MODELO DE ABORDAGEM ABRAHAM B. SICSÚ

GESTÃO ESTRATÉGICA DO CONHECIMENTO NAS PEQUENAS ORGANIZAÇÕES: UM MODELO DE ABORDAGEM ABRAHAM B. SICSÚ GESTÃO ESTRATÉGICA DO CONHECIMENTO NAS PEQUENAS ORGANIZAÇÕES: UM MODELO DE ABORDAGEM ABRAHAM B. SICSÚ 1 Contextualizando a Apresentação Gestão do Conhecimento, primeira abordagem: TI + Tecnologias Organizacionais

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU (ESPECIALIZAÇÃO) MBA Executivo em Saúde Coordenação Acadêmica: Drª Tânia Regina da Silva Furtado

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU (ESPECIALIZAÇÃO) MBA Executivo em Saúde Coordenação Acadêmica: Drª Tânia Regina da Silva Furtado CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU (ESPECIALIZAÇÃO) MBA Executivo em Saúde Coordenação Acadêmica: Drª Tânia Regina da Silva Furtado APRESENTAÇÃO A FGV é uma instituição privada sem fins lucrativos, fundada

Leia mais

CAPITAL SOLIDÁRIO? O TRABALHO NO CONTEXTO DAS ORGANIZAÇÕES PRODUTIVAS POPULARES E AS PERSPECTIVAS SOBRE

CAPITAL SOLIDÁRIO? O TRABALHO NO CONTEXTO DAS ORGANIZAÇÕES PRODUTIVAS POPULARES E AS PERSPECTIVAS SOBRE CAPITAL SOLIDÁRIO? O TRABALHO NO CONTEXTO DAS ORGANIZAÇÕES PRODUTIVAS POPULARES E AS PERSPECTIVAS SOBRE A POLÍTICA DA ECONOMIA SOLIDÁRIA Luara Caiana Sousa e Silva INTRODUÇÃO O processo de reestruturação

Leia mais

A Importância do CRM nas Grandes Organizações Brasileiras

A Importância do CRM nas Grandes Organizações Brasileiras A Importância do CRM nas Grandes Organizações Brasileiras Por Marcelo Bandeira Leite Santos 13/07/2009 Resumo: Este artigo tem como tema o Customer Relationship Management (CRM) e sua importância como

Leia mais

PLANO DE DISCIPLINA. Faculdade Internacional do Delta Curso: Serviço Social. Período: 1º/2014 1. UNIDADE TEMÁTICA:

PLANO DE DISCIPLINA. Faculdade Internacional do Delta Curso: Serviço Social. Período: 1º/2014 1. UNIDADE TEMÁTICA: PLANO DE DISCIPLINA Faculdade Internacional do Delta Curso: Serviço Social Coordenação: Naiara Magalhães Professor (a): Adriana Barros Disciplina: Pesquisa Social I Carga horária: 60h Período: 1º/2014

Leia mais

FAR - FACULDADE ALMEIDA RODRIGUES PÓS-GRADUAÇÃO LATO-SENSU CURSO GESTÃO DE PESSOAS EMENTA. Conteúdo Programático

FAR - FACULDADE ALMEIDA RODRIGUES PÓS-GRADUAÇÃO LATO-SENSU CURSO GESTÃO DE PESSOAS EMENTA. Conteúdo Programático FAR - FACULDADE ALMEIDA RODRIGUES PÓS-GRADUAÇÃO LATO-SENSU CURSO GESTÃO DE PESSOAS EMENTA Conteúdo Programático Módulo I 1) Teoria das Organizações Imagens das Organizações como Paradigmas Científicos

Leia mais

PLANO DE CURSO. organizações. Novas configurações organizacionais. Organização. Planejamento. Direção: comunicação,

PLANO DE CURSO. organizações. Novas configurações organizacionais. Organização. Planejamento. Direção: comunicação, PLANO DE CURSO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Curso: Bacharelado em Administração Disciplina: Teoria da Administração I Professor: Salomão David Vergne Cardoso e-mail: vergne07@gmail.com Código: MAR00 Carga

Leia mais

CURSO DE SERVIÇO SOCIAL. EMENTARIO 2º Semestre /2012 8º PERÍODO

CURSO DE SERVIÇO SOCIAL. EMENTARIO 2º Semestre /2012 8º PERÍODO CURSO DE SERVIÇO SOCIAL EMENTARIO 2º Semestre /2012 8º PERÍODO FUNDAMENTOS ÉTICOS E ÉTICA PROFISSIONAL II Ética e ética profissional como uma das mediações entre o saber teórico-metodológico e a prática

Leia mais

Gestão Financeira. Diretrizes e Práticas da Gestão Financeira. Aula 1. Organização da Aula. Contextualização. Objetivos

Gestão Financeira. Diretrizes e Práticas da Gestão Financeira. Aula 1. Organização da Aula. Contextualização. Objetivos Gestão Financeira Aula 1 Diretrizes e Práticas da Gestão Financeira Prof. Esp. Roger Luciano Francisco Organização da Aula Contextualização Abrangência da área financeira O profissional de finanças O mercado

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Pessoas

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Pessoas Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Pessoas Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Gestão de Pessoas tem por objetivo o fornecimento de instrumental que possibilite

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO COMERCIAL

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO COMERCIAL 1 EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO SUPERIOR DE CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO COMERCIAL EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2011.1 BRUSQUE (SC) 2014 Atualizado em 6 de junho de 2014 pela Assessoria de

Leia mais

Quanto aos meios, trata-se de uma pesquisa bibliográfica, documental, telematizada e pesquisa de campo, conforme descrito abaixo:

Quanto aos meios, trata-se de uma pesquisa bibliográfica, documental, telematizada e pesquisa de campo, conforme descrito abaixo: 3 METODOLOGIA Apresenta-se a seguir a descrição da metodologia utilizada neste trabalho com o objetivo de expor os caminhos que foram percorridos não só no levantamento dos dados do estudo como também

Leia mais

Programa da Disciplina

Programa da Disciplina INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E tecnologia PARAÍBA Ministério da Educação Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba - Campus Cajazeiras Diretoria de Ensino / Coord. do Curso

Leia mais

Tipos de Sistemas de Informação

Tipos de Sistemas de Informação Tipos de Sistemas de Informação Parte 2 Aula 5 Fundamentos de SI Prof. Walteno Martins Parreira Jr Classificação dos sistemas de informação? Cada sistema de informação é específico para desempenhar uma

Leia mais

COMPETÊNCIAS PARA A EMPREGABILIDADE NAS ORGANIZAÇÕES

COMPETÊNCIAS PARA A EMPREGABILIDADE NAS ORGANIZAÇÕES t COMPETÊNCIAS PARA A EMPREGABILIDADE NAS ORGANIZAÇÕES Joaquim Domingos Maciel Faculdade Sumaré joaquim.mackim@gmail.com RESUMO: Este artigo pretende alertar estudantes e profissionais para a compreensão

Leia mais

A VISÃO E A PERCEPÇÃO DO COACH NO SEGMENTO PORTUÁRIO

A VISÃO E A PERCEPÇÃO DO COACH NO SEGMENTO PORTUÁRIO Revista Ceciliana Dez 2(2): 68-72, 2010 - Universidade Santa Cecília Disponível online em http://www.unisanta.br/revistaceciliana A VISÃO E A PERCEPÇÃO DO COACH NO SEGMENTO PORTUÁRIO Aline Jardim Pereira,

Leia mais

FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FEA USP ARTIGO

FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FEA USP ARTIGO FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FEA USP ARTIGO COMO AS MUDANÇAS NAS ORGANIZAÇÕES ESTÃO IMPACTANDO A ÁREA DE RECURSOS HUMANOS Paola Moreno Giglioti Administração

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EM DOCÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR

PÓS-GRADUAÇÃO EM DOCÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR PÓS-GRADUAÇÃO EM DOCÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR Instituição Certificadora: FALC Amparo Legal: Resolução CNE CES 1 2001 Resolução CNE CES 1 2007 Carga Horária: 460h Período de Duração: 12 meses (01 ano) Objetivos:

Leia mais

Curso de Graduação. Dados do Curso. Administração. Contato. Modalidade a Distância. Ver QSL e Ementas. Universidade Federal do Rio Grande / FURG

Curso de Graduação. Dados do Curso. Administração. Contato. Modalidade a Distância. Ver QSL e Ementas. Universidade Federal do Rio Grande / FURG Curso de Graduação Administração Modalidade a Distância Dados do Curso Contato Ver QSL e Ementas Universidade Federal do Rio Grande / FURG 1) DADOS DO CURSO: COORDENAÇÃO: Profª MSc. Suzana Malta ENDEREÇO:

Leia mais

Aula 07 Planejamento Estratégico de RH

Aula 07 Planejamento Estratégico de RH Aula 07 Planejamento Estratégico de RH Objetivos da aula: Nesta aula o objetivo será Apresentar uma visão diferenciada sobre como as ações integradas de planejamento estratégico de Recursos Humanos (RH)

Leia mais

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ FILIPE PÊGO CAMARGO PRÉ-PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ FILIPE PÊGO CAMARGO PRÉ-PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ FILIPE PÊGO CAMARGO PRÉ-PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA O SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL (SENAI): CRIAÇÃO E PROPOSTAS EDUCATIVAS / CONTRIBUIÇÕES À FORMAÇÃO SOCIAL

Leia mais

CURSO DE ENGENHARIA DA PRODUÇÃO Autorizado pela Portaria MEC Nº 1.150 de 25/08/10

CURSO DE ENGENHARIA DA PRODUÇÃO Autorizado pela Portaria MEC Nº 1.150 de 25/08/10 CURSO DE ENGENHARIA DA PRODUÇÃO Autorizado pela Portaria MEC Nº 1.150 de 25/08/10 Componente Curricular: Administração da Qualidade Código: ENGP - 504 Pré-requisito: ----- Período Letivo: 2014.2 Professora:

Leia mais

GESTÃO ESTRATÉGICA DE NEGÓCIOS NÚCLEO COMUM

GESTÃO ESTRATÉGICA DE NEGÓCIOS NÚCLEO COMUM GESTÃO ESTRATÉGICA DE NEGÓCIOS NÚCLEO COMUM DISCIPLINA: Gestão de Pessoas EMENTA: O sistema clássico de estruturação da gestão de recursos humanos e suas limitações: recrutamento e seleção, treinamento

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 3º

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 3º PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Fundamentos da Educação de Jovens e Adultos Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 3º 1 - Ementa (sumário, resumo) Abordagens

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 8º

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 8º PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Acompanhamento aos Projetos de Pesquisa II Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 8º 1 - Ementa (sumário, resumo) Espaço destinado

Leia mais

ANEXO A PRÓ REITORIA ACADÊMICA

ANEXO A PRÓ REITORIA ACADÊMICA 115 ANEXO A PRÓ REITORIA ACADÊMICA PLANO DE ENSINO Curso: Tecnólogo em Design Disciplina: Carreira na Indústria Criativa: Geração e Empregabilidade Professor (a): Ano/Semestre: Carga Horária: 60 horas/aula

Leia mais

Atitude Empreendedora: Uma competência estratégica ao profissional de treinamento e desenvolvimento.

Atitude Empreendedora: Uma competência estratégica ao profissional de treinamento e desenvolvimento. Atitude Empreendedora: Uma competência estratégica ao profissional de treinamento e desenvolvimento. Por PAULA FRANCO Diante de um cenário empresarial extremamente acirrado, possuir a competência atitude

Leia mais

PROGRAMA DE ENSINO DA GRADUAÇÂO Bacharelado 2009 OPÇÃO

PROGRAMA DE ENSINO DA GRADUAÇÂO Bacharelado 2009 OPÇÃO UNIDADE UNIVERSITÁRIA Faculdade de Ciências e Tecnologia/UNESP CURSO DE Geografia HABILITAÇÃO PROGRAMA DE ENSINO DA GRADUAÇÂO Bacharelado 2009 OPÇÃO DEPARTAMENTO RESPONSÁVEL Departamento de Geografia -

Leia mais

ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS

ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS ÍNDICE em ordem alfabética: Artigo 1 - ENDOMARKETING: UMA FERRAMENTA ESTRATÉGICA PARA DESENVOLVER O COMPROMETIMENTO... pág. 2 Artigo 2 - MOTIVANDO-SE... pág. 4 Artigo 3 - RECURSOS

Leia mais

ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MBA EM GESTÃO DE PESSOAS, LIDERANÇA E COACHING

ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MBA EM GESTÃO DE PESSOAS, LIDERANÇA E COACHING ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MBA EM GESTÃO DE PESSOAS, LIDERANÇA E COACHING CENÁRIO E TENDÊNCIAS DOS NEGÓCIOS 8 h As mudanças do mundo econômico e as tendências da sociedade contemporânea.

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Autorizado pela Portaria nº 1.399 de 04/07/01 DOPU DE 09/07/01 PLANO DE CURSO

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Autorizado pela Portaria nº 1.399 de 04/07/01 DOPU DE 09/07/01 PLANO DE CURSO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Autorizado pela Portaria nº 1.399 de 04/07/01 DOPU DE 09/07/01 Componente Curricular: TECNOLOGIA DE GESTÃO EM ADMINISTRAÇÃO Código: ADM-151 CH Total: 60 HRS. Pré-requisito: --- Período

Leia mais

O advento das mídias sociais digitais e o mercado de trabalho para o profissional de relações públicas

O advento das mídias sociais digitais e o mercado de trabalho para o profissional de relações públicas O advento das mídias sociais digitais e o mercado de trabalho para o profissional de relações públicas Julie Caroline de Alcântara Universidade do Sagrado Coração, Bauru/SP E-mail: juliealcantara.31@gmail.com

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO PROJETO DE PESQUISA-ETENSÃO MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DO MUNICÍPIO DE

Leia mais

4. Tendências em Gestão de Pessoas

4. Tendências em Gestão de Pessoas 4. Tendências em Gestão de Pessoas Em 2012, Gerenciar Talentos continuará sendo uma das prioridades da maioria das empresas. Mudanças nas estratégias, necessidades de novas competências, pressões nos custos

Leia mais

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso 1102D - Comunicação Social: Radialismo. Ênfase

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso 1102D - Comunicação Social: Radialismo. Ênfase Curso 1102D - Comunicação Social: Radialismo Ênfase Identificação Disciplina 0003135A - Planejamento em Comunicação Docente(s) Willians Cerozzi Balan Unidade Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação

Leia mais

PROJETO DE MONOGRAFIA ADMINISTRAÇÃO DA QUALIDADE: PERSPECTIVAS DA CERTIFICAÇÃO SÉRIE ISO 14.000 NAS EMPRESAS

PROJETO DE MONOGRAFIA ADMINISTRAÇÃO DA QUALIDADE: PERSPECTIVAS DA CERTIFICAÇÃO SÉRIE ISO 14.000 NAS EMPRESAS CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BRASÍLIA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS - FASA CURSO: ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS DISCIPLINA: MONOGRAFIA ACADÊMICA PROFESSOR ORIENTADOR: MARCELO GAGLIARDI PROJETO DE MONOGRAFIA

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MESTRADO e DOUTORADO

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MESTRADO e DOUTORADO 1 MESTRADO: EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MESTRADO e DOUTORADO A) DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS DAS LINHAS 1 e 2: Estudos Organizacionais e Sociedade e Marketing e Cadeias

Leia mais

Inteligência Organizacional, Inteligência Empresarial, Inteligência Competitiva, Infra-estrutura de BI mas qual é a diferença?

Inteligência Organizacional, Inteligência Empresarial, Inteligência Competitiva, Infra-estrutura de BI mas qual é a diferença? Inteligência Organizacional, Inteligência Empresarial, Inteligência Competitiva, Infra-estrutura de BI mas qual é a diferença? * Daniela Ramos Teixeira A Inteligência vem ganhando seguidores cada vez mais

Leia mais

MINIARTIGO GESTÃO E AUDITORIA DA GESTÃO -- TOMAR DECISÃO / DAR RECOMENDAÇÃO ---- PROBLEMA / FRAQUEZA---- PROCESSO / PRODUTO (CONTROLE INTERNO)

MINIARTIGO GESTÃO E AUDITORIA DA GESTÃO -- TOMAR DECISÃO / DAR RECOMENDAÇÃO ---- PROBLEMA / FRAQUEZA---- PROCESSO / PRODUTO (CONTROLE INTERNO) MINIARTIGO GESTÃO E AUDITORIA DA GESTÃO -- TOMAR DECISÃO / DAR RECOMENDAÇÃO ---- PROBLEMA / FRAQUEZA---- PROCESSO / PRODUTO (CONTROLE INTERNO) AUTOR: PROFESSOR DOUTOR ANTONIO DE LOUREIRO GIL PROFESSOR

Leia mais

1.3. Planejamento: concepções

1.3. Planejamento: concepções 1.3. Planejamento: concepções Marcelo Soares Pereira da Silva - UFU O planejamento não deve ser tomado apenas como mais um procedimento administrativo de natureza burocrática, decorrente de alguma exigência

Leia mais

A Gestão Democrática como instrumento de transformação das Práticas Escolares

A Gestão Democrática como instrumento de transformação das Práticas Escolares UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO ESCOLAR (EaD) A Gestão Democrática como instrumento de transformação das Práticas Escolares Profª Drª Maria Auxiliadora Maués de L. Araujo

Leia mais

O IMPACTO DAS MUDANÇAS NO MUNDO DO TRABALHO E OS TRABALHADORES DE ENFERMAGEM

O IMPACTO DAS MUDANÇAS NO MUNDO DO TRABALHO E OS TRABALHADORES DE ENFERMAGEM O IMPACTO DAS MUDANÇAS NO MUNDO DO TRABALHO E OS TRABALHADORES DE ENFERMAGEM Salete Beatriz Scheid 1 Neide Tiemi Murofuse 2 INTRODUÇÃO: Vivemos atualmente numa sociedade marcada pelas intensas e rápidas

Leia mais

EMENTA / PROGRAMA DE DISCIPLINA. ANO / SEMESTRE LETIVO Administração 2015.2. Gestão de Processos ADM 069. 68 h 6º

EMENTA / PROGRAMA DE DISCIPLINA. ANO / SEMESTRE LETIVO Administração 2015.2. Gestão de Processos ADM 069. 68 h 6º Faculdade Anísio Teixeira de Feira de Santana Autorizada pela Portaria Ministerial nº 552 de 22 de março de 2001 e publicada no Diário Oficial da União de 26 de março de 2001. Endereço: Rua Juracy Magalhães,

Leia mais

MBA em Marketing Estratégico

MBA em Marketing Estratégico MBA em Marketing Estratégico Público - alvo O MBA em Marketing Estratégico é indicado para profissionais com experiência profissional mínima de três anos, com formação universitária em qualquer área e

Leia mais

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES CENTRO DE PÓS-GRADUAÇÃO. Sumário I) OBJETIVO 02. 1) Público alvo 02. 2) Metodologia 02. 3) Monografia / Trabalho final 02

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES CENTRO DE PÓS-GRADUAÇÃO. Sumário I) OBJETIVO 02. 1) Público alvo 02. 2) Metodologia 02. 3) Monografia / Trabalho final 02 Sumário Pág. I) OBJETIVO 02 II) ESTRUTURA DO CURSO 1) Público alvo 02 2) Metodologia 02 3) Monografia / Trabalho final 02 4) Avaliação da aprendizagem 03 5) Dias e horários de aula 03 6) Distribuição de

Leia mais

REVIE Rede de Melhores Práticas para MKT e Vendas

REVIE Rede de Melhores Práticas para MKT e Vendas REVIE Rede de Melhores Práticas para MKT e Vendas Este artigo foi publicado originalmente em abril de 2009 por Daniela Ramos Teixeira no portal Meta Análise. Este é o 1º dos artigos da série que Daniela

Leia mais

PROJETO ESTRATÉGIA EMPRESARIAL DE ASSESSORIAS ESPORTIVAS EM ESCOLAS DE ESPORTES DE COLÉGIOS PARTICULARES DA CIDADE DE SÃO PAULO

PROJETO ESTRATÉGIA EMPRESARIAL DE ASSESSORIAS ESPORTIVAS EM ESCOLAS DE ESPORTES DE COLÉGIOS PARTICULARES DA CIDADE DE SÃO PAULO Banca de Qualificação PROJETO ESTRATÉGIA EMPRESARIAL DE ASSESSORIAS ESPORTIVAS EM ESCOLAS DE ESPORTES DE COLÉGIOS PARTICULARES DA CIDADE DE SÃO PAULO MESTRANDO: André Rímoli Costi ORIENTADOR: Prof. Dr.

Leia mais

A NOVA PEDAGOGIA FABRIL - TECENDO A EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR. CAMPOS, Roselani Fátima

A NOVA PEDAGOGIA FABRIL - TECENDO A EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR. CAMPOS, Roselani Fátima A NOVA PEDAGOGIA FABRIL - TECENDO A EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR CAMPOS, Roselani Fátima O objetivo desta comunicação é apresentar dados parciais referentes à pesquisa sobre processos de educação do trabalhador

Leia mais

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES CENTRO DE PÓS-GRADUAÇÃO. Sumário I) OBJETIVO 02. 1) Público alvo 02. 2) Metodologia 02. 3) Monografia / Trabalho final 02

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES CENTRO DE PÓS-GRADUAÇÃO. Sumário I) OBJETIVO 02. 1) Público alvo 02. 2) Metodologia 02. 3) Monografia / Trabalho final 02 Sumário Pág. I) OBJETIVO 02 II) ESTRUTURA DO CURSO 1) Público alvo 02 2) Metodologia 02 3) Monografia / Trabalho final 02 4) Avaliação da aprendizagem 03 5) Dias e horários de aula 03 6) Distribuição de

Leia mais

MBA GESTÃO DE PESSOAS

MBA GESTÃO DE PESSOAS MBA GESTÃO DE PESSOAS 1- OBJETIVOS Capacitar profissionais de Administração e áreas afins, que atuam ou pretendem atuar em empresas de qualquer porte, desempenhando funções de coordenação de pessoas ou

Leia mais

EMENTA / PROGRAMA DE DISCIPLINA. ANO / SEMESTRE LETIVO Administração 2015.2. 72h 6º

EMENTA / PROGRAMA DE DISCIPLINA. ANO / SEMESTRE LETIVO Administração 2015.2. 72h 6º Faculdade Anísio Teixeira de Feira de Santana Autorizada pela Portaria Ministerial nº 552 de 22 de março de 2001 e publicada no Diário Oficial da União de 26 de março de 2001. Endereço: Rua Juracy Magalhães,

Leia mais

FORMULÁRIO PARA CRIAÇÃO DE DISCIPLINAS

FORMULÁRIO PARA CRIAÇÃO DE DISCIPLINAS Ministério da Educação e do Desporto Universidade Federal do Ceará Pró-Reitoria de Graduação FORMULÁRIO PARA CRIAÇÃO DE DISCIPLINAS 1 2 Curso Geografia Código: 35 3 4 Modalidade(s): Licenciatura / Bacharelado

Leia mais

TÍTULO: A IMPORTÂNCIA DA INCLUSÃO NO AMBIENTE ESCOLAR CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: PEDAGOGIA

TÍTULO: A IMPORTÂNCIA DA INCLUSÃO NO AMBIENTE ESCOLAR CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: PEDAGOGIA TÍTULO: A IMPORTÂNCIA DA INCLUSÃO NO AMBIENTE ESCOLAR CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: PEDAGOGIA INSTITUIÇÃO: FACULDADE ANHANGUERA DE CAMPINAS AUTOR(ES): DENISE CRISTINA

Leia mais

TERCEIRO SETOR E EDUCAÇÃO NA PRODUÇÃO ACADÊMICA DA REGIÃO SUDESTE, ENTRE 1995 E 2004

TERCEIRO SETOR E EDUCAÇÃO NA PRODUÇÃO ACADÊMICA DA REGIÃO SUDESTE, ENTRE 1995 E 2004 TERCEIRO SETOR E EDUCAÇÃO NA PRODUÇÃO ACADÊMICA DA REGIÃO SUDESTE, ENTRE 1995 E 2004 Ana de Godoy Weisz 1 O trabalho se propôs a pesquisar a tendência da produção acadêmica quanto à inserção do Terceiro

Leia mais

AUDIÊNCIA PÚBLICA SOBRE TERCEIRIZAÇÃO - TST -

AUDIÊNCIA PÚBLICA SOBRE TERCEIRIZAÇÃO - TST - AUDIÊNCIA PÚBLICA SOBRE TERCEIRIZAÇÃO - TST - (4 e 5 de outubro de 2011) PROF. LÍVIO GIOSA PROF. LÍVIO GIOSA Administrador de Empresas com Pós Graduação em Business Administration pela New York University

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MESTRADO e DOUTORADO

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MESTRADO e DOUTORADO 1 EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MESTRADO e DOUTORADO MESTRADO: A) DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS DAS LINHAS 1 e 2: Organizações e Estratégia e Empreendedorismo e Mercado

Leia mais

MBA em Gestão de Pessoas

MBA em Gestão de Pessoas REFERÊNCIA EM EDUCAÇÃO EXECUTIVA MBA em Gestão de Pessoas Coordenação Acadêmica: Profª. Dra. Ana Ligia Nunes Finamor A Escola de Negócios de Alagoas. A FAN Faculdade de Administração e Negócios foi fundada

Leia mais

REESTRUTURAÇÃO PRODUTIVA, TRANSFORMAÇÕES NO MUNDO DO TRABALHO E SUAS INFLEXÕES NA EDUCAÇÃO SUPERIOR. Profa. Dra. Tereza Cristina Pinheiro de Lima

REESTRUTURAÇÃO PRODUTIVA, TRANSFORMAÇÕES NO MUNDO DO TRABALHO E SUAS INFLEXÕES NA EDUCAÇÃO SUPERIOR. Profa. Dra. Tereza Cristina Pinheiro de Lima REESTRUTURAÇÃO PRODUTIVA, TRANSFORMAÇÕES NO MUNDO DO TRABALHO E SUAS INFLEXÕES NA EDUCAÇÃO SUPERIOR Profa. Dra. Tereza Cristina Pinheiro de Lima OBJETIVO Situar o cenário da reestruturação produtiva na

Leia mais

A GESTÃO ESCOLAR E O PROCESSO DE DEMOCRATIZAÇÃO DA ESCOLA PÚBLICA

A GESTÃO ESCOLAR E O PROCESSO DE DEMOCRATIZAÇÃO DA ESCOLA PÚBLICA A GESTÃO ESCOLAR E O PROCESSO DE DEMOCRATIZAÇÃO DA ESCOLA PÚBLICA Shirlei de Souza Correa - UNIVALI 1 Resumo: No contexto educacional pode-se considerar a gestão escolar como recente, advinda das necessidades

Leia mais

XI Inic EPG - UNIVAP 2011. Top Business Magazine: a linguagem empresarial da região Alan Douglas Batista, Profª Msc. Vânia Braz de Oliveira

XI Inic EPG - UNIVAP 2011. Top Business Magazine: a linguagem empresarial da região Alan Douglas Batista, Profª Msc. Vânia Braz de Oliveira XI Inic EPG - UNIVAP 2011 Top Business Magazine: a linguagem empresarial da região Alan Douglas Batista, Profª Msc. Vânia Braz de Oliveira Universidade do Vale do Paraíba - UNIVAP/ Faculdade de Ciências

Leia mais

Simone de Sousa Barbosa e Silva

Simone de Sousa Barbosa e Silva PROGRAMA DE AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM ESCOLAR PAAE (SEE/MG): POLÍTICA PÚBLICA EDUCACIONAL ATINENTE AOS DIREITOS SOCIAIS E ESTRATIFICAÇÃO DO WELLFARE STATE, A SERVIÇO DA LUTA POR JUSTIÇA SOCIAL, OU MERA

Leia mais

PLANO DE CURSO CURSO: CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS. CARGA HORÁRIA: 60 PERÍODO: 4º TURNO: Noturno ANO LETIVO: 2011/1

PLANO DE CURSO CURSO: CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS. CARGA HORÁRIA: 60 PERÍODO: 4º TURNO: Noturno ANO LETIVO: 2011/1 PLANO DE CURSO CURSO: CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS DISCIPLINA: ÉTICA E RESPONSABILIDADE SOCIAL CARGA HORÁRIA: 60 PERÍODO: 4º TURNO: Noturno ANO LETIVO: 2011/1 PROFESSOR (A):

Leia mais

Apresentação das diretrizes do 1º módulo do Projeto de Graduação; Unidade II: Planto de Trabalho (alunos da modalidade Projeto )

Apresentação das diretrizes do 1º módulo do Projeto de Graduação; Unidade II: Planto de Trabalho (alunos da modalidade Projeto ) PERÍODO 7º DISCIPLINA Teoria do Design I 1 SEMESTRE [x] PROFESSOR Paula Glória Barbosa 2 SEMESTRE [] CURSO Design de Ambientes ANO 2014 CARGA HORÁRIA 32h/a N DE VAGAS 80 CLASSIFICAÇÃO [x] OBRIGATÓRIA [

Leia mais

Endomarketing: um estudo de caso em uma agência de uma instituição financeira de Bambuí- MG

Endomarketing: um estudo de caso em uma agência de uma instituição financeira de Bambuí- MG Endomarketing: um estudo de caso em uma agência de uma instituição financeira de Bambuí- MG Bruna Jheynice Silva Rodrigues 1 ; Lauriene Teixeira Santos 2 ; Augusto Chaves Martins 3 ; Afonso Régis Sabino

Leia mais

Estratégia De Diferenciação Competitiva Através Do Marketing De Relacionamento. Profa. Dra. Maria Isabel Franco Barretto

Estratégia De Diferenciação Competitiva Através Do Marketing De Relacionamento. Profa. Dra. Maria Isabel Franco Barretto Estratégia De Diferenciação Competitiva Através Do Marketing De Relacionamento Profa. Dra. Maria Isabel Franco Barretto CURRÍCULO DO PROFESSOR Administradora com mestrado e doutorado em engenharia de produção

Leia mais

Vantagens Competitivas (de Michael Porter)

Vantagens Competitivas (de Michael Porter) Vantagens Competitivas (de Michael Porter) CURSO: Administração DISCIPLINA: Comércio Exterior FONTE: SOARES, Claudio César. Introdução ao Comércio Exterior Fundamentos Teóricos do Comércio Internacional.

Leia mais

ESTÁGIO SUPERVISIONADO: UMA ANÁLISE DE SUA CONTRIBUIÇÃO PARA A FORMAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL

ESTÁGIO SUPERVISIONADO: UMA ANÁLISE DE SUA CONTRIBUIÇÃO PARA A FORMAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL ESTÁGIO SUPERVISIONADO: UMA ANÁLISE DE SUA CONTRIBUIÇÃO PARA A FORMAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL Jocelma Tossin Martins (UNICENTRO), Rosângela Bujokas de Siqueira (Orientadora), e-mail: janja.bujokas@uol.com.br

Leia mais

PLANO DE CURSO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DO SUL DE MINAS - IFSM CAMPUS DE INCONFIDENTES - MG

PLANO DE CURSO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DO SUL DE MINAS - IFSM CAMPUS DE INCONFIDENTES - MG PLANO DE CURSO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DO SUL DE MINAS - IFSM CAMPUS DE INCONFIDENTES - MG DISCIPLINA N O de aulas/semana CARGA HORÁRIA Teórica Prática Total FUNDAMENTOS DE GERENCIAMENTO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO UFMA PÓS GRADUAÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS MESTRADO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO UFMA PÓS GRADUAÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS MESTRADO UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO UFMA PÓS GRADUAÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS MESTRADO Claudia Archer Tema da Pesquisa: A BUROCRACIA E A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E DA COMUNICAÇÃO NO BRASIL, A PARTIR DE 2003:

Leia mais

Unidade II GESTÃO DO CONHECIMENTO. Profa. Leonor Cordeiro Brandão

Unidade II GESTÃO DO CONHECIMENTO. Profa. Leonor Cordeiro Brandão Unidade II GESTÃO DO CONHECIMENTO Profa. Leonor Cordeiro Brandão Relembrando Vimos alguns conceitos importantes: O que são dados; O que é informação; Quando uma informação se transforma em conhecimento;

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM PROCESSOS GERENCIAIS

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM PROCESSOS GERENCIAIS 1 EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO SUPERIOR DE CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM PROCESSOS GERENCIAIS EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2011.1 BRUSQUE (SC) 2014 Atualizado em 6 de junho de 2014 pela Assessoria

Leia mais

RETURN ASSESSORIA E CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA CONSULTORIA:

RETURN ASSESSORIA E CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA CONSULTORIA: RETURN ASSESSORIA E CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA CONSULTORIA: UMA TECNOLOGIA DE PONTA VOLTADA PARA O LUCRO E QUALIDADE INFORMAÇÕES CADASTRAIS RAZÃO SOCIAL: RETURN ASSESSORIA E CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.

Leia mais

Aula 01 - Introdução à Gestão Organizacional e Educação Corporativa

Aula 01 - Introdução à Gestão Organizacional e Educação Corporativa Aula 01 - Introdução à Gestão Organizacional e Educação Corporativa Objetivos da aula: Nesta aula o principal objetivo será conceituar itens que irão embasar o conteúdo das aulas seguintes. Serão conceituados

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS FACULDADE DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS FACULDADE DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS Universidade Federal de Minas Gerais Faculdade de Ciências Econômicas Departamento de Ciências Administrativas UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS FACULDADE DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS

Leia mais

PLANO DE ENSINO 2009

PLANO DE ENSINO 2009 PLANO DE ENSINO 2009 Fundamental I ( ) Fundamental II ( ) Médio ( ) Médio Profissionalizante ( ) Profissionalizante ( ) Graduação ( X ) Pós-graduação ( ) I. Dados Identificadores Curso ADMINISTRAÇÃO Disciplina

Leia mais

8. AS EQUIPES VIRTUAIS PROMOVENDO VANTAGENS COMPETITIVAS NA BUNGE FERTILIZANTES S/A

8. AS EQUIPES VIRTUAIS PROMOVENDO VANTAGENS COMPETITIVAS NA BUNGE FERTILIZANTES S/A 8. AS EQUIPES VIRTUAIS PROMOVENDO VANTAGENS COMPETITIVAS NA BUNGE FERTILIZANTES S/A Adriane Hartman Fábio Gomes da Silva Dálcio Roberto dos Reis Luciano Scandelari 1 INTRODUÇÃO Este artigo pretende mostrar

Leia mais

REDES DE PEQUENAS EMPRESAS

REDES DE PEQUENAS EMPRESAS REDES DE PEQUENAS EMPRESAS As micro, pequenas e médias empresas, em decorrência da globalização e suas imposições,vêm buscando alcançar vantagem competitiva para sua sobrevivência no mercado. CONTEXTO

Leia mais

PRÁTICAS ADMINISTRATIVAS DA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS INTEGRADAS ÀS ESTRATÉGIAS ORGANIZACIONAIS

PRÁTICAS ADMINISTRATIVAS DA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS INTEGRADAS ÀS ESTRATÉGIAS ORGANIZACIONAIS PRÁTICAS ADMINISTRATIVAS DA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS INTEGRADAS ÀS ESTRATÉGIAS ORGANIZACIONAIS Marino, Reynaldo Discente do Curso de Psicologia da Faculdade de Ciências da Saúde - FASU/ACEG GARÇA/SP-

Leia mais

Faculdade de Estudos Avançados do Pará. Diretoria de Ensino de Graduação e Extensão Assessoria Pedagógica

Faculdade de Estudos Avançados do Pará. Diretoria de Ensino de Graduação e Extensão Assessoria Pedagógica PLANO DE ENSINO 1. IDENTIFICAÇÃO: CURSO: Administração HABILITAÇÃO: DISCIPLINA: Sociologia Aplicada à Administração TURMA(S): 2 ADN1 SEMESTRE: 1º Semestre 2006 PRÉ-REQUISITO: C.H. SEMANAL: 3 Horas C.H

Leia mais

ANÁLISE DA ATUAÇÃO DO LÍDER NO SETOR DE SERVIÇO SOCIAL DA UNIDADE DE PRONTO ATENDIMENTO CONCHECITA CIARLINI MOSSORÓ/RN

ANÁLISE DA ATUAÇÃO DO LÍDER NO SETOR DE SERVIÇO SOCIAL DA UNIDADE DE PRONTO ATENDIMENTO CONCHECITA CIARLINI MOSSORÓ/RN 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 ANÁLISE DA ATUAÇÃO DO LÍDER NO SETOR DE SERVIÇO SOCIAL DA UNIDADE DE PRONTO ATENDIMENTO CONCHECITA CIARLINI MOSSORÓ/RN Paula Gurgel Dantas 1, Andréa Kaliany

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA GESTÃO DE CUSTOS NA ELABORAÇÃO DO PREÇO DE VENDA

A IMPORTÂNCIA DA GESTÃO DE CUSTOS NA ELABORAÇÃO DO PREÇO DE VENDA 553 A IMPORTÂNCIA DA GESTÃO DE CUSTOS NA ELABORAÇÃO DO PREÇO DE VENDA Irene Caires da Silva 1, Tamires Fernanda Costa de Jesus, Tiago Pinheiro 1 Docente da Universidade do Oeste Paulista UNOESTE. 2 Discente

Leia mais

Thaiz Braga, Francisco Vidal, Xaumar Neves (orgs.) TRABALHO EM QUESTÃO

Thaiz Braga, Francisco Vidal, Xaumar Neves (orgs.) TRABALHO EM QUESTÃO > / Thaiz Braga, Francisco Vidal, Xaumar Neves (orgs.) TRABALHO EM QUESTÃO SUMÁRIO 9 APRESENTAÇÃO 11 rtrabalho EM QUESTÃO NESTE INÍCIO DE SÉCULO XXI Mareio Pochmann 12 TRAJETÓRIA RECENTE DO MERCADO DE

Leia mais

Aula 09 - Remuneração por competências: uma alavanca para o capital intelectual

Aula 09 - Remuneração por competências: uma alavanca para o capital intelectual Aula 09 - Remuneração por competências: uma alavanca para o capital intelectual Objetivos da aula: Estudar a remuneração por habilidades; Sistematizar habilidades e contrato de desenvolvimento contínuo.

Leia mais

PARA ALÉM DOS CONFLITOS: UM ESTUDO SOBRE O PAPEL DO SERVIÇO SOCIAL FRENTE AOS IMPACTOS DAS RELAÇÕES ENTRE CAPITAL E TRABALHO

PARA ALÉM DOS CONFLITOS: UM ESTUDO SOBRE O PAPEL DO SERVIÇO SOCIAL FRENTE AOS IMPACTOS DAS RELAÇÕES ENTRE CAPITAL E TRABALHO PARA ALÉM DOS CONFLITOS: UM ESTUDO SOBRE O PAPEL DO SERVIÇO SOCIAL FRENTE AOS IMPACTOS DAS RELAÇÕES ENTRE CAPITAL E TRABALHO Christiani Cassoli Bortoloto Lopes Marilia Borges Claudia Debora Picolli Claudimara

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Etec Etec: MONSENHOR ANTONIO MAGLIANO Código: 088 Município: GARÇA SP Eixo Tecnológico: GESTÃO E NEGÓCIOS Habilitação Profissional: TÉCNICA EM NÍVEL MÉDIO

Leia mais

Sociedade da Informação

Sociedade da Informação Sociedade da Revolução Tecnológica Revolução industrial: ampliação dos músculos m dos homens em forma de equipamentos Mecanização ão. Responsável por mudanças as nas formas de produção existentes Revolução

Leia mais

XVII Semana do Administrador do Sudoeste da Bahia ISSN: 2358-6397 O Administrador da Contemporaneidade: desafios e perspectivas

XVII Semana do Administrador do Sudoeste da Bahia ISSN: 2358-6397 O Administrador da Contemporaneidade: desafios e perspectivas XVII Semana do Administrador do Sudoeste da Bahia ISSN: 2358-6397 O Administrador da Contemporaneidade: desafios e perspectivas Aplicabilidade do Planejamento Estratégico na Coopercicli - Cooperativa de

Leia mais

Programa de Capacitação em Gestão da Responsabilidade Social Empresarial e Desenvolvimento PETROBRÁS

Programa de Capacitação em Gestão da Responsabilidade Social Empresarial e Desenvolvimento PETROBRÁS Programa de Capacitação em Gestão da Responsabilidade Social Empresarial e Desenvolvimento PETROBRÁS OFICINA 2 Professora: Izabel Portela izabel@institutoiris.org.br Novembro - 2007 1 M A R K E T I N G

Leia mais