INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS. ADS 6º Período

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS. ADS 6º Período"

Transcrição

1 INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS ADS 6º Período

2 Activity INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS

3 INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS Activity A classe activity representa uma tela da aplicação e é responsável por controlar os eventos da tela e definir qual view será responsável por desenhar a interface gráfica do usuário.

4 INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS Activity Toda classe activity herda de android.app.activity e deve, obrigatoriamente, implementar o método oncreate(bundle).

5 INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS Activity Toda classe activity herda de android.app.activity e deve, obrigatoriamente, implementar o método oncreate(bundle).

6 INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS Activity Toda classe activity herda de android.app.activity e deve, obrigatoriamente, implementar o método oncreate(bundle).

7 INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS Activity Toda classe activity herda de android.app.activity e deve, obrigatoriamente, implementar o método oncreate(bundle).

8 INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS Activity * Importante! Precisa criar uma nova tela? Terá que criar uma Activity. Toda activity precisa ser declarada no arquivo AndroidManifest.xml

9 INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS Toda activity precisa ser declarada no arquivo AndroidManifest.xml

10 INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS Toda activity precisa ser declarada no arquivo AndroidManifest.xml

11 INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS Toda activity precisa ser declarada no arquivo AndroidManifest.xml

12 INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS O ciclo de vida de uma Activity

13 INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS O ciclo de vida de uma Activity Para ser um bom desenvolvedor Android, é muito importante entender o ciclo de vida de uma activity, isto é, os possíveis estados que ela assume.

14 INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS O ciclo de vida de uma Activity É importante saber que o sistema operacional cuida desse ciclo de vida, mas ao desenvolver aplicações é importante levar em consideração cada estado possível para desenvolver uma aplicação mais robusta.

15 INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS O ciclo de vida de uma Activity Por exemplo: Digamos que você criou um jogo para Android e, quando o usuário está jogando, alguém faz uma ligação para ele.

16 INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS O ciclo de vida de uma Activity Por exemplo: Digamos que você criou um jogo para Android e, quando o usuário está jogando, alguém faz uma ligação para ele. Neste caso, o usuário vai parar o jogo para atender a ligação. E o que acontece com o jogo?

17 INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS O ciclo de vida de uma Activity O sistema operacional vai parar o jogo temporariamente (pause) e colocá-lo em segundo plano enquanto o usuário atende a ligação. Depois que a ligação terminar o sistema operacional reiniciará a aplicação do jogo.

18 INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS O ciclo de vida de uma Activity Questão: Será que o estado e informações do jogo serão salvos ou tudo será perdido?

19 INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS O ciclo de vida de uma Activity O Android fornece toda a estrutura necessária para controlar este estado, basta você entender ciclo de vida de uma activity e implementar os métodos corretamente. ;)

20 INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS O ciclo de vida de uma Activity Uma activity tem um ciclo de vida bem definido. Cada activity iniciada é inserida no topo de uma pilha, chamada de activity stack.

21 INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS O ciclo de vida de uma Activity Assim, sempre que uma nova activity é inserida no topo da pilha, a activity anterior que estava em execução fica logo abaixo da nova.

22 INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS O ciclo de vida de uma Activity A activity que está no topo da pilha é a activity que está em execução no momento, as demais podem estar executando em segundo plano, estar no estado pausado ou totalmente paradas.

23 INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS O ciclo de vida de uma Activity Sobre a pilha de atividades é importante entender que no Android até a tela inicial (Home) é uma activity.

24 INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS O ciclo de vida de uma Activity Sempre que uma activity está pausada o sistema operacional pode decidir encerrar o processo, para, por exemplo, liberar recursos e memória para outras aplicações.

25 INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS O ciclo de vida de uma Activity Desta forma, suponhamos que o usuário estava jogando e de repente decidiu navegar na internet e, para isso, ele parou o jogo. Isso faz com que o Android insira no topo da pilha a aplicação browser, e deixe em segundo plano o jogo que está temporariamente parado.

26 INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS O ciclo de vida de uma Activity Agora digamos que o usuário esqueça-se de voltar ao jogo para continuá-lo, e, por algum motivo, o sistema operacional precisa liberar recursos e memória.

27 INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS O ciclo de vida de uma Activity Agora digamos que o usuário esqueça-se de voltar ao jogo para continuá-lo, e, por algum motivo, o sistema operacional precisa liberar recursos e memória. Sendo assim, como o jogo não está mais em uso, o sistema operacional pode decidir encerrar seu processo. Neste momento sua aplicação pode decidir salvar algumas informações ou não.

28 INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS O ciclo de vida de uma Activity Já conhecemos um dos métodos do ciclo de vida de uma activity: oncreate(bundle) Iremos agora conhecer todos os métodos.

29 INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS O ciclo de vida de uma Activity

30 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY oncreate()

31 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY oncreate() - Método obrigatório e chamado uma única vez. O objetivo deste método é fazer a inicialização necessária para executar a aplicação. Nele deve-se criar uma view e chamar o método setcontentview(view) para configurar o layout da tela.

32 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY onstart()

33 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY onstart() - É chamado quando a activity está ficando visível ao usuário e já tem uma view definida. Pode ser chamado depois dos métodos oncreate() ou onrestart(), dependendo do estado da aplicação.

34 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY onrestart()

35 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY onrestart() - É chamado quando uma activity foi parada temporariamente e está sendo iniciada outra vez.

36 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY onresume()

37 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY onresume() - É chamado quando a activity está no topo da pilha activity stack, e desta forma já está executando como a activity principal e interagindo com o usuário. Podemos dizer que o método onresume() representa o estado de que a activity está executando. É importante entender que quando o método onresume() executar o usuário já está vendo a tela. Por isso este método é frequentemente utilizado para disparar threads que consultam os dados em web services ou banco de dados para atualizar as informações da tela.

38 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY onpause()

39 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY onpause() - Sempre que a tela da activity fechar, o método onpause() será chamado. Isso pode acontecer se o usuário pressionar o botão Home ou o botão voltar para sair da aplicação. Ou também pode acontecer se você receber uma ligação telefônica. Nesse momento o método onpause() é chamado para salvar o estado da aplicação, para que posteriormente, quando a activity voltar a executar, tudo possa ser recuperado, se necessário, no método onresume().

40 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY onstop()

41 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY onstop() - É chamado logo depois do método onpause() e indica que a activity está sendo encerrada, e não está mais visível ao usuário. Depois de parada, a activity pode ser reiniciada se necessário. Caso isso ocorra, o método onrestart() é chamado para reiniciar a activity. Caso a activity fique muito tempo parada em segundo plano e o sistema operacional precise limpar os recursos para liberar memória, o método ondestroy() pode ser automaticamente chamado para remover completamente a activity da pilha.

42 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY ondestroy()

43 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY ondestroy() - Este método literalmente encerra a execução de uma activity. Pode ser chamado automaticamente pelo sistema operacional para liberar recursos ou pode ser chamado pela aplicação pelo método finish() da classe Activity. Depois do método ondestroy() ser executado, a activity é removida completamente da pilha e seu processo no sistema operacional também é encerrado.

44 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Prática

45 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Crie uma nova Activity, chamada DebugActivity

46 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Crie uma nova Activity, chamada DebugActivity

47 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Estenda a classe Activity e implemente o método obrigatório oncreate()

48 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Estenda a classe Activity e implemente o método obrigatório oncreate()

49 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Declare uma constante na classe chamada TAG com a string DA".

50 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Declare uma constante na classe chamada TAG com a string DA".

51 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Declare uma constante na classe chamada TAG com a string DA".

52 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY No método oncreate(), abaixo de super(), adicione um log de informação:

53 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY No método oncreate(), abaixo de super(), adicione um log de informação:

54 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY No método oncreate(), abaixo de super(), adicione um log de informação:

55 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY No método oncreate(), abaixo de super(), adicione um log de informação: Iremos criar este método no futuro.

56 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Sobrescreva o método onstart()

57 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Sobrescreva o método onstart()

58 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Sobrescreva o método onstart() dd OBS: Sempre que sobrescrever um método da classe Activity, chame o método da classe mãe com o super, caso contrário uma exceção será lançada.

59 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Acrescente o log de informações.

60 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Acrescente o log de informações.

61 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Acrescente o log de informações.

62 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Sobrescreva o método onrestart()

63 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Sobrescreva o método onrestart()

64 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Acrescente o log de informações.

65 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Acrescente o log de informações.

66 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Sobrescreva o método onresume()

67 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Sobrescreva o método onresume()

68 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Acrescente o log de informações.

69 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Acrescente o log de informações.

70 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Sobrescreva o método onpause()

71 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Sobrescreva o método onpause()

72 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Acrescente o log de informações.

73 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Acrescente o log de informações.

74 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Sobrescreva o método onsavedinstancestate()

75 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Sobrescreva o método onsavedinstancestate()

76 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Acrescente o log de informações.

77 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Acrescente o log de informações.

78 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Sobrescreva o método onstop()

79 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Sobrescreva o método onstop()

80 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Acrescente o log de informações.

81 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Acrescente o log de informações.

82 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Sobrescreva o método ondestroy()

83 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Sobrescreva o método ondestroy()

84 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Acrescente o log de informações.

85 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Acrescente o log de informações.

86 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Implemente o método getclassname()

87 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Implemente o método getclassname()

88 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Afinal, o que fizemos?

89 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Esta classe imprime um log quando cada método do ciclo de vida for chamado.

90 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY O log é criado com a tag DA, portanto é necessário criar um filtro para essa tag na janela do LogCat, conforme visto em aula anterior.

91 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Repare que no método oncreate() não definimos um layout para esta activity, pois o que interessa agora para a gente é o ciclo de vida dela.

92 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Repare que no método oncreate() não definimos um layout para esta activity, pois o que interessa agora para a gente é o ciclo de vida dela.

93 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Va m o s r e g i s t a r e s t a n o v a a c t i v i t y n o AndroidManifest.xml

94 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Va m o s r e g i s t a r e s t a n o v a a c t i v i t y n o AndroidManifest.xml

95 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Vamos estender nossa activity principal (LoginActivity) da classe DebugActivity. Desta forma ela herdará todos os métodos que definimos.

96 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Vamos estender nossa activity principal (LoginActivity) da classe DebugActivity. Desta forma ela herdará todos os métodos que definimos.

97 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Vamos estender nossa activity principal (LoginActivity) da classe DebugActivity. Desta forma ela herdará todos os métodos que definimos.

98 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Execute o projeto e crie um filtro para o log.

99 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Execute o projeto e crie um filtro para o log.

100 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY

101 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY No LogCat, selecione o filtro criado.

102 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY

103 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Repare que, na primeira vez que a aplicação executar os métodos oncreate(), onstart() e onresume() são chamados.

104 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Clique no botão voltar do smartphone/emulador e veja quais métodos são executados desta vez.

105 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Clique no botão voltar do smartphone/emulador e veja quais métodos são executados desta vez.

106 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Clique no botão voltar do smartphone/emulador e veja quais métodos são executados desta vez.

107 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Clique no botão voltar do smartphone/emulador e veja quais métodos são executados desta vez. Desta vez, os métodos onpause(), onstop() e ondestroy() foram chamados para encerrar o ciclo de vida da activity.

108 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Clique no botão voltar do smartphone/emulador e veja quais métodos são executados desta vez. Neste caso, como o botão voltar foi pressionado, o sistema operacional sabe que a activity precisa ser destruída. Por isso o método ondestroy() foi chamado, eliminando completamente a activity da memória.

109 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Acesse o aplicativo no emulador e abra novamente a aplicação.

110 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Acesse o aplicativo no emulador e abra novamente a aplicação.

111 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Acesse o aplicativo no emulador e abra novamente a aplicação.

112 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Acesse o aplicativo no emulador e abra novamente a aplicação.

113 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Acesse o aplicativo no emulador e abra novamente a aplicação.

114 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Acesse o aplicativo no emulador e abra novamente a aplicação.

115 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Acesse o aplicativo no emulador e abra novamente a aplicação. Novamente os métodos oncreate(), onstart() e onresume() foram chamados.

116 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Clique no botão Home do emulador para voltar a tela inicial.

117 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Clique no botão Home do emulador para voltar a tela inicial.

118 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Clique no botão Home do emulador para voltar a tela inicial.

119 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Clique no botão Home do emulador para voltar a tela inicial.

120 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Clique no botão Home do emulador para voltar a tela inicial. D e s t a v e z, o s m é t o d o s o n P a u s e, onsaveinstancestate() e onstop() foram chamados.

121 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Clique no botão Home do emulador para voltar a tela inicial. Isso acontece porque a activity não é completamente destruída, mas apenas retirada do topo da pilha, e agora está em segundo plano.

122 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Clique no botão Home do emulador para voltar a tela inicial. Um detalhe importante é o método onsaveinstancestate() que deve ser utilizado para salvar os dados da activity para ser possível recuperá-los quando a activity retornar.

123 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Novamente, acesse os aplicativos no emulador e abra novamente nossa aplicação.

124 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Novamente, acesse os aplicativos no emulador e abra novamente nossa aplicação.

125 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Novamente, acesse os aplicativos no emulador e abra novamente nossa aplicação. Isso vai reiniciar a activity fazendo com que ela volte ao topo da pilha para ser executada em primeiro plano.

126 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Novamente, acesse os aplicativos no emulador e abra novamente nossa aplicação. Assim, os métodos onrestart(), onstart() e onresume() são chamados.

127 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Observe que o método oncreate() é chamado apenas uma vez durante todo o ciclo de vida.

128 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Ou seja, se a activity estiver parada em segundo plano, o método oncreate() não é chamado novamente.

129 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Já o método onresume() é chamado sempre que a tela ficar visível ao usuário.

130 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Perceba que os métodos onpause() e onstop() são chamados sempre ao sair da tela.

131 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY O método onresume() é chamado sempre que iniciar ou voltar para a aplicação.

132 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY O método oncreate() é chamado apenas na primeira vez que a aplicação é criada.

133 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Caso a aplicação seja totalmente destruída, evento que acontece ao clicar no botão voltar, o método ondestroy() é chamado para eliminar os recursos e encerrar o ciclo de vida da activity.

134 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Outra forma de destruir a activity é chamar o método finish() programaticamente no código.

135 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Entender o funcionamento do ciclo de vida de uma activity é muito importante parar desenvolver aplicações no Android.

136 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Temos que estar preparados para ações externas que podem ocorrer, tal como uma ligação telefônica para o usuário. Esta ação faz com que o sistema operacional do Android interrompa (onpause(),onstop()) a activity atual, colocando-a em segundo plano.

137 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Isso é feito porque a aplicação nativa da ligação é quem vai ocupar o topo da pilha de atividades. Numa situação como essa, quando a ligação terminar, temos que voltar e executar a aplicação de onde ela parou sem perder nenhuma informação.

138 O CICLO DE VIDA DE UMA ACTIVITY Salvando o estado de uma activity

139 SALVANDO O ESTADO DE UMA ACTIVITY Feche o aplicativo, abra-o novamente e seleciona o filtro debug criado no LogCat.

140 SALVANDO O ESTADO DE UMA ACTIVITY Feche o aplicativo, abra-o novamente e seleciona o filtro debug criado no LogCat.

141 SALVANDO O ESTADO DE UMA ACTIVITY Feche o aplicativo, abra-o novamente e seleciona o filtro debug criado no LogCat. Veja que no método oncreate() tem um valor null. Este null diz respeito ao parâmetro que o método oncreate() recebe que é o Bundle.

142 SALVANDO O ESTADO DE UMA ACTIVITY Feche o aplicativo, abra-o novamente e seleciona o filtro debug criado no LogCat. Esse parâmetro Bundle é o estado salvo de uma activity e se ele estiver nulo é porque não existe nenhum estado anterior salvo desta activity.

143 SALVANDO O ESTADO DE UMA ACTIVITY Feche o aplicativo, abra-o novamente e seleciona o filtro debug criado no LogCat. Quando salvamos dados da activity nós podemos recuperar o estado utilizando este Bundle.

144 SALVANDO O ESTADO DE UMA ACTIVITY Feche o aplicativo, abra-o novamente e seleciona o filtro debug criado no LogCat. Antes de prosseguirmos, no teclado aperte CTRL + F12/F11

145 SALVANDO O ESTADO DE UMA ACTIVITY Feche o aplicativo, abra-o novamente e seleciona o filtro debug criado no LogCat. Isso fará com que o emulador alterne para o modo horizontal.

146 SALVANDO O ESTADO DE UMA ACTIVITY Feche o aplicativo, abra-o novamente e seleciona o filtro debug criado no LogCat. Repare que vários métodos foram executados em sequência.

147 SALVANDO O ESTADO DE UMA ACTIVITY Feche o aplicativo, abra-o novamente e seleciona o filtro debug criado no LogCat. Inclusive o método oncreate() mas que dessa vez não veio nulo.

148 SALVANDO O ESTADO DE UMA ACTIVITY Isso acontece porque o comportamento do Android ao girar a tela é destruir a activity atual e recriar outra. O Android faz isso porque precisa recriar todas as views e aplicar espaçamentos e margens adequadas para a nova orientação.

149 SALVANDO O ESTADO DE UMA ACTIVITY É sua responsabilidade manter o estado da aplicação salvando os dados no Bundle durante a e x e c u ç ã o d o m é t o d o onsaveinstancestate(bundle), para depois recuperar o estado no método oncreate(bundle).

150 SALVANDO O ESTADO DE UMA ACTIVITY

151 SALVANDO O ESTADO DE UMA ACTIVITY Altere o AndroidManifest.xml para que a MainActivity seja a activity principal.

152 SALVANDO O ESTADO DE UMA ACTIVITY Abra a Mainactivity para edição e adicione:

153 SALVANDO O ESTADO DE UMA ACTIVITY Abra a Mainactivity para edição e adicione:

154 SALVANDO O ESTADO DE UMA ACTIVITY Abra a Mainactivity para edição e adicione:

155 SALVANDO O ESTADO DE UMA ACTIVITY Republique o aplicativo e alterne a orientação do emulador com CTRL + F12/F11

156 SALVANDO O ESTADO DE UMA ACTIVITY Republique o aplicativo e alterne a orientação do emulador com CTRL + F12/F11

157 SALVANDO O ESTADO DE UMA ACTIVITY Republique o aplicativo e alterne a orientação do emulador com CTRL + F12/F11

158 SALVANDO O ESTADO DE UMA ACTIVITY Republique o aplicativo e alterne a orientação do emulador com CTRL + F12/F11 Faça algumas vezes para que o contador tenha sido utilizado.

159 SALVANDO O ESTADO DE UMA ACTIVITY Abra o Android Monitor e vamos simular uma ligação telefônica.

160 SALVANDO O ESTADO DE UMA ACTIVITY Abra o Android Monitor e vamos simular uma ligação telefônica.

161 SALVANDO O ESTADO DE UMA ACTIVITY Abra o Android Monitor e vamos simular uma ligação telefônica.

162 SALVANDO O ESTADO DE UMA ACTIVITY Abra o Android Monitor e vamos simular uma ligação telefônica.

163 SALVANDO O ESTADO DE UMA ACTIVITY Abra o Android Monitor e vamos simular uma ligação telefônica. Clique na aba Emulator

164 SALVANDO O ESTADO DE UMA ACTIVITY Abra o Android Monitor e vamos simular uma ligação telefônica. Clique na aba Emulator

165 SALVANDO O ESTADO DE UMA ACTIVITY Abra o Android Monitor e vamos simular uma ligação telefônica.

166 SALVANDO O ESTADO DE UMA ACTIVITY Abra o Android Monitor e vamos simular uma ligação telefônica. Adicione um número e clique em Call.

167 SALVANDO O ESTADO DE UMA ACTIVITY Abra o Android Monitor e vamos simular uma ligação telefônica.

168 SALVANDO O ESTADO DE UMA ACTIVITY Abra o Android Monitor e vamos simular uma ligação telefônica.

169 SALVANDO O ESTADO DE UMA ACTIVITY Abra o Android Monitor e vamos simular uma ligação telefônica.

170 SALVANDO O ESTADO DE UMA ACTIVITY Abra o Android Monitor e vamos simular uma ligação telefônica.

171 SALVANDO O ESTADO DE UMA ACTIVITY Abra o Android Monitor e vamos simular uma ligação telefônica. Repare que o emulador está tocando.

172 SALVANDO O ESTADO DE UMA ACTIVITY Abra o Android Monitor e vamos simular uma ligação telefônica. Repare que o emulador está tocando.

173 SALVANDO O ESTADO DE UMA ACTIVITY Abra o Android Monitor e vamos simular uma ligação telefônica. Atenda!

174 SALVANDO O ESTADO DE UMA ACTIVITY Abra o Android Monitor e vamos simular uma ligação telefônica.

175 SALVANDO O ESTADO DE UMA ACTIVITY Agora nosso aplicativo que estava no Abra o Android Monitor e vamos simular uma ligação telefônica. topo da pilha perdeu o lugar para o aplicativo da ligação. Dessa forma, se não tivéssemos salvo os dados anteriormente iríamos perder estes dados quando a ligação terminasse e o nosso aplicativo voltasse para o topo da pilha.

176 SALVANDO O ESTADO DE UMA ACTIVITY Abra o Android Monitor e vamos simular uma ligação telefônica. Finalize a ligação.

177 SALVANDO O ESTADO DE UMA ACTIVITY Abra o Android Monitor e vamos simular uma ligação telefônica. Finalize a ligação.

178 SALVANDO O ESTADO DE UMA ACTIVITY Abra o Android Monitor e vamos simular uma ligação telefônica. Nossa activity retornou ao topo com os dados salvos.

179 SALVANDO O ESTADO DE UMA ACTIVITY Se comentarmos a linha abaixo no método onsaveinstancestate() a aplicação não salvará os dados.

180 ANDROID + TERMINAL telnet localhost 5554* gsm call

181 NAVEGAÇÃO ENTRE TELAS

182 NAVEGAÇÃO ENTRE TELAS Geralmente um aplicativo é composto de várias telas, então precisamos aprender como fazer a navegação entre as telas.

183 NAVEGAÇÃO ENTRE TELAS Existem dois métodos que podem ser utilizados para iniciar outra activity: - startactivity(intent); - startactivityforresult(intent, código);

184 NAVEGAÇÃO ENTRE TELAS - startactivity(intent); - startactivityforresult(intent, código); A diferença entre elas é que o método startactivity(intent) apenas inicia a próxima activity sem qualquer vínculo.

185 NAVEGAÇÃO ENTRE TELAS - startactivity(intent); - startactivityforresult(intent, código); O método startactivityforresult(intent, código) recebe um parâmetro que identifica essa chamada, para que posteriormente essa segunda activity possa retornar alguma informação para a activity que a chamou.

186 NAVEGAÇÃO ENTRE TELAS - startactivity(intent); - startactivityforresult(intent, código); Esse método é utilizado caso a activity inicial que fez a chamada esteja interessada em obter o retorno quando a segunda activity terminar.

187 NAVEGAÇÃO ENTRE TELAS - startactivity(intent); - startactivityforresult(intent, código); Esse retorno de uma activity para outra pode ser utilizado, por exemplo, em uma aplicação que exibe uma tela para escolher um contato do celular e, logo depois de escolher o contato, a informação é retornada para a activity inicial, para, por exemplo, enviar uma mensagem ou para o contato selecionado.

188 NAVEGAÇÃO ENTRE TELAS - startactivity(intent); - startactivityforresult(intent, código); Ambos os métodos recebem um objeto do tipo android.content.intent como parâmetro. A classe android.content.intent é o coração do Android, tudo gira em torno dela, mas veremos mais detalhes em outras aulas.

189 NAVEGAÇÃO ENTRE TELAS C r i e u m a n o v a a c t i v i t y c h a m a d a BemVindoActivity.

190 NAVEGAÇÃO ENTRE TELAS C r i e u m a n o v a a c t i v i t y c h a m a d a BemVindoActivity.

191 NAVEGAÇÃO ENTRE TELAS C r i e u m a n o v a a c t i v i t y c h a m a d a BemVindoActivity.

192 NAVEGAÇÃO ENTRE TELAS C r i e u m a n o v a a c t i v i t y c h a m a d a BemVindoActivity.

193 NAVEGAÇÃO ENTRE TELAS Desta forma o wizard criou a nova activity, criou o l a yout e registrou a n o va a ctivity n o AndroidManifes.xml

194 NAVEGAÇÃO ENTRE TELAS No arquivo de layout desta activity, adicione um o id "texto_bemvindo"

195 NAVEGAÇÃO ENTRE TELAS No arquivo de layout desta activity, adicione um o id "texto_bemvindo"

196 NAVEGAÇÃO ENTRE TELAS No arquivo de layout desta activity, adicione um o id "texto_bemvindo"

197 NAVEGAÇÃO ENTRE TELAS Na activity, recupere o valor que virá da tela anterior e altere o texto da view.

198 NAVEGAÇÃO ENTRE TELAS Na activity, recupere o valor que virá da tela anterior e altere o texto da view.

199 NAVEGAÇÃO ENTRE TELAS Na activity, recupere o valor que virá da tela anterior e altere o texto da view.

200 NAVEGAÇÃO ENTRE TELAS Veja que estamos utilizando o método getstring() mas existem vários outros métodos para cada tipo de dado.

201 NAVEGAÇÃO ENTRE TELAS Abra a LoginActivity para edição e faça:

202 NAVEGAÇÃO ENTRE TELAS Abra a LoginActivity para edição e faça:

203 NAVEGAÇÃO ENTRE TELAS Abra a LoginActivity para edição e faça:

204 NAVEGAÇÃO ENTRE TELAS Veja que foi utilizado o método putstring() pois colocamos uma string como parâmetro. Mas existem vários outros métodos para qualquer tipo de dado a ser passado.

205 NAVEGAÇÃO ENTRE TELAS Ainda na LoginActivity, crie o método getcontext()

206 NAVEGAÇÃO ENTRE TELAS Faça alteração no AndroidManifest.xml para que a activity de login seja a principal.

207 NAVEGAÇÃO ENTRE TELAS Faça alteração no AndroidManifest.xml para que a activity de login seja a principal.

208 NAVEGAÇÃO ENTRE TELAS Republique o aplicativo e faça o login.

209 NAVEGAÇÃO ENTRE TELAS Republique o aplicativo e faça o login.

210 NAVEGAÇÃO ENTRE TELAS Republique o aplicativo e faça o login. aluno iftm

211 NAVEGAÇÃO ENTRE TELAS Republique o aplicativo e faça o login.

212 NAVEGAÇÃO ENTRE TELAS Desafio:

213 NAVEGAÇÃO ENTRE TELAS Desafio: Altere o layout e activity 'bem vindo para que ao clicar em um botão do layout, seja enviado de volta para a tela de login.

214 NAVEGAÇÃO ENTRE TELAS startactivityforresult()

215 NAVEGAÇÃO ENTRE TELAS startactivityforresult() Adicione um botão no layout BemVindo com id brncontato' e texto Ver Contato"

216 NAVEGAÇÃO ENTRE TELAS

217 NAVEGAÇÃO ENTRE TELAS startactivityforresult() Na activity BemVindo faça:

218 NAVEGAÇÃO ENTRE TELAS startactivityforresult() Na activity BemVindo faça:

219 NAVEGAÇÃO ENTRE TELAS startactivityforresult() Na activity BemVindo faça:

220 NAVEGAÇÃO ENTRE TELAS startactivityforresult() Na activity BemVindo faça:

221 NAVEGAÇÃO ENTRE TELAS startactivityforresult() Na activity BemVindo faça:

222 NAVEGAÇÃO ENTRE TELAS startactivityforresult() Na activity BemVindo faça:

223 NAVEGAÇÃO ENTRE TELAS Cadastre alguns contatos localmente na agenda do emulador.

224 NAVEGAÇÃO ENTRE TELAS Republique o aplicativo e teste.

225 NAVEGAÇÃO ENTRE TELAS Republique o aplicativo e teste.

226 NAVEGAÇÃO ENTRE TELAS Republique o aplicativo e teste.

227 NAVEGAÇÃO ENTRE TELAS Republique o aplicativo e teste.

228 NAVEGAÇÃO ENTRE TELAS Republique o aplicativo e teste.

229 NAVEGAÇÃO ENTRE TELAS Republique o aplicativo e teste.

230 INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS Dúvidas? Prof. Diemesleno Souza Carvalho

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS Ciclo de Vida de uma Aplicação Android Professor: Danilo Giacobo OBJETIVOS DA AULA Entender o ciclo de vida de uma aplicação Android. Conhecer algumas dicas para tirar

Leia mais

Android: Ciclo de vida da Activity

Android: Ciclo de vida da Activity Se sua aplicação estiver em execução e o celular receber uma ligação? O que acontecerá com seu aplicativo? Quais métodos serão executados e em qual ordem? Para respondermos essas perguntas e entendermos

Leia mais

Programação para Dispositivos Móveis

Programação para Dispositivos Móveis Programação para Dispositivos Móveis Fatec Ipiranga Análise e Desenvolvimento de Sistemas Aula 04 Anatomia de uma aplicação Android Dalton Martins dmartins@gmail.com São Paulo, Fevereiro, 2012 24/02/12

Leia mais

Programação para Android. Aula 06: Activity, menus e action bar

Programação para Android. Aula 06: Activity, menus e action bar Programação para Android Aula 06: Activity, menus e action bar Activity A classe Activity é quem gerencia a interface com o usuário. Ela quem recebe as requisições, as trata e processa. Na programação

Leia mais

Programação para Dispositivos Móveis. Activities

Programação para Dispositivos Móveis. Activities Programação para Dispositivos Móveis Activities Activity Uma activity é uma tarefa, muito focada, do que um usuário pode fazer. Quase todas as atividades interagem com o usu ário, então uma classe de atividade

Leia mais

API's e Aplicações para Android

API's e Aplicações para Android API's e Aplicações para Android Computação Móvel Prof. Me. Eng. Adauto Mendes adauto.inatel@gmail.com Introdução As API s estabelecidas para Android permitem total modificação por meio de programação do

Leia mais

Prof. Jhonatan Fernando

Prof. Jhonatan Fernando Prof. Jhonatan Fernando É uma classe gerenciadora de UI. É possível informar qual layout (arquivo xml) que será carregado para uma determinada activity. O método responsável por informar qual layout será

Leia mais

Log, Ciclo de Vida e Diálogos. Prof. Fellipe Aleixo (fellipe.aleixo@ifrn.edu.br)

Log, Ciclo de Vida e Diálogos. Prof. Fellipe Aleixo (fellipe.aleixo@ifrn.edu.br) Log, Ciclo de Vida e Diálogos Prof. Fellipe Aleixo (fellipe.aleixo@ifrn.edu.br) Conteúdo Log Classe android.u:l.log LogCat Ciclo de Vida Pilha de a:vidades Métodos e estados da a:vidade Instance State

Leia mais

Programação para Dispositivos Móveis

Programação para Dispositivos Móveis Programação para Dispositivos Móveis Fatec Ipiranga Análise e Desenvolvimento de Sistemas Aula 03 Introdução ao ambiente de desenvolvimento: Eclipse e Android SDK Dalton Martins dmartins@gmail.com São

Leia mais

Android Básico Hello World!

Android Básico Hello World! Android Básico Hello World! Instrutor Programador desde 2000 Aluno de doutorado Mestre em informática pelo ICOMP/UFAM Especialista em aplicações WEB FUCAPI marcio.palheta@gmail.com sites.google.com/site/marcio

Leia mais

Figura 1: tela inicial do BlueControl COMO COLOCAR A SALA DE INFORMÁTICA EM FUNCIONAMENTO?

Figura 1: tela inicial do BlueControl COMO COLOCAR A SALA DE INFORMÁTICA EM FUNCIONAMENTO? Índice BlueControl... 3 1 - Efetuando o logon no Windows... 4 2 - Efetuando o login no BlueControl... 5 3 - A grade de horários... 9 3.1 - Trabalhando com o calendário... 9 3.2 - Cancelando uma atividade

Leia mais

MANUAL PORTAL CLIENTE AVANÇO

MANUAL PORTAL CLIENTE AVANÇO MANUAL PORTAL CLIENTE AVANÇO [Digite seu endereço] [Digite seu telefone] [Digite seu endereço de email] MANUAL MANUAL AVANÇO INFORMÁTICA AVANÇO INFORMÁTICA Material Desenvolvido para Suporte Avanço Autor:

Leia mais

Manual (Office 365) Para acesso ao sistema de e-mails, os passos iniciais continuam os mesmos.

Manual (Office 365) Para acesso ao sistema de e-mails, os passos iniciais continuam os mesmos. Histórico de Alterações Versão Data Autor Função Descrição 1 14/09/2012 Roberto Gouveia Analista de Help Desk Criação inicial 2 19/11/2013 Roberto Gouveia Analista de Help Desk Atualização A partir de

Leia mais

V.1.0 SIAPAS. Sistema Integrado de Administração ao Plano de Assistência à Saúde. Contas Médicas

V.1.0 SIAPAS. Sistema Integrado de Administração ao Plano de Assistência à Saúde. Contas Médicas 2014 V.1.0 SIAPAS Sistema Integrado de Administração ao Plano de Assistência à Saúde Contas Médicas SIAPAS Sistema Integrado de Administração ao Plano de Assistência à Saúde Módulos CONTAS MÉDICAS Capa

Leia mais

Caso já seja usuário do SCAW siga as instruções a partir da página X.

Caso já seja usuário do SCAW siga as instruções a partir da página X. Caso já seja usuário do SCAW siga as instruções a partir da página X. Para iniciar o sistema dê um duplo clique no ícone, que se encontra na área de trabalho. 1 Login do sistema. Esta é a tela de login

Leia mais

O GEM é um software 100% Web, ou seja, você poderá acessar de qualquer local através da Internet.

O GEM é um software 100% Web, ou seja, você poderá acessar de qualquer local através da Internet. Olá! Você está recebendo as informações iniciais para utilizar o GEM (Software para Gestão Educacional) para gerenciar suas unidades escolares. O GEM é um software 100% Web, ou seja, você poderá acessar

Leia mais

Tutorial Folha Express. Como otimizar a confecção da folha de pagamento.

Tutorial Folha Express. Como otimizar a confecção da folha de pagamento. Tutorial Folha Express Como otimizar a confecção da folha de pagamento. Índice Apresentação Pág. 2 Passo 1 Pág. 3 Disponibilização da Folha de Pagamento Passo 2 Pág. 5 Exportação de clientes e Folha de

Leia mais

Guia de Uso. O Pro-Treino tem uma divisão clara de funções, apresentada a seguir: E três tipos de usuários que executam as funções descritas acima:

Guia de Uso. O Pro-Treino tem uma divisão clara de funções, apresentada a seguir: E três tipos de usuários que executam as funções descritas acima: Sumário 1. Introdução... 2 2. Conceitos básicos... 2 2.1. Fluxo do sistema... 3 2.2. Acesso ao sistema... 4 2.2.1. Login... 4 2.2.2. Logoff... 4 2.2.3. Esqueci minha senha... 5 2.3. Conhecendo o Sistema...

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO TOOLBOX.

GUIA DE INSTALAÇÃO TOOLBOX. GUIA DE INSTALAÇÃO TOOLBOX. Como instalar a ferramenta Naviextras Toolbox? Antes de baixar o instalador da página de Downloads, por favor, verifique se seu computador se encaixa nos requisitos mínimos

Leia mais

MANUAL DO GERENCIADOR ESCOLAR WEB

MANUAL DO GERENCIADOR ESCOLAR WEB CNS LEARNING MANUAL DO GERENCIADOR ESCOLAR WEB Versão Online 13 Índice ÍNDICE... 1 VISÃO GERAL... 2 CONCEITO E APRESENTAÇÃO VISUAL... 2 PRINCIPAIS MÓDULOS... 3 ESTRUTURAÇÃO... 3 CURSOS... 4 TURMAS... 4

Leia mais

Word 1 - Introdução 1.1 - Principais recursos do word 1.2 - A janela de documento 1.3 - Tela principal

Word 1 - Introdução 1.1 - Principais recursos do word 1.2 - A janela de documento 1.3 - Tela principal Word 1 - Introdução O Word para Windows ou NT, é um processador de textos cuja finalidade é a de nos ajudar a trabalhar de maneira mais eficiente tanto na elaboração de documentos simples, quanto naqueles

Leia mais

Atualização do seu computador com Windows 8 da Philco para o Windows 8.1

Atualização do seu computador com Windows 8 da Philco para o Windows 8.1 Atualização do seu computador com Windows 8 da Philco para o Windows 8.1 O Windows 8.1 foi concebido para ser uma atualização para o sistema operacional Windows 8. O processo de atualização mantém configurações

Leia mais

Nova Central de Atendimento Logicorp

Nova Central de Atendimento Logicorp 1. INICIAR O NAVEGADOR DE INTERNET Acessar a página da Logicorp no link: http://www.logicorp.net.br/index.html 2. ACESSANDO A ÁREA DE ATENDIMENTO DO NOSSO SITE Na parte superior clique em Atendimento.

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO

MANUAL DE UTILIZAÇÃO MANUAL DE UTILIZAÇÃO Módulo de operação Ativo Bem vindo à Vorage CRM! Nas próximas paginas apresentaremos o funcionamento da plataforma e ensinaremos como iniciar uma operação básica através do nosso sistema,

Leia mais

1- Requisitos mínimos. 2- Instalando o Acesso Full. 3- Iniciando o Acesso Full pela primeira vez

1- Requisitos mínimos. 2- Instalando o Acesso Full. 3- Iniciando o Acesso Full pela primeira vez Manual Conteúdo 1- Requisitos mínimos... 2 2- Instalando o Acesso Full... 2 3- Iniciando o Acesso Full pela primeira vez... 2 4- Conhecendo a barra de navegação padrão do Acesso Full... 3 5- Cadastrando

Leia mais

LGTi Tecnologia. Manual - Outlook Web App. Soluções Inteligentes. Siner Engenharia

LGTi Tecnologia. Manual - Outlook Web App. Soluções Inteligentes. Siner Engenharia LGTi Tecnologia Soluções Inteligentes Manual - Outlook Web App Siner Engenharia Sumário Acessando o Outlook Web App (Webmail)... 3 Email no Outlook Web App... 5 Criar uma nova mensagem... 6 Trabalhando

Leia mais

ANDROID APPLICATION PROJECT

ANDROID APPLICATION PROJECT Criando um programa Abrindo o programa Eclipse, clique na opção [FILE], depois em [NEW], selecione a opção [PROJECT], uma janela de opção do tipo de projeto irá se abrir, escolha [ANDROID] logo depois

Leia mais

Conceitos Básicos e Práticos do Android

Conceitos Básicos e Práticos do Android Pílula de Conhecimento Android Página: 1 Pílula 1 Conceitos Básicos e Práticos do Android I OBJETIVOS! Conhecer o Sistema Operacional Móvel Android.! Entender a composição do Android diferenciando suas

Leia mais

Manual do usuário. Softcall Java. versão 1.0.5

Manual do usuário. Softcall Java. versão 1.0.5 Manual do usuário Softcall Java versão 1.0.5 Sumário Iniciando SoftCall...3 Tela Principal...3 Configurando o SoftCall...4 Agenda...5 Incluindo um contato...5 Procurando um contato...6 Apagando um contato...6

Leia mais

Utilizando o correio eletrônico da UFJF com Thunderbird e IMAP

Utilizando o correio eletrônico da UFJF com Thunderbird e IMAP Utilizando o correio eletrônico da UFJF com Thunderbird e IMAP O cliente de e-mail web utilizado pela UFJF é um projeto OpenSource que não é desenvolvido pela universidade. Por isso, pode ocorrer que alguns

Leia mais

O Novo Portal Etilux também foi criado para ser um facilitador para nossa Força de Vendas, abrangendo as seguintes características:

O Novo Portal Etilux também foi criado para ser um facilitador para nossa Força de Vendas, abrangendo as seguintes características: INTRODUÇÃO: O Novo Portal Etilux também foi criado para ser um facilitador para nossa Força de Vendas, abrangendo as seguintes características: Ser uma alternativa para substituição dos volumosos e pesados

Leia mais

Como comprar na Barrocarte. www.barrocarte.com

Como comprar na Barrocarte. www.barrocarte.com Como comprar na Barrocarte www.barrocarte.com Ultima atualização em 9 de Janeiro de 2011 1 Comprando Navegue pela loja e escolha os produtos que você deseja comprar. Selecione o acabamento desejado e clique

Leia mais

Manual de Operações Básicas. Thiago Passamani

Manual de Operações Básicas. Thiago Passamani Manual de Operações Básicas Thiago Passamani 1 - Entrando e saindo do sistema O Zimbra Suíte de Colaboração é um software de correio eletrônico open source com suporte para e-mail, contatos, calendário

Leia mais

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA Criação de Formulários no Google Drive Sumário (Clique sobre a opção desejada para ir direto à página correspondente) Criação de Formulários no Google Drive Introdução...

Leia mais

Desenvolvimento de aplicações na plataforma Google Android

Desenvolvimento de aplicações na plataforma Google Android Desenvolvimento de aplicações na plataforma Google Android Rafael M. Lins Manoel Taenan Prof. Dr. Fábio Gomes Design by Rafael M. Lins Autores Rafael Madureira Lins de Araújo Bla bla bla Manoel Taenan

Leia mais

Manual do Monitor Telecentro. Centro de Computação Científica e Software Livre - C3SL

Manual do Monitor Telecentro. Centro de Computação Científica e Software Livre - C3SL Manual do Monitor Telecentro Centro de Computação Científica e Software Livre - C3SL Sumário 0.1 Como acessar a interface de Gerenciamento?........................ 2 0.2 Ativação............................................

Leia mais

CRIANDO TEMPLATES E LEGENDAS

CRIANDO TEMPLATES E LEGENDAS CRIANDO TEMPLATES E LEGENDAS Este tutorial tem como objetivo instruir passo à passo como criar templates de peças, utilizar os novos recursos de cadastro de propriedade de peças e criação de legenda. 1-

Leia mais

Manual do Usuário Cyber Square

Manual do Usuário Cyber Square Manual do Usuário Cyber Square Criado dia 27 de março de 2015 as 12:14 Página 1 de 48 Bem-vindo ao Cyber Square Parabéns! Você está utilizando o Cyber Square, o mais avançado sistema para gerenciamento

Leia mais

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA Manual de Utilização Google Grupos Sumário (Clique sobre a opção desejada para ir direto à página correspondente) Utilização do Google Grupos Introdução... 3 Página

Leia mais

EMANNUELLE GOUVEIA ROLIM

EMANNUELLE GOUVEIA ROLIM EMANNUELLE GOUVEIA ROLIM Bacharel em Ciência da Computação, especialista em Gerência de Projetos e em Criptografia e Segurança da Informação. Servidora Publica. Atua na área acadêmica em cursos de Graduação

Leia mais

Omega Tecnologia Manual Omega Hosting

Omega Tecnologia Manual Omega Hosting Omega Tecnologia Manual Omega Hosting 1 2 Índice Sobre o Omega Hosting... 3 1 Primeiro Acesso... 4 2 Tela Inicial...5 2.1 Área de menu... 5 2.2 Área de navegação... 7 3 Itens do painel de Controle... 8

Leia mais

1/48. Curso GNU/Linux. Aula 3. Dino Raffael Cristofoleti Magri

1/48. Curso GNU/Linux. Aula 3. Dino Raffael Cristofoleti Magri 1/48 Curso GNU/Linux Aula 3 Dino Raffael Cristofoleti Magri Julho/2008 2/48 Veja uma cópia dessa licença em http://creativecommons.org/licenses/by nc sa/2.5/br/ 3/48 Sumário 1 CONFIGURAR TECLADO...6 1.1

Leia mais

Vinte dicas para o Word 2007

Vinte dicas para o Word 2007 Vinte dicas para o Word 2007 Introdução O Microsoft Word é um dos editores de textos mais utilizados do mundo. Trata-se de uma ferramenta repleta de recursos e funcionalidades, o que a torna apta à elaboração

Leia mais

MANUAL MIKOGO 1. VISÃO GERAL

MANUAL MIKOGO 1. VISÃO GERAL 1. VISÃO GERAL 1.1 Informações sobre o Mikogo: Mikogo é uma ferramenta de uso e manipulação simples, permite compartilhamento de arquivos, visualização da área de trabalho remota ou compartilhamento de

Leia mais

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO 1 ÍNDICE 1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO... 3 1.1 REQUISITOS BASICOS DE SOFTWARE... 3 1.2 REQUISITOS BASICOS DE HARDWARE... 3 2 EXECUTANDO O INSTALADOR... 3 2.1 PASSO 01... 3 2.2 PASSO

Leia mais

Manual de Utilização COPAMAIL. Zimbra Versão 8.0.2

Manual de Utilização COPAMAIL. Zimbra Versão 8.0.2 Manual de Utilização COPAMAIL Zimbra Versão 8.0.2 Sumário ACESSANDO O EMAIL... 1 ESCREVENDO MENSAGENS E ANEXANDO ARQUIVOS... 1 ADICIONANDO CONTATOS... 4 ADICIONANDO GRUPOS DE CONTATOS... 6 ADICIONANDO

Leia mais

Backup dos Trabalhos e Configurações

Backup dos Trabalhos e Configurações Backup dos Trabalhos e Configurações Quando se deseja trocar o SOS Backup de máquina, trocar de versão, ou simplesmente se precaver de problemas como perda das configurações é necessário fazer o backup

Leia mais

Manual Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle-ESPMG 2.0

Manual Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle-ESPMG 2.0 Manual Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle-ESPMG 2.0 Adriano Lima Belo Horizonte 2011 SUMÁRIO Apresentação... 3 Acesso ao Ambiente Virtual de Aprendizagem AVA ESP-MG... 3 Programação do curso no AVA-ESPMG

Leia mais

GUIA RÁPIDO SISTEMA ANTIFURTO THEFT DETERRENT

GUIA RÁPIDO SISTEMA ANTIFURTO THEFT DETERRENT GUIA RÁPIDO SISTEMA ANTIFURTO THEFT DETERRENT SUMÁRIO Prefácio... 1 A quem se destina... 1 Nomenclatura utilizada neste documento... 1 Tela de login... 2 Tela Inicial... 4 Gestão de Dispositivo Acompanhar

Leia mais

STK (Start Kit DARUMA) Primeiro contato com a Impressora Fiscal, a ECF chegou e agora?

STK (Start Kit DARUMA) Primeiro contato com a Impressora Fiscal, a ECF chegou e agora? O que será abordado neste SKT: STK (Start Kit DARUMA) Primeiro contato com a Impressora Fiscal, a ECF chegou e agora? Verificando o papel. Verificando se o ECF está inicializado, caso não esteja como proceder.

Leia mais

96 cartuchos simultâneos ou não. Copiar e Colar Cartucho: O usuário poderá copiar e colar os cartuchos, e até mesmo colar o cartucho selecionado em um outro perfil. Além de ter o recurso para mudar a cor

Leia mais

CRM MITIS GERAR SMP PELO ASSISTENTE

CRM MITIS GERAR SMP PELO ASSISTENTE CRM MITIS GERAR SMP PELO ASSISTENTE INFORMAÇÕES INICIAIS... 3 PÁGINA INICIAL-CADASTRO DE VISITAS... 3 AGENDA DE VISITAS JANELA PRINCIPAL... 3 CADASTRO DE VISITAS... 3 GERAR SMP PELO ASSISTENTE... 4 PREENCHIMENTO

Leia mais

INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS. ADS 6º Período

INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS. ADS 6º Período INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS ADS 6º Período INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS Interface gráfica - View A classe android.view.view é utilizada como base para qualquer

Leia mais

Manual do Contribuidor. Portal de Internet. Projeto: Novo Portal de internet

Manual do Contribuidor. Portal de Internet. Projeto: Novo Portal de internet Manual do Contribuidor Portal de Internet Projeto: Novo Portal de internet 1. Propósito Este documento tem o propósito de orientar usuários a utilizar as funcionalidades do portal do Inea no modo de contribuição.

Leia mais

Página 1. Manual do Operador de Caixa

Página 1. Manual do Operador de Caixa Página 1 Manual do Operador de Caixa Página 2 Sumário Conhecendo a tela de abertura do sistema... 03 Tela principal do sistema... 05 Tela de consulta... 06 Inserir clientes na venda... 07 Funções especiais...

Leia mais

MANUAL WEBMAIL HORDE-V.01 IBILCE/UNESP

MANUAL WEBMAIL HORDE-V.01 IBILCE/UNESP MANUAL WEBMAIL HORDE-V.01 IBILCE/UNESP ÍNDICE 01 - COMO UTILIZAR SEU EMAIL...02 02 CONFIGURANDO PARA SEMPRE QUE ABRIR O EMAIL ABRIR A CAIXA DE ENTRADA...03 03 - COMO LER OS EMAILS...05 04 - COMO RETIRAR

Leia mais

Manual de configuração do sistema

Manual de configuração do sistema Manual de configuração do sistema (v.1.5.x Beta) Rua México, 119 Sala 2004 Centro Rio de Janeiro, RJ www.doctors-solution.com.br www.simdoctor.com.br contato@simdoctor.com.br Sumário 1. Fazendo seu primeiro

Leia mais

Microsoft Office Outlook Web Access ABYARAIMOVEIS.COM.BR

Microsoft Office Outlook Web Access ABYARAIMOVEIS.COM.BR Microsoft Office Outlook Web Access ABYARAIMOVEIS.COM.BR 1 Índice: 01- Acesso ao WEBMAIL 02- Enviar uma mensagem 03- Anexar um arquivo em uma mensagem 04- Ler/Abrir uma mensagem 05- Responder uma mensagem

Leia mais

Manual do Sistema de Apoio Operadores CDL

Manual do Sistema de Apoio Operadores CDL N / Rev.: Manual 751.1/02 Este documento não deve ser reproduzido sem autorização da FCDL/SC Aprovação: Representante da Direção Ademir Ruschel Elaboração: Supervisor da Qualidade Sílvia Regina Pelicioli

Leia mais

Conecta S_Line. 2.2 Downloads Para instalar o Conecta S_Line, basta acessar www.sline.com.br/downloads.aspx

Conecta S_Line. 2.2 Downloads Para instalar o Conecta S_Line, basta acessar www.sline.com.br/downloads.aspx 1 Introdução O Conecta S_Line permite que o laboratório envie à Central S_Line os resultados de exames gerados pelo Sistema de Informação Laboratorial (LIS) em forma de arquivos digitais. Todo o processo

Leia mais

Configuração do Linux Educacional 5 para melhor uso do MonitorINFO-V4

Configuração do Linux Educacional 5 para melhor uso do MonitorINFO-V4 Configuração do Linux Educacional 5 para melhor uso do MonitorINFO-V4 Primeiro fazemos o login com o usuário admin para ter acesso total ao sistema Usuário: admin Senha: admin Estando no sistema com administrador

Leia mais

COMO INSTALAR O CATÁLOGO

COMO INSTALAR O CATÁLOGO Este guia tem por finalidade detalhar as etapas de instalação do catálogo e assume que o arquivo de instalação já foi baixado de nosso site. Caso não tenho sido feita a etapa anterior favor consultar o

Leia mais

Manual do Usuário CFCWeb BA

Manual do Usuário CFCWeb BA ÍNDICE Acesso ao sistema... 2 Tela Principal... 3 Cadastro de Candidatos... 5 Agenda Teórico... 6 Agenda Prático... 7 Consulta Agendamentos do Candidato por Serviço... 9 Cadastro de Grade Horária... 10

Leia mais

Guia Rápido de Uso. Aqui seguem os tópicos tratados nesse guia, para que você aprenda a usar o Sistema HOT SMS. SUMÁRIO

Guia Rápido de Uso. Aqui seguem os tópicos tratados nesse guia, para que você aprenda a usar o Sistema HOT SMS. SUMÁRIO 1 Guia Rápido de Uso Aqui seguem os tópicos tratados nesse guia, para que você aprenda a usar o Sistema HOT SMS. SUMÁRIO 1 Acesso ao sistema...3 2 Entenda o Menu...4 3 Como enviar torpedos...6 3.1 Envio

Leia mais

Sistema Click Principais Comandos

Sistema Click Principais Comandos Sistema Click Principais Comandos Sumário Sumário... 1 1. Principais Funções:... 2 2. Inserção de Registro (F6):... 3 3. Pesquisar Registro (F7):... 4 3.1 Pesquisa por letras:... 5 3.2 Pesquisa por números:...

Leia mais

Manual do Módulo SAC

Manual do Módulo SAC 1 Manual do Módulo SAC Índice ÍNDICE 1 OBJETIVO 4 INICIO 4 SAC 7 ASSOCIADO 9 COBRANÇA 10 CUSTO MÉDICO 10 ATENDIMENTOS 11 GUIAS 12 CREDENCIADO 13 LIVRETO 14 BUSCA POR RECURSO 15 CORPO CLÍNICO 16 MENU ARQUIVO

Leia mais

Configurando um Grupo Doméstico e Compartilhando arquivos no Windows 7

Configurando um Grupo Doméstico e Compartilhando arquivos no Windows 7 Configurando um Grupo Doméstico e Compartilhando arquivos no Windows 7 Para criar um grupo doméstico e compartilhar arquivos é necessário que tenhamos pelo menos dois computadores ligados entre si (em

Leia mais

( TIAGO DOS SANTOS MENDES ) PROGRAMAÇÃO DISPOSITIVOS MOVEIS ANDROID STUDIO

( TIAGO DOS SANTOS MENDES ) PROGRAMAÇÃO DISPOSITIVOS MOVEIS ANDROID STUDIO Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial E.E.P. Senac Pelotas Centro Histórico Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego Curso Técnico em Informática ( TIAGO DOS SANTOS MENDES ) PROGRAMAÇÃO

Leia mais

ALBUM DE FOTOGRAFIAS NO POWER POINT

ALBUM DE FOTOGRAFIAS NO POWER POINT ALBUM DE FOTOGRAFIAS NO POWER POINT O PowerPoint é uma poderosa ferramenta que faz parte do pacote Office da Microsoft. O principal uso desse programa é a criação de apresentação de slides, para mostrar

Leia mais

Sistema Operacional. Processo e Threads. Prof. Dr. Márcio Andrey Teixeira Sistemas Operacionais

Sistema Operacional. Processo e Threads. Prof. Dr. Márcio Andrey Teixeira Sistemas Operacionais Sistema Operacional Processo e Threads Introdução a Processos Todos os computadores modernos são capazes de fazer várias coisas ao mesmo tempo. Enquanto executa um programa do usuário, um computador pode

Leia mais

Cetac - Centro de Ensino e Treinamento em Anatomia e Cirurgia Veterinária Manual Técnico do Sistema Administrativo do site Cetacvet.com.

Cetac - Centro de Ensino e Treinamento em Anatomia e Cirurgia Veterinária Manual Técnico do Sistema Administrativo do site Cetacvet.com. Manual Técnico do Sistema Administrativo do site Cetacvet.com.br SÃO PAULO - SP SUMÁRIO Introdução... 3 Autenticação no sistema administrativo... 4 Apresentação do sistema administrativo... 5 Gerenciamento

Leia mais

Manual Administrador - Mídia System

Manual Administrador - Mídia System Manual Administrador - Mídia System Logo após cadastrarmos sua Empresa em nosso sistema, será enviado um e-mail confirmando as informações de acesso do Administrador do sistema. Obs: Caso não tenha recebido

Leia mais

Operações de Caixa. Versão 2.0. Manual destinado à implantadores, técnicos do suporte e usuários finais

Operações de Caixa. Versão 2.0. Manual destinado à implantadores, técnicos do suporte e usuários finais Operações de Caixa Versão 2.0 Manual destinado à implantadores, técnicos do suporte e usuários finais Sumário Introdução... 3 Suprimento... 3 Sangria... 4 Abertura de Caixa... 6 Fechamento de Caixa...

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO Aplicativo Controle de Estoque Mobile

MANUAL DE UTILIZAÇÃO Aplicativo Controle de Estoque Mobile MANUAL DE UTILIZAÇÃO Aplicativo Controle de Estoque Mobile 1 1 INICIANDO O APLICATIVO PELA PRIMEIRA VEZ... 3 2 PÁGINA PRINCIPAL DO APLICATIVO... 4 2.1 INTERFACE INICIAL... 4 2.2 DISPOSITIVO NÃO REGISTRADO...

Leia mais

Definições de Projeto

Definições de Projeto App Alunos Definições de Projeto Implementação de uma app para Manipulação de Dados de Alunos Em linhas gerais, a app consiste em: Manter dados de alunos; Entrar em contato com alunos; Trocar dados com

Leia mais

Continuação. 32. Inserir uma imagem da GALERIA CLIP-ART

Continuação. 32. Inserir uma imagem da GALERIA CLIP-ART Continuação 32. Inserir uma imagem da GALERIA CLIP-ART a) Vá para o primeiro slide da apresentação salva no item 31. b) Na guia PÁGINA INICIAL, clique no botão LAYOUT e selecione (clique) na opção TÍTULO

Leia mais

Tutorial Administrativo (Backoffice)

Tutorial Administrativo (Backoffice) Manual - Software ENTRANDO NO SISTEMA BACKOFFICE Para entrar no sitema Backoffice, digite no seu navegador de internet o seguinte endereço: http://pesquisa.webbyapp.com/ Entre com o login e senha. Caso

Leia mais

Sumário. Capítulo 2 Iniciando o TR4... 8 2.1 Como efetuar o login... 8

Sumário. Capítulo 2 Iniciando o TR4... 8 2.1 Como efetuar o login... 8 1 Sumário Capítulo 1 Introdução ao TR4... 4 1.1 Requisitos Mínimos... 4 1.2 Layout do Sistema... 5 1.3 Legenda... 5 1.4 Visão geral das funcionalidades... 6 1.4.1 O Menu Administração... 6 1.4.2 O Menu

Leia mais

Gravando uma Áudio Conferência

Gravando uma Áudio Conferência Gravando uma Áudio Conferência Para iniciar a gravação da áudio conferência, digite *2. Você ouvirá a seguinte mensagem: Para iniciar a gravação da conferência pressione 1, para cancelar pressione * Ao

Leia mais

AULA 3 FERRAMENTAS E APLICATIVOS DE NAVEGAÇÃO, DE CORREIO ELETRÔNICO, DE GRUPOS DE DISCUSSÃO, DE BUSCA E PESQUISA (PARTE II)

AULA 3 FERRAMENTAS E APLICATIVOS DE NAVEGAÇÃO, DE CORREIO ELETRÔNICO, DE GRUPOS DE DISCUSSÃO, DE BUSCA E PESQUISA (PARTE II) AULA 3 FERRAMENTAS E APLICATIVOS DE NAVEGAÇÃO, DE CORREIO ELETRÔNICO, DE GRUPOS DE DISCUSSÃO, DE BUSCA E PESQUISA (PARTE II) A seguir vamos ao estudo das ferramentas e aplicativos para utilização do correio

Leia mais

Na tela dele, clique no sinal de + ao lado do nome do seu computador, para expandi-lo. A seguir, expanda também o item "Sites da web".

Na tela dele, clique no sinal de + ao lado do nome do seu computador, para expandi-lo. A seguir, expanda também o item Sites da web. Servidor WEB Desenvolvedores de sites que querem aprender ou testar ASP, ou mesmo profissionais que precisam desenvolver páginas ASP ou ASP.Net, não precisam necessariamente ter um servidor na web com

Leia mais

Atualização De Mapas GPS Apontador. 1º Acessar site: www.naviextras.com 2º Selecione o Idioma para Português no seu canto direito.

Atualização De Mapas GPS Apontador. 1º Acessar site: www.naviextras.com 2º Selecione o Idioma para Português no seu canto direito. Atualização De Mapas GPS Apontador 1º Acessar site: www.naviextras.com 2º Selecione o Idioma para Português no seu canto direito. 3º Clique na Opção Registrar 4º Selecione o Dispositivo Apontador e o Modelo

Leia mais

MANUAL COTAÇAO WEB MANUAL MANUAL AVANÇO INFORMÁTICA AVANÇO INFORMÁTICA. [Digite seu endereço] [Digite seu telefone] [Digite seu endereço de email]

MANUAL COTAÇAO WEB MANUAL MANUAL AVANÇO INFORMÁTICA AVANÇO INFORMÁTICA. [Digite seu endereço] [Digite seu telefone] [Digite seu endereço de email] MANUAL COTAÇAO WEB [Digite seu endereço] [Digite seu telefone] [Digite seu endereço de email] MANUAL MANUAL AVANÇO INFORMÁTICA AVANÇO INFORMÁTICA Material Desenvolvido para a Célula Materiais Autor: Equipe

Leia mais

HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR PARA SECRETÁRIAS

HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR PARA SECRETÁRIAS HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR PARA SECRETÁRIAS 1 - A TELA AGENDA 1.1 - TIPOS DE AGENDA 1.1.1 AGENDA NORMAL 1.1.2 AGENDA ENCAIXE 2 - AGENDANDO CONSULTAS 2.1 - AGENDANDO UMA CONSULTA NA AGENDA

Leia mais

Pedido de Bar Sistema para controle de pedido de bar

Pedido de Bar Sistema para controle de pedido de bar Pedido de Bar Sistema para controle de pedido de bar Desenvolvido por Hamilton Dias (31) 8829.9195 Belo Horizonte hamilton-dias@ig.com.br www.h-dias.cjb.net ÍNDICE Introdução...3 Implantação...3 Instalação...3

Leia mais

Google Drive. Passos. Configurando o Google Drive

Google Drive. Passos. Configurando o Google Drive Google Drive um sistema de armazenagem de arquivos ligado à sua conta Google e acessível via Internet, desta forma você pode acessar seus arquivos a partir de qualquer dispositivo que tenha acesso à Internet.

Leia mais

Polycom RealPresence Content Sharing Suite Guia rápido do usuário

Polycom RealPresence Content Sharing Suite Guia rápido do usuário Polycom RealPresence Content Sharing Suite Guia rápido do usuário Versão 1.4 3725-03261-003 Rev.A Dezembro de 2014 Neste guia, você aprenderá a compartilhar e visualizar conteúdo durante uma conferência

Leia mais

BACKUP ONLINE LINHA OFFICE

BACKUP ONLINE LINHA OFFICE BACKUP ONLINE LINHA OFFICE Índice 1. INFORMAÇÕES INICIAIS... 03 2. REQUISITOS PARA FUNCIONAMENTO... 03 2.1. CONFIGURAÇÕES DE REDE... 03 2.2 INSTALAÇÃO DOTNET... 03 3. ROTINA DE CONFIGURAÇÃO DO BACKUP ONLINE...

Leia mais

Banco de Projetos dos Rotary Clubs, Casas da Amizade, Rotaract e Interact Clubs

Banco de Projetos dos Rotary Clubs, Casas da Amizade, Rotaract e Interact Clubs Banco de Projetos dos Rotary Clubs, Casas da Amizade, Rotaract e Interact Clubs Projeto Eficaz Orientação para utilização do sistema Acesse o Projeto Eficaz em www.clubeficaz.com.br/projetoeficaz Na tela

Leia mais

Manual de Instalação. SafeNet Authentication Client 8.2 SP1. (Para MAC OS 10.7)

Manual de Instalação. SafeNet Authentication Client 8.2 SP1. (Para MAC OS 10.7) SafeNet Authentication Client 8.2 SP1 (Para MAC OS 10.7) 2/28 Sumário 1 Introdução... 3 2 Pré-Requisitos Para Instalação... 3 3 Ambientes Homologados... 4 4 Tokens Homologados... 4 5 Instruções de Instalação...

Leia mais

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Neste capítulo nós iremos examinar as características da interface do gerenciador de arquivos Konqueror. Através dele realizaremos as principais operações com arquivos

Leia mais

3 - Tela Principal. Itens importantes da página

3 - Tela Principal. Itens importantes da página SUMÁRIO 1 1 - Conceitos Gerais O CRQ é um sistema de controle de qualidade utilizado na etapa de recrutamento de estudos de natureza qualitativa. Ele é um banco de dados que tem como principal objetivo

Leia mais

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA Compartilhamento de Arquivos no Google Drive Sumário (Clique sobre a opção desejada para ir direto à página correspondente) Utilização do Google Grupos Introdução...

Leia mais

AQUI SEGUEM OS TÓPICOS TRATADOS NESSE GUIA, PARA QUE VOCÊ APRENDA A USAR O SISTEMA CLUBE TURISMO MOBILE.

AQUI SEGUEM OS TÓPICOS TRATADOS NESSE GUIA, PARA QUE VOCÊ APRENDA A USAR O SISTEMA CLUBE TURISMO MOBILE. GUIA RÁPIDO DE USO AQUI SEGUEM OS TÓPICOS TRATADOS NESSE GUIA, PARA QUE VOCÊ APRENDA A USAR O SISTEMA CLUBE TURISMO MOBILE. 1 Acesso ao sistema...3 2 Entenda o Menu...3 2.1 Contatos...3 2.2 Mensagens...4

Leia mais

Criando uma mala direta com o Word 2007 em 6 Passos

Criando uma mala direta com o Word 2007 em 6 Passos Criando uma mala direta com o Word 2007 em 6 Passos por Rafael Arcanjo Uma das tarefas mais trabalhosas e, porque não, chatas de se fazer é criar etiquetas manualmente quando você precisa enviar cartas

Leia mais

ROTEIRO DE INSTALAÇÃO

ROTEIRO DE INSTALAÇÃO ROTEIRO DE INSTALAÇÃO O objetivo deste roteiro é descrever os passos para a instalação do sistema UNICO, afim, de auxiliar os técnicos e evitar possíveis dúvidas e erros de instalação. Instalador O instalador

Leia mais

Manual de Utilização do Zimbra

Manual de Utilização do Zimbra Manual de Utilização do Zimbra Compatível com os principais navegadores web (Firefox, Chrome e Internet Explorer) o Zimbra Webmail é uma suíte completa de ferramentas para gerir e-mails, calendário, tarefas

Leia mais

Dicas de uso para Cloud Computing

Dicas de uso para Cloud Computing Dicas de uso para Cloud Computing Este material tem o objetivo de auxiliar você, usuário do acesso cloud, antes porém vamos apenas reforçar o que é o Cloud Computing, este também chamado de computação

Leia mais