MINISTÉRIO PÚBLICO E EFETIVIDADE DO PROCESSO CIVIL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MINISTÉRIO PÚBLICO E EFETIVIDADE DO PROCESSO CIVIL"

Transcrição

1 MARCELO ZEMKNER Professor de Direito das Faculdades Integradas de Vitória FDV E do Centro de Evolução Profissional CEP Promotor de Justiça no Estado do Espírito Santo MINISTÉRIO PÚBLICO E EFETIVIDADE DO PROCESSO CIVIL Editora Revista dos Tribunais São Paulo, 2006

2 CATALOGAÇÃO NA FONTE Zenkner, Marcelo Ministério Público e efetividade do processo civil / Marcelo Zenkner. - São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, Bibliografia. ISBN X 1. Ministério Público - Brasil 2. Processo civil - Brasil I. Título CDU (81)

3 SUMÁRIO SOBRE A SÉRIE - ANTONIO JOSÉ FERREIRA ABIKAIR 9 PREFÁCIO - FERNANDO GAPEZ EFETIVIDADE PROCESSUAL COMO GARANTIA CONSTITUCIONAL Introdução Evolução do direito processual civil Movimento pela efetividade do processo no Brasil Reformas do Código de Processo Civil brasileiro Por um conceito de efetividade processual Efetividade e eficacidade do processo A contribuição da doutrina estrangeira A contribuição da doutrina brasileira Elementos da efetividade processual Simplicidade (informalidade) Operosidade Celeridade (tempestividade) Generalidades O novo inc. LXXVIII do art. 5º da CF Efetivação do direito fundamental à tempestividade na prestação jurisdicional Instrumentos hábeis de tutela Especificidade Responsabilidade dos sujeitos da relação jurídica processual pela efetividade do processo Generalidades Responsabilidade do juiz (ativismo judicial) Responsabilidade das partes Responsabilidade do Ministério Público EVOLUÇÃO INSTITUCIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO E SUA POSIÇÃO NO DIREITO PROCESSUAL CIVIL Origens históricas O Ministério Público na Antiguidade O Ministério Público nas Idades Média e Moderna O Ministério Público na Idade Contemporânea A posição constitucional do Ministério Público brasileiro na atualidade Evolução da instituição 69

4 2.2.2 Princípios institucionais e suas repercussões processuais Resultados da pesquisa de credibilidade do Ministério Público Atuação do Ministério Público no direito processual civil comparado No direito processual civil dos Estados Unidos No direito processual civil de Portugal No direito processual civil da Espanha No direito processual civil da Alemanha 'No direito processual civil da França No direito processual civil da Itália Atuação do Ministério Público no direito processual civil brasileiro Considerações iniciais Atuação como órgão agente Generalidades Modos de atuação como agente Princípios aplicáveis Atuação como órgão interveniente Natureza jurídica Modos de atuação como interveniente Atuação como terceiro juridicamente interessado no processo pendente Racionalização da atuação do Ministério Público na área cível POR UMA ATUAÇÃO EFETIVA DO MINISTÉRIO PÚBLICO NO PROCESSO CIVIL Em sua atuação como órgão agente Atuação preponderante na defesa dos interesses difusos, coletivos e individuais homogêneos Legitimação ativa nas ações de investigação de paternidade Legitimação nas ações de alimentos em prol de incapaz Legitimação para promover ação executiva visando à proteção do patrimônio público Legitimação nas ações civis ex delido Em sua atuação como órgão interveniente Formulação de pedido de tutela antecipada Descabimento da análise de pedido liminar de urgência 166

5 3.2.3 Intervenção nas ações de separação e divórcio Intervenção em procedimentos de jurisdição voluntária Intervenção em mandados de segurança Intervenção no âmbito recursal - Alguns apontamentos quanto aos recursos de apelação e agravo Aplicação do princípio da transcendência à ausência de intimação do Ministério Público A Carta de Ipojuca-PE firmada pelos corregedores-gerais do Ministério Público dos Estados e da União 192 CONCLUSÃO 197 BIBLIOGRAFIA 201

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PROCESSO CIVIL E GESTÃO DO PROCESSO. ANEXO EMENTAS (Turma III) CARGA HORÁRIA TOTAL DO CURSO: 390 h/a

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PROCESSO CIVIL E GESTÃO DO PROCESSO. ANEXO EMENTAS (Turma III) CARGA HORÁRIA TOTAL DO CURSO: 390 h/a CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PROCESSO CIVIL E GESTÃO DO PROCESSO CARGA HORÁRIA TOTAL DO CURSO: 390 h/a Seminário de Integração e Motivação SIM () Seminário de imersão. Capacita o aluno a quebrar barreiras

Leia mais

CURSO DE ENSINO À DISTÂNCIA EM DIREITO PROCESSUAL CIVIL CONVÊNIO IDP/COC Sábados, das 09 às 12h

CURSO DE ENSINO À DISTÂNCIA EM DIREITO PROCESSUAL CIVIL CONVÊNIO IDP/COC Sábados, das 09 às 12h 1 CURSO DE ENSINO À DISTÂNCIA EM DIREITO PROCESSUAL CIVIL CONVÊNIO IDP/COC Sábados, das 09 às 12h Aula Data Disciplina Professor C/H 1 08 -nov-08 Aula Inaugural Profs. Gilmar Mendes Arruda Alvim Sérgio

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA DA REPÚBLICA NO DISTRITO FEDERAL DOAÇÃO DE LIVROS

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA DA REPÚBLICA NO DISTRITO FEDERAL DOAÇÃO DE LIVROS MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA DA REPÚBLICA NO DISTRITO FEDERAL DOAÇÃO DE LIVROS Conforme dispõe a Instrução Normativa MPF/SG/SA nº 001/1993, os bens classificados como IRRECUPERÁVEIS poderão

Leia mais

PLANO DE CURSO DIREITO PROCESSUAL CIVIL BRASILEIRO: DIREITO PROCESSUAL COLETIVO

PLANO DE CURSO DIREITO PROCESSUAL CIVIL BRASILEIRO: DIREITO PROCESSUAL COLETIVO PLANO DE CURSO DIREITO PROCESSUAL CIVIL BRASILEIRO: DIREITO PROCESSUAL COLETIVO MARCELO ZENKNER Professor da Faculdade de Direito de Vitória, Espírito Santo, Brasil UNIDADES CONTEÚDOS OBJETIVOS TÉCNICA

Leia mais

TURMA RECURSAL ÚNICA J. S. Fagundes Cunha Presidente Relator

TURMA RECURSAL ÚNICA J. S. Fagundes Cunha Presidente Relator MANDADO DE SEGURANÇA Nº 2006.0003477-9/0, DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL DA COMARCA DE PITANGA IMPETRANTE...: JOÃO OLÍVIO BENTO DA SILVA AUTORIDADE COATORA...: JUIZ DE DIREITO DO JUIZADO ESPECIAL DA COMARCA

Leia mais

Cód. barras: STJ00094821 (2013) PARTE I INFORMAÇÕES NECESSÁRIAS PARA UMA APROPRIADA POSTULAÇÃO EM Juízo 1. INTRODUÇÃO... 21

Cód. barras: STJ00094821 (2013) PARTE I INFORMAÇÕES NECESSÁRIAS PARA UMA APROPRIADA POSTULAÇÃO EM Juízo 1. INTRODUÇÃO... 21 Cód. barras: STJ00094821 (2013) SUMÁRIO PARTE I INFORMAÇÕES NECESSÁRIAS PARA UMA APROPRIADA POSTULAÇÃO EM Juízo 1. INTRODUÇÃO... 21 2. DA SOLUÇÃO DOS LITíGIOS PERANTE O JUDICIÁRIO... 23 2.1 Estrutura jurisdicional

Leia mais

A Tutela Provisória no Novo Código de Processo Civil SUMÁRIO

A Tutela Provisória no Novo Código de Processo Civil SUMÁRIO A Tutela Provisória no Novo Código de Processo Civil SUMÁRIO PARTE 1 A TUTELA PROVISÓRIA PREVISTA NO NOVO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL A PARTIR DE UMA PERSPECTIVA CRÍTICA... 23 CAPÍTULO I TEORIA GERAL DA TUTELA

Leia mais

SUMÁRIO PARTE I INFORMAÇÕES NECESSÁRIAS PARA UMA APROPRIADA POSTULAÇÃO EM JUÍZO

SUMÁRIO PARTE I INFORMAÇÕES NECESSÁRIAS PARA UMA APROPRIADA POSTULAÇÃO EM JUÍZO SUMÁRIO PARTE I INFORMAÇÕES NECESSÁRIAS PARA UMA APROPRIADA POSTULAÇÃO EM JUÍZO 1. INTRODUÇÃO 2. DA SOLUÇÃO DOS LITÍGIOS PERANTE O JUDICIÁRIO 2.1 Estrutura jurisdicional brasileira 2.2 Lide, processo e

Leia mais

CAPÍTULO 1- GENERALlDAOES PROCESSUAIS 1 CAPÍTULO 2 - AÇÃO DE DESPEJO 41. 6. Efei tos dos Recursos 29. 8. Citação - Notificação e Intimação 35

CAPÍTULO 1- GENERALlDAOES PROCESSUAIS 1 CAPÍTULO 2 - AÇÃO DE DESPEJO 41. 6. Efei tos dos Recursos 29. 8. Citação - Notificação e Intimação 35 CAPÍTULO 1- GENERALlDAOES PROCESSUAIS 1 1. Sistema da Lei no 8.245/91 e Princípios Processuais 1 2. Âmbito da Lei 11 3. Intervenção de Terceiros na Lei do Inquilinato 14 4. Competência nas Ações Relativas

Leia mais

(continuação) Moderna (Didier): questões de admissibilidade ao julgamento do mérito e questões de mérito.

(continuação) Moderna (Didier): questões de admissibilidade ao julgamento do mérito e questões de mérito. Turma e Ano: Direito Público I (2013) Matéria / Aula: Processo Civil / Aula 23 Professor: Edward Carlyle Monitora: Carolina Meireles (continuação) Objeto da Cognição (conhecimento do juiz) Teoria tradicional:

Leia mais

1 TEMA... 2 2 JUSTIFICATIVA... 2 3 PROBLEMA DA PESQUISA... 3 4 OBJETIVOS: GERAL E ESPECÍFICOS...

1 TEMA... 2 2 JUSTIFICATIVA... 2 3 PROBLEMA DA PESQUISA... 3 4 OBJETIVOS: GERAL E ESPECÍFICOS... SUMÁRIO 1 TEMA... 2 2 JUSTIFICATIVA... 2 3 PROBLEMA DA PESQUISA... 3 4 OBJETIVOS: GERAL E ESPECÍFICOS... 3 4.1 OBJETIVO GERAL... 3 4.2 OBJETIVO ESPECÍFICO... 3 5 REFERENCIAL TEÓRICO... 4 6 METODOLOGIA

Leia mais

CAP 01 - Princípios...15

CAP 01 - Princípios...15 Sumário CAP 01 - Princípios...15 1.1. PRINCÍPIOS BÁSICOS:...16 1.1.1. Princípio da Supremacia do Interesse Público Sobre o Privado...16 1.1.2. Princípio da Indisponibilidade do Interesse Público...16 1.2.

Leia mais

As causas em que se considera dispensável a intervenção do Ministério Público

As causas em que se considera dispensável a intervenção do Ministério Público Racionalização da Intervenção do no Cível Abril de 2010 1. Separação judicial consensual onde não houver interesse de 2. Ação declaratória de união estável e respectiva partilha de bens. 3. Ação ordinária

Leia mais

DIREITOS DA CRIANÇA, DO ADOLESCENTE E DO IDOSO. doutrina e legislação. Del Rey. Belo Horizonte, 2006

DIREITOS DA CRIANÇA, DO ADOLESCENTE E DO IDOSO. doutrina e legislação. Del Rey. Belo Horizonte, 2006 CARLOS CABRAL CABRERA Membro do Ministério Público do Estado de São Paulo. Professor de Direito Constitucional da Faculdade de Direito da Universidade Paulista UNIP. ROBERTO MENDES DE FREITAS JUNIOR Membro

Leia mais

3.01 - Aprovado em concurso público para ingresso na carreira inicial do Ministério Público no Estado de Alagoas, em 1977.

3.01 - Aprovado em concurso público para ingresso na carreira inicial do Ministério Público no Estado de Alagoas, em 1977. 1. IDENTIFICAÇÃO 1.01 - Nome: Paulo Roberto de Oliveira Lima 1.02 Filiação: Edvaldo Santos Lima Maria Aparecida de Oliveira Lima 1.03 Nacionalidade: Brasileira 1.04 Naturalidade: Alagoana 1.05 Nascimento:

Leia mais

CIDADANIA, HUMANIDADES E FILOSOFIA DO DIREITO ORGANIZAÇÃO DO ESTADO E O DIREITO PRIVADO

CIDADANIA, HUMANIDADES E FILOSOFIA DO DIREITO ORGANIZAÇÃO DO ESTADO E O DIREITO PRIVADO Curso: Carga Horária Total Tempo de Integralização Bacharelado em Direito 4060 horas Mínimo: 10 semestres Máximo: 16 semestres CIDADANIA, HUMANIDADES E FILOSOFIA DO DIREITO Unidade Curricular Estudos de

Leia mais

O NOVO DIVÓRCIO À LUZ DA PROBLEMÁTICA PROCESSUAL

O NOVO DIVÓRCIO À LUZ DA PROBLEMÁTICA PROCESSUAL O NOVO DIVÓRCIO À LUZ DA PROBLEMÁTICA PROCESSUAL Vinícius Paulo Mesquita 1) Notas Introdutórias Com a promulgação da E.C. 66/10, a chamada PEC do Divórcio, a doutrina pátria passou a sustentar em sua grande

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DE CAMPOS

FACULDADE DE DIREITO DE CAMPOS Grupo de Pesquisa Institucional de Acesso à Justiça e Tutela de direitos Proposta de implementação I Objeto: Realização de estudos e pesquisas pela comunidade acadêmica da Faculdade de Direito de Campos

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ORGANIZAÇÃO JUDICIÁRIA Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ORGANIZAÇÃO JUDICIÁRIA Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular ORGANIZAÇÃO JUDICIÁRIA Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Direito (1º Ciclo) 2. Curso Direito 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular ORGANIZAÇÃO JUDICIÁRIA (02316)

Leia mais

SUMÁRIO. Informativos de Jurisprudência... 46

SUMÁRIO. Informativos de Jurisprudência... 46 SUMÁRIO CAPÍTULO 1 PRINCÍPIOS... 19 1. Princípios básicos... 19 1.1. Princípio da Supremacia do Interesse Público sobre o privado... 19 1.2. Princípio da Indisponibilidade do Interesse Público... 19 2.

Leia mais

DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE

DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE ANTONIO CEZAR LIMA DA FONSECA DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE 3!! Edição Ampliada, revisada e atualizada de acordo com as Leis n~ 12.594/12 (SINASE), 12.696/12 (Conselho Tutelar), 12.852/13 (Estatuto

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação ORGANIZAÇÃO BÁSICA DAS DISCIPLINAS CURRICULARES

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação ORGANIZAÇÃO BÁSICA DAS DISCIPLINAS CURRICULARES UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação 2007/1 ORGANIZAÇÃO BÁSICA DAS DISCIPLINAS CURRICULARES Disciplina: DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO Curso: DIREITO Código CR PER Co-Requisito Pré-Requisito

Leia mais

ESPÉCIES DE TUTELA JURISDICIONAL

ESPÉCIES DE TUTELA JURISDICIONAL ESPÉCIES DE TUTELA JURISDICIONAL Maria Cristina Zainaghi Resumo: Neste trabalho pretendemos trazer, em breve relato, as espécies de provimento jurisdicionais, inclusive abordando as tutelas diferenciadas,

Leia mais

STJ00099918. João Paulo Hecker da Silva

STJ00099918. João Paulo Hecker da Silva João Paulo Hecker da Silva Doutor e Mestre em Direito Processual pela USP, vice-presidente da Comissão de Mediação e Arbitragem da OAB-SPlPinheiros e da Comissão de Direito Societário do Instituto dos

Leia mais

Renovação de Reconhecimento CEE/GP 266/06 de 13 de julho de 2006 - D.O.E. 14/07/2006 Autarquia Municipal DEPARTAMENTO DE DIREITO DO ESTADO 2015

Renovação de Reconhecimento CEE/GP 266/06 de 13 de julho de 2006 - D.O.E. 14/07/2006 Autarquia Municipal DEPARTAMENTO DE DIREITO DO ESTADO 2015 DE DIREITO DO ESTADO 2015 EMENTA O Direito Constitucional é a referência axiológica para a aplicação de todos os ramos do Direito. Nesse sentido, este curso de Prática Jurídica Constitucional possibilita

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Colégio de Procuradores de Justiça

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Colégio de Procuradores de Justiça Publicado no DOE de 13.09.2012 RESOLUÇÃO Nº 005/2012 Altera parcialmente o Anexo I da Resolução nº 010/2008, do do Ministério Público do Estado do Espírito Santo, que trata das atribuições funcionais e

Leia mais

PETIÇÃO INICIAL (CPC 282)

PETIÇÃO INICIAL (CPC 282) 1 PETIÇÃO INICIAL (CPC 282) 1. Requisitos do 282 do CPC 1.1. Endereçamento (inciso I): Ligado a competência, ou seja, é imprescindível que se conheça as normas constitucionais de distribuição de competência,

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO fls. 5 ACÓRDÃO Registro: 2014.0000429851 Vistos, relatados e discutidos estes autos do Mandado de Segurança nº 0226204-83.2012.8.26.0000, da Comarca de São Paulo, em que é impetrante EDEMAR CID FERREIRA,

Leia mais

O ACESSO À JUSTIÇA COMO DIREITO DA PERSONALIDADE NAS RELAÇÕES FAMILIARES

O ACESSO À JUSTIÇA COMO DIREITO DA PERSONALIDADE NAS RELAÇÕES FAMILIARES V EPCC Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 23 a 26 de outubro de 2007 O ACESSO À JUSTIÇA COMO DIREITO DA PERSONALIDADE NAS RELAÇÕES FAMILIARES Claudia Beatriz de Lima Ribeiro 1 ; Graziella

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL DO CONTROLE DA CONSTITUCIONALIDADE

DIREITO PROCESSUAL DO CONTROLE DA CONSTITUCIONALIDADE DIREITO PROCESSUAL DO CONTROLE DA CONSTITUCIONALIDADE SUMÁRIO APRESENTAÇÃO...7 CAPÍTULO I JUSTIFICATIVA, ASPECTOS HISTÓRICOS E SISTEMAS EXISTENTES DE CONTROLE DA CONSTITUCIONALIDADE...19 1. Justificativa

Leia mais

DECLARAÇÃO DE BUENOS AIRES (2012) 1

DECLARAÇÃO DE BUENOS AIRES (2012) 1 DECLARAÇÃO DE BUENOS AIRES (2012) 1 Sobre a atuação dos Juízes e Poderes Judiciários Iberoamericanos relativamente à informação, à participação pública e ao acesso à justiça em matéria de meio ambiente

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS REGIONAL JATAÍ PLANO DE ENSINO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS REGIONAL JATAÍ PLANO DE ENSINO PLANO DE ENSINO I. Identificação Unidade Acadêmica Especial de Letras, Ciências Humanas e Sociais Aplicadas Regional Jataí Curso: Direito. Disciplina Optativa: Ações Coletivas. Carga horária semestral:

Leia mais

ERRATA DOE DE 15/07/2011 Na Resolução nº 004/2011, publicada no Diário Oficial de 30/06/2011. PROMOTORIA DE JUSTIÇA CÍVEL DE GUARAPARI ONDE SE LÊ:

ERRATA DOE DE 15/07/2011 Na Resolução nº 004/2011, publicada no Diário Oficial de 30/06/2011. PROMOTORIA DE JUSTIÇA CÍVEL DE GUARAPARI ONDE SE LÊ: ERRATA DOE DE 15/07/2011 Na Resolução nº 004/2011, publicada no Diário Oficial de 30/06/2011. PROMOTORIA DE JUSTIÇA CÍVEL DE GUARAPARI 3º Promotor de 1ª Vara de Família e Órfãos e Sucessões (agente e interveniente).

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DIREITO PROCESSUAL CIVIL

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DIREITO PROCESSUAL CIVIL PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DIREITO PROCESSUAL CIVIL Apresentação O curso de Pós-graduação em Direito Processual Civil e Práticas Processuais qualifica o participante para a aprovação em concursos públicos,

Leia mais

Nota sobre o objeto e o objetivo do livro. Nota sobre a forma de utilização do livro

Nota sobre o objeto e o objetivo do livro. Nota sobre a forma de utilização do livro Nota sobre o objeto e o objetivo do livro Nota sobre a forma de utilização do livro 1 Leitura ativa, xxv 2 Ensino participativo, xxvii 3 Utilização da bibliografia, xxviii Introdução - O que é "processo

Leia mais

eduardocambi@hotmail.com

eduardocambi@hotmail.com eduardocambi@hotmail.com - Sociedade tecnológica e de consumo: transforma tudo rapidamente. - Direito - influenciado pela cultura: é resultado das idéias, valores e normas compartilhadas em um grupo social.

Leia mais

AULA 10 CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE NO BRASIL

AULA 10 CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE NO BRASIL Faculdade do Vale do Ipojuca - FAVIP Bacharelado em Direito Autorizado pela Portaria nº 4.018 de 23.12.2003 publicada no D.O.U. no dia 24.12.2003 Curso reconhecido pela Portaria Normativa do MEC nº 40,

Leia mais

1 - AÇÕES DE JURISDIÇÃO CONTENCIOSA OU QUE ASSUMAM ESTE CARÁTER

1 - AÇÕES DE JURISDIÇÃO CONTENCIOSA OU QUE ASSUMAM ESTE CARÁTER Tabela de honorários de advogados dativos - 2013 (Resolução-Conjunta TJMG/AGE/ OAB 001/2013) ANEXO I - PARTE ESPECIAL 1 - AÇÕES DE JURISDIÇÃO CONTENCIOSA OU QUE ASSUMAM ESTE CARÁTER Salvo outra disposição

Leia mais

SUMÁRIO NOTA DO AUTOR À TERCEIRA EDIÇÃO

SUMÁRIO NOTA DO AUTOR À TERCEIRA EDIÇÃO SUMÁRIO NOTA DO AUTOR À TERCEIRA EDIÇÃO... 15 PREFÁCIO... 17 INTRODUÇÃO... 19 Capítulo I FLEXIBILIZAÇÃO... 21 1.1. Definição... 21 1.2. Flexibilização da norma... 23 1.3. Flexibilizar a interpretação e

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DA MAGISTRATURA TRABALHALISTA DA 6ª REGIÃO. Diretor: Desembargador Sergio Torres Teixeira

ESCOLA SUPERIOR DA MAGISTRATURA TRABALHALISTA DA 6ª REGIÃO. Diretor: Desembargador Sergio Torres Teixeira ESCOLA SUPERIOR DA MAGISTRATURA TRABALHALISTA DA 6ª REGIÃO Diretor: Desembargador Sergio Torres Teixeira QUINTA SELEÇÃO PARA ADMISSÃO AO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DIREITO PROCESSUAL CIVIL E DO TRABALHO

Leia mais

SUMÁRIO AGRADECIMENTOS... 17. INTRODUÇÃO... 21 A importância da Lei na sociedade contemporânea... 21

SUMÁRIO AGRADECIMENTOS... 17. INTRODUÇÃO... 21 A importância da Lei na sociedade contemporânea... 21 STF00094362 SUMÁRIO NOTA DO AUTOR... 15 AGRADECIMENTOS... 17 LISTA DE ABREVIATURAS UTILIZADAS... 19 INTRODUÇÃO... 21 A importância da Lei na sociedade contemporânea... 21 CAPÍTULO 1 FUNDAMENTOS TEÓRICOS

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA I. Curso: DIREITO PROGRAMA DE DISCIPLINA II. Disciplina: PRÁTICA JURÍDICA I (D-40) Área: Ciências Sociais Período: Sétimo Turno: Matutino/Noturno Ano: 2008.1 Carga Horária: 90 H; Créd.: 05 III. Pré-Requisito:

Leia mais

2 - Qualquer pessoa pode reclamar seu direito nos Juizados Especiais Cíveis?

2 - Qualquer pessoa pode reclamar seu direito nos Juizados Especiais Cíveis? Tribunal de Justiça do Estado de Goiás Juizados Especias Perguntas mais freqüentes e suas respostas 1 - O que são os Juizados Especiais Cíveis? Os Juizados Especiais Cíveis são órgãos da Justiça (Poder

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DESEMB. FEDERAL RELATOR 3 A TURMA DO E. TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 4 A REGIÃO

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DESEMB. FEDERAL RELATOR 3 A TURMA DO E. TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 4 A REGIÃO ADVOCACIA-GERAL DA UNIÃO PROCURADORIA-GERAL FEDERAL PROCURADORIA FEDERAL ESPECIALIZADA-INSS EXCELENTÍSSIMO SENHOR DESEMB. FEDERAL RELATOR 3 A TURMA DO E. TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 4 A REGIÃO AGRAVO

Leia mais

PLANO DE ENSINO EMENTA

PLANO DE ENSINO EMENTA Faculdade de Direito Milton Campos Disciplina: Direito Processual Penal I Curso: Direito Carga Horária: 64 Departamento: Direito Público Área: Direito Penal e Processo Penal PLANO DE ENSINO EMENTA Direito

Leia mais

WANDER GARCIA TERESA MELO BRUNA VIEIRA PRÁTICA ADMINISTRATIVA E CONSTITUCIONAL. 4 a EDIÇÃO COLEÇÃO. Coordenador da Coleção

WANDER GARCIA TERESA MELO BRUNA VIEIRA PRÁTICA ADMINISTRATIVA E CONSTITUCIONAL. 4 a EDIÇÃO COLEÇÃO. Coordenador da Coleção WANDER GARCIA TERESA MELO BRUNA VIEIRA PRÁTICA ADMINISTRATIVA E CONSTITUCIONAL 4 a EDIÇÃO COLEÇÃO Coordenador da Coleção SUMÁRIO ORIENTAÇÕES AO EXAMINANDO...13 1. Provimento 144/11: o Novo Exame de Ordem...13

Leia mais

O INDICADOR ESTATÍSTICO DA CARGA DE TRABALHO DO RELATÓRIO JUSTIÇA

O INDICADOR ESTATÍSTICO DA CARGA DE TRABALHO DO RELATÓRIO JUSTIÇA O INDICADOR ESTATÍSTICO DA CARGA DE TRABALHO DO RELATÓRIO JUSTIÇA EM NÚMEROS DO CNJ APONTA A NECESSIDADE DA EQUALIZAÇÃO DA FORÇA DE TRABALHO NOS TRIBUNAIS PARA CONCRETIZAÇÃO DA POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO

Leia mais

SUMÁRIO CAPÍTULO I FUNÇÃO E CARREIRA DO ADVOGADO... 19 CAPÍTULO II - DO PROCESSO CIVIL... 39

SUMÁRIO CAPÍTULO I FUNÇÃO E CARREIRA DO ADVOGADO... 19 CAPÍTULO II - DO PROCESSO CIVIL... 39 SUMÁRIO Apresentação da Coleção...15 CAPÍTULO I FUNÇÃO E CARREIRA DO ADVOGADO... 19 1. Antecedentes históricos da função de advogado...19 2. O advogado na Constituição Federal...20 3. Lei de regência da

Leia mais

EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA VARA CÍVEL DA COMARCA DE LIMEIRA SP.

EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA VARA CÍVEL DA COMARCA DE LIMEIRA SP. EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA VARA CÍVEL DA COMARCA DE LIMEIRA SP. A AÇÃO CIVIL PÚBLICA COMO VIA PROCESSUAL ADEQUADA A IMPEDIR E REPRIMIR DANOS AO CONSUMIDOR A ação civil pública, disciplinada pela

Leia mais

1. PRINCÍPIOS DOS JUIZADOS ESPECIAIS CRIMINAIS art. 62 da Lei 9.009/95 2. OBJETIVOS DO JUIZADO ESPECIAL CRIMINAL

1. PRINCÍPIOS DOS JUIZADOS ESPECIAIS CRIMINAIS art. 62 da Lei 9.009/95 2. OBJETIVOS DO JUIZADO ESPECIAL CRIMINAL 1 PROCESSO PENAL PROCESSO PENAL PONTO 1: Princípios dos Juizados Especiais Criminais PONTO 2: Objetivos PONTO 3: Competência PONTO 4: Fase Policial PONTO 5: Fase Judicial PONTO 6: Recursos PONTO 7: Atos

Leia mais

SUMÁRIO ORIENTAÇÕES AO EXAMINANDO...13 1. PROVIMENTO 136/09: O NOVO EXAME DE ORDEM...13 2. PONTOS A SEREM DESTACADOS NO EDITAL DO EXAME...

SUMÁRIO ORIENTAÇÕES AO EXAMINANDO...13 1. PROVIMENTO 136/09: O NOVO EXAME DE ORDEM...13 2. PONTOS A SEREM DESTACADOS NO EDITAL DO EXAME... SUMÁRIO ORIENTAÇÕES AO EXAMINANDO...13 1. PROVIMENTO 136/09: O NOVO EXAME DE ORDEM...13 2. PONTOS A SEREM DESTACADOS NO EDITAL DO EXAME...16 2.1. MATERIAIS/PROCEDIMENTOS PERMITIDOS E PROIBIDOS...16 2.2.

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL X EXAME DE ORDEM UNIFICADO

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL X EXAME DE ORDEM UNIFICADO PADRÃO DE RESPOSTA - PEÇA PROFISSIONAL Em ação de indenização, em que determinada empresa fora condenada a pagar danos materiais e morais a Tício Romano, o Juiz, na fase de cumprimento de sentença, autorizou

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PARANÁ 1ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE ENTRÂNCIA FINAL DE ARAPONGAS.

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PARANÁ 1ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE ENTRÂNCIA FINAL DE ARAPONGAS. MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PARANÁ 1ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE ENTRÂNCIA FINAL DE ARAPONGAS. EDITAL N. 01/2014 TESTE SELETIVO PARA INGRESSO AO QUADRO DE ASSESSOR JURÍDICO DAS-5 DO MINISTÉRIO

Leia mais

PLANO DE CURSO 2010/2

PLANO DE CURSO 2010/2 Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e / ou da Coordenação. DISCIPLINA: DIREITO PROCESSUAL CIVIL II PROFESSOR: BRUNO ALBINO RAVARA TURMA: 2º ANO INTEGRAL PLANO DE CURSO

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE JATAÍ - CESUT A s s o c i a ç ã o J a t a i e n s e d e E d u c a ç ã o

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE JATAÍ - CESUT A s s o c i a ç ã o J a t a i e n s e d e E d u c a ç ã o EMENTA: 1. TEORIA GERAL DA EXECUÇÃO 2. PARTES NO PROCESSO DE EXECUÇÃO 3. COMPETÊNCIA 4. REQUISITOS NECESSÁRIOS PARA REALIZAR QUALQUER EXECUÇÃO 5. FASE DE CUMPRIMENTO DE SENTENÇA 5.1 CUMPRIMENTO DE SENTENÇA

Leia mais

ALEKSANDER MENDES ZAKIMI Advogado militante; Mestrando em Direito Difusos e Coletivos pela UNIMES; Especialista em Direito Processual Civil

ALEKSANDER MENDES ZAKIMI Advogado militante; Mestrando em Direito Difusos e Coletivos pela UNIMES; Especialista em Direito Processual Civil Curso: Recurso de Embargos de Declaração e Agravo no Processo Civil Sistemática do CPC Vigente e do Novo CPC ALEKSANDER MENDES ZAKIMI Advogado militante; Mestrando em Direito Difusos e Coletivos pela UNIMES;

Leia mais

RESOLUÇÃO N 427, DE 20 DE ABRIL DE 2010

RESOLUÇÃO N 427, DE 20 DE ABRIL DE 2010 Publicada no DJE/STF, n. 72, p. 1-2 em 26/4/2010 RESOLUÇÃO N 427, DE 20 DE ABRIL DE 2010 Regulamenta o processo eletrônico no âmbito do Supremo Tribunal Federal e dá outras providências. O PRESIDENTE DO

Leia mais

MATRIZ DE COMPETÊNCIAS DE ASSESSOR JUDICIAL DA PRESIDÊNCIA. Responsável por assessorar a Presidência nas questões que envolvam matéria judicial.

MATRIZ DE COMPETÊNCIAS DE ASSESSOR JUDICIAL DA PRESIDÊNCIA. Responsável por assessorar a Presidência nas questões que envolvam matéria judicial. MATRIZ DE COMPETÊNCIAS DE ASSESSOR JUDICIAL DA PRESIDÊNCIA ASSESSOR JUDICIAL DA PRESIDÊNCIA (CJ-3) Área: Judiciária Unidade: Secretaria Geral da Presidência ATIVIDADE PRINCIPAL Responsável por assessorar

Leia mais

SUMÁRIO NOTA DOS COORDENADORES DA COLEÇÃO...15

SUMÁRIO NOTA DOS COORDENADORES DA COLEÇÃO...15 SUMÁRIO NOTA DOS COORDENADORES DA COLEÇÃO...15 DIREITO ADMINISTRATIVO...17 Fernando Ferreira Baltar Neto e Ronny Charles Lopes de Torres 1. Direito Administrativo e o Regime Jurídico-Administrativo...17

Leia mais

PROMOTORIA DE JUSTIÇA CIVEL DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO Promotoria de Defesa do Consumidor

PROMOTORIA DE JUSTIÇA CIVEL DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO Promotoria de Defesa do Consumidor FICHA R Nº 920/00- CENACON - ASSUNTO: serviço público água constantes interrupções no fornecimento de água em diversos bairros da cidade - manutenção precária do sistema de abastecimento - prestação de

Leia mais

PREPARATÓRIO 2ª ETAPA Direito Civil Parte Geral e Contratos Professor: Marcu Antonio Gonçalves

PREPARATÓRIO 2ª ETAPA Direito Civil Parte Geral e Contratos Professor: Marcu Antonio Gonçalves PREPARATÓRIO 2ª ETAPA Direito Civil Parte Geral e Contratos Professor: Marcu Antonio Gonçalves QUESTÃO 01 Partindo-se da premissa da instrumentalidade do processo, há diferença ontológica entre a jurisdição

Leia mais

Exposição. 1. Município de Londrina ajuizou execução fiscal em face de Alessandro

Exposição. 1. Município de Londrina ajuizou execução fiscal em face de Alessandro APELAÇÃO CÍVEL N. 638896-9, DA COMARCA DE LONDRINA 2.ª VARA CÍVEL RELATOR : DESEMBARGADOR Francisco Pinto RABELLO FILHO APELANTE : MUNICÍPIO DE LONDRINA APELADO : ALESSANDRO VICTORELLI Execução fiscal

Leia mais

Súmula Vinculante o desafio de sua implementação

Súmula Vinculante o desafio de sua implementação Súmula Vinculante o desafio de sua implementação SÚMULA VINCULANTE: O DESAFIO DE SUA IMPLEMENTAÇÃO Edilson Pereira Nobre Júnior Professor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte UFRN e da Universidade

Leia mais

DALILA MARTINS DA CUNHA A C Ó R D Ã O

DALILA MARTINS DA CUNHA A C Ó R D Ã O REEXAME NECESSÁRIO. MANDADO DE SEGURANÇA. ELEIÇÃO PARA O CARGO DE CONSELHEIRO TUTELAR. VEDAÇÃO DE INSCRIÇÃO. AUSÊNCIA DE IDONEIDADE MORAL. CERTIDÃO NEGATIVA CÍVEL. Vedação de inscrição em processo de eleição

Leia mais

PL 5196/2013. Acrescer Capítulo VIII ao Título Ido Código de Defesa do Consumidor: Das Medidas Corretivas

PL 5196/2013. Acrescer Capítulo VIII ao Título Ido Código de Defesa do Consumidor: Das Medidas Corretivas PL 5196/2013 Acrescer Capítulo VIII ao Título Ido Código de Defesa do Consumidor: Das Medidas Corretivas Medidas Corretivas: natureza jurídica. [redação original do PL] Art. 60-A. Sem prejuízo da sanções

Leia mais

A INTERVENÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO NO PROCESSO CIVIL BRASILEIRO

A INTERVENÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO NO PROCESSO CIVIL BRASILEIRO A INTERVENÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO NO PROCESSO CIVIL BRASILEIRO Prof. Cristiano Chaves de Farias Entre todos os cargos judiciários, o mais difícil, segundo me parece é o do Ministério Público. Este, como

Leia mais

JUIZADO ESPECIAL DA FAZENDA PÚBLICA

JUIZADO ESPECIAL DA FAZENDA PÚBLICA JUIZADO ESPECIAL DA FAZENDA PÚBLICA O termo Fazenda Pública significa a presença em juízo de pessoa jurídica de direito público interno, descritas no artigo 41 do Código Civil como sendo a União, os Estados,

Leia mais

SEMINÁRIO - O PODER JUDICIÁRIO E O NOVO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL ENUNCIADOS APROVADOS

SEMINÁRIO - O PODER JUDICIÁRIO E O NOVO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL ENUNCIADOS APROVADOS 1) Entende-se por fundamento referido no art. 10 do CPC/2015 o substrato fático que orienta o pedido, e não o enquadramento jurídico atribuído pelas partes. 2) Não ofende a regra do contraditório do art.

Leia mais

CURSO COMPLETO E ATUALIZADO DE DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO

CURSO COMPLETO E ATUALIZADO DE DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO Patrícia Fontes Marçal Professora de Direito do Trabalho, Processo do Trabalho e Direito Constitucional Graduada em Direito, Universidade de Brasília, UnB Mestre em Direito e Estado, Universidade de Brasília,

Leia mais

Direito à saúde e tutela antecipada. - O processo como fonte de documentação histórica.

Direito à saúde e tutela antecipada. - O processo como fonte de documentação histórica. Direito à saúde e tutela antecipada. Marcelo Moscogliato (Artigo publicado no Boletim dos Procuradores da República nº 08, Dezembro de 1998, em Brasília DF.) - O processo como fonte de documentação histórica.

Leia mais

Índice Sistemático do Novo Código de Processo Civil

Índice Sistemático do Novo Código de Processo Civil Índice Sistemático do Novo Código de Processo Civil LEI CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL Parte Geral Livro I DAS NORMAS PROCESSUAIS CIVIS TÍTULO ÚNICO DAS NORMAS FUNDAMENTAIS E DA APLICAÇÃO DAS NORMAS PROCESSUAIS

Leia mais

OAB. 2 a FASE PRÁTICA CIVIL E EMPRESARIAL. Wander Garcia. 3 a Edição 2012. Wander Garcia, Robinson Barreirinhas e Henrique Subi

OAB. 2 a FASE PRÁTICA CIVIL E EMPRESARIAL. Wander Garcia. 3 a Edição 2012. Wander Garcia, Robinson Barreirinhas e Henrique Subi na Wander Garcia Coordenador da coleção Como Passar OAB 3 a Edição 2012 2 a FASE PRÁTICA CIVIL E EMPRESARIAL Wander Garcia, Robinson Barreirinhas e Henrique Subi SUMÁRIO ORIENTAÇÕES AO EXAMINANDO...15

Leia mais

Direito Processual do Trabalho

Direito Processual do Trabalho Faculdade de Direito Milton Campos Reconhecida pelo Ministério da Educação Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Direito do Trabalho Direito Processual do Trabalho Carga Horária: 64 h/a 1- Ementa O curso

Leia mais

Conselho Nacional de Justiça II Encontro Nacional do PJe (Brasília, 5 de agosto de 2015) O novo CPC: o papel do Conselho Nacional de Justiça nas disposições sobre o processo eletrônico Luciano Athayde

Leia mais

SUMÁRIO PARTE I PRÁTICA CONSTITUCIONAL

SUMÁRIO PARTE I PRÁTICA CONSTITUCIONAL SUMÁRIO PARTE I PRÁTICA CONSTITUCIONAL PETIÇÃO INICIAL 1.1. Breve introdução 1.2. Requisitos da petição inicial 1.3. Emenda da petição inicial 1.4. Indeferimento da petição inicial 1.5. Características

Leia mais

Wander Garcia. Coordenador da coleção Como Passar OAB. 2 a FASE. 3 a Edição 2012 PRÁTICA ADMINISTRATIVA E CONSTITUCIONAL. Wander Garcia e Teresa Melo

Wander Garcia. Coordenador da coleção Como Passar OAB. 2 a FASE. 3 a Edição 2012 PRÁTICA ADMINISTRATIVA E CONSTITUCIONAL. Wander Garcia e Teresa Melo na Wander Garcia Coordenador da coleção Como Passar OAB 3 a Edição 2012 2 a FASE PRÁTICA ADMINISTRATIVA E CONSTITUCIONAL Wander Garcia e Teresa Melo SUMÁRIO ORIENTAÇÕES AO EXAMINANDO...13 1. Provimento

Leia mais

CLASSES PROCESSUAIS DO 1º GRAU DA JUSTIÇA ESTADUAL ( % ) VRTEES'S R$

CLASSES PROCESSUAIS DO 1º GRAU DA JUSTIÇA ESTADUAL ( % ) VRTEES'S R$ PROCESSO CÍVEL E DO TRABALHO Outros Procedimentos Atos e expedientes Habilitação para Casamento 2 214 237 239 Art. 20, II Lei 9.974/13 ISENTO Instrução de Rescisória 240 Já abrangidas nas custas da ação

Leia mais

CLASSES PROCESSUAIS DO 1º GRAU DA JUSTIÇA ESTADUAL ( % ) VRTEES'S R$

CLASSES PROCESSUAIS DO 1º GRAU DA JUSTIÇA ESTADUAL ( % ) VRTEES'S R$ PROCESSO CÍVEL E DO TRABALHO Outros Procedimentos Atos e expedientes Habilitação para Casamento 2 214 23 239 Art. 20, II Lei 9.94/13 ISENTO Instrução de Rescisória 240 SEM CUSTAS - Já abrangidas nas custas

Leia mais

RELATÓRIO DA CORREIÇÃO ORDINÁRIA 2ª TURMA RECURSAL GABINETE DE MAGISTRADO JUIZ DE DIREITO FRANCISCO DAS CHAGAS VILELA JÚNIOR

RELATÓRIO DA CORREIÇÃO ORDINÁRIA 2ª TURMA RECURSAL GABINETE DE MAGISTRADO JUIZ DE DIREITO FRANCISCO DAS CHAGAS VILELA JÚNIOR RELATÓRIO DA CORREIÇÃO ORDINÁRIA 2ª TURMA RECURSAL GABINETE DE MAGISTRADO JUIZ DE DIREITO FRANCISCO DAS CHAGAS VILELA JÚNIOR Fevereiro de 2015 Apresentação A Correição Ordinária, prevista no art. 40, 2º,

Leia mais

ESTUDO DIRIGIDO 9 RESPOSTAS. 1. Princípios que Regem a Execução Trabalhista. 2. Ação Rescisória na Justiça do Trabalho.

ESTUDO DIRIGIDO 9 RESPOSTAS. 1. Princípios que Regem a Execução Trabalhista. 2. Ação Rescisória na Justiça do Trabalho. ESTUDO DIRIGIDO 9 RESPOSTAS 1. Princípios que Regem a Execução Trabalhista. 2. Ação Rescisória na Justiça do Trabalho. 1. Princípios que Regem a Execução Trabalhista: 1.1. Quais os princípios que regem

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SAO PAULO - SEÇÃO DE DIREITO PRIVADO. 30 a Câmara

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SAO PAULO - SEÇÃO DE DIREITO PRIVADO. 30 a Câmara DO ESTADO DE SAO PAULO - SEÇÃO DE DIREITO PRIVADO 30 a Câmara AGRAVO DE INSTRUMENTO No.1204235-0/4 Comarca cie SÃO CAETANO DO SUL Processo 2789/08 3.V.CÍVEL DE SÃO PAULO ACÓRDÃO/DECISÃO MONOCRATICA REGISTRADO(A)

Leia mais

C U R S O D IREITO Autorizado pela Portaria no 131, de 13/01/11, publicada no DOU no 11, de17/01/11, seção 1, pág.

C U R S O D IREITO Autorizado pela Portaria no 131, de 13/01/11, publicada no DOU no 11, de17/01/11, seção 1, pág. C U R S O D IREITO Autorizado pela Portaria no 131, de 13/01/11, publicada no DOU no 11, de17/01/11, seção 1, pág.145 Componente Curricular: Serviço de Assistência Jurídica Estágio I Código: DIR-480 Pré-requisito:

Leia mais

CURSO NOVO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL SUAS ALTERAÇÕES E POLÊMICAS

CURSO NOVO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL SUAS ALTERAÇÕES E POLÊMICAS CURSO NOVO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL SUAS ALTERAÇÕES E POLÊMICAS PLANO DE CURSO Sumário TUTOR e CONTEUDISTA 1. INFORMAÇÕES GERAIS DANIEL... DE MACEDO ALVES PEREIRA 2 2. EMENTA... Defensor Público Federal

Leia mais

Bertoldo Mateus de Oliveira Filho. Sumário

Bertoldo Mateus de Oliveira Filho. Sumário Bertoldo Mateus de Oliveira Filho Sumário Capítulo 1 Alimentos 1.1 Nota introdutória...21 1.2 Alcance jurídico da expressão alimentos...23 1.3 Alimentos Características...26 1.3.1 Irrenunciabilidade...26

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Revelia e prazo para o revel José Eduardo Carreira Alvim* Sumário: 1. Introdução. 2. Contagem de prazo para o revel. 3. Considerações finais. 1. Introdução A revelia é um instituto

Leia mais

Relatório de Atividades desenvolvidas pela DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DE ALAGOAS de Janeiro a Dezembro de 2002. Capital Área Cível

Relatório de Atividades desenvolvidas pela DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DE ALAGOAS de Janeiro a Dezembro de 2002. Capital Área Cível Relatório de Atividades desenvolvidas pela DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DE ALAGOAS de Janeiro a Dezembro de 2002. Capital Área Cível Atendimentos 11874 Ações ajuizadas 1770 Acordos 1135 Contestações 307

Leia mais

Tribunal de Justiça do Estado de Goiás

Tribunal de Justiça do Estado de Goiás Dispõe sobre a implantação e estabelece normas para o funcionamento do processo eletrônico no Poder Judiciário do Estado de Goiás. O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE GOIÁS, por seu Órgão Especial, no exercício

Leia mais

1. Síntese do processado

1. Síntese do processado EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ DE DIREITO DA COMARCA DE SEARA O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SANTA CATARINA, por seu Promotor de Justiça Substituto em exercício nesta Comarca, apresenta IMPUGNAÇÃO À CONTESTAÇÃO

Leia mais

P O D E R J U D I C I Á R I O TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 9ª REGIÃO SECRETARIA DA COMISSÃO DE CONCURSO

P O D E R J U D I C I Á R I O TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 9ª REGIÃO SECRETARIA DA COMISSÃO DE CONCURSO P O D E R J U D I C I Á R I O TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 9ª REGIÃO SECRETARIA DA COMISSÃO DE CONCURSO XXI CONCURSO PÚBLICO PARA INGRESSO NA MAGISTRATURA DO TRABALHO DA 9ª REGIÃO EDITAL nº 7/2008

Leia mais

AMN A Z E V E D O, M A R Q U E S & N OVERSA Sociedade de Advogados, R.I.

AMN A Z E V E D O, M A R Q U E S & N OVERSA Sociedade de Advogados, R.I. Tabela de Honorários dos Advogados e Solicitadores (Portaria n.º 1386/2004, de 10 de Novembro repristinada pela Portaria n.º 210/2008, de 29 de Fevereiro) A Lei n.º 34/2004, de 29 de Julho, que procedeu

Leia mais

MANUAL DE PROCESSO DO TRABALHO

MANUAL DE PROCESSO DO TRABALHO MANUAL DE PROCESSO DO TRABALHO SUMÁRIO Nota do Autor I - História do Direito Processual do Trabalho Brasileiro 1 Introdução 2 Fase de institucionalização 3 Fase de constitucionalização 4 Fase de incorporação

Leia mais

Constituição e Processo: direitos e garantias fundamentais de natureza processual.

Constituição e Processo: direitos e garantias fundamentais de natureza processual. PONTO Nº 01 Hermenêutica: interpretação, integração e aplicação do Direito do Trabalho. Métodos básicos de exegese. O papel da equidade. Eficácia das normas trabalhistas no tempo e no espaço. Revogação.

Leia mais

ALMEIDA GUILHERME Advogados Associados

ALMEIDA GUILHERME Advogados Associados Celeridade versus justiça por Priscilla Bitar D Onofrio Sócia de Almeida Guilherme Advogados e Jacqueline Gottschalk Membro de Almeida Guilherme Advogados A Justiça do Trabalho pode ser considerada rápida

Leia mais

Prática de Direito de Família. Paternidade. Oswaldo Peregrina Rodrigues Promotor de Justiça em São Paulo Professor Universitário (PUC/SP)

Prática de Direito de Família. Paternidade. Oswaldo Peregrina Rodrigues Promotor de Justiça em São Paulo Professor Universitário (PUC/SP) Paternidade Oswaldo Peregrina Rodrigues Promotor de Justiça em São Paulo Professor Universitário (PUC/SP) 10.4.2015 Poder Familiar -> Sujeitos: Pais (Pai e Mãe) E Filhos Menores! -> Objetivo: Exercício

Leia mais

O DIREITO FUNDAMENTAL À RAZOÁVEL DURAÇÃO DO PROCESSO. Editora Brasília Jurídica. Brasília, 2006

O DIREITO FUNDAMENTAL À RAZOÁVEL DURAÇÃO DO PROCESSO. Editora Brasília Jurídica. Brasília, 2006 SAMUEL MIRANDA ARRUDA Doutor em Ciências Jurídico-Políticas pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra e Mestre em Direito Público pela UFC. Bacharel em Direito e em Engenharia Civil. Professor

Leia mais

Saneamento Básico: direito a um mínimo existencial para uma vida digna. Denise Muniz de Tarin Procurador de Justiça

Saneamento Básico: direito a um mínimo existencial para uma vida digna. Denise Muniz de Tarin Procurador de Justiça Saneamento Básico: direito a um mínimo existencial para uma vida digna. Denise Muniz de Tarin Procurador de Justiça O verdadeiro ministério do Ministério Público Origens Alguns historiadores remontam o

Leia mais

SUMÁRIO. I - Introdução ao Direito Processual do Trabalho, 1

SUMÁRIO. I - Introdução ao Direito Processual do Trabalho, 1 SUMÁRIO I - Introdução ao Direito Processual do Trabalho, 1 1 Fontes do direito processual do trabalho, 2 1.1 Fontes materiais, 2 1.2 Fontes formais, 3 1.2.1 Fontes formais diretas, 3 1.2.2 Fontes formais

Leia mais