Página 1 de 12 EMPRESA DE MUDANÇAS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Página 1 de 12 EMPRESA DE MUDANÇAS"

Transcrição

1 Página 1 de 12 EMPRESA DE MUDANÇAS FICHA TÉCNICA Setor da Economia : terciário Ramo de Atividade: serviços Tipo de Negócio: transporte de mudanças Serviços Ofertados: mudança residencial e comercial, embalagem de móveis, e içamento. Investimento Inicial : R$ 75mil Área: 35 m² APRESENTAÇÃO As primeiras empresas de mudanças do país surgiram no início do século. A bordo de rústicas charretes e carroças, transportavam a mobília e utensílios das famílias de um bairro para outro, ou se deslocavam morosas em pequenos comboios poeirentos entre as cidades. Tempos duros aqueles. Hoje, as facilidades são imensas: veículos modernos, acessórios que reduzem drasticamente o esforço de embarque e desembarque. Em compensação, a disponibilidade de tempo é escassa e a variedade e fragilidade dos móveis, objetos e aparelhos eletrônicos exigem cuidados especiais. Para quem quer ficar distante da informalidade dos carretos, constituir hoje uma empresa de mudanças implica avaliar bem o potencial da área em que se pretende atuar, dispor de profissionais treinados para embalar objetos e transportar equipamentos delicados e dominar técnicas de içamento de peças pesadas. O proprietário de uma empresa de mudanças tem que estar preparado para trabalhar a qualquer hora, à noite, inclusive. Atender bem, tanto pessoalmente como por telefone, costuma diferenciar as firmas desse segmento. MERCADO O mercado, aparentemente, sempre estará favorável, pois sempre as pessoas estão mudando de um lugar para outro. Em qualquer cidade do País há pelo menos uma empresa que presta serviços de transporte de móveis e objetos pessoais. E a procura é grande. Mas para participar dessa fatia é necessário investir em diferenciais de qualidade, trabalhar com muito profissionalismo e diversificar os tipos de serviços oferecidos. Os clientes estão por toda parte. Nas casas, nos escritórios e nas empresas. Deve ser identificado o público alvo com o intuito de oferecer um serviço que atenda a todas as suas necessidades. É interessante que se faça previamente uma pesquisa de mercado com o intuito de identificar a renda, classe social e as preferências dos seus futuros consumidores, bem como conhecer os seus concorrentes. Uma dica para alcançar seus objetivos quanto ao mercado são: lançar um olhar crítico sobre o seu futuro negócio; analisá-lo do ponto de vista do consumidor e a partir daí definir o mercado a ser atingido. Você pode começar por identificar segmentos de mercado específicos nos quais você deseja atuar, para em seguida analisar a renda, classe social dos futuros consumidores do produto ou serviço que a sua empresa irá oferecer. LOCALIZAÇÃO A empresa deverá ter um local com fácil acesso de veículos grandes para guardar o caminhão.

2 Página 2 de 12 A localização é fator fundamental neste empreendimento, já que uma boa seleção da clientela é de extrema importância para a sobrevivência do negócio. Um dos primeiros passos no planejamento de um centro de entretenimento está na definição de uma área adequada. Entre os critérios importantes está a grande circulação de pessoas e a existência de restaurantes ou hotéis. É essencial definir um local adequado para estacionamento. A escolha do local para instalar seu negócio é uma decisão muito importante para o sucesso do empreendimento. Lembre que as atividades econômicas da maioria das cidades é regulamentada em conformidade com um Plano Diretor Municipal (PDM). É essa Lei que determina o tipo de atividade que pode funcionar no imóvel escolhido por você. Esse deve ser seu primeiro passo para avaliar a implantação de sua empresa (na Prefeitura de Vitória esse documento é fornecido a partir de consulta no site Feita a "Consulta Prévia ao PDM", certifique-se de que o local escolhido oferece a infra-estrutura adequada à sua instalação e propicie seu crescimento. É fundamental avaliar a facilidade do acesso para os clientes, lembrando aí que o perfil de sua clientela é determinante para essa definição. ESTRUTURA A estrutura básica deve contar com uma área mínima de 35 m², que será distribuída entre o escritório e um pequeno depósito de embalagens. EQUIPAMENTOS Os equipamentos básicos são: - um caminhão baú e, se possível, uma máquina de içamento; - máquinas de embalar e lacrar; - parafusadeiras; - carrinhos; - entre outros. Para o escritório serão necessários: - Telefone; - mesas; - cadeiras; - telefone; - fax; - computador; - entre outros. INVESTIMENTOS O investimento irá ficar em torno de R$ 75 mil que será basicamente para a compra de um caminhão baú e máquina de içamento, que não precisam ser novos. Porém, há quem inicie a atividade com apenas R$ 10 mil. O valor serve de base apenas para quem não começa com uma frota própria, mas sim com um pequeno escritório. Basta comprar telefone e fax, fazer anúncios e selecionar uma boa equipe de entregas. É possível começar sem frota nenhuma. O importante é saber escolher o seu parceiro. Investindo em INFORMATIZAÇÃO Uma empresa informatizada tem grandes chances de sair na frente do concorrente.

3 Página 3 de 12 Além de facilitar os processos, garantem a segurança na tomada de decisões, melhora a produtividade e diminui os gastos. Escolha um projeto abrangente que atenda toda a empresa, desde o gerenciamento de conteúdo para websites, até os controles administrativos (financeiro, estoque, caixa, cadastro de clientes, etc.). Existem no mercado atualmente, três grandes grupos de softwares: SGE Sistema de Gestão Empresarial; SGC Sistema de Gerenciamento de Clientes e Básicos. Eles podem ser encontrados nas empresas especializadas ou na Internet, através dos sistemas disponibilizados nas Provedoras de Serviços de Software (ASP - application service provider). PESSOAL A empresa irá precisar de secretária, motorista, embaladores e carregadores. Tanto motoristas, quanto embaladores e ajudantes devem receber treinamento específico e até noções de etiqueta. Nas regras de etiqueta estão incluídos desde os princípios de higiene, como barba feita e uniforme limpo, até a educação na abordagem. Os funcionários devem saber como transportar de uma mesa a um piano de cauda, passando por obras de arte e objetos de cristal. O próprio empresário deve auxiliar na formação da sua mão-de-obra, caso tenha conhecimento do ramo. A qualificação do pessoal é um fator muito importante e crescente nas empresas de mudança. Lidar com o cliente exige tato e polidez, além de cuidados com a aparência. PROCESSOS PRODUTIVOS Fornecer a logística que permitirá o transporte mais rápido e eficiente deve ser o objetivo principal de uma empresa de mudanças. Além de apresentar a mais alta tecnologia em embalagens para maior segurança do material transportado. Ao ser contactada pelo cliente, a primeira providência é orientá-lo no sentido de organizar, planejar e executar o levantamento detalhado de sua mudança, seja ela residencial, comercial ou industrial. A partir daí, analisa-se as características dos objetos a serem transportados, especificando a melhor forma de embalagem e quais os melhores equipamentos para o transporte. Só então, passa-se para a fase seguinte que é a embalagem dos objetos da mudança. Para o perfeito acondicionamento do material transportado, empresários do ramo se utiliza de modernos recursos no momento de embalar cada peça, tais como: - Caixa de madeira especial - Caixa de marfinite - Acolchoados - Caixa de papelão tote-box - Papelão ondulado - Papel Kraft - Papel de seda - Plástico polibolha - Sílica gel (absorvente de umidade) A empresa deve tomar muito cuidado com o transporte de objetos frágeis, pois a quebra de algum deles poderá trazer sérios problemas legais e morais para a empresa. É preciso conquistar a confiança dos clientes, pois, muitas vezes, a empresa transportará pertences que eles demoraram a vida inteira para construir. Portanto,

4 Página 4 de 12 há que se investir ao máximo na segurança do transporte. A empresa ainda deverá: - Incentivar o desenvolvimento dos recursos humanos, com investimento em treinamento (para evitar a rotatividade de pessoal) e o pagamento de salários justos; - Oferecer serviços compatíveis com a estrutura, complementados por um pósvenda eficiente; - Ponderar sobre o momento certo de crescer e ampliar a estrutura, para não dar passos maiores que as pernas; - Usar criatividade para se diferenciar dos concorrentes. Outro aspecto importante do negócio diz respeito à pontualidade do serviço prestado. Além de mudanças, devem-se oferecer outros serviços, como içamento de grandes móveis e de objetos alçados pelo lado de fora dos edifícios. É importante lembrar que o sucesso de seu negócio depende de quem está por trás dele. Não há lugar para improvisações. COMEÇANDO Uma vez colocado em funcionamento o novo negócio, estabelece-se um novo desafio: a sua gestão competitiva, capaz de oferecer ao mercado os melhores produtos e serviços e assegurar o melhor retorno do capital empregado. Gerenciar o negócio significa colocar à prova o talento, o conhecimento e a experiência do empreendedor, dentro do mais elevado grau de profissionalismo. Administrar é o processo de planejamento, organização, liderança e controle do trabalho de todos que fazem parte direta ou indiretamente da empresa e o uso de todos os recursos organizacionais para que se atinjam os objetivos estabelecidos. Tais informações e formações podem ser adquiridas através de treinamentos, cursos e palestras tipo: Administração Básica para Pequenas Empresas, Técnicas para Negociações, Lucratividade Crescer Sobreviver ou Morrer, Análise e Planejamento Financeiro, Controles Financeiros, Desenvolvimento das habilidades Gerenciais, Gestão de pessoas, entre outros. CLIENTES O serviço de mudanças é daqueles tipos de serviços que atendem a vários segmentos. Podemos citar alguns segmentos que utilizam os serviços das empresas de mudanças: - Segmento de eventos; - Segmento siderúrgico; - Segmento agropecuário; - Segmento petroquímico; - Segmento de petróleo; - Segmento de granéis líquidos - Segmento de produtos químicos; - Segmento de bens de alto valor; DIVULGAÇÃO O marketing é fator fundamental para o sucesso do empreendimento. Sua empresa terá que se tornar conhecida no mercado, para isso, vale a pena investir em divulgação. Utilizar-se de folhetos ou mala-direta é uma sugestão. Mas, nesse negócio, o que funciona mesmo é a divulgação boca-a-boca.

5 Página 5 de 12 Segundo empresários do ramo, uma boa forma de divulgar é através dos próprios caminhões, que percorre várias cidades e estados com o nome da empresa bem grande estampado em suas carrocerias. DIVERSIFICAÇÃO Uma forma de se diversificar é oferecendo serviços especializados em embalagem, manuseio e transporte nacional e internacional de obras de arte. Para tanto a empresa deve estar capacitada por museólogos em técnicas inovadoras e seguras. Site da Granero Transportadora: O Museu de Folclore Rossini Tavares de Lima é um dos mais completos da América Latina. Conta com um acervo de peças colhidas em pesquisa de campo e uma biblioteca especializada de títulos. Iniciado em 1947 pelo Prof. Rossini, teve como primeira sede o conservatório dramático e musical de São Paulo, de onde saiu em 1954 para o prédio da Oca, no Parque de Ibirapuera. Lá ficou até 1999, quando então foi para a Casa Sertanista, ambos nesta cidade. Todo esse rico acervo teve um novo destino: ficar acondicionado nas caixas da Granero em um local na capital paulista. No mês de abril, a Granero embalou e acondicionou uma a uma cada obra do acervo e transportou-as para um depósito da prefeitura, onde ficarão à espera de uma nova sede. Foram 15 dias de trabalho ininterruptos, onde a equipe da Granero esforçou-se para que as obras fiquem preservadas até que apoiadores da cultura popular brasileira, lembrem que o melhor do Brasil é o brasileiro, e que as criações de seu povo são sua maior riqueza. LEMBRETES - Proporcione ao cliente serviços de alta qualidade. - O sucesso desse empreendimento depende de muita criatividade, administração segura e funcionalidade no arranjo físico do estabelecimento; - É importante estar bem estruturado e organizar-se para atuar com profissionalismo, a fim de não por em risco o sucesso do empreendimento; - É bom planejar antes o seu público para definir melhor a sua linha de produção. - Profissionalismo, bom atendimento e pontualidade são diferenciais nesse competitivo mercado. NOTICIAS CAMINHÃO DE MUDANÇA DEVE FICAR FORA DE RODÍZIO EM SP 04 de abril de 2008 Caminhões betoneira e de mudança podem ser excluídos da proibição de circulação entre as 5 e 21 horas na região central de São Paulo e do rodízio de veículos de carga nas Marginais do Pinheiros e do Tietê e na Avenida dos Bandeirantes, entre 7 e 10 horas e 17 e 20 horas. As medidas foram anunciadas hoje pela Prefeitura. O decreto para oficializar as alterações, ainda sem data de publicação, criará também uma comissão consultiva para sugerir exceções à lei, disse hoje o prefeito Gilberto Kassab (DEM). "Faço questão de ser o primeiro a encaminhar à comissão um pedido, pela liberação de betoneiras, usadas para transportar concreto, e caminhões de mudança", disse. Kassab justificou a menção aos caminhões betoneira. "Não podemos parar a construção civil, pois ela gera empregos." O secretário dos Transportes, Alexandre de Moraes, lembrou que a circulação desse tipo de veículo

6 Página 6 de 12 de madrugada é incompatível com a Lei do Silêncio, que fixa limites para o barulho em cada zona da capital paulista. Para Moraes, no caso dos caminhões de mudança, a exceção é auto-explicativa: "Fazer uma mudança residencial à noite é impossível." A comissão terá caráter consultivo, não deliberativo. Mas "as decisões da comissão nortearão a ação da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), da Secretaria de Transportes e do prefeito", assegurou o prefeito de São Paulo. "A tendência é sempre aprovar as deliberações da comissão", reiterou o secretário. Nos próximos dias, Kassab e Moraes discutirão a composição do grupo, que deve incluir representantes do comércio e dos transportes. A princípio, a proibição vale para todos os veículos de carga. "As regras precisam ter exceções, mas elas serão aprovadas com muito rigor. Quando existirem, é porque são necessárias", afirmou Kassab. O trabalho da comissão começa assim que as medidas forem publicadas. As exceções serão propostas e avaliadas no período de 45 dias entre a oficialização do decreto e a entrada em vigor da lei. "As exceções passam a valer junto com as medidas", disse Moraes. Fonte: CURSOS E TREINAMENTOS Os cursos de empreendedorismo dão base para estruturar o seu plano de negócios, planejar a empresa e desenvolver características próprias e indispensáveis a empreendedores. Iniciando um Pequeno Grande Negócio Empretec Administração Básica para Pequenas Empresas O Administração Básica para Pequenas Empresas tem o objetivo de levar aos empresários informações sobre as principais áreas da administração de uma pequena empresa. É um instrumento para que os obstáculos encontrados sejam superados com maior facilidade ampliando, conseqüentemente, o horizonte de conhecimentos necessários nessa função. SEBRAE/ES Av. Jerônimo Monteiro, 935 Ed. Sebrae Centro Vitória/ES CEP: O SEBRAE/ES disponibiliza aos empreendedores palestra gerenciais que têm o objetivo de orientar sobre assuntos específicos que dão suporte na tomada de decisões, ajudam na melhor compreensão das suas dificuldades, estimulam o estabelecimento de objetivos abrindo novos caminhos. Alguns títulos ministrados: - Atendimento a Clientes; - Comece Certo Planejamento e Análise; - Determinação do Capital de Giro; - Gerenciando o Fluxo de Caixa com Eficiência; - Promoção de vendas;

7 Página 7 de 12 - Entendendo Custos, Despesas e Preço de Venda; - A Empresa e os Novos Tempos; - Qualidade no relacionamento ao cliente; - Como Conquistar e Manter Clientes. EVENTOS O empreendedor deve estar sempre em contato com as entidades e associações para obter informações sobre os eventos que ocorrerão dentro da sua área (tipo, data, local de realização). Os eventos como feiras, roda de negócios, congressos, etc., são muito importantes para o empresário ficar por dentro das tendências de mercado, conhecer novos produtos e tecnologias, realizar parcerias e fazer bons negócios. LEGISLAÇÃO ESPECÍFICA Cabe sugerir consulta à CARTILHA DO FORNECEDOR CAPIXABA, que se encontra disponível na Biblioteca do SEBRAE/ES ou pelo site: Essa atividade exige o conhecimento de algumas leis: - Lei Federal nº / Código de Defesa do Consumidor. Alterada pela Lei nº 8.656/1993, Lei nº 8.703/1993, Lei nº 8.884/1994, Lei nº 9.008/1995, Lei nº 9.298/1996, Lei nº 9.870/1999, Lei nº /2008 e Lei nº / Lei Municipal nº /2003 Código de Posturas e Atividades Urbanas do Município de Vitória. Altera os artigos nºs 20,27,43 e 67 da Lei nº 5.954/03 - Regulamentada pelo Decreto nº /04. Ref.Proc /03. Lei nº acrescenta inciso IX ao 2º.Alterada pelas Leis nºs 6679/06 e 6680/06. Acrescentado inciso IX ao 2º do Art. 99, pela Lei nº 7.063/07. Regulamentado inciso III do Art. 194, pelo Decreto nº /08. Acrescentado artigos pela Lei nº 7598/08. Esta atividade exige o conhecimento de algumas leis: - Circular 27/90 de 09/04/90 da Secretaria Geral do Ministério da Saúde. - CLT Consolidação das Leis do trabalho. - Enunciado nº 331 do TST. É importante estar atento à legislação federal que institui a co-responsabilidade do tomador de serviço (cliente) no cumprimento das obrigações trabalhistas e previdenciárias da empresa interposta. Não obstante a inexistência de vinculo de emprego entre empregados da empresa de limpeza e o tomador de serviço, ressalta-se que este último responde subsidiariamente pelas obrigações não cumpridas pelo empregador, diante do exposto no inciso IV do Enunciado nº 331 do TST. As firmas de mudanças não constituem uma categoria empresarial específica e têm o mesmo tratamento fiscal e tributário das transportadoras. Elas podem se filiar às entidades representativas das empresas de transportes, que dispõem de toda a orientação jurídica e apoio, como consultorias e treinamento de pessoal. REGISTRO ESPECIAL Para registrar sua empresa você precisa de um contador. Profissional legalmente habilitado para elaborar os atos constitutivos da empresa, auxiliá-lo na escolha da forma jurídica mais adequada para o seu projeto e preencher os formulários

8 Página 8 de 12 exigidos pelos órgãos públicos de inscrição de pessoas jurídicas. Além disso, ele é conhecedor da legislação tributária à qual está subordinada a nossa produção e comercialização. Mas, na hora de escolher tal prestador de serviço, deve-se dar preferência a profissionais qualificados, que tenha boa reputação no mercado e melhor que seja indicado por alguém que já tenha estabelecido com ele uma relação de trabalho. Para legalizar a empresa é necessário procurar os órgãos responsáveis para as devidas inscrições: - Registro na Junta Comercial; - Registro na Secretaria da Receita Federal; - Registro na Secretaria de Estado da Fazenda; - Registro na Prefeitura do Município; - Registro no INSS; - Registro no Sindicato Patronal (empresa ficará obrigada a recolher por ocasião da constituição e até o dia 31 de janeiro de cada ano, a Contribuição Sindical Patronal); - Registro na Prefeitura para obter o alvará de funcionamento; - Cadastramento junto à Caixa Econômica Federal no sistema Conectividade Social - INSS ; - Você deve procurar a prefeitura da cidade onde pretende montar a sua empresa de mudança para fazer a consulta de local e efetuar a inscrição municipal para obter o alvará de funcionamento. ENTIDADES PROCON VITÓRIA Casa do Cidadão João Luiz Barone Av. Maruípe, 2544 Itararé, Vitória/ES CEP: Tel.: (27) CENTRAL FÁCIL Av. Nossa Senhora da Penha, Santa Luiza - Vitória (ES) CEP: Fone: (27) CARTÓRIO DE REGISTRO CIVIL DAS PESSOAS JURÍDICAS Praça Costa Pereira, 30 Centro - Vitória (ES) CEP: Tel: (27) E - mail: PREFEITURA DE VITÓRIA - SECRETÁRIA MUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO DA CIDADE Rua Vitório Nunes da Motta, 220 Enseada do Suá Vitória (ES) TEL: (27)

9 Página 9 de 12 SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL Rua Pietrângelo de Biase, n. 56, Centro, Vitória/ES Tel.: e 146 SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DO ESPÍRITO SANTO Av. Jerônimo Monteiro, 96 Ed. Aureliano Hoffman Centro - Vitória (ES) Tel.: (27) / 3848 / DETRAN-ES DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO DO ESPÍRITO SANTO Av. Nossa Senhora da Penha, 2270 Barro Vermelho Vitória (ES) CEP: CIRETRAN VITÓRIA Av. Vitória, 2903 Horto Vitória/ES. CEP: Tel.: (027) ANTT - AGÊNCIA NACIONAL DE TRANSPORTES TERRESTRES Setor Bancário Norte (SBN) Quadra 2 Bloco C Brasília (DF) CEP Tel.: DNIT DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRA-ESTRUTURA DE TRANSPORTES - SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL NO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Av. Marechal Mascarenhas de Morais, nº 2340 Bento Ferreira Vitória/ES Tel.: (27) Fax: (27) ABRAMET ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE MEDICINA DE TRÁFEGO Rua Dr. Amâncio de Carvalho, 507

10 Página 10 de 12 Vila Mariana São Paulo (SP) CEP: Tel.: (11) FORNECEDORES E FABRICANTES O SEBRAE/ES se isenta de responsabilidades quanto à forma da atuação das empresas no mercado. CARTONAGEM VITÓRIA Rua GHI, S/N Quadra 77, lotes 19 e 20. Novo Horizonte, Serra/ES. Tel.: (27) Fax: (27) TORRES EMBALAGENS Tel: (27) Fax: (27) VITOMAQ EQUIPAMENTOS PARA ESCRITÓRIO Av. Vitória, 1160 Forte São João Vitória (ES) CEP: Tel. (27) ACIMAQ MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS Av. Expedito Garcia, 21 Campo Grande Cariacica ES CEP Tel.: (27) CADEIRAS & CIA Av. Luciano das Neves, 1708 Itapoã Vila Velha (ES) Tel. (27) OFFICE NEW MÓVEIS LTDA Av. Vitória, 1225 Romão Vitória (ES) Tel. (27) Site: E - mail:

11 Página 11 de 12 HP - HEWLETT - PACKARD - MATRIZ NO BRASIL Alameda Rio Negro, 750 Alphaville Barueri (SP) Tel: (11) Fax: (11) TELEMÁTICA COMÉRCIO E INDÚSTRIA LTDA A v. Jerônimo Monteiro, 155 Vila Velha (ES) CEP: Telefone: (0xx27) Site: / IBM BRASIL Rua Tutóia, 1157, São Paulo - SP CEP Compra de produtos IBM Atendimento a parceiros da IBM IBM e Você Site: ITAUTEC BRASIL Televendas Itautec: Itautec Empresa - Atendimento Corporativo: Televendas Philco: PROAD DIVISÃO DE INFORMÁTICA Av. Princesa Isabel, 54, 1º andar Centro, Vitória/ES CEP: Tel.: (27) BIBLIOGRAFIA - Revista Pequenas Empresas Grandes Negócios, SET/95, nº 80 - Revista Pequenas Empresas Grandes Negócios, DEZ/98, nº119 - Jornal O Estado de São Paulo, Terça-feira, 14 de abril de 1998, Seção outros negócios, pg. FN11 - Aiub, George Wilson. Plano de Negócios: Serviços./George Wilson Aiub, Nadir Andreolla, Rogério Della Fávera Allegretti. 2.ed Porto Alegre: SEBRAE, Código Brasileiro de Defesa do Consumidor: Comentado pelos autores do anteprojeto, Ada Pelegrini Grinover [ etal ]. Rio de Janeiro. Forense, 1998 Rios, Josué. Guia dos seus direitos 5ª ed. São Paulo. Globo, Manual do candidato à vestibular, Universidade Federal do Espírito Santo, ed Luciana Maria Liveraro. Entrega rápida. Revista Meu Próprio Negócio, 01/05/2005. Sites:

12 Página 12 de 12 Granero: Garante Mudanças e Transportes : Di Napoli: GLOSSÁRIO IÇAR Levantar, suspender. Oportunidades de Negócios é um material meramente informativo acerca dos empreendimentos existentes no segmento correspondente ao seu título. Os dados apresentados são extraídos de publicações técnicas e, em linhas gerais, não têm a pretensão de ser um guia para a implementação dos respectivos negócios. É destinada apenas à apresentação de um panorama da atividade ao futuro empresário, que poderá enriquecer suas idéias com as informações apresentadas, mas carecerá de um estudo mais detalhado e específico para a implementação do seu empreendimento. ÁREA RESPONSÁVEL E DATA DE ATUALIZAÇÃO : UAD - Unidade de Atendimento e Desenvolvimento SEBRAE/ES Data da última atualização: dezembro de 2008

ESCRITÓRIO DE COBRANÇA

ESCRITÓRIO DE COBRANÇA Página 1 de 8 ESCRITÓRIO DE COBRANÇA FICHA TÉCNICA Setor da Economia : terciário Ramo de Atividade: serviço Tipo de Negócio: cobranças de débitos em aberto Produtos Ofertados/Produzidos : serviço de cobrança

Leia mais

REPRESENTAÇÃO COMERCIAL

REPRESENTAÇÃO COMERCIAL Página 1 de 10 REPRESENTAÇÃO COMERCIAL FICHA TÉCNICA Setor da Economia: terciário Ramo de Atividade: serviço Tipo de Negócio: representação comercial Produtos Ofertados/Produzidos: intermediação de negócios

Leia mais

AGÊNCIA VIRTUAL DE EMPREGOS

AGÊNCIA VIRTUAL DE EMPREGOS Página 1 de 10 AGÊNCIA VIRTUAL DE EMPREGOS FICHA TÉCNICA Setor da Economia: terciário Ramo de Atividade: serviços Tipo de Negócio: agência de emprego Produtos Ofertados/Produzidos: serviço de agenciamento

Leia mais

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS CENTRO DE DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIAS INOVADORAS CDTI/UNITINS SELEÇÃO DE EMPRESAS EDITAL Nº 007, 13/08/2009.

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS CENTRO DE DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIAS INOVADORAS CDTI/UNITINS SELEÇÃO DE EMPRESAS EDITAL Nº 007, 13/08/2009. 1 FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS CENTRO DE DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIAS INOVADORAS CDTI/UNITINS SELEÇÃO DE EMPRESAS EDITAL Nº 007, 13/08/2009. A Fundação Universidade do Tocantins UNITINS torna público

Leia mais

CLÍNICA VETERINÁRIA FICHA TÉCNICA

CLÍNICA VETERINÁRIA FICHA TÉCNICA 1 CLÍNICA VETERINÁRIA FICHA TÉCNICA Setor da Economia: terciário Ramo de Atividade: serviço e comércio Tipo de Negócio: clinica veterinária Produtos Ofertados/Produzidos: serviços de saúde de animais Investimento

Leia mais

LOJA DE FRIOS E LATICÍNIOS

LOJA DE FRIOS E LATICÍNIOS LOJA DE FRIOS E LATICÍNIOS FICHA TÉCNICA Setor da Economia: terciário Ramo de Atividade: comércio Tipo de Negócio: loja de frios e laticínios Investimento inicial: 30mil reais Área: 40m² APRESENTAÇÃO A

Leia mais

Página 1 de 11 OFICINA MECÂNICA

Página 1 de 11 OFICINA MECÂNICA Página 1 de 11 OFICINA MECÂNICA FICHA TÉCNICA Setor da Economia: terciário Ramo de Atividade: serviço Tipo de Negócio: oficina mecânica Produtos Ofertados/Produzidos: serviços mecânicos automotivos Investimento

Leia mais

ESCRITÓRIO DE CONSULTORIA

ESCRITÓRIO DE CONSULTORIA Página 1 de 11 ESCRITÓRIO DE CONSULTORIA FICHA TÉCNICA Setor da Economia: terciário Ramo de Atividade: serviço Tipo de Negócio: escritórioconsultoria empresarial Produtos Ofertados/Produzidos: consultoria

Leia mais

CORRETORA DE SEGUROS

CORRETORA DE SEGUROS 1 de 13 CORRETORA DE SEGUROS FICHA TÉCNICA Setor da Economia: terciário Ramo de Atividade: serviço Tipo de Negócio: corretora de seguros Produtos Ofertados/Produzidos: seguros de automóveis, de vida, de

Leia mais

EMPRESA DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA EM INFORMÁTICA

EMPRESA DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA EM INFORMÁTICA EMPRESA DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA EM INFORMÁTICA FICHA TÉCNICA Setor da Economia: terciário Ramo de Atividade: serviço e comércio Tipo de Negócio: assistência técnica em equipamentos de informática Produtos

Leia mais

7. Viabilidade Financeira de um Negócio

7. Viabilidade Financeira de um Negócio 7. Viabilidade Financeira de um Negócio Conteúdo 1. Viabilidade de um Negócios 2. Viabilidade Financeira de um Negócio: Pesquisa Inicial 3. Plano de Viabilidade Financeira de um Negócio Bibliografia Obrigatória

Leia mais

IDÉIAS DE NEGÓCIO ESCRITÓRIO DE CONTABILIDADE

IDÉIAS DE NEGÓCIO ESCRITÓRIO DE CONTABILIDADE (Fonte: SEBRAE/MS SEBRAE/SC) APRESENTAÇÃO DE NEGÓCIOS Contabilidade é um trabalho minucioso que atua nas áreas fiscal, tributária e trabalhista; exigindo muita análise e tempo. Por isso, a maioria das

Leia mais

CONSULTÓRIO MÉDICO. Diante dessa realidade vê-se a população buscando cada vez mais os serviços privados de assistência à saúde.

CONSULTÓRIO MÉDICO. Diante dessa realidade vê-se a população buscando cada vez mais os serviços privados de assistência à saúde. 1 de 11 CONSULTÓRIO MÉDICO FICHA TÉCNICA Setor da Economia: terciário Ramo de Atividade: serviço Tipo de Negócio: consultório médico Produtos Ofertados/Produzidos: consultas médicas Investimento inicial:

Leia mais

Lista de exercícios - MER

Lista de exercícios - MER Lista de exercícios - MER Teoria: 1. Quais as fases do desenvolvimento do ciclo de vida de um banco de dados? Explique cada uma delas. 2. Quais os componentes de um DER? Defina-os. 3. Como podemos classificar

Leia mais

EMPRESA ADMINISTRADORA DE CONDOMÍNIO

EMPRESA ADMINISTRADORA DE CONDOMÍNIO Página 1 de 9 EMPRESA ADMINISTRADORA DE CONDOMÍNIO FICHA TÉCNICA Setor da Economia: terciário Ramo de Atividade : serviço Tipo de Negócio: administração de condomínio Produtos Ofertados/Produzidos: serviço

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS CASTELO BRANCO CONSULTORIA E ASSESSORIA CONTÁBIL LTDA

PLANO DE NEGÓCIOS CASTELO BRANCO CONSULTORIA E ASSESSORIA CONTÁBIL LTDA Felipe Pedroso Castelo Branco Cassemiro Martins PLANO DE NEGÓCIOS CASTELO BRANCO CONSULTORIA E ASSESSORIA CONTÁBIL LTDA Belo Horizonte 2011 Felipe Pedroso Castelo Branco Cassemiro Martins PLANO DE NEGÓCIOS

Leia mais

Sede Sebrae Nacional

Sede Sebrae Nacional Sede Sebrae Nacional Somos o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresa, uma entidade privada sem fins lucrativos, e a nossa missão é promover a competitividade e o desenvolvimento sustentável

Leia mais

Table of Contents. Sobre o material. Geo Studio. Apresentação. Mercado de Rastreadores. Mercado de Rastreadores. Equipamentos. Estrutura.

Table of Contents. Sobre o material. Geo Studio. Apresentação. Mercado de Rastreadores. Mercado de Rastreadores. Equipamentos. Estrutura. Table of Contents Sobre o material Geo Studio Apresentação Mercado de Rastreadores Mercado de Rastreadores Equipamentos Estrutura Estrutrua Localização Pessoal Mercadoria Produtividade da Empresa Automação

Leia mais

Página 1 de 11 CRECHE

Página 1 de 11 CRECHE Página 1 de 11 CRECHE FICHA TÉCNICA Setor da Economia : terciário Ramo de Atividade : serviço Tipo de Negócio : Educação Infantil Produtos Ofertados/Produzidos : Serviços de Educação Infantil para crianças

Leia mais

FÁBRICA DE VASSOURAS

FÁBRICA DE VASSOURAS FÁBRICA DE VASSOURAS FICHA TÉCNICA Setor da Economia: secundário Ramo de Atividade: indústria Tipo de Negócio: fabricação de vassouras Produtos Ofertados/Produzidos: vassouras e rodos Investimento inicial:

Leia mais

Circular de Oferta 5102/ sto Ago

Circular de Oferta 5102/ sto Ago Circular de Oferta Agosto / 2015 Índice Introdução 03 Quem Somos 04 Como funciona o negócio 05 Vantagens de ser constituir uma agência 06 Produtos e serviços 07 Ferramentas de apoio 08 Atividades desempenhadas

Leia mais

TRANSPORTADORA RODOVIÁRIA DE CARGAS

TRANSPORTADORA RODOVIÁRIA DE CARGAS TRANSPORTADORA RODOVIÁRIA DE CARGAS FICHA TÉCNICA Setor da Economia: terciário Ramo de Atividade: serviço Tipo de Negócio: transportadora rodoviária de cargas Produtos Ofertados/Produzidos: transporte

Leia mais

LOJA DE TINTA FICHA TÉCNICA APRESENTAÇÃO MERCADO

LOJA DE TINTA FICHA TÉCNICA APRESENTAÇÃO MERCADO LOJA DE TINTA FICHA TÉCNICA Setor da Economia: terciário Ramo de Atividade: comércio Tipo de Negócio: loja de tinta Produtos Ofertados/Produzidos: tintas empregadas na construção civil Investimento inicial:

Leia mais

CREDENCIAMENTO DE PESSOAS JURÍDICAS PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA E INSTRUTORIA

CREDENCIAMENTO DE PESSOAS JURÍDICAS PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA E INSTRUTORIA CREDENCIAMENTO DE PESSOAS JURÍDICAS PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA E INSTRUTORIA PERGUNTAS FREQUENTES Este guia com perguntas e respostas foi desenvolvido para possibilitar um melhor entendimento

Leia mais

INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE. Palestra para o Conselho Regional de Administração

INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE. Palestra para o Conselho Regional de Administração INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE Palestra para o Conselho Regional de Administração 1 O QUE É O SEBRAE? 2 O Sebrae O Serviço de Apoio às Micros e Pequenas Empresas da Bahia

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS W ARTE "SERRALHARIA E ESQUADRIA RAPOSÃO" Empreendedor(a): WALBER MACEDO DOS SANTOS

PLANO DE NEGÓCIOS W ARTE SERRALHARIA E ESQUADRIA RAPOSÃO Empreendedor(a): WALBER MACEDO DOS SANTOS PLANO DE NEGÓCIOS W ARTE "SERRALHARIA E ESQUADRIA RAPOSÃO" Empreendedor(a): WALBER MACEDO DOS SANTOS Maio/2013 SUMÁRIO 1 SUMÁRIO EXECUTIVO 1.1 Resumo dos principais pontos do plano de negócio 1.2 Empreendedores

Leia mais

Disciplina: Constituição de Novos Empreendimentos AULA 9

Disciplina: Constituição de Novos Empreendimentos AULA 9 Disciplina: Constituição de Novos Empreendimentos Disciplina: Constituição de Novos Empreendimentos AULA 9 AULA 9 Assunto: Plano Financeiro (V parte) Prof Ms Keilla Lopes Mestre em Administração pela UFBA

Leia mais

LOJA DE MATERIAL ELÉTRICO

LOJA DE MATERIAL ELÉTRICO LOJA DE MATERIAL ELÉTRICO FICHA TÉCNICA Setor da Economia: terciário Ramo de Atividade: comércio e serviço Tipo de Negócio: comércio de material elétrico Produtos Ofertados/Produzidos: materiais elétricos

Leia mais

SERVIÇO DE TRANSPORTE ESCOLAR

SERVIÇO DE TRANSPORTE ESCOLAR Página 1 de 10 SERVIÇO DE TRANSPORTE ESCOLAR FICHA TÉCNICA Setor da Economia: terciário Ramo de Atividade: serviço Tipo de Negócio: transporte escolar Produtos Ofertados/Produzidos: transporte de estudantes

Leia mais

ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO

ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO 1 ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO FICHA TÉCNICA Setor da Economia: terciário Ramo de Atividade: serviço Tipo de Negócio: escola de ensino fundamental e médio Produtos Ofertados/Produzidos: formação

Leia mais

PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES CREDENCIAMENTO NO SEBRAE-SP:

PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES CREDENCIAMENTO NO SEBRAE-SP: PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES CREDENCIAMENTO NO SEBRAE-SP: A oportunidade de se tornar um facilitador de aprendizagem e/ou consultor para o sucesso das micro e pequenas empresas APRESENTAÇÃO Esta cartilha

Leia mais

Prefeitura Municipal de Vitória Estado do Espírito Santo DECRETO Nº 12.909

Prefeitura Municipal de Vitória Estado do Espírito Santo DECRETO Nº 12.909 Estado do Espírito Santo DECRETO Nº 12.909 Regulamenta o artigo 32 da Lei 6.075, de 29 de dezembro de 2003. O Prefeito Municipal de Vitória, Capital do Estado do Espírito Santo, usando das atribuições

Leia mais

FUMSOFT SOCIEDADE MINEIRA DE SOFTWARE PROGRAMAS DE APOIO E INCENTIVO AO EMPREENDEDORISMO ABERTO EM 10/02/2012

FUMSOFT SOCIEDADE MINEIRA DE SOFTWARE PROGRAMAS DE APOIO E INCENTIVO AO EMPREENDEDORISMO ABERTO EM 10/02/2012 FUMSOFT SOCIEDADE MINEIRA DE SOFTWARE PROGRAMAS DE APOIO E INCENTIVO AO EMPREENDEDORISMO EDITAL DE SELEÇÃO SELEÇÃO DE NOVOS EMPREENDIMENTOS E PROJETOS PARA OS PROGRAMAS DE PRÉ-INCUBAÇÃO DE PROJETOS E PROGRAMA

Leia mais

AGENDA SEBRAE OFICINAS CURSOS PALESTRAS JUNHO A DEZEMBRO - 2015 GOIÂNIA. Especialistas em pequenos negócios. / 0800 570 0800 / sebraego.com.

AGENDA SEBRAE OFICINAS CURSOS PALESTRAS JUNHO A DEZEMBRO - 2015 GOIÂNIA. Especialistas em pequenos negócios. / 0800 570 0800 / sebraego.com. AGENDA SEBRAE OFICINAS CURSOS PALESTRAS JUNHO A DEZEMBRO - 2015 GOIÂNIA Especialistas em pequenos negócios. / 0800 570 0800 / sebraego.com.br COM O SEBRAE, O SEU NEGÓCIO VAI! O Sebrae Goiás preparou diversas

Leia mais

Gestão. Curso Superior de Tecnologia em Gestão da Qualidade. Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos

Gestão. Curso Superior de Tecnologia em Gestão da Qualidade. Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos da Qualidade Gestão O tecnólogo em Gestão da Qualidade é o profissional que desenvolve avaliação sistemática dos procedimentos, práticas e rotinas internas e externas de uma entidade, conhecendo e aplicando

Leia mais

Incubadora de Empresas de Base Tecnológica de Itajubá - INCIT PLANO ANUAL DE TREINAMENTO

Incubadora de Empresas de Base Tecnológica de Itajubá - INCIT PLANO ANUAL DE TREINAMENTO Incubadora de Empresas de Base Tecnológica de Itajubá - INCIT PLANO ANUAL DE TREINAMENTO Itajubá/MG Fevereiro de 2012 Plano Anual de 2 de 11 Revisão 01 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 3 1 OBJETIVO GERAL... 4 2

Leia mais

Aprenda a Trabalhar com Telemensagens

Aprenda a Trabalhar com Telemensagens Aprenda a Trabalhar com Telemensagens 2 Incluindo dicas de Cestas, Flores, Presentes e Internet Do Iniciante ao Profissional www.as2.com.br 1 Aprenda a Trabalhar com Telemensagens FASCÍCULO 2 Adquira o

Leia mais

EMPREENDEDORISMO PASSOS PARA ABRIR UM NEGÓCIO

EMPREENDEDORISMO PASSOS PARA ABRIR UM NEGÓCIO EMPREENDEDORISMO PASSOS PARA ABRIR UM NEGÓCIO Odilio Sepulcri odilio@emater.pr.gov.br www.odiliosepulcri.com.br www.emater.pr.gov.br Telefone: (41) 3250-2252 ROTEIRO DA APRESENTAÇÃO 1. Perfil para empreender

Leia mais

Nós nos responsabilizamos pelo processo de procura, estudo de viabilidade e planejamento do ponto em shopping center

Nós nos responsabilizamos pelo processo de procura, estudo de viabilidade e planejamento do ponto em shopping center Nós nos responsabilizamos pelo processo de procura, estudo de viabilidade e planejamento do ponto em shopping center Criamos o que as pessoas amam antes que elas saibam o que querem Hoje nossos franqueados

Leia mais

Propostas de Políticas OS PEQUENOS NEGÓCIOS COMO FORÇA INDUTORA PARA O DESENVOLVIMENTO LOCAL

Propostas de Políticas OS PEQUENOS NEGÓCIOS COMO FORÇA INDUTORA PARA O DESENVOLVIMENTO LOCAL Propostas de Políticas OS PEQUENOS NEGÓCIOS COMO FORÇA INDUTORA PARA O DESENVOLVIMENTO LOCAL CANDIDATOS A PREFEITOS E PREFEITAS MUNICIPAIS Pleito Eleitoral 2012 PROPOSTAS DE POLÍTICAS PÚBLICAS PARA A PROMOÇÃO

Leia mais

ESCOLA TÉCNICA PROFISSIONALIZANTE

ESCOLA TÉCNICA PROFISSIONALIZANTE Página 1 de 16 ESCOLA TÉCNICA PROFISSIONALIZANTE FICHA TÉCNICA Setor da Economia: terciário Ramo de Atividade: serviço Tipo de Negócio: escola de ensino técnico Produtos Ofertados/Produzidos : formação

Leia mais

CARTILHA TIRA - DÚVIDAS (Elaborada por Bel Contabilidade Eireli EPP)

CARTILHA TIRA - DÚVIDAS (Elaborada por Bel Contabilidade Eireli EPP) CARTILHA TIRA - DÚVIDAS (Elaborada por Bel Contabilidade Eireli EPP) Edição 2013 01) O que é Microempreendedor Individual - MEI? Considera-se Microempreendedor Individual - MEI o empresário individual

Leia mais

www.es.sebrae.com.br

www.es.sebrae.com.br Página 1 de 8 ESCRITÓRIO DE CONTABILIDADE FICHA TÉCNICA Setor da economia : terciário Ramo de atividade : prestação de serviços Tipo de negócio: escritório de contabilidade Produtos ofertados/produzidos

Leia mais

www.es.sebrae.com.br

www.es.sebrae.com.br Página 1 de 8 FÁBRICA DE GELO FICHA TÉCNICA Setor da Economia: secundário Ramo de Atividade : indústria Tipo de Negócio: fábrica de gelo Produtos Ofertados/Produzidos: gelo em cubos, barras e em escamas

Leia mais

PLANEJAMENTO E ESTRATÉGIAS 1. O CENÁRIO DO SETOR AGROPECUÁRIO BRASILEIRO

PLANEJAMENTO E ESTRATÉGIAS 1. O CENÁRIO DO SETOR AGROPECUÁRIO BRASILEIRO PLANEJAMENTO E ESTRATÉGIAS 1. O CENÁRIO DO SETOR AGROPECUÁRIO BRASILEIRO A economia brasileira tem passado por rápidas transformações nos últimos anos. Neste contexto ganham espaço novas concepções, ações

Leia mais

Nós nos responsabilizamos pelo processo de procura, estudo de viabilidade e planejamento do ponto em shopping center

Nós nos responsabilizamos pelo processo de procura, estudo de viabilidade e planejamento do ponto em shopping center Nós nos responsabilizamos pelo processo de procura, estudo de viabilidade e planejamento do ponto em shopping center O GrupoM8 utiliza o formato Norte-americano na administração e comercialização de sua

Leia mais

DISTRIBUIDORA DE DOCES

DISTRIBUIDORA DE DOCES Página 1 de 9 DISTRIBUIDORA DE DOCES FICHA TÉCNICA Setor da Economia: terciário Ramo de Atividade: comércio Tipo de Negócio: distribuidora de doces Produtos Ofertados/Produzidos: doces I nvestimento inicial:

Leia mais

Assistência Jurídica para a Construção de um Mundo dos Negócios Novo e Sustentável

Assistência Jurídica para a Construção de um Mundo dos Negócios Novo e Sustentável Assistência Jurídica para a Construção de um Mundo dos Negócios Novo e Sustentável Quem Somos Somos uma sociedade de advogados dedicada à assistência e orientação jurídica as empresas nacionais e estrangeiras.

Leia mais

OFERTA DE CONSULTORIAS TÉCNICAS E DE GESTÃO PARA NEGÓCIOS

OFERTA DE CONSULTORIAS TÉCNICAS E DE GESTÃO PARA NEGÓCIOS OFERTA DE CONSULTORIAS TÉCNICAS E DE GESTÃO PARA NEGÓCIOS A Universidade do Estado do Pará (UEPA) através da (RITU) com apoio do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE), disponibiliza ao

Leia mais

Edital CECOMPI PI 005/2015 Programa de Incubadoras do Município de São José dos Campos

Edital CECOMPI PI 005/2015 Programa de Incubadoras do Município de São José dos Campos Edital CECOMPI PI 005/2015 Programa de Incubadoras do Município de São José dos Campos O Centro para a Competitividade e Inovação do Cone Leste Paulista- CECOMPI, na qualidade de entidade gestora do Programa

Leia mais

Estudo de Viabilidade e Pesquisa de Campo

Estudo de Viabilidade e Pesquisa de Campo Estudo de Viabilidade e Pesquisa de Campo Estudo de viabilidade As perguntas seguintes terão que ser respondidas durante a apresentação dos resultados do estudo de viabilidade e da pesquisa de campo FOFA.

Leia mais

Tema Nº 3 Primeiros Passos

Tema Nº 3 Primeiros Passos Tema Nº 3 Primeiros Passos Habilidades a Desenvolver: Reconhecer as etapas iniciais do empreendedorismo. Analisar o tipo de negócio, bem como sua viabilidade e demandas de recursos de novos empreendimentos.

Leia mais

LOJA DE LIVROS E ARTIGOS RELIGIOSOS

LOJA DE LIVROS E ARTIGOS RELIGIOSOS LOJA DE LIVROS E ARTIGOS RELIGIOSOS FICHA TÉCNICA Setor da Economia: Terciário. Ramo de Atividade: Livros e Artigos Religiosos. Tipo de Negócio: Comércio de Livros e Artigos Religiosos. APRESENTAÇÃO Diante

Leia mais

Edital CECOMPI PI-004/2014 Programa de Incubadoras do Município de São José dos Campos

Edital CECOMPI PI-004/2014 Programa de Incubadoras do Município de São José dos Campos Edital CECOMPI PI-004/2014 Programa de Incubadoras do Município de São José dos Campos O Centro para a Competitividade e Inovação do Cone Leste Paulista- CECOMPI, na qualidade de entidade gestora do Programa

Leia mais

Semana do Empreendedor ETEC e Sebrae-SP e

Semana do Empreendedor ETEC e Sebrae-SP e Semana do Empreendedor ETEC e Sebrae-SP e 24 a 27 /março/2015 14h00 às 22h00 Informações e inscrições: 0800 570 0800 Venha participar da Semana do Empreendedor, um espaço destinado para futuros empreendedores

Leia mais

8. Regularização do Negócio

8. Regularização do Negócio 8. Regularização do Negócio Conteúdo 1. Forma Jurídica das Empresas 2. Consulta Comercial 3. Busca de Nome Comercial 4. Arquivamento do contrato social/requerimento de Empresário 5. Solicitação do CNPJ

Leia mais

P á g i n a 3 INTRODUÇÃO

P á g i n a 3 INTRODUÇÃO P á g i n a 3 INTRODUÇÃO A Administração de Materiais compreende as decisões e o controle sobre o planejamento, programação, compra, armazenamento e distribuição dos materiais indispensáveis à produção

Leia mais

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO HORTALIÇAS E VEGETAIS PROCESSADOS

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO HORTALIÇAS E VEGETAIS PROCESSADOS OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO HORTALIÇAS E VEGETAIS PROCESSADOS 2009 SEBRAE-DF Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Distrito Federal. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação

Leia mais

MANUAL PARA O PROGRAMA DE INCUBAÇÃO INEAGRO-UFRRJ

MANUAL PARA O PROGRAMA DE INCUBAÇÃO INEAGRO-UFRRJ MANUAL PARA O PROGRAMA DE INCUBAÇÃO INEAGRO-UFRRJ 2009 Índice Introdução...3 O que é Base Tecnológica?...3 O que é o Programa de Incubação?...3 Para quem é o Programa de Incubação?...4 Para que serve o

Leia mais

LOJA DE MATERIAL ELÉTRICO

LOJA DE MATERIAL ELÉTRICO Página 1 de 11 LOJA DE MATERIAL ELÉTRICO FICHA TÉCNICA Setor da Economia: terciário Ramo de Atividade: comércio e serviço Tipo de Negócio: comércio de material elétrico Produtos Ofertados/Produzidos: materiais

Leia mais

FORMALIZAÇÃO formalização será feita pela internet no endereço no endereço www.portaldoempreendedor.gov.br, a partir de 01/07/2009.

FORMALIZAÇÃO formalização será feita pela internet no endereço no endereço www.portaldoempreendedor.gov.br, a partir de 01/07/2009. M.E.I. (Micro empreendedor Individual) Lei Complementar numero 128 de 19 de dezembro de 2008. Considera-se MEI o empresário individual a que se refere o art. 966 da Lei nº 10.406, de 10 de janeiro de 2002

Leia mais

Formação de Preços de Serviços Terceirizados 2 de abril de 2008

Formação de Preços de Serviços Terceirizados 2 de abril de 2008 Formação de Preços de Serviços Terceirizados 2 de abril de 2008 OBJETIVOS Analisar posicionamentos estratégicos, adotados na atualidade, sobre a análise da composição de custo de serviços para garantir

Leia mais

Nós nos responsabilizamos pelo processo de procura, estudo de viabilidade e planejamento do ponto em shopping center

Nós nos responsabilizamos pelo processo de procura, estudo de viabilidade e planejamento do ponto em shopping center Nós nos responsabilizamos pelo processo de procura, estudo de viabilidade e planejamento do ponto em shopping center O GrupoM8 utiliza o formato Norte-americano na administração e comercialização de sua

Leia mais

SELEÇÃO PÚBLICA FUNDAÇÃO CERTI 01/2009 SUBVENÇÃO ECONÔMICA À INOVAÇÃO PROGRAMA PRIME - PRIMEIRA EMPRESA INOVADORA

SELEÇÃO PÚBLICA FUNDAÇÃO CERTI 01/2009 SUBVENÇÃO ECONÔMICA À INOVAÇÃO PROGRAMA PRIME - PRIMEIRA EMPRESA INOVADORA SELEÇÃO PÚBLICA FUNDAÇÃO CERTI 01/2009 SUBVENÇÃO ECONÔMICA À INOVAÇÃO PROGRAMA PRIME - PRIMEIRA EMPRESA INOVADORA 1. APRESENTAÇÃO O Programa Prime - Primeira Empresa Inovadora - visa apoiar empresas nascentes

Leia mais

CASE PRÊMIO ANSP 2005

CASE PRÊMIO ANSP 2005 CASE PRÊMIO ANSP 2005 1 BVP HAND: Mobilidade para fazer cotações através de dispositivos portáteis. Índice...2 Resumo Executivo...3 Clientes no Brasil...4 1. Sinopse...5 2. Problema...6 3. Solução...7

Leia mais

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta na implantação e no desenvolvimento de seu negócio de forma estratégica e inovadora. O que são palestras

Leia mais

Seja um parceiro Xact Tecnologia e ofereça ao mercado nossas soluções, voltadas para gerenciamento total dos processos críticos do negócio.

Seja um parceiro Xact Tecnologia e ofereça ao mercado nossas soluções, voltadas para gerenciamento total dos processos críticos do negócio. Seja um parceiro Xact Tecnologia e ofereça ao mercado nossas soluções, voltadas para gerenciamento total dos processos críticos do negócio. Participe da rede de distribuição dos produtos exclusivos da

Leia mais

FORUM DO IMPACTO DA CRISE NA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA

FORUM DO IMPACTO DA CRISE NA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA FORUM DO IMPACTO DA CRISE NA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA LINHAS DE FINANCIAMENTO E ACESSO AO CRÉDITO PARA MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SÃO PAULO 13 / 4 / 09 ACESSO AO CRÉDITO PARA AS MICROS E

Leia mais

FICHA DE CADASTRO EMPRETEC. Município Data: / /

FICHA DE CADASTRO EMPRETEC. Município Data: / / FICHA DE CADASTRO EMPRETEC Município Data: / / Caro Empreendedor, Obrigado por seu interesse pelo Empretec, um dos principais programas de desenvolvimento de empreendedores no Brasil e no Mundo! As questões

Leia mais

Excelência. locações e transporte Ltda. www.excelenciaguindastes.com.br

Excelência. locações e transporte Ltda. www.excelenciaguindastes.com.br www.excelenciaguindastes.com.br A Guindastes e uma empresa de Goiânia Goiás QUEM SOMOS que presta serviço em todo território nacional no segmento de Locação de Guindastes, Locação de Munck, Grupo Geradores,

Leia mais

Processo Inmetro N.º 5681/02 EDITAL N.º 002/03

Processo Inmetro N.º 5681/02 EDITAL N.º 002/03 Processo Inmetro N.º 5681/02 EDITAL N.º 002/03 O Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial Inmetro, através do Comitê do, instituído pela Portaria Inmetro n.º 092, de 25 de

Leia mais

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competitividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta no desenvolvimento de seu negócio de forma estratégica e inovadora à vencer as barreiras internacionais.

Leia mais

CURSO DE IDIOMAS FICHA TÉCNICA

CURSO DE IDIOMAS FICHA TÉCNICA CURSO DE IDIOMAS FICHA TÉCNICA Setor da Economia: terciário Ramo de Atividade: prestação de serviços Tipo de Negócio: treinamento e ensino Produtos Ofertados/Produzidos: cursos de cursos de inglês, espanhol,

Leia mais

Orientações sobre Micro Empreendedor Individual

Orientações sobre Micro Empreendedor Individual Orientações sobre Micro Empreendedor Individual Micro Empreendedor individual Definição Microempreendedor Individual (MEI) é a pessoa que trabalha por conta própria e que se legaliza como pequeno empresário.

Leia mais

1. Introdução. 2. O que é a Rede Acreana de Cultura?

1. Introdução. 2. O que é a Rede Acreana de Cultura? 1. Introdução O Programa Produtor Cultural Independente (nível básico) é uma nova ação formativa promovida pela Rede Acreana de Cultura em parceria com o Produtor Cultural Independente (www.produtorindependente.com),

Leia mais

TÍTULO: MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL - A IMPORTÂNCIA DA FORMALIZAÇÃO

TÍTULO: MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL - A IMPORTÂNCIA DA FORMALIZAÇÃO TÍTULO: MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL - A IMPORTÂNCIA DA FORMALIZAÇÃO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: CIÊNCIAS CONTÁBEIS INSTITUIÇÃO: FACULDADE ANHANGUERA DE RIO CLARO AUTOR(ES):

Leia mais

Incubadora de C,T&I de Limeira Edital Permanente

Incubadora de C,T&I de Limeira Edital Permanente A Incubadora de Ciência, Tecnologia & Inovação de Limeira torna pública a abertura do Edital Permanente para as inscrições de candidatos, como empresas ou pré-projetos de base tecnológica, à incubação.

Leia mais

Tipos de Empresas, Requisitos e Passos para Abertura, Abertura Empresas Virtuais, Tributação.

Tipos de Empresas, Requisitos e Passos para Abertura, Abertura Empresas Virtuais, Tributação. Tipos de Empresas, Requisitos e Passos para Abertura, Abertura Empresas Virtuais, Tributação. 1) Tipos de Empresas Apresenta-se a seguir, as formas jurídicas mais comuns na constituição de uma Micro ou

Leia mais

4 - Como faço para convidar pessoas? Todo consultor independente tem acesso a um escritório virtual (BackOffice)

4 - Como faço para convidar pessoas? Todo consultor independente tem acesso a um escritório virtual (BackOffice) PERGUNTAS FREQUENTES 1 - Recebo os produtos em casa ou preciso buscar em algum lugar? Para toda compra efetuada, o cliente ou consultor poderá escolher receber os produtos em casa ou retirar no CD (Centro

Leia mais

EDITAL Nº 01/2009 PROJETOS EMPRESARIAIS PARA INGRESSO NA INCUBADORA DE EMPRESAS DE SÃO JOSÉ

EDITAL Nº 01/2009 PROJETOS EMPRESARIAIS PARA INGRESSO NA INCUBADORA DE EMPRESAS DE SÃO JOSÉ EDITAL Nº 01/2009 PROJETOS EMPRESARIAIS PARA INGRESSO NA INCUBADORA DE EMPRESAS DE SÃO JOSÉ O presente edital regulamenta o processo de recrutamento, seleção e ingresso de projetos empresariais na Incubadora

Leia mais

Importação e Distribuição de Pescados e Alimentos Seafood Traders Importação e Distribuição Atacado e Varejo. Sobre Nós

Importação e Distribuição de Pescados e Alimentos Seafood Traders Importação e Distribuição Atacado e Varejo. Sobre Nós Sobre Nós Somos parte de um grupo que há mais de 15 anos compra, distribui e representa grandes empresas do ramo de pescados e frutos do mar. Construímos relacionamentos com fornecedores locais e internacionais

Leia mais

SERVIÇOS DE INSTALAÇÃO ELÉTRICA

SERVIÇOS DE INSTALAÇÃO ELÉTRICA SERVIÇOS DE INSTALAÇÃO ELÉTRICA FICHA TÉCNICA Setor da Economia: terciário Ramo de Atividade: serviço Tipo de Negócio: prestadora de serviços de instalação elétrica Produtos Ofertados/Produzidos: serviços

Leia mais

1 - Por que a empresa precisa organizar e manter sua contabilidade?

1 - Por que a empresa precisa organizar e manter sua contabilidade? Nas atividades empresariais, a área financeira assume, a cada dia, funções mais amplas de coordenação entre o operacional e as expectativas dos acionistas na busca de resultados com os menores riscos.

Leia mais

GUIA PARA EMITIR A NOTA FISCAL ELETRÔNICA

GUIA PARA EMITIR A NOTA FISCAL ELETRÔNICA GUIA PARA EMITIR A NOTA FISCAL ELETRÔNICA SUMÁRIO >> Introdução... 3 >> O que é a nota fiscal eletrônica?... 6 >> O que muda com esse novo modelo de documento fiscal?... 8 >> O DANFE - Documento Acessório

Leia mais

Uma empresa é viável quando tem clientes em quantidade e com poder de compra suficiente para realizar vendas que cubram as despesas, gerando lucro.

Uma empresa é viável quando tem clientes em quantidade e com poder de compra suficiente para realizar vendas que cubram as despesas, gerando lucro. Página 1 de 9 2. Análise de Mercado 2.1 Estudo dos Clientes O que é e como fazer? Esta é uma das etapas mais importantes da elaboração do seu plano. Afinal, sem clientes não há negócios. Os clientes não

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA

ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA ALUNO: RONNY COSTA DA SILVA MATRÍCULA: 06010001201 E- MAIL: ALUNO: DENNIS WILLIAM CARDOSO FERREIRA MATRÍCULA: 06010007301 E- MAIL: denniswilliamx@hotmail.com 2º SEM/2009 Página

Leia mais

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG Capítulo 3: Sistemas de Negócios Colaboração SPT SIG Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos, gerentes e profissionais de empresas.

Leia mais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Capítulo 3: Sistemas de Apoio Gerenciais Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos,

Leia mais

Página 1 de 16 IMOBILIÁRIA

Página 1 de 16 IMOBILIÁRIA Página 1 de 16 IMOBILIÁRIA FICHA TÉCNICA Setor da Economia: terciário Ramo de Atividade: prestação de serviços Tipo de Negócio: imobiliária Produtos Ofertados/Produzidos: venda e aluguel de imóveis novos

Leia mais

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO CLÍNICA DE ESTÉTICA

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO CLÍNICA DE ESTÉTICA OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO CLÍNICA DE ESTÉTICA 2009 SEBRAE-DF Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Distrito Federal. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação pode ser fotocopiada,

Leia mais

MODELO 1 PARA SELEÇÃO DE PROPOSTAS DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS

MODELO 1 PARA SELEÇÃO DE PROPOSTAS DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS ANEXO 1 MODELO 1 PARA SELEÇÃO DE PROPOSTAS DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS Este documento serve como base orientadora para a apresentação de propostas de Arranjos Produtivos Locais para enquadramento no

Leia mais

INFORMAÇÕES ÚTEIS. 1 - Definição

INFORMAÇÕES ÚTEIS. 1 - Definição INFORMAÇÕES ÚTEIS Em pesquisa realizada pelo Banco Mundial o Brasil é um país que pode levar cerca de 5 meses para se legalizar uma empresa, mas o desemprego, a vontade de ter um negócio próprio, está

Leia mais

3. Cronograma. Encaminhamento da solicitação de apoio, formatada conforme Roteiro de elaboração de projetos estabelecido no Anexo I.

3. Cronograma. Encaminhamento da solicitação de apoio, formatada conforme Roteiro de elaboração de projetos estabelecido no Anexo I. PROPOSTA DE EDITAL O Instituto de Compromisso com o Desenvolvimento Humano, fundado aos 09 (nove) dias do mês de Maio de 2007, tendo como objetivo promover o desenvolvimento humano em diversos âmbitos,

Leia mais

EDITAL nº 136/2006. Programa de Pós-Graduação stricto sensu MESTRADO EM ADMINISTRAÇÃO / PPGA

EDITAL nº 136/2006. Programa de Pós-Graduação stricto sensu MESTRADO EM ADMINISTRAÇÃO / PPGA UNIVERSIDADE DO PLANALTO CATARINENSE Av. Castelo Branco, 170 -CEP 88.509-900 - Lages - SC - Cx. P. 525 - Fone (0XX49) 251-1022 Fax 251-1051 EDITAL nº 136/2006 Programa de Pós-Graduação stricto sensu MESTRADO

Leia mais

Visão Geral dos Sistemas de Informação

Visão Geral dos Sistemas de Informação Visão Geral dos Sistemas de Informação Existem muitos tipos de sistemas de informação no mundo real. Todos eles utilizam recursos de hardware, software, rede e pessoas para transformar os recursos de dados

Leia mais

Área de Comunicação. Tecnologia em. Produção Multimídia

Área de Comunicação. Tecnologia em. Produção Multimídia Área de Comunicação Produção Multimídia Curta Duração Produção Multimídia Carreira em Produção Multimídia O curso superior de Produção Multimídia da FIAM FAAM forma profissionais preparados para o mercado

Leia mais

Apresentação ao Shopping

Apresentação ao Shopping Apresentação ao Shopping O GrupoM8 utiliza o formato Norte-americano na administração e comercialização de sua rede de franquias Você Sabia? Há trinta anos os Estados Unidos adotaram um modelo inovador

Leia mais

2015 Manual de Parceiro de Varejo. Suas soluções. Nossa tecnologia. Mais inteligentes juntos.

2015 Manual de Parceiro de Varejo. Suas soluções. Nossa tecnologia. Mais inteligentes juntos. 2015 Manual de Parceiro de Varejo Suas soluções. Nossa tecnologia. Mais inteligentes juntos. Prêmios reais, a partir de agora Bem-vindo ao Intel Technology Provider O Intel Technology Provider é um programa

Leia mais

Dito isso, vamos ao que interessa para se abrir um escritório contábil:

Dito isso, vamos ao que interessa para se abrir um escritório contábil: Introdução Como faço para abrir o meu escritório? Administrativamente falando, um escritório de contabilidade é um negócio como outro qualquer. Logo, abrir um escritório contábil vai requerer de você,

Leia mais

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br Corporativo Transformar dados em informações claras e objetivas que possibilitem às empresas tomarem decisões em direção ao sucesso. Com essa filosofia a Star Soft Indústria de Software e Soluções vem

Leia mais