Plano Diretor de Tecnologia da Informação

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Plano Diretor de Tecnologia da Informação"

Transcrição

1 Plano Diretor de Tecnologia da Informação MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO Secretaria do Orçamento Federal Coordenação Geral de Tecnologia e da Informação Plano Diretor de Tecnologia da Informação - PDTI BRASÍLIA, NOV/

2

3 Plano Diretor de Tecnologia da Informação Brasília-DF

4 MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO MINISTRA DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO Miriam Belchior SECRETÁRIA-EXECUTIVA Eva Maria Cella Dal Chiavon SECRETÁRIA DE ORÇAMENTO FEDERAL Célia Corrêa SECRETÁRIOS-ADJUNTOS Bruno César Grossi de Souza Eliomar Wesley Ayres da Fonseca Rios George Alberto de Aguiar Soares COORDENADOR-GERAL DE TECNOLOGIA E DA INFORMAÇÃO Carlos Eduardo Lacerda Veiga COORDENADOR Gerson Batista Pereira EQUIPE DE ELABORAÇÃO Andréia Rodrigues dos Santos Clayton Luiz Montes Cristiano Orem de Andrade Ernani Luiz Barros Fernandes Fábio Pifano Pontes Georgimar Martiniano de Sousa Heraldo Muricy Barreto Jorge Luiz Maroni Dias Karlei Scardua Rodrigues Luis Felipe Salin Monteiro Marcus Matos Michiles Maurício Bittencourt Henrique Silva Paulo Afonso Vieira Junior Robson Azevedo Rung INFORMAÇÕES Secretaria de Orçamento Federal SEPPN 516 bloco D, lote Brasília DF REVISÃO DE TEXTO Laice Machado Brasil. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Secretaria de Orçamento Federal. Plano Diretor de Tecnologia da Informação / Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Secretaria de Orçamento Federal - Brasília: MP, p. 1. Tecnologia da Informação. 2. Planejamento estratégico. CDU :004.89

5

6 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO INTRODUÇÃO VISÃO GERAL DO PDTI OBJETIVO DO PDTI PERÍODO DE VIGÊNCIA ABRANGÊNCIA DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA METODOLOGIA APLICADA CONTEXTO DA SECRETARIA DE ORÇAMENTO FEDERAL MISSÃO DA SOF VISÃO DE FUTURO DA SOF PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DA SOF PARA OBJETIVOS ESTRATÉGICOS INICIATIVAS ESTRATÉGICAS ADEQUAÇÃO METODOLÓGICA ALINHAMENTO ESTRATÉGICO COORDENAÇÃO-GERAL DE TECNOLOGIA E DA INFORMAÇÃO SITUAÇÃO ORGANIZACIONAL ATUAL ESTRUTURA ORAGANIZACIONAL MISSÃO, VISÃO, VALORES, PRINCÍPIOS E DIRETRIZES DA CGTEC MISSÃO VISÃO VALORES PRINCÍPIOS E DIRETRIZES FATORES CRÍTICOS DE SUCESSO DEMANDAS EM ANDAMENTO - PDTI 2010/ SITUAÇÃO FUTURA GRUPO 1 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GRUPO 2 SERVIÇOS DE TI GRUPO 3 INFRAESTRUTURA GRUPO 4 INFRAESTRUTURA DE SISTEMAS GRUPO 5 CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE TERCEIROS GRUPO 6 ORGANIZAÇÃO E PESSOAL PLANO DE METAS E AÇÕES PLANO DE RISCO CONCLUSÃO 42

7

8 TABELAS Tabela 1 Objetivos Estratégicos SOF Tabela 2 Alinhamento das iniciativas estratégicas de TI aos objetivos estratégicos... Erro! Indicador não definido. Tabela 3 Demandas em andamento - PDTI 2010/ Tabela 4 Necessidades de Sistemas de Informação Tabela 5 Necessidades de Serviços de TI Tabela 6 Necessidades de Infraestruturade TI Tabela 7 Necessidades de Infraestrutura de Sistemas Tabela 8 Necessidades de Contratação de Serviços de Terceiros Tabela 9 Necessidades de TI Pessoal Tabela 10 Eventos de risco Tabela 11 Plano de tratamento de riscos FIGURAS Figura 1 Fases de desenvolvimento do PDTI MP/SLTI Figura 2 Estrutura dos elementos da metodologia do planejamento estratégico Figura 3 Estrutura dos elementos da metodologia adotada para este PDTI Figura 4 Organograma da SOF Figura 5 Organograma da CGTEC... 27

9

10 APRESENTAÇÃO A Secretaria de Orçamento Federal do Ministério do Planejamento, Gestão e Orçamento SOF/MP realizou em novembro de 2011 a definição de seu Planejamento Estratégico para o período de , que norteou o desenvolvimento deste Plano Diretor de Tecnologia da Informação PDTI. O PDTI tem por objetivo avaliar a situação atual e a desejada da gestão da Tecnologia da Informação TI, tendo por base os objetivos estratégicos da organização. Dessa forma, o PDTI é o principal instrumento que orienta a organização no direcionamento de seus investimentos e aquisições em bens e serviços de tecnologia da informação de forma a maximizar o cumprimento de seus objetivos estratégicos. Este PDTI identifica as necessidades de informação, serviços, infraestrutura, contratação de serviços de terceiros, organização e pessoal de TI para o cumprimento dos objetivos estratégicos da SOF. Simultaneamente, o PDTI está alinhado aos requisitos genéricos definidos na Estratégia Geral de Tecnologia da Informação EGTI, estabelecida pela Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento SLTI/MP, para o biênio , bem como a outras políticas de governo aplicáveis à gestão de TI. Este documento apresenta as informações consolidadas do Plano Diretor de Tecnologia da Informação e será publicado, juntamente com documentos complementares, no endereço

11

12 1. INTRODUÇÃO Os avanço e inovações na área da tecnologia da informação, aliados a redução de preços e disseminação dos equipamentos e serviços, permitiram o acesso a grande parte da população aos serviços anteriormente restritos às grandes corporações. Ao mesmo tempo, para suportar a ampliação exponencial dos acessos aos serviços, ocorreu a sofisticação dos processos envolvidos no controle, disponibilidade e segurança desses serviços. Correpondente a essa evolução, houve a necessidade das entidades públicas e privadas ofertantes de serviços reorganizarem as respectivas áreas de TI. Paralelamente e atento a esse movimento, o Tribunal de Contas da União TCU, por meio de vários Acórdãos vem orientando e alertando os órgãos e entidades públicos quanto à necessidade de planejamento nas aquisições de bens e serviços de TI. Especificamente, o Acórdão nº 1.603/2008 determina as seguintes observações, in verbis: (...) 20. O alinhamento de todos os planos, recursos e unidades organizacionais é um fator fundamental para que a estratégia delineada no planejamento possa ser implementada. Assim, o planejamento estratégico de TI tem que estar alinhado com os planos de negócio da organização para o estabelecimento das prioridades e das ações a serem realizadas na área de TI. 24. Deve-se destacar, mais uma vez, a importância do planejamento estratégico institucional para a governança de TI. Para que o planejamento estratégico de TI seja efetivo e proporcione os resultados esperados, ele deve estar alinhado ao planejamento estratégico institucional. A falta deste impede o alinhamento desejado e ainda dificulta o estabelecimento de diretrizes para a área de TI. 26. O planejamento estratégico de TI deve indicar os projetos e serviços de TI que receberão recursos, os custos, as fontes de recursos e as metas a serem alcançadas. Deve ser uma atividade regular e os documentos resultantes devem ser aprovados pela alta administração. (...) Em maio de 2008, a Secretaria de Logistica e Tecnologia do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão SLTI/MP publicou a IN nº 04 orientando aos órgãos e entidades da Administração Pública Federal, vinculadas ao Poder Executivo, a realizarem o planejamento das aquisições de bens e serviços de TI. A IN nº 04 foi revista e atualizada, tendo sido republicada em novembro de Em seu artigo 2º, alínea XXII define o termo PDTI como instrumento de diagnóstico, planejamento e gestão dos recursos e processos de Tecnologia da Informação que visa atender às necessidades tecnológicas e de informação de um órgão ou entidade para um determinado período. A IN nº 04 dispõe ainda a seguinte recomendação, in verbis: (...) Art. 4º As contratações de que trata esta Instrução Normativa deverão ser precedidas de planejamento, elaborado em harmonia com o PDTI, alinhado ao planejamento estratégico do órgão ou entidade. (...) Assim, a elaboração deste PDTI, além de seguir as orientações normativas, dota a SOF de um instrumento de planejamento e priorização dos investimentos em tecnologia da informação necessários para o cumprimento de seus objetivos estratégicos. 12

13 2. VISÃO GERAL DO PDTI OBJETIVO DO PDTI O objetivo da elaboração do PDTI é fornecer uma visão completa do ambiente atual e desejado, proporcionando uma gestão de TI baseada num processo estruturado e controlado. Também oferece à SOF um instrumento orientador do desenvolvimento e aquisições de bens, serviços e processos de TI para o atendimento de suas necessidades estratégicas e organizacionais no período proposto. Este modelo busca considerar: QUALIDADE A qualidade é meta permanente em cada serviço executado, seja no desenvolvimento de novos sistemas, manutenção dos sistemas existentes, participação em projetos, ou no suporte ao usuário SEGURANÇA É responsabilidade da área de TI a busca constante por um ambiente seguro e com controle de riscos e ameaças para garantir à organização a disponibilidade, confiabiliade e integridade de seus ativos PADRONIZAÇÃO A aderência a padrões e normas técnicas nacionais e internacionais, em especial aqueles destacados nas políticas de governo eletrônico definidas pelo Governo Federal, viabiliza os objetivos estratégicos organizacionais REDUÇÃO DE CUSTOS E AGREGAÇÃO DE VALOR Busca-se a satisfação dos clientes com a aplicação de recursos tecnológicos adequados, otimizando os recursos disponíveis, zelando pela agregação de valor de todos os serviços entregues. 2.2 PERÍODO DE VIGÊNCIA Este PDTI está dimensionado para o período de , com início da vigência na data de sua publicação. Anualmente ele será revisto juntamente com o Plano de Metas e Ações de Tecnologia da Informação PMA/TI, de forma a buscar sua adequação às necessidades da SOF. O PMA/TI é o documento que detalha o plano de ações e de aquisições de serviços e equipamentos, o cronograma de execução e as correspondentes previsões orçamentárias. O PMA/TI faz a conexão do PDTI com as demandas estratégicas da SOF. 13

14 O PMA/TI é parte integrante do PDTI da SOF e deverá ser elaborado pela CGTEC e apresentado para a aprovação da Comissão de Gestão da Informação CGI, comitê gestor de TI da SOF, em até 90 (noventa) dias após a publicação do PDTI. 2.3 ABRANGÊNCIA A abrangência deste PDTI está circunscrita à Secretaria de Orçamento Federal do Ministério de Planejamento, Orçamento e Gestão, suas secretarias-adjuntas e departamentos localizados no SEPN 516, bloco D, lote 8 Asa Norte Brasília/DF CEP

15 3. DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA O PDTI, para ser efetivo como explicitado na IN SLTI/MP nº 04/2010 e em vários Acórdãos do TCU, em especial no Acórdão nº 1.603/2008, deve estar alinhado aos objetivos estratégicos da organização. Além disso, deve estar em conformidade com políticas de governo, como a EGTI, bem como outras normatizações pertinentes à gestão pública em TI e da organização patrocinadora. Em síntese, os documentos utilizados deste PDTI, como referência são: PPA 2008 a 2011 Ministério de Planejamento; Balanço da Gestão da Secretaria de Orçamento Federal, fev/2011; Planejamento Estratégico da SOF , jul/2007; e-mag Acessibilidade de Governo Eletrônico Documento de Referência Versão 2.0, dez/2005; e-ping Padrões de Interoperabilidade de Governo Eletrônico Documento de Referência Versão 2010, dez/2009; Estratégia Geral de Tecnologia da Informação EGTI SLTI/MP ; Instrução Normativa IN SLTI/MP nº 04/2010; Decreto nº 1.048, de 21 de janeiro de 1994 (insitui o Sistema de Administração de Recursos de Informação e Informática SISP); Portaria SOF/MP nº 142, de 18 de novembro de 2011 (estabelece a Política de Segurança da Informação e Comunicações PoSIC da SOF); Acórdão TCU nº 2613/2011 Plenário; Acórdão TCU nº 1603/2008 Plenário; Acórdão TCU nº 2471/2008 Plenário; Cobit 4.1 (Control Objectives for Information and Related Tecnology); ITIL V3 - An Introductory Overview itsmf/best Management Practice; e SOF Notícias, edição nº 270 (publicação interna que divulga o cronograma para elaboração das oficinas de planejamento tático do Planejamento Estratégico e estabelece os objetivos estratégicos da SOF, nov/2010). 15

16 4. METODOLOGIA APLICADA A metodologia aplicada foi definida e partir do modelo de referência para o desenvolvimento de PDTI proposto pela SLTI. A Figura abaixo resume as etapas definidas para a elaboração do PDTI da SOF: Figura 1 Fases de desenvolvimento do PDTI MP/SLTI A elaboração deste PDTI foi coordenada pelo coordenador-geral de Tecnologia e da Informação CGTEC e supervisionada por servidor efetivo da SOF, com especialização em TI e acompanhada, por meio do Acordo de Cooperação Técnica firmado com a Fundação Universidade de Brasília FUB. Abaixo estão descritas as atividades realizadas em cada uma das etapas de desenvolvimento do PDTI. As atividades foram definidas considerando o modelo mínimo de PDTI proposto pela SLTI e adaptadas à realidade da SOF. Fase I Preparação definição da abrangência e período; definição de equipe, papéis e responsabilidades; preparação e publicação portaria (autoridade máxima); definição da metodologia; elaboração do Plano de Trabalho; aprovação do Plano de Trabalho; identificação e obtenção de documentos de apoio; identificação de princípios e diretrizes; e elaboração de questionários, formulários e roteiro de entrevistas. Fase II Diagnóstico identificação de necessidades e demandas de negócio; 16

17 avaliação da organização de TI; análise SWOT da organização de TI; identificação de fatores críticos de sucesso; avaliação das necessidades de informação da organização; avaliação das necessidades de serviços de TI da organização; avaliação das necessidades de infraestrutura de TI da organização; avaliação das necessidades de contratação de serviços de TI; e avaliação das necessidades de pessoal. Fase III Elaboração consolidação do inventário de necessidades; definição de diretrizes de priorização; priorização e aprovação do inventário de necessidades; aprovação do inventário de necessidades; elaboração do plano de riscos e definição de ações para tratamento de riscos; publicação do inventário de necessidades; elaboração do plano de metas e ações; elaboração do plano de gestão de pessoas; elaboração do plano de investimentos; e elaboração da proposta orçamentária. Fase IV Finalização consolidação e aprovação do PDTI; divulgação do PDTI para a organização; e encerramento dos trabalhos. 17

18 5. CONTEXTO DA SECRETARIA DE ORÇAMENTO FEDERAL Em 1967, o Decreto Lei nº 200, de 25 de fevereiro, criou o Ministério do Planejamento e Coordenação Geral que estabelece como sua área de competência a programação orçamentária e a proposta orçamentária anual. No dia 17 de março de 1971, com a publicação da Portaria nº 20, a então Subsecretaria de Orçamento e Finanças passa a ter a atribuição de órgão central do sistema orçamentário. No ano seguinte, passa a ser Secretaria de Orçamento e Finanças - SOF, com a publicação da Portaria nº 46, de 14 de junho de A sigla SOF se manteve desde então, uma vez que somente no período de 1990 a 1992, o órgão passou a denominar-se Departamento de Orçamento da União quando foi incorporado ao Ministério da Economia, Fazenda e Planejamento. Com a publicação da Medida Provisória nº 309, a SOF volta a ser Secretaria submetida à Presidência da República. Em 1996, a SOF torna-se órgão específico e singular do então Ministério do Planejamento e Orçamento, criado por meio do Decreto nº Com o Decreto nº 5.719, de 13 de março de 2006, é aprovada a estrutura regimental do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão MP, em cuja estrutura encontra-se inserida a Secretaria de Orçamento Federal. Finalmente, em 13 de janeiro de 2010, por meio do Decreto nº 7.063, a estrutura organizacional do Ministério do Planejamento é atualizada, bem como são confirmadas e divulgadas as competências orgânicas da SOF, as quais estão listadas abaixo: coordenar, consolidar e supervisionar a elaboração da lei de diretrizes orçamentárias e da proposta orçamentária da União, compreendendo os orçamentos fiscais e da seguridade social; estabelecer as normas necessárias à elaboração e à implementação dos orçamentos federais sob sua responsabilidade; proceder, sem prejuízo da competência atribuída a outros órgãos, ao acompanhamento da execução orçamentária; realizar estudos e pesquisas concernentes ao desenvolvimento e ao aperfeiçoamento do processo orçamentário federal; orientar, coordenar e supervisionar tecnicamente os órgãos setoriais de orçamento; exercer a supervisão da Carreira de Analista de Planejamento e Orçamento, em articulação com a Secretaria de Planejamento e Investimentos Estratégicos observados as diretrizes emanadas do Comitê de Gestão das Carreiras do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão; estabelecer as classificações orçamentárias da receita e da despesa; e acompanhar e avaliar o comportamento da despesa pública e de suas fontes de financiamento, bem como desenvolver e participar de estudos econômico-fiscais, voltados ao aperfeiçoamento do processo de alocação de recursos. 18

19 5.1 MISSÃO DA SOF "Racionalizar o processo de alocação de recursos, zelando pelo equilíbrio das contas públicas, com foco em resultados para a Sociedade". 5.2 VISÃO DE FUTURO DA SOF "Ser a organização de excelência na gestão de recursos públicos federais". 19

20 6. PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DA SOF PARA OBJETIVOS ESTRATÉGICOS Conforme publicado internamente em nov/2011, na edição nº 270 do SOF Notícias, a SOF estabeleceu os objetivos estratégicos da organização para o período A Tabela abaixo descreve os objetivos conforme a redação utilizada no workshop de apresentação dos resultados do planejamento estratégico, ocorrida em 16 de dezembro de Codificação 1 OE-1 OE-2 OE-3 OE-4 OE-5 OE-6 OE-7 OE-8 OE-9 OE-10 OE-11 OE-12 Objetivos Estratégicos Corporativos SOF/MP Processo orçamentário transparente e participativo. Orçamento indutor da efetividade das políticas públicas. Metodologia de programação e execução plurianual desenvolvida. Integração entre os atores do processo orçamentário ampliada. Processo de comunicação externa aprimorado. Impactos do orçamento na política macroeconômica identificada e avaliados. Processo orçamentário aprimorado continuamente e processos normativos orçamentários aperfeiçoados. Gestão estratégica Implantada. Plano de comunicação institucional desenvolvido e fortalecido. Processos de planejamento orçamentário apoiados por sistemas de Tecnologia da Informação TI. Gestão de pessoas aperfeiçoada. Capacidade de monitoramento e avaliação de políticas públicas fortalecida. Tabela 1 Objetivos Estratégicos SOF O objetivo estratégico OE-10 faz referência explicita à atuação da área de TI, evidenciando, dessa forma, que a área de TI é considerada chave para a consecução dos objetivos estratégicos da organização. 1 Codificação elaborada para efeito exclusivo deste PDTI. 20

21 6.2 INICIATIVAS ESTRATÉGICAS Posteriormente à definição dos objetivos estratégicos, em oficinas realizadas nos dias 29/11, 30/11, 1º/12 e 2/12 de 2012, com ampla participação dos servidores do quadro permanente, foram estabelecidas as iniciativas estratégicas requeridas para cumprir com os objetivos estratégicos. O quadro abaixo não mostra todas as iniciativas, mas apenas as que guardam alguma relação com a atuação da área de TI. Assim, foram consideradas todas as iniciativas associadas ao objetivo OE-10, que é especifico de TI, bem como as iniciativas associadas a outros objetivos, que potencialmente podem requerer ações de TI para sua consecução. Por meio da composição de iniciativas assemelhadas entre si, foram estabelecidas as Iniciativas Estratégicas de TI. 6.3 ADEQUAÇÃO METODOLÓGICA Considerando que no Planejamento Estratégico fora definidas metas e ações para nortear a atuação da área de TI, para que não surjam conflitos entre essas metas e ações e as estabelecidas dentro do âmbito do PDTI, surgiu a necessidade de adequação metodológica na elaboração do PDTI, de forma a compatibilizar os elementos de consituição do PDTI aos do Planejamento Estratégico. Os elementos constituintes do Planejamento Estratégio são os seguintes: objetivos estratégicos, iniciativas estratégicas e metas e ações. Esses elementos estão hierarquizados conforme a Figura 2 abaixo: Figura 2 Estrutura dos elementos da metodologia do planejamento estratégico 21

22 Por outro lado, a metodologia para a elaboração do PDTI prevê o estabelecimento de objetivos estratégicos de TI, de necessidades associadas aos objetivos estratégicos e das metas e ações correspondentes. Para compatibilizar a medotologia para elaboração do PDTI à do Planejamento Estratégico, foram realizadas as seguintes adequações: a) foram adotados como objetivos estratégicos de TI as iniciativas estratégicas que constam no planejamento estratégico e que estão listadas na Tabela 2. b) as necessidades de TI foram identificadas por meio de levantamentos junto às áreas de negócio da SOF e subáreas de TI. c) em seguida, as necessidades de TI foram associadas às iniciativas estratégicas. Assim, para cada iniciativa estratégica, pelo menos uma necessidade de TI foi estabelecida. d) na próxima fase do PDTI, de elaboração do plano de metas e ações, para cada necessidade de TI será criada pelo menos uma meta / ação correspondente. e) as metas e ações previstas no Planejamento Estratégico serão insumos para a definição das metas e ações de TI. A Figura 3 representa esquematicamente o resultado da adequação metodológica adotada para a elaboração deste PDTI. Figura 3 Estrutura dos elementos da metodologia adotada para este PDTI 6.4 ALINHAMENTO ESTRATÉGICO O principal requisito do PDTI é orientar a atuação da área de TI de forma que suas ações estejam alinhadas ao planejamento estratégico da organização. O quadro abaixo demonstra 22

23 o alinhamento das iniciativas estratégicas de TI aos objetivos estratégicos da SOF garantindo, dessa forma, que este PDTI atenda ao seu principal requisito. INICIATIVAS ESTRATÉGICAS Obj. 2 Estrat. Iniciat. 3 Estrat. Descrição da iniciativa OE Melhorar a acessibilidade das informações orçamentárias à sociedade. OE Ampliar a capacitação para a sociedade sobre orçamento público. OE Contribuir na reestruturação dos processos orçamentários estaduais. OE OE OE OE OE Desenvolver módulo de consulta ao SIOP pela sociedade e outros entes, em plataforma web. Desenvolver o processo de produção e disseminação de conhecimento orçamentário à sociedade. Identificar e avaliar os impactos do orçamento nas dimensões macroeconômicas. Ajustar os instrumentos orçamentários de modo a contemplar os resultados das avaliações. Disseminar o conhecimento sobre política macroeconômica internamente e externamente. OE Reestruturar o cadastro de ações. OE Rever as fases de elaboração do PLOA. OE Revisar o processo de alteração orçamentária OE Monitorar a execução das ações orçamentárias OE Instituir um processo de produção e disseminação de conhecimento orçamentário. OE Implementar o Plano de Comunicação Interna. OE Implantar a 1ª etapa do Novo Portal do Orçamento Federal. OE OE Consolidar as ferramentas de informações gerenciais para gestão orçamentária. Constituir modelo conceitual ontológico que defina as informações necessárias aos processos de planejamento e orçamento. 2 Codificação adotada no PDTI. 3 Codificação adotada no Planejamento Estratégico. 23

24 Obj. 4 Estrat. Iniciat. 5 Estrat. INICIATIVAS ESTRATÉGICAS (continuação) Descrição da iniciativa OE OE OE OE Aprimorar os sistemas que suportam os processos de planejamento e orçamento. Informatizar processos vigentes de planejamento e orçamento que atualmente são realizados manualmente. Evoluir e padronizar a interoperabilidade do Sistema Integrado de Planejamento e Orçamento SIOP com sistemas estruturantes da Administração Pública Federal. Desenvolver ferramentas que promovam a transparência das informações de orçamento e planejamento para a sociedade. OE Atualizar ferramenta de ensino a distância. OE Desenvolver ferramentas de suporte às áreas meio. OE Implantar política de segurança da informação. OE Implantar processos de governança de tecnologia da informação. OE Modernizar infraestrutura tecnológica. OE Modernizar a estrutura organizacional da CGTEC. OE Desenvolver sistema de gestão de pessoas. OE Desenvolver processo de acompanhamento e avaliação das ações orçamentárias OE Institucionalizar a avaliação de políticas públicas. Tabela 2 Alinhamento das iniciativas estratégicas de TI aos objetivos estratégicos 4 Codificação adotada no PDTI. 5 Codificação adotada no Planejamento Estratégico. 24

25 7. COORDENAÇÃO-GERAL DE TECNOLOGIA E DA INFORMAÇÃO 7.1 SITUAÇÃO ORGANIZACIONAL ATUAL A SOF possui em seu organograma uma área específica com a atribuição de gestão da tecnologia da informação. Essa área, a Coordenação-Geral de Tecnologia e da Informação CGTEC, tem o nível de coordenação-geral e está hierarquicamente subordinada à Secretaria- Adjunta de Gestão Corporativa, conforme mostrado na Figura abaixo: SOF Secretaria de Orçamento Federal Assessoria GABIN Gabinete SECAD Secretaria-Adjunta de Gestão Orçamentária SEAFI Secretaria-Adjunta para Assuntos Fiscais SEAGE Secretaria-Adjunta de Gestão Corporativa DECON Departamento de Programas da Área Econômica CGCON Coordenação-Geral de Consolidação CGMAC Coordenação-Geral de Avaliação Macroeconômica CGDIN Coordenação-Geral de Desenvolvimento Institucional DEPES Departamento de Programas Especiais CGAPE Coordenação-Geral de Acompanhamento de Programações Estratégicas CGNOR Coordenação-Geral de Normas CGARP Coordenação-Geral de Avaliação da Receita Pública CGDPS Coordenação-Geral de Despesas com Pessoal e Sentenças CGTEC Coordenação-Geral de Tecnologia e da informação CGOFI Coordenação-Geral de Inovação e Assuntos Orçamentários e Federativos DEINF Departamento de Programas de Infraestrutura DESOC Departamento de Programas Sociais Figura 4 Organograma da SOF 25

26 As atribuições da CGTEC, em articulação com a SLTI, estabelecidas em Regimento Interno da SOF (não publicado) são as seguintes: planejar, coordenar e executar as atividades relativas à tecnologia da informação - TI no âmbito da Secretaria; propor diretrizes para pesquisar, avaliar, adquirir, desenvolver, homologar e implantar metodologias técnicas e de gestão, produtos e serviços de tecnologia da informação para suporte às atividades da Secretaria, zelando pela sua governança, aplicabilidade e cumprimento; conceber, desenvolver, manter e supervisionar o desenvolvimento e a manutenção dos sistemas sob a responsabilidade da Secretaria, para a priorização pelo Comitê Estratégico de Tecnologia da Informação - CETI e deliberação da Secretaria-Executiva do Ministério; gerenciar, manter e regulamentar o uso do Sistema Integrado de Dados Orçamentários SIDOR e dos sistemas sob responsabilidade da Secretaria, zelando por sua confiabilidade e disponibilidade; gerenciar, manter e regulamentar o uso do Sistema Integrado de Planejamento e Orçamento do Governo Federal SIOP em articulação com a SPI e o Departamento de Coordenação e Governança das Empresas Estatais DEST; definir, implementar e gerenciar a infraestrutura tecnológica necessária à operação dos sistemas e soluções informatizadas sob responsabilidade da Secretaria; definir e implementar padrões e procedimentos de segurança relativos aos recursos de tecnologia de informação e aos sistemas sob gestão da Secretaria; gerenciar o suporte técnico aos usuários dos sistemas e de recursos de tecnologia da informação sob gestão da Secretaria; planejar, viabilizar e gerenciar treinamentos dos usuários dos sistemas de responsabilidade da Secretaria, em articulação com as demais áreas da Secretaria e outras organizações interessadas; elaborar, atualizar e administrar as políticas de TI, inclusive o Plano Estratégico de Tecnologia da Informação, da Secretaria; integrar e participar de seminários, eventos, fóruns e grupos de trabalho relacionados a TI, representando a Secretaria; integrar o Comitê Estratégico de Tecnologia da Informação CETI do Ministério, representando a Secretaria; atuar como secretaria-executiva do Comitê de Gestão da Informação da Secretaria, apoiando o mesmo nas suas atividades institucionais; acompanhar e controlar a execução das ações definidas no PPA, a cargo da Coordenação-Geral; coordenar o escritório de projetos e governança de TI da Secretaria; 26

27 atualizar e monitorar o portfólio de projetos da Coordenação-Geral, em articulação com as diretrizes da Secretaria; e orientar as atividades de gerenciamento de projetos e governança de TI no âmbito da Secretaria, fornecendo suporte técnico e metodológico e facilitando o acesso a treinamentos. 7.2 QUANTITATIVO DE PESSOAL A força de trabalho de TI da SOF é constituída atualmente de servidores concursados do quadro de pessoal do Ministério de Planejamento (orgânicos). Os cargos comissionados estão ocupados por servidores de carreira da SOF ou requisitados de outros órgãos. Além disso, professores e bolsistas atuam em projetos específicos estabelecidos em contratos de ooperação técnica. Uma vez finalizados os projetos de cooperação técnica, os conhecimentos gerados e as atividades contínuas decorrentes devem ser assumidas pelos servidores da Secretaria. A contratação de servidores orgânicos não é imediata, uma vez que depende de autorização governamental para a realização do concurso, além da necessidade de investir fortemente na formação e especialização dos servidores de forma a permitir a transferência dos conhecimentos. Dessa forma, estudos subsequentes deverão ser elaborados para efetivamente subsidiar as contratações dos profissionais no quantitativo, prazos, modalidades de vínculo e competências necessários. 7.3 ESTRUTURA ORAGANIZACIONAL Na execução das atividades diárias, a unidade de TI estabeleceu a estrutura mostrada na Figura 5 para suportar o atendimento das demandas da SOF e os novos desafios decorrentes dos objetivos estratégicos da SOF publicados internamente em nov/2011. EsGov CGTEC Coordenação-Geral de Tecnologia e da informação COSIS CODIN COINF COGED CEINF Biblioteca Arquivo Protocolo Figura 5 Organograma da CGTEC 27

CATÁLOGO DE SERVIÇOS

CATÁLOGO DE SERVIÇOS 2012 CATÁLOGO DE S Tecnologia da Informação MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO MINISTRA DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO Miriam Belchior SECRETÁRIA-EXECUTIVA Eva Maria Cella Dal Chiavon

Leia mais

Plano de Metas, Ações, e Investimentos

Plano de Metas, Ações, e Investimentos Plano de Metas, Ações, e Investimentos MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO Secretaria do Orçamento Federal Coordenação Geral de Tecnologia e da Informação Plano Diretor de Tecnologia da Informação

Leia mais

Modelo de Referência 2011-2012

Modelo de Referência 2011-2012 MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação - SLTI Modelo de Referência 2011-2012 Plano Diretor de Tecnologia de Informação Ministério do Planejamento,

Leia mais

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação e Comunicação (PETI) Secretaria de Tecnologia da Informação Florianópolis, março de 2010. Apresentação A informatização crescente vem impactando diretamente

Leia mais

RESOLUÇÃO - TCU Nº 247, de 7 de dezembro de 2011

RESOLUÇÃO - TCU Nº 247, de 7 de dezembro de 2011 RESOLUÇÃO - TCU Nº 247, de 7 de dezembro de 2011 Dispõe sobre a Política de Governança de Tecnologia da Informação do Tribunal de Contas da União (PGTI/TCU). O TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO, no uso de suas

Leia mais

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727)

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Pergunta: Sua resposta Data de envio: 13/06/2014 14:08:02 Endereço IP: 177.1.81.29 1. Liderança da alta administração 1.1. Com

Leia mais

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727)

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Pergunta: Sua resposta Data de envio: 12/06/2014 13:58:56 Endereço IP: 200.252.42.196 1. Liderança da alta administração 1.1. Com

Leia mais

PDTI UFLA: Plano Diretor de Tecnologia da Informação Segundo Modelo de Referência da SLTI/MPOG

PDTI UFLA: Plano Diretor de Tecnologia da Informação Segundo Modelo de Referência da SLTI/MPOG PDTI UFLA: Plano Diretor de Tecnologia da Informação Segundo Modelo de Referência da SLTI/MPOG Forplad Regional Sudeste 22 de Maio de 2013 Erasmo Evangelista de Oliveira erasmo@dgti.ufla.br Diretor de

Leia mais

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727)

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Pergunta: Sua resposta Data de envio: 06/06/2014 18:22:39 Endereço IP: 189.9.1.20 1. Liderança da alta administração 1.1. Com relação

Leia mais

Questionário de Governança de TI 2014

Questionário de Governança de TI 2014 Questionário de Governança de TI 2014 De acordo com o Referencial Básico de Governança do Tribunal de Contas da União, a governança no setor público compreende essencialmente os mecanismos de liderança,

Leia mais

Governança de TI no Governo. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação Paulo Roberto Pinto

Governança de TI no Governo. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação Paulo Roberto Pinto Governança de TI no Governo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação Paulo Roberto Pinto Agenda Agenda Contexto SISP IN SLTI 04/2008 EGTI Planejamento

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇAO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RONDÔNIA COMISSÃO DE ELABORAÇÃO DO PLANO DIRETOR DE TI

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇAO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RONDÔNIA COMISSÃO DE ELABORAÇÃO DO PLANO DIRETOR DE TI MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇAO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RONDÔNIA COMISSÃO DE ELABORAÇÃO DO PLANO DIRETOR DE TI Plano de Trabalho Elaboração do Plano Diretor de Tecnologia da Informação

Leia mais

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727)

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Pergunta: Sua resposta Data de envio: 08/08/2014 19:53:40 Endereço IP: 150.164.72.183 1. Liderança da alta administração 1.1. Com

Leia mais

Planejamento Estratégico da Tecnologia da Informação (PETI)

Planejamento Estratégico da Tecnologia da Informação (PETI) 00 dd/mm/aaaa 1/15 ORIGEM Instituto Federal da Bahia Comitê de Tecnologia da Informação ABRANGÊNCIA Este da Informação abrange todo o IFBA. SUMÁRIO 1. Escopo 2. Documentos de referência 3. Metodologia

Leia mais

Governança de TI: O desafio atual da Administração Pública. André Luiz Furtado Pacheco, CISA SECOP 2011 Porto de Galinhas, setembro de 2011

Governança de TI: O desafio atual da Administração Pública. André Luiz Furtado Pacheco, CISA SECOP 2011 Porto de Galinhas, setembro de 2011 Governança de TI: O desafio atual da Administração Pública André Luiz Furtado Pacheco, CISA SECOP 2011 Porto de Galinhas, setembro de 2011 André Luiz Furtado Pacheco, CISA Graduado em Processamento de

Leia mais

ANEXO I. Colegiado Gestor e de Governança

ANEXO I. Colegiado Gestor e de Governança ANEXO I CENTRO DE SERVIÇOS COMPARTILHADOS DO CAU Política de Governança e de Gestão da Tecnologia da Informação do Centro de Serviço Compartilhado do Conselho de Arquitetura e Urbanismo Colegiado Gestor

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 3ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 3ª REGIÃO Controle de Versões Autor da Solicitação: Subseção de Governança de TIC Email:dtic.governanca@trt3.jus.br Ramal: 7966 Versão Data Notas da Revisão 1 03.02.2015 Versão atualizada de acordo com os novos

Leia mais

A NOVA POLÍTICA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

A NOVA POLÍTICA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Centro de Convenções Ulysses Guimarães Brasília/DF 4, 5 e 6 de junho de 2012 A NOVA POLÍTICA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Pablo Sandin Amaral Renato Machado Albert

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO DIRETORIA DE SISTEMAS E INFORMAÇÃO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO DIRETORIA DE SISTEMAS E INFORMAÇÃO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO DIRETORIA DE SISTEMAS E INFORMAÇÃO PLANO ESTRATÉGICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO TRIÊNIO /2015 DSI/CGU-PR Publicação - Internet 1 Sumário 1. RESULTADOS

Leia mais

Incentivar a inovação em processos funcionais. Aprimorar a gestão de pessoas de TIC

Incentivar a inovação em processos funcionais. Aprimorar a gestão de pessoas de TIC Incentivar a inovação em processos funcionais Aprendizagem e conhecimento Adotar práticas de gestão participativa para garantir maior envolvimento e adoção de soluções de TI e processos funcionais. Promover

Leia mais

Plano Diretor de Tecnologia da Informação (PDTI) Plano de Trabalho

Plano Diretor de Tecnologia da Informação (PDTI) Plano de Trabalho Plano Diretor de Tecnologia da Informação (PDTI) Plano de Trabalho Versão 1.0 Superintendência da Gestão Técnica da Informação SGI Agência Nacional de Energia Elétrica ANEEL Índice INTRODUÇÃO... 3 FINALIDADE...

Leia mais

Modelo de Referência. Plano Diretor de Tecnologia da Informação PDTI 2010

Modelo de Referência. Plano Diretor de Tecnologia da Informação PDTI 2010 Modelo de Referência Plano Diretor de Tecnologia da Informação PDTI 2010 Versão 1.0 Premissas do modelo 1. Este modelo foi extraído do material didático do curso Elaboração do Plano Diretor de Tecnologia

Leia mais

Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação PDTI Plano Diretor de Tecnologia da Informação

Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação PDTI Plano Diretor de Tecnologia da Informação PDTI Plano Diretor de Tecnologia da Informação 1 Agenda Contexto SISP Planejamento de TI PDTI 2 SISP Sistema de Administração dos Recursos de Informação e Informática Decreto nº 1.048, de 21 de janeiro

Leia mais

Regimento da Superintendência de Tecnologia da Informação

Regimento da Superintendência de Tecnologia da Informação SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA Regimento da Superintendência de Tecnologia da Informação DOS OBJETIVOS E ORGANIZAÇÃO DA SUPERINTENDÊNCIA Capítulo I - DA

Leia mais

ANEXO X DIAGNÓSTICO GERAL

ANEXO X DIAGNÓSTICO GERAL ANEXO X DIAGNÓSTICO GERAL 1 SUMÁRIO DIAGNÓSTICO GERAL...3 1. PREMISSAS...3 2. CHECKLIST...4 3. ITENS NÃO PREVISTOS NO MODELO DE REFERÊNCIA...11 4. GLOSSÁRIO...13 2 DIAGNÓSTICO GERAL Este diagnóstico é

Leia mais

Marcelo Narvaes Fiadeiro Subsecretário de Planejamento, Orçamento e Administração

Marcelo Narvaes Fiadeiro Subsecretário de Planejamento, Orçamento e Administração Marta Suplicy Ministra da Cultura Ana Cristina Wanzeler Secretária-Executiva Marcelo Narvaes Fiadeiro Subsecretário de Planejamento, Orçamento e Administração Paulo Cesar Kluge Coordenador-Geral de Tecnologia

Leia mais

Governança AMIGA. Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti

Governança AMIGA. Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti e d a id 4 m IN r fo a n m Co co M a n ua l Governança AMIGA Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti Um dos grandes desafios atuais da administração

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 506, DE 28 DE JUNHO DE 2013

RESOLUÇÃO Nº 506, DE 28 DE JUNHO DE 2013 Publicada no DJE/STF, n. 127, p. 1-3 em 3/7/2013. RESOLUÇÃO Nº 506, DE 28 DE JUNHO DE 2013 Dispõe sobre a Governança Corporativa de Tecnologia da Informação no âmbito do Supremo Tribunal Federal e dá outras

Leia mais

Processo de software: do alinhamento estratégico até a sustentação do software

Processo de software: do alinhamento estratégico até a sustentação do software Processo de software: do alinhamento estratégico até a sustentação do software Renata Assunção Farias Introdução Em 2007, após pesquisa com órgãos da Administração Pública Federal (APF), o TCU atestou

Leia mais

PROCESSO ORÇAMENTÁRIO CONCEITOS E PROCEDIMENTOS

PROCESSO ORÇAMENTÁRIO CONCEITOS E PROCEDIMENTOS PROCESSO ORÇAMENTÁRIO CONCEITOS E PROCEDIMENTOS Novembro/2009 Secretaria de Orçamento Federal Novembro/2009 Instituição Ministério do Planejamento, Secretaria de Orçamento Federal DEPT. PROGR. INFRAESTRUT.

Leia mais

ANEXO X REGIMENTO INTERNO DA SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO CAPÍTULO I CATEGORIA E FINALIDADE

ANEXO X REGIMENTO INTERNO DA SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO CAPÍTULO I CATEGORIA E FINALIDADE (Portaria GM-MP nº 220, de 25 de junho de 2014 ) ANEXO X REGIMENTO INTERNO DA SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO CAPÍTULO I CATEGORIA E FINALIDADE Art. 1º À Secretaria de Logística e Tecnologia

Leia mais

ANEXO I PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2014-2020

ANEXO I PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2014-2020 ANEXO I PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2014-2020 1 Missão 2 Exercer o controle externo da administração pública municipal, contribuindo para o seu aperfeiçoamento, em benefício da sociedade. Visão Ser reconhecida

Leia mais

Auditoria Interna na Área de Tecnologia da Informação

Auditoria Interna na Área de Tecnologia da Informação Auditoria Interna na Área de Tecnologia da Informação André Luiz Furtado Pacheco, CISA 4º Workshop de Auditoria de TI da Caixa Brasília, agosto de 2011 Agenda Introdução Exemplos de Deliberações pelo TCU

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA RESOLUÇÃO Nº 99, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2009

CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA RESOLUÇÃO Nº 99, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2009 CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA RESOLUÇÃO Nº 99, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2009 Institui o Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação e Comunicação no âmbito do Poder Judiciário. O PRESIDENTE DO CONSELHO

Leia mais

ANEXO I A Estratégia de TIC do Poder Judiciário

ANEXO I A Estratégia de TIC do Poder Judiciário RESOLUÇÃO Nº 99, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2009 Dispõe sobre o Planejamento Estratégico de TIC no âmbito do Poder Judiciário e dá outras providências. ANEXO I A Estratégia de TIC do Poder Judiciário Planejamento

Leia mais

Diretoria de Informática TCE/RN 2012 PDTI PLANO DIRETOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Brivaldo Marinho - Consultor. Versão 1.0

Diretoria de Informática TCE/RN 2012 PDTI PLANO DIRETOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Brivaldo Marinho - Consultor. Versão 1.0 TCE/RN 2012 PDTI PLANO DIRETOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Brivaldo Marinho - Consultor Versão 1.0 CONTROLE DA DOCUMENTAÇÃO Elaboração Consultor Aprovação Diretoria de Informática Referência do Produto

Leia mais

ANEXO À RESOLUÇÃO Nº /2010 REGIMENTO DA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

ANEXO À RESOLUÇÃO Nº /2010 REGIMENTO DA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO ANEXO À RESOLUÇÃO Nº /2010 REGIMENTO DA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Art. 1º - A Diretoria de Tecnologia de Informação e Comunicação DTIC da Universidade FEDERAL DO ESTADO DO RIO

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE TI - 2013 / 2015. Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação 2013 2015

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE TI - 2013 / 2015. Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação 2013 2015 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE TI - 2013 / 2015 Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação 2013 2015 Brasília, 4 de novembro de 2014 Página 2 de 21 Versão Revisada PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE TI

Leia mais

Relatório de Gestão DGTI

Relatório de Gestão DGTI Relatório de Gestão DGTI 1.Contextualização Histórico Administrativa Com o projeto de expansão do Governo Federal que criou os Institutos Federais em todo o Brasil, o antigo Centro Federal de Educação

Leia mais

Anexo 7 Demandas oriundas das recomendações da Estratégia Geral de Tecnologia da Informação. Indicadores. Descrição 2011 2012

Anexo 7 Demandas oriundas das recomendações da Estratégia Geral de Tecnologia da Informação. Indicadores. Descrição 2011 2012 Plano Diretor Tecnologia da Informação 2012-2013 146 Anexo 7 Demandas oriundas das recomendações da Estratégia Geral Tecnologia da Informação Objetivos Objetivo 1 - Aprimorar a Gestão Pessoas TI (Cobit

Leia mais

12.1 AÇÕES E INDICAÇÕES DE PROJETOS

12.1 AÇÕES E INDICAÇÕES DE PROJETOS 43 Considerando os Objetivos Estratégicos, Indicadores e Metas, foram elaboradas para cada Objetivo, as Ações e indicados Projetos com uma concepção corporativa. O Plano Operacional possui um caráter sistêmico,

Leia mais

..: FormSus :.. http://formsus.datasus.gov.br/site/popup_unidade_detalhe.php?id_aplica...

..: FormSus :.. http://formsus.datasus.gov.br/site/popup_unidade_detalhe.php?id_aplica... 1 de 1 19/4/212 17:17 EGTI 211/212 - Autodiagnostico 21 Imprimir Identificação 1. Qual a identificação do órgão? AGÊNCIA NACIONAL DE TRANSPORTES AQUAVIÁRIOS 2. Qual o âmbito de preenchimento do formulário?

Leia mais

-- Modelo de Referência de Plano Diretor de Tecnologia da Informação -- 2008-2009

-- Modelo de Referência de Plano Diretor de Tecnologia da Informação -- 2008-2009 Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação -- Modelo de Referência de Plano Diretor de Tecnologia da Informação -- 2008-2009 --- Brasília, outubro

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PERÍODO 2012 A 2016 MANAUS/AM VERSÃO 1.0 1 Equipe de Elaboração João Luiz Cavalcante Ferreira Representante da Carlos Tiago Garantizado Representante

Leia mais

Questionário de Governança de TI 2016

Questionário de Governança de TI 2016 Questionário de Governança de TI 2016 De acordo com o Referencial Básico de Governança do Tribunal de Contas da União, a governança no setor público compreende essencialmente os mecanismos de liderança,

Leia mais

Governança de TI no Ministério da Educação

Governança de TI no Ministério da Educação Governança de TI no Ministério da Educação José Henrique Paim Fernandes Secretário Executivo Ministério da Educação Novembro de 2008 Governança de TI no Ministério da Educação Contexto Gestão e Tecnologia

Leia mais

Relatório de Consultoria PD.33.10.83A.0080A/RT-05-AA. Levantamento da Gestão de TIC

Relatório de Consultoria PD.33.10.83A.0080A/RT-05-AA. Levantamento da Gestão de TIC Relatório de Consultoria PD.33.10.83A.0080A/RT-05-AA Levantamento da Gestão de TIC Cotação: 23424/09 Cliente: PRODABEL Contato: Carlos Bizzoto E-mail: cbizz@pbh.gov.br Endereço: Avenida Presidente Carlos

Leia mais

Implantação do modelo integrado de consultoria para aumentar a maturidade de governança de tecnologia da informação do Estado brasileiro

Implantação do modelo integrado de consultoria para aumentar a maturidade de governança de tecnologia da informação do Estado brasileiro Implantação do modelo integrado de consultoria para aumentar a maturidade de governança de tecnologia da informação do Estado brasileiro Vinicius Eloy dos Reis Tiago Chaves Oliveira Introdução O Brasil

Leia mais

Atuação da Auditoria Interna na Avaliação da Gestão de Tecnologia da Informação

Atuação da Auditoria Interna na Avaliação da Gestão de Tecnologia da Informação Atuação da Auditoria Interna na Avaliação da Gestão de Tecnologia da Informação Emerson de Melo Brasília Novembro/2011 Principais Modelos de Referência para Auditoria de TI Como focar no negócio da Instituição

Leia mais

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação PETI 2014-2016

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação PETI 2014-2016 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUDESTE DE MINAS GERAIS Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação PETI 2014-2016 Versão 1.0 1 APRESENTAÇÃO O Planejamento

Leia mais

NOTÍCIAS ACONTECE NOS ESCRITÓRIOS SETORIAIS DE GESTÃO ESTRATÉGICA

NOTÍCIAS ACONTECE NOS ESCRITÓRIOS SETORIAIS DE GESTÃO ESTRATÉGICA NOTÍCIAS ACONTECE NOS ESCRITÓRIOS SETORIAIS DE GESTÃO ESTRATÉGICA NOTÍCIAS ACONTECE NOS ESCRITÓRIOS SETORIAIS DE GESTÃO ES- TRATÉGICA Escritório Setorial de Gestão Estratégica da Diretoria Administrativa

Leia mais

Dados de Identificação. Dirigente máximo da instituição. Nome/Sigla da instituição pública. Nome do dirigente máximo. Nome/Cargo do dirigente de TI

Dados de Identificação. Dirigente máximo da instituição. Nome/Sigla da instituição pública. Nome do dirigente máximo. Nome/Cargo do dirigente de TI Dados de Identificação Dirigente máximo da instituição Nome/Sigla da instituição pública Nome do dirigente máximo Nome/Cargo do dirigente de TI Endereço do setor de TI 1 Apresentação O Tribunal de Contas

Leia mais

Seminário online IBGP: Análise de ambiente e Elaboração de PDTI. Diana L. N. dos Santos, MSc., PMP diana@x25.com.br

Seminário online IBGP: Análise de ambiente e Elaboração de PDTI. Diana L. N. dos Santos, MSc., PMP diana@x25.com.br Seminário online IBGP: Análise de ambiente e Elaboração de PDTI Diana L. N. dos Santos, MSc., PMP diana@x25.com.br Agenda Definição e Benefícios Normativos IN04, Resoluções CNJ e CNMP Acórdãos TCU Panorama

Leia mais

ESTÁGIO DE NIVELAMENTO DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS MACROPROCESSO DE GESTÃO DO PORTFÓLIO

ESTÁGIO DE NIVELAMENTO DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS MACROPROCESSO DE GESTÃO DO PORTFÓLIO ESTÁGIO DE NIVELAMENTO DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS MACROPROCESSO DE GESTÃO DO PORTFÓLIO 05.11.2015 SUMÁRIO INTRODUÇÃO DEFINIÇÃO DE PORTFÓLIO CENÁRIO NEGATIVO DOS PORTFÓLIOS NAS ORGANIZAÇÕES GOVERNANÇA

Leia mais

Planejamento Estratégico de TIC

Planejamento Estratégico de TIC Planejamento Estratégico de TIC Tribunal de Justiça do Estado de Sergipe 2010 a 2014 Versão 1.1 Sumário 2 Mapa Estratégico O mapa estratégico tem como premissa de mostrar a representação visual o Plano

Leia mais

Universidade de Brasília Sistema de Planejamento Institucional Secretaria de Planejamento Decanato de Administração

Universidade de Brasília Sistema de Planejamento Institucional Secretaria de Planejamento Decanato de Administração Anexo T Projetos Estratégicos Institucionais 1 Projetos Estratégicos da UnB 1 O processo de modernização da gestão universitária contempla projetos estratégicos relacionados à reestruturação organizacional

Leia mais

Gestão e Tecnologia da Informação

Gestão e Tecnologia da Informação Gestão e Tecnologia da Informação Superintendência de Administração Geral - SAD Marcelo Andrade Pimenta Gerência-Geral de Gestão da Informação - ADGI Carlos Bizzotto Gilson Santos Chagas Mairan Thales

Leia mais

ACÓRDÃO Nº 1233/2012 TCU Plenário

ACÓRDÃO Nº 1233/2012 TCU Plenário ACÓRDÃO Nº 1233/2012 TCU Plenário 1. Processo nº TC 011.772/2010-7. 2. Grupo I Classe de Assunto V: Relatório de Auditoria 3. Interessados/Responsáveis: 3.1. Interessada: Secretaria de Fiscalização de

Leia mais

SUMÁRIO EXECUTIVO RELATÓRIO DE AUDITORIA Nº 017/2014

SUMÁRIO EXECUTIVO RELATÓRIO DE AUDITORIA Nº 017/2014 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA EMPRESA BRASIL DE COMUNICAÇÃO AUDITORIA INTERNA SUMÁRIO EXECUTIVO RELATÓRIO DE AUDITORIA Nº 017/2014 Tema: EXAME DAS ATIVIDADES DE TI SOB A RESPONSABILIDADE DA SUCOM. Tipo de Auditoria:

Leia mais

RESOLUÇÃO CNJ nº 90/09

RESOLUÇÃO CNJ nº 90/09 RESOLUÇÃO CNJ nº 90/09 29 de setembro de 2009 PLANO DE TRABALHO - PDTI O presente Plano de Trabalho objetiva o nivelamento do Tribunal de Justiça do Estado de Roraima aos requisitos de tecnologia da informação

Leia mais

Diretoria de Informática

Diretoria de Informática Diretoria de Informática Estratégia Geral de Tecnologias de Informação para 2013-2015 EGTI 2013-2015 Introdução: Este documento indica quais são os objetivos estratégicos da área de TI do IBGE que subsidiam

Leia mais

Programa de Reestruturação Organizacional Elaboração e Implantação do Portal de Governança de TI da TERRACAP FASE IV

Programa de Reestruturação Organizacional Elaboração e Implantação do Portal de Governança de TI da TERRACAP FASE IV P D T I Plano Diretor de Tecnologia da Informação Programa de Reestruturação Organizacional Elaboração e Implantação do Portal de Governança de TI da TERRACAP FASE IV EQUIPE DE ELABORAÇÃO Plano Diretor

Leia mais

DECRETO Nº 2.400, DE 26 DE FEVEREIRO DE 2010.

DECRETO Nº 2.400, DE 26 DE FEVEREIRO DE 2010. DECRETO Nº 2.400, DE 26 DE FEVEREIRO DE 2010. Aprova o Regimento Interno da Secretaria Executiva do Núcleo Segurança. O GOVERNADOR DO ESTADO DE MATO GROSSO, no uso das atribuições que lhe confere o art.

Leia mais

Comparação entre a Instrução Normativa SLTI/MP n 4 e o Guia de Aquisição do MPS.BR

Comparação entre a Instrução Normativa SLTI/MP n 4 e o Guia de Aquisição do MPS.BR Comparação entre a Instrução Normativa SLTI/MP n 4 e o Guia de Aquisição do MPS.BR Rejane Maria da Costa Figueiredo UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA CAMPUS FGA *Fonte: Material: Edméia Andrade e Claudio Cruz Agenda

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PETI PLANO DIRETOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DA ANAC - PDTI 2012/2013

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PETI PLANO DIRETOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DA ANAC - PDTI 2012/2013 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PETI PLANO DIRETOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DA ANAC - PDTI 2012/2013 SUMÁRIO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PETI... 4 1 INTRODUÇÃO...

Leia mais

TIControle. Governança Corporativa e Gestão Estratégica no Senado Federal. Doris Peixoto Diretora Geral

TIControle. Governança Corporativa e Gestão Estratégica no Senado Federal. Doris Peixoto Diretora Geral TIControle Governança Corporativa e Gestão Estratégica no Senado Federal Doris Peixoto Diretora Geral 11/04/2012 Tópicos para nossa conversa de hoje A migração da Governança de TI para o nível corporativo

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 1/CONSUP/IFRO, DE 5 DE MARÇO DE 2015.

RESOLUÇÃO Nº 1/CONSUP/IFRO, DE 5 DE MARÇO DE 2015. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RONDÔNIA CONSELHO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 1/CONSUP/IFRO, DE 5 DE MARÇO DE 2015.

Leia mais

Planejamento Diretor de Tecnologia da Informação. Alano Arraes, PMP PMI-RMP

Planejamento Diretor de Tecnologia da Informação. Alano Arraes, PMP PMI-RMP Diretor de Tecnologia da Informação Alano Arraes, PMP PMI-RMP Cuiabá-MT, 19 de Maio de 2011 Índice Índice CPqD Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações Contexto Visão conceitual do PDTI

Leia mais

Avaliação dos Resultados do Planejamento de TI anterior

Avaliação dos Resultados do Planejamento de TI anterior Avaliação dos Resultados do Planejamento de TI anterior O PDTI 2014 / 2015 contém um conjunto de necessidades, que se desdobram em metas e ações. As necessidades elencadas naquele documento foram agrupadas

Leia mais

PDTI Plano Diretor de Tecnologia da Informação

PDTI Plano Diretor de Tecnologia da Informação 1 PDTI Plano Diretor de Tecnologia da Informação 2011-2015 Coordenação Geral de Tecnologia da Informação 2 Controle de Revisão Rev. Natureza da Revisão Data Elaborador Revisor 001 Versão inicial 18/07/11

Leia mais

COBIT. Governança de TI. Juvenal Santana, PMP tecproit.com.br

COBIT. Governança de TI. Juvenal Santana, PMP tecproit.com.br COBIT Governança de TI Juvenal Santana, PMP tecproit.com.br Sobre mim Juvenal Santana Gerente de Projetos PMP; Cobit Certified; ITIL Certified; OOAD Certified; 9+ anos de experiência em TI; Especialista

Leia mais

Manual de Gerenciamento de Projetos

Manual de Gerenciamento de Projetos TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 4ª REGIÃO ASSESSORIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA ESCRITÓRIO DE PROJETOS ESTRATÉGICOS (EPE) Manual de Gerenciamento de Projetos SISTEMA DE GESTÃO ESTRATÉGICA Anexo da Portaria

Leia mais

PDTI Plano Diretor de Tecnologia da Informação

PDTI Plano Diretor de Tecnologia da Informação 1 PDTI Plano Diretor de Tecnologia da Informação 2011-2015 Revisão 1-2012 Coordenação Geral de Tecnologia da Informação 2 Controle de Revisão Rev. Natureza da Revisão Data Elaborador Revisor 001 Versão

Leia mais

Necessidade: Readequação do data Center do bloco B Campus Santo André:

Necessidade: Readequação do data Center do bloco B Campus Santo André: Relatório de Resultados do Planejamento de TI 2012/2013 Introdução O objetivo deste relatório é avaliar os resultados alcançados a partir da realização dos projetos e ações do PDTI anterior (2012 2013).

Leia mais

Oficina 1: CUSTOS. Ocorrência Desafio Ocorrências Lições Aprendidas Melhorias Considerações SGE. Procurar parceiros que dividam ou arquem com custos

Oficina 1: CUSTOS. Ocorrência Desafio Ocorrências Lições Aprendidas Melhorias Considerações SGE. Procurar parceiros que dividam ou arquem com custos Oficina : CUSTOS 2 Orçamento sem financeiro (Cronograma X Desembolso) Comunicação quanto ao Risco de não execução do projeto Procurar parceiros que dividam ou arquem com custos Negociação com SPOA/Secr.

Leia mais

PORTARIA Nº 130, DE 16 DE NOVEMBRO DE 2012

PORTARIA Nº 130, DE 16 DE NOVEMBRO DE 2012 PORTARIA Nº 130, DE 16 DE NOVEMBRO DE 2012 Disciplina o controle de acesso de usuários e sistemas clientes ao Sistema Integrado de Planejamento e Orçamento SIOP. A SECRETÁRIA DE ORÇAMENTO FEDERAL, no uso

Leia mais

Pode Judiciário Justiça do Trabalho Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS DE DIREÇÃO E CHEFIAS DA SETIC

Pode Judiciário Justiça do Trabalho Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS DE DIREÇÃO E CHEFIAS DA SETIC Pode Judiciário Justiça do Trabalho Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS DE DIREÇÃO E CHEFIAS DA SETIC 1. Diretor da Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação Coordenar

Leia mais

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI na Administração Pública Federal - Ciclo 2016 (322491)

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI na Administração Pública Federal - Ciclo 2016 (322491) Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI na Administração Pública Federal - Ciclo 2016 (322491) Pergunta: Sua resposta Data de envio: 18/05/2016 16:38:00 Endereço IP: 200.198.193.162

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 141, DE 03 DE SETEMBRO DE 2009.

LEI COMPLEMENTAR Nº 141, DE 03 DE SETEMBRO DE 2009. LEI COMPLEMENTAR Nº 141, DE 03 DE SETEMBRO DE 2009. O GOVERNADOR DO ESTADO DE PERNAMBUCO: Dispõe sobre o Modelo Integrado de Gestão do Poder Executivo do Estado de Pernambuco. Faço saber que a Assembléia

Leia mais

Região. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 24ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais, regimentais e regulamentares,

Região. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 24ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais, regimentais e regulamentares, PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 24ª REGIÃO PORTARIA TRT/GP/DGCA Nº 630/2011 Define a Política de Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação e Comunicações

Leia mais

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI na Administração Pública Federal - Ciclo 2016 (322491)

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI na Administração Pública Federal - Ciclo 2016 (322491) Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI na Administração Pública Federal - Ciclo 2016 (322491) Pergunta: Sua resposta Data de envio: 20/05/2016 17:15:31 Endereço IP: 201.76.165.227

Leia mais

VISÃO PROGRAMÁTICA DO ORÇAMENTO

VISÃO PROGRAMÁTICA DO ORÇAMENTO PAINEL II VISÃO PROGRAMÁTICA DO ORÇAMENTO Inovações da União para 2013 Bruno César Grossi de Souza Secretário-Adjunto Assuntos Orçamentários SECAD Secretaria de Orçamento Federal SOF/MP Objetivo desta

Leia mais

PLANO ESTRATÉGICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SÃO PAULO 2011-2015 ANEXO II À RESOLUÇÃO N O 02/2011

PLANO ESTRATÉGICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SÃO PAULO 2011-2015 ANEXO II À RESOLUÇÃO N O 02/2011 PLANO ESTRATÉGICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SÃO PAULO 2011-2015 ANEXO II À RESOLUÇÃO N O 02/2011 A melhor maneira de prever o futuro é criá-lo." Peter Drucker (1909-2005)

Leia mais

POLÍTICA DE GOVERNANÇA COOPERATIVA

POLÍTICA DE GOVERNANÇA COOPERATIVA POLÍTICA DE GOVERNANÇA COOPERATIVA 1 1. APRESENTAÇÃO Esta política estabelece os princípios e práticas de Governança Cooperativa adotadas pelas cooperativas do Sistema Cecred, abordando os aspectos de

Leia mais

Plano de Gerenciamento do Projeto (PGP)

Plano de Gerenciamento do Projeto (PGP) 1.JUSTIFICATIVA A administração pública vem nos últimos anos sofrendo mudanças estruturais em sua forma de atuação, saindo de um modelo patrimonialista e burocrático para um modelo gerencial, focando nos

Leia mais

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI na Administração Pública Federal - Ciclo 2016 (322491)

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI na Administração Pública Federal - Ciclo 2016 (322491) Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI na Administração Pública Federal - Ciclo 2016 (322491) Pergunta: Sua resposta Data de envio: 24/05/2016 12:51:35 Endereço IP: 187.4.152.90 Designação

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE AQUISIÇÕES

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE AQUISIÇÕES MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE AQUISIÇÕES BANCO INTERAMERICANO DE DESENVOLVIMENTO REPRESENTAÇÃO NO BRASIL SOLICITAÇÃO DE MANIFESTAÇÃO DE

Leia mais

C O B I T. Gerenciamento dos Riscos Mitigação. Aceitação. Transferência. Evitar/Eliminar.

C O B I T. Gerenciamento dos Riscos Mitigação. Aceitação. Transferência. Evitar/Eliminar. C O B I T Evolução Estratégica A) Provedor de Tecnologia Gerenciamento de Infra-estrutura de TI (ITIM) B) Provedor de Serviços Gerenciamento de Serviços de TI (ITSM) C) Parceiro Estratégico Governança

Leia mais

Fundação Municipal de Tecnologia da Informação e Comunicação de Canoas Diretoria Executiva PLANO DIRETOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

Fundação Municipal de Tecnologia da Informação e Comunicação de Canoas Diretoria Executiva PLANO DIRETOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Fundação Municipal de Tecnologia da Informação e Comunicação de Canoas Diretoria Executiva PLANO DIRETOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 2012 2015 Controle de Revisão Ver. Natureza Data Elaborador Revisor

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 66, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2012.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 66, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2012. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 66, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2012. Institui o Programa de Fortalecimento Institucional da ANAC. A DIRETORIA DA AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL - ANAC, no exercício das competências

Leia mais

Implantação da Governança a de TI na CGU

Implantação da Governança a de TI na CGU Implantação da Governança a de TI na CGU José Geraldo Loureiro Rodrigues Diretor de Sistemas e Informação Controladoria-Geral da União I Workshop de Governança de TI da Embrapa Estratégia utilizada para

Leia mais

1. Escopo ou finalidade da iniciativa

1. Escopo ou finalidade da iniciativa 1. Escopo ou finalidade da iniciativa Esta iniciativa tem como finalidade reorganizar a área de Tecnologia da Informação TI do TJMG, sob o ponto de vista de gestão e infraestrutura, baseados em sua estrutura

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal de Pelotas Tecnologia da Informação

Ministério da Educação Universidade Federal de Pelotas Tecnologia da Informação Ministério da Educação Universidade Federal de Pelotas Tecnologia da Informação Relatório de Gestão 2011/2012 Centro de Gerenciamento de Informações e Concursos - CGIC Introdução A principal finalidade

Leia mais

Objetivos. PDI - Plano Diretor de Informática. O que é? Como é feito? Quanto dura sua elaboração? Impactos da não execução do PDI

Objetivos. PDI - Plano Diretor de Informática. O que é? Como é feito? Quanto dura sua elaboração? Impactos da não execução do PDI Objetivos Assegurar que os esforços despendidos na área de informática sejam consistentes com as estratégias, políticas e objetivos da organização como um todo; Proporcionar uma estrutura de serviços na

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO DIRETORIA DE SISTEMAS E INFORMAÇÃO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO DIRETORIA DE SISTEMAS E INFORMAÇÃO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO DIRETORIA DE SISTEMAS E INFORMAÇÃO PLANO DIRETOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO BIÊNIO 2014/2015 DSI/CGU-PR Publicação - Internet Sumário 1. RESULTADOS

Leia mais

AVALIAÇÃO QUALITATIVA E QUANTITATIVA DO QUADRO DE SERVIDORES DA COTEC

AVALIAÇÃO QUALITATIVA E QUANTITATIVA DO QUADRO DE SERVIDORES DA COTEC MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE DIRETORIA DE PLANEJAMENTO, ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA Coordenação-Geral de Administração e Tecnologia da Informação Coordenação

Leia mais

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS METODOLOGIA DE AUDITORIA PARA AVALIAÇÃO DE CONTROLES E CUMPRIMENTO DE PROCESSOS DE TI NARDON, NASI AUDITORES E CONSULTORES CobiT

Leia mais

O PDTI como ferramenta de Gestão da TI

O PDTI como ferramenta de Gestão da TI O PDTI como ferramenta de Gestão da TI Fernando Pires Barbosa, Gustavo Chiapinotto, Sérgio João Limberger, Marcelo Lopes Kroth, Fernando Bordin da Rocha, Giana Lucca Kroth, Lucia Madruga, Henrique Pereira,

Leia mais

PORTARIA Nº 7.596, DE 11 DE DEZEMBRO DE 2014.

PORTARIA Nº 7.596, DE 11 DE DEZEMBRO DE 2014. PORTARIA Nº 7.596, DE 11 DE DEZEMBRO DE 2014. Regulamenta as atribuições e responsabilidades da Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicações do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região e dá

Leia mais