NOTA DE ESCLARECIMENTO Nº 06 CONCORRÊNCIA PÚBLICA NACIONAL Nº /METROFOR/CCC

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "NOTA DE ESCLARECIMENTO Nº 06 CONCORRÊNCIA PÚBLICA NACIONAL Nº 20140001/METROFOR/CCC"

Transcrição

1 NOTA DE ESCLARECIMENTO Nº 06 CONCORRÊNCIA PÚBLICA NACIONAL Nº /METROFOR/CCC OBJETO: LICITAÇÃO DO TIPO TÉCNICA E PREÇO PARA CONTRATAÇÃO DE FORNECIMENTO E SERVIÇOS DE PROJETO, INSTALAÇÃO E MONTAGEM DOS EQUIPAMENTOS RELATIVOS AO SISTEMA DE TELECOMUNICAÇÕES, A SER IMPLANTADO NA LINHA SUL DA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA, ATRAVÉS DA COMPANHIA CEARENSE DE TRANSPORTES METROPOLITANOS METROFOR. A Companhia Cearense de Transportes Metropolitanos - METROFOR, por intermédio da Comissão Central de Concorrências - CCC, apresenta as respostas aos questionamentos de licitantes, cujo teor transcrevemos abaixo: PERGUNTA 01 De acordo com o Termo de Referencia TR_TELECOM_19_11_METROFOR. 02.Fev e também ANEXO B2 Planilha de preenchimento proponente ,, solicitamos os seguintes esclarecimentos: SISTEMA DE TRANSMISSÃO OPTICO Referente à Tabela I.5.2 do Anexo I, entendemos que os 03 (três) DGO 06FO alocados nas Estações José de Alencar, São Benedito e Benfica serão destinados à conexão com Switches de Túnel. Os demais 07 (sete) DGO 06FO serão destinados à conexão com as quatro Cabines e três Subestações Retificadoras. Favor confirmar nosso entendimento. Entendimento correto. PERGUNTA 02 Entendemos que nas estações Chico da Silva, José Alencar, São Benedito e Benfica, que são subterrâneas, seria necessário adicionar mais 01(um) DGO 6FO para conexão com switchs de túnel, uma vez que: a.chico da Silva: Um dos DGO s já previstos seria para conexão com Cabine4 e um outro DGO adicional para conexão com switch no túnel trecho Chico da Silva J.Alencar. b. J.Alencar: Um dos DGO s já previstos para conexão com swiths no túnel sentido Chico da Silva J.Alencar e um outro DGO adicional para conexão com swtichs no trecho J.Alencar - S.Benedito. c. S.Benedito: Um dos DGO s já previsto para conexão com swiths no túnel trecho S.Benedito J.Alencar e um outro DGO adicional para conexão com swtichs no trecho S.Benedito Benfica. d. Benfica: Um dos DGO s já previsto para conexão com swiths no túnel trecho Benfica - S.Benedito e um outro DGO adicional para conexão com swtichs no trecho Benfica Padre Cicero Favor confirmar entendimento.

2 Entendimento incorreto, pois não serão utilizadas todas as 6 fibras do cabo. PERGUNTA 03 Entendemos que a conexão entre o armário principal de 44U e o armário para atendimento de pontos remotos de 12U dentro das estações, utilizará o cabo de fibra óptica multimodo 6FO especificado. Desta forma, entendemos que seriam necessários pelo menos 02(dois) DGO s 6FO em cada estação (1 por painel) para fazer a ligação entre estes dois painéis, sendo assim necessário adicionar mais 40(quarenta) DGO s 6FO na Tabela I.5.2 do Anexo I. Favor confirmar entendimento. Entendimento incorreto, pois os armários serão instalados no mesmo local c/ interligação por meio de cordão ótico. PERGUNTA 04 Com base nos 3 questionamentos anteriores, entendemos que o total de DGO s 6FO a serem fornecidos na Tabela I.5.2 deveria ser de 55 unidades: 40 para conexão dos painéis 44U e 12U dentro das estações (20 estações), 07 para conexão com as subestações (SSR1/2/3) e Cabines (1/2/3/4) e mais 08 para conexão com os switchs de tunéis (02 na estação Chico da Silva, 02 na estação J.Alencar, 02 na estação São Benedito e 02 na estação Benfica) e não somente 10 unidades conforme solicitado no item I5.2 do Anexo I Relação de Materiais. Favor confirmar entendimento. Entendimento incorreto, ver respostas as perguntas 01, 02 e 03. PERGUNTA 05 Referente à Tabela I.6.1 do Anexo I, é determinado o fornecimento de 02 (dois) Armários 44U para o CCO Sala de Controle, e 01 (um) Armário 12U para o CCO Operacional. Adicionalmente, referente à Tabela I.5.1 do Anexo I, é determinado o fornecimento de 01 (um) Switch Principal Backbone, 03 (três) Switches 24/4 com PoE, e 03 (três) Switches 24/4 sem PoE. Entendemos desta forma que dentro de um dos Armários 44U será instalado o Switch Principal Backbone e este armário será alocado no CCO Operacional, dentro do outro Armário 44U serão instalados 02 (dois) Switches com PoE e 02 (dois) Switches sem PoE e este armário será alocado no CCO Operacional, e dentro do Armário 12U serão instalados 01 (um) Switch com PoE e 01 (um) Switch sem PoE e este armário será alocado no CCO Operacional Térreo.Todos os Switches com PoE e Switches sem PoE a serem fornecidos para os cinco pavimentos do prédio administrativo e também para o Administrativo Térreo serão instalados em armários existentes. Desta forma não será necessário o fornecimento de novos Armários, DGO e Patch Panel para estas localidades. Favor confirmar nosso entendimento. Entendimento incorreto, pois os armários serão instalados no mesmo local atendendo a todos os equipamentos a serem instalados.

3 PERGUNTA 06 Referente à Tabela I.6.1 do Anexo I, foram solicitados 9 (nove) patch pannels para o CCO. Entretanto, de acordo com a Tabela I.5.1 do mesmo anexo, foram solicitados 7 switchs (1 Switch Backbone, 3 Switchs 24/4 com PoE e 3 Switchs 24/4 sem PoE). Solicitamos informar como serão alocados estes patch pannels para os switchs solicitados. Entendimento incorreto, pois as instalações a serem realizadas no prédio administrativo serão complementares a existente e serão definidas na etapa de elaboração dos projetos executivos. PERGUNTA 07 SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO Entendemos que a quantidade de painéis 12U informada no Anexo I Relação de materiais, item I.6.4 está somada incorretamente, sendo que valor correto deveria ser de 18 unidades e não 15. Desta forma, o quantitativo total de armários 12U,item , Anexo B2 Planilha de preenchimento do proponente deverá ser corrigido de 36 para 39 unidades. Favor confirmar entendimento. PERGUNTA 08 Referente à Tabela I.6.4 do Anexo I, entendemos que a quantidade correta de Patch Panel 24P deveria ser de 15 (quinze) peças para o Túnel, e de 03 (três) peças para os Poços de Ventilação, totalizando assim 18 (dezoito) peças. Desta forma, o quantitativo total de patch pannels 24P, item , Anexo B2 Planilha de preenchimento do proponente deverá ser corrigido de 109 para 112 unidades Favor confirmar nosso entendimento. PERGUNTA 09 Referente à Tabela I.6.4 do Anexo I, entendemos que a quantidade total Cabo Cat 6 deveria ser de 3100m (somatório foi feito errado no termo de referência). Desta forma, o quantitativo total de cabo cat 6, item , Anexo B2 Planilha de preenchimento do proponente deverá ser corrigido de para metros. Favor confirmar nosso entendimento.

4 PERGUNTA 10 Com relação ao Guia Horizontal do cabeamento estruturado, o Anexo B2 Planilha de preenchimento do proponente, item indica fornecimento de 457 unidades. Entendemos que se fizermos o somatório de Guia Horizontal das planilhas I6.1 (18 unidades), I6.2 (120 unidades), I6.3 (36 unidades), I6.4 (15 unidades) I6.5 (7 unidades) teremos no total 196 unidades. Logo entendemos que este somatório no Anexo B2 está errado. Favor confirmar entendimento. PERGUNTA 11 Referente à Tabela I.6.4 do Anexo I, entendemos que o somatório da quantidade de Guia Horizontal está equivocada, onde foi totalizado 15 unidades sendo que deveria ter sido 16 unidades. Entendemos também que para os Poços de Ventilação deveriam ser fornecidos 3 unidades e não somente 1 unidade conforme mencionado, totalizando assim 18 (dezoito) peças. Logo, no Anexo B2 Planilha de preenchimento do proponente, item , o quantitativo de guia horizontal deveria ser alterado de 196 unidades para 199 unidades. Favor confirmar entendimento. PERGUNTA 12 Referente à Tabela I.6.4 do Anexo I, entendemos que o somatório da quantidade de Line Cords está equivocada, onde foi totalizado 60 unidades sendo que deveria ter sido 68 unidades.. Logo, no Anexo B2 Planilha de preenchimento do proponente, item o quantitativo Line Cords deveria ser alterado de 2780 unidades para 2788 unidades. Favor confirmar entendimento.

5 PERGUNTA 13 Entendemos que a quantidade de DGO s 12FO informada na Tabela I.6.4 do Anexo I está somada incorretamente, sendo que valor correto deveria ser de 2 unidades e não 1. Favor confirmar entendimento. PERGUNTA 14 Ainda referente a este item (DGO 12FO) da Tabela I.6.4 do Anexo I, entendemos que a quantidade correta de DGO 12FO deveria ser de 15 (quinze) peças para o Túnel, e de 03 (três) peças para os Poços de Ventilação, totalizando assim 18 (dezoito) peças, uma vez que não faz sentido termos somente 1 unidade de DGO nos túneis (considerando que haverão 15 armários) e 1 unidade de DGO nos poços (considerando que haverão 3 armários). Logo, o quantitativo total de DGO 12FO, Anexo B2 Planilha de preenchimento do proponente, item deverá ser corrigido de 1 unidade para 18 unidades. Favor confirmar nosso entendimento. PERGUNTA 15 Entendemos que a quantidade de DGO s 6FO informada no Anexo I Relação de materiais, item I.6.5 está somada incorretamente, sendo que valor correto deveria ser de 7 unidades e não 6. Desta forma, o quantitativo total de DGO s 6FO, Anexo B2 Planilha de preenchimento do proponente item , deverá ser corrigido de 14 para 15 unidades. Favor confirmar entendimento. PERGUNTA 16 SISTEMA DE TELEFONIA De acordo com item I.7 Sistema de Telefonia do Anexo I Relação de Materiais, telefones de emergência do tipo exclusivo serão fornecidos somente nas estações, no quantitativo de 40 unidades, conforme tabela I.7.3. Entretanto, no item do Anexo B2 Planilha de preenchimento do proponente, item estão mencionadas 68 unidades. Solicitamos informar qual o quantitativo correto a ser considerado na proposta.

6 PERGUNTA 17 Solicitamos esclarecer a que se refere a quantidade de 308 unidades destacada no item do Anexo B2 Planilha de preenchimento proponente. Favor verificar as planilhas de composição de preço unitário para infraestrutura. PERGUNTA 18 Solicitamos esclarecer a que se refere a quantidade de 221 unidades destacada no item do Anexo B2 Planilha de preenchimento proponente. Favor verificar as planilhas de composição de preço unitário para infraestrutura. PERGUNTA 19 SISTEMA DE RADIOCOMUNICAÇÃO Solicitamos informar o local de preenchimento de preço no Anexo B2 Planilha de preenchimento proponente, referente ao terminal de gerência solicitado na tabela I.8.1 do Anexo I Relação de Material, uma vez que este item não consta na planilha de preços. O custo deste equipamento deverá ser incluído no valor de fornecimento do servidor de despacho. PERGUNTA 20 Solicitamos informar o local de preenchimento de preço no Anexo B2 Planilha de preenchimento proponente, referente aos 400m de cabo coaxial informado na tabela I.8.1 do Anexo I Relação de Material, uma vez que o item do Anexo B2 se refere aos 5000m de cabo irradiante. Item do Anexo B. PERGUNTA 21 Entendemos que a quantidade de 16 unidades no item do Anexo B2 Planilha de preenchimento proponente está incorreta e deve ser alterada para 20, uma vez que no projeto estão envolvidas 20 estações e não 16. Favor confirmar entendimento e/ou explicitar.

7 Esse item se refere apenas as estações em superfície para instalação das antenas, conforme planilha de composição de preços unitários. PERGUNTA 22 SISTEMA DE SONORIZAÇÃO Entendemos que a quantidade de caixas acústicas 35W foi adequada no novo Anexo B2 Planilha de Preenchimento proponente revisão , considerando as 1930 caixas (ao invés das 1760 conforme inicialmente informado no edital). Entretanto, o item , referente a infraestrutura complementar para instalação dos equipamentos nas estações,que tomava como base o mesmo quantitativo de caixas não foi adequado, continuando as antigas 1760 unidades. Entendemos desta forma que este item no ANEXO B2 Planilha de preenchimento também deveria ser adequado para Favor confirmar entendimento. pois as quantidades finais PERGUNTA 23 INFRA ESTRUTURA BASICA PARA SISTEMAS Solicitamos por gentileza esclarecer a que se refere a quantidade de 11 unidades mencionada no item do Anexo B2 Planilha de preenchimento proponente. Favor verificar as planilhas de composição de preço unitário para infraestrutura. PERGUNTA 24 SERVIÇOS DE INSTALAÇÃO E MONTAGEM Solicitamos por gentileza esclarecer a que se refere a quantidade de 221 unidades mencionadas no item do Anexo B2 Planilha de preenchimento proponente, item instalação de infra estrutura complementar telefonia. pois as quantidades finais PERGUNTA 25 Entendemos que a quantidade de 2 unidades no item do Anexo B2 Planilha de Preenchimento proponente está equivocada e deve ser substituída por 1 unidade, uma vez que está previsto no fornecimento somente 1 (uma) console, conforme Anexo I Relação de Material, tabela I.9. Favor confirmar entendimento.

8 PERGUNTA 26 Entendemos não haver campo disponível no Anexo B2 Planilha de preenchimento proponente, para inserção do valor de montagem da console de gerencia no CCO. Desta forma, solicitamos esclarecer onde tal valor deve ser inserido. Item PERGUNTA 27 Entendemos que os itens Instalação de infraestrutura complementar console do Anexo B2 Planilha de Preenchimento Proponente, presente nas localidades abaixo se refere a console de operação solicitada no subsistema de sonorização. Favor confirmar entendimento. a (CCO) b (Estação Xico da Silva) c (Estação José de Alencar) d (Estação São Benedito) e (Estação Benfica) f (Estação Padre Cicero) g (Estação Porangabussu) h (Estação Couto Fernandes) i ( Estação Juscelino Kubitschek) j (Estação Parangaba) k (Estação Vila Pery) l (Estação Manuel Satiro) m (Estação Mondubim) n (Estação Esperanca) o (Estação Aracape) p ( Estação Alto Alegre) q (Estação Raquel de Queiroz) r (estação Virgilio Tavora) s (Estação Maracanau) t (Estação Jereissati) u (Estação Carlitos Benevides) v (Centro Manutenção)

9 Entendimento correto, exceto para o CCO onde a console deverá atender ao gerenciamento de todos os sistemas. PERGUNTA 28 No item do Termo de referencia foi solicitada uma Console de Gerenciamento. Solicitamos esclarecer em qual campo do Anexo B2 Planilha de Preenchimento proponente o valor referente a este item deverá ser inserido. Ver resposta da pergunta 27. PERGUNTA 29 No capítulo 8.3 do Termo de Referencia, foi solicitado fornecimento de No breaks 1kva, 4 horas de autonomia para alimentação dos equipamentos de transmissão nas subestações e cabines. Solicitamos esclarecer em qual campo do Anexo B2 Planilha de Preenchimento proponente o valor referente a este item deverá ser inserido. Desconsiderar a solicitação desse fornecimento. PERGUNTA 30 Entendemos que o quantitativo de 22 unidades informado no item no Anexo B2 Planilha de Preenchimento proponente está equivocado, uma vez que a quantidade de câmeras previstas para esta estação é de 21 unidades, conforme tabela I1.1 do Anexo I Relação de Material. Logo o quantitativo deve ser corrigido para 21 unidades no Anexo B2 Planilha de preenchimento proponente. Favor confirmar entendimento. PERGUNTA 31 Entendemos que o item Instalação de infraestrutura complementar telefonia do Anexo B2 Planilha de preenchimento proponente está com o quantitativo incorreto para todas as estações abaixo mencionadas: a (Estação Xico da Silva) b (Estação José de Alencar) c (Estação São Benedito) d (Estação Benfica) e (Estação Padre Cicero) f (Estação Porangabussu) g (Estação Couto Fernandes)

10 h ( Estação Juscelino Kubitschek) i (Estação Parangaba) j (Estação Vila Pery) k (Estação Manuel Satiro) l (Estação Mondubim) m (Estação Esperança) n (Estação Aracape) o ( Estação Alto Alegre) p (Estação Raquel de Queiroz) q (estação Virgilio Tavora) r (Estação Maracanau) s (Estaçaõ Jereissati) t (Estação Carlitos Benevides) Entendemos que o quantitativo correto a ser inserido em cada uma desta linhas da planilha é de 17 unidades, conforme somatório por estação da tabela I.7.3 do Anexo I Relação de Material. Favor confirmar entendimento e caso entendimento esteja incorreto, favor explicitar. PERGUNTA 32 Identificamos que o item Instalação de infra estrutura complementar para radiocomunicação do Anexo B2 Planilha de preenchimento proponente não foi aberto nas estações Xico da Silva, José de Alencar, São Benedito e Benfica, tendo sido aberto para as demais estações. Entendemos que este item também deve ser aberto para estas 4 primeiras estações, assim como foi aberto para as demais, uma vez que há fornecimento de sistema de radiocomunicação nestas localidades, conforme informado na tabela I8.1 do Anexo I Relação de Material. Favor confirmar entendimento, caso entendimento esteja incorreto favor explicitar. Entendimento incorreto, conforme planilhas de composição unitária, a instalação de infraestrutura complementar previstas no Anexo B se refere à instalação das antenas externas e sua interligação com os equipamentos das estações, o que não é necessário nas estações subterrâneas devido a comunicação ser através de cabo irradiante. A necessidade de alguma infraestrutura auxiliar será identificada na etapa de elaboração dos projetos executivos. PERGUNTA 33 Identificamos que o campo Teste subsistema de Telefonia do Anexo B2 Planilha de preenchimento proponente só foi disponibilizado para preenchimento no CCO, não ficando disponível nas Estações, SSR/CSR, Túnel e Centro de Manutenção. Desta forma, solicitamos confirmar entendimento de que o valor de testes de todo o sistema de telefonia deverá ser inserido somente neste campo do CCO.

11 Entendimento correto. PERGUNTA 34 Identificamos que o campo Teste subsistema de transmissão óptica do Anexo B2 Planilha de preenchimento proponente só foi disponibilizado para preenchimento no CCO, não ficando disponível nas Estações, SSR/CSR, Túnel e Centro de Manutenção. Desta forma, solicitamos confirmar entendimento de que o valor de testes de todo o sistema de transmissão óptico deverá ser inserido somente neste campo do CCO. Entendimento correto. PERGUNTA 35 Identificamos que o campo Teste subsistema de radiocomunicação do Anexo B2 Planilha de preenchimento proponente só foi disponibilizado para preenchimento no CCO, não ficando disponível nas Estações, Túnel, Trens e Centro de Manutenção. Desta forma, solicitamos confirmar entendimento de que o valor de testes de todo o sistema de radiocomunicação deverá ser inserido somente neste campo. Entendimento correto. PERGUNTA 36 Identificamos que o campo Teste subsistema de rede estruturada do Anexo B2 Planilha de preenchimento proponente foi disponibilizado para preenchimento no CCO, Estações, SSR/CSR e Centro de Manutenção, entretanto não foi disponibilizado nos túneis. Entendemos que a rede estruturada será fornecida também para os túneis conforme item I6.4 do Anexo I Relação de Material. Desta forma, solicitamos esclarecer onde dever ser inseridos os valores de testes de rede estruturada nos túneis. Os testes da rede estruturada dos túneis estão vinculados aos testes das redes estruturadas das estações do trecho subterrâneo, como também do sistema de transmissão ótico nesse trecho. PERGUNTA 37 Identificamos que o campo Testes Sistema de Transmissão Óptico do Anexo B2 Planilha de preenchimento proponente Planilha de Preenchimento Proponente está disponível somente no CCO, tendo seu valor total informado de R$ ,78. Entendemos que este campo da planilha envolve tantos os testes fábrica/campo dos switchs bem como do sistema de cabos ópticos implementados. Desta forma, acreditamos que este valor detalhado na planilha está subdimensionado, levando-se em consideração a quantidade de switchs e extensão do lançamento de cabos. Solicitamos confirmar nosso entendimento de que o budget referente a testes de todo o STO se limita neste orçamento a R$ ,78.

12 O valor informado para o item se refere aos testes de operacionais do sistema, os valores dos testes dos equipamentos deverão ser incluídos no valor do fornecimento dos mesmos. Fortaleza, 25 de setembro de A COMISSÃO

A empresa CLEMAR ENGENHARIA LTDA., solicita os seguintes esclarecimentos:

A empresa CLEMAR ENGENHARIA LTDA., solicita os seguintes esclarecimentos: COP-148/2009 Processo nº 000578-14.89/09-2 Assunto: Esclarecimento A empresa CLEMAR ENGENHARIA LTDA., solicita os seguintes esclarecimentos: Questionamento 1: CABEAMENTO ESTRUTURADO: Utilizando os diagramas

Leia mais

NOTA DE ESCLARECIMENTO Nº 8

NOTA DE ESCLARECIMENTO Nº 8 Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Assessoria Especial para Modernização da Gestão Central de Compras e Contratações NOTA DE ESCLARECIMENTO Nº 8 PREGÃO ELETRÔNICO Nº 4/2015 PROCESSO Nº 04300.003546/2014-01

Leia mais

NOTA DE ESCLARECIMENTO Nº 03

NOTA DE ESCLARECIMENTO Nº 03 NOTA DE ESCLARECIMENTO Nº 03 CONCORRÊNCIA PÚBLICA NACIONAL N o 20130007/SEINFRA/CCC OBJETO: LICITAÇÃO DO TIPO MENOR PREÇO PARA FORNECIMENTO, INSTALAÇÃO, OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO DE USINAS TERMELÉTRICAS (UTE)

Leia mais

APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES RESUMO 1º BIMESTRE - 2º SEMESTRE

APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES RESUMO 1º BIMESTRE - 2º SEMESTRE APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES RESUMO 1º BIMESTRE - 2º SEMESTRE 1 1. CABEAMENTO ESTRUTURADO Cabeamento estruturado é a disciplina que estuda a disposição organizada e padronizada de conectores e meios

Leia mais

Cabeamento estruturado. Norma Padrão 568B e 569A

Cabeamento estruturado. Norma Padrão 568B e 569A Cabeamento estruturado Norma Padrão 568B e 569A Cabeamento Estruturado O padrão 568B O objetivo desta norma é: especificar um sistema de cabeamento genérico para edificios comerciais que suporte um ambiente

Leia mais

MENSAGEM PREGÃO ELETRÔNICO N. 45/2014 ESCLARECIMENTO N. 2

MENSAGEM PREGÃO ELETRÔNICO N. 45/2014 ESCLARECIMENTO N. 2 MENSAGEM Assunto: Esclarecimento Referência: Pregão Eletrônico n. 45/2014 Data: 06/3/2015 Objeto: Registro de Preços para fornecimento de equipamentos, componentes de solução de rede local, incluindo instalação

Leia mais

MODELO DE DOCUMENTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE PROJETO

MODELO DE DOCUMENTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE PROJETO DISCIPLINA: PROJETO FÍSICO DE REDE PROJETO: CABEAMENTO ESTRUTURADO DE REDES LOCAIS MODELO DE DOCUMENTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE PROJETO OBS: O MODELO PODERÁ SER ALTERADO DE ACORDO COM A NECESSIDADE DE CADA

Leia mais

Cabeamento Estruturado (Parte 2) Prof. Eduardo

Cabeamento Estruturado (Parte 2) Prof. Eduardo Estruturado (Parte 2) Prof. Eduardo Para debater... O que vimos na aula anterior? Montar uma rede doméstica é diferente de montar uma rede local de uns 100 PCs? Na aula anterior trabalhamos com a combinação

Leia mais

NOTA DE ESCLARECIMENTO Nº 6. PERGUNTA 1: Os itens 15 e 16 do termo de referência, referentes aos treinamentos, trazem as seguintes determinações:

NOTA DE ESCLARECIMENTO Nº 6. PERGUNTA 1: Os itens 15 e 16 do termo de referência, referentes aos treinamentos, trazem as seguintes determinações: Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Assessoria Especial para Modernização da Gestão Central de Compras e Contratações NOTA DE ESCLARECIMENTO Nº 6 PREGÃO ELETRÔNICO Nº 4/2015 PROCESSO Nº 04300.003546/2014-01

Leia mais

CAB Cabeamento Estruturado e Redes Telefônicas

CAB Cabeamento Estruturado e Redes Telefônicas MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CAMPUS SÃO JOSÉ SANTA CATARINA CAB Cabeamento Estruturado e Redes Telefônicas

Leia mais

Disciplina: Cabeamento de Redes Profª Érica Barcelos

Disciplina: Cabeamento de Redes Profª Érica Barcelos Disciplina: Cabeamento de Redes Profª Érica Barcelos CAPÍTULO 4 4. CABEAMENTO ESTRUTURADO- PARTE II Cada nível do subsistema estudado no capítulo anterior foi regulamentado por normas que visam padronizar

Leia mais

Cabeamento Estruturado. Prof. Marciano dos Santos Dionizio

Cabeamento Estruturado. Prof. Marciano dos Santos Dionizio Cabeamento Estruturado Prof. Marciano dos Santos Dionizio Norma ANSI/EIA/TIA 568B Divide um sistema de cabeamento em subsistemas: 1. Facilidades de Entrada (pela NBR14565: Sala de Entrada de Telecomunicações

Leia mais

EM 1991 a EIA (Eletronic Industries Association) publicou um padrão para cabeamento de telecomunicações

EM 1991 a EIA (Eletronic Industries Association) publicou um padrão para cabeamento de telecomunicações Laboratório de Redes. Cabeamento Estruturado Pedroso 4 de março de 2009 1 Introdução EM 1991 a EIA (Eletronic Industries Association) publicou um padrão para cabeamento de telecomunicações de edifícios

Leia mais

Número da Licitação CO.DAQ.G.0020.2012 1/9 ESCLARECIMENTO Nº 4

Número da Licitação CO.DAQ.G.0020.2012 1/9 ESCLARECIMENTO Nº 4 CO.DAQ.G.0020.2012 1/9 ESCLARECIMENTO Nº 4 Seguem abaixo, solicitações formuladas por empresas participantes da Licitação supra e as respectivas respostas de FURNAS: 1. Pergunta: Gostaria de solicitar

Leia mais

Data) 31/08/2015. Empresa) Motorola. Questionamento 01. Questionamentos sobre itens do Projeto Básico. 1. Consoles de Despacho - CeCoCo

Data) 31/08/2015. Empresa) Motorola. Questionamento 01. Questionamentos sobre itens do Projeto Básico. 1. Consoles de Despacho - CeCoCo Questionamentos RDC 1/2015 Data) 31/08/2015 Empresa) Motorola Questionamento 01 Questionamentos sobre itens do Projeto Básico 1. Consoles de Despacho - CeCoCo 4.3 Instalação do Centro de Controle A maioria

Leia mais

RDC PRESENCIAL 2014/07383 (4905) Respostas aos Questionamentos 18 a 21.

RDC PRESENCIAL 2014/07383 (4905) Respostas aos Questionamentos 18 a 21. RDC PRESENCIAL 2014/07383 (4905) Respostas aos Questionamentos 18 a 21. Questionamento 18: Nos itens lógicos tipo Patch Panel, organizador de cabo, régua de tomada e outros como no projeto de cabeamento

Leia mais

NOTA DE ESCLARECIMENTO Nº 01

NOTA DE ESCLARECIMENTO Nº 01 NOTA DE ESCLARECIMENTO Nº 01 CONCORRÊNCIA PÚBLICA NACIONAL N o 20120001/SEINFRA/CCC OBJETO: LICITAÇÃO DO TIPO MENOR PREÇO PARA FORNECIMENTO E INSTALAÇÃO DE EQUIPAMENTOS DE TRANSPORTE DE MINÉRIOS (CORREIAS

Leia mais

PROJETO LÓGICO DA REDE LOCAL DE COMPUTADORES DA REITORIA

PROJETO LÓGICO DA REDE LOCAL DE COMPUTADORES DA REITORIA PROJETO LÓGICO DA REDE LOCAL DE COMPUTADORES DA REITORIA COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) JUNHO/2011 Rua do Rouxinol, N 115 / Salvador Bahia CEP: 41.720-052 Telefone: (71) 3186-0001. Email: cotec@ifbaiano.edu.br

Leia mais

PROJETO DE REDE LOCAL E BACKBONE

PROJETO DE REDE LOCAL E BACKBONE São Paulo, 21 de maio de 2010 PROJETO DE REDE LOCAL E BACKBONE 1 Informações e recomendações importantes O projeto foi solicitado pela Unidade para a implantação de rede local para o prédio MAC- IBIRAPUERA

Leia mais

Projeto e Instalação de Servidores Fundamentos de Redes de Computadores Parte 2

Projeto e Instalação de Servidores Fundamentos de Redes de Computadores Parte 2 Projeto e Instalação de Servidores Fundamentos de Redes de Computadores Parte 2 Prof.: Roberto Franciscatto CRIMPANDO CABOS DE REDE Crimpagem de cabos de rede Valor aproximado R$ 50,00 CRIMPANDO CABOS

Leia mais

Projeto de Cabeamento Estruturado

Projeto de Cabeamento Estruturado Projeto de Cabeamento Estruturado Sistema de Cabeamento Estruturado Subsistemas 1 Subsistema Cabeamento Horizontal 2 Subsistema Cabeamento Vertical 3 - Área de Trabalho - ATR 4 - Armário de Telecomunicações

Leia mais

ESCLARECIMENTO Nº 02

ESCLARECIMENTO Nº 02 ESCLARECIMENTO Nº 02 Segue abaixo, solicitações formuladas por empresas participantes da licitação supra e as respectivas respostas de FURNAS: 1. Pergunta: Solicitamos todas as distâncias entre as salas

Leia mais

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br Curso Tecnológico de Redes de Computadores Disciplina: Infraestrutura de Redes de Computadores - 1º período Professor: José Maurício S. Pinheiro AULA 01 Conceitos

Leia mais

Aula 4b Elementos da Infraestrutura

Aula 4b Elementos da Infraestrutura Aula 4b Elementos da Infraestrutura Prof. José Maurício S. Pinheiro 2010 1 Elementos de Infra-estrutura São utilizados em projetos de sistemas de cabeamento para estabelecer o tráfego de voz, dados e imagens,

Leia mais

APRENDIZAGEM INDUSTRIAL. UNIDADE 3 Técnicas de cabeamento

APRENDIZAGEM INDUSTRIAL. UNIDADE 3 Técnicas de cabeamento APRENDIZAGEM INDUSTRIAL UNIDADE 3 Técnicas de cabeamento O cabeamento horizontal Compreende os segmentos de cabos que são lançados horizontalmente entre as áreas de trabalho e as salas de telecomunicações

Leia mais

Brasília, 19/09/2013. A Rede Nacional do Ministério Público Federal Ref.: Projeto Básico e Especificações Técnicas

Brasília, 19/09/2013. A Rede Nacional do Ministério Público Federal Ref.: Projeto Básico e Especificações Técnicas Brasília, 19/09/2013. A Rede Nacional do Ministério Público Federal Ref.: Projeto Básico e Especificações Técnicas Prezados, A Telemar Norte Leste S/A, pessoa jurídica de direito privado, prestadora de

Leia mais

InfraEstrutura de Redes

InfraEstrutura de Redes Faculdade Anhanguera de São Caetano do Sul InfraEstrutura de Redes Curso: Tecnologia em Redes de Computadores Prof:Eduardo M. de Araujo Site-http://www.professoreduardoaraujo.com Cabeamento Estruturado

Leia mais

22/02/2014. Cabeamento estruturado garante: Organização; Flexibilidade; Desempenho; Escalabilidade; Simplificação do uso; Simplificação da manutenção.

22/02/2014. Cabeamento estruturado garante: Organização; Flexibilidade; Desempenho; Escalabilidade; Simplificação do uso; Simplificação da manutenção. Consiste de um conjunto de produtos de conectividade, empregados de acordo com regras específicas de engenharia; Tais produtos garantem conectividade máxima para os dispositivos existentes e preparam a

Leia mais

Retificação nº 01 e Esclarecimento nº 01

Retificação nº 01 e Esclarecimento nº 01 1 PREGÃO PRESENCIAL Nº 20/12 PROCESSO CPL Nº 1262/12 LICITAÇÃO, DO TIPO MENOR PREÇO, PARA CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONFECÇÃO E IMPLANTAÇÃO DE PAINÉIS DE MENSAGENS

Leia mais

Redes de Computadores. Sistemas de cablagem

Redes de Computadores. Sistemas de cablagem Redes de Computadores Sistemas de cablagem Sumário! Sistemas de cablagem: Normalização Estrutura Tipos de cablagem e comprimentos Dimensionamento Componentes 2 Sistemas de cablagem! Devem ser instalados

Leia mais

Linha 17 Ouro. Ligação do Aeroporto de Congonhas à Rede Metroferroviária. Linha 17 Ouro

Linha 17 Ouro. Ligação do Aeroporto de Congonhas à Rede Metroferroviária. Linha 17 Ouro Ligação do Aeroporto de Congonhas à Rede Metroferroviária CARACTERÍSTICAS CARACTERÍSTICA PRINCIPAL Sistema de Monotrilho Trem com tração elétrica e sustentação por pneus, que se desloca sobre uma viga,

Leia mais

REFORMA EDIFICAÇÃO PRINCIPAL INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CÂMPUS AVANÇADO IBIRAMA IBIRAMA/SC

REFORMA EDIFICAÇÃO PRINCIPAL INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CÂMPUS AVANÇADO IBIRAMA IBIRAMA/SC REFORMA EDIFICAÇÃO PRINCIPAL INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CÂMPUS AVANÇADO IBIRAMA IBIRAMA/SC MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO DE CABEAMENTO ESTRUTURADO ÍNDICE 1 Informativos gerais 2 Especificações e Tabelas

Leia mais

Graduação Tecnológica em Redes de Computadores. Infraestrutura de Redes de Computadores

Graduação Tecnológica em Redes de Computadores. Infraestrutura de Redes de Computadores Graduação Tecnológica em Redes de Computadores Infraestrutura de Redes de Computadores Euber Chaia Cotta e Silva euberchaia@yahoo.com.br Graduação Tecnológica em Redes de Computadores Administração Euber

Leia mais

NORMA ANSI/EIA/TIA 568 - B. Projeto Físico de Rede

NORMA ANSI/EIA/TIA 568 - B. Projeto Físico de Rede NORMA ANSI/EIA/TIA 568 - B O PADRÃO BASEIA-SE NOS SEIS PRINCIPAIS COMPONENTES DE UM SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO, QUE SÃO: 1 FACILIDADE DE ENTRADA (Entrance Facility) : É COMPOSTA POR HARDWARE DE

Leia mais

RESPOSTA AO PEDIDO DE ESCLARECIMENTOS Nº 01/2015

RESPOSTA AO PEDIDO DE ESCLARECIMENTOS Nº 01/2015 Serviço Social do Comércio Departamento Regional Minas Gerais Processo nº 11999/14 Folha nº Informações e/ou despachos RESPOSTA AO PEDIDO DE ESCLARECIMENTOS Nº 01/2015 Licitação: Pregão Eletrônico 0053/2015.

Leia mais

NOTA DE ALTERAÇÃO/PRORROGAÇÃO

NOTA DE ALTERAÇÃO/PRORROGAÇÃO NOTA DE ALTERAÇÃO/PRORROGAÇÃO O MUNICÍPIO DE MARINGÁ informa aos interessados em participar do procedimento licitatório denominado PROCESSO nº. 2310/14-PMM, cujo objeto é o REGISTRO DE PREÇOS para futuras

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO 1. CABEAMENTO VERTICAL 1.1 INTRODUÇÃO

MEMORIAL DESCRITIVO 1. CABEAMENTO VERTICAL 1.1 INTRODUÇÃO MEMORIAL DESCRITIVO 1. CABEAMENTO VERTICAL 1.1 INTRODUÇÃO O cabeamento vertical, ou cabeamento de backbone integra todas as conexões entre o backbone do centro administrativo e os racks departamentais,

Leia mais

LOCALIZAÇÃO DO TRAÇADO

LOCALIZAÇÃO DO TRAÇADO SIM da RMBS Sistema Integrado Metropolitano SISTEMA VLT AUDIÊNCIA PÚBLICA AQUISIÇÃO DE SISTEMAS Dezembro/2011 LOCALIZAÇÃO DO TRAÇADO 2 CARACTERIZAÇÃO DO EMPREENDIMENTO VLT Legenda: Traçado VLT: Trecho

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Cablagem estruturada Escola Superior de Tecnologia e Gestão Instituto Politécnico de Bragança Abril de 2006 Os problemas Porquê organizar as cablagens? É fácil manter a organização

Leia mais

Meios Físicos de Comunicação

Meios Físicos de Comunicação Meios Físicos de Comunicação Aula 3 Equipamentos de Conectividade e Organização Meios Físicos de Comunicação - Equipamentos de Conectividade e Organização 1 Conteúdo Elementos de Infraestrutura Estrutura

Leia mais

CABEAMENTO ESTRUTURADO NORMAS AMERICANAS EIA/TIA

CABEAMENTO ESTRUTURADO NORMAS AMERICANAS EIA/TIA CABEAMENTO ESTRUTURADO NORMAS AMERICANAS EIA/TIA NORMAS AMERICANAS EIA/TIA EIA/TIA 568-B: Commercial Building Telecomunications Cabling Standard Essa norma de 2001 é a revisão da norma EIA/TIA 568-A de

Leia mais

Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA

Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA Disciplina: Redes de Computadores Prof.: Rafael Freitas Reale Aluno: Data / / Prova Final de Redes Teoria Base 1) Qual o tipo de ligação e a topologia respectivamente

Leia mais

Documentação Técnica Empresa SA. PR049_10

Documentação Técnica Empresa SA. PR049_10 AS BUILT Documentação Técnica Documentação Técnica serviço de cabeamento lógico, realizado na Empresa SA. Serviço realizado após aprovação da proposta PR049_10, sendo todo projeto acompanhado pelo Sr.

Leia mais

Cabeamento Estruturado. Definição. Definição. Prof. Leandro Pykosz Leandro@sulbbs.com.br Redes de Computadores - UDESC

Cabeamento Estruturado. Definição. Definição. Prof. Leandro Pykosz Leandro@sulbbs.com.br Redes de Computadores - UDESC Cabeamento Estruturado Prof. Leandro Pykosz Leandro@sulbbs.com.br Redes de Computadores - UDESC Definição Entende-se por rede interna estruturada aquela que é projetada de modo a prover uma infra-estrutura

Leia mais

Cabeamento Estruturado. Norma 568

Cabeamento Estruturado. Norma 568 Cabeamento Estruturado Norma 568 1 Resumo Evolução da Norma; Onde e como utilizar a norma; Conhecer como a norma ANSI/EIA/TIA 568B está dividida em subsistemas; D e s c r e v e r a s c a r a c t e r í

Leia mais

APRENDIZAGEM INDUSTRIAL. UNIDADE 6 Cabeamento Residencial

APRENDIZAGEM INDUSTRIAL. UNIDADE 6 Cabeamento Residencial APRENDIZAGEM INDUSTRIAL UNIDADE 6 Cabeamento Residencial Cabeamento residencial Sistema que integra os serviços de telecomunicações em uma residência: Rede local de computadores, acesso à internet, controle

Leia mais

VIDEOCONFERÊNCIA Edital de Licitação. Perguntas e Respostas Emissão: 24/09/2007

VIDEOCONFERÊNCIA Edital de Licitação. Perguntas e Respostas Emissão: 24/09/2007 VIDEOCONFERÊNCIA Edital de Licitação Pregão Conjunto nº 27/2007 Processo n 11554/2007 Perguntas e Respostas Emissão: 24/09/2007 ITEM QUE ALTERA O EDITAL: Pergunta n o 1: Entendemos que, pelo fato do protocolo

Leia mais

ESCLARECIMENTO Nº 03

ESCLARECIMENTO Nº 03 PE.GCM.A.00130.2013 1/30 ESCLARECIMENTO Nº 03 FURNAS Centrais Elétricas S.A. comunica resposta ao pedido de esclarecimento sobre o Edital, efetuado por empresa interessada: 1. GERAL Entendemos que os Relés

Leia mais

Brasília, 27 de abril de 2011

Brasília, 27 de abril de 2011 Rede Nacional do Governo Federal para o PNBL Brasília, 27 de abril de 2011 1 Programa Nacional de Banda Larga 2 Rede Nacional - 2014 Abrangência 27 capitais 4.283 municípios Quantidade de Estações 322

Leia mais

Catálogo de. Produtos LABORATÓRIO ÓPTICO FERRAMENTARIA / METALURGIA PRODUTOS INJETADOS MARCAS DISTRIBUÍDAS B5NX-CNC

Catálogo de. Produtos LABORATÓRIO ÓPTICO FERRAMENTARIA / METALURGIA PRODUTOS INJETADOS MARCAS DISTRIBUÍDAS B5NX-CNC FIBRAS ÓPTICAS E ACESSÓRIOS LABORATÓRIO ÓPTICO FERRAMENTARIA / METALURGIA B5NX-CNC PRODUTOS INJETADOS Catálogo de MARCAS DISTRIBUÍDAS Produtos R A Division of Cisco Systems, Inc. RACKS E ACESSÓRIOS Linha

Leia mais

As colisões e a dimensão do domínio de colisão são dois fatores que afetam negativamente o desempenho da rede. A microssegmentação da rede reduz o

As colisões e a dimensão do domínio de colisão são dois fatores que afetam negativamente o desempenho da rede. A microssegmentação da rede reduz o As colisões e a dimensão do domínio de colisão são dois fatores que afetam negativamente o desempenho da rede. A microssegmentação da rede reduz o tamanho dos domínios de colisão e reduz o número de colisões.

Leia mais

RESPOSTAS DO QUESTIONAMENTO DA SENHORA CRISTILAINE MEDEREIROS

RESPOSTAS DO QUESTIONAMENTO DA SENHORA CRISTILAINE MEDEREIROS AOS CUIDADOS DA SRª PREGOEIRA RESPOSTAS DO QUESTIONAMENTO DA SENHORA CRISTILAINE MEDEREIROS 1 -no item 4.4.3 pede a câmera com lente 4.2mm logo a baixo no item 4.4.3.3 tenho a solicitação de lente 2.8mm

Leia mais

Assunto: Avaliação da documentação de Habilitação Técnica enviada pela empresa GIMP Engenharia participante do Pregão 02/2011 TB

Assunto: Avaliação da documentação de Habilitação Técnica enviada pela empresa GIMP Engenharia participante do Pregão 02/2011 TB NOTA TÉCNICA Nº /2011/Telebrás Assunto: Avaliação da documentação de Habilitação Técnica enviada pela empresa GIMP Engenharia participante do Pregão 02/2011 TB Elaboração: Gerência de Projetos Diretoria

Leia mais

detalhadas no Termo de Referência, constante do Anexo I, deste Edital.

detalhadas no Termo de Referência, constante do Anexo I, deste Edital. Manaus, 24 de fevereiro de 2014. Aos interessados. Assunto: PREGÃO PRESENCIAL SRP 02/2014 Impugnação a Termos do Edital Objeto: Contratação eventual de serviços técnicos especializados em instalação e

Leia mais

Disciplina: Cabeamento de Redes Profª Érica Barcelos

Disciplina: Cabeamento de Redes Profª Érica Barcelos Disciplina: Cabeamento de Redes Profª Érica Barcelos CAPÍTULO 3 3. CABEAMENTO ESTRUTURADO-PARTE 1 Os primeiros projetos de cabeamento estruturado foram desenvolvidos para sistemas telefônicos comerciais,

Leia mais

Graduação Tecnológica em Redes de Computadores. Infraestrutura de Redes de Computadores

Graduação Tecnológica em Redes de Computadores. Infraestrutura de Redes de Computadores Graduação Tecnológica em Redes de Computadores Infraestrutura de Redes de Computadores Euber Chaia Cotta e Silva euberchaia@yahoo.com.br Graduação Tecnológica em Redes de Computadores Introdução ao cabeamento

Leia mais

ESTADO DE ALAGOAS SECRETARIA DE ESTADO DA DEFESA SOCIAL COMISSÃO ESPECIAL DE LICITAÇÃO RELATÓRIO DE PEDIDO DE ESCLARECIMENTO

ESTADO DE ALAGOAS SECRETARIA DE ESTADO DA DEFESA SOCIAL COMISSÃO ESPECIAL DE LICITAÇÃO RELATÓRIO DE PEDIDO DE ESCLARECIMENTO ESTADO DE ALAGOAS SECRETARIA DE ESTADO DA DEFESA SOCIAL COMISSÃO ESPECIAL DE LICITAÇÃO RELATÓRIO DE PEDIDO DE ESCLARECIMENTO PROCESSO: 2100-411/2013 LICITAÇÃO: Pregão Presencial em âmbito Internacional

Leia mais

ERRATA Nº. 01 CONVITE 18/2008. A Comissão Permanente de Licitação informa alteração no referente Convite:

ERRATA Nº. 01 CONVITE 18/2008. A Comissão Permanente de Licitação informa alteração no referente Convite: 01/07/2008 ERRATA Nº. 01 CONVITE 18/2008 A Comissão Permanente de Licitação informa alteração no referente Convite: A data de abertura foi transferida para o dia 18/07/2008, às 14 horas; o prazo para realização

Leia mais

Buscamos sempre a solução mais eficaz, de acordo com o avanço tecnológico dos sistemas de Telecomunicações e Tecnologia da Informação.

Buscamos sempre a solução mais eficaz, de acordo com o avanço tecnológico dos sistemas de Telecomunicações e Tecnologia da Informação. A T7 Solutions Informática e Telecomunicações atua como prestadora de serviços de Infraestrutura de TI e Telecom, com foco no desenvolvimento e implementação de soluções de Infraestrutura, Dados e Voz.

Leia mais

índice 02 CONDIÇÕES BÁSICAS Prezado cliente, REDE DE ACESSO PARA INSTALAÇÃO DOS EQUIPAMENTOS ACOMODAÇÕES DE EQUIPAMENTOS CABOS E CONEXÕES

índice 02 CONDIÇÕES BÁSICAS Prezado cliente, REDE DE ACESSO PARA INSTALAÇÃO DOS EQUIPAMENTOS ACOMODAÇÕES DE EQUIPAMENTOS CABOS E CONEXÕES Prezado cliente, índice Bem-vindo à GVT. Agora sua empresa conta com soluções inovadoras de voz, dados e Internet com o melhor custo-benefício. Para garantir a qualidade dos serviços e aproveitar todos

Leia mais

QUESTIONAMENTOS EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO No.14000174/2014 AC

QUESTIONAMENTOS EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO No.14000174/2014 AC QUESTIONAMENTOS EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO No.14000174/2014 AC Questionamento 1 No subitem 5.2.3 da Especificação Técnica, embora seja pedida a utilização de aceleração de tráfego HTTP e TCP Spoofing, não

Leia mais

Aula 4a - Sistemas de Cabeamento

Aula 4a - Sistemas de Cabeamento Aula 4a - Sistemas de Cabeamento Prof. José Maurício S. Pinheiro 2010 1 Sistemas de Cabeamento Uma rede de computadores é um conjunto de recursos inter-relacionados e interligados com o objetivo de formar

Leia mais

Termo de Abertura do Projeto TAP PJSETIN2011076 Aquisição de Switches de Acesso/Distribuição. Versão 1.0

Termo de Abertura do Projeto TAP PJSETIN2011076 Aquisição de Switches de Acesso/Distribuição. Versão 1.0 Versão 1.0 Estado do Ceará Poder Judiciário Tribunal de Justiça Elaborado por: Alexys Ribeiro Negreiros Aprovado por: Dilthey Pontes Forte Data modificação: 26/12/2011 Histórico de Revisões Data Versão

Leia mais

Noções de Cabeamento Estruturado Metálico

Noções de Cabeamento Estruturado Metálico Noções de Cabeamento Estruturado Metálico Roteiro Parâmetros elétricos Cuidados com cabos metálicos Normas 568 / 606 Elementos do cabeamento estruturado Cabeamento Embora pareça uma questão simples, um

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE ASSUNTOS ADMINISTRATIVOS COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE ASSUNTOS ADMINISTRATIVOS COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE ASSUNTOS ADMINISTRATIVOS COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO Ofício nº 138/2003/CPL/SAA/SE/MEC Brasília, 04 de dezembro de 2003. REFERÊNCIA: Tomada de Preços nº 01/2003

Leia mais

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito - Cabeamento Estruturado www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique Bucke Brito Introdução Cabeamento Estruturado é a disciplina que estuda a disposição organizada e padronizada

Leia mais

PROJETO DE REDE LOCAL E BACKBONE

PROJETO DE REDE LOCAL E BACKBONE São Paulo, 29 de julho de 2010 PROJETO DE REDE LOCAL E BACKBONE 1. Informações e recomendações importantes O projeto foi solicitado pela Unidade para a implantação de rede local para o prédio GETS, sendo

Leia mais

PAINEL DE ACESSO FRONTAL CATEGORIA 5 ENHANCED

PAINEL DE ACESSO FRONTAL CATEGORIA 5 ENHANCED PAINEL DE ACESSO FRONTAL CATEGORIA 5 ENHANCED Aplicações imagens, segundo requisitos da norma ANSI/TIA/EIA-568A, uso interno, para cabeamento horizontal ou secundário, em salas de telecomunicações (cross-connect)

Leia mais

Migração para um data center de 40 Gbps com a tecnologia QSFP BiDi da Cisco

Migração para um data center de 40 Gbps com a tecnologia QSFP BiDi da Cisco White Paper Migração para um data center de 40 Gbps com a tecnologia QSFP BiDi da Cisco Resumo Como resultado da consolidação do data center, da virtualização do servidor e de novos aplicativos que exigem

Leia mais

CENTRO INTEGRADO DE MOBILIDADE URBANA - CIMU

CENTRO INTEGRADO DE MOBILIDADE URBANA - CIMU CENTRO INTEGRADO DE MOBILIDADE URBANA - CIMU A nova fronteira na gestão pública de transporte e trânsito OBJETIVO Integrar as áreas de trânsito e transportes do Município de São Paulo através da automação

Leia mais

Redes de Computadores I - Projeto Final

Redes de Computadores I - Projeto Final Redes de Computadores I - Projeto Final por Helcio Wagner da Silva Sumário Introdução... 3 1. Primeira fase: projeto e implementação da Chamada Eletrônica... 3 2. Segunda fase: projeto das Sub-redes...

Leia mais

1. CABEAMENTO ESTRUTURADO

1. CABEAMENTO ESTRUTURADO 1. CABEAMENTO ESTRUTURADO O gabinete de fiação é um ponto muito importante para um sistema de cabeamento de rede, apesar de muitas redes bem sucedidas não o utilizarem. Um gabinete de fiação pode ser do

Leia mais

NILL CABLE INFORMÁTICA

NILL CABLE INFORMÁTICA 1 Missão Garantir a qualidade no atendimento aos clientes, priorizada pela excelência na prestação de serviços, sempre baseada na utilização das normas técnicas vigentes e constantes atualizações tecnológicas

Leia mais

Cabeamento Estruturado Metálico em Edifícios Comerciais

Cabeamento Estruturado Metálico em Edifícios Comerciais Cabeamento Estruturado Metálico em Edifícios Comerciais Cabeamento estruturado - definição Sistema de cabeamento capaz de prover tráfego de gêneros de informações diferenciadas dentro de um mesmo sistema

Leia mais

Com base no Termo de Referencia TR_TELECOM_19_11_METROFOR. 02.Fev e seu anexos, solicitamos os seguintes esclarecimentos:

Com base no Termo de Referencia TR_TELECOM_19_11_METROFOR. 02.Fev e seu anexos, solicitamos os seguintes esclarecimentos: NOTA DE ESCLARECIMENTO Nº 08 CONCORRÊNCIA PÚBLICA NACIONAL Nº 20140001/METROFOR/CCC OBJETO: LICITAÇÃO DO TIPO TÉCNICA E PREÇO PARA CONTRATAÇÃO DE FORNECIMENTO E SERVIÇOS DE PROJETO, INSTALAÇÃO E MONTAGEM

Leia mais

Sistemas de Cabeamento SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO 23/09/2015. Topologias Lógicas x Topologias Físicas. Cabeamento Não-estruturado aula 26/08

Sistemas de Cabeamento SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO 23/09/2015. Topologias Lógicas x Topologias Físicas. Cabeamento Não-estruturado aula 26/08 Sistemas de Cabeamento SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO Uma rede de computadores é um conjunto de recursos inter-relacionados e interligados com o objetivo de formar um sistema em comum. PROF. FABRICIO

Leia mais

Padronização. Rua Lourenço Pinto, 299 - Curitiba Paraná Brasil CEP 80010-160

Padronização. Rua Lourenço Pinto, 299 - Curitiba Paraná Brasil CEP 80010-160 Padronização O presente documento tem o intuito de definir a padronização utilizada para a infra-estrutura de rede de dados e voz, em sites da GVT. Deverá ser usado como base para execução dos projetos

Leia mais

GERSON PORCIÚNCULA SIQUEIRA

GERSON PORCIÚNCULA SIQUEIRA Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial Faculdade de Tecnologia Senac Pelotas Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores GERSON PORCIÚNCULA SIQUEIRA Applied Science IOWA STATE UNIVERSITY,

Leia mais

ESCLARECIMENTO nº 01

ESCLARECIMENTO nº 01 ESCLARECIMENTO nº 01 PROCESSO Nº 149/2010 PREGÃO PRESENCIAL Nº 004/2010 Segue esclarecimento formulado por licitante e a respectiva resposta, com base na informação prestada pela área gestora (DETIN):

Leia mais

TELEPROTEÇÃO SISTEMA ELÉTRICO TÓPICOS. Adequar o sistema de proteção entre as subestações

TELEPROTEÇÃO SISTEMA ELÉTRICO TÓPICOS. Adequar o sistema de proteção entre as subestações Objetivo TELEPROTEÇÃO VIA RÁDIOR Adequar o sistema de proteção entre as subestações Cachoerinha 1(CEEE), REFAP e ESTEIO (AES SUL), de tal forma para evitar possíveis danos nas unidades geradoras existentes

Leia mais

A MOTOROLA SOLUTIONS LTDA vem respeitosamente solicitar esclarecimentos com relação ao Pregão Presencial referenciado acima.

A MOTOROLA SOLUTIONS LTDA vem respeitosamente solicitar esclarecimentos com relação ao Pregão Presencial referenciado acima. São Paulo, 05 de Agosto de 2013. À SECRETARIA DE ESTADO DA DEFESA SOCIAL COMISSÃO ESPECIAL DE LICITAÇÃO Ref.: Pregão Presencial em Âmbito Internacional Nº 01/2013 QUESTIONAMENTO Prezados Senhores(as),

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇAO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RONDÔNIA 1. DESCRIÇÃO DA SOLUÇÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇAO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RONDÔNIA 1. DESCRIÇÃO DA SOLUÇÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ESTUDO TÉCNICO PRELIMINAR DA CONTRATAÇÃO 1. DESCRIÇÃO DA SOLUÇÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Aquisição de equipamentos para infraestrutura de redes de todo o IFRO 2. DEFINIÇÃO E ESPECIFICAÇÃO DE REQUISITOS

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO AA 36/2014 BNDES QUESTIONAMENTO 05

PREGÃO ELETRÔNICO AA 36/2014 BNDES QUESTIONAMENTO 05 PREGÃO ELETRÔNICO AA 36/2014 BNDES QUESTIONAMENTO 05 Pergunta 5.1: Será fornecida a infra estrutura para a instalação das aplicações ofertadas (servidor de impressão, servidor de aplicação, servidor de

Leia mais

Nome : Empresa : Cargo : Endereço : Telefone : FAX: E-mail : Site :

Nome : Empresa : Cargo : Endereço : Telefone : FAX: E-mail : Site : Nome : Empresa : Cargo : Endereço : Cidade: CEP: Telefone : FAX: E-mail : Site : Assinatura Local e Data IMPORTANTE: Preencher os dados completos e em letra legível pois, em caso de aprovação, as informações

Leia mais

Normas e Padrões. Prof. Marciano dos Santos Dionizio

Normas e Padrões. Prof. Marciano dos Santos Dionizio Normas e Padrões Prof. Marciano dos Santos Dionizio Devido à falta de padronização para cabeamento de redes, em 1991 a EIA (Electronics Industries Alliance) e a TIA (Telecomunications Industry Association)

Leia mais

Projeto da rede de dados para o Núcleo de Tecnologias para Educação e Gestão - NUTEG

Projeto da rede de dados para o Núcleo de Tecnologias para Educação e Gestão - NUTEG Projeto da rede de dados para o Núcleo de Tecnologias para Educação e Gestão - NUTEG Diretoria de Suporte à Informática Local: Núcleo de Tecnologias para Educação e Gestão NUTEG Endereço: Av. BPS, 1303

Leia mais

Infraestrutura de Redes

Infraestrutura de Redes Infraestrutura de Redes Apresentação 01: Conceitos de Cabeamento Estruturado Prof. João Paulo Just - http://just.pro.br 1 Conceitos de Cabeamento Porque? Anteriormente: serviços como sistemas de alarmes,

Leia mais

CABEAMENTO ESTRUTURADO Arquitetura - Padrão Ethernet IEEE 802.3

CABEAMENTO ESTRUTURADO Arquitetura - Padrão Ethernet IEEE 802.3 CABEAMENTO ESTRUTURADO Arquitetura - Padrão Ethernet IEEE 802.3 1 2 Cabeamento Estruturado Padrão Ethernet - Evolução O padrão ETHERNET surgiu com 1972 nos laboratórios da Xerox com Robert Metcalfe. Com

Leia mais

TOMADA DE PREÇOS 01/2015 QUESTIONAMENTOS E RESPOSTAS

TOMADA DE PREÇOS 01/2015 QUESTIONAMENTOS E RESPOSTAS TOMADA DE PREÇOS 01/2015 Contratação de empresa especializada em engenharia ou arquitetura para elaboração de projetos básicos e executivos de arquitetura e complementares, destinados à construção do edifício-sede

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO Nº 2013/023 ESCLARECIMENTOS

PREGÃO ELETRÔNICO Nº 2013/023 ESCLARECIMENTOS Esclarecimento I PERGUNTA 1: PREGÃO ELETRÔNICO Nº 2013/023 ESCLARECIMENTOS 7.5.3. documentação técnica do fabricante dos componentes cotados, incluindo partes de manuais e catálogos, que comprovem o atendimento

Leia mais

Cabeamento Estruturado. Profa. M.Sc. Enga. Maria Cristina Fischer de Toledo cristinaft@osite.com.br 1/2011

Cabeamento Estruturado. Profa. M.Sc. Enga. Maria Cristina Fischer de Toledo cristinaft@osite.com.br 1/2011 Cabeamento Estruturado Profa. M.Sc. Enga. Maria Cristina Fischer de Toledo cristinaft@osite.com.br 1/2011 1 Roteiro da Apresentação Cabeamento Estruturado Evolução Histórico da Padronização Definição Projeto

Leia mais

ESCLARECIMENTO I EDITAL DE CONCORRÊNCIA PÚBLICA SENAI-PR Nº. 718/2010

ESCLARECIMENTO I EDITAL DE CONCORRÊNCIA PÚBLICA SENAI-PR Nº. 718/2010 ESCLARECIMENTO I EDITAL DE CONCORRÊNCIA PÚBLICA SENAI-PR Nº. 718/2010 O SENAI-PR através de sua Comissão de Licitação torna público esclarecimento referente ao edital acima relacionado, conforme posicionamento

Leia mais

Governo do Estado do Ceará Secretaria das Cidades

Governo do Estado do Ceará Secretaria das Cidades NOTA DE ESCLARECIMENTO Nº 01 TOMADA DE PREÇOS Nº 20130004 - CIDADES OBJETO: LICITAÇÃO DO TIPO TÉCNICA E PREÇO PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS EXECUTIVOS DE ENGENHARIA DO ATERRO

Leia mais

CABEAMENTO E INFRAESTRUTURA

CABEAMENTO E INFRAESTRUTURA CABEAMENTO E INFRAESTRUTURA CONHEÇA NOSSA EMPRESA Ao longo de 10 anos de trabalho, nós da Allcomnet adquirimos experiência na área de telecomunicações, visando formas de integrar tecnologias que facilitam

Leia mais

RELATÓRIO. Raimundo Gadelha Fontes Filho (Assessor de Suporte e Informática) Josinécia de Cássia Oliveira (Informática Web designer)

RELATÓRIO. Raimundo Gadelha Fontes Filho (Assessor de Suporte e Informática) Josinécia de Cássia Oliveira (Informática Web designer) RELATÓRIO Relatório das atividades realizadas período 2014 do Setor de Suporte e Informática. Equipe de Edição: Raimundo Gadelha Fontes Filho (Assessor de Suporte e Informática) Josinécia de Cássia Oliveira

Leia mais

Em atenção ao pedido de esclarecimento formulado por licitante à Concorrência nº 01/2015, informamos o que se segue:

Em atenção ao pedido de esclarecimento formulado por licitante à Concorrência nº 01/2015, informamos o que se segue: CIRCULAR Nº 28/2015 CEL Brasília, 28 de dezembro de 2015. Prezados Senhores, Em atenção ao pedido de esclarecimento formulado por licitante à Concorrência nº 01/2015, informamos o que se segue: QUESTIONAMENTO

Leia mais

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S/A COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S/A COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO Assunto: NOTA DE ESCLARECIMENTO N.º 03 Processo: CONCORRÊNCIA N.º 001/2010 Objeto: CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS BÁSICOS E EXECUTIVOS DE SUBESTAÇÕES E LINHAS DE TRANSMISSÃO DO SISTEMA

Leia mais

Introdução aos sistemas de cabeamento estruturado

Introdução aos sistemas de cabeamento estruturado Introdução aos sistemas de cabeamento estruturado Prof. José Maurício S. Pinheiro 2010 1 Histórico No início da década de 80 os sistemas Mainframe dominavam o mercado. Surgem os conceitos de "Networking"

Leia mais

APRENDIZAGEM INDUSTRIAL. UNIDADE 8 Projeto em cabeamento

APRENDIZAGEM INDUSTRIAL. UNIDADE 8 Projeto em cabeamento APRENDIZAGEM INDUSTRIAL UNIDADE 8 Projeto em cabeamento Projetos de cabeamento O serviço de execução do cabeamento em uma rede não consiste apenas no lançamento dos cabos. Quando um cliente solicita uma

Leia mais

Plano de Reestruturaça o CEU-II

Plano de Reestruturaça o CEU-II Plano de Reestruturaça o CEU-II Sumário Sumário... 1 Objetivos... 1 Objetivos específicos... 1 Instalação de infraestrutura para rede lógica... 1 Descritivo da solução... 2 Limitações... 2 Orçamento...

Leia mais