TÊXTIL E CONFECÇÃO TÊXTIL E CONFECÇÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TÊXTIL E CONFECÇÃO TÊXTIL E CONFECÇÃO"

Transcrição

1 TÊXTIL E CONFECÇÃO

2 SANTA CATARINA EM NÚMEROS Têxtil e Confecção SEBRAE 2010

3 2010 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina. Todos os direitos reservados e protegidos por lei de 19/02/1998. Nenhuma parte deste material, sem autorização prévia por escrito do Sebrae, poderá ser reproduzida ou transmitida sejam quais forem os meios empregados: eletrônicos, mecânicos, fotográficos, gravação ou quaisquer outros. CONSULTORIA TÉCNICA Borba Capacitação e Consultoria Empresarial Ltda. CAPA Meer Marketing e Comunicação S491s Sebrae/SC Santa Catarina em Números: têxtil e confecção / Sebrae/SC. -- Florianópolis: Sebrae/SC, p. 1. Estudos e Pesquisas. 2. Sebrae. I. Cândido, Marcondes da Silva. II. Ferreira, Cláudio. III. Grapeggia, Mariana. IV. Silva, Jackson André da. V. Três, Douglas Luiz. VI. Título. CDU 338 : 687 (816.4)

4 CONSELHO DELIBERATIVO: Presidente - José Zeferino Pedrozo FAESC Vice-Presidente - Alcantaro Corrêa FIESC Agência de Fomento do Estado de Santa Catarina BADESC Banco do Brasil S.A. Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul - BRDE Caixa Econômica Federal - CAIXA Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina - FAESC Federação das Associações de Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina - FAMPESC Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina - FACISC Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Santa Catarina - FCDL Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina - FIESC Federação do Comércio do Estado de Santa Catarina - FECOMÉRCIO Fundação Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras - CERTI Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável - SDS Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas - SEBRAE Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial - SENAI/DR-SC Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC DIRETORIA DO SEBRAE/SC: Carlos Guilherme Zigelli - Diretor Superintendente Anacleto Ângelo Ortigara - Diretor Técnico José Alaor Bernardes - Diretor Administrativo Financeiro COORDENAÇÃO TÉCNICA SEBRAE/SC: Marcondes da Silva Cândido Cláudio Ferreira Mariana Grapeggia Douglas Luis Três Jackson André da Silva

5 APRESENTAÇÃO A criação da série Santa Catarina em Números teve origem na necessidade do SEBRAE/SC em refinar suas ações de planejamento, com o levantamento de um conjunto de informações sobre aspectos econômicos e sociais que permitam caracterizar os recortes territoriais, onde estão inseridas as Micro e Pequenas Empresas (MPE) do estado. A experiência adquirida pela instituição em projetos voltados ao segmento das MPE, e a adoção de um modelo de gestão orientado para os resultados, têm demonstrado a importância de se conhecer com amplitude os territórios de sua atuação. A série traz a evolução dos indicadores estudados, com números nacionais, estaduais, regionais e municipais, permitindo avaliar a representatividade, os avanços e o perfil de cada município e coordenadoria regional. Desta forma, os dados coletados, pela sua abrangência e possibilidades de comparação, contribuem para o planejamento de projetos do SEBRAE/SC, além de colaborar com outros agentes/instituições interessadas em promoverem políticas públicas ou ações de desenvolvimento local, e apoiar futuros empresários/empreendedores de pequeno porte. Paralelamente realizou-se um estudo a cerca de oito setores produtivos que integram oito das onze prioridades estratégicas locais do SEBRAE/SC. São elas: Atuar em grupos e redes de MPE e de empreendimentos rurais do setor de alimentos do Oeste Catarinense. Atuar em grupos e redes de MPE dos setores têxtil e de confecção da região do Vale do Itajaí e do Sul Catarinense. Atuar em grupos e redes de MPE do setor metal mecânico da região Oeste e Norte Catarinense. Atuar em grupos e redes de MPE dos setores de turismo e artesanato das regiões da Grande Florianópolis, Serrana Catarinense e Vale do Itajaí. Atuar em grupos e redes de MPE do setor madeira-moveleiro das regiões Oeste e Norte Catarinense. Atuar em grupos e redes de MPE dos setores de aquicultura e pesca das regiões do Vale do Itajaí e Grande Florianópolis. Atuar em grupos e redes de MPE dos setores do comércio e serviços do Estado. Atuar em grupos e redes de MPE do setor de tecnologia das regiões metropolitanas de Blumenau, Florianópolis e Joinville. Com esta perspectiva, a presente publicação é parte do nosso esforço em atender a missão de promover a competitividade e desenvolvimento sustentável das MPE e fomentar o empreendedorismo com a geração, utilização e disseminação do conhecimento como fator gerador de riqueza, valor e equidade social. Diretoria Executiva do SEBRAE/SC

6 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO PANORAMA DO SETOR TÊXTIL E CONFECÇÃO EMPRESAS E EMPREGOS EVOLUÇÃO DO ESTOQUE DE EMPRESAS E EMPREGOS SALDO DE ADMISSÕES E DESLIGAMENTOS SALÁRIO DE OCUPAÇÃO MÉDIO BALANÇA COMERCIAL MONTANTE DAS EXPORTAÇÕES E IMPORTAÇÕES Destinos das Exportações e Origem das Importações Números de Empresas Exportadoras VALOR ADICIONADO FISCAL - VAF INFRAESTRUTURA DE APOIO RELAÇÃO DE INSTITUIÇÕES E ESCOLAS DE FORMAÇÃO DE MÃO DE OBRA PROJETOS APOIADOS PELO SEBRAE/SC REFERÊNCIAS CONCEITOS, NOTAS EXPLICATIVAS E LISTA DE SIGLAS CONCEITOS E NOTAS EXPLICATIVAS APÊNDICE A- Relação de empresas exportadoras de produtos do setor têxtil e confecção APÊNDICE B- Relação de cursos presenciais de graduação sinérgicos ao setor APÊNDICE C - Relação de cursos técnicos profissionalizantes, sinérgicos ao setor APÊNDICE D - Relação de empresas e empregos do setor, segundo os municípios catarinenses LISTA DE GRÁFICOS E TABELAS LISTA DE GRÁFICOS LISTA DE TABELAS... 59

7 1 INTRODUÇÃO O Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina (SEBRAE/SC) é uma instituição de cunho técnico que tem por finalidade apoiar e aprimorar o desenvolvimento das atividades empresariais de pequeno porte no estado. Em sua atuação estratégica e inovadora busca constantemente fazer com que o universo dos pequenos negócios tenha as melhores condições para uma evolução sustentável. Para atingir seu objetivo, a organização volta sua atenção para o fomento e difusão de programas e projetos que visam à promoção e o fortalecimento das micro e pequenas empresas catarinenses. Neste contexto, o SEBRAE/SC tem atuado no processo de apoio ao desenvolvimento empresarial catarinense, focalizando ações voltadas a diversificação econômica, agregação de valor à produção e adensamento das cadeias produtivas, como fator de sucesso e aumento da competitividade. A série Santa Catarina em Números 2010 representa o desejo dessa instituição de reunir uma base de informações consistente, que permita orientar os pequenos empresários na tomada de decisões, bem como ser uma referência de pesquisa para estudiosos a respeito do perfil sócio-econômico dos 293 municípios catarinenses e do recorte geográfico das nove Coordenadorias Regionais de atuação do SEBRAE/SC. O desenvolvimento econômico espacialmente equilibrado tem sido fator determinante para análise de potencialidades regionais e desenvolvimento de uma visão de futuro para cada setor econômico estratégico para a economia catarinense. O estado de Santa Catarina apresentou nestes últimos anos um crescimento expressivo em relação a sua consolidação econômica, baseado na integração competitiva de uma economia que se destaca pela diversificação, sustentada pelo espírito empreendedor, condições sociais e institucionais de alta qualidade e valorização do capital humano. Em virtude desse dinamismo e diversificação da economia estadual, o SEBRAE/SC elencou oito setores econômicos que permitem traçar linhas de ação para todas as regiões de Santa Catarina. O presente Estudo objetiva traçar um diagnóstico do setor têxtil e confecção, configurando-se como uma ferramenta de apoio à tomada de decisão, permitindo antecipar oportunidades e definir potencialidades, para maior assertividade no desenvolvimento de ações que busquem o fortalecimento e crescimento da atividade. Este Relatório setorial permite que seja efetuado o comparativo regionalizado do setor em Santa Catarina, destacando o dinamismo de cada regional de atuação do SEBRAE/SC, a partir da evolução das seguintes variáveis: a) Número de empresas e empregos. b) Saldo de admissões e desligamentos no setor. c) Salário de ocupação médio do setor. d) Relação das empresas que realizam exportação. e) Destino das exportações. f) Montante de exportações e importações. g) Origem das importações. h) Representatividade no Valor Adicionado Fiscal. i) Relação de instituições e escolas de formação de mão de obra. Todas as informações coletadas no decorrer deste trabalho foram extraídas de fontes fidedignas e de acesso público junto a órgãos federais, estaduais e 7

8 municipais. Além dos dados, houve a preocupação em realizar-se uma análise dos mesmos, fazendo comparativos com outras referências, mapeando, assim, as diferentes regiões de acordo com sua evolução e representatividade estadual. As informações ora apresentadas não exaurem a possibilidade da utilização de novos indicadores, contudo, reproduzem uma base de conhecimento considerada essencial para os cidadãos formarem uma idéia do cenário atual do setor têxtil e confecção em Santa Catarina. 8

9 2 PANORAMA DO SETOR TÊXTIL E CONFECÇÃO A indústria têxtil e de confecção é bastante ampla e é composta por várias etapas produtivas inter-relacionadas. Basicamente, podem ser destacadas quatro delas: a fiação, a tecelagem, o acabamento e a confecção. Na etapa final, os produtos podem tomar a forma de vestuário, de artigos para o lar (cama, mesa, banho, decoração e limpeza), ou para a indústria (filtros de algodão, componentes para o interior de automóveis, embalagens etc.). O produto final de cada uma dessas fases é a matéria prima da fase seguinte, o que denota a cadeia têxtil e de confecção um caráter bastante diversificado, sendo cada setor composto por grande número de segmentos diferenciados, com dinâmicas, estruturas físicas e players próprios. O setor têxtil e de confecção apresenta como características, a descontinuidade operacional ao longo da cadeia e uma ampla possibilidade de utilização e combinação de matérias primas e processos produtivos, o que por sua vez, resulta em uma ampla diversidade do ponto de vista dos produtos acabados. Estes dois setores apresentam diferentes intensidades de aplicação de capital e mão-de-obra. De modo especial, as atividades de tecelagem e fiação são mais intensivas em capital, tendo sua competitividade fortemente apoiada pela automatização de seus processos produtivos. No setor de confecção, evidencia-se uma maior presença de micros e pequenos empreendimentos fortemente pulverizados ao longo do território nacional, sendo este o mais intensivo em mão-deobra. O Setor Têxtil e de Confecção Brasileiro tem destaque no cenário mundial, não apenas por seu profissionalismo, criatividade e tecnologia, mas também pelas dimensões de seu parque têxtil: é a sexta maior indústria têxtil do mundo, o segundo maior produtor de denim (matéria prima para a fabricação de jeans) e o terceiro na produção de malhas. Auto-suficiente na produção de algodão, o Brasil produz 9,8 bilhões de peças de vestuário por ano, sendo referência mundial em beachwear, jeanswear e homewear. Outros segmentos também vêm ganhando mercado internacional como a moda feminina, masculina, infantil, além do fitness e moda íntima (ABIT) 1. Grande parte deste desempenho é favorecido pelo tamanho do mercado interno brasileiro. O setor têxtil vestuarista catarinense é grande gerador de empregos e tem como característica o predomínio de empresas de micro e pequeno porte, ao lado de grandes empresas líderes. O setor têxtil teve seu início em Blumenau, município da região do Vale do Itajaí. De acordo com o recorte regional definido pelo SEBRAE/SC, a maior concentração destas empresas está localizada nas coordenadorias regionais do Vale do Itajaí, Foz do Itajaí e Norte. Em 2008, estas três regionais somavam 78,3% das empresas e 68,8% dos empregos do setor catarinense. Especificamente no que se refere à divisão de confecção de artigos do vestuário e acessórios, o maior número de empresas está concentrado nas Coordenadorias Vale do Itajaí e Sul. No decorrer das seções seguintes são apresentados dados referentes ao número de estabelecimentos do setor, empregos, a balança comercial, indicativos do Valor Adicionado Fiscal e a disponibilidade de instituições e cursos relacionados ao setor têxtil e confecção. 1 Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (ABIT) 9

10 3 EMPRESAS E EMPREGOS Para efeitos deste estudo, realizou-se a análise dos códigos de atividades econômicas da Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE), implementada pela Comissão Nacional de Classificação (CONCLA), um órgão colegiado do Ministério do Planejamento e Orçamento. Deste modo, a apresentação do estoque de empresas e empregos, saldo de admissões e desligamentos, renda média dos trabalhadores e o valor adicionado fiscal das atividades relacionadas ao setor têxtil e confecção foram realizados em dois momentos. Primeiramente, os dados foram expostos de forma unificada, o que possibilitou o delineamento do panorama geral do setor alvo do estudo. Em paralelo, realizou-se a segmentação das atividades relacionadas ao setor, em dois estratos. O primeiro deles considera as atividades econômicas ligadas à fabricação de produtos têxteis. E o segundo, a confecção de artigos do vestuário e acessórios. De acordo com a segmentação proposta, a avaliação do setor têxtil e confecção contemplou a análise de 7 grupos de atividades econômicas, agrupadas conforme segue: Atividades relacionadas à fabricação de produtos têxteis: o Grupo Preparação e fiação de fibras têxteis o Grupo Tecelagem, exceto malha o Grupo Fabricação de tecidos de malha o Grupo Acabamentos em fios, tecidos e artefatos têxteis o Grupo Fabricação de artefatos têxteis, exceto vestuário Atividades relacionadas à confecção de artigos do vestuário e acessórios: o Grupo Confecção de artigos do vestuário e acessórios o Grupo Fabricação de artigos de malharia e tricotagem A caracterização do porte empresarial utilizou como critério a classificação por número de funcionários, utilizada pelo Sistema SEBRAE. 3.1 EVOLUÇÃO DO ESTOQUE DE EMPRESAS E EMPREGOS Segundo dados do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), em 2008, Santa Catarina possuía um total de empresas formais atuando no setor têxtil e de confecção. Estas empresas, tomando como referência o mês de dezembro de 2008, foram responsáveis por empregos com carteira assinada. Gráfico 1 - Número de empresas e empregos formais no setor têxtil e confecção de Santa Catarina Empresas Empregos Fonte: Resultados elaborados pelo SEBRAE/SC a partir de dados do MTE, Relação Anual de Informações Sociais (RAIS). Nota: Considera o somatório das atividades econômicas compreendidas pelo setor têxtil (Grupos de atividades econômicas: 131, 132, 133, 134 e 135) e confecção (Grupos de atividades econômicas: 141 e 142). 10

11 Segundo o critério adotado para a definição do porte, as micro e pequenas empresas representam, respectivamente, 90,6% e 7,7% dos estabelecimentos do setor têxtil e confecção do estado. As micro e pequenas empresas juntas geraram empregos, o equivalente a 50% dos postos formais de trabalho. Gráfico 2 Porte das empresas do setor de têxtil e confecção de Santa Catarina ,7% 1,4% 0,3% Empresas ,6% Empregos ,0% 90,6% 24,4% 28,0% Micro Pequenas Médias Grandes Micro Pequenas Médias Grandes Fonte: Resultados elaborados pelo SEBRAE/SC a partir de dados do MTE, (RAIS). Nota: Considera o somatório das atividades econômicas compreendidas pelo setor têxtil (Grupos de atividades econômicas: 131, 132, 133, 134 e 135) e confecção (Grupos de atividades econômicas: 141 e 142). As figuras 1 e 2 apresentam, respectivamente, o estoque de empresas e empregos dos setores têxtil e confecção no ano de 2008, segundo as coordenadorias regionais. Figura 1: Localização das empresas e empregos do setor têxtil catarinense. Fonte: Resultados elaborados pelo SEBRAE/SC a partir de dados do MTE, (RAIS). Nota: Considera as atividades econômicas compreendidas pelo setor de fabricação de produtos têxteis (Grupos de atividades econômicas: 131, 132, 133, 134 e 135). 11

12 Figura 2: Localização das empresas e empregos do setor de confecção catarinense. Fonte: Resultados elaborados pelo SEBRAE/SC a partir de dados do MTE, (RAIS). Nota: Considera as atividades econômicas compreendidas pelo setor de confecção de artigos do vestuário e acessórios (Grupos de atividades econômicas: 141 e 142). As Tabelas 1 e 2 apresentam o número de empresas e empregos do setor têxtil e confecção de Santa Catarina no ano de 2008, segundo o porte e coordenadorias regionais. Tabela 1 - Número de empresas do setor têxtil e confecção, segundo porte e coordenadorias regionais Empresas 2008 Coordenadoria Regional Total Micro Pequenas Médias Grandes Extremo Oeste Foz do Itajaí Grande Florianópolis Meio Oeste Norte Oeste Serra Catarinense Sul Vale do Itajaí Santa Catarina Fonte: Resultados elaborados pelo SEBRAE/SC a partir de dados do MTE, (RAIS). Nota: Considera o somatório das atividades econômicas compreendidas pelo setor têxtil (Grupos de atividades econômicas: 131, 132, 133, 134 e 135) e confecção (Grupos de atividades econômicas: 141 e 142). 12

13 Tabela 2 - Número de empregos do setor têxtil e confecção, segundo porte e coordenadorias regionais Empregos 2008 Coordenadoria Regional Total Micro Pequenas Médias Grandes Extremo Oeste Foz do Itajaí Grande Florianópolis Meio Oeste Norte Oeste Serra Catarinense Sul Vale do Itajaí Santa Catarina Fonte: Resultados elaborados pelo SEBRAE/SC a partir de dados do MTE, (RAIS). Nota: Considera o somatório das atividades econômicas compreendidas pelo setor têxtil (Grupos de atividades econômicas: 131, 132, 133, 134 e 135) e confecção (Grupos de atividades econômicas: 141 e 142). Em 2008, o setor de confecção (Grupos 141 e 142) respondeu por 81,1% das empresas e 62,3% dos empregos formais do setor. A tabela 3 apresenta o comparativo do número de empresas e empregos ligados às atividades têxteis e de confecções no ano de Tabela 3 - Número de empresas e empregos dos grupos de atividades econômicas do setor têxtil e de confecção, segundo coordenadorias regionais Coordenadoria Regional Têxtil Confecção Total Empresas Empregos Empresas Empregos Empresas Empregos Extremo Oeste Foz do Itajaí Grande Florianópolis Meio Oeste Norte Oeste Serra Catarinense Sul Vale do Itajaí Santa Catarina Participação 18,9% 37,7% 81,1% 62,3% 100,0% 100,0% Fonte: Resultados elaborados pelo SEBRAE/SC a partir de dados do MTE, (RAIS). Nota: Considera a segmentação das atividades econômicas compreendidas pelo setor têxtil (Grupos de atividades econômicas: 131, 132, 133, 134 e 135) e confecção (Grupos de atividades econômicas: 141 e 142). 13

14 3.2 SALDO DE ADMISSÕES E DESLIGAMENTOS Em 2009, segundo dados do MTE extraídos do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), o setor registrou desligamentos. Por outro lado, totalizou admissões, acarretando em um saldo positivo de novos postos de trabalho. A Tabela 4 demonstra a variação do saldo de admissões e desligamentos do setor no período de 2007 a Tabela 4 Saldo de admissões e desligamentos do setor têxtil e confecção de Santa Catarina, segundo as coordenadorias regionais Saldo de admissões e desligamentos Coordenadoria Regional Extremo Oeste Foz do Itajaí Grande Florianópolis 154 (15) 81 Meio Oeste Norte Oeste Serra Catarinense Sul Vale do Itajaí Santa Catarina Fonte: Resultados elaborados pelo SEBRAE/SC a partir de dados do MTE, (CAGED). Nota: Considera o somatório das atividades econômicas compreendidas pelo setor têxtil (Grupos de atividades econômicas: 131, 132, 133, 134 e 135) e confecção (Grupos de atividades econômicas: 141 e 142). O melhor desempenho do setor foi sentido no segmento de confecção, responsável por um saldo positivo de postos de trabalho (Tabela 5). Tabela 5 Saldo de admissões e desligamentos, segundo grupos de atividades e coordenadorias Saldo de admissões e desligamentos Coordenadoria Regional Têxtil Confecção Total Extremo Oeste 32 (24) 8 Foz do Itajaí Grande Florianópolis Meio Oeste (23) Norte Oeste Serra Catarinense Sul Vale do Itajaí (31) Santa Catarina Fonte: Resultados elaborados pelo SEBRAE/SC a partir de dados do MTE, (CAGED). Nota: Considera a segmentação das atividades econômicas compreendidas pelo setor têxtil (Grupos de atividades econômicas: 131, 132, 133, 134 e 135) e confecção (Grupos de atividades econômicas: 141 e 142). 14

15 Rendimento médio (R$) TÊXTIL E CONFECÇÃO 3.3 SALÁRIO DE OCUPAÇÃO MÉDIO Conforme demonstra a Tabela 6, em Santa Catarina a média salarial do setor em dezembro de 2008 era de R$ 1.006,84. Neste ano a maior média salarial foi registrada na Coordenadoria Regional Norte (R$ 1.172,69). Tabela 6 Salário médio do trabalhador no setor têxtil e confecção de Santa Catarina Remuneração média mensal dez/2008 Coordenadoria Regional 2008 (R$) Extremo Oeste 664,98 Foz do Itajaí 1.096,77 Grande Florianópolis 755,81 Meio Oeste 675,52 Norte 1.172,69 Oeste 668,58 Serra Catarinense 533,55 Sul 647,91 Vale do Itajaí 1.033,49 Santa Catarina 1.006,84 Fonte: Resultados elaborados pelo SEBRAE/SC a partir de dados do MTE, (RAIS). Nota: Considera as atividades econômicas compreendidas pelo setor têxtil (Grupos de atividades econômicas: 131, 132, 133, 134 e 135) e confecção (Grupos de atividades econômicas: 141 e 142). Gráfico 3 Comparativo da renda média do trabalhador, segundo grupo de atividade econômica e coordenadorias regionais dez/2008 Extremo Oeste Foz do Itajaí Grande Florianópolis Meio Oeste Norte Oeste Serra Catarinense Sul Vale do Itajaí Extremo Oeste Foz do Itajaí Grande Florianópolis Meio Oeste Norte Oeste Serra Catarinense Sul Vale do Itajaí Confecção 545,92 888,56 738,69 665, ,48 641,75 539,33 629,05 917,75 Têxtil 1.075, ,68 818,29 724, ,25 746,06 509,72 771, ,18 Fonte: Resultados elaborados pelo SEBRAE/SC a partir de dados do MTE, (RAIS). Nota: Considera a segmentação das atividades econômicas compreendidas pelo setor têxtil (Grupos de atividades econômicas: 131, 132, 133, 134 e 135) e confecção (Grupos de atividades econômicas: 141 e 142). 15

16 4 BALANÇA COMERCIAL Em 2009, a balança comercial catarinense apresentou um déficit da ordem de US$ milhões, o pior desempenho registrado na última década. Esta retração é conseqüência da crise financeira internacional, que levou a uma depreciação dos preços internacionais de commodities agrícolas e minerais e queda da demanda por bens. O volume exportado por Santa Catarina em 2009 foi de US$ 6,4 bilhões, o que representou uma queda de 22,7% em relação a Por outro lado, o volume importado atingiu US$ 7,3 bilhões, o equivalente a um decréscimo de 8,3% comparado a Para efeito de comparação, o saldo da balança comercial do Brasil em 2009 foi de US$ 25,3 bilhões, uma alta de 1,6% em relação aos US$ 25 bilhões registrados em As exportações fecharam o ano em US$ 153 bilhões (queda de 22,7% em relação a 2008). Já as importações fecharam 2009 em US$ 127,6 bilhões (queda de 26,2% em relação a 2008). 4.1 MONTANTE DAS EXPORTAÇÕES E IMPORTAÇÕES A avaliação das exportações e importações do setor têxtil e confecção de Santa Catarina considerou em sua análise 14 Capítulos da Nomenclatura Comum do Mercosul - NCM 2. São eles: 50 Seda Lã, pelos finos ou grosseiros, fios e tecidos de crina Algodão Outras fibras têxteis vegetais, fios de papel etc Filamentos sintéticos ou artificiais Fibras sintéticas ou artificiais descontínuas Pastas, feltros e falsos tecidos, etc Tapetes, outros revestimentos para pavimentos, de matérias têxteis Tecidos especiais, tecidos tufados, rendas, tapeçarias etc Tecidos impregnados, revestidos, recobertos etc Tecidos de malha Vestuário e acessórios de malha Vestuário e seus acessórios, exceto de malha Outros artefatos têxteis confeccionados, sortidos etc.. A balança comercial deste setor apresentou em 2009, um saldo negativo de US$ 821 milhões. No acumulado do período de 2005 a 2009, o somatório das exportações têxteis e de confecções apresentaram um decréscimo de 39,2%. No mesmo período, as importações registraram uma alta de 569,3% (Tabela 7). 2 NCM: O detalhamento dos capítulos da NCM adotados para a análise das exportações do setor está disponível no site do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio MDIC, no seguinte endereço: (http://www.mdic.gov.br/sitio/interna/interna.php?area=5&menu=1095#i). 16

17 Tabela 7 Balança Comercial do setor têxtil e confecção de Santa Catarina no período Ano Exportações (US$ FOB) Importações (US$ FOB) Saldo (US$) , , , , ,00 ( ,00) , ,00 ( ,00) , ,00 ( ,00) , ,00 ( ,00) Evolução 2009/ ,2% 569,3% -2195,1% Fonte: Resultados elaborados pelo SEBRAE/SC a partir de dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Secretaria de Comércio Exterior (SECEX), Alice web. Nota: Inclui os Capítulos: 50, 51, 52, 53, 54, 55, 56, 57, 58, 59, 60, 61, 62 e 63. De acordo com os capítulos da NCM avaliados, a Tabela 8 demonstra a balança comercial de 2009, segundo as diferentes linhas de produtos compreendidas pelo segmento têxtil e confecção. Tabela 8 Balança Comercial têxtil e de confecção de Santa Catarina Capítulos NCM Exportações (2009) Importações (2009) (US$ FOB) (%) (US$ FOB) (%) Saldo (US$) 50 - Seda - 0,0% ,00 0,1% ( ,00) 51 - Lã, pelos finos ou grosseiros, fios e tecidos de crina 5.993,00 0,0% ,00 0,1% ( ,00) 52 - Algodão ,00 8,7% ,00 11,4% ( ,00) 53 - Outras fibras têxteis vegetais, fios de papel etc ,00 0,1% ,00 0,1% ( ,00) 54 - Filamentos sintéticos ou artificiais ,00 2,7% ,00 26,3% ( ,00) 55 - Fibras sintéticas ou artificiais descontínuas ,00 0,1% ,00 32,0% ( ,00) 56 - Pastas, feltros e falsos tecidos, etc ,00 1,8% ,00 1,9% ( ,00) 57 - Tapetes, outros revestimentos para pavimentos, de matérias têxteis 58 - Tecidos especiais, tecidos tufados, rendas, tapeçarias etc Tecidos impregnados, revestidos, recobertos etc ,00 0,2% ,00 0,5% ( ,00) ,00 19,6% ,00 0,9% , ,00 9,4% ,00 3,1% ( ,00) 60 - Tecidos de malha ,00 5,3% ,00 5,1% ( ,00) 61 - Vestuário e acessórios de malha ,00 33,7% ,00 5,3% ( ,00) 62 - Vestuário e seus acessórios, exceto de malha 63 - Outros artefatos têxteis confeccionados, sortidos etc ,00 13,0% ,00 11,2% ( ,00) ,00 5,2% ,00 2,0% ( ,00) Total ,00 100,0% ,00 100,0% ( ,00) Fonte: Resultados elaborados pelo SEBRAE/SC a partir de dados do MDIC, Secretaria de Comércio Exterior (SECEX), Alice web. Nota: Compreendem ao setor têxtil: os capítulos 50, 51, 52, 53, 54, 55, 56, 57, 58, 59, 60 e 63. Setor de confecção: capítulos 61 e 62. Em 2009, o setor têxtil e de confecção respondeu por 1,7% das exportações do estado. Neste ano, o segmento têxtil foi o que apresentou uma maior contribuição para as exportações do setor, o equivalente a 53,2%, contra 46,8% do segmento de confecção (Gráfico 4). Na análise dos últimos 5 anos, o segmento têxtil tem ampliado sua representatividade no montante das exportações do setor, passando de uma 17

18 participação de 31,3% em 2005, para 53,2% em Registra-se também neste período, uma evolução de cerca de 12 vezes no montante de importações de produtos do segmento de confecção. Gráfico 4 Comparativo das importações e importações do setor têxtil e de confecção de Santa Catarina Exportações Importações 8,9% 13,1% 9,4% 12,9% 16,5% 68,7% 60,6% 51,6% 50,6% 46,8% 91,1% 86,9% 90,6% 87,1% 83,5% 31,3% 39,4% 48,4% 49,4% 53,2% Têxtil Confecção Fonte: Resultados elaborados pelo SEBRAE/SC a partir de dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Secretaria de Comércio Exterior (SECEX), Alice web. Nota: Compreendem ao setor têxtil: os capítulos 50, 51, 52, 53, 54, 55, 56, 57, 58, 59, 60 e 63. Setor de confecção: capítulos 61 e 62. Têxtil Confecção Destinos das Exportações e Origem das Importações Em 2009, a Argentina, o México e o Paraguai foram os principais países de destino das exportações dos produtos têxteis e de confecções de Santa Catarina. Juntos, estes países representaram 45,7% do volume das exportações do setor. No mesmo ano, a China com 28,4% foi o principal país de origem das importações do setor, seguido pela Indonésia com 16,9% e a Índia com 15,7%. No que se refere estritamente ao setor têxtil, as exportações catarinenses de 2009 tiveram como principais destinos o México (24,5%), a Argentina (21,1%) e o Paraguai (9,2%). Já, os produtos têxteis importados por Santa Catarina tiveram como principais países de origem, a Indonésia (20,2%), a China (19,3) e a Índia (18,1%). Com relação ao segmento de confecções, em 2009, a Argentina, Paraguai e Uruguai, foram responsáveis pela absorção de 45,1% do valor das exportações de confecções de Santa Catarina. No segmento de confecções, a China destaca-se como principal país de origem das importações que chegam à Santa Catarina, o equivalente a 74% do valor negociado pelo estado. Com relação a este país, cabe assinalar que ele nos últimos cinco anos ampliou em cerca de 7.000% o valor de suas exportações de confecções para Santa Catarina. Baseado nos dados consolidados para o setor têxtil e confecção, as Tabelas 9 e 10 apresentam os principais parceiros comerciais de Santa Catarina. 18

TECNOLOGIA TECNOLOGIA

TECNOLOGIA TECNOLOGIA TECNOLOGIA SANTA CATARINA EM NÚMEROS Tecnologia SEBRAE 2010 2010 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina. Todos os direitos reservados e protegidos por lei de 19/02/1998.

Leia mais

METAL MECÂNICO. Metal Mecânico

METAL MECÂNICO. Metal Mecânico Metal Mecânico SANTA CATARINA EM NÚMEROS Metal Mecânico SEBRAE 2010 2010 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina. Todos os direitos reservados e protegidos por lei de

Leia mais

Madeira e Moveleiro MADEIRA E MOVELEIRO

Madeira e Moveleiro MADEIRA E MOVELEIRO MADEIRA E MOVELEIRO SANTA CATARINA EM NÚMEROS Madeira e Moveleiro SEBRAE 2010 2010 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina. Todos os direitos reservados e protegidos por

Leia mais

MAPA ESTRATÉGICO DO COMÉRCIO EXTERIOR CATARINENSE FLORIANÓPOLIS, 11/12/2014

MAPA ESTRATÉGICO DO COMÉRCIO EXTERIOR CATARINENSE FLORIANÓPOLIS, 11/12/2014 MAPA ESTRATÉGICO DO COMÉRCIO EXTERIOR CATARINENSE FLORIANÓPOLIS, 11/12/2014 MAPA ESTRATÉGICO DO COMÉRCIO EXTERIOR CATARINENSE FLORIANÓPOLIS, 11/12/2014 Focos estratégicos Diversificação e agregação de

Leia mais

SANTA CATARINA EM NÚMEROS

SANTA CATARINA EM NÚMEROS ALIMENTOS SANTA CATARINA EM NÚMEROS Alimentos SEBRAE 2010 2010 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina. Todos os direitos reservados e protegidos por lei de 19/02/1998.

Leia mais

Coordenadoria Regional Grande Florianópolis. Coordenadoria Regional Grande Florianópolis

Coordenadoria Regional Grande Florianópolis. Coordenadoria Regional Grande Florianópolis Coordenadoria Regional Grande Florianópolis SANTA CATARINA EM NÚMEROS Coordenadoria Regional Grande Florianópolis SEBRAE 2010 2010 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina.

Leia mais

CDLS CATARINENSES CDL E-MAIL DA CDL FONE

CDLS CATARINENSES CDL E-MAIL DA CDL FONE CDLS CATARINENSES CDL E-MAIL DA CDL FONE CDL Abdon Batista: executivo@abdonbatista.cdl-sc.org.br (49) 3545-1003 CDL Abelardo Luz: executivo@abelardoluz.cdl-sc.org.br (49) 3445-4296 CDL Agrolândia executivo@agrolandia.cdl-sc.org.br

Leia mais

SANTA CATARINA EM NÚMEROS

SANTA CATARINA EM NÚMEROS MODELO SANTA CATARINA EM NÚMEROS Modelo SEBRAE 2010 2010 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina. Todos os direitos reservados e protegidos por lei de 19/02/1998. Nenhuma

Leia mais

COMÉRCIO E SERVIÇOS COMÉRCIO E SERVIÇOS

COMÉRCIO E SERVIÇOS COMÉRCIO E SERVIÇOS COMÉRCIO E SERVIÇOS SANTA CATARINA EM NÚMEROS Comércio e Serviços SEBRAE 2010 2010 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina. Todos os direitos reservados e protegidos por

Leia mais

Relatório de Categorização MTur - Ministério do Turismo Categorização dos municípios das regiões turísticas do mapa do turismo brasileiro

Relatório de Categorização MTur - Ministério do Turismo Categorização dos municípios das regiões turísticas do mapa do turismo brasileiro Relatório de Categorização MTur - Ministério do Turismo Categorização dos municípios das regiões turísticas do mapa do turismo brasileiro Parâmetros da consulta: SUL / Santa Catarina Resumo da Seleção

Leia mais

SÃO MIGUEL DO OESTE SÃO MIGUEL DO OESTE

SÃO MIGUEL DO OESTE SÃO MIGUEL DO OESTE SÃO MIGUEL DO OESTE SANTA CATARINA EM NÚMEROS São Miguel do Oeste SEBRAE 2010 2010 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina. Todos os direitos reservados e protegidos por

Leia mais

COMÉRCIO INTERNACIONAL 2014

COMÉRCIO INTERNACIONAL 2014 EXPORTAÇÕES (POR CAPÍTULO) 2013 2014 50 Artigos de seda 462 282-38,9% 51 Artigos de lã 60.801 63.996 5,3% 52 Artigos de algodão 145.006 154.454 6,5% 53 Outras fibras têxteis vegetais 4.839 4.169-13,8%

Leia mais

Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais.

Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais. Maio/2014 OBJETIVO Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais. Permitir ainda, uma análise comparativa da evolução

Leia mais

ANEXO 3 INDICADORES SETORIAIS SOBRE MODA E TÊXTIL

ANEXO 3 INDICADORES SETORIAIS SOBRE MODA E TÊXTIL ANEXO 3 INDICADORES SETORIAIS SOBRE MODA E TÊXTIL PRINCIPAIS FONTES DE DADOS: CONCLA (Comissão nacional de classificação) Órgão administrado pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão criado em

Leia mais

SANTA CATARINA EM NÚMEROS

SANTA CATARINA EM NÚMEROS IMARUÍ SANTA CATARINA EM NÚMEROS Imaruí SEBRAE 2010 2010 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina. Todos os direitos reservados e protegidos por lei de 19/02/1998. Nenhuma

Leia mais

Informativo Mensal de Emprego

Informativo Mensal de Emprego Informação e Análise do Mercado de Trabalho SECRETARIA DE ESTADO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL, TRABALHO E HABITAÇÃO SST DIRETORIA DE TRABALHO E EMPREGO SETOR DE INFORMAÇÃO E ANÁLISE DO MERCADO DE TRABALHO Informativo

Leia mais

SANTA CATARINA EM NÚMEROS

SANTA CATARINA EM NÚMEROS ARMAZÉM SANTA CATARINA EM NÚMEROS Armazém SEBRAE 2010 2010 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina. Todos os direitos reservados e protegidos por lei de 19/02/1998. Nenhuma

Leia mais

TURISMO E ARTESANATO TURISMO E ARTESANATO

TURISMO E ARTESANATO TURISMO E ARTESANATO TURISMO E ARTESANATO SANTA CATARINA EM NÚMEROS Turismo e Artesanato SEBRAE 2010 2010 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina. Todos os direitos reservados e protegidos

Leia mais

CONHECENDO O CHILE ATRAVÉS DE SEU SETOR INDÚSTRIAS. www.prochile.gob.cl

CONHECENDO O CHILE ATRAVÉS DE SEU SETOR INDÚSTRIAS. www.prochile.gob.cl CONHECENDO O CHILE ATRAVÉS DE SEU SETOR INDÚSTRIAS www.prochile.gob.cl O Chile surpreende pela sua variada geografia. Suas montanhas, vales, desertos, florestas e milhares de quilômetros de costa, o beneficiam

Leia mais

SANTA CATARINA EM NÚMEROS

SANTA CATARINA EM NÚMEROS GAROPABA SANTA CATARINA EM NÚMEROS Garopaba SEBRAE 2010 2010 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina. Todos os direitos reservados e protegidos por lei de 19/02/1998.

Leia mais

Coordenadoria Regional Extremo Oeste. Coordenadoria Regional Extremo Oeste

Coordenadoria Regional Extremo Oeste. Coordenadoria Regional Extremo Oeste Coordenadoria Regional Extremo Oeste SANTA CATARINA EM NÚMEROS Coordenadoria Regional Extremo Oeste SEBRAE 2010 2010 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina. Todos os

Leia mais

Associação Catarinense das Fundações Educacionais - ACAFE VESTIBULAR DE VERÃO ACAFE 2015/1 Relatório de demanda de cursos - Preliminar

Associação Catarinense das Fundações Educacionais - ACAFE VESTIBULAR DE VERÃO ACAFE 2015/1 Relatório de demanda de cursos - Preliminar UNIPLAC - UNIVERSIDADE DO PLANALTO CATARINENSE Campus: UNIPLAC - Campus Lages 7091 ARQUITETURA E URBANISMO MATUTINO/VESPERTINO 36 45 1,25 1121 BIOMEDICINA INTEGRAL 36 36 1,00 0014 DIREITO MATUTINO 40 43

Leia mais

DESEMPENHO DA INDÚSTRIA CATARINENSE

DESEMPENHO DA INDÚSTRIA CATARINENSE DESEMPENHO DA INDÚSTRIA CATARINENSE SANTA CATARINA e BRASIL Desempenho econômico em 2013 INDICADOR SANTA CATARINA BR % % acumulado 2013/2012 % acumulado 2012/2011 acumulado 2013/2012 Produção Ind. (jan-ago)

Leia mais

SANTA CATARINA EM NÚMEROS

SANTA CATARINA EM NÚMEROS SCHROEDER SANTA CATARINA EM NÚMEROS Schroeder SEBRAE 2010 2010 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina. Todos os direitos reservados e protegidos por lei de 19/02/1998.

Leia mais

SANTA CATARINA EM NÚMEROS

SANTA CATARINA EM NÚMEROS ITÁ SANTA CATARINA EM NÚMEROS Itá SEBRAE 2010 2010 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina. Todos os direitos reservados e protegidos por lei de 19/02/1998. Nenhuma parte

Leia mais

Comércio exterior. Dados gerais e do capítulo 30 da NCM relacionados ao comércio exterior do Brasil e do Estado de São Paulo.

Comércio exterior. Dados gerais e do capítulo 30 da NCM relacionados ao comércio exterior do Brasil e do Estado de São Paulo. Comércio exterior Dados gerais e do capítulo 30 da NCM relacionados ao comércio exterior do Brasil e do Estado de São Paulo. Janeiro 2015 Sindusfarma Gerência de Regulação de Mercados Índice Brasil...

Leia mais

Resumo dos resultados da enquete CNI

Resumo dos resultados da enquete CNI Resumo dos resultados da enquete CNI Brasil - México: Interesse empresarial para ampliação do acordo bilateral Março 2015 Amostra da pesquisa No total foram recebidos 45 questionários de associações sendo

Leia mais

FERIADOS MUNICIPAIS NO ANO DE 2014 (ZONAS ELEITORAIS E POSTOS DE ATENDIMENTO)

FERIADOS MUNICIPAIS NO ANO DE 2014 (ZONAS ELEITORAIS E POSTOS DE ATENDIMENTO) S MUNICIPAIS NO ANO DE 2014 ( E POSTOS DE ATENDIMENTO) ATUALIZADO EM 29.1.2014 Abelardo Luz (71ª ZE) Dia do Padroeiro; Dia do Município 20.1 e 27.7 Anchieta (82ª ZE) Dia do Município; Dia do Colono e do

Leia mais

RESOLUÇÃO N. 14/2004-GP. Cria os pólos regionais de informática e disciplina o exercício da função de Técnico de Suporte em Informática.

RESOLUÇÃO N. 14/2004-GP. Cria os pólos regionais de informática e disciplina o exercício da função de Técnico de Suporte em Informática. TIPO: RESOLUÇÃO Nº 14/04-GP ORIGEM: GP DATA DA ASSINATURA: 28.06.2004 PRESIDENTE: DES. JORGE MUSSI PUBLICAÇÃO NO DJSC n.º 11.464 PÁG 03 DATA:.05.07.2004 OBS: Cria os pólos regionais de informática e disciplina

Leia mais

SANTA CATARINA EM NÚMEROS. Brusque JARAGUÁ DO SUL

SANTA CATARINA EM NÚMEROS. Brusque JARAGUÁ DO SUL SANTA CATARINA EM NÚMEROS Brusque JARAGUÁ DO SUL Jaraguá do Sul Apresentação Jaraguá do Sul Fonte: Fontes: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, 2012. - Governo do Estado de Santa Catarina,

Leia mais

SANTA CATARINA EM NÚMEROS

SANTA CATARINA EM NÚMEROS RIQUEZA SANTA CATARINA EM NÚMEROS Riqueza SEBRAE 2010 2010 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina. Todos os direitos reservados e protegidos por lei de 19/02/1998. Nenhuma

Leia mais

PASSO DE TORRES. billy PASSO DE TORRES

PASSO DE TORRES. billy PASSO DE TORRES billy PASSO DE TORRES SANTA CATARINA EM NÚMEROS PASSO DE TORRES SEBRAE 2010 2010 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina. Todos os direitos reservados e protegidos por

Leia mais

285 328 1,15 285 328 1,15. Total Campus: Total Instituição: ACAFE - Processamento de dados. segunda-feira, 7 de abril de 2014 Página 1 de 22

285 328 1,15 285 328 1,15. Total Campus: Total Instituição: ACAFE - Processamento de dados. segunda-feira, 7 de abril de 2014 Página 1 de 22 BOM JESUS-IELUSC - INSTITUTO SUPERIOR E CENTRO EDUCACIONAL LUTERANO BOM JESUS-IELUSC - Joinville COMUNICAÇÃO SOCIAL - Jornalismo NOTURNO 50 87 1,74 COMUNICAÇÃO SOCIAL - Publicidade e Propaganda NOTURNO

Leia mais

BALNEÁRIO CAMBORIÚ BALNEÁRIO CAMBORIÚ

BALNEÁRIO CAMBORIÚ BALNEÁRIO CAMBORIÚ BALNEÁRIO CAMBORIÚ SANTA CATARINA EM NÚMEROS BALNEÁRIO CAMBORIÚ SEBRAE 2010 2010 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina. Todos os direitos reservados e protegidos por

Leia mais

ACAFE - ASSOCIAÇÃO CATARINENSE DAS FUNDAÇÕES EDUCACIONAIS VESTIBULAR DE VERÃO 2016

ACAFE - ASSOCIAÇÃO CATARINENSE DAS FUNDAÇÕES EDUCACIONAIS VESTIBULAR DE VERÃO 2016 BOM JESUS-IELUSC - INSTITUTO SUPERIOR E CENTRO EDUCACIONAL LUTERANO BOM JESUS-IELUSC - Joinville ADMINISTRAÇÃO - NOTURNO 50 15 0,30 COMUNICAÇÃO SOCIAL - Jornalismo - NOTURNO 50 62 1,24 COMUNICAÇÃO SOCIAL

Leia mais

Emprego Industrial Março de 2015

Emprego Industrial Março de 2015 Emprego Industrial Março de 2015 SUMÁRIO EXECUTIVO No mês de março de 2015, o saldo de empregos em Santa Catarina cresceu em relação ao estoque de fevereiro (3.948 postos e variação de 0,2%). A indústria

Leia mais

PROGRAMA CATARINENSE DE INOVAÇÃO

PROGRAMA CATARINENSE DE INOVAÇÃO PROGRAMA CATARINENSE DE INOVAÇÃO PROGRAMA CATARINENSE DE INOVAÇÃO O Governo do Estado de Santa Catarina apresenta o Programa Catarinense de Inovação (PCI). O PCI promoverá ações que permitam ao Estado

Leia mais

CONHECENDO O CHILE ATRAVÉS DE SEU SETOR SERVIÇOS. www.prochile.gob.cl

CONHECENDO O CHILE ATRAVÉS DE SEU SETOR SERVIÇOS. www.prochile.gob.cl CONHECENDO O CHILE ATRAVÉS DE SEU SETOR SERVIÇOS www.prochile.gob.cl O Chile surpreende pela sua variada geografia. Suas montanhas, vales, desertos, florestas e milhares de quilômetros de costa, o beneficiam

Leia mais

NOTA TÉCNICA Nº 0044_V1_2015 Evolução do PIB nas Rodovias de Santa Catarina - 2003 A 2012 -

NOTA TÉCNICA Nº 0044_V1_2015 Evolução do PIB nas Rodovias de Santa Catarina - 2003 A 2012 - NOTA TÉCNICA Nº 0044_V1_2015 Evolução do PIB nas Rodovias de Santa Catarina - 2003 A 2012 - Jaraguá do Sul (SC), Maio de 2015. ALINHAMENTO ESTRATÉGICO Jaraguá Ativa: Cidade inteligente e sustentável, cidade

Leia mais

IV ENAServ - Encontro Nacional de Comércio Exterior de Serviços. São Paulo, 25 de junho de 2013

IV ENAServ - Encontro Nacional de Comércio Exterior de Serviços. São Paulo, 25 de junho de 2013 2013 IV ENAServ - Encontro Nacional de Comércio Exterior de Serviços São Paulo, 25 de junho de 2013 BALANÇA BRASILEIRA DE COMÉRCIO EXTERIOR DE SERVIÇOS* - US$ Bilhões 2011 2012 Δ% 2012/2011 Exportações

Leia mais

Informativo Mensal de Emprego CAGED nº 08/2012 1 16/08/2012

Informativo Mensal de Emprego CAGED nº 08/2012 1 16/08/2012 Informação e Análise do Mercado de Trabalho Informativo Mensal de Emprego CAGED nº 08/2012 1 16/08/2012 EM SANTA CATARINA SÃO CRIADAS 3.227 VAGAS DE EMPREGO EM JULHO Com isso se interrompe a trajetória

Leia mais

PASSOS MAIA PASSOS MAIA

PASSOS MAIA PASSOS MAIA PASSOS MAIA SANTA CATARINA EM NÚMEROS Passos Maia SEBRAE 2010 2010 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina. Todos os direitos reservados e protegidos por lei de 19/02/1998.

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos INDÚSTRIA DE MÓVEIS OUTUBRO DE 2015

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos INDÚSTRIA DE MÓVEIS OUTUBRO DE 2015 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos INDÚSTRIA DE MÓVEIS OUTUBRO DE 2015 PRODUTOS INDÚSTRIA DE MÓVEIS Importação 3,3% Residenciais 67,7% Mercado interno 96,4% Escritório 16,6% INDÚSTRIA

Leia mais

IV ENAServ - Encontro Nacional de Comércio Exterior de Serviços. São Paulo, 25 de junho de 2013

IV ENAServ - Encontro Nacional de Comércio Exterior de Serviços. São Paulo, 25 de junho de 2013 2013 IV ENAServ - Encontro Nacional de Comércio Exterior de Serviços São Paulo, 25 de junho de 2013 BALANÇA BRASILEIRA DE COMÉRCIO EXTERIOR DE SERVIÇOS* - US$ Bilhões 2011 2012 Δ% 2012/2011 Exportações

Leia mais

Mercado internacional da carne bovina: a visão da indústria

Mercado internacional da carne bovina: a visão da indústria VII Seminário ABMR&A da Cadeia Produtiva de Carne Bovina Feicorte 2007 Mercado internacional da carne bovina: a visão da indústria Médica Veterinária Andréa Veríssimo M. Appl. Sc. Farm Management Lincoln

Leia mais

Projeto: Boletim de Conjuntura Industrial, Acompanhamento Setorial, Panorama da Indústria e Análise da Política Industrial

Projeto: Boletim de Conjuntura Industrial, Acompanhamento Setorial, Panorama da Indústria e Análise da Política Industrial Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial Universidade Estadual de Campinas Instituto de Economia Núcleo de Economia Industrial e da Tecnologia Projeto: Boletim de Conjuntura Industrial, Acompanhamento

Leia mais

Panorama Mundial (2013)

Panorama Mundial (2013) Panorama Mundial (2013) Produção mundial alcançou US$ 444 bilhões em 2013; Mesmo com os efeitos da crise internacional, registra 85% de crescimento desde 2004, a uma taxa média de 7% ao ano; 54% da produção

Leia mais

DTR DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO REGIONAL. ADEOSC Agência de Desenvolvimento do Extremo Oeste de Santa Catarina

DTR DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO REGIONAL. ADEOSC Agência de Desenvolvimento do Extremo Oeste de Santa Catarina DTR DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO REGIONAL ADEOSC Agência de Desenvolvimento do Extremo Oeste de Santa Catarina Sistema Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina FIESC Instituto Euvaldo Lodi IEL

Leia mais

SANTA CATARINA EM NÚMEROS

SANTA CATARINA EM NÚMEROS CAÇADOR SANTA CATARINA EM NÚMEROS Caçador SEBRAE 2010 2010 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina. Todos os direitos reservados e protegidos por lei de 19/02/1998. Nenhuma

Leia mais

Indústria Têxtil de Santa Catarina, Perspectivas e Desafios para o Crescimento

Indústria Têxtil de Santa Catarina, Perspectivas e Desafios para o Crescimento apresenta: Indústria Têxtil de Santa Catarina, Perspectivas e Desafios para o Crescimento Junho de 2015 apoio: patrocínio: Setor Têxtil em SC Polo Têxtil de Blumenau Dimensões e Importância de Santa Catarina

Leia mais

Associação Catarinense das Fundações Educacionais - ACAFE VESTIBULAR DE INVERNO 2015 2015/2 Relatório de demanda de cursos - Preliminar

Associação Catarinense das Fundações Educacionais - ACAFE VESTIBULAR DE INVERNO 2015 2015/2 Relatório de demanda de cursos - Preliminar UNIVILLE - UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE Campus: UNIVILLE - Campus Joinville 0112 MEDICINA INTEGRAL 34 1583 46,56 Total do campus: 34 1.583 Total da instituição: 34 1.583 Pag. 1/11 UNIFEBE - CENTRO

Leia mais

CURSOS SUPERIORES SENAI

CURSOS SUPERIORES SENAI CURSOS SUPERIORES SENAI USE NOSSO NOME PARA CONSTRUIR O SEU. EDITAL DE PROCESSO SELETIVO ESPECIAL 2º SEMESTRE 2014/2 WWW.SC.SENAI.BR 0800 48 1212 CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA SENAI/SC PROCESSO SELETIVO

Leia mais

RESUMO GERAL Atualizada até 31/12/2012

RESUMO GERAL Atualizada até 31/12/2012 Gabinete do Ministro - GM Coordenação Geral de Imigração - CGIg Atualizado até 30/09/2011 RESUMO GERAL Atualizada até 31/12/2012 1 Gabinete do Ministro - GM Coordenação Geral de Imigração - CGIg Autorizações

Leia mais

SANTA CATARINA EM NÚMEROS

SANTA CATARINA EM NÚMEROS PENHA SANTA CATARINA EM NÚMEROS Penha SEBRAE 2010 2010 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina. Todos os direitos reservados e protegidos por lei de 19/02/1998. Nenhuma

Leia mais

Portugal Leaping forward

Portugal Leaping forward Portugal Leaping forward Dr. Pedro Reis Presidente da AICEP Lisboa, 16 de Março 2012 Enquadramento internacional Fonte: EIU (Fev 2012) Nota: PIB a preços de mercado Variação (%) Enquadramento internacional

Leia mais

Balneário Barra do Sul em Números

Balneário Barra do Sul em Números Balneário Barra do Sul em Números 1 SANTA CATARINA EM NÚMEROS BALNEÁRIO BARRA DO SUL SEBRAE 2013 2 2013 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina. Todos os direitos reservados

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO. ICMS/SP - Redução da base de cálculo - Produtos têxteis e confecções - Roteiro de

BOLETIM INFORMATIVO. ICMS/SP - Redução da base de cálculo - Produtos têxteis e confecções - Roteiro de BOLETIM INFORMATIVO ICMS/SP - Redução da base de cálculo - Produtos têxteis e confecções - Roteiro de Procedimentos A legislação paulista atribui tratamento fiscal diferenciado às operações com alguns

Leia mais

RESUMO GERAL Atualizada até 30/09/2012

RESUMO GERAL Atualizada até 30/09/2012 Gabinete do Ministro - GM Coordenação Geral de Imigração - CGIg Atualizado até 30/09/2011 RESUMO GERAL Atualizada até 30/09/2012 1 Gabinete do Ministro - GM Coordenação Geral de Imigração - CGIg Autorizações

Leia mais

ESTADO MÁXIMO DA INOVAÇÃO

ESTADO MÁXIMO DA INOVAÇÃO ESTADO MÁXIMO DA INOVAÇÃO Folder SC@2022_A4_01.indd 1 29/01/13 16:45 ESTADO MÁ XIMO DA INOVAÇÃ O VISÃO Santa Catarina, referência nacional e internacional no uso da inovação para o desenvolvimento sustentável.

Leia mais

Relatório Estadual SANTA CATARINA

Relatório Estadual SANTA CATARINA SANTA CATARINA SANTA CATARINA EM NÚMEROS Santa Catarina SEBRAE 2010 2010 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina. Todos os direitos reservados e protegidos por lei de

Leia mais

Santa Catarina em Números Macrorregião Grande Florianópolis

Santa Catarina em Números Macrorregião Grande Florianópolis Santa Catarina em Números Macrorregião Grande Florianópolis 1 SANTA CATARINA EM NÚMEROS MACRORREGIÃO GRANDE FLORIANÓPOLIS SEBRAE 2013 2 2013 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa

Leia mais

PESQUISA SOBRE TRANSPORTE DE CARGA AÉREA INTERNACIONAL EM SANTA CATARINA

PESQUISA SOBRE TRANSPORTE DE CARGA AÉREA INTERNACIONAL EM SANTA CATARINA Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina PESQUISA SOBRE TRANSPORTE DE CARGA AÉREA INTERNACIONAL EM SANTA CATARINA Setembro / 2004 Realização Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina

Leia mais

SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS

SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS PEQUENOS negócios no BRASIL 99% 70% 40% 25% 1% do total de empresas brasileiras da criação de empregos formais da massa salarial do PIB das exportações

Leia mais

Políticas Públicas. Lélio de Lima Prado

Políticas Públicas. Lélio de Lima Prado Políticas Públicas Lélio de Lima Prado Política Cambial dez/03 abr/04 ago/04 dez/04 abr/05 ago/05 Evolução das Reservas internacionais (Em US$ bilhões) dez/05 abr/06 ago/06 dez/06 abr/07 ago/07 dez/07

Leia mais

DEPEC - Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos CALÇADOS OUTUBRO DE 2015

DEPEC - Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos CALÇADOS OUTUBRO DE 2015 DEPEC - Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos CALÇADOS OUTUBRO DE 2015 PRODUTOS CADEIA PRODUTIVA DO SETOR DE CALÇADOS Pecuária Couros Importação de insumos Importação de calçados prontos Petroquímica

Leia mais

mensário estatístico-exportação Maio 2012 AÇÚCAR BRUTO

mensário estatístico-exportação Maio 2012 AÇÚCAR BRUTO mensário estatístico-exportação Maio 2012 AÇÚCAR BRUTO CONDIÇÕES Este relatório foi preparado pela Linus Galena Consultoria Econômica exclusivamente para uso de seus clientes e não poderá ser circulado,

Leia mais

Balneário Camboriú em Números

Balneário Camboriú em Números Balneário Camboriú em Números 1 SANTA CATARINA EM NÚMEROS BALNEÁRIO CAMBORIÚ SEBRAE 2013 2 2013 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina. Todos os direitos reservados e

Leia mais

1.a. Atividades principais concepção, produção, desenvolvimento e distribuição de bens duráveis e produtos profissionais. São três as suas divisões:

1.a. Atividades principais concepção, produção, desenvolvimento e distribuição de bens duráveis e produtos profissionais. São três as suas divisões: Electrolux AB 1. Principais Características Matriz: Electrolux AB Localização: Estocolmo, Suécia Ano de fundação: 1901 Internet: www.electrolux.com Faturamento (2000): US$ 11.537 mi Empregados (2000):

Leia mais

PROGRAMA DA NOVA ECONOMIA CATARINENSE APRESENTAÇÃO DE DEMANDAS COLETIVAS - GRUPO PAINEL

PROGRAMA DA NOVA ECONOMIA CATARINENSE APRESENTAÇÃO DE DEMANDAS COLETIVAS - GRUPO PAINEL PROGRAMA DA NOVA ECONOMIA CATARINENSE APRESENTAÇÃO DE DEMANDAS COLETIVAS - GRUPO PAINEL PAUTA: Apresentaçãodo ProgramadaNova EconomiaCatarinense; Apresentaçãodos resultadosgeraisoriundosdaaplicaçãodos

Leia mais

TOTAL DE VAGAS FURB 957

TOTAL DE VAGAS FURB 957 ANEXO I QUADRO DE CURSOS E VAGAS Universidade Regional de Blumenau - FURB FURB Campus Blumenau ADMINISTRAÇÃO Noturno 60 ARQUITETURA E URBANISMO Matutino 30 BIOMEDICINA Noturno 25 CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO

Leia mais

Santa Catarina em Números. Macrorregião Foz do Itajaí

Santa Catarina em Números. Macrorregião Foz do Itajaí Santa Catarina em Números Macrorregião Foz do Itajaí 1 SANTA CATARINA EM NÚMEROS MACRORREGIÃO FOZ DO ITAJAÍ SEBRAE 2013 2 2013 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina.

Leia mais

MAPA ESTRATÉGICO DO COMÉRCIO EXTERIOR CATARINENSE BLUMENAU, 03/12/2014

MAPA ESTRATÉGICO DO COMÉRCIO EXTERIOR CATARINENSE BLUMENAU, 03/12/2014 MAPA ESTRATÉGICO DO COMÉRCIO EXTERIOR CATARINENSE BLUMENAU, 03/12/2014 Focos estratégicos Diversificação e agregação de valor: incentivar a diversificação de mercados e a agregação de valor à pauta exportadora

Leia mais

Integração produtiva e cooperação industrial: LEONARDO SANTANA

Integração produtiva e cooperação industrial: LEONARDO SANTANA Integração produtiva e cooperação industrial: a experiência da ABDI LEONARDO SANTANA Montevidéu, 15 de julho de 2009 Roteiro da Apresentação 1. Política de Desenvolvimento Produtivo PDP 2. Integração Produtiva

Leia mais

Santa Catarina em Números. Macrorregião Vale do Itajaí

Santa Catarina em Números. Macrorregião Vale do Itajaí Santa Catarina em Números Macrorregião Vale do Itajaí 1 SANTA CATARINA EM NÚMEROS MACRORREGIÃO VALE DO ITAJAÍ SEBRAE 2013 2 2013 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina.

Leia mais

DETERMINAÇÃO N.º 002/FUNDAÇÃO / 2009

DETERMINAÇÃO N.º 002/FUNDAÇÃO / 2009 DETERMINAÇÃO N.º 002/FUNDAÇÃO / 2009 ESTABELECE CRITÉRIOS E MEDIDAS DE CONTENÇÃO DE GASTOS COM ALIMENTAÇÃO, HOSPEDAGEM E DESLOCAMENTO, NO ÂMBITO DA FUNDAÇÃO UNIVALI. O Presidente da Fundação Universidade

Leia mais

UMA ANÁLISE DO PERFIL, CRESCIMENTO ECONÔMICO E IMPORTÂNCIA DA INDÚSTRIA METAL MECÂNICA CATARINENSE

UMA ANÁLISE DO PERFIL, CRESCIMENTO ECONÔMICO E IMPORTÂNCIA DA INDÚSTRIA METAL MECÂNICA CATARINENSE UMA ANÁLISE DO PERFIL, CRESCIMENTO ECONÔMICO E IMPORTÂNCIA DA INDÚSTRIA METAL MECÂNICA CATARINENSE Milene Menezes Rampinelli (UFSC ) milenemr@hotmail.com Igor Nunes Rodrigues (UFSC ) igorrodrigues90@gmail.com

Leia mais

Entre Rios em Números

Entre Rios em Números Entre Rios em Números 1 SANTA CATARINA EM NÚMEROS ENTRE RIOS SEBRAE 2013 2 2013 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina. Todos os direitos reservados e protegidos por

Leia mais

A aceleração da inflação de alimentos é resultado da combinação de fatores:

A aceleração da inflação de alimentos é resultado da combinação de fatores: SEGURIDADE ALIMENTARIA: apuesta por la agricultura familiar Seminario: Crisis alimentaria y energética: oportunidades y desafios para América Latina e el Caribe O cenário mundial coloca os preços agrícolas

Leia mais

BANGLADESH Comércio Exterior

BANGLADESH Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC BANGLADESH Comércio Exterior Fevereiro de 2015 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

Bom Jardim da Serra em Números

Bom Jardim da Serra em Números Bom Jardim da Serra em Números 1 SANTA CATARINA EM NÚMEROS BOM JARDIM DA SERRA SEBRAE 2013 2 2013 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina. Todos os direitos reservados

Leia mais

Itapema em Números 1

Itapema em Números 1 Itapema em Números 1 SANTA CATARINA EM NÚMEROS ITAPEMA SEBRAE 2013 2 2013 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina. Todos os direitos reservados e protegidos por lei de

Leia mais

Comércio Exterior Cearense Fevereiro de 2012

Comércio Exterior Cearense Fevereiro de 2012 Enfoque Econômico é uma publicação do IPECE que tem por objetivo fornecer informações de forma imediata sobre políticas econômicas, estudos e pesquisas de interesse da população cearense. Por esse instrumento

Leia mais

Descrição do Sistema de Franquia. Histórico do Setor. O Fórum Setorial de Franquia

Descrição do Sistema de Franquia. Histórico do Setor. O Fórum Setorial de Franquia Descrição do Sistema de Franquia Franquia é um sistema de distribuição de produtos, tecnologia e/ou serviços. Neste sistema uma empresa detentora de know-how de produção e/ou distribuição de certo produto

Leia mais

DECRETO N o 3.831, de 9 de dezembro de 2005

DECRETO N o 3.831, de 9 de dezembro de 2005 DECRETO N o 3.831, de 9 de dezembro de 2005 Renova curso e reconhece cursos de Educação Superior, autoriza o funcionamento de cursos de Educação Superior, Ensino Médio, Educação Profissional, Especialização

Leia mais

Campos Novos em Números

Campos Novos em Números Campos Novos em Números 1 SANTA CATARINA EM NÚMEROS CAMPOS NOVOS SEBRAE 2013 2 2013 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina. Todos os direitos reservados e protegidos

Leia mais

Estudo dos países da América Latina e América Central

Estudo dos países da América Latina e América Central Empresa têxtil E M P R E S A T Ê X T I L Estudo dos países da América Latina e América Central Produtos considerados: 6003.33.00/6006.31.00/6006.21.00/6006.22.00/6006.23.00/6006.42.00 1. Exportações brasileiras

Leia mais

VALOR E PARTICIPAÇÃO DAS EXPORTAÇÕES, POR FATOR AGREGADO E PAÍS DE DESTINO

VALOR E PARTICIPAÇÃO DAS EXPORTAÇÕES, POR FATOR AGREGADO E PAÍS DE DESTINO VALOR E PARTICIPAÇÃO DAS EXPORTAÇÕES, POR FATOR AGREGADO E PAÍS DE DESTINO 1 - CHINA 2 - ESTADOS UNIDOS 2014 34.292 84,4 4.668 11,5 1.625 4,0 6.370 23,6 5.361 19,8 13.667 50,6 2013 38.973 84,7 5.458 11,9

Leia mais

Água Doce em Números

Água Doce em Números Água Doce em Números 1 SANTA CATARINA EM NÚMEROS ÁGUA DOCE SEBRAE 2013 2 2013 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina. Todos os direitos reservados e protegidos por lei

Leia mais

Es t i m a t i v a s

Es t i m a t i v a s Brasileiros no Mundo Es t i m a t i v a s Ministério das Relações Exteriores - MRE Subsecretaria Geral das Comunidades Brasileiras no Exterior - SGEB Departamento Consular e de Brasileiros no Exterior

Leia mais

Anuário Estatístico de Turismo - 2015

Anuário Estatístico de Turismo - 2015 Secretaria Nacional de Políticas de Turismo Ministério do Turismo Anuário Estatístico de Turismo - 2015 Volume 42 Ano base 2014 Sumário I Turismo receptivo 1. Chegadas de turistas ao Brasil - 2013-2014

Leia mais

Santa Catarina em Números. Macrorregião Norte

Santa Catarina em Números. Macrorregião Norte Santa Catarina em Números Macrorregião Norte 1 SANTA CATARINA EM NÚMEROS MACRORREGIÃO NORTE SEBRAE 2013 2 2013 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina. Todos os direitos

Leia mais

mídiakit www.tvgazeta.com.br

mídiakit www.tvgazeta.com.br mídiakit www.tvgazeta.com.br JUNHO / 2015 #HISTÓRIA Fundada no aniversário da cidade de São Paulo, a TV Gazeta fala com uma metrópole globalizada com a intimidade de quem esteve presente na vida e no coração

Leia mais

SUMÁRIO EXECUTIVO. 1 Apesar de contar com dados oriundos do Ministério do Trabalho e Emprego, há uma disparidade entre as

SUMÁRIO EXECUTIVO. 1 Apesar de contar com dados oriundos do Ministério do Trabalho e Emprego, há uma disparidade entre as SUMÁRIO EXECUTIVO SUMÁRIO EXECUTIVO 2 O presente trabalho apresenta um estudo de dados primários e secundários (desk research) sobre os principais pólos do setor coureiro-calçadista do Brasil, tendo sido

Leia mais

ATUAL CONJUNTURA DO ENSINO SUPERIOR NO BRASIL. Tendências e Cenários. Roque Antônio Mattei

ATUAL CONJUNTURA DO ENSINO SUPERIOR NO BRASIL. Tendências e Cenários. Roque Antônio Mattei ATUAL CONJUNTURA DO ENSINO SUPERIOR NO BRASIL Tendências e Cenários Roque Antônio Mattei Percurso Formativo na Educação Brasileira Instituições por Organização Acadêmica 2005-2007 8,4% 7,4% 91,6% 92,6%

Leia mais

PERFIL DO AGRONEGÓCIO MUNDIAL SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO

PERFIL DO AGRONEGÓCIO MUNDIAL SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO PERFIL DO AGRONEGÓCIO MUNDIAL SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO Março/2013 2 ÍNDICE 03. Apresentação 04. População Mundial 05. População ocupada 06. PIB Mundial 07. PIB per capita Mundial 08. Exportação Mundial

Leia mais

SANTA CATARINA EM NÚMEROS MODELO

SANTA CATARINA EM NÚMEROS MODELO Modelo em Números 1 SANTA CATARINA EM NÚMEROS MODELO SEBRAE 2013 2 2013 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina. Todos os direitos reservados e protegidos por lei de 19/02/1998.

Leia mais

São Bento do Sul em Números

São Bento do Sul em Números São Bento do Sul em Números 1 SANTA CATARINA EM NÚMEROS SÃO BENTO DO SUL SEBRAE 2013 2 2013 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina. Todos os direitos reservados e protegidos

Leia mais