MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME"

Transcrição

1 MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME XI Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios A visão dos municípios sobre o Pacto Federativo ROSILENE CRISTINA ROCHA SECRETÁRIA EXECUTIVA ADJUNTA

2 MISSÃO DO MDS Promover o desenvolvimento social e combater a fome visando a inclusão social e a promoção da cidadania.

3 ESTRUTURA DO MDS

4 FOME ZERO O FOME ZERO é uma estratégia do Governo Federal para assegurar o direito humano à alimentação adequada, priorizando as pessoas com dificuldade de acessos aos alimentos. A estratégia FOME ZERO integra quatro eixos articuladores: O acesso aos alimentos, O fortalecimento da agricultura familiar A geração de renda A articulação, mobilização e o controle social O Governo Federal executa 32 ações coordenadas em todos os níveis da federação em vários programas e ações com a parceria fundamental de Estados, Distrito Federal e Municípios em diversas etapas. Transformou-se se em POLÍTICA PÚBLICA, por meio da Lei nº ,, de 15 de setembro de 2006, que cria: Lei Orgânica da Segurança Alimentar e Nutricional - LOSAN Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional - SISAN

5 SECRETARIA NACIONAL DE SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL SESAN PROGRAMA DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS DA AGRICULTURA FAMILIAR - PAA Objetivo: garantir o acesso aos alimentos em quantidade, qualidade de e regularidade necessárias às pessoas em situação de insegurança alimentar e nutricional. E promover a inclusão social no campo, por meio do fortalecimento da agricultura familiar e constituir reserva rva estratégica de alimentos. O MDS, em parceria com a CONAB estados e municípios, compra os produtos da agricultura familiar, com dispensa de licitação, desde que os preços não sejam superiores aos praticados nos mercados regionais. A renda garantida às famílias chega até o limite de R$ 3.500,00/ano o civil

6 SECRETARIA NACIONAL DE SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL PROGRAMA DO LEITE PAA LEITE É uma das modalidades do Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar. Seu objetivo é diminuir a vulnerabilidade social com ações de combate à fome e à desnutrição, assim como contribuir ir para o fortalecimento da agricultura familiar. É desenvolvido na n Região Nordeste (9 estados ) e no norte de Minas Gerais O programa compra a produção de agricultores familiares até o limite de R$ 3,5 mil por semestre. O leite é distribuído às famílias de baixa renda, escolas, entidades e organizações de Assistência Social. Há dois grande beneficiários com o programa: o agricultor que garante sua renda e as famílias em situação de vulnerabilidade alimentar e nutricional que recebem os alimentos

7 SECRETARIA NACIONAL DE SEGURANÇA ALIMENTAR NUTRICIONAL SESAN PROGRAMA CISTERNAS A Cisterna é uma tecnologia popular para captação de água de chuva, uma solução de acesso a recursos hídricos para a população rural do Semi-Árido brasileiro. São destinadas à população rural de baixa renda que sofre com os efeitos das secas prolongadas. O Programa Cisternas é realizado por meio de convênios firmados com governos estaduais e municipais e com a Associação Programa Um Milhão de Cisternas.

8 SECRETARIA NACIONAL DE SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL PROGRAMA RESTAURANTES POPULARES Alimentação de qualidade a de baixo custo. Ação do MDS, em parceria ria com estados e municípios (de mais de 100 mil habitantes) e o Distrito Federal. Público: Trabalhadores formais e informais de baixa renda, idosos, s, estudantes e populações em risco social. BANCO DE ALIMENTOS Doações de empresas do setor alimentício (supermercados, indústrias, varejões, feira etc.) são recebidas, selecionadas, separadas s em porções, processadas e distribuídas gratuitamente para as entidades e organizações de Assistência Social, de forma a complementar as refeições diárias. Em contrapartida, aqueles que são atendidos participam de atividades ades de capacitação e educação alimentar

9 SECRETARIA NACIONAL DE SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL PROGRAMA DA AGRICULTURA URBANA Este programa permite a produção de alimentos de forma comunitária, ia, com o uso de tecnologias de base agroecológicas em espaço urbano e periurbanos ociosos. A mobilização comunitária, em parceria com a prefeitura, implementa hortas, lavouras, viveiros, pomares etc e constrói sistemas coletivos de produção, que é destinada ao autoconsumo, abastecimento de Restaurantes Populares, Cozinhas comunitárias, Rede de Proteção Social venda de excedentes no mercado local. PROGRAMA COZINHAS COMUNITÁRIAS São equipamentos públicos criados pelo MDS para a produção e distribuição de refeições saudáveis, nutricionalmente balanceadas, além de ser uma estratégia de inclusão social produtiva, de fortalecimento to de ação coletiva e da identidade comunitária. São implantadas, prioritariamente, em bairros populosos das periferias urbanas, estimulando as potencialidades da comunidade, utilizando o este espaço para desenvolvimento de atividades sociais e geração de trabalho t e renda, que assim acabam se caracterizando como estruturas multifuncionais.

10 SECRETARIA NACIONAL DE SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL CONSAD Consórcio de Segurança Alimentar e Desenvolvimento Local Investimentos públicos e privados são articulados para projetos de desenvolvimento de cadeias produtivas, de geração de novas oportunidades de trabalho, de incentivo à agricultura familiar e agroindústrias para fortalecer os sistemas agroalimentares existentes no município e gerar trabalho e renda. Atualmente existem 40 CONSADs, formados por representantes da sociedade civil e do Poder Público em áreas caracterizadas como de estagnação econômica.

11 SECRETARIA NACIONAL DE SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL APOIO A PROJETOS PARA QUILOMBOLAS E INDÍGENAS Através de editais para selecionar e apoiar projetos direcionados s a esses grupos populacionais, para produção de alimentos de qualidade e em quantidade suficiente para o auto consumo, valorizado as culturas alimentares locais DISTRIBUIÇÃO DE CESTAS DE ALIMENTOS Ação emergencial para atender famílias em situação de insegurança alimentar e nutricional, tendo como público específico as comunidades remanescentes de quilombos, comunidades de terreiros, povos indígenas e famílias acampadas que pleiteiam o Programa de Reforma Agrária. Distribuição através de convênio MDS/CONAB com apoio de INCRA, FUNASA, FUNAI, Fundação Cultural Palmares, Defesa Civil, SEPPIR e Movimento Nacional dos Atingidos por Barragens.

12 SECRETARIA NACIONAL DE SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL BRASIL

13 SECRETARIA NACIONAL DE RENDA DE CIDADANIA - SENARC PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA É um programa de transferência ncia direta de renda com condicionalidades (de educaçã ção e de saúde de). Beneficia famílias em situaçã ção o de pobreza (com renda mensal por pessoa de R$ 60,01 a R$ 120,00) e extrema pobreza (com renda mensal por pessoa de até R$ 60,00). O benefício é pago diretamente às s famílias, preferencialmente às mulheres, por meio de cartão o magnético e varia de R$ 18,00 a R$ 172,00. O benefício vinculado ao adolescente de 16 e 17 anos foi criado no final de 2007 (ProJovem Adolescente) e tem valor diferenciado de R$ 30,00 por adolescente.

14 SECRETARIA NACIONAL DE RENDA DE CIDADANIA - SENARC CADASTRO ÚNICO CADÚNICO PARA PROGRAMAS SOCIAIS DO GOVERNO FEDERAL É a base de dados utilizada para o registro de informações sobre as famílias com renda mensal de até ½ salário mínimo por pessoa, servindo para a seleção de beneficiários de alguns programas, por exemplo como o PBF. O objetivo é que as informações sobre as famílias cadastradas sirvam com o ferramenta de planejamento das políticas públicas em todas as esferas de governo, bem como contribuam para que a comunidade exerça o controle social sobre as políticas públicas e em especial sobre o Programa Bolsa Família.

15 SECRETARIA NACIONAL DE RENDA DE CIDADANIA - SENARC BRASIL

16 SECRETARIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - SNAS SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL SUAS 2004, com a criação do MDS: suspensão da exigência da CND Certidão Negativa de Débito que impossibilitava o MDS de repassar R$ 25 milhões m mensais aos municípios. Os Municípios, Estados e Distrito Federal estão tecendo uma rede de proteção social que integra serviços, programas, projetos e benefícios assistenciais. sistenciais. É um novo modelo de assistência social que já é realidade: Sistema Único de Assistência Social SUAS. Os requisitos e responsabilidades de cada participante União, Estados e Municípios estão o definidos na Norma Operacional Básica B do SUAS NOB- SUAS O O SUAS É ORGANIZADO EM : A - PROTEÇÃO SOCIAL BÁSICA B - PROTEÇÃO SOCIAL ESPECIAL

17 SECRETARIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - SNAS A - PROTEÇÃO SOCIAL BÁSICA 1. Programa de Atenção Integral às Famílias/Centro de Referência da Assistência Social CRAS É um serviço continuado de proteção social. PAIF ação continuada de proteção social. Serviços socioassistenciais e projetos de preparação para inclusão produtiva Integração com outras políticas sociais 2. ProJovem Adolescente Programa de assistência social destinado a jovens entre 15 e 17 anos, objetivando o seu desenvolvimento pessoal, social e comunitário, participação na vida pública e a superação das situações de vulnerabilidade e risco social. Público: a) jovens pertencentes às família beneficiárias do PBF, b) egressos de medidas socioeducativas, c) egressos do PETI e d) egressos ou vinculados aos serviços de enfrentamento ao abuso e exploração sexual.

18 SECRETARIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - SNAS 3. BPC Benefício de Prestação Continuada Benefício não contributivo previsto na Constituição Federal de 1988 e regulamentado pela Lei Orgânica da Assistência Social Beneficia com um salário mínimo mensal idosos acima de 65 anos e pessoas com deficiência incapacitadas para o trabalho pertencentes a famílias com renda mensal por pessoa inferior a ¼ do salário mínimo.

19 SECRETARIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - SNAS B - PROTEÇÃO SOCIAL ESPECIAL 1. Centro de Referência Especializado da Assistência Social - CREAS Serviço de proteção à crianças e adolescentes vítimas de violência, abuso e exploração sexual Serviço de proteção social especial a adolescente em cumprimento o de medidas socioeducativas em meio aberto (liberdade assistida e prestação de serviço à comunidade) 2. Programa de Erradicação do Trabalho Infantil PETI O PETI consiste na implementação de duas ações : A concessão de benefício financeiro mensal às famílias Oferta de serviços socioeducativas e de convivência para as crianças e adolescente (jornada ampliada).

20 SECRETARIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - SNAS 3. Proteção social básica e especial à pessoa idosa e à pessoa com deficiência Assegurar os direitos sociais da pessoa idosa (a partir de 60 anos) a e pessoas com deficiência; Serviços: habilitação e reabilitação, atendimento de reabilitação na comunidade, centro-dia, abrigo.

21 SECRETARIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - SNAS BRASIL

22 SECRETARIA DE GERAÇÃO DE OPORTUNIDADES PARA A INCLUSÃO SEGOI Promover a articulação intra e intergovernamental, com o objetivo de fomentar oportunidades de inclusão produtiva voltadas, principalmente, às famílias brasileiras beneficiárias dos programas e ações deste Ministério Estabelecer parcerias público-privadas com o mesmo objetivo Atuação voltada para a política de geração de trabalho, emprego, renda, capacitação profissional, educação cidadã, apoio ao cooperativismo e associativismo, e promoverá, diretamente ou em parceria com outros órgãos e instituições, estratégias para inclusão digital, apoio técnico e crédito para micro empreendimentos produtivos. Serão unificadas as ações do MDS que gerem renda para as famílias beneficiárias, visando atender, de forma plena, às ações complementares afetas ao Programa Bolsa Família e previstas em sua regulamentação, bem como promover o desenvolvimento local e regional.

23 SECRETARIA DE AVALIAÇÃO E GESTÃO DA INFORMAÇÃO AVALIAÇÃO Exame do alcance e adequação dos objetivos, Permitir o aprimoramento de programas e ações, Subsidiar o planejamento, a programação e a tomada de decisão MONITORAMENTO Organização da base de dados, Desenvolvimento de indicadores sociais, Desenvolvimento de ferramentas informacionais, Monitoramento por meio de pesquisas

24 SECRETARIA DE AVALIAÇÃO E GESTÃO DA INFORMAÇÃO CAPACITAÇÃO Programa Gestão Social com Qualidade Projeto I - Formação de Multiplicadores e Gerentes Sociais que atuam na Proteção Social não contributiva e Constituição da Rede Nacional de Capacitação Descentralizada Projeto II Capacitar a distância via Internet, num período de 18 meses, agentes locais do SUAS e do PBF, numa estrutura modular e com apoio remoto aos participantes por tutoria especializada (execução da SENARC) Projeto III Capacitação de conselheiros da Assistência Social (em licitação) Projeto IV Capacitação de gestores e técnicos para o ProJovem Adolescente (em elaboração)

25 SECRETARIA DE AVALIAÇÃO E GESTÃO DA INFORMAÇÃO PESQUISAS SAGI/BID Suplemento Gestão da Assistência Social MUNIC Em mais de 97% dos municípios brasileiros a assistência social é regulamentada pela LOAS; O Conselho de Assistência Social está presente em 99% dos municípios; 91,4% dos municípios há plano municipal de Assistência Social; 91% possuem Fundo Municipal de Assistência Social; e 94% dos municípios realizam projetos de geração de trabalho e renda.

26 SECRETARIA DE AVALIAÇÃO E GESTÃO DA INFORMAÇÃO PESQUISAS SAGI/BID Pesquisa das Entidades de Assistência Social Privadas Sem Fins Lucrativos PEAS São entidades pesquisadas; 43% das entidades possui registro no CNAS; Quanto ao público atendido: 59% atendem pessoas com vulnerabilidade social; 52% atendem jovens de 15 a 24 anos; 30% pessoas com deficiência; e 16% população em situação de rua

27 SECRETARIA DE AVALIAÇÃO E GESTÃO DA INFORMAÇÃO PESQUISAS SAGI/BID Suplemento sobre trabalho Infantil da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios 2006 O trabalho infantil reduziu de 12,2% da população ocupada em 2005 para 11,5% em 2006, revertendo a elevação no ano anterior (de 11,8% para 12,2%) Em 2006, cerca 10 milhões de domicílios recebiam transferência em e dinheiro de programa social do Governo Federal PBF - 8 milhões; BPC - 1 milhão; Outros - 1 milhão; PETI mil

28 Resultados e Impactos

29 Miséria no Brasil Fonte: CPS/IBRE/FGV Miséria, Desigualdade e Políticas de Renda: O real do Lula / Coordenaçã ção o Marcelo Côrtes Neri. Nota: Linha de miséria proposta pelo Centro de Políticas Sociais (CPS/IBRE/FGV) pessoas com renda per capita inferior a R$ 125,00 mensais (a preços da grande São S o Paulo / 2006).

30 Evolução do Índice de Gini Fonte: CPS/IBRE/FGV Miséria, Desigualdade e Políticas de Renda: O real do Lula / Coordenaçã ção o Marcelo Côrtes Neri.

31 Chamada Nutricional, 2006 Resultados Bolsa Família A inclusão no Bolsa Família diminui o risco da desnutrição infantil crônica, principalmente para crianças beneficiárias entre 6 e 11 meses, para as quais o risco é 62,1% menor. A principal utilização do benefício recebido pelas famílias é alimentação: 86% relatam melhoria na alimentação da família 73% afirmam que aumentou a variedade de alimentos consumidos 93% das crianças beneficiárias fazem 3 ou mais refeições por dia com a

32 ROSILENE CRISTINA ROCHA SECRETÁRIA EXECUTIVA ADJUNTA TELEFONE:

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME. O Brasil unido para superar a fome, reduzir a pobreza e as desigualdades sociais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME. O Brasil unido para superar a fome, reduzir a pobreza e as desigualdades sociais MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME O Brasil unido para superar a fome, reduzir a pobreza e as desigualdades sociais Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Governo e sociedade

Leia mais

O Programa Bolsa Família

O Programa Bolsa Família Painel sobre Programas de Garantia de Renda O Programa Bolsa Família Patrus Ananias de Sousa Ministro do Desenvolvimento Social e Combate à Fome República Federativa do Brasil Comissão de Emprego e Política

Leia mais

Núcleo de Pós-Graduação Pitágoras. Escola Satélite. Professora: Roberta Sant André. Curso de Especialização

Núcleo de Pós-Graduação Pitágoras. Escola Satélite. Professora: Roberta Sant André. Curso de Especialização Núcleo de Pós-Graduação Pitágoras Núcleo de Escola Satélite Pós-Graduação Pitágoras Curso de Especialização Escola Satélite em Política de Assistência Social e Gestão Suas Professora: Roberta Sant André

Leia mais

DESENVOLVIMENTO SOCIAL

DESENVOLVIMENTO SOCIAL DESENVOLVIMENTO SOCIAL Guia Síntese 2008 Governo e Sociedade trabalhando juntos Informe-se. Faça a sua parte. 1 GUIA DE PREFEITOS 8X12CM.indd 1 23/10/2008 10:08:18 2 GUIA DE PREFEITOS 8X12CM.indd 2 23/10/2008

Leia mais

DESENVOLVIMENTO SOCIAL

DESENVOLVIMENTO SOCIAL DESENVOLVIMENTO SOCIAL Guia Síntese 2008 Governo e Sociedade trabalhando juntos Informe-se. Faça a sua parte. 1 GUIA DE PREFEITOS 8X12CM.indd 1 23/10/2008 10:08:18 2 GUIA DE PREFEITOS 8X12CM.indd 2 23/10/2008

Leia mais

O Sistema de Monitoramento e Avaliação dos Programas de Promoção e Proteção Social do Brasil

O Sistema de Monitoramento e Avaliação dos Programas de Promoção e Proteção Social do Brasil O Sistema de Monitoramento e Avaliação dos Programas de Promoção e Proteção Social do Brasil Brasília, 27 de Agosto de 2008 Programa Brasil África de Cooperação em Promoção e Proteção Social Missão de

Leia mais

Políticas Públicas são um conjunto de ações e decisões do governo, voltadas para facilitar a solução de problemas da sociedade.

Políticas Públicas são um conjunto de ações e decisões do governo, voltadas para facilitar a solução de problemas da sociedade. Políticas Públicas são um conjunto de ações e decisões do governo, voltadas para facilitar a solução de problemas da sociedade. Políticas Públicas são a totalidade de ações, metas e planos que os governos

Leia mais

9 de septiembre de 2008

9 de septiembre de 2008 SEMINARIO REGIONAL LA CONTRIBUCIÓN N DE LOS PROGRAMAS SOCIALES AL LOGRO DE LOS OBJETIVOS DE DESARROLLO DEL MILENIO EXPERIÊNCIA DO GOVERNO BRASILEIRO M. Andréa a Borges David Santiago de Chile, 8-98 9 de

Leia mais

A experiência do Brasil na promoção do direito humano à alimentação adequada a partir do fortalecimento da agricultura familiar e camponesa

A experiência do Brasil na promoção do direito humano à alimentação adequada a partir do fortalecimento da agricultura familiar e camponesa Seminário Agrícola Internacional Bruxelas, 4 e 5 de maio de 2009 Bélgica A experiência do Brasil na promoção do direito humano à alimentação adequada a partir do fortalecimento da agricultura familiar

Leia mais

FOME ZERO. O papel do Brasil na luta global contra a fome e a pobreza

FOME ZERO. O papel do Brasil na luta global contra a fome e a pobreza FOME ZERO O papel do Brasil na luta global contra a fome e a pobreza Seminário Internacional sobre Seguro de Emergência e Seguro Agrícola Porto Alegre, RS -- Brasil 29 de junho a 2 de julho de 2005 Alguns

Leia mais

Programas e Políticas Públicas de SAN na Bahia

Programas e Políticas Públicas de SAN na Bahia Programas e Políticas Públicas de SAN na Bahia Gestão Equipamentos de SAN Acesso a água Apoio a Agricultura Familiar Inclusão Produtiva Jainei Cardoso Coordenação Rede de San e Cidadania Conselheira CONSEA-BA

Leia mais

Programa de Aquisição de Alimentos

Programa de Aquisição de Alimentos Programa de Aquisição de Alimentos Programa de Aquisição de Alimentos Produção Consumo Rede Socioassistencial Agricultura Familiar Inclui: Agricultores Familiares; Assentados; Povos e Comunidades Tradicionais;

Leia mais

Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional SESAN. Departamento de Estruturação e Integração de Sistemas Públicos Agroalimentares DEISP

Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional SESAN. Departamento de Estruturação e Integração de Sistemas Públicos Agroalimentares DEISP MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME MDS Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional SESAN Departamento de Estruturação e Integração de Sistemas Públicos Agroalimentares DEISP

Leia mais

POLÍTICAS PÚBLICAS Aula 11. Prof. a Dr. a Maria das Graças Rua

POLÍTICAS PÚBLICAS Aula 11. Prof. a Dr. a Maria das Graças Rua POLÍTICAS PÚBLICAS Aula 11 Prof. a Dr. a Maria das Graças Rua LOAS benefício de prestação continuada (BPC), previsto pelo art. 203 da Constituição. garantia de um salário-mínimo mensal à pessoa com deficiência

Leia mais

SEDSDH Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos SEDAS Secretaria Executiva de Desenvolvimento e Assistência Social

SEDSDH Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos SEDAS Secretaria Executiva de Desenvolvimento e Assistência Social A Política Estadual de Assistência Social - PERNAMBUCO SEDSDH Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos SEDAS Secretaria Executiva de Desenvolvimento e Assistência Social PERNAMBUCO Contexto

Leia mais

MDS: principais resultados e perspectivas

MDS: principais resultados e perspectivas MDS: principais resultados e perspectivas Patrus Ananias de Sousa Ministro de Estado do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Comissão de Assuntos Sociais do Senado Federal Brasília-DF, 22 de abril de

Leia mais

O Suas Sistema Único da Assistência Social em perspectiva Valéria Cabral Carvalho, CRESS nº 0897 Luiza Maria Lorenzini Gerber, CRESS nº 0968

O Suas Sistema Único da Assistência Social em perspectiva Valéria Cabral Carvalho, CRESS nº 0897 Luiza Maria Lorenzini Gerber, CRESS nº 0968 O Suas Sistema Único da Assistência Social em perspectiva Valéria Cabral Carvalho, CRESS nº 0897 Luiza Maria Lorenzini Gerber, CRESS nº 0968 Com a Constituição Federal de 1988, a Assistência Social passa

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome MDS Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional SESAN

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome MDS Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional SESAN Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome MDS Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional SESAN Fórum de debates sobre a pobreza e a segurança alimentar Campinas, 13 de outubro

Leia mais

POLÍTICAS DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL NO BRASIL

POLÍTICAS DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL NO BRASIL POLÍTICAS DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL NO BRASIL Rosilene Cristina Rocha 1 O Brasil é uma república federativa formada pela união de 26 estados federados e do Distrito Federal. O país conta com 5.564 municípios,

Leia mais

Ações de Educação Alimentar e Nutricional

Ações de Educação Alimentar e Nutricional Ações de Educação Alimentar e Nutricional Marco Aurélio Loureiro Brasília, 17 de outubro de 2006. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Fome Zero: Eixos Articuladores Acesso ao alimento

Leia mais

Financiamento no Sistema Único de Assistência Social

Financiamento no Sistema Único de Assistência Social Financiamento no Sistema Único de Assistência Social Fundo Nacional de Assistência Social SUAS- FNAS SUAS MÉDIA COMPLEXIDADE ALTA COMPLEXIDADE BÁSICO abrigos albergues Cuidado no domicílio CENTRAIS DE

Leia mais

Políticas e Programas do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome

Políticas e Programas do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Políticas e Programas do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome AVALIAÇÃO E GESTÃO DA INFORMAÇÃO Dentre as atividades de apoio para o desenvolvimento das políticas sociais, o Governo Federal

Leia mais

Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos Secretaria Executiva de Desenvolvimento e Assistência Social Gerência de Planejamento,

Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos Secretaria Executiva de Desenvolvimento e Assistência Social Gerência de Planejamento, Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos Secretaria Executiva de Desenvolvimento e Assistência Social Gerência de Planejamento, Projetos e Capacitação Ministério do Desenvolvimento Social

Leia mais

Governo Federal investe R$ 13,3 bilhões no combate à pobreza em 2007

Governo Federal investe R$ 13,3 bilhões no combate à pobreza em 2007 Governo Federal investe R$ 13,3 bilhões no combate à pobreza em 2007 O Governo Federal está investindo R$ 13,3 bilhões, em 2007, no combate à pobreza, integrando mais de 30 programas e ações que visam

Leia mais

Palestra: Política Nacional de Assistência Social e Sistema Único da Assistência Social SUAS

Palestra: Política Nacional de Assistência Social e Sistema Único da Assistência Social SUAS Palestra: Política Nacional de Assistência Social e Sistema Único da Assistência Social SUAS Professores: Leonardo Martins Prudente e Adailton Amaral Barbosa Leite Brasília, Agosto de 2013 Política Nacional

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome POLÍTICA DE ATENDIMENTO AO IDOSO NO ÂMBITO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL - S U A S

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome POLÍTICA DE ATENDIMENTO AO IDOSO NO ÂMBITO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL - S U A S POLÍTICA DE ATENDIMENTO AO IDOSO NO ÂMBITO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL - S U A S MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Data de Criação: 23 de janeiro de 2004. Objetivo: aumentar a intersetorialidade

Leia mais

SECRETARIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL COMISSÃO INTERGESTORES TRIPARTITE RESOLUÇÃO Nº 4, DE 24 DE MAIO DE 2011

SECRETARIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL COMISSÃO INTERGESTORES TRIPARTITE RESOLUÇÃO Nº 4, DE 24 DE MAIO DE 2011 SECRETARIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL COMISSÃO INTERGESTORES TRIPARTITE RESOLUÇÃO Nº 4, DE 24 DE MAIO DE 2011 Institui parâmetros nacionais para o registro das informações relativas aos serviços ofertados

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE FUNDAÇÃO ASSISTÊNCIA SOCIAL E CIDADANIA

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE FUNDAÇÃO ASSISTÊNCIA SOCIAL E CIDADANIA PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE FUNDAÇÃO ASSISTÊNCIA SOCIAL E CIDADANIA 1 DADOS DE IDENTIFICAÇÃO PROJETO TÉCNICO: ACESSUAS TRABALHO / PRONATEC EQUIPE RESPONSÁVEL: Proteção Social Básica PERÍODO: Setembro

Leia mais

O Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar

O Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar O Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar A IDENTIFICAÇÃO DO PROBLEMA - DIAGNÓSTICO Prevalência de situação de segurança alimentar em domicílios particulares, por situação do domicílio

Leia mais

Município: JOÃO PESSOA / PB

Município: JOÃO PESSOA / PB O Plano Brasil Sem Miséria O Plano Brasil Sem Miséria foi lançado com o desafio de superar a extrema pobreza no país. O público definido como prioritário foi o dos brasileiros que estavam em situação de

Leia mais

Sistema Único de Assistência Social SUAS

Sistema Único de Assistência Social SUAS 34 A Assistência Social, a partir da Constituição Federal de 1988, passou a integrar o Sistema de Seguridade Social, como política pública não contributiva. Portanto, é direito do cidadão e dever do Estado.

Leia mais

IV Seminário Nacional do Programa Nacional de Crédito Fundiário Crédito Fundiário no Combate a Pobreza Rural Sustentabilidade e Qualidade de Vida

IV Seminário Nacional do Programa Nacional de Crédito Fundiário Crédito Fundiário no Combate a Pobreza Rural Sustentabilidade e Qualidade de Vida IV Seminário Nacional do Programa Nacional de Crédito Fundiário Crédito Fundiário no Combate a Pobreza Rural Sustentabilidade e Qualidade de Vida 30 DE NOVEMBRO DE 2011 CONTEXTO Durante os últimos anos,

Leia mais

Proteção Social Básica

Proteção Social Básica Proteção Social Básica Proteção Social Básica A Proteção Social Básica (PSB) atua na prevenção dos riscos por meio do desenvolvimento de potencialidades e do fortalecimento de vínculos familiares e comunitários

Leia mais

Coordenação-Geral de Regulação da Gestão do SUAS do Departamento de Gestão do SUAS

Coordenação-Geral de Regulação da Gestão do SUAS do Departamento de Gestão do SUAS Coordenação-Geral de Regulação da Gestão do SUAS do Departamento de Gestão do SUAS SUAS E SISAN MARCO LEGAL - Art. 6º da CF/88 : São direitos sociais a educação, a saúde, a alimentação, o trabalho, a moradia,

Leia mais

Estratégia de Desenvolvimento no Brasil e o Programa Bolsa Família. Junho 2014

Estratégia de Desenvolvimento no Brasil e o Programa Bolsa Família. Junho 2014 Estratégia de Desenvolvimento no Brasil e o Programa Bolsa Família Junho 2014 Estratégia de Desenvolvimento no Brasil Estratégia de desenvolvimento no Brasil Crescimento econômico com inclusão social e

Leia mais

A GESTÃO DO CREAS E AS MUDANÇAS COM A TIPIFICAÇÃO E O PROTOCOLO DE GESTÃO

A GESTÃO DO CREAS E AS MUDANÇAS COM A TIPIFICAÇÃO E O PROTOCOLO DE GESTÃO A GESTÃO DO CREAS E AS MUDANÇAS COM A TIPIFICAÇÃO E O PROTOCOLO DE GESTÃO A Assistência Social como política de proteção social configura uma nova situação para o Brasil: garantir proteção a todos, que

Leia mais

O BRASIL SEM MISÉRIA NO SEU MUNICÍPIO Município: VITÓRIA DA CONQUISTA / BA O Plano Brasil Sem Miséria O Plano Brasil Sem Miséria foi lançado com o desafio de superar a extrema pobreza no país. O público

Leia mais

Oficina O Uso dos Sistemas de Informação como Ferramentas de Gestão Local do SUAS

Oficina O Uso dos Sistemas de Informação como Ferramentas de Gestão Local do SUAS Oficina O Uso dos Sistemas de Informação como Ferramentas de Gestão Local do SUAS O Cadastro Único e a Gestão do SUAS: Essa ferramenta auxilia no processo de planejamento das ações socioassistenciais?

Leia mais

Programas para segurança alimentar e nutricional

Programas para segurança alimentar e nutricional II Simpósio de Segurança Alimentar Qualidade Alimentar: tecnologia e saúde Programas para segurança alimentar e nutricional Onaur Ruano Secretario Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional Ministério

Leia mais

Entenda o Programa Fome Zero

Entenda o Programa Fome Zero Entenda o Programa Fome Zero 1. O que é o Programa Fome Zero? O Programa Fome Zero é um conjunto de ações que estão sendo implantadas gradativamente pelo Governo Federal. O objetivo é promover ações para

Leia mais

VI - reconhecer as especificidades, iniquidades e desigualdades regionais e municipais no planejamento e execução das ações;

VI - reconhecer as especificidades, iniquidades e desigualdades regionais e municipais no planejamento e execução das ações; O Sistema Único de Assistência Social A seguridade social compreende um conjunto integrado de ações de iniciativa dos poderes públicos e da sociedade destinada a assegurar os direitos relativos à saúde,

Leia mais

As Compras Públicas da Agricultura Familiar para Programas Sociais

As Compras Públicas da Agricultura Familiar para Programas Sociais As Compras Públicas da Agricultura Familiar para Programas Sociais INCLUSÃO PRODUTIVA RURAL Aumento da produção para segurança alimentar e ampliação de canais de comercialização Programa de Aquisição de

Leia mais

Segurança Alimentar e Nutricional

Segurança Alimentar e Nutricional 68 Em 15 de setembro de 2006, foi sancionada a Lei Orgânica de Segurança Alimentar e Nutricional (LOSAN Lei nº 11.346/06), que prevê a criação e a implantação do Sistema Nacional de Segurança Alimentar

Leia mais

Objetivos Consolidar uma política garantidora de direitos Reduzir ainda mais a desigualdade social

Objetivos Consolidar uma política garantidora de direitos Reduzir ainda mais a desigualdade social AGENDA SOCIAL AGENDA SOCIAL Estamos lutando por um Brasil sem pobreza, sem privilégios, sem discriminações. Um país de oportunidades para todos. A melhor forma para um país crescer é fazer que cada vez

Leia mais

Cadastro Único: um cadastro, vários programas sociais.

Cadastro Único: um cadastro, vários programas sociais. Cadastro Único: um cadastro, vários programas sociais. Secretaria de Estado da Assistência e Desenvolvimento Social. O CADASTRO ÚNICO é a porta de entrada para os Programas Sociais do Governo Federal e

Leia mais

EIXO 5 GESTÃO DOS BENEFÍCIOS DO SUAS

EIXO 5 GESTÃO DOS BENEFÍCIOS DO SUAS EIXO 5 GESTÃO DOS BENEFÍCIOS DO SUAS Objetivos específicos Avaliar do ponto de vista do controle social os processos de acompanhamento da gestão dos benefícios e transferência de renda, Avaliar e fortalecer

Leia mais

Construção de Cisternas para Armazenamento de Água. Educação Alimentar e Nutricional. Distribuição de Alimentos a Grupos Populacionais Específicos

Construção de Cisternas para Armazenamento de Água. Educação Alimentar e Nutricional. Distribuição de Alimentos a Grupos Populacionais Específicos Programa 1049 Acesso à Alimentação Ações Orçamentárias Número de Ações 13 11V10000 Construção de Cisternas para Armazenamento de Água Produto: Cisterna construída Unidade de Medida: unidade UO: 55101 M.do

Leia mais

PROTEÇÃO SOCIAL BÁSICA DO SUAS

PROTEÇÃO SOCIAL BÁSICA DO SUAS PROTEÇÃO SOCIAL BÁSICA DO SUAS CRAS Centro de Referência de Assistência Social PÚBLICO-ALVO: A PROTEÇÃO SOCIAL BÁSICA B DO SUAS Famílias, seus membros e indivíduos em situação de vulnerabilidade social

Leia mais

Programa Cisternas MDS Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional

Programa Cisternas MDS Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional Programa Cisternas MDS Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional Coordenação Geral de Acesso à Água Carolina Bernardes Água e Segurança

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 44, DE 19 DE FEVEREIRO DE 2009

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 44, DE 19 DE FEVEREIRO DE 2009 MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 44, DE 19 DE FEVEREIRO DE 2009 Estabelece instruções sobre Benefício de Prestação Continuada-BPC referentes a dispositivos

Leia mais

Cadastro Único como Instrumento de Informação para Planejamento de Políticas Públicas

Cadastro Único como Instrumento de Informação para Planejamento de Políticas Públicas Cadastro Único como Instrumento de Informação para Planejamento de Políticas Públicas Maceió Julho 2013 Políticas: públicas, sociais, de governo, de Estado Cadastro: o que é, o que contém, modo de usar.

Leia mais

III IGUALDADE DE DIREITOS E DE OPORTUNIDADES

III IGUALDADE DE DIREITOS E DE OPORTUNIDADES III III 1. Redução das Desigualdades, Proteção Social e Segurança Alimentar e Nutricional a) Redução das Desigualdades Ao longo dos últimos anos, os indicadores sociais no Brasil apontam para uma evolução

Leia mais

A porta de entrada para você receber os benefícios dos programas sociais do Governo Federal.

A porta de entrada para você receber os benefícios dos programas sociais do Governo Federal. A porta de entrada para você receber os benefícios dos programas sociais do Governo Federal. Para que serve o Cadastro Único? O Cadastro Único foi criado para o governo saber melhor quem são e como vivem

Leia mais

Apoio à comercialização da agricultura familiar

Apoio à comercialização da agricultura familiar Apoio à comercialização da agricultura familiar Programa de Aquisição de Alimentos 1. Contexto Liberalização dos mercados de produtos agrícolas (anos 90) Intenso processo de concentração de capitais no

Leia mais

10 ANOS. Conte até 10 e saiba por quê.

10 ANOS. Conte até 10 e saiba por quê. 10 ANOS O Programa de Aquisição de Alimentos completou dez anos. Instituído pela Lei nº 10.696, de 2 de julho de 2003, o PAA tem se consolidado como um instrumento de estímulo à organização produtiva e

Leia mais

O Protocolo de Gestão Integrada e o Acompanhamento das Famílias PBF no Sicon. Encontro Regional do Congemas Região Nordeste

O Protocolo de Gestão Integrada e o Acompanhamento das Famílias PBF no Sicon. Encontro Regional do Congemas Região Nordeste O Protocolo de Gestão Integrada e o Acompanhamento das Famílias PBF no Sicon Encontro Regional do Congemas Região Nordeste Camaçari, 31 de outubro de 2012 Programa Bolsa Família Transferência de renda

Leia mais

Maria Tertuliana de Souza Oliveira Secretária Municipal

Maria Tertuliana de Souza Oliveira Secretária Municipal Maria Tertuliana de Souza Oliveira Secretária Municipal Assistência Social Contexto Histórico Perde o caráter Assistencialista e passa ser Direito de acordo com critérios estabelecidos por Lei ( LOAS no

Leia mais

Manual de preenchimento

Manual de preenchimento 1 Manual de preenchimento do formulário suplementar 1 Vinculação a Programas e Serviços 3 a EDIÇÃO Cadastro Único para Programas Sociais 2 2011 Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS)

Leia mais

Políticas Sociais Secretaria de Segurança Alimentar e Nutricional

Políticas Sociais Secretaria de Segurança Alimentar e Nutricional Curso de Aperfeiçoamento em Avaliação de Programas Sociais MÓDULO I - Políticas Públicas de Desenvolvimento Social Políticas Sociais Secretaria de Segurança Alimentar e Nutricional José Giacomo Baccarin

Leia mais

PAIF. Programa de Atenção Integral à Família - PAIF CRAS

PAIF. Programa de Atenção Integral à Família - PAIF CRAS Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Secretaria Nacional de Assistência Social Programa de Atenção Integral à Família - PAIF CRAS PAIF IMPORTANTE INTERRELAÇÃO ENTRE PAIF E CRAS CRAS O

Leia mais

Programa Bolsa Família no Município de Manaus

Programa Bolsa Família no Município de Manaus SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE GESTÃO EDUCACIONAL DEPARTAMENTO DE GESTÃO EDUCACIONAL DIVISÃO DE APOIO A GESTÃO ESCOLAR GERÊNCIA DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES E PROGRAMAS ESPECIAIS Programa

Leia mais

Câmara Municipal de Volta Redonda RJ PROGRAMA Nº - 132

Câmara Municipal de Volta Redonda RJ PROGRAMA Nº - 132 PROGRAMA Nº - 132 Benefícios Eventuais SUB-FUNÇÃO: 244 ASSISTÊNCIA COMUNITÁRIA Implantar e implementar serviços de Benefícios Eventuais. Operacionalização para concessão dos Benefícios Eventuais - Art.

Leia mais

POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL BRASILEIRA. Sistema Único. de Assistência Social- SUAS

POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL BRASILEIRA. Sistema Único. de Assistência Social- SUAS POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL BRASILEIRA Sistema Único de Assistência Social- SUAS Política de Assistência Social Caracterização: - Definida constitucionalmente (CF/1988): - política pública: direito

Leia mais

Prefeitura da Cidade do Recife Secretaria de Desenvolvimento Econômico PROGRAMA AGRICULTURA URBANA HORTAS E POMARES COMUNITÁRIAS

Prefeitura da Cidade do Recife Secretaria de Desenvolvimento Econômico PROGRAMA AGRICULTURA URBANA HORTAS E POMARES COMUNITÁRIAS Prefeitura da Cidade do Recife Secretaria de Desenvolvimento Econômico PROGRAMA AGRICULTURA URBANA HORTAS E POMARES COMUNITÁRIAS Recife, 2004 Sumário Objetivo Beneficiários Diagnóstico Horizonte Temporal

Leia mais

PORTARIA Nº 321, DE 29 DE SETEMBRO DE 2008

PORTARIA Nº 321, DE 29 DE SETEMBRO DE 2008 PORTARIA Nº 321, DE 29 DE SETEMBRO DE 2008 Regulamenta a gestão das condicionalidades do Programa Bolsa Família, revoga a Portaria/MDS nº 551, de 9 de novembro de 2005, e dá outras providências. O MINISTRO

Leia mais

LEI N.º 7.390, DE 6 DE MAIO DE 2015

LEI N.º 7.390, DE 6 DE MAIO DE 2015 LEI N.º 7.390, DE 6 DE MAIO DE 2015 Institui o Sistema Municipal de Assistência Social do Município de Santo Antônio da Patrulha e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL de Santo Antônio da Patrulha,

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL, TRABALHO E HABITAÇÃO

SECRETARIA DE ESTADO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL, TRABALHO E HABITAÇÃO SECRETARIA DE ESTADO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL, TRABALHO E HABITAÇÃO INTRODUÇÃO POLÍTICAS: - SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL - ASSISTÊNCIA SOCIAL - TRABALHO, EMPREGO E RENDA - HABITAÇÃO SEGURANÇA ALIMENTAR

Leia mais

Proposta de Pacto Federativo pela Alimentação Adequada e Saudável: uma agenda para os próximos anos

Proposta de Pacto Federativo pela Alimentação Adequada e Saudável: uma agenda para os próximos anos Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional Câmara Intersetorial de Segurança Alimentar e Nutricional - CAISAN Secretaria-Executiva Proposta

Leia mais

Curso I Introdução ao provimento de serviços e benefícios socioassistenciais do SUAS

Curso I Introdução ao provimento de serviços e benefícios socioassistenciais do SUAS Curso I Introdução ao provimento de serviços e benefícios socioassistenciais do SUAS Módulo II - O provimento dos serviços socioassistenciais Proteção Social Especial Recife, fevereiro/2014 Conteúdo Programático

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL ADJUNTA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL-SUAS TRABALHANDO EM REDE

SECRETARIA MUNICIPAL ADJUNTA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL-SUAS TRABALHANDO EM REDE SECRETARIA MUNICIPAL ADJUNTA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL-SUAS TRABALHANDO EM REDE CONCEITO DE REDE Para as Ciências Sociais: conjunto de relações sociais entre um conjunto

Leia mais

A operacionalização da gestão de condicionalidades no Programa Bolsa Família (PBF) ocorre de forma:

A operacionalização da gestão de condicionalidades no Programa Bolsa Família (PBF) ocorre de forma: CONDICIONALIDADES DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA ATORES RESPONSÁVEIS PELA GESTÃO A operacionalização da gestão de condicionalidades no Programa Bolsa Família (PBF) ocorre de forma:» Intersetorial: com os responsáveis

Leia mais

Redução da Pobreza e Desigualdades e Inclusão Produtiva na América Latina: novas abordagens

Redução da Pobreza e Desigualdades e Inclusão Produtiva na América Latina: novas abordagens Redução da Pobreza e Desigualdades e Inclusão Produtiva na América Latina: novas abordagens Washington, DC 13 de março de 2006 Senhoras e Senhores É com imensa satisfação que me dirijo aos Senhores para

Leia mais

Inserção da Agricultura Familiar na Alimentação Escolar. Estratégia e Políticas Públicas de Apoio da SAF/MDA

Inserção da Agricultura Familiar na Alimentação Escolar. Estratégia e Políticas Públicas de Apoio da SAF/MDA Inserção da Agricultura Familiar na Alimentação Escolar Estratégia e Políticas Públicas de Apoio da SAF/MDA Objetivo da Apresentação Possibilitar a compreensão das políticas públicas relacionadas e/ou

Leia mais

Munic 2014: 45% dos municípios tinham política de proteção às mulheres vítimas de violência doméstica

Munic 2014: 45% dos municípios tinham política de proteção às mulheres vítimas de violência doméstica Munic 2014: 45% dos municípios tinham política de proteção às mulheres vítimas de violência doméstica A Pesquisa de Informações Básicas Estaduais (Estadic) e a Pesquisa de Informações Básicas Municipais

Leia mais

Protocolo de Gestão Integrada de Serviços, Benefícios e Transferências de Renda no âmbito do Sistema Único de Assistência Social

Protocolo de Gestão Integrada de Serviços, Benefícios e Transferências de Renda no âmbito do Sistema Único de Assistência Social Protocolo de Gestão Integrada de Serviços, Benefícios e Transferências de Renda no âmbito do Sistema Único de Assistência Social Ms. Waleska Ramalho Ribeiro - UFPB A concepção republicana do SUAS requer

Leia mais

TEXTO 3 O SICON: PASSO A PASSO PARA VIABILIZAÇÃO DA SEGURANÇA DE RENDA DAS FAMÍLIAS EM DESCUMPRIMENTO DE CONDICIONALIDADES NO ÂMBITO DO SUAS 1.

TEXTO 3 O SICON: PASSO A PASSO PARA VIABILIZAÇÃO DA SEGURANÇA DE RENDA DAS FAMÍLIAS EM DESCUMPRIMENTO DE CONDICIONALIDADES NO ÂMBITO DO SUAS 1. TEXTO 3 O SICON: PASSO A PASSO PARA VIABILIZAÇÃO DA SEGURANÇA DE RENDA DAS FAMÍLIAS EM DESCUMPRIMENTO DE CONDICIONALIDADES NO ÂMBITO DO SUAS 1. Nosso estudo, até o momento, vem trazendo elementos essenciais

Leia mais

Pagamento da Renda Mensal Vitalícia por Idade

Pagamento da Renda Mensal Vitalícia por Idade Programa 1282 Proteção Social ao Idoso Objetivo níveis de complexidade e demandas do território, em conformidade com os pressupostos do Sistema Único de Assistência Social, e primando pela convivência

Leia mais

A Política Nacional de Assistência Social na Perspectiva do Sistema Único - SUAS

A Política Nacional de Assistência Social na Perspectiva do Sistema Único - SUAS A Política Nacional de Assistência Social na Perspectiva do Sistema Único - SUAS Deliberação da IV Conferência Nacional; Garantia de acesso aos direitos socioassistenciais; Modelo democrático e descentralizado

Leia mais

Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI)

Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI) Presidência da República Controladoria-Geral da União Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI) PROGRAMA DE ERRADICAÇÃO DO TRABALHO INFANTIL (PETI) O PETI é um programa do Governo Federal que

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 11, DE 24 DE ABRIL DE 2012.

RESOLUÇÃO Nº 11, DE 24 DE ABRIL DE 2012. RESOLUÇÃO Nº 11, DE 24 DE ABRIL DE 2012. Aprova os critérios de partilha do cofinanciamento federal para apoio à oferta dos Serviços de Proteção Social Especial para Pessoas com Deficiência, em situação

Leia mais

A ponte que atravessa o rio

A ponte que atravessa o rio A ponte que atravessa o rio Patrus Ananias, ministro do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Falar do combate à fome no Brasil requer falar de combate à desigualdade social. Requer compreender que o

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Conselho Nacional de Secretaria-Executiva Consultoria Jurídica Secretaria Nacional de Renda de

Leia mais

Nota Técnica. Conceitos da Vigilância Socioassistencial Nº 01. Curitiba, PR. Junho de 2014. Coordenação da Gestão do SUAS

Nota Técnica. Conceitos da Vigilância Socioassistencial Nº 01. Curitiba, PR. Junho de 2014. Coordenação da Gestão do SUAS Nota Técnica Conceitos da Vigilância Socioassistencial Nº 01 Curitiba, PR. Junho de 2014 Coordenação da Gestão do SUAS Conceitos da Vigilância Socioassistencial Finalidade: Considerando a importância da

Leia mais

EIXO DE TRABALHO 01 DIREITO A CIDADANIA, PARTICIPAÇÃO SOCIAL E POLÍTICA E A REPRESENTAÇÃO JUVENIL

EIXO DE TRABALHO 01 DIREITO A CIDADANIA, PARTICIPAÇÃO SOCIAL E POLÍTICA E A REPRESENTAÇÃO JUVENIL EIXO DE TRABALHO 01 DIREITO A CIDADANIA, PARTICIPAÇÃO SOCIAL E POLÍTICA E A REPRESENTAÇÃO JUVENIL Proposta I Fomentar a criação de grêmios estudantis, fóruns de juventude, diretórios centrais de estudantes,

Leia mais

Cadastro Único e Programa Bolsa Família

Cadastro Único e Programa Bolsa Família Cadastro Único e Programa Bolsa Família Letícia Bartholo Secretária Adjunta Abril de 2014 A Secretaria A Secretaria Nacional de Renda de Cidadania (Senarc) é responsável pela gestão, em nível nacional,

Leia mais

PROJETO DE DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL DO ESTADO DA BAHIA. Banco Mundial

PROJETO DE DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL DO ESTADO DA BAHIA. Banco Mundial PROJETO DE DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL DO ESTADO DA BAHIA POR QUE O PROJETO Decisão Estratégica do Governo do Estado da Bahia Necessidade de avançar na erradicação da pobreza rural Existência de

Leia mais

Histórico da transferência de renda com condicionalidades no Brasil

Histórico da transferência de renda com condicionalidades no Brasil Brasil População: 184 milhões habitantes Área: 8.514.215,3 km² República Federativa com 3 esferas de governo: Governo Federal, 26 estados, 1 Distrito Federal e 5.565 municípios População pobre: 11 milhões

Leia mais

Excelentíssimo Senhor Presidente da Câmara de Vereadores e demais Edis.

Excelentíssimo Senhor Presidente da Câmara de Vereadores e demais Edis. MENSAGEM Nº. 02/2013 Excelentíssimo Senhor Presidente da Câmara de Vereadores e demais Edis. Com nossos cordiais cumprimentos encaminhamos a V. Exa. e digníssimos Pares dessa R. Casa Legislativa, o Projeto

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PILÕES CNPJ: 08.148.488/0001-00 CEP: 59.5960-000 GABINETE DO PREFEITO

PREFEITURA MUNICIPAL DE PILÕES CNPJ: 08.148.488/0001-00 CEP: 59.5960-000 GABINETE DO PREFEITO LEI Nº. 277/2007. CEP: 5.50-000 Institui o Programa Casa da Família e dá outras providências. A Câmara Municipal aprovou e eu, Prefeito do Município de Pilões, sanciono e promulgo a seguinte lei: Art.

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. SECADI Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão Macaé Maria Evaristo

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. SECADI Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão Macaé Maria Evaristo MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECADI Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Macaé Maria Evaristo SECADI - DESAFIOS I. Superação do analfabetismo, elevação da escolaridade da população

Leia mais

GABINETE DA MINISTRA PORTARIA No- 251, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2012

GABINETE DA MINISTRA PORTARIA No- 251, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2012 GABINETE DA MINISTRA PORTARIA No- 251, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2012 Regulamenta a gestão das condicionalidades do Programa Bolsa Família, revoga a portaria GM/MDS nº 321, de 29 de setembro de 2008, e dá outras

Leia mais

Lei 17.734/13 Criação do Programa Família Paranaense Decreto 5968/13 Art. 19 da Lei Transferência Direta de Renda Deliberação 096/13 Transferência de

Lei 17.734/13 Criação do Programa Família Paranaense Decreto 5968/13 Art. 19 da Lei Transferência Direta de Renda Deliberação 096/13 Transferência de Lei 17.734/13 Criação do Programa Família Paranaense Decreto 5968/13 Art. 19 da Lei Transferência Direta de Renda Deliberação 096/13 Transferência de Renda Estadual Direta às Famílias Acordo de Cooperação

Leia mais

Compra Institucional SESAN/MDS

Compra Institucional SESAN/MDS PAA Compra Institucional SESAN/MDS Apoio à agricultura familiar: produção Garantia Safra Assistência técnica (ATER/ATES) PRONAF Seguro Agrícola PGPAF PGPM 1ª e 2ª Água Melhoria da renda dos agricultores

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BAURU ESTADO DE SÃO PAULO Secretaria Municipal do Bem Estar Social

PREFEITURA MUNICIPAL DE BAURU ESTADO DE SÃO PAULO Secretaria Municipal do Bem Estar Social Padrão Normativo da Rede de Proteção Social Básica Programa de Inclusão Produtiva de 3º Fase Auxílio Produção Administração: Rodrigo Antônio de Agostinho Mendonça Secretária do Bem Estar Social: Darlene

Leia mais

QUESTIONÁRIO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA MUNICÍPIO: ESTADO: DATA: / / PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA

QUESTIONÁRIO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA MUNICÍPIO: ESTADO: DATA: / / PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA QUESTIONÁRIO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA Este questionário tem por objetivo fazer com que a sociedade participe da gestão pública, exercendo controle sobre as despesas efetuadas e orientando aos órgãos do

Leia mais

Estratégias e programas para a garantia do Direito Humano à Alimentação Adequada

Estratégias e programas para a garantia do Direito Humano à Alimentação Adequada I Seminário Estadual da Rede-SANS Desafios e estratégias para a promoção da alimentação saudável adequada e solidária no Estado de São Paulo Estratégias e programas para a garantia do Direito Humano à

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À POBREZA SEDES SUPERINTENDÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL SAS NOTA TÉCNICA

GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À POBREZA SEDES SUPERINTENDÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL SAS NOTA TÉCNICA GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À POBREZA SEDES SUPERINTENDÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL SAS NOTA TÉCNICA COFINANCIAMENTO DO SUAS O Sistema Único de Assistência

Leia mais

TEXTO 2 A EFETIVAÇÃO DO ACOMPANHAMENTO FAMILIAR: AS ATRIBUIÇÕES DA GESTÃO E DAS EQUIPES MUNICIPAIS. 1.

TEXTO 2 A EFETIVAÇÃO DO ACOMPANHAMENTO FAMILIAR: AS ATRIBUIÇÕES DA GESTÃO E DAS EQUIPES MUNICIPAIS. 1. TEXTO 2 A EFETIVAÇÃO DO ACOMPANHAMENTO FAMILIAR: AS ATRIBUIÇÕES DA GESTÃO E DAS EQUIPES MUNICIPAIS. 1. Com base no estudo do texto anterior, pode-se constatar que o Bolsa Família pode ser compreendido

Leia mais

Centro de Referência de Assistência Social. Paraná, agosto de 2012

Centro de Referência de Assistência Social. Paraná, agosto de 2012 Centro de Referência de Assistência Social Paraná, agosto de 2012 Centro de Referência de Assistência Social - CRAS Unidade pública estatal de base territorial, localizada em áreas de vulnerabilidade social

Leia mais

ASSISTÊNCIA SOCIAL E SEGURANÇA ALIMENTAR

ASSISTÊNCIA SOCIAL E SEGURANÇA ALIMENTAR ASSISTÊNCIA SOCIAL E SEGURANÇA ALIMENTAR 1 Apresentação Este capítulo está dividido em três partes. Na primeira, são apresentados os principais acontecimentos relacionados às políticas de assistência social,

Leia mais