Faturamento /2008 Revenue /2008

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Faturamento - 1966/2008 Revenue - 1966/2008"

Transcrição

1 1.6 Faturamento 1966/008 Revenue 1966/ AUTOVEÍCULOS VEHICLES FATURAMENTO LÍQUIDO / NET REVENUE MÁQ. AGRÍC. AUTOMOTRIZES PARTICIPAÇÃO % NO PIB INDUSTRIAL * SHARE IN INDUSTRIAL GDP % * 1, 11,9 13,0 13,7 13,7 14,5 15, 16,1 17,4 19,3 16,9 16,0 15,7 14,1 1,4 10,8 1,0 11,8 11,6 13,4 11,5 1, AUTOVEÍCULOS VEHICLES FATURAMENTO LÍQUIDO / NET REVENUE MÁQ. AGRÍC. AUTOMOTRIZES PARTICIPAÇÃO % NO PIB INDUSTRIAL * SHARE IN INDUSTRIAL GDP % * 14,1 1,8 10,1 10,1 1,9 13,7 15,6 14,5 1 16,3 16,4 13,9 14,4 14,9 14, 13,8 16,1 16, 16,7 19,3 19,8 (*) Estimativa. / Estimate. Fontes / Sources: Faturamento/Revenue Anfavea, Balanço Anual da Gazeta Mercantil / Anfavea, Gazeta Mercantil Annual Report; Produto Interno Bruto (PIB) Industrial/Industrial GDP IBGE. 1) Faturamento sem impostos. ) Preços reais de 008(IGPDI média) convertidos em dólar pela taxa média de 008 (Bacen). 3) O ano base do PIB Industrial é 008; para os demais anos consideramse as taxas reais de variação anual convertidas em dólar pela taxa média de 008 (Bacen). 1) Tax free revenue. ) Real prices in 008 (General Price IndexDomestic Supply average) converted into dollars using the average exchange rate for 008 (Central Bank of Brazil). 3) The base year for industrial GDP is 008; for other years it is based on real rates of annual variation converted into dollars using the average exchange rate for 008 (Central Bank of Brazil). Faturamento 1966/008 Revenue 1966/008 US$ bilhões/billion Gráfico / Chart 1 34 ANFAVEA Anuário da Indústria Automobilística Brasileira / Brazilian Automotive Industry Yearbook 009

2 Soluções completas para um Brasil em evolução. Complete solutions for a Brazil in evolution. Marcas da CNH, do Grupo Fiat, fazendo mais pelo desenvolvimento do País. CNH trademarks, Fiat group, doing more for the development of our country.

3 1.7 Investimento /008 Investment / * AUTOVEÍCULOS VEHICLES MÁQUINAS AGRÍCOLAS AUTOMOTRIZES (*) Preliminar. / Preliminary data. Investimento /008 Investment /008 Gráfico / Chart 36 ANFAVEA Anuário da Indústria Automobilística Brasileira / Brazilian Automotive Industry Yearbook 009

4 Nós fazemos máquinas que fazem pessoas mais felizes. Os produtos da John Deere são resultado de muita pesquisa e tecnologia. E o que motiva todo nosso esforço é o grande respeito que temos por quem trabalha na terra.

5 1.8 Faturamento e investimento da indústria de autopeças 1977/008 The autoparts industry s total revenue and investment 1977/ * FATURAMENTO / REVENUE DISTRIBUIÇÃO PERCENTUAL POR DESTINO / PERCENTAGE DISTRIBUTION PER DESTINATION INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA AUTOMOTIVE INDUSTRY 7,8 70,7 71, 70,7 65,0 65,0 6,8 58,9 60,3 56, 51,3 60,3 59,7 57,7 59,5 60,1 61,6 60,4 59,5 59,5 59,8 58,0 55, 56,8 57,8 54,9 55,6 58,5 61,7 61,5 63,4 67,0 MERCADO DE REPOSIÇÃO REPLACEMENT MARKET 18,5 1,6 19,5 18,4 1,6 0,0,7 1,6,5 5,1 7, 1,3 4,8 6,0,3 0,3 17,5 19,3 19,8 19,5 17,9 19,0 18,6 17,5 17,3 15,5 14,3 13,4 1,3 1,0 1,5 13,5 EXPORTAÇÕES EXPORTS 3,1 3,7 4,0 5,8 6, 6,7 9, 15,0 1,7 13,4 16,3 13,1 10, 11,1 13,5 15,1 15,7 15,5 15,0 14,6 14,7 17,0 0,7 0,0 18,8 3,1 3,5 0,9 18,7 19,0 16,1 11,5 (*) Estimativa. / Estimate. Fonte / Source: Sindipeças. 1) Faturamento com ICMS e sem IPI. ) Faturamento e investimento convertidos em dólar pela taxa média de cada ano. 1) Revenue with ICMS, without IPI. ) Revenue and investment converted into dollars using the average exchange rate for each year. OUTROS FABRICANTES OTHER COMPANIES 5,6 4,0 5,1 7, 8,3 4,5 4,5 5, 5, 4,7 4,5 5, 4,8 5,7 6,4 7,6 6,0 5,5 5,7 6,1 6,5 6,6 7, 7,3 7,5 8,0 8, INVESTIMENTO / INVESTMENT (US$ MILHÕES) (US$ MILLION) PARTICIPAÇÃO EM % SOBRE O FATURAMENTO PARTICIPATION IN % ON REVENUE 9,7 5,1 5,4 5,4 5, 5,4 5,0 4,8 4,6 6,5 6,0 6,8 8,1 7,8 7,1 6,1 7,5 8,0 10,3 10,6 9,1 8,3 6,7,3 4,0 4,5 5,6 4,6 3,8 4,1 Faturamento da indústria de autopeças por destino 1977 e 008 The autoparts industry s total revenue per destination 1977 and 008 Em porcentagem / Percentage Gráfico / Chart 3 38 ANFAVEA Anuário da Indústria Automobilística Brasileira / Brazilian Automotive Industry Yearbook 009

6

7 1.9 Emprego 1957/008 Employment 1957/008 / AUTOVEÍCULOS / VEHICLES / Pessoas / Persons MÁQUINAS AGRÍCOLAS AUTOMOTRIZES Posição em 31 de dezembro de cada ano.. A partir de, esta tabela diz respeito exclusivamente a pessoas com contratos de trabalho firmados com as empresas associadas à Anfavea nas formas admitidas pela lei (relação de emprego). 1. Position as of December 31 of each year.. After, this table refers to individuals with employment contracts established with Anfavea member companies in accordance with current laws. 40 ANFAVEA Anuário da Indústria Automobilística Brasileira / Brazilian Automotive Industry Yearbook 009

8

9 1.10 Balança comercial Empresas associadas à Anfavea 1940/008 Trade balance of Anfavea member companies 1940/008 SALDO BALANCE IMPORTAÇÃO IMPORTS AUTOVEÍCULOS VEHICLES EXPORTAÇÃO EXPORTS MÁQUINAS AGRÍCOLAS AUTOMOTRIZES IMPORTAÇÃO IMPORTS EXPORTAÇÃO EXPORTS IMPORTAÇÃO IMPORTS EXPORTAÇÃO EXPORTS ANUAL ANNUAL ACUMULADO ACCUMULATED 1940 a/to (491) (58) (181) (6) (118) (51) (60) (15) (144) (14) (138) (56) (40) (36) (7) (6) (8) (7) (13) (116) (131) (138) (1) (0) (6) (51) (.10) (1.533) (1.030) (393) (831) (6) (67) (.433) (491) (749) (930) (99) (1.110) (1.161) (1.1) (1.346) (1.490) (1.614) (1.75) (1.808) (1.848) (1.884) (1.911) (1.937) (.019) (.091) (.14) (.330) (.461) (.599) (.71) (.941) (3.03) (3.54) (3.187) (.959) (.657) (.15) (1.57) (7) / Fontes/Sources: Anfavea, Decex (BB), Secex/MDIC. Esta tabela diz respeito a autoveículos, máquinas agrícolas automotrizes, motores e componentes exportados e importados pelas empresas associadas à Anfavea, exceto Renault e Peugeot Citroën até, inclusive. This table covers vehicles, agricultural machinery, autoparts and components exported and imported by Anfavea members, excluding Renault and Peugeot Citroën up to. 4 ANFAVEA Anuário da Indústria Automobilística Brasileira / Brazilian Automotive Industry Yearbook 009

1.10 Balança comercial - Empresas associadas à Anfavea - 1940/2007 Trade balance of Anfavea member companies - 1940/2007

1.10 Balança comercial - Empresas associadas à Anfavea - 1940/2007 Trade balance of Anfavea member companies - 1940/2007 1.10 Balança comercial Empresas associadas à Anfavea 1940/007 Trade balance of Anfavea member companies 1940/007 Milhões de US$ / US$ million AUTOVEÍCULOS VEHICLES MÁQUINAS AGRÍCOLAS AUTO MOTRIZES AGRICULTURAL

Leia mais

Indústria automobilística brasileira Brazilian automotive industry

Indústria automobilística brasileira Brazilian automotive industry Índice Index Nota ao leitor / To the reader... 10 Indústria automobilística brasileira em grandes números / Brazilian automotive industry in grand figures... 10 Diretoria da Anfavea / Anfavea board of

Leia mais

Nota ao leitor / To the reader 7 Indústria automobilística brasileira em grandes números / Brazilian automotive industry in grand figures 7

Nota ao leitor / To the reader 7 Indústria automobilística brasileira em grandes números / Brazilian automotive industry in grand figures 7 Nota ao leitor / To the reader 7 Indústria automobilística brasileira em grandes números / Brazilian automotive industry in grand figures 7 Diretoria da Anfavea / Anfavea board of directors 10 Empresas

Leia mais

Indústria Automobilística: O Desafio da Competitividade Internacional

Indústria Automobilística: O Desafio da Competitividade Internacional Encontro Econômico Brasil-Alemanha Indústria Automobilística: O Desafio da Competitividade Internacional Jackson Schneider Presidente Anfavea Blumenau, 19 de novembro de 2007 1 Conteúdo 2 1. Representatividade

Leia mais

International Trade and FDI between Portugal-China Comércio Internacional e IDE entre Portugal-China. dossiers. Economic Outlook Conjuntura Económica

International Trade and FDI between Portugal-China Comércio Internacional e IDE entre Portugal-China. dossiers. Economic Outlook Conjuntura Económica dossiers Economic Outlook Conjuntura Económica International Trade and FDI between Portugal-China Comércio Internacional e IDE entre Portugal-China Last Update Última Actualização: 10-02-2015 Prepared

Leia mais

Autoveículos produzidos no Brasil Vehicles manufactured in Brazil

Autoveículos produzidos no Brasil Vehicles manufactured in Brazil . Empresas associadas à Anfavea Dados gerais Anfavea member companies General data Autoveículos produzidos no Brasil Vehicles manufactured in Brazil Empresas Companies Automóveis Cars PRODUTOS () / Products

Leia mais

Perspectiva da Indústria de Autopeças no contexto do Inovar-Auto

Perspectiva da Indústria de Autopeças no contexto do Inovar-Auto Perspectiva da Indústria de Autopeças no contexto do Inovar-Auto Apresentação Paulo Butori Presidente do Sindipeças Elaboração: Assessoria Econômica do Sindipeças São Paulo, novembro de 2013 Números do

Leia mais

Qualquer similaridade é mera coincidência? a. Venda doméstica de automóveis na Coréia (y-o-y, %)

Qualquer similaridade é mera coincidência? a. Venda doméstica de automóveis na Coréia (y-o-y, %) Brasil e Coréia: Qualquer similaridade é mera coincidência? a Faz algum tempo que argumentamos sobre as lições importantes que a Coréia oferece ao Brasil. O país possui grau de investimento há muitos anos,

Leia mais

Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores

Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores ANUÁRIO DA INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA BRASILEIRA 2007 BRAZILIAN AUTOMOTIVE INDUSTRY YEARBOOK 2007 é uma publicação da / published by Associação

Leia mais

Automobile Industry in Brazil Oct 2013

Automobile Industry in Brazil Oct 2013 Automobile Industry in Brazil Oct 2013 Eng. Fernando Iervolino, PMT 1 Fernando.iervolino@terra.com.br Brazilian Automotive Figures - 2012 Companies 28 Industrial units 57 Vehicles production capacity 4,5

Leia mais

Fórum Permanente de Micro e Pequenas Empresas. Comitê de Comércio Exterior. Brasília Julho de 2011

Fórum Permanente de Micro e Pequenas Empresas. Comitê de Comércio Exterior. Brasília Julho de 2011 Fórum Permanente de Micro e Pequenas Empresas Comitê de Comércio Exterior Brasília Julho de 2011 BALANÇA BRASILEIRA DE COMÉRCIO EXTERIOR DE BENS E SERVIÇOS* US$ Bilhões BRAZILIAN FOREIGN TRADE IN GOODS

Leia mais

GRUPO DE MARKETING SINDIPEÇAS 2010

GRUPO DE MARKETING SINDIPEÇAS 2010 Perspectivas do Setor de Autopeças GRUPO DE MARKETING SINDIPEÇAS 2010 Apresentação George Luiz Rugitsky Conselheiro do Sindipeças Elaboração: Assessoria de Economia do Sindipeças São Paulo, agosto de 2016

Leia mais

2.1 Produção /2007 Production /2007

2.1 Produção /2007 Production /2007 2.1 Produção 1957/2007 Production 1957/2007 Unidades / Units ANO YEAR AUTOMÓVEIS CARS COMERCIAIS LEVES LIGHT COMMERCIALS CAMINHÕES TRUCKS ÔNIBUS BUSES TOTAL TOTAL 1957 1958 1959 1960 1961 1962 1963 1964

Leia mais

Brasil / Mundo Brazil/World MÁQUINAS AGRÍCOLAS AGRICULTURAL MACHINERY EXPORTAÇÃO EXPORTS EXPORTAÇÃO IMPORTAÇÃO EXPORTAÇÃO EXPORTS EXPORTS

Brasil / Mundo Brazil/World MÁQUINAS AGRÍCOLAS AGRICULTURAL MACHINERY EXPORTAÇÃO EXPORTS EXPORTAÇÃO IMPORTAÇÃO EXPORTAÇÃO EXPORTS EXPORTS 1.11 Balança comercial da indústria automotiva (autoveículos, autopeças, máquinas agrícolas automotrizes, máquinas rodoviárias, outros) / trade balance (vehicles, autoparts, agricultural machinery, highway

Leia mais

Indústria Automobilística no Brasil e no Mundo entre 2001 e 2011. Engº Fernando Iervolino

Indústria Automobilística no Brasil e no Mundo entre 2001 e 2011. Engº Fernando Iervolino Indústria Automobilística no Brasil e no Mundo entre 2001 e 2011 Engº Fernando Iervolino Fontes de Informação: ANFAVEA Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores http://www.anfavea.com.br/

Leia mais

I Seminário Nacional dos Fóruns Estaduais das

I Seminário Nacional dos Fóruns Estaduais das BALANÇA BRASILEIRA DE COMÉRCIO EXTERIOR DE SERVIÇOS* - US$ Bilhões BRAZILIAN FOREIGN TRADE IN SERVICES BALANCE* - US$ Billion I Seminário Nacional dos Fóruns Estaduais das Microempresas e Empresas 2010

Leia mais

Brasil: Crescimento Sustentável, Distribuição de Renda e Inclusão Social. Miami Ministro Paulo Bernardo 6 de Abril de 2008

Brasil: Crescimento Sustentável, Distribuição de Renda e Inclusão Social. Miami Ministro Paulo Bernardo 6 de Abril de 2008 Brasil: Crescimento Sustentável, Distribuição de Renda e Inclusão Social Miami Ministro Paulo Bernardo 6 de Abril de 2008 Brasil consolida um mercado de consumo de massa e promove o surgimento de uma nova

Leia mais

Empresas associadas à ANFAVEA ANFAVEA member companies

Empresas associadas à ANFAVEA ANFAVEA member companies AGCO do Brasil Comércio e Indústria Ltda. Agrale S.A. Caterpillar Brasil Ltda. CNH Latin America Ltda. Fiat Automóveis S.A. Ford Motor Company Brasil Ltda. General Motors do Brasil Ltda. Honda Automóveis

Leia mais

SAP anuncia resultados do Segundo Trimestre de 2009

SAP anuncia resultados do Segundo Trimestre de 2009 SAP anuncia resultados do Segundo Trimestre de 2009 A SAP continua a demonstrar um forte crescimento das suas margens, aumentando a previsão, para o ano de 2009, referente à sua margem operacional Non-GAAP

Leia mais

Impacto da Indústria Automobilística na Geração de Riqueza & Papel dos Bancos como Alavancadores do Crescimento do Setor

Impacto da Indústria Automobilística na Geração de Riqueza & Papel dos Bancos como Alavancadores do Crescimento do Setor MB ASSOCIADOS XVIII Congresso Fenabrave Federação Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores Curitiba, 22 de agosto de 2008 1 Impacto da Indústria Automobilística na Geração de Riqueza

Leia mais

October, 2013. Um Olhar Estratégico para o Setor de Seguros de Automóvel no Brasil

October, 2013. Um Olhar Estratégico para o Setor de Seguros de Automóvel no Brasil October, 2013 Um Olhar Estratégico para o Setor de Seguros de Automóvel no Brasil AGENDA Visão da Industria de Seguros (Brasil x Mundo) Drivers que movem a Indústria Análise da Penetração da Indústria

Leia mais

Perspectivas, Desafios e Qualidade

Perspectivas, Desafios e Qualidade Perspectivas, Desafios e Qualidade 11. Encontro das Montadoras para a Qualidade Paulo Butori Presidente do Sindipeças e da Abipeças Sistemistas Tier 2 Tier 3 São Paulo, fevereiro novembro de de 2014 Agenda

Leia mais

International Trade: Statistics and Top 10 Partners Comércio Internacional: Estatísticas e Top 10 Parceiros. Economic Outlook. Económica.

International Trade: Statistics and Top 10 Partners Comércio Internacional: Estatísticas e Top 10 Parceiros. Economic Outlook. Económica. dossiers Economic Outlook Conjuntura International Trade: Statistics and Top 10 Partners Comércio Internacional: Estatísticas e Top 10 Parceiros Last Update Última Actualização 15-07-2015 Prepared by PE

Leia mais

SOCIAL & ECONOMIC INDICATORS OF RIO GRANDE DO SUL

SOCIAL & ECONOMIC INDICATORS OF RIO GRANDE DO SUL SOCIAL & ECONOMIC INDICATORS OF RIO GRANDE DO SUL GEOGRAPHICAL LOCATION Rio Grande do Sul Area: 94,247 milles 2 281.748 km 2 Similar to Philipines 3,31% of Brazil s total area RIO GRANDE DO SUL PORTO ALEGRE

Leia mais

Parte 1 Part 1. Mercado das Comunicações. na Economia Nacional (2006-2010)

Parte 1 Part 1. Mercado das Comunicações. na Economia Nacional (2006-2010) Parte 1 Part 1 Mercado das Comunicações na Economia Nacional (2006-2010) Communications Market in National Economy (2006/2010) Parte 1 Mercado das Comunicações na Economia Nacional (2006-2010) / Part 1

Leia mais

Relatório da Pesquisa Conjuntural

Relatório da Pesquisa Conjuntural -12,3% -13, -13,5% -13,1% -12,7% -12,4% -12,7% -7,9% -9,3% -6,9% -2,7% -0,2% I Resultado Nacional Os dados divulgados no Relatório da Pesquisa Conjuntural, elaborados com base nas informações das empresas

Leia mais

A Indústria de Autopeças Brasileira. Elaboração: Assessoria de Economia

A Indústria de Autopeças Brasileira. Elaboração: Assessoria de Economia A Indústria de Autopeças Brasileira Elaboração: Assessoria de Economia São Paulo, maio de 2012 Números da indústria de autopeças Associadas Parque industrial Qualidade 494 empresas 749 unidades industriais

Leia mais

Automotivo. setores de negócios

Automotivo. setores de negócios setores de negócios Automotivo Mais de 40% das fábricas do complexo automotivo do Brasil encontram-se em São Paulo, berço da indústria automobilística nacional. As principais empresas instaladas no Estado

Leia mais

COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO AUDIÊNCIA PÚBLICA 23/11/2011

COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO AUDIÊNCIA PÚBLICA 23/11/2011 COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO AUDIÊNCIA PÚBLICA 23/11/2011 PwC 1 PwC 2 2.7 2.5 Setor automotivo Fumo Multiplicador 2.3 Couros Borracha e Plástico 1.9 Metalurgia e Siderurgia

Leia mais

19ª. Plenária do Fórum Permanente. Comitê Comércio Exterior. 21 de julho de 2011

19ª. Plenária do Fórum Permanente. Comitê Comércio Exterior. 21 de julho de 2011 19ª. Plenária do Fórum Permanente Comitê Comércio Exterior 21 de julho de 2011 1. Atualização do Questionário de Gargalos à Exportação 2. Atualização das Estatísticas do Comércio Exterior de Bens e Serviços

Leia mais

ADJUSTMENTS IN BRAZIL S ECONOMIC POLICY IN 2015 WILL LIKELY PRODUCE MORE SUSTAINABLE GDP GROWTH RATES GOING FORWARD

ADJUSTMENTS IN BRAZIL S ECONOMIC POLICY IN 2015 WILL LIKELY PRODUCE MORE SUSTAINABLE GDP GROWTH RATES GOING FORWARD PRESENTATION APIMEC BRASÍLIA ADJUSTMENTS IN BRAZIL S ECONOMIC POLICY IN 2015 WILL LIKELY PRODUCE MORE SUSTAINABLE GDP GROWTH RATES GOING FORWARD 1 1 Brasília, February, 5th 2015 Ellen Regina Steter WORLD

Leia mais

INTRODUCTION 3 A. CURRENT NET VALUE OF THE PORTFOLIO (IN MILLION USD) 4 B. GEOGRAPHICAL COMPOSITION BY DURATION 4

INTRODUCTION 3 A. CURRENT NET VALUE OF THE PORTFOLIO (IN MILLION USD) 4 B. GEOGRAPHICAL COMPOSITION BY DURATION 4 TABLE OF CONTENTS INTRODUCTION 3 A. CURRENT NET VALUE OF THE PORTFOLIO (IN MILLION USD) 4 B. GEOGRAPHICAL COMPOSITION BY DURATION 4 C. PORTFOLIO COMPOSITION BY ASSET CLASSES 5 D. HOLDINGS WITH HIGH AND

Leia mais

Brazil and Latin America Economic Outlook

Brazil and Latin America Economic Outlook Brazil and Latin America Economic Outlook Minister Paulo Bernardo Washington, 13 de maio de 2009 Apresentação Impactos da Crise Econômica Situação Econômica Brasileira Ações Contra-Cíclicas Previsões para

Leia mais

Resultado 1T18. Audioconferência 27 de Abril de :30 horas (horário de Brasília)

Resultado 1T18. Audioconferência 27 de Abril de :30 horas (horário de Brasília) Resultado 1T18 Audioconferência 27 de Abril de 2018 10:30 horas (horário de Brasília) Aviso Essa apresentação contém declarações que podem representar expectativas sobre eventos ou resultados futuros.

Leia mais

Resultado 2T18 e 1S18. Audioconferência 27 de Julho de :30 horas (horário de Brasília)

Resultado 2T18 e 1S18. Audioconferência 27 de Julho de :30 horas (horário de Brasília) Resultado 2T18 e 1S18 Audioconferência 27 de Julho de 2018 10:30 horas (horário de Brasília) Aviso Essa apresentação contém declarações que podem representar expectativas sobre eventos ou resultados futuros.

Leia mais

Boletim Mensal. Novembro/ 2.014

Boletim Mensal. Novembro/ 2.014 Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras Boletim Mensal Novembro/ 2.014 Acumulado janeiro a novembro/2014 N O T A Ressaltamos que os dados divulgados pelo BACEN, são sempre informados

Leia mais

Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras. Boletim Anual 2.013

Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras. Boletim Anual 2.013 Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras Boletim Anual 2.013 N O T A Ressaltamos que os dados divulgados pelo BACEN, são sempre informados como preliminares nos últimos três meses e,

Leia mais

Por uma nova etapa da cooperação econômica Brasil - Japão Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil São Paulo, 11 de Julho de 2014

Por uma nova etapa da cooperação econômica Brasil - Japão Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil São Paulo, 11 de Julho de 2014 1 Por uma nova etapa da cooperação econômica Brasil - Japão Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil São Paulo, 11 de Julho de 2014 Brasil: Fundamentos Macroeconômicos (1) Reservas International

Leia mais

Empresas associadas à ANFAVEA ANFAVEA member companies

Empresas associadas à ANFAVEA ANFAVEA member companies Empresas associadas à ANFAVEA ANFAVEA member companies AGCO do Brasil Comércio e Indústria Ltda. Agrale S.A. Caterpillar Brasil Ltda. CNH Latin America Ltda. DaimlerChrysler do Brasil Ltda. Fiat Automóveis

Leia mais

O Desempenho Esperado do Setor de Autopeças

O Desempenho Esperado do Setor de Autopeças O Desempenho Esperado do Setor de Autopeças George Rugitsky Conselheiro do Sindipeças São Paulo, 22 de agosto de 2017 Realização: Automotive Business Elaboração: Assessoria de Economia do Sindipeças Onde

Leia mais

Investimento em mídia no Brasil - Projeto Inter-Meios (em R$ bilhões)

Investimento em mídia no Brasil - Projeto Inter-Meios (em R$ bilhões) Investimento em mídia no Brasil - Projeto Inter-Meios (em R$ bilhões) O share dos meios - 2012 Investimento por setor econômico - 2012 Investimento em mídia no Brasil e participação de cada meio Inter-Meios

Leia mais

Industria de Autopartes

Industria de Autopartes 1 Industria de Autopartes Flávio Del Soldato Elaboração: Assessoria de Economia do Sindipeças Maio de 2016 PIB de Brasil Brazil's GDP Gráfico - PIB Brasil Chart Brazil s GDP Var. real anual / Actual annual

Leia mais

As variáveis macroeconómicas importantes numa economia aberta incluem:

As variáveis macroeconómicas importantes numa economia aberta incluem: Aula Teórica nº 12 Sumário: Um modelo macroeconómico de economia aberta As variáveis macroeconómicas importantes numa economia aberta incluem: exportações líquidas investimento externo líquido taxas de

Leia mais

2009, 68,5% 70% 45% 8,8%) 12,9%). O 22,7%). 0,7 %, 2009 2008, 11,9 %). A

2009, 68,5% 70% 45% 8,8%) 12,9%). O 22,7%). 0,7 %, 2009 2008, 11,9 %). A Introdução Cresce a cada ano a participação do setor terciário na economia brasileira. No ano de 2009, o setor respondeu por 68,5% do PIB e por mais de 70% dos empregos formais. Ademais, o setor recebeu

Leia mais

Brasil: desafios para a indústria de papel no mundo globalizado

Brasil: desafios para a indústria de papel no mundo globalizado Brasil: desafios para a indústria de papel no mundo globalizado Maximo Pacheco Presidente International Paper do Brasil 34º ANAVE São Paulo, 29 de Setembro de 2009 A indústria de papel de I&E do Brasil

Leia mais

Resultados 2T18 e 1S18. Iochpe-Maxion S.A.

Resultados 2T18 e 1S18. Iochpe-Maxion S.A. Resultados 2T18 e 1S18 Iochpe-Maxion S.A. 10 de agosto de 2018 Destaques 2T18 Receita operacional líquida consolidada de R$ 2.399,5 milhões no 2T18, um crescimento de 26,2% em relação ao 2T17 Receita proveniente

Leia mais

Modernização da Gestão. Cenário Macro, Concorrência e Poder Econômico no Brasil

Modernização da Gestão. Cenário Macro, Concorrência e Poder Econômico no Brasil Modernização da Gestão Administrativa do MPF Cenário Macro, Concorrência e Poder Econômico no Brasil Michal Gartenkraut Novembro-Dezembro/2010 MPF - I Seminário de Planejamento Estratégico 1 Quadro Atual

Leia mais

PORTUGAL Indicadores de Conjuntura Economic Short term Indicators

PORTUGAL Indicadores de Conjuntura Economic Short term Indicators Produção e Volume de Negócios / Production and Turnover Índice de Produção Industrial Industrial Production Index vh y o y 1,5 1,9 4,4 5,7 6,3 3,8 0,1 2,1 9,2 x 4,2 4,4 5,0 x Indústria Transformadora vh

Leia mais

Conjuntura. Resultados do Setor de Celulose e Papel Pulp and Paper Sector Results 1.000 toneladas / 1,000 tons. Celulose / Pulp.

Conjuntura. Resultados do Setor de Celulose e Papel Pulp and Paper Sector Results 1.000 toneladas / 1,000 tons. Celulose / Pulp. Monthly publication of the Brazilian Pulp and Paper Association (Bracelpa) February 2014 Resultados do Setor de Celulose e Papel Pulp and Paper Sector Results toneladas / 1,000 tons Celulose / Pulp Jan-Dez

Leia mais

ABDIB Associação Brasileira da Infra-estrutura e Indústrias de base

ABDIB Associação Brasileira da Infra-estrutura e Indústrias de base ABDIB Associação Brasileira da Infra-estrutura e Indústrias de base Cenário Econômico Internacional & Brasil Prof. Dr. Antonio Corrêa de Lacerda antonio.lacerda@siemens.com São Paulo, 14 de março de 2007

Leia mais

SECTOR OF ACTIVIITY FOOD ENERGY COTTON BIODIESEL SOYA VEGETAL OIL CORN ETHANOL

SECTOR OF ACTIVIITY FOOD ENERGY COTTON BIODIESEL SOYA VEGETAL OIL CORN ETHANOL Results 08/15/2011 SECTOR OF ACTIVIITY FOOD ENERGY COTTON SOYA CORN BIODIESEL VEGETAL OIL ETHANOL BRAZILIAN BIODIESEL MARKET 2005 2007 Blend: up to 2% 1st Sem/08 Blend: min. 2% Jul/08 Jun/09 Blend: min.

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Parecer Técnico n.º 06094/2005/RJ. Referência: Ofício SDE/GAB N º 695, de 28/02/2005.

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Parecer Técnico n.º 06094/2005/RJ. Referência: Ofício SDE/GAB N º 695, de 28/02/2005. MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06094/2005/RJ COGPI/SEAE/MF Referência: Ofício SDE/GAB N º 695, de 28/02/2005. Rio de Janeiro, 25 de fevereiro de 2005 Assunto:ATO

Leia mais

RESUMO EXECUTIVO IMPORTAÇÕES DE AUTOMÓVEIS NO BRASIL

RESUMO EXECUTIVO IMPORTAÇÕES DE AUTOMÓVEIS NO BRASIL RESUMO EXECUTIVO IMPORTAÇÕES DE AUTOMÓVEIS NO BRASIL 1. Em 2010 o Brasil importou 634,8 mil veículos. 2. Hyundai e Kia, juntas, significam 23% desse total. 3. As 4 maiores montadoras instaladas no país

Leia mais

Apresentação de Resultados 3T05

Apresentação de Resultados 3T05 Apresentação de Resultados 3T05 Destaques Crescimento do Lucro Líquido foi de 316% no Terceiro Trimestre Crescimento da Receita no 3T05 A receita bruta foi maior em 71% (3T05x3T04) e 63% (9M05x9M04) Base

Leia mais

BOLETIM MENSAL. 1º Trimestre 2009

BOLETIM MENSAL. 1º Trimestre 2009 BOLETIM MENSAL 1º Trimestre 2009 Sistema Financeiro 4 - Crédito do Sistema Financeiro 5 - Carteiras de Financiamento (CDC) e Leasing Aquisição de Veículos 6 - Saldo e Recursos Liberados Financiamento CDC

Leia mais

Receita Bruta Total em 12 meses (em R$) Alíquota IRPJ CSLL COFINS Pis/Pasep INSS ICMS IPI

Receita Bruta Total em 12 meses (em R$) Alíquota IRPJ CSLL COFINS Pis/Pasep INSS ICMS IPI Anexo II Partilha do Simples Nacional - Indústria Seção I: Receitas decorrentes da venda de mercadorias por elas industrializadas não sujeitas a substituição tributária, exceto as receitas decorrentes

Leia mais

CRITÉRIOS / Indicadores

CRITÉRIOS / Indicadores CRITÉRIOS / Indicadores A lista de conceitos desta MELHORES E MAIORES Os valores usados nesta edição são expressos em reais de dezembro de 2014. A conversão para dólares foi feita, excepcionalmente, com

Leia mais

TURISMO NO CONTEXTO INTERNACIONAL

TURISMO NO CONTEXTO INTERNACIONAL TURISMO NO CONTEXTO INTERNACIONAL US$ bilhões O TURISMO NO COMÉRCIO INTERNACIONAL 3,500 Exportações worldwide Mundiais 3,000 2,500 Turismo 6% do total de exportações 30% das exportações de serviços US$

Leia mais

Positivo Informática registra volume de 425,7 mil PCs no 1T10, crescimento de 31,8%

Positivo Informática registra volume de 425,7 mil PCs no 1T10, crescimento de 31,8% Positivo Informática registra volume de 425,7 mil PCs no 1T10, crescimento de 31,8% Curitiba, 22 de abril de 2010 A Positivo Informática S.A. (BM&FBovespa: POSI3), maior fabricante de computadores do Brasil

Leia mais

Cenário Econômico de Curto Prazo O 2º Governo Lula

Cenário Econômico de Curto Prazo O 2º Governo Lula Cenário Econômico de Curto Prazo O 2º Governo Lula Esta apresentação foi preparada pelo Grupo Santander Banespa (GSB) e o seu conteúdo é estritamente confidencial. Essa apresentação não poderá ser reproduzida,

Leia mais

Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento

Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento Henrique de Campos Meirelles Novembro de 20 1 Fundamentos macroeconômicos sólidos e medidas anti-crise 2 % a.a. Inflação na meta 8 6 metas cumpridas

Leia mais

Em Agosto de 2014, o indicador de sentimento económico diminuiu na União Europeia (-1.2 pontos) e na Área Euro (-1.5 pontos).

Em Agosto de 2014, o indicador de sentimento económico diminuiu na União Europeia (-1.2 pontos) e na Área Euro (-1.5 pontos). Ago-04 Ago-05 Ago-06 Ago-07 Ago-08 Ago-09 Ago-10 Ago-11 Ago-12 Ago-13 Ago-14 Análise de Conjuntura Setembro 2014 Indicador de Sentimento Económico Em Agosto de 2014, o indicador de sentimento económico

Leia mais

WWW.ADINOEL.COM Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 14/2014

WWW.ADINOEL.COM Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 14/2014 TEXTO Brazil Leads Decline Among World's Biggest Companies THE losses OF São Paulo's stock market AND THE decline OF Brazil's real made Brazilian companies THE biggest losers among THE world's major companies,

Leia mais

SAP fecha 2008 com Crescimento de Dois Dígitos

SAP fecha 2008 com Crescimento de Dois Dígitos SAP fecha 2008 com Crescimento de Dois Dígitos A SAP aumenta a um ritmo de 14% as receitas de software e de serviços relacionados com software em 2008 e apresenta um crescimento nas receitas totais de

Leia mais

ANEXO 3 INDICADORES SETORIAIS SOBRE MODA E TÊXTIL

ANEXO 3 INDICADORES SETORIAIS SOBRE MODA E TÊXTIL ANEXO 3 INDICADORES SETORIAIS SOBRE MODA E TÊXTIL PRINCIPAIS FONTES DE DADOS: CONCLA (Comissão nacional de classificação) Órgão administrado pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão criado em

Leia mais

Principais indicadores económicos de Portugal Portugal - Main Economic Indicators

Principais indicadores económicos de Portugal Portugal - Main Economic Indicators - Unidade/Unit DEMOGRAFIA - POPULAÇÃO E EMPRESAS DEMOGRAPHY - POPULATION AND CORPORATE População [1] Population [1] População Jovem (< 15 anos) [1] Youth Population [1] População Entre 15 e 64 anos [1]

Leia mais

Edivaldo Rogério de Brito Diretor Administrativo, Financeiro e de Relações com Investidores

Edivaldo Rogério de Brito Diretor Administrativo, Financeiro e de Relações com Investidores 1 Aviso Essa apresentação contém declarações que podem representar expectativas sobre eventos ou resultados futuros. Essas declarações estão baseadas em certas suposições e análises feitas pela Companhia

Leia mais

A INDÚSTRIA QUÍMICA É RELEVANTE PARA O BRASIL 6 ª 10 % MAIOR. do PIB. Indústria Química DO MUNDO INDUSTRIAL. Fonte: ABIQUIM, IBGE PIA/2012

A INDÚSTRIA QUÍMICA É RELEVANTE PARA O BRASIL 6 ª 10 % MAIOR. do PIB. Indústria Química DO MUNDO INDUSTRIAL. Fonte: ABIQUIM, IBGE PIA/2012 Carlos Fadigas A INDÚSTRIA QUÍMICA É RELEVANTE PARA O BRASIL Fonte: ABIQUIM, IBGE PIA/2012 10 % do PIB INDUSTRIAL 6 ª MAIOR Indústria Química DO MUNDO A INDÚSTRIA QUÍMICA DEVE FATURAR US$ 157 BILHÕES

Leia mais

Lloyd s no brasil. 2 anos após a abertura do mercado de resseguros MARCO ANTONIO DE SIMAS CASTRO

Lloyd s no brasil. 2 anos após a abertura do mercado de resseguros MARCO ANTONIO DE SIMAS CASTRO Lloyd s no brasil 2 anos após a abertura do mercado de resseguros MARCO ANTONIO DE SIMAS CASTRO July 2010 Lloyd s no Brasil abril 2008: O Lloyd s foi o primeiro ressegurador a receber a licença da SUSEP,

Leia mais

Ambiente de Negócios: O Mercado Americano. Donzelina Barroso, Presidente, Portugal-US Chamber of Commerce 25 de Novembro de 2013, Lisboa

Ambiente de Negócios: O Mercado Americano. Donzelina Barroso, Presidente, Portugal-US Chamber of Commerce 25 de Novembro de 2013, Lisboa Ambiente de Negócios: O Mercado Americano Donzelina Barroso, Presidente, Portugal-US Chamber of Commerce 25 de Novembro de 2013, Lisboa A Câmara de Comércio: Historial Fundada em 1979 Única Câmara bilateral

Leia mais

Levin Flake Economista Senior de Comércio Escritório de Análise Global Serviço Exterior de Agricultura Departamento de Agricultura dos Estados Unidos

Levin Flake Economista Senior de Comércio Escritório de Análise Global Serviço Exterior de Agricultura Departamento de Agricultura dos Estados Unidos Levin Flake Economista Senior de Comércio Escritório de Análise Global Serviço Exterior de Agricultura Departamento de Agricultura dos Estados Unidos Levin.Flake@fas.usda.gov Global Policy Analysis Division

Leia mais

ABINFER. Programa para a cadeia produtiva de FERRAMENTARIA

ABINFER. Programa para a cadeia produtiva de FERRAMENTARIA ABINFER Programa para a cadeia produtiva de FERRAMENTARIA O Plano de Metas foi um importante programa de industrialização e modernização levado a cabo na presidência de Juscelino Kubitschek 1956-1961.

Leia mais

Sem indústria não há Desenvolvimento

Sem indústria não há Desenvolvimento ESTUDOS E PESQUISAS Nº 622 Sem indústria não há Desenvolvimento Carlos Pastoriza * Fórum Nacional (Sessão Especial) O Brasil que Queremos Nova Grande Concepção: Sair da Crise e Enfrentar os Desafios do

Leia mais

PANORAMA DO SETOR. Evolução do setor 2. Crescimento do setor x crescimento da economia 3. Comparativo de índices de preços 4. Comércio Exterior 5

PANORAMA DO SETOR. Evolução do setor 2. Crescimento do setor x crescimento da economia 3. Comparativo de índices de preços 4. Comércio Exterior 5 PANORAMA DO SETOR Evolução do setor 2 Crescimento do setor x crescimento da economia 3 Comparativo de índices de preços 4 Comércio Exterior 5 Perfil Empresarial 8 Mercado Brasileiro 11 Canais de distribuição

Leia mais

Marco Antonio Rossi. Diretor Presidente do Grupo Bradesco Seguros e Previdência

Marco Antonio Rossi. Diretor Presidente do Grupo Bradesco Seguros e Previdência Marco Antonio Rossi Diretor Presidente do Grupo Bradesco Seguros e Previdência 1 Brasil Entre as Maiores Economias do Mundo Mercado Brasileiro de Seguros e Previdência O Mundo do Seguro e Previdência Desafios

Leia mais

A estratégia para enfrentar o aprofundamento da crise mundial Guido Mantega Ministro da Fazenda

A estratégia para enfrentar o aprofundamento da crise mundial Guido Mantega Ministro da Fazenda A estratégia para enfrentar o aprofundamento da crise mundial Guido Mantega Ministro da Fazenda Câmara dos Deputados Brasília, 23 de novembro de 2011 1 Economia mundial deteriorou-se nos últimos meses

Leia mais

ABEMD ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE MARKETING DIRETO. INDICADORES 2009 e 1º SEMESTRE 2010

ABEMD ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE MARKETING DIRETO. INDICADORES 2009 e 1º SEMESTRE 2010 ABEMD ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE MARKETING DIRETO INDICADORES 2009 e 1º SEMESTRE 2010 1 Outubro de 2010 AGRADECEMOS AOS CORREIOS POR VIABILIZAR ESTE ESTUDO 2 APOIO TECNOLÓGICO 3 INDICE Objetivo Metodologia

Leia mais

International Trade and FDI between Portugal-China Comércio Internacional e IDE entre Portugal-China. dossiers. Economic Outlook Conjuntura Económica

International Trade and FDI between Portugal-China Comércio Internacional e IDE entre Portugal-China. dossiers. Economic Outlook Conjuntura Económica dossiers Economic Outlook Conjuntura Económica International Trade and FDI between Portugal-China Comércio Internacional e IDE entre Portugal-China Last Update Última Actualização: 14-03-2016 Prepared

Leia mais

ENCONTRO CEA / SINDIPEÇAS

ENCONTRO CEA / SINDIPEÇAS ENCONTRO CEA / SINDIPEÇAS Julho-2013 Montadora Apresentar tópicos de Competitividade para o Setor de Autopeças Sistemista Tier 1 Tier 2 Tier 3 2 AGENDA Indicadores Macroeconômicos Evolução do Setor Perspectivas

Leia mais

Investir em Angola Perspectiva de um Banco Alemão. 5º Fórum Económico Alemão-Angolano, Luanda, Junho 2013

Investir em Angola Perspectiva de um Banco Alemão. 5º Fórum Económico Alemão-Angolano, Luanda, Junho 2013 Investir em Angola Perspectiva de um Banco Alemão Commerzbank AG Commerzbank: 1.00 agências, 50 países, 14 milhões clientes particulares, 1 milhão clientes empresas e institucionais, 59.100 colaboradores

Leia mais

Foreign Investments and Brazilian Tax Regime

Foreign Investments and Brazilian Tax Regime Foreign Investments and Brazilian Tax Regime André Ricardo Passos May/2010 1 Agenda 1 Brazilian Macroeconomics 2 Legal Regime 3 Taxation Regime 2 Agenda 1 Brazilian Macroeconomics 3 Direct Foreign Investment

Leia mais

Anuário da Indústria Automobilística Brasileira

Anuário da Indústria Automobilística Brasileira ANFAVEA Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores Anuário da Indústria Automobilística Brasileira Brazilian automotive industry yearbook Anuário da Indústria Automobilística Brasileira

Leia mais

Agenda. Visão Geral da Empresa. Indústria de TI na América Latina. Portfólio de Ofertas. Desempenho Financeiro. Plano Estratégico.

Agenda. Visão Geral da Empresa. Indústria de TI na América Latina. Portfólio de Ofertas. Desempenho Financeiro. Plano Estratégico. Este documento ha sido preparado por Celfìn Capital (en adelante el Agente Estructurador y Colocador ) en conjunto con SONDA S.A. (en adeante SONDA, el Emisor o la Compañía ) en base a información pública

Leia mais

1. THE ANGOLAN ECONOMY

1. THE ANGOLAN ECONOMY BPC IN BRIEF ÍNDICE 1. THE ANGOLAN ECONOMY 2. EVOLUTION OF THE BANK SECTOR 3. SHAREHOLDERS 4. BPC MARKET RANKING 5. FINANCIAL INDICATORES 6. PROJECTS FINANCE 7. GERMAN CORRESPONDENTS 1. THE ANGOLAN ECONOMY

Leia mais

Internacionalização das Economias 2014

Internacionalização das Economias 2014 Internacionalização das Economias 2014 Agenda 1 O Banco do Brasil 2 A Economia Brasileira 3 Oportunidades para Investimento em Infraestruturas no Brasil 4 O Comércio com o Brasil Banco do Brasil Highlights

Leia mais

Macro Visão. Opinião Macroeconômica. Política Fiscal: Procurando Receita. Relatório Semanal de Macroeconomia

Macro Visão. Opinião Macroeconômica. Política Fiscal: Procurando Receita. Relatório Semanal de Macroeconomia Opinião Macroeconômica Macro Visão segunda-feira, 5 de outubro de 2009 Relatório Semanal de Macroeconomia Política Fiscal: Procurando Receita Ilan Goldfajn Economista-Chefe Agustina De Marotte Adriano

Leia mais

PANORAMA DO SETOR EVOLUÇÃO

PANORAMA DO SETOR EVOLUÇÃO EVOLUÇÃO A Indústria Brasileira de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos apresentou um crescimento médio deflacionado composto de 10% nos últimos 16 anos, tendo passado de um faturamento "ExFactory",

Leia mais

Análise Setorial. Fabricação de artefatos de borracha Reforma de pneumáticos usados

Análise Setorial. Fabricação de artefatos de borracha Reforma de pneumáticos usados Análise Setorial Fabricação de artefatos de borracha Reforma de pneumáticos usados Abril de 2015 Sumário 1. Perspectivas do Cenário Econômico em 2015... 3 2. Balança Comercial de Março de 2015... 5 3.

Leia mais

Automóveis no mercado norte-americano terão em média 179 kg de alumínio em 2015, diz estudo

Automóveis no mercado norte-americano terão em média 179 kg de alumínio em 2015, diz estudo + Entrevista: Uma questão de combustível + Produção Fábrica de componentes em alumínio fundido deve entrar em operação em 2015 + Transportes Ideais para pegar no pesado + Inovação Inédita, leve e robusta

Leia mais

Edivaldo Rogério de Brito Diretor Administrativo, Financeiro e de Relações com Investidores

Edivaldo Rogério de Brito Diretor Administrativo, Financeiro e de Relações com Investidores Aviso Essa apresentação contém declarações que podem representar expectativas sobre eventos ou resultados futuros. Essas declarações estão baseadas em certas suposições e análises feitas pela Companhia

Leia mais

Certificação Digital e Corretoras de Seguros. Francisco Galiza www.ratingdeseguros.com.br Outubro/2011

Certificação Digital e Corretoras de Seguros. Francisco Galiza www.ratingdeseguros.com.br Outubro/2011 Certificação Digital e Corretoras de Seguros Francisco Galiza www.ratingdeseguros.com.br Outubro/2011 Sumário I) Cenários Econômicos do Setor e do País II) Estudos Teóricos sobre Distribuição III) Dois

Leia mais

T&M Digitalizações Reproduzindo e Aprimorando.

T&M Digitalizações Reproduzindo e Aprimorando. A T&M Digitalizações atua a mais de 6 anos no mercado, aliando tecnologia e agilidade, para contribuir com a qualidade dos produtos e precisão do processo de fabricação de seus clientes. Situada em Caxias

Leia mais

Conference Call. Maio 2008

Conference Call. Maio 2008 Conference Call Maio 2008 Cenário macro O Brasil é Investment Grade: E agora? Taxa de câmbio/ taxa de juros Atração de capital de longo prazo Potencial impacto positivo no PIB Disponibilidade de crédito:

Leia mais

Brasil e o Setor Automotivo. Sergio Fontenelle

Brasil e o Setor Automotivo. Sergio Fontenelle Brasil e o Setor Automotivo Sergio Fontenelle The long-awaited rise of Brazil [ According to Goldman Sachs projections, Brazil could have the world's 4th largest economy by 2030. EM Equity in Two Decades:

Leia mais

Sede Nacional Sede N a N ci c o i nal l - SP

Sede Nacional Sede N a N ci c o i nal l - SP Sede Nacional Sede Nacional - SP Fundação: 1937 - origem em um sindicato de máquinas têxteis; Possui 1.500 empresas associadas e representa 4,5 mil empresas; O setor representado pela ABIMAQ gera mais

Leia mais

2010/2015 SINDIPEÇAS

2010/2015 SINDIPEÇAS PREVISÃO DE PRODUÇÃO DE VEICULOS MERCOSUL 2010/2015 SINDIPEÇAS Flávio Del Soldato Membro Conselho de Administração Sindipeças e Abipeças Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores

Leia mais

Portal de Informações FEBRABAN. Módulo I Crédito

Portal de Informações FEBRABAN. Módulo I Crédito Portal de Informações FEBRABAN Módulo I Crédito Módulo de dados I: Crédito Sumário Este módulo de dados abrange as operações de crédito com recursos livres e direcionados (taxas de juros administradas)

Leia mais

Indústria Automobilística Brasileira

Indústria Automobilística Brasileira Indústria Automobilística Brasileira Realidade 2010 Encontro Prof. Manoel A. S. Reis, PhD Os Novos Desafios da Logística O Exemplo da Indústria Automobilística São Paulo 20 de outubro de 2010 Indústria

Leia mais

XXVII Seminario do CILEA Aplicación de las NIIF para las pymes en América Latina e Caribe y sua incidencia em el desarrollo económico

XXVII Seminario do CILEA Aplicación de las NIIF para las pymes en América Latina e Caribe y sua incidencia em el desarrollo económico XXVII Seminario do CILEA Aplicación de las NIIF para las pymes en América Latina e Caribe y sua incidencia em el desarrollo económico 2 Breve histórico 3 Ambiente regulatório brasileiro: Marcos legal e

Leia mais

S IM O N S E N ASSOCIADOS ABEMD INDICADORES 2009

S IM O N S E N ASSOCIADOS ABEMD INDICADORES 2009 ABEMD ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE MARKETING DIRETO INDICADORES 2009 INDICADORES ABEMD MERCADO BRASILEIRO DE MARKETING DIRETO Maio de 2009 EMPRESAS CONSULTADAS: ATUALIZAÇÃO: ESTUDO SOBRE 2008 S IM O N S E

Leia mais