REGULAMENTO DA ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS DE GUARANTÂ DO NORTE

Save this PDF as:
Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "REGULAMENTO DA ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS DE GUARANTÂ DO NORTE"

Transcrição

1 REGULAMENTO DA ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS DE GUARANTÂ DO NORTE 2013

2 SUMÁRIO CAPÍTULO I - DA ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO... 3 CAPÍTULO II DO CARGO DE ASSESSOR E SUAS ATRIBUIÇÕES... 3 CAPÍTULO III COMUNICAÇÃO INTERNA E EXTERNA...4 CAPÍTULO IV - DAS DISPOSIÇÕES GERAIS... 6

3 CAPÍTULO I DA ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO Art. 1º - A Assessoria de Comunicação da FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS DE GUARANTÃ DO NORTE tem como principal função ser o elo entre a Faculdade e as comunidades interna e externa, de forma a aprimorar o fluxo de informações, reforçando assim, a credibilidade da Instituição de Ensino Superior - IES. Art. 2º - São objetivos da Assessoria de Comunicação: I - Assegurar a comunicação interna (acadêmicos, colaboradores e funcionários) e externa (sociedade e veículos de comunicação) da Faculdade de Ciências Sociais de Guarantã do Norte, de forma clara e efetiva; II - Levar à mídia, em geral, de maneira ordenada e dirigida, as informações mais relevantes da instituição; III Garantir que os canais de comunicação e sistemas de informação para a interação interna e externa funcionem adequadamente, são acessíveis às comunidades interna e externa e possibilitam a divulgação das ações da IES; CAPÍTULO II DO CARGO DE ASSESSOR E DE SUAS ATRIBUIÇÕES Art. 3º - Proporcionar uma aproximação efetiva entre IES e sociedade, visando a participação da comunidade na vida acadêmica, bem como a IES se comprometer efetivamente com a melhoria das condições de vida da comunidade, ao repartir com ela o saber que produz e as informações que detém é uma das preocupações da Faculdade de Ciências Sociais de Guarantã do Norte. O assessor de comunicação da Faculdade de Ciências Sociais de Guarantã do Norte é o profissional responsável por fazer a ponte entre a IES e um veículo de comunicação e a IES e comunidade interna (acadêmicos, colaboradores e funcionários) e comunidade externa (sociedade). Art. 4º As atribuições do assessor são: I - Gerenciar web site como via de comunicação externa e interna: notícia, enquetes, manutenção com documentos oficiais; II - Alimentar portal de discente e docente: Envio de informes; 3

4 III - Coletar e escrever matérias; IV - Responsável por enviar newsletter aos alunos egressos; V - Transmitir avisos oficiais; VI - Divulgar eventos oficiais. VII - Responsável pela staff para organizar eventos (inclui realizar a cerimônia de colação de grau). VIII - Convites oficiais para eventos oficiais IX - Uso de redes sociais como veículo de comunicação (facebook, twitter, instagram) X - Responsável pela comunicação interna através de envio de informes para colaboradores e funcionários da IES. XI Responsável pela edição do jornal impresso da IES; XII - Elaboração de press-releases, sugestões de pauta para veículos de comunicação; XIII - Clipping de notícias (impressos, Internet e eletrônicos) XIV Responsável pela cobertura jornalística de eventos da faculdade (Dia da Responsabilidade Social, dentre outros). CAPÍTULO III COMUNICAÇÃO INTERNA E EXTERNA Art. 4º - Sabendo como a comunicação e a informação tem um papel fundamental para o funcionamento de uma Instituição de Ensino, a Faculdade de Ciências Sociais de Guarantã do Norte busca uma comunicação integrada, através da comunicação interna e externa, a fim de possibilitar uma imagem institucionalizada e alinhada. Tendo isto em vista, a Faculdade de Ciências Sociais de Guarantã do Norte disponibiliza meios institucionais para viabilizar a comunicação interna de seus colaboradores, funcionários e acadêmicos: I - Através do Sistema Sophia, um software cujo objetivo é melhorar a qualidade dos serviços prestados, disponibilizamos os informes institucionais. O acadêmico/colaborador realiza o acesso através do Portal do Aluno/Professor, onde pode verificar suas notas/faltas/lançar notas e também conferir os avisos institucionais. Toda a comunidade acadêmica é cadastrada no sistema Sophia, no ato da matrícula e recebe login e senha para realizar o acesso. 4

5 Desta forma, ficam informados sobre notas/faltas/avisos/agenda/eventos/notícias/cursos. II - Outro meio institucional disponibilizado é o institucional, por meio do site Cada setor possui um institucional: Direção, Coordenação, Secretaria, Pós-Graduação, Financeiro, Biblioteca, Ouvidoria, Assessoria, Revista Científica, Egresso e Professores em tempo integral. Através do da Assessoria, são enviados informes sobre avisos/agenda/eventos/notícias/cursos para os s institucionais e de professores. III - A IES comunica-se também através dos murais de sala de aula, sala dos professores e área de convivência, onde são afixados avisos, horário de aula e divulgação de eventos. IV - A Faculdade de Ciências Sociais de Guarantã do Norte procura acompanhar os acadêmicos e colaboradores nas redes sociais, pois observa que é onde a comunidade acadêmica tem maior interação. Desta forma, possui uma página no facebook onde compartilha com seus seguidores as notícias e eventos, além de conta no twitter e canal no youtube. V - O site institucional da Faculdade de Ciências Sociais de Guarantã do Norte configura-se em uma importante ferramenta de comunicação com a comunidade acadêmica, sendo utilizado para fins educacionais e informação. Por meio dele, o acadêmico/colaborador acessa as notícias, notas, disciplina semipresencial, eventos, documentos institucionais, regulamentos, ouvidoria, página do egresso, solicitação de documentos, cursos de extensão, vídeos, fotos, formação continuada, revista científica, cadastro para recebimento de notícias, entre outros. VI - A Faculdade de Ciências Sociais de Guarantã do Norte preocupa-se em manter uma comunicação com a sociedade em que está inserida, desta forma, mantém parceria com sites de notícias da região. VII Além da parceria com os sites, a Faculdade de Ciências Sociais de Guarantã do Norte mantém sua comunicação com a sociedade e comunidade acadêmica através do jornal impresso institucional. 5

6 CAPÍTULO IV DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 5º. O presente Regulamento entra em vigor na data de sua aprovação pelo Conselho Superior da Faculdade Regulamento aprovado em reunião realizada em 04 de novembro de Faculdade de Ciências Sociais de Guarantã do Norte Direção Acadêmica 6

HISTÓRICO DAS REVISÕES

HISTÓRICO DAS REVISÕES Página 1 de 7 HISTÓRICO DAS REVISÕES REVISÃO DATA DESCRIÇÃO 00 06/02/2015 Emissão inicial 1. OBJETIVO Criar uma sistemática de produção e disseminação de notícias institucionais para os diversos públicos

Leia mais

Números 2015 Assessoria de Comunicação Icict / Fiocruz

Números 2015 Assessoria de Comunicação Icict / Fiocruz Números 2015 Assessoria de Comunicação Icict / Fiocruz Janeiro a Dezembro Rio de Janeiro, Dezembro de 2015 Números do Icict 2015 Assessoria de Comunicação do Icict/Fiocruz 2 Assessoria de Comunicação do

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº CONSU, DE 06 DE NOVEMBRO DE 2009.

RESOLUÇÃO Nº CONSU, DE 06 DE NOVEMBRO DE 2009. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI Conselho Universitário - CONSU RESOLUÇÃO Nº. 35 - CONSU, DE 06 DE NOVEMBRO DE 2009. Aprova o Regimento Interno da Diretoria

Leia mais

- REGIMENTO INTERNO. Secretaria de Comunicação. Leis Nº 6.529/05 e Nº 6.551/06, Decretos Nº /06 e Nº

- REGIMENTO INTERNO. Secretaria de Comunicação. Leis Nº 6.529/05 e Nº 6.551/06, Decretos Nº /06 e Nº - REGIMENTO INTERNO Secretaria de Comunicação Leis Nº 6.529/05 e Nº 6.551/06, Decretos Nº 12.659/06 e Nº 15.052 I - Secretaria Executiva: - assessorar o Secretário Municipal no exercício de suas atribuições;

Leia mais

REGULAMENTO OUVIDORIA

REGULAMENTO OUVIDORIA REGULAMENTO OUVIDORIA REGULAMENTO DA OUVIDORIA CAPÍTULO I DA OUVIDORIA Art. 1º A Ouvidoria das Faculdades São José é um elo de ligação entre a comunidade acadêmica ou externa e as instâncias administrativas

Leia mais

Números de Junho Assessoria de Comunicação. Icict / Fiocruz

Números de Junho Assessoria de Comunicação. Icict / Fiocruz Números de Junho 2017 Assessoria de Comunicação Icict / Fiocruz Rio de Janeiro, Junho de 2017 Relatório de Atividades da Assessoria de Comunicação do Icict/Fiocruz 2017 Página 2 Assessoria de Comunicação

Leia mais

Mapeamento de demandas e propostas

Mapeamento de demandas e propostas Mapeamento de demandas e propostas 1. Comunicação Institucional 1.1. Assessoria de Imprensa - cobertura jornalística de eventos e atividades institucionais; - em média três coberturas diárias de atividades

Leia mais

Números de Dezembro/2016. Assessoria de Comunicação. Icict / Fiocruz

Números de Dezembro/2016. Assessoria de Comunicação. Icict / Fiocruz Números de Dezembro/2016 Assessoria de Comunicação Icict / Fiocruz Rio de Janeiro, Dezembro de 2016 Relatório de Atividades da Assessoria de Comunicação do Icict/Fiocruz 2016 Página 2 Assessoria de Comunicação

Leia mais

Regulamento da Ouvidoria

Regulamento da Ouvidoria Regulamento da Ouvidoria TÍTULO I DA OUVIDORIA E SUAS FINALIDADES Art. 1º. A Ouvidoria da Faculdade AGES é órgão interno vinculado à Diretoria-geral, representa um mecanismo institucionalizado de interação

Leia mais

DELIBERAÇÃO Nº 06, DE 31 DE JANEIRO DE 2017

DELIBERAÇÃO Nº 06, DE 31 DE JANEIRO DE 2017 DELIBERAÇÃO Nº 06, DE 31 DE JANEIRO DE 2017 O DA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO, tendo em vista a decisão tomada em sua 333ª Reunião Ordinária, realizada em 31 de janeiro de 2017, e considerando

Leia mais

POLÍTICA INSTITUCIONAL DE EGRESSOS UniSALESIANO

POLÍTICA INSTITUCIONAL DE EGRESSOS UniSALESIANO POLÍTICA INSTITUCIONAL DE EGRESSOS UniSALESIANO I INTRODUÇÃO O UniSALESIANO conta com uma Política Institucional de Egressos vinculada às ações de marketing institucional e às ações da CPA Comissão Própria

Leia mais

REGULAMENTO DA OUVIDORIA

REGULAMENTO DA OUVIDORIA REGULAMENTO DA OUVIDORIA 2015 Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU) CAPÍTULO I DA OUVIDORIA Art. 1º A Ouvidoria da Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU)

Leia mais

REGULAMENTO DA OUVIDORIA

REGULAMENTO DA OUVIDORIA REGULAMENTO DA OUVIDORIA CAPÍTULO I DA OUVIDORIA Art. 1º A Ouvidoria da A E s c o l a d e E n g e n h a r i a K e n n e d y é um elo de ligação entre a comunidade acadêmica ou externa e as instâncias acadêmicoadministrativas

Leia mais

Projeto Facipe Carreiras POLÍTICAS ACADÊMICAS

Projeto Facipe Carreiras POLÍTICAS ACADÊMICAS Projeto Facipe Carreiras POLÍTICAS ACADÊMICAS 2 Sumário Introdução... 3 Objetivos do Programa... 3 Objetivo Geral... 4 Objetivos Específicos... 4 Sistematização do Programa... 4 3 Introdução A Faculdade

Leia mais

Prover soluções eficientes e flexíveis de TIC para que a Unifesp cumpra sua missão.

Prover soluções eficientes e flexíveis de TIC para que a Unifesp cumpra sua missão. O Departamento de Comunicação Institucional (DCI Unifesp) está subordinado à Reitoria e tem como função estabelecer as diretrizes de uma política global de comunicação para a Unifesp. Missão Prover soluções

Leia mais

NÚCLEO DE ATENDIMENTO E APOIO AO ESTUDANTE NAA E REGULAMENTO INTERNO CAPITULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

NÚCLEO DE ATENDIMENTO E APOIO AO ESTUDANTE NAA E REGULAMENTO INTERNO CAPITULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES NÚCLEO DE ATENDIMENTO E APOIO AO ESTUDANTE NAA E REGULAMENTO INTERNO CAPITULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1 0 O Núcleo de Atendimento e Apoio ao Estudante NAAE, regido por este Regulamento, configura-se

Leia mais

REGULAMENTO DA OUVIDORIA. Faculdade de Direito de Alta Floresta - FADAF

REGULAMENTO DA OUVIDORIA. Faculdade de Direito de Alta Floresta - FADAF REGULAMENTO DA OUVIDORIA Faculdade de Direito de Alta Floresta - FADAF 2011 SUMÁRIO CAPÍTULO I... 3 DA OUVIDORIA... 3 CAPÍTULO II... 3 DO CARGO DE OUVIDOR E DE SUAS ATRIBUIÇÕES... 3 CAPÍTULO III... 4 DOS

Leia mais

MANUAL DO SETOR DE COMUNICAÇÃO

MANUAL DO SETOR DE COMUNICAÇÃO MANUAL DO SETOR DE COMUNICAÇÃO DETERMINA PADRÕES DE COMUNICAÇÃO INTERNA DO SIB Claudia Cunha Cristina Jorge Sabrina Vaz da Silva SiB COMUNICA MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA COMUNICAÇÃO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS

Leia mais

REGULAMENTO DA OUVIDORIA

REGULAMENTO DA OUVIDORIA REGULAMENTO DA OUVIDORIA 2019 Centro Universitário FMU CAPÍTULO I DA OUVIDORIA Art. 1º A Ouvidoria da Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas - FMU é um elo entre a comunidade externa

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE ESCOLA DE NUTRIÇÃO DEPARTAMENTO DE NUTRIÇÃO EM SAÚDE PÚBLICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE ESCOLA DE NUTRIÇÃO DEPARTAMENTO DE NUTRIÇÃO EM SAÚDE PÚBLICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE ESCOLA DE NUTRIÇÃO DEPARTAMENTO DE NUTRIÇÃO EM SAÚDE PÚBLICA REGULAMENTO DO NÚCLEO DE EDUCAÇÃO EM SAÚDE (NES) Dispõe

Leia mais

FACULDADE DE MÚSICA SOUZA LIMA REGULAMENTO DA OUVIDORIA TÍTULO I DA OUVIDORIA E SUAS FINALIDADES

FACULDADE DE MÚSICA SOUZA LIMA REGULAMENTO DA OUVIDORIA TÍTULO I DA OUVIDORIA E SUAS FINALIDADES FACULDADE DE MÚSICA SOUZA LIMA REGULAMENTO DA OUVIDORIA TÍTULO I DA OUVIDORIA E SUAS FINALIDADES Art. 1º. A Ouvidoria da FACULDADE DE MÚSICA SOUZA LIMA -FMSL - órgão interno vinculado à diretoria, representa

Leia mais

REGULAMENTO DA OUVIDORIA

REGULAMENTO DA OUVIDORIA REGULAMENTO DA OUVIDORIA GOIÂNIA 2015 2 INSTITUTO UNIFICADO DE ENSINO SUPERIOR OBJETIVO - IUESO REGULAMENTO DA OUVIDORIA TÍTULO I DA OUVIDORIA E SUAS FINALIDADES Art. 1º. A Ouvidoria do INSTITUTO UNIFICADO

Leia mais

REGULAMENTO DA OUVIDORIA DA FACULDADE FRUTAL-FAF CAPÍTULO I DA OUVIDORIA

REGULAMENTO DA OUVIDORIA DA FACULDADE FRUTAL-FAF CAPÍTULO I DA OUVIDORIA FACULDADE FRUTAL-FAF Rua Nova Ponte, 439 Jardim Laranjeiras Frutal MG CEP:38.200-000 REGULAMENTO DA OUVIDORIA DA FACULDADE FRUTAL-FAF CAPÍTULO I DA OUVIDORIA Art. 1º A Ouvidoria da Faculdade Frutal - FAF

Leia mais

REGULAMENTO DA OUVIDORIA

REGULAMENTO DA OUVIDORIA REGULAMENTO DA OUVIDORIA 2018 CAPÍTULO I DA OUVIDORIA Art. 1º A Ouvidoria do Centro Universitário Sant Anna é um elo entre a comunidade acadêmica ou externa e as instâncias acadêmico-administrativas da

Leia mais

Solicitações de divulgação no Broadcast

Solicitações de divulgação no Broadcast BROADCAST O broadcast é a ferramenta para envio de informes de caráter excepcional e/ou emergencial. É destinado à comunicação de assuntos de cunho informativo e administrativo, sem periodicidade fixa.

Leia mais

REGULAMENTO DA OUVIDORIA

REGULAMENTO DA OUVIDORIA REGULAMENTO DA OUVIDORIA Além Paraíba REGULAMENTO DA OUVIDORIA CAPÍTULO I DA OUVIDORIA Art. 1º A Ouvidoria da Fundação Educacional de Além Paraíba é um elo entre a comunidade acadêmica ou externa e as

Leia mais

Minuta do Regulamento da Política de Acompanhamento de Egressos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano IF Goiano.

Minuta do Regulamento da Política de Acompanhamento de Egressos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano IF Goiano. Minuta do Regulamento da Política de Acompanhamento de Egressos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano IF Goiano. Dispõe sobre instituição e a normatização da Política de Acompanhamento

Leia mais

REGULAMENTO DA OUVIDORIA CAPÍTULO I DA OUVIDORIA

REGULAMENTO DA OUVIDORIA CAPÍTULO I DA OUVIDORIA CAPÍTULO I DA OUVIDORIA Art. 1º A Ouvidoria da Faculdade Dom Adelio Tomasin -, doravante apenas é o elo entre a comunidade - acadêmica ou externa - e as instâncias administrativas da Faculdade, visando

Leia mais

REGULAMENTO INSTITUCIONAL ACOMPANHAMENTO DE EGRESSOS. (cursos presenciais e à distância)

REGULAMENTO INSTITUCIONAL ACOMPANHAMENTO DE EGRESSOS. (cursos presenciais e à distância) FACULDADE DE CIÊNCIAS BIOMÉDICAS DE CACOAL REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE ACOMPANHAMENTO DE EGRESSOS (cursos presenciais e à distância) CACOAL 2018 CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS Art. 1º Este regulamento

Leia mais

Coordenação de Comunicação e Eventos CCEV

Coordenação de Comunicação e Eventos CCEV . Coordenação de Comunicação e Eventos CCEV Apresentação A Carta de Serviços tem por objetivo apresentar os "serviços prestados pelo órgão ou entidade, as formas de acesso a esses serviços e os respectivos

Leia mais

REGULAMENTO DA OUVIDORIA

REGULAMENTO DA OUVIDORIA REGULAMENTO DA OUVIDORIA CAPÍTULO I DA OUVIDORIA Art. 1º A Ouvidoria da Faculdade CNEC Farroupilha constitui-se em um canal de comunicação para receber as reclamações/sugestões, dúvidas, denúncias, ou

Leia mais

Art. 4 - As atividades de extensão tem como princípios: I Criar os mecanismos necessários para identificar as demandas do contexto em que a Faculdade

Art. 4 - As atividades de extensão tem como princípios: I Criar os mecanismos necessários para identificar as demandas do contexto em que a Faculdade CAPÍTULO I DAS DEFINIÇÕES Art. 1 - A extensão é um processo educativo que se articula com o ensino e a pesquisa e viabiliza a integração entre a faculdade e a sociedade, possibilitando a produção e a troca

Leia mais

GESTÃO. Prof. Georgheton Melo Nogueira Reitor. Profª. Dayana Melo Nogueira Prates Vice-Reitora

GESTÃO. Prof. Georgheton Melo Nogueira Reitor. Profª. Dayana Melo Nogueira Prates Vice-Reitora CARTILHA ASCOM GESTÃO Prof. Georgheton Melo Nogueira Reitor Profª. Dayana Melo Nogueira Prates Vice-Reitora Profª. Blície Jennifer Balisa Rocha Pró-Reitora de Graduação, Pesquisa e Extensão Prof. Mauro

Leia mais

REGULAMENTO DA OUVIDORIA DA FACULDADE DE ANICUNS CAPÍTULO I DA OUVIDORIA

REGULAMENTO DA OUVIDORIA DA FACULDADE DE ANICUNS CAPÍTULO I DA OUVIDORIA REGULAMENTO DA OUVIDORIA DA FACULDADE DE ANICUNS CAPÍTULO I DA OUVIDORIA Art. 1º - A Ouvidoria da Faculdade de Anicuns é um elo entre a comunidade acadêmica ou externa e as instâncias administrativas da

Leia mais

DECRETO N.º541/2017.

DECRETO N.º541/2017. ESTADO DE ALAGOAS MUNICÍPIO DE PENEDO GABINETE DO PREFEITO DECRETO N.º541/2017. Regulamenta os procedimentos e normas relacionados com a produção, execução a cargo da SECOM, demais secretarias, instituições

Leia mais

FACULDADES EST REGULAMENTO DA OUVIDORIA CAPÍTULO I DA NATUREZA E DAS FINALIDADES DA OUVIDORIA

FACULDADES EST REGULAMENTO DA OUVIDORIA CAPÍTULO I DA NATUREZA E DAS FINALIDADES DA OUVIDORIA FACULDADES EST REGULAMENTO DA OUVIDORIA CAPÍTULO I DA NATUREZA E DAS FINALIDADES DA OUVIDORIA Art. 1º - A Ouvidoria da Faculdades EST é um canal de ligação entre a comunidade acadêmica, comunidade externa,

Leia mais

Prefeitura Municipal de Penedo publica:

Prefeitura Municipal de Penedo publica: Prefeitura Municipal de Penedo 1 Segunda-feira Ano V Nº 574 Prefeitura Municipal de Penedo publica: Decreto N.º541/2017 - Regulamenta os procedimentos e normas relacionados com a produção, execução a cargo

Leia mais

Aquisição de equipamentos de TI (computadores, projetores, notebook) para atendimento de atividades acadêmicas e administrativas.

Aquisição de equipamentos de TI (computadores, projetores, notebook) para atendimento de atividades acadêmicas e administrativas. NOR001 Aquisição de equipamentos de TI (computadores, projetores, notebook) para atendimento de atividades acadêmicas e administrativas. NOR002 Capacitação de servidores para utilização de softwares educacionais

Leia mais

REGULAMENTO DA OUVIDORIA

REGULAMENTO DA OUVIDORIA 2015 REGULAMENTO DA OUVIDORIA REGULAMENTO DA OUVIDORIA CAPÍTULO I DA OUVIDORIA Art. 1º A Ouvidoria da FAITA Faculdade Itanhaém é um elo entre a comunidade acadêmica ou externa e as instâncias administrativas

Leia mais

EDITAL N 009/2015. III SALÃO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA 04 de novembro de 2015 Av. Assis Brasil 8450, Bairro Sarandi, Porto Alegre RS

EDITAL N 009/2015. III SALÃO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA 04 de novembro de 2015 Av. Assis Brasil 8450, Bairro Sarandi, Porto Alegre RS EDITAL N 009/2015 III SALÃO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA 04 de novembro de 2015 Av. Assis Brasil 8450, Bairro Sarandi, Porto Alegre RS O Diretor da Faculdade de Tecnologia SENAI Porto Alegre, no uso das suas

Leia mais

EDITAL N 001/2017. V SALÃO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA 21 de junho de 2017 Av. Assis Brasil 8450, Bairro Sarandi, Porto Alegre RS

EDITAL N 001/2017. V SALÃO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA 21 de junho de 2017 Av. Assis Brasil 8450, Bairro Sarandi, Porto Alegre RS EDITAL N 001/2017 V SALÃO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA 21 de junho de 2017 Av. Assis Brasil 8450, Bairro Sarandi, Porto Alegre RS O Diretor da Faculdade de Tecnologia SENAI Porto Alegre, no uso das suas atribuições

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO Câmpus de São Paulo REGIMENTO INTERNO

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO Câmpus de São Paulo REGIMENTO INTERNO REGIMENTO INTERNO DIRETORIA TÉCNICA DE BIBLIOTECA E DOCUMENTAÇÃO INSTITUTO DE ARTES CAPÍTULO I - Da Biblioteca e seus fins Artigo 1º - A Biblioteca do Instituto de Artes da UNESP (BIA) denominada Biblioteca

Leia mais

Plano de Comunicação e Marketing

Plano de Comunicação e Marketing Plano de Comunicação e Marketing A boa comunicação é fundamental para o sucesso de uma organização Introdução A comunicação é o primeiro passo para a construção de uma relação interpessoal e, por consequência,

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO VICENTE

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO VICENTE FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO VICENTE REGULAMENTO OUVIDORIA CURSOS SUPERIORES 1 Sumário CAPÍTULO I... 3 DA OUVIDORIA... 3 CAPÍTULO II... 3 DO CARGO DE OUVIDOR E DE SUAS ATRIBUIÇÕES... 3 CAPÍTULO III...

Leia mais

FACULDADE ADVENTISTA DA BAHIA REGULAMENTO DA OUVIDORIA

FACULDADE ADVENTISTA DA BAHIA REGULAMENTO DA OUVIDORIA FACULDADE ADVENTISTA DA BAHIA REGULAMENTO DA OUVIDORIA Cachoeira BA Julho de 2016 Sumário DA OUVIDORIA... 3 DA FUNÇÃO DE OUVIDOR E DE SUAS ATRIBUIÇÕES... 3 DOS REQUISITOS PARA A FUNÇÃO DE OUVIDOR... 4

Leia mais

A COMUNICAÇÃO NA OFS DO BRASIL

A COMUNICAÇÃO NA OFS DO BRASIL A COMUNICAÇÃO NA OFS DO BRASIL Elaborado por: Edmilson Brito Jornalista DRT-SE 1.159 Radialista DRT-BA 4.268 DINÂMICA 1 Vídeo: Os processos de Comunicação - YouTube [240p] (Tempo: 6,40 segundos) Proclamar

Leia mais

Resolução CCCC nº 006/2015. Regulamenta o Programa de Acompanhamento de Egresso (PAE) do Curso de Graduação em Ciências Contábeis.

Resolução CCCC nº 006/2015. Regulamenta o Programa de Acompanhamento de Egresso (PAE) do Curso de Graduação em Ciências Contábeis. UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS COORDENAÇÃO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS COLEGIADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS Resolução CCCC nº 006/2015

Leia mais

REGULAMENTO DA OUVIDORIA DA FACULDADE CRISTO REI FACCREI

REGULAMENTO DA OUVIDORIA DA FACULDADE CRISTO REI FACCREI CORNÉLIO PROCÓPIO 2018 SUMÁRIO CAPÍTULO I DA OUVIDORIA... 2 CAPÍTULO II DO CARGO DE OUVIDOR E DE SUAS ATRIBUIÇÕES... 2 CAPÍTULO III DOS REQUISITOS PARA O CARGO DE OUVIDOR... 4 CAPÍTULO IV DO ATENDIMENTO...

Leia mais

JORNAL MONTES CLAROS Rua Silas canela 52 / 101 B a i r r o Cidade Nova Montes Claros WhastApp: (38)

JORNAL MONTES CLAROS Rua Silas canela 52 / 101 B a i r r o Cidade Nova Montes Claros WhastApp: (38) O E UM DOIS INDICADOS AO PRÊMIO MELHOR SITE DE NOTÍCIAS DO NORTE DE MINAS Rua Silas Canela 52 / 101 B a i r r o Cidade Nova PROPOSTA COMERCIAL DE PUBLICIDADE O Jornal Montes Claros.com.br é um SITE JORNALISTICO

Leia mais

FACULDADE DE CIÊNCIAS BIOMÉDICAS DE CACOAL DIREÇÃO ACADÊMICA

FACULDADE DE CIÊNCIAS BIOMÉDICAS DE CACOAL DIREÇÃO ACADÊMICA FACULDADE DE CIÊNCIAS BIOMÉDICAS DE CACOAL DIREÇÃO ACADÊMICA REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE OUVIDORIA (cursos presenciais e à distância) CACOAL 2015 CAPÍTULO I DA OUVIDORIA Art. 1º A Ouvidoria da Faculdade

Leia mais

Relatório de Atividades

Relatório de Atividades Relatório de Atividades Relatório de atividades do período de março de 2014 a dezembro de 2017 apresentado à Direção da Regional Catalão, em atendimento ao Estatuto e Regimento da Universidade Federal

Leia mais

REGULAMENTO DA OUVIDORIA Faculdade de Alta Floresta - FAF

REGULAMENTO DA OUVIDORIA Faculdade de Alta Floresta - FAF REGULAMENTO DA OUVIDORIA Faculdade de Alta Floresta - FAF 2011 SUMÁRIO CAPÍTULO I... 3 DA OUVIDORIA... 3 CAPÍTULO II... 3 DO CARGO DE OUVIDOR E DE SUAS ATRIBUIÇÕES... 3 CAPÍTULO III... 4 DOS REQUISITOS

Leia mais

REGULAMENTO DA OUVIDORIA. Curso de Teologia

REGULAMENTO DA OUVIDORIA. Curso de Teologia REGULAMENTO DA OUVIDORIA Curso de Teologia Associação Educacional Batista Pioneira 2011 CAPÍTULO I DA OUVIDORIA Art. 1º - A Ouvidoria da FACULDADE BATISTA PIONEIRA (FBP) é um elo entre a comunidade externa

Leia mais

REGULAMENTO DA OUVIDORIA

REGULAMENTO DA OUVIDORIA REGULAMENTO DA OUVIDORIA FACULDADE CERES FACERES Nossa Missão é: Produzir, disseminar e democratizar o acesso ao conhecimento, contribuindo para o desenvolvimento da cidadania, mediante a formação humanista,

Leia mais

Regulamento do Programa de Acompanhamento ao Egresso dos Cursos de Graduação do IFMG - Campus Ouro Branco

Regulamento do Programa de Acompanhamento ao Egresso dos Cursos de Graduação do IFMG - Campus Ouro Branco Regulamento do Programa de Acompanhamento ao Egresso dos Cursos de Graduação do IFMG - Campus Ouro Branco CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS Art. 1º Esse regulamento dispõe sobre a estrutura e modo de

Leia mais

REGULAMENTO DA OUVIDORIA DA FACULDADE METROPOLITANA DA AMAZÔNIA

REGULAMENTO DA OUVIDORIA DA FACULDADE METROPOLITANA DA AMAZÔNIA 1 REGULAMENTO DA OUVIDORIA DA FACULDADE METROPOLITANA DA AMAZÔNIA 2 3 Grupo Educacional CEUMA Faculdade Metropolitana da Amazônia TODOS OS DIREITOS RESERVADOS A reprodução total ou parcial, de qualquer

Leia mais

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO Nº 73/2014

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO Nº 73/2014 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO Nº 73/2014 Dispõe sobre Processo Seletivo de Funcionários para a vaga de Técnico Administrativo III para o Centro Universitário - Católica de Santa Catarina em Jaraguá do Sul.

Leia mais

CAPÍTULO I Da Natureza, Objetivos e Finalidade

CAPÍTULO I Da Natureza, Objetivos e Finalidade CAPÍTULO I Da Natureza, Objetivos e Finalidade Art. 1º. A Ouvidoria é um canal de comunicação entre a comunidade acadêmica e não acadêmica, através da qual o cidadão pode manifestar, democraticamente,

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE ACOMPANHAMENTO DE EGRESSOS (PAE)

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE ACOMPANHAMENTO DE EGRESSOS (PAE) REGULAMENTO DO PROGRAMA DE ACOMPANHAMENTO DE EGRESSOS 1. APRESENTAÇÃO () A Faculdade de Balsas tem como seu principal objetivo oferecer aos seus alunos, uma sólida base de conhecimentos, conceitos, posturas

Leia mais

REGULAMENTO DA OUVIDORIA DA FACULDADE DO NORTE GOIANO

REGULAMENTO DA OUVIDORIA DA FACULDADE DO NORTE GOIANO FACULDADE DO NORTE GOIANO (FNG) 1-8 REGULAMENTO DA OUVIDORIA DA FACULDADE DO NORTE GOIANO Porangatu/GO 2010 2-8 SUMÁRIO CAPÍTULO I - DA OUVIDORIA... 3 CAPÍTULO II - DO CARGO DE OUVIDOR E DE SUAS ATRIBUIÇÕES...

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O. Fica aprovado, conforme anexo, o Regulamento da Ouvidoria da FAE Blumenau. Blumenau, 05 de julho de 2010.

R E S O L U Ç Ã O. Fica aprovado, conforme anexo, o Regulamento da Ouvidoria da FAE Blumenau. Blumenau, 05 de julho de 2010. RESOLUÇÃO CSA N. 08/2010 APROVA O REGULAMENTO DA OUVIDORIA DA FAE BLUMENAU. O Presidente do Conselho Superior de Administração CSA, no uso das atribuições que lhe confere o art. 8, III, do Regimento e

Leia mais

CONTROLE DE APROVAÇÃO ELABORADO REVISADO POR APROVADO Kélia Jácome Kélia Jácome Silvia Helena Correia Vidal

CONTROLE DE APROVAÇÃO ELABORADO REVISADO POR APROVADO Kélia Jácome Kélia Jácome Silvia Helena Correia Vidal Primeira 1/6 CONTROLE DE APROVAÇÃO ELABORADO REVISADO POR APROVADO Kélia Jácome Kélia Jácome Silvia Helena Correia Vidal Marcelo de Sousa Monteiro Michelle Borges C. Cunha HISTÓRICO DE MODIFICAÇÕES EDIÇÃO

Leia mais

FACULDADE DE INHUMAS REGULAMENTO DA OUVIDORIA DA FACULDADE DE INHUMAS CAPÍTULO I DA OUVIDORIA

FACULDADE DE INHUMAS REGULAMENTO DA OUVIDORIA DA FACULDADE DE INHUMAS CAPÍTULO I DA OUVIDORIA REGULAMENTO DA OUVIDORIA DA FACULDADE DE INHUMAS CAPÍTULO I DA OUVIDORIA A ouvidoria é um serviço especial de comunicação interna e externa com identificação ou anonimamente, que tem o fim de ouvir e receber

Leia mais

PORTAL CORPORATIVO. Manual do usuário

PORTAL CORPORATIVO. Manual do usuário PORTAL CORPORATIVO Manual do usuário SUMÁRIO APRESENTAÇÃO DO SISTEMA... 3 1. Acesso ao Portal... 3 1.1. Solicitação de pré cadastro... 4 1.2. Primeiro Acesso... 5 1.3. Recuperar sua Senha... 6 1.4. Contato

Leia mais

O Jornal Montes Claros O poder do Pequeno

O Jornal Montes Claros O poder do Pequeno O Jornal Montes Claros O poder do Pequeno Rua Silas canela 52 / 101 BairroCidade Nova O E UM DOIS INDICADOS AO PRÊMIO MELHOR SITE DE NOTÍCIAS DO NORTE DE MINAS PROPOSTA COMERCIAL DE PUBLICIDADE O Jornal

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília EDITAL Nº 06/2016

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília EDITAL Nº 06/2016 EDITAL Nº 06/2016 ELEIÇÃO DE REPRESENTANTES DISCENTES, DOCENTES E TÉCNICOS- ADMINISTRATIVOS PARA O CONSELHO GESTOR DO CAMPUS SÃO SEBASTIÃO A Comissão para eleição e recomposição do Conselho Gestor do campus

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE APOIO PSICOPEDAGOGICO - NAPP

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE APOIO PSICOPEDAGOGICO - NAPP REGULAMENTO DO NÚCLEO DE APOIO PSICOPEDAGOGICO - NAPP NÚCLEO DE APOIO PSICOPEDAGÓGICO NAPP CAPÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS Art. 1º. O Núcleo de Apoio Psicopedagógico (NAPP) da Faculdade São Lucas

Leia mais

Site. Com apenas 1 ano de existência, já conseguimos números bastante expressivos, sendo alguns deles:

Site. Com apenas 1 ano de existência, já conseguimos números bastante expressivos, sendo alguns deles: Press Release 2017 Apresentação O Home Studio Brasil é um portal de informações dedicado aos músicos e entusiastas que estão começando com seus home studios e também aos que já estão há um certo tempo

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS CONSELHO UNIVERSITÁRIO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS CONSELHO UNIVERSITÁRIO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO CUNI Nº 025, DE 24 DE MAIO DE 2017. Aprova o Regimento Interno da Diretoria de Comunicação. O CONSELHO UNIVERSITÁRIO

Leia mais

ATRIBUIÇÕES E COMPETÊNCIAS

ATRIBUIÇÕES E COMPETÊNCIAS ATRIBUIÇÕES E COMPETÊNCIAS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE ESCOLA DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO RIO GRANDE DO NORTE ESCOLA DE CIÊNCIAS E TECONOLOGIA MANUAL DE ATRIBUIÇÕES E COMPETÊNCIAS

Leia mais

UNIÃO DAS INSTITUIÇÕES DE SERVIÇOS, ENSINO E PESQUISA LTDA REGULAMENTO INSTITUCIONAL

UNIÃO DAS INSTITUIÇÕES DE SERVIÇOS, ENSINO E PESQUISA LTDA REGULAMENTO INSTITUCIONAL UNIÃO DAS INSTITUIÇÕES DE SERVIÇOS, ENSINO E PESQUISA LTDA REGULAMENTO INSTITUCIONAL OUVIDORIA São Paulo 2010 CAPÍTULO I DA OUVIDORIA Art. 1º A Ouvidoria da Unidade de Ensino, é um elo entre a comunidade

Leia mais

ÍNDICE ESTATÍTICAS...PAG.04 PÚBLICO...PAG.07 FORMATOS DE ANÚNCIOS...PAG.09 CONTATO...PAG.13

ÍNDICE ESTATÍTICAS...PAG.04 PÚBLICO...PAG.07 FORMATOS DE ANÚNCIOS...PAG.09 CONTATO...PAG.13 MIDIA KIT -2019 ÍNDICE ESTATÍTICAS...PAG.04 PÚBLICO...PAG.07 FORMATOS DE ANÚNCIOS...PAG.09 CONTATO...PAG.13 O BLOG O BLOG DO CAMINHONEIRO ESTÁ HÁ SETE ANOS LEVANDO INFORMAÇÃO DE QUALIDADE PARA MILHARES

Leia mais

CAPÍTULO II DO FUNCIONAMENTO Art. 2. De segunda a sexta-feira das 8:00h. às 12:00h. e das 13:00h. às 22:00h e aos Sábados: das 8:00h. às 12:00h.

CAPÍTULO II DO FUNCIONAMENTO Art. 2. De segunda a sexta-feira das 8:00h. às 12:00h. e das 13:00h. às 22:00h e aos Sábados: das 8:00h. às 12:00h. REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE MAUÁ/FBC CAPÍTULO I DA FINALIDADE Art. 1. A Biblioteca da Faculdade Brasil Central tem por finalidade garantir e promover o acesso à informação científica pela comunidade

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE ACOMPANHAMENTO DE EGRESSOS

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE ACOMPANHAMENTO DE EGRESSOS REGULAMENTO DO PROGRAMA DE ACOMPANHAMENTO DE EGRESSOS CORNÉLIO PROCÓPIO 2018 SUMÁRIO CAPÍTULO I... 2 CONSIDERAÇÕES GERAIS... 2 CAPÍTULO II... 3 OBJETIVOS DO PROGRAMA DE ACOMPANHAMENTO DO EGRESSO... 3 CAPÍTULO

Leia mais

OUVIDORIA FABEL REGULAMENTO DA OUVIDORIA TÍTULO I DA OUVIDORIA E SUAS FINALIDADES

OUVIDORIA FABEL REGULAMENTO DA OUVIDORIA TÍTULO I DA OUVIDORIA E SUAS FINALIDADES REGULAMENTO DA OUVIDORIA TÍTULO I DA OUVIDORIA E SUAS FINALIDADES Art. 1º O presente regulamento tem por finalidade normatizar as atividades da ouvidoria da Faculdade de Belém FABEL órgão interno vinculado

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília EDITAL Nº 001/2016

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília EDITAL Nº 001/2016 EDITAL Nº 001/2016 ELEIÇÃO DE REPRESENTANTES DISCENTES, DOCENTES E TÉCNICOS- ADMINISTRATIVOS PARA O CONSELHO GESTOR DO CAMPUS CEILÂNDIA A Comissão para eleição do Conselho Gestor do campus Ceilândia, constituída

Leia mais

I - Garantir a participação da comunidade na Instituição, para promover a melhoria das atividades desenvolvidas.

I - Garantir a participação da comunidade na Instituição, para promover a melhoria das atividades desenvolvidas. INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR SANT ANA FACULDADE SANT ANA Recredenciada pela Portaria MEC nº 1473 de 07 de Outubro de 2011. INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO SANT ANA Credenciado pela Portaria MEC nº 2812

Leia mais

Quase Sempre 20,30% Sempre 67,70%

Quase Sempre 20,30% Sempre 67,70% 1. A disponibilidade dos terminais de consulta atende à necessidade? Quase Sempre 20,30% Sempre 67,70% 20,30 67,70 2. A organização da biblioteca permite a localização imediata dos títulos desejados? Quase

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS DESEMBARGADOR SÁVIO BRANDÃO - FAUSB

FACULDADES INTEGRADAS DESEMBARGADOR SÁVIO BRANDÃO - FAUSB FACULDADES INTEGRADAS DESEMBARGADOR SÁVIO BRANDÃO - FAUSB PROGRAMA DE OUVIDORIA VÁRZEA GRANDE - 2015 DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º. O presente regulamento tem por finalidade normatizar as atividades

Leia mais

SOBRE O LITERATURA POLICIAL

SOBRE O LITERATURA POLICIAL SOBRE O LITERATURA POLICIAL O Literatura Policial é um site dedicado a divulgar notícias, resenhas e vídeos sobre livros policiais, de mistério e suspense. O site estreou como um blog em maio de 2014 fundado

Leia mais

Avaliação Institucional Coodernadores

Avaliação Institucional Coodernadores 01) Conhecimento do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) Muito 02) Cumprimento do Regimento (normas institucionais que asseguram a boa execução das atividades fins da IES, ou seja, qualidade de

Leia mais

REGULAMENTO OUVIDORIA

REGULAMENTO OUVIDORIA REGULAMENTO OUVIDORIA REITORA Maria Eliza de Aguiar e Silva PRÓ-REITORA ACADÊMICA Eloá Gazola PRÓ-REITORA DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS Ana Cristina Gazola DIRETOR ADMINISTRATIVO André Mejia Camelo DIRETORA

Leia mais

Edital 01/2016 Seleção de estagiários para a Editora Universitária

Edital 01/2016 Seleção de estagiários para a Editora Universitária Edital 01/2016 Seleção de estagiários para a Editora Universitária A Editora Universitária torna pública a realização de processo de seleção de estagiários, destinado a graduandos dos cursos de Bacharelado

Leia mais

Avaliação Institucional Professores

Avaliação Institucional Professores 01) Conhecimento do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) Muito 5 02) Cumprimento do Regimento (normas institucionais que asseguram a boa execução das atividades fins da IES, ou seja, qualidade

Leia mais

PROGRAMA DE MONITORIA EDITAL Nº 01/2019 de 07 de novembro de 2018.

PROGRAMA DE MONITORIA EDITAL Nº 01/2019 de 07 de novembro de 2018. PROGRAMA DE MONITORIA 2019.1 EDITAL Nº 01/2019 de 07 de novembro de 2018. A Coordenação Geral Acadêmica juntamente com a Coordenadoria de Apoio e Suporte ao Aluno (CASA) torna público que, no período de

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ESTUDOS, PESQUISA E EXTENSÃO: VIOLÊNCIA E SERVIÇO SOCIAL DA FAPSS SP

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ESTUDOS, PESQUISA E EXTENSÃO: VIOLÊNCIA E SERVIÇO SOCIAL DA FAPSS SP REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ESTUDOS, PESQUISA E EXTENSÃO: VIOLÊNCIA E SERVIÇO SOCIAL DA FAPSS SP 1 REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ESTUDOS, PESQUISA E EXTENSÃO: VIOLÊNCIA E SERVIÇO SOCIAL DA FAPSS SP CAPÍTULO 1

Leia mais

FACULDADE MARTHA FALCÃO WYDEN

FACULDADE MARTHA FALCÃO WYDEN FACULDADE MARTHA FALCÃO WYDEN PROGRAMA DE MONITORIA 2019.1 EDITAL Nº 01/2019 de 06 de dezembro de 2018. A Coordenação Geral Acadêmica juntamente com a Coordenadoria de Apoio e Suporte ao Aluno (CASA) torna

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília EDITAL Nº 010/CCEI, DE 29 DE MAIO DE 2017

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília EDITAL Nº 010/CCEI, DE 29 DE MAIO DE 2017 EDITAL Nº 010/CCEI, DE 29 DE MAIO DE 2017 ELEIÇÃO DOS REPRESENTANTES DISCENTES E SUPLENTE DE TÉCNICO-ADMINISTRATIVO PARA O CONSELHO GESTOR DO CAMPUS CEILÂNDIA A Comissão para eleição do Conselho Gestor

Leia mais

27 e 28 de agosto de 2018 São Paulo SP. Clipping.

27 e 28 de agosto de 2018 São Paulo SP. Clipping. 27 e 28 de agosto de 2018 São Paulo SP Clipping www.cobee.com.br REALIZAÇÃO ORGANIZAÇÃO ÍNDICE SOCIAL MEDIA LEAD GENERATION APOIOS & AÇÕES AÇÃO 1 Html Mote: Save the Date Título: Reserve sua agenda para

Leia mais

FACULDADE INTEGRAL DIFERENCIAL WYDEN

FACULDADE INTEGRAL DIFERENCIAL WYDEN FACULDADE INTEGRAL DIFERENCIAL WYDEN PROGRAMA DE MONITORIA 2018.2 EDITAL Nº 02/2018 de 25 de Abril de 2018 A Coordenação Geral Acadêmica juntamente com a Coordenadoria de Apoio e Suporte ao Aluno (CASA)

Leia mais

Faculdade Ruy Barbosa Wyden Campus Paralela

Faculdade Ruy Barbosa Wyden Campus Paralela Faculdade Ruy Barbosa Wyden Campus Paralela PROGRAMA DE MONITORIA 2018.2 EDITAL Nº 01 / 2018 de 25 de Abril de 2018 A Coordenação Geral de Graduação juntamente com a Coordenadoria de Apoio e Suporte ao

Leia mais

NORMAS PARA ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO EM JORNALISMO

NORMAS PARA ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO EM JORNALISMO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS DEPARTAMENTO DE LETRAS E COMUNICAÇÃO COLEGIADO DO CURSO JORNALISMO NORMAS PARA ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO

Leia mais

Detalhamento da Ação (Como?) Seleção do bolsista da CSA para auxiliar os trabalhos de estruturação da comissão setorial do NTE/UFSM

Detalhamento da Ação (Como?) Seleção do bolsista da CSA para auxiliar os trabalhos de estruturação da comissão setorial do NTE/UFSM Total de Recursos R$ 95.000,00 EIXO 1 PLANEJAMENTO E AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL Dimensão 8: Planejamento e Avaliação Institucional* Nº da Título da 1 Organização e estruturação da CSA-NTE 3. Lançamento da

Leia mais

SERVIÇO SOCIAL DA INDÚSTRIA DEPARTAMENTO REGIONAL DE MATO GROSSO REGULAMENTO DA OUVIDORIA SESI - MT

SERVIÇO SOCIAL DA INDÚSTRIA DEPARTAMENTO REGIONAL DE MATO GROSSO REGULAMENTO DA OUVIDORIA SESI - MT SERVIÇO SOCIAL DA INDÚSTRIA DEPARTAMENTO REGIONAL DE MATO GROSSO REGULAMENTO DA OUVIDORIA SESI - MT Art. 1º A Ouvidoria do SESI/MT é um elo de ligação entre a comunidade interna ou externa e as instâncias

Leia mais

Guia de Orientações. Serviços Assessoria de Comunicação Social

Guia de Orientações. Serviços Assessoria de Comunicação Social 2017 Guia de Orientações Serviços Assessoria de Comunicação Social FUNDAÇÃO EDUCACIONAL CLAUDINO FRANCIO FACULDADE CENTRO MATO-GROSSENSE CENTRO DE EDUCAÇÃO BÁSICA SÃO JOSÉ SORRISO/MT GUIA DE ORIENTAÇÕES

Leia mais