CÓDIGO DE ÉTICA DA BB PREVIDÊNCIA FUNDO DE PENSÃO BANCO DO BRASIL INTRODUÇÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CÓDIGO DE ÉTICA DA BB PREVIDÊNCIA FUNDO DE PENSÃO BANCO DO BRASIL INTRODUÇÃO"

Transcrição

1 CÓDIGO DE ÉTICA DA BB PREVIDÊNCIA FUNDO DE PENSÃO BANCO DO BRASIL INTRODUÇÃO Este Código de Ética é público e reúne diretrizes que norteiam o comportamento dos Conselheiros, Dirigentes e Colaboradores nas relações entre si, bem como no meio em que estiverem inseridos. Para fins de aplicação deste Código, os membros dos Conselhos Deliberativo, Fiscal e Consultivo são designados Conselheiros, bem como a nomenclatura Colaboradores abrangerá os Empregados e Estagiários da BB Previdência e os demais prestadores de serviços à Entidade. O exercício compartilhado dos princípios deste Código sustenta a atuação da BB Previdência e consolida a sua imagem de Entidade ética, que atua nos preceitos legais do negócio de previdência complementar fechada e, em especial, na satisfação de seus clientes e no relacionamento pautado por valores humanos e sociais. CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS Art. 1º Estabelecer diretrizes que norteiam a atuação da BB Previdência Fundo de Pensão Banco do Brasil, por meio de valores, princípios e padrão de comportamento dos Conselheiros, Dirigentes e Colaboradores internamente e com a sociedade. Art. 2º Promover conduta permanentemente pautada por elevados padrões éticos e de integridade, orientando-se pela defesa dos direitos dos participantes e assistidos dos planos de benefícios que opera e impedindo a utilização da Entidade em prol de interesses conflitantes com o alcance de seus objetivos. Art. 3º Demonstrar transparência na condução do negócio previdência complementar fechada, buscando a satisfação no relacionamento com o público que interage e a otimização do resultado da Entidade. CAPÍTULO II DOS PRINCÍPIOS GERAIS Art. 4º Os Conselheiros, Dirigentes e Colaboradores da BB Previdência observam e praticam os princípios definidos neste Código, independente do cargo que ocupam. Art. 5º A BB Previdência estimula seus Conselheiros, Dirigentes e Colaboradores na adoção dos princípios éticos definidos neste Código.

2 SEÇÃO I DA LEGALIDADE Art. 6º Os Conselheiros, Dirigentes e Colaboradores desempenham suas funções obedecendo: I à Constituição da República Federativa do Brasil; II à legislação vigente; III - às normas que regem a previdência complementar fechada no Brasil; IV ao Estatuto Social, a Norma de Conduta e o estabelecido neste Código; V às decisões do Conselho Deliberativo, as recomendações do Conselho Fiscal e as demais normas instituídas pela Entidade; e VI aos contratos, acordos e convênios firmados com terceiros. SEÇÃO II DA RESPONSABILIDADE Art. 7º Os deveres éticos da BB Previdência, seus Conselheiros, Dirigentes e Colaboradores compreendem a concretização dos direitos e interesses legítimos dos participantes, patrocinadoras, beneficiários e assistidos, almejando a otimização dos resultados com vistas ao cumprimento dos objetivos da Entidade. Art. 8º Os Conselheiros, Dirigentes e Colaboradores têm conduta honesta, transparente e prudente, primando pelo zelo e decoro no exercício do cargo ou da função. Art. 9º Os Conselheiros, Dirigentes e Colaboradores assumem a conseqüência de suas próprias ações e omissões, ocorridas no âmbito de suas atribuições, e por elas respondem nos termos da legislação aplicável. Art. 10 Os Conselheiros, Dirigentes e Colaboradores repudiam, denunciam e combatem qualquer forma de corrupção ativa ou passiva. Art. 11 Os Conselheiros, Dirigentes e Colaboradores têm competência técnica e gerencial, compatível com a exigência legal e estatutária e com a complexidade das funções exercidas, mantendo-se atualizados em todas as matérias pertinentes às suas responsabilidades. SEÇÃO III DA PRIVACIDADE E DA CONFIDENCIALIDADE Art. 12. Os Conselheiros, Dirigentes e Colaboradores preservam suas imagens, a fim de evitar exposições públicas e comentários indevidos que coloquem em risco a imagem da Entidade.

3 Art. 13. A BB Previdência, os Conselheiros, Dirigentes e Colaboradores mantêm em sigilo todas as informações que, se divulgadas, possam trazer prejuízos à Entidade, aos seus colaboradores, às patrocinadoras, aos participantes, aos assistidos e à sociedade. Art. 14. Os Conselheiros, Dirigentes e Colaboradores prezam pela confidencialidade dos produtos e metodologias de propriedade da BB Previdência e reconhecem que o uso é do exclusivo interesse da Entidade. CAPÍTULO III DOS VALORES Art. 15. A BB Previdência, os Conselheiros, os Dirigentes e Colaboradores adotam como marca distintiva a competência, a responsabilidade, o comprometimento, a lealdade e a integridade, zelando pela qualidade de seus serviços e agindo com transparência. Art. 16. A excelência desse padrão de conduta reflete especialmente nos compromissos assumidos perante os participantes, seus beneficiários, assistidos, as patrocinadoras e a sociedade, de acordo com os interesses da Entidade. CAPÍTULO IV DOS RELACIONAMENTOS Art. 17. Os Conselheiros, Dirigentes e Colaboradores praticam os ideais de integridade, respeito, honestidade, transparência e buscam, permanentemente, os objetivos organizacionais. SEÇÃO I DO ADMINISTRADOR Art. 18. O relacionamento entre a BB Previdência e o Banco do Brasil, seu administrador, é pautado na colaboração, consideração e parceria mútua, na busca de preservar a transparência e a precisão das informações compartilhadas. Art. 19. A BB Previdência adota a Carta de Princípios de Responsabilidade Socioambiental do Banco do Brasil como fundamento de suas práticas administrativas e negociais. Art. 20. Os Dirigentes cedidos pelo Banco do Brasil cumprem, além do previsto neste Código, o estabelecido no Código de Ética e nas Normas de Conduta do Banco do Brasil.

4 SEÇÃO II DOS CONSELHEIROS, DIRIGENTES E COLABORADORES Art. 21. Os Conselheiros, os Dirigentes e os Colaboradores da BB Previdência reconhecem e aceitam a diversidade das pessoas e pautam suas relações pela confiança, lealdade, transparência, atenção, cortesia, integridade, respeito e justiça. Art. 22. Os Conselheiros, os Dirigentes e os Colaboradores respeitam as diferenças pessoais e repudiam condutas que possam caracterizar assédio ou discriminação de qualquer natureza. Art. 23. Os Conselheiros, os Dirigentes e os Colaboradores valorizam o processo de comunicação interna, de maneira que as informações relevantes ligadas aos negócios e às decisões corporativas são disseminadas, respeitado o sigilo e a segurança dessas informações, quando couber. Art. 24. Os Conselheiros, os Dirigentes e os Colaboradores da BB Previdência compartilham aspirações de desenvolvimento profissional, reconhecimento do desempenho e zelo pela qualidade de vida. Art. 25. A BB Previdência zela por um ambiente de trabalho saudável, pautado pelo respeito e pela cordialidade nas relações entre superiores hierárquicos, subordinados e seus pares. Art. 26. Os Conselheiros, Dirigentes e Colaboradores da BB Previdência não utilizam ferramentas como internet, e outros meios de comunicação da Entidade para proveito pessoal. Art. 27. Os Conselheiros, Dirigentes e Colaboradores da BB Previdência não divulgam informações confidenciais ou informações que denigram a imagem da BB Previdência ou de seus colegas de trabalho em redes sociais ou outro meio de comunicação. Art. 28. A BB Previdência repudia práticas ilícitas, como suborno, extorsão, corrupção, propina em todas as suas formas. SEÇÃO III ENTRE AS ÁREAS DA BB PREVIDÊNCIA Art. 29. Os Dirigentes e os Colaboradores da BB Previdência praticam a cooperação, o respeito e o profissionalismo no relacionamento entre as diversas áreas, mantendo clima organizacional propício ao desenvolvimento da Entidade. Art. 30. Os Dirigentes e os Colaboradores da BB Previdência somam esforços para o alcance dos objetivos da Entidade, sendo respeitadas as competências, responsabilidades e atribuições definidas nos normativos internos.

5 SEÇÃO IV COM AS PATROCINADORAS Art. 31. O relacionamento entre a BB Previdência e as Patrocinadoras é pautado na colaboração, consideração e parceria mútua, preservando-se o legítimo interesse dos participantes e assistidos. SEÇÃO V COM OS PARTICIPANTES, ASSISTIDOS, BENEFICIÁRIOS E EX- PARTICIPANTES Art. 32. O relacionamento dos Dirigentes e Colaboradores da BB Previdência com os participantes, assistidos, beneficiários e ex-participantes é pautado pela colaboração, consideração, respeito e atendimento tempestivo às suas necessidades, com demonstração de zelo pelos seus interesses e pela sua satisfação com os serviços prestados. Art. 33. A comunicação entre a BB Previdência e os participantes, beneficiários, assistidos e ex-participantes é clara, precisa, transparente e tempestiva, com a utilização dos meios apropriados. Art. 34. A BB Previdência tem compromisso com a satisfação dos participantes, beneficiários, assistidos e ex-participantes, refletido no respeito aos seus direitos e na busca por soluções que atendam aos seus interesses, em consonância com os objetivos da Entidade. Art. 35. A BB Previdência responde as críticas e sugestões emitidas pelos participantes, beneficiários, assistidos e ex-participantes, para a melhoria do atendimento e da qualidade dos produtos e dos serviços oferecidos. SEÇÃO VI COM O ÓRGÃO DE SUPERVISÃO E FISCALIZAÇÃO Art. 36. A BB Previdência cumpre os preceitos legais que regem a Entidade e preserva a transparência e a precisão das informações, de forma a não interferir na fiscalização realizada pelo órgão de supervisão e de fiscalização. SEÇÃO VII COM OS FORNECEDORES Art. 37. A BB Previdência seleciona e contrata fornecedores de materiais e serviços de forma imparcial e transparente, segundo critérios técnicos, profissionais e éticos, estabelecidos em normativo específico, de modo a garantir a qualidade do material e serviço prestado e a melhor relação custo-benefício. Art. 38. A BB Previdência cumpre, no relacionamento com fornecedores, as legislações trabalhista, previdenciária e fiscal, bem como não utiliza do trabalho

6 infantil ou escravo e adota relações de trabalho adequadas e de boas práticas de preservação ambiental, resguardadas as limitações legais. Art. 39. No processo de seleção e contratação de fornecedores, a BB Previdência exclui qualquer atitude no sentido de atender interesses que não sejam exclusivamente os da Entidade e de seus participantes. Art. 40. Os Dirigentes e Colaboradores mantêm postura ética e reservada em todas as relações com fornecedores. SEÇÃO VIII COM OUTRAS ENTIDADES DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR Art. 41. A BB Previdência pauta o relacionamento com as outras entidades de previdência complementar pela ética e a civilidade, orientado para a melhoria de resultados, o bem comum e fomento do sistema previdenciário. Art. 42. A BB Previdência conduz a troca de informações com outras entidades de maneira lícita, transparente e fidedigna, preservando os princípios e os interesses da Entidade. SEÇÃO IX COM A SOCIEDADE EM GERAL Art. 43. A BB Previdência apoia a responsabilidade socioambiental, gerando empregos diretos e indiretos e defendendo a valorização do ser humano e o respeito ao meio ambiente. Art. 44. A BB Previdência estabelece canais de comunicação com o meio externo de forma transparente e zela pelo respeito mútuo, em consonância com os valores estabelecidos pela organização e pela sociedade. CAPÍTULO V DO CONFLITO DE INTERESSES Art. 45. Os Conselheiros, Dirigentes e Colaboradores preservam a imagem da Entidade e se recusam ao recebimento de vantagens, em benefício próprio ou de terceiros, recebidos de pessoas ou de empresas que se relacionem com a Entidade. Parágrafo único. O conflito de interesse previsto no caput também se configura durante a condução de negociações em favor da Entidade, mesmo que não gerem prejuízo direto à Entidade.

7 CAPÍTULO VI DA COMISSÃO DE ÉTICA Art. 46. A Comissão de Ética da BB Previdência é composta pelo Diretor Presidente, os Diretores Executivos, o Gerente de RH e por um representante dos Empregados. Parágrafo único. O representante dos Empregados será eleito, conforme disposição contida em regramento próprio. Art. 47. Os integrantes da Comissão de Ética terão suas atribuições definidas em regimento aprovado pela Diretoria Executiva, com base no presente Código de Ética e nos demais normativos que regem a BB Previdência. Art. 48. Cabe à Comissão de Ética avaliar e assumir o julgamento de casos de violação do Código de Ética, deliberar sobre dúvidas de interpretação do seu texto, bem como resolver casos omissos. CAPÍTULO VII DAS DISPOSIÇÕES FINAIS Art. 49. Os Conselheiros, Dirigentes e Colaboradores da BB Previdência que transgredirem o presente Código de Ética estarão sujeitos às sanções de caráter disciplinar à luz do que regulamenta a Comissão de Ética, sem prejuízo à aplicação de outros procedimentos de ordem legal. Art. 50. Este Código entra em vigor a partir da data de sua publicação e tem prazo de validade indeterminado.

Índice. Do Objetivo... pág. 04. Dos Princípios e Valores... pág. 04. Do Conflito de Interesses... pág. 09. Das Disposições Finais... pág.

Índice. Do Objetivo... pág. 04. Dos Princípios e Valores... pág. 04. Do Conflito de Interesses... pág. 09. Das Disposições Finais... pág. Código de Ética O Código de Ética da FACEB foi idealizado com o intuito de orientar a conduta profissional de todos os colaboradores da Fundação, bem como conselheiros, dirigentes, estagiários e prestadores

Leia mais

Banco do Brasil Seguros. É assim que a gente faz. Código de Conduta Ética

Banco do Brasil Seguros. É assim que a gente faz. Código de Conduta Ética Banco do Brasil Seguros. É assim que a gente faz. Código de Conduta Ética SUMÁRIO 1. CONCEITO 2. OBJETIVO 3. PRINCÍPIOS DE RELACIONAMENTOS 4. CONFLITOS DE INTERESSE 5. CUMPRIMENTO DO CÓDIGO 4 5 6 10 11

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA OUTUBRO/2007

CÓDIGO DE ÉTICA OUTUBRO/2007 OUTUBRO/2007 ÍNDICE Página 1. APRESENTAÇÃO 1 2. OBJETIVOS 1 3. NORMAS, PRINCÍPIOS E VALORES ÉTICOS 2 4. CONFLITOS DE INTERESSES 5 5. CONFIDENCIALIDADE 6 6. DÚVIDAS COM A APLICAÇÃO DO CÓDIGO DE ÉTICA 6

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA. MSD PREV Sociedade de Previdência Privada

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA. MSD PREV Sociedade de Previdência Privada CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA MSD PREV Sociedade de Previdência Privada CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA Sumário 1. INTRODUÇÃO... 2 2. PRINCÍPIOS ÉTICOS DO SISTEMA FECHADO DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR... 3 3. CONDUTAS...

Leia mais

Aliança do Brasil. É assim que a gente faz. Código de Conduta Ética

Aliança do Brasil. É assim que a gente faz. Código de Conduta Ética Aliança do Brasil. É assim que a gente faz. Código de Conduta Ética SUMÁRIO CONCEITO OBJETIVO ABRANGÊNCIA PRINCÍPIOS DE RELACIONAMENTOS CONFLITOS DE INTERESSE CONFIDENCIALIDADE DAS INFORMAÇÕES PRESERVAÇÃO

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA. ANS nº 41431.0

CÓDIGO DE ÉTICA. ANS nº 41431.0 CÓDIGO DE ÉTICA Aprovado pelo Conselho Consultivo da Saúde BRB Caixa de Assistência em sua 37ª Reunião Extraordinária, realizada em 10.12.2010. Brasília, 22 de fevereiro de 2011 I - APRESENTAÇÃO CÓDIGO

Leia mais

Código de Ética. Fundação de Seguridade Social Braslight

Código de Ética. Fundação de Seguridade Social Braslight Código de Ética Fundação de Seguridade Social Braslight 1 2 ÍNDICE Apresentação... 4 Diretrizes Organizacionais... 5 Missão... 5 Visão... 5 Valores... 5 Abrangência... 6 Objetivo... 6 Diretrizes... 7 Legalidade...

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA DA MULTIPLAN EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS S.A.

CÓDIGO DE CONDUTA DA MULTIPLAN EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS S.A. CÓDIGO DE CONDUTA DA MULTIPLAN EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS S.A. O presente Código de Conduta da Multiplan Empreendimentos Imobiliários S.A. (a Companhia ), visa cumprir com as disposições do Regulamento

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA e CONDUTA GRUPO

CÓDIGO DE ÉTICA e CONDUTA GRUPO CÓDIGO DE ÉTICA e CONDUTA GRUPO invepar índice Apresentação Visão, Missão, Valores Objetivos Princípios Básicos Pág. 4 Pág. 6 Pág. 7 Pág. 8 Abrangência / Funcionários Empresas do Grupo Sociedade / Comunidade

Leia mais

Código de Conduta Ética

Código de Conduta Ética Código de Conduta Ética MENSAGEM DA DIRETORIA A todos os dirigentes e empregados A Companhia de Seguros Aliança do Brasil acredita no Respeito aos princípios éticos e à transparência de conduta com as

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA DO BANCO DA AMAZÔNIA

CÓDIGO DE ÉTICA DO BANCO DA AMAZÔNIA CÓDIGO DE ÉTICA DO BANCO DA AMAZÔNIA APRESENTAÇÃO O Banco da Amazônia S.A., consciente da importância da ética nas relações com a comunidade em que atua, divulga este Código de Ética, que contém os padrões

Leia mais

PSS - Seguridade Social

PSS - Seguridade Social CÓDIGO DE ÉTICA PSS Índice Página 1. Apresentação 2 2. Introdução 3 3. Objetivos Gerais 3 4. Integridades Profissional e Pessoal 4 5. Condutas Não Aceitáveis 5 6. Condutas Esperadas 6 7. Relações com os

Leia mais

Código de Ética e Conduta do grupo Invepar

Código de Ética e Conduta do grupo Invepar Código de Ética e Conduta do grupo Invepar Edição: agosto/2014 1 ÍNDICE Visão, Missão e Valores 6 Fornecedores e prestadores de serviço 14 Objetivos 7 Brindes, presentes e entretenimento 15 Princípios

Leia mais

NORMAS DE CONDUTA. Apresentação

NORMAS DE CONDUTA. Apresentação NORMAS DE CONDUTA Apresentação Adequando-se às melhores práticas de Governança Corporativa, a TITO está definindo e formalizando as suas normas de conduta ( Normas ). Estas estabelecem as relações, comportamentos

Leia mais

Índice. Missão, Visão, Valores e Princípios Objetivo Aplicabilidade Organização Interna Relacionamento Externo

Índice. Missão, Visão, Valores e Princípios Objetivo Aplicabilidade Organização Interna Relacionamento Externo Código de Conduta Índice Missão, Visão, Valores e Princípios Objetivo Aplicabilidade Organização Interna Relacionamento Externo 3 4 5 6 9 Missão, Visão, Valores e Princípios Missão Visão Princípios Valores

Leia mais

Código de ética e Conduta

Código de ética e Conduta DEPARTAMENTO DE RECURSOS HUMANOS GlobalPET Reciclagem S.A Agosto /2014 Código de ética e Conduta Sumário 1. Introdução 2. Objetivos 3. Código de Conduta 4. Código de Ética 5. Valores éticos 6. Princípios

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA (Julho de 2005)

CÓDIGO DE ÉTICA (Julho de 2005) CÓDIGO DE ÉTICA (Julho de 2005) I. INTRODUÇÃO O Código de Ética da São Bernardo tem por objetivo refletir o padrão de conduta e os valores ético-morais a serem aplicados e demonstrados por todos aqueles

Leia mais

Código de Conduta Ética do Banco do Nordeste do Brasil S.A 2011. Capítulo I Disposições Preliminares

Código de Conduta Ética do Banco do Nordeste do Brasil S.A 2011. Capítulo I Disposições Preliminares Capítulo I Disposições Preliminares Art. 1º - O Código de Conduta Ética do Banco do Nordeste do Brasil S.A. sistematiza os valores essenciais que norteiam os relacionamentos internos e externos com os

Leia mais

POLÍTICA CORPORATIVA Código PC.00.001. PRESIDÊNCIA Revisão 00

POLÍTICA CORPORATIVA Código PC.00.001. PRESIDÊNCIA Revisão 00 Páginas 1/8 1. OBJETIVO O Código de Ética é um conjunto de diretrizes e regras de atuação, que define como os empregados e contratados da AQCES devem agir em diferentes situações no que diz respeito à

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA G UPO

CÓDIGO DE ÉTICA G UPO CÓDIGO DE ÉTICA G UPO 1 Sumário APRESENTAÇÃO... 2 1. APLICABILIDADE... 3 ESCLARECIMENTOS... 3 O COMITÊ DE ÉTICA... 3 ATRIBUIÇÕES DO COMITÊ... 3,4 2. ASSUNTOS INTERNOS... 4 OUVIDORIA... 4 PRECONCEITO...

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA. CREDITÁ S.A. Crédito, Financiamento e Investimento

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA. CREDITÁ S.A. Crédito, Financiamento e Investimento CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA CREDITÁ S.A. Crédito, Financiamento e Investimento SUMÁRIO 1. Conceito 2. Objetivo 3. Abrangência 4. Regras e Normas 4.1 Conceito de Ética. Ponto de vista empresarial 4.2 Princípios

Leia mais

MENSAGEM CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

MENSAGEM CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO MENSAGEM O Código de Ética do Banco do Brasil vem reafirmar a contínua valorização dos preceitos éticos existentes na cultura da Organização, reconhecidos pela comunidade. Nasce da realidade da Empresa,

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA. Introdução.

CÓDIGO DE ÉTICA. Introdução. CÓDIGO DE ÉTICA Introdução. Os princípios Éticos que formam a consciência e fundamentam nossa imagem no segmento de recuperação de crédito e Call Center na conduta de nossa imagem sólida e confiável. Este

Leia mais

Código de Conduta Ética da Fundação Eletrobrás de Seguridade Social - ELETROS

Código de Conduta Ética da Fundação Eletrobrás de Seguridade Social - ELETROS Código de Conduta Ética da Fundação Eletrobrás de Seguridade Social - ELETROS SUMÁRIO 1. Introdução...4 2. Objetivo...4 3. Valores e Princípios Éticos...4 3.1 Valores...5 3.2 Princípios...5 3.2.1 Integridade...5

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E DE CONDUTA

CÓDIGO DE ÉTICA E DE CONDUTA CÓDIGO DE ÉTICA E DE CONDUTA CÓDIGO DE ÉTICA E DE CONDUTA Para a QUAY, o Código de Ética e Conduta evidencia o propósito da empresa de buscar o constante aperfeiçoamento de seus valores, respeitando a

Leia mais

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE RECURSOS HUMANOS ABRH NACIONAL CÓDIGO DE CONDUTA

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE RECURSOS HUMANOS ABRH NACIONAL CÓDIGO DE CONDUTA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE RECURSOS HUMANOS ABRH NACIONAL CÓDIGO DE CONDUTA Somos uma entidade essencialmente associativa, sem fins lucrativos, que dissemina o conhecimento do mundo do trabalho para desenvolver

Leia mais

A SINIGAGLIA, endossa e pratica de forma sistemática os princípios do Pacto Global 1 da ONU, integrando-os a seus processos:

A SINIGAGLIA, endossa e pratica de forma sistemática os princípios do Pacto Global 1 da ONU, integrando-os a seus processos: INTRODUÇÃO O regime da livre iniciativa impõe às organizações e seus integrantes a conduzirem-se dentro de um ambiente de respeito e entendimento, zelando para que toda e qualquer forma de relacionamento,

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA. Capítulo I Das Regras Deontológicas

CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA. Capítulo I Das Regras Deontológicas CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA Capítulo I Das Regras Deontológicas O Código de conduta e ética reflete o padrão ideal de comportamento e valores que devem nortear os membros da Fundação Technos de Previdência

Leia mais

PUBLICADO EM 01/08/2015 VÁLIDO ATÉ 31/07/2020

PUBLICADO EM 01/08/2015 VÁLIDO ATÉ 31/07/2020 PUBLICADO EM 01/08/2015 VÁLIDO ATÉ 31/07/2020 INDICE POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL 1. Objetivo...2 2. Aplicação...2 3. implementação...2 4. Referência...2 5. Conceitos...2 6. Políticas...3

Leia mais

PRHOSPER - Previdência Rhodia CÓDIGO DE CONDUTA E MANUAL DE GOVERNANÇA CORPORATIVA

PRHOSPER - Previdência Rhodia CÓDIGO DE CONDUTA E MANUAL DE GOVERNANÇA CORPORATIVA PRHOSPER - Previdência Rhodia CÓDIGO DE CONDUTA E MANUAL DE GOVERNANÇA CORPORATIVA Versão 1 - Aprovado em : 26 de agosto de 2011 - Reunião de Diretoria Executiva Presidente da Mesa Secretario Valeria Bernasconi

Leia mais

Este Código de Conduta Ética foi impresso em papel couché, com tiragem de 1500 exemplares, em português.

Este Código de Conduta Ética foi impresso em papel couché, com tiragem de 1500 exemplares, em português. Este Código de Conduta Ética foi impresso em papel couché, com tiragem de 1500 exemplares, em português. Esta publicação é distribuída para os colaboradores da Recuperadora Sales Gama Ltda e seu público

Leia mais

Hermes Chipp Diretor Geral do ONS

Hermes Chipp Diretor Geral do ONS Nossa vida é feita de escolhas. Seja no âmbito pessoal ou profissional, a cada dia escolhemos caminhos a trilhar. A ética deve ser a premissa básica para pautar as nossas opções cotidianas. O ONS, desde

Leia mais

Código de Conduta Ética Setorial do Profissional de Compras - Organização Bradesco

Código de Conduta Ética Setorial do Profissional de Compras - Organização Bradesco Código de Conduta Ética Setorial do Profissional de Compras - Organização Bradesco Caros Colaboradores, A Organização Bradesco busca constantemente os mais altos padrões de comportamento ético e está comprometida

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA RESPONSABILIDADE DA EMPRESA

CÓDIGO DE ÉTICA RESPONSABILIDADE DA EMPRESA A Alvarez & Muniz Engenheiros Associados Ltda. vêm através deste Código de Ética valorizar a conduta correta de seus colaboradores e tentar reprimir ações ilícitas e comportamentos danosos que possam dificultar

Leia mais

Código de Conduta Ética

Código de Conduta Ética CÓDIGO DE CONDUTA ÉTICA Código de 1. O CÓDIGO 1.1 PRINCÍPIOS ÉTICOS: 1.1.1. Os dirigentes e os empregados da Companhia de Tecnologia da Informação do Estado de Minas Gerais PRODEMGE pautam suas ações no

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA 1. DISPOSIÇÕES INICIAIS

CÓDIGO DE ÉTICA 1. DISPOSIÇÕES INICIAIS CÓDIGO DE ÉTICA 1. DISPOSIÇÕES INICIAIS 1.1. Este Código de Ética foi concebido pelo Conselho de Administração da Bolsa de Licitações e Leilões do Brasil (BLL) e é parte integrante do conceito operacional

Leia mais

Código de Ética e Conduta

Código de Ética e Conduta Código de Ética e Conduta O Código de Ética e Conduta do ESA - Externato Santo Antônio estabelece o comportamento esperado de todos aqueles que trabalham na, para e com a instituição, e tem por objetivo

Leia mais

DIRECIONADORES DA AÇÃO EMPRESARIAL

DIRECIONADORES DA AÇÃO EMPRESARIAL DIRECIONADORES DA AÇÃO EMPRESARIAL Na ASBRASIL, já foram estabelecidas as direções básicas da ação empresarial, conforme estabelecido em nosso plano de negócios que deseja se consolidar em uma cultura

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DA COMPAÑÍA ESPAÑOLA DE PETRÓLEOS, S.A.U. (CEPSA) E DO SEU GRUPO DE EMPRESAS

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DA COMPAÑÍA ESPAÑOLA DE PETRÓLEOS, S.A.U. (CEPSA) E DO SEU GRUPO DE EMPRESAS CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DA COMPAÑÍA ESPAÑOLA DE PETRÓLEOS, S.A.U. (CEPSA) E DO SEU GRUPO DE EMPRESAS ÍNDICE CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DA COMPAÑÍA ESPAÑOLA DE PETRÓLEOS, S.A.U. (CEPSA) E DO SEU GRUPO

Leia mais

REGIUS SOCIEDADE CIVIL DE PREVIDÊNCIA PRIVADA. Política de Governança Corporativa

REGIUS SOCIEDADE CIVIL DE PREVIDÊNCIA PRIVADA. Política de Governança Corporativa 1/13 TÍTULO: CLASSIFICAÇÃO: REFERENCIAL NORMATIVO ASSUNTO: ELABORAÇÃO: APROVAÇÃO: Documento Executivo Resolução CGPC nº13/2004 Apresenta e especifica estrutura, componentes e mecanismos corporativa na

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA 1ª Edição Fevereiro 2013

CÓDIGO DE ÉTICA 1ª Edição Fevereiro 2013 CÓDIGO DE ÉTICA 1ª Edição Fevereiro 2013 Se surgirem dúvidas sobre a prática dos princípios éticos ou desvios de condutas, não hesite em contatar o seu superior ou o Comitê de Ética. SUMÁRIO O CÓDIGO DE

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA DA GEBALIS

CÓDIGO DE ÉTICA DA GEBALIS CÓDIGO DE ÉTICA DA GEBALIS DEZEMBRO DE 2008 PREÂMBULO O presente Código visa clarificar as normas de conduta que devem orientar os comportamentos e as atitudes de todos os Colaboradores da GEBALIS, independentemente

Leia mais

Introdução: Código de Conduta Corporativa

Introdução: Código de Conduta Corporativa Transporte Excelsior Ltda Código de Conduta Corporativa Introdução: A Transporte Excelsior através desse Código Corporativo de Conduta busca alinhar e apoiar o cumprimento de nossa Missão, Visão e Valores,

Leia mais

código de ética e conduta empresarial da prodesp ética onduta rodesp

código de ética e conduta empresarial da prodesp ética onduta rodesp onduta ética rodesp ética ordem valorativa e moral de um e (Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa) empresarial desp Ética Conjunto de regras e preceitos de indivíduo, de um grupo social ou de uma sociedade.

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA. BADESUL Desenvolvimento S.A- Agência de Fomento 0800 642 6800 - Rua Gen. Andrade Neves, 175 - Porto Alegre - RS - CEP: 90010-210

CÓDIGO DE ÉTICA. BADESUL Desenvolvimento S.A- Agência de Fomento 0800 642 6800 - Rua Gen. Andrade Neves, 175 - Porto Alegre - RS - CEP: 90010-210 CÓDIGO DE ÉTICA Introdução O Código de Ética do BADESUL explicita os valores éticos que regem o desempenho de sua missão: Contribuir para o desenvolvimento econômico e social do Rio Grande do Sul, através

Leia mais

RIO 2016 POLÍTICA DE COMPLIANCE

RIO 2016 POLÍTICA DE COMPLIANCE COMITÊ ORGANIZADOR DOS JOGOS OLÍMPICOS RIO 206 RIO 206 POLÍTICA DE 25/02/205 / 2 Sumário. OBJETIVO... 2 2. DEFINIÇÕES... 2 3. ATRIBUIÇÕES E RESPONSABILIDADES... 5 4. DIRETRIZES... 7 4. Programa Geral de...

Leia mais

Código de Ética e Conduta da Nova CEDAE

Código de Ética e Conduta da Nova CEDAE Código de Ética e Conduta da Nova CEDAE 1 Código de Ética e Conduta O presente Código foi aprovado na 564ª reunião do Conselho de Administração, em 13/09/2012 2 Código de Ética e Conduta CÓDIGO DE ÉTICA

Leia mais

POLÍTICA ANTITRUSTE DAS EMPRESAS ELETROBRAS. Política Antitruste das Empresas Eletrobras

POLÍTICA ANTITRUSTE DAS EMPRESAS ELETROBRAS. Política Antitruste das Empresas Eletrobras Política Antitruste das Empresas Eletrobras Versão 1.0 19/05/2014 1 Sumário 1. Objetivo... 3 2. Conceitos... 3 3. Referências... 3 4. Princípios... 4 5. Diretrizes... 4 5.1. Corrupção, Suborno & Tráfico

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA Por estar inserida em uma sociedade, a Interact Solutions preza por padrões de conduta ética em suas atividades, quando se relaciona com clientes, fornecedores, canais de distribuição,

Leia mais

Código de Ética e Conduta

Código de Ética e Conduta Código de Ética e Conduta Introdução A Eucatex, através deste Código de Ética e Conduta, coloca à disposição de seus colaboradores, fornecedores e comunidade, um guia de orientação para tomada de decisões

Leia mais

Fundação Professor Francisco Pulido Valente CÓDIGO DE CONDUTA

Fundação Professor Francisco Pulido Valente CÓDIGO DE CONDUTA Fundação Professor Francisco Pulido Valente CÓDIGO DE CONDUTA Dezembro de 2012 INTRODUÇÃO As fundações são instituições privadas sem fins lucrativos que visam contribuir para o bem comum, para o desenvolvimento

Leia mais

Código de Conduta Ética

Código de Conduta Ética Código de Conduta Ética Jeito de Ser Índice 3 Introdução 3 Carta do Presidente 3 Missão do Grupo Marisa 3 Valores do Grupo Marisa 3 Código de Conduta Ética v Áreas de Relacionamento Colaboradores Fornecedores

Leia mais

Ética A GUARDIAN disponibiliza o presente Código de Conduta a todos os colaboradores, Clientes, Fornecedores e Parceiros.

Ética A GUARDIAN disponibiliza o presente Código de Conduta a todos os colaboradores, Clientes, Fornecedores e Parceiros. Âmbito de aplicação O presente Código de Conduta aplica-se a toda a estrutura GUARDIAN Sociedade de Mediação de Seguros, Lda., seguidamente designada por GUARDIAN, sem prejuízo das disposições legais ou

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA ÉTICA SWEETMIX

CÓDIGO DE CONDUTA ÉTICA SWEETMIX CÓDIGO DE CONDUTA ÉTICA SWEETMIX Caro Colaborador, A prática do Código de Conduta Ética é tão importante que fazemos questão que cada colaborador tenha seu próprio exemplar para ler e consultar sempre

Leia mais

POLÍTICA DE TRANSAÇÕES COM PARTES RELACIONADAS BB SEGURIDADE PARTICIPAÇÕES S.A.

POLÍTICA DE TRANSAÇÕES COM PARTES RELACIONADAS BB SEGURIDADE PARTICIPAÇÕES S.A. POLÍTICA DE TRANSAÇÕES COM PARTES RELACIONADAS BB SEGURIDADE PARTICIPAÇÕES S.A. 28.03.2013 1. OBJETIVO 1.1 A presente Política de Transações com Partes Relacionadas da BB Seguridade Participações S.A.

Leia mais

BB-BANCO DE INVESTIMENTO S.A. Procedimentos Específicos à Atividade de Pesquisa

BB-BANCO DE INVESTIMENTO S.A. Procedimentos Específicos à Atividade de Pesquisa BB-BANCO DE INVESTIMENTO S.A. Procedimentos Específicos à Atividade de Pesquisa 1. Natureza e Abrangência dos Procedimentos 1.1. Os Procedimentos Específicos à Atividade de Pesquisa ( Procedimentos ) constituem

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA ÉTICA

CÓDIGO DE CONDUTA ÉTICA CÓDIGO DE CONDUTA ÉTICA O presente código reúne princípios que devem ser observados no relacionamento entre os colaboradores do Grupo Sá Cavalcante, clientes, fornecedores, representantes do governo, concorrência

Leia mais

Código de Conduta Ética do Banco do Nordeste do Brasil S.A. Código de Conduta Ética do Banco do Nordeste do Brasil S.A.

Código de Conduta Ética do Banco do Nordeste do Brasil S.A. Código de Conduta Ética do Banco do Nordeste do Brasil S.A. Código de Conduta Ética do Banco do Nordeste do 03/07/2006 Composição da Comissão de Ética do Banco do Nordeste do, designada pela Presidência do BNB em 08/08/2005 pela Resolução da Presidência RP/0612:

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA PROFISSIONAL DOS CORRETORES DE SEGUROS, DE RESSEGUROS, DE CAPITALIZAÇÃO, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA, DE SEGUROS DE PESSOAS, DE PLANOS E

CÓDIGO DE ÉTICA PROFISSIONAL DOS CORRETORES DE SEGUROS, DE RESSEGUROS, DE CAPITALIZAÇÃO, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA, DE SEGUROS DE PESSOAS, DE PLANOS E CÓDIGO DE ÉTICA PROFISSIONAL DOS CORRETORES DE SEGUROS, DE RESSEGUROS, DE CAPITALIZAÇÃO, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA, DE SEGUROS DE PESSOAS, DE PLANOS E DE SEGUROS DE SAÚDE, E SEUS PREPOSTOS FEVEREIRO/2008

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA PROFISSIONAL DOS CORRETORES DE SEGUROS, DE RESSEGUROS, DE CAPITALIZAÇÃO, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA, DE SEGUROS DE PESSOAS, DE PLANOS E DE

CÓDIGO DE ÉTICA PROFISSIONAL DOS CORRETORES DE SEGUROS, DE RESSEGUROS, DE CAPITALIZAÇÃO, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA, DE SEGUROS DE PESSOAS, DE PLANOS E DE CÓDIGO DE ÉTICA PROFISSIONAL DOS CORRETORES DE SEGUROS, DE RESSEGUROS, DE CAPITALIZAÇÃO, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA, DE SEGUROS DE PESSOAS, DE PLANOS E DE SEGUROS DE SAÚDE, E SEUS PREPOSTOS FEVEREIRO/2008

Leia mais

Código de Ética das Empresas Eletrobras

Código de Ética das Empresas Eletrobras Código de Ética das Empresas Eletrobras Princípios éticos e Compromissos de conduta SUMÁRIO Versão 2010 1 Palavra do Presidente Apresentar este Código de Ética das Empresas Eletrobras é, para nós e para

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DEFENDA BUSINESS PROTECTION SERVICES & SOLUTIONS Direitos Autorais Este documento contém informações de propriedade da Defenda Business Protection Services & Solutions. Nenhuma

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA DA FACULDADE DE DIREITO DE SANTA MARIA FADISMA

CÓDIGO DE ÉTICA DA FACULDADE DE DIREITO DE SANTA MARIA FADISMA CÓDIGO DE ÉTICA DA FACULDADE DE DIREITO DE SANTA MARIA FADISMA Título I Das Disposições Gerais Art. 1º - São destinatários deste Código, para fim de observância de seus preceitos, os dirigentes, docentes,

Leia mais

Écom muito prazer que divulgo nosso Código de Ética e Conduta.

Écom muito prazer que divulgo nosso Código de Ética e Conduta. Código de Ética e Conduta Carta do Presidente Écom muito prazer que divulgo nosso Código de Ética e Conduta. Procuramos refletir todos os princípios éticos e padrões de conduta emanados pela nossa fundadora

Leia mais

Manual de. Ética e Conduta. Fácil e rápido de contratar. Correspondente Bancário

Manual de. Ética e Conduta. Fácil e rápido de contratar. Correspondente Bancário Manual de Ética e Conduta Correspondente Bancário Fácil e rápido de contratar. A P R E S E N T A Ç Ã O A Poupacred, por meio do presente Manual de Ética e Conduta, objetiva aclarar os princípios que deverão

Leia mais

Valores Pessoas; Trabalho em Equipe; Conduta Ética; Orientação ao Cliente; Orientação a Resultados; Inovação; e Comunidade e Meio Ambiente.

Valores Pessoas; Trabalho em Equipe; Conduta Ética; Orientação ao Cliente; Orientação a Resultados; Inovação; e Comunidade e Meio Ambiente. CÓDIGO DE ÉTICA EMPRESARIAL 1 INTRODUÇÃO O Código de Ética Empresarial da COELCE, apresenta os princípios direcionadores das políticas adotadas pela empresa e que norteiam as ações e relações com suas

Leia mais

Código de Ética e de Conduta do. Grupo Energisa

Código de Ética e de Conduta do. Grupo Energisa Código de Ética e de Conduta do Grupo Energisa Caro colaborador, A prática do Código de Ética e de Conduta do Grupo Energisa é tão importante que fazemos questão que cada colaborador tenha seu próprio

Leia mais

Políticas Corporativas. Código Interno de Ética

Políticas Corporativas. Código Interno de Ética Políticas Corporativas Versão: Janeiro de 2014 Área: Risco e Compliance Responsável: Leonardo Tavares Pereira Objetivo : Este Código tem por objetivo estabelecer os princípios, conceitos e valores que

Leia mais

Apresentação. Olá, Leia com atenção e ponha em prática seus direitos e deveres éticos. Decisão de um futuro inteligente

Apresentação. Olá, Leia com atenção e ponha em prática seus direitos e deveres éticos. Decisão de um futuro inteligente Código de Ética Apresentação Olá, Você está recebendo o Código de Ética da Fundação CEEE, um instrumento que contém o conjunto de regras e princípios éticos que irão conduzir as atitudes da Fundação CEEE

Leia mais

PRISMA EDIFICAÇÕES E ENGENHARIA

PRISMA EDIFICAÇÕES E ENGENHARIA PRISMA EDIFICAÇÕES E ENGENHARIA 2 Código de Conduta Prisma Edificações e Engenharia I - O que é o Código de Conduta da Prisma Edificações e Engenharia? O Código de Conduta da Prisma é um instrumento criado

Leia mais

Identidade Organizacional. Prezado,

Identidade Organizacional. Prezado, Prezado, Apresentamos a todos os colaboradores, o Código de Conduta da Bolt Transportes, que foi minuciosamente elaborado de acordo com os valores que acreditamos ser essenciais para o um bom relacionamento

Leia mais

Raul Anselmo Randon Presidente do Conselho de Administração das Empresas Randon

Raul Anselmo Randon Presidente do Conselho de Administração das Empresas Randon Palavra do Presidente É com satisfação que editamos o Guia de Conduta Ética das Empresas Randon, um instrumento de comunicação que traduz os nossos valores e dá as diretrizes para as nossas ações profissionais,

Leia mais

DOU N 250, DE 26 DE DEZEMBRO DE 2014 SEÇÃO I, PÁG 23. SUPERINTENDÊNCIA NACIONAL DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DIRETORIA COLEGIADA

DOU N 250, DE 26 DE DEZEMBRO DE 2014 SEÇÃO I, PÁG 23. SUPERINTENDÊNCIA NACIONAL DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DIRETORIA COLEGIADA DOU N 250, DE 26 DE DEZEMBRO DE 2014 SEÇÃO I, PÁG 23. SUPERINTENDÊNCIA NACIONAL DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DIRETORIA COLEGIADA INSTRUÇÃO Nº 18, DE 24 DE DEZEMBRO DE 2014 Estabelece orientações e procedimentos

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA DOS COLABORADORES DA FUNDAÇÃO CASA DA MÚSICA

CÓDIGO DE CONDUTA DOS COLABORADORES DA FUNDAÇÃO CASA DA MÚSICA CÓDIGO DE CONDUTA DOS COLABORADORES DA FUNDAÇÃO CASA DA MÚSICA Na defesa dos valores de integridade, da transparência, da auto-regulação e da prestação de contas, entre outros, a Fundação Casa da Música,

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA DA GSIME TECNOLOGIA E INFORMÁTICA LTDA Nome Fantasia: GTI Solution

CÓDIGO DE ÉTICA DA GSIME TECNOLOGIA E INFORMÁTICA LTDA Nome Fantasia: GTI Solution CÓDIGO DE ÉTICA DA GSIME TECNOLOGIA E INFORMÁTICA LTDA Nome Fantasia: GTI Solution GTI Solution Código de Ética: GSIME TECNOLOGIA E INFORMÁTICA LTDA 1. INTRODUÇÃO A GSIME TECNOLOGIA E INFORMÁTICA LTDA

Leia mais

ÍNDICE 1. PRINCÍPIOS GERAIS

ÍNDICE 1. PRINCÍPIOS GERAIS ÍNDICE 3 3 4 4 4 5 5 6 6 6 6 7 7 7 8 8 9 9 9 9 10 10 1. PRINCÍPIOS GERAIS 2. PLANO TCC: COMPROMISSOS 2.1 Subornos 2.2 Doações a partidos políticos 2.3 Doações a organizações beneficentes e patrocínio 2.4

Leia mais

C Da Nome D Empr PRO idade epar ta esa tamen T OC to OL O DE ENTRE GA Estado RG A C ssina ar go tur a CÓDIGO DE ÉTICA

C Da Nome D Empr PRO idade epar ta esa tamen T OC to OL O DE ENTRE GA Estado RG A C ssina ar go tur a CÓDIGO DE ÉTICA CÓDIGO DE ÉTICA Prezados, O Código de Ética apresenta os princípios éticos que devem orientar as decisões e a conduta dos funcionários do Ultra e parceiros da companhia. Além de expressar os compromissos

Leia mais

Apresentação...4. Glossário...5. Princípios Éticos Suzano...6. Governança Corporativa...6. Integridade...7. Igualdade...9. Transparência...

Apresentação...4. Glossário...5. Princípios Éticos Suzano...6. Governança Corporativa...6. Integridade...7. Igualdade...9. Transparência... Índice Apresentação...4 Glossário...5 Princípios Éticos Suzano...6 Governança Corporativa...6 Integridade...7 Igualdade...9 Transparência...10 Desenvolvimento Sustentável...10 Valorização Profissional...11

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA DA HABITÁGUA

CÓDIGO DE ÉTICA DA HABITÁGUA CÓDIGO DE ÉTICA DA HABITÁGUA ÍNDICE PREÂMBULO... 3 CÓDIGO DE ÉTICA... 5 Secção I: PARTE GERAL............................................... 6 Secção II: PRINCÍPIOS... 8 Secção III: DEVERES CORPORATIVOS...

Leia mais

PORTARIA Nº 3.870 DE 15 DE JULHO DE 2014. A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 4ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

PORTARIA Nº 3.870 DE 15 DE JULHO DE 2014. A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 4ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, PORTARIA Nº 3.870 DE 15 DE JULHO DE 2014. Regulamenta as atribuições da Secretaria de Controle Interno do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região e dá outras providências. A PRESIDENTE DO, no uso de

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E NORMAS DE CONDUTA CAIXA DE ASSISTÊNCIA E SAÚDE DOS EMPREGADOS DOS CORREIOS

CÓDIGO DE ÉTICA E NORMAS DE CONDUTA CAIXA DE ASSISTÊNCIA E SAÚDE DOS EMPREGADOS DOS CORREIOS CÓDIGO DE ÉTICA E NORMAS DE CONDUTA CAIXA DE ASSISTÊNCIA E SAÚDE DOS EMPREGADOS DOS CORREIOS CÓDIGO DE ÉTICA E NORMAS DE CONDUTA CAIXA DE ASSISTÊNCIA E SAÚDE DOS EMPREGADOS DOS CORREIOS Código de Ética

Leia mais

A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 11ª. REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 11ª. REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, Dispõe sobre a Política de Segurança da Informação no âmbito do Tribunal Regional do Trabalho da 11ª. Região. A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 11ª. REGIÃO, no uso de suas atribuições legais

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E RESPONSABILIDADE SOCIAL Laboratório Weinmann Ltda.

CÓDIGO DE ÉTICA E RESPONSABILIDADE SOCIAL Laboratório Weinmann Ltda. CÓDIGO DE ÉTICA E RESPONSABILIDADE SOCIAL Laboratório Weinmann Ltda. 1 Objetivo Descrever e comunicar os princípios que norteiam o relacionamento do Laboratório Weinmann Ltda. com as suas partes interessadas

Leia mais

Plano de Tolerância Zero com a corrupção. Plano TCC

Plano de Tolerância Zero com a corrupção. Plano TCC Plano de Tolerância Zero com a corrupção Plano TCC ÍNDICE 3 3 4 4 4 5 5 6 6 6 6 7 7 7 8 8 9 9 9 9 10 10 1. PRINCÍPIOS GERAIS 2. PLANO TCC: COMPROMISSOS 2.1 Subornos 2.2 Doações a partidos políticos 2.3

Leia mais

Código de Conduta FBN Brasil Instituto de Negócios Familiares (The Family Business Network - Brasil)

Código de Conduta FBN Brasil Instituto de Negócios Familiares (The Family Business Network - Brasil) Código de Conduta FBN Brasil Instituto de Negócios Familiares (The Family Business Network - Brasil) Revisado em Novembro de 2009. 1. Apresentação O FBN Brasil (The Family Business Network Brasil), cuja

Leia mais

POLÍTICA DE GOVERNANÇA COOPERATIVA

POLÍTICA DE GOVERNANÇA COOPERATIVA POLÍTICA DE GOVERNANÇA COOPERATIVA 1 1. APRESENTAÇÃO Esta política estabelece os princípios e práticas de Governança Cooperativa adotadas pelas cooperativas do Sistema Cecred, abordando os aspectos de

Leia mais

NOSSA VIDA É FACILITAR A SUA.

NOSSA VIDA É FACILITAR A SUA. NOSSA VIDA É FACILITAR A SUA. SUMÁRIO Carta do Diretor / Conselho de Administração... 03 Diretrizes... 04 Introdução... 05 Missão e Visão... 06 Valores... 07 Princípios e Condutas... 08 Comitê de Conduta

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA PROFISSIONAL

CÓDIGO DE ÉTICA PROFISSIONAL CÓDIGO DE ÉTICA PROFISSIONAL Índice CÓDIGO DE ÉTICA PROFISSIONAL 3 5 6 7 INTRODUÇÃO ABRANGÊNCIA PRINCÍPIOS RELACIONAMENTOS CONSELHO DE ÉTICA SANÇÕES DISPOSIÇÕES FINAIS INTRODUÇÃO Considerando que a paz,

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA Diretrizes e Normas para Integridade e Transparência

CÓDIGO DE CONDUTA Diretrizes e Normas para Integridade e Transparência CÓDIGO DE CONDUTA Diretrizes e Normas para Integridade e Transparência ÍNDICE Carta do Presidente 3 1. Introdução 4 2. Aplicação do Código de Conduta 5 3. Aplicação do Código de Conduta 6 4. Comunicação

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA. Os princípios éticos que orientam nossa atuação também fundamentam nossa imagem de empresa sólida e confiável.

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA. Os princípios éticos que orientam nossa atuação também fundamentam nossa imagem de empresa sólida e confiável. CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA 1. Introdução Os princípios éticos que orientam nossa atuação também fundamentam nossa imagem de empresa sólida e confiável. Este Código de Ética e Conduta da UTC Participações

Leia mais

Política de Responsabilidade Socioambiental

Política de Responsabilidade Socioambiental Política de Responsabilidade Socioambiental SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 OBJETIVO... 3 3 DETALHAMENTO... 3 3.1 Definições... 3 3.2 Envolvimento de partes interessadas... 4 3.3 Conformidade com a Legislação

Leia mais

Código de Ética e Conduta

Código de Ética e Conduta Código de Ética e Conduta 2015 CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DA ALIANSCE I. Abrangência A Aliansce, todas as sociedades, direta ou indiretamente por ela controladas ou sob mesmo controle, e os Shopping Centers

Leia mais

Política de Relacionamento com Fornecedores

Política de Relacionamento com Fornecedores Política de Relacionamento com Fornecedores Publicado em: 25/06/2013 1. Conceito O Santander tem como compromisso promover a sustentabilidade, conduzindo seus negócios em plena conformidade com a legislação

Leia mais

Código de Ética. SPL Consultoria e Informática Ltda.

Código de Ética. SPL Consultoria e Informática Ltda. Código de Ética SPL Consultoria e Informática Ltda. Introdução Segundo o dicionário Aurélio ética é o estudo dos juízos de apreciação que se referem à conduta humana suscetível de qualificação do ponto

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA SABESP

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA SABESP CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA SABESP 2008-2 1 Apresentação A SABESP a partir da sua própria missão de prestar serviços de saneamento, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida e do meio ambiente constitui-se

Leia mais

INSTRUÇÃO CONJUNTA Nº 1, DE 18 DE DEZEMBRO DE 2008

INSTRUÇÃO CONJUNTA Nº 1, DE 18 DE DEZEMBRO DE 2008 SECRETARIA DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR INSTRUÇÃO CONJUNTA Nº 1, DE 18 DE DEZEMBRO DE 2008 Estabelece critérios para a execução das atribuições legais da Secretaria de Previdência Complementar - SPC e da

Leia mais

Engenharia e Consultoria CÓDIGO DE ÉTICA

Engenharia e Consultoria CÓDIGO DE ÉTICA CÓDIGO DE ÉTICA SUMÁRIO APRESENTAÇÃO COLABORADORES Princípios éticos funcionais Emprego e Ambiente de trabalho Conflito de interesses Segredos e informações comerciais SEGURANÇA, SAÚDE E MEIO AMBIENTE

Leia mais

Pacto Global da ONU MEIO AMBIENTE, que são derivados da Declaração do Rio Sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento:

Pacto Global da ONU MEIO AMBIENTE, que são derivados da Declaração do Rio Sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento: O Código de Ética e Conduta da G.C. Global Catering reflete o compromisso de alcançar os objetivos empresariais com responsabilidade social, valorizando seu relacionamento com empregados, clientes e fornecedores,

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR RESOLUÇÃO Nº 19, DE 30 DE MARÇO DE 2015

CONSELHO NACIONAL DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR RESOLUÇÃO Nº 19, DE 30 DE MARÇO DE 2015 EDIÇÃO 72, SEÇÃO I, PÁGINA 35, DE 16 DE ABRIL DE 2015 CONSELHO NACIONAL DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR RESOLUÇÃO Nº 19, DE 30 DE MARÇO DE 2015 Dispõe sobre os processos de certificação, habilitação e qualificação

Leia mais

Promover um ambiente de trabalho inclusivo que ofereça igualdade de oportunidades;

Promover um ambiente de trabalho inclusivo que ofereça igualdade de oportunidades; POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE OBJETIVO Esta Política tem como objetivos: - Apresentar as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e a gestão; - Fomentar e apoiar internamente as inovações

Leia mais