PROGRAMA CIDADES DO ESPORTE QUESTIONÁRIO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROGRAMA CIDADES DO ESPORTE QUESTIONÁRIO"

Transcrição

1 PROGRAMA CIDADES DO ESPORTE QUESTIONÁRIO 2013

2 Sumário Introdução... 3 Instruções gerais para o preenchimento do Questionário Informações de contexto Institucionalidade e recursos Infraestrutura e equipamentos Programas, projetos e práticas Guia para relato de boas práticas... 33

3 Introdução O Brasil vive hoje um momento de preparação e expectativa em relação aos dois grandes eventos esportivos mundiais a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016 que sediará em breve. A ocorrência tão próxima no tempo destes dois eventos coincide com uma conjuntura mundial em que as atenções do mundo se voltam para o país como um player de importância crescente nas questões políticas, econômicas e sociais relevantes no âmbito internacional. O esporte é um direito reconhecido pelas Nações Unidas e pela Constituição Federal, e o acesso a ele via sistema educacional e espaços urbanos compatíveis, para todas as classes sociais, deveria ser um objetivo prioritário de todas as esferas de governo. Entendendo que a realização da Copa do Mundo e das Olimpíadas no país cria uma oportunidade única para o desenvolvimento da cultura do esporte e da prática de atividade física no país, o Atletas pelo Brasil criou o programa Cidades do Esporte, com o objetivo de comprometer os gestores das cidades-sede da Copa do Mundo de 2014 com metas para o desenvolvimento das práticas e da cultura esportiva na cidade, garantindo aos jogos um legado positivo e sustentável no campo do esporte e da prática de atividade física. Dando continuidade ao compromisso assinado por todos os Prefeitos das cidades-sede, ainda durante a campanha eleitoral, o Programa Cidades do Esporte desenvolveu uma ferramenta para facilitar o acompanhamento das metas estabelecidas e ações desenvolvidas pelas cidades-sede no âmbito do programa: a Matriz de Indicadores do Cidades do Esporte. O presente Questionário tem como objetivo obter as informações necessárias para o preenchimento da Matriz de Indicadores, na sua primeira versão, relativa ao ano de A partir delas, o Atletas elaborará um relatório consolidado mostrando o estado atual das políticas voltadas para a promoção da prática física e esportiva nas doze cidades-sede da Copa do Mundo de A evolução destes indicadores será acompanhada ano a ano, como forma de se avaliar concretamente o legado dos grandes eventos na cultura esportiva da população brasileira.

4 Com a sua contribuição, estaremos certamente mais perto de concretizar o sonho de um país em que a cultura esportiva esteja desenvolvida em toda a sua plenitude, impulsionando o país a patamares cada vez mais altos de desenvolvimento humano. Obrigado! Atletas pelo Brasil

5 Instruções gerais para o preenchimento do Questionário 1. Para o Atletas, a prática de atividade física e esportiva é um fator importante de desenvolvimento humano: contribui para a saúde, o desempenho escolar, o bom convívio em sociedade, além do próprio desenvolvimento pessoal de cada um. O presente Questionário é composto de informações selecionadas, que analisadas em conjunto permitirão esboçar um retrato da situação atual de cada município no campo da prática física e esportiva pela população. 2. As questões relativas à prática física e esportiva são multidisciplinares, envolvendo, de forma ampla, diferentes órgãos e especialidades. Dessa forma, espera-se que o preenchimento do presente Questionário envolva diferentes órgãos e profissionais do Poder Público Municipal, como, por exemplo, as áreas de Esporte, Educação, Vias Públicas e outras. 3. Procure fazer uso da informação mais atualizada disponível. Muitos indicadores podem ser preenchidos utilizando-se, como base, fontes públicas de dados, disponibilizadas por instituições como IBGE. 4. As diferentes seções do questionário possuem um campo aberto para observações. Utilize-o para comentários que se façam necessários a respeito das fontes utilizadas, disponibilidade ou não de informações, e outros comentários da mesma natureza. 5. Em caso de dúvida no preenchimento, não hesite em procurar a equipe do Atletas para orientação.

6 1. Informações de contexto A prática de atividade física e esportiva pela população pode contribuir decisivamente para um melhor nível de desenvolvimento humano, nas suas diversas dimensões - saúde, educação, renda, qualidade de vida. As informações de contexto relacionadas neste item 1 destinam-se a demonstrar de forma mais ampla o status do desenvolvimento humano no município, nas dimensões mais claramente relacionadas à prática de atividade física e esportiva Hábitos e práticas da população Informar: Proporção da população que realiza atividade física no tempo livre*, conforme faixa etária (%): 7 a a a a a a a ou + TOTAL Fonte Ano *Atividades de intensidade leve ou moderada por pelo menos 30 min diários em 5 ou mais dias da semana, ou atividades de intensidade vigorosa por pelo menos 20 min diários em 3 ou mais dias da semana. A informação pode ser buscada, entre outras fontes, na pesquisa VIGITEL, do Ministério da Saúde Proporção da população adulta que realiza atividade física no tempo livre, conforme gênero (%): Masculino Feminino Fonte Ano

7 Proporção da população adulta que realiza atividade física no tempo livre, conforme anos de escolaridade (%): 0 a 8 9 a ou + Fonte Ano Proporção dos deslocamentos diários feitos a pé % Proporção dos deslocamentos diários feitos de bicicleta % Fonte Ano Uma possível fonte para os indicadores e são as pesquisas Origem-Destino realizadas em diversas cidades brasileiras Proporção dos alunos de escolas públicas que vai à escola a pé ou de bicicleta (%): Municipais Estaduais Fundamental Fundamental Médio TOTAL Fonte Ano

8 1.2. Indicadores de desenvolvimento humano Educação Média de Português no IDEB - Escolas públicas do município Ensino fundamental - primeiros anos Ensino fundamental - anos finais Ensino médio Média de Matemática no IDEB - Escolas públicas do município Ensino fundamental - primeiros anos Ensino fundamental - anos finais Ensino médio Fonte Ano Evasão escolar Ensino fundamental - primeiros anos Ensino fundamental - ano finais Ensino médio Evasão escolar Ensino fundamental - primeiros anos Ensino fundamental - anos finais Ensino médio Fonte Ano

9 Saúde Informar, conforme gênero: Proporção de crianças e adolescentes acima do peso (%) Proporção de crianças e adolescentes obesos (%) Ano Masc. Femin. TOTAL Proporção da população adulta com excesso de peso (IMC > 25) Proporção da população adulta com obesidade (IMC>30) Prevalência do tabagismo na população adulta (%) Fonte Ano Indicar, na primeira coluna, o ano a que se refere a informação. Busque utilizar os dados mais atualizados disponíveis. O DataSUS é uma das fontes possíveis para essas informações. Informar, conforme anos de escolaridade: Proporção da população adulta com excesso de peso (IMC > 25) (%) Proporção da população adulta com obesidade (IMC>30) 0 a 8 9 a ou + TOTAL Prevalência do tabagismo na população adulta (%) Fonte Ano Informar, conforme gênero: Taxa de prevalência de diabetes mellitus (%) Masculino Feminino TOTAL Taxa de prevalência de hipertensão arterial (%) Taxa de mortalidade por doenças do aparelho circulatório (%) Taxa de mortalidade por diabetes mellitus (%)

10 Fonte Ano Renda Renda per capita (R$) Proporção da população abaixo da linha da pobreza (%) Fonte Ano Desenvolvimento humano IDH-M - Índice de Desenvolvimento Humano Municipal Observações:

11 2. Institucionalidade e recursos O item 2. Institucionalidade e recursos - reúne informações a respeito da ação institucional do Poder Público Municipal no que se refere à promoção da prática de atividade física e esportiva pela população. Dessa forma, solicitam-se informações não apenas a respeito das atividades esportivas stricto sensu, e sim de um leque mais amplo de ações públicas, incluindo atividades complementares à escola e políticas de mobilidade humana. O item está subdividido em: 2.1. Institucional; 2.2. Orçamento; 2.3. Recursos humanos; 2.4. Parcerias Institucional Qual o nível hierárquico do órgão municipal cuja principal responsabilidade é a execução das políticas de esporte no município? Secretaria Municipal Departamento Diretoria Coordenadoria Outro Nenhum Caso tenha respondido Departamento, Diretoria, Coordenadoria, ou Outro: a que Secretaria Municipal está vinculado? Educação Saúde Assistência / Desenvolvimento Social Outra

12 Indique se existem, na Administração Municipal em 2013, os seguintes marcos institucionais relacionados ao esporte e atividade física: Sim / Não Conselho Municipal do Esporte ativo* Fundo Municipal do Esporte aprovado em lei Lei de Incentivo ao Esporte vigente, aprovada na Câmara Municipal Plano Municipal do Esporte vigente, aprovado na Câmara Municipal Plano Municipal de Mobilidade vigente, aprovado na Câmara Municipal *- Conselho que se reúna periodicamente, tendo realizado ao menos quatro reuniões nos últimos dozes meses Existe Conselho Regional de Educação Física atuante no município em 2013? Sim / Não 2.2. Orçamento Informar: 2.2.a Orçamento executado total do município (2012) - R$ milhões Indique, para o orçamento do ano de 2012, os seguintes valores (R$ milhões): Orçamento previsto para órgão responsável pelo Esporte (Secretaria / Depto / Coord.) Orçamento executado pelo órgão responsável pelo Esporte (Secretaria / Depto / Coord.) Orçamento executado pelo órgão responsável pelo Esporte (Secretaria / Depto / Coord.): ações e projetos Orçamento executado pelo órgão responsável pelo Esporte (Secretaria / Depto / Coord.): ações e projetos, modalidades de alto rendimento Orçamento executado pelo órgão responsável pelo Esporte (Secretaria / Depto / Coord.): ações e projetos, exceto alto rendimento Orçamento executado relativo a eventos esportivos Orçamento total previsto para o Fundo Municipal do Esporte Orçamento total executado pelo Fundo Municipal do Esporte Orçamento total executado pelo Fundo Municipal do Esporte, exceto alto rendimento Orçamento total executado pelo Fundo Municipal do Esporte, dedicado a modalidades de alto rendimento Orçamento executado em capacitação de professores para educação fisica e prática esportiva Orçamento executado: reforma e manutenção de calçadas Orçamento executado: reforma e manutenção de estrutura cicloviária

13 Orçamento executado: investimentos em construção de estrutura cicloviária Orçamento executado: reforma e manutenção de parques Orçamento executado: investimentos na implantação de novos parques Orçamento executado: reforma e manutenção de praças Orçamento executado: investimentos na implantação de novas praças 2.3. Recursos humanos Informar, relativo ao ano de 2013: 2.3.a Total de professores de educação infantil na rede municipal 2.3.b Total de professores de ensino fundamental na rede municipal 2.3.c Total de professores de ensino fundamental na rede estadual, no município 2.3.d Total de professores de ensino médio na rede estadual, no município Informar o total de profissionais atuando nas escolas, em 2013: Municipais Professores de educação física - com formação na área* Ensino Fundamental Anos Anos iniciais finais Estaduais Ensino Fundamental Anos Anos iniciais finais Ensino Médio TOTAL Professores de educação física - sem formação na área* Monitores de atividades físicas e esportivas Voluntários *-professores efetivamente exercendo a função nas escolas

14 Informar o total de profissionais envolvidos em programas e projetos esportivos desenvolvidos pela Prefeitura e seus parceiros, nas suas diversas áreas, para o público, fora da escola, em 2013: TOTAL Professores de educação física - com formação na área Professores de educação física - sem formação na área Monitores de atividades físicas e esportivas Voluntários 2.4. Parcerias Indicar o número total de organizações parceiras - governamentais, privadas e da sociedade civil com que conta a Prefeitura (incluindo todas as suas Secretarias e órgãos) na promoção de atividade física e esportiva, em Recebem recursos da Prefeitura TOTAL Outras esferas de governo Empresas privadas Federações, confederações e demais entidades esportivas Organizações sem fins lucrativos Outros Observações:

15 3. Infraestrutura e equipamentos O item 3. Infraestrutura e equipamentos - reúne informações a respeito à existência de espaços urbanos que contribuam com o objetivo de promover a prática de atividade física e esportiva pela população. Dessa forma, solicitam-se informações a respeito da infraestrutura existentes nas escolas, praças, parques, clubes públicos e outros, bem como de condições que favoreçam a mobilidade humana pela cidade. O item está subdividido em: 3.1. Escolas; 3.2. Espaços públicos; 3.3. Mobilidade humana Escolas Informar, para o ano de 2013: 3.1.a Número de total de escolas municipais de educação infantil 3.1.b 3.1.c 3.1.d Número de total de escolas municipais de ensino fundamental Número total de escolas estaduais de ensino fundamental Número total de escolas estaduais de ensino médio

16 Informar quantas escolas públicas possuem pelo menos uma unidade de cada um dos equipamentos abaixo, em 2013: Escolas públicas Escolas Municipais Escolas Estaduais Espaço de recreação infantil (parquinho / playground / brinquedoteca) Pátio externo utilizado para atividade física Pátio coberto utilizado para atividade física Quadra poliesportiva externa Ginásio de esporte ou quadra coberta Sala de atividades (ginástica / dança / capoeira / artes marciais) Campo de futebol Piscina Pista de atletismo Acessibilidade para crianças com deficiência Equipamentos específicos para crianças com deficiência praticarem atividades física e esportiva Espaço condicionado para atividade física ou esportiva por crianças c/ deficiência Outros Infantil Fundamental Fundamental Médio

17 Informar quantas escolas privadas possuem pelo menos uma unidade de cada um dos equipamentos abaixo, em IMPORTANTE: Apenas escolas privadas que desenvolvam, comprovadamente, atividades físicas e esportivas regulares abertas à população em geral. Escolas privadas Espaço de recreação infantil (parquinho / playground / brinquedoteca) Pátio externo utilizado para atividade física Infantil Fundamental Médio Pátio coberto utilizado para atividade física Quadra poliesportiva externa Ginásio de esporte ou quadra coberta Sala de atividades (ginástica / dança / capoeira / artes marciais) Campo de futebol Piscina Pista de atletismo Acessibilidade para crianças com deficiência Equipamentos específicos para crianças com deficiência praticarem atividades física e esportiva Espaço condicionado para atividade física ou esportiva por crianças c/ deficiência Outros

18 3.2. Espaços públicos Informar, relativo ao ano de 2013: 3.2.a 3.2.b 3.2.c 3.2.d 3.2.e 3.2.f 3.2.g 3.2.h 3.2.i Número total de praças públicas do município Extensão total das praças públicas do município (km2) Número total de praias no município Extensão total das praias do município (km2) Número total de parques abertos ao público no município Extensão total dos parques abertos ao público no município (km2) Número total de clubes públicos abertos à população Número total de clubes privados abertos à população* Número total de centro comunitários e congêneres, com dependências para Informar quantos dos espaços relacionados (praças, praias, praças) possuem pelo menos uma unidade dos seguintes equipamentos, em 2013: Praias Praças Parques Espaço de recreação infantil (parquinho / playground / brinquedoteca) Quadra poliesportiva externa Ginásio de esporte ou quadra coberta Sala de atividades (dança / capoeira / artes marciais) Sala de ginástica / musculação Equipamentos de ginástica, em ambiente externo Equipamentos de ginástica específicos para a terceira idade, em ambiente externo Campo de futebol Piscina Pista ou trilha para corrida ou caminhada Ciclovia ou pista destinada ao uso por bicicletas Cancha de bocha Pista de skate Outros Informar quantos dos espaços relacionados (clubes públicos e privados, centros comunitários etc) possuem pelo menos uma unidade dos seguintes equipamentos, em 2013:

19 Espaço de recreação infantil (parquinho / playground / brinquedoteca) Quadra poliesportiva externa Clubes públicos Clubes privados* Outros** Ginásio de esporte ou quadra coberta Sala de atividades (dança / capoeira / artes marciais) Sala de ginástica / musculação Equipamentos de ginástica, em ambiente externo Equipamentos de ginástica específicos para a terceira idade, em ambiente externo Campo de futebol Piscina Pista ou trilha para corrida ou caminhada Ciclovia ou pista destinada ao uso por bicicletas Cancha de bocha Pista de skate Outros *-clubes que desenvolvam, comprovadamente, atividades físicas e esportivas regulares abertas à população **-centros comunitários e outros espaços, equipamentos e serviços públicos

20 3.3. Mobilidade urbana Informar, relativo a 2013: 3.3.a 3.3.b 3.3.c 3.3.d 3.3.e Área territorial total do município Extensão total das vias públicas do município (km) Extensão total das vias públicas pavimentadas do município (km) Extensão total das calçadas do município (km) Extensão total da área verde do município (km2) Informar: Extensão total das ciclovias (vias segregadas) (km) Extensão total das ciclofaixas permanentes (faixas delimitadas) (km) Extensão total das ciclorrotas (vias sinalizadas) (km) Número total de paraciclos Número total de bicicletários Número de bicicletários junto a pontos e terminais de ônibus, estações de trem e metrô Extensão de calçadas em boas condições de manutenção, conforme legislação municipal (km) Extensão de calçadas com boas condições de iluminação (km) Extensão de calçadas com padrões adequados de acessibilidade (rampas / sinalização p/ deficiente visual) (km) Paraciclo: dispositivo capaz de manter a bicicleta de forma ordenada, com possibilidade de amarração para garantia mínima de segurança contra o furto. Bicicletário: estacionamento próprio para bicicletas, com controle de acesso e cobertura. Observações:

21 4. Programas, projetos e práticas O item 4. Programas, projetos e práticas - diz respeito às atividades, ações, projetos e programas desenvolvidos pelo Poder Público Municipal com o objetivo de aumentar a prática de atividade física e esportiva pela população. Dessa forma, solicitam-se informações a respeito das aulas de educação física nas escolas, atividades monitoradas voltadas à população, utilização da rua como espaço de atividade física, realização de torneios e competições etc. O item está subdividido em: 4.1. Atividade física e esportiva nas escolas; 4.2. Atividade física e esportiva monitorada, fora das escolas; 4.3. Uso da rua para atividade física e esportiva; 4.4. Eventos esportivos; 4.5. Alto rendimento; 4.6. Conscientização; 4.7. Avaliação Atividade física e esportiva nas escolas Informar, para 2013: 4.1.a Total de alunos de educação infantil na rede municipal 4.1.b 4.1.c 4.1.d Total de alunos de ensino fundamental na rede municipal Total de alunos de ensino fundamental na rede estadual, no município Total de alunos de ensino médio na rede estadual, no município

22 Informar o total de escolas que contam com as seguintes atividades, em 2013: Aula de educação física dentro da grade regular Municipais Ensino Fundamental Anos Anos iniciais finais Estaduais Ensino Fundamental Anos Anos iniciais finais Ensino Médio TOTAL Aula de educação física em horário complementar Atividade física ou esportiva optativa em horário complementar, dentro do ambiente escolar Atividade física ou esportiva optativa em horário complementar, fora do ambiente escolar Atividade física e esportiva optativa durante períodos de férias Aula de educação física para crianças com deficiência dentro da grade regular Atividade física ou esportiva optativa para crianças com deficiência em horário complementar, dentro do ambiente escolar Atividade física ou esportiva optativa para crianças com deficiência durante períodos de férias Estímulo ao deslocamento dos alunos para a escola a pé ou de bicicleta Informar, relativo a 2013: Tempo médio dedicado à educação física por semana, nas escolas (em horas) Municipais Ensino Fundamental Anos Anos iniciais finais Estaduais Ensino Fundamental Anos Anos iniciais finais Ensino Médio TOTAL

23 Informar quantos alunos participam atualmente das seguintes atividades: n Aula de educação física dentro da grade regular Municipais Ensino Fundamental Anos Anos iniciais finais Estaduais Ensino Fundamental Anos Anos iniciais finais Ensino Médio TOTAL n Aula de educação física em horário complementar n Atividade física ou esportiva optativa em horário complementar, dentro do ambiente escolar n Atividade física ou esportiva optativa em horário complementar, fora do ambiente escolar n Atividade física e esportiva optativa durante períodos de férias n Aula de educação física para crianças com deficiência dentro da grade regular n Atividade física ou esportiva optativa para crianças com deficiência em horário complementar, dentro do ambiente escolar n Atividade física ou esportiva optativa para crianças com deficiência durante períodos de férias n Estímulo ao deslocamento dos alunos para a escola a pé ou de bicicleta Informar o total de escolas que contam com as seguintes atividades, em 2013: Municipal Estadual Privadas* TOTAL Fundam. Fundam. Médio Fundam. Médio Atividades físicas e esportivas abertas para a comunidade nos fins de semana Informar quantas pessoas participam atualmente das seguintes atividades, em 2013: Municipal Estadual Privadas* TOTAL Fundam. Fundam. Médio Fundam. Médio n Atividades físicas e esportivas abertas para a comunidade nos fins de semana

24 * - escolas privadas que desenvolvam, comprovadamente, atividades físicas e esportivas regulares abertas à população em geral 4.2. Atividade física e esportiva monitorada, fora das escolas Informar em quantos dos equipamentos relacionados ocorrem as seguintes atividades gratuitas e abertas ao público, desenvolvidas pelo Poder Público Municipal e seus parceiros, ao menos 2 vezes por semana. Valores relativos a 2013: Atividade física monitorada - 7 a 14 anos Atividade física monitorada - 15 a 18 anos Atividade física monitorada - público adulto Atividade física monitorada - terceira idade Atividade física monitorada com orientação específica para pessoas com deficiência Modalidade esportiva monitorada - 7 a 14 anos Modalidade esportiva monitorada - 15 a 18 anos Modalidade esportiva monitorada - público adulto Modalidade esportiva monitorada - terceira idade Modalidade esportiva monitorada - paradesporto Praias Praças Parques

25 Informar em quantos dos equipamentos relacionados ocorrem as seguintes atividades gratuitas e abertas ao público, desenvolvidas pelo Poder Público Municipal e seus parceiros, ao menos 2 vezes por semana. Valores relativos a Atividade física monitorada - 7 a 14 anos Atividade física monitorada - 15 a 18 anos Atividade física monitorada - público adulto Atividade física monitorada - terceira idade Atividade física monitorada com orientação específica para pessoas com deficiência Modalidade esportiva monitorada - 7 a 14 anos Modalidade esportiva monitorada - 15 a 18 anos Modalidade esportiva monitorada - público adulto Modalidade esportiva monitorada - terceira idade Modalidade esportiva monitorada - paradesporto Clubes públicos Clubes privados* Outros** *-clubes que desenvolvam, comprovadamente, atividades físicas e esportivas regulares abertas à população **-centros comunitários e outros espaços, equipamentos e serviços públicos

26 Informar quantos munícipes participam das atividades monitoradas descritas acima, desenvolvidas pelo Poder Público Municipal e seus parceiros, por gênero, em 2013: Masculino Feminino TOTAL n n n n n n n n n n Atividade física monitorada - 7 a 14 anos Atividade física monitorada - 15 a 18 anos Atividade física monitorada - público adulto Atividade física monitorada - terceira idade Atividade física monitorada com orientação específica para pessoas com deficiência Modalidade esportiva monitorada - 7 a 14 anos Modalidade esportiva monitorada - 15 a 18 anos Modalidade esportiva monitorada - público adulto Modalidade esportiva monitorada - terceira idade Modalidade esportiva monitorada - paradesporto

27 Informar quantos usuários frequentam os espaços abaixo, em média, por dia, em 2013: Praias Praças públicas Parques públicos Clubes públicos Clubes privados* Outros** Dias de semana Fins de semana e feriados *-clubes que desenvolvam, comprovadamente, atividades físicas e esportivas regulares abertas à população **-centros comunitários e outros espaços, equipamentos e serviços públicos 4.3. Uso da rua para atividade física e esportiva Sobre as ações empreendidas pelo Poder Público Municipal em 2013, informar: O município possui programa de interrupção do tráfego em vias públicas em determinados dias ou horários, destinando ruas selecionadas a atividades de lazer, recreação e esporte? (S/N) a Se sim, quantas ruas participam atualmente do programa? b Se sim, qual a extensão total das ruas participantes? (km) c Se sim, qual a média de participantes por dia em 2013? O município possui programa de ciclofaixas de lazer em determinados dias ou horários, segregando faixas das vias públicas para uso de bicicletas? (S/N) a Se sim, em quantos dias da semana em média elas funcionam? b Se sim, qual a extensão total das ciclofaixas de lazer em 2013? (km) c Se sim, qual a média de usuários por dia em 2013? O município possui programa próprio de compartilhamento de bicicletas? (S/N) a Se sim, quantas bicicletas fazem parte do programa? b Se sim, qual a média de usuários diários em dias de semana em 2013? c Se sim, qual a média de usuários diários em fins de semana em 2013?

28 Indique quantos edições dos eventos abaixo relacionados foram realizados pelo Poder Público Municipal e seus parceiros, nas ruas da cidade, no primeiro semestre de 2013: Passeio ciclistico Caminhada Corrida de rua Outros Eventos Participantes O município possui atualmente programas de estímulo ao uso do espaço urbano por modalidades de esportes radicais como: skate; rapel; BMX? (S/N) Sim / Não 4.4. Eventos esportivos Informar o total de eventos esportivos públicos e gratuitos, voltados para crianças e adolescentes, realizados no município no primeiro semestre de 2013: Prefeitura Municipal e parceiros Empresas privadas Federações e confederações esportivas Outros Nº eventos Participantes

29 Informar o total de competições e torneios de esporte amador, voltados ao público adulto, realizados no município no primeiro semestre de 2013: Prefeitura Municipal e parceiros Empresas privadas Federações e confederações esportivas Outros Futebol de campo Futsal Basquetebol Voleibol Handebol Corrida de rua Ciclismo Natação Atletismo Artes marciais Ginástica artística Skate Bocha Paradesporto Outros: modalidades olímpicas Outras modalidades nãoolímpicas

30 Informar o total de participantes em competições e torneios de esporte amador, voltados ao público adulto, realizados no município no primeiro semestre de 2013: n Futebol de campo n Futsal n Basquetebol n Voleibol n Handebol n Corrida de rua n Ciclismo n Natação n Atletismo n. Artes marciais n Ginástica artística n Skate n Bocha n Paradesporto n Outros: modalidades olímpicas n Outros: modalidades nãoolímpicas Masculino Feminino TOTAL 4.5. Alto rendimento O Poder Público Municipal desenvolve, em 2013, programas voltados à identificação de talentos esportivos entre adolescentes? Sim / Não Se sim, existe programa municipal de treinamento e formação dos adolescentes selecionados com vistas à realização do seu potencial na prática esportiva? Sim / Não Se sim, quantos adolescentes participam atualmente deste programa?

31 4.6. Conscientização Informar por que meios o Poder Público buscou conscientizar a população sobre questões relacionadas a atividade física e prática esportiva, no seguintes temas, em 2013: Proteção ao pedestre, estimulando o respeito às calçadas e à faixa de pedestre no trânsito Proteção ao ciclista, estimulando que os demais motoristas respeitem o seu direito à via pública Divulgação dos benefícios da atividade física e prática esportiva junto ao público em geral Divulgação de ações e projetos esportivos Divulgação de eventos e torneios esportivos Inserção TV Inserção Radio Anúncio mídia impressa Press release Ação na rua Ação nas escolas 4.7. Avaliação Informar, sobre a avaliação dos programas e projetos, a frequência com que foi realizada, nos últimos quatro anos: Avaliação dos resultados dos programas voltados para a prática física e esportiva nas escolas públicas Avaliação dos resultados dos programas voltados para a prática física e esportiva em espaços públicos Avaliação dos impactos dos programas voltados para a prática física e esportiva na saúde da população Avaliação dos impactos dos programas voltados para a prática física e esportiva no desempenho educacional dos alunos Avaliação dos impactos dos programas voltados para a prática física e esportiva no desenvolvimento humano do município Nunca Fez uma vez Anual ou + frequente

32 Observações:

33 Guia para relato de boas práticas Adicionalmente ao preenchimento do Questionário, o Atletas sugere aos municípios que enviem, em arquivos digitais distintos, relatos de boas práticas desenvolvidas com o objetivo de promover a prática de atividade física e a cultura esportiva. Abaixo segue um breve guia para o desenvolvimento desse relato. Procure selecionar as principais iniciativas desenvolvidas e relatá-las separadamente, conforme as orientações abaixo. Título Nome da iniciativa. Resumo Procure sintetizar em um parágrafo o objetivo da iniciativa, as ações desenvolvidas e seus resultados (Recomendado: até 200 palavras). Objetivo Descreva o contexto em que a iniciativa está inserida, e que justifica o seu desenvolvimento. Esclareça sinteticamente o objetivo final da sua realização. (Recomendado: até 400 palavras) Descrição das ações Relate sucintamente as principais ações desenvolvidas no âmbito da iniciativa. Procure deixar claro o público-alvo, a metodologia, bem como os profissionais e parceiros envolvidos. (Recomendado: até palavras) Resultados Explique os resultados obtidos, informando a forma e a frequência com que esses dados são obtidos. Procure especificar os benefícios esperados para a população, relatando de que forma serão avaliados. (Recomendado: até 400 palavras)

ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos!

ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos! ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos! Documento final aprovado por adolescentes dos Estados do Amazonas, da Bahia, do Ceará, do Mato Grosso,

Leia mais

Projeto Cidades da Copa PLANO DE AÇÃO PORTO ALEGRE - RS

Projeto Cidades da Copa PLANO DE AÇÃO PORTO ALEGRE - RS Projeto Cidades da Copa PLANO DE AÇÃO PORTO ALEGRE - RS PORTO ALEGRE EM AÇÃO É ESPORTE E EDUCAÇÃO O esporte não é educativo a priori, é o educador que precisa fazer dele ao mesmo tempo um objeto e meio

Leia mais

Secretaria de Esportes, Lazer e Atividades Motoras - SELAM

Secretaria de Esportes, Lazer e Atividades Motoras - SELAM Secretaria de Esportes, Lazer e Atividades Motoras - SELAM PPA 2014 / 2017 Administração 2013 / 2016 Prefeito: Gabriel Ferrato Vice-Prefeito: João Chaddad Secretário de Esportes, Lazer e Atividades Motoras:

Leia mais

SÃO PAULO, DEZEMBRO 2014

SÃO PAULO, DEZEMBRO 2014 SÃO PAULO, DEZEMBRO 2014 Objetivo e público Programa para incentivar a prática esportiva nas escolas, democratizar o acesso ao esporte, desenvolver e difundir valores olímpicos e paraolímpicos entre estudantes

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA OFICINA DE CAPACITAÇÃO PARA O PLANO DIRETOR: REGIONAL PORTÃO 25/03/2014 CURITIBA MARÇO/2014 Propostas do dia 25

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE 2009 (Do Sr. Jaime Martins) O Congresso Nacional decreta:

PROJETO DE LEI Nº, DE 2009 (Do Sr. Jaime Martins) O Congresso Nacional decreta: PROJETO DE LEI Nº, DE 2009 (Do Sr. Jaime Martins) Institui o Programa Bicicleta Brasil, para incentivar o uso da bicicleta visando a melhoria das condições de mobilidade urbana. O Congresso Nacional decreta:

Leia mais

FORMAS DE CONTRIBUIÇÃO. O presente anteprojeto de proposta está estruturado a partir de três níveis de organização.

FORMAS DE CONTRIBUIÇÃO. O presente anteprojeto de proposta está estruturado a partir de três níveis de organização. FORMAS DE CONTRIBUIÇÃO O presente anteprojeto de proposta está estruturado a partir de três níveis de organização. O primeiro deles se refere aos eixos norteadores da política. Este nível compreende os

Leia mais

Paixão pelo Esporte, Paixão pelo Brasil

Paixão pelo Esporte, Paixão pelo Brasil Paixão pelo Esporte, Paixão pelo Brasil Institucional A Organização A Organização Atletas associados Ana Moser Ana Mota Andre Domingos Andrea Veras Bernardinho Branca Cafú Carmem de Oliveira Cesar Castro

Leia mais

FUNCIONÁRIOS EFETIVOS

FUNCIONÁRIOS EFETIVOS NÚCLEO TANCREDÃO Coordenador: Antônio Eduardo Oliveira Santos Email: dudabrasil4@hotmail.com Endereço: Av Dário Lourenço, s/n Bairro: Mário Cypreste CEP: 29027-198 Telefone: (27) 3322-1846 Horário de funcionamento:

Leia mais

A SECRETARIA NACIONAL DE TRANSPORTE E DA MOBILIDADE URBANA (SEMOB)

A SECRETARIA NACIONAL DE TRANSPORTE E DA MOBILIDADE URBANA (SEMOB) A SECRETARIA NACIONAL DE TRANSPORTE E DA MOBILIDADE URBANA (SEMOB) ESTRUTURA DA APRESENTAÇÃO 1. SEMOB 2. POLÍTICA NACIONAL DE MOBILIDADE URBANA 3. PPA DA UNIÃO 2012-2015 4. PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DO CRESCIMENTO

Leia mais

CRITÉRIOS DE SELEÇÃO DE PROJETOS

CRITÉRIOS DE SELEÇÃO DE PROJETOS CRITÉRIOS DE SELEÇÃO DE PROJETOS Lúcia Maria Mendonça Santos Marcos Daniel Souza dos Santos Paula Coelho da Nóbrega Departamento de Mobilidade Urbana Secretaria Nacional de Transporte e da Mobilidade Urbana

Leia mais

Diretrizes para o Plano de Mobilidade Urbana 2015 da Cidade de São Paulo referentes à mobilidade a pé

Diretrizes para o Plano de Mobilidade Urbana 2015 da Cidade de São Paulo referentes à mobilidade a pé Diretrizes para o Plano de Mobilidade Urbana 2015 da Cidade de São Paulo referentes à mobilidade a pé Introdução Este material surge como resultado do acompanhamento das apresentações do Plano de Mobilidade

Leia mais

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO PLANO DE MOBILIDADE URBANA DE SÃO PAULO

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO PLANO DE MOBILIDADE URBANA DE SÃO PAULO ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO PLANO DE MOBILIDADE URBANA DE SÃO PAULO outubro 2013 Plano de Mobilidade Urbana de São Paulo Em atendimento à Lei Federal 12.587 Institui a Política Nacional de Mobilidade Urbana

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS PREFEITURA MUNICIPAL DE TABATINGA SECRETARIA MUNICIPAL DEGABINETE

GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS PREFEITURA MUNICIPAL DE TABATINGA SECRETARIA MUNICIPAL DEGABINETE «HEFEIIUIIA DE TflBfITinOII SlecautmÁM^ ntusa àdadt. LEI N" 72L DE 23 DE JUNHO DE 2015. Dispõe sobre criação de academias ao Ar Livre no Município de Tabatinga e dá outras providencias. u o PREFEITO DO

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Institucional O Serviço Social do Transporte (SEST) e o Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (SENAT) são entidades civis sem fins lucrativos criadas em 14 de setembro de 1993, pela

Leia mais

Centro de Iniciação ao Esporte Gestão de Equipamento Esportivo

Centro de Iniciação ao Esporte Gestão de Equipamento Esportivo Centro de Iniciação ao Esporte Gestão de Equipamento Esportivo SNEAR/ME DEZ/14 Objetivo: orientar os entes selecionados a desenvolver o Plano de Gestão. IMPORTÂNCIA PLANO DE GESTÃO PRESTAÇÃO DE CONTAS

Leia mais

LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA - FAPEPE

LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA - FAPEPE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA - FAPEPE APRESENTAÇÃO DO CURSO O curso de licenciatura em Educação Física da FAPEPE tem como objetivo formar profissionais que estejam aptos a atuarem no contexto escolar,

Leia mais

TRANSFORMANDO O RIO! ADVANCING ENTREPRENEURSHIP AND INNOVATION 04/11/2013 1/31

TRANSFORMANDO O RIO! ADVANCING ENTREPRENEURSHIP AND INNOVATION 04/11/2013 1/31 TRANSFORMANDO O RIO! ADVANCING ENTREPRENEURSHIP AND INNOVATION 04/11/2013 1/31 QUEM SOMOS Empresa pública, vinculada ao gabinete do Prefeito; Criada em agosto de 2011 para coordenar os projetos da Prefeitura

Leia mais

Foto: Por gelinh. Flickr Creative Commons. Programa Cidades Sustentáveis

Foto: Por gelinh. Flickr Creative Commons. Programa Cidades Sustentáveis Foto: Por gelinh. Flickr Creative Commons Programa Cidades Sustentáveis CONTEXTO No Mundo Atualmente: mais da metade da humanidade já vive em cidades 2030: 60% e 2050: 70% (ONU) Emissões de gases de efeito

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 70/2011. A CÂMARA MUNICIPAL DE IPATINGA aprova:

PROJETO DE LEI Nº 70/2011. A CÂMARA MUNICIPAL DE IPATINGA aprova: PROJETO DE LEI Nº 70/2011. Institui a Política Municipal de Mobilidade Urbana. A CÂMARA MUNICIPAL DE IPATINGA aprova: Mobilidade Urbana. Art. 1º Fica instituída, no Município de Ipatinga, a Política Municipal

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº / 05

PROJETO DE LEI Nº / 05 PROJETO DE LEI Nº / 05 DISPÕE SOBRE O USO DA BICICLETA E O SISTEMA CICLOVIÁRIO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. A Câmara Municipal de Uberlândia, APROVA: Art. 1º. Esta lei regula o uso da bicicleta e o sistema

Leia mais

PROGRAMA TEMPO DE ESCOLAO

PROGRAMA TEMPO DE ESCOLAO PROGRAMA TEMPO DE ESCOLAO O Programa Tempo de Escola foi iniciado em junho de 2010, com a participação de Escolas Municipais e ONGs executoras. O Programa Tempo de Escola, que inclui o Programa Mais Educação

Leia mais

Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI)

Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI) Presidência da República Controladoria-Geral da União Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI) PROGRAMA DE ERRADICAÇÃO DO TRABALHO INFANTIL (PETI) O PETI é um programa do Governo Federal que

Leia mais

IBGE revela pela 1ª vez a situação do esporte promovido pelos municípios

IBGE revela pela 1ª vez a situação do esporte promovido pelos municípios IBGE revela pela 1ª vez a situação do esporte promovido pelos municípios O Suplemento de Esporte da Pesquisa de Informações Básicas Municipais do IBGE (Munic) mostra que, apesar de 93,6% das cidades brasileiras

Leia mais

QUANDO TODO MUNDO JOGA JUNTO, TODO MUNDO GANHA!

QUANDO TODO MUNDO JOGA JUNTO, TODO MUNDO GANHA! QUANDO TODO MUNDO JOGA JUNTO, TODO MUNDO GANHA! NOSSA VISÃO Um mundo mais justo, onde todas as crianças e todos os adolescentes brincam, praticam esportes e se divertem de forma segura e inclusiva. NOSSO

Leia mais

INTEGRAÇÃO DE BICICLETAS COM O SISTEMA METRO-FERROVIÁRIO NO RIO DE JANEIRO

INTEGRAÇÃO DE BICICLETAS COM O SISTEMA METRO-FERROVIÁRIO NO RIO DE JANEIRO 18ª REUNIÃO DOS COMITÊS TÉCNICOS DA ALAMYS INTEGRAÇÃO DE BICICLETAS COM O SISTEMA METRO-FERROVIÁRIO NO RIO DE JANEIRO Rio de Janeiro, 20/05/2013 Mauro Tavares M. Sc. Eng. de Transportes SETRANS Mobilidade

Leia mais

A Copa do Brasil. Secretaria de Políticas para as Mulheres. Governo Federal

A Copa do Brasil. Secretaria de Políticas para as Mulheres. Governo Federal A Copa do Brasil Secretaria de Políticas para as Mulheres Governo Federal Apresentação A Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM-PR) publicou em seu sítio eletrônico,

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE ESPORTE E LAZER. Lançamento oficial dos programas, projetos e ações do esporte e Lazer 2013

SECRETARIA MUNICIPAL DE ESPORTE E LAZER. Lançamento oficial dos programas, projetos e ações do esporte e Lazer 2013 SECRETARIA MUNICIPAL DE ESPORTE E LAZER Lançamento oficial dos programas, projetos e ações do esporte e Lazer 2013 Equipe Smel 2013 Programas e ações de Esporte e Lazer de Uberaba em 2013 Programa Esporte

Leia mais

ATUAÇÃO DO PROFISSIONAL EM SAÚDE OCUPACIONAL E GINÁSTICA LABORAL O

ATUAÇÃO DO PROFISSIONAL EM SAÚDE OCUPACIONAL E GINÁSTICA LABORAL O Educação Física A profissão de Educação Física é caracterizada por ter um vasto campo de atuação profissional, tendo um leque com várias opções para realização das atividades pertinentes ao Educador Físico.

Leia mais

PROJETO Educação de Qualidade: direito de todo maranhense

PROJETO Educação de Qualidade: direito de todo maranhense PROJETO Educação de Qualidade: direito de todo maranhense 1. DISCRIMINAÇÃO DO PROJETO Título do Projeto Educação de Qualidade: direito de todo maranhense Início Janeiro de 2015 Período de Execução Término

Leia mais

Ricardo Leyser Secretário Nacional de Esporte de Alto Rendimento

Ricardo Leyser Secretário Nacional de Esporte de Alto Rendimento Ricardo Leyser Secretário Nacional de Esporte de Alto Rendimento Maior programa de infraestrutura para iniciação à prática esportiva PAC 2 Equipamento multiuso para identificação de talentos e formação

Leia mais

1. APRESENTAÇÃO 2. OBJETIVO E FOCO TEMÁTICO INSCRIÇÕES 14º DIA DO VOLUNTARIADO 2015.

1. APRESENTAÇÃO 2. OBJETIVO E FOCO TEMÁTICO INSCRIÇÕES 14º DIA DO VOLUNTARIADO 2015. REV.: 03 Pág.: 1 de 6 A Manaus Ambiental torna público que estão abertas as inscrições para a seleção de Instituições e Projetos Sociais para o 14º Dia do Voluntariado. A empresa realizará o processo de

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA OFICINA DE CAPACITAÇÃO PARA O PLANO DIRETOR: REGIONAL MATRIZ 19/03/2014 CURITIBA MARÇO/2014 Propostas do dia 19

Leia mais

O que é o Plano de Mobilização Social Pela Educação (PMSE)

O que é o Plano de Mobilização Social Pela Educação (PMSE) O que é o Plano de Mobilização Social Pela Educação (PMSE) É o chamado do Ministério da Educação (MEC) à sociedade para o trabalho voluntário de mobilização das famílias e da comunidade pela melhoria da

Leia mais

Esporte como fator de inclusão de jovens na sociedade FGR: Gustavo:

Esporte como fator de inclusão de jovens na sociedade FGR: Gustavo: Esporte como fator de inclusão de jovens na sociedade Entrevista cedida à FGR em Revista por Gustavo de Faria Dias Corrêa, Secretário de Estado de Esportes e da Juventude de Minas Gerais. FGR: A Secretaria

Leia mais

Resultados dos Projetos de Esporte para todos: Educação e Cidadania através do Esporte. Programa SESI-SP Atleta do Futuro

Resultados dos Projetos de Esporte para todos: Educação e Cidadania através do Esporte. Programa SESI-SP Atleta do Futuro Resultados dos Projetos de Esporte para todos: Educação e Cidadania através do Esporte. Programa SESI-SP Atleta do Futuro NO BRASIL CLASSIFICAÇÃO DO ESPORTE QUANTO ÀS FORMAS DE EXERCÍCIO DO DIREITO ÀS

Leia mais

Planejamento da Mobilidade Urbana em Belo Horizonte

Planejamento da Mobilidade Urbana em Belo Horizonte Seminário de Mobilidade Urbana Planejamento da Mobilidade Urbana em Belo Horizonte Celio Bouzada 23 de Setembro de 2015 Belo Horizonte População de Belo Horizonte: 2,4 milhões de habitantes População da

Leia mais

RELATÓRIO DA PESQUISA: RELEVÂNCIA DAS AÇÕES EM FAVOR DA BICICLETA São Paulo, 18 de junho de 2012

RELATÓRIO DA PESQUISA: RELEVÂNCIA DAS AÇÕES EM FAVOR DA BICICLETA São Paulo, 18 de junho de 2012 RELATÓRIO DA PESQUISA: RELEVÂNCIA DAS AÇÕES EM FAVOR DA BICICLETA São Paulo, 18 de junho de 2012 ÍNDICE: I. APRESENTAÇÃO E OBJETIVOS DO PROJETO II. METODOLOGIA DAS RESPOSTAS III. UNIVERSO DA PESQUISA IV.

Leia mais

1 Elaborar o Plano Diretor de Mobilidade Urbana (PDMU) 2 Adequar/Ampliar o Sistema Viário

1 Elaborar o Plano Diretor de Mobilidade Urbana (PDMU) 2 Adequar/Ampliar o Sistema Viário PLANILHA DE OBJETIVOS E AÇÕES VIABILIZADORAS GT DE MOBILIDADE URBANA E RODOVIAS - "A SANTA MARIA QUE QUEREMOS" Visão: Que Santa Maria tenha em 2050 um Sistema Viário e de transporte público sustentável,

Leia mais

1 Elaborar o Plano Diretor de Mobilidade Urbana (PDMU) Objetivo Indicador Métrica Proposta Entraves Ações Viabilizadoras

1 Elaborar o Plano Diretor de Mobilidade Urbana (PDMU) Objetivo Indicador Métrica Proposta Entraves Ações Viabilizadoras PLANILHA DE OBJETIVOS E AÇÕES VIABILIZADORAS GT DE MOBILIDADE URBANA E RODOVIAS -"A SANTA MARIA QUE QUEREMOS" Visão: Que Santa Maria tenha em 2050 um Sistema Viário e de transporte público sustentável,

Leia mais

Rua Antônia Lara de Resende, 325 Centro CEP: 36.350-000 Fone: (0xx32) 3376.1438/ 2151 Fax: (0xx32) 3376.1503 pmstsaude@portalvertentes.com.

Rua Antônia Lara de Resende, 325 Centro CEP: 36.350-000 Fone: (0xx32) 3376.1438/ 2151 Fax: (0xx32) 3376.1503 pmstsaude@portalvertentes.com. - SECRETARIA DE SAÚDE - SÃO TIAGO MINAS GERAIS PROGRAMA DE EDUCAÇÃO ALIMENTAR E INCENTIVO À ATIVIDADE FÍSICA EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES DE 04 A 19 ANOS 1 PROGRAMA DE EDUCAÇÃO ALIMENTAR E INCENTIVO À ATIVIDADE

Leia mais

Envelhecimento Ativo VEREADOR NATALINI

Envelhecimento Ativo VEREADOR NATALINI Envelhecimento Ativo VEREADOR NATALINI Mundo envelhecido, país envelhecido O aumento da proporção de idosos na população é um fenômeno mundial tão profundo que muitos chamam de "revolução demográfica".

Leia mais

NOTA TÉCNICA 13 /2013

NOTA TÉCNICA 13 /2013 NOTA TÉCNICA 13 /2013 Define critérios de similaridade entre programas em desenvolvimento nos municípios e no Distrito Federal e o Programa Academia da Saúde e normatiza repasse de recursos financeiros

Leia mais

Cadastro Nacional das Entidades de Assistência Social CNEAS

Cadastro Nacional das Entidades de Assistência Social CNEAS Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome MDS Secretaria Nacional de Assistencia Social SNAS Departamento da Rede Socioassistencial Privada do SUAS DRSP Cadastro Nacional das Entidades de Assistência

Leia mais

Projeto Futuros Craques São Paulo

Projeto Futuros Craques São Paulo Projeto Futuros Craques São Paulo O Projeto Futuros Craques é considerado o carro chefe da B16 em São Paulo, a sua programação destina-se à oferecer esportes de maneira saudável para crianças da rede pública

Leia mais

Propostas para o Plano Diretor de Curitiba

Propostas para o Plano Diretor de Curitiba Propostas para o Plano Diretor de Curitiba Revisão de 2014 Andressa Mendes Fernanda Castelhano Rafaela Scheiffer As propostas contidas nesta cartilha foram resultados de intervenções urbanas e processos

Leia mais

GABINETE DO PREFEITO

GABINETE DO PREFEITO GABINETE DO PREFEITO O Plano de Metas é um instrumento de gestão que orienta a Prefeitura na direção de uma cidade sustentável e oferece aos cidadãos e à imprensa um mecanismo para avaliar os compromissos

Leia mais

1 Educar para o Trânsito

1 Educar para o Trânsito PLANILHA DE OBJETIVOS E AÇÕES VIABILIZADORAS GT DE MOBILIDADE URBANA E RODOVIAS - "A SANTA MARIA QUE QUEREMOS" Visão de Futuro: Que Santa Maria tenha em 2050 um Sistema Viário e de transporte público sustentável,

Leia mais

POLÍTICA CORPORATIVA. Todos os profissionais do Grupo Camargo Corrêa, locados em todas as unidades e países onde o Grupo atua.

POLÍTICA CORPORATIVA. Todos os profissionais do Grupo Camargo Corrêa, locados em todas as unidades e países onde o Grupo atua. 1 Objetivos Estimular a participação cidadã dos profissionais das empresas do Grupo Camargo Corrêa em ações de voluntariado empresarial por meio do do Instituto Camargo Corrêa; Contribuir com o desenvolvimento

Leia mais

Projeto Educação para o Esporte

Projeto Educação para o Esporte Coordenadoria Nacional das Entidades de Senhoras de Rotarianos Projeto Educação para o Esporte Coordenadora Nacional 2014/2016 Sonia Regina Garcia Melo 2 "UNIDADE SEM DIVERSIDADE É MONOTONIA; DIVERSIDADE

Leia mais

salto em distância. Os resultados tiveram diferenças bem significativas.

salto em distância. Os resultados tiveram diferenças bem significativas. 1 Análise de comparação dos resultados dos alunos/atletas do Atletismo, categoria infanto, nos Jogos Escolares Brasiliense & Olimpíadas Escolares Brasileira. Autora: Betânia Pereira Feitosa Orientador:

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO SEBASTIÃO DO OESTE ESTADO DE MINAS GERAIS

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO SEBASTIÃO DO OESTE ESTADO DE MINAS GERAIS LEI COMPLEMENTAR Nº 38, DE 22 DE FEVEREIRO DE 2011. Altera dispositivos e Cria Secretaria de Esporte, Cultura, Lazer e Turismo na Lei Complementar nº 24, de 23 de abril de 2009, que dispõe sobre a Organização

Leia mais

Secretaria Nacional de Transporte e da Mobilidade Urbana. Porto Alegre - 2008

Secretaria Nacional de Transporte e da Mobilidade Urbana. Porto Alegre - 2008 Secretaria Nacional de Transporte e da Mobilidade Urbana Porto Alegre - 2008 PROGRAMA PRÓ-TRANSPORTES MISSÃO DA SEMOB Promover a Mobilidade Urbana, de forma segura, socialmente inclusiva e com equidade

Leia mais

Programas e Ações Ministério do Esporte

Programas e Ações Ministério do Esporte Ministro do Esporte Aldo Rebelo Secretário Executivo Luis Fernandes Gabinete do Ministro / Assessor Federativo - João Luiz dos Santos Santos Programas e Ações Ministério do Esporte Contato Assessoria Parlamentar

Leia mais

NORMAS REGULADORAS DO PROCESSO SELETIVO Edital Nº 17/2014-SEDIS

NORMAS REGULADORAS DO PROCESSO SELETIVO Edital Nº 17/2014-SEDIS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA NACIONAL DE FORTALECIMENTOS DOS CONSELHOS ESCOLARES PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO CENTRO DE EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

Leia mais

Resoluções sobre Financiamento das três edições da Conferência Nacional do Esporte

Resoluções sobre Financiamento das três edições da Conferência Nacional do Esporte SEMINÁRIO NACIONAL DO ESPORTE EM CONSTRUÇÃO: SISTEMAS PÚBLICOS NACIONAIS E MODELOS ESPORTIVOS INTERNACIONAIS Resoluções sobre Financiamento das três edições da Conferência Nacional do Esporte Prof. Dr.

Leia mais

PROPOSTA DE AÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO PLANO ESTADUAL DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA

PROPOSTA DE AÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO PLANO ESTADUAL DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA PROPOSTA DE AÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO PLANO ESTADUAL DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA Proposta de ações para elaboração do Plano Estadual da Pessoa com Deficiência Objetivo Geral: Contribuir para a implementação

Leia mais

Plano de Metas para uma Porto Alegre mais Sustentável.

Plano de Metas para uma Porto Alegre mais Sustentável. Plano de Metas para uma Porto Alegre mais Sustentável. EXPEDIENTE Realização: Prefeitura Municipal de Porto Alegre (PMPA) José Fortunati - Prefeito Secretaria Municipal de Governança Local (SMGL) Cezar

Leia mais

PROPOSTA DE INVESTIMENTO SOCIAL. Lei Federal de Incentivo ao Esporte FUNDAÇÃO GOL DE LETRA INSTITUTO EQUIPAV

PROPOSTA DE INVESTIMENTO SOCIAL. Lei Federal de Incentivo ao Esporte FUNDAÇÃO GOL DE LETRA INSTITUTO EQUIPAV 1 PROPOSTA DE INVESTIMENTO SOCIAL Lei Federal de Incentivo ao Esporte FUNDAÇÃO GOL DE LETRA & INSTITUTO EQUIPAV e 1 APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL A Fundação Gol de Letra é uma organização sem fins lucrativos,

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CARMO DA CACHOEIRA ESTADO DE MINAS GERAIS GABINETE DO PREFEITO

PREFEITURA MUNICIPAL DE CARMO DA CACHOEIRA ESTADO DE MINAS GERAIS GABINETE DO PREFEITO 1 Dispõe sobre a criação da SECRETARIA MUNICIPAL DE CULTURA, ESPORTES E TURISMO, e dá outras providencias. 2009. Projeto de Lei n.º, de 05 de fevereiro de A Câmara Municipal de Carmo da Cachoeira, por

Leia mais

DIMENSÃO 1 A MISSÃO E O PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL

DIMENSÃO 1 A MISSÃO E O PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL Faculdade Educacional da Lapa 1 FAEL RESULTADOS - AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2012 O referido informativo apresenta uma súmula dos resultados da autoavaliação institucional, realizada no ano de 2012, seguindo

Leia mais

III Seminário Gestão e Otimização dos Espaços de Cultura, Esporte e Lazer

III Seminário Gestão e Otimização dos Espaços de Cultura, Esporte e Lazer III Seminário Gestão e Otimização dos Espaços de Cultura, Esporte e Lazer Unidades SESI 94 Unidades em 77 Municípios: 30 unidades escolares 43 unidades multioperacionais 6 Clubes 4 Centros de Cultura 6

Leia mais

Desenvolvimento Agrícola e Meio Ambiente

Desenvolvimento Agrícola e Meio Ambiente p Relatório Consulta Bico do Papagaio Oficinas 279 pessoas se credenciaram para participar das oficinas na cidade de Tocantinópolis. Foi solicitado à elas que elencassem as demandas e problemas regionais.

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 030/2013.

PROJETO DE LEI N.º 030/2013. PROJETO DE LEI N.º 030/2013. Institui o Programa Menor Aprendiz no âmbito do Município de Bela Vista de Minas e dá outras providências. O Prefeito Municipal de Bela Vista de Minas, Estado de Minas Gerais,

Leia mais

PROJETO SERVIÇOS E CIDADANIA EDITAL N 002/2014

PROJETO SERVIÇOS E CIDADANIA EDITAL N 002/2014 PROJETO SERVIÇOS E CIDADANIA EDITAL N 002/2014 Abertura de prazo para solicitação de serviços pelas entidades cadastradas no Projeto Serviços e Cidadania e sediadas em Curitiba e Região Metropolitana O

Leia mais

Compromisso Todos pela Educação. Garantir o direito de aprender, para todos e para cada um.

Compromisso Todos pela Educação. Garantir o direito de aprender, para todos e para cada um. Compromisso Todos pela Educação Garantir o direito de aprender, para todos e para cada um. Ministério da Educação SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA Maria do Pilar Lacerda A. Silva DEPARTAMENTO DE PROJETOS

Leia mais

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação PETI 2014-2016

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação PETI 2014-2016 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUDESTE DE MINAS GERAIS Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação PETI 2014-2016 Versão 1.0 1 APRESENTAÇÃO O Planejamento

Leia mais

Carta-Compromisso pela. Garantia do Direito à Educação de Qualidade. Uma convocação aos futuros governantes e parlamentares do Brasil

Carta-Compromisso pela. Garantia do Direito à Educação de Qualidade. Uma convocação aos futuros governantes e parlamentares do Brasil 1 Carta-Compromisso pela Garantia do Direito à Educação de Qualidade Uma convocação aos futuros governantes e parlamentares do Brasil Para consagrar o Estado Democrático de Direito, implantado pela Constituição

Leia mais

ESPORTE. Foto: Fabio Arantes/ Secom/ PMSP

ESPORTE. Foto: Fabio Arantes/ Secom/ PMSP ESPORTE O partido Solidariedade está atento à necessidade do esporte na vida da população. Entendemos que ele é uma importante ferramenta para retirar crianças das ruas e assim, reduzir a violência e o

Leia mais

Ações de Adaptação de Comunidades e seus Ecossistemas aos Eventos Climáticos

Ações de Adaptação de Comunidades e seus Ecossistemas aos Eventos Climáticos PROCESSO SELETIVO 2011 Ações de Adaptação de Comunidades e seus Ecossistemas aos Eventos Climáticos REGULAMENTO Prezado Gestor, Criado em 2006, o Instituto HSBC Solidariedade é responsável por gerenciar

Leia mais

PDE Plano de Desenvolvimento da Educação

PDE Plano de Desenvolvimento da Educação PDE Plano de Desenvolvimento da Educação Secretaria de Educação Básica Ministério da Educação Foto: João Bittar Garantir o direito de aprender, para todos e para cada um. PLANO DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO

Leia mais

Plataforma dos Consumidores para as Eleições Municipais 2012

Plataforma dos Consumidores para as Eleições Municipais 2012 Plataforma dos Consumidores para as Eleições Municipais 2012 Plataforma dos Consumidores para as Eleições 2012 1 O Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) é uma associação de consumidores sem

Leia mais

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DO BASQUETE MINEIRO

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DO BASQUETE MINEIRO PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DO BASQUETE MINEIRO O que é? O Programa de Desenvolvimento do Basquete Mineiro (PDBM) é um projeto focado no atendimento as demandas dos clubes e escolas, em novas metodologias

Leia mais

LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE

LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE A Lei nº 11.438/06, regulamentada pelo Decreto nº 6.180/07, possibilita a: Pessoa Jurídica tributada com base no lucro real - deduzir até 1% do imposto devido (art. 1º, 1º, I da Lei 11.438/06). - Esse

Leia mais

Orientações para o Apoio do Fundo Amazônia ao Cadastramento Ambiental Rural

Orientações para o Apoio do Fundo Amazônia ao Cadastramento Ambiental Rural Orientações para o Apoio do Fundo Amazônia ao Cadastramento Ambiental Rural 1. Apoio do Fundo Amazônia ao Cadastramento Ambiental Rural no bioma Amazônia... 2 2. Apoio do Fundo Amazônia ao Cadastramento

Leia mais

Objetivo construção de um cenário

Objetivo construção de um cenário Objetivo Levantar informações junto aos professores de Educação Física e aos diretores / vice diretores das escolas públicas brasileiras, de modo a permitir o mapeamento e a construção de um cenário sobre

Leia mais

Política do Programa de Voluntariado Corporativo GRPCOM ATITUDE

Política do Programa de Voluntariado Corporativo GRPCOM ATITUDE Política do Programa de Voluntariado Corporativo GRPCOM ATITUDE O Programa de Voluntariado Corporativo GRPCOM ATITUDE visa fortalecer a missão de desenvolver a nossa terra e nossa gente e contribuir para

Leia mais

LEI PAULISTA DE INCENTIVO AO ESPORTE PIE PROGRAMA DE INCENTIVO AO ESPORTE DECRETO 55.636/2010

LEI PAULISTA DE INCENTIVO AO ESPORTE PIE PROGRAMA DE INCENTIVO AO ESPORTE DECRETO 55.636/2010 LEI PAULISTA DE INCENTIVO AO ESPORTE PIE PROGRAMA DE INCENTIVO AO ESPORTE DECRETO 55.636/2010 ESCOLA DE Pedal Batatais Histórico da Entidade e Descritivo de Atividades Fundada em 1999 por JOSÈ REGINALDO

Leia mais

ESPORTES COMUNITÁRIA

ESPORTES COMUNITÁRIA ESPORTES COMUNITÁRIA 2014 Prezados pais e alunos, É com muita alegria e energia que esperamos a participação dos nossos alunos na Comunitária Esportes! Trabalhamos com empenho e carinho nos últimos preparativos

Leia mais

PORTARIA NORMATIVA INTERMINISTERIAL Nº- 17, DE 24 DE ABRIL DE 2007

PORTARIA NORMATIVA INTERMINISTERIAL Nº- 17, DE 24 DE ABRIL DE 2007 PORTARIA NORMATIVA INTERMINISTERIAL Nº- 17, DE 24 DE ABRIL DE 2007 Institui o Programa Mais Educação, que visa fomentar a educação integral de crianças, adolescentes e jovens, por meio do apoio a atividades

Leia mais

UNICEF BRASIL Edital de Seleção de Consultor: RH/2014/013

UNICEF BRASIL Edital de Seleção de Consultor: RH/2014/013 UNICEF BRASIL Edital de Seleção de Consultor: RH/2014/013 O UNICEF, Fundo das Nações Unidas para a Infância, a Organização mundial pioneira na defesa dos direitos das crianças e adolescentes, convida profissionais

Leia mais

DIAGNÓSTICOS E CENÁRIOS ESPORTE E LAZER

DIAGNÓSTICOS E CENÁRIOS ESPORTE E LAZER DIAGNÓSTICOS E CENÁRIOS ESPORTE E LAZER EQUIPE DE ELABORAÇÃO Maria Beike Waquim Figueiredo Danis Maia Queiroz Galba Coelho Carmo SUMÁRIO SITUAÇÃO ATUAL PONTOS FORTES PONTOS FRACOS AMEAÇAS OPORTUNIDADES

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMBORIÚ ESTADO DE SANTA CATARINA Fundação Municipal de Esportes

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMBORIÚ ESTADO DE SANTA CATARINA Fundação Municipal de Esportes EDITAL N.º 001/15 FME - Inscrição 2015/2016 Projetos Esportivos e/ou Paradesportivos A de Camboriú FME, através do Conselho Municipal de Esportes CME, no uso de suas atribuições legais e em consonância

Leia mais

visitas às instituições sociais. Os colaboradores voluntários também foram consultados, por meio da aplicação de um questionário.

visitas às instituições sociais. Os colaboradores voluntários também foram consultados, por meio da aplicação de um questionário. 1. Apresentação O Voluntariado Empresarial é um dos canais de relacionamento de uma empresa com a comunidade que, por meio da atitude solidária e proativa de empresários e colaboradores, gera benefícios

Leia mais

CATÁLOGO DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA - Bacharelado

CATÁLOGO DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA - Bacharelado CATÁLOGO DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA - Bacharelado ATOS LEGAIS DO CURSO: Nome do Curso: Educação Física - Área de Saúde e Qualidade de Vida - Bacharelado Nome da Mantida: Centro Universitário de Rio Preto

Leia mais

Flávio Ahmed CAU-RJ 15.05.2014

Flávio Ahmed CAU-RJ 15.05.2014 Flávio Ahmed CAU-RJ 15.05.2014 O espaço urbano como bem ambiental. Aspectos ambientais do Estatuto da cidade garantia da qualidade de vida. Meio ambiente natural; Meio ambiente cultural; Meio ambiente

Leia mais

2.2 São considerados passíveis de concorrer aos recursos (brinquedoteca e capacitação) desta Chamada Pública, as instituições que:

2.2 São considerados passíveis de concorrer aos recursos (brinquedoteca e capacitação) desta Chamada Pública, as instituições que: 1. APRESENTAÇÃO 1.1 O projeto Recrear defende a importância do Brincar para o desenvolvimento infantil. Por meio da brincadeira, uma criança aprende e desenvolve seu corpo, suas habilidades sociais, de

Leia mais

Promover um ambiente de trabalho inclusivo que ofereça igualdade de oportunidades;

Promover um ambiente de trabalho inclusivo que ofereça igualdade de oportunidades; POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE OBJETIVO Esta Política tem como objetivos: - Apresentar as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e a gestão; - Fomentar e apoiar internamente as inovações

Leia mais

Compromissos com o Meio Ambiente e a Qualidade de Vida Agenda Socioambiental para o Desenvolvimento Sustentável do Amapá

Compromissos com o Meio Ambiente e a Qualidade de Vida Agenda Socioambiental para o Desenvolvimento Sustentável do Amapá Compromissos com o Meio Ambiente e a Qualidade de Vida Agenda Socioambiental para o Desenvolvimento Sustentável do Amapá Eu, ( ) (sigla do partido) me comprometo a promover os itens selecionados abaixo

Leia mais

Plano de Governo 2013/2016. Coligação: SIDERÓPOLIS QUER MUITO MAIS. Saúde

Plano de Governo 2013/2016. Coligação: SIDERÓPOLIS QUER MUITO MAIS. Saúde Plano de Governo 2013/2016 Coligação: SIDERÓPOLIS QUER MUITO MAIS Saúde Saúde da Família: promover a humanização do atendimento no SUS, ampliar o acesso aos exames preventivos, qualificar os atendimentos

Leia mais

LEI Nº 10.031. Parágrafo único A execução do Programa terá uma programação inicial de 12 (doze) meses, podendo ser prorrogado se houver interesse.

LEI Nº 10.031. Parágrafo único A execução do Programa terá uma programação inicial de 12 (doze) meses, podendo ser prorrogado se houver interesse. LEI Nº 10.031 Autoriza a criação e a composição da estrutura organizacional do Programa de Educação em tempo integral - PROETI. O Povo do Município de Uberaba, Estado de Minas Gerais, por seus representantes

Leia mais

Programa de Responsabilidade Socioambiental

Programa de Responsabilidade Socioambiental Programa de Responsabilidade Socioambiental Conheça o Programa de Responsabilidade Socioambiental da BAESA e da ENERCAN e saiba como ajudar sua comunidade Você já deve ter ouvido falar da BAESA e da ENERCAN.

Leia mais

Atividade I Como podemos fortalecer o Núcleo na Região para garantir a continuidade dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio - ODMs?

Atividade I Como podemos fortalecer o Núcleo na Região para garantir a continuidade dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio - ODMs? QUATRO BARRAS 09/07/2007 Horário: das 13h às 17h30 Local: Atividade I Como podemos fortalecer o Núcleo na Região para garantir a continuidade dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio - ODMs? Grupo 01:

Leia mais

REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES NORMAS OPERACIONAIS PARA ACOMPANHAMENTO E REGISTRO DOS ESTUDOS COMPLEMENTARES

REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES NORMAS OPERACIONAIS PARA ACOMPANHAMENTO E REGISTRO DOS ESTUDOS COMPLEMENTARES REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES NORMAS OPERACIONAIS PARA ACOMPANHAMENTO E REGISTRO DOS ESTUDOS COMPLEMENTARES O Parecer do CNE/CES nº 492/2001, assim define as atividades complementares:

Leia mais

Guia para Boas Práticas

Guia para Boas Práticas Responsabilidade Social Guia para Boas Práticas O destino certo para seu imposto Leis de Incentivo Fiscal As Leis de Incentivo Fiscal são fruto da renúncia fiscal das autoridades públicas federais, estaduais

Leia mais

14 de novembro. Em 2012, o tema proposto é "Diabetes: Proteja Nosso Futuro" Ações do Ministério da Saúde

14 de novembro. Em 2012, o tema proposto é Diabetes: Proteja Nosso Futuro Ações do Ministério da Saúde 14 de novembro Em 2012, o tema proposto é "Diabetes: Proteja Nosso Futuro" Ações do Ministério da Saúde Plano de Ações Estratégicas para o Enfrentamento das Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT) no

Leia mais

3º EDITAL SULAMÉRICA SEGUROS E PREVIDÊNCIA PARA CAPTAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS PELA LEI DE INCENTIVO FISCAL 8.069/1990 NA CIDADE DE SÃO PAULO

3º EDITAL SULAMÉRICA SEGUROS E PREVIDÊNCIA PARA CAPTAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS PELA LEI DE INCENTIVO FISCAL 8.069/1990 NA CIDADE DE SÃO PAULO 3º EDITAL SULAMÉRICA SEGUROS E PREVIDÊNCIA PARA CAPTAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS PELA LEI DE INCENTIVO FISCAL 8.069/1990 NA CIDADE DE SÃO PAULO I. APRESENTAÇÃO A SulAmérica Seguros, Previdência e Investimentos

Leia mais

QUESTIONÁRIO DO PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA

QUESTIONÁRIO DO PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA Este questionário tem por objetivo fazer com que a sociedade participe da gestão pública, exercendo controle sobre as despesas efetuadas e orientando aos órgãos do governo para que adotem medidas que realmente

Leia mais

Processo de construção do Plano Municipal pela Primeira Infância do Rio de Janeiro, Brasil

Processo de construção do Plano Municipal pela Primeira Infância do Rio de Janeiro, Brasil Processo de construção do Plano Municipal pela Primeira Infância do Rio de Janeiro, Brasil Irene Rizzini Universidade PUC-Rio - CIESPI Centro Internacional de Estudos e Pesquisas sobre a Infância Rio de

Leia mais

O que o Brasil já ganhou com a Copa. Secretaria-Geral da Presidência da República

O que o Brasil já ganhou com a Copa. Secretaria-Geral da Presidência da República O que o Brasil já ganhou com a Copa COPA DO MUNDO NO BRASIL um momento histórico e de oportunidades A Copa do Mundo é um momento histórico para o Brasil, que vai sediar, em conjunto com as Olimpíadas em

Leia mais